Finanças Internacionais 30 horas/aula

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Finanças Internacionais 30 horas/aula"

Transcrição

1 Finanças Internacionais 30 horas/aula Módulo 3/4: Operações Financeiras Internacionais Prof. Msc. Ricardo Antonello

2 Introdução: O que é Hedge? Em finanças, chama-se hedge (cobertura) ao instrumento que visa proteger operações financeiras contra o risco de grandes variações de preço de determinado ativo. Uma estratégia de hedging consiste em realizar um determinado investimento com o objetivo específico de reduzir ou eliminar o risco de outro investimento ou transação. 2

3 O que é Hedge? A tradução literal de Hedge é proteção. Os investidores e ou administradores de carteiras buscam nas operações de hedge proteger seus investimentos contra oscilações bruscas de preços. Utilizam para tanto operações nos mercados futuros, termo, opções, swaps etc para reduzir o risco. Entretanto, quando usados como forma de obter ganhos altos e rápidos, isto é, quando usados como especulação, podem aumentar o risco de perda total ou parcial do investimento. 3

4 O que são Derivativos? Derivativos são ativos que, como o próprio nome diz, derivam de outro ativo real ou financeiro. Eles são usados por investidores que se protegem da oscilação de preços futuros de ativos ou então que deseja alavancar suas posições. São exemplos de derivativos Opções sobre ações, commodities ou índices Mercado a termo de ações Mercado futuro de commodities, moedas ou índices 4

5 Mercado de Opções 5

6 O que são opções? O que são opções? Existem 2 tipos de opções Opção de compra Direito de comprar um ativo (não é obrigação) Opção de venda Direito de vender um ativo (não é obrigação) Data de exercício (compra/venda) definida previamente Preço do ativo objeto determinado previamente

7 Calls Opções de compra O que são opções? Quem compra a opção (titular): Tem o direito de comprar uma ação pelo preço de exercício Quem vende a opção (lançador): Tem o DEVER de vender a ação pelo preço de exercício Vencimento Preço de exercício Strike

8 Puts Opções de venda O que são opções? Quem compra a opção (titular): Tem o direito de vender uma ação pelo preço de exercício Quem vende a opção (lançador): Tem o DEVER de comprar a ação pelo preço de exercício Vencimento Preço de exercício Strike

9 Na Bíblia Finanças Internacionais / Prof. Ricardo Antonello Histórico Jacob e Rachel, a filha mais nova de Laban. Na Grécia Thales: o astrônomo. No século 17 na Holanda Tulipomania 9

10 Códigos de negociação PETR A 50 Ativo: PETR Vencimento: Janeiro Strike: R$ 50,00 VALE J 56 Ativo: VALE Vencimento: Outubro Strike: R$ 56,00 Opção Compra Venda Vencimento A M Janeiro B N Fevereiro C O Março D P Abril E Q Maio F R Junho G S Julho H T Agosto I U Setembro J V Outubro K W Novembro L X Dezembro

11 Como negociar opções? Ordens de compra e venda Quero comprar! Como enviar ordens? Telefone Messenger Home Broker Vendo 100 VALEG48 por R$ 2,50 ou mais! Compro 100 VALEG48 por R$ 2,50 ou menos! Quero vender!

12 Mercado Futuro BMF&Bovespa 12

13 Mercado Futuro Os Mercados Futuros no mundo têm sua história diretamente vinculada à necessidade de administração do risco de alterações nos preços dos ativos, originalmente commodities e, mais recentemente, também ativos financeiros. 13

14 Mercado/Commodity Contratos negociados Volume total (R$) (US$) Pregão Eletrônico (GTS) - 19/08/2011 Ouro Índice Taxas de juro Taxas de câmbio Títulos da dívida externa Agropecuários Dólar pronto Subtotal GTS

15 15

16 16

17 O que são os Minicontratos? Ferramenta de proteção para investidores individuais, pequenas e médias empresas Os minicontratos futuros representam uma fração dos contratos-padrão e permitem a realização de operações com a mesma transparência e agilidade característica dos mercados de derivativos BM&F. 17

18 O que são os Minicontratos? Com os minicontratos da BM&FBOVESPA você tem acesso muito mais simplificado ao mecanismo de proteção de preço (hedge) a custos operacionais baixos. Os valores são menores e acessíveis a investidores e a empresas de qualquer porte. A Bolsa oferece minicontratos de boi gordo, café, Ibovespa e dólar. Para começar a operar minicontratos basta fazer um cadastro em uma corretora. 18

19 19

20 Contratos Minis (negociação) - 19/08/2011 Qtde R$ US$ Ouro Índice Taxas de câmbio Subtotal Minis TOTAL GERAL COM MINIS TOTAL GERAL SEM MINIS

21 Contrato Futuro Mini de Taxa de Câmbio de Reais por Dólar Comercial Preço de ajuste (PA): preço de fechamento, expresso em reais por US$1.000,00 Cotação: Reais por US$1.000,00, com até três casas decimais. Unidade de negociação: US$5.000,00. 21

22 Contrato Futuro Mini de Taxa de Câmbio de Reais por Dólar Comercial (Continuação) Meses de vencimento: Todos os meses. Número de vencimentos em abertos: No máximo 24 vencimentos, conforme autorização da BM&F Último dia de negociação: Último dia útil (dia de pregão) do mês anterior ao mês de vencimento do contrato. Data de vencimento: Primeiro dia útil (dia de pregão) do mês de vencimento do contrato. 22

23 Contrato Futuro Mini de Taxa de Câmbio de Reais por Dólar Comercial Day trade São admitidas operações day trade (compra e venda, no mesmo dia de pregão, da mesma quantidade de contratos para o mesmo vencimento), que se liquidarão automaticamente, desde que realizadas em nome do mesmo cliente, por intermédio da mesma Corretora associada e sob a responsabilidade do mesmo Membro de Compensação ou realizadas pelo mesmo Operador Especial, sob a responsabilidade do mesmo Membro de Compensação. A liquidação financeira dessas operações será realizada no dia útil subseqüente. 23

24 Ajuste das operações realizadas no dia Onde: AD = (PAt PO) x M x n AD = valor do ajuste diário; PAt = preço de ajuste do pregão no dia, verificado no Contrato Futuro de Taxa de Câmbio de Reais por Dólar Comercial de mesmo vencimento; PO = preço da operação; M = multiplicador do contrato, estabelecido em 5; N = número de contratos; 24

25 Ajuste das posições em aberto no dia anterior AD = (PAt PAt-1) x M x n Onde: AD = valor do ajuste diário; PAt = preço de ajuste do pregão dia, verificado no Contrato Futuro de Taxa de Câmbio de Reais por Dólar Comercial de mesmo vencimento; PAt-1 = preço de ajuste do pregão imediatamente anterior, verificado no Contrato Futuro de Taxa de Câmbio de Reais por Dólar Comercial de mesmo vencimento. M = multiplicador do contrato, estabelecido em 5; N = número de contratos; 25

26 Condições de liquidação no vencimento Na data de vencimento, as posições em aberto, após o último ajuste, serão liquidadas financeiramente pela Bolsa, mediante o registro de operação de natureza inversa (compra ou venda) à da posição, na mesma quantidade de contratos, pelo valor de liquidação, apurado de acordo com a seguinte fórmula: VL = (TC x 1.000) x M onde: VL = valor de liquidação por contrato; TC = taxa de câmbio PTAX; M = conforme definido = 5 Os resultados financeiros da liquidação serão movimentados no mesmo dia, ou seja, na data de vencimento 26

27 Margem de garantia Será exigida margem de garantia de todos os comitentes com posição em aberto, cujo valor será atualizado diariamente pela Bolsa, de acordo com critérios de apuração de margem para contratos futuros. Pode variar de corretora para corretora Atualmente R$ 1.500,00/contrato Ativos aceitos como margem Dinheiro e outros ativos, mediante autorização prévia da Bolsa. 27

28 Para maiores informações sobre o contrato de mini dólar acesse: g1/pdf/minitaxacambio.pdf (acesso em 01/09/2011) Ou acesse diretamente o site da bolsa em: Referencia adicional 28

29 Códigos de negociação Janeiro - F Fevereiro - G Março - H Abril - J Maio - K Junho - M Julho - N Agosto - Q Setembro - U Outubro - V Novembro - X Dezembro - Z Exemplo: Janeiro WDLF11 Fevereiro WDLG11 Março WDLH11 Abril WDLJ11 Maio WDLK11 Junho WDLM11 Julho WDLN11 Agosto WDLQ11 Setembro WDLU11 Outubro WDLV11 Novembro WDLX11 Dezembro WDLZ11 29

30 Taxas de corretagem As taxas para operações variam de corretora para corretora. Em 01/08/2011 na corretora Um Investimentos (uma das corretoras autorizadas pela Bovespa) tínhamos: Taxa do míni dólar: R$ 1,00 para daytrade e R$ 2,00 para posição. Taxa do contrato cheio de dólar: 0,10% para daytrade ou 0,20% para posição. 30

31 Exercícios: 1) Quanto custa hedgear uma operação de importação de uma máquina de R$ 600 mil? 2) Quanto custa hedgear uma operação de exportação para uma indústria automotiva que exportou peças no valor de R$ 70 mil? 31

32 Margens de garantia R$ 1.500,00 por mini contrato R$ ,00 para 5 contratos (operação mínima de 5) Ativos aceitos como garantia Ações do Índice Bovespa Renda fixa Saldo em conta corrente 32

33 Exercícios: 1) Calcule a margem de garantia para uma operação de R$ 100 mil. 2) Calcule a margem de garantia para uma operação de R$ 1 milhão. 3) Calcule a margem de garantia para uma operação de R$ 30 mil 33

34 Exercício Ativo: WDLH11 Tipo de Operação: Compra Qtde: 4 contratos PA Compra: PA Venda: Qual é a margem? Qual é o resultado bruto? Quais são as taxas? Qual é o resultado líquido? 34

35 Exercício Ativo: VDLH11 Tipo de Operação: Venda Qtde: 5 contratos PA Venda: PA Compra: Qual é a margem? Qual é o resultado bruto? Quais são as taxas? Qual é o resultado líquido? 35

36 Títulos Internacionais 36

37 O que é um BDR e uma ADR? BDR significa, em inglês, Brazilian Depositary Receipts, em português, CDVM, que significa Certificado de Depósito de Valores Mobiliários, porém é comumente utilizada a nomenclatura em inglês mesmo no Brasil. BDRs são certificados ou direitos representativos de valores mobiliários emitidos por companhias abertas com sede no exterior, negociáveis no mercado brasileiro e emitidos por instituição depositária no Brasil. Além de investir em empresas brasileiras, hoje os investidores já têm a opção de alocar parte de seus investimentos em empresas estrangeiras comprando os BDRs. 37

38 As ADRs, do inglês American Depositary Receipts, são certificados de depósito representativos de ações de empresas de qualquer país (empresas brasileiras, por exemplo), negociadas nas bolsas de valores do próprio país de origem e que são negociados em bolsas de valores norteamericanas (NYSE, por exemplo). As ações objeto de compra por parte de um investidor norte-americano são depositadas num banco de custódia no país de origem que, por sua vez, dá instruções a uma instituição depositária nos EUA para emitir os correspondentes ADRs que serão entregues ao investidor. Aos detentores de ADRs são conferidos os mesmos direitos que aos detentores de ações ordinárias. De maneira simplificada, no Brasil, uma ADR é certificado ou direito representativos de valores mobiliários emitidos por companhias abertas no Brasil e negociada em bolsa norte-americana (NYSE, por exemplo). 38

39 Global Bonds T- BONDS Notas e bônus emitidos pelo governo americano e pagos semestralmente com juros sobre o principal. JUNK BONDS Títulos considerados como baixo a médio risco. Geralmente oferecem taxas de juros de 3 a 4% maior que os títulos do governo seguros. I-BONDS (Infation-linked Saving Bonds) São títulos de dívida emitidos pelo Governo Americano, similares a títulos regulares de poupança. Ficam disponíveis diretamente do Tesouro Americano. São considerados investimentos de baixíssimo risco. O risco é quase zero. 39

40 FOREX 40

41 FOREX Acrônimo da expressão em inglês foreign exchange É um mercado de balcão descentralizado destinado a transações de câmbio. É o maior mercado do mundo, em termos de volume de dinheiro movimentado: são mais de 4 trilhões de dólares diariamente, o que representa 32 vezes mais do que a soma de todas as bolsas dos Estados Unidos e quase vezes o volume negociado na Bovespa em Inclui trocas entre grandes bancos, bancos centrais, corporações multinacionais, governos, e outras instituições financeiras. Pequenos investidores são uma parte muito pequena deste mercado, e só podem participar indiretamente, através de corretoras ou bancos. 41

42 O mercado Forex apresenta características únicas: A aposta é feita num par de moedas, como por exemplo a relação Iene/ Dolar O elevado volume de operações realizadas, propiciando elevada liquidez; Dispersão geográfica; Operação contínua: 24 por dia exceto final de semanas, i.e. operações das 20:15 UTC de domingo até 22:00 UTC sexta; A variedade de fatores que afetam a taxa de câmbio; e a utilização de alavancagem para possibilitar variação da margem em função do tamanho da conta do cliente, o que pode aumentar significativamente os valores envolvidos. 42

43 Top 10 maiores participantes [3] % do total do volume, Maio 2010 Posição Nome Market share 1 Deutsche Bank 18.06% 2 UBS AG 11.30% 3 Barclays Capital 11.08% 4 Citi 7.69% 5 Royal Bank of Scotland 6.50% 6 JPMorgan 6.35% 7 HSBC 4.55% 8 Credit Suisse 4.44% 9 Goldman Sachs 4.28% 10 Morgan Stanley 2.91% 43

44 O Forex à vista é o tipo de negociação Forex no qual os operadores concentram a maior parte da atividade de seus investimentos por razões auto-explicáveis. Por definição, uma transação Forex à vista é uma transação cambial que tem um acordo (liquidação) dentro de no máximo 2 dias úteis, a partir do fechamento do negócio. Sendo assim o Forex à vista permite que negociante individual tenha alta liquidez. Outra característica popular para operadores de Forex à vista bem aconselhados é o forte potencial de lucros a partir de flutuações contínuas do mercado ao se comprar uma moeda quando está mais fraca, e vendendo-se, quando está mais forte, e a contínua comparação de moedas fortes contra moedas fracas. Este potencial de lucro ou perda é ampliado pelo efeito da alavancagem. Alavancagem é um termo que descreve o que pode ser alcançado, quando um montante menor de dinheiro controla um montante muito maior. No que diz respeito ao comércio Forex, por exemplo, um fator de alavancagem de 100 pode permitir que um negociador tenha uma posição de dólares com uma margem modesta de dólares. Os negócios Forex online focam suas atividades de investimento amplamente no Forex à vista por causa da gerenciabilidade de riscos, do entra-e-sai das negociações, mais o potencial de gerar lucros excelentes e altamente líquidos. 44

45 "Poucas indústrias financeiras geram tanta excitação e lucros quanto o mercado cambial. Operadores ao redor do mundo entram em negócios por semanas, dias ou segundos, gerando mudanças explosivas ou vazão regular e o dinheiro muda de mãos rapidamente numa média diária espantosa de um trilhão de US dólares. A rentabilidade Forex é lendária. George Soros do Quantum Fund teve um lucro líquido de mais de 1 bilhão de US dólares em alguns dias de trabalho em setembro de Hans Hufschmid da Soloman Brothers, Inc embolsou $28 milhões em Mesmo pelos padrões de Wall Street, estes são números que param o coração." 45

46 Como funciona? PAR DE MOEDAS Ler uma cotação de câmbio de moedas estrangeiras pode parecer um pouco confuso a princípio. Entretanto, é na verdade bem simples se você se lembrar de duas coisas: 1) A moeda listada primeiro é a moeda-base e 2) o valor da moeda-base é sempre 1. O US dólar é a peça central do mercado Forex e é normalmente considerado a moeda-base para cotações. No Majors (10 maiores moedas do mundo), isto inclui USD/JPY (US dólar/iene japonês), USD/CHF (US dólar/franco suíço) e USD/CAD (US dólar/dólar canadense) 46

47 Quando o dólar americano é a moeda-base e a cotação de uma moeda sobe, isto significa que o dólar teve o valor aumentado e o valor da outra moeda enfraqueceu. Se a cotação do USD/JPY (US dólar/iene japonês) à qual nos referimos anteriormente aumenta para , o dólar está mais forte, pois agora vai comprar mais ienes que antes. As três exceções a esta regra são a libra esterlina (GBP), o dólar australiano (AUD) e o euro (EUR). Nestes casos, você poderá ver uma cotação tal como GBP/USD , significando que uma libra esterlina é igual a 1,4366 US dólares. Nestes três pares de moedas, onde o US dólar não é a taxabase, uma cotação crescente significa um dólar enfraquecendo, pois agora são precisos mais dólares americanos para equivaler a uma libra, euro ou dólar australiano. 47

48 Em outras palavras, se a cotação de uma moeda vai para cima, isto aumenta o valor da moeda-base. Uma cotação mais baixa significa que a moeda-base está se enfraquecendo. Os pares de moedas que não envolvem o US dólar são chamados de moedas acessórias, mas a premissa é a mesma. Por exemplo, uma cotação de EUR/JPY significa que um euro é igual a 127,95 ienes japoneses. Ao comercializar no Forex você frequentemente verá uma cotação de dois lados, consistindo de oferta e venda ( bid' e offer ). A oferta ( bid') é o preço pelo qual você pode vender a moeda-base (ao mesmo tempo comprando a moeda oposta). A venda ( offer ) é o preço pelo qual você pode comprar a moeda-base (ao mesmo tempo vendendo a moeda oposta). 48

49 PIP Aprenda a gostar desta palavra, pois isto é o que você vai procurar pelo resto de sua carreira Forex. Um pip é o menor denominador de um par de moedas em particular, então para o exemplo acima, se o EUR/USD se move de para , então ele terá se movido 5 pips. 49

50 ALAVANCAGEM A alavancagem é um conceito simples. Se você tiver $ para negociar, seu corretor Forex vai permitir que você tome dinheiro emprestado dele, de modo que você possa negociar com quantidades maiores. Ele deixará que você tome emprestado até 400 vezes (400:1) do que você pode colocar no mercado. A maioria dos corretores permite margens de 50:1 e 100:1. Por isto, se você colocar $1.000 e seu corretor permitir 100:1, então você estará comercializando $ de moeda (ao invés de $1.000). 50

51 Isto é importante, pois cada pip é igual a uma certa quantia de dólares. Quando você negocia $10.000, cada movimento do pip é igual a $1. Por isto, se você comprou a e vendeu a , você terá ganhado 100 x $1, ou $100. Se você comercializar $ , cada movimento do pip será igual a $10 e assim por diante. 51

52 Material adicional Alerta CVM sobre Mercado FOREX Arquivo: mercadoforex alerta CVM.pdf (incluído no material desta disciplina) 52

53 Contato Prof. Msc. Ricardo Antonello

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História Antes do dólar a moeda de referência internacional era a Libra Esterlina, pois a Inglaterra era a grande economia mundial. Somente após a segunda

Leia mais

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Dólar WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. FUTURO WEBTRADING EM UM CLIQUE O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples,

Leia mais

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Ibovespa WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. WEBTRADING O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples, rápido e seguro.

Leia mais

taxa de câmbio de reais por dólar dos Estados Unidos da

taxa de câmbio de reais por dólar dos Estados Unidos da Contrato Futuro de Boi Gordo com Liquidação Financeira Especificações 1. Definições Contrato: termos e regras específicos sob os quais os negócios serão realizados e liquidados. Day trade compra e venda,

Leia mais

Mercados Futuros (BM&F)

Mercados Futuros (BM&F) Neste segmento de mercado se negociam contratos e minicontratos futuros de ativos financeiros ou commodities. Ou seja, é a negociação de um produto que ainda não existe no mercado, por um preço predeterminado

Leia mais

Operações com derivativos (item 7 do edital BB)

Operações com derivativos (item 7 do edital BB) Operações com derivativos (item 7 do edital BB) Prof.Nelson Guerra set / 2012 INTRODUÇÃO Os preços gerais das mercadorias agrícolas, das taxas de juros e do câmbio têm-se mostrado altamente instável no

Leia mais

Apresentação. Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos contratos de câmbio negociados na BM&F.

Apresentação. Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos contratos de câmbio negociados na BM&F. MERCADO DE CÂMBIO Apresentação Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos contratos de câmbio negociados na BM&F. Vale ressaltar que o câmbio futuro pode ser

Leia mais

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F)

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) 1. O que é contrato futuro? É um acordo entre duas partes, que obriga uma a vender e outra, a comprar a quantidade e o tipo estipulados de determinada commodity, pelo preço acordado, com liquidação do

Leia mais

5/3/2012. Derivativos. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho

5/3/2012. Derivativos. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho Derivativos Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho 1 Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho Currículo Economista com pós-graduação em Finanças pela FGV-SP, mestrado em Administração pela PUC-SP

Leia mais

O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil?

O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil? S ÍNDICE O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil? Qual é o problema de operar com alguém sem registro

Leia mais

Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge

Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge 1 Hedge no Mercado a Termo No Brasil, são muito comuns as operações a termo real/dólar. Empresas importadoras, exportadoras, com dívidas ou ativos

Leia mais

CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA. Especificações

CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA. Especificações CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA Especificações 1. Definições Hedgers: Preço de ajuste (PA): PTAX: Taxa de câmbio referencial BM&FBOVESPA: Dia útil: comitentes que negociam o

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende.

INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende. INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende. Mercado de Renda Variável, os preços estão em constante oscilação. Pela sua liquidez não existe pechincha. A importância

Leia mais

Sobre a Um Investimentos

Sobre a Um Investimentos Sobre a Um Investimentos A UM INVESTIMENTOS é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 44 anos. Atualmente é a maior corretora de investimentos brasileira nas redes sociais,

Leia mais

Gestão Tesouraria e Derivativos Prof. Cleber Rentroia MBA em Gestão Financeira Avançada

Gestão Tesouraria e Derivativos Prof. Cleber Rentroia MBA em Gestão Financeira Avançada 1. O direito de compra de um ativo, a qualquer tempo, pelo respectivo preço preestabelecido, caracteriza uma opção? a) Européia de venda b) Européia de compra c) Americana de venda d) Americana de compra

Leia mais

Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA

Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA Renda Variável Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA Cotas de Fundos de Investimento em Ações - FIA Mais uma alternativa na diversificação da carteira de investimento em ações O produto O Fundo

Leia mais

CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS DOS MERCADOS 239 questões com gabarito

CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS DOS MERCADOS 239 questões com gabarito 239 questões com gabarito FICHA CATALOGRÁFICA (Catalogado na fonte pela Biblioteca da BM&F BOVESPA Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros) CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS : 239 questões com gabarito. São

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL... SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO..................................1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 2.1 Introdução...........................................5 2.2 Posições.............................................6

Leia mais

TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA. Especificações

TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA. Especificações TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA Especificações 1. Definições Taxa de câmbio Objeto de negociação do contrato quando a relação for estabelecida em quantidade de reais por uma unidade de moeda estrangeira

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Bolsa de Valores As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 8ª aula Início da

Leia mais

10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES. a) Ativo-objeto - o Ativo admitido à negociação na Bolsa, a que se refere a opção;

10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES. a) Ativo-objeto - o Ativo admitido à negociação na Bolsa, a que se refere a opção; 1 / 7 CAPÍTULO X DO MERCADO DE OPÇÕES 10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES 10.1.1 O mercado de opções compreende as operações relativas à negociação de direitos outorgados aos titulares

Leia mais

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012 Prof. Cid Roberto Concurso 2012 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 São realizadas por bancos de investimentos e demais

Leia mais

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco.

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco. PERGUNTAS FREQUENTES 1. Como investir no mercado de renda variável (ações)? 2. Como é feita a transferência de recursos? 3. Qual a diferença de ações ON (Ordinária) e PN (Preferencial)? 4. Quais são os

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

AULA 16. Mercado de Capitais III

AULA 16. Mercado de Capitais III AULA 16 Mercado de Capitais III FUNCIONAMENTO DO MERCADO DE AÇÕES Mercado de bolsa: as negociações são abertas e realizadas por sistema de leilão, ou seja, a venda acontece para quem oferece melhor lance.

Leia mais

Agência de Supervisão Financeira dos Estados Unidos).

Agência de Supervisão Financeira dos Estados Unidos). Tabela comparativa antigo/novo Guia de Investimentos Partners FX (Os locais alterados estão sublinhados) Em vermelho:locais alterados ou incluídos nesta revisão Em azul:locais excluídos nesta revisão Normas

Leia mais

GUIA BDR SANTANDER GUIA BDR SANTANDER

GUIA BDR SANTANDER GUIA BDR SANTANDER GUIA BDR SANTANDER 1 PARA QUE SERVE ESSE GUIA? Este guia se propõe a trazer os principais conceitos relacionados aos Brazilian Depositary Receipts (BDRs) e a explicar como funcionam. Ao término de sua

Leia mais

Derivativos Agropecuários Mercado Futuro

Derivativos Agropecuários Mercado Futuro 1 Índice 1. INTRODUÇÃO...Pág. 01 2. A BM&FBOVESPA...Pág. 01 3. CONCEITOS DE MERCADO À VISTA E MERCADOS DE DERIVATIVOS...Pág. 01 4. DIFERENÇA ENTRE MERCADO BALCÃO, ORGANIZADO, NÃO ORGANIZADO, E MERCADO

Leia mais

MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA

MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA AÇÕES Ações são instrumentos utilizados pelas empresas para captar recursos no mercado financeiro para os mais diversos projetos (investimentos, redução

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil MERCADO DE CAPITAIS Prof. Msc. Adm. José Carlos de Jesus Lopes Bolsas de Valores ou de Mercadorias São centros de negociação onde reúnem-se compradores e vendedores de ativos padronizados (ações, títulos

Leia mais

Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial

Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial Ivan Wedekin Diretor de Produtos do Agronegócio e Energia ENIPEC Encontro Internacional dos Negócios da Pecuária 1 Brasil o gigante da pecuária

Leia mais

MANUAL DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DE MERCADO

MANUAL DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DE MERCADO MANUAL DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DE MERCADO Introdução O Gerenciamento do Risco de Mercado no Grupo Didier Levy, considerando as empresas BEXS Banco de Câmbio S/A e BEXS Corretora de Câmbio S/A está fundamentado

Leia mais

3 A forma de funcionamento do mercado cambial

3 A forma de funcionamento do mercado cambial 27 3 A forma de funcionamento do mercado cambial Neste Capítulo, apresentar-se-á a forma de funcionamento do mercado cambial, algumas das suas principais instituições, seus participantes e algumas especificidades

Leia mais

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010. Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010. Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010 Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro Total de negócios com ETFs passa de 17,9 mil para 25,6 mil Futuro de juro (DI) totaliza

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DO SEGMENTO BOVESPA: AÇÕES, FUTUROS E DERIVATIVOS DE AÇÕES. Capítulo Revisão Data

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DO SEGMENTO BOVESPA: AÇÕES, FUTUROS E DERIVATIVOS DE AÇÕES. Capítulo Revisão Data 4 / 106 DEFINIÇÕES AFTER-MARKET período de negociação que ocorre fora do horário regular de Pregão. AGENTE DE COMPENSAÇÃO instituição habilitada pela CBLC a liquidar operações realizadas pelas Sociedades

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi...

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi... Page 1 of 8 Aplicações Financeiras - Renda Fixa e Renda Variável 617 Quais são as operações realizadas nos mercados financeiro e de capital? Nesses mercados são negociados títulos, valores mobiliários

Leia mais

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Ao comprar uma opção, o aplicador espera uma elevação do preço da ação, com a valorização do prêmio da opção. Veja o que você, como aplicador, pode fazer: Utilizar

Leia mais

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI.

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS 1. Público-alvo dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO.

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Prazos e Riscos de Mercado

Prazos e Riscos de Mercado Prazos e Riscos de Mercado A Pilla Corretora oferece aos seus clientes uma gama completa de produtos e serviços financeiros. Nossa equipe de profissionais está qualificada para atender e explicar tudo

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Informações Adicionais e. Dados Quantitativos

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Informações Adicionais e. Dados Quantitativos Relatório de Gerenciamento de Riscos Informações Adicionais e Dados Quantitativos Avaliação da adequação do Patrimônio de Referência (PR) face à estrutura e contexto operacional O processo de monitoramento

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 AO FINAL DESTE GUIA TEREMOS VISTO: GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo

Leia mais

Taxa de corretagem para Home-Broker. R$ 14,99 por operação + Taxa da Bovespa. *Após a 6ª operação do dia, a corretagem é grátis até o final do pregão

Taxa de corretagem para Home-Broker. R$ 14,99 por operação + Taxa da Bovespa. *Após a 6ª operação do dia, a corretagem é grátis até o final do pregão Custos Operacionais Os resgates solicitados são efetuados através de TED. Para tanto, cada cliente, terá direito a um por semana (gratuitamente), não cumulativo. A partir do segundo, será repassado o custo

Leia mais

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS O que é? uma operação A TERMO É a compra ou a venda, em mercado, de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado,

Leia mais

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo OPORTUNIDADES ÚNICAS O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo Panorama da parceria do CME Group com a BM&FBOVESPA Conectando mercados

Leia mais

2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil

2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil 2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil A presente seção apresenta as commodities agrícolas negociadas no mercado futuro brasileiro. Além disso, revela a estrutura básica dos contratos futuros e traça

Leia mais

DERIVATIVOS DE Balcão. Termo de Moedas

DERIVATIVOS DE Balcão. Termo de Moedas DERIVATIVOS DE Balcão Termo de Moedas Termo de Moedas Registro de negociação de taxas de câmbio ou de paridade futura O produto O Contrato a Termo de Moedas possibilita a negociação de taxa de câmbio ou

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DIÁRIO

RELATÓRIO TÉCNICO DIÁRIO 23 de Janeiro, 2013 12 de Dezembro, 2012 Por favor note: nenhuma das estratégias representa conselhos de investimento de qualquer tipo. Por favor, consulte o disclaimer. Notas: As entradas são em 3 unidades

Leia mais

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar.

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. FUNDO REFERENCIADO DI Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. Para tal, investem no mínimo 80% em títulos públicos federais

Leia mais

O que é e como funciona uma operação de swap

O que é e como funciona uma operação de swap O que é e como funciona uma operação de swap! O que é Swap! O que é Hedge! Mecanismo básico de funcionamento de uma operação de Swap Autores: Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br)! Administrador de Empresas

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 05.384.841/0001-63. Informações referentes à MAIO de 2014

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 05.384.841/0001-63. Informações referentes à MAIO de 2014 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O Informações referentes à MAIO de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. As informações

Leia mais

Economia e Mercado Financeiro

Economia e Mercado Financeiro Economia e Mercado Financeiro O que é fluxo cambial? O fluxo cambial é a soma das operações da balança comercial, das operações financeiras e das operações com instituições financeiras no exterior. Segundo

Leia mais

MERCADO DE OURO. Como investir no mercado a vista

MERCADO DE OURO. Como investir no mercado a vista MERCADO DE OURO Como investir no mercado a vista MERCADO DE OURO Como investir no mercado a vista 3 LIQUIDEZ INTERNACIONAL, DIVERSIFICAÇÃO DE INVESTIMENTO E RETORNO Ativo internacionalmente aceito, o

Leia mais

Derivativos Prática. Igor Forte Pedro Jonas

Derivativos Prática. Igor Forte Pedro Jonas Derivativos Prática Igor Forte Pedro Jonas Jul/2013 Mini-case 1 Hedge com DOL Dólar Usado para transferência de risco cambial em US$. Empresas importadoras exportadoras e/ou com ativos e passivos indexados

Leia mais

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL Leonardo B. Pupo Analista de Mercado de Capitais Gerência de Acompanhamento de Mercado 2 Superintendência de Acompanhamento de Mercado Agenda Intermediação Financeira

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178.

INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178. INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178.421/0001-64) O cliente, devidamente qualificado em sua ficha cadastral,

Leia mais

Guia Rápido. Como negociar Commodities Agrícolas. Leandro Benitez

Guia Rápido. Como negociar Commodities Agrícolas. Leandro Benitez Guia Rápido Como negociar Commodities Agrícolas Leandro Benitez O objetivo deste artigo é apresentar-lhe os princípios dos contratos agrícolas para que você possa iniciar suas negociações neste segmento.

Leia mais

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros;

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros; CREDIT SUISSE HEDGINGGRIFFO 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Conceitos básicos de negociação em Forex

Conceitos básicos de negociação em Forex Conceitos básicos de negociação em Forex A GoBulling é uma marca do Banco Carregosa. EM 2012 O BANCO CARREGOSA É ELEITO O MELHOR EM BANCA PRIVADA EM PORTUGAL www.facebook.com/gobulling Produtos Financeiros

Leia mais

MERCADOS DE 11 DERIVATIVOS

MERCADOS DE 11 DERIVATIVOS MERCADOS DE 11 DERIVATIVOS 11. Mercados de Derivativos 11.1. Conceitos Básicos Derivativos é o nome dado à família de mercados em que operações com liquidação futura são realizadas, tornando possível a

Leia mais

Aplicação (1 + idi) t/n F = S(1 + idi) t=0 1 2 n-1 n. Risco cambial

Aplicação (1 + idi) t/n F = S(1 + idi) t=0 1 2 n-1 n. Risco cambial Comércio e Finanças Internacionais Prof. José Alfredo A. Leite 8c. MERCADO DE CUPÕES CAMBIAIS (Dólar doméstico) 1 Cupões Cambiais São aplicações financeiras em dólares teóricos, chamados de dólares domésticos.

Leia mais

E-book de Fundos de Investimento

E-book de Fundos de Investimento E-book de Fundos de Investimento O QUE SÃO FUNDOS DE INVESTIMENTO? Fundo de investimento é uma aplicação financeira que funciona como se fosse um condomínio, onde as pessoas somam recursos para investir

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500)

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500) CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500) Futuro de S&P 500 Solução unificada para administração de risco ou alavancagem relativa a um portfólio diversificado de ações de primeira

Leia mais

TAXAS DE JURO. 1. Contrato Futuro de Taxa Média de Depósitos Interfinanceiros de Um Dia 01 a 03

TAXAS DE JURO. 1. Contrato Futuro de Taxa Média de Depósitos Interfinanceiros de Um Dia 01 a 03 TAXAS DE JURO ÍNDICE Contratos Pag. 1. Contrato Futuro de Taxa Média de Depósitos Interfinanceiros de Um Dia 01 a 03 2. Alterado pelo Ofício Circular 015/2002-DG, DE 01/02/2002 04 3. Novos procedimentos

Leia mais

Conceitos básicos de negociação em Futuros

Conceitos básicos de negociação em Futuros Conceitos básicos de negociação em Futuros N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Advertências Específicas ao Investidor: Pode implicar

Leia mais

Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações

Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações Conheça o Mercado Futuro Sumário É proibido transmitir, afixar, distribuir, armazenar, retransmitir, ou reproduzir, ainda que fragmentados, imagens

Leia mais

3.3.2.2. O objetivo do FRONT é proporcionar ganhos de capital de longo prazo aos seus cotistas, através de um portfolio diversificado de aplicações.

3.3.2.2. O objetivo do FRONT é proporcionar ganhos de capital de longo prazo aos seus cotistas, através de um portfolio diversificado de aplicações. 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG GLOBAL CURRENCIES HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO

Leia mais

Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes USIMINAS RELAÇÕES COM INVESTIDORES Perguntas Frequentes 1. O que é código de negociação e quais são os códigos de negociação das ações da Usiminas? "Código de negociação" ou "ticker symbol" é um conjunto

Leia mais

ADMIRAL MARKETS UK LTD POLÍTICA DE EXECUÇÃO NAS MELHORES CONDIÇÕES

ADMIRAL MARKETS UK LTD POLÍTICA DE EXECUÇÃO NAS MELHORES CONDIÇÕES ADMIRAL MARKETS UK LTD POLÍTICA DE EXECUÇÃO NAS MELHORES CONDIÇÕES 1. Disposições gerais 1.1. As presentes Regras de Execução nas Melhores Condições (doravante Regras ) estipulam os termos, condições e

Leia mais

3 Passos para ser Rico

3 Passos para ser Rico 3 Passos para ser Rico Antes de tudo, acesse nosso site e inicie seu cadastro: www.equipetrader.com.br 1. Ficha cadastral 2. Comprovante de endereço 3. Documento comprobatório 1 - FICHA CADASTRAL Imprima

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Gerenciamento de Risco

Perguntas e Respostas sobre Gerenciamento de Risco Perguntas e Respostas sobre Gerenciamento de Risco 36 questões com gabarito FICHA CATALOGRÁFICA (Catalogado na fonte pela Biblioteca da BM&FBOVESPA Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros) GERENCIAMENTO

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de IGP-M

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de IGP-M CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro de IGP-M Futuro de IGP-M Ferramenta de gerenciamento de risco contra a variação do nível de preços de diversos setores da economia O produto Para auxiliar o mercado a se proteger

Leia mais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais Relações Internacionais Finanças Internacionais Prof. Dr. Eduardo Senra Coutinho Tópico 1: Sistema Financeiro Nacional ASSAF NETO, A. Mercado financeiro. 8ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. Capítulo 3 (até

Leia mais

Critérios para a Apuração dos Preços de Ajuste e Prêmios das Opções de Compra e de Venda Setembro 2012

Critérios para a Apuração dos Preços de Ajuste e Prêmios das Opções de Compra e de Venda Setembro 2012 Critérios para a Apuração dos Preços de Ajuste e Prêmios das Opções de Compra e de Venda Setembro 2012 Informamos os procedimentos a serem aplicados durante o mês de setembro de 2012 para a apuração dos

Leia mais

Simulado CPA 10 Completo

Simulado CPA 10 Completo Simulado CPA 10 Completo Question 1. O SELIC é um sistema informatizado que cuida da liquidação e custódia de: ( ) Certificado de Depósito Bancário ( ) Contratos de derivativos ( ) Ações negociadas em

Leia mais

Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference

Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO ADVERTÊNCIA AO INVESTIDOR Risco de perda súbita total, superior ou parcial do capital investido Remuneração não garantida

Leia mais

Telas de controle de posições e de liquidação

Telas de controle de posições e de liquidação Workshop Certificação Fase 5 Telas de controle de posições e de liquidação Agosto de 2013 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk Evaluation)

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO ESTE FOLHETO FAZ REFERÊNCIA AO PREGÃO À VIVA VOZ, FORMA DE NEGOCIAÇÃO UTILIZADA ATÉ 30/9/2005. A PARTIR DESSA DATA, TODAS AS OPERAÇÕES FORAM CENTRALIZADAS

Leia mais

Seminário: O impacto da Lei no. 11.638/2007 no fechamento das Demonstrações Financeiras de 2008. CT.Cláudio Morais Machado Conselheiro CFC

Seminário: O impacto da Lei no. 11.638/2007 no fechamento das Demonstrações Financeiras de 2008. CT.Cláudio Morais Machado Conselheiro CFC Seminário: O impacto da Lei no. 11.638/2007 no fechamento das Demonstrações Financeiras de 2008 CT.Cláudio Morais Machado Conselheiro CFC Instrumento Financeiro: Derivativo DEFINIÇÃO (com base no CPC 14)

Leia mais

1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA, FINANÇAS E ESTATÍSTICA

1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA, FINANÇAS E ESTATÍSTICA CONTEÚDO CURSO PREPARATÓRIO PARA A REALIZAÇÃO DE PROVA DE CERTIFICAÇÃO PARA RESPONSÁVEIS PELA GESTÃO DOS RECURSOS DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS (CPA-20, CPA-10 e ANCOR) 1. PRINCÍPIOS

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO S.A. 1 / 6. Capítulo Revisão Data

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO S.A. 1 / 6. Capítulo Revisão Data DA BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO S.A. 1 / 6 CAPÍTULO X DO MERCADO DE OPÇÕES 10.1 CODIFICAÇÃO DAS SÉRIES A codificação utilizada no mercado de opções é composto de 5 letras (as 4 primeiras correspondem

Leia mais

Aprenda a investir na Bolsa de Valores

Aprenda a investir na Bolsa de Valores Aprenda a investir na Bolsa de Valores Investimento: Curso completo: R$ 350,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 1 ao 5: R$ 199,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 6 ao

Leia mais

Mercado a Termo e Futuro I. Contratos a Termo. Contrato a Termo Standard. Prf. José Fajardo. Fundação Getulio Vargas-EBAPE

Mercado a Termo e Futuro I. Contratos a Termo. Contrato a Termo Standard. Prf. José Fajardo. Fundação Getulio Vargas-EBAPE Mercado a Termo e Futuro I Prf. José Fajardo Fundação Getulio Vargas-EBAPE Contratos a Termo O Contrato a Termo é um acordo OTC (Over The Counter), é dizer negociado no Mercado de Balcão, entre 2 companhias

Leia mais

Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações

Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações 1. Definições Contrato (especificações): termos e regras sob os quais as operações serão realizadas e liquidadas. Compra

Leia mais

O emolumento refere-se ao serviço de negociação. Essa tarifa incide nas seguintes situações:

O emolumento refere-se ao serviço de negociação. Essa tarifa incide nas seguintes situações: Emolumentos O emolumento refere-se ao serviço de negociação. Essa tarifa incide nas seguintes situações: Negociação do contrato (abertura ou encerramento de posição antes do vencimento); Exercício de opções;

Leia mais

Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos

Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos 6.A.1 Apresentação do capítulo Nesta unidade, é abordado o estudo dos diferentes tipos de mercados derivativos. O objetivo deste capítulo é dar ao leitor uma visão

Leia mais

N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling

N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Conceitos básicos de negociação em Forex N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Opção sobre Futuro de Boi Gordo

CONTRATOS DERIVATIVOS. Opção sobre Futuro de Boi Gordo CONTRATOS DERIVATIVOS Opção sobre Futuro de Boi Gordo Opção sobre Futuro de Boi Gordo O Contrato de Opção sobre Futuro de Boi Gordo com Liquidação Financeira foi lançado pela BM&FBOVESPA, em 22/07/1994,

Leia mais

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS Como Investir no Mercado a Termo 1 2 Como Investir no Mercado a Termo O que é? uma OPERAÇÃO A TERMO É a compra ou a venda, em mercado, de uma determinada quantidade

Leia mais

Mercado de Derivativos

Mercado de Derivativos Mercado de Derivativos Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com 8141-4045 I. Mercado de Derivativos 1. Conceito de Derivativos 2. Mercado a Termo 2.1 Mercado a Termo de Derivativos Sobre Commodities 2.2

Leia mais

Bolsa de Mercadorias e Futuros

Bolsa de Mercadorias e Futuros Bolsa de Mercadorias e Futuros Mercado de Capitais Origens das Bolsas de mercadoria No Japão em 1730, surgiu o verdadeiro mercado futuro de arroz(que já era escritural), chamado chu-aí-mai, foi reconhecido

Leia mais

Mercado de Ações O que são ações? Ação é um pedacinho de uma empresa Com um ou mais pedacinhos da empresa, você se torna sócio dela Sendo mais formal, podemos definir ações como títulos nominativos negociáveis

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História do Milho - Os primeiros registros do cultivo datam de 7.300 anos - Origem Americana: litoral do México - Nome, de origem indígena, significa "sustento

Leia mais

INTRODUÇÃO 3 MERCADO DE CAPITAIS 3 MERCADO DE BALCÃO 5 INTERMEDIÁRIOS 6 TÍTULOS NEGOCIADOS 7 MODALIDADES DE OPERAÇÕES E TIPOS DE ORDEM 9

INTRODUÇÃO 3 MERCADO DE CAPITAIS 3 MERCADO DE BALCÃO 5 INTERMEDIÁRIOS 6 TÍTULOS NEGOCIADOS 7 MODALIDADES DE OPERAÇÕES E TIPOS DE ORDEM 9 1 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO 3 MERCADO DE CAPITAIS 3 MERCADO DE BALCÃO 5 INTERMEDIÁRIOS 6 TÍTULOS NEGOCIADOS 7 MODALIDADES DE OPERAÇÕES E TIPOS DE ORDEM 9 SISTEMAS DE NEGOCIAÇÃO 9 INFORMAÇÕES DIVULGADAS 10 CUSTÓDIA

Leia mais

O MERCADO DE DERIVATIVOS: ANÁLISE DE CASO DE OPERAÇÕES ESPECULATIVAS COM NDF

O MERCADO DE DERIVATIVOS: ANÁLISE DE CASO DE OPERAÇÕES ESPECULATIVAS COM NDF UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO (EA) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS (DCA) Leonardo Marmitt O MERCADO DE DERIVATIVOS: ANÁLISE DE CASO DE OPERAÇÕES ESPECULATIVAS

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com Boi - Mercado Mercado de Boi gordo - Brasil: * Maior exportador mundial, * Consumo interno: mais de 70%, * Maior rebanho comercial, * Perda de área para outras culturas. - Mundo:

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CTM ESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 18.558.694/0001-42

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CTM ESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 18.558.694/0001-42 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O Informações referentes à setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CTM Estratégia FIA. As informações completas sobre esse

Leia mais

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br ENTIDADES AUTORREGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é uma companhia de capital brasileiro formada, em 2008, a partir da integração das operações da Bolsa de Valores

Leia mais