Auditoria em Faturas de Telecom

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Auditoria em Faturas de Telecom"

Transcrição

1 José Ranieri Ribeiro Cavalcante Diretor

2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1 2. O QUE É AUDITORIA EM FATURAS DE TELECOM? 3 3. COMO A AUDITORIA DE FATURAS DE TELECOM É TRATADA PELA ONSET? 3 4. NOSSOS DIFERENCIAIS 4 5. BENEFICIOS PARA OS CLIENTES 5 6. CASOS DE SUCESSO 6 7. CONCLUSÕES 7

3 1. INTRODUÇÃO A partir de 1998 com a privatização do setor de telecomunicações e o surgimento de novas operadoras de serviços de telecomunicações, um novo ambiente desenhou-se. Esse novo ambiente, extremamente competitivo, trouxe como consequência a oferta de novos serviços e suas variações, apresentadas ao mercado na forma de novos planos de serviços, campanhas de venda, promoções, etc. Consequentemente os sistemas de billing e faturamentos já estão complexos em suas concepções, passaram a ter responsabilidade de refletir essa diversidade de aspectos comerciais até então inexistentes. Adicionalmente tivemos um cenário de crescimento exponencial da rede de telefonia movél, segundo a ANATEL Em Dezembro de 1994, apenas 0,5% e, cada 100 habitantes já contam com o serviço em uso e em Dezembro esse percentual deverá chegar a 8.3%. Veja só, hoje contamos com uma rede de mais de 200 milhões de celulares, o que representa mais de 1 terminal por habitante e uma centena de serviços suportados apenas nesse serviço. Todas as facilidades colocadas a disposição das empresas e das pessoas contribuiu acentuadamente para que, os gastos anuais com serviços de telecomunicações já crescentes desde há muito tempo, tornem-se ainda mais demandante de recursos das empresas. 01

4 Nesse cenário as faturas de serviços de telecomunicações tornaram-se muito mais volumosas e difíceis de validar. Passou então a ser fundamental uma gestão de custos em Telecom. Implementar a gestão dos custos nas empresas é um desafio que exige alguns requisitos nem sempre disponíveis, tais como: profissionais capacitados, processos adequados para a execução das tarefas e atividades envolvidas neste ecossistema com tantas especificidades. Acontece que, ao implantar a gestão de custos em Telecom, a maior parte das empresas está esquecendo que existe um passivo relativo às faturas já pagas e não validadas na época que poderiam conter erros e, portanto deveriam ser alvo de auditoria com o objetivo de detectar possíveis incorreções e conseguir o ressarcimento destas. 02

5 2. O QUE É AUDITORIA EM FATURAS DE TELECOM? Auditoria de faturas telefônicas pagas surge neste contexto como uma forma de mitigar os prejuízos já causados pelo passivo a que nos referimos no item anterior. Consiste na análise minuciosa das faturas pagas contra as condições contratuais da época de modo a identificar possíveis incorreções e apresenta-las como forma de contestação a operadora para ressarcimento. 3 COMO A AUDITORIA DE FATURAS DE TELECOM É TRATADA PELA ONSET? A OnSet desenvolveu, metodologia, ferramentas e processos que possibilita ao pessoal especificamente treinado atuar de forma eficiente e eficaz na execução de atividades de auditoria, trazendo os melhores resultados para o cliente no mais curto espaço de tempo. 03

6 4. NOSSOS DIFERENCIAIS A OnSet conta com uma equipe de profissionais treinada e dedicada exclusivamente as atividades de Auditoria de Faturas de Telecom. Para dar suporte ao trabalho desta equipe foi desenvolvida uma aplicação completamente adaptada as necessidades do mercado brasileiro que permite a reprecificação de cada item de uma fatura Telecom de acordo com as conduções contratuais e comparação com os valores efetivamente cobrados pela operadora. O RELATÓRIO DE AUDITORIA é completamente fundamentado pelas normas, regulamentos e leis que refém os serviços e ralação do consumidor com os provedores de serviços. 04

7 5. BENEFICIOS PARA OS CLIENTES 5.1 O cliente não tem desembolso - o serviço de auditoria de faturas de Telecom pagas prestado pela OnSet, é remunerado por um percentual do valor efetivamente reembolsado pelo cliente. 5.2 Se nenhum valor incorreto for encontrado o cliente terá a segurança de que desembolsou valores corretos serviços prestados; 5.3 Qualquer que seja o resultado da auditoria o cliente receberá um relatório de auditoria, explicando seus gastos e a relação entre o contratado e o efetivamento pago. 05

8 6. CASOS DE SUCESSO Caso 1: Empresa Nacional de Varejo - Operadoras Auditadas: 01 - Valores Contestados: R$ ,88 - Valor Ressarcido: R$ ,88 - Percentual de Ressarcimento: 100% Case 2: Empresa Nacional do Setor Imobiliário Operadoras Auditadas: 01 Valores Contestados: R$ ,00 Valor Ressarcido: R$ ,00 Percentual de Ressarcimento: 100% Caso 3: Empresa Nacional de Cobrança Operadoras Auditadas: 04 Valores Contestados: R$ ,62 Valor Ressarcido: R$ ,62 Percentual de Ressarcimento: 100% Case 4: Empresa Nacional de Farmacêutica Operadoras Auditadas: 04 Valores Contestados: R$ ,10 Valor Ressarcido: R$ ,10 Percentual de Ressarcimento: 100% 06

9 7. CONCLUSÕES Por todos os argumentos apresentados neste trabalho é altamente recomendável que as empresas realizem uma auditoria das suas faturas Telecom já pagas, objetivando: a) Garantir que os valores desembolsados pela empresa foram feitos de maneira adequada; b) Que se algum valor foi pago indevidamente este seja ressarcido a empresa; c) Não fica nenhum passivo antes da implantação da gestão de custos na empresa 07

10 Este white paper é de uso exclusivo da OnSet e está protegido pelas leis que regem o direito de copyright internacional na qualidade de trabalho não publicado e que não deve ser divulgado, no todo ou em parte, ou utilizado para outro fim que não seja previamente autorizado por escrito pela OnSet. A OnSet Telecom White Paper Gestão de Faturas Telefonicas Av. Shishima Hifumi, 2911, Sala 211 Parque Tecnológico Univap São José dos Campos - SP Tel.:

Consultoria Auditoria Gestão Suporte Redução de Custos www.alditel.com.br

Consultoria Auditoria Gestão Suporte Redução de Custos www.alditel.com.br Consultoria Auditoria Gestão Suporte Redução de Custos www.alditel.com.br Índice A Empresa...03 Serviços Prestados......04 1 Auditoria de faturas...04 2 Elaboração de relatórios gerenciais para gestão

Leia mais

USO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARA ACESSO A INTERNET

USO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARA ACESSO A INTERNET AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES USO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARA ACESSO A INTERNET er@ da informação impacto nos serviços Edmundo Antonio Matarazzo Superintendência de Universalização agosto

Leia mais

Outsourcing em Telecom. BI Telecom. Gestão em Telecomunicações. Tarifação e Administração de Ligações. SGTC Corporativo. Auditoria em Telecom

Outsourcing em Telecom. BI Telecom. Gestão em Telecomunicações. Tarifação e Administração de Ligações. SGTC Corporativo. Auditoria em Telecom Sobre a TeleGestão A TeleGestão, especialista em gestão de telecomunicações, dedica-se há mais de 20 anos ao desafio de adequar recursos de telefonia ao perfil corporativo de diversos setores. As soluções

Leia mais

clientes milhões relatórios mil linhas detalhados +de +de +de +de recuperados em negociações gerenciadas por mês por mês

clientes milhões relatórios mil linhas detalhados +de +de +de +de recuperados em negociações gerenciadas por mês por mês A TeleGestão, especialista em gestão de telecomunicações, dedica-se há mais de 20 anos ao desafio de adequar recursos de telefonia ao perfil corporativo de diversos setores. As soluções da TeleGestão,

Leia mais

Grupo 1: O fato de a atividade atender ao interesse coletivo é suficiente para manter a autorização dada pelo Poder Público?

Grupo 1: O fato de a atividade atender ao interesse coletivo é suficiente para manter a autorização dada pelo Poder Público? Grupo 1: O fato de a atividade atender ao interesse coletivo é suficiente para manter a autorização dada pelo Poder Público? Quais argumentos poderiam ser usados por uma empresa prestadora de serviço de

Leia mais

Sistema de Gestão de Telecomunicações - Corporativo

Sistema de Gestão de Telecomunicações - Corporativo Sistema de Gestão de Telecomunicações - Corporativo O que é SGTC? O SGTC - Sistema de Gestão de Telecomunicações > Software 100% próprio, desenvolvido pela equipe da TeleGestão que possibilita o gerenciamento

Leia mais

S E M A N A D O COACHING

S E M A N A D O COACHING Para que você perceba todas as possibilidades que o mercado oferece, precisa conhecer as 3 leis fundamentais para o sucesso no mercado de coaching: 1 É muito mais fácil vender para empresas do que pra

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG. Eng. Leonardo E.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG. Eng. Leonardo E. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG Eng. Leonardo E. Guimarães Telecomunicações/telefonia no Brasil CONCESSÕES (MEADOS DO SÉCULO

Leia mais

TRIAD SYSTEMS DESTAQUES. Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. Metodologia Ágil. Expertise em. Fábrica de Testes Mobile.

TRIAD SYSTEMS DESTAQUES. Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. Metodologia Ágil. Expertise em. Fábrica de Testes Mobile. Expertise em Metodologia Ágil Desenvolvimento para Dispositivos Móveis Fábrica de Testes Mobile Aderência a Cloud e Big Data DESTAQUES TRIAD SYSTEMS Nós somos a TRIAD SYSTEMS, uma empresa de TI, 100% brasileira,

Leia mais

Editorial. Plano de Melhoria Contínua promete mudanças positivas na OnSet

Editorial. Plano de Melhoria Contínua promete mudanças positivas na OnSet Informativo 2013 Índice Editorial - Pág. 1 Novas Contratações - Pág. 2 Aniversariantes - Pág. 3 TI e Telecom na Mídia - Pág. 4 News OnSet - Pág. 5 Eu faço a OnSet - Pág. 7 Editorial Plano de Melhoria Contínua

Leia mais

ESTUDO SOBRE CIRCULAÇÃO DE REVISTAS

ESTUDO SOBRE CIRCULAÇÃO DE REVISTAS ESTUDO SOBRE CIRCULAÇÃO DE REVISTAS MERCADO BRASILEIRO 2000 A 2011 2 Sumário 1 METODOLOGIA... 3 2 EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE EXEMPLARES DE 2000 A 2011... 4 3 RECEITAS ANUAIS POR PERIODICIDADE... 5 3.1 PREÇO

Leia mais

Sistema de Gestão de Telefonia Celular - Cooperativas e Associações

Sistema de Gestão de Telefonia Celular - Cooperativas e Associações Sistema de Gestão de Telefonia Celular - Cooperativas e Associações O que é SGTC? O SGTC - Sistema de Gestão de Telefonia Celular > Primeiro sistema desenvolvido com inteligência em telecomunicações e

Leia mais

Detalhamento da avaliação

Detalhamento da avaliação Prêmio melhor oferta Mães 2012 Detalhamento da avaliação Última revisão São Paulo 24 de abril de 2012 Copyright Pricez Ltda. Todos os direitos reservados. Um prêmio imparcial é a forma mais eficaz de se

Leia mais

SOLUÇÃO DE TELEFONIA MÓVEL- OI EMPRESA ESPECIAL

SOLUÇÃO DE TELEFONIA MÓVEL- OI EMPRESA ESPECIAL PROPOSTA COMERCIAL SOLUÇÃO DE TELEFONIA MÓVEL- OI EMPRESA ESPECIAL Palmas, 04 de Janeiro de 2012 Pagina 1 A/C: Sr Roberto, A Nacional Telecom - Agente Autorizado Oi Pra Negócios submete à apreciação de

Leia mais

Telecomunicações de São Paulo S/A

Telecomunicações de São Paulo S/A INSTRUMENTO PARTICULAR DE CESSÃO DE USO DA RELAÇÃO DE ASSINANTES No. M O D E L O A Telecomunicações de São Paulo S/A - TELESP, sociedade constituída sob as leis brasileiras, com sede na Capital do Estado

Leia mais

SEBRAEtec Diferenciação

SEBRAEtec Diferenciação SEBRAEtec Diferenciação REGULAMENTO Investir em inovação tecnológica é fundamental para a competitividade das micro e pequenas empresas gaúchas. 2 2014 Mais recursos para as MPEs representam mais desenvolvimento

Leia mais

Relatório de Auditoria. Dossiê de Crédito

Relatório de Auditoria. Dossiê de Crédito Relatório de Auditoria Dossiê de Crédito Expediente Coordenação e Redação Diego Torres Martins Thereza Miranda Projeto Gráfico Sheila Santana Introdução solução da Acesso Digital pode ser utilizada por

Leia mais

Política de Gerenciamento de Risco Operacional

Política de Gerenciamento de Risco Operacional Política de Gerenciamento de Risco Operacional Departamento Controles Internos e Compliance Fevereiro/2011 Versão 4.0 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Definição de Risco Operacional... 3 3. Estrutura de

Leia mais

REGULAMENTO. Plano Meu Nextel Controle Total PJ e Plano Meu Nextel Controle 30 PJ.

REGULAMENTO. Plano Meu Nextel Controle Total PJ e Plano Meu Nextel Controle 30 PJ. REGULAMENTO Controle Total PJ e Controle 30 PJ. Estes planos são comercializados pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel Especializado SME, doravante denominada simplesmente NEXTEL,

Leia mais

Seminário de Introdução a pesquisa

Seminário de Introdução a pesquisa Seminário de Introdução a pesquisa Discussão o Óleo de Lorenzo Avanço da ciência e o método científico Apenas os cientistas podem fazer ciência? No filme vemos os pais de Lorenzo buscando a cura da doença

Leia mais

CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006

CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006 voltar Circunscrição :1 - BRASILIA Processo :2006.01.1.099422-4 Vara : 203 - TERCEIRA VARA CIVEL S E N T E N Ç A CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006 CS CONSULTORIA E PARTICIPAÇÕES LTDA ajuizou cautelar de

Leia mais

5. Tarifas: Sumário Executivo do Contrato Itaucard Desconto em Folha

5. Tarifas: Sumário Executivo do Contrato Itaucard Desconto em Folha CONTRATO DE Cartão ITAUCARD DESCONTO EM FOLHA Sumário Executivo do Contrato Itaucard Desconto em Folha Preocupados em manter a total transparência com você, preparamos um resumo do contrato do seu cartão.

Leia mais

Relatório sobre a Pesquisa Intenção de Compra para o Dia dos Pais 2013

Relatório sobre a Pesquisa Intenção de Compra para o Dia dos Pais 2013 Relatório sobre a Pesquisa Intenção de Compra para o Dia dos Pais 2013 IFEPD/AL Maceió, 06/08/2012 Sumário 1 INTRODUÇÃO ---------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE MENSAGEM BRADESCO

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE MENSAGEM BRADESCO REGULAMENTO DO SERVIÇO DE MENSAGEM BRADESCO O Banco Bradesco S.A., com sede na Cidade de Osasco, Estado de São Paulo, à Cidade de Deus, s/nº, inscrito no CNPJ sob o nº 60.746.948/0001/12, disponibilizará

Leia mais

Gestão de Comissões e Incentivos

Gestão de Comissões e Incentivos Gestão de Comissões e Incentivos SAP FORUM BRASIL 1 Diversidade de Comissionamento Comissão sobre Vendas Participação, co-participação, campanhas, etc Comissão de Angariamento Transferência de carteira

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO

TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO INTERNET TODA HORA Pelo presente instrumento particular de contrato de prestaçào de serviço (o Contrato ), de um lado, a BRASIL TELECOM S/A, doravante denominada

Leia mais

Principais Direitos dos Usuários e Obrigações das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações

Principais Direitos dos Usuários e Obrigações das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Telefonia Móvel Banda Larga Telefonia Fixa TV por Assinatura Principais Direitos dos Usuários e Obrigações das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Telefonia Móvel 1. Adesão A prestação do Serviço

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO. Pregão nº 17/2015. Processo PRO nº 12053/2015 e SC 019234 PERGUNTAS E RESPOSTAS. Primeira Emissão: 02/06/2015

EDITAL DE LICITAÇÃO. Pregão nº 17/2015. Processo PRO nº 12053/2015 e SC 019234 PERGUNTAS E RESPOSTAS. Primeira Emissão: 02/06/2015 EDITAL DE LICITAÇÃO Pregão nº 17/2015 Processo PRO nº 12053/2015 e SC 019234 PERGUNTAS E RESPOSTAS Primeira Emissão: 02/06/2015 Pergunta n 01: Declara o Edital 9. DO PAGAMENTO 9.1. O pagamento dar-se-á

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, A Resolução CFC n.º 1.329/11 alterou a sigla e a numeração da NBC T 1 citada nesta Norma para NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL. RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.213/09 Aprova a NBC TA 320 Materialidade no Planejamento e

Leia mais

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA 1. OBJETIVO: o presente regulamento tem por objetivo estabelecer a relação entre as empresas Companhia de Telecomunicações do Brasil

Leia mais

O IMPACTO DA LEI 11.638 NA AUDITORIA DAS DEMONSTRAÇÕES FINACEIRAS

O IMPACTO DA LEI 11.638 NA AUDITORIA DAS DEMONSTRAÇÕES FINACEIRAS O IMPACTO DA LEI 11.638 NA AUDITORIA DAS DEMONSTRAÇÕES FINACEIRAS Fernanda de Fátima Teixeira Arantes, 1 José César de Faria 2 1 Universidade do Vale do Paraíba/Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL 2014 APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL I S O esocial está causando arrepios, mas pouca gente já sabe exatamente o que é. Em poucas palavras, o esocial é um programa do governo federal que tenta consolidar

Leia mais

As Alterações na Regulamentação do Serviço Móvel Pessoal SMP

As Alterações na Regulamentação do Serviço Móvel Pessoal SMP As Alterações na Regulamentação do Serviço Móvel Pessoal SMP Em decorrência da Consulta Pública nº 642, de 15 de Setembro de 2005 - Propostas de Alterações na Regulamentação do Serviço Móvel Pessoal SMP,

Leia mais

Compartilhamento de Redes: Introdução

Compartilhamento de Redes: Introdução Compartilhamento de Redes: Redefinindo as Telecomunicações com uma Abordagem Estruturada Este tutorial apresenta uma visão estruturada do Compartilhamento de Redes aplicado às Operadoras de Telefonia Celular

Leia mais

REGULAMENTO. Promoção Fale e Navegue à Vontade

REGULAMENTO. Promoção Fale e Navegue à Vontade REGULAMENTO Promoção Fale e Navegue à Vontade Esta Promoção é realizada pela Telecomunicações de São Paulo S/A Telesp, com sede na Rua Martiniano de Carvalho, 851 - São Paulo - SP, inscrita no CNPJ sob

Leia mais

Desafios no acesso à internet móvel. Penetração, qualidade e gestão do espectro

Desafios no acesso à internet móvel. Penetração, qualidade e gestão do espectro Desafios no acesso à internet móvel Penetração, qualidade e gestão do espectro Seminário IDEC Acesso à internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas Marcio Patusco Lana Lobo Clube de Engenharia

Leia mais

REGULAMENTO. Promoção Linha Fale à Vontade

REGULAMENTO. Promoção Linha Fale à Vontade REGULAMENTO Promoção Linha Fale à Vontade Esta Promoção é realizada pela Telecomunicações de São Paulo S/A Telesp, com sede na Rua Martiniano de Carvalho, 851 - São Paulo - SP, inscrita no CNPJ sob o nº

Leia mais

Cesar Seara Conselheiro ABCON Brasil

Cesar Seara Conselheiro ABCON Brasil Cesar Seara Conselheiro ABCON Brasil 28 a 30 de Setembro de 2010 Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo BRASIL A SAÚDE COMEÇA PELA BOCA E, PELA ÁGUA QUE SE BEBE! UMA TRISTE REALIDADE! FONTE: ITB ABCON

Leia mais

NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES 1 - DO OBJETIVO 1.1. Esta Norma tem por objetivo estabelecer condições para prestação

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E FERRAMENTAS

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E FERRAMENTAS III Congresso Consad de Gestão Pública TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E FERRAMENTAS APLICADAS ÀS COMPRAS Alessandra Baptista Lyrio Giovani Simonassi Nunes José Hermínio Ribeiro Herlon Nardoto Gomes Painel 05/017

Leia mais

- Regulamento SCM, aprovado pela Resolução ANATEL nº 614 de 28 de Maio de 2013, que tutela a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM).

- Regulamento SCM, aprovado pela Resolução ANATEL nº 614 de 28 de Maio de 2013, que tutela a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). Regulamento Oferta LIVE TIM Extreme 17/05/2014 a 31/03/2015 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número 7.143, Cidade

Leia mais

Como são calculadas as mensalidades?

Como são calculadas as mensalidades? Este informe aborda os aspectos relacionados ao reajuste do valor das mensalidades do Plano de Assistidos e do Plano de vinculados administrados pelo Eletros-Saúde (ES) para o ano de 2015. mas antes, é

Leia mais

ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO. Levantamento Aceleradoras 2012-2014

ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO. Levantamento Aceleradoras 2012-2014 ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO Levantamento Aceleradoras 2012-2014 LEVANTAMENTO 2012 a 2014 ACELERADORAS BRASILEIRAS Apresentaremos a seguir um levantamento

Leia mais

1. Introdução. 3. Resultados. 2. Metodologia. Andréia Fernandes Muniz a *, Fernando Avancini Tristão a

1. Introdução. 3. Resultados. 2. Metodologia. Andréia Fernandes Muniz a *, Fernando Avancini Tristão a http://dx.doi.org/10.4322/cerind.2014.017 Estudo sobre a Forma de Comercialização e Especificação do Revestimento de Piso com Porcelanato Baseado nas Percepções dos Vendedores de Revestimentos Cerâmicos

Leia mais

COMUTADO - FALESEMPRE

COMUTADO - FALESEMPRE CONTRATO DE ADESÃO PARA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO - FALESEMPRE Por este instrumento, em que fazem parte de um lado, Telecomunicações de São Paulo S.A. TELESP, concessionária e autorizada

Leia mais

Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015. Pretensão salarial. Resumo do Currículo. Cargo de interesse

Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015. Pretensão salarial. Resumo do Currículo. Cargo de interesse Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015 Perfil do currículo: Profissional Data de nascimento: 22/10/1972 Endereço: Rua Igarapava, 191 Bairro: Jardim dos Gravatás

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESA DE RADIOCOMUNICAÇÃO DO BRASIL MANUAL DE BOAS PRÁTICAS FISCAIS E CONTÁBEIS (DESTINADA A APURAÇÃO DO FUST E FUNTTEL)

ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESA DE RADIOCOMUNICAÇÃO DO BRASIL MANUAL DE BOAS PRÁTICAS FISCAIS E CONTÁBEIS (DESTINADA A APURAÇÃO DO FUST E FUNTTEL) ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESA DE RADIOCOMUNICAÇÃO DO BRASIL MANUAL DE BOAS PRÁTICAS FISCAIS E CONTÁBEIS (DESTINADA A APURAÇÃO DO FUST E FUNTTEL) São Paulo, 22 de Agosto de 2013 Índice Introdução 03 Conceitode

Leia mais

icat el Produtos e propostas para a melhoria da acessibilidade nos serviços públicos de comunicação

icat el Produtos e propostas para a melhoria da acessibilidade nos serviços públicos de comunicação Produtos e propostas para a melhoria da acessibilidade nos serviços públicos de comunicação GRUPO ICA TELECOM. LTDA icat el 1600 Funcionários; Desenvolvimento, produção e comercialização de equipamentos

Leia mais

SEGUNDO ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SPEEDY PROVIDER

SEGUNDO ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SPEEDY PROVIDER SEGUNDO ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SPEEDY PROVIDER Pelo presente instrumento particular, de um lado, na qualidade de contratada, TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S.A. TELESP, empresa

Leia mais

Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios

Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios IBM Global Technology Services White Paper Novembro de 2010 Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios Ajudando os negócios a permanecerem competitivos 2 Serviços IBM de Resiliência e Continuidade

Leia mais

4 A Telefonia Móvel no Brasil

4 A Telefonia Móvel no Brasil 4 A Telefonia Móvel no Brasil 4.1 Breve Histórico da Telefonia Móvel O uso da telefonia móvel teve início no Brasil no final de 1990. Em 30 de dezembro deste ano o Sistema Móvel Celular (SMC) começou a

Leia mais

VISÃO Ser a melhor empresa danossa região em gestão e consultoria em telecomunicações.

VISÃO Ser a melhor empresa danossa região em gestão e consultoria em telecomunicações. kkk A EMPRESA A Ayusso Telecom - Consultoria em Telefonia Corporativa oferece ao mercado um avançado sistema voltado à Gestão contínua de telefonia fixa, móvel e dados. Com experiência a mais de 10 anos

Leia mais

Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido

Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido BANCO DO BRASIL S.A. Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido Conceito e Características do Cartão de Crédito O cartão de crédito Private Label Híbrido, de uso doméstico

Leia mais

NORMAS E INSTRUÇÕES DE ACOMPANHAMENTO Anexo à Resolução nº 660/87 1 - APLICABILIDADE

NORMAS E INSTRUÇÕES DE ACOMPANHAMENTO Anexo à Resolução nº 660/87 1 - APLICABILIDADE NORMAS E INSTRUÇÕES DE ACOMPANHAMENTO Anexo à Resolução nº 660/87 1 - APLICABILIDADE As presentes Normas aplicam-se ao acompanhamento de beneficiário de colaboração financeira, objetivando manter o Sistema

Leia mais

Julio Nascif Xavier 31-3227-2705 nascif@tecem.com.br

Julio Nascif Xavier 31-3227-2705 nascif@tecem.com.br abraman Congresso de Manutenção - 2001 EFEITOS DA TERCEIRIZAÇÃO SOBRE A MANUTENÇÃO Julio Nascif Xavier 31-3227-2705 nascif@tecem.com.br Terceirização é a transferência para terceiros de atividades que

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Financiamento das Iniciativas de Inclusão Digital

Financiamento das Iniciativas de Inclusão Digital Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Financiamento das Iniciativas de Inclusão Digital III IPAIT 07 / 06 / 2005 Mauricio Neves MSN@BNDES.GOV.BR Gerente Depto Indústria Eletrônica Área Industrial

Leia mais

MANUAL DE RELACIONAMENTO DO FORNECEDOR Diretoria de Compras Construindo Resultados

MANUAL DE RELACIONAMENTO DO FORNECEDOR Diretoria de Compras Construindo Resultados MANUAL DE RELACIONAMENTO DO FORNECEDOR Diretoria de Compras Construindo Resultados As informações contidas neste documento são proprietárias e para uso confidencial dos destinatários explicitados. Propriedade

Leia mais

1 de 3 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PARECER DO DIRIGENTE DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO Nº : 201108924 EXERCÍCIO : 2010 PROCESSO Nº : 00205.000186/2011-61

Leia mais

Condições Gerais dos Cartões Personnalité

Condições Gerais dos Cartões Personnalité Condições Gerais dos Cartões Personnalité Veja a seguir as condições gerais do Cartão perfeito para você. Como cliente do Itaú Personnalité, você pode possuir um ou mais dos três cartões abaixo: 1. Cartão

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: REGULAÇÃO

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: REGULAÇÃO RELATÓRIO DE CONJUNTURA: REGULAÇÃO Novembro de 2009 Nivalde J. de Castro Danilo Delgado PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS DO SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O

Leia mais

A. NOME DA EMPRESA. Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO. Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL

A. NOME DA EMPRESA. Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO. Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL Plano Básico de Serviço Local. D. MODALIDADE DE STFC COBERTA Plano específico para

Leia mais

ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012

ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012 Fevereiro 2014 Um olhar da Inventta: ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012 Maria Carolina Rocha, Marina Loures e Otávio Vianna 1. Introdução A Lei do Bem, cujo principal objetivo é promover

Leia mais

Regulamento Oferta LIVE TIM 01/10/2015 a 31/10/2015 35, 50, 70 e 90 Mbps

Regulamento Oferta LIVE TIM 01/10/2015 a 31/10/2015 35, 50, 70 e 90 Mbps Regulamento Oferta LIVE TIM 01/10/2015 a 31/10/2015 35, 50, 70 e 90 Mbps 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número

Leia mais

ALGAR TELECOM S.A. EXERCÍCIO DE 2014

ALGAR TELECOM S.A. EXERCÍCIO DE 2014 ALGAR TELECOM S.A. (atual denominação social da COMPANHIA DE TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL CENTRAL) 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2014 Rio de Janeiro,

Leia mais

Contrato de cartão de crédito

Contrato de cartão de crédito Sumário Executivo do Contrato de Cartão de Crédito O Itaucard, sempre preocupado em manter a total transparência com você, preparou um resumo do contrato do seu cartão. Lembre que este é apenas um resumo

Leia mais

Fornecimento de Dados Cadastrais

Fornecimento de Dados Cadastrais P á g i n a 1 Proposta comercial para prestação de serviços em: Fornecimento de Dados Cadastrais Para a empresa: Contatos Guilherme Magalhães guilherme@midia100.com.br Telefone: 11 4688 2495 / 9 7430-4099

Leia mais

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013 Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora São Paulo-SP Setembro/2013 Introdução O Objetivo deste trabalho é criar uma estratégia de comunicação digital vencedora através do marketing por

Leia mais

SORTEIO! Infraestrutura montada somente dentro do anfiteatro; Mantenha a etiqueta sobre a sua pasta. Após a Atualização: Layout Premiado:

SORTEIO! Infraestrutura montada somente dentro do anfiteatro; Mantenha a etiqueta sobre a sua pasta. Após a Atualização: Layout Premiado: COMO A NOVA GERAÇÃO DE ETIQUETAS ELETRÔNICAS POSSIBILITA A GESTÃO DE PREÇOS E AUXILIA NA PREVENÇÃO DE PERDAS Wagner Bernardes CEO Seal Tecnologia SORTEIO! Infraestrutura montada somente dentro do anfiteatro;

Leia mais

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel Comissão Especial PL nº 1.481/2007 AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008 Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel 1 O QUE É O CONSELHO CONSULTIVO DA ANATEL Art.33 da Lei nº 9.472, de 1997:

Leia mais

Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia

Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia Introdução A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou em 20 de fevereiro de 2014 novas regras para provedores de

Leia mais

GOVERNANÇA DE ACESSO E IDENTIDADE ORIENTADA AOS NEGÓCIOS: A IMPORTÂNCIA DE UMA NOVA ABORDAGEM

GOVERNANÇA DE ACESSO E IDENTIDADE ORIENTADA AOS NEGÓCIOS: A IMPORTÂNCIA DE UMA NOVA ABORDAGEM GOVERNANÇA DE ACESSO E IDENTIDADE ORIENTADA AOS NEGÓCIOS: A IMPORTÂNCIA DE UMA NOVA ABORDAGEM RESUMO Há anos, os gerentes de segurança das informações e de linhas de negócios sabem, intuitivamente, que

Leia mais

Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015

Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015 Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número 7.143, Cidade

Leia mais

Regulamento Oferta LIVE TIM 04/08/2014 a 23/11/2014

Regulamento Oferta LIVE TIM 04/08/2014 a 23/11/2014 Regulamento Oferta LIVE TIM 04/08/2014 a 23/11/2014 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número 7.143, Cidade e Estado

Leia mais

Projeto: GUGST 2015 Relevância de Temas. Fevereiro 2015

Projeto: GUGST 2015 Relevância de Temas. Fevereiro 2015 Projeto: GUGST 2015 Relevância de Temas Fevereiro 2015 O GUGST Grupo de Usuários de Gestão de Serviços de Terceiros foi idealizado no ano de 2009 como um fórum aberto e gratuito, para discussão e troca

Leia mais

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 EBITDA atingiu a soma de R$ 391 milhões no ano passado São Paulo, 24 de março de 2010 A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do Grupo Algar,

Leia mais

Telecomunicações: faça valer seus direitos

Telecomunicações: faça valer seus direitos Telecomunicações: faça valer seus direitos Exercer nosso direito à comunicação é uma questão de cidadania. Os serviços de telecomunicações estão entre os que mais geram dúvidas e reclamações. Veja aqui

Leia mais

Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel. Público: Canais Presenciais

Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel. Público: Canais Presenciais Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel Público: Canais Presenciais T7lefonica Vivo 07/07/2014 Índice O que é a RACO - Resolução 632/14 da Anatel Resumo das principais mudanças Protocolo Único Proposta

Leia mais

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia para Contratação de Serviços em Nuvem

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia para Contratação de Serviços em Nuvem Secretaria de Gestão Pública de São Paulo Guia para Contratação de Serviços em Nuvem Agenda Guia para Contratação de Serviços em Nuvem Conceito de Nuvem Questões Legais em Contratos Uso do Guia Análise

Leia mais

Regulamento Oferta LIVE TIM Dedicado 01/07/2013 a 31/01/2015

Regulamento Oferta LIVE TIM Dedicado 01/07/2013 a 31/01/2015 Regulamento Oferta LIVE TIM Dedicado 01/07/2013 a 31/01/2015 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número 7.143, Cidade

Leia mais

Síntese do Relatório da CGU

Síntese do Relatório da CGU Síntese do Relatório da CGU Trata o presente documento de síntese do Relatório nº 201406949, da Controladoria Geral da União CGU, que dispõe sobre os trabalhos de auditoria, realizados por amostragem nos

Leia mais

ITEM Tarifa Anterior R$ Tarifa Nova R$ VARIAÇÃO R$ VARIAÇÃO (%) Autofinanciamento 1.117,63 1.117,63 0,00 0,00

ITEM Tarifa Anterior R$ Tarifa Nova R$ VARIAÇÃO R$ VARIAÇÃO (%) Autofinanciamento 1.117,63 1.117,63 0,00 0,00 TARIFAS DE TELEFONIA NO PLANO REAL Maria D arc Lopes Bezerra 1 Introdução Observouse, nesse curto espaço de tempo de vigência do Plano Real, uma gigantesca modificação no setor de telecomunicações, tanto

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DO PROGRAMA DE EFICIENCIA ENERGETICA

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DO PROGRAMA DE EFICIENCIA ENERGETICA PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DO PROGRAMA DE EFICIENCIA ENERGETICA O presente documento visa explanar os principais pontos da nova regulamentação e dirimir alguns questionamentos comuns aos agentes diretamente

Leia mais

1.2. Para o perfeito entendimento e interpretação deste Contrato, aplicam-se as seguintes definições:

1.2. Para o perfeito entendimento e interpretação deste Contrato, aplicam-se as seguintes definições: CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO MÓVEL PESSOAL PRÉ-PAGO São partes deste contrato o CLIENTE, qualificado no Termo de Adesão ao Serviço, e a PORTO SEGURO TELECOMUNICAÇÕES S. A., pessoa jurídica de direito

Leia mais

PREÇO E TARIFAS APLICÁVEIS AO SERVIÇO PLANO COMERCIAL 21 + PACOTE FIXO-MÓVEL

PREÇO E TARIFAS APLICÁVEIS AO SERVIÇO PLANO COMERCIAL 21 + PACOTE FIXO-MÓVEL SUMÁRIO DAS CONDIÇÕES RELATIVAS À PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES - TELEFONIA PREÇO E TARIFAS APLICÁVEIS AO SERVIÇO PLANO COMERCIAL 21 + PACOTE FIXO-MÓVEL Franquia mensal que contempla pacotes

Leia mais

MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ

MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ TODA A Qualidade GVT AOS OLHOS DOS CLIENTES. TODA A QUALIDADE GVT AOS SEUS OLHOS O Serviço de Gerência é uma ferramenta fundamental para garantir o melhor desempenho

Leia mais

Especialistas em impostos indiretos

Especialistas em impostos indiretos Impostos indiretos IMPOSTOS INDIRETOS Especialistas em impostos indiretos POR MEIO DE UM CONJUNTO ABRANGENTE DE SERVIÇOS DE SUPORTE CONTÍNUOS QUE OFERECEM RESPOSTAS IMEDIATAS ÀS DÚVIDAS SOBRE IMPOSTOS,

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

Manual do Revisor Oficial de Contas. Directriz de Revisão/Auditoria 705

Manual do Revisor Oficial de Contas. Directriz de Revisão/Auditoria 705 Directriz de Revisão/Auditoria 705 FUNDOS DE INVESTIMENTO ÍNDICE Agosto de 2006 Parágrafos Introdução 1-3 Objectivo 4-5 Particularidades e Procedimentos de Validação 6-25 Outros Deveres e Competências

Leia mais

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço 1 - Aplicação Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço Plano Nº 009 - Plano Conta Light Requerimento de Homologação Nº 3556 Este Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço é aplicável pela autorizatária 14 BRASIL

Leia mais

DESAFIOS OPERACIONAIS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO: TRANSFORMADO A PERCEPÇÃO DO CONSUMIDOR

DESAFIOS OPERACIONAIS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO: TRANSFORMADO A PERCEPÇÃO DO CONSUMIDOR 1 DESAFIOS OPERACIONAIS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO: TRANSFORMADO A PERCEPÇÃO DO CONSUMIDOR ENEXT CONSULTORIA: SÉRIE DE WHITE PAPERS Produzido por: Gabriel Lima As informações contidas neste White Paper são

Leia mais

Visão Telefônica Vivo sobre o mercado de Atacado. Leo Petersen

Visão Telefônica Vivo sobre o mercado de Atacado. Leo Petersen Visão Telefônica Vivo sobre o mercado de Atacado Leo Petersen Atacado Telefônica VIVO Foco em soluções de compartilhamento A área de Atacado da Telefônica VIVO atua de forma pró-ativa, operando com produtos

Leia mais

A. NOME DA EMPRESA. Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO. Plano Alternativo Transitel. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL D. MODALIDADE DE STFC COBERTA

A. NOME DA EMPRESA. Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO. Plano Alternativo Transitel. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL D. MODALIDADE DE STFC COBERTA A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Alternativo Transitel. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL PA-27 local. D. MODALIDADE DE STFC COBERTA Plano específico para a modalidade LOCAL.

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO 0800 PROGRESSIVO CLÁUSULA PRIMEIRA DOCUMENTO INTEGRANTE DO CONTRATO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO 0800 PROGRESSIVO CLÁUSULA PRIMEIRA DOCUMENTO INTEGRANTE DO CONTRATO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO 0800 PROGRESSIVO Pelo presente instrumento, de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A., inscrita no CNPJ/MF sob o nº. 02.558.157/0001-62, com sede na Av. Engenheiro Luiz Carlos

Leia mais

Leilão do IRB: Considerações Econômicas

Leilão do IRB: Considerações Econômicas Leilão do IRB: Considerações Econômicas Francisco Galiza - Mestre em Economia (FGV) Março/2000 SUMÁRIO: I) Introdução II) Parâmetros Usados III) Estimativas IV) Conclusões 1 I) Introdução O objetivo deste

Leia mais

DESPESAS FIXAS. O que são Despesas Fixas?

DESPESAS FIXAS. O que são Despesas Fixas? Conceitos de Gestão O intuito desse treinamento, é apresentar aos usuários do software Profit, conceitos de gestão que possam ser utilizados em conjunto com as informações disponibilizadas pelo sistema.

Leia mais

Auditoria de Sistemas FATEC 2011

Auditoria de Sistemas FATEC 2011 Auditoria de Sistemas FATEC 2011 Histórico 3.000 a.c. - Antropologistas encontraram registros de atividades de auditoria de origem babilônica ~2.000 a.c - No antigo Egito havia a necessidade de se ratificar

Leia mais