Auditoria em Faturas de Telecom

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Auditoria em Faturas de Telecom"

Transcrição

1 José Ranieri Ribeiro Cavalcante Diretor

2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1 2. O QUE É AUDITORIA EM FATURAS DE TELECOM? 3 3. COMO A AUDITORIA DE FATURAS DE TELECOM É TRATADA PELA ONSET? 3 4. NOSSOS DIFERENCIAIS 4 5. BENEFICIOS PARA OS CLIENTES 5 6. CASOS DE SUCESSO 6 7. CONCLUSÕES 7

3 1. INTRODUÇÃO A partir de 1998 com a privatização do setor de telecomunicações e o surgimento de novas operadoras de serviços de telecomunicações, um novo ambiente desenhou-se. Esse novo ambiente, extremamente competitivo, trouxe como consequência a oferta de novos serviços e suas variações, apresentadas ao mercado na forma de novos planos de serviços, campanhas de venda, promoções, etc. Consequentemente os sistemas de billing e faturamentos já estão complexos em suas concepções, passaram a ter responsabilidade de refletir essa diversidade de aspectos comerciais até então inexistentes. Adicionalmente tivemos um cenário de crescimento exponencial da rede de telefonia movél, segundo a ANATEL Em Dezembro de 1994, apenas 0,5% e, cada 100 habitantes já contam com o serviço em uso e em Dezembro esse percentual deverá chegar a 8.3%. Veja só, hoje contamos com uma rede de mais de 200 milhões de celulares, o que representa mais de 1 terminal por habitante e uma centena de serviços suportados apenas nesse serviço. Todas as facilidades colocadas a disposição das empresas e das pessoas contribuiu acentuadamente para que, os gastos anuais com serviços de telecomunicações já crescentes desde há muito tempo, tornem-se ainda mais demandante de recursos das empresas. 01

4 Nesse cenário as faturas de serviços de telecomunicações tornaram-se muito mais volumosas e difíceis de validar. Passou então a ser fundamental uma gestão de custos em Telecom. Implementar a gestão dos custos nas empresas é um desafio que exige alguns requisitos nem sempre disponíveis, tais como: profissionais capacitados, processos adequados para a execução das tarefas e atividades envolvidas neste ecossistema com tantas especificidades. Acontece que, ao implantar a gestão de custos em Telecom, a maior parte das empresas está esquecendo que existe um passivo relativo às faturas já pagas e não validadas na época que poderiam conter erros e, portanto deveriam ser alvo de auditoria com o objetivo de detectar possíveis incorreções e conseguir o ressarcimento destas. 02

5 2. O QUE É AUDITORIA EM FATURAS DE TELECOM? Auditoria de faturas telefônicas pagas surge neste contexto como uma forma de mitigar os prejuízos já causados pelo passivo a que nos referimos no item anterior. Consiste na análise minuciosa das faturas pagas contra as condições contratuais da época de modo a identificar possíveis incorreções e apresenta-las como forma de contestação a operadora para ressarcimento. 3 COMO A AUDITORIA DE FATURAS DE TELECOM É TRATADA PELA ONSET? A OnSet desenvolveu, metodologia, ferramentas e processos que possibilita ao pessoal especificamente treinado atuar de forma eficiente e eficaz na execução de atividades de auditoria, trazendo os melhores resultados para o cliente no mais curto espaço de tempo. 03

6 4. NOSSOS DIFERENCIAIS A OnSet conta com uma equipe de profissionais treinada e dedicada exclusivamente as atividades de Auditoria de Faturas de Telecom. Para dar suporte ao trabalho desta equipe foi desenvolvida uma aplicação completamente adaptada as necessidades do mercado brasileiro que permite a reprecificação de cada item de uma fatura Telecom de acordo com as conduções contratuais e comparação com os valores efetivamente cobrados pela operadora. O RELATÓRIO DE AUDITORIA é completamente fundamentado pelas normas, regulamentos e leis que refém os serviços e ralação do consumidor com os provedores de serviços. 04

7 5. BENEFICIOS PARA OS CLIENTES 5.1 O cliente não tem desembolso - o serviço de auditoria de faturas de Telecom pagas prestado pela OnSet, é remunerado por um percentual do valor efetivamente reembolsado pelo cliente. 5.2 Se nenhum valor incorreto for encontrado o cliente terá a segurança de que desembolsou valores corretos serviços prestados; 5.3 Qualquer que seja o resultado da auditoria o cliente receberá um relatório de auditoria, explicando seus gastos e a relação entre o contratado e o efetivamento pago. 05

8 6. CASOS DE SUCESSO Caso 1: Empresa Nacional de Varejo - Operadoras Auditadas: 01 - Valores Contestados: R$ ,88 - Valor Ressarcido: R$ ,88 - Percentual de Ressarcimento: 100% Case 2: Empresa Nacional do Setor Imobiliário Operadoras Auditadas: 01 Valores Contestados: R$ ,00 Valor Ressarcido: R$ ,00 Percentual de Ressarcimento: 100% Caso 3: Empresa Nacional de Cobrança Operadoras Auditadas: 04 Valores Contestados: R$ ,62 Valor Ressarcido: R$ ,62 Percentual de Ressarcimento: 100% Case 4: Empresa Nacional de Farmacêutica Operadoras Auditadas: 04 Valores Contestados: R$ ,10 Valor Ressarcido: R$ ,10 Percentual de Ressarcimento: 100% 06

9 7. CONCLUSÕES Por todos os argumentos apresentados neste trabalho é altamente recomendável que as empresas realizem uma auditoria das suas faturas Telecom já pagas, objetivando: a) Garantir que os valores desembolsados pela empresa foram feitos de maneira adequada; b) Que se algum valor foi pago indevidamente este seja ressarcido a empresa; c) Não fica nenhum passivo antes da implantação da gestão de custos na empresa 07

10 Este white paper é de uso exclusivo da OnSet e está protegido pelas leis que regem o direito de copyright internacional na qualidade de trabalho não publicado e que não deve ser divulgado, no todo ou em parte, ou utilizado para outro fim que não seja previamente autorizado por escrito pela OnSet. A OnSet Telecom White Paper Gestão de Faturas Telefonicas Av. Shishima Hifumi, 2911, Sala 211 Parque Tecnológico Univap São José dos Campos - SP Tel.:

Consultoria Auditoria Gestão Suporte Redução de Custos www.alditel.com.br

Consultoria Auditoria Gestão Suporte Redução de Custos www.alditel.com.br Consultoria Auditoria Gestão Suporte Redução de Custos www.alditel.com.br Índice A Empresa...03 Serviços Prestados......04 1 Auditoria de faturas...04 2 Elaboração de relatórios gerenciais para gestão

Leia mais

Outsourcing em Telecom. BI Telecom. Gestão em Telecomunicações. Tarifação e Administração de Ligações. SGTC Corporativo. Auditoria em Telecom

Outsourcing em Telecom. BI Telecom. Gestão em Telecomunicações. Tarifação e Administração de Ligações. SGTC Corporativo. Auditoria em Telecom Sobre a TeleGestão A TeleGestão, especialista em gestão de telecomunicações, dedica-se há mais de 20 anos ao desafio de adequar recursos de telefonia ao perfil corporativo de diversos setores. As soluções

Leia mais

clientes milhões relatórios mil linhas detalhados +de +de +de +de recuperados em negociações gerenciadas por mês por mês

clientes milhões relatórios mil linhas detalhados +de +de +de +de recuperados em negociações gerenciadas por mês por mês A TeleGestão, especialista em gestão de telecomunicações, dedica-se há mais de 20 anos ao desafio de adequar recursos de telefonia ao perfil corporativo de diversos setores. As soluções da TeleGestão,

Leia mais

Sistema de Gestão de Telecomunicações - Corporativo

Sistema de Gestão de Telecomunicações - Corporativo Sistema de Gestão de Telecomunicações - Corporativo O que é SGTC? O SGTC - Sistema de Gestão de Telecomunicações > Software 100% próprio, desenvolvido pela equipe da TeleGestão que possibilita o gerenciamento

Leia mais

USO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARA ACESSO A INTERNET

USO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARA ACESSO A INTERNET AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES USO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARA ACESSO A INTERNET er@ da informação impacto nos serviços Edmundo Antonio Matarazzo Superintendência de Universalização agosto

Leia mais

TRIAD SYSTEMS DESTAQUES. Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. Metodologia Ágil. Expertise em. Fábrica de Testes Mobile.

TRIAD SYSTEMS DESTAQUES. Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. Metodologia Ágil. Expertise em. Fábrica de Testes Mobile. Expertise em Metodologia Ágil Desenvolvimento para Dispositivos Móveis Fábrica de Testes Mobile Aderência a Cloud e Big Data DESTAQUES TRIAD SYSTEMS Nós somos a TRIAD SYSTEMS, uma empresa de TI, 100% brasileira,

Leia mais

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia para Contratação de Serviços em Nuvem

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia para Contratação de Serviços em Nuvem Secretaria de Gestão Pública de São Paulo Guia para Contratação de Serviços em Nuvem Agenda Guia para Contratação de Serviços em Nuvem Conceito de Nuvem Questões Legais em Contratos Uso do Guia Análise

Leia mais

PLANO BÁSICO LOCAL- PB01

PLANO BÁSICO LOCAL- PB01 PLANO BÁSICO LOCAL- PB01 1. EMPRESA ALPHA NOBILIS CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. - BRASTEL 2. NOME DO PLANO Plano Básico Local 3. MODALIDADE DO STFC COBERTA Local. 4. DESCRIÇÃO RESUMIDA Habilitação: é o

Leia mais

Formação Efetiva de Analistas de Processos

Formação Efetiva de Analistas de Processos Formação Efetiva de Analistas de Processos Este Curso visa dar subsídios para reduzir os impactos das constantes transformações organizacionais nas empresas, em face do aumento das demandas por mais competividade.

Leia mais

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar?

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar? 1 Conheça o sistema de Voz sobre IP (ou VOIP) O que é Voz sobre IP / Voz sobre Internet Protocolo? R. Voz sobre IP permite que você faça ligações telefônicas utilizando uma rede de computadores, como a

Leia mais

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel Comissão Especial PL nº 1.481/2007 AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008 Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel 1 O QUE É O CONSELHO CONSULTIVO DA ANATEL Art.33 da Lei nº 9.472, de 1997:

Leia mais

Editorial. Plano de Melhoria Contínua promete mudanças positivas na OnSet

Editorial. Plano de Melhoria Contínua promete mudanças positivas na OnSet Informativo 2013 Índice Editorial - Pág. 1 Novas Contratações - Pág. 2 Aniversariantes - Pág. 3 TI e Telecom na Mídia - Pág. 4 News OnSet - Pág. 5 Eu faço a OnSet - Pág. 7 Editorial Plano de Melhoria Contínua

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESA DE RADIOCOMUNICAÇÃO DO BRASIL MANUAL DE BOAS PRÁTICAS FISCAIS E CONTÁBEIS (DESTINADA A APURAÇÃO DO FUST E FUNTTEL)

ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESA DE RADIOCOMUNICAÇÃO DO BRASIL MANUAL DE BOAS PRÁTICAS FISCAIS E CONTÁBEIS (DESTINADA A APURAÇÃO DO FUST E FUNTTEL) ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESA DE RADIOCOMUNICAÇÃO DO BRASIL MANUAL DE BOAS PRÁTICAS FISCAIS E CONTÁBEIS (DESTINADA A APURAÇÃO DO FUST E FUNTTEL) São Paulo, 22 de Agosto de 2013 Índice Introdução 03 Conceitode

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE MENSAGEM BRADESCO

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE MENSAGEM BRADESCO REGULAMENTO DO SERVIÇO DE MENSAGEM BRADESCO O Banco Bradesco S.A., com sede na Cidade de Osasco, Estado de São Paulo, à Cidade de Deus, s/nº, inscrito no CNPJ sob o nº 60.746.948/0001/12, disponibilizará

Leia mais

Política de Gerenciamento do Risco Operacional Banco Opportunity e Opportunity DTVM Março/2015

Política de Gerenciamento do Risco Operacional Banco Opportunity e Opportunity DTVM Março/2015 Política de Gerenciamento do Risco Operacional Banco Opportunity e Opportunity DTVM Março/2015 1. OBJETIVO Esta política tem como objetivo estabelecer as diretrizes necessárias para o adequado gerenciamento

Leia mais

Especialistas em impostos indiretos

Especialistas em impostos indiretos Impostos indiretos IMPOSTOS INDIRETOS Especialistas em impostos indiretos POR MEIO DE UM CONJUNTO ABRANGENTE DE SERVIÇOS DE SUPORTE CONTÍNUOS QUE OFERECEM RESPOSTAS IMEDIATAS ÀS DÚVIDAS SOBRE IMPOSTOS,

Leia mais

Sistema de Gestão de Telefonia Celular - Cooperativas e Associações

Sistema de Gestão de Telefonia Celular - Cooperativas e Associações Sistema de Gestão de Telefonia Celular - Cooperativas e Associações O que é SGTC? O SGTC - Sistema de Gestão de Telefonia Celular > Primeiro sistema desenvolvido com inteligência em telecomunicações e

Leia mais

Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios

Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios IBM Global Technology Services White Paper Novembro de 2010 Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios Ajudando os negócios a permanecerem competitivos 2 Serviços IBM de Resiliência e Continuidade

Leia mais

Política de Gerenciamento de Risco Operacional

Política de Gerenciamento de Risco Operacional Política de Gerenciamento de Risco Operacional Departamento Controles Internos e Compliance Fevereiro/2011 Versão 4.0 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Definição de Risco Operacional... 3 3. Estrutura de

Leia mais

Contract Compliance Services

Contract Compliance Services RISK CONSULTING Contract Compliance Services Obtendo mais valor dos seus relacionamentos com terceiros kpmg.com/br 2 / Obtendo mais valor dos seus relacionamentos com terceiros Gerenciando o risco e aumentando

Leia mais

4 A Telefonia Móvel no Brasil

4 A Telefonia Móvel no Brasil 4 A Telefonia Móvel no Brasil 4.1 Breve Histórico da Telefonia Móvel O uso da telefonia móvel teve início no Brasil no final de 1990. Em 30 de dezembro deste ano o Sistema Móvel Celular (SMC) começou a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG. Eng. Leonardo E.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG. Eng. Leonardo E. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG Eng. Leonardo E. Guimarães Telecomunicações/telefonia no Brasil CONCESSÕES (MEADOS DO SÉCULO

Leia mais

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Maximize o desempenho das suas instalações Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Sua empresa oferece um ambiente de trabalho com instalações eficientes e de qualidade? Como você consegue otimizar

Leia mais

A largada da prova de 6 Km de corrida e 3km caminhada acontecerá às 20:00 horas.

A largada da prova de 6 Km de corrida e 3km caminhada acontecerá às 20:00 horas. 1 - A PROVA O evento Bebedouro Night Run, será realizado no dia 26 de março de 2016, com LARGADA e CHEGADA nas ruas do Residencial Jardim Primavera, na cidade de Bebedouro/SP. O início do evento acontece

Leia mais

Desenvolvimento de Empresas de TI pela ISO 29.110

Desenvolvimento de Empresas de TI pela ISO 29.110 Desenvolvimento de Empresas de TI pela ISO 29.110 O que é a ISO 29.110? É um programa para a melhoria dos processos das empresas de TI, levando em consideração; Análise dos requisitos dos clientes; Gerenciamento

Leia mais

Uma parceria para o seu Sucesso

Uma parceria para o seu Sucesso Uma parceria para o seu Sucesso Solução Cadia Análise de Vendas A Cadia Consulting, com mais de 14 anos de experiência na implementação e desenvolvimento de soluções verticais, sobre a plataforma Microsoft

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO

TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO INTERNET TODA HORA Pelo presente instrumento particular de contrato de prestaçào de serviço (o Contrato ), de um lado, a BRASIL TELECOM S/A, doravante denominada

Leia mais

S E M A N A D O COACHING

S E M A N A D O COACHING Para que você perceba todas as possibilidades que o mercado oferece, precisa conhecer as 3 leis fundamentais para o sucesso no mercado de coaching: 1 É muito mais fácil vender para empresas do que pra

Leia mais

Grupo 1: O fato de a atividade atender ao interesse coletivo é suficiente para manter a autorização dada pelo Poder Público?

Grupo 1: O fato de a atividade atender ao interesse coletivo é suficiente para manter a autorização dada pelo Poder Público? Grupo 1: O fato de a atividade atender ao interesse coletivo é suficiente para manter a autorização dada pelo Poder Público? Quais argumentos poderiam ser usados por uma empresa prestadora de serviço de

Leia mais

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA 1. OBJETIVO: o presente regulamento tem por objetivo estabelecer a relação entre as empresas Companhia de Telecomunicações do Brasil

Leia mais

A 1ª Corrida Superação de Monte Alto será promovida pela Pró Corpus Clínica Personalizada, com organização da Paulinho Sports

A 1ª Corrida Superação de Monte Alto será promovida pela Pró Corpus Clínica Personalizada, com organização da Paulinho Sports 1 - A PROVA A 1ª Corrida Superação de Monte Alto será promovida pela Pró Corpus Clínica Personalizada, com organização da Paulinho Sports b) O Evento será realizado no dia 25 e outubro de 2015, com LARGADA

Leia mais

PROCEDIMENTO SISTÊMICO DA QUALIDADE

PROCEDIMENTO SISTÊMICO DA QUALIDADE 1. OBJETIVO Estabelecer, documentar, implementar, aprimorar e manter um, que assegure a conformidade com os requisitos da norma de referência. 2. CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTRO 2. CONTROLE DE DOCUMENTOS

Leia mais

Desenvolvimento de Empresas de TI pela ISO 29.110

Desenvolvimento de Empresas de TI pela ISO 29.110 Desenvolvimento de Empresas de TI pela ISO 29.110 O QUE É ISO 29.110? O que é a ISO 29.110? É um programa para a melhoria dos processos das empresas de TI, levando em consideração; Análise dos requisitos

Leia mais

Fusões & Aquisições AIG. Representations & Warranties

Fusões & Aquisições AIG. Representations & Warranties Fusões & Aquisições AIG Representations & Warranties Fusões e aquisições são estratégias corporativas que visam a melhoria de desempenho e a vantagem competitiva. Uma transação é considerada bem-sucedida

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E FERRAMENTAS

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E FERRAMENTAS III Congresso Consad de Gestão Pública TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E FERRAMENTAS APLICADAS ÀS COMPRAS Alessandra Baptista Lyrio Giovani Simonassi Nunes José Hermínio Ribeiro Herlon Nardoto Gomes Painel 05/017

Leia mais

ESTUDO SOBRE CIRCULAÇÃO DE REVISTAS

ESTUDO SOBRE CIRCULAÇÃO DE REVISTAS ESTUDO SOBRE CIRCULAÇÃO DE REVISTAS MERCADO BRASILEIRO 2000 A 2011 2 Sumário 1 METODOLOGIA... 3 2 EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE EXEMPLARES DE 2000 A 2011... 4 3 RECEITAS ANUAIS POR PERIODICIDADE... 5 3.1 PREÇO

Leia mais

SEBRAEtec Diferenciação

SEBRAEtec Diferenciação SEBRAEtec Diferenciação REGULAMENTO Investir em inovação tecnológica é fundamental para a competitividade das micro e pequenas empresas gaúchas. 2 2014 Mais recursos para as MPEs representam mais desenvolvimento

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.220/09 Aprova a NBC TA 510 Trabalhos Iniciais Saldos Iniciais. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO o processo de

Leia mais

Os 7 principais erros na gestão de serviços de Telecom e como realizá-la com sucesso

Os 7 principais erros na gestão de serviços de Telecom e como realizá-la com sucesso Os 7 principais erros na gestão de serviços de Telecom e como realizá-la com sucesso Agenda O que é TEM (Telecom Expense Management)? Os 7 erros de TEM e como realizar uma gestão de custos e serviços de

Leia mais

Ministério da Saúde Departamento de Informática do SUS DATASUS. Segurança da Informação e Comunicação

Ministério da Saúde Departamento de Informática do SUS DATASUS. Segurança da Informação e Comunicação Ministério da Saúde Departamento de Informática do SUS DATASUS Segurança da Informação e Comunicação Conceitos : Disponibilidade Segurança da Informação Significa estar acessível e utilizável quando demandado

Leia mais

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL 2014 APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL I S O esocial está causando arrepios, mas pouca gente já sabe exatamente o que é. Em poucas palavras, o esocial é um programa do governo federal que tenta consolidar

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 1 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

Governança de TI: O que é COBIT?

Governança de TI: O que é COBIT? Governança de TI: O que é COBIT? Agenda Governança de TI Metodologia COBIT Relacionamento do COBIT com os modelos de melhores práticas Governança de TI em 2006 Estudo de Caso Referências Governança de

Leia mais

CONHEÇA NOSSA EMPRESA:

CONHEÇA NOSSA EMPRESA: CONHEÇA NOSSA EMPRESA: HISTÓRICO A RC Consultoria esta em atividade desde o ano de 2007 na área de consultoria em gestão empresarial, levando para os nossos clientes um otimo portfólio de serviços para

Leia mais

ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO. Levantamento Aceleradoras 2012-2014

ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO. Levantamento Aceleradoras 2012-2014 ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO Levantamento Aceleradoras 2012-2014 LEVANTAMENTO 2012 a 2014 ACELERADORAS BRASILEIRAS Apresentaremos a seguir um levantamento

Leia mais

TERMO DE LICENCIAMENTO, SEGURANÇA, PRIVACIDADE E NÍVEL DE SERVIÇO

TERMO DE LICENCIAMENTO, SEGURANÇA, PRIVACIDADE E NÍVEL DE SERVIÇO TERMO DE LICENCIAMENTO, SEGURANÇA, PRIVACIDADE E NÍVEL DE SERVIÇO O objeto deste Termo de Licenciamento, Segurança, Privacidade e Nível de Serviço é o imanager - um conjunto de programas de computador

Leia mais

Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001. Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008

Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001. Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008 Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001 Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008 Agenda Introdução Desafio 1º passo Problemática ISO 27001 ISO 20000 Conclusões 2 Agenda Introdução

Leia mais

Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares.

Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares. Retorno do investimento com aplicativos empresariais em celulares. Introdução A simulação do retorno sobre o investimento (do inglês ROI return on investment) tem sido utilizada como importante ferramenta

Leia mais

Gestão Colaborativa em Segurança Corporativa. Junho 12. Consultoria Trading Serviços. Copyright NSA Brasil

Gestão Colaborativa em Segurança Corporativa. Junho 12. Consultoria Trading Serviços. Copyright NSA Brasil Junho 12 Consultoria Trading Serviços S ã o P a u l o - B u e n o s A i r e s - M e x i c o C i t y - W a s h i n g t o n - U n i t e d K i n g d o m - C o t e D ' A z u r Research for the Future Gestão

Leia mais

- Regulamento SCM, aprovado pela Resolução ANATEL nº 614 de 28 de Maio de 2013, que tutela a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM).

- Regulamento SCM, aprovado pela Resolução ANATEL nº 614 de 28 de Maio de 2013, que tutela a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). Regulamento Oferta LIVE TIM Extreme 17/05/2014 a 31/03/2015 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número 7.143, Cidade

Leia mais

Proposta Comercial. ... desenvolvendo e integrando soluções em telecomunicações. Objeto : Proposta : Cliente : Contato :

Proposta Comercial. ... desenvolvendo e integrando soluções em telecomunicações. Objeto : Proposta : Cliente : Contato : ... desenvolvendo e integrando soluções em telecomunicações Proposta Comercial Objeto : Prestação de Serviços de Co-Billing Proposta : Cliente : Contato : Apresentação CTBC Telecom A Companhia de Telecomunicações

Leia mais

Avaliação Independente da Ferramenta Avaliador de Economia com Colaboração por Áudio e na Web da Siemens Enterprise Communications

Avaliação Independente da Ferramenta Avaliador de Economia com Colaboração por Áudio e na Web da Siemens Enterprise Communications Avaliação Independente da Ferramenta Avaliador de Economia com Colaboração por Áudio e na Web da Siemens Enterprise Communications 09 de março de 2011 Mainstay Partners LLC 901 Mariners Island Blvd Suite

Leia mais

Manual do Revisor Oficial de Contas. Projecto de Directriz de Revisão/Auditoria 840

Manual do Revisor Oficial de Contas. Projecto de Directriz de Revisão/Auditoria 840 Projecto de Directriz de Revisão/Auditoria 840 PROJECTO DE DIRECTRIZ DE REVISÃO/AUDITORIA 840 Março de 2008 Relatório Sobre os Sistemas de Gestão de Riscos e de Controlo Interno das Empresas de Seguros

Leia mais

Olinda - Pernambuco - Brasil. Torpedo: Um Novo Canal de Relacionamento Uso de novas tecnologias no relacionamento com os clientes

Olinda - Pernambuco - Brasil. Torpedo: Um Novo Canal de Relacionamento Uso de novas tecnologias no relacionamento com os clientes XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Torpedo: Um Novo Canal de Relacionamento Uso de novas tecnologias no relacionamento

Leia mais

Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido

Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido BANCO DO BRASIL S.A. Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido Conceito e Características do Cartão de Crédito O cartão de crédito Private Label Híbrido, de uso doméstico

Leia mais

FACTORING Instrumento de recebimentos e de pagamentos

FACTORING Instrumento de recebimentos e de pagamentos FACTORING Instrumento de recebimentos e de pagamentos ALF Margarida Ferreira 26 de Novembro 2013 ÍNDICE O que é o factoring Modalidades Serviços associados Benefícios do factoring Pagamento a fornecedores

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Rodrigo Zerbone Conselheiro Relator. Brasília/DF Fevereiro/2014

Rodrigo Zerbone Conselheiro Relator. Brasília/DF Fevereiro/2014 Rodrigo Zerbone Conselheiro Relator Brasília/DF Fevereiro/2014 Estrutura do Regulamento Disposições Gerais Direitos e Deveres dos Consumidores Atendimento Oferta Cobrança Disposições Finais e Transitórias

Leia mais

A. NOME DA EMPRESA. Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO. Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL

A. NOME DA EMPRESA. Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO. Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL Plano Básico de Serviço Local. D. MODALIDADE DE STFC COBERTA Plano específico para

Leia mais

Desafios no acesso à internet móvel. Penetração, qualidade e gestão do espectro

Desafios no acesso à internet móvel. Penetração, qualidade e gestão do espectro Desafios no acesso à internet móvel Penetração, qualidade e gestão do espectro Seminário IDEC Acesso à internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas Marcio Patusco Lana Lobo Clube de Engenharia

Leia mais

Argumentos de Vendas. Versão 20150206.01. Nossa melhor ligação é com você

Argumentos de Vendas. Versão 20150206.01. Nossa melhor ligação é com você Argumentos de Vendas Versão 20150206.01 Nossa melhor ligação é com você Algumas perguntas que podem ser feitas Você está satisfeito com sua operadora atual? Você é bem atendido quando liga na central de

Leia mais

Aspectos Relevantes da Qualidade do Software Estrutural e Sua Influência na Elaboração de Projetos

Aspectos Relevantes da Qualidade do Software Estrutural e Sua Influência na Elaboração de Projetos Aspectos Relevantes da Qualidade do Software Estrutural e Sua Influência na Elaboração de Projetos Eng. Nelson Covas São Paulo, 23 de outubro de 2008 1. Introdução 2. Relação Software / Projeto Estrutural

Leia mais

PARTE III Auditoria Conceitos Introdutórios

PARTE III Auditoria Conceitos Introdutórios FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Auditoria em Sistemas de Informação Prof. Fabio Costa

Leia mais

São serviços de comunicações eletrónicas os serviços oferecidos mediante

São serviços de comunicações eletrónicas os serviços oferecidos mediante O que são serviços de comunicações eletrónicas? São serviços de comunicações eletrónicas os serviços oferecidos mediante remuneração e que consistem no envio de sinais através de redes de comunicações

Leia mais

Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015

Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015 Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número 7.143, Cidade

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DO PROGRAMA DE EFICIENCIA ENERGETICA

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DO PROGRAMA DE EFICIENCIA ENERGETICA PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DO PROGRAMA DE EFICIENCIA ENERGETICA O presente documento visa explanar os principais pontos da nova regulamentação e dirimir alguns questionamentos comuns aos agentes diretamente

Leia mais

Relatório sobre a Revisão Especial de Cumprimento da Antecipação do Plano Geral de Metas para a Universalização Estado do Maranhão

Relatório sobre a Revisão Especial de Cumprimento da Antecipação do Plano Geral de Metas para a Universalização Estado do Maranhão ANEXO 2 DECLARAÇÃO DE AUDITORIA INDEPENDENTE Relatório sobre a Revisão Especial de Cumprimento da Antecipação do Plano Geral de Metas para a Universalização Estado do Maranhão Ilmos. Srs. Acionistas e

Leia mais

COIFFEUR BRASIL. Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 03 de Junho de 2015.

COIFFEUR BRASIL. Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 03 de Junho de 2015. COIFFEUR BRASIL Termo e Condições de Uso v.1 Publicação dia 03 de Junho de 2015. Qualquer pessoa que se utilize dos serviços denominados Coiffeur Brasil (registrada sob CNPJ 20.402.266/0001 78 e localizada

Leia mais

TELEFONE FIXO E TELEFONE CELULAR... PLANOS ALTERNATIVOS...

TELEFONE FIXO E TELEFONE CELULAR... PLANOS ALTERNATIVOS... Apresentação 03 Interurbano 04 Planos alternativos 06 Telefone fixo e telefone celular 07 O peso das distâncias 08 Horário comercial x Horário reduzido 09 Consumo automático 10 Promoções 11 Escolha consciente

Leia mais

Data Center e Cloud Application Delivery Segurança. CASE DE SUCESSO Rede PagFácil atinge volume de 9 milhões de transações

Data Center e Cloud Application Delivery Segurança. CASE DE SUCESSO Rede PagFácil atinge volume de 9 milhões de transações CASE DE SUCESSO Rede PagFácil atinge volume de 9 milhões de transações Rede PagFácil atinge volume de 9 milhões de transações Rede PagFácil atinge volume de 9 milhões de transações com ajuda de solução

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 2 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

Sobre Nós. NossaVisão

Sobre Nós. NossaVisão 2015 Sobre Nós 1 ArtsSec foi fundada por um grupo de profissionais dedicados à segurança da informação a fim de proporcionar soluções criativas e de alto valor aos seus clientes. A empresa surgiu em 2012,

Leia mais

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial REDES CORPORATIVAS Presente no mercado há 31 anos, a Compugraf atua em vários segmentos da comunicação corporativa, oferecendo serviços e soluções de alta tecnologia, com reconhecida competência em diversos

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

XDOC. Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos

XDOC. Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos XDOC Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos ObJetivo Principal O Que você ACHA De ter Disponível Online todos OS Documentos emitidos por SUA empresa em UMA intranet OU Mesmo NA

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO PACOTE DE INTERNET DIÁRIO PRÉ PAGO

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO PACOTE DE INTERNET DIÁRIO PRÉ PAGO TERMOS E CONDIÇÕES DE USO PACOTE DE INTERNET DIÁRIO PRÉ PAGO O presente Termo tem a finalidade de regular as relações entre a CLARO S.A., empresa autorizatária do Serviço Móvel Pessoal, inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

Detalhamento da avaliação

Detalhamento da avaliação Prêmio melhor oferta Mães 2012 Detalhamento da avaliação Última revisão São Paulo 24 de abril de 2012 Copyright Pricez Ltda. Todos os direitos reservados. Um prêmio imparcial é a forma mais eficaz de se

Leia mais

TELEFONIA FIXA Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Federal

TELEFONIA FIXA Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Federal TELEFONIA FIXA Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Federal 16 de ABRIL / 2009 Maria Inês Dolci Campanha! Telefone Fixo Mais Barato e Chamadas Locais Sem Limite! Histórico Sistema Telebrás - privatizado

Leia mais

ISO/IEC 17799. Informação

ISO/IEC 17799. Informação ISO/IEC 17799 Norma de Segurança da Norma de Segurança da Informação Segurança da Informação Segundo a norma ISO/IEC 17799, é a proteção contra um grande número de ameaças às informações, de forma a assegurar

Leia mais

Quais tipos de informações nós obteremos para este produto

Quais tipos de informações nós obteremos para este produto Termos de Uso O aplicativo Claro Facilidades faz uso de mensagens de texto (SMS), mensagens publicitárias e de serviços de internet. Nos casos em que houver uso de um serviço tarifado como, por exemplo,

Leia mais

Club Survey Varejo 2014 Estudo Setorial Varejista 14ª edição

Club Survey Varejo 2014 Estudo Setorial Varejista 14ª edição Club Survey Varejo 2014 Estudo Setorial Varejista 14ª edição 2013 Hay Group. All Rights Reserved Club Survey Varejo 2014 Trata-se de um estudo sobre as principais práticas do mercado varejista brasileiro.

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI 2008-06 a 10 de outubro. Olinda - Pernambuco - Brasil

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI 2008-06 a 10 de outubro. Olinda - Pernambuco - Brasil XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Pagamento da Conta de Energia com Cartão de débito Visa Rosimeri Xavier de Oliveira

Leia mais

O IMPACTO DA LEI 11.638 NA AUDITORIA DAS DEMONSTRAÇÕES FINACEIRAS

O IMPACTO DA LEI 11.638 NA AUDITORIA DAS DEMONSTRAÇÕES FINACEIRAS O IMPACTO DA LEI 11.638 NA AUDITORIA DAS DEMONSTRAÇÕES FINACEIRAS Fernanda de Fátima Teixeira Arantes, 1 José César de Faria 2 1 Universidade do Vale do Paraíba/Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG

RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLE GERÊNCIA DE CONTROLE DE TESOURARIA ANÁLISE DE RISCO OPERACIONAL RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG Belo Horizonte 01 de Julho de 2008 1 SUMÁRIO 1. Introdução...02

Leia mais

Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S.

Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 4: Trilhas de Auditoria Existe a necessidade

Leia mais

PREÇO E TARIFAS APLICÁVEIS AO SERVIÇO PLANO COMERCIAL 21 + PACOTE FIXO-MÓVEL

PREÇO E TARIFAS APLICÁVEIS AO SERVIÇO PLANO COMERCIAL 21 + PACOTE FIXO-MÓVEL SUMÁRIO DAS CONDIÇÕES RELATIVAS À PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES - TELEFONIA PREÇO E TARIFAS APLICÁVEIS AO SERVIÇO PLANO COMERCIAL 21 + PACOTE FIXO-MÓVEL Franquia mensal que contempla pacotes

Leia mais

Detalhamento do Plano

Detalhamento do Plano PLANO ALTERNATIVO LOCAL PLANO Nº 032 A. Empresa: OI (TELEMAR NORTE LESTE S.A.), autorizatária do Serviço Telefônico Fixo Comutado na Modalidade Local, na Região III e no Setor 3 da Região 1 do Plano Geral

Leia mais

BANCO DO BRASIL S.A. Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Co-Branded Chevrolet Card

BANCO DO BRASIL S.A. Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Co-Branded Chevrolet Card BANCO DO BRASIL S.A. Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Co-Branded Chevrolet Card Conceito e Características do Cartão de Crédito O cartão de crédito Chevrolet Card de uso doméstico e/ou

Leia mais

Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015. Pretensão salarial. Resumo do Currículo. Cargo de interesse

Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015. Pretensão salarial. Resumo do Currículo. Cargo de interesse Marcelo Vidigal Dias (Currículo Profissional) Data da última alteração: 26/05/2015 Perfil do currículo: Profissional Data de nascimento: 22/10/1972 Endereço: Rua Igarapava, 191 Bairro: Jardim dos Gravatás

Leia mais

CELULAR X COMPUTADOR APLICATIVO PARA CELULAR DICAS DO SEBRAE

CELULAR X COMPUTADOR APLICATIVO PARA CELULAR DICAS DO SEBRAE CELULAR X COMPUTADOR Atualmente, o Celular roubou a cena dos computadores caseiros e estão muito mais presentes na vida dos Brasileiros. APLICATIVO PARA CELULAR O nosso aplicativo para celular funciona

Leia mais

CSF FasTest SOLUÇÕES DE OUTPUT DE PAGAMENTO

CSF FasTest SOLUÇÕES DE OUTPUT DE PAGAMENTO CSF FasTest SOLUÇÕES DE OUTPUT DE PAGAMENTO CSF FasTest Reduzindo o esforço empregado nos testes Os testes são a faca de dois gumes da composição de documentos: durante o ciclo de vida de seu documento,

Leia mais

Marketplaces. Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento

Marketplaces. Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento Índice Como usar o Moip em seu Marketplace ou em aplicações em que utilizem comissionamento... 03 1 - Estrutura de uma transação...

Leia mais

Fit+ Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 16 de Setembro de 2015.

Fit+ Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 16 de Setembro de 2015. Fit+ Termo e Condições de Uso v.1 Publicação dia 16 de Setembro de 2015. Qualquer pessoa que se utilize dos serviços denominados Fit+ (registrada sob CNPJ 23.128.926/0001-62 e localizada à Rua Cassilândia,387,

Leia mais

Termos de Serviço do Code Club World

Termos de Serviço do Code Club World Termos de Serviço do Code Club World POR FAVOR LEIA ESTE DOCUMENTO CUIDADOSAMENTE. CONTÉM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SEUS DIREITOS E OBRIGAÇÕES. CONTÉM TAMBÉM A ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE E A CLÁUSULA

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO CYRELA COMERCIAL PROPERTIES INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.,

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO CYRELA COMERCIAL PROPERTIES INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A., PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA CYRELA COMERCIAL PROPERTIES INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. PELA CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES Pelo presente instrumento

Leia mais

A Talktelecom. Líder na América Latina. soluções em telecomunicações. pequenas, médias e grandes empresas. em telefonia computadorizada

A Talktelecom. Líder na América Latina. soluções em telecomunicações. pequenas, médias e grandes empresas. em telefonia computadorizada A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções em telecomunicações Em plena sintonia com as novas tendências, continuamente desenvolve soluções

Leia mais

Sociedade para o Desenvolvimento da Tecnologia da Informação. CRISE FISCAL x OPORTUNIDADES DE MELHORIA NO ATENDIMENTO AO CIDADÃO

Sociedade para o Desenvolvimento da Tecnologia da Informação. CRISE FISCAL x OPORTUNIDADES DE MELHORIA NO ATENDIMENTO AO CIDADÃO Sociedade para o Desenvolvimento da Tecnologia da Informação CRISE FISCAL x OPORTUNIDADES DE MELHORIA NO ATENDIMENTO AO CIDADÃO Rápido, Fácil e Barato! TEMPOS DE CRISE REQUEREM PRAGMATISMO E SOLUÇÕES

Leia mais

Como Garantir a Eficácia do Trabalho de Auditoria Interna Através do Follow-Up

Como Garantir a Eficácia do Trabalho de Auditoria Interna Através do Follow-Up O valor da Auditoria Interna e imperativos para o sucesso. 29 de julho de 2011 Como Garantir a Eficácia do Trabalho de Auditoria Interna Através do Follow-Up Tiago Lima Coordenador de Auditoria Forjas

Leia mais