Fontes Farmacoterapêuticas Recomendadas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fontes Farmacoterapêuticas Recomendadas"

Transcrição

1 Fontes Farmacoterapêuticas Recomendadas Na atividade de elaboração de uma Relação de Medicamentos Essenciais para a Rede Básica e para fármacos de uso em hospital, recomenda se a consulta dos documentos abaixo que são fontes secundárias ou terciárias de informação farmacoterapêutica. Entre artigos científicos recentes e que difundem importantes fontes de informação observe se: Artigos que apresentam fontes de informação independentes Boletin Infac. Fuentes de Información de Medicamentos.Boletin Infac 2011; 19(6): pkfarm02/es/contenidos/informacion/cevime_infac/es_cevime/adjuntos/infac _v19_n6.pdf Tindale R. Finding independent information on new drugs. Aust Prescr 2011;34: Boletins Farmacoterapêuticos ligados à International Society of Drug Bulletins (ISDB) Seleção de boletins em inglês e espanhol, de acesso livre. Para conhecê los todos consulte o site: ISDB Australian Prescriber AIS Nicarágua

2 BIT Boletín de Información Farmacoterapéutica de Navarra mentacion+y+publicaciones/publicaciones+tematicas/medicamento/bit/ Boletín Salud y Fármacos farmacos/ Butlletí Groc Fundació Institut Català de Farmacologia CIMUN Centro de Información de Medicamentos Universidad Nacional de Colômbia. Boletin: Alertas: ct=609&ti=false&itroot=595&dep=21 CEVIME Centro Vasco de Información de Medicamentos pkfarm02/es/contenidos/informacion/cevime/es_cevime/cevime.html?r01hportal=r8 5&R01HPage=cevime&R01HLang=es INFAC Información Farmacoterapéutica de la Comarca. pkfarm02/es/contenidos/informacion/cevime_infac/es_cevime/2011.html

3 Prescriber Update Therapeutics Initiative Boletins Farmacoterâpeuticos não ligados à International Society of Drug Bulletins (ISDB) AIS Acción Internacional para la Salud Latinoamérica & Caribe Información Farmacoterapéutica Boletins Farmacoterapêuticos Nacionais Boletim Farmacoterapêutica do Conselho Federal de Farmácia Blogs, Colunas em Periódicos e Portais Acta Sanitaria Coluna El Mirador, de Juan Gérvas mirador/index.html

4 Bandolier Evidence based thinking about health care El Supositorio Perlas médicas que se absorben poco a poço Equipo Cesca Hemos Leído Noticias terapéuticas y de prescripción Medicina General y Familiar general familiar.blogspot.com/ Miguel Jara Periodismo Comprometido Primum non nocere (Rafael Bravo) The Journal of Family Practice

5 Nogracias.eu Relação Nacional de Medicamentos Essenciais, Formulário Terapêutico Nacional e Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas do Ministério da Saúde Relação Nacional de Medicamentos Essenciais RENAME Disponível em: Formulário Terapêutico Nacional FTN Disponível em: Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas Volume I e II. Disponível em: Condutas Baseadas em Evidências sobre Medicamentos Utilizados em Atenção Primária à Saúde. Disponível em: =35811&janela=1 Diretrizes Terapêuticas de outros órgãos Projeto Diretrizes AMB/CFM Diretrizes Clínicas na Saúde Suplementar

6 Guias de Prática Clínica a) Metabuscadores Excelencia Clínica Trip Database b) Compiladores Canadian Medical Association Infobase Guiasalud.es Biblioteca de Guías de Práctica Clínica del Sistema Nacional de Salud Espanha National Guideline Clearinghouse National Institute for Health and Clinical Excellence (NICE) NPS For a Medicinewise Austrália NPS Prescribing Practice Review NPS RADAR

7 Manuais e Livros Aranda Torrelio E, Mitru Tejerina N, Costa Ardúz R. ABC de la Redacción y Publicacíón Médico Científica.Segunda edición. La Paz: Elite Impresiones; págs. Barros JAC (org.). Os fármacos na atualidade. Antigos e novos desafios. Brasília: Anvisa; págs. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Assistência Farmacêutica no SUS. Brasília: CONASS, págs. (Coleção Para Entender a Gestão do SUS 2011, 7) Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal. Prontuário médico do paciente: guia para uso prático. Brasília: Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal, págs. Free Medical Books Fuchs FD, Wannmacher L. Farmacologia Clínica. Fundamentos da Terapêutica Racional. 4ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; págs Laporte JR,Tognoni G. Principios de epidemiología del medicamento.barcelona : Masson Salvat;

8 Madruga CMD, Souza ESM. Manual de orientações básicas para prescrição médica. 2ª ed. rev. ampl. Brasília: CRM PB/CFM; págs Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Doenças Infecciosas e Parasitárias Guia de Bolso. 8º edição revista. Brasília: Ministério da Saúde; págs. Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Secretaria de Atenção à Saúde. Cadernos de Atenção Básica (números 12 28). Cadernos de Atenção Primária (números a partir do 29). Organização Mundial da Saúde. Guia para boa prescrição médica. Tradução Cláudia Buchweitz.Consultoria, supervisão e revisão técnica Arnaldo Zubioli.Porto Alegre:Artmed, [versão em espanhol Guía de la Buena Prescripción. Organização Mundial da Saúde. Guia do instrutor em práticas da boa prescrição médica. Tradução e adaptação para o português Vera Lucia Luiza e Claudia Garcia Serpa Osorio de Castro. Revisão Maria Auxiliadora Oliveira; t.pdf Porta M. A Dictionary of Epidemiology. Fifth Edition. New York: Oxford University Press; /eb7e72b0 3b41 4b6b 8b e0e794.pdf

9 R. Bonita, R. Beaglehole, T. Kjellström. Epidemiologia básica; [tradução e revisão científica Juraci A. Cesar]. 2.ed. São Paulo: Editora Santos; págs. Sempere Verdú E, Vivas Maiques C (Coordinado por). Uso Racional de los medicamentos. Apuntes para el médico de familia. Valencia: Obrapropia Sociedad Valenciana de Medicina Familiar y Comunitaria; págs RACIONAL DE LOS MEDICAMENTOS Simônides B, Galvão CG, Alves E, Tubino P. Expressões Médicas Glossário de dúvidas e dificuldades da linguagem médica. Brasília: págs. medicas/ Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Guia de apresentação de teses Ângela Maria Belloni Cuenca, Maria Teresinha Dias de Andrade, Daisy Pires Noronha, Maria Lúcia Evangelista de Faria Ferraz. 2.ed.atual. on line São Paulo: A Biblioteca, sp.fsp.usp.br:8080/html/pt/paginas/guia/home.htm Listas Modelo de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial da Saúde WHO Model Lists of Essential Medicines

10 Revistas American Family Physician Australian Family Physician Prescrire Sites Recomendados Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) Asociación Española de Bioética y Ética Médica Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde Biblioteca Virtual em Saúde Bireme

11 Centro Cochrane do Brasil Centro de Estudos do Medicamento da UFMG (CEMED) CONASS Conselho Nacional de Secretários de Saúde CONASEMS Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde Conselho Federal de Farmácia Conselho Federal de Medicina Escola Nacional de Saúde Pública ENSP Fiocruz ensp/ EssentialDrugs.org E Farmacos: E Drug:

12 European Medicines Agency Fundação Oswaldo Cruz Fiocruz Jano.es Medicina y Humanidades MedEffect Canadá sc.gc.ca/dhp mps/medeff/index eng.php Medscape Medscape News Pharmacists Ministério da Saúde OPAS Organização Pan Americana da Saúde

13 Portal de Evidências Biblioteca Virtual em Saúde PubMed NCBI U.S Food and Drug Administration World Health Organization WHO Essential Medicines and Pharmaceutical Policies

CENTRO DE INFORMAÇÕES SOBRE MEDICAMENTOS/HCPA

CENTRO DE INFORMAÇÕES SOBRE MEDICAMENTOS/HCPA 1ª JORNADA DE FARMÁCIA HOSPITALAR CENTRO DE INFORMAÇÕES SOBRE MEDICAMENTOS/HCPA Busca de Evidências x Farmácia Clínica Tatiana von Diemen Farmacêutica Hospital de Clínicas de Porto Alegre Seção de Farmácia

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DO CIM-RS

BOLETIM INFORMATIVO DO CIM-RS BOLETIM INFORMATIVO DO CIM-RS Fontes de informação eletrônica sobre medicamentos Introdução Informações sobre medicamentos na internet estão acessíveis facilmente; entretanto, saber o quanto estas informações

Leia mais

Serviço de informação reativa (passiva): Serviço de informação proativa (ativa): Projeto Assistência Farmacêutica na Farmácia Comunitária:

Serviço de informação reativa (passiva): Serviço de informação proativa (ativa): Projeto Assistência Farmacêutica na Farmácia Comunitária: RELAÇÃO DAS PRINCIPAIS ATIVIDADES DO CEBRIM/CFF EM 2010 Serviço de informação reativa (passiva): Foram atendidas 514 solicitações de informações sobre medicamentos. Foram elaborados nove pareceres técnicos.

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Farmácia Departamento de Farmácia Social

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Farmácia Departamento de Farmácia Social PROGRAMA DO CONCURSO PÚBLICO DE PROFESSOR ADJUNTO DO DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA SOCIAL - EDITAL n 450 DE 11 DE AGOSTO DE 2011 Área de Concentração Saúde Coletiva e Assistência Farmacêutica - Política Nacional

Leia mais

Características das revistas científicas da área de saúde pública

Características das revistas científicas da área de saúde pública Características das revistas científicas da área de saúde pública Fórum de Editores Científicos da Área de Saúde Pública 8º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva º Congresso Mundial de Saúde Pública Rio

Leia mais

Ações do Ministério da Saúde no âmbito da Farmácia Hospitalar

Ações do Ministério da Saúde no âmbito da Farmácia Hospitalar Ações do Ministério da Saúde no âmbito da Farmácia Hospitalar Panorama das ações do Ministério da Saúde no âmbito da Farmácia Hospitalar Portaria N 4.283 de 30 de dezembro de 2010 - Diretrizes para ações

Leia mais

A Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename): a seleção de medicamentos no Brasil.

A Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename): a seleção de medicamentos no Brasil. A Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename): a seleção de medicamentos no Brasil. Autora: Vera Lúcia Edais Pepe Revisão da 2ª versão: Carolina Rodrigues Gomes Revisão da 1ª versão: Ana Márcia

Leia mais

Decreto nº 7508/2011 e a Vigilância em Saúde no Estado de São Paulo. Marília 07 de março de 2012

Decreto nº 7508/2011 e a Vigilância em Saúde no Estado de São Paulo. Marília 07 de março de 2012 Decreto nº 7508/2011 e a Vigilância em Saúde no Estado de São Paulo Marília 07 de março de 2012 SUS - Sistema de Saúde universal de grande complexidade Política pública inclusiva garantindo direito de

Leia mais

MEDICAMENTOS GUIA Nº 01/2015 Versão 1 GUIA PARA A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO SUMÁRIO DE VALIDAÇÃO DE PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE MEDICAMENTOS

MEDICAMENTOS GUIA Nº 01/2015 Versão 1 GUIA PARA A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO SUMÁRIO DE VALIDAÇÃO DE PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE MEDICAMENTOS MEDICAMENTOS GUIA Nº 01/2015 Versão 1 Agência Nacional de Vigilância Sanitária GUIA PARA A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO SUMÁRIO DE VALIDAÇÃO DE PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE MEDICAMENTOS VIGENTE A PARTIR DE 09/10/2015

Leia mais

CONCEITOS ELEMENTARES: BUSCA BIBLIOGRÁFICA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE NA INTERNET

CONCEITOS ELEMENTARES: BUSCA BIBLIOGRÁFICA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE NA INTERNET CONCEITOS ELEMENTARES: BUSCA BIBLIOGRÁFICA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE NA INTERNET São Paulo, 2008 2008 INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA ARMÊNIO CRESTANA Superintendente: Dra. Norma Araujo Assessor Executivo: Clóvis

Leia mais

SUS SINDUSFARMA. Clarice Petramale

SUS SINDUSFARMA. Clarice Petramale Seminário Incorporação de Novas Tecnologias no SUS SINDUSFARMA Clarice Petramale Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde Diretora do Departamento de Gestão e Incorporação

Leia mais

Incorporação de Tecnologias no SUS

Incorporação de Tecnologias no SUS Incorporação de Tecnologias no SUS Seminário Inovação Tecnológica em Saúde no SUS IS SES/SP Fernanda Laranjeira Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde Departamento de

Leia mais

www.grupoidealbr.com.br

www.grupoidealbr.com.br www.grupoidealbr.com.br Programa Nacional de Segurança do Paciente Introdução Parágrafo 12 do primeiro livro da sua obra Epidemia: "Pratique duas coisas ao lidar com as doenças; auxilie ou ao menos não

Leia mais

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma versão resumida do relatório técnico

Leia mais

Orientações para pesquisas na área de Ciências da Saúde

Orientações para pesquisas na área de Ciências da Saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria-Executiva Subsecretaria de Assuntos Administrativos Orientações para pesquisas na área de Ciências da Saúde Série A. Normas e Manuais Técnicos Brasília DF 2007 2007 Ministério

Leia mais

Guia para Registro de Novas Associações em Dose Fixa

Guia para Registro de Novas Associações em Dose Fixa Medicamentos Guia para Registro de Novas Associações em Dose Fixa Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa Guia para Registro de Novas Associações

Leia mais

Relação Nacional de Medicamentos Essenciais 2010 e. Formulário Terapêutico Nacional 2010

Relação Nacional de Medicamentos Essenciais 2010 e. Formulário Terapêutico Nacional 2010 Ano XV Número 06 nov-dez/2010 Relação Nacional de Medicamentos Essenciais 2010 e Formulário Terapêutico Nacional 2010 Rogério Hoefler e Ana Cristhina S. Maluf Introdução Os medicamentos são importantes

Leia mais

RECONHECIMENTO TERMINOLÓGICO MULTILÍNGUE DA ÁREA DE DERMATOLOGIA

RECONHECIMENTO TERMINOLÓGICO MULTILÍNGUE DA ÁREA DE DERMATOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LINGUÍSTICA, FILOLOGIA E TEORIA LITERÁRIA TERMINOLOGIA APLICADA TURMA B 2013/2 PROFA. MARIA JOSÉ BOCORNY FINATTO RECONHECIMENTO

Leia mais

Nacional sobre Propaganda e Uso Racional de Medicamentos

Nacional sobre Propaganda e Uso Racional de Medicamentos Seminário Nacional sobre Propaganda e Uso Racional de Medicamentos Brasília 31 de agosto,, 1 e 2 de setembro de 2006 Promoção do Uso Racional de Medicamentos Informação aos Prescritores e Dispensadores

Leia mais

MARKETING DE SERVIÇOS: experiência da biblioteca do Instituto Biomédico da Universidade Federal Fluminense

MARKETING DE SERVIÇOS: experiência da biblioteca do Instituto Biomédico da Universidade Federal Fluminense TRABALHO ORAL EMPREENDEDORISMO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS Qualidade dos serviços e foco no usuário MARKETING DE SERVIÇOS: experiência da biblioteca do Instituto Biomédico da Universidade Federal Fluminense

Leia mais

Doxiciclina para tratamento da Sífilis

Doxiciclina para tratamento da Sífilis Doxiciclina para tratamento da Sífilis N o 157 Outubro/2015 1 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer

Leia mais

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA CONCURSO PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA EM FARMÁCIA HOSPITALAR SBRAFH BIBLIOGRAFIA SUGERIDA BORGES FILHO, WM; FERRACINI, FT. Prática Farmacêutica no Ambiente Hospitalar. 2 ed, Rio de Janeiro: Atheneu, 2010.

Leia mais

Atribuições Clínicas do Farmacêutico

Atribuições Clínicas do Farmacêutico Atribuições Clínicas do Farmacêutico Evolução dos gastos com medicamentos do Ministério da Saúde 650% crescimento R$ Atualizado: 10/02/2014 Fonte: Fundo Nacional de Saúde FNS e CGPLAN/SCTIE/MS Hospitalizações

Leia mais

Ministério da Saúde cria o Programa Nacional de Segurança do Paciente para o monitoramento e prevenção de danos na assistência à saúde

Ministério da Saúde cria o Programa Nacional de Segurança do Paciente para o monitoramento e prevenção de danos na assistência à saúde Ministério da Saúde cria o Programa Nacional de Segurança do Paciente para o monitoramento e prevenção de danos na assistência à saúde Rede Sentinela Desde 2011, 192 hospitais da Rede Sentinela monitoram

Leia mais

Programa Nacional de Segurança do Paciente: estado da arte e perspectivas

Programa Nacional de Segurança do Paciente: estado da arte e perspectivas Programa Nacional de Segurança do Paciente: estado da arte e perspectivas Ministério da Saúde cria o Programa Nacional de Segurança do Paciente para o monitoramento e prevenção de danos na assistência

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº XXX DE XX DE XXXXXXX DE 2013

RESOLUÇÃO Nº XXX DE XX DE XXXXXXX DE 2013 RESOLUÇÃO Nº XXX DE XX DE XXXXXXX DE 2013 Ementa: Regulamenta as atribuições clínicas do farmacêutico e dá outras providências. O Conselho Federal de Farmácia (CFF), no uso de suas atribuições e regimentais

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 529, DE 1º DE ABRIL DE 2013

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 529, DE 1º DE ABRIL DE 2013 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 529, DE 1º DE ABRIL DE 2013 Institui o Programa Nacional de Segurança do

Leia mais

RELATÓRIO FINAL OFICINA

RELATÓRIO FINAL OFICINA Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Farmacêuticas RELATÓRIO FINAL OFICINA Gestão da assistência farmacêutica e ações judiciais: estratégias que favorecem o uso racional e o acesso a medicamentos

Leia mais

Formação e Estrutura do Programa Nacional de Segurança do Paciente

Formação e Estrutura do Programa Nacional de Segurança do Paciente Formação e Estrutura do Programa Nacional de Segurança do Paciente 29 de julho de 2015 Capacitação em segurança do paciente para a vigilância sanitária SESA-PR Rosângela Gomes Benevides Coordenadora de

Leia mais

Fabiola Sulpino Vieira. fabiolasulpino@uol.com.br

Fabiola Sulpino Vieira. fabiolasulpino@uol.com.br Fabiola Sulpino Vieira fabiolasulpino@uol.com.br Mercado Farmacêutico Mundial Entre 1980 e 1999 houve crescimento de 5 até quase 120 bilhões de dólares a preços constantes Em 1999, 15% da população mundial

Leia mais

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011.

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011. DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011. Regulamenta a Lei n o 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência

Leia mais

Implantação e disseminação do Programa Nacional de Segurança do Paciente: É hora de agir.

Implantação e disseminação do Programa Nacional de Segurança do Paciente: É hora de agir. Implantação e disseminação do Programa Nacional de Segurança do Paciente: É hora de agir. Portaria nº 529 1/4/2013 Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Art. 3º Constituem-se objetivos

Leia mais

Faculdade da Alta Paulista

Faculdade da Alta Paulista CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Área: Estágio de Enfermagem em Saúde do Adulto I e II Campo de Atuação: Santa Casa de Tupã; Instituto de Psiquiatria de Tupã e Hospital São

Leia mais

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma versão resumida do relatório técnico

Leia mais

Mudanças climáticas e ambientais e seus efeitos na saúde: cenários e incertezas para o Brasil

Mudanças climáticas e ambientais e seus efeitos na saúde: cenários e incertezas para o Brasil Organização Pan-Americana da Saúde Série Saúde Ambiental 1 Mudanças climáticas e ambientais e seus efeitos na saúde: cenários e incertezas para o Brasil Organização Pan-Americana da Saúde Organização

Leia mais

Centro Cochrane Brasil

Centro Cochrane Brasil Centro Cochrane Brasil ENTIDADE SEM FINS LUCRATIVOS SEM FINANCIAMENTOS DE EMPRESAS NACIONAIS OU INTERNACIONAIS Representante no Brasil da Cochrane Collaboration Internacional Membro da Assembléia Mundial

Leia mais

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma versão resumida do relatório técnico

Leia mais

Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias em Saúde no SUS CONITEC

Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias em Saúde no SUS CONITEC Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias em Saúde no SUS CONITEC Brasília, abril de 2013 MS CONITEC Histórico Legislação: Portaria GM/MS 152 19 de janeiro de 2006 - Fluxo para incorporação de tecnologias

Leia mais

APRESENTAÇÃO Elaine de Andrade Azevedo

APRESENTAÇÃO Elaine de Andrade Azevedo APRESENTAÇÃO Elaine de Andrade Azevedo Farmacêutica, graduada em Farmácia pela Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Farmacologia pela Universidade Federal de Lavras

Leia mais

REVISTA DE ADMINISTRAÇÃO

REVISTA DE ADMINISTRAÇÃO REVISTA DE ADMINISTRAÇÃO Programa de Pós-graduação em Administração da FEA-USP Apresenta resumos e Download de artigo http://www.ead.fea.usp.br/cad-pesq/index.htm Acesso gratuito CONSUMIDOR S. A. (IDEC)

Leia mais

A evolução dos periódicos brasileiros e o acesso aberto

A evolução dos periódicos brasileiros e o acesso aberto XVII Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias Gramado, 16-18 de Setembro de 2012 A evolução dos periódicos brasileiros e o acesso aberto Lewis Joel Greene Editor, Brazilian Journal of Medical and

Leia mais

NOTA TÉCNICA Perguntas e respostas referentes às Resoluções do CFF nº 585 e nº 586, de 29 de agosto de 2013.

NOTA TÉCNICA Perguntas e respostas referentes às Resoluções do CFF nº 585 e nº 586, de 29 de agosto de 2013. NOTA TÉCNICA Perguntas e respostas referentes às Resoluções do CFF nº 585 e nº 586, de 29 de agosto de 2013. Assessoria da Presidência Assessoria técnica Grupo de consultores ad hoc Conselho Federal de

Leia mais

A pesquisa textual em bases de dados e os recursos disponíveis no âmbito da Biblioteca Virtual em Saúde - BVS

A pesquisa textual em bases de dados e os recursos disponíveis no âmbito da Biblioteca Virtual em Saúde - BVS A pesquisa textual em bases de dados e os recursos disponíveis no âmbito da Biblioteca Virtual em Saúde - BVS Competência informacional é um conjunto de competências de aprendizagem e pensamento crítico

Leia mais

Registr e as consequências para a as publicações científicas

Registr e as consequências para a as publicações científicas Registr gistros de ensaios clínicos e as consequências para a as publicações científicas Clinical trials registers and their implications for scientific publication Regina Celia Figueiredo Castro SIMPÓSIO:

Leia mais

Em 2002 retornou ao Sunnybrook and Women s College Health Science Centre ficando vinculada desta vez, ao serviço de cuidados paliativos.

Em 2002 retornou ao Sunnybrook and Women s College Health Science Centre ficando vinculada desta vez, ao serviço de cuidados paliativos. Claudia Burlá Claudia Burlá é graduada em Medicina e teve a oportunidade de fazer o primeiro concurso para médico geriatra no Brasil que foi organizado pelo Ministério da Marinha. Em 1985 iniciou um trabalho

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE INCAPACIDADE E SAÚDE (CIF) CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA - 2 (CIAP - 2)

CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE INCAPACIDADE E SAÚDE (CIF) CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA - 2 (CIAP - 2) CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE INCAPACIDADE E SAÚDE (CIF) CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA - 2 (CIAP - 2) POLÍTICAS PÚBLICAS Políticas Públicas são a totalidade de ações,

Leia mais

Do factóide à evidência: busca de informações para ajudar o paciente no uso racional dos medicamentos Parte 2

Do factóide à evidência: busca de informações para ajudar o paciente no uso racional dos medicamentos Parte 2 Ano XII Número 02 mar-abr/2007 Do factóide à evidência: busca de informações para ajudar o paciente no uso racional dos medicamentos Parte 2 Emília Vitória da Silva e Carlos C. F. Vidotti 1. Fontes de

Leia mais

A SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SVS e o DECRETO n 7.508/2011

A SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SVS e o DECRETO n 7.508/2011 A SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SVS e o DECRETO n 7.508/2011 Departamento de Gestão da Vigilância em Saúde-DAGVS Secretaria de Vigilância em Saúde dagvs@saude.gov.br 06/03/2012 IMPLEMENTAÇÃO DO DECRETO

Leia mais

Resenha temática. An information system based on the Internet development to support pharmacovigilance activities

Resenha temática. An information system based on the Internet development to support pharmacovigilance activities Resenha temática Desenvolvimento de um sistema de informação para apoio às atividades de farmacovigilância em um centro de informação sobre medicamentos An information system based on the Internet development

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 4.283, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 4.283, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 4.283, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Aprova as diretrizes e estratégias para organização, fortalecimento e aprimoramento das ações e serviços de farmácia

Leia mais

FLUXO DA PESQUISA DA ELABORAÇÃO DO PROJETO AO INÍCIO DA INCLUSÃO DE PACIENTES. Como otimizar o processo na visão do pesquisador

FLUXO DA PESQUISA DA ELABORAÇÃO DO PROJETO AO INÍCIO DA INCLUSÃO DE PACIENTES. Como otimizar o processo na visão do pesquisador FLUXO DA PESQUISA DA ELABORAÇÃO DO PROJETO AO INÍCIO DA INCLUSÃO DE PACIENTES Como otimizar o processo na visão do pesquisador Freddy Goldberg Eliaschewitz Diretor Clínico, CPClin DECLARAÇOES DA ANVISA

Leia mais

BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública. Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1.

BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública. Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1. BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1. Introdução Este documento descreve o projeto para atualização

Leia mais

Implementación e Impacto de las Listas Nacionales de Medicamentos Esenciales Experiencias en Países Seleccionados de la Región - BRASIL

Implementación e Impacto de las Listas Nacionales de Medicamentos Esenciales Experiencias en Países Seleccionados de la Región - BRASIL Implementación e Impacto de las Listas Nacionales de Medicamentos Esenciales Experiencias en Países Seleccionados de la Región - BRASIL Lima, Perú 27 noviembre de 2007 Sistema Único de Saúde - SUS Estabelecido

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 Ementa: Regulamenta o registro, a guarda e o manuseio de informações resultantes da prática da assistência farmacêutica nos serviços de saúde. O Conselho Federal

Leia mais

Termo de Referência. Grupo de Trabalho em Promoção de Medicamentos. Proposta para o Plano de Trabalho 2008-2009 Rede PANDRH

Termo de Referência. Grupo de Trabalho em Promoção de Medicamentos. Proposta para o Plano de Trabalho 2008-2009 Rede PANDRH Agência Nacional de Vigilância Sanitária Termo de Referência Grupo de Trabalho em Promoção de Medicamentos Proposta para o Plano de Trabalho 2008-2009 Rede PANDRH Gerência de Monitoramento e Fiscalização

Leia mais

DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007.

DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007. DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007. Institui o elenco de medicamentos e aprova o regulamento dos procedimentos de aquisição e dispensação de medicamentos especiais para tratamento ambulatorial

Leia mais

Farmacovigilância no Brasil

Farmacovigilância no Brasil Agência Nacional de Vigilância Sanitária Farmacovigilância no Brasil Unidade de Farmacovigilância Brasília, May 2002 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Diretor Presidente Substituto da ANVISA Cláudio

Leia mais

UEG, UnU de Goiânia, ESEFFEGO, e-mail: mauroalbuquerque@bol.com.br

UEG, UnU de Goiânia, ESEFFEGO, e-mail: mauroalbuquerque@bol.com.br ANÁLISE DAS MONOGRAFIAS EXIGIDAS COMO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E FISIOTERAPIA DA UEG, UNU GOIÂNIA, ESEFFEGO EM RELAÇÃO À ADEQUAÇÃO À RESOLUÇÃO 196 DO CNS DESDE 1998 ATÉ 2006

Leia mais

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma versão resumida do relatório técnico

Leia mais

A REGULAÇÃO DA PROPAGANDA DE MEDICAMENTOS NO PAIS

A REGULAÇÃO DA PROPAGANDA DE MEDICAMENTOS NO PAIS Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade A REGULAÇÃO DA PROPAGANDA DE MEDICAMENTOS NO PAIS Gabriela B. G. Mosegui Adaptado de ANVISA, OPAS A cada ano são lançados milhares de medicamentos

Leia mais

SELEÇÃO DE MEDICAMENTOS

SELEÇÃO DE MEDICAMENTOS O QUE É? PROCESSO DE ESCOLHA DE EFICAZES E SEGUROS, CUSTO-EFETIVOS, IMPRESCINDÍVEIS AO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE UMA POPULAÇÃO PONTO DE PARTIDA E BASE DE TODAS AS ATIVIDADES DO CICLO DA ASSITÊNCIA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 585 DE 29 DE AGOSTO DE 2013 PREÂMBULO

RESOLUÇÃO Nº 585 DE 29 DE AGOSTO DE 2013 PREÂMBULO RESOLUÇÃO Nº 585 DE 29 DE AGOSTO DE 2013 Ementa: Regulamenta as atribuições clínicas do farmacêutico e dá outras providências. PREÂMBULO Esta resolução regulamenta as atribuições clínicas do farmacêutico

Leia mais

Mercado de Saúde no Brasil. Jaqueline Castro residecoadm.hu@ufjf.edu.br 40095172

Mercado de Saúde no Brasil. Jaqueline Castro residecoadm.hu@ufjf.edu.br 40095172 Mercado de Saúde no Brasil Jaqueline Castro residecoadm.hu@ufjf.edu.br 40095172 Constituição de 1988 Implantação do SUS Universalidade, Integralidade e Participação Social As instituições privadas participam

Leia mais

Como fazer uma Revisão Bibliográfica

Como fazer uma Revisão Bibliográfica Como fazer uma Revisão Bibliográfica Objetivos da Revisão Bibliográfica Aprendizado sobre uma determinada área Levantamento dos trabalhos realizados anteriormente sobre o mesmo tema Identificação e seleção

Leia mais

Capacitação em Saúde Baseada em Evidências

Capacitação em Saúde Baseada em Evidências Capacitação em Saúde Baseada em Evidências HOSPITAIS DE EXCELÊNCIA A SERVIÇO DO SUS 2013 Ficha Catalográfica Elaborada pela Biblioteca Dr. Fadlo Haidar Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa reprodução

Leia mais

CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL GESTÃO DO CUIDADO EM ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO

CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL GESTÃO DO CUIDADO EM ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO Pro g ra m a de Pós-Graduação em Enfermagem SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CEP.: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS - SANTA CATARINA-BRASIL Fone/fax.

Leia mais

F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA. FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor. Titulação: Aprimoramento e Especialização

F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA. FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor. Titulação: Aprimoramento e Especialização F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor Titulação: Aprimoramento e Especialização Supervisora: Drª Sonia Lucena Cipriano Características: (duração 12 meses) Dirigido a farmacêuticos,

Leia mais

CARTA DE SÃO PAULO 5º CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS E A SEGURANÇA DO PACIENTE

CARTA DE SÃO PAULO 5º CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS E A SEGURANÇA DO PACIENTE CARTA DE SÃO PAULO 5º CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS E A SEGURANÇA DO PACIENTE A realização do I Congresso Brasileiro sobre o Uso Racional de Medicamentos

Leia mais

Curso de Especialização TeleVirtual em Gestão de Planos de Saúde

Curso de Especialização TeleVirtual em Gestão de Planos de Saúde Disciplina: Aspectos Legais na 05/02 1/10 12/02 2/10 19/02 3/10 26/02 4/10 28/02 5/10 6/10 Noções de Direito Civil, Trabalhista e Tributário Noções Gerais de Pessoa Jurídica. Noções Gerais de Direito do

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Práticas seguras de distribuição de medicamentos.

Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Práticas seguras de distribuição de medicamentos. Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Práticas seguras de distribuição de medicamentos. POP nº 06 - NUVISAH/HU Versão: 01 Próxima revisão: 30/07/2016

Leia mais

Qualidade e Segurança do Paciente na Rede de Atenção à Saúde. Walter Mendes ENSP/FIOCRUZ

Qualidade e Segurança do Paciente na Rede de Atenção à Saúde. Walter Mendes ENSP/FIOCRUZ Qualidade e Segurança do Paciente na Rede de Atenção à Saúde Walter Mendes ENSP/FIOCRUZ Envolvimento da Fiocruz no tema segurança do paciente Revisão Estudo de incidência Estudo de prevalência Triggers

Leia mais

Fundamentos de estatística aplicada à avaliação de processos farmacêuticos

Fundamentos de estatística aplicada à avaliação de processos farmacêuticos Fundamentos de estatística aplicada à avaliação de processos farmacêuticos Objetivo Apresentar, discutir e capacitar os participantes nos principais métodos estatísticos utilizados na avaliação de processos

Leia mais

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011 DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011 Regulamenta a Lei n o 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência

Leia mais

BIREME / OPAS / OMS. Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde

BIREME / OPAS / OMS. Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde BIREME / OPAS / OMS Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde Acesso às fontes de informação da Biblioteca Virtual em Saúde Versão 2 São Paulo - Março 2008 Copyright Março

Leia mais

IMPACTOS INICIAIS DA INFORMATIZAÇÃO SOBRE O CONTROLE DE MEDICAMENTOS NA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA DO SUS

IMPACTOS INICIAIS DA INFORMATIZAÇÃO SOBRE O CONTROLE DE MEDICAMENTOS NA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA DO SUS ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA IMPACTOS INICIAIS DA INFORMATIZAÇÃO SOBRE O CONTROLE DE MEDICAMENTOS NA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA DO SUS MUNIS,

Leia mais

PLANO DE CARREIRA DA FISCALIZAÇÃO MUNICIPAL PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR

PLANO DE CARREIRA DA FISCALIZAÇÃO MUNICIPAL PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR PLANO DE CARREIRA DA FISCALIZAÇÃO MUNICIPAL PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR CARGO: FISCAL DE SAÚDE PÚBLICA I PROVAS COMUNS ÀS FUNÇÕES DE FISCAL DE SAÚDE PÚBLICA E FISCAL DE SAÚDE PÚBLICA/FARMACÊUTICO.

Leia mais

A INFORMAÇÃO E A COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA NA FIOCRUZ

A INFORMAÇÃO E A COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA NA FIOCRUZ A INFORMAÇÃO E A COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA NA FIOCRUZ Paulo Gadelha Vice-presidente de Desenvolvimento Institucional e Gestão do Trabalho Fundação Oswaldo Cruz 1900: Instituto Soroterápico Federal Objetivo

Leia mais

FARMACOECONOMIA E NOVAS EXIGÊNCIAS REGULATÓRIAS. Denizar Vianna

FARMACOECONOMIA E NOVAS EXIGÊNCIAS REGULATÓRIAS. Denizar Vianna FARMACOECONOMIA E NOVAS EXIGÊNCIAS REGULATÓRIAS Denizar Vianna Estrutura da Apresentação Cenário Brasileiro Avaliação de Tecnologias em Saúde Fluxo para Incorporação de Tecnologias Evolução dos gastos

Leia mais

USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS

USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS Seminário Nacional Sobre Propaganda e Uso Racional de Medicamentos Regional Sudeste USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS Maria Beatriz Cardoso Ferreira Docente do Departamento de Farmacologia ICBS/UFRGS Pesquisadora

Leia mais

SUMÁRIO DO CURRICULUM VITAE

SUMÁRIO DO CURRICULUM VITAE SUMÁRIO DO CURRICULUM VITAE Nome Completo: Lino Manuel Martins Gonçalves. Local e Data de Nascimento: Loulé - Portugal, 23 de Setembro de 1960. Estado civil: Casado Nacionalidade: Portuguesa Morada: Rua

Leia mais

PRÊMIO DE INCENTIVO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA O SUS X EDIÇÃO ANO

PRÊMIO DE INCENTIVO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA O SUS X EDIÇÃO ANO 1 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA EM SAÚDE COORDENAÇÃO-GERAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS DE INSUMOS ESTRATÉGICOS PARA SAÚDE EDITAL DE CONCURSO Nº 01/2011 PRÊMIO DE INCENTIVO

Leia mais

ANVISA: AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. NÚCLEO ECONÔMICO EM REGULAÇÃO nurem@anvisa.gov.br

ANVISA: AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. NÚCLEO ECONÔMICO EM REGULAÇÃO nurem@anvisa.gov.br ANVISA: AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA NÚCLEO ECONÔMICO EM REGULAÇÃO nurem@anvisa.gov.br Espanha, 13 de mayo de 2010 EAMI- Forum de Cancun 2008 Grupo de Acceso y Propiedad Intelectual Bernardo,

Leia mais

2. Quais os objetivos do Programa Nacional de Segurança do Paciente?

2. Quais os objetivos do Programa Nacional de Segurança do Paciente? O tema Segurança do Paciente vem sendo desenvolvido sistematicamente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) desde sua criação, cooperando com a missão da Vigilância Sanitária de proteger

Leia mais

SciELO Brasil e o processo de avaliação da área de odontologia

SciELO Brasil e o processo de avaliação da área de odontologia SciELO Brasil e o processo de avaliação da área de odontologia Fabiana Montanari Lapido Projeto SciELO FAPESP, CNPq, BIREME, FapUNIFESP 27ª Reunião Anual da SBPqO Águas de Lindóia, 9 setembro 2010 Apresentação

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL Rio de Janeiro 2002 Doenças Infecciosas e Parasitárias na BVS

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 23/2012 Brasília, maio de 2012. Princípio Ativo: cloridrato de memantina. Nomes Comerciais 1 : Ebix,Clomenac,Heimer,Zider,Alois. Medicamento de Referência: Ebix. Medicamentos Similares:

Leia mais

Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS

Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS N o 152 Abril/2015 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para

Leia mais

CONCEITOS, POLÍTICAS, PRINCÍPIOS, DIRETRIZES E PRÁTICAS PARA PROMOÇÃO DA SEGURANÇA DO PACIENTE

CONCEITOS, POLÍTICAS, PRINCÍPIOS, DIRETRIZES E PRÁTICAS PARA PROMOÇÃO DA SEGURANÇA DO PACIENTE Seminário Nacional: redução do risco para a segurança do paciente e qualidade em serviços de saúde CONCEITOS, POLÍTICAS, PRINCÍPIOS, DIRETRIZES E PRÁTICAS PARA PROMOÇÃO DA SEGURANÇA DO PACIENTE Brasília,

Leia mais

DIRETRIZES PARA IMPLANTAÇÃO DA RENAME, RENASES E COAP

DIRETRIZES PARA IMPLANTAÇÃO DA RENAME, RENASES E COAP NOTA TÉCNICA 44 2011 DIRETRIZES PARA IMPLANTAÇÃO DA RENAME, RENASES E COAP (Decreto 7.508/11) 1 1. INTRODUÇÃO Essa Nota Técnica se propõe a apresentar uma análise das propostas de Diretrizes Gerais para

Leia mais

http://cochrane.bvsalud.org

http://cochrane.bvsalud.org Acesso à informação de boa evidência em saúde Portal Cochrane BVS http://cochrane.bvsalud.org Verônica Abdala Serviços Cooperativos de Informação, Gerente veronica.abdala@bireme.org Capacitar para acesso

Leia mais

Decreto N 7.508 de 28/06/11 Regulamentando a Lei N 8.080 de 19/09/90

Decreto N 7.508 de 28/06/11 Regulamentando a Lei N 8.080 de 19/09/90 Decreto N 7.508 de 28/06/11 Regulamentando a Lei N 8.080 de 19/09/90 Cesar Vieira cesarvieira@globo.com Reunião do CA/IBEDESS 12 de julho de 2011 Principais Conteúdos Organização do SUS Planejamento da

Leia mais

TITULO: TEMPO DE PERMANÊNCIA E MORTALIDADE HOSPITALAR COMPARAÇÃO ENTRE HOSPITAIS PÚBLICOS E PRIVADOS

TITULO: TEMPO DE PERMANÊNCIA E MORTALIDADE HOSPITALAR COMPARAÇÃO ENTRE HOSPITAIS PÚBLICOS E PRIVADOS TITULO: TEMPO DE PERMANÊNCIA E MORTALIDADE HOSPITALAR COMPARAÇÃO ENTRE HOSPITAIS PÚBLICOS E PRIVADOS Autores: Mônica Martins Departamento de Administração e Planejamento em Saúde, Escola Nacional de Saúde

Leia mais

Mercado de Saúde no Brasil Jaqueline Castro 4009 5172 residecoadm.hu@ufjf.edu.br

Mercado de Saúde no Brasil Jaqueline Castro 4009 5172 residecoadm.hu@ufjf.edu.br Constituição de 1988 Implantação do SUS Mercado de Saúde no Brasil Jaqueline Castro 4009 5172 residecoadm.hu@ufjf.edu.br Universalidade, Integralidade e Participação Social As instituições privadas participam

Leia mais

Seleção de Medicamentos Essenciais para o SUS ANA MÁRCIA MESSEDER Assessora Chefe Assessoria Técnica Subsecretaria Jurídica e de Corregedoria/SESDEC

Seleção de Medicamentos Essenciais para o SUS ANA MÁRCIA MESSEDER Assessora Chefe Assessoria Técnica Subsecretaria Jurídica e de Corregedoria/SESDEC Seleção de Medicamentos Essenciais para o SUS ANA MÁRCIA MESSEDER Assessora Chefe Assessoria Técnica Subsecretaria Jurídica e de Corregedoria/SESDEC Declaro apresentar Conflito de Interesse. Sou gestora

Leia mais

Revisões Sistemáticas na Biblioteca Virtual em Saúde. Verônica Abdala BIREME/OPAS/OMS abdalave@paho.org

Revisões Sistemáticas na Biblioteca Virtual em Saúde. Verônica Abdala BIREME/OPAS/OMS abdalave@paho.org Revisões Sistemáticas na Biblioteca Virtual em Saúde Verônica Abdala BIREME/OPAS/OMS abdalave@paho.org Que evidência utilizar? Depende do tipo de pergunta (necessidade) que se quer responder e o tempo

Leia mais

ANEXO 2 VALIDADE DE INSTRUMENTOS DE DIAGNÓSTICO

ANEXO 2 VALIDADE DE INSTRUMENTOS DE DIAGNÓSTICO ANEXO 2 VALIDADE DE INSTRUMENTOS DE DIAGNÓSTICO 207 ANEXO 2 Em vigilância e em investigações de surtos, como em várias outras aplicações da epidemiologia, é importante conhecer os conceitos e aplicações

Leia mais

COMISSÃO ORGANIZADORA

COMISSÃO ORGANIZADORA COMISSÃO ORGANIZADORA Augusto Afonso Guerra Júnior (coordenador geral) Faculdade de Farmácia/ UFMG Daniel Faleiros Faculdade de Farmácia/ UFMG Eli Iola Gurgel Andrade Faculdade de Medicina/ UFMG Francisco

Leia mais

Indicadores de Segurança do Paciente

Indicadores de Segurança do Paciente Indicadores de Segurança do Paciente Carla Gouvêa Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/UERJ) Roteiro da Apresentação Características e atributos dos indicadores

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

Resíduos de Medicamentos Experiência de ações

Resíduos de Medicamentos Experiência de ações Experiência de ações Louise Jeanty de Seixas Farmacêutica Docente - Associado 02 Fac. Farmácia UFRGS Reflexões O que diz a legislação sobre o destino dos medicamentos vencidos? Porque um usuário tem sobras

Leia mais