Estratégia de investimentos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estratégia de investimentos"

Transcrição

1 Maio 2010 Ano 4 nº 37 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo palavra do BB A presente instituição aderiu ao Código ANBID de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento Três anos de Esta edição de tem um significado especial porque encerra exatos três anos de existência do boletim, tempo suficiente para consolidá-lo como importante ferramenta de comunicação e relacionamento do Banco do Brasil Estilo com sua base de clientes, que hoje soma mais de 500 mil pessoas em todo o Brasil. Mais do que trazer informações sobre produtos e serviços, sempre em linha com o conceito de atendimento e assessoria financeira personalizada que caracterizam este modelo de relacionamento, tem a preocupação de orientar os leitores sobre assuntos diversos. Desde o esclarecimento de complexos jargões utilizados no mercado financeiro até dicas e curiosidades sobre estilo de vida e comportamento. Tudo para que você, cliente Estilo, se mantenha informado de maneira agradável e transparente. Confira nesta edição o artigo exclusivo sobre planejamento financeiro pessoal com o especialista Gustavo Cerbasi, autor de diversos livros sobre o tema, além de uma matéria didática sobre os riscos e oportunidades associados aos fundos de investimento atrelados a índices de preços. No quesito curiosidades, saiba um pouco mais sobre a fama que o vinho espumante brasileiro vem conquistando mundo afora. Para terminar, não deixe de acompanhar as últimas novidades em produtos e serviços desenhados exclusivamente para você, cliente Estilo. Osvaldo Cervi Banco do Brasil Estilo Edição nº1 maio de 2007 leia também: O desafio do equilíbrio Stock.xchng FED autoriza BB a ampliar atuação nos EUA BB lança o seguro Ouro Vida Estilo Stock.xchng Saque Sem, um serviço exclusivo do BB

2 Estratégia de investimentos O mês de maio teve início com os agentes atentos aos desdobramentos externos diante da deterioração das expectativas em relação à possibilidade de solução mais rápida da situação fiscal de alguns países da Zona do Euro (Grécia, Portugal, Espanha e Itália), além das incertezas em torno das novas medidas de contenção da atividade econômica chinesa, que vem emitindo sinais de excessos, principalmente no setor imobiliário. A recente elevação da aversão ao risco foi provocada pela impressão, quase generalizada, acerca da deterioração das contas externas da Grécia. O país europeu sofreu novo rebaixamento por parte da agência de avaliação de risco Standard & Poors, perdendo a condição de grau de investimento. Estão na mesma situação Portugal e Espanha, que tiveram as notas reduzidas, refletindo as preocupações em torno das contas externas. No mês de abril, a Itália havia realizado leilão de 9,5 bilhões de euros de títulos de seis meses, cuja demanda ficou aquém das expectativas e contribuiu para elevar o nível de aversão ao risco ao sinalizar que o país tende a sofrer pressões futuras para a implantação de medidas de ajuste de suas contas externas. Diante da baixa probabilidade da solução no curto prazo para as questões acima, o cenário externo deverá prevalecer em relação ao interno. Cabe destacar, ainda, o mercado chinês em que o desempenho pífio dos ativos sinaliza a precificação de medidas mais profundas de contenção da atividade econômica. 200% 190% 180% 160% % 80% 60% Desempenho da Alocação Acumulado em 12 meses (% CDI) 97,21% 115,45% 146,52% Os Estados Unidos colaboraram para minimizar o impacto da elevação da aversão ao risco com dados macros positivos e balanços corporativos favoráveis. Vale ressaltar que 80% das empresas listadas no S&P500 reportou resultados acima das expectativas, no primeiro trimestre de 2010, o que contribuiu para que o Dow Jones alcançasse a maior pontuação em 18 meses. Juros No cenário interno, os dados macro e setoriais ratificam a forte retomada da atividade econômica, de forma que muitas instituições, inclusive o FMI, revisaram as projeções para o PIB de 2010 para cima. Dados recentes do consumo de energia refletem muito bem o ritmo de recuperação da atividade: o consumo industrial atingiu expansão de 13,2% no primeiro trimestre de 2010 em relação ao período anterior, enquanto que o consumo residencial avançou 8,3%. Diante de dados robustos reportados por vários segmentos econômicos, o Banco Central (Bacen) iniciou processo de aperto dos juros no final do mês de abril, quando elevou os juros em 0,75% de 8,75% para 9,50%, em linha com as expectativas do mercado. Contudo, permanecem as dúvidas de como se dará a intensidade e extensão do aperto monetário. Câmbio A percepção de possível demora maior que a prevista para a resolução da questão fiscal de alguns países da Zona do Euro tende a elevar o nível de aversão ao risco dos agentes, favorecendo a retomada de investimentos em dólar. A confirmação dessa tendência favorece a cotação do dólar frente às principais moedas. O real não deve sofrer maiores solavancos nesse processo de ajuste de liquidez, tendo em vista o início do movimento de elevação dos juros. O aumento de juros por aqui deve elevar a atratividade dos ativos brasileiros diante das alternativas de investimento tidas como seguras atualmente. Bolsa O Ibovespa voltou aos mesmos níveis registrados em fevereiro de 2010 com o movimento de elevação da aversão ao risco. No ano, o desempenho da bolsa brasileira é negativo. Após forte rali no mercado de commodities, principalmente as metálicas, com o reajuste em torno de 100% do minério de ferro, os setores de mineração, de siderurgia e de celulose contribuíram para que o Ibovespa se aproximasse do recorde histórico. Contudo, os desdobramentos envolvendo a Zona do Euro precipitaram movimento de realização, que alcançou mais de pontos de ajuste. 2 0% Perfil Conservador Perfil Moderado Perfil Arrojado Sugestão de Alocação de Recursos 100% 90% 55% 80% 35% 70% 60% 5% 50% 15% 30% 30% 0% Perfil Conservador Perfil Moderado Perfil Arrojado Fundos DI e/ou CDB DI Fundos Renda Fixa e/ou CDB Pré Fundos Multimercado Fundos de Ações e/ou Ações Acreditamos que não há indícios de mudança estrutural do atual padrão de risco dos mercados. O presente momento pode representar janela de oportunidade para a recomposição de posições em setores que apresentam perspectivas favoráveis. Consideramos que novas alocações deverão priorizar o mercado doméstico, com destaque para a atratividade dos setores de construção, de infraestrutura e de comércio, que tendem a catalisar as expectativas favoráveis de crescimento do PIB em Osvaldo de Salles Guerra Cervi, CFP Banco do Brasil Estilo

3 O desafio do equilíbrio Gustavo Cerbasi* Muito se tem falado sobre a importância de poupar e zelar pela construção de um futuro rico. Nunca antes tivemos tantas pessoas físicas na bolsa de valores e nunca os mercados de fundos e previdência no Brasil foram tão intensos. Enfim, estamos fazendo a lição de casa e construindo riquezas para que nosso padrão de vida seja sustentável enquanto vivermos. FED autoriza BB a ampliar atuação nos EUA O Banco do Brasil recebeu do Federal Reserve Bank (FED), o banco central norteamericano, a autorização formal para ampliar suas operações como instituição financeira nos Estados Unidos. Na prática, isso significa a possibilidade de instalação de agências bancárias em território americano, aquisições de outras instituições financeiras, operações diretas no mercado de capitais e oferta de produtos e serviços aos residentes naquele país. Aprendida a lição, é o momento de começar a refinar as escolhas, conter os exageros. Poupar demais é tão perigoso para sua vida quanto gastar demais. Se você ainda não percebeu, não espere a conta chegar. Tenha em mente que o futuro nada mais é do que a continuidade da vida presente. Não adianta abrir mão da qualidade de vida e da felicidade hoje pensando na necessidade de arrecadar recursos para desfrutar o amanhã. Se você trocar o presente pelo futuro, pode se deter em uma situação em que terá muito dinheiro, mas poderá ter dificuldades para utilizá-lo ou saber exatamente o que se pode fazer com ele. Se você almeja um futuro rico, o primeiro passo é construir uma vida presente rica, com consumo de qualidade aquele consumo que lhe traz prazer e felicidade. Quem está satisfeito com seus gastos procura não movimentar seus investimentos. Tendo qualidade em seu padrão de consumo, o segundo passo é poupar o mínimo necessário para que esse padrão não caia no futuro. Divulgação O bom planejamento financeiro se traduz em gastar o máximo que você pode, usando bem seu dinheiro e seu crédito, e poupando o mínimo necessário para não deixar de consumir amanhã. Em resumo, equilíbrio é a palavra-chave. * Gustavo Cerbasi é mestre em Administração/Finanças, escritor, consultor financeiro e professor. Baseado nos fatos conhecidos, a diretoria do Fed concluiu que o BB está bem capitalizado e é bem administrado, em padrões comparáveis aos requeridos de bancos americanos pertencentes ao status de Financial Holding Company, relata o comunicado do Federal Reserve, uma das autoridades de supervisão bancária mais respeitadas do mundo. BB e Bradesco lançam bandeira de cartões 100% nacional Promoção Coleção Show de Bola Cliente do Banco do Brasil Estilo que é fã de futebol e tem o Ourocard do Torcedor do Brasil pode participar de promoções para ter a coleção de minibolas históricas da adidas. Com a promoção Compra Premiada, nas compras acima de R$ 10 com o cartão do Torcedor do Brasil (débito ou crédito) você concorre na hora a uma das minibolas da coleção. A mensagem de contemplação sai no próprio comprovante de venda por isso, nunca deixe de verificá-lo. Essa promoção é válida até o dia 30 de junho, ou enquanto durarem os estoques 1. Outra forma de adquirir minibolas é a visita aos estabelecimentos participantes da promoção Show de Bola no Shopping. Nas compras acima de R$ 30 com o Ourocard do Torcedor do Brasil, mais R$ 13, você leva uma minibola da coleção. Confira a relação dos shoppings participantes no site do Torcedor do Brasil. E tem mais: você ainda tem chance de garantir uma minibola na Promoção Figurinha Premiada. O álbum da Copa já está à venda nas bancas de todo o Brasil. São 30 mil figurinhas premiadas 2. Além das possibilidades acima, você ainda tem 30% de desconto ao utilizar o saldo do Programa Ponto Pra Você para adquirir sua coleção pelo site bb. com.br/torcedordobrasil. 1 Cert. Aut./SEAE/MF nº 05/0047/ Cert. Aut./SEAE/MF nº 06/0050/2010. O Banco do Brasil e Bradesco anunciaram recentemente o lançamento de uma nova bandeira de cartão de crédito, a Elo, primeira bandeira no segmento de cartões com capital 100% nacional. O objetivo da parceria, que também inclui a integração de parte das operações de cartões entre os dois bancos, é ampliar a oferta de cartões de crédito para as classes C, D e E, cujo perfil de renda e de consumo vem se alterando de maneira significativa no Brasil nos últimos anos. A Elo será concorrente direta das bandeiras Visa, MasterCard e American Express. 3

4 BB lança o seguro Ouro Vida Estilo Bolhas ao céu! 4 O Banco do Brasil acaba de lançar um seguro de vida específico para clientes Estilo. Além de condições especiais de cobertura, que pode chegar a até R$ 2 milhões, o seguro Ouro Vida Estilo oferece serviços especiais que incluem, entre outros benefícios, apoio psicológico, assistência residencial com conserto de eletrodomésticos, e ainda pacote facultativo, como assistência viagem, orientação nutricional e outros. O seguro Ouro Vida Estilo inclui novas modalidades de cobertura, como Invalidez Permanente Total ou Parcial decorrente de acidente automobilístico inclusive casos em que o segurado sofra o acidente na condição de pedestre e Invalidez Permanente Total ou Parcial decorrente de crime contra o segurado. Conta ainda com o Seguro Funeral, para ajudar nas despesas envolvidas em caso de óbito. Saque Sem, um serviço exclusivo do BB O Banco do Brasil criou o Saque Sem, serviço que permite a retirada de até R$ 100 diários sem a necessidade de uso do seu cartão eletrônico. A solução é ideal para você resolver situações inesperadas em que não seja possível o uso do cartão. Para utilizar o serviço, você precisa estar cadastrado. O Saque Sem funciona assim: você envia uma mensagem de seu aparelho celular para o número com a palavra SS e recebe, logo em seguida, mensagem com o código exclusivo que autoriza a realização do saque. Você pode Mais informações com seu gerente de relacionamento ou, se preferir: Central de Atendimento: SAC: Ouvidoria: Deficiente auditivo ou de fala: é uma publicação mensal do Banco do Brasil Estilo, distribuída como cortesia aos clientes. Coordenação: Diretoria de Marketing e Comunicação e Unidade Alta Renda. Produção editorial: IMK Relações Públicas. Editor responsável: Fraterno Vieira (MTb 7760). Textos: André Palhano. Produtor Gráfico: Márcia de Azevedo e Antonio Marcos G. Martinez Correspondência: Av. Paulista, 2.300, 8º andar, CEP , São Paulo SP Este boletim foi impresso em papel certificado FSC. Fundos de investimento não contam com a garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo seguro ou, ainda, do Fundo Garantidor de Crédito FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. Ao investidor é recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento do fundo de investimento ao aplicar os seus recursos. Embora cuide com rigor da qualidade dos conteúdos, o BB não se responsabiliza pela precisão dos dados e também por qualquer operação que venha a ser feita com base nos prognósticos sobre o comportamento dos ativos mencionados. É permitida a reprodução parcial ou integral do conteúdo desta publicação desde que citada a fonte. expediente Voltado para clientes Estilo de 18 a 70 anos de idade, o novo seguro oferece bonificações complementares, descontos progressivos que podem chegar a até 15% do valor sobre o prêmio das coberturas de morte e doença terminal, e isenção de duas mensalidades a cada três anos. E mais: nos aniversários da apólice, o cliente recebe gratuitamente mil pontos no Programa Ponto pra Você. Além disso, o Banco do Brasil Estilo direciona parte da receita obtida com a venda desse seguro para projetos que promovem o tratamento e preservação dos recursos hídricos do país. Para mais informações, fale com seu gerente de relacionamento ou acesse bb.com. br/estilo. Um produto da Companhia de Seguros Aliança do Brasil, comercializado pela BB Corretora de Seguros e Administradora de Bens S.A. Processo Susep nº / CNPJ / O registro deste plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização. também solicitar o código no autoatendimento BB pela internet e enviá-lo para qualquer aparelho que desejar, não só o seu. Para se cadastrar no Saque Sem* vá a um caixa eletrônico do Banco do Brasil, clique na opção Saque e posteriormente em Saque Sem. Você também pode aderir ao serviço na sua agência de relacionamento. O seu gerente está à disposição para fornecer mais informações. * Para utilizar o serviço é necessário ter aderido ao Serviço de Mensagem via Celular - SMS, com custo mensal de R$ 2,50. Aquela imagem de que o espumante nacional não era de boa qualidade é coisa do passado. Atualmente, o vinho espumante brasileiro é considerado um dos melhores do mundo. Essa é a opinião praticamente consensual entre os conhecedores da bebida. Tudo começou há cerca de cinco ou seis anos, quando diversos espumantes produzidos na região da Serra Gaúcha e da Serra Catarinense passaram a se destacar em grandes provas internacionais de degustação, como a Effervescents du Monde (França) ou a San Francisco International Wine Competition (Estados Unidos). Essas regiões do Sul do Brasil foram contempladas com rara combinação de baixas temperaturas com boa umidade, ideal para a produção dos espumantes. A sofisticação dos métodos de produção mais recentes vem gerando grandes rótulos nacionais, reconhecidos por especialistas de todo o mundo, explica o editor-chefe do site MundoVinho, Jander Ramon. A bebida atrai grande interesse, mas ainda gera alguma confusão com o champanhe. Muita gente sabe que o champanhe é apenas um tipo de espumante que leva esse nome por ser produzido na região de Champanhe, na França, onde a denominação é protegida. Mas poucas pessoas se dão conta de que espumantes podem ter várias origens e métodos de produção, com excelente qualidade. Esse é o caso do espumante brasileiro, informa Ramon. Stock.xchng

5 A presente instituição aderiu ao Código ANBID de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento Fundos de Investimentos Estilo - Indicadores de Rentabilidade - Abril/2010 Fundos Abril/ Referenciado DI BB Referenciado DI Estilo BB Referenciado DI LP Estilo Renda Fixa BB Renda Fixa LP Estilo BB Renda Fixa Pré LP Estilo (i) BB Renda Fixa LP Índice de Preço Estilo (i) Multimercado Juros e Moedas BB Multimercado Trade LP Estilo (i) (ii) Multimercado Macro BB Multimercado Conservador LP Estilo (i) BB Multimercado Moderado LP Estilo (i) BB Multimercado Arrojado LP Estilo (i) Multimercado Long And Short - Direcional BB Multimercado Arbitragem LP Estilo (i) (ii) Cambial BB Cambial Dólar LP Estilo (i) BB Cambial Euro LP Estilo (i) Investimento no Exterior BB Dívida Externa LP mil Ações Ibovespa BB Ações Ibovespa Indexado Estilo (i) BB Ações Ibovespa Ativo Estilo (i) Ações IBrX BB Ações IBrX Indexado Estilo (i) PIBB BB Ações PIBB Ações Dividendos BB Ações Dividendos Ações Small Caps BB Ações Small Caps Ações Sustentabilidade/Governança BB Ações Índice Sustentabilidade Empresarial (i) Ações Setoriais BB Ações Bancos (i) BB Ações BB BB Ações Construção Civil (i) BB Ações Consumo (i) BB Ações Embraer BB Ações Energia BB Ações Exportação BB Ações Multisetorial Ativo (i) BB Ações Petrobras BB Ações Siderurgia (i) BB Ações Telecomunicações BB Ações Vale do Rio Doce Acum. Acum. Acum. PL médio (R$) Taxa Adm. Quota em Aplicação Aplicação Resgate Saldo Horário Limite Quota Quota Crédito Dt. Início 12 meses 24 meses 36 meses Abril/2010 (% a.a) 30/04/2010 Inicial Subseqüente Mínimo Mínimo Movimentação Aplicação Resgate Resgate do Fundo 0,611% 2,454% 8,159% 20,502% 32,832% ,00 2, Qualquer Valor 23h00 D + 0 D + 0 D dez-03 0,628% 2,566% 8,568% ,70 1, ,00 Qualquer Valor 17h00 D + 0 D + 0 D set-08 0,579% 2,507% 8,532% 20,614% 32,971% ,00 2, Qualquer Valor 17h00 D + 0 D + 0 D dez-03 0,071% 2,926% 8,962% 26,392% 35,384% ,00 1, Qualquer Valor 15h00 D + 0 D + 0 D jun-06 0,487% 4,881% 14,931% 31,928% ,00 1, ,00 Qualquer Valor 15h00 D + 1 D + 3 D out-07 0,479% 2,4 8,873% 21,728% 36,824% ,00 1, Qualquer Valor 17h00 D + 1 D + 1 D jun-06 0,177% 1,901% 8,376% 11,614% 24, ,50 1, Qualquer Valor 17h00 D + 1 D + 1 D jun-06-0,123% 1,459% 7,261% -2,522% 8,927% ,50 1, Qualquer Valor 17h00 D + 1 D + 1 D dez-03 0,013% 1,978% 11,0-8,573% 4,281% ,50 1, Qualquer Valor 17h00 D + 1 D + 1 D jun-06 0,615% 1,627% 7,262% 22,372% 28, ,00 1, Qualquer Valor 17h00 D + 1 D + 9 D jun-06-2,366% 0,681% -16,979% 13,117% -4,102% ,00 0, Qualquer Valor 13h00 D + 1 D + 1 D jun-02-4,001% -6,796% -16,434% -1,583% 0,872% ,00 225, Qualquer Valor 13h00 D + 1 D + 1 D mar-01-2,336% 1,351% -11,212% 19,864% 4,676% ,50 7, ,00 200,00 200,00 200,00 17h00 D + 1 D + 1 D jan-95-4,125% -1,788% 39,209% -4,513% ,00 1, Qualquer Valor 17h00 D + 1 D + 1 D out-07-3,827% -2,387% 42,470% 6,998% ,00 1, Qualquer Valor 17h00 D + 1 D + 1 D out-07-3,996% -2,468% 32,929% -8,698% ,00 0, Qualquer Valor 17h00 D + 1 D + 1 D out-07-3,747% -1,891% 33,402% -6,113% 29,024% ,50 3, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D jul-04-2,377% 0,091% 29,335% -1,799% 26,205% ,00 8, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D jul-02-0,574% -4,989% 64,333% 15,148% 16,754% ,00 5, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D jul-02-3,6-2,321% 42,361% -1,798% 30, ,50 1, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D dez-05-2,959% -3,479% 46,427% 22,521% ,00 1, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D out-07 0,237% 2,529% 67,347% 17,136% ,50 1, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D dez-07 1,708% -10,732% 50,887% ,00 1, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D jul-08 0,884% -1,679% 50,694% 18,360% ,00 0, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D out-07-2,468% 6,619% 16,317% -39,655% -55,421% ,00 0, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D mai-01-0,242% -0,880% 27,364% 33,452% 48,584% ,00 5, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D out-97-4,630% 1,505% 58,144% -10,629% 10,486% ,00 5, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D jul-02-3,456% -4,130% 39,075% 5,9 33,164% ,00 1, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D mar-06-6,498% -10,944% 4,129% -23,250% 44,125% ,00 9, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D jul-00-7,478% 6,804% 69,364% -12,439% ,00 1, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D out-07-4,919% -16,411% 18,241% -4,349% -2,684% ,00 1, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D fev-97-6,169% 8,370% 48,552% -14,522% 28,624% ,00 12, ,00 17h00 D + 1 D + 1 D fev-02 Previdência Brasilprev Renda Total Fix II 0,552% 2,603% 8,514% 20,290% 31,891% ,50 3, Indicadores Abril/ Brasilprev Renda Total Fix V 0,513% 2,439% 7,980% 19,102% 29,944% ,00 3, V Brasilprev Renda Total Composto -0,366% 1,677% 14,008% 16,4 32,382% ,00 3, Brasilprev Renda Total Composto 49 D -1,323% 0,994% 18,838% 11,139% ,00 1, Brasilprev Renda Total Ciclo ,368% 3,756% 25,2 21,965% ,00 1, Brasilprev Renda Total Ciclo ,949% 2,983% 28,369% 18,586% ,00 1, Brasilprev Renda Total Ciclo ,280% 2,576% 30,366% 16,587% ,00 1, (i) A BBDTVM cobra taxa de administração (T.A.) no FI no qual este fundo (FIC) investe. A T.A. apresentada representa a taxa total praticada atualmente pelo fundo (FIC+FI). Consulte seu gerente sobre a T.A. máxima permitida para cada fundo. (ii) Este fundo possui taxa de performance de (vinte por cento) sobre a rentabilidade que exceder a taxa média diária DI de um dia. Os indicadores informados são apenas referências econômicas. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. Para avaliação de performance do fundo de investimento é recomendável a análise para um período de, no mínimo, 12 meses. A rentabilidade apresentada é bruta, estando sujeita a tributação, conforme legislação vigente. Ao investidor é recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento do fundo de investimento antes de aplicar seus recursos. As aplicações realizadas em fundos de investimentos não são garantidas pelo administrador, por suas coligadas, pelo Gestor, por qualquer mecanismo de seguro, nem pelo Fundo Garantidor de Créditos - FGC. Acum. Acum. Acum. 12 meses 24 meses 36 meses CDI 0,661% 2,696% 8,767% 22,535% 36,362% Dólar -2,831% -0,609% -20,560% 2,574% -14,918% Euro -4,306% -7,693% -20,075% -12,573% -17,026% Ibovespa -4,038% -1,544% 42,801% -0,499% 37,939% Ibrx Brasil -3,704% -1,856% 36,118% -5,259% 34,723%

6 Guia de Investimentos em Ações - BB Estilo Carteira Dividendos Empresa Ação Setor % AMBEV Ambv4 Alimentos e Bebidas 10 CCR Rodovias Ccro3 Exploração de Rodovias 10 Cia. Sid. Nacional Csna3 Siderurgia 15 Eletropaulo Elpl6 Energia Elétrica 15 Eternit Eter3 Materiais para Construção 10 Petrobras Petr4 Petróleo e Gás 15 Sabesp Sbsp3 Água e Saneamento 10 Telesp Tlpp4 Telecomunicações 15 Carteira Top Pick Empresa Ação Setor % All Alll11 Transporte e Serviços 10 BMF&Bovespa Bvmf3 Serviços Financeiros 8 Sid. Nacional Csna3 Siderurgia 13 Cyrela Realt Cyre3 Construção e Engenharia 10 Fibria Fibr3 Papel e Celulose 6 Itaúsa Itsa4 Holding 7 Lojas Renner Lren3 Vestuário e Calçados 10 Petrobras Petr4 Petróleo e Gás 8 Ultrapar Ugpa4 Químico 7 Vale do Rio Doce Vale5 Mineração 8 Vivo Vivo4 Telefonia 6 Weg Wege3 Motores e Compressores 7 Carteira Small Caps Empresa Ação Setor % All Alll11 Transportes e Serviços 15 BR Malls Brml3 Construção e Engenharia 10 Dasa Dasa3 Laboratório 10 AES Tietê Geti4 Energia Elétrica 15 Hypermarcas Hype3 Consumo 10 Lupatech Lupa3 Siderurgia 12 MRV Engenharia Mrve3 Construção e Engenharia 13 Localiza Rent3 Transportes e Serviços 15 Desempenho das Carteiras Abril 2007de Ações - Abril 2010 Histórico das Carteiras Acompanhadas x Ibovespa (posição até 30/04/2010) Bovespa Carteira Dividendos Carteira Top Pick Carteira Small Caps 0% -4,04% - jan-08 fev-08 mar-08 abr-08 mai-08 jun-08 jul-08 ago-08 set-08 out-08 nov-08 dez-08 jan-09 fev-09 mar-09 abr-09 mai-09 jnh-09 jul-09 ago-09 set-09 out-09 nov-09 dez-09 jan-10 fev-10 mar-10 abr-10-2,05% - 30/abr/08 S&P: Classificação BBBpara o Brasil (Grau de Investimento) -3,91% 1,49% -30% - Temores de recessão nos EUA. Impacto no Ibovespa: desvalorização de 20,30% de 6/dez/07 a 21/jan/08-5,00% -3,00% -1,00% 0,00% 1,00% 3,00% 5,00% -50% Temores de Risco Sistêmico, Recessão Global e Quebra de Bancos nos EUA. 29/mai/08 a 27/out/08 queda de 60,19% -2,95% Ibovespa Dividendos Top Pick Small Caps Desempenho das Abril Carteiras 2007 de Ações ,18% -1,54% 0,53% -3,00% 0,00% 3,00% Ibovespa Dividendos Top Pick Small Caps Fonte: Economática -60% Desempenho das Ações Acompanhadas (posição até 30/04/2010) Ação Empresa Último Mín. 52 Máx. 52 No mês No ano Div. Yield IFR Preço Prazo Potencial Preço semanas semanas % % % Alvo % ALLL11 All Amer Lat UNT N2 15,82 10,61 18,59-2,94-2,94 0,00 45,3 20,52 mar./11 29,72 AMBV4 Ambev PN 169,47 114,67 185,63 3,97-1,90 4,10 53,8 200,78 mar./11 18,47 BVMF3 BMF Bovespa ON 11,50 8,92 13,96-4,49-5,77 2,40 29,5 15,35 mar./11 33,47 BRML3 BR Malls Par ON 22,14 14,62 24,50 5,43 2,98 0,00 68,9 29,54 fev./11 33,44 CCRO3 CCR Rodovias ON 40,24 24,65 44,37 2,50 1,48 3,50 61,4 41,07 mar./11 2,07 CSNA3 Sid Nacional ON 32,28 19,40 36,98-9,50 15,29 0,70 22,7 39,51 mar./11 22,40 CYRE3 Cyrela Realty ON 21,00 12,51 28,51-0,28-14,29 0,00 46,5 29,07 mar./11 38,42 DASA3 Dasa ON 15,10 7,86 16,05-3,21 5,98 0,70 45,9 17,45 mar./11 15,54 ELPL6 Eletropaulo PNB 38,40 25,60 39,98-1,51 11,30 6,40 48,5 38,71 mar./11 0,81 ETER3 Eternit ON 7,92 5,74 8,76 0,25-4,24 11,70 36,1 9,93 mar./11 25,42 FIBR3 Fibria ON 34,49 22,98 41,50-10,28-11,77 0,00 31,9 41,83 mar./11 21,27 GETI4 AES Tiete PN 19,41 15,96 20,35 0,57-2,95 9,50 52,8 23,02 mar./11 18,59 HYPE3 Hypermarcas ON 24,00 8,85 24,90 10,34 20,00 0,00 50,9 26,47 fev./11 10,28 ITSA4 Itausa PN 11,99 7,71 12,72-1,56 3,22 2,80 35,7 14,56 fev./11 21,46 LREN3 Lojas Renner ON 43,01 19,08 43,84 7,45 11,55 2,70 62,7 49,80 mar./11 15,78 LUPA3 Lupatech ON 23,85 20,12 33,00-1,04-12,15 0,00 29,3 32,04 mar./11 34,35 MRVE3 MRV ON 12,30 6,70 14,48-0,89-12,77 1,00 53,4 15,12 mar./11 22,90 PETR4 Petrobras PN 32,80 27,97 39,57-6,62-9,93 2,90 35,7 48,15 mar./11 46,80 RENT3 Localiza ON 19,50 10,95 22,51 3,97 1,18 0,70 59,7 26,04 mar./11 33,54 SBSP3 Sabesp ON 33,38 25,74 35,96 4,57-2,43 5,20 40,0 36,40 mar./11 9,05 TLPP4 Telesp PN 34,00 33,22 43,28-5,57-15,67 14,00 35,8 53,48 fev./11 57,29 UGPA4 Ultrapar PN 82,00 58,02 87,49-4,09 3,84 2,50 35,6 104,66 mai./11 27,63 VALE5 Vale PNA 46,53 26,80 51,51-5,32 11,17 2,00 28,4 58,51 mar./11 25,75 VIVO4 Vivo PN 46,20 32,68 54,73-4,35-11,50 4,50 39,7 62,48 mar./11 35,23 WEGE3 Weg ON 17,75 12,15 19,56-6,58-2,15 2,70 31,6 21,76 mar./11 22,58 OBS.: Os percentuais indicados em cada papel têm como único objetivo auxiliar o investidor, podendo variar de acordo com o perfil de cada cliente. Este é apenas um acompanhamento de alocação e não exprime deliberações do Banco do Brasil. A utilização dos dados aqui fornecidos é de restrita responsabilidade dos usuários. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. O investimento em ações não é garantido pelo FGC - Fundo Garantidor de Créditos, é de alto risco e pode trazer perdas ao investidor.

seuestilo Lucro e desenvolvimento leia também: Mais pontos para você Setembro 2010 Ano 4 nº 41

seuestilo Lucro e desenvolvimento leia também: Mais pontos para você Setembro 2010 Ano 4 nº 41 Setembro 2010 Ano 4 nº 41 seuestilo Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo A presente instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento.

Leia mais

seuestilo Admirável mundo web leia também: BB e Votorantim concluem parceria Outubro 2009 Ano 3 nº 30

seuestilo Admirável mundo web leia também: BB e Votorantim concluem parceria Outubro 2009 Ano 3 nº 30 Outubro 2009 Ano nº 0 seuestilo Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo Brasilprev Estilo na sua internet palavra do BB Admirável mundo web Oavanço tecnológico não é, isoladamente, bom

Leia mais

econômico e social do país.

econômico e social do país. Agosto 2010 Ano 4 nº 40 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo A presente instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. palavra

Leia mais

seuestilo Banco do Brasil Estilo, mais próximo de você leia também: Banco do João faz sucesso em Cannes Agosto 2007 Ano 1 nº 4

seuestilo Banco do Brasil Estilo, mais próximo de você leia também: Banco do João faz sucesso em Cannes Agosto 2007 Ano 1 nº 4 Agosto 2007 Ano 1 nº 4 Publicação dirigida aos clientes Estilo do Banco do Brasil palavra do BB Banco do Brasil Estilo, mais próximo de você É com satisfação que chegamos à 4ª edição de, uma publicação

Leia mais

seuestilo Reconhecimento ao cliente leia também: Autoatendimento BB pela Internet dá um salto de qualidade Janeiro 2010 Ano 4 nº 33

seuestilo Reconhecimento ao cliente leia também: Autoatendimento BB pela Internet dá um salto de qualidade Janeiro 2010 Ano 4 nº 33 Janeiro 2010 Ano 4 nº 33 seuestilo Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo palavra do BB A presente instituição aderiu ao Código ANBID de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Setembro de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 03/08/2015 a 31/08/2015 Panorama Mensal Agosto 2015 O mês de agosto novamente foi marcado por grande volatilidade nos mercados

Leia mais

Relatório Mensal Dezembro de 2015

Relatório Mensal Dezembro de 2015 Relatório Mensal Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa teve um desfecho melancólico no ultimo mês de 2015, fechando com queda de 3,92% e acumulando uma retração de 13,31% no ano. O cenário econômico

Leia mais

seuestilo Os bons resultados do BB em 2008 leia também: BB Crédito Automático com taxas especiais na internet Abril 2009 Ano 3 nº 24

seuestilo Os bons resultados do BB em 2008 leia também: BB Crédito Automático com taxas especiais na internet Abril 2009 Ano 3 nº 24 Abril 2009 Ano 3 nº 24 seuestilo Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo palavra do BB Os bons resultados do BB em 2008 Na edição de abril de 2008 deste Boletim, informamos que investimentos

Leia mais

Carta Mensal Iporanga Julho de 2015

Carta Mensal Iporanga Julho de 2015 O fundo Iporanga Macro FIC FIM apresentou rendimento mensal de 3.7% (318% do CDI) em Julho. O mês também marca os primeiros doze meses de atividades do fundo, que durante o período obteve um rendimento

Leia mais

Relatório Mensal - Novembro de 2013

Relatório Mensal - Novembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Depois de quatro meses consecutivos de alta, o Ibovespa terminou o mês de novembro com queda de 3,27%, aos 52.842 pontos. No cenário externo, os dados

Leia mais

Perfin Long Short 15 FIC FIM

Perfin Long Short 15 FIC FIM Perfin Long Short 15 FIC FIM Relatório Mensal- Junho 2013 O Perfin LongShort 15 FICFIM tem como objetivo gerarretorno superior ao CDIno médio prazo. O fundo utiliza-se de análise fundamentalista eaestratégia

Leia mais

seuestilo Com o seu estilo leia também: Outubro 2010 Ano 4 nº 42 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo

seuestilo Com o seu estilo leia também: Outubro 2010 Ano 4 nº 42 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo Outubro 2010 Ano 4 nº 42 seuestilo Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo A presente instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento.

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2014 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2014 1 No segundo trimestre de 2014, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de 1,41%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 2,51% e o mercado de bolsa valorizou-se

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV CENÁRIO ECONÔMICO EM OUTUBRO São Paulo, 04 de novembro de 2010. O mês de outubro foi marcado pela continuidade do processo de lenta recuperação das economias maduras, porém com bons resultados no setor

Leia mais

O Banco do Brasil Estilo quer comemorar com você duas importantes conquistas acumuladas pelo Banco do Brasil no mês de junho.

O Banco do Brasil Estilo quer comemorar com você duas importantes conquistas acumuladas pelo Banco do Brasil no mês de junho. Julho 2007 Ano 1 nº 3 Publicação dirigida aos clientes Estilo do Banco do Brasil palavra do BB BB: destaque em sustentabilidade na América Latina Pelos princípios de responsabilidade socioambiental e desenvolvimento

Leia mais

E por falar em final de ano, as férias de verão se aproximam e é chegada a hora de escolher o melhor destino para curtir a estação do sol.

E por falar em final de ano, as férias de verão se aproximam e é chegada a hora de escolher o melhor destino para curtir a estação do sol. Novembro 2011 Ano 5 nº 55 seuestilo Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo A presente instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento.

Leia mais

seuestilo Sonhos ao alcance de todos leia também: Janeiro 2012 Ano 6 nº 57 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo

seuestilo Sonhos ao alcance de todos leia também: Janeiro 2012 Ano 6 nº 57 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo Janeiro 2012 Ano 6 nº 57 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo A presente instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. palavra

Leia mais

Relatório Econômico Mensal ABRIL/14

Relatório Econômico Mensal ABRIL/14 Relatório Econômico Mensal ABRIL/14 Índice INDICADORES FINANCEIROS 3 PROJEÇÕES 4 CENÁRIO EXTERNO 5 CENÁRIO DOMÉSTICO 7 RENDA FIXA 8 RENDA VARIÁVEL 9 Indicadores Financeiros BOLSA DE VALORES AMÉRICAS mês

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor Agosto 2010 Em Agosto, o fundo CSHG Strategy

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV São Paulo, 07 de março de 2012. CENÁRIO ECONÔMICO EM FEVEREIRO O mês de fevereiro foi marcado pela continuidade do movimento de alta dos mercados de ações em todo o mundo, ainda que em um ritmo bem menor

Leia mais

Propel Axis FIM Crédito Privado

Propel Axis FIM Crédito Privado Melhora expressiva na economia dos EUA; Brasil: inflação no teto da meta, atividade econômica e situação fiscal mais frágil; A principal posição do portfólio continua sendo a exposição ao dólar. 1. Cenário

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015 RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Setembro de 2015 1 RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS 1.1. Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) DATA CC FI DI/RF PGA FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI

Leia mais

Cenários. Cenário Internacional. Cenário Nacional

Cenários. Cenário Internacional. Cenário Nacional Ano 7 Edição: maio/2015 nº 57 Informações referentes a abril/2015 Cenários Cenário Internacional No mês de abril, o crescimento dos EUA se mostrou enfraquecido, com criação de empregos abaixo do esperado

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - ARROJADA MIX 40

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - ARROJADA MIX 40 BENCHMARK RF:60.00% ( 100.00%CDI ) + RV:40.00% ( 100.00%IBRX 100 ) Relatório Gerencial Consolidado - Período de 03/11/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/11/2015 pg. 1 Posição Sintética

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2015 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2015 1 No segundo trimestre de 2015, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de 3,61%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 3,03% e o mercado de bolsa valorizou-se

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 04 de Maio de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/04/2015 a 30/04/2015 Panorama Mensal Abril 2015 No cenário internacional, o mês de abril foi marcado por surpresas negativas em

Leia mais

PROPOSTA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS - 2010

PROPOSTA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS - 2010 Secretaria da Administração do Estado da Bahia Superintendência de Previdência Diretoria de Gestão Financeira Previdenciária e Investimentos PROPOSTA DE POLÍTICA DE INVESTIMENTOS - 2010 REGIME PRÓPRIO

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Abril de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 02/03/2015 a 31/03/2015 Panorama Mensal Março 2015 Os mercados financeiros seguiram voláteis ao longo do mês de março, em especial

Leia mais

Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13

Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13 CARTEIRA COMENTÁRIO Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13 A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções

Leia mais

Cenário Econômico. Alocação de Recursos

Cenário Econômico. Alocação de Recursos BB Gestão de Recursos DTVM S.A. Cenário Econômico UGP- Unidade de Gestão Previdenciária BB Gestão de Recursos DTVM S. A. Alocação de Recursos setembro/2015 Outubro/2015 Cenário Econômico Economia Internacional

Leia mais

17 corretoras indicam as melhores ações para janeiro

17 corretoras indicam as melhores ações para janeiro Page 1 of 6 Bolsa 04/01/2011 06:02 17 corretoras indicam as melhores ações para janeiro Entre os papéis com maior presença nas carteiras recomendadas, estão (15 indicações), Petrobras (12), Itaú Unibanco

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 15/2015

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 15/2015 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 15/2015 Data: 10/08/2015 Participantes Efetivos: Wagner de Jesus Soares Presidente, Mariana Machado de Azevedo Economista, Rosangela Pereira

Leia mais

VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros. GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos

VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros. GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos VITER Vice-Presidência de Gestão de Ativos de Terceiros GEICO Gerência Nacional de Investidores Corporativos 1 CENÁRIO ECONÔMICO Economia Internacional RECUPERAÇÃO Produção Industrial (total) 115.00 Revisões

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011 O ano de 11 terminou sem grandes surpresas. Na tentativa de manter aquecido o mercado consumidor brasileiro, a taxa básica de juros, que chegou a 1,5% ao longo do ano, encerrou o período em 11%. O crescimento

Leia mais

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013 BNY Mellon ARX Extra FIM Julho, 2013 Índice I. Filosofia de Investimento II. Modelo de Tomada de Decisão III. Processo de Investimento IV. Características do Fundo 2 I. Filosofia de Investimento Filosofia

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS MARÇO-2014. Regime Próprio de Previdência do Município de Agudo - RS

RELATÓRIO DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS MARÇO-2014. Regime Próprio de Previdência do Município de Agudo - RS RELATÓRIO DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS MARÇO-2014 Regime Próprio de Previdência do Município de Agudo - RS INTRODUÇÃO O Relatório de Gestão de Investimentos do Regime Próprio de Previdência do Município

Leia mais

FÓRUM EMPRESARIAL SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE CORPORATIVA: UM PASSO ADIANTE

FÓRUM EMPRESARIAL SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE CORPORATIVA: UM PASSO ADIANTE AMCE NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS www.amce.com.br PROJETOS ESPECIAIS FÓRUM EMPRESARIAL SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE CORPORATIVA: UM PASSO ADIANTE 13º EVENTO TEMA: Investimentos socialmente responsáveis:

Leia mais

Programa de Previdência OUROFINO. Manual do Participante

Programa de Previdência OUROFINO. Manual do Participante Programa de Previdência OUROFINO Manual do Participante Um excelente investimento no presente e a garantia de um futuro tranquilo Programa Previdenciário Empresarial Itaú - OUROFINO Regras do Programa

Leia mais

SULAMERICA INVESTIMENTOS Apresentação Institucional. Novembro/2011

SULAMERICA INVESTIMENTOS Apresentação Institucional. Novembro/2011 SULAMERICA INVESTIMENTOS Apresentação Institucional Novembro/2011 3 A SULAMERICA VOCÊ JÁ CONHECE 116 anos no mercado 4.925 funcionários 6,7 milhões de clientes 45 filiais 256 escritórios de venda Maior

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Julho de RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI

Leia mais

Carta do gestor Setembro 2013

Carta do gestor Setembro 2013 Carta do gestor Setembro 2013 Em setembro, observamos significativa desvalorização do dólar e alta dos preços dos ativos de risco em geral. Por trás destes movimentos temos, principalmente, a percepção

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Ibovespa Regimes Próprios Fundo de Investimento em Ações (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - Período de 01 de abril de 2011 (data início das

Leia mais

7 ECONOMIA MUNDIAL. ipea SUMÁRIO

7 ECONOMIA MUNDIAL. ipea SUMÁRIO 7 ECONOMIA MUNDIAL SUMÁRIO A situação econômica mundial evoluiu de maneira favorável no final de 2013, consolidando sinais de recuperação do crescimento nos países desenvolvidos. Mesmo que o desempenho

Leia mais

Boletim Planner. Investment Research. Mercados... Altas e baixas do Ibovespa. Mercado Futuro. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Planner. Investment Research. Mercados... Altas e baixas do Ibovespa. Mercado Futuro. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) out-10 dez-10 fev-11 abr-11 jun-11 ago-11 out-11 dez-11 fev-12 abr-12 Investment Research Sexta-feira, 20 de Abril de 2012 Mercados... Bolsa - A aversão ao risco dominou os mercados nesta quinta-feira

Leia mais

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos Evolução Mensal da Carteira de Investimentos (R$ Mil) 950.000 Período: Jan/07 - Ago/12 900.000 850.000 800.000 750.000 700.000 650.000 600.000 550.000 fev/07 abr/07 jun/07 ago/07 out/07 dez/07 fev/08 abr/08

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 02 de Janeiro de 2015 Prezado(a) Período de Movimentação FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/12/2014 a 31/12/2014 Panorama Mensal Dezembro 2014 A volatilidade

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli FIC de FI Referenciado DI. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis

Leia mais

seuestilo BB aposta em um horizonte promissor leia também: Uma opção mais barata para pagamento do cheque especial ou cartão Janeiro 2009 Ano 3 nº 21

seuestilo BB aposta em um horizonte promissor leia também: Uma opção mais barata para pagamento do cheque especial ou cartão Janeiro 2009 Ano 3 nº 21 Janeiro 2009 Ano 3 nº 21 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo palavra do BB BB aposta em um horizonte promissor A creditar no futuro de um país especialmente em meio a uma turbulência

Leia mais

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013 Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013 Política e Economia Atividade Econômica: Os indicadores de atividade, de forma geral, apresentaram bom desempenho em abril. A produção industrial

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX BENCHMARK 100.00%CDI Relatório Gerencial Consolidado - Período de 01/04/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/04/2015 pg. 1 Posição Sintética dos Ativos em 30/04/2015 Financeiro % PL FUNDOS

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado O ciclo de flexibilização monetária iniciado em janeiro, quando a meta para a taxa básica de juros foi reduzida em p.b.,

Leia mais

TRX Realty I FIC de FIM. Relatório Trimestral 3º Trimestre de 2014

TRX Realty I FIC de FIM. Relatório Trimestral 3º Trimestre de 2014 TRX Realty I FIC de FIM Relatório Trimestral 3º Trimestre de 2014 ÍNDICE TRX Realty I FIC de FIM Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Multimercado Relatório Trimestral 3º Trimestre de

Leia mais

Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14

Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14 Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14 Índice INDICADORES FINANCEIROS 3 PROJEÇÕES 4 CENÁRIO EXTERNO 6 CENÁRIO DOMÉSTICO 7 RENDA FIXA 8 RENDA VARIÁVEL 8 Indicadores Financeiros BOLSA DE VALORES AMÉRICAS

Leia mais

seuestilo O bom jogo leia também: Você encontra proteção no Banco do Brasil Estilo Julho 2010 Ano 4 nº 39

seuestilo O bom jogo leia também: Você encontra proteção no Banco do Brasil Estilo Julho 2010 Ano 4 nº 39 Julho 2010 Ano 4 nº 39 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo A presente instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. palavra

Leia mais

Receita Imobiliária 1.327.875,69 PEUGEOT - ALUGUEL MENSAL PEUGEOT - MULTA PROPORCIONAL PETROBRAS 667.428,17. Receita Financeira 19.

Receita Imobiliária 1.327.875,69 PEUGEOT - ALUGUEL MENSAL PEUGEOT - MULTA PROPORCIONAL PETROBRAS 667.428,17. Receita Financeira 19. TRX Edifícios Corporativos XTED11 - FII Lâmina mensal Dezembro 2015 DADOS DO FUNDO DISTRIBUIÇÃO DE RENDIMENTO DATA DE INÍCIO Novembro/2012 PRAZO Indeterminado VALOR DE MERCADO R$ 58.606.650,00 VALOR PATRIMONIAL

Leia mais

CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014

CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014 CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014 Cenário Internacional Crescimento mundial: gradual e desequilibrado A economia mundial fecha 2014 com um desempenho não muito diferente daquele

Leia mais

seuestilo Previdência pessoal: um tema cada vez mais atual em nossas vidas leia também: Viaje com segurança Novembro 2007 Ano 1 nº 7

seuestilo Previdência pessoal: um tema cada vez mais atual em nossas vidas leia também: Viaje com segurança Novembro 2007 Ano 1 nº 7 Novembro 2007 Ano 1 nº 7 seuestilo Publicação dirigida aos clientes Estilo do Banco do Brasil palavra do BB Previdência pessoal: um tema cada vez mais atual em nossas vidas Nesta edição de seuestilo, você

Leia mais

seuestilo Há 200 anos fazendo o futuro leia também: Mobile BB agora também no iphone Outubro 2008 Ano 2 nº 18

seuestilo Há 200 anos fazendo o futuro leia também: Mobile BB agora também no iphone Outubro 2008 Ano 2 nº 18 Outubro 2008 Ano 2 nº 18 seuestilo Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo palavra do BB Há 200 anos fazendo o futuro Concluir um ciclo de existência, que aprendemos a denominar de aniversário,

Leia mais

Sparta Top Renda Fixa FIC FI CP LP. Outubro/2015 1

Sparta Top Renda Fixa FIC FI CP LP. Outubro/2015 1 Sparta Top Renda Fixa FIC FI CP LP Outubro/2015 1 Sparta Fundos de Investimento Gestora independente com foco na gestão de fundos abertos Tradição Focada na gestão de recursos há mais de 20 anos Excelência

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Julho. Carteira Sugerida de Junho

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Julho. Carteira Sugerida de Junho A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

Associação Nacional dos Bancos de Investimento

Associação Nacional dos Bancos de Investimento Associação Nacional dos Bancos de Investimento Dados Estatísticos de Rentabilidade da Indústria de Fundos - Mar/2007 - Dados Estatísticos de Rentabilidade da Indústria de Fundos - Mar/2007 - Índice Quadro

Leia mais

WebServices. Versão < 1.0 > < 22/07/2010 > AGO 1-11

WebServices. Versão < 1.0 > < 22/07/2010 > AGO 1-11 Magliano Versão < 1.0 > < 22/07/2010 > AGO 1-11 SUMÁRIO 1. WS_Magliano... 3 1.1. Acoes... 4 1.2. Cambio... 5 1.3. Indicadores... 6 1.4. Indices... 7 1.5. Moedas... 8 1.6. PesquisaCotacao... 9 1.7. Ticker...

Leia mais

Opportunity. Resultado. Agosto de 2012

Opportunity. Resultado. Agosto de 2012 Opportunity Equity Hedge FIC FIM Agosto de 2012 Resultado Ao longo do segundo trimestre de 2012, o Opportunity Equity Hedge alcançou uma rentabilidade de 5% depois de taxas, o que representa 239,6% do

Leia mais

Fundos de Investimento LEIA O PROSPECTO E O REGULAMENTO ANTES DE INVESTIR

Fundos de Investimento LEIA O PROSPECTO E O REGULAMENTO ANTES DE INVESTIR ANTES ESTRATÉGIA FUNDO FUNDO FIXA SIMPLES LIQUIZ S PERFIL RISCO CAIXA FI FIXA SIMPLES LP 50,00 1,50 D0 / D0 D0 / D0 Selic Até 100% Até 50% 0 CONSERVADOR CAIXA FIC FÁCIL FIXA SIMPLES 50,00 2,00 D0 / D0

Leia mais

Demonstrações financeiras em 28 de fevereiro de 2009 e 29 de fevereiro de 2008

Demonstrações financeiras em 28 de fevereiro de 2009 e 29 de fevereiro de 2008 ABCD BRAM Fundo de Investimento em Ações IBrX-50 CNPJ nº 07.667.245/0001-16 (Administrado pela BRAM - Bradesco Asset Management S.A. Distribuidora Demonstrações financeiras em 28 de fevereiro de 2009 e

Leia mais

Prazo das concessões e a crise econômica

Prazo das concessões e a crise econômica Prazo das concessões e a crise econômica ABCE 25 de Setembro de 2012 1 1. Economia Internacional 2. Economia Brasileira 3. O crescimento a médio prazo e a infraestrutura 2 Cenário internacional continua

Leia mais

CAIXA RIO BRAVO FUNDO DE FII (CXRI11) Informativo Mensal Janeiro/2015

CAIXA RIO BRAVO FUNDO DE FII (CXRI11) Informativo Mensal Janeiro/2015 Objetivo e Política do Fundo O fundo CAIXA RIO BRAVO FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII tem como objetivo proporcionar retorno aos seus cotistas por meio de uma carteira diversificada de

Leia mais

Relatório Especial Yield 11/01/2011

Relatório Especial Yield 11/01/2011 Introdução No mercado acionário tem sido observado, que investidores com determinado perfil preferem compor suas carteiras ou comprar determinadas ações, que distribuem dividendos e juros sobre o capital

Leia mais

S a c h o Auditores Independentes Auditoria e Assessoria

S a c h o Auditores Independentes Auditoria e Assessoria CLIPPING COMENTÁRIOS, REGULAMENTAÇÕES E NORMATIVOS SOCIEDADES CORRETORAS, COOPERATIVAS DE CRÉDITO, ADMINISTRADORAS DE CONSÓRCIO, E INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS EM GERAL Nº 16 ref: Setembro/2009 São Paulo,

Leia mais

MUTUOPREV 2014 - RELATÓRIO ANUAL DO PLANO DE BENEFÍCIOS II

MUTUOPREV 2014 - RELATÓRIO ANUAL DO PLANO DE BENEFÍCIOS II MUTUOPREV 2014 - RELATÓRIO ANUAL DO PLANO DE BENEFÍCIOS II A MUTUOPREV Entidade de Previdência Complementar - CNPJ nº 12.905.021/0001-35 e CNPB 2010.0045-74, aprovado pela portaria nº 763 de 27 de setembro

Leia mais

A ELETROS SOB A ÓTICA DE SEUS INVESTIMENTOS. Abril/2013

A ELETROS SOB A ÓTICA DE SEUS INVESTIMENTOS. Abril/2013 A ELETROS SOB A ÓTICA DE SEUS INVESTIMENTOS Abril/2013 Índice Cenário Macroeconômico; Renda Fixa e Renda Variável; Investimentos; Rentabilidade dos Planos; Resumo do Processo de Perfis de Investimento

Leia mais

RELATÓRIO 2º TRIMESTRE

RELATÓRIO 2º TRIMESTRE RELATÓRIO 2º TRIMESTRE FPMSMS FUNDO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO MATEUS DO SUL 2º TRIMESTRE 2014 ÍNDICE CENÁRIO MACROECONÔMICO ------------------------------------------------------------------ 4

Leia mais

Carteira Recomendada RENDA FIXA segunda-feira, 4 de maio de 2015

Carteira Recomendada RENDA FIXA segunda-feira, 4 de maio de 2015 1. Alocação recomendada para Maio de 2015 Classe de Ativo Carteira Conservadora* Carteira Moderada* Carteira Agressiva* Curto Prazo Longo Prazo Curto Prazo Longo Prazo Curto Prazo Longo Prazo Pós-Fixado

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TITAN TI 14.115.121/0001-93 Mês de Referência: Junho de 2016

FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TITAN TI 14.115.121/0001-93 Mês de Referência: Junho de 2016 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TITAN TI 14.115.121/0001-93 Mês de Referência: Junho de 2016 Formulário de Informações Complementares O formulário

Leia mais

Relatório Econômico Mensal. Abril - 2012

Relatório Econômico Mensal. Abril - 2012 Relatório Econômico Mensal Abril - 2012 Índice Indicadores Financeiros...3 Projeções...4 Cenário Externo...5 Cenário Doméstico...7 Renda Fixa...8 Renda Variável...9 Indicadores - Março 2012 Eduardo Castro

Leia mais

Módulo V Fundos de Investimentos. De 13 a 15 Questões na prova (26% a 40%)

Módulo V Fundos de Investimentos. De 13 a 15 Questões na prova (26% a 40%) Módulo V Fundos de Investimentos De 13 a 15 Questões na prova (26% a 40%) 5 - Fundos de Investimentos Definições legais Tipos de Fundo Administração Documentos dos fundos Dinâmica de Aplicação e resgate

Leia mais

Demonstração de Desempenho do Tokyo-Mitsubishi UFJ Leader FI Referenciado DI CNPJ: Nº 00.875.318/0001-16 Informações referentes a 2014

Demonstração de Desempenho do Tokyo-Mitsubishi UFJ Leader FI Referenciado DI CNPJ: Nº 00.875.318/0001-16 Informações referentes a 2014 Demonstração de Desempenho do Tokyo-Mitsubishi UFJ Leader FI Referenciado DI CNPJ: Nº 00.875.318/0001-16 Informações referentes a 2014 1. Denominação completa do fundo conforme o cadastro na CVM: Tokyo-Mitsubishi

Leia mais

Conjuntura semanal. Itaú Personnalité. Semana de 12 a 16 de Agosto. Fatores externos e internos elevaram o dólar para perto de R$ 2,40;

Conjuntura semanal. Itaú Personnalité. Semana de 12 a 16 de Agosto. Fatores externos e internos elevaram o dólar para perto de R$ 2,40; Semana de 12 a 16 de Agosto Fatores externos e internos elevaram o dólar para perto de R$ 2,40; Curva de juros voltou a precificar mais aumentos de 0,5 p.p. para a taxa Selic; Com a presente semana muito

Leia mais

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES! A análise do desempenho histórico! Análise setorial! Análise de múltiplos! Elaboração de projeções de resultados! Determinação

Leia mais

Lâmina de Informações Essenciais do. Título Fundo de Investimento Multimercado Longo Prazo (Título FIM-LP) CNPJ/MF: 02.269.

Lâmina de Informações Essenciais do. Título Fundo de Investimento Multimercado Longo Prazo (Título FIM-LP) CNPJ/MF: 02.269. Lâmina de Informações Essenciais do Informações referentes à Dezembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o TÍTULO FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO - LONGO PRAZO (Título

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010 Subordinada à Resolução CMN nº 3.792 de 24/09/09 1- INTRODUÇÃO Esta política tem como objetivo estabelecer as diretrizes a serem observadas na aplicação dos recursos

Leia mais

Demonstrações Contábeis BNB Seleção Fundo de Investimento Ações CNPJ: 63.375.216/0001-51

Demonstrações Contábeis BNB Seleção Fundo de Investimento Ações CNPJ: 63.375.216/0001-51 Demonstrações Contábeis BNB Seleção Fundo de Investimento Ações (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações contábeis

Leia mais

Artigo 5º - A relação completa dos prestadores de serviços pode ser consultada no Formulário de Informações Complementares do FUNDO.

Artigo 5º - A relação completa dos prestadores de serviços pode ser consultada no Formulário de Informações Complementares do FUNDO. FUNDO Artigo 1º - O Fundo de Investimento em Ações CAIXA Brasil Ibovespa, doravante designado, abreviadamente, FUNDO, é um Fundo de Investimento constituído sob a forma de condomínio aberto, com prazo

Leia mais

INFORME AOS INVESTIDORES 2T15

INFORME AOS INVESTIDORES 2T15 INFORME AOS INVESTIDORES 2T15 São Paulo, 12 de agosto de 2015 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)] anuncia os resultados referentes ao segundo trimestre de

Leia mais

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior Última Cotação em 30/09/2014 FBMC4 - R$ 20,60 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2014): R$ 20.269,7 mil US$ 9.234,5 mil São Bernardo do Campo, 12 de

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO ADMINISTRADOR

APRESENTAÇÃO DO ADMINISTRADOR ORIENTAÇÕES PARA O INVESTIDOR Parabéns! Você acaba de fazer um investimento que já vem com a segurança do Itaú Unibanco S.A. Seja bem-vindo a um dos maiores administradores de fundos de investimento do

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - MODERADA MIX 20

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - MODERADA MIX 20 BENCHMARK RF:80.00% ( 100.00%CDI ) + RV:20.00% ( 100.00%IBRX 100 ) Relatório Gerencial Consolidado - Período de 01/04/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/04/2015 pg. 1 Posição Sintética

Leia mais

Relatório Gerencial Abril 2016. Receita Imobiliária 763.982,82 PEUGEOT 96.554,65 PETROBRAS 667.428,17 RENDA FIXA 7.938,83. Receitas Totais 771.

Relatório Gerencial Abril 2016. Receita Imobiliária 763.982,82 PEUGEOT 96.554,65 PETROBRAS 667.428,17 RENDA FIXA 7.938,83. Receitas Totais 771. TRX Edifícios Corporativos XTED11 - FII Relatório Gerencial Abril 2016 DADOS DO FUNDO DATA DE INÍCIO Novembro/2012 PRAZO Indeterminado VALOR DE MERCADO R$ 38.142.000,00 VALOR PATRIMONIAL R$ 94.237.354,75

Leia mais

Kinea Renda Imobiliária FII. Relatório de Gestão

Kinea Renda Imobiliária FII. Relatório de Gestão Kinea Renda Imobiliária FII Relatório de Gestão Agosto de 2013 Palavra do Gestor Serviços 6,47% Governo 2,72% Outros 12,48% Telecomunicação 4,36% Tecnologia 3,95% Financeiro 16,59% Prezado Investidor,

Leia mais

Investment Research Boletim Planner. Mercados... Altas e baixas do Ibovespa. Mercado Futuro. Agenda, commodities e índices internacionais...

Investment Research Boletim Planner. Mercados... Altas e baixas do Ibovespa. Mercado Futuro. Agenda, commodities e índices internacionais... Quarta-feira, 25 de Abril de 2012 Mercados....Bolsa Depois de três quedas consecutivas, a Bovespa conseguiu fechar a terça-feira do lado positivo com alta de 0.70% aos 61.971 pontos e volume financeiro

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. Maio 2015

Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. Maio 2015 Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. 1 Maio 2015 Seção 1 Panorama do Mercado Imobiliário Seção 2 Produtos Financeiros i de Base Imobiliária

Leia mais

Kinea Renda Imobiliária FII. Relatório de Gestão

Kinea Renda Imobiliária FII. Relatório de Gestão Kinea Renda Imobiliária FII Relatório de Gestão Agosto de 2012 Palavra do Gestor Prezado investidor, Conforme informado preliminarmente no relatório de junho, no mês de julho concluímos a aquisição do

Leia mais

Ganharam os clientes, diretamente. Divulgação - BB

Ganharam os clientes, diretamente. Divulgação - BB Março 2010 Ano 4 nº 35 Publicação dirigida aos clientes do Banco do Brasil Estilo palavra do BB Resultado que beneficia a todos OBanco do Brasil registrou em 2009 o melhor resultado de sua história ao

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24. Mês de Referência: Março de 2016

FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24. Mês de Referência: Março de 2016 FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES AUXILIAR I CNPJ nº 54.070.966/0001-24 Mês de Referência: Março de 2016 Formulário de Informações Complementares O formulário contém um resumo das informações complementares

Leia mais

FATOR PORTFOLIO VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO

FATOR PORTFOLIO VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FATOR PORTFOLIO VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO Data da Competência: Mai/16 ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES

Leia mais

FATOR MAX CORPORATIVO FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA LONGO PRAZO CRÉDITO PRIVADO

FATOR MAX CORPORATIVO FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA LONGO PRAZO CRÉDITO PRIVADO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FATOR MAX CORPORATIVO FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA LONGO PRAZO CRÉDITO PRIVADO Data da Competência: Mar/16 ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES

Leia mais

TRX Edifícios Corporativos XTED11 - FII. Relatório Trimestral 3º Trimestre de 2013

TRX Edifícios Corporativos XTED11 - FII. Relatório Trimestral 3º Trimestre de 2013 TRX Edifícios Corporativos XTED11 - FII Relatório Trimestral 3º Trimestre de 2013 índice TRX Edifícios Corporativos XTED11 - FII Relatório Trimestral 3º Trimestre de 2013 DADOS DO FUNDO 3 RENTABILIDADE

Leia mais

POR QUE INVESTIR DINHEIRO?

POR QUE INVESTIR DINHEIRO? POR QUE INVESTIR DINHEIRO? INVESTIMENTO X POUPANÇA Antes de falar em investimentos, precisamos entender que investimento é diferente de poupança. Poupança é o mero ato de guardar dinheiro (por exemplo,

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Fundo de Investimento é uma comunhão de recursos, constituída sob a forma de condomínio que reúne recursos de vários investidores para aplicar em uma carteira diversificada de ativos financeiros. Ao aplicarem

Leia mais