Sistema de Lubrificação e Norma sobre Lubrificantes MOTOR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema de Lubrificação e Norma sobre Lubrificantes MOTOR"

Transcrição

1

2 Sistema de Lubrificação e Norma sobre Lubrificantes MOTOR

3 MOTOR EA111

4 MOTOR EA888

5 Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino Professor do Umec Universo do Mecânico Ex-Professor do Senai Diretor do Sindirepa-SP Consultor do Jornal Oficina Brasil

6 MOTOR EA-111

7 O QUE MELHOROU? ENERGIA MECÂNICA ROTATIVA

8 DETALHES DO EA-111 NOVA GERAÇÃO DO AT PODE SER 1.0, 1.4 KOMBI OU 1.6 MENOR PESO TORQUE MENOR ATRITO CONTROLE DA BORBOLETA SEGUINDO O MELHOR TORQUE SEM DISTRIBUIDOR DE IGNIÇÃO

9 APLICAÇÕES DE SISTEMAS MOTOR SISTEMA FABRICANTE EA 827 (1.6, 1.8) 4AVP M. MARELLI EA 111 (1.0 RSH 8V TRANSV.) 4BV / 4GV M. MARELLI EA 111 (1.0 RSH 8V LONG.) ME / ME BOSCH EA 111 (1.4 RSH 8V) 4BV M. MARELLI EA 111 (1.6 RSH 8V) ME / ME BOSCH EA 113 (2.0 8V) ME7.5 BOSCH

10 O SISTEMA FILTRO DE ÓLEO

11 BOMBA DE ÓLEO Árvore de manivelas Válvula limitadora de pressão Rotor externo Captador Rotor interno

12 ROTORES Rotor interno Carcaça Placa de cobertura Rotor externo

13 RSH em alemão "RollenSchleppHebel" ou balancins acionados por roletes

14 TUCHOS HIDRÁULICOS

15 INJETORES Injetor de óleo Jato de óleo

16 INDICAÇÃO PAINEL Sinal de pressão de óleo Sinal do número de rotações do motor

17 TESTE DE PRESSÃO Instalar o equipamento de medição de pressão e: Colocar o motor em movimento e aumentar a rotação lentamente. com 0,3...0,6 bar de pressão o diodo luminoso deverá acender, caso contrario substituir o Interruptor da pressão do óleo -F1-. Continuar elevando a rotação. Com 2000 rpm e 80 C de temperatura do óleo, a pressão do óleo deverá ser de, no mínimo, 2,0 bar. - Com rotações mais altas, a pressão do óleo não poderá ultrapassar 7,0 bar.

18 MOTOR EA TSI

19 Cárter de óleo Elemento superior Válvula de retenção Elemento de material plástico Elemento inferior

20 Ventilação do cárter Saída dos gases para o coletor de admissão Entrada dos gases Retorno de óleo Separador de óleo Ponto de conexão com o turbocompressor Conduto no bloco do motor Módulo separador de óleo Válvula de retenção

21 Correntes Roda dentada do eixo equilibrador Módulo de engrenagens

22 Eixos equilibradores Acionamento da bomba de líquido de arrefecimento Módulo de engrenagens da árvore de manivelas Engrenagem inversora

23 Eixos comando de válvulas Estrutura do sistema Medidor de massa de ar Sensor de rotação do motor Sensor Hall Sensor de temperatura do líquido de arrefecimento J271 Relé de alimentação de corrente para Motronic

24 Filtro de óleo Válvula de retorno Filtro de óleo (solto) Espiga (válvula de retorno) Retorno ao cárter de óleo Radiador de óleo Suporte de grupos auxiliares

25 BOMBA DE ÓLEO REGULADA Regulação da pressão de óleo em duas fases

26 ESTABELECIMENTO DA PRESSÃO Regulação da pressão de óleo em duas fases Rotação do motor/ Pressão de óleo

27 BAIXA PRESSÃO Regulação da pressão de óleo em duas fases Rotação do motor/ Pressão de óleo

28 ALTA PRESSÃO Regulação da pressão de óleo em duas fases Válvula de regulação da pressão de óleo Rotação do motor/ Pressão de óleo

29 NORMA VW Quantidades de abastecimento de óleo com filtro de óleo 4,0 l. Especificação do óleo do motor: Utilizar óleos com alto poder de lubrificação conforme especificação VW Manual de Materiais Químicos para veículos produzidos ate 2014 (mercado Nacional).

30 NORMA VW Utilizar óleos com alto poder de lubrificação, conforme especificação VW Manual de Materiais Químicos (mercado exportação, exceto Paraguai). Utilizar óleos com alto poder de lubrificação, conforme especificação VW Manual de Materiais Químicos para veículos produzidos a partir de 2015 (mercado nacional e Paraguai)

31 NORMA VW

32 NORMA VW Óleo Norma VW Indicado para: Castrol Edge Professional Longlife III SAE 5W 30 Volkswagen G R2 Castrol Magnatec Professional SAE 5W 40 Volkswagen G R2 Castrol Magnatec Professional SAE 5W 40 Volkswagen G R2 VW Motores a diesel Outras opções no mercado VW Motores TotalFlex Outras opções no mercado VW Motores à diesel Outras opções no mercado Amarok (com filtro de partículas - DPF) Modelos Nacionais linha 2014 e a partir da linha 2015 Amarok (sem filtro de partículas - DPF)

APLICATIVOS RENAULT. Siemens/Fênix 5

APLICATIVOS RENAULT. Siemens/Fênix 5 CAPÍTULO 11 APLICATIVOS RENAULT Siemens/Fênix 5 MEGANE 2.0 F3R 750/751 1996 em diante LAGUNA 1.8 F3P B670/S724 1996 em diante LAGUNA 2.0 F3R 722/723 1996 em diante LAGUNA 2.0 16V N7Q 700 1996 em diante

Leia mais

MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO

MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO COLHEITA NA AUSTRALIA Hoje nós temos que preocupar não só em aprimorar as MÁQUINAS, mas também os OPERADORES que com elas trabalham. PARTES CONSTITUINTES

Leia mais

General Motors do Brasil Ltda. Assunto: Motor completo. Catálogo Eletrônico de Peças Edição: Maio 2004 Data de Impressão: 29/7/2006

General Motors do Brasil Ltda. Assunto: Motor completo. Catálogo Eletrônico de Peças Edição: Maio 2004 Data de Impressão: 29/7/2006 Clube Calibra Brasil www.clubecalibra.com.br Assunto: Motor completo Assunto: Motor completo 1 1994/1995 W AS/M-14004973 MOTOR conjunto 90500556 1 1 1994/1995 W AP/M-14004974 MOTOR conjunto 90501783

Leia mais

SISTEMAS AUXILIARES DOS MOTORES

SISTEMAS AUXILIARES DOS MOTORES SISTEMAS AUXILIARES DOS MOTORES 1. SISTEMA DE VÁLVULAS 2. SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO 3. SISTEMA DE ARREFECIMENTO 4. SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO 5. SISTEMA ELÉTRICO SISTEMA DE VÁLVULAS Responsável pelo fechamento

Leia mais

Kit modelo KUT-00028 Toyota 3.0 diesel - 1 -

Kit modelo KUT-00028 Toyota 3.0 diesel - 1 - Manual Capítulo 1 de montagem : Kit modelo KUT-00028 Toyota 3.0 diesel - 1 - Ferramentas necessárias 3 Desmontagem do Veíulo 3 Preparação para montagem 4 Montagem do Kit no motor 5 Preparação para o funcionamento

Leia mais

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion SISTEMA I MOTION FOX - I Motion Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino Professor do Umec Universo do Mecânico Ex-Professor do Senai Diretor do Sindirepa-SP Consultor do Jornal

Leia mais

EPS 617 Bancada de teste Diesel Eficiência e versatilidade

EPS 617 Bancada de teste Diesel Eficiência e versatilidade EPS 617 Bancada de teste Diesel Eficiência e versatilidade Características e vantagens da bancada EPS 617 Acessórios necessários para o uso da bancada. A nova bancada de teste Diesel Bosch EPS 617 apresenta

Leia mais

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor.

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Objetivos Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Descrição Neste módulo são abordados os princípios de funcionamento do motor Ciclo Otto,

Leia mais

Localização dos Componentes

Localização dos Componentes 1 of 40 21/07/2014 18:54 CAPÍTULO 15 AUDI A4 1.8 ADR 1995 em diante AUDI A4 1.8 TURBO AEB 1995 em diante COMO FUNCIONA ESTE SISTEMA Este sistema é multiponto seqüencial, com 4 válvulas injetoras que possui

Leia mais

Embalagem Breve histórico: Nytron é uma empresa líder no mercado de reposição de polias e tensionadores; Produzindo 306 itens para reposição; Abastece todo mercado nacional,através dos mais importantes

Leia mais

CAPITULO 20 APLICATIVOS PEUGEOT MAGNETI MARELLI MULTIPOINT 8P. 306 1.8/2.0 XU7JP (LFZ)/XU10J2 (RFX) 1993 em diante

CAPITULO 20 APLICATIVOS PEUGEOT MAGNETI MARELLI MULTIPOINT 8P. 306 1.8/2.0 XU7JP (LFZ)/XU10J2 (RFX) 1993 em diante CAPITULO 20 APLICATIVOS PEUGEOT MAGNETI MARELLI MULTIPOINT 8P 306 1.8/2.0 XU7JP (LFZ)/XU10J2 (RFX) 1993 em diante 806 2.0 XU10J2C/Z (RFU) 1994 em diante BOXER 2.0 XU10J2U/X3 (RFW) 1994 em diante COMO FUNCIONA

Leia mais

11130 à 22140 790P / 7110S 8140 / 7110 790S

11130 à 22140 790P / 7110S 8140 / 7110 790S Marca: VW Sistema: MOTOR 1 ANÉIS DOS PISTÕES E CASQUILOS - SUBSTITUIR - TROCAR 1 KIT MOTOR 5.00 5.00 5.00 5.00 7.00 12.00 12.00 12.00 12.00 12.00 12.00 12.00 12.00 2 BOMBA D'ÁGUA - REAPERTAR (BOMBA D`ÁGUA

Leia mais

APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P

APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P CAPITULO 64 APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P VECTRA 2.0-8V - 97 VECTRA 2.0-16V - 97 KADETT 2.0-97 S10 2.2 VECTRA 2.2 COMO FUNCIONA O SISTEMA. Este sistema de injeção eletrônica é um sistema digital

Leia mais

Sistema de Gerenciamento do Motor EA111 1.6 GOLF 1.6 2009

Sistema de Gerenciamento do Motor EA111 1.6 GOLF 1.6 2009 Sistema de Gerenciamento do Motor EA111 1.6 GOLF 1.6 2009 Golf 1.6-2009 Apresentador Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino. Professor do Universo do Mecânico (UMEC). Consultor

Leia mais

APLICATIVOS RENAULT. Siemens/Fênix 5

APLICATIVOS RENAULT. Siemens/Fênix 5 CAPÍTULO 13 APLICATIVOS RENAULT Siemens/Fênix 5 MEGANE 1.6 K7M 702/703/720 1995 em diante COMO FUNCIONA ESTE SISTEMA Este sistema é multiponto seqüencial, com 4 válvulas injetoras que possui autodiagnose

Leia mais

Operação: Máquinas Térmicas I Prof. Eduardo Loureiro Motores de combustão por compressão (DIESEL).

Operação: Máquinas Térmicas I Prof. Eduardo Loureiro Motores de combustão por compressão (DIESEL). Máquinas Térmicas I Prof. Eduardo Loureiro Motores de combustão por compressão (DIESEL). Operação: Nos motores de ignição por compressão, apenas ar é induzido para dentro do cilindro no tempo de admissão.

Leia mais

lubrificantes e combustíveis

lubrificantes e combustíveis lubrificantes e combustíveis Lubrificantes A lubrificação é um dos principais itens de manutenção de máquinas agrícolas e deve ser entendida e praticada para aumento da vida útil das mesmas,devido se tornarem

Leia mais

Propulsoras para Graxa

Propulsoras para Graxa Propulsoras para Graxa PROPULSORA PNEUMÁTICA P/ GRAXA 50:1 p/ graxa até NLGI 2 pressão de trabalho 4 a 10 bar pressão máxima de trabalho 10.3 bar vazão: 460 g/min não necessita lubrificação 4896 - p/ tambor

Leia mais

GUIA DE LOCALIZAÇÃO DE PEÇAS PARA O GVE

GUIA DE LOCALIZAÇÃO DE PEÇAS PARA O GVE ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO PATRIMÔNIAL GERÊNCIA DE BENS MÓVEIS GUIA DE LOCALIZAÇÃO DE PEÇAS PARA O GVE G E VEÍCULOS LEVES 2007 1 2 ESTADO DE SANTA

Leia mais

BORRA DE ÓLEO. Qual o motivo da formação da borra?

BORRA DE ÓLEO. Qual o motivo da formação da borra? BORRA DE ÓLEO Uma vez que um grande número de veículos vem apresentando problemas de borra de óleo, acendimento intermitente de luz de óleo no painel, ruído no motor e possível travamento do motor por

Leia mais

Sistema de Lubrificação dos Motores de Combustão Interna. Sistemas auxiliares dos motores

Sistema de Lubrificação dos Motores de Combustão Interna. Sistemas auxiliares dos motores Sistema de Lubrificação dos Motores de Combustão Interna Sistemas auxiliares dos motores SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO O sistema de lubrificação tem como função distribuir o óleo lubrificante entre partes móveis

Leia mais

BOSCH MOTRONIC M2.8-16V

BOSCH MOTRONIC M2.8-16V CAPITULO 56 BOSCH MOTRONIC M2.8-16V APLICATIVOS GM VECTRA GSI CALIBRA 2.0 16V COMO FUNCIONA O SISTEMA MOTRONIC 2.8 DO VECTRA GSI 2.0 E CALIBRA 2.0 16V Como funciona injeção eletrónica de combustível MOTRONIC

Leia mais

Medidor de Fluxo de Ar MAF

Medidor de Fluxo de Ar MAF Medidor de Fluxo de Ar MAF O medidor de massa de ar - MAF (Mass Air Flow) mede diretamente a massa do ar admitido. Está localizado na entrada da tubulação de admissão junto ao suporte do filtro de ar.

Leia mais

Sensores e Atuadores (2)

Sensores e Atuadores (2) (2) 4º Engenharia de Controle e Automação FACIT / 2009 Prof. Maurílio J. Inácio Atuadores São componentes que convertem energia elétrica, hidráulica ou pneumática em energia mecânica. Através dos sistemas

Leia mais

Período de injeção. Período que decorre do início da pulverização no cilindro e o final do escoamento do bocal.

Período de injeção. Período que decorre do início da pulverização no cilindro e o final do escoamento do bocal. CAPÍTULO 9 - MOTORES DIESEL COMBUSTÃO EM MOTORES DIESEL Embora as reações químicas, durante a combustão, sejam indubitavelmente muito semelhantes nos motores de ignição por centelha e nos motores Diesel,

Leia mais

Esse informativo visa auxiliá-lo na argumentação de vendas e na apresentação do Volksbus VW 9.160 OD Plus

Esse informativo visa auxiliá-lo na argumentação de vendas e na apresentação do Volksbus VW 9.160 OD Plus Ano 1 - Número 01 - Junho/14 TREINAMENTO COMERCIAL Esse informativo visa auxiliá-lo na argumentação de vendas e na apresentação do Volksbus VW 9.160 OD Plus Novo painel - Maior controle operacional além

Leia mais

Calibradores de Minerais

Calibradores de Minerais uma Companhia Astec Industries Calibradores de Minerais Calibradores de Minerais/Calibradores de Rolos para Aplicações Primárias/Secundárias e Terciárias A gama Osborn de Calibradores de Rolos de Eixo

Leia mais

Conversor flex para 1 injetor

Conversor flex para 1 injetor APRESENTAÇÃO E CARACTERÍSTICAS O Conversor Flex TFLEX1 é um módulo eletrônico desenvolvido para ser aplicado em veículos com injeção eletrônica de combustível e originalmente movidos à gasolina. Esse modelo

Leia mais

ASSISTÊNCIA TÉCNICA TABELA DE TEMPOS VEÍCULOS LINHA LEVE

ASSISTÊNCIA TÉCNICA TABELA DE TEMPOS VEÍCULOS LINHA LEVE ASSISTÊNCIA TÉCNICA TABELA DE TEMPOS VEÍCULOS LINHA LEVE Na realização destes trabalhos foram utilizadas todas as ferramentas especiais e equipamentos recomendados pelo Departamento de Assistência Técnica

Leia mais

Conversor flex para 4 injetores + sistema de partida a frio

Conversor flex para 4 injetores + sistema de partida a frio Tflex4 APRESENTAÇÃO E CARACTERÍSTICAS Os Conversores Flex TFLEX4full, TFLEX4full + e TFLEX4full ++ são módulos eletrônicos desenvolvidos para serem aplicados em veículos com injeção eletrônica de combustível

Leia mais

w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR

w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR CH-0509-BR Introdução Fundada em 1981, a HENFEL Indústria Metalúrgica Ltda. é uma tradicional empresa do setor mecânico / metalúrgico, fornecedora de Caixas

Leia mais

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para rolamentos, acoplamentos hidrodinâmicos e flexíveis, e hidrovariadores de velocidade, produtos destinados a atender os mais

Leia mais

Engine Management systems WB-O2. Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Especificações Técnicas

Engine Management systems WB-O2. Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Especificações Técnicas Engine Management systems WB-O2 Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Especificações Técnicas Índice 1. Atenção!... 3 2. Apresentação... 4 3. Características...

Leia mais

TAMPA DO CARTER REF DESCRIÇÃO CODIGO IPI NCM IVA

TAMPA DO CARTER REF DESCRIÇÃO CODIGO IPI NCM IVA TAMPA DO CARTER 1 ENGRENAGEM BOMBA ÓLEO NG1200001001 5 84.13.91.90 26,5 2 ESPAÇADOR NG1200001002 0 84.09.91.90 26,5 3 TAMPA BOMBA DE ÓLEO NG1200001003 5 84.09.99.90 26,5 4 5 6 CONJUNTO BOMBA DE ÓLEO NG1200001004

Leia mais

14 - REGULAMENTO TÉCNICO DA CATEGORIA TURBO C

14 - REGULAMENTO TÉCNICO DA CATEGORIA TURBO C 14 - REGULAMENTO TÉCNICO DA CATEGORIA TURBO C 14 DEFINIÇÃO Participam desta categoria veículos de turismo de grande produção em série, coupê ou sedan, de 2, 3, 4 ou 5 portas Veículos de tração dianteira

Leia mais

Motores de Combustão Interna

Motores de Combustão Interna 1. Introdução Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias - Laboratório de Engenharia Agrícola EAG 03204 Mecânica Aplicada Prof. Ricardo Ferreira

Leia mais

Alta Performance no Controle de Vazão e Pressão de Óleo dos Mancais dos Ventiladores. Círculo de controle de qualidade Usinas de Pelotização I a IV

Alta Performance no Controle de Vazão e Pressão de Óleo dos Mancais dos Ventiladores. Círculo de controle de qualidade Usinas de Pelotização I a IV Alta Performance no Controle de Vazão e Pressão de Óleo dos Mancais dos Ventiladores. Círculo de controle de qualidade Usinas de Pelotização I a IV Vitória Espirito Santo. USINA DE PELOTIZAÇÃO FORNO DE

Leia mais

ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2. Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento.

ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2. Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento. ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2 Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento. Aviso Importante Certifique-se de verificar o nível de óleo como é descrito a seguir: 1. Nível

Leia mais

Apresentação do Professor.

Apresentação do Professor. RFSC ROTAX irmt 9 SERIES MAINTENANCE COURSE Course Overview and Timeline. DIA 1 HORAS VISÃO GERAL DETALHES Apresentação do Professor. 8:00-8:20 INTRODUÇÃO E METAS Os alunos se apresentam para a sala. Facilidades

Leia mais

3000 PSI 302-303-304-305-306 307-308-309-310 6000 PSI 602-603-604. Dúvidas, consulte nosso departamento técnico.

3000 PSI 302-303-304-305-306 307-308-309-310 6000 PSI 602-603-604. Dúvidas, consulte nosso departamento técnico. Flange SAE simples Rosca/BSP Especificações AT- 3000 PSI 302-303-304-305-306 307-308-309-310 6000 PSI 602-603-604 Material aço forjado Aplicação: Bombas de palhetas simples e duplas pressão e sucção Bomba

Leia mais

Seu manual do usuário KONICA MINOLTA BIZHUB PRO C5500 http://pt.yourpdfguides.com/dref/589352

Seu manual do usuário KONICA MINOLTA BIZHUB PRO C5500 http://pt.yourpdfguides.com/dref/589352 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para KONICA MINOLTA BIZHUB PRO C5500. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre

Leia mais

SJS Bombas Submersíveis

SJS Bombas Submersíveis SJS Bombas Submersíveis Principais aplicações Os modelos de bombas Sulzer SJS representam a mais avançada tecnologia em projeto de bombas submersíveis, destinadas principalmente a atender os requisitos

Leia mais

Coldex Tosi Ar Condicionado

Coldex Tosi Ar Condicionado Coldex Tosi Ar Condicionado Condicionadores de Ar Self Contained 5 a 40 TR tipo ROOF-TOP ESPECIFICAÇÕES A linha SELF CONTAINED TOSI foi projetada visando obter a melhor relação custo-beneficio do mercado,

Leia mais

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Bombas de Calor para A.Q.S. AQUAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Uma tecnologia de futuro Sistema eficiente de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Bomba

Leia mais

NBR Títulos/Objetivos Pág

NBR Títulos/Objetivos Pág Coleção completa 0 009 Veículos rodoviários automotores Retífica de motores alternativos de combustão interna Esta Norma estabelece os princípios gerais para execução de retífica completa de motores alternativos

Leia mais

PRINCIPAIS DEFICIÊNCIAS EM CIRCUITOS HIDRÁULICOS QUE OCASIONAM FALHAS EM BOMBAS HIDRÁULICAS

PRINCIPAIS DEFICIÊNCIAS EM CIRCUITOS HIDRÁULICOS QUE OCASIONAM FALHAS EM BOMBAS HIDRÁULICAS INFORMATIVO TÉCNICO N 019/09 INFORMATIVO TÉCNICO PRINCIPAIS DEFICIÊNCIAS EM CIRCUITOS HIDRÁULICOS QUE OCASIONAM FALHAS EM BOMBAS HIDRÁULICAS 1/21 INFORMATIVO TÉCNICO N 019/09 O PRINCIPAL COMPONENTE DE

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS NBR 10400 TRATORES AGRÍCOLAS - DETERMINAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS E DESEMPENHO FÓRUM NACIONAL DE NORMALIZAÇÃO 1 TRATORES AGRÍCOLAS - DETERMINAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS

Leia mais

FORD Sistema: MOTOR. Marca:

FORD Sistema: MOTOR. Marca: GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Administração Superintendência de Serviços Administrativos Grupo de Trabalho Port.Conjunta SAEB/SEFAZ/SEPLAN/CASA CIVIL/PGE Nº01 DE 2009 TABELA TEMPÁRIA DE SERVIÇO

Leia mais

COMO MEDIR A PRESSÃO DO ÓLEO

COMO MEDIR A PRESSÃO DO ÓLEO Página 1 de 6 COMO MEDIR A PRESSÃO DO ÓLEO MOTOR WILLYS 6 CILINDROS BF-161 Com uma simples medição da pressão do óleo você pode avaliar o estado geral do seu motor Willys seja ele novo ou usado e evitar

Leia mais

MOTOR 9-1 MOTOR CONTEÚDO

MOTOR 9-1 MOTOR CONTEÚDO R1 MOTOR 9-1 MOTOR CONTEÚDO página INFORMAÇÕES GERAIS IDENTIFICAÇÃO DO MOTOR...1 TUCHOS HIDRÁULICOS...2 DIAGNOSE E TESTE DIAGNÓSTICO DE MANUTENÇÃO DIESEL DESEMPENHO... 3 DIAGNÓSTICO DE MANUTENÇÃO DIESEL

Leia mais

Compressores. www.iesa.com.br 2

Compressores. www.iesa.com.br 2 www.iesa.com.br 1 Compressores A pneumática utiliza o ar como fonte de energia para o acionamento de seus automatismos. Esse ar necessita de determinadas condições apropriadas para sua utilização. São

Leia mais

HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA

HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA A partir do nº de Série 5688 ANTES Antes DE UTILIZAR Agradecemos a sua preferência pela unidade HYCON. Por favor note que a unidade foi vendida sem óleo hidráulico, o qual deverá

Leia mais

BOMBA DE VACUO MANUAL KA-056

BOMBA DE VACUO MANUAL KA-056 Certificado de Garantia. Modelo Controle Kitest Equipamentos Automotivos KA-056 Nº Manual do Usuário A Kitest Equipamentos Automotivos garante o equipamento adquirido contra possíveis defeitos de fabricação

Leia mais

Máquinas Térmicas Τ = Q Q 1 2 T

Máquinas Térmicas Τ = Q Q 1 2 T Máquinas Térmicas T Τ = Q Q 1 2 O Refrigerador Ciclo Otto Motor à combustão Ciclo Otto Motor à combustão Ciclo Otto Motor à combustão Ciclo Otto Motor à combustão 1- Admissão 2- Compressão 3- Explosão

Leia mais

Conheça o Sistema Flex da Peugeot, interessante - por HUGOMELO

Conheça o Sistema Flex da Peugeot, interessante - por HUGOMELO Conheça o Sistema Flex da Peugeot, interessante - por HUGOMELO Conheça as características e os procedimentos para manutenção e diagnóstico do sistema de injeção eletrônica dos motores 1.4 e 1.6 bicombustíveis

Leia mais

TERMO DE ATENDIMENTO SAC MONDIALLE

TERMO DE ATENDIMENTO SAC MONDIALLE TERMO DE ATENDIMENTO SAC MONDIALLE PARTES: De um lado a MONDIALLE e de outro, neste ato nomeado como SOLICITANTE o consumidor autor da solicitação de assistência técnica. 1 - OBJETO DA SOLICITAÇÃO 1.1

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE ARRANCADA CAMPEONATO BRASILEIRO DE ARRANCADA 2014 REGULAMENTO TÉCNICO

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE ARRANCADA CAMPEONATO BRASILEIRO DE ARRANCADA 2014 REGULAMENTO TÉCNICO 1 CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE ARRANCADA CAMPEONATO BRASILEIRO DE ARRANCADA 2014 REGULAMENTO TÉCNICO 10 - CATEGORIA TURBO TRASEIRA TT 10.1) DEFINIÇÃO: a) Participam desta categoria

Leia mais

COMPRESSORES DE PARAFUSO ROTATIVO DE INJECÇÃO DE ÓLEO. GA 7-37 VSD+ (7-37 kw/10-50 hp)

COMPRESSORES DE PARAFUSO ROTATIVO DE INJECÇÃO DE ÓLEO. GA 7-37 VSD+ (7-37 kw/10-50 hp) COMPRESSORES DE PARAFUSO ROTATIVO DE INJECÇÃO DE ÓLEO GA 7-37 VSD+ (7-37 kw/10-50 hp) O NOVO COMPRESSOR REVOLUCIONÁRIO DA ATLAS COPCO Com o seu inovador design vertical, o compressor GA 7-37 VSD+ da Atlas

Leia mais

Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação

Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Características... 4 2. Aviso Termo de Garantia... 5 3. Sonda Lambda de Banda Larga...

Leia mais

Visão geral do processamento de cimento. Produtos e soluções de transmissão de potência para o processamento de cimento

Visão geral do processamento de cimento. Produtos e soluções de transmissão de potência para o processamento de cimento Visão geral do processamento de cimento Produtos e soluções de transmissão de potência para o processamento de cimento Escolha a Rexnord para ajudá-lo a produzir hoje o cimento de amanhã. Da especificação

Leia mais

Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1. 1. Bombas e Motores

Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1. 1. Bombas e Motores Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1 BOMBAS: 1. Bombas e Motores As bombas hidráulicas são o coração do sistema, sua principal função é converter energia mecânica em hidráulica. São alimentadas

Leia mais

MOINHOS GRANULADORES

MOINHOS GRANULADORES MOINHOS GRANULADORES DESDE 1980 Fundada em 1980 sediada em Farroupilha, RS em uma área própria de 15.000m², com área construída de 2.250 m², a Mecanofar mantém mais de 3.500 máquinas no mercado de transformação.

Leia mais

Este regulamento está organizado conforme o CDI Código Desportivo Internacional e CDA Código Desportivo do Automobilismo.

Este regulamento está organizado conforme o CDI Código Desportivo Internacional e CDA Código Desportivo do Automobilismo. 15 - CATEGORIA TRASEIRA STREET TURBO. Este regulamento está organizado conforme o CDI Código Desportivo Internacional e CDA Código Desportivo do Automobilismo. 15.1) DEFINIÇÃO: a) Participam desta categoria

Leia mais

D-22207 77 008 109 31 Relé Auxiliar 12V, 15/25A NA/NF

D-22207 77 008 109 31 Relé Auxiliar 12V, 15/25A NA/NF 31 RENAULT (cont.) RELÉS AUXILIARES Cód. Cód. Descrição / Aplicação / Informação Técnica D-22202 77 020 720 90 77 022 051 57 07 71 BA 07 73 AA 23 3 AA D-22199 77 020 721 15 77 022 186 10 D-22205 77 008

Leia mais

Vazão. 7.1 Introdução

Vazão. 7.1 Introdução Cap. 7 Medição de 7.1 Introdução Vazão Existem diversos tipos de medidores de vazão de escoamento, sendo que a escolha de um tipo dependerá das condições necessárias ao sistema, como por exemplo, a faixa

Leia mais

Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas

Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas Decreto Estadual nº 45.765, de 4 de maio de 2001 Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO,

Leia mais

APLICATIVO VOLVO 240 2.3L (B230F) 1986-94 740 2.3L (B230F) 1991-92 940 2.3L (B230F) 1992-95. Localização dos Componentes AUTODIAGNOSTICO

APLICATIVO VOLVO 240 2.3L (B230F) 1986-94 740 2.3L (B230F) 1991-92 940 2.3L (B230F) 1992-95. Localização dos Componentes AUTODIAGNOSTICO APLICATIVO VOLVO 240 2.3L (B230F) 1986-94 740 2.3L (B230F) 1991-92 940 2.3L (B230F) 1992-95 Localização dos Componentes AUTODIAGNOSTICO - Modulo de controle do motor UC tem incorporado à função de autodiagnose.

Leia mais

Bomba d água rara: a solução é a remanufaturar!

Bomba d água rara: a solução é a remanufaturar! Bomba d água rara: a solução é a remanufaturar! Os primeiros motores faziam uso do sistema de termossifão, que utilizava o aquecimento da própria água para circulá-la pelo motor. Porém, com o aumento da

Leia mais

ESTUDO EXPERIMENTAL DA COMBUSTÃO DO ETANOL ADITIVADO NA MÁQUINA DE COMPRESSÃO RÁPIDA

ESTUDO EXPERIMENTAL DA COMBUSTÃO DO ETANOL ADITIVADO NA MÁQUINA DE COMPRESSÃO RÁPIDA ESTUDO EXPERIMENTAL DA COMBUSTÃO DO ETANOL ADITIVADO NA MÁQUINA DE COMPRESSÃO RÁPIDA Aluno: Dayana Siqueira de Azevedo Orientador: Carlos Valois Maciel Braga Introdução Hoje em dia, muitas pesquisas estão

Leia mais

FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM

FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM SENAI/PR 1 PLANO DE SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM N.º 1 (1) Seleção de capacidades, conteúdos formativos e definição da estratégia Unidade do SENAI:

Leia mais

Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia

Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia Jornadas Técnicas Novas perspectivas Drive Technology Mundo em Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia Tópicos Instalando o motor elétrico com inversor de freqüência Princípio de funcionamento

Leia mais

TÉCNICO EM MECÂNICA NOME: Nº INSC.: PRRH. Pró-Reitoria de Recursos Humanos

TÉCNICO EM MECÂNICA NOME: Nº INSC.: PRRH. Pró-Reitoria de Recursos Humanos TÉNIO M MÂNI NOM: Nº INS.: PRRH Pró-Reitoria de Recursos Humanos Para a usinagem de uma engrenagem de 55 dentes, de módulo 2 mm, foi utilizada uma barra de seção circular de 5". onsiderando a necessidade

Leia mais

Apostila Didática Nº 2. Motores de Combustão Interna. Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani Prof. Dr. Rouverson Pereira da Silva

Apostila Didática Nº 2. Motores de Combustão Interna. Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani Prof. Dr. Rouverson Pereira da Silva Apostila Didática Nº 2 Motores de Combustão Interna Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani Prof. Dr. Rouverson Pereira da Silva Jaboticabal SP 2006 1 INDICE 1. Introdução..............................................................

Leia mais

Características Modelo 9768. Pressão de Trabalho. Elemento Filtrante modelo 1868. Modelo 9778. Elemento Filtrante modelo 1878.

Características Modelo 9768. Pressão de Trabalho. Elemento Filtrante modelo 1868. Modelo 9778. Elemento Filtrante modelo 1878. Equipamento de micro filtragem projetado para trabalhar em paralelo ao sistema convencional de filtragem, sem alterar a originalidade dos equipamentos. Copo em liga de alumínio altamente resistente e suporte

Leia mais

Robótica Industrial. Projeto de Manipuladores

Robótica Industrial. Projeto de Manipuladores Robótica Industrial Projeto de Manipuladores Robôs são os típicos representantes da Mecatrônica. Integram aspectos de: Manipulação Sensoreamento Controle Comunicação 1 Robótica e Mecatrônica 2 Princípios

Leia mais

TRATOR DE ESTEIRA D170

TRATOR DE ESTEIRA D170 TRATOR DE ESTEIRA D170 Potência líquida no volante Peso operacional 170 hp (127 kw) 16.580 kg a 19.130 kg CAPACIDADE DA LÂMINA Angle dozer (SAE J1265) 3,2 m 3 D170 A New Holland é reconhecida em todo o

Leia mais

Parker no Brasil. Folheto 1005-2 BR Junho 2004

Parker no Brasil. Folheto 1005-2 BR Junho 2004 Parker no Brasil Folheto 1005-2 BR Junho 2004 integração em movimento e controle 2 A Parker Hannifin A Parker é líder mundial na fabricação de componentes destinados aos mercados de Movimento e Controle

Leia mais

20/02/2009 09:35. Tipo: CARREGADEIRA Marca: CASE Modelo: W 36 B, W 30 D Item Equipamento: CAIXA DE MUDANCAS/CONVERS OR DE TORQUE

20/02/2009 09:35. Tipo: CARREGADEIRA Marca: CASE Modelo: W 36 B, W 30 D Item Equipamento: CAIXA DE MUDANCAS/CONVERS OR DE TORQUE Plano de Lubrificação Ipiranga Relatório de Equipamentos 20/02/2009 09:35 Tipo: CARREGADEIRA Marca: CASE Modelo: W 36 B, W 30 D Item Equipamento: CAIXA DE MUDANCAS/CONVERS OR DE TORQUE Produto: ULTRAMO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO POSITIVO SOBREALIMENTAÇÃO PARALELA EM MOTORES A CICLO OTTO

CENTRO UNIVERSITÁRIO POSITIVO SOBREALIMENTAÇÃO PARALELA EM MOTORES A CICLO OTTO CENTRO UNIVERSITÁRIO POSITIVO SOBREALIMENTAÇÃO PARALELA EM MOTORES A CICLO OTTO CURITIBA 2006 FÁBIO COIMBRA KUPCHAK ROGERIO DE JESUS TEIXEIRA DE AZEVEDO SOBREALIMENTAÇÃO PARALELA EM MOTORES A CICLO OTTO

Leia mais

Seção 12 Conjunto do motor

Seção 12 Conjunto do motor Seção 12 Conjunto do motor Página CONJUNTO DO MOTOR... 164 Instalação do virabrequim... 164 Instale o pistão e a biela... 164 Instalação do eixo de cames... 164 Instalação da bomba de óleo... 165 Instalação

Leia mais

TM 527 - INJEÇÃO VW INJEÇÃO ELETRÔNICA. 1 Menu Principal

TM 527 - INJEÇÃO VW INJEÇÃO ELETRÔNICA. 1 Menu Principal INJEÇÃO ELETRÔNICA TM 527 - INJEÇÃO VW VW - Marelli 4LV Linha Gol 1.0 EGAS, Gol 1.0 16V EGAS VW - Motronic 5.9.2v3 Linha Golf/Bora 2.0/Beetle 2.0 VW - Motronic ME7.5.10 Golf 1.6 EGAS 1 Menu Principal Opcao:

Leia mais

Descrição técnica dos Balanceadores WATT computadorizados mod.: WBCP

Descrição técnica dos Balanceadores WATT computadorizados mod.: WBCP Descrição técnica dos Balanceadores WATT computadorizados mod.: WBCP Os Balanceadores Computadorizados WATT são inteiramente projetados e fabricados no Brasil, possuindo as seguintes vantagens em relação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DE SÃO FRANCISCO

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DE SÃO FRANCISCO Objetivo: Contratação de empresa para fornecimento de peças e serviços, para manutenção da frota de veículos desta municipalidade, confome Termo de Referência e Anexo I deste Edital. Lote: 00001 Item(*)

Leia mais

M a n u a l d o M e c â n i c o

M a n u a l d o M e c â n i c o M a n u a l d o M e c â n i c o folder2.indd 1 20/11/2009 14 12 35 Manual do Mecânico GNV GÁS NATURAL VEICULAR Entenda o GNV e saiba quais os cuidados necessários para a manutenção de veículos que utilizam

Leia mais

RECEBIMENTO DEFINITIVO

RECEBIMENTO DEFINITIVO RECEBIMENTO DEFINITIVO HORÁRIO DE INÍCIO: LOCAL: LOCOMOTIVA Nº: HORÁRIO DE TÉRMINO: PAÍS: DATA: OK? OBS. COM O MOTOR DIESEL DESLIGADO: ITENS DO SISTEMA MECÂNICO, TRUQUE, HIDRÁULICO E PNEUMÁTICO: 1 - Inspecionar

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 024/2014

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 024/2014 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 024/2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: COMPANHIA ESTADUAL DE GERAÇÃO E TRANS. ENERGIA ELÉTRICA AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO

Leia mais

Mecanização. Cuidados Básicos de Manutenção do Trator de Rodas

Mecanização. Cuidados Básicos de Manutenção do Trator de Rodas 1 de 6 10/16/aaaa 11:40 Mecanização Cuidados Básicos de Manutenção do Trator de Rodas Cuidados básicos de Nome Manutenção do Trator de Rodas Produto Informação Tecnológica Data Abril - 2000 Preço - Linha

Leia mais

GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO

GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO República de Angola Ministério da Energia e Águas GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO Guia de recomendações e orientações para a operação e a manutenção Emissão: MINEA/DNEE Dezembro

Leia mais

Scientific-Research Institute of Metallurgical Heat Engineering OJSC VNIIMT

Scientific-Research Institute of Metallurgical Heat Engineering OJSC VNIIMT Ventiladores resistentes ao calor para fornos concebidos pelo VNIIMT (Instituto Russo de Investigação Científica da Termotécnica Metalúrgica) Elaboração, projetos e fabricação de fornos térmicos para aquecimento

Leia mais

1 ATUADORES HIDRÁULICOS

1 ATUADORES HIDRÁULICOS 1 ATUADORES HIDRÁULICOS Danniela Rosa Sua função é aplicar ou fazer atuar energia mecânica sobre uma máquina, levando-a a realizar um determinado trabalho. Aliás, o motor elétrico também é um tipo de atuador.

Leia mais

8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007

8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007 8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007 DESEMPENHO DE UM GRUPO GERADOR OPERANDO COM MOTOR DIESEL CONVERTIDO PARA FUNCIONAR APENAS COM GÁS NATURAL Jaguaribe,

Leia mais

AS CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO MOTOR INCLUEM...

AS CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO MOTOR INCLUEM... Motores H-Compact COMPACTO, REFRIGERAÇÃO EFICIENTE A importância crescente da economia de energia, dos requerimentos ambientais, da procura por dimensões menores e das imposições dos mercados nacionais

Leia mais

Bomba injetora: todo cuidado é pouco

Bomba injetora: todo cuidado é pouco Bomba injetora: todo cuidado é pouco Bomba injetora: todo cuidado é pouco Veja como identificar os problemas da bomba injetora e retirá-la corretamente em casos de manutenção Carolina Vilanova A bomba

Leia mais

2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA

2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA MANUAL DE INSTRUÇÕES COMPRESSOR DE AR ÍNDICE 1. PREPARAÇÃO 2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA 3. PRECAUÇÕES 4. DESCRIÇÃO BREVE 5. VISÃO GERAL E COMPONENTES PRINCIPAIS 6. PRINCIPAIS PARÂMETROS TÉCNICOS 7. VISÃO

Leia mais

IRRIGAÇÃO POR PIVÔ CENTRAL

IRRIGAÇÃO POR PIVÔ CENTRAL IRRIGAÇÃO POR PIVÔ CENTRAL Introdução Num passado não muito distante, irrigação era sinônimo de trabalho humano intenso. Desde a pré-história o homem vem desviando ribeirões para irrigar suas plantações,

Leia mais

Manual de: Manutenção Preventiva Lubrificação. Carroceria para transporte de: Pintos

Manual de: Manutenção Preventiva Lubrificação. Carroceria para transporte de: Pintos Manual de: Manutenção Preventiva Lubrificação Carroceria para transporte de: Pintos Local: Estrutura da Carroceria 01 01 Ano Reapertar parafusos da estrutura no chassi. 02 06 Meses Verificar vedação das

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CONJUNTO DIESEL PARA SOLDA ELÉTRICA MODELO OL MODELO OL - MOTOR PERKINS

MANUAL DE INSTRUÇÕES CONJUNTO DIESEL PARA SOLDA ELÉTRICA MODELO OL MODELO OL - MOTOR PERKINS Consulte as Assistências Técnicas Autorizadas acesse: www.bambozzi.com.br/assistec.xls ou ligue: +55 (16) 33833806 / 33833807 MANUAL DE INSTRUÇÕES BAMBOZZI PRODUTOS ESPECIAIS LTDA. Av. XV de Novembro,

Leia mais

Sistema Imobilizador de 4ª Geração Gol

Sistema Imobilizador de 4ª Geração Gol Sistema Imobilizador de 4ª Geração Gol Gol 2010 Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino Professor do Umec Universo do Mecânico Ex-Professor do Senai Diretor do Sindirepa-SP Consultor

Leia mais

2) REATOR / BATEDEIRA / HOMOGENIZADOR 1) TANQUE DE INOX 3) REATOR / BATEDEIRA/ HOMOGENIZADOR 4) REATOR / BATEDEIRA / HOMOGENIZADOR 6) FUSOR 5) REATOR

2) REATOR / BATEDEIRA / HOMOGENIZADOR 1) TANQUE DE INOX 3) REATOR / BATEDEIRA/ HOMOGENIZADOR 4) REATOR / BATEDEIRA / HOMOGENIZADOR 6) FUSOR 5) REATOR 1) TANQUE DE INOX Agitação lateral por hélice naval. Variação de velocidade eletrônica. Saída do produto por válvula, na parte inferior. 2) REATOR / BATEDEIRA / HOMOGENIZADOR Estrutura de aço SAE 1.020,

Leia mais

TS-9972 Reach Stacker

TS-9972 Reach Stacker TS-9972 Reach Stacker Capacidade: 45 Ton (99.000 lbs) Primeira Fila / 4 de Altura 2,9m (9,5 pés) Capacidade: 41 Ton (90.000 lbs) Primeira Fila / 5 de Altura (9,5 pés) 6,500 mm (256 pol) Entre- Eixos TS-9972

Leia mais