Adesão à CCEE. Versão 1 -> Versão 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Adesão à CCEE. Versão 1 -> Versão 2"

Transcrição

1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Adesã à CCEE Versã 1 -> Versã 2

2 Versã 2 METODOLOGIA DO Text em realce refere-se à inserçã de nva redaçã Text tachad refere-se à exclusã de redaçã. Alterações em Fluxgrama / Matriz de Operacinalizaçã / Crngrama Geral estã incluíds em um únic item para análise. 7. ASPECTOS LEGAIS E REGULATÓRIOS Inserid: Resluçã Hmlgatória nº 198, de 22 de agst de Aprva Estatut Scial da Câmara de Cmercializaçã de Energia Elétrica CCEE. 8. LISTA DE TERMOS Os terms e expressões utilizads ns Prcediments de Cmercializaçã sã encntrads n PdC Glssári de Terms da CCEE Alterads: 9. FERRAMENTAS DE SUPORTE Requeriment de Adesã: Dcument a ser preenchid pel candidat a Agente e enviad à Superintendência da CCEE slicitand sua Adesã (vide anex 14.1 deste Prcediment de Cmercializaçã), a qual deverã ser anexads utrs dcuments d candidat a Agente, cnfrme Dcumentaçã de Adesã descrita na Premissa deste Prcediment de Cmercializaçã. Term de Cmprmiss - Sucessã e/u Cessã de Direits e Obrigações: Term a ser firmad pel Candidat a Agente, pel qual este se cmprmete a que cndicina a adesã à CCEE a cmprmiss de infrmar a realizaçã de perações de reestruturaçã scietária, que venham a casinar sucessã e/u eventual cessã de direits e brigações a utr(s) Agente(s), u a qualquer utra pessa (vide anex 14.3 deste Prcediment de Cmercializaçã). Carta de Desistência: Slicitaçã frmal de frma livre, assinada pels Representantes Legais d Candidat a Agente, cm firma recnhecida, de desistência d prcess de adesã, a ser enviada à Superintendência da CCEE infrmand a desistência d prcess de adesã à CCEE pel candidat a Agente da CCEE. A desistência da adesã smente pderá ser realizada antes da aprvaçã da adesã pel Cnselh de Administraçã da CCEE. O candidat a Agente da CCEE smente pderá desistir de sua adesã até a deliberaçã d Cnselh de Administraçã da CCEE. cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 2 de 15

3 Versã 2 Manual de Nvs Agentes: Dcumentaçã encaminhada a Agente após aprvaçã de sua adesã pel Cnselh de Administraçã da CCEE que cntém Infrmações gerais sbre funcinament da CCEE entre utrs: Infrmações gerais sbre funcinament da CCEE Frmulári de Dads Cadastrais d Agente Cntrat de Direit de Acess e Us Cmpartilhad d SINERCOM. Infrmações sbre funcinament e cnectividade d SINERCOM. Term de Adesã à Cnvençã Arbitral: Instrument jurídic a ser firmad pel Agente da CCEE frmalizand sua adesã à Cnvençã Arbitral (vide anex deste Prcediment de Cmercializaçã). Ferramenta de Acmpanhament de Adesã: Ferramenta dispnível n Cnteúd Exclusiv d Agente n site da CCEE para acmpanhament d trâmite ds prcesss de adesã d candidat a Agente da CCEE, bem cm a necessidade de eventual adequaçã da Dcumentaçã de Adesã slicitada e/u cmplementaçã de dcuments para cntinuidade d prcess de Adesã. Pderá ser acessada através d Espaç Exclusiv d Agente n site da CCEE. 9. FERRAMENTAS DE SUPORTE Excluíds: Cnteúd Espaç Exclusiv d Agente da CCEE: Seçã d site da CCEE de acess exclusiv nde candidat a Agente da CCEE terá acess à Ferramenta de Acmpanhament de Adesã. Declaraçã para Cnsumidr Livre - Instrument jurídic encaminhad pel candidat a Agente, declarand que mesm atende as requisits legais necessáris para livre esclha de frnecedr de energia elétrica. Deverá ser assinad pel(s) Representante(s) Legal(is) da Cncessinária de Distribuiçã Lcal (vide anex deste Prcediment de Cmercializaçã). Declaraçã para Cnsumidr que Adquire energia elétrica na frma d 5º d art. 26 da Lei nº 9.427, de 26 de dezembr de Instrument jurídic encaminhad pel candidat a Agente, declarand que mesm atende as requisits legais necessáris para livre esclha de frnecedr de energia elétrica, para s cnsumidres que adquirem energia elétrica na frma d 5º d art. 26 da Lei nº 9.427, de 26 de dezembr de Deverá ser assinad pel(s) Representante(s) Legal(is) da Cncessinária de Distribuiçã Lcal (vide anex deste Prcediment de Cmercializaçã). Inserids: Term de Representaçã para Assembléia Geral: Term pcinal a ser encaminhad pel Candidat a Agente para indicaçã de representante(s) para participar(em) e vtar(em) nas Assembléias Gerais da CCEE. Esse Term deve ser firmad em cnsnância cm as exigências específicas d Cntrat/Estatut Scial d candidat a Agente e pderá ser rescindid a qualquer temp, cnfrme cnveniência ds Agentes. (vide anex 14.11). cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 3 de 15

4 Versã 2 9. FERRAMENTAS DE SUPORTE Especificaçã Técnica d SMF: Especificaçã técnica d Sistema de Mediçã de Faturament (SMF), dispnível n site da CCEE. Englba a especificaçã técnica d Sistema de Mediçã de Faturament e detalhament da infra-estrutura de cmunicaçã necessária para SCDE. Mdel de Crngrama Anual de Adesã: Esbç d Crngrama Anual de Adesã (vide anex 14.13) dispnibilizad pela Superintendência da CCEE n site da CCEE, qual cnterá as datas: Limite para slicitaçã de Adesã à CCEE (encaminhament da Dcumentaçã de Adesã cmpleta); Limite para adequaçã da Dcumentaçã de Adesã, Mapeament de Pnt de Mediçã n SCDE e Manutençã d Cadastr d Sistema Elétric para candidat a Agente da CCEE; Iníci de peraçã cmercial na CCEE para s 12 meses d an. Carta de Representaçã de Opçã de Cnsórci: Carta a ser preenchida pel candidat a Agente (vide anex 14.12) infrmand à Superintendência da CCEE da alteraçã da Opçã a para Opçã b, cm a anuência de tds s membrs d referid cnsórci. Alterações: 10. PREMISSAS Os integrantes de cnsórci de geraçã interessads em aderir à CCEE deverã especificar na Carta de Opçã de Atuaçã de Integrantes de Cnsórci de Geraçã (vide seçã 14), para efeits de assunçã de direits e brigações inerentes às suas atividades n âmbit da CCEE, as brigações s percentuais de participaçã de cada uma das empresas cnsrciadas, ns terms d instrument at de utrga n Cntrat de Cncessã u n e d Cntrat de Cnstituiçã de Cnsórci hmlgad pel Pder Cncedente, cnfrme cas. Os percentuais de participaçã serã s cnstantes d instrument de utrga. cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 4 de 15

5 Versã Excluídas: a) Opçã a : iii. Esta pçã trna brigatória a adesã à CCEE cnfrme a pçã a de tds s membrs d referid cnsórci. iv. A mdelagem d Ativ relacinad a cnsórci está cndicinada à eficácia da adesã de cada um ds cnsrciads, respeitand dispst na Premissa neste Prcediment de Cmercializaçã. vi. A mdelagem n SCL será realizada pr mei de um únic Ativ e sua Cntabilizaçã será uma única Usina distribuida entre s Agentes cnfrme sua quta parte. b) Opçã b iii. A mdelagem d(s) Ativ(s) relacinad(s) a cnsórci está cndicinada à eficácia da adesã de cada um ds cnsrciads, respeitand dispst na Premissa neste Prcediment de Cmercializaçã. iv. Esta pçã trna brigatória a adesã à CCEE cnfrme a pçã b de tds s membrs d referid cnsórci vi. O(s) Ativ(s)O Ativ inerente(s)crrespndente a cnsórci será(ã) será desmembrad e mdelad(s)mdelad n SCL de frma individualizada separadamente para cada cnsrciad. vii. Para que prcess de mdelagem seja efetivad, tds s cnsrciads deverã slicitar a Manutençã d Cadastr mdelagem d respectiv Ativ d(s) Ativ(s) Para maires detalhes, cnsultar PdC ME.02 Manutençã d Cadastr d Sistema Elétric n SCL Os nvs Agentes iniciarã suas perações na CCEE n 1º dia d mês seguinte à entrega da dcumentaçã descrita na Premissa deste Prcediment de Cmercializaçã; e após ter seus dads cadastrads n SCL, bem cm seus Ativs mdelads n cmpnente Sistema Elétric, cnfrme s seguintes Prcediments de Cmercializaçã: PdC AG.02 - Manutençã de Cadastr de Agentes da CCEE e Usuáris d SCL, e PdC ME.02 - Manutençã de Cadastr d Sistema Elétric A Superintendência da CCEE infrmará as nvs Agentes, cnfrme estabelecid n PdC AG.03 - Desligament da CCEE, s Agentes da CCEE que estiverem em prcess de desligament da entidade O crngrama deste Prcediment de Cmercializaçã fi elabrad cnsiderand s prazs máxims cabíveis em cada atividade d prcess de adesã à CCEE. Os prazs estã cndicinads a encaminhament à Superintendência da CCEE, pel candidat a Agente, da respectiva dcumentaçã prevista neste Prcediment de Cmercializaçã. cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 5 de 15

6 Versã 2 O item Premissas para Adesã de Agente Autprdutr fi transferid para PdC CO.01 Cntrats Bilaterais. Alteradas as numerações e as descrições: 10. PREMISSAS De para A Superintendência da CCEE enviará a candidat a Agente da CCEE, após envi d Requeriment de Adesã em até 2 dias úteis após recebiment da Dcumentaçã de Adesã, a senha para utilizaçã d Cnteúd Espaç Exclusiv d Agente da CCEE a candidat a Agente da CCEE para acmpanhament, através da Ferramenta de Acmpanhament de Adesã, d trâmite da sua slicitaçã bem cm a necessidade de eventual adequaçã da dcumentaçã slicitada e/u cmplementaçã de dcuments para cntinuidade d prcess de Adesã. De para A Superintendência da CCEE, bem cm Cnselh de Administraçã da CCEE pderã slicitar a candidat a Agente infrmaçã u dcumentaçã adicinais àquelas indicadas neste Prcediment de Cmercializaçã, a(s) qual(is) será(a) adicinada(s) a respectiv prcess de adesã. De para À épca de sua slicitaçã de adesã à CCEE, candidat a Agente deverá apresentar à Superintendência da CCEE a) a mens um instrument de utrga de cncessã, permissã e/u autrizaçã a ele cncedid, send que a transferência, a extinçã e/u a renvaçã d instrument de utrga utilizad para adesã deverá(ã) ser infrmada(s) imediatamente à Superintendência da CCEE.;b) N cas de Cnsumidres Livres e aqueles que adquirem energia elétrica na frma d 5º d art. 26 da Lei nº 9.427, de 26 de dezembr de 1996, deverá ser apresentada uma Declaraçã sbre a sua respectiva cndiçã jurídica. De para À critéri d Agente, A finalizar prcess de adesã e antes de iniciar suas perações na CCEE, Agente pderá slicitar uma apresentaçã inicial sbre a CCEE, bem cm receber treinament, bservand crngrama a ser estabelecid pela Superintendência da CCEE. De para Para slicitar sua adesã à CCEE, candidat a Após a aprvaçã de sua adesã pel Cnselh de Administraçã da CCEE, Agente deverá abrir a Cnta Crrente Específica junt a Agente de Liquidaçã para fim específic da Liquidaçã Financeira, utilizand mesm CNPJ/MF a ser infrmad n Term de Adesã. Os dads da Cnta Crrente Específica aberta deverã ser infrmads à Superintendência da CCEE n Frmulári de Dads Cadastrais d Agente (vide seçã 14) integrante da Dcumentaçã de Adesã. Maires detalhes sbre prcediment de abertura da Cnta Crrente Específica encntram-se dispníveis n site da CCEE. serã frnecids pela Superintendência da CCEE e cnstam d Manual de Nvs Agentes. De para O candidat a Agente Sucessr de um Agente Desligad u a ser desligad da CCEE se respnsabilizará pelas brigações cntratuais e/u financeiras d referid deste Agente, cnfrme estabelecid na dcumentaçã de sucessã (vide seçã 14 deste Prcediment de Cmercializaçã). cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 6 de 15

7 Versã PREMISSAS De para A adesã de Agente Sucessr smente crrerá se este fr da mesma de Agente Desligad u a ser desligad só pderá crrer cas nv Agente seja da mesma Categria de Agente d Agente Desligad u a ser desligad da CCEE, excet ns cass de reestruturaçã scietária da qual resultem duas u mais empresas pertencentes a Categrias de Agentes diferenciadas. De para Cas prcess de adesã após 6 meses da data de slicitaçã ainda apresente pendências a serem atendidas pel candidat a Agente, prcess de adesã será arquivad pela Superintendência da CCEE. será encerrad cas pedid de recnsideraçã d candidat a Agente da CCEE nã seja aceit pel Cnselh de Administraçã da CCEE. De para Os dcuments padrnizads prevists neste Prcediment de Cmercializaçã nã sã passíveis de alteraçã pel candidat a Agente da CCEE. e/u Agente da CCEE, excet aqueles de frma livre. De 10.4 para Premissas específicas para Adesã de Cnsumidr Livre e Agente Autprdutr De para O candidat a Agente deverá encaminhar à Superintendência da CCEE a seguinte Dcumentaçã de Adesã (vide seçã 14): Requeriment de Adesã à CCEE (vide seçã 14 deste Prcediment de Cmercializaçã), acmpanhad da seguinte Dcumentaçã Cmplementar: a) Original ds seguintes dcuments: i. Requeriment de Adesã à CCEE; ii. Frmulári de Dads Cadastrais d Agente (vide seçã 14); iii. Cntrat de Direit de Acess e Us Cmpartilhad d SINERCOM, em duas vias impressas, assinad pel(s) Representante(s) Legal(is) d candidat a Agente, cm firmas recnhecidas em cartóri e assinatura de 2 (duas) testemunhas. Tdas as flhas deverã estar rubricadas pel(s) Representante(s) Legal(is) e testemunhas (vide seçã 14); Nta: a vigência d Cntrat de Direit de Acess e Us Cmpartilhad d SINERCOM está cndicinada à aprvaçã da adesã d candidat a Agente pel Cnselh de Administraçã da CCEE e terá cm term inicial a data de peracinalizaçã d Agente. iv. Term de Adesã à Cnvençã Arbitral (vide seçã 14); v. Term de Representaçã para Assembléia Geral, cas aplicável cnfrme previst na Premissa (vide seçã 14). b) Cópia autenticada ds seguintes dcuments: Inscriçã n Cadastr Nacinal de Pessa Jurídicas/MF CNPJ/MF. Cas aplicável pderá ser encaminhad riginal impress diretamente de endereç específic para tal fim na internet; cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 7 de 15

8 Versã PREMISSAS c) Cópia simples: i. Quadr indicativ da cmpsiçã scietária (acinistas u sócis, sócis u assciads). f) Para Candidat a Agente a ser incluíd na Classe ds Cnsumidres Livres, adicinar a seguinte dcumentaçã: i. Cópia da Carta Denúncia prtclada na distribuidra Declaraçã para Cnsumidr Livre ii. As faturas / cntas de frneciment mensais ds últims 12 meses imediatamente anterires à migraçã para Ambiente de Cntrataçã Livre ACL; iii. Para nvas unidades cnsumidras sem históric de aquisiçã de energia u para expansões de unidades cnsumidras já cnectadas a sistema, deverã encaminhar uma cópia d Cntrat de Us d Sistema de Distribuiçã CUSD u Cntrat de Us d Sistema de Transmissã - CUST, cnfrme cas. g) Para Cnsumidr que adquire energia elétrica na frma d 5º d art. 26 da Lei nº 9.427, de 26 de dezembr de 1996: ii. Cópia simples d Cntrat de Cmpra e Venda de Energia Elétrica d referid cnsumidr. iii. Declaraçã para Cnsumidr que Adquire energia elétrica na frma d 5º d art. 26 da Lei nº 9.427, de 26 de dezembr de De para a) - Original ds seguintes dcuments: a) iv. Frmulári de Dads Cadastrais d Agente (vide seçã 14 deste Prcediment de Cmercializaçã). b) v. Cntrat de Direit de Acess e Us Cmpartilhad d SINERCOM, em duas vias impressas, assinad pel(s) Representante(s) Legal(is) d Agente e testemunhas cm firma recnhecida em cartóri. Tdas as flhas deverã estar rubricadas pel(s) Representante(s) Legal(is) e Testemunhas (vide Seçã 14 deste Prcediment de Cmercializaçã). c) vi. Term de Adesã à Cnvençã Arbitral (vide seçã 14 deste Prcediment de Cmercializaçã). d) Eventuais utrs dcuments a serem requerids pela CCEE para viabilizar iníci de suas perações. De para b) A participaçã d Agente Representad nas Assembléias Gerais da CCEE pderá ser realizada, sempre em cnsnância cm seu Cntrat Scial / Estatut Scial, da seguinte frma: Assembléias Gerais da CCEE: Agente Representante, para participar e vtar nas Assembléias Gerais da CCEE em nme e pr cnta d Agente Representad, deverá apresentar à Superintendência da CCEE até hrári de iníci da referida Assembléia, mandat cm pderes específics para tal. (ex.: cntrat de representaçã, prcuraçã, etc.). i. pr seus Representantes Legais, indicads diretamente em seu Cntrat/Estatut Scial u em Ata de Indicaçã / Eleiçã de Administradres, cnfrme cas; cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 8 de 15

9 Versã PREMISSAS ii. pr prcuradres devidamente cnstituíds; iii.pel Agente Representante indicad n Frmulári de Dads Cadastrais, que deverá apresentar Term de Representaçã para Assembléia Geral (vide Seçã 14) u instrument de mandat específic que utrgue pderes para participar e para vtar nas referidas Assembléias Gerais, sempre pr nme e pr respnsabilidade d Agente Representad. i. O Agente Representad pderá apresentar instruments de utrga de mandat cm praz indeterminad, determinad u para situações específicas. Em qualquer hipótese, s dcuments apresentads deverã estar em cnfrmidade cm previst n Cntrat / Estatut Scial d Agente arquivad na CCEE cnsante previst neste Prcediment de Cmercializaçã e n PdC AG.02 - Manutençã de Cadastr de Agentes da CCEE e Usuáris d SCL. ii. Os Agentes Representads deverã apresentar à Superintendência da CCEE, até hrári de iníci das Assembléias Gerais, instrument de mandat que utrgue a participante, pderes específics para participar e para vtar nas referidas Assembléias Gerais. A Superintendência da CCEE manterá em arquiv s instruments de utrga de mandat aplicáveis para mais de uma Assembléia Geral, que pderã ter sua eficácia suspensa u encerrada, mediante cmunicaçã frmal e escrita recebida pela Superintendência da CCEE antes d iníci das Assembléias Gerais, u pr decurs de praz/bjet d instrument, cnfrme aplicável. c) Cntribuições Assciativas: a cbrança de cntribuições assciativas será efetuada pela CCEE diretamente a Agente Representad. d) Liquidaçã Financeira: Agente Representante pderá praticar ats inerentes à Liquidaçã Financeira em nme e pr cnta d Agente Representad, cnfrme Prcediments de Cmercializaçã específics e s pderes utrgads a Agente Representante, bservand-se que segue: i. Garantias Financeiras: Agente Representante pderá efetuar depósit de Garantias Financeiras em nme e pr cnta d Agente Representad, mas a ausência de depósit u a insuficiência de recurss será apntada em nme d Agente Representad. ii. Crédits e Débits: a) O Agente Representante pderá efetuar depósit de valres para pagament de débits apurads em nme d Agente Representad, n entant, a ausência de depósit u a insuficiência de recurss será arcada diretamente pel Agente Representad. b) O Agente Representante pderá receber valres em nme d Agente Representad, mas eventual inadimplência será rateada cnfrme s crédits d Agente Representad, que será diretamente nerad. iii. O Agente Representante pderá, para fins de Liquidaçã Financeira, administrar a cnta crrente d Agente Representad junt a Agente de Custódia, prém este prcediment será realizad entre Agente de Custódia, Agente Representad e Agente Representante, excluind-se qualquer interveniência da CCEE. cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 9 de 15

10 Versã 2 De para O cancelament da representaçã, bem cm qualquer alteraçã na representaçã pderá ser slicitada a qualquer mment. O Agente Representad pderá slicitar a qualquer mment cancelament da representaçã, bem cm qualquer alteraçã na representaçã. Para tant, Agente Representad deverá slicitar uma alteraçã cadastral, cnfrme estabelecid n PdC AG.02 - Manutençã de Cadastr de Agentes da CCEE e Usuáris d SCL. Alteradas as numerações: De para De para De para De para De para De para De para De para De para De para De para De para De para De para De para De para PREMISSAS De para De para Inseridas: O candidat a Agente da CCEE para slicitar sua adesã à CCEE deverá estar apt a cumprir dispst n PdC ME.02 - Manutençã de Cadastr d Sistema Elétric n SCL, bem cm encaminhar a Dcumentaçã de Adesã cmpleta slicitada na Premissa 10.4 deste Prcediment de Cmercializaçã A Manutençã de Cadastr d Sistema Elétric n SCL deverá ser realizada cnfrme prazs e cndições dispstas n PdC ME.02 respeitads s prazs d Crngrama Anual de Adesã O candidat a Agente da CCEE deverá verificar na Ferramenta de Acmpanhament de Adesã trâmite de sua slicitaçã de adesã e da eventual necessidade de adequaçã da Dcumentaçã de Adesã de frma a cumprir s prazs prevists n Crngrama Anual de Adesã A Superintendência da CCEE atualizará a Ferramenta de Acmpanhament de Adesã durante td prcess de Adesã. N N+10du tdas as pendências identificadas estarã dispníveis na Ferramenta. O candidat a Agente pderá acessar a Ferramenta a qualquer mment para prvidenciar eventuais adequações na Dcumentaçã de Adesã, respeitads s prazs prevists n Crngrama Anual de Adesã. cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 10 de 15

11 Versã PREMISSAS Cas um grup de Agentes, a exempl de empresas d mesm grup ecnômic cm CNPJ s diferentes e empresas matriz e/u filiais, pte pela abertura de uma Cnta Crrente Específica Única para fins de Liquidaçã Financeira deverá atender dispst n PdC AG.02 Manutençã de Cadastr de Agentes da CCEE e Usuáris d SCL O candidat a Agente da CCEE deverá bservar Crngrama Anual de Adesã dispnibilizad n site da CCEE. O nã cumpriment ds prazs estabelecids nesse Prcediment de Cmercializaçã, d Crngrama Anual de Adesã, bem cm a recusa da slicitaçã de adesã pel Cnselh de Administraçã da CCEE implicará pstergaçã d iníci de peraçã cmercial para meses subseqüentes, cnfrme aplicável O Crngrama Anual de Adesã será dispnibilizad n site da CCEE em setembr de cada an, e cnterá s prazs para iníci de peraçã cmercial para tds s meses d an seguinte A deliberaçã d Cnselh de Administraçã da CCEE smente crrerá para a data de iníci de Operaçã de Cmercializaçã slicitada pel candidat a Agente, cas esse encaminhe ns prazs a Dcumentaçã de Adesã detalhada na Premissa 10.4 deste PdC, realize eventuais adequações necessárias, e tenha realizada a Manutençã d Cadastr d Sistema Elétric n SCL para candidat a Agente da CCEE cnfrme dispst n PdC ME A deliberaçã d Cnselh de Administraçã da CCEE da slicitaçã de Adesã à CCEE identificará a data de iníci de peraçã cmercial d Agente da CCEE A Superintendência da CCEE em até 10 dias úteis após a data limite para entrega da Dcumentaçã de Adesã, infrmará as pendências na Ferramenta de Acmpanhament de Adesã e, cas aplicável, slicitará infrmações cmplementares Após a aprvaçã da Adesã pel Cnselh de Administraçã da CCEE, Agente será infrmad pela Superintendência da CCEE quant a Valr Mínim de Garantias a ser aprtad cm Garantia Financeira, bem cm s detalhes d prcess de cmpatibilizaçã de Garantias cm Agente Custdiante Cas um ds membrs d cnsórci, psterirmente tenha interesse pela pçã b, a Carta de Representaçã de Opçã de Cnsórci (vide seçã 14) deverá ser encaminhada cm a anuência de tds s membrs d referid cnsórci Será atribuída a Cnsumidr Livre, a cnsumidr que adquire energia elétrica na frma d 5º d art. 26 da Lei nº 9.427, de 26 de dezembr de 1996 e/u Autprdutr a parcela da Quta de Energia d PROINFA crrespndente à sua respectiva carga destinada a ACL, pdend esse Agente ptar pel nã recebiment ns terms da Resluçã Nrmativa da ANEEL nº 127/2004 e d PdC AC.05 - Tratament da Energia d PROINFA na CCEE A Superintendência da CCEE infrmará frmalmente a distribuidra iníci d prcess de adesã de candidat a Agente da CCEE. cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 11 de 15

12 Versã 2 Alterads s nmes das atividades: 11. FLUXOGRAMA 12. MATRIZ DE OPERACIONALIZAÇÃO 13. CRONOGRAMA GERAL AG Slicitar Enviar Requeriment de Adesã e Dcumentaçã Cmplementar à CCEE. AG Analisar / Validar Dcumentaçã de Adesã AG Adequar Enviar Dcumentaçã Faltante / Esclareciments de Adesã AG Encaminhar Dcumentaçã de Adesã a Cnselh de Administraçã da CCEE Excluídas as atividades: AG (Antes d iníci da peraçã na CCEE) Enviar Dcumentaçã Faltante / Esclareciments AG (N+54du)- Cmunicar sbre a Deliberaçã d Cnselh de Administraçã da CCEE AG (N+34du e N+54du)- Receber Cmunicad da Deliberaçã d Cnselh de Administraçã da CCEE AG Slicitar Recnsideraçã, cas aplicável AG Encaminhar Pedid de Recnsideraçã a Cnselh de Administraçã da CCEE AG Deliberar sbre Pedid de Recnsideraçã AG Enviar Dcumentaçã Final de Adesã AG Analisar Dcumentaçã Final de Adesã Inserida a atividade: AG Enviar senha d Cnteúd Espaç Exclusiv Verificad n Detalhament das seguintes atividades: AG Enviar à Superintendência da CCEE uma pasta cm tda a dcumentaçã de Adesã cmpleta, cnfrme detalhad na Premissa 10.4 deste Prcediment de Cmercializaçã. Slicitar a Manutençã d Cadastr d Sistema Elétric n SCL, cnfrme previst n PdC ME.02. Nta: Tda a dcumentaçã exigida para adesã deve estar em nme d candidat a Agente, cm númer d CNPJ/MF e cm endereç de sua sede scial. cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 12 de 15

13 Versã FLUXOGRAMA 12. MATRIZ DE OPERACIONALIZAÇÃO 13. CRONOGRAMA GERAL AG Receber Requeriment de Adesã e Dcumentaçã Cmplementar. Analisar s dcuments enviads. Enviar a candidat a Agente da CCEE a senha d Cnteúd Espaç Exclusiv para acess à Ferramenta de Acmpanhament de Adesã. candidat a Agente da CCEE. Infrmar a distribuidra iníci d prcess de adesã de candidat a Agente. Registrar, na Ferramenta de Acmpanhament de Adesã, status de cada dcumentaçã slicitada, bem cm, andament da slicitaçã de adesã. Slicitar infrmações cmplementares e dcuments faltantes, cas aplicável. AG Finalizar a Manutençã d Cadastr d Sistema Elétric n SCL, cnfrme previst n PdC ME.02 AG Receber infrmações cmplementares e dcuments faltantes. Analisar s dcuments enviads. Encaminhar Requeriment de Adesã e Dcumentaçã de Adesã Cmplementar a Cnselh de Administraçã da CCEE. AG Receber Requeriment de Adesã e Dcumentaçã de Adesã. Cmplementar. Analisar a dcumentaçã. Deliberar sbre a slicitaçã de adesã à CCEE. Encaminhar deliberaçã para a Superintendência da CCEE. Fundamentar a recusa da slicitaçã de adesã à CCEE, cas aplicável. cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 13 de 15

14 Versã FLUXOGRAMA 12. MATRIZ DE OPERACIONALIZAÇÃO 13. CRONOGRAMA GERAL AG Enviar a deliberaçã d Cnselh de Administraçã da CCEE a candidat a Agente, cm a fundamentaçã da recusa da slicitaçã de adesã à CCEE, bem cm a dcumentaçã faltante/ adicinal necessária, cas aplicável. Infrmar a candidat a Agente a dcumentaçã faltante/ adicinal necessária a seu pedid de recnsideraçã, cas aplicável. Nta: N cas de uma deliberaçã de recusa da slicitaçã de adesã à CCEE, candidat a Agente será infrmad sbre a dcumentaçã faltante/ adicinal necessária. AG Apresentar a Agente s Prcediments de Cmercializaçã listads abaix e infrmar sbre s demais: PdC AG.02 - Manutençã de Cadastr de Agentes da CCEE e Usuáris d SCL; PdC ME.02 - Manutençã de Cadastr d Sistema Elétric. Verificad n Prduts Gerads das seguintes atividades: AG Dcumentaçã Requeriment de Adesã recebids pela Superintendência da CCEE e Manutençã d Cadastr d Sistema Elétric iniciadas.e Dcumentaçã Cmplementar recebids pela Superintendência da CCEE. AG Dcumentaçã Requeriment de Adesã analisada e validada pela Superintendência da CCEE e pendências infrmadas, cas aplicável. e Dcumentaçã Cmplementar analisads e validads pela Superintendência da CCEE AG Dcumentaçã de Adequaçã adequada e faltante esclareciments enviads à Superintendência da CCEE. AG Requeriment de Adesã e Dcumentaçã de Adesã encaminhads a Cnselh de Administraçã da CCEE cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 14 de 15

15 Versã FLUXOGRAMA 12. MATRIZ DE OPERACIONALIZAÇÃO 13. CRONOGRAMA GERAL Verificad n Praz das atividades: AG De N para Até N AG De Até+12du para Até+10du AG De Até+12du para Até Xdu AG De Até+17du para Até a Data Prevista para Iníci da Operaçã Cmercial AG De Até+31du para Até a Data Prevista para Iníci da Operaçã Cmercial AG De Até+34du para Até 1 du Após a Deliberaçã d Cnselh de Administraçã da CCEE Alterad s camps para preenchiment ds PdCs pertinentes para candidat a Agente da CCEE. Alterad n Anex 14.8 Cntrat de Acess e Us Cmpartilhad d SINERCOM s seguintes cláusulas: Cláusula 27ª 14. ANEXOS Este CONTRATO terá vigência pel praz de 5 (cinc) ans cntads a partir da data de sua assinatura peracinalizaçã d AGENTE, aprvada pel Cnselh de Administraçã da CCEE, em cnfrmidade cm dispst n Prcediment de Cmercializaçã AG.01 Adesã à CCEE e cm a regulamentaçã aplicável. pdend ser prrrgad mediante term aditiv Esse CONTRATO pderá ser prrrgad pr até 10 (dez) ans O term aditiv deverá ser assinad pel mens mediante assinatura de term aditiv cm antecedência mínima de 30 (trinta) dias da data de encerrament da vigência antes d venciment deste instrument. Inserids s anexs: Term de Representaçã para Assembléia Geral Carta de Representaçã de Opçã de Cnsórci. Excluíds s anexs: Declaraçã para Cnsumidr Livre Declaraçã para Cnsumidr Livre que Adquire energia elétrica na frma d 5º d art. 26 da Lei nº 9.427, de 26 de dezembr de 1996.(Declaraçã de Atendiment as Requisits Legais para Esclha de Frnecedr de Energia Elétrica). cntrl_alter_pdc_ag_01_v2 Página 15 de 15

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

PM 3.5 Versão 1 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 1 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PdC CZ.01 PM 3.5 Versã 1 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid índice. Alterada

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

Versão 3.5 Versão 1 PdC Versão 1

Versão 3.5 Versão 1 PdC Versão 1 Prcedim ent de Cm ercializaçã Cntrle de Alterações PdC AG.0 2 MANUTENÇÃO DE CADASTRO DE AGENTES DA CCEE E USUÁRI OS DO SCL Versã 3.5 Versã 1 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇAO DE CONTRATO DE LEILÃO DE VENDA EDITAL DE LEILÃO Nº 001 / 2002 - MAE PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment

Leia mais

Cronograma Geral da Contabilização. PdC Versão 2 PdC Versão 3

Cronograma Geral da Contabilização. PdC Versão 2 PdC Versão 3 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Crngrama Geral da Cntabilizaçã PdC Versã 2 PdC METODOLOGIA DO CONTROLE DE ALTERAÇÕES Text em realce refere-se à inserçã de nva redaçã. Text tachad refere-se

Leia mais

Excluídas as seguintes definições:

Excluídas as seguintes definições: Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Entre PM AM.08 APLICAÇÃO DE PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE CONTRATAÇÃO E PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE LASTRO DE VENDA & PdC AM.10 MONITORAMENTO DE INFRAÇÃO

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

Manutenção de Cadastro de Agentes da CCEE e Usuários do SCL. Versão 1 -> Versão 2

Manutenção de Cadastro de Agentes da CCEE e Usuários do SCL. Versão 1 -> Versão 2 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Manutençã de Cadastr de Agentes da CCEE e Usuáris d SCL Versã 1 -> Versã 2 Versã 2 METODOLOGIA DO CONTROLE DE ALTERAÇÕES Text em realce refere-se à inserçã

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DE REDES E CRONOGRAMAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DE REDES E CRONOGRAMAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2 1 / 5 SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2 2.1.1 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO CRONOGRAMA DE BARRAS TIPO GANTT:...2 2.1.2 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DO GRUPO FAMILIAR (fotocópia).

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DO GRUPO FAMILIAR (fotocópia). DOCUMENTAÇÃO PARA O PROUNI Cmprvaçã de dcuments Ensin Médi; Ficha de Inscriçã, Identificaçã d Candidat e d Grup Familiar; Cmprvaçã de Endereç d Candidat e d Grup Familiar; Cmprvaçã de renda d Candidat

Leia mais

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 Flrianóplis, 25 de janeir de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 1) Cnsiderações Gerais: A Federaçã Nacinal ds Estudantes de Engenharia Civil

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

Diretoria de Regulação de Emissores (DRE)

Diretoria de Regulação de Emissores (DRE) Diretria de Regulaçã de Emissres (DRE) Principais alterações a Regulament e Manual d Emissr 14/03/2016 x Cnfidencial Us Us Intern Públic 1 Regulament e Manual: principais alterações Divulgaçã: até 31/març.

Leia mais

OBJECTIVO. Ligação segura às redes públicas de telecomunicações, sob o ponto de vista dos clientes e dos operadores;

OBJECTIVO. Ligação segura às redes públicas de telecomunicações, sob o ponto de vista dos clientes e dos operadores; Prcediments de Avaliaçã das ITED ANACOM, 1ª ediçã Julh 2004 OBJECTIVO De acrd cm dispst n nº 1, d artº 22º, d Decret Lei nº 59/2000, de 19 de Abril (adiante designad cm DL59), a cnfrmidade da instalaçã

Leia mais

Apresentamos abaixo, os procedimentos que deverão ser seguidos por todos os (as) Professores (as) durante este semestre:

Apresentamos abaixo, os procedimentos que deverão ser seguidos por todos os (as) Professores (as) durante este semestre: Circular / (CA) nº 18 / 2015 Unaí-(MG), 03 de agst de 2015. ASSUNTO: Faculdade CNEC Unaí Prcediments necessáris para iníci d 2º Semestre de 2015. Prezads (as) Prfessres (as), Apresentams abaix, s prcediments

Leia mais

Liquidação Financeira. PdC Versão 3 PdC Versão 4

Liquidação Financeira. PdC Versão 3 PdC Versão 4 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Liquidaçã Financeira PdC Versã 3 PdC Versã 4 Versã 3 Versã 4 METODOLOGIA DO Text em realce refere-se à inserçã de nva redaçã. Text tachad refere-se à exclusã

Leia mais

Versão: 3 Início de Vigência: 01.10.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008

Versão: 3 Início de Vigência: 01.10.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008 Procedimento de Comercialização MANUTENÇÃO DE CADASTRO DE AGENTES DA CCEE E USUÁRIOS DO SCL Versão: 3 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008 ÍNDICE

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Prcess/Instruções de Pagament para Aplicaçã n Prgrama de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Requisits de Elegibilidade 1. A empresa deve estar lcalizada em znas de cnstruçã activa na Alum Rck Avenue

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

Tratamento da Energia do PROINFA na CCEE. PdC Versão 1

Tratamento da Energia do PROINFA na CCEE. PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Tratament da Energia d PROINFA na CCEE PdC Versã 1 Versã 1 METODOLOGIA DO CONTROLE DE ALTERAÇÕES Text em realce refere-se à inserçã de nva redaçã. Text

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

pdc_me_05_versao2 Página 1 de 21 Versão: 2 Início de Vigência: 23.02.2010 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 391, de 22 de fevereiro de 2010

pdc_me_05_versao2 Página 1 de 21 Versão: 2 Início de Vigência: 23.02.2010 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 391, de 22 de fevereiro de 2010 pdc_me_05_versao2 Página 1 de 21 Procedimento de Comercialização Versão: 2 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 391, de 22 de fevereiro de 2010 CÓDIGO ÍNDICE 1. APROVAÇÃO...

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

O Centro Universitário UNINOVAFAPI, situado à rua Vitorino Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairro do

O Centro Universitário UNINOVAFAPI, situado à rua Vitorino Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairro do CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI EDITAL Nº 027/ DE 19 DE NOVEMBRO DE VESTIBULAR 16/01 O Centr Universitári UNINOVAFAPI, situad à rua Vitrin Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairr d Uruguai, CEP 64.073-505,

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos Guia Prátic d Estági Seu Estági em 5 Passs O que é Estági? A atividade de estági é um fatr significativ na frmaçã d prfissinal, pr prprcinar a interaçã d alun cm a realidade da prfissã e a cmplementaçã

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Crdenadria da Administraçã Tributária Diretria Executiva da Administraçã Tributária Manual d DEC Dmicíli Eletrônic d Cntribuinte Manual DEC (dezembr

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Alterad nme deste Prcediment

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO FGV LAW PROGRAM

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO FGV LAW PROGRAM ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO FGV LAW PROGRAM EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA 1º semestre / 2015 O FGV Law Prgram da Escla

Leia mais

Edital de Chamada Pública nº 01/2012 SEBRAE 2014

Edital de Chamada Pública nº 01/2012 SEBRAE 2014 Edital de Chamada Pública nº 01/2012 SEBRAE 2014 A Diretria d SEBRAE/RS trna públic presente edital e cnvida Artesãs representads pr Assciações e/u Cperativas de Artesanat d Ri Grande d Sul a inscreverem-se

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Guia d Prcess de Sftware d MAPA Metdlgia de Desenvlviment de Sistemas Versã 1.0 Dcument cnfidencial e prprietári Versã d mdel: 1.1 Históric das Revisões Data Versã Descriçã Autr 24/03/2008 1.0 Iníci da

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 DISPOSIÇÕES GERAIS A campanha d Dia Mundial de Cmbate à Plimielite (também cnhecida cm paralisia infantil), celebrad n dia 24 de utubr,

Leia mais

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO O QUE É O BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO? É um auxíli financeir que tem cm bjetiv cntribuir para, u pssibilitar, a cntrataçã de um cuidadr para auxiliar beneficiáris

Leia mais

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5 Agenda: Event Sage AEBB Legislaçã inventári permanente (reduçã ds limites) Cnfigurações inventári permanente (ligaçã à CTB) O inventári a 31 de dezembr (imprtância d cntrl stcks, sage inventáris cntagem

Leia mais

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR A pertinência e valr demnstrad das valências d Cartã de Saúde Cfre, em razã d flux de adesões e pedids de esclareciment, trnam essencial dar evidência e respsta a algumas situações

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2008/2009, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO E ANEXOS

EDITAL DE LICITAÇÃO E ANEXOS CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL N PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA (PPP) NA MODALIDADE DE CONCESSÃO ADMINISTRATIVA PARA MODERNIZAÇÃO, OTIMIZAÇÃO, EXPANSÃO, MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA E CONTROLE EM TEMPO REAL DA REDE

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO Term de Referência Anex I - Especificaçã técnica Cntrataçã de Empresa para prestaçã de Serviçs de Treinament na suíte Libreffice TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL DEPARTAMENTO DO RIO DE JANEIRO

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL DEPARTAMENTO DO RIO DE JANEIRO 52ª PREMIAÇÃO ANUAL IAB RJ EDITAL 2014 INTRODUÇÃO O Institut de Arquitets d Brasil - IAB-RJ cnvca arquitets e urbanistas a participarem da 52ª Premiaçã Anual ds Arquitets que, em 2014, agrega às categrias

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL EDITAL CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (CTeSP) 2015 CONDIÇÕES DE ACESSO 1. Pdem candidatar-se a acess de um Curs Técnic Superir Prfissinal (CTeSP) da ESTGL tds s que estiverem

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Cnfiguraçã Pnt de Venda (PDV) Versã: 1.1 Índice 1 EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.1 INSTALANDO O TERMINAL EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.2 CAPTURANDO O NÚMERO DE SÉRIE E O GT DO

Leia mais

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição Julh 2010 Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids à EDP Distribuiçã DGF/Departament Gestã de Materiais e Equipaments Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

pdc_me_05 Página 1 de 28 Versão: 1 Início de Vigência: 11.03.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 934, de 07 de março de 2008.

pdc_me_05 Página 1 de 28 Versão: 1 Início de Vigência: 11.03.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 934, de 07 de março de 2008. pdc_me_05 Página 1 de 28 Procedimento de Comercialização Versão: 1 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 934, de 07 de março de 2008. CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

Promover a obtenção de AIM (Autorização de Introdução no Mercado) no estrangeiro de medicamentos criados e desenvolvidos em Portugal.

Promover a obtenção de AIM (Autorização de Introdução no Mercado) no estrangeiro de medicamentos criados e desenvolvidos em Portugal. SIUPI SISTEMA DE INCENTIVOS À UTILIZAÇÃO DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL FICHA DE MEDIDA Apia prjects que visem estimular investiment em factres dinâmics de cmpetitividade, assciads à invaçã tecnlógica, a design

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Alteração à Linha de Crédito para apoio às Empresas de Produção, Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas, Pecuários e Florestais

Alteração à Linha de Crédito para apoio às Empresas de Produção, Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas, Pecuários e Florestais Inf - Estruturas Infrmaçã Mensal d Sectr Linha de Crédit PME 2009 Alteraçã à Linha de Crédit para api às Empresas de Prduçã, Transfrmaçã e Cmercializaçã de Prduts Agríclas, Pecuáris e Flrestais A Linha

Leia mais

PROJETO 23ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 28 e 29 DE OUTUBRO DE 2015 CURSO: SEGURANÇA DO TRABALHO

PROJETO 23ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 28 e 29 DE OUTUBRO DE 2015 CURSO: SEGURANÇA DO TRABALHO PROJETO 23ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 28 e 29 DE OUTUBRO DE 2015 CURSO: SEGURANÇA DO TRABALHO Objetivs: SEGURANÇA DO TRABALHO Desenvlver cmpetências para eliminar u minimizar s riscs de acidentes

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde Cnsulta a Temp e Hras CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativ Centr de Saúde 2013 ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.. Tds s direits reservads. A ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD Parecer Cnsultria Tributária Segments Escrituraçã Cntábil Digital ECD 23/12/2013 Parecer Cnsultria Tributária Segments Títul d dcument Sumári Sumári... 2 1. Questã... 3 2. Nrmas Apresentadas Pel Cliente...

Leia mais

Portal NeoGrid. Guia de Atendimento NeoGrid

Portal NeoGrid. Guia de Atendimento NeoGrid Prtal NeGrid Guia de Atendiment NeGrid 1 Sumári Guia de Atendiment NeGrid... 3 Canais de Atendiment... 3 O que é Prtal NeGrid?... 4 Praz de Atendiment... 9 Pesquisa de Satisfaçã... 10 Canal da Ouvidria...

Leia mais

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças)

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) 20 05 3 PLD (Preç de Liquidaçã das Diferenças) PLD - 4ª Semana de Mai de 203 (8.05.203 a 24.05.203) PLD médi PLD médi 2 R$/MWh Sudeste Sul Nrdeste Nrte Sudeste 34,58 344,32 Pesada 360,7 360,7 360,7 360,7

Leia mais

Definir e padronizar os procedimentos para o planejamento e a execução de atividades de cerimonial no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Acre.

Definir e padronizar os procedimentos para o planejamento e a execução de atividades de cerimonial no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Acre. Códig: MAP-SERPU-001 Versã: 00 Data de Emissã: 01/01/2013 Elabrad pr: Secretaria de Relações Públicas e Cerimnial Aprvad pr: Presidência 1 OBJETIVO Definir e padrnizar s prcediments para planejament e

Leia mais

www.datapar.com.br Descrição Este manual tem como principal finalidade, ajudar os usuários do setor de Patrimônios nos cadastros e movimentação.

www.datapar.com.br Descrição Este manual tem como principal finalidade, ajudar os usuários do setor de Patrimônios nos cadastros e movimentação. Página 1 de 8 Descriçã Este manual tem cm principal finalidade, ajudar s usuáris d setr de Patrimônis ns cadastrs e mvimentaçã. Relaçã ds Tópics a serem vists neste manual - Cadastr Departaments Itens

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N 379, DE 19 DE OUTUBRO DE 2006 Cria e regulamenta sistema de dads e infrmações sbre a gestã flrestal n âmbit d Sistema Nacinal

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA EDITAL Nº 01/2014

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA EDITAL Nº 01/2014 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA PARA O CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL PARA O SEGUNDO PERÍODO LETIVO DE 2014. 1. PREÂMBULO 1.1. O Crdenadr d Prgrama de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - OCORRÊNCIA PC

MANUAL DO USUÁRIO - OCORRÊNCIA PC SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Online_crrencia_PC.dc Versã: 01.00 Data: 19-10-2007 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL Cntratante: O CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL - 12º REGIÃO, pessa jurídica de direit públic cnstituída sb a frma de autarquia fiscalizadra,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários.

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários. OBJETIVO Este dcument tem cm bjetiv definir as plíticas referentes à relaçã entre a Siux e seus funcináris. A Siux se reserva direit de alterar suas plíticas em funçã ds nvs cenáris da empresa sem avis

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL Códig: MAP-DILOG-002 Versã: 00 Data de Emissã: 01/01/2013 Elabrad pr: Gerência de Instalações Aprvad pr: Diretria de Lgística 1 OBJETIVO Estabelecer cicl d prcess para a manutençã predial crretiva e preventiva,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DE GESTÃO 1 Sumári I. O Estági em Gestã...3 II. O Estági curricular...4 III. Acmpanhament e avaliaçã...5 IV. Mdels de Plan de Atividades e de Relatóri...5

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 Tend presente a Missã da Federaçã Prtuguesa de Autism: Defesa incndicinal ds direits das pessas cm Perturbações d Espectr d Autism e suas famílias u representantes. Representaçã

Leia mais

Lista de Documentos o Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de alimentos Documentos para estabelecimentos comerciais (pessoa física)

Lista de Documentos o Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de alimentos Documentos para estabelecimentos comerciais (pessoa física) Lista de Dcuments Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de aliments Dcuments para estabeleciments cmerciais (pessa física) 1) Ficha de Inscriçã Cadastral, preenchida na própria VISA; 2) Cópia

Leia mais

GUIA do FILIAWEB. Versão 1.0

GUIA do FILIAWEB. Versão 1.0 GUIA d FILIAWEB Versã 1.0 Setembr de 2011 ÍNDICE 1. Intrduçã...4 1.1 Antaçã de filiaçã partidária pel partid plític...5 1.2 Registrs de filiaçã partidária junt à Justiça Eleitral...6 1.3 Desfiliaçã Partidária...8

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

Contabilidade Martins

Contabilidade Martins DOCUMENTOS PARA CONTABILIDADE Visand melhrar nss intercâmbi administrativ e s serviçs prestads pr este escritóri, remetems instruções cm relaçã a sua mvimentaçã mensal, dand ênfase a cntrle de arquivs,

Leia mais

1. COMO SE CADASTRAR JUNTO AO CADASTRO UNIFICADO DE FORNECEDORES DO ESTADO - CADFOR?

1. COMO SE CADASTRAR JUNTO AO CADASTRO UNIFICADO DE FORNECEDORES DO ESTADO - CADFOR? Criad em 27.01.2014 Revisad em 19.02.2015 1. COMO SE CADASTRAR JUNTO UNIFICADO DE FORNECEDORES DO ESTADO - CADFOR? Para se cadastrar junt a Cadastr Unificad de Frnecedres d Estad CADFOR/SEGPLAN-GO, a entidade

Leia mais

Banco Industrial do Brasil S.A. Gerenciamento de Capital

Banco Industrial do Brasil S.A. Gerenciamento de Capital Banc Industrial d Brasil S.A. Gerenciament de Capital 2014 1 Sumári 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL... 4 4. PLANO DE CAPITAL... 5 5. RESPONSABILIDADES... 6

Leia mais

2. Possibilidade de digitar mais de um diferencial de alíquota por documento fiscal (Pct. 3113).

2. Possibilidade de digitar mais de um diferencial de alíquota por documento fiscal (Pct. 3113). * Invações: 1. Geraçã da GIISS de Brasília - DF (Pct. 3230). Dispnibilizada geraçã d arquiv magnétic de serviçs para Distrit Federal. Para utilizaçã é necessári vincular leiaute 37 - Livr Eletrônic de

Leia mais

Processo nº. 4676/2012 EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA SESI/SENAI-PR Nº. 1554/2012

Processo nº. 4676/2012 EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA SESI/SENAI-PR Nº. 1554/2012 Prcess nº. 4676/2012 O Serviç Scial da Indústria, Departament Reginal d Paraná e Serviç Nacinal de Aprendizagem Industrial, Departament Reginal d Paraná, adiante designads simplesmente SESI-PR e SENAI-PR,

Leia mais

ANEXO CONDIÇÕES OU RESTRIÇÕES RESPEITANTES À UTILIZAÇÃO SEGURA E EFICAZ DO MEDICAMENTO A SEREM IMPLEMENTADAS PELOS ESTADOS-MEMBROS

ANEXO CONDIÇÕES OU RESTRIÇÕES RESPEITANTES À UTILIZAÇÃO SEGURA E EFICAZ DO MEDICAMENTO A SEREM IMPLEMENTADAS PELOS ESTADOS-MEMBROS ANEXO CONDIÇÕES OU RESTRIÇÕES RESPEITANTES À UTILIZAÇÃO SEGURA E EFICAZ DO MEDICAMENTO A SEREM IMPLEMENTADAS PELOS ESTADOS-MEMBROS 1 Os Estads-Membrs devem garantir que tdas as cndições u restrições relativas

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão FMUSP - HC. Faculdade de Medicina da USP Diretoria Executiva da FMUSP e Diretoria Executiva dos LIMs

Procedimento Operacional Padrão FMUSP - HC. Faculdade de Medicina da USP Diretoria Executiva da FMUSP e Diretoria Executiva dos LIMs 1. OBJETIVOS: fixar nrma para realizaçã ds prcediments de cleta interna de carcaças de animais de experimentaçã n Sistema FMUSP-HC, bservand-se as devidas cndições de higiene e segurança. 2. ABRANGÊNCIA:

Leia mais

ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO

ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO Prezad(a) Alun(a) A mbilidade acadêmica internacinal é uma prtunidade valisa para seu cresciment individual, acadêmic e prfissinal. Nã permita que a falta de

Leia mais

Manual de Procedimentos do Correspondente no País

Manual de Procedimentos do Correspondente no País Manual de Prcediments d Crrespndente n País Manual de Prcediments d Crrespndente n País A BV Financeira elabru este manual para rientar e esclarecer seus parceirs cmerciais, de frma simples e bjetiva,

Leia mais

EDITAL Nº 087/2007-GRE

EDITAL Nº 087/2007-GRE GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 087/2007-GRE CONVOCA, EM 7ª CHAMADA, OS CANDI- DATOS APROVADOS NO 9º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CAOS PÚBLICOS AO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO OESTE DO PARANÁ, PARA

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este prcediment estabelece prcess para cncessã, manutençã, exclusã e extensã da certificaçã de sistema de segurança cnfrme ABNT NBR 15540. 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES - ABNT NBR 15540:2013:

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

Atenção Srs. Fornecedores

Atenção Srs. Fornecedores Atençã Srs. Frnecedres 1) Tdas as prpstas ds frnecedres devem indicar Marca e Fabricante para cada item fertad, cnfrme mdel da prpsta n site d Cmprasnet. 1.1) Nã serã aceitas prpstas cm indicaçã de mais

Leia mais

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente Sistema de Cmercializaçã de Radifármacs - Manual d Cliente O IEN está dispnibilizand para s seus clientes um nv sistema para a slicitaçã ds radifármacs. Este nv sistema permitirá a cliente nã só fazer

Leia mais

Eventos Extras - Descontos PP - Contestação PP - Faturas Avulsas - Eventos Programados FP x PEONA 12.1.5. maio de 2015. Versão 1.0

Eventos Extras - Descontos PP - Contestação PP - Faturas Avulsas - Eventos Programados FP x PEONA 12.1.5. maio de 2015. Versão 1.0 Events Extras - Descnts PP - Cntestaçã PP - Faturas Avulsas - Events Prgramads FP x PEONA 12.1.5 mai de 2015 Versã 1.0 1 Sumári 1 Intrduçã... 3 2 Seleçã de Dads... 4 2 1 Intrduçã Emitir n relatóri d PEONA,

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS Questã n 1 Cnheciments Específics O text dissertativ deve cmtemplar e desenvlver s aspects apresentads abaix. O papel d PPA é de instrument de planejament de médi/lng praz que visa à cntinuidade ds bjetivs

Leia mais