Público alvo: Profissionais envolvidos com as tarefas de integridade estrutural e extensão de vida útil de equipamentos.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Público alvo: Profissionais envolvidos com as tarefas de integridade estrutural e extensão de vida útil de equipamentos."

Transcrição

1 ISO 9001 : 2008 Integridade Estrutural de Equipamentos De 28/11/2011 a 02/12/2011 Local: Hotel a definir RJ Carga Horária: 40 horas Horário: 8h30min às 17h30min Objetivo: Apresentar critérios de avaliação de integridade e principais documentos utilizados para a definição de limites operacionais de equipamentos estáticos e dutos com danos acumulados. Público alvo: Profissionais envolvidos com as tarefas de integridade estrutural e extensão de vida útil de equipamentos. Instrutores: Guilherme Victor Peixoto Donato - Engenheiro Mecânico. MSc.em Engenharia Metalúrgica e dos Materiais. Trabalha na PETROBRAS nas tarefas de Avaliação de Integridade. José Luiz da França Freire - Engenheiro Mecânico.MSc e Doutor.Professor universitário, pesquisador e consultor nas áreas de Avaliação de Integridade Estrutural, Análise de Falhas e Análise Experimental de Tensões.

2 Tito Luiz da Silveira - Engenheiro Mecânico. MSc e Doutor pela COPPE UFRJ. Consultor com ênfase em atividades de avaliação e gestão de integridade, análise e prevenção de falha e projetos mecânicos. Professor universitário com diversos trabalhos técnicos apresentados e publicados em anais de congressos revistas especializadas. Programa do Curso 1 - FUNDAMENTOS Conceitos de avaliação de integridade Definições Conceituação Etapas e informações de uma Avaliação de Integridade Organização e conteúdo do API / ASME FFS-1 (Junho de 2007) Vida residual Fundamentos do projeto mecânico Códigos de projeto (e.g.: ASME VIII, ASME B31.3, B31.4, B31.8,...) Fatores de segurança Mecanismos de falha previstos pelos códigos Dimensionamento mecânico de componentes Mecanismos de acumulação de dano Guias de deterioração de equipamentos (e.g.: API-571) Análise de falha: procedimento geral, técnicas experimentais Corrosão com perda de massa Corrosão-fadiga Corrosão sob tensão Fadiga térmica e choque térmico Envelhecimento em aços ao carbono: grafitização e esferoidização Danos por hidrogênio Fluência Danos em juntas soldadas Principais documentos e critérios de avaliação de integridade Relação de documentos para avaliação de integridade e identificação dos mais importantes para um sistema de gerenciamento da integridade de equipamentos: API 580, API 581, API 579-1/ASME FFS-1, BS 7910, API 1160, ASME B31.8G Confiabilidade x probabilidade de falha Probabilidade de conseqüência de falha em equipamentos risco Critérios de falha por escoamento Fator de resistência remanescente Diagrama de falhas de defeitos planares (diagrama FAD) Equipamentos sujeitos a altas temperaturas Projeto em regime de fluência: vasos de pressão e tubos de fornos Base de dados para o projeto Vida residual em fluência Tratamento aplicado a reduções de espessuras Perda metálica de espessura causada por corrosão, erosão ou usinagem Perda uniforme Perda localizada Perda pitiforme Noções de reparos permanentes e não permanentes

3 1.7 - Defeitos do tipo mossa (amassamentos) em equipamentos Danos mecânicos em equipamentos causados por montagem, recalques, operações de correção de defeitos e impacto de ferramentas: distorções geométricas, mossas e enrugamentos - critérios de aceitação preliminares Critérios de aceitação de mossas sob carregamento estático Critérios de aceitação de mossas sob carregamento cíclico - fadiga Tratamento aplicado a descontinuidades planares e propagação subcrítica em operação Conceitos sobre fratura de materiais Modos de falha associados a presença de trincas Comportamento do material na região da trinca Ensaios de tenacidade Critérios de avaliação (noções) Propagação subcrítica de descontinuidades Fratura frágil de equipamentos Estabelecimento de condições que favorecem a fratura frágil de equipamentos Avaliação do material e projeto para as condições operacionais em baixas temperaturas 2 - ESTUDO DE CASO & EXERCÍCIOS ESFERA DE ARMAZENAMENTO: Alteração / atualização de critério de código de projeto e a conseqüência no acompanhamento e nas condições operacionais do equipamento VASOS DE PRESSÃO: Efeito do tipo de tensão na falha do equipamento e o atendimento ao código de projeto DUTOS: Correlação entre dados informados pela passagem de pig instrumentado e determinados por inspeções de campo. Conseqüências para a avaliação da integridade do duto DUTO: Análise da probabilidade de falha de um duto de transporte contendo defeitos de corrosão TUBULAÇÕES: Alteração de condições operacionais de verificação da adequação do material para baixas temperaturas TUBULAÇÃO: Avaliação de mossa em tubulação de plataforma CALDEIRA: Continuidade operacional explorando a condição leak-break e julgamento de valor sobre a segurança operacional do equipamento TUBO DE FORNO: Vida residual de tubos de forno de processo na região de radiação PONTE RODOVIÁRIA: Estudo de trincas de fadiga e análise da solução empregada para evitar a falha da estrutura TURBINA À GÁS: Falha nas palhetas da turbina (fadiga e material) MÁQUINA PARA DESCARREGAMENTO DE NAVIOS: Garantia da integridade da máquina PLANTA TERMOELÉTRICA: Diagnóstico do plano de inspeção e recomendações para implantação de um sistema de gestão para a integridade estrutural de uma planta submetida à corrosão severa PONTE ROLANTE: Análise de trincas na estrutura da ponte e considerações sobre a validade temporal dos reparos realizados FOGUETE: Fratura frágil no teste hidrostático de um motor de foguete

4 3 - MINICONSULTORIA Análise e discussão de casos trazidos pelos participantes Investimento R$ 6.390,00 por participante, incluídos neste valor todo o material didático, almoços e coffee-breaks durante o evento. Para condições especiais de pagamento consulte o NTT- Treinamento Avançado. Matrículas Para efetuar a matrícula, basta enviar fax (21) , ou, indicando o(s) nome(s) do(s) participante(s), telefone para contato e dados para emissão da nota fiscal. Recomendamos fazer a sua matrícula até o dia 18/11/11, para assegurar sua participação. Informações Gerais Eventuais cancelamentos devem ser comunicados até 10 (dez) dias úteis antes do primeiro dia do evento. Após esta data, outra pessoa poderá substituir o inscrito, sem qualquer custo adicional. Os inscritos que não cancelarem sua participação de acordo com as condições acima e não comparecerem ao evento serão cobrados no valor integral da taxa de inscrição correspondente. Todas notificações deverão ser enviadas para o com confirmação de recebimento. Outras informações Favor contatar a Secretaria do NTT através do telefone (21) , ou pelo Depoimentos de ex-alunos O curso de integridade de equipamentos trás informações importantíssimas para o corpo técnico das empresas, pois mostra com detalhes minuciosos as características que precisam ser identificadas, conhecidas e registradas que capacitem a nós engenheiros a conhecer e utilizar de forma melhor e mais otimizada os ativos da empresa, deixando como produto futuro um histórico confiável da vida e do desempenho dos nossos equipamentos. ADILSON ESTEVÃO DOS REIS Engenheiro Mecânico Senior VALE O treinamento foi muito esclarecedor e nos forneceu um embasamento técnico excelente. VIRGINIA LUSIA REUTER PERINE MAGALHÃES Supervisora de Manutenção Mecânica PETROBRAS CENPES

5 O curso realmente superou minhas expectativas! Forneceu informações importantes para a tomada de decisão necessária ao direcionamento de minha carreira. ISRAEL ALVES OLIVEIRA Técnico Mecânico Gestão e Fiscalização de Contratos SAMARCO MINERAÇÃO O curso foi excelente, nos apresentou as normas vigentes para integridade estrutural de forma restrita, porém objetiva, isto ampliou nosso universo de conhecimento no ramo. ANTÔNIO CÉSAR SIMÕES Projetista Mecânico SAMARCO MINERAÇÃO Curso com excelente qualidade e com professores altamente competentes e experientes. ISABEL CRISTINA PARREIRA OSHIRO Engenheira SABESP O curso é excelente e recomendo sem medo, pois nos faz enxergar a integridade de equipamentos por um olhar da mecânica das fraturas e não da ciência dos materiais. Tenho certeza de que o conhecimento adquirido no curso irei aplicar nas minhas atividades profissionais para melhorar os processos de integridade de dutos e equipamentos. LÁZARO DIAS MACHADO Analista de Processos Tecnológicos BAHIAGÁS Algumas das empresas que já treinaram seus profissionais neste curso:

ISO 9001 : 2008. De 12/03/2012 16/03/2012. Local: Hotel a definir Copacabana - RJ. Carga Horária: 40 horas. Horário: Das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 12/03/2012 16/03/2012. Local: Hotel a definir Copacabana - RJ. Carga Horária: 40 horas. Horário: Das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Inspeção, Avaliação, Reforço e Recuperação das Estruturas de Concreto e Edificações De 12/03/2012 16/03/2012 Local: Hotel a definir Copacabana - RJ Carga Horária: 40 horas Horário: Das

Leia mais

ISO 9001 : 2008 CURSO NOVO CURSO COMPLETO. De: 27/08/2012 a 31/08/2012. Local: Hotel a definir - Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas

ISO 9001 : 2008 CURSO NOVO CURSO COMPLETO. De: 27/08/2012 a 31/08/2012. Local: Hotel a definir - Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas ISO 9001 : 2008 Impermeabilização e Proteção das Edificações e Estruturas em Geral De: 27/08/2012 a 31/08/2012 CURSO NOVO CURSO COMPLETO Local: Hotel a definir - Rio de Janeiro Carga Horária: 40 horas

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 11/03/2013 a 15/03/2013. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: Das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 11/03/2013 a 15/03/2013. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: Das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Inspeção, Avaliação, Reforço e Recuperação das Estruturas de Concreto e Edificações De 11/03/2013 a 15/03/2013 Visita à obra do Estádio do Maracanã Local: Hotel a definir Rio de Janeiro

Leia mais

Gerência Eficaz da Manutenção

Gerência Eficaz da Manutenção ISO 9001 : 2008 Gerência Eficaz da Manutenção De 26/03/2012 a 30/03/2012 ITENS ESPECIAIS MANUTENÇÃO PREDIAL RESPONSABILIDADES Local: Hotel a definir Copacabana - RJ Carga Horária: 40 horas Horário: das

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 12/03/2012 a 16/03/2012. Local: Hotel a definir Copacabana - RJ. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 12/03/2012 a 16/03/2012. Local: Hotel a definir Copacabana - RJ. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Sistemas de Aterramento Elétrico e Proteção Contra Descargas Atmosféricas De 12/03/2012 a 16/03/2012 Local: Hotel a definir Copacabana - RJ Carga Horária: 40 horas Horário: das 8h30min

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 20/05/2013 a 24/05/2013. Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.

ISO 9001 : 2008. De 20/05/2013 a 24/05/2013. Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ Tel. ISO 9001 : 2008 Segurança em Instalações de TI (Data Center) De 20/05/2013 a 24/05/2013 Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: (21) 2195-6000 Carga Horária:

Leia mais

Aula 17 Projetos de Melhorias

Aula 17 Projetos de Melhorias Projetos de Melhorias de Equipamentos e Instalações: A competitividade crescente dos últimos anos do desenvolvimento industrial foi marcada pela grande evolução dos processos produtivos das indústrias.

Leia mais

De 16/04/2012 a 20/04/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

De 16/04/2012 a 20/04/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min Bombas de Água e de Processo - Otimização de Sistemas de Bombeamento De 16/04/2012 a 20/04/2012 Local: Hotel a definir Rio de Janeiro Carga Horária: 40 horas Horário: das 8h30min às 17h30min Objetivo:

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 08/04/2013 a 12/04/2013. Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.

ISO 9001 : 2008. De 08/04/2013 a 12/04/2013. Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ Tel. ISO 9001 : 2008 Administração de Contratos Visão Global De 08/04/2013 a 12/04/2013 Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: (21) 2195-6000 Carga Horária:

Leia mais

Período: 03, 10, 17 e 24, 31 de julho e 07 e 14 de agosto Sete (7) sábados. Das 8:30 às 17:00 horas

Período: 03, 10, 17 e 24, 31 de julho e 07 e 14 de agosto Sete (7) sábados. Das 8:30 às 17:00 horas 10 CURSO DE QSMS Qualidade Segurança, Meio Ambiente e Saúde Ocupacional nas Áreas de Montagem Industrial, Refinarias, Plataformas de Petróleo, Construção de Navios Petroleiros e Lançamentos de Dutos, ON

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA INTEGRIDADE ESTRUTURAL DAS INSTALAÇÕES TERRESTRES DE PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL (RTSGI)

REGULAMENTO TÉCNICO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA INTEGRIDADE ESTRUTURAL DAS INSTALAÇÕES TERRESTRES DE PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL (RTSGI) REGULAMENTO TÉCNICO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA INTEGRIDADE ESTRUTURAL DAS INSTALAÇÕES TERRESTRES DE PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL (RTSGI) ÍNDICE CAPÍTULO 1 DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Introdução...

Leia mais

WSI. www.weldingservices.com. Criando Integridade Mecânica

WSI. www.weldingservices.com. Criando Integridade Mecânica WSI Energia Químico Petroquímico Papel & Celulose Siderurgia www.weldingservices.com Criando Integridade Mecânica Visão Geral A Aquilex WSI é fornecedora líder de serviços de recondicionamento e reparos

Leia mais

AR CONDICIONADO SOLAR

AR CONDICIONADO SOLAR ISO 9001 : 2008 Engenharia do Ar Condicionado De 08/04/2013 a 12/04/2013 Capítulo Especial sobre AR CONDICIONADO SOLAR Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

Assuma o controle com as soluções SKF para o setor de siderurgia

Assuma o controle com as soluções SKF para o setor de siderurgia Assuma o controle com as soluções SKF para o setor de siderurgia O Poder do Conhecimento em Engenharia A única coisa mais intensa que o calor é a sua concorrência Poucos ambientes industriais têm condições

Leia mais

TR Tanque Flash. 1. Termo de garantia. 2. Informações gerais de segurança. 3. Informações de segurança específicas do produto

TR Tanque Flash. 1. Termo de garantia. 2. Informações gerais de segurança. 3. Informações de segurança específicas do produto 1.753.000.080 IM-D176-01 BR Rev.00 TR Tanque Flash Manual de Instalação e Manutenção 1. Termo de garantia 2. Informações gerais de segurança 3. Informações de segurança específicas do produto 4. Informações

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Modernização (Retrofit) de Sistemas de Ar Condicionado De 22/10/2012 a 26/10/2012 Local: Hotel a definir Rio de Janeiro Carga Horária: 40 horas Horário: das 8h30min às 17h30min Objetivo:

Leia mais

A EMPRESA. Construção de Prédio Anexo Queiroz Galvão - Rio das Ostras / RJ (Civil e instalções) BR-Petrobrás Distribuidora / Duque de Caxias R.

A EMPRESA. Construção de Prédio Anexo Queiroz Galvão - Rio das Ostras / RJ (Civil e instalções) BR-Petrobrás Distribuidora / Duque de Caxias R. A EMPRESA A Engeprime foi constituída a partir da necessidade de profissionalização dos serviços de infraestrutura predial e industrial, de forma a atender a demanda de serviços provenientes da crescente

Leia mais

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca 1. INSPETOR CONTROLE DE QUALIDADE- Atuar com inspeção de processos / final, ensaios de rotina, controle de qualidade e verificação de falhas na

Leia mais

Andrade Gutierrez Experiência em Contratos EPC

Andrade Gutierrez Experiência em Contratos EPC Andrade Gutierrez Experiência em Contratos EPC 3º WORKSHOP NACIONAL DO PROMINP Promoção: Participação: Painel 4: Obtenção de conteúdo local na implantação de projetos de investimentos: Experiência Refino

Leia mais

EXCELÊNCIA NOS DETALHES.

EXCELÊNCIA NOS DETALHES. EXCELÊNCIA NOS DETALHES. A SEA Engenharia é uma empresa com foco na prestação de serviços de execução, consultoria em instalações elétricas, mecânica e automação industrial. Nosso objetivo principal é

Leia mais

ENDs ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS APLICADOS À FABRICAÇÃO DE VASOS DE PRESSÃO. João Bosco Santini Pereira PETROBRAS S. A. Renato Bernardes PETROBRAS S. A.

ENDs ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS APLICADOS À FABRICAÇÃO DE VASOS DE PRESSÃO. João Bosco Santini Pereira PETROBRAS S. A. Renato Bernardes PETROBRAS S. A. ENDs ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS APLICADOS À FABRICAÇÃO DE VASOS DE PRESSÃO João Bosco Santini Pereira PETROBRAS S. A. Renato Bernardes PETROBRAS S. A. Trabalho apresentado na 6ª Conferência sobre Tecnologia

Leia mais

Histórico de evolução Jambeiro Caldeiraria e Usinagem

Histórico de evolução Jambeiro Caldeiraria e Usinagem www.jambeiro.ind.br A Jambeiro Caldeiraria e Usinagem Ltda. foi fundada em Julho de 2001. Estrategicamente localizada no município de Jambeiro / SP (região do Vale do Paraíba entre as cidades de São Paulo,

Leia mais

Detecção de falha em compressor de parafuso através da análise de vibrações 1 - INTRODUÇÃO

Detecção de falha em compressor de parafuso através da análise de vibrações 1 - INTRODUÇÃO Detecção de falha em compressor de parafuso através da análise de vibrações 1 - INTRODUÇÃO A globalização hoje se estende no mundo em todos os seus setores e mais do que nunca na indústria mundial, seja

Leia mais

Serviços Scania. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar.

Serviços Scania. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. Serviços Scania Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. SERVIÇOS SCANIA Serviços Scania. Máxima disponibilidade do seu veículo para o melhor desempenho

Leia mais

Equipamentos. www.gascat.com.br. Representante. Gascat Indústria e Comércio Ltda.

Equipamentos. www.gascat.com.br. Representante. Gascat Indústria e Comércio Ltda. Equipamentos ISO 9001 BUREAU VERITAS Certification Gascat Indústria e Comércio Ltda. Representante Rodovia SP 73, nº 1141 - Distrito Industrial Indaiatuba - SP - Brasil - CEP 13.347-390 Tel.: (55 19) 3936-9300

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA (20 horas/aula) Objetivo: Apoiar, auxiliar e estimular a elaboração da monografia de conclusão do curso.

METODOLOGIA DA PESQUISA (20 horas/aula) Objetivo: Apoiar, auxiliar e estimular a elaboração da monografia de conclusão do curso. EMENTA DAS DISCIPLINAS PARA O EDITAL N.º 002/2012 PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA DE PROCESSOS UPSTREAM E ENGENHARIA DE PROCESSAMENTO DE GÁS NATURAL, DA ESCOLA DE

Leia mais

3. Procedimento para Avaliação da Integridade Estrutural em estruturas de equipamentos de transporte e elevação de materiais

3. Procedimento para Avaliação da Integridade Estrutural em estruturas de equipamentos de transporte e elevação de materiais 3. Procedimento para Avaliação da Integridade Estrutural em estruturas de equipamentos de transporte e elevação de materiais Neste capítulo serão descritos os passos para a avaliação da Integridade Estrutural

Leia mais

3 FORMAS DE CORROSÃO 3.1. CLASSIFICAÇÃO DA CORROSÃO. 3.1.1. Mecanismos. 3.1.2. Morfologia

3 FORMAS DE CORROSÃO 3.1. CLASSIFICAÇÃO DA CORROSÃO. 3.1.1. Mecanismos. 3.1.2. Morfologia 44 3 FORMAS DE CORROSÃO Neste capítulo serão apresentadas as classificações utilizadas para corrosão em dutos considerando o mecanismo, morfologia, fenomenologia, dimensionamento e gerenciamento. 3.1.

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NA PEQUENA E MÉDIA EMPRESA. PÚBLICO ALVO - Técnicos, Tecnólogos e Engenheiros ligados a Micro, Pequena e Média Empresa.

ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NA PEQUENA E MÉDIA EMPRESA. PÚBLICO ALVO - Técnicos, Tecnólogos e Engenheiros ligados a Micro, Pequena e Média Empresa. ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NA PEQUENA E MÉDIA EMPRESA São Paulo, 07 a 10 de maio PÚBLICO ALVO - Técnicos, Tecnólogos e Engenheiros ligados a Micro, Pequena e Média Empresa. OBJETIVO As pequenas, micro e

Leia mais

SENAI - CETEL. Programação de Cursos. º semestre de 201. Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues

SENAI - CETEL. Programação de Cursos. º semestre de 201. Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues SENAI - CETEL Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues Programação de Cursos INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues Rua Santo Agostinho, 1717 - Horto

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR SP CEP: 12236-660 www.unianhanguera.edu.br ADMINISTRAÇÃO Colaborativa Disciplina: DPP Prof º. Tutor Presencial Trabalho, emprego e empregabilidade Área de atuação pesquisada 1. Engenheiro Petroquímico

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADE TIPO TRINCA DETECTADA NO VASO DE NITROGÊNIO

AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADE TIPO TRINCA DETECTADA NO VASO DE NITROGÊNIO AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADE TIPO TRINCA DETECTADA NO VASO DE NITROGÊNIO Controle de revisões 3 2 1 0 Rev Descrição Verificação Aprovação Data RESPONSÁVEIS TÉCNICOS Preparação e verificação Aprovação ART

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015. Sempre focado no crescimento e inovação.

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015. Sempre focado no crescimento e inovação. APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Sempre focado no crescimento e inovação. INDICE Sobre a Mettalica Visão, Missão e Valores Aplicação Capacidade Programas Certificações Normas atendidas Principais Clientes

Leia mais

OTX Transportes. A Empresa

OTX Transportes. A Empresa 2013 PORTIFÓLIO A Empresa A OTX Transportes e Locação de Equipamentos Ltda é uma empresa especializada na prestação de serviços de transporte e movimentação horizontal e vertical de cargas, remoções técnicas,

Leia mais

SOLDAGEM DOS METAIS CAPÍTULO 11 TENSÕES E DEFORMAÇÕES EM SOLDAGEM

SOLDAGEM DOS METAIS CAPÍTULO 11 TENSÕES E DEFORMAÇÕES EM SOLDAGEM 82 CAPÍTULO 11 TENSÕES E DEFORMAÇÕES EM SOLDAGEM 83 TENSÕES E DEFORMAÇÕES EM SOLDAGEM Nas operações de soldagem, principalmente as que envolvem a fusão dos materiais, temos uma variação não uniforme e

Leia mais

METROLOGIA E ENSAIOS

METROLOGIA E ENSAIOS METROLOGIA E ENSAIOS Requisitos de Calibração e Ensaios Prof. Alexandre Pedott pedott@producao.ufrgs.br Requisitos de Calibração OBRIGAÇÃO DA ISO (PAPELADA) X REDUÇÃO DA VARIAÇÃO (QUALIDADE DO PRODUTO)

Leia mais

INDICADORES E CUSTOS NA MANUTENÇÃO. 9 e 10 de junho

INDICADORES E CUSTOS NA MANUTENÇÃO. 9 e 10 de junho INDICADORES E CUSTOS NA MANUTENÇÃO 9 e 10 de junho OBJETIVO Nos dias atuais o Gerente de Manutenção deve estar apto a medir e divulgar os resultados de seu gerenciamento de modo que possa ser facilmente

Leia mais

Curso de Especialização em Engenharia do Petróleo e Gestão Ambiental

Curso de Especialização em Engenharia do Petróleo e Gestão Ambiental Curso de Especialização em Engenharia do Petróleo e Gestão Ambiental Índice Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos... 3

Leia mais

Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período.

Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período. Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período. Período MEC001 Introdução à Engenharia Mecânica 2 30 30 MEC002 Cálculo I 6 90 90 MEC003 Geometria Analítica 1º MEC004 Química Geral e Experimental

Leia mais

APLICAÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PARA DETECÇÃO, DIMENSIONAMENTO E MAPEAMENTO DE DANOS POR HIDROGÊNIO EM COLUNA LAVADORA DE CARBONO

APLICAÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PARA DETECÇÃO, DIMENSIONAMENTO E MAPEAMENTO DE DANOS POR HIDROGÊNIO EM COLUNA LAVADORA DE CARBONO 12 a Conferência sobre Tecnologia de Equipamentos COTEQ 2013 047 APLICAÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PARA DETECÇÃO, DIMENSIONAMENTO E MAPEAMENTO DE DANOS POR HIDROGÊNIO EM COLUNA LAVADORA DE CARBONO Mauro

Leia mais

Gerenciamento de Requisitos Gerenciamento de Requisitos

Gerenciamento de Requisitos Gerenciamento de Requisitos Gerenciamento de Requisitos Objetivos da disciplina Descrever o processo de Gerenciamento e Engenharia de Requisitos para projetos Treinar alunos no Gerenciamento de Requisitos Apresentar estudos de caso

Leia mais

laser cutting efficiency in BySprint Fiber

laser cutting efficiency in BySprint Fiber efficiency in laser cutting BySprint Fiber Equipamento rápido para corte a laser com laser de fibra de alta tecnologia para o processamento econômico de chapas finas 2 BySprint Fiber rápida, simples, lucrativa

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II TIPOS Água Fria Esgoto Águas Pluviais Água Quente Incêndio

Leia mais

Transmissor de Vazão Mod. RTVG

Transmissor de Vazão Mod. RTVG 1. Introdução O Medidor de vazão tipo turbina é um instrumento de medição de vazão volumétrico. O elemento sensível à vazão é um rotor com um sistema de palhetas fixas, suspenso livremente sobre um eixo

Leia mais

FUNDAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA DA SOLDAGEM

FUNDAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA DA SOLDAGEM FUNDAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA DA SOLDAGEM NORMA FBTS N-008 Novembro/15 Revisão 0 CRITÉRIOS PARA A QUALIFICAÇÃO E A CERTIFICAÇÃO DE SUPERVISORES E ENCARREGADOS DE SOLDAGEM FUNDAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA

Leia mais

Principais Mecanismos de Danos em Caldeiras

Principais Mecanismos de Danos em Caldeiras Principais Mecanismos de Danos em Caldeiras Eng. Marcelo Schultz, MSc Petrobras Fórum de Integridade de Caldeiras Instituto Brasileiro de Petróleo IBP 06-11-2015 Agradecimento: Comissão do IBP GRINSP/RJ

Leia mais

e Saúde no IERB. 6) Revista TUBO & Cia. contará com um artigo de capa da INSPEBRAS. 7) Obras com atuação direta da INSPEBRAS.

e Saúde no IERB. 6) Revista TUBO & Cia. contará com um artigo de capa da INSPEBRAS. 7) Obras com atuação direta da INSPEBRAS. Ano I, número 2 (Mar./2014) Nesta edição: Introdução 1) INSPEBRAS fortalece estrutura operacional. 2) Início da temporada 2014 dos cursos de soldagem ER e TIG. 3) Sede recebe visita de representantes da

Leia mais

Veyance Technologies Services

Veyance Technologies Services 2 A Veyance Technologies Services é pioneira no Brasil em oferecer o serviço de recuperação de correias transportadoras; desenvolver o revestimento cerâmico aplicado a quente; executar medição de desgaste

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 182/2009/CONEPE

RESOLUÇÃO Nº 182/2009/CONEPE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 182/2009/CONEPE Altera a Departamentalização e Ementário do Núcleo

Leia mais

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial.

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. A trabalha dentro de normas. Como: NBR, ASME, DIN, API e etc. Nosso galpão industrial comporta

Leia mais

IBAPE XXII UPAV / XIII COBREAP FORTALEZA/CE ABRIL/2006.

IBAPE XXII UPAV / XIII COBREAP FORTALEZA/CE ABRIL/2006. IBAPE XXII UPAV / XIII COBREAP FORTALEZA/CE ABRIL/2006. AVALIAÇÃO DE TANQUES, VASOS E EQUIPAMENTOS DE PROCESSO INDUSTRIAL SEGUNDO CRITÉRIOS DE INTEGRIDADE E VIDA ÚTIL REMANESCENTE DO API RP 579 (FITNESS

Leia mais

(A) teoria de Tresca, de Von Mises, energia de distorção

(A) teoria de Tresca, de Von Mises, energia de distorção Engenheiro Mecânico ==Questão 26==================== Em várias empresas comerciais, para a circulação de arcondicionado, projetam-se condutos ou tubulações circulares. Ao longo de um duto de diâmetro constante

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015*

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015* PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015* 1 SINOPSE. Um dos maiores desafios atuais para as empresas é ter um sistema de gestão documental de fácil entendimento entre todos profissionais da organização.

Leia mais

PROJETOS & CONSULTORIA

PROJETOS & CONSULTORIA PROJETOS & CONSULTORIA A CALTRA, fundada em 2003, foi criada para prestar serviços de consultoria em engenharia mecânica e estrutural, na área de manuseio de materiais. Negócio: Prover Suporte de Engenharia

Leia mais

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA PARA ATUAÇÃO NO PRH-PB203

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA PARA ATUAÇÃO NO PRH-PB203 EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA PARA ATUAÇÃO NO PRH-PB203 1) Programa de Fomento à Formação de recursos humanos em Tecnologia de Equipamentos para

Leia mais

Melhorias da Infraestrutura

Melhorias da Infraestrutura Melhorias da Infraestrutura Refino Papel e Celulose Energia Fóssil Processos Químicos Processos Industriais Conversão De Resíduos Em Energia www.azz.com/wsi Fornecedora de soluções e serviços completos

Leia mais

SEMINÁRIO DE CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO: Licitar, Dispensar ou Inexigir a licitação?

SEMINÁRIO DE CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO: Licitar, Dispensar ou Inexigir a licitação? SEMINÁRIO DE CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO: Licitar, Dispensar ou Inexigir a licitação? SEMINÁRIO DE CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO: Licitar, Dispensar

Leia mais

ANEXO 3 20 RELATÓRIOS E ARTIGOS DESENVOLVIDOS_20

ANEXO 3 20 RELATÓRIOS E ARTIGOS DESENVOLVIDOS_20 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. ATIVIDADES DO GRUPO DE METALURGIA E MATERIAIS 5 3. ATIVIDADES DO GRUPO DE SUPERCONDUTIVIDADE 7 4. CONCLUSÃO 8 ANEXO 1 9 FOTOGRAFIAS 9 GRUPO DE METALURGIA E MATERIAIS 10 GRUPO

Leia mais

LIFT TECHNOLOGY AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

LIFT TECHNOLOGY AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Apresentação Técnica LIFT A Lift Technology iniciou suas atividades em novembro de 2001. Hoje, nossa empresa é formada por técnicos e engenheiros treinados na área de automação industrial

Leia mais

Manutenção de Instalações Elétricas Como evitar trabalhos corretivos. Existem 4 fundamentos quando se trata da Manutenção de Instalações Elétricas:

Manutenção de Instalações Elétricas Como evitar trabalhos corretivos. Existem 4 fundamentos quando se trata da Manutenção de Instalações Elétricas: Manutenção de Instalações Elétricas Como evitar trabalhos corretivos Luiz Alberto Verri (1) 1.Introdução Existem 4 fundamentos quando se trata da Manutenção de Instalações Elétricas: Mantenha limpo Mantenha

Leia mais

7. Avaliação da Integridade Estrutural de um Guincho Hidráulico Gerenciamento do Risco

7. Avaliação da Integridade Estrutural de um Guincho Hidráulico Gerenciamento do Risco 7. Avaliação da Integridade Estrutural de um Guincho Hidráulico Gerenciamento do Risco A classificação das Probabilidades, consequências e riscos de falha em níveis (classificação qualitativa) permite

Leia mais

Água e Águas Residuais SOLUÇÕES DE TRATAMENTO

Água e Águas Residuais SOLUÇÕES DE TRATAMENTO Água e Águas Residuais SOLUÇÕES DE TRATAMENTO 2 Água e Águas Residuais Soluções de Tratamento As duas melhores marcas As centrífugas da marca Hoffman & Lamson são reconhecidas em todo o mundo como as melhores

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PORTARIA N. 2, DE 08 DE MAIO DE 1984 O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

INDÚSTRIA MECÂNICA COM SOLUÇÕES EM FABRICAÇÃO DE PEÇAS E EQUIPAMENTOS

INDÚSTRIA MECÂNICA COM SOLUÇÕES EM FABRICAÇÃO DE PEÇAS E EQUIPAMENTOS INDÚSTRIA MECÂNICA COM SOLUÇÕES EM FABRICAÇÃO DE PEÇAS E EQUIPAMENTOS USINAGEM MÉDIA E PESADA CALDEIRARIA MÉDIA E PESADA NAVAL, HÉLICES, EIXOS E EQUIPAMENTOS DE CONVÉS FUNDIÇÃO E CENTRIFUGAÇÃO DE AÇO INOXIDÁVEIS

Leia mais

A EMPRESA Somos uma empresa especializada no desenvolvimento e execução de serviços em altura voltada tanto para construção civil quanto para a

A EMPRESA Somos uma empresa especializada no desenvolvimento e execução de serviços em altura voltada tanto para construção civil quanto para a ÍNDICE A Empresa...3 Atuação...4 Clientes...5 e 6 Fornecedores...7 Serviços mais Relevantes Realizados...8 a 15 Atividades Recentes...16 a 22 Projetos ACM...23 Considerações Finais...24 Fale Conosco...25

Leia mais

TREINAMENTOS TÉCNICOS

TREINAMENTOS TÉCNICOS 0000 TREINAMENTOS TÉCNICOS TEÓRICOS E PRÁTICOS CONHECIMENTO.TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PARA SUA EMPRESA A Empresa Ao longo dos 19 anos de sua existência, a PRIMEIRA LINHA COMERCIAL DE ROLAMENTOS LTDA, tem direcionado

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 1 Prof.ª Marivaldo Oliveira

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 1 Prof.ª Marivaldo Oliveira FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 1 Prof.ª Marivaldo Oliveira COMPETÊNCIAS QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Desenvolver e aplicar os conceitos de

Leia mais

PETRÓLEO E GÁS. Os serviços da Cugnier abrangem:

PETRÓLEO E GÁS. Os serviços da Cugnier abrangem: PETRÓLEO E GÁS Os serviços da Cugnier abrangem: PETRÓLEO E GÁS A Cugnier está credenciada junto à estatal Petrobras através do CRCC (Certificado de Registro e Classificação Cadastral), possuindo aprovação

Leia mais

Equipamentos Industriais

Equipamentos Industriais Equipamentos Industriais A EMPRESA Fundada em 1999, a METTALICA está presente no cenário da indústria brasileira há mais de 15 anos, atuando no ramo da construção de bens de capital para a indústria de

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO (3 de 3) 11/NOV/2010 a 20/JAN/2011 REIVAX AUTOMAÇÃO E CONTROLE

RELATÓRIO DE ESTÁGIO (3 de 3) 11/NOV/2010 a 20/JAN/2011 REIVAX AUTOMAÇÃO E CONTROLE RELATÓRIO DE ESTÁGIO (3 de 3) 11/NOV/2010 a 20/JAN/2011 REIVAX AUTOMAÇÃO E CONTROLE Supervisor: Fernando Amorim da Silveira Coordenador: Victor Juliano De Negri Estagiário: Marcos Kaupert 20 de janeiro

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE ALINHAMENTO ENTRE EIXOS Manutenção Preditiva Alinhamentos. Introdução

A IMPORTÂNCIA DE ALINHAMENTO ENTRE EIXOS Manutenção Preditiva Alinhamentos. Introdução Introdução As perguntas mais freqüentes formuladas por gerentes, engenheiros, supervisores, contratantes, profissionais da área, referentes ao alinhamento (ou desalinhamento) de eixos e sua importância

Leia mais

Scania Serviços. Serviços Scania.

Scania Serviços. Serviços Scania. Serviços Scania Scania Serviços. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar Tudo bem do o que seu o Scania, você precisa em um para só lugar. cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. SERVIÇOS

Leia mais

Métodos de Apreciação de Riscos de Máquinas e Equipamentos Usados no Brasil

Métodos de Apreciação de Riscos de Máquinas e Equipamentos Usados no Brasil Métodos de Apreciação de Riscos de Máquinas e Equipamentos Usados no Brasil 30 de outubro de 2014 Brasília - DF Eng João Baptista Beck Pinto Metodologias de Apreciação de Riscos ELEMENTOS DO RISCO Risco

Leia mais

Ensaios visuais. END não é o fim! Na verdade, esta é a sigla

Ensaios visuais. END não é o fim! Na verdade, esta é a sigla A UU L AL A Ensaios visuais END não é o fim! Na verdade, esta é a sigla que identifica o novo grupo de ensaios que você vai estudar nesta e nas próximas aulas deste módulo: os ensaios não destrutivos.

Leia mais

INSPEÇÃO DE VASOS DE PRESSÃO UTILIZANDO ENSAIO DE ULTRA- SOM COMPUTADORIZADO E A NORMA API RP 579.

INSPEÇÃO DE VASOS DE PRESSÃO UTILIZANDO ENSAIO DE ULTRA- SOM COMPUTADORIZADO E A NORMA API RP 579. INSPEÇÃO DE VASOS DE PRESSÃO UTILIZANDO ENSAIO DE ULTRA- SOM COMPUTADORIZADO E A NORMA API RP 579. Celso Mário Ferreira dos Santos PETROBRAS/UN-BA/ST/EMI. Antonio Alves Gama PETROBRAS/UN-BA/APMG/SMS. José

Leia mais

Purgador Termostático de Pressão Balanceada Manual de Instalação e Manutenção

Purgador Termostático de Pressão Balanceada Manual de Instalação e Manutenção Purgador Termostático de Pressão Balanceada Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA

Leia mais

endurecíveis por precipitação.

endurecíveis por precipitação. Introdução Tipos de Aços Inoxidáveis Aço inoxidável é o nome dado à família de aços resistentes à corrosão e ao calor contendo no mínimo 10,5% de cromo. Enquanto há uma variedade de aços carbono estrutural

Leia mais

Elementos de máquina. Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase. Diego Rafael Alba

Elementos de máquina. Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase. Diego Rafael Alba E Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase Diego Rafael Alba 1 Mancais De modo geral, os elementos de apoio consistem em acessórios para o bom funcionamento de máquinas. Desde quando o homem passou a

Leia mais

Material para Produção Industrial. Ensaio de Compressão. Prof.: Sidney Melo 8 Período

Material para Produção Industrial. Ensaio de Compressão. Prof.: Sidney Melo 8 Período Material para Produção Industrial Ensaio de Compressão Prof.: Sidney Melo 8 Período 1 Embora em alguns textos se trate o comportamento na compressão pelos parâmetros do ensaio de tração (e.g. na aplicação

Leia mais

INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÓDULO I 24 a 28 de março de 2008

INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÓDULO I 24 a 28 de março de 2008 INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÓDULO I 24 a 28 de março de 2008 OBJETIVO Promover a atualização técnica e gerencial de engenheiros, técnicos e demais profissionais interessados em temas relevantes das áreas

Leia mais

GUIA DE SOLUÇÕES PARA SOLDAGEM COM ELETRODOS REVESTIDOS

GUIA DE SOLUÇÕES PARA SOLDAGEM COM ELETRODOS REVESTIDOS 01/14 VENDAS SUDESTE São Paulo Tel. (11) 3094-6600 Fax (11) 3094-6303 e-mail: atendimentogerdau.sp@gerdau.com.br Rio de Janeiro Tel. (21) 3974-7529 Fax (21) 3974-7592 e-mail: atendimentogerdau.rj@gerdau.com.br

Leia mais

Tópicos da Aula. Que é são requisitos? Tipos de Requisitos. Requisitos Funcionais. Classificação de Requisitos. Requisitos de Software.

Tópicos da Aula. Que é são requisitos? Tipos de Requisitos. Requisitos Funcionais. Classificação de Requisitos. Requisitos de Software. Engenharia de Software Aula 06 Tópicos da Aula Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo dcc603@gmail.com 26 Março 2012 Funcionais e não funcionais De usuário e do Engenharia de Estudo

Leia mais

Julho CURSO COMPLETO DE FORMAÇÃO, CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM LICITAÇÕES. 27, 28, 29 e 30

Julho CURSO COMPLETO DE FORMAÇÃO, CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM LICITAÇÕES. 27, 28, 29 e 30 27, 28, 29 e 30 Julho LOCAL: Curitiba, PR CURSO COMPLETO DE FORMAÇÃO, CAPACITAÇÃO E ATUALIZAÇÃO EM LICITAÇÕES Com Dupla Certificação - Teoria e Prática de Elaboração de Termo de Referência. CURSO COMPLETO

Leia mais

1993/97. Qualidade no Setor de Software Brasileiro

1993/97. Qualidade no Setor de Software Brasileiro 1993/97 SSQP/SW - PBQP Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade Subcomitê Setorial da Qualidade e Produtividade em Software (criado em junho de 1993) Objetivo Geral Atingir padrões internacionais

Leia mais

Curso FMEA Análise dos Modos e Efeitos das Falhas

Curso FMEA Análise dos Modos e Efeitos das Falhas Curso FMEA Análise dos Modos e Efeitos das Falhas Importante instrumento da Estratégia Six Sigma *1 FMEA FAILURE MODE and EFFECTS ANALYSIS *2 A necessidade da montagem de um sistema preventivo e não corretivo,

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO (PCM) Parte 1

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO (PCM) Parte 1 1 INTRODUÇÃO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO (PCM) Parte 1 Luiz Carlos Dorigo Até a Segunda Guerra Mundial as atividades de Manutenção Industrial eram fundamentalmente atividades de Manutenção Corretiva.

Leia mais

PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL

PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL Indústria e Comércio de Bombas D Água Beto Ltda Manual de Instruções PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL Parabéns! Nossos produtos são desenvolvidos com a mais alta tecnologia Bombas Beto.

Leia mais

Habilidades Técnicas Gerenciais

Habilidades Técnicas Gerenciais Habilidades Técnicas Gerenciais Objetivos Discutir e desenvolver a habilidade de liderança de pessoas, a partir do contexto gerencial, com ênfase na motivação e comprometimento das equipes, refletindo

Leia mais

PATOLOGIAS, DANOS E ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL ENG. LEONARDO MEDINA ROSARIO,ESP,MBA

PATOLOGIAS, DANOS E ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL ENG. LEONARDO MEDINA ROSARIO,ESP,MBA Apresentação Institucional PATOLOGIAS, DANOS E ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL ENG. LEONARDO MEDINA ROSARIO,ESP,MBA Serviços ENGENHARIA DE DIAGNÓSTICO GESTÃO DE ENGENHARIA ENGENHARIA ENGENHARIA

Leia mais

Teste Hidrostático. Projeto de Dutos

Teste Hidrostático. Projeto de Dutos Teste hidrostático Definição (NBR 12712) Teste (ensaio) de pressão com água, que demonstra que um tubo ou um sistema de tubulação possui resistência mecânica compatível com suas especificações ou suas

Leia mais

Diretrizes para determinação de intervalos de comprovação para equipamentos de medição.

Diretrizes para determinação de intervalos de comprovação para equipamentos de medição. Diretrizes para determinação de intervalos de comprovação para equipamentos de medição. De acordo com a Norma NBR 1001, um grande número de fatores influência a freqüência de calibração. Os mais importantes,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ENGENHARIA DE SOLDAGEM

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ENGENHARIA DE SOLDAGEM PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ENGENHARIA DE SOLDAGEM 1. APRESENTAÇÃO A Pós-graduação em Engenharia de Soldagem propicia a oportunidade de especialização na tecnologia e controle da qualidade da soldagem, além

Leia mais

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE)

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) Layla Duana dos Santos Silva (UFG ) layladuana@hotmail.com Andre Alves de Resende (UFG ) aaresende@gmail.com

Leia mais

Processo de Forjamento

Processo de Forjamento Processo de Forjamento Histórico A conformação foi o primeiro método para a obtenção de formas úteis. Fabricação artesanal de espadas por martelamento (forjamento). Histórico Observava-se que as lâminas

Leia mais

ISO 14004:2004. ISO14004 uma diretriz. Os princípios-chave ISO14004. Os princípios-chave

ISO 14004:2004. ISO14004 uma diretriz. Os princípios-chave ISO14004. Os princípios-chave ISO14004 uma diretriz ISO 14004:2004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio Prof.Dr.Daniel Bertoli Gonçalves FACENS 1 Seu propósito geral é auxiliar as

Leia mais

Tubos cladeados. Tubos resistentes à corrosão. Tubos cladeados

Tubos cladeados. Tubos resistentes à corrosão. Tubos cladeados 1 Tubos cladeados Tubos resistentes à corrosão Tubos cladeados Tubos especiais e componentes prontos para a instalação Tubulações pré-fabricadas e componentes soldados Vasos, tanques e torres Construção

Leia mais

Gerenciamento da Qualidade

Gerenciamento da Qualidade Gerenciamento da Qualidade Técnicas e Ferramentas de Mercado Objetivo Este curso tem como objetivo consolidar conhecimentos sobre as principais técnicas e ferramentas de Gerenciamento da Qualidade utilizadas

Leia mais

1 o ENCONTRO DE NEGÓCIOS DE ENERGIA NUCLEAR

1 o ENCONTRO DE NEGÓCIOS DE ENERGIA NUCLEAR 1 o ENCONTRO DE NEGÓCIOS DE ENERGIA NUCLEAR São Paulo, 23 de novembro de 2010 ITAGUAÍ - RJ MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA - MCT COMISSÃO NACIONAL DE ENERGIA NUCLEAR - CNEN NUCLEBRÁS EQUIPAMENTOS PESADOS

Leia mais

PRODUTOS SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO, VAZÃO E NÍVEL

PRODUTOS SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO, VAZÃO E NÍVEL PRODUTOS SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO, VAZÃO E NÍVEL Atuadores Elétricos Inteligentes & STVM Atuadores Eletro-Hidráulicos Atuadores Especiais e HPUS Atuadores elétricos inteligentes Redutores Master station para

Leia mais