Processamento de Imagens COS756 / COC603

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Processamento de Imagens COS756 / COC603"

Transcrição

1 Processamento de Imagens COS756 / COC603 aula 03 - operações no domínio espacial Antonio Oliveira Ricardo Marroquim 1 / 38

2 aula de hoje operações no domínio espacial overview imagem digital operações no domínio espacial histograma filtragem espacial 2 / 38

3 imagem digital definição função 2D f (x, y) para cada (x, y) retorna um valor de intensidade por enquanto vamos pensar somente em tons de cinza (1 canal) se (x, y) assumir valores discretos temos uma imagem digital cada (x, y) representa um pixel domínio espacial simplesmente o plano da imagem mais tarde veremos o domínio da frequência por exemplo 3 / 38

4 imagem digital 4 / 38

5 operações definição g(x, y) = T [f (x, y)] operação na vizinhança de (x, y) obs: pode ser aplicada em mais de uma imagem ao mesmo tempo vizinhança : filtro, kernel, máscara, template, janela... (x,y) vizinhança 3x3 5 / 38

6 operações operação simples operação na vizinhança de tamanho 1x1 transformação de intensidade aproximação para valores discretos, geralmente [0, 255] 6 / 38

7 operações operação simples ajuste de contraste valores < k ficam mais escuros valores > k ficam mais claros 7 / 38

8 operações operação simples negativo apenas para inspeção informação não muda 8 / 38

9 operações power-law (gamma) s = cr γ 9 / 38

10 operações power-law (gamma) correção gamma monitores função da intensidade/voltagem correção aplica função inversa se função é r 2.5 correção aplica r / 38

11 operações power-law (gamma) γ = 0.6, 0.4, / 38

12 operações power-law (gamma) γ = 3.0, 4.0, / 38

13 operações linear por partes 13 / 38

14 histograma histograma função discreta h(r k ) = n k k k-ésimo valor de intensidade n número de pixels com valor r k geralmente é normalizado p(r k ) = n k /NM histograma : base de muitos algoritmos implementações em hardware são comuns 14 / 38

15 histograma equalização de histograma aproveitar melhor toda a faixa de intensidades antes uma breve revisão de probabilidade 15 / 38

16 probabilidade variável aleatória 16 / 38

17 probabilidade variável aleatória variável aleatória discreta X tem n eventos possíveis 16 / 38

18 probabilidade variável aleatória variável aleatória discreta X tem n eventos possíveis e.g. para um dado: X i = 1, 2, 3, 4, 5, 6 probabilidade de cada evento p i = 1/6 16 / 38

19 probabilidade variável aleatória variável aleatória discreta X tem n eventos possíveis e.g. para um dado: X i = 1, 2, 3, 4, 5, 6 probabilidade de cada evento p i = 1/6 a soma das probabilidades deve ser igual a um n i=1 p i = 1 16 / 38

20 probabilidade variável aleatória variável aleatória discreta X tem n eventos possíveis e.g. para um dado: X i = 1, 2, 3, 4, 5, 6 probabilidade de cada evento p i = 1/6 a soma das probabilidades deve ser igual a um n i=1 p i = 1 função densidade de probabilidade (PDF - probability density function)) 16 / 38

21 histograma equalização de histograma podemos pensar no histograma normalizado como probabilidade de ocorrer um pixel com intensidade r k onde n k = 1 o que queremos? gerar uma PDF uniforme neste caso o histograma é uma distribuição uniforme os pixels são divididos igualmente em todas faixas 17 / 38

22 histograma equalização de histograma CDF (Cumulative Density Function) P(x) = Pr{X x} note que na figura a PDF não é uniforme pdf cdf 18 / 38

23 histograma equalização de histograma precisamos inverter a CDF para encontrar p(s) onde P(s) seja uma CDF linear 19 / 38

24 histograma equalização de histograma precisamos inverter a CDF para encontrar p(s) onde P(s) seja uma CDF linear vendo de outra forma se p(r) possui valor alto (CDF inclinada) então p(s) deve ser larga, e vice-versa 19 / 38

25 histograma equalização de histograma no caso contínuo temos o seguinte cenário p(r) P(r) r r 20 / 38

26 histograma equalização de histograma e queremos... P(s) p(s) s s 21 / 38

27 histograma equalização de histograma para tanto, se nossa CDF for monótona crescente, basta usar a própria CDF para descobrir os valores dos pixels na imagem transformada s k = T (r k ) = P(x) e no caso discreto: s k = T (r k ) = (L 1) que não necessariamente será uniforme k p r (r j ) j=0 22 / 38

28 histograma equalização de histograma 23 / 38

29 histograma pdf cdf 24 / 38

30 histograma pdf cdf 25 / 38

31 filtragem espacial aceitar ou rejeitar frequências ex: filtro passa baixa remove frequências altas (borramento) pesos máscara vizinhança 26 / 38

32 filtragem espacial convolução g(x, y) = ω( 1, 1)f (x 1, y 1) ω(1, 1)f (x + 1, y + 1) a b g(x, y) = ω(s, t)f (x + s, y + t) s= a t= b g(x, y) = ω(x, y)ḟ (x, y) 27 / 38

33 filtragem espacial smoothing trocar o valor de um pixel pela média dos vizinhos objetivo: diminuir transições bruscas (frequências altas) ruído aleatório geralmente é caracterizado por frequências altas por outro lado, as arestas também (borramento) 28 / 38

34 filtragem espacial smoothing filtro box ruído aleatório geralmente é caracterizado por frequências altas por outro lado, as arestas também (borramento) /9 * / 38

35 filtragem espacial 3,5,9,15,35 30 / 38

36 filtragem espacial smoothing filtro média ponderada b g(x, y) = suma s= a t= b ω(s, t)f (x + s, y + t) sums= a a b t= b ω(s, t) mais importância no centro, menos borramento porém, para 3x3 faz pouca diferença 31 / 38

37 filtragem espacial smoothing filtro mediano eliminar ruído saltpepper 32 / 38

38 filtragem espacial sharpening realça arestas e outras áreas de descontinuidade infelizmente, o ruído também derivadas 1 a derivada 2 a derivada f x = f (x + 1) f (x) 2 f = f (x + 1) + f (x 1) 2f (x) x 2 33 / 38

39 filtragem espacial 34 / 38

40 filtragem espacial gradiente 1 a derivada f = grad(f ) = [g x, g y ] T = [ f x, f y ]T vetor na direção de maior mudança magnitude M(x, y) = mag( f ) = g 2 x + g 2 y imagem do gradiente 35 / 38

41 filtragem espacial Sobel deteção de arestas aproximação da derivada parcial em uma janela 3x / 38

42 filtragem espacial Laplaciano 2 a derivada invariante a rotação (isotrópico) 2 f = 2 f x 2, 2 f y 2 2 f = f (x + 1, y) + f (x 1, y) + f (x, y + 1) + f (x, y 1) 4f (x, y) / 38

43 filtragem espacial 38 / 38

Segmentação de Imagens

Segmentação de Imagens Segmentação de Imagens (Processamento Digital de Imagens) 1 / 36 Fundamentos A segmentação subdivide uma imagem em regiões ou objetos que a compõem; nível de detalhe depende do problema segmentação para

Leia mais

Operações Pontuais. Guillermo Cámara-Chávez

Operações Pontuais. Guillermo Cámara-Chávez Operações Pontuais Guillermo Cámara-Chávez Um modelo simples de formação de uma imagem Para que a imagem de uma cena real possa ser processada ou armazenda na forma digital deve passar por dois processos

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE

Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Processamento de Imagens Tratamento da Imagem - Filtros Antonio G. Thomé thome@nce.ufrj.br Sala AEP/033 Sumário 2 Conceito de de Filtragem Filtros

Leia mais

Filtragem Espacial. (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41

Filtragem Espacial. (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41 Filtragem Espacial (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41 Filtragem Espacial Filtragem espacial é uma das principais ferramentas usadas em uma grande variedade de aplicações; A palavra filtro foi emprestada

Leia mais

Capítulo 5 Filtragem de Imagens

Capítulo 5 Filtragem de Imagens Capítulo 5 Filtragem de Imagens Capítulo 5 5.1. Filtragem no Domínio da Frequência 5.2. Filtragem no Domínio Espacial 2 Objetivo Melhorar a qualidade das imagens através da: ampliação do seu contraste;

Leia mais

FILTRAGEM ESPACIAL. Filtros Digitais no domínio do espaço

FILTRAGEM ESPACIAL. Filtros Digitais no domínio do espaço FILTRAGEM ESPACIAL Filtros Digitais no domínio do espaço Definição Também conhecidos como operadores locais ou filtros locais Combinam a intensidade de um certo número de piels, para gerar a intensidade

Leia mais

Scale-Invariant Feature Transform

Scale-Invariant Feature Transform Scale-Invariant Feature Transform Renato Madureira de Farias renatomdf@gmail.com Prof. Ricardo Marroquim Relatório para Introdução ao Processamento de Imagens (COS756) Universidade Federal do Rio de Janeiro,

Leia mais

Filtragem. pixel. perfil de linha. Coluna de pixels. Imagem. Linha. Primeiro pixel na linha

Filtragem. pixel. perfil de linha. Coluna de pixels. Imagem. Linha. Primeiro pixel na linha Filtragem As técnicas de filtragem são transformações da imagem "pixel" a "pixel", que dependem do nível de cinza de um determinado "pixel" e do valor dos níveis de cinza dos "pixels" vizinhos, na imagem

Leia mais

Processamento de Imagens Digitais

Processamento de Imagens Digitais Processamento de Imagens Digitais Redução de Ruídos - Filtros Espaciais "Passa-Baixa" Glaucius Décio Duarte Instituto Federal Sul-rio-grandense Engenharia Elétrica 1 de 7 Ruído em Imagens Digitais As imagens

Leia mais

2.1.2 Definição Matemática de Imagem

2.1.2 Definição Matemática de Imagem Capítulo 2 Fundamentação Teórica Este capítulo descreve os fundamentos e as etapas do processamento digital de imagens. 2.1 Fundamentos para Processamento Digital de Imagens Esta seção apresenta as propriedades

Leia mais

Operações Algébricas e Lógicas. Guillermo Cámara-Chávez

Operações Algébricas e Lógicas. Guillermo Cámara-Chávez Operações Algébricas e Lógicas Guillermo Cámara-Chávez Operações Aritméticas São aquelas que produzem uma imagem que é a soma, diferença, produto ou quociente pixel a pixel Operações Aritméticas Fig A

Leia mais

Processamento de histogramas

Processamento de histogramas REALCE DE IMAGENS BASEADO EM HISTOGRAMAS Processamento de histogramas O que é um histograma? É uma das ferramentas mais simples e úteis para o PDI; É uma função que mostra a frequência com que cada nível

Leia mais

A limiarização é uma das abordagens mais importantes de segmentação de imagens. A limiarização é um caso específico de segmentação.

A limiarização é uma das abordagens mais importantes de segmentação de imagens. A limiarização é um caso específico de segmentação. Limiarização A limiarização é uma das abordagens mais importantes de segmentação de imagens. A limiarização é um caso específico de segmentação. O princípio da limiarização consiste em separar as regiões

Leia mais

RUÍDOS EM IMAGENS FILTRAGEM DE RUÍDOS. o Flutuações aleatórias ou imprecisões em dados de entrada, precisão numérica, arredondamentos etc...

RUÍDOS EM IMAGENS FILTRAGEM DE RUÍDOS. o Flutuações aleatórias ou imprecisões em dados de entrada, precisão numérica, arredondamentos etc... RUÍDOS EM IMAGENS FILTRAGEM DE RUÍDOS RUÍDOS EM IMAGENS Em Visão Computacional, ruído se refere a qualquer entidade em imagens, dados ou resultados intermediários, que não são interessantes para os propósitos

Leia mais

Aula 5 - Classificação

Aula 5 - Classificação AULA 5 - Aula 5-1. por Pixel é o processo de extração de informação em imagens para reconhecer padrões e objetos homogêneos. Os Classificadores "pixel a pixel" utilizam apenas a informação espectral isoladamente

Leia mais

SEGEMENTAÇÃO DE IMAGENS. Nielsen Castelo Damasceno

SEGEMENTAÇÃO DE IMAGENS. Nielsen Castelo Damasceno SEGEMENTAÇÃO DE IMAGENS Nielsen Castelo Damasceno Segmentação Segmentação Representação e descrição Préprocessamento Problema Aquisição de imagem Base do conhecimento Reconhecimento e interpretação Resultado

Leia mais

Restauração de Imagens. Tsang Ing Ren George Darmiton da Cunha Cavalcanti UFPE - Universidade Federal de Pernambuco CIn - Centro de Informática

Restauração de Imagens. Tsang Ing Ren George Darmiton da Cunha Cavalcanti UFPE - Universidade Federal de Pernambuco CIn - Centro de Informática Restauração de Imagens Tsang Ing Ren George Darmiton da Cunha Cavalcanti UFPE - Universidade Federal de Pernambuco CIn - Centro de Informática 1 Tópicos Introdução Modelo de degradação/restauração Modelo

Leia mais

Encontrando a Linha Divisória: Detecção de Bordas

Encontrando a Linha Divisória: Detecção de Bordas CAPÍTULO 1 Encontrando a Linha Divisória: Detecção de Bordas Contribuíram: Daniela Marta Seara, Geovani Cássia da Silva Espezim Elizandro Encontrar Bordas também é Segmentar A visão computacional envolve

Leia mais

Técnicas de Suavização de Imagens e Eliminação de Ruídos

Técnicas de Suavização de Imagens e Eliminação de Ruídos 21 Técnicas de Suavização de Imagens e Eliminação de Ruídos Carlos H. Sanches 1, Paulo J. Fontoura 1, Phillypi F. Viera 1, Marcos A. Batista 1 1 Instituto de Biotecnologia Universidade Federal do Goiás

Leia mais

Frederico Damasceno Bortoloti. Adaptado de: Claudio Esperança Paulo Roma Cavalcanti

Frederico Damasceno Bortoloti. Adaptado de: Claudio Esperança Paulo Roma Cavalcanti Fundamentos de Representação Gráfica Frederico Damasceno Bortoloti Adaptado de: Claudio Esperança Paulo Roma Cavalcanti Estrutura do Curso Avaliação através de Prova Estudo / Seminário Nota parcial NP

Leia mais

GERAÇÃO DE NÚMEROS ALEATÓRIOS PARA A SIMULAÇÃO DE AMBIENTES

GERAÇÃO DE NÚMEROS ALEATÓRIOS PARA A SIMULAÇÃO DE AMBIENTES WCMC IV Brazilian Workshop on Wirless Communications and Mobile Computing GERAÇÃO DE NÚMEROS ALEATÓRIOS PARA A SIMULAÇÃO DE AMBIENTES DE PROPAGAÇÃO NÃO-HOMOGÊNEOS CÉSAR KYN D ÁVILA (), RAUSLEY A. A. DE

Leia mais

Universidade Federal de Alagoas Instituto de Matemática. Imagem. Prof. Thales Vieira

Universidade Federal de Alagoas Instituto de Matemática. Imagem. Prof. Thales Vieira Universidade Federal de Alagoas Instituto de Matemática Imagem Prof. Thales Vieira 2014 O que é uma imagem digital? Imagem no universo físico Imagem no universo matemático Representação de uma imagem Codificação

Leia mais

APLICAÇÕES PRÁTICAS DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS EM SENSORIAMENTO REMOTO

APLICAÇÕES PRÁTICAS DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS EM SENSORIAMENTO REMOTO APLICAÇÕES PRÁTICAS DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS EM SENSORIAMENTO REMOTO ESTÁGIO DOCÊNCIA ALUNA: ADRIANA AFFONSO (PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO NO INPE MESTRADO EM SENSORIAMENTO REMOTO) ORIENTADOR: PROF. DR.

Leia mais

Tratamento da Imagem Transformações (cont.)

Tratamento da Imagem Transformações (cont.) Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Tratamento da Imagem Transformações (cont.) Antonio G. Thomé thome@nce.ufrj.br Sala AEP/133 Tratamento de Imagens - Sumário Detalhado Objetivos Alguns

Leia mais

FUNDAMENTOS DE FILTRAGEM ESPACIAL. espectro de aplicações.

FUNDAMENTOS DE FILTRAGEM ESPACIAL. espectro de aplicações. FUNDAMENTOS DE FILTRAGEM ESPACIAL Filtragem espacial é uma das principais erramentas usadas para um largo espectro de aplicações. O nome iltro é emprestado do processamento no domínio da requência como

Leia mais

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação - UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação - UFJF FILTRAGEM ESPACIAL

Leia mais

(b) Domínio espacial Reescalamento dos níveis de cinza Integração Diferenciação

(b) Domínio espacial Reescalamento dos níveis de cinza Integração Diferenciação TÉCNICAS DE REALCE (IMAGE ENHANCEMENT) Objetivo São projetadas para manipular a imagem com base em características psico-físicas do SVH, podendo até distorcer a imagem através do processo de retirar informações

Leia mais

Processamento de Imagens COS756 / COC603

Processamento de Imagens COS756 / COC603 Processamento de Imagens COS756 / COC603 aula 10 - sugestões de trabalhos Antonio Oliveira Ricardo Marroquim 1 / 1 aula de hoje exemplos de projetos panorâmica (mosaico) deteção de faces extração de características

Leia mais

Simulação Gráfica. Segmentação de Imagens Digitais. Julio C. S. Jacques Junior

Simulação Gráfica. Segmentação de Imagens Digitais. Julio C. S. Jacques Junior Simulação Gráfica Segmentação de Imagens Digitais Julio C. S. Jacques Junior Segmentação Subdivide uma imagem em suas partes ou objetos constituintes. O nível até o qual essa subdivisão deve ser realizada

Leia mais

TOPOLOGIA DA IMAGEM DIGITAL

TOPOLOGIA DA IMAGEM DIGITAL Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia TOPOLOGIA DA IMAGEM DIGITAL Sumário Vizinhança de um pixel O que é conectividade? Algoritmo para rotular componentes conectadas Relação de adjacência

Leia mais

Processamento digital de imagens

Processamento digital de imagens Processamento digital de imagens Agostinho Brito Departamento de Engenharia da Computação e Automação Universidade Federal do Rio Grande do Norte 3 de março de 2016 Transformação e filtragem de imagens

Leia mais

Classificação de Imagens

Classificação de Imagens Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil Classificação de Imagens Profa. Adriana Goulart dos Santos Extração de Informação da Imagem A partir de uma visualização das imagens,

Leia mais

Filtragem de imagens fixas usando Matlab

Filtragem de imagens fixas usando Matlab Televisão digital EEC5270 Relatório Filtragem de imagens fixas usando Matlab Bruno Filipe Sobral de Oliveira - ee01084@fe.up.pt Filipe Tiago Alves de Magalhães - ee01123@fe.up.pt Porto, 20 de Novembro

Leia mais

Processamento de Imagens COS756 / COC603

Processamento de Imagens COS756 / COC603 Processamento de Imagens COS756 / COC603 aula 08 - deteção de características de baixo-nível (low-level feature detection) parte II Antonio Oliveira Ricardo Marroquim 1 / 1 aula de hoje feature detection

Leia mais

Tópicos Imagens Médicas Ultrassonografia Ultrassonografia Ultrassonografia Doppler Ecocardiografia Doppler espectral fluxo a cores

Tópicos Imagens Médicas Ultrassonografia Ultrassonografia Ultrassonografia Doppler Ecocardiografia Doppler espectral fluxo a cores Tópicos Imagens Médicas Prof. João Luiz Azevedo de Carvalho, Ph.D. Aula na disciplina Processamento de Imagens Universidade de Brasília 17 de novembro de 2011 http://pgea.unb.br/~joaoluiz/ joaoluiz@pgea.unb.br

Leia mais

FEN- 06723 Processamento Digital de Imagens. Projeto 2 Utilização de máscaras laplacianas

FEN- 06723 Processamento Digital de Imagens. Projeto 2 Utilização de máscaras laplacianas FEN- 06723 Processamento Digital de Imagens Projeto 2 Utilização de máscaras laplacianas Marcelo Musci Mestrado Geomática/UERJ-2004 Abstract The Laplacian is also called as second difference function,

Leia mais

Informática Aplicada a Imagens MCP - 5840

Informática Aplicada a Imagens MCP - 5840 Serviço de Informática Instituto do Coração HC FMUSP Informática Aplicada a Imagens Médicas MCP - 5840 Marco Antonio Gutierrez Email: marco.gutierrez@incor.usp.br usp Motivação: Visualização D e 3D Seqüências

Leia mais

SEL Visão Computacional. Aula 2 Processamento Espacial

SEL Visão Computacional. Aula 2 Processamento Espacial Departamento de Engenharia Elétrica - EESC-USP SEL-5895 - Visão Computacional Aula 2 Processamento Espacial Prof. Dr. Adilson Gonzaga Prof. Dr. Evandro Linhari Rodrigues Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa

Leia mais

Profa. Dra. Soraia Raupp Musse Thanks to Prof. Dr. Cláudio Rosito Jung

Profa. Dra. Soraia Raupp Musse Thanks to Prof. Dr. Cláudio Rosito Jung Introdução ao Processamento de Imagens Profa. Dra. Soraia Raupp Musse Thanks to Prof. Dr. Cláudio Rosito Jung Introdução Processamento de Imagens: processamento de sinais bidimensionais (ou n-dimensionais).

Leia mais

Problema. Conversão Matricial. Octantes do Sistema de Coordenadas Euclidiano. Sistema de Coordenadas do Dispositivo. Maria Cristina F.

Problema. Conversão Matricial. Octantes do Sistema de Coordenadas Euclidiano. Sistema de Coordenadas do Dispositivo. Maria Cristina F. Problema Conversão Matricial Maria Cristina F. de Oliveira Traçar primitivas geométricas (segmentos de reta, polígonos, circunferências, elipses, curvas,...) no dispositivo matricial rastering = conversão

Leia mais

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto Processamento de Imagem Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Filtragem de Imagens A utilização de filtros tem como objetivo melhorar a qualidade das imagens através da: ampliação

Leia mais

)LJXUD8PGRVSDUHV'SDUDFRQYROXomRTXHWHPRPHVPRHIHLWRGR NHUQHOGD)LJXUD

)LJXUD8PGRVSDUHV'SDUDFRQYROXomRTXHWHPRPHVPRHIHLWRGR NHUQHOGD)LJXUD )LOWURJDXVVLDQR O filtro Gaussiano pode ser usado como um filtro SDVVDEDL[D. Usando a função Gaussiana para obter valores de uma máscara a ser definida digitalmente. O Filtro de Gaussiano em 1-D tem a

Leia mais

COS767 - Modelagem e Análise Aula 2 - Simulação. Algoritmo para simular uma fila Medidas de interesse

COS767 - Modelagem e Análise Aula 2 - Simulação. Algoritmo para simular uma fila Medidas de interesse COS767 - Modelagem e Análise Aula 2 - Simulação Algoritmo para simular uma fila Medidas de interesse Simulação O que é uma simulação? realização da evolução de um sistema estocástico no tempo Como caracterizar

Leia mais

Agenda. Detecção e Análise de Movimento em Vídeos. Detecção e Análise de Movimentos: Introdução. Detecção e Análise de Movimentos: Introdução

Agenda. Detecção e Análise de Movimento em Vídeos. Detecção e Análise de Movimentos: Introdução. Detecção e Análise de Movimentos: Introdução Agenda Detecção e Análise de Movimento em Vídeos Alceu de Souza Britto Jr. Alessandro L. Koerich InviSys Sistemas de Visão Computacional Ltda Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGIa PUCPR) Introdução

Leia mais

Operações sobre uma variável aleatória

Operações sobre uma variável aleatória Capítulo 3 Operações sobre uma variável aleatória - Esperança matemática Neste capítulo, introduz-se algumas operações importantes que podem ser realizadas sobre uma variável aleatória. 3.1 Esperança Valor

Leia mais

Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica

Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica Processamento de Imagens Aluno: Renato Deris Prado Tópicos: 1- Programa em QT e C++ 2- Efeitos de processamento de imagens 1- Programa em QT e C++ Para o trabalho

Leia mais

Respostas do Estudo Dirigido do Capítulo 14 Classical pattern recognition and image matching"

Respostas do Estudo Dirigido do Capítulo 14 Classical pattern recognition and image matching Respostas do Estudo Dirigido do Capítulo 14 Classical pattern recognition and image matching" 1 Com suas palavras explique o que é Reconhecimento de Padrões- RP. Quais são os fases clássicas que compõem

Leia mais

Fundamentos de Imagens Digitais. Aquisição e Digitalização de Imagens. Aquisição e Digitalização de Imagens. Aquisição e Digitalização de Imagens

Fundamentos de Imagens Digitais. Aquisição e Digitalização de Imagens. Aquisição e Digitalização de Imagens. Aquisição e Digitalização de Imagens Fundamentos de Imagens Digitais Aquisição e Serão apresentadas as principais características de uma imagem digital: imagem do ponto de vista matemático processo de aquisição e digitalização de uma imagem

Leia mais

Processamento Digital de Imagens

Processamento Digital de Imagens Processamento Digital de Imagens (Fundamentos) Prof. Silvio Jamil F. Guimarães PUC Minas 2013-1 Prof. Silvio Guimarães (PUC Minas) Processamento Digital de Imagens 2013-1 1 / 70 Tipos de sinais Conceito

Leia mais

Introdução ao processamento de imagens e OCTAVE. Julio C. S. Jacques Junior juliojj@gmail.com

Introdução ao processamento de imagens e OCTAVE. Julio C. S. Jacques Junior juliojj@gmail.com Introdução ao processamento de imagens e OCTAVE Julio C. S. Jacques Junior juliojj@gmail.com Octave www.gnu.org/software/octave/ Linguagem Interpretada (similar ao MATLAB... portabilidade) Voltada para

Leia mais

7. Color Image Processing

7. Color Image Processing Transformação de níveis de cinza para cor a idéia por trás desta técnica é executar 3 transformações independentes sobre níveis de cinza dos pixels de uma imagem de entrada. Cada cor é transformada independentemente

Leia mais

Comparação entre a Máscara de Nitidez Cúbica e o Laplaciano para Realce de Imagens Digitais

Comparação entre a Máscara de Nitidez Cúbica e o Laplaciano para Realce de Imagens Digitais Comparação entre a Máscara de Nitidez Cúbica e o Laplaciano para Realce de Imagens Digitais Wesley B. Dourado, Renata N. Imada, Programa de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Computacional, FCT, UNESP,

Leia mais

Instituto Tecnológico de Aeronáutica. Prof. Carlos Henrique Q. Forster Sala 121 IEC. ramal 5981

Instituto Tecnológico de Aeronáutica. Prof. Carlos Henrique Q. Forster Sala 121 IEC. ramal 5981 CC222 Visão Computacional Descrição e Feições Instituto Tecnológico de Aeronáutica Prof. Carlos Henrique Q. Forster Sala 121 IEC ramal 5981 Tópicos da aula Detecção de cantos Detecção de contornos Regiões

Leia mais

Processamento Digital de Imagens

Processamento Digital de Imagens Processamento Digital de Imagens Israel Andrade Esquef a Márcio Portes de Albuquerque b Marcelo Portes de Albuquerque b a Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF b Centro Brasileiro de Pesquisas

Leia mais

Aula 4 - Processamento de Imagem

Aula 4 - Processamento de Imagem 1. Contraste de Imagens Aula 4 - Processamento de Imagem A técnica de realce de contraste tem por objetivo melhorar a qualidade das imagens sob os critérios subjetivos do olho humano. É normalmente utilizada

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS FILTROS ATIVOS INTRODUÇÃO Circuitos importantes em sistemas de comunicação e instrumentação; Área vasta da eletrônica conceitos fundamentais; Conjunto de modelos de filtros e métodos de projetos; CARACTERÍSTICAS

Leia mais

Transdução de Grandezas Biomédicas

Transdução de Grandezas Biomédicas Transdução de Grandezas Biomédicas Aula 05 Mestrado em Eng. Biomédica Docente: > Marcelino M. de Andrade A Aula! Condicionadores de Sinais A grande variedade de sensores necessária para transformar um

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE MARCADORES DE PAVIMENTAÇÃO NA ORIENTAÇÃO DE CEGOS

IDENTIFICAÇÃO DE MARCADORES DE PAVIMENTAÇÃO NA ORIENTAÇÃO DE CEGOS IDENTIFICAÇÃO DE MARCADORES DE PAVIMENTAÇÃO NA ORIENTAÇÃO DE CEGOS André Zuconelli¹, Manassés Ribeiro² Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense - Campus Videira Rodovia SC, Km 5

Leia mais

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 4 PROCESSAMENTO DE IMAGENS

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 4 PROCESSAMENTO DE IMAGENS UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 4 PROCESSAMENTO DE IMAGENS Executar as principais técnicas utilizadas em processamento de imagens, como contraste, leitura de pixels, transformação IHS, operações aritméticas

Leia mais

Variáveis aleatórias contínuas e distribuiçao Normal. Henrique Dantas Neder

Variáveis aleatórias contínuas e distribuiçao Normal. Henrique Dantas Neder Variáveis aleatórias contínuas e distribuiçao Normal Henrique Dantas Neder Definições gerais Até o momento discutimos o caso das variáveis aleatórias discretas. Agora vamos tratar das variáveis aleatórias

Leia mais

Processamento digital de imagens. introdução

Processamento digital de imagens. introdução Processamento digital de imagens introdução Imagem digital Imagem digital pode ser descrita como uma matriz bidimensional de números inteiros que corresponde a medidas discretas da energia eletromagnética

Leia mais

ESTEREOSCOPIA INTRODUÇÃO. Conversão de um par de imagens (a)-(b) em um mapa de profundidade (c)

ESTEREOSCOPIA INTRODUÇÃO. Conversão de um par de imagens (a)-(b) em um mapa de profundidade (c) ESTEREOSCOPIA INTRODUÇÃO Visão estereoscópica se refere à habilidade de inferir informações da estrutura 3-D e de distâncias da cena de duas ou mais imagens tomadas de posições diferentes. Conversão de

Leia mais

Processamento de Imagem. Representação, Armazenamento e Formato de imagens Professora Sheila Cáceres

Processamento de Imagem. Representação, Armazenamento e Formato de imagens Professora Sheila Cáceres Processamento de Imagem Representação, Armazenamento e Formato de imagens Professora Sheila Cáceres Representação e armazenamento de imagens Process. de Imagem - Prof. Sheila Cáceres 2 Representação Matricial

Leia mais

FÍSICA DO RX. Cristina Saavedra Almeida fisicamed

FÍSICA DO RX. Cristina Saavedra Almeida fisicamed FÍSICA DO RX Cristina Saavedra Almeida fisicamed O QUE É RADIAÇÃO Pode ser gerada por fontes naturais ou por dispositivos construídos pelo homem. Possuem energia variável desde valores pequenos até muito

Leia mais

The Graphics Pipeline

The Graphics Pipeline O Pipeline de Renderização Processamento Gráfico Marcelo Walter - UFPE 1 The Graphics Pipeline Processo de sintetizar imagens bidimensionais a partir de câmeras e objetos virtuais Visão em alto nível inicial

Leia mais

Processamento de Imagens

Processamento de Imagens Processamento de Imagens SCC0251 Pré-processamento Material baseado nos livros do Sonka e do Gonzalez http://www.icaen.uiowa.edu/~dip/lecture/lecture.html 1 2 Propriedades de uma Imagem digital Vizinhança

Leia mais

Processos Estocásticos

Processos Estocásticos Processos Estocásticos Terceira Lista de Exercícios 22 de julho de 20 Seja X uma VA contínua com função densidade de probabilidade f dada por Calcule P ( < X < 2. f(x = 2 e x x R. A fdp dada tem o seguinte

Leia mais

2 Classificação de Imagens de Sensoriamento Remoto

2 Classificação de Imagens de Sensoriamento Remoto 2 Classificação de Imagens de Sensoriamento Remoto 2.1. Processamento Digital de Imagens Processamento Digital de Imagens entende-se como a manipulação de uma imagem por computador de modo que a entrada

Leia mais

Chow&Kaneko buscam as modas da imagem para separar os objetos. Admite que os tons na vizinhança de cada moda são do mesmo objeto.

Chow&Kaneko buscam as modas da imagem para separar os objetos. Admite que os tons na vizinhança de cada moda são do mesmo objeto. Respostas Estudo Dirigido do Capítulo 12 Image Segmentation" 1 Com suas palavras explique quais os problemas que podem ocorrer em uma segmentação global baseada em níveis de cinza da imagem. Que técnicas

Leia mais

Normalização de imagens de ressonância magnética. de cérebros com lesões estruturais

Normalização de imagens de ressonância magnética. de cérebros com lesões estruturais Normalização de imagens de ressonância magnética de cérebros com lesões estruturais Relatório Final F 590 Iniciação Científica I Aluna: Clarissa de Castro Valise RA: 008346 Orientadora: Gabriela Castellano

Leia mais

Reconhecimento de marcas de carros utilizando Inteligência Artificial. André Bonna Claudio Marcelo Basckeira Felipe Villela Lourenço Richard Keller

Reconhecimento de marcas de carros utilizando Inteligência Artificial. André Bonna Claudio Marcelo Basckeira Felipe Villela Lourenço Richard Keller Reconhecimento de marcas de carros utilizando Inteligência Artificial André Bonna Claudio Marcelo Basckeira Felipe Villela Lourenço Richard Keller Motivação Análise estatística das marcas de carros em

Leia mais

Processamento de Imagens COS756 / COC603

Processamento de Imagens COS756 / COC603 Processamento de Imagens COS756 / COC603 aula 04 - reconstrução de sinais digitais Antonio Oliveira Ricardo Marroquim 1 / 42 aula de hoje e reconstrução overview amostrando um sinal reconstruindo um sinal

Leia mais

FILTRAGEM NO DOMÍNIO DAS FREQUÊNCIAS (TRANSFORMADA DE FOURIER) Daniel C. Zanotta 04/06/2015

FILTRAGEM NO DOMÍNIO DAS FREQUÊNCIAS (TRANSFORMADA DE FOURIER) Daniel C. Zanotta 04/06/2015 FILTRAGEM NO DOMÍNIO DAS FREQUÊNCIAS (TRANSFORMADA DE FOURIER) Daniel C. Zanotta 04/06/2015 FREQUÊNCIA EM IMAGENS DIGITAIS Análise da intensidade dos NCs da imagem Banda 7 Landsat TM ao longo da distância:

Leia mais

Processo de chegada: o Chegadas em grupo ocorrem segundo um processo Poisson com taxa. O tamanho do grupo é uma variável aleatória discreta

Processo de chegada: o Chegadas em grupo ocorrem segundo um processo Poisson com taxa. O tamanho do grupo é uma variável aleatória discreta Aula 5 Como gerar amostras de uma distribuição qualquer a partir de sua CDF e de um gerador de números aleatórios? Processo de chegada: o Chegadas em grupo ocorrem segundo um processo Poisson com taxa.

Leia mais

Expansão de Imagem #2

Expansão de Imagem #2 Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Engenharia Electrotécnica e de Computadores Expansão de Imagem #2 Televisão Digital António Alberto da Silva Marques Pedro Ricardo dos Reis Porto, 2004

Leia mais

Estrelas Variáveis Cefeidas Como Indicadores de Distâncias

Estrelas Variáveis Cefeidas Como Indicadores de Distâncias 1 Estrelas Variáveis Cefeidas Como Indicadores de Distâncias Eduardo Brescansin de Amôres, Raquel Yumi Shida (IAG-USP) 1. INTRODUÇÃO O que aprenderei nesta atividade? Você aprenderá como os astrônomos

Leia mais

Filtragem de Imagens no Domínio Espacial. 35M34 Sala 3D5 Bruno Motta de Carvalho DIMAp Sala 15 Ramal 227

Filtragem de Imagens no Domínio Espacial. 35M34 Sala 3D5 Bruno Motta de Carvalho DIMAp Sala 15 Ramal 227 Filtragem de Imagens no Domínio Espacial 35M34 Sala 3D5 Bruno Motta de Carvalho DIMAp Sala 15 Ramal 227 Image Enhancement 2 Image enhancement em Português significa algo como melhoria de imagens, mas o

Leia mais

Processamento Digital de Imagens. Análise de Imagens

Processamento Digital de Imagens. Análise de Imagens Processamento Digital de Imagens Análise de Imagens Eduardo A. B. da Silva Programa de Engenharia Elétrica - COPPE/UFRJ Laboratório de Sinais, Multimídia e Telecomunicações eduardo@smt.ufrj.br Sergio L.

Leia mais

Projetivo para Cálculo de Dimensões de Caixas em Tempo Real

Projetivo para Cálculo de Dimensões de Caixas em Tempo Real Um Método M Projetivo para Cálculo de Dimensões de Caixas em Tempo Real Leandro A. F. Fernandes laffernandes@inf.ufrgs.br Manuel M. Oliveira oliveira@inf.ufrgs.br (orientador) Grupo de Computação Gráfica

Leia mais

Aquisição e Representação da Imagem Digital

Aquisição e Representação da Imagem Digital Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Aquisição e Representação da Imagem Digital Antonio G. Thomé thome@nce.ufrj.br Sala AEP/33 Sumário. Introdução 2. Aquisição e Representação da Imagem

Leia mais

COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP

COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP ÍNDICE EXPORTANTO EM COREL DRAW 1 - definindo o tamanho pág. 3 2 - padrão (sistema de cores - cmyk) pág. 3 3 - resolução pág. 4

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA. Plano de Ensino

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA. Plano de Ensino DISCIPLINA: Sinais e Sistemas CÓDIGO: MEE003 Validade: A partir do 1º semestre de 2009. Carga Horária: 5 horas-aula Créditos: 03 Área de Concentração / Módulo: Modelagem e Controle de Sistemas / Disciplinas

Leia mais

Imagem digital 2. Resolução x dimensão da imagem

Imagem digital 2. Resolução x dimensão da imagem Uma imagem bitmapeada é formada por um conjunto de pixels. gerados no momento da digitalização da imagem (através do scanner ou câmera digital). PRODUÇÃO GRÁFICA 2 Imagem digital 2 Resolução x dimensão

Leia mais

José Eustáquio Rangel de Queiroz Herman Martins Gomes

José Eustáquio Rangel de Queiroz Herman Martins Gomes DSC/CCT/UFCG UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE UFCG CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA CEEI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO - DSC Av Aprígio Veloso, S/N Bodocongó CEP: 58109-190 Campina

Leia mais

[Fingerprint Recognition]

[Fingerprint Recognition] Mestrado em Engenharia de Segurança Informática Tecnologias Biométricas Pedro Santos santos.pmcm@gmail.com 12065 Filipe Vieira fil.vieira@gmail.com 12049 Rui Pereira ruipereira.eng@gmail.com 12061 Docente

Leia mais

Processamento de Imagem

Processamento de Imagem Processamento de Imagem Mestrado ISEP/IST em Eng. Electrotécnica e Computadores António Costa (acc@dei.isep.ipp.pt) Introdução Definições Ferramentas Amostragem Algoritmos Técnicas Conclusão Informação

Leia mais

Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Informática e Estatística Mestrado em Biometria

Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Informática e Estatística Mestrado em Biometria Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Informática e Estatística Mestrado em Biometria DETECÇÃO DE VASOS SANGUINEOS EM IMAGENS DE FUNDO DE OLHOS SÉRGIO DE SÁ LEITÃO PAIVA JÚNIOR RECIFE

Leia mais

Processamento de Imagens

Processamento de Imagens Processamento de Imagens Prof. Marcelo Portes de Albuquerque Prof. Márcio Portes de Albuquerque Monitores: Fernanda Dutra Moraes (CBPF) Pedro de Souza Asad (CBPF) IX Escola do CBPF 2012 IX Escola do CBPF

Leia mais

Algoritmos Genéticos: Aspectos Práticos. Estéfane G. M. de Lacerda DCA/UFRN Junho/2009

Algoritmos Genéticos: Aspectos Práticos. Estéfane G. M. de Lacerda DCA/UFRN Junho/2009 : Aspectos Práticos Estéfane G. M. de Lacerda DCA/UFRN Junho/2009 Principais Tópicos População Inicial Funções Objetivo de Alto Custo Critérios de Parada Convergência Prematura Diversidade Tipos de Substituição

Leia mais

RESTAURAÇÃO E RECONSTRUÇÃO DE IMAGENS. Nielsen Castelo Damasceno

RESTAURAÇÃO E RECONSTRUÇÃO DE IMAGENS. Nielsen Castelo Damasceno RESTAURAÇÃO E RECONSTRUÇÃO DE IMAGENS Nielsen Castelo Damasceno Restauração de imagem Procura recuperar uma imagem corrompida com base em um conhecimento a priori do fenômeno de degradação. Restauração

Leia mais

Lista 1 para a P2. Operações com subespaços

Lista 1 para a P2. Operações com subespaços Lista 1 para a P2 Observação 1: Estes exercícios são um complemento àqueles apresentados no livro. Eles foram elaborados com o objetivo de oferecer aos alunos exercícios de cunho mais teórico. Nós sugerimos

Leia mais

Transformada de Hough. Cleber Pivetta Gustavo Mantovani Felipe Zottis

Transformada de Hough. Cleber Pivetta Gustavo Mantovani Felipe Zottis Transformada de Hough Cleber Pivetta Gustavo Mantovani Felipe Zottis A Transformada de Hough foi desenvolvida por Paul Hough em 1962 e patenteada pela IBM. Originalmente, foi elaborada para detectar características

Leia mais

29/08/2011. Radiologia Digital. Princípios Físicos da Imagem Digital 1. Mapeamento não-linear. Unidade de Aprendizagem Radiológica

29/08/2011. Radiologia Digital. Princípios Físicos da Imagem Digital 1. Mapeamento não-linear. Unidade de Aprendizagem Radiológica Mapeamento não-linear Radiologia Digital Unidade de Aprendizagem Radiológica Princípios Físicos da Imagem Digital 1 Professor Paulo Christakis 1 2 Sistema CAD Diagnóstico auxiliado por computador ( computer-aided

Leia mais

Modelagem Digital do Terreno

Modelagem Digital do Terreno Geoprocessamento: Geração de dados 3D Modelagem Digital do Terreno Conceito Um Modelo Digital de Terreno (MDT) representa o comportamento de um fenômeno que ocorre em uma região da superfície terrestre

Leia mais

Aula 9 Plano tangente, diferencial e gradiente

Aula 9 Plano tangente, diferencial e gradiente MÓDULO 1 AULA 9 Aula 9 Plano tangente, diferencial e gradiente Objetivos Aprender o conceito de plano tangente ao gráfico de uma função diferenciável de duas variáveis. Conhecer a notação clássica para

Leia mais

Imagens Digitais Tratamento de Imagens

Imagens Digitais Tratamento de Imagens Imagens Digitais Imagens de Bitmap Bitmap = Mapa de Bits ou Imagens Raster São as imagens formadas por pixels em oposição às imagens vetoriais. Imagens de Bitmap Imagem de bitmap Imagem vetorial Imagens

Leia mais

Técnicas de Codificação de Sinal Trabalho de Simulação

Técnicas de Codificação de Sinal Trabalho de Simulação Técnicas Codificação Sinal Trabalho Simulação Marcelo Samsoniuk 1 - Introdução O objetivo ste trabalho simulação é analisar o sempenho um sistema comunicação digital que utiliza codificação fonte e codificação

Leia mais

Visão e Processamento de Imagens. Imagem digital. Processamento Digital de Imagens. Obtenção de uma imagem digital

Visão e Processamento de Imagens. Imagem digital. Processamento Digital de Imagens. Obtenção de uma imagem digital Visão e Processamento de Imagens Hitoshi aula 1 - Introdução 1o Semestre 2004 Ao final dessa aula você deverá saber: Imagem digital Descrição de imagens digitais Processamento digital de imagens definição

Leia mais

Detecção em tempo real de movimentos de olhos e boca em um vídeo em cores

Detecção em tempo real de movimentos de olhos e boca em um vídeo em cores Detecção em tempo real de movimentos de olhos e boca em um vídeo em cores Daniel Ponciano dos Santos Barboza, Programa de Engenharia de Sistemas e Computação - PESC/COPPE Universidade Federal do Rio de

Leia mais

Morfologia Matemática Binária

Morfologia Matemática Binária Morfologia Matemática Binária Conceitos fundamentais: (Você precisa entender bem esses Pontos básicos para dominar a área! Esse será nosso game do dia!!! E nossa nota 2!!) Morfologia Matemática Binária

Leia mais