MANUAL OPERACIONAL COBRANÇA ELETRÔNICA. COBCAIXA: ( Vs ) mais comodidade para você!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL OPERACIONAL COBRANÇA ELETRÔNICA. COBCAIXA: ( Vs. 2.00 ) mais comodidade para você!"

Transcrição

1 MANUAL OPERACIONAL DA COBRANÇA ELETRÔNICA COBCAIXA: ( Vs ) mais comodidade para você!

2 Índice INTRODUÇÃO 4 CARACTERÍSTICAS DO COBCAIXA 5 TIPOS DE COBRANÇAS ATENDIDAS 6 COBRANÇA SIMPLES 6 COBRANÇA RÁPIDA 6 COBRANÇA SEM REGISTRO 6 INSTALAÇÃO E EXECUÇÃO 8 PARA INSTALAR O COBCAIXA: 8 PARA EXECUTAR O COBCAIXA: 8 CADASTRO DE CEDENTES 9 PÁGINA CONTROLES E PADRÕES 10 PÁGINA MENSAGENS 10 CADASTRO DE SACADOS 12 INCLUSÃO DE SACADOS 12 ALTERAÇÃO DE SACADOS 13 EXCLUSÃO DE SACADOS 14 CADASTRO GRUPO DE SACADO 15 INCLUSÃO DE GRUPOS DE SACADOS 15 ALTERAÇÃO DE GRUPOS DE SACADOS 15 EXCLUSÃO DE GRUPOS DE SACADOS 15 TRANSFERENCIA DE GRUPO DE SACADOS 15 CADASTRO DE TÍTULOS (ÚNICO) 17 INCLUSÃO DE TÍTULOS 17 Página título 17 Dados Complementares 19 EXCLUSÃO DE TÍTULOS 19 MOVIMENTAÇÃO DE TÍTULOS 20 CADASTRO DE TÍTULOS (CARNÊS) 21 INCLUSÃO DE TÍTULOS 21 EXCLUSÃO DE TÍTULOS 22 CADASTRO DE TÍTULOS SERIADA 23 CADASTRO DE USUÁRIOS 25 INCLUSÃO DE USUÁRIOS 25 ALTERAÇÃO DO USUÁRIO 26 EXCLUSÃO DE USUÁRIOS 26 ALTERAÇÃO DE SENHA 27 CONSULTAS / RELATÓRIOS 28 FLUXO DE CAIXA 28 RESUMO DA CARTEIRA 28 ESPELHO DA REMESSA 28 2

3 ESPELHO DO RETORNO 28 CONSULTA DE TÍTULOS 28 RELAÇÃO DE SACADOS 29 RELAÇÃO DE CEDENTES 30 RELAÇÃO DE USUÁRIO 30 EMISSÃO DE BLOQUETO 30 VISUALIZAÇÃO DE IMPRESSÃO 31 CONEXÃO 32 REMESSA 32 RETORNO 33 TRANSMISSÃO VAN 34 UTILITÁRIOS 35 CONVERTER ARQUIVOS 35 Converter base COBCEF 35 Converter arquivo CobCAIXA 37 Converter arquivo texto 38 MOVIMENTAÇÃO MANUAL 41 CÓPIA DE SEGURANÇA 42 RESTAURAR CÓPIA 42 LIMPEZA DE TÍTULOS 42 DESTRAVAMENTO DE ARQUIVOS BLOQUEADOS 42 GLOSSÁRIO 43 3

4 INTRODUÇÃO A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL está disponibilizando a seus clientes cedentes, o aplicativo COBCAIXA, que propiciará a transmissão eletrônica de dados entre o Cedente e a CAIXA, através da utilização de caixas postais eletrônicas, dispensando a remessa dos títulos, disquetes ou quaisquer outros meios físicos, fornecendo maior confiabilidade, comodidade e agilidade ao processo de cobrança. A CAIXA está conectada com as necessidades do novo milênio! Neste sistema, as empresas fornecem os dados necessários para registro dos títulos na CAIXA, através da inclusão de novos títulos, baixas e alterações de dados e envio do arquivo movimento à Caixa Postal da CAIXA, no padrão de remessa estabelecido pela Febraban CNAB 240 posições. A CAIXA processa as informações recebidas, providencia a cobrança e transmite à caixa postal da empresa cedente a confirmação das entradas, baixas e alterações, bem como informa as liquidações, os protestos e a situação dos títulos no sistema, no padrão retorno CNAB Tudo com muita rapidez. 4

5 CARACTERÍSTICAS DO COBCAIXA - Utiliza padrão CNAB 240 ; - Possui portabilidade de bases em arquivos DBF, TXT e MDB; - Possui movimentações de grupos de sacados; - Desenvolvido para Windows 95, NT, 98 e 2000; - É MultiCedente; - Trabalha em rede; - Possui Cedente Centralizador (possibilita remessas com um único arquivo); - Oferece a possibilidade de se trabalhar com os três tipos de cobrança (simples, rápida e sem registro) simultaneamente; - Permite ao cedente o total controle da sua cobrança. Ambiente para instalação Mínima - Microcomputador c/ processador Pentium 100; 16 MB de memória RAM, recomendável 32MB; Windows 95; 30 MB de Disco (winchester) livre; Impressora laser e/ou matricial para bloquetos pré-impressos. Modem a partir do padrão V22 ou V22 BIS e linha telefônica (direta ou ramal). 5

6 TIPOS DE COBRANÇAS ATENDIDAS Cobrança simples É a cobrança na qual o cedente, a partir de um arquivo no padrão CNAB, contendo os dados do título, transmite ao processamento da CAIXA os comandos para inclusão, registro, emissão e postagem dos bloquetos aos sacados. Características - A cobrança simples é identificada p/sistema como Carteira 11; - O nosso número é gerado automaticamente na inclusão do título, iniciando em 3; - A inclusão do título é feita através da transmissão de arquivo no padrão CNAB ao processamento da CAIXA; - Os bloquetos de cobrança são emitidos e postados pela CAIXA em São Paulo/SP; - A cobrança simples admite instrução de protesto ou devolução; - A tarifa é cobrada quando da inclusão do título no Sistema de Cobrança; - Os títulos deverão ser enviados no mínimo 7 dias úteis antes do vencimento; - O arquivo retorno informa ao cedente todos os dados do título. Cobrança rápida É a cobrança na qual o cedente emite seus bloquetos a laser ou em bloquetos pré-impressos, a partir de um arquivo no padrão CNAB, que contém os dados do título e é transmitido ao processamento da CAIXA, para sua inclusão e registro no sistema. Características - A cobrança rápida é identificada p/ sistema como Carteira 12; - O nosso número inicia-se por 9; - A inclusão do título na cobrança rápida é feita através da transmissão de arquivo no padrão CNAB ao processamento da CAIXA; - A cobrança rápida admite instrução de protesto ou devolução; - Sua tarifa é cobrada apenas quando da inclusão do título no Sistema de Cobrança; - Permite que o cedente informe o nosso número (laser) para identificação do título, facilitando o seu controle; - Os títulos a serem processados, nesta modalidade de cobrança, deverão ser enviados até 2 dias úteis antes do vencimento; - O arquivo retorno informa ao cedente todos os dados do título. Cobrança sem registro 6

7 É a cobrança na qual o cedente não necessita incluir/registrar os dados dos títulos na CAIXA, no entanto precisa da informação de sua liquidação para baixa automática. O cedente é o responsável pela impressão dos bloquetos, sejam eles préimpressos (quando a CAIXA fornece o formulário contínuo para preenchimento dos dados), ou feitos através de impressão a laser. Características - Esta modalidade é identificada pelo sistema como Carteira 14; - O nosso número inicia-se por 80, 81 ou 82; - Não admite instrução de protesto ou devolução; - A tarifa é cobrada na proporção de 20% na emissão do bloqueto e 80% na sua liquidação; - Permite que o cedente informe o nosso número (laser) para identificação do título, facilitando o seu controle; - Permite a cobrança percentual de tarifa sobre o valor do título; - O arquivo retorno que é fornecido ao cedente informa o nosso número, o valor recebido e a data do pagamento. 7

8 INSTALAÇÃO E EXECUÇÃO Para instalar o COBCAIXA: - Clique no botão Iniciar, aponte para Executar e, em seguida, informe na linha de comando A:\setup.exe. - Ou ainda: - Clique no botão Iniciar, aponte para Configurações e, em seguida, clique em Painel de Controle; - Na janela Painel de Controle, clique duas vezes no ícone Adicionar ou Remover Programas ; - Na guia Instalar/Desinstalar da caixa de diálogo Propriedades de adicionar ou remover programas, clique no botão Instalar ; - Siga as instruções que aparecem na tela. Para executar o COBCAIXA: Clique no botão Iniciar, clique em programas, em COBCAIXA e, novamente, em COBCAIXA. Na primeira vez que você executar o COBCAIXA, será necessário informar o nome do banco de dados, que será, sempre, Bdcobcaixa.mdb, ou ainda, clicar no atalho do COBCAIXA, na área de trabalho. O sistema possui níveis de segurança para seu acesso, entretanto, no primeiro acesso (logo após sua instalação), somente o usuário MASTER poderá ser utilizado. Para tanto, é necessário que a senha seja informada. Obs.: É altamente recomendado que cada usuário do sistema seja cadastrado e tenha sua senha, não utilizando, no dia-adia, o usuário MASTER. Veremos mais tarde como cadastrar usuário e níveis de acesso. 8

9 CADASTRO DE CEDENTES Ao informar ao COBCAIXA o nome do usuário e sua senha, antes de entrarmos no sistema, é necessário o cadastramento do cedente, que deve ser feito pelo usuário MASTER. Para isto, devem ser informados os dados do cedente, com itens de preenchimento obrigatório e outros não. Veja como preencher cada campo: - Agência preencha com o código da sua agência; - Operação preencha com operação da conta; - Código preencha com número da conta corrente, ou o código do cliente no SICOB quando cadastrado a partir da nova sistemática; - Tipo de pessoa - ao preencher observe: se pessoa física, preencha na seqüência o CPF; se jurídica, CNPJ; - Nome completo ou razão social - preencha com o nome do cedente (o preenchimento deste item é obrigatório); Após preencher estes campos, clique no botão Gravar para cadastramento dos parâmetros dos títulos. Clique no cedente desejado. Após seleciona-lo, clique no botão Parâmetros. Aí devem ser informados todos o dados dos parâmetros, inclusive complementares. Novamente alguns campos são de preenchimento obrigatório e outros não. Veja como preencher cada campo: 9

10 Página Controles e Padrões - Ambiente 1) Fase de testes nesta fase o cedente poderá testar o aplicativo enviando remessas e recebendo retornos, sem efetivar a emissão dos títulos. 2) Em produção nesta fase o cliente efetivamente trabalhará com a cobrança emitindo títulos e recebendo retornos de movimentação; Atenção: Ao solicitar a passagem de teste para produção na conta do cedente centralizador, o sistema colocará em produção as demais contas secundárias automaticamente; Após alteração de teste para produção, clique no botão Gravar. - Último nosso número - para cobrança rápida o número é e, para cobrança sem registro, ; - Remessa/Retorno - última remessa e último retorno. Inicialmente estes campos estarão zerados e serão incrementados conforme geração de remessa e atualizações de retornos. Poderão ser alterados somente por pessoas autorizadas pela Caixa, através de uma senha; - Centralizadora - informe se a conta do referido cedente será a centralizadora. É possível somente um único cedente centralizador; - Código de Barras - será disponibilizado pela Caixa, automaticamente, no momento oportuno. Após disponibilizado será aberta a opção de impressão de data de vencimento no código de barras, caso o cedente opte por sim. No caso da opção não, esta data não será impressa neste código. - Moeda - digite o número do tipo da moeda ou clique no canto direito do campo, selecionando dentre os existentes; - Espécie do título - digite o código da espécie ou clique no canto direito do campo e escolha entre os existentes; - Percentagem p/cálculo do desconto - informe a percentagem de descontos, se houver; - Quantidade de dias para desconto - informe a quantidade de dias para concessão de desconto, se houver, tendo como referência a data do vencimento; - Percentagem para cálculo de juros por dia percentual diário dos juros que deverão ser cobrados; - Percentagem para cálculo da multa - percentual de multa que deverá ser cobrada; - Quantidade de dias para multa - informe quantidade de dias para cobrança de multa, tendo como referência a data de vencimento; Página Mensagens 10

11 - Tipo da Carteira selecione se a opção vai tratar de cobrança simples, rápida ou sem registro; - Instrução de Cobrança selecione se se protesta ou se devolve os títulos após o prazo; - Quantidade de dias padrão no prazo para protesto informe o número de dias para protestar, sendo o mínimo estipulado pela CAIXA de 2 dias e o máximo 90 dias; - Quantidade de dias padrão no prazo para devolução - número de dias para devolver, sendo o mínimo estipulado pela CAIXA de 5 dias e o máximo 90 dias; - Mensagem Simples informe as mensagens que deverão ser impressas no bloqueto de cobrança simples; - Mensagem Ficha de Compensação informe as mensagens que deverão ser impressas no bloqueto da ficha de compensação e impressas também no recibo do sacado; - Mensagem do Recibo do Sacado informe as mensagens que deverão ser impressas no recibo do sacado. Válido somente para bloquetos impressos a laser. - Aplicativo VAN clique no botão localizar para selecionar o aplicativo de comunicação. Caso o aplicativo utilizado seja o STM 400 será habilitado o botão STM 400 para configuração dos ítens: - Caixa Postal CAIXA - número da caixa postal da CAIXA, para onde serão transmitidos os arquivos remessa (sendo para Embratel); - Código de transmissão - informe o código de transmissão do cedente, DSNAME informado na FISE-I; - Usuário VAN - utilizado somente para Embratel, nome do usuário criado para utilização do aplicativo de comunicação; - Senha VAN - utilizado somente para Embratel, informada na FISE. APÓS PREENCHER TODAS AS PÁGINAS, CLIQUE NO BOTÃO GRAVAR. 11

12 CADASTRO DE SACADOS Cadastro de sacados Através desta opção é possível realizar a inclusão de sacados novos, alteração ou exclusão de sacados antigos, e a consulta da carteira do sacado. É importante que você saiba que, no caso do sacado possuir títulos cadastrados na base, sua exclusão não será permitida, o que poderá ser feito somente após a exclusão de todos os títulos do sacado em questão. Inclusão de sacados Para inclusão de sacados, clique no botão Novo para abrir um registro em branco que será preenchido. Devem ser informados os dados do sacado. Alguns são de preenchimento obrigatório e outros não. Abaixo será explicado como preencher cada campo: - Código - preencha com o código, que deve ser único para o sacado. Este pode ter letras e/ou números, e é campo obrigatório; - Grupo de sacados - preencha com o grupo de sacados se o sacado pertencer a um grupo. Caso contrário, deixe em branco. Apontando o cursor para o canto direito do campo e clicando, aparecerá, se existir, uma relação de grupos. Clique em cima do grupo escolhido. Este campo não é obrigatório; - Tipo de pessoa - quando se tratar de pessoa física, preencha na seqüência o CPF; quando se tratar de pessoa jurídica, CNPJ. Este é um campo de preenchimento não obrigatório; 12

13 - Nome completo ou razão social - preencha com o nome do sacado. O seu preenchimento é obrigatório; - Nome de fantasia ou como é conhecido - o nome pode ser idêntico ao campo anterior, ou alterado. Também é obrigatório o preenchimento deste campo. Informações de endereço do sacado - Logradouro, número e complemento - informe rua, avenida, praça do sacado. Campo obrigatório; - Bairro - preencha com o bairro do sacado, se houver. Este campo não é obrigatório; - Cidade preencha com a cidade do sacado. Campo obrigatório; - Unidade da federação preencha com a unidade da federação do sacado. Campo obrigatório; - CEP - preencha com o CEP do sacado. O CEP deve estar na faixa da unidade da federação. Campo obrigatório; - Telefone - preencha com o número telefônico do sacado. Campo não obrigatório. - Dados para emissão seriada: - Valor: informe o valor base dos títulos, se for utilizar para este sacado a cobrança seriada; - Dia do vencimento: informe o dia do vencimento dos títulos, se for utilizada para este sacado a cobrança seriada; - Código de série: informe código de série, se for utilizada para este sacado a cobrança seriada, este campo e numérico. Uma vez concluído o preenchimento dos dados do sacado, clique em Gravar para efetivar a inclusão. Alteração de sacados Para efetivar a alteração dos dados de um sacado, ele já deve estar cadastrado, podendo sempre serem alterados um ou mais campos do sacado. Inicialmente devemos localizar o sacado para podermos alterar os seu dados. Para isso, clique no botão Pesquisar, onde surgirá uma tela com diversas opções de consulta (opções de pesquisa), que visam facilitar o trabalho de pesquisa. Clique na opção desejada, que poderá ser uma das seguintes: - Todos - esta opção listará no vídeo todos os sacados cadastrados; - Código - nesta opção será requisitado o preenchimento da faixa de código dos sacados, sendo Inicial (código inicial) e Final (código final); - Grupo - será requisitada a escolha do grupo do sacado; 13

14 - Nome - será requisitado o preenchimento do nome ou de parte do nome a ser pesquisado, podendo ainda ser o início do nome ou de qualquer parte do nome. Uma vez selecionadas as opções, podem ocorrer duas situações: - Nenhum sacado encontrado, ou seja: para os critérios escolhidos, nenhum registro foi encontrado. Refaça os critérios de seleção ou saia através do Voltar (para a tela anterior) ou do Fechar (para o menu principal); - Encontrou um ou mais sacados que satisfaçam as opções de consulta. Neste caso, o COBCAIXA listará os sacados. Para efetivar a escolha do sacado, clique em qualquer campo do registro e no botão Acessar ou dê duplo clique. O registro ficará à disposição para alteração. A alteração dos campos é feita na forma de edição (campos com conteúdo alteráveis), obedecendo as mesmas regras da inclusão. Em seguida, clique no botão Gravar. Exclusão de sacados Para excluir ou alterar, o registro já deve existir e o sistema não deve possuir nenhum título cadastrado para ele, pois, se existir algum título, o COBCAIXA avisará que é impossível fazer a exclusão, a não ser que se excluam todos os títulos do sacado. Para alteração o procedimento é semelhante, apenas, não existe a necessidade de alteração dos campos. Ao final, clique no botão Excluir e confirme o pedido de exclusão. Tome o cuidado de verificar se é realmente o sacado que deseja excluir, pois se for erroneamente excluído, será necessário incluí-lo novamente. 14

15 CADASTRO GRUPO DE SACADO Através desta opção, torna-se possível realizar a inclusão, alteração, exclusão, e a transferência de grupos de sacados. Atenção: É importante avisar que, no caso do grupo de sacados conter sacados cadastrados, sua exclusão não será permitida. Inclusão de grupos de sacados Para incluir um novo grupo de sacados é necessário clicar no botão Novo e informar: - Código - o código, que deve ser único, para o grupo de sacados, e pode ter letras e/ou números; - Descrição - a descrição que identifique o grupo. Uma vez concluído o preenchimento dos dados, clique em Gravar para efetivar a inclusão. Alteração de grupos de sacados Para alterar um grupo de sacados existente, faça sua seleção (com o cursor ou com teclas de posicionamento) e confirme com a tecla Enter, ou aponte com o cursor e dê duplo clique. Na seqüência, altere o campo descrição (editando o conteúdo) e efetive a alteração com o botão Gravar. O campo código não é alterável. Exclusão de grupos de sacados Para excluir um grupo de sacados existente, selecione (com o cursor ou com teclas de posicionamento) e confirme com a tecla Enter, ou aponte com o cursor e dê duplo clique. Na seqüência, efetive a exclusão com o botão Excluir. Caso hajam sacados no grupo, a exclusão não será permitida até que sejam excluídos todos os sacados do grupo. Transferencia de grupo de sacados Caso haja interesse em passar sacados de um grupo 1 (por exemplo) para o grupo 2 (alguns sacados ou todos), esta transferência é possível através do botão Transferir. Clique no botão Transferir e selecione os grupos Inicial e Final da seguinte maneira : Grupo Inicial - clique no canto direito do campo e, após surgir a relação de grupos, clique no grupo escolhido; Grupo Final - haja de maneira idêntica. 15

16 1) Selecione o sacado, do grupo o qual deseja retirar, clicando no próprio; 2) Tecle um dos botões de movimentação: > - movimenta o sacado escolhido do grupo Inicial para o grupo Final ; >> - movimenta, independentemente da escolha efetuada no item 1, todos os sacados do grupo Inicial para o grupo Final ; < - movimenta o sacado escolhido do grupo Final para o grupo Inicial ; << - movimenta, independentemente da escolha efetuada no item 1, todos os sacados do grupo Final para o grupo Inicial; 3) Para transferir, clique no botão OK, e para não fazer a transferência, clique no botão Voltar. Para encerrar, clique no botão Fechar. 16

17 CADASTRO DE TÍTULOS (ÚNICO) Inclusão de títulos Como se trata de um título que ainda não existe, clique no botão Novo, abrindo um registro em branco, com duas páginas, para ser preenchido. Devem ser informados todos o dados do título, inclusive Complementares. Alguns campos são de preenchimento obrigatório e outros não. Preenchimento de cada campo: Página título Ao entrar na janela, com o seu cursor, escolha o sacado, podendo este ser sacado individual ou um grupo de sacados. Porém o preenchimento (do escolhido) é sempre obrigatório: - Individual Existem duas maneiras de preencher o campo Código : - clique no botão Sacado e a janela (semelhante à de pesquisa) ajudará você a escolher o sacado a partir de critérios tais como: todos, por nome, por código ou por grupo. Uma vez escolhido o critério, clique no botão Procurar. Após visualizar o sacado clique no sacado selecionado e no botão Acessar, ou dê duplo clique no sacado. As informações do sacado serão levadas à janela anterior; - digite o código do sacado. Caso não exista, o COBCAIXA informará que o sacado é desconhecido. Observe que a razão social e o nome de fantasia do sacado aparecem à direita do campo código. 17

18 - Grupo clique no canto direito do campo e, após surgir a relação de grupo, clique no grupo escolhido. - Seu número - preencha com o seu número (será impresso no bloqueto, é de controle do usuário do sistema), que pode ser numérico ou não; - Nosso número - preencha com o número no padrão da CAIXA (segue também aquele do parâmetros do cedente, se impressora laser), de acordo com o tipo de carteira de cobrança, conforme segue: Cobrança Simples - não preencha; Cobrança Rápida - preencha, com padrão CAIXA ou baseado na parametrização; Cobrança Sem Registro - preencha, com padrão CAIXA ou baseado na parametrização, nessa versão e possivel alterar o inicio do Nosso número clicando sobre o mesmo, ele utiliza 80 como default. - Moeda - digite o número do tipo da moeda que está sendo utilizada ou clique no canto direito do campo e selecione entre as moedas existentes; - Valor do título - preencha com o valor do título, podendo ser zerado somente na carteira Cobrança Sem Registro; - Emissão do título - preencha com a data da emissão do título. O computador assume, por default, a data do dia, podendo ser alterada; - Vencimento - informe se é um dos três tipos, sendo; Data - informe qual será a data de vencimento; A vista - até 15 dias após a data de emissão do título; Contra-apresentação - até 15 dias após a data de emissão do título; - Espécie do título - digite o código da espécie ou clique no canto direito do campo e escolha dentre os títulos existentes; - Tipo da carteira - digite o código da carteira ou clique no canto direito do campo e escolha dentre as carteiras existentes; lembre-se de que esta informação afeta campos anteriores, tais como Nosso número e Valor do título; - Aceite - informe qual o tipo de aceite, sendo; N Para títulos sem aceite; D Para duplicata mercantil por indicação, indicando que o banco apresentante possui declaração do sacador/cedente de que tem em seu poder a prova da compra/venda/entrega da mercadoria e a exibirá onde e quando exigido; T Para títulos negociados, com declaração do banco de que possui a documentação comprobatória de compra/ venda/ entrega da mercadoria e a exibirá onde e quando exigida; 18

19 A Para a situação em que o banco apresentante encaminhará junto ao arquivo os títulos e/ou documentos comprobatórios dos serviços prestados; R Para títulos negociados, com o banco encaminhando carta ao cartório solicitando a intimação/protesto do sacador/cedente, para fins de garantir o direito de regresso, informando a identificação de quem deva ser intimado/protestado. Dados Complementares Nesta página estão os dados não obrigatórios, pois os de cunho obrigatório já contêm os dados oriundos do parâmetro do cedente. Significado dos campos: - Desconto - preencha com o valor do desconto a ser concedido. É necessário preencher o campo com a data limite para conceder o desconto; - Multa de - preencha com o valor da multa a ser cobrada. É necessário preencher o campo com data limite para não incidir a multa; - Juros por dia - juros incidentes para cada dia de atraso do pagamento; - Abatimento - valor a ser abatido do valor do título, independentemente das datas e condições anteriores; - Uso do cedente - campo de uso a critério do usuário, não impresso no bloqueto; - Protesto/Devolução - informar se, após encerrado o prazo de pagamento, o título será protestado ou se será devolvido; - Prazo (dias) - número de dias para protestar ou devolver o título, sendo o mínimo estipulado pela CAIXA de 2 dias para protesto e 5 dias para devolução; - Mensagem do recibo do sacado (somente laser) - mensagens utilizadas nos bloquetos impressos a laser, não sendo utilizadas na cobrança simples; - Mensagem ficha compensação - mensagens utilizadas nos bloquetos impressos em impressora matricial (pré-impresso); - Ocorrência de movimentação de título - só habilitado após o retorno da remessa, sendo utilizado para realizar uma das movimentações previstas na tabela de apoio do sistema; - Avalista - nome ou razão social do avalista. Não obrigatório; - Tipo de pessoa - se pessoa física (CPF), ou jurídica (CNPJ); Após o preenchimento dos dados das duas páginas, clique no botão Gravar para efetivar a inclusão do título. Caso algum campo tenha seu preenchimento incorreto, não haverá gravação, obrigando-o antes a acertar o preenchimento. Exclusão de títulos 19

20 Para excluir, como para alterar, o registro já deve existir. O procedimento é idêntico ao de alteração, apenas, não é necessário que se alterem os campos e, ao final, você deve clicar no botão Excluir e confirmar o pedido de exclusão. Tome o cuidado de verificar se é realmente o título que deseja excluir, pois, se for erroneamente excluído, será necessário incluí-lo novamente. No caso de exclusão de títulos de carnê, o usuário é questionado se deseja excluir o título ou o carnê inteiro. Tome cuidado ao responder esta pergunta, pois não deixa de ser uma exclusão coletiva! Movimentação de títulos A Movimentação de Títulos é efetuada quando é necessário executar algum comando de alteração de títulos que já estejam cadastrados no sistema da CAIXA, isto é, de título já transmitido através de remessa (somente para cobrança simples e rápida). Para tanto, é necessário clicar no botão Movimentação e selecionar ocorrência desejada: - Pedido de Baixa; - Concessão de Abatimento - digite o valor do abatimento; - Cancelamento do Abatimento; - Alteração de Vencimento - neste campo, digite a nova data de vencimento; - Concessão de Desconto - nesta opção, digite o valor do desconto; - Cancelamento de Desconto; - Protestar - digite o novo prazo de protesto; - Cancelamento da instrução de protesto - digite o novo prazo de devolução; - Alteração de outros dados - digite os dados do sacado que deverão ser alterados. Para quaisquer das movimentações acima, o sistema solicitará a confirmação. Há ainda a possibilidade de solicitar a reemissão do bloqueto. 20

21 CADASTRO DE TÍTULOS (CARNÊS) Inclusão de títulos O funcionamento é semelhante ao do Inclusão de título (único), diferindo apenas a página inicial, que se denomina carnê. Página carnê O que muda em relação à página Título da Inclusão de Títulos (Único) será explicado abaixo. Os outros campos coincidentes têm a mesma regra de preenchimento. Vejamos os demais campos diferentes: - Valor da primeira parcela - refere-se ao valor base (inicial) do carnê; - Emissão do carnê - refere-se à data de emissão do carnê, assumindo por default a do computador; - Vencimento da 1ª Parc. - é a data de vencimento da primeira (1ª) parcela do carnê; - Nº de Parcelas - número de parcelas do carnê, podendo ser, no máximo, 12 parcelas para cobrança rápida, e 99 parcelas para cobrança sem registro; - Vencimento das próximas parcelas - no caso de Dia fixo mensal, a partir da data de vencimento da primeira parcela, mantêm-se o dia e muda-se o mês, como se fosse de 30 em 30 dias. Já no caso de se desejar prazo diferente, marcar Em intervalos de e, depois, o número de dias, que corresponderá ao intervalo; 21

22 - Tipo da carteira - lembre-se de que esta informação afeta campos anteriores, tais como Nº de Parcelas; Página dados complementares Esta página basicamente é a mesma do título único, apenas contém menos mensagens do que a outra. Após o preenchimento dos dados das duas páginas, clique no botão Gravar para efetivar a inclusão do título carnê. Caso algum campo tenha seu preenchimento incorreto, não haverá gravação, obrigando-o antes a acertar o preenchimento. Alteração de títulos (carnês) Não é possível a alteração de carnês, pois a geração é de múltiplos títulos, partindo de um inicial. Não se faz, portanto, alteração direta, apenas indireta, ou seja: exclui-se todo o carnê e realiza-se a inclusão dele com as mudanças desejadas. Exclusão de Títulos Para efetivar a exclusão de um título ele já deve estar cadastrado. Para excluir somente um elemento do carnê, utilize a opção de Exclusão em Cadastro de Título Único. Inicialmente devemos localizar (encontrar) o título para poder excluí-lo. Para isso, clique no botão Pesquisar, de onde surgirá uma tela com diversas opções de consulta (critérios de seleção) que visam facilitar o trabalho de pesquisa. Clique na opção desejada e no botão Procurar. 22

23 CADASTRO DE TÍTULOS SERIADA Esta opção deverá ser utilizada somente por empresas que possuam histórico de cobrança de títulos cujos dados do sacado, vencimento e valor se repitam em meses posteriores, tais como: planos de saúde, imobiliárias, escolas, etc. Para utilizar este facilitador, é necessário, juntamente com o cadastramento do sacado, cadastrar previamente os dados do vencimento e o valor do título, vinculando a ele estes dados e colocando um código de série correspondente. Ao armazenar estas informações junto aos sacados, a geração dos títulos se dará de forma simplificada, bastando selecionar um ou mais itens já vinculados ao sacados (série, dia de vencimento e valor), que funcionarão como filtro de emissão. O COBCAIXA lerá a base de sacados e selecionará todos os itens que preencherem aqueles parâmetros, gerando o título do mês escolhido. Caso não se deseje geração parcelada de títulos, o código de série deverá ser único para todos os sacados, e também deverá ser o único campo preenchido na solicitação de emissão seriada. Atenção: Nesta opção o sistema assume os dados cadastrados em parâmetros do cedente. Procedimentos: - Selecione a opção Emissão seriada de títulos; - Preencha um ou mais campos de seleção. Caso seja preenchido apenas um campo, o sistema gerará um título para cada sacado que preencha aquele parâmetro, desprezando os demais; 23

CAPCAIXA MANUAL OPERACIONAL. Vs. 1.0

CAPCAIXA MANUAL OPERACIONAL. Vs. 1.0 CAPCAIXA MANUAL OPERACIONAL Vs. 1.0 ( Novembro/2000 ) ÍNDICE Apresentação 3 1. Caracteristica Equipamento 3 2. TIpos de Documentos Gerados pelo Aplicativo 3 Condições para uso do aplicativo Capcaixa (anexo)

Leia mais

Manual do Software de Cobrança Itaú

Manual do Software de Cobrança Itaú Banco Itaú SA Manual do Software de Cobrança Itaú Última atualização: agosto/2006 Índice 1 Visão Geral 03 2 Instalação 03 3 Inserindo os dados de sua empresa 03 4 Inserindo os dados dos títulos de Cobrança

Leia mais

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Índice ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO PELA PRIMEIRA VEZ... 6 CONFIGURAÇÕES NECESSÁRIAS PARA ACESSAR O SISTEMA... 6 TELA DE ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO...

Leia mais

COBRANÇA ELETRÔNICA BANRISUL MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA

COBRANÇA ELETRÔNICA BANRISUL MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA COBRANÇA ELETRÔNICA BANRISUL MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA Unidade de Atendimento e Serviços INDICE Requisitos para instalação... 4 Inclusão do Código do Cedente... 5 Inclusão do Sacado... 6 Inclusão

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO COBCAIXA

MANUAL DE INSTALAÇÃO COBCAIXA MANUAL DE INSTALAÇÃO COBCAIXA VERSÃO 3.2.1 NOV/2013 ATENÇÃO É importante que todas as bases de dados, arquivos remessa e retorno, base de pagadores/sacados e base de títulos sejam arquivados em cópia de

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO COBRANÇA CAIXA

MANUAL DE INSTALAÇÃO COBRANÇA CAIXA MANUAL DE INSTALAÇÃO COBRANÇA CAIXA VERSÃO 2.3.2 MAR/2015 ATENÇÃO É importante que todas as bases de dados, arquivos remessa e retorno, base de pagadores/sacados e base de títulos sejam arquivados em cópia

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?...

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... 4 COMO CONFIGURAR O CNAB... 5 CADASTRO DE BANCOS... 5 PARAMETROS DO CNAB...

Leia mais

Sistema de Cobrança Eletrônica para Clientes do Banco do Nordeste Sistema de Cobrança Eletrônica para Clientes Cobrança BNB

Sistema de Cobrança Eletrônica para Clientes do Banco do Nordeste Sistema de Cobrança Eletrônica para Clientes Cobrança BNB Pág. 1 Sistema de Cobrança Eletrônica para Clientes Cobrança BNB Pág. 2 Instalação o o o o Baixar o Setup v3.5.38.exe disponível no site do BNB Executando o aplicativo aparecerá a imagem abaixo Clique

Leia mais

Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste

Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste P á g i n a 1 Sistema de Cobrança Eletrônica para Clientes Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste P á g i n a 2 INTRODUÇÃO I. Acessando o Sistema O Sistema de Cobrança Eletrônica para

Leia mais

Parte I CADASTRO DE SACADO

Parte I CADASTRO DE SACADO Sicoob Coopercred Módulo Cedente Manual do Usuário (versão 2) ÍNDICE Parte I Cadastro de Sacado... 1 Parte II Emissão de Títulos... 1 Emitindo título com registro... 2 Emitindo título sem registro... 3

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 4 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões de Acesso... 4 3.2 Plano de Contas... 5 3.2.1 Parcelado... 6 3.2.2 Parcelamento Notas a Prazo...

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS BRADESCO NO FINANCE 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pelo Bradesco... 3 Como gerar os arquivos de Remessa para o Banco pelo Finance... 14 Como enviar

Leia mais

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO O Sistema Cédula de Crédito é um aplicativo desenvolvido pelo Banco Intermedium, com o objetivo de consolidar os dados cadastrais da empresa e movimentação de títulos em cobrança.

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Módulo de Acesso Remoto

Módulo de Acesso Remoto Módulo de Acesso Remoto Manual do Usuário Página 1 de 30 Índice 1. Introdução 3 1.1. Objetivos deste documento 3 2. Requisitos do Sistema 4 2.1. Acrobat Reader 4 2.2. Pop Up Liberados 4 3. Acesso ao Sistema

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

-Entre no menu Cadastros / Sacados -Insira os dados do sacado / clique em Gravar

-Entre no menu Cadastros / Sacados -Insira os dados do sacado / clique em Gravar Acesso ao Sistema -Dê dois cliques no ícone do programa. -Digite o Usuário: MASTER -Digite a Senha: MASTER -Clique em Acessar -Para selecionar o Cedente: - Entre no menu Cadastros - Clique em Selecionar

Leia mais

Versão: 1.7.8.8 com instruções para Protesto

Versão: 1.7.8.8 com instruções para Protesto Versão: 1.7.8.8 com instruções para Protesto Utilização Para dar início ao processo, o cooperado deverá ter acesso ao internet banking. Se ainda não possuir, dirija-se aos caixas da Sicoob-Cocred. O programa

Leia mais

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet Manual do Usuário Copyright 2014 - ControleNaNet Conteúdo A Ficha de Vendas...3 Os Recibos...6 Como imprimir?...7 As Listagens...9 Clientes... 10 Consulta... 11 Inclusão... 13 Alteração... 14 Exclusão...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Movimentações... 4 Movimentações de Caixa... 4 Entradas... 6 Recebimento em Dinheiro... 8 Recebimento em Cheque... 8 Troco... 15 Saídas... 17 Movimentações de Banco... 22

Leia mais

Cadastro e Comercialização de Vale-Transporte Guia de Utilização

Cadastro e Comercialização de Vale-Transporte Guia de Utilização 1º PASSO: ACESSO À PAGINA PARA EMPREGADORES NÃO CADASTRADOS Acesse o site www.tripoa.com.br e selecione a opção Vale-transporte, ou então acesse www.trensurb.gov.br. Neste espaço você será informado sobre

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

Gerenciador de Imóveis

Gerenciador de Imóveis Gerenciador de Imóveis O Corretor Top é o mais completo sistema de gestão de imóveis do mercado, onde corretores terão acesso à agenda, cadastro de imóveis, carteira de clientes, atendimento, dentre muitas

Leia mais

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC 2006 1 Módulo 04 - Exportação e Importação de Dados Manual do SINASC Módulo Exportador Importador Introdução O Sistema SINASC

Leia mais

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Desenvolvido por Hamilton Dias (31) 8829.9195 Belo Horizonte hamilton-dias@ig.com.br www.h-dias.cjb.net ÍNDICE Introdução...3 Implantação...3 Instalação...3

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

Manual Unilote. Versão 2.1

Manual Unilote. Versão 2.1 Manual Unilote Versão 2.1 1 INDICE Apresentação...4 Principais Características...4 Requisitos Mínimos...4 Requisitos Mínimos de Software...4 Instalação...5 PRIMEIRO PASSOS Dados da Empresa...6 Acessando

Leia mais

Sistema de Controle de Cheques GOLD

Sistema de Controle de Cheques GOLD Sistema de Controle de Cheques GOLD Cheques GOLD é um sistema para controlar cheques de clientes, terceiros ou emitidos. Não há limitações quanto as funcionalidades do programa, porém pode ser testado

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Índice 1 Introdução...2 2 Acesso ao Sistema...3 3 Funcionamento Básico do Sistema...3 4 Tela Principal...4 4.1 Menu Atendimento...4 4.2 Menu Cadastros...5 4.2.1 Cadastro de Médicos...5

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

Manual do Usuário SUMÁRIO

Manual do Usuário SUMÁRIO SUMÁRIO VISUAL LIVRO CAIXA 1. Noções Gerais 1.1. Objetivo... 03 1.2. Sistema com Fundamento Legal Atualizado...03 1.3. Assistência Técnica... 03 1.3.1. Suporte Técnico... 03 1.3.2. Office Service... 03

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Cédula de Crédito. Versão 28.03.2011

Cédula de Crédito. Versão 28.03.2011 Cédula de Crédito Versão 28.03.2011 1 O Sistema Cédula de Crédito é um aplicativo desenvolvido pelo Banco Intermedium, com o objetivo de consolidar os dados cadastrais da empresa e movimentação de títulos

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Objetivos. Página - 2

Objetivos. Página - 2 Índice Índice... 1 Objetivos... 2 Configurações... 3 Cadastro de Bancos... 3 Plano de Contas... 3 Conta Corrente... 4 Instruções Bancárias... 6 Portadores Bancários... 7 Cadastro de Clientes... 8 Boletos...

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle Domínio Registro O Domínio Registro foi desenvolvido para gerenciar todos os processos referentes à abertura e fechamento de empresas, permite a confecção de contratos, alterações e distratos sociais,

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

Particularidades BB. Leiaute CNAB 240. julho / 2011

Particularidades BB. Leiaute CNAB 240. julho / 2011 Particularidades BB Leiaute CNAB 240 julho / 2011 Sumário Assunto página Últimas Alterações 3 Header de Arquivo 5 Header de Lote 6 Segmento P 8 Segmento Q 11 Segmento R 13 Segmento S 15 Segmento Y-01 16

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.12

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.12 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.12 Pagueban...2 Bancos...2 Configurando Contas...5 Aba Conta Banco...5 Fornecedores Referências Bancárias...7 Duplicatas a Pagar...9 Aba Geral...10 Aba PagueBan...11 Rastreamento

Leia mais

Movimento. Financeiro. Bancário. Contas a Pagar. Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber. Lançamento de Contas a Receber (simples)

Movimento. Financeiro. Bancário. Contas a Pagar. Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber. Lançamento de Contas a Receber (simples) Movimento Financeiro Contas a Pagar Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber Lançamento de Contas a Receber (simples) Movimento de Caixa Fechamento Caixa Bancos Apropriações de Centros de

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

CERTIDÕES UNIFICADAS

CERTIDÕES UNIFICADAS CERTIDÕES UNIFICADAS Manual de operação Perfil Cartório CERTUNI Versão 1.0.0 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Departamento de Inovação Tecnológica Divisão de Tecnologia da Informação Sumário LISTA DE FIGURAS... 2

Leia mais

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet www.controlenanet.com.br Copyright 2015 - ControleNaNet Conteúdo Tela Principal... 3 Como imprimir?... 4 As Listagens nas Telas... 7 Clientes... 8 Consulta... 9 Inclusão... 11 Alteração... 13 Exclusão...

Leia mais

Manual do sistema SMARsa WEB

Manual do sistema SMARsa WEB Manual do sistema SMARsa WEB Módulo Solicitação/Ouvidoria SMARsa WEB Solicitação/Ouvidoria Versão 2.7 1 Sumário INTRODUÇÃO...4 OBJETIVOS...4 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo solicitação/ouvidoria...5

Leia mais

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário Shop Control 8 Pocket Guia do usuário Abril / 2007 1 Pocket O módulo Pocket permite fazer vendas dos produtos diretamente em handhelds Pocket PC, pelos vendedores externos da empresa. Os cadastros (clientes,

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4

APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4 INDICE APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4 1.1 - ENTRADA NO SISTEMA... 4 1.2 - TELA DO ORGANIZADOR DO MULTICONTAS... 4 CAPÍTULO 2 - FUNCIONALIDADES

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS MANUAL DO USUÁRIO Apoio SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 ROTINAS... 3 2.1 GUIA

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches -

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches - Curso de Capacitação ao Sistema CDV - GID Desmanches - Coordenadoria de Gestão de Desmanches Divisão de Desmanches Conteúdo Módulo 1 Como utilizar o Moodle... 4 Módulo 2 - Acessando o GID CDV... 4 Aula

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

Sispag Itaú Manual do Software de Instalação

Sispag Itaú Manual do Software de Instalação 1 Sispag Itaú Manual do Software de Instalação Versão 1.02 - Simplificado Última revisão: 12/08/2002 2 Índice 1. VISÃO GERAL... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1 Pelo CD Fornecido pelo Gerente... 3 2.2 Por Download...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Manual operacional Sistec for Windows

Manual operacional Sistec for Windows 1 Índice 1.Apresentação 2.Instalação 2.1.Instalando o programa 2.2.Executando o programa 2.3.Alterando o Logotipo 2.4.Alterando a Mensagem da tela Principal 3.Operações básicas 3.1.Cadastrando Contas Bancárias

Leia mais

Manual de PRODUÇÃO ONLINE. Autorização e Faturamento

Manual de PRODUÇÃO ONLINE. Autorização e Faturamento Manual de PRODUÇÃO ONLINE 2 APRESENTAÇÃO A Unimed-Rio desenvolveu seu sistema de Produção Online, criado para facilitar a rotina de atendimento de seus médicos cooperados. Este sistema é composto por dois

Leia mais

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 1. INSTALAÇÃO DO GESTOR Confira abaixo as instruções de como instalar o sistema Gestor. Caso já tenha realizado esta instalação avance ao passo seguinte:

Leia mais

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X.

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Para iniciar o sistema dê um duplo clique no ícone, que se encontra na área de trabalho. 1 Login do sistema. Esta é a tela de login

Leia mais

Circulação de Materiais

Circulação de Materiais Circulação de Materiais Manual APC Manual PER-MAN-001 Circulação de Materiais Sumário 1. EMPRÉSTIMO/DEVOLUÇÃO/DÉBITOS/RENOVAÇÃO... 1-1 1.1 1.2 EMPRÉSTIMO... 1-3 DEVOLUÇÃO... 1-7 1.3 DÉBITOS... 1-10 1.4

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Manual Módulo Livro Caixa Livro Caixa Atualizada com a versão 1.3.0

Manual Módulo Livro Caixa Livro Caixa Atualizada com a versão 1.3.0 Manual Módulo Livro Caixa Livro Caixa Atualizada com a versão 1.3.0 Noções Gerais: Pg. 02 Instruções para instalação Pg. 02 Ferramentas úteis Pg. 04 Menu Arquivos Empresas Usuárias Pg. 05 Ativar Empresa

Leia mais

jfinanç as Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015

jfinanç as Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015 jfinanças Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E VISÃO GERAL... 1 2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INICIAL DO JFINANÇAS PESSOAL... 2 2.1 Download... 3 2.2 Instalação do jfinanças Pessoal...

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

CAPES - MEC COLETA DE DADOS 9.01 MANUAL SIMPLIFICADO DO USUÁRIO 2006

CAPES - MEC COLETA DE DADOS 9.01 MANUAL SIMPLIFICADO DO USUÁRIO 2006 CAPES - MEC COLETA DE DADOS 9.01 MANUAL SIMPLIFICADO DO USUÁRIO 2006 1 APRESENTAÇÃO...2 2 INSTALAÇÃO...2 3 IMPORTAÇÃO DO ARQUIVO ESPECÍFICO...3 4 IMPORTAÇÃO DE DADOS DO CADASTRO DE DISCENTES...4 5 PREENCHIMENTO

Leia mais

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. DÚVIDAS MAIS FREQUENTES - DO CLIENTE 1. Qual o procedimento para se cadastrar na Guia Eletrônica? - Rolar a página e procure pelo item Novo Cliente? - Escolher o perfil: Próprio Interessado: Pessoa Física

Leia mais

MANUAL MAPX-OP016-2009

MANUAL MAPX-OP016-2009 MANUAL MANUAL DE Público CIP - 2010 OBJETIVO: Este documento tem como objetivo descrever os leiautes dos arquivos utilizados no DDA e as validações realizadas nos campos. A estrutura dos arquivos e o padrão

Leia mais

1. Controle de exercício

1. Controle de exercício 1 1. Controle de exercício Para realizar lançamentos e emitir relatório o módulo Contabil obriga a criação de exercícios, que na verdade representam os anos de atividade da empresa. Confira algumas dicas

Leia mais

Menu Utilitários. Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes

Menu Utilitários. Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes Rotina responsável pelo rastreamento de possíveis arquivos não indexados, danificados ou inexistentes. Este processo poderá

Leia mais

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 2014 Manual Laboratório ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Acesso ao Sistema... 2 Menu Cadastros... 4 Cadastro de usuários... 4 Inclusão de Novo Usuário... 5 Alteração de usuários...

Leia mais

Gestão Financeira do Plano de Saúde v1.0

Gestão Financeira do Plano de Saúde v1.0 Gestão Financeira do Plano de Saúde v1.0 Manual do Usuário Versão 01.01 [Este template faz parte integrante do Processo de Desenvolvimento de Sistemas da DTI (PDS-DTI) e deve ser usado em conjunto com

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Manual de utilização do sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Sistema integrado de controle médico Acesso... 3 Menu principal... 4 Cadastrar... 6 Cadastro de pacientes... 6 Convênios... 10

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA A Serveloja soluções empresariais é uma empresa de tecnologia, especialista em consultoria, serviços financeiros e softwares. Disponibilizamos diversas soluções de cobranças

Leia mais

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio.

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. 1) Logar no Kit Médias Empresas Clicar no ícone Tókio Marine Empresarial, que abrirá a tela de login, veja abaixo. Caso seja o primeiro acesso

Leia mais

Manual Sistema Curumim. Índice

Manual Sistema Curumim. Índice Versão 1.0 Índice 1. Instalação do Sistema... 3 2. Botões e Legenda... 4 3. Login do Sistema... 5 4. Tela Principal... 6 5. Dados Cadastrais da Empresa... 7 6. Aluno Cadastro... 8 7. Aluno - Cadastro de

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 1 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA Documento de Arrecadação Estadual DAE Manual do Usuário Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 66.053-000 Av. Visconde de Souza Franco, 110 Reduto Belém PA Tel.:(091)

Leia mais

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Sumário PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ETIQUETAS DE REPARO...3 Figura 1.0...3 Figura 2.0...4 Figura 3.0...5 Figura 4.0...5 1. Proprietário

Leia mais

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9 OBJETIVOS DO PROGRAMA DE COMPUTADOR IREasy Permitir a apuração do Imposto de Renda dos resultados das operações em bolsa de valores (mercado à vista, a termo e futuros). REQUISITOS MÍNIMOS DO COMPUTADOR

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NO FINANCE Finance V10 New 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pela Caixa Econômica... 3 Como efetuar a Conciliação por Extrato

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

SISTEMA DE PRODUTOS E SERVIÇOS CERTIFICADOS. MÓDULO DO CERTIFICADOR MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 2.4.6

SISTEMA DE PRODUTOS E SERVIÇOS CERTIFICADOS. MÓDULO DO CERTIFICADOR MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 2.4.6 SISTEMA DE PRODUTOS E SERVIÇOS CERTIFICADOS Versão 2.4.6 Sumário Fluxograma básico do processo de envio de remessa... 5 Criar novo certificado... 6 Aprovar certificado... 16 Preparar e enviar remessa...

Leia mais

Soluções em Recebimentos. Cobrança BB. Manual Técnico

Soluções em Recebimentos. Cobrança BB. Manual Técnico Soluções em Recebimentos Cobrança BB Layout de Arquivo Remessa CNAB400 Manual Técnico Orientações Técnicas CONVÊNIOS COM NÚMERAÇÃO ACIMA DE 1.000.000 Versão Abril 2012 1. Apresentação CONCEITO: Arquivo

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

MANUAL ITCMD - DOAÇÃO

MANUAL ITCMD - DOAÇÃO MANUAL ITCMD - DOAÇÃO ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 1º PASSO: ESCOLHA DO TIPO DE DECLARAÇÃO 2 2º PASSO: AJUDA INICIAL 3 3º PASSO: CADASTRAMENTO DE SENHA 3 4º PASSO:

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

Soluções em Recebimentos. Manual Técnico

Soluções em Recebimentos. Manual Técnico Soluções em Recebimentos CNAB400/CBR641 Manual Técnico Layout de Arquivo Remessa para convênios na faixa numérica entre 000.001 a 999.999 (Convênios de até 6 posições) Orientações Técnicas Versão Set/09

Leia mais

Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária (SIS 1.0)

Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária (SIS 1.0) Parte:Manual Atualização: OriginalPágina 1 Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária () Instalação Se houver alguma versão do FireBird Instalada na máquina desinstale antes de

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais