Documento Metodológico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Documento Metodológico"

Transcrição

1 Documento Metodológico Operação estatística: Nados - vivos Código: 105 Versão: 1.0 Agosto de 2005

2 DOCUMENTO METODOLÓGICO NADOS VIVOS INTRODUÇÃO A operação estatística Nados vivos constitui uma das componentes base das estatísticas vitais e desenvolve-se através da utilização, para fins estatísticos, de factos obrigatoriamente sujeitos ao registo civil, que neste projecto se referem aos nascimentos de crianças nascidas vivas. CARACTERIZAÇÃO GERAL Código:105 Versão: 1.0 Data de aprovação Código SIGINE DM0002 Actividade Estatística / Família de Actividades / Área de Actividade Estatísticas de nados vivos / Estatísticas Vitais / 31 População Objectivos Produção de informação que permita conhecer e caracterizar o fenómeno demográfico dos nascimentos de nados vivos ocorridos em território nacional. Descrição Trata-se de um inquérito que abrange todo o território nacional, cujo método de recolha é exaustivo e suportado no aproveitamento de um acto administrativo - o registo do nascimento no livro de assentos de nascimento da CRC, que dá origem ao preenchimento efectivo e envio ao INE do instrumento de notação estatística, com as respostas dadas pelo declarante às questões sobre o nado vivo. Preparação do instrumento de notação para o Serviço de Coordenação e para o Editorial. Reprodução e personalização: Distrito/R. Aut. (ilha), Concelho, Conservatória e número de identificação. Preparação da expedição para as 325 conservatórias. Recolha administrativa de dados pelas conservatórias do Registo Civil, recepção semanal das guias de remessa, abertura de correio, conferência de guias, crítica, contactos telefónicos para esclarecimento de dúvidas ou pedido de informação em falta, preparação dos lotes. Digitalização, matriz e correcção. Pré-supervisão e supervisão. Formatação, arquivo e envio de dados para carregamento no DW.

3 Controlo de qualidade dos dados, preparação de quadros para difusão, resposta a pedidos e preenchimento de questionários internacionais. Entidade Responsável Instituto Nacional de Estatística/Departamento de Estatísticas Sociais/Serviço de Estatísticas Demográficas (INE/DES/DM) Relacionamento com o EUROSTAT/ Outras Entidades Serviço de Estatística das Comunidades Europeias (EUROSTAT) Regional Questionnaire: Elena Capiluppi EUROSTAT F1 Population D3/716 Bech Building 5, Rue Alphonse Weicher L2721 Luxembourg tel fax Demographic Data and New Cronos: François-Carlos Bovagnet European Commission - Eurostat Office Bech D3/724 L Luxembourg tel: fax Population Team Secretariat: Mrs. Krista Dimitrakopoulou European Commission - D.G. ESTAT.E4 Bech D3/730 L Luxembourg tel: fax For Demography: Enquadramento Legal Lei Constitucional n.º 1/2004 de 24 de Julho (6ª Revisão Constitucional) Dec. Lei N.º 36/97 de 31 de Janeiro (Competências das Conservatórias) Dec. Lei N.º 131/95 de 3 de Junho (Código do Registo Civil) Obrigatoriedade de resposta SEN: sim

4 EUROSTAT: sim Tipo de Operação Estatística Recenseamento Tipo de Fonte(s) de Informação Procedimento administrativo Periodicidade de realização da operação Mensal, Anual Obs.: Esta periodicidade refere-se ao apuramento da informação (mensal e anual) e não à recolha, dado este ser um acto administrativo (diário, com envio semanal dos verbetes). Âmbito Geográfico Concelho Utilizadores da Informação Departamento de Estatísticas Sociais (DES) - Internos Delegações Regionais (INE) - Internos Serviço de Estatística das Comunidades Europeias (EUROSTAT) - Internacionais Organização das Nações Unidas (ONU) - Internacionais Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) - Internacionais Direcção Regional de Estatística da Madeira (DREM) - Nacionais Serviço Regional de Estatísticas dos Açores (SREA) - Nacionais Investigadores - Nacionais Estudantes Nacionais Data de início O projecto com as características base da actualidade remonta a Obs.: Existem dados anuais (totais de nados vivos por sexo e totais de nados vivos segundo a filiação) disponíveis no INFOLINE para os anos a partir de Padrão de Qualidade Disponibilização de um mapa de dados provisórios 60 dias após o mês de referência, para os dados mensais. Disponibilização dos dados acumulados anuais no 2º trimestre do ano seguinte ao ano de referência, para os dados anuais. Produtos Designação: Estatísticas Mensais de Nados vivos

5 Tipo de Resultados: Cubos de dados Periodicidade: Mensal Deseg. Geográfica Max.: Freguesia de residência da mãe Disponibilização: utilização restrita Utilizadores: Departamento de Estatísticas Sociais (DES) - Internos Designação: Estatísticas Mensais de Nados vivos Tipo de Resultados: Quadros pré definidos para Boletim Mensal Estatística Periodicidade: Mensal Deseg. Geográfica Max.: NUTS II Disponibilização: utilização restrita Utilizadores: Departamento de Estatísticas Sociais (DES) Internos; Delegações Regionais (INE) Internos; Direcção Regional de Estatística da Madeira (DREM) Nacionais; Serviço Regional de Estatísticas dos Açores (SREA) Nacionais Designação: Estatísticas de Mensais Nados vivos Tipo de Resultados: Quadros pré definidos para Boletim Mensal da ONU Periodicidade: Mensal Deseg. Geográfica Max.: NUTS II Disponibilização: utilização restrita Utilizadores: Organização das Nações Unidas (ONU) Designação: Estatísticas Anuais de Nados Vivos Tipo de Resultados: Publicação (inserido destaque publicação Estatísticas Demográficas) Periodicidade: Anual Deseg. Geográfica Max.: NUTS II Disponibilização: utilização generalizada Utilizadores: Departamento de Estatísticas Sociais (DES) Internos; Delegações Regionais (INE) Internos; Serviço de Estatística das Comunidades Europeias (EUROSTAT) Internacionais; Organização das Nações Unidas (ONU) Internacionais; Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) Internacionais; Direcção Regional de Estatística da Madeira (DREM) Nacionais; Serviço Regional de Estatísticas dos Açores (SREA) Nacionais; Investigadores Nacionais; Estudantes Nacionais Designação: Estatísticas Anuais de Nados Vivos Tipo de Resultados: Destaque (inserido destaque publicação Estatísticas Demográficas) Periodicidade: Anual Deseg. Geográfica Max.: NUTS II Disponibilização: utilização generalizada Utilizadores: Agentes de informação - Nacionais

6 Designação: Estatísticas Anuais de Nados Vivos Tipo de Resultados: Cubos de dados Periodicidade: Anual Deseg. Geográfica Max.: Freguesia de residência da mãe Disponibilização: restrita Utilizadores: Departamento de Estatísticas Sociais (DES) Internos; Delegações Regionais (INE) Internos; Direcção Regional de Estatística da Madeira (DREM) Nacionais; Serviço Regional de Estatísticas dos Açores (SREA) Nacionais; Investigadores Nacionais; Estudantes Nacionais

7 CARACTERIZAÇÃO METODOLÓGICA População População presente em território nacional Base de Amostragem Não aplicável Unidade(s) Amostrais Não aplicável Unidade(s) de Observação Indivíduo Desenho da Amostra (se aplicável) Não aplicável Desenho do Questionário (se aplicável) Não aplicável Recolha de Dados Designação: Nados vivos Período de Referência: Ano civil Período de Recolha: Diário. As conservatórias do registo civil enviam semanalmente ao INE os verbetes estatísticos acompanhados da respectiva guia de remessa. Prazo/data de resposta: Os verbetes estatísticos, relativos aos assentos de nascimento de nados-vivos, são enviados ao INE na semana seguinte à da data do registo. Data de entrega para reprodução do instrumento de notação: Outubro do ano n-1. Data de expedição: 1ª quinzena de Dezembro do ano n-1. Data de disponibilização dos ficheiros de expedição e de unidades de substituição: Fim de Novembro do ano n-1. Caso entre em funcionamento uma nova conservatória do Registo Civil durante o ano civil, é necessário disponibilizar de imediato o material de expedição e efectuar os ajustes necessários no processo de recolha. Critério de Fecho: O fecho anual do inquérito é estabelecido por duas condições base, os prazos legais para se proceder à declaração e assento de nascimento e respectivo envio de verbete ao INE e a recepção de todos os verbetes devolvidos durante o ano às Conservatórias para correcção ou confirmação da informação. Prazo de fecho: Fim de Fevereiro do ano n+1, tendo em conta o prazo legal para a declaração do nascimento do nado-vivo e a necessidade de insistir com as conservatórias para o envio das guias e respectivos verbetes a incluir nos dados do ano n. O fecho dos dados mensais ocorre no momento dos dados anuais. Suporte de recolha de dados: Verbete Papel - Via Postal

8 Tratamento dos dados Entrada de Dados: Leitura óptica Os questionários são enviados semanalmente ao INE, onde é feito um controlo de entrada. Posteriormente são analisados, corrigidos e verificados, passando para a leitura óptica. Para tal é utilizado um scanner onde os documentos são digitalizados, construindo uma imagem do verbete. São verificadas as regras de validação e identificados os erros para correcção posterior nas fases de pré-supervisão e supervisão. Os documentos tratados com sucesso até à data de envio são exportados, constituindo um ficheiro. Os ficheiros resultantes da leitura óptica são enviados ao DSII para carregamento dos universos e cubos (DW). Codificação: A codificação é mista, realizada de modo automático, os casos não conseguidos vão operador na aplicação da leitura. Software: OCR (Leitura óptica) Link aos documentos em anexo Leitura óptica INE DRI.doc LOPT Operações Leitura Óptica.ppt Tratamento de não respostas (se aplicável) Não aplicável. Estimação e obtenção de resultados (se aplicável) Não aplicável. Séries Temporais (se aplicável) Não aplicável. Confidencialidade dos dados (se aplicável) Lei n.º 6/89, de 15 de Abril - Sistema Estatístico Nacional (artigo 5º - segredo estatístico). Avaliação da Qualidade Estatística Ficheiro das regras de validação Link aos documentos em anexo: regras_validação_nv.doc alteração_regras_validação_nv.doc Recomendações Nacionais e Internacionais (se aplicável) Segue as recomendações metodológicas da ONU

9 III CONCEITOS Código: 2036 Designação: Apátrida Conteúdo: Indivíduo sem nacionalidade. Código: 199 Designação: Nado-vivo Conteúdo: O produto do nascimento vivo Código: 3374 Designação: Nascimento vivo Conteúdo: É a expulsão ou extracção completa, relativamente ao corpo materno e independentemente da duração da gravidez, do produto da fecundação que, após esta separação, respire ou manifeste quaisquer outros sinais de vida, tais como pulsações do coração ou do cordão umbilical ou contracção efectiva de qualquer músculo sujeito à acção da vontade, quer o cordão umbilical tenha sido cortado, quer não, e quer a placenta esteja ou não retida. Código: 572 Designação: Peso à nascença Conteúdo: Primeira medida de peso (em gramas) do nado-vivo obtida após o nascimento. Pesagem feita, de preferência, durante a primeira hora de vida, antes que ocorra uma significativa perda de peso pós-natal. Código: 517 Designação: Duração da gravidez/idade gestacional Conteúdo: Período de tempo, medido em semanas completas, que vai do primeiro dia do último período menstrual normal até à data do parto Código: 181 Designação: Idade gestacional Conteúdo: Duração da gestação, a qual é expressa em dias ou semanas completas e é calculada a partir do primeiro dia do último período menstrual normal. Código: 538 Designação: Parto Conteúdo: Completa expulsão ou extracção completa do corpo materno de um feto de 22 ou mais semanas de gestação ou com 500 ou mais gramas de peso, independentemente de existência ou não de vida e do parto ter sido espontâneo ou induzido.

10 Código: 180 Designação: Idade Conteúdo: Intervalo de tempo que decorre entre a data do nascimento (dia, mês e ano) e as 0 horas da data de referência. A idade é expressa em anos completos, salvo se tratar de crianças com menos de 1 ano, devendo nestes casos ser expressa em meses, semanas ou dias completos. Código: 3642 Designação: Residência principal/habitual Conteúdo: Alojamento que constitui a residência de pelo menos um agregado familiar durante a maior parte do ano, ou para onde um agregado tenha transferido a totalidade ou maior parte dos seus haveres. Código: 198 Designação: Nacionalidade Conteúdo: Cidadania legal da pessoa no momento de observação; são consideradas as nacionalidades constantes no bilhete de identidade, no passaporte, no título de residência ou no certificado de nacionalidade apresentado. As pessoas que, no momento de observação, tenham pendente um processo para obtenção da nacionalidade, devem ser considerados com a nacionalidade que detinham anteriormente. Código: 3295 Designação: Nível de instrução Conteúdo: Grau de ensino mais elevado atingido pelo indivíduo (completo, incompleto, frequência). Código: 3877 Designação: Ensino básico Conteúdo: Nível de ensino que se inicia cerca da idade de seis anos, com a duração de nove anos, cujo programa visa assegurar uma preparação geral comum a todos os indivíduos, permitindo o prosseguimento posterior de estudos ou a inserção do aluno em esquemas orientados para a vida activa. Compreende três ciclos sequenciais, sendo o 1.º de quatro anos, o 2.º de dois anos e o 3.º de três anos. É universal, obrigatório e gratuito. Código: 3885 Designação: Ensino secundário Conteúdo: Nível de ensino que corresponde a um ciclo de três anos (10.º, 11.º e 12.º anos de escolaridade), que se segue ao ensino básico e que visa aprofundar a formação do aluno para o prosseguimento de estudos ou para o ingresso no mundo do trabalho. Está organizado em cursos predominantemente orientados para o prosseguimento de estudos e cursos predominantemente orientados para a vida activa Código: 3889 Designação: Ensino superior

11 Conteúdo: Nível de ensino que compreende o ensino universitário e o ensino politécnico, ao qual têm acesso os indivíduos habilitados com um curso secundário e os indivíduos maiores de 25 anos que, não possuindo a referida habilitação, revelem qualificação para a sua frequência através de prestação de provas. Código: 1456 Designação: Condição perante o trabalho Conteúdo: Situação do indivíduo perante a actividade económica no período de referência podendo ser considerado activo ou inactivo. Código: 2394 Designação: Profissão Conteúdo: Ofício ou modalidade de trabalho, remunerado ou não, a que corresponde um determinado título ou designação profissional, constituído por um conjunto de tarefas que concorrem para a mesma finalidade e que pressupõem conhecimentos semelhantes. Código: 2405 Designação: Situação na profissão Conteúdo: Relação de dependência ou independência de um indivíduo activo no exercício da profissão, em função dos riscos económicos em que incorre e da natureza do controlo que exerce na empresa. IV CLASSIFICAÇÕES Código: Sigla: CPT Designação: Condição Perante o Trabalho Código: V00004 Sigla: CNP94 Designação: Classificação Nacional de Profissões, Versão 1994 Código: V00017 Sigla: Designação: Código da Divisão Administrativa Código: V00033 Sigla: NUTS 2001 Designação: Nomenclatura das Unidades Territoriais para Fins Estatísticos, Versão de 2001 Código: V00034

12 Sigla: NUTS 2002 Designação: Nomenclatura das Unidades Territoriais para Fins Estatísticos, Versão de 2002 Código: V00045 Sigla: Designação: Sexo (Demografia) Código: V00046 Sigla: Iso alpha 2 (2004) Designação: Códigos para a Representação dos Nomes dos Países (ISO alpha2), Versão de 2004 Código: V00077 Sigla: Designação: Classificações Internacionais Standard de Idades

13 V VARIÁVEIS Ano nascimento mãe Ano nascimento pai Ano parto Assistência médica Condição perante o trabalho da mãe Condição perante o trabalho do pai Declarante Dia do parto Duração do casamento Escalão etário mãe Escalão etário pai Escalão n.º filhos comuns Escalão n.º filhos não comuns Escalão ordem nascimento nados vivos Escalão ordem nascimento total Escalão peso Filiação nado vivo Grau de instrução da mãe Grau de instrução do pai Idade gestacional Local conservatória distritos Local conservatória NUTS Local conservatória NUTS R2 Local nascimento Mês do parto Nacionalidade do pai País Nacionalidade do pai País 2002 Nacionalidade mãe País Nacionalidade mãe País 2002 Natureza do parto Profissão mãe Profissão pai Residência da mãe distritos Residência da mãe NUTS Residência da mãe NUTS R2 Residência do nado vivo distritos Residência do nado vivo NUTS

14 Residência do nado vivo NUTS R2 Sexo Situação profissão mãe Situação profissão pai Tempo após última gravidez Tempo após último nado vivo Informação a disponibilizar Cubos de dados Publicação, quadros pré-definidos: Nados-vivos, por distribuição geográfica de residência (NUTS II) da mãe, segundo a filiação e o sexo Nados-vivos, por grupo etário da mãe e sexo, segundo o peso à nascença Nados-vivos, por natureza do parto e ordem de nascimento - total de nascimentos, segundo o peso à nascença Nados-vivos, por local de nascimento, assistência e sexo, segundo o peso à nascença Nados-vivos, por grupo etário do pai e sexo, segundo o grupo etário da mãe Nados-vivos por idade da mãe e sexo, segundo a ordem de nascimento Nados-vivos por idade da mãe e sexo, segundo a ordem de nascimento Nados-vivos por idade da mãe e sexo, segundo a ordem de nascimento Nados-vivos, por distribuição geográfica de residência (NUTS II) da mãe e sexo, segundo o grupo etário da mãe Nados-vivos, por instrução e condição perante o trabalho da mãe, segundo o grupo etário da mãe Nados-vivos, por instrução e condição perante o trabalho do pai, segundo o grupo etário do pai Nados-vivos, por nacionalidade do pai e sexo, segundo a nacionalidade da mãe Nados-vivos, por tipo de filiação, segundo a existência de filhos anteriores comuns aos pais (nados-vivos e fetos-mortos) Nados-vivos, por tipo de filiação, segundo a existência de filhos não comuns aos pais (vivos)

15 VI SUPORTES DE RECOLHA Tipo de suporte: Questionários Instrumento de Notação N.º 8977 Designação: VERBETE PARA NADO-VIVO

16 VII ABREVIATURAS E ACRÓNIMOS CNP/94 - Classificação Nacional de Profissões/94 DES - Departamento de Estatísticas Sociais DGS - Direcção Geral da Saúde DREM - Direcção Regional de Estatística da Madeira DSII - Departamento de Sistemas de Informação e Informática EUROSTAT - Serviço de Estatística das Comunidades Europeias NUTS - Nomenclatura Territorial para Fins Estatísticos OCDE - Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico ONU - Organização das Nações Unidas SED Serviço de Estatísticas Demográficas SEN - Sistema Estatístico Nacional SREA - Serviço Regional de Estatísticas dos Açores

INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES NOS ALOJAMENTOS PARTICULARES

INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES NOS ALOJAMENTOS PARTICULARES R e g i ã o A u t ó n o m a d o s A ç o r e s V i c e - P r e s i d ê n c i a d o G o v e r n o S E R V I Ç O R E G I O N A L D E E S T A T Í S T I C A D O S A Ç O R E S INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES

Leia mais

SERVIÇO REGIONAL DE ESTATÍSTICA DOS AÇORES

SERVIÇO REGIONAL DE ESTATÍSTICA DOS AÇORES R e g i ã o A u t ó n o m a d o s A ç o r e s V i c e - P r e s i d ê n c i a d o G o v e r n o SERVIÇO REGIONAL DE ESTATÍSTICA DOS AÇORES INQUÉRITO À VENDA DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS - Documento Metodológico

Leia mais

Documento Metodológico

Documento Metodológico Documento Metodológico Operação estatística: Casamentos Código: 106 Versão: 1.0 Agosto de 2005 CASAMENTOS I CARACTERIZAÇÃO GERAL 1. Código: 106 Versão: 1.0 2. Código SIGINE DM0003 3. Designação Estatísticas

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Operação Estatística Estatísticas dos Advogados e Estagiários inscritos

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Operação Estatística Estatísticas dos Advogados e Estagiários inscritos DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas dos Advogados e Estagiários inscritos Código: 472 Versão: 1.0 Abril de 2010 INTRODUÇÃO A recolha de informação estatística relativa aos advogados

Leia mais

Documento Metodológico

Documento Metodológico Documento Metodológico Registo Predial ( Modelo 287 Mapa de actividade mensal) Código: 502 Versão: 1.0 Introdução O Registo Predial destina-se essencialmente a dar publicidade à situação jurídica dos prédios,

Leia mais

Indicador da Taxa de Juro implícita no Crédito à Habitação. Subsistema Estatístico da Habitação e Construção. Documento Metodológico

Indicador da Taxa de Juro implícita no Crédito à Habitação. Subsistema Estatístico da Habitação e Construção. Documento Metodológico I n d i c a d o r d a T a xa d e J u r o i m p lí c i ta n o C ré d i to à H a b it a çã o D o c u me n t o Me t o d o l ó g i c o Indicador da Taxa de Juro implícita no Crédito à Habitação Subsistema

Leia mais

INQUÉRITO AOS PARQUES DE CAMPISMO

INQUÉRITO AOS PARQUES DE CAMPISMO INQUÉRITO AOS PARQUES DE CAMPISMO Código: 426 Versão: 1.1 Agosto 2009 INTRODUÇÃO O Inquérito aos Parques de Campismo existe desde 1983 e tem como objectivo caracterizar os parques de campismo no que diz

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DOCUMENTO METODOLÓGICO Inquérito ao Sistema Educativo Regional Código: 47 Versão: 1.0 INTRODUÇÃO A necessidade de formular Políticas

Leia mais

PRODUÇÃO E CONSUMO MENSAL DE ENERGIA ELÉCTRICA

PRODUÇÃO E CONSUMO MENSAL DE ENERGIA ELÉCTRICA Região Autónoma dos Açores Vice-Presidência do Governo SERVIÇO REGIONAL DE ESTATÍSTICA DOS AÇORES PRODUÇÃO E CONSUMO MENSAL DE ENERGIA ELÉCTRICA - Documento Metodológico SREA Setembro-2010 INTRODUÇÃO A

Leia mais

Documento Metodológico

Documento Metodológico Documento Metodológico Designação da operação estatística: Inquérito aos Alunos com Necessidades Especiais de Educação Sigla da operação estatística: Inq. NEE Código da operação estatística: 418 Código

Leia mais

Operação Estatística: Inquérito à Permanência de Colonos nas Colónias de Férias

Operação Estatística: Inquérito à Permanência de Colonos nas Colónias de Férias INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA Departamento de Estatísticas Económicas Serviço de Estatísticas do Comércio, Turismo e Transportes Operação Estatística: Inquérito à Permanência de Colonos nas Colónias

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas do pessoal ao serviço nos Tribunais Código: 471 Versão: 1.0 Abril de 2010 1 INTRODUÇÃO A operação estatística Pessoal ao serviço nos Tribunais tem

Leia mais

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE MATRÍCULA ELECTRÓNICA Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE ÍNDICE 1 PREÂMBULO... 2 2 UTILIZAÇÃO PELOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO... 3 2.1 Matrícula Electrónica - Acesso através

Leia mais

Informar para saber...saber para desenvolver.

Informar para saber...saber para desenvolver. INQUÉRITO AO EMPREGO 4º Trimestre de 2011 Serviço Regional de Estatística dos Açores Informar para saber......saber para desenvolver. INQUÉRITO AO EMPREGO 4º TRIMESTRE DE 2011 NOTA INTRODUTÓRIA A presente

Leia mais

INQUÉRITO MENSAL AO ABASTECIMENTO DE ÁGUA

INQUÉRITO MENSAL AO ABASTECIMENTO DE ÁGUA Região Autónoma dos Açores Vice-Presidência do Governo SERVIÇO REGIONAL DE ESTATÍSTICA DOS AÇORES INQUÉRITO MENSAL AO ABASTECIMENTO DE ÁGUA - Documento Metodológico SREA Maio-2008 INTRODUÇÃO O Inquérito

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DE ESTATÍSTICA

CONSELHO SUPERIOR DE ESTATÍSTICA DOCT/1078/CSE/DS 14 a DECISÃO DA SECÇÃO PERMANENTE S DEMOGRÁFICAS E SOCIAIS RELATIVA AO RELATÓRIO APRESENTADO PELO GRUPO DE TRABALHO SOBRE ESTATÍSTICAS DA PROTECÇÃO SOCIAL Considerando que constitui uma

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas dos Gabinetes de Consulta Jurídica Código: 485 Versão: 1.0 Abril de 2010 1 INTRODUÇÃO A operação estatística relativa aos Gabinetes de Consulta

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Operação Estatística Estatísticas dos Tribunais das Comunidades Europeias

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Operação Estatística Estatísticas dos Tribunais das Comunidades Europeias DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas dos Tribunais das Comunidades Europeias Código: 484 Versão: 1.0 Abril de 2010 1 INTRODUÇÃO A operação estatística relativa aos processos dos Tribunais

Leia mais

Novembro de 2008 ISBN: 978-972-614-430-4. Desenho gráfico: WM Imagem Impressão: Editorial do Ministério da Educação Tiragem: 5 000 exemplares

Novembro de 2008 ISBN: 978-972-614-430-4. Desenho gráfico: WM Imagem Impressão: Editorial do Ministério da Educação Tiragem: 5 000 exemplares Título: Educação em Números - Portugal 2008 Autoria: Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE)/Ministério da Educação Edição: Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE)/Ministério

Leia mais

Estatísticas das Finanças Públicas

Estatísticas das Finanças Públicas Departamento de Estatística Área de Contas Nacionais Financeiras e de Estatísticas de Títulos Estatísticas das Finanças Públicas Dezembro de 2009 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 I CARACTERIZAÇÃO GERAL... 3 1. Versão/Data...

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Resolução do Conselho do Governo n.º 107/2010 de 14 de Julho de 2010

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Resolução do Conselho do Governo n.º 107/2010 de 14 de Julho de 2010 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Resolução do Conselho do Governo n.º 107/2010 de 14 de Julho de 2010 O Programa Estagiar, nas suas vertentes L, T e U, dirigido a recém-licenciados e mestres, recém-formados

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Título Perfil do Docente 2010/2011 Línguas estrangeiras

FICHA TÉCNICA. Título Perfil do Docente 2010/2011 Línguas estrangeiras FICHA TÉCNICA Título Perfil do Docente 2010/2011 Línguas estrangeiras Autoria Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) Direção de Serviços de Estatísticas da Educação (DSEE) Divisão

Leia mais

PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA

PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA 1 MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA AO PROGRAMA MODELAR O Programa MODELAR tem como objectivo a atribuição de apoio financeiro pelas

Leia mais

CERTIFICADOS DE APTIDÃO PROFISSIONAL (CAP) PARA:

CERTIFICADOS DE APTIDÃO PROFISSIONAL (CAP) PARA: CIRCULAR DE INFORMAÇÃO AERONÁUTICA PORTUGAL INSTITUTO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL TELEFONE 218423502 INFORMAÇÃO AERONÁUTICA AFTN - LPPTYAYI AEROPORTO DA PORTELA 14/06 TELEX 12120 - AERCIV P 1749-034 LISBOA

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS PARTOS. Código: 331. Versão: 1.0

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS PARTOS. Código: 331. Versão: 1.0 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS PARTOS Código: 331 Versão: 1.0 Jan. 2006 1 INTRODUÇÃO O Instituto Nacional de Estatística (INE) obtém e divulga anualmente informação

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA 1. A) ENTIDADE PROMOTORA 1. Identificação Ano a que respeita a candidatura

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA 1. A) ENTIDADE PROMOTORA 1. Identificação Ano a que respeita a candidatura FORMULÁRIO DE CANDIDATURA 1 NORMAS DE APOIO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE FARO Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Faro Solicito que seja

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO A BOLSAS DE QUALIFICAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO ARTÍSTICA 2016. Preâmbulo

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO A BOLSAS DE QUALIFICAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO ARTÍSTICA 2016. Preâmbulo REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO A BOLSAS DE QUALIFICAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO ARTÍSTICA 2016 Preâmbulo O departamento de Acção Cultural da Fundação GDA, através do programa de Apoio a Bolsas de Qualificação

Leia mais

AUTORIZAÇÃO Nº ICP ANACOM 08/2008 - SP

AUTORIZAÇÃO Nº ICP ANACOM 08/2008 - SP Data de publicação - 30.7.2008 AUTORIZAÇÃO Nº ICP ANACOM 08/2008 - SP O Vice-Presidente do Conselho de Administração da Autoridade Nacional de Comunicações (ICP- ANACOM), decide, nos termos do artigo 5º

Leia mais

CENSOS 2011 INFORMAÇÃO AOS CIDADÃOS

CENSOS 2011 INFORMAÇÃO AOS CIDADÃOS CENSOS 2011 INFORMAÇÃO AOS CIDADÃOS E m M a r ç o / A b r i l, o I n s t i t u to N a c i o n a l d e E s t a t í s t i c a ( I N E ), c o m o a p o i o d a s C â m a r a s M u n i c i p a i s e d a s

Leia mais

XV recenseamento geral da população INFORMAÇÃO AOS CIDADÃOS. Censos 2011, em Março e Abril. e-censos, a resposta pela Internet

XV recenseamento geral da população INFORMAÇÃO AOS CIDADÃOS. Censos 2011, em Março e Abril. e-censos, a resposta pela Internet INFORMAÇÃO AOS CIDADÃOS Censos 2011, em Março e Abril e-censos, a resposta pela Internet Como decorrem os trabalhos Fases dos trabalhos de campo Como responder aos Censos Porque é importante responder

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS SELECÇÃO DE UM PONTO DE RECOLHA NO DISTRITO DE VISEU CADERNO DE ENCARGOS ÍNDICE. SECÇÃO I Disposições Gerais 2

CADERNO DE ENCARGOS SELECÇÃO DE UM PONTO DE RECOLHA NO DISTRITO DE VISEU CADERNO DE ENCARGOS ÍNDICE. SECÇÃO I Disposições Gerais 2 Folha 1/15 CADERNO DE ENCARGOS ÍNDICE SECÇÃO I Disposições Gerais 2 SECÇÃO II Apresentação de propostas 7 SECÇÃO III Selecção e celebração de contrato 12 SECÇÃO IV Disposições Finais 13 Anexos: Anexo I

Leia mais

Acesso à informação, participação do público e acesso à justiça em matéria de ambiente a nível comunitário um Guia Prático

Acesso à informação, participação do público e acesso à justiça em matéria de ambiente a nível comunitário um Guia Prático Acesso à informação, participação do público e acesso à justiça em matéria de ambiente a nível comunitário um Guia Prático O acesso à informação, a participação do público no processo de tomada de decisão

Leia mais

Atribuição de Bolsas de Estudo aos Alunos do Ensino Superior. Preâmbulo

Atribuição de Bolsas de Estudo aos Alunos do Ensino Superior. Preâmbulo Regulamento Municipal de Atribuição de Bolsas de Estudo aos Alunos do Ensino Superior Preâmbulo O desenvolvimento das sociedades democráticas exige cada vez mais políticas educativas que promovam uma efectiva

Leia mais

GUIA DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO. GESTÃO DA MEDIDA 511 Assistência Técnica FEADER

GUIA DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO. GESTÃO DA MEDIDA 511 Assistência Técnica FEADER GUIA DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO GESTÃO DA MEDIDA 511 Assistência Técnica FEADER Outubro 2010 INSTRUÇÕES PARA UMA CORRECTA UTILIZAÇÃO DO FORMULÁRIO Funcionamento genérico Os formulários estão disponíveis

Leia mais

Manual do Utilizador GESTFOR Gestão da Formação

Manual do Utilizador GESTFOR Gestão da Formação Manual do Utilizador GESTFOR Gestão da Formação 1. INTRODUÇÃO...1 2. MÓDULO DE GESTÃO...2 2.1. ENTIDADES...3 2.1.1. TERCEIROS...4 2.1.1.1. CONSULTAR OS TERCEIROS...4 2.1.1.2. CRIAR UM TERCEIRO...5 2.1.1.3.

Leia mais

REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS DA FREGUESIA DE GUADALUPE (Aprovado em Reunião ordinária a 26 de Abril de 2011)

REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS DA FREGUESIA DE GUADALUPE (Aprovado em Reunião ordinária a 26 de Abril de 2011) Junta de Freguesia de Guadalupe REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS DA FREGUESIA DE GUADALUPE (Aprovado em Reunião ordinária a 26 de Abril de 2011) PREÂMBULO A Lei nº 53-E/2006, de 29 de Dezembro, aprovou

Leia mais

ACORDO DE PRÉ-ADESÃO Candidatura Sistema de Incentivos COMPETE 2020 Projetos Conjuntos - Formação-ação (aviso 07/SI/2016)

ACORDO DE PRÉ-ADESÃO Candidatura Sistema de Incentivos COMPETE 2020 Projetos Conjuntos - Formação-ação (aviso 07/SI/2016) ACORDO DE PRÉ-ADESÃO Candidatura Sistema de Incentivos COMPETE 2020 Projetos Conjuntos - Formação-ação (aviso 07/SI/2016) O presente acordo define os termos de manifestação de interesse das empresas na

Leia mais

Controle e execute tudo o que está relacionado com Pessoal e Salários com um software eficaz e preparado para completar todas as tarefas nesta área

Controle e execute tudo o que está relacionado com Pessoal e Salários com um software eficaz e preparado para completar todas as tarefas nesta área Descritivo completo Pessoal 2008 Controle e execute tudo o que está relacionado com Pessoal e Salários com um software eficaz e preparado para completar todas as tarefas nesta área Benefícios Solução completa;

Leia mais

Abono de Família para Crianças e Jovens Atualizado em: 09-06-2016

Abono de Família para Crianças e Jovens Atualizado em: 09-06-2016 Abono de Família para Crianças e Jovens Atualizado em: 09-06-2016 Esta informação destina-se a que cidadãos SEGURANÇA SOCIAL Criança ou jovem O que é e quais as condições para ter direito O que é Prestação

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 04/2013 De 31 de Julho

INSTRUTIVO N.º 04/2013 De 31 de Julho INSTRUTIVO N.º 04/2013 De 31 de Julho ASSUNTO: CASAS DE CÂMBIO - REGRAS OPERACIONAIS Considerando a necessidade de se adequar as regras operacionais das casas de câmbio, ao efectivo monitoramento do fluxo

Leia mais

LICENÇA Nº ICP 01/2001-SP

LICENÇA Nº ICP 01/2001-SP LICENÇA Nº ICP 01/2001-SP O Conselho de Administração do Instituto das Comunicações de Portugal (ICP), em reunião efectuada em 1 de Outubro de 2001, deliberou, ao abrigo da alínea j) do nº 1 e do nº 2,

Leia mais

A taxa de desemprego foi de 11,1% no 4º trimestre de 2010

A taxa de desemprego foi de 11,1% no 4º trimestre de 2010 Estatísticas do Emprego 4º trimestre de 2010 16 de Fevereiro de 2011 A taxa de desemprego foi de 11,1% no 4º trimestre de 2010 A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2010 foi de 11,1%. Este

Leia mais

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Oliveira de Azeméis

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Oliveira de Azeméis Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Oliveira de Azeméis PREÂMBULO O voluntariado é definido como um conjunto de ações e interesses sociais e comunitários, realizadas de forma desinteressada

Leia mais

PARECER N.º 1/CITE/2003

PARECER N.º 1/CITE/2003 PARECER N.º 1/CITE/2003 Assunto: Direito ao gozo da licença por maternidade, no caso de nascimento de nado-morto e morte de nado-vivo Processo n.º 56/2002 I - OBJECTO 1.1. Em 22 de Novembro de 2002, a

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas das Custas Pagas nos Tribunais. Código: 483 Versão: 1.0 Setembro de 2010 INTRODUÇÃO A Direcção-Geral da Política de Justiça, antigo Gabinete de

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO E FINANCIAMENTO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO E FINANCIAMENTO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO MUNICÍPIO DE S. PEDRO DO SUL GABINETE DE DESPORTO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO E FINANCIAMENTO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO E FINANCIAMENTO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA. Pág.1/19

REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA. Pág.1/19 REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA Pág.1/19 Índice DISPOSIÇÕES GERAIS 3 1. Localização 3 2. Âmbito 3 3. Política e Estratégia de Actuação 3 4. Inscrições

Leia mais

A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2007 foi de 7,9%

A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2007 foi de 7,9% Estatísticas do Emprego 3º trimestre de 2007 16 de Novembro de 2007 A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2007 foi de 7,9 A taxa de desemprego estimada para o 3º trimestre de 2007 foi de 7,9. Este valor

Leia mais

NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL, FETAL E PERINATAL 2006/2010

NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL, FETAL E PERINATAL 2006/2010 ESTATÍSTICAS NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL, FETAL E PERINATAL 2006/2010 D I R E C Ç Ã O - G E R A L D A S A Ú D E L I S B O A ESTATÍSTICAS NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL, FETAL E PERINATAL 2006/2010

Leia mais

Documento Metodológico

Documento Metodológico INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA Departamento de Estatísticas Económicas Serviço de Estatísticas da Indústria, Construção e Outros Serviços Documento Metodológico Operação estatística: Inquérito aos Trabalhos

Leia mais

Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04

Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04 Índice de Quadros, Gráficos, Imagens, Figuras e Diagramas Introdução 01 Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04 Parte I: Enquadramentos da Intervenção Social no Concelho de Bragança 08 Quadro

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA JULHO DE 2015 ÍNDICE CHAVE DE SIGLAS 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO

Leia mais

Avaliação do Desempenho do. Pessoal Docente. Manual de Utilizador

Avaliação do Desempenho do. Pessoal Docente. Manual de Utilizador Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente Manual de Utilizador Junho de 2011 V6 Índice 1 ENQUADRAMENTO... 4 1.1 Aspectos gerais... 4 1.2 Normas importantes de acesso e utilização da aplicação... 4 1.3

Leia mais

Formulário para a apresentação de candidaturas. à gestão do Eixo 3 do PRODERAM. Estratégias Locais de Desenvolvimento

Formulário para a apresentação de candidaturas. à gestão do Eixo 3 do PRODERAM. Estratégias Locais de Desenvolvimento Parametrização Formulário para a apresentação de candidaturas à gestão do Eixo 3 do PRODERAM Estratégias Locais de Desenvolvimento Informação Relativa ao Território Declaro que autorizo a utilização dos

Leia mais

AVISO N.º 14 /2011 de 19 de Dezembro

AVISO N.º 14 /2011 de 19 de Dezembro AVISO N.º 14 /2011 de 19 de Dezembro Havendo necessidade de se regulamentar o funcionamento das sociedades de cessão financeira (factoring), com vista a desenvolver a matéria estabelecida no Decreto Presidencial

Leia mais

Suplemento ao Diploma

Suplemento ao Diploma IADE-U Instituto de Arte, Design e Empresa - Universitário A estrutura do Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. Tem por objectivo

Leia mais

www.pwc.pt Auditoria nos termos do Regulamento da Qualidade de Serviço Relatório resumo EDP Serviço Universal, S.A.

www.pwc.pt Auditoria nos termos do Regulamento da Qualidade de Serviço Relatório resumo EDP Serviço Universal, S.A. www.pwc.pt Auditoria nos termos do Regulamento da Qualidade de Serviço Relatório resumo EDP Serviço Universal, S.A. Janeiro 2014 Enquadramento A promoção da melhoria contínua da qualidade de serviço no

Leia mais

Câmara Municipal de Fafe

Câmara Municipal de Fafe ÍNDICE REMISSIVO. Artigo 1º - Disposições gerais. Artigo 2º - Objeto e âmbito da aplicação. Artigo 3º- Conceitos. Artigo 4º - Natureza do apoio. Artigo 5º - Condições de acesso ao Programa Ser Solidário.

Leia mais

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU)

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) Para que a Pediatria portuguesa e as nossas crianças portadoras

Leia mais

ÍSTICAS ESTAT NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL, FETAL E PERINATAL 2007/2011 D I R E E Ç Ã Ç Ã O - G E R G E R A L D A S A Ú D E L I S B O A

ÍSTICAS ESTAT NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL, FETAL E PERINATAL 2007/2011 D I R E E Ç Ã Ç Ã O - G E R G E R A L D A S A Ú D E L I S B O A ESTATÍ ÍSTICAS NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL, FETAL E PERINATAL 2007/2011 D I R E Ç Ã O - G E R A L D A S A Ú D E L I S B O A ESTATÍSTICAS NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL, FETAL E PERINATAL 2007/2011

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 FICHA TÉCNICA INOVAR 2020 Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 Introdução O INOVAR 2020, Sistema de Incentivos

Leia mais

HOSPITAL DIVINO ESPÍRITO SANTO DE PONTA DELGADA, E.P.E. Convenção n.º 15/2015 de 29 de Abril de 2015

HOSPITAL DIVINO ESPÍRITO SANTO DE PONTA DELGADA, E.P.E. Convenção n.º 15/2015 de 29 de Abril de 2015 HOSPITAL DIVINO ESPÍRITO SANTO DE PONTA DELGADA, E.P.E. Convenção n.º 15/2015 de 29 de Abril de 2015 CONVENÇÃO PARA A PRESTAÇÃO DE CUIDADOS DE SAÚDE NA ÁREA DA PROCRIAÇÃO MEDICAMENTE ASSISTIDA Cláusula

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/7 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:121273-2015:text:pt:html Portugal-Lisboa: FC.14.ADM.034.5.0 Prestação de serviços de formação linguística a favor do

Leia mais

os CENSOS vão às ESCOLAS » ensino secundário XV recenseamento geral da população V recenseamento geral da habitação

os CENSOS vão às ESCOLAS » ensino secundário XV recenseamento geral da população V recenseamento geral da habitação os CENSOS vão às ESCOLAS» ensino secundário XV recenseamento geral da população CENSOS 2011 V recenseamento geral da habitação NÍVEL DE ENSINO IDADES LIGAÇÕES CURRICULARES Ensino Secundário 15-18 Geografia

Leia mais

Ministério da Ciência e Tecnologia

Ministério da Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia Conselho de Ministros DECRETO nº.../07 de... de... Considerando que as aplicações pacíficas de energia atómica assumem cada vez mais um papel significativo no desenvolvimento

Leia mais

Manual do Usuário - Cliente Externo

Manual do Usuário - Cliente Externo Versão 3.0 SGCL - Sistema de Gestão de Conteúdo Local SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1. Referências... 4 2. COMO ESTÁ ORGANIZADO O MANUAL... 4 3. FUNCIONALIDADES GERAIS DO SISTEMA... 5 3.1. Acessar a Central

Leia mais

Projeto Testes Intermédios 2014/2015 Informação-Projeto

Projeto Testes Intermédios 2014/2015 Informação-Projeto Projeto Testes Intermédios 2014/2015 Informação-Projeto INFORMAÇÃO AOS DIRETORES, GESTORES DE PROJETO E PROFESSORES Na sequência da publicação da Informação 1, divulgada pelo IAVE, I.P., na Extranet, no

Leia mais

Manual do Usuário. Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA

Manual do Usuário. Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA Livro Super Simples Manual do Usuário Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA Secretarias de Fazenda Estaduais, do Distrito Federal e Comitê Gestor do Simples

Leia mais

Circular n.º 37/2011 Série II

Circular n.º 37/2011 Série II Proc.º 205.15.03.01-01/2011 DSIVAVA Circular n.º 37/2011 Série II Assunto: Facturas comercias (Ref.ª às circulares n.ºs 14/2004 e 31/2008, Série II) De harmonia com o Despacho Conjunto de 12 de Maio de

Leia mais

PHC Pessoal BENEFÍCIOS. _Automatização total de processos. _Mapas legais e obrigatórios. _Simulação de vencimentos. _Tratamento de recibos verdes

PHC Pessoal BENEFÍCIOS. _Automatização total de processos. _Mapas legais e obrigatórios. _Simulação de vencimentos. _Tratamento de recibos verdes PHCPessoal DESCRITIVO O módulo de Pessoal contempla totalmente as necessidades relativas à gestão de funcionários, processamento de vencimentos, férias, faltas e mapas legais, e está acompanhado de inúmeras

Leia mais

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1.

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1. Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas da MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A., com sede na Av. Fontes

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS

PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS 1/13 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ( nº SM ) Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra Solicito que seja apreciado o pedido de candidatura

Leia mais

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo)

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) Manual de GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/20 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático

Leia mais

Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2010

Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2010 Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2010 18 de Maio de 2010 A taxa de desemprego foi de 10,6% no 1º trimestre de 2010 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2010 foi de 10,6%. Este valor

Leia mais

Manual do Usuário. SIGAI - versão 1.3. I Funcionalidades do Módulo Internet

Manual do Usuário. SIGAI - versão 1.3. I Funcionalidades do Módulo Internet Manual do Usuário SIGAI - versão 1.3 I Funcionalidades do Módulo Internet 1 Conteúdo PARTE1- MÓDULO INTERNET...4 ACESSANDO O SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ADOÇÃO INTERNACIONAL - SIGAI NA INTERNET...4 SOLICITAÇÃO

Leia mais

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária)

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) http://curriculum.degois.pt Março de 2012 Versão 1.5 1 Introdução O objectivo deste guia é auxiliar o utilizador

Leia mais

Guião de Ajuda. Inscrição. Instituto Português da Juventude Departamento de Associativismo

Guião de Ajuda. Inscrição. Instituto Português da Juventude Departamento de Associativismo Guião de Ajuda Inscrição Instituto Português da Juventude Departamento de Associativismo ÍNDICE Títulos Pág. Apresentação do Roteiro do Associativismo 3 Aceder ao Roteiro do Associativismo 4 Inscrever/Atualizar

Leia mais

Documento Metodológico. CONCILIAÇÃO DA VIDA PROFISSIONAL COM A VIDA FAMILIAR Módulo ad hoc 2010 do Inquérito ao Emprego

Documento Metodológico. CONCILIAÇÃO DA VIDA PROFISSIONAL COM A VIDA FAMILIAR Módulo ad hoc 2010 do Inquérito ao Emprego DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS E SOCIAIS SERVIÇO DE ESTATÍSTICAS DO MERCADO DE TRABALHO Documento Metodológico Versão: 1.1 Cod : 382 CONCILIAÇÃO DA VIDA PROFISSIONAL COM A VIDA FAMILIAR Módulo

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO DO CDS/PP

REGULAMENTO FINANCEIRO DO CDS/PP DO CDS/PP (APROVADO EM CONSELHO NACIONAL A 24 DE NOVEMBRO DE 2007) Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º (Âmbito de aplicação) 1. O presente Regulamento aplica-se a todos os órgãos nacionais, regionais

Leia mais

Regulamento de Formação AIP

Regulamento de Formação AIP Regulamento de Formação AIP Introdução Considerando que: Primeiro: A AIP Associação Industrial Portuguesa - Câmara de Comércio e Indústria é uma organização de utilidade pública sem fins lucrativos que

Leia mais

Regulamento Concurso - O Futuro é Agora

Regulamento Concurso - O Futuro é Agora Concurso Publicitário nº 43/2015 autorizado pela Secretaria - Geral do Ministério da Administração Interna Prémios não convertíveis em dinheiro. Regulamento Concurso - O Futuro é Agora 1. Definições 1.1

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL. 2194 Diário da República, 1.ª série N.º 70 9 de Abril de 2009

MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL. 2194 Diário da República, 1.ª série N.º 70 9 de Abril de 2009 2194 Diário da República, 1.ª série N.º 70 9 de Abril de 2009 Março de 2009, e transferida a sua gestão para o Clube de Caça e Pesca do Concelho de Tondela. Entretanto, a entidade titular veio requerer

Leia mais

CONCURSO POR CLASSIFICAÇÃO PARA ATRIBUIÇÃO DE 54 FOGOS A CUSTOS CONTROLADOS EM ESPICHE - LUZ CONSTRUÍDOS PELA EDIFER

CONCURSO POR CLASSIFICAÇÃO PARA ATRIBUIÇÃO DE 54 FOGOS A CUSTOS CONTROLADOS EM ESPICHE - LUZ CONSTRUÍDOS PELA EDIFER CONCURSO POR CLASSIFICAÇÃO PARA ATRIBUIÇÃO DE 54 FOGOS A CUSTOS CONTROLADOS EM ESPICHE - LUZ CONSTRUÍDOS PELA EDIFER Nos termos do artigo 65º da Constituição da República Portuguesa, todos têm direito,

Leia mais

Notas: I - A presente portaria encontra-se atualizada de acordo com os seguintes diplomas:

Notas: I - A presente portaria encontra-se atualizada de acordo com os seguintes diplomas: (Não dispensa a consulta do Diário da República) Notas: I - A presente portaria encontra-se atualizada de acordo com os seguintes diplomas: - Portaria nº 562/2007, de 30 de abril; - Portaria nº 1256/2009,

Leia mais

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de 2012. ENQUADRAMENTO 2ºs PRÉMIOS DE JORNALISMO CEPSA ESTRADAS

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos

FICHA TÉCNICA. Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos FICHA TÉCNICA Título Estatísticas da Educação 2008/2009 - Adultos Autoria Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE) Direcção de Serviços de Estatística Edição Gabinete de Estatística e Planeamento

Leia mais

APCV - Associação de Paralisia Cerebral de Viseu. Manual de Gestão da Qualidade

APCV - Associação de Paralisia Cerebral de Viseu. Manual de Gestão da Qualidade APCV - Associação de Paralisia Cerebral de Viseu Manual de Gestão da Qualidade I ÍNDICE I - Índice 2 II - Lista de revisões efetuadas 3 III - Lista de abreviaturas 4 IV - Introdução 5 1. Confidencialidade

Leia mais

Treinamento SIGES. Índice

Treinamento SIGES. Índice Índice Treinamento SIGES Treinamento SIGES...1 1 Curso...2 1.1 Criar Curso...2 1.2 Criar Seriação...2 1.3 Autorizar Curso...2 1.4 Gerar Planejamento Acadêmico do Curso...2 1.5 Turma...3 1.6 Criar Disciplinas...3

Leia mais

Acção 3.2.2 Serviços Básicos para a População Rural

Acção 3.2.2 Serviços Básicos para a População Rural 1. OBJECTIVOS DAS INTERVENÇÕES Os apoios previstos no âmbito do presente regulamento visam aumentar a acessibilidade a serviços básicos, que constituem um elemento essencial na equiparação dos níveis de

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Desemprego Montante Único

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA A FILHOS COM DEFICIÊNCIA OU DOENÇA CRÓNICA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA A FILHOS COM DEFICIÊNCIA OU DOENÇA CRÓNICA Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA A FILHOS COM DEFICIÊNCIA OU DOENÇA CRÓNICA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/11 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO

REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO Preâmbulo A qualificação dos farmacêuticos é um requisito fundamental para a sua adequada intervenção no Sistema de Saúde. A maximização da qualidade desta intervenção

Leia mais

M U N I C Í P I O D E B R A G A

M U N I C Í P I O D E B R A G A REGULAMENTO DO ARQUIVO MUNICIPAL CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO E FUNÇÕES DO ARQUIVO MUNICIPAL Artigo 1º O Arquivo Municipal da Câmara Municipal de Braga (C.M.B.) compreende e unifica numa só estrutura o âmbito,

Leia mais

RMABE-Regulamento Municipal de Atribuição de Bolsas de Estudo Preâmbulo

RMABE-Regulamento Municipal de Atribuição de Bolsas de Estudo Preâmbulo RMABE-Regulamento Municipal de Atribuição de Bolsas de Estudo Preâmbulo Os Municípios são as Autarquias Locais que têm como objectivo primordial a prossecução dos interesses próprios e comuns dos respectivos

Leia mais

Relatório SHST - 2003

Relatório SHST - 2003 Relatório da Actividade dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Relatório SHST - 2003 Programa de Recolha da Informação Manual de Operação Versão 1.0 DEEP Departamento de Estudos, Estatística

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/7 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:351310-2012:text:pt:html GR-Tessalónica: Prestação de serviços por parte de um organizador profissional de conferências

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:256528-2012:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:256528-2012:text:pt:html 1/13 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:256528-2012:text:pt:html I-Ispra: Contrato-quadro com vista à prestação do serviço de manutenção para instrumentos de

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Observatório do Sistema Educativo da Região Autónoma da Madeira 2. EDITOR/PROPRIEDADE Secretaria Regional de Educação

FICHA TÉCNICA. Observatório do Sistema Educativo da Região Autónoma da Madeira 2. EDITOR/PROPRIEDADE Secretaria Regional de Educação FICHA TÉCNICA EDITOR/PROPRIEDADE Secretaria Regional de Educação TÍTULO Anuário 2014 AUTORIA Observatório do Sistema Educativo da RAM / Gabinete do Secretário EDIÇÃO Observatório do Sistema Educativo da

Leia mais