Tabela de Procedimentos. 1 de 65

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tabela de Procedimentos. 1 de 65"

Transcrição

1 Cirurgia múltipla N Nefropexia 351,81 155,98 37,24 545, S Tratamento cirúrgico de fistulas ureterais 331,42 145,25 31,02 507, S Aspiração vesical para cura de tamponamento por compressão N Biópsia da uretra N Biópsia da próstata 59,88 20,61 20,20 100, N Exérese de cisto da bolsa escrotal N Epidídimo deferente neostomia 95,06 79,21 3,13 177, S Espermatocelectomia 82,34 68,61 2,71 153, S Amputação do pênis 253,03 165,18 15,03 433, S Biópsia renal por punção N Tratamento cirúrgico da ureterocele 331,47 145,20 31,01 507, S Cistectomia parcial 404,24 188,23 44,11 636, S Extirpação de glândula de Cowper 111,49 69,04 11,21 191, S Incisão e drenagem de abscesso prostático 127,59 86,43 3,55 217, S Exploração cirúrgica da bolsa escrotal 95,28 67,92 1,29 164, S Tratamento cirúrgico da hidrocele 87,09 62,08 1,18 150, S Epididimectomia 91,18 75,97 3,01 170, S Exérese de cisto do cordão espermático 82,34 68,61 2,71 153, S Tratamento cirúrgico da hipertensão renovascular 623,00 222,37 61,09 906, S Ureterectomia 331,53 145,15 31,01 507, S Cistectomia total 986,08 293,94 223, , S Extração de corpo estranho ou cálculo na uretra com cistoscopia N Prostatectomia supra púbica 453,59 214,38 25,98 693, S Incisão e drenagem de abscesso da bolsa escrotal 86,71 61,81 1,18 149, S Tratamento cirúrgico da varicocele 83,63 69,68 2,76 156, S Biópsia do epidídimo ou deferente N Exérese de tumor do cordão espermático 81,55 67,95 2,69 152, S Ureterocistoneostomia 350,06 154,44 32,99 537, S Cistectomia total e derivação em um só tempo 986,07 293,95 223, , S Incisão e drenagem de abscesso da glândula de Cowper 111,49 69,04 11,21 191, S Prostatovesiculectomia 453,58 214,38 25,98 693, S Plástica da bolsa escrotal 86,71 61,81 1,18 149, S Orquiectomia unilateral 105,37 112,05 3,63 221, S Epididimectomia com esvaziamento ganglionar 84,93 70,77 2,80 158, S 1 de 65

2 Lombotomia 351,81 155,97 37,25 545, S Ureteroenteroplastia 374,25 166,25 35,51 576, S Cistoenteroplastia 986,06 293,96 223, , S Incisão e drenagem de abscesso periuretral 106,57 66,00 10,72 183, S Ressecção endoscópica da próstata 204,99 298,67 16,79 520, S Ressecção parcial da bolsa escrotal 95,28 67,92 1,29 164, S Orquiectomia com esvaziamento ganglionar 105,37 112,05 3,64 221, S Exérese de cisto do epidídimo 82,34 68,61 2,71 153, S Vasectomia parcial ou completa 81,55 67,96 2,69 152, S Hipospadia (1 tempo) 179,66 135,11 7,29 322, S Nefrectomia parcial 361,32 160,99 38,45 560, S Ureterolitotomia 332,44 145,83 31,15 509, S Cistolitotomia 270,39 115,37 29,35 415, S Incisão e drenagem de fleimão urinoso 106,57 66,00 10,71 183, S Biópsia da bolsa escrotal N Orquidopexia unilateral 105,81 112,53 3,65 221, S Incisão e drenagem de abscesso do epidídimo N Biópsia do cordão espermático N Hipospadia (2 tempos) 179,66 135,10 7,30 322, S Nefrectomia total 366,30 163,42 39,03 568, S Ureteroenterostomia 401,74 179,67 38,38 619, S Cistoplastia (extrofia vesical) 986,10 293,93 223, , S Ressecção da carúncula uretral 106,57 66,00 10,72 183, S Orquidopexia bilateral 107,54 114,36 3,71 225, S Punção exploradora de deferente N Nefrolitotomia 351,52 156,20 37,30 545, S Ureteroplastia 339,44 149,25 31,88 520, S Cistostomia 270,39 115,37 29,35 415, S Ressecção de prolapso da mucosa da uretra 106,57 66,00 10,72 183, S Punção da vaginal N Epispadia 187,01 140,63 7,59 335, S Nefropielostomia 355,02 157,92 37,71 550, S Ureterostomia cutânea 339,44 149,25 31,88 520, S Cistorrafia 270,39 115,37 29,35 415, S Ressecção e fechamento de fístula uretral 179,66 135,10 7,30 322, S 2 de 65

3 Reparação e operação plástica do testículo 105,37 112,05 3,64 221, S Nefrorrafia 351,63 156,12 37,28 545, S Ressecção endoscópica da extremidade distal do ureter 225,99 131,61 20,66 378, S Tratamento cirúrgico de fístula vésico vaginal 828,98 247,10 188, , S Uretrostomia perineal ou cutânea 179,67 135,11 7,29 322, S Tratamento cirúrgico da torção do testículo ou do cordão espermático 107,52 114,34 3,71 225, S Biópsia do pênis N Nefrostomia sem ou com drenagem 351,81 155,97 37,25 545, S Biópsia de ureter N Tratamento cirúrgico de fístula vésico uterina 404,24 188,23 44,11 636, S Uretrotomia interna 111,48 69,04 11,21 191, S Retirada de calculo de pelve renal com cateter 204,16 118,89 18,66 341, S Orquiectomia bilateral 105,37 112,05 3,64 221, S Tratamento cirúrgico do priaprismo 253,03 165,18 15,03 433, S Nefroureterectomia total 370,14 165,30 39,47 574, S Colocação de cateter duplo "J" - 40,00-40, S Tratamento cirúrgico do refluxo vésico uretral 295,10 125,91 32,03 453, S Uretrostomia externa 110,60 68,50 11,12 190, S Pielolitotomia 357,67 159,21 38,02 554, S Retirada percutanea do calculo ureteral com cateter 332,44 145,83 31,15 509, S Tratamento cirúrgico da cistocele 187,71 130,95 0,54 319, S Pieloplastia 353,23 157,04 37,50 547, S Diverticulectomia vesical 270,39 115,37 29,36 415, S Uretroplastia (ressecção de corda) 106,57 66,00 10,72 183, S Linfadenectomia pélvica 213,60 182,35 25,56 421, S Pielostomia 351,75 156,01 37,26 545, S Extração de corpo estranho da bexiga 270,40 115,37 29,35 415, S Ureteroplastia autógena 179,66 135,11 7,30 322, S Pielotomia 351,57 156,16 37,29 545, S Tratamento cirúrgico da fístula vésico entérica 404,24 188,23 44,11 636, S Ureteroplastia heterogênea 182,11 136,95 7,40 326, S Sinfisiotomia do rim em ferradura (nefroplastia) 358,23 159,48 38,08 555, S Tratamento cirúrgico da incontinência urinaria via abdominal (vésico uretro-pubopexia) 155,67 155,59 13,41 324, S Uretrorrafia 179,66 135,10 7,30 322, S Capsulectomia renal 351,81 155,98 37,24 545, S 3 de 65

4 Punção e aspiração vesical N Meatotomia 106,57 66,00 10,72 183, S Ligadura ou secção de vasos aberrantes 204,92 119,10 10,54 334, S Ressecção do colo vesical a céu aberto 270,39 115,37 29,35 415, S Uretroscopia com biópsia de uretra N Drenagem de abscesso renal ou peri-renal 351,88 155,91 37,23 545, S Ressecção do tumor vesical a céu aberto 274,85 117,27 29,84 421, S Extração de cálculos da uretra N Fistulectomia 351,64 156,11 37,28 545, S Tratamento cirúrgico da fístula vésico retal 404,24 188,23 44,11 636, S Injeção de gordura ou teflon periuretral 164,77 123,90 6,69 295, S Nefrolitotomia percutanea 409,83 184,68 44,10 638, S Litotripsia 157,73 157,65 13,58 328, S Nefrostomia percutanea 314,62 138,19 33,00 485, S Ressecção endoscópica de tumor vesical 220,44 128,38 20,14 368, S ressecção endoscópica de pólipos vesicais 220,43 128,38 20,15 368, S Cistoscopia com biópsia de bexiga N Tratamento cirúrgico da bexiga neurogênica 174,78 174,70 15,05 364, S Cirurgia para hemorragia vesical (formolização da bexiga) 229,01 133,37 20,93 383, S Tratamento cirúrgico da fístula vésico cutânea 823,12 245,35 186, , S Amputação do pênis 394,11 122,16 32,13 548, S Ressecção de tumor urotelial multicêntrico e sincrônico 1.981,16 570,80 105, , S Epididimectomia 163,29 67,98 1,66 232, S Cistectomia total 1.976,35 589,61 105, , S Prostatectomia 1.890,09 582,77 97, , S Uretenocistoneostomia 1.887,55 582,12 97, , S Cistectomia total e derivação em um só tempo 2.004,43 596,58 107, , S Prostatovesiculectomia 2.030,93 603,14 108, , S Orquiectomia unilateral 381,49 114,40 12,77 508, S Epididimectomia com esvaziamento ganglionar 394,16 122,12 32,12 548, S Cistoenteroplastia 2.015,32 599,27 107, , S Orquiectomia com esvaziamento ganglionar 659,75 198,14 34,56 892, S Nefrectomia total 758,16 277,40 54, , S Ureteroenterostomia 1.938,86 595,30 99, , S Nefropielostomia 758,20 277,37 54, , S 4 de 65

5 Nefroureterectomia total 758,15 277,41 54, , S Ressecção do colo vesical a céu aberto 758,23 277,35 54, , S Ressecção do tumor vesical a céu aberto 758,19 277,37 54, , S Ressecção endoscópica de tumor vesical 381,49 114,41 12,77 508, S Nefrouretetectomia unilateral para transplante 919, ,34 73, , S Transplante renal receptor (doador vivo) 8.452, , , , S Transplante renal ( doador vivo ) - Equipe Nefrológica N Transplante renal receptor ( doador cadáver ) - equipe nefrológica N Transplante renal receptor - doador cadáver , , , , S Transplante pâncreas e rim simultâneo ou rim apos pâncreas - equipe nefrológica N Biópsia do miocárdio 68,62 58,37 18,04 145, S Biópsia de gânglio linfático N Anastomose espleno renal ou outra derivação central 627,35 239,35 61,52 928, S Cardiorrafia 866,58 432,21 112, , S Biópsia do conduto linfático 70,73 60,23 18,67 149, S Anastomose porto cava 623,00 244,61 61,09 928, S Exérese de gânglio linfático 48,92 18,52 16,50 83, N Anastomose Sistêmico Pulmonar 1.882,79 941,13 245, , S Cardiotomia corpo estranho 866,58 432,21 112, , S Perfusicionista N Incisão e drenagem de gânglio linfático 26,24 44,00-70, S Tratamento cirúrgico do aneurisma da aorta abdominal 623,02 266,86 61,11 950, S Marcapasso Temporário 38,77 148,82 2,48 190, N Cardiologista N Linfadenectomia radical axilar unilateral 239,81 236,52 28,70 505, S Tratamento cirúrgico do aneurisma da aorta torácica com circulação extracorpórea ou 1.319,07 516,82 306, , S Linfadenectomia radical axilar bilateral 271,97 255,40 32,55 559, S Tratamento cirúrgico de aneurisma periférico arterial ou venoso 619,48 248,87 60,74 929, S Linfadenectomia radical inguinal unilateral 222,42 210,56 26,62 459, S Tratamento cirúrgico do aneurisma da aorta tóraco abdominal com circulação extra 1.298,57 544,61 301, , S Linfadenectomia radical inguinal bilateral 226,66 250,18 27,13 503, S Tromboembolectomia de extremidades 613,02 256,68 60,09 929, S Linfadenectomia radical cervical unilateral 216,65 217,67 25,92 460, S Trombectomia ou embolectomia arterial de extremidade 626,66 240,21 61,43 928, S Linfadenectomia radical cervical bilateral 222,79 210,11 26,66 459, S 5 de 65

6 Biópsia de artéria temporal 623,05 244,57 61,08 928, S Revascularização Miocárdica com uso de Extracorpórea , ,72 227, , S Linfadenectomia radical vulvar 223,20 209,61 26,71 459, S Arteriorrafia 214,47 157,62 11,03 383, S Dissecção radical do pescoço 248,85 214,13 29,78 492, S Arteriotomia exploradora de extremidades 602,06 269,91 59,03 931, S Troca de Gerador de MarcaPasso 43,91 323,90 25,22 393, N Biópsia pré-escalênica 67,01 60,61 17,62 145, S Arteriotomia exploradora do pescoço 632,91 232,64 62,07 927, S Implante de MarcaPasso Cardíaco Epicárdico definitivo 109,05 346,26 27,14 482, N Arteriotomia exploradora do tronco 641,26 281,05 62,90 985, S Implante de MarcaPasso Cardíaco Intracavitário de única camera (gerador e eletrodo) 173,18 353,99 27,74 554, N Linfadenectomia retroperitonial 234,31 297,15 28,04 559, S Biópsia da artéria e ou veia N Pericardiectomia 841,03 432,21 112, , S Bypass ou endarterectomia da carótida ou vertebral 605,57 265,66 59,38 930, S Pericardiocentese N Bypass ou endarterectomia aorto ilíaca 620,29 247,89 60,83 929, S Bypass ou endarterectomia de ramos supra aórticos por acesso cervical ou torácico 605,17 274,35 59,35 938, S Plástica Valvar 2.125, ,17 227, , S Bypass ou endarterectomia femoro poplíteia 607,24 263,65 59,54 930, S Implante de Prótese Valvar 2.125, ,39 227, , S Bypass ou endarterectomia renal 605,23 310,90 59,35 975, S Correção cirúrgica da cardiopatia congênita 3.347, ,59 362, , S Correção da Persistência Canal Arterial 1.839,24 759,26 247, , S Tratamento cirúrgico da síndrome de Takaiassu 623,10 244,53 61,07 928, S Angioplastia Coronariana 672,44 318,68 151, , N Tratamento cirúrgico da síndrome do desfiladeiro, descompressão cérvico-braquial 212,94 127,68 10,95 351, S Valvuloplastia 711,36 505,66 160, , S Tratamento cirúrgico da síndrome do desfiladeiro (dois membros) 228,31 181,72 11,74 421, S Valvoplastia aórtica 714,05 507,57 160, , N Tratamento cirúrgico da síndrome pós flebítica por qualquer técnica (um membro) 178,79 143,80 1,84 324, S Valvoplastia mitral 714,05 507,57 160, , N Tratamento cirúrgico da síndrome pós flebítica por qualquer técnica (dois membros) 188,88 151,51 1,94 342, S Troca da Aorta Ascendente 2.125, ,72 227, , S 6 de 65

7 Dissecção de artéria com colocação de cateter N Dissecção da veia com colocação de cateter N Excisão de tumor carotídeo 616,94 251,94 60,49 929, S Estudo Eletrofisiológico Diagnóstico 718,44 506,33 2, , N Trombectomia venosa 219,05 156,90 11,27 387, S Estudo Eletrofisiológico Diagnóstico e Terapêutico 944,61 667,04 2, , N Infartectomia ou Aneurismectomia 2.125, ,39 227, , S Ligadura das artérias ilíacas 578,60 298,26 56,72 933, S Implante de Cardioversor Desfibrilador 687,25 607,07 25, , N Interrupção da veia cava ou filtro da veia cava 585,07 290,44 57,36 932, S Troca de Gerador e/ou /eletrodos do Cardioversor Desfibrilador 43,91 323,90 25,22 393, N Ligadura de ramos da aorta abdominal 587,50 287,52 57,59 932, S Tratamento cirúrgico da fístula artério-venosa congênita ou adquirida 623,47 267,37 61,15 951, S Angioplastia Coronariana para Implante Duplo Prótese Intraluminal Arterial 699,03 496,89 157, , N Ligadura de veias esofagianas 631,28 234,65 61,87 927, S Implante de valva cardíaca humana 2.144,58 607,07 227, , S Ligadura simples da safena interna e/ou externa N Implante de MarcaPasso Cardíaco multisítio (gerador e eletrodos) 687,25 607,07 25, , N Ligadura simples de veias varicosas N Revascularização Miocárdica sem uso de Extracorpórea 3.779, ,72 227, , S Ligadura das veias cárdio-tuberositárias 596,83 276,25 58,50 931, S Revascularização Miocárdica com uso de Extracorpórea, com dois ou mais enxertos, 2.125, ,72 227, , S Plastia das artérias 608,27 262,42 59,63 930, S Revascularização Miocárdica sem uso de Extracorporea, com dois ou mais enxertos 3.779, ,72 227, , S Ressecção do arco aórtico com enxerto 1.319,38 516,62 306, , S Plástica Valvar e/ou Troca Valvar Múltipla 2.125, ,83 227, , S Ressecção da coarctação da aorta com ou sem enxerto 1.314,63 523,06 305, , S Troca Valvar com Revascularização Miocárdica 2.125, ,73 227, , S Tratamento cirúrgico de varizes da safena externa unilateral 150,00 232,10 1,37 383, S Abertura da Estenose Aórtica Valvar 2.125, ,72 227, , S Tratamento cirúrgico de varizes da safena externa bilateral 150,00 308,00 1,37 459, S Abertura da Estenose Pulmonar Valvar 2.125, ,72 227, , S Tratamento cirúrgico de varizes da safena interna unilateral 150,00 232,10 1,37 383, S Correção de Banda Anômala do Ventriculo Direito 2.125, ,72 227, , S Tratamento cirúrgico de varizes da safena interna bilateral 150,00 308,00 1,37 459, S 7 de 65

8 Correção de Estenose supraoaórtica 2.125, ,72 227, , S Tratamento cirúrgico de varizes da safena interna e externa unilateral 150,00 232,10 1,37 383, S Fechamento de Comunicação Interatrial 2.125, ,72 227, , S Tratamento cirúrgico de varizes da safena interna e externa bilateral 150,00 308,00 1,37 459, S Fechamento de Comunicação Interventricular 2.125, ,72 227, , S Endarterectomia carotidiana 615,07 254,19 60,31 929, S Ressecção de Membrana Subaórtica 2.125, ,72 227, , S Ligadura de carótida interna e externa 633,43 232,04 62,09 927, S Ampliação de Via de Saída do VD e/ou ramos Pulmonares 3.501, ,73 319, , S Enxertos arteriais 627,13 239,62 61,50 928, S Anastomose Cavo Pulmonar Bidirecional 3.501, ,73 319, , S Correção de Cisto pericárdico 1.839,24 759,26 247, , S Anastomose Cavo Pulmonar Total 3.501, ,73 319, , S Correção de Átrio Único 3.501, ,73 319, , S Correção do Canal ÁtrioVentricular Parcial /Intermediario 3.501, ,73 319, , S Correção de Comunicação Interventricular e Insuficiencia Aortica 3.501, ,73 319, , S Correção de Cor Triatriatum 3.501, ,73 319, , S Correção de Drenagem Anômala Parcial das Veias Pulmonares 3.501, ,73 319, , S Correção da Drenagem Anômala do Retorno Sistemico 3.501, ,73 319, , S Correção de Fístula AortoCavitárias ou VE/Atrio Direito 3.501, ,73 319, , S Correção Insuficiência Mitral Congênita 3.501, ,73 319, , S Unifocalização dos ramos da Artéria Pulmonar 3.501, ,73 319, , S Bandagem da Artéria Pulmonar 1.882,79 941,13 245, , S Ampliação da Via de Saída do Ventrículo Esquerdo 4.001, ,38 444, , S Correção de Anomalias do Arco Aórtico 1.882,79 941,13 245, , S Correção da Insuficiência Tricúspide 4.001, ,38 444, , S Correção da Coarctação da Aorta 1.882,79 941,13 245, , S Correção de Estenose Mitral Congênita 4.001, ,38 444, , S Ligadura(s) de Fístula(s) Sistêmico Pulmonares 1.882,79 941,13 245, , S Correção de Hipertrofia Septal Assimetrica 4.001, ,38 444, , S Abertura de Comunicação Inter Atrial 1.882,79 941,13 245, , S Correção de Janela Aortopulmonar 4.001, ,38 444, , S Unifocalização dos ramos da Artéria Pulmonar 1.882,79 941,13 245, , S Correção de Lesões na Transposição Corrigida dos Vasos da Base 4.001, ,38 444, , S Angioplastia Intraluminal dos Vasos das Extremidades; 499,00 307,20 56,00 862, N 8 de 65

9 Correção de Tetralogia de Fallot e Variantes 4.001, ,38 444, , S Angioplastia Intraluminal dos Vasos das Extremidades com Implante de Stent não 499,00 307,20 56,00 862, N Correção de Transposição dos Grandes Vasos da Base 4.001, ,38 444, , S Angioplastia Intraluminal dos Vasos do Pescoço ou Tronco Supraaórtico; 499,00 307,20 56,00 862, N Ressecção de Tumor Intracardíaco 4.001, ,38 444, , S Angioplastia Intraluminal Vasos do Pescoço ou Tronco Supraaórtico com Implante de Sten 499,00 307,20 56,00 862, N Correção de Atresia Mitral 5.205, ,59 432, , S Angioplastia Intraluminal Vasos do Pescoço ou Tronco Supraaórtico com Implante de Sten 499,00 307,20 56,00 862, N Correção de Atresia Pulmonar e Comunicação Interventricular 5.205, ,59 432, , S Angioplastia Intraluminal de Vasos Viscerias ou Renais; 499,00 307,20 56,00 862, N Correção do Canal ÁtrioVentricular Total 5.205, ,59 432, , S Angioplastia Intraluminal de Vasos Viscerais ou Renais com Implante de Stent não 499,00 307,20 56,00 862, N Correção de Comunicação Interventricular 5.205, ,59 432, , S Angioplastia Intraluminal da Aorta, Veia Cava ou Vasos Ilíacos com implante de Stent não 699,00 451,72 157, , S Correção de coronária Anômala 5.205, ,59 432, , S Angioplastia Intraluminal Aorta, Veia Cava ou Vasos Ilíacos com Implante de Stent 699,00 451,72 157, , S Correção de Drenagem Anômala Total de Veias Pulmonares 5.205, ,59 432, , S Correção Endovascular de Aneurisma ou dissecção da Aorta Torácica com Implante de 699,00 451,72 157, , S Correção de Dupla Via de Saída do Ventriculo Direito 5.205, ,59 432, , S Correção Endovascular de Aneurisma da Aorta Abdominal ou Ilíaca com implante de Stent 699,00 451,72 157, , S Correção de Dupla Via de Saída do Ventriculo Esquerdo 5.205, ,59 432, , S Correção Endovascular de Aneurisma da Aorta Abdominal-Ilíacas com implante de Stent 699,00 451,72 157, , S Correção de Estenose Aórtica em Neonato 5.205, ,59 432, , S Angioplastia Intraluminal com Implante de Prótese Endovascular Transhepática (TIPS). 699,00 451,72 157, , S Correção de Hipoplasia do Ventriculo Esquerdo 5.205, ,59 432, , S Colocação Percutânea de Filtro de Veia Cava na Trombose Venosa Periférica, associada à 289,00 205,61 56,00 550, N Correção de Interrupção do Arco Aortico 5.205, ,59 432, , S Correção de Janela Aortopulmonar 5.205, ,59 432, , S Correção de Tetralogia de Fallot e Variantes 5.205, ,59 432, , S Correção de Transposição dos Grandes Vasos da Base 5.205, ,59 432, , S Correção de Truncus Arteriosus 5.205, ,59 432, , S Correção de Ventrículo Único 5.205, ,59 432, , S Implante de Bomba Centrífuga 38,77 148,82 2,48 190, S Correção da Dissecção da Aorta toracoabdominal 2.125, ,23 250, , S Reconstrução da Raiz da Aorta 2.125, ,23 250, , S 9 de 65

10 Reconstrução da Raiz da Aorta com tubo Valvulado 2.125, ,23 250, , S Troca do Arco Aórtico 2.125, ,72 227, , S Troca de Aorta descendente 2.125, ,72 227, , S Pericardiocentese 38,77 148,82 2,48 190, N Implante de MarcaPasso Cardíaco Intracavitário de dupla camara (gerador e dois eletrodos) 173,18 392,70 27,74 593, N Reposicionamento de MarcaPasso 43,91 148,50 25,22 217, N Retirada de MarcaPasso 43,91 148,50 25,22 217, N Linfadenectomia radical axilar unilateral 658,75 219,12 34,51 912, S Linfadenectomia radical axilar bilateral 659,72 217,99 34,56 912, S Linfadenectomia radical inguinal unilateral 659,94 217,79 34,53 912, S Linfadenectomia radical inguinal bilateral 659,85 217,87 34,54 912, S Linfadenectomia radical cervical unilateral 655,63 222,80 34,28 912, S Linfadenectomia radical cervical bilateral 639,95 240,94 33,47 914, S Linfadenectomia radical vulvar 660,08 217,65 34,51 912, S Linfadenectomia supraclavicular unilateral 660,05 217,68 34,51 912, S Linfadenectomia supraclavicular bilateral 660,08 217,65 34,51 912, S Linfadenectomia tronco celíaco 1.931,93 601,55 107, , S Linfadenectomia retroperitonial 1.931,93 634,55 107, , S Linfadenectomia íleo lombar 1.931,93 634,55 107, , S Biópsias múltiplas para avaliação de extensão de doença 2.066,07 651,05 110, , S Linfadenectomia pélvica 593,82 225,37 31,08 850, S Linfadenectomia retroperitonial 609,12 207,64 31,90 848, S Cirurgia múltipla em paciente com lesão lábio palatal e crânio facial N Excisão e sutura de lesão da boca N Glossectomia parcial 165,87 188,76 6,53 361, S Cardioplastia 1.205,58 256,20 154, , S Biópsia do estômago via laparotomia 72,34 48,29 19,09 139, S Gastroduodenoscopia para diagnóstico, colheita de material, biópsia, fotografia e N Anastomose bíleo digestiva 540,57 167,55 69,10 777, S Pancreato duodenectomia 988,76 209,88 182, , S Biópsia do baço por aspiração N Biópsia da parede abdominal N Diverticulectomia do esôfago 430,85 194,50 40,96 666, S Fechamento de fístula gastro entérica (desgastrectomia) 430,01 177,54 41,36 648, S Amputação abdomino perineal do reto (completa) 910,99 220,89 86, , S 10 de 65

11 Esfincteroplastia anal 87,24 54,99 3,81 146, S Pancreato enterostomia 988,75 209,88 182, , S Biópsia do baço por punção N Drenagem de abscesso subfrênico 477,12 145,91 40,97 664, S Excisão de glândula submaxilar 100,18 126,59 5,19 231, S Incisão e drenagem de abscesso lingual e sublingual N Esofagectomia 1.205,46 256,27 154, , S Fechamento de gastrostomia 333,26 104,09 32,06 469, S Proctocolectomia 910,98 220,90 86, , S Esfincterotomia interna e tratamento de fissura anal 87,24 54,99 3,81 146, S Colecistostomia 289,05 136,97 29,47 455, S Pancreatotomia para drenagem 437,23 154,42 77,27 668, S Esplenectomia 437,23 154,43 77,27 668, S Herniorrafia com ressecção intestinal (estrangulada) 221,70 98,42 2,22 322, S Biópsia da boca N Excisão de ránula 59,23 40,28 0,73 100, S Glossectomia total 374,49 252,33 51,66 678, S Esofagocoloplastia 1.205,40 256,31 154, , S Gastrectomia subtotal com ou sem vagotomia 413,94 170,82 39,80 624, S Amputação do reto por procidência 435,73 132,68 27,89 596, S Exérese de malformação anal 66,14 43,54 2,50 112, S Colecistectomia 289,06 136,97 29,47 455, S Pancreatectomia parcial 437,23 154,43 77,26 668, S Herniorrafia sem ressecção intestinal (estrangulada ) 198,30 87,97 1,99 288, S Ressecção de lesão maligna com esvaziamento ganglionar 374,49 252,33 51,66 678, S Excisão de tumor de glândula parótida 115,93 146,50 6,01 268, S Glossorrafia N Esofagogastrectomia 1.205,46 256,27 154, , S Gastrectomia total 413,90 170,85 39,80 624, S Apendicectomia 191,86 102,37 8,60 302, S Fistulectomia anal 85,99 54,21 3,76 143, S Coledocoplastia 299,40 141,87 30,53 471, S Tratamento cirúrgico de cistos pancreáticos 988,75 209,88 182, , S Herniorrafia crural (unilateral) 195,61 86,74 1,96 284, S Ressecção de lesão maligna da boca 108,37 136,94 5,62 250, S 11 de 65

12 Ressecção de lesão benigna da boca 97,03 122,61 5,02 224, S Esofagoplastia (qualquer técnica) 436,67 197,34 41,56 675, S Gastrorrafia 333,26 104,09 32,06 469, S Colectomia parcial (hemicolectomia) 911,02 220,87 86, , S Coledocotomia com ou sem colecistectomia 289,06 136,96 29,47 455, S Herniorrafia crural (bilateral) 201,10 89,22 2,01 292, S Excisão de glândula salivar 105,77 133,66 5,48 244, S Biópsia da língua N Esofagorrafia cervical 430,93 194,44 40,94 666, S Gastroenteroanastomose 413,94 170,82 39,79 624, S Colectomia total 911,01 220,88 86, , S Fistulectomia ou fistulotomia anal 88,54 55,82 3,87 148, S Coledocostomia com ou sem colecistectomia 289,06 136,96 29,47 455, S Herniorrafia diafragmática (via torácica) 477,01 145,99 41,00 664, S Esofagorrafia torácica 430,85 194,50 40,96 666, S Gastroscopia para diagnóstico, colheita de material biópsia e N Enteroanastomose (qualquer segmento) 577,28 156,48 57,07 790, S Incisão e drenagem de abscesso anal 47,29 41,84 1,78 90, S Biópsia do fígado por aspiração ou punção N Herniorrafia diafragmática (via abdominal) 477,15 145,89 40,97 664, S Fechamento de fístula salivar com retalho 165,88 188,77 6,52 361, S Esofagoscopia para diagnostico, colheita de material e biópsia N Gastrostomia 333,26 104,09 32,06 469, S Enteropexia (qualquer segmento) 394,27 120,03 25,23 539, S Biópsia do fígado por laparotomia 72,34 48,29 19,09 139, S Herniorrafia epigástrica 195,61 86,74 1,96 284, S Incisão e drenagem de abscesso da parótida 50,64 34,45 0,62 85, S Esofagoscopia e dilatação por aplicação N Enterorrafia (qualquer segmento) 394,27 120,03 25,23 539, S Plástica anal externa 86,00 54,22 3,76 143, S Hepatectomia parcial 594,90 379,48 61, , S Pancreatectomia videolaparoscópica 424,26 91,32 74,98 590, S Herniorrafia incisional 205,80 149,85 2,06 357, S Esofagoscopia e retirada de corpo estranho N Piloroplastia com ou sem vagotomia 413,96 170,80 39,79 624, S 12 de 65

13 Colotomia 394,26 120,03 25,23 539, S Hepatotomia e drenagem de abscesso ou cisto 524,55 162,51 67,02 754, S Pancreatomia para drenagem por videolaparoscopia 364,36 128,69 64,39 557, S Herniorrafia inguinal (unilateral) 195,61 86,75 1,95 284, S Esofagoscopia e tamponamento de varizes esofagianas N Vagotomia seletiva 413,94 170,82 39,79 624, S Enterotomia (qualquer segmento) 394,27 120,03 25,23 539, S Hepatorrafia 524,55 162,51 67,02 754, S Herniorrafia inguinal (bilateral) 201,10 89,22 2,01 292, S Parotidectomia 172,18 195,94 6,78 374, S Esofagoscopia e tratamento de megaesôfago N Vagotomia super seletiva 413,95 170,81 39,79 624, S Excisão de lesão intestinal ou mesentérica localizada 394,26 120,03 25,23 539, S Tratamento cirúrgico da imperfuração membranosa do ânus 104,44 65,84 4,57 174, S Marsupialização de abscesso ou cisto 524,53 162,52 67,03 754, S Herniorrafia lombar 198,30 87,97 1,99 288, S Esofagostomia 431,08 194,31 40,93 666, S Tratamento cirúrgico da má rotação intestinal 577,28 156,48 57,07 790, S Tratamento cirúrgico do prolapso anal mucoso 92,35 58,22 4,04 154, S Herniorrafia recidivante 201,10 89,22 2,01 292, S Biópsia de glândula salivar N Tratamento cirúrgico do mega-esofago 1.205,58 256,20 154, , S Gastrorrafia videolaparoscópica 325,58 102,03 31,43 459, S Jejunostomia 577,29 156,47 57,07 790, S Colecistectomia videolaparoscópica 299,58 141,96 30,55 472, S Herniorrafia umbilical 195,61 86,74 1,95 284, S Tratamento cirúrgico de varizes esofagianas 430,81 194,54 40,97 666, S Gastrostomia videolaparoscópica 327,38 102,60 31,60 461, S Excisão de tumor retal per ânus 181,43 96,76 8,14 286, S Excisão de lesão anal 80,96 51,05 3,54 135, S Coledocotomia videolaparoscópica 295,85 140,19 30,16 466, S Laparotomia exploradora 255,24 105,17 23,36 383, S Esofagoplastia com colocação de prótese ou tubo de Malafaia 436,67 197,34 41,56 675, S Vagotomia videolaparoscópica 394,91 163,98 38,20 597, S Fechamento de enterostomia (qualquer segmento) 394,27 120,03 25,23 539, S 13 de 65

14 Criptectomia uni ou múltipla 47,29 41,84 1,78 90, S Paracentese abdominal N Gastrectomia videolaparoscópica 344,23 142,94 33,30 520, S Fechamento de fístula cólica 577,28 156,48 57,07 790, S Excisão de papila hemorroidária 53,70 35,18 2,02 90, S Peritonioscopia ou laparoscopia N Fechamento de fístula retal 181,41 96,77 8,13 286, S Peritonioscopia e biópsia N Esofagectomia videolaparoscópica 421,89 194,14 40,89 656, S Pneumoperitônio por secção N Hernioplastia hiatal (cardioplastia) videolaparoscópica 403,77 185,81 39,13 628, S Enterectomia 577,29 156,47 57,08 790, S Ressecção do epiplom 258,48 106,51 23,66 388, S Gastroplastia 1.000,67 322,50 130, , S Retossigmoidectomia abdominal 911,02 220,87 86, , S Operação de Thierch 85,99 54,21 3,76 143, S Ressutura de parede abdominal (por deiscência total ou evisceração) 198,30 87,97 1,99 288, S Colostomia 577,29 156,47 57,07 790, S Incisão e drenagem de abscesso isquiorretal 80,97 51,05 3,54 135, S Reparação outras hérnias (inclui herniorrafia muscular) 195,61 86,75 1,95 284, S Liberação de aderências intestinais 394,27 120,02 25,23 539, S Fissurectomia com ou sem esfincterectomia 47,29 41,84 1,78 90, S Redução cirúrgica de volvo por laparotomia 577,29 156,47 57,07 790, S Biópsia de lesão anal N Herniorrafia inguinal videolaparoscópica 211,42 94,44 2,13 307, S Retossigmoidectomia abdomino perineal 911,02 220,87 86, , S Retirada de fecaloma 181,43 96,75 8,14 286, S Herniorrafia umbilical videolaparoscópica 198,51 88,67 2,00 289, S Ileostomias 577,29 156,47 57,07 790, S Tratamento cirúrgico da trombose hemorroidária externa 80,97 51,05 3,54 135, S Herniorrafia epigástrica videolaparoscópica 199,21 88,98 2,01 290, S Retossigmoidoscopia com polipectomia N Tratamento cirúrgico do íleo meconial 577,28 156,47 57,08 790, S Laparotomia videolaparoscópica para drenagem e/ou biópsia 266,90 110,27 24,49 401, S Retossigmoidoscopia para diagnostico, colheita de material e biópsia N 14 de 65

15 Tratamento cirúrgico da peritonite meconial 577,28 156,47 57,08 790, S Drenagem de hematoma ou abscesso retro retal 256,27 105,59 23,45 385, S Retossigmoidoscopia e proctotomia interna N Hemorroidectomia 92,98 58,62 4,06 155, S Drenagem de hematoma ou abscesso pré-peritoneal 256,27 105,59 23,45 385, S Retossigmoidoscopia e retirada de corpo estranho N Peritoniostomia com tela inorgânica 486,55 149,14 41,88 677, S Retossigmoidoscopia com fulguração de pólipos N Drenagem de abscesso pélvico 452,40 138,35 38,85 629, S Tratamento cirúrgico de ausência do reto (op. abdomino perineal) 911,03 220,87 86, , S Colorrafia por via abdominal 394,27 120,03 25,22 539, S Dilatação instrumental de estreitamento do reto N Proctopexia abdominal por procidência do reto 197,33 105,29 8,85 311, S Diverticulectomia dos intestinos 394,27 120,02 25,23 539, S Cecopexia 394,27 120,03 25,23 539, S Sigmoidopexia 394,27 120,03 25,23 539, S Excisão e drenagem de abscesso sub mucoso do reto 181,43 96,75 8,14 286, S Proctoplastia e proctorrafia por via perineal 181,41 96,77 8,13 286, S Esvaziamento de megacolon N Redução endoscópica de volvo do sigmóide N Apendicectomia videolaparoscópica 202,19 108,14 9,09 319, S Tratamento cirúrgico da atresia congênita ano retal 87,64 64,92 3,73 156, S Enterorrafia videolaparoscópica 377,47 115,10 24,19 516, S Tratamento cirúrgico de outras anomalias congênitas ano retal 90,53 59,78 3,43 153, S Enterectomia videolaparoscópica 377,47 115,10 24,19 516, S Colostomia videolaparoscópica 520,15 141,38 51,57 713, S Jejunostomia videolaparoscópica 520,15 141,38 51,57 713, S Ileostomias videolaparoscópica 480,70 130,66 47,66 659, S Colectomia videolaparoscópica 813,00 197,68 77, , S Glossectomia parcial 381,49 114,41 12,77 508, S Anastomose bíleo digestiva 439,69 136,66 35,94 612, S Pancreato duodenectomia 2.093,26 618,61 112, , S Estadiamento cirúrgico da doença de Hodgkin 2.474,40 730,86 137, , S Excisão de glândula sublingual 381,49 114,41 12,77 508, S Amputação abdomino perineal do reto 2.112,83 623,46 113, , S 15 de 65

16 Pancreato enterostomia 758,12 277,44 54, , S Ressecção múltipla de segmentos do tubo digestivo 2.054,47 608,99 110, , S Excisão de glândula submaxilar 381,49 114,41 12,77 508, S Esofagectomia 2.022,98 581,18 108, , S Proctocolectomia 2.128,04 667,22 114, , S Esplenectomia 659,62 198,26 34,58 892, S Ressecção múltipla de segmento do tubo digestivo e de estruturas órgão contíguas 2.545,03 748,37 141, , S Glossectomia total 1.870,47 557,73 96, , S Esofagocoloplastia 2.043,20 606,19 109, , S Pancreatectomia parcial 1.914,27 568,98 98, , S Ressecção de tumor retroperitonial com ressecção de órgão(s) contíguo(s) 2.494,56 735,86 138, , S Ressecção de lesão maligna com esvaziamento ganglionar 758,14 277,42 54, , S Excisão de tumor de glândula parótida 659,62 198,25 34,58 892, S Esofagogastrectomia 2.022,98 601,18 108, , S Gastrectomia total 2.022,88 581,15 108, , S Ressecção de lesão maligna 381,49 114,40 12,77 508, S Excisão de tumor de glândula sublingual 381,49 114,41 12,77 508, S Colectomia parcial ( hemicolectomia ) 758,11 277,45 54, , S Coledocotomia com ou sem colecistectomia 659,63 198,25 34,57 892, S Excisão de tumor de glândula submaxilar 381,49 114,41 12,77 508, S Gastroenteroanastomose 474,29 180,15 32,28 686, S Colectomia total 2.511,95 780,17 139, , S Gastrostomia 381,49 114,40 12,77 508, S Hepatectomia parcial 758,11 277,44 54, , S Parotidectomia 474,30 180,14 32,28 686, S Extirpação de glândula salivar 381,49 114,41 12,77 508, S Excisão de tumor retal per ânus 381,49 114,40 12,77 508, S Retossigmoidectomia abdominal 1.925,42 571,85 99, , S Colostomia 474,43 180,03 32,25 686, S Retossigmoidectomia abdomino perineal 2.024,80 581,64 108, , S Bartolinectomia 36,14 51,77 9,77 97, S Colpectomia 187,71 130,95 0,54 319, S Traquelectomia (amputação conização) 145,91 114,43 2,08 262, S Salpingectomia uni ou bilateral 145,83 114,85 5,73 266, S Ooforectomia uni ou bilateral 161,32 114,09 8,97 284, S 16 de 65

17 Biópsia da vulva N Biópsia da vagina N Salpingoplastia inclusive reimplantação tubária 150,47 118,51 5,92 274, S Himenotomia N Colpocleise 158,81 149,54 4,72 313, S Salpingectomia videolaparoscópica 155,15 122,19 6,10 283, S Incisão e drenagem glândula de Bartolini ou Skene N Colpoperineocleise 187,70 130,95 0,54 319, S Biopsia de endométrio - colo uterino N Salpingoplastia videolaparoscópica 152,71 120,27 6,00 278, S Marsupialização de glândula de Bartolini 44,79 37,86 0,77 83, S Colpoperineorrafia não obstétrica 187,70 130,96 0,54 319, S Curetagem semiótica com ou sem dilatação do colo uterino 50,38 42,96 5,04 98, S Vulvectomia ampliada com linfadenectomia 432,88 296,82 39,65 769, S Colpoplastia anterior 187,70 130,96 0,54 319, S Traqueloplastia 145,91 114,43 2,08 262, S Vulvectomia simples 36,14 51,77 9,77 97, S Colpoplastia posterior 187,70 130,96 0,54 319, S Operação de Le Fort 145,46 114,07 2,08 261, S Tratamento cirúrgico da coaptação de ninfas 39,93 42,80 0,68 83, S Colpoperineoplastia anterior e posterior 187,71 130,95 0,54 319, S Extirpação de pólipo uterino 40,56 43,26 4,06 87, S Alargamento da entrada vaginal 39,93 42,80 0,68 83, S Colpotomia 187,70 130,96 0,54 319, S Histerectomia total ampliada ( Werthein-Meigs ) 266,27 199,23 28,40 493, S Exérese de glândula de Skene 39,93 42,80 0,68 83, S Tratamento cirúrgico da fístula uretro vaginal 168,35 158,53 5,00 331, S Histerectomia total 213,59 166,57 16,97 397, S Episioperineorrafia não obstétrica 36,14 51,77 9,77 97, S Tratamento cirúrgico da fístula reto vaginal 183,06 97,66 8,21 288, S Histerectomia subtotal 202,35 157,80 16,08 376, S Extirpação de lesão da vulva e perineo por eletrocoagulação N Tratamento cirúrgico de fístula vésico vaginal 168,35 158,53 5,00 331, S Miomectomia 196,00 152,86 15,58 364, S Tratamento cirúrgico da incontinência urinaria por via vaginal 187,95 131,13 0,54 319, S 17 de 65

18 Ressecção de varizes pélvicas 145,46 114,07 2,08 261, S Construção de vagina 173,73 163,60 5,16 342, S Histerectomia vaginal 213,59 166,57 16,97 397, S Histeropexia (qualquer via e técnica) 155,14 121,66 2,21 279, S Reconstrução da vagina 180,30 169,79 5,35 355, S Culdoscopia N Histerectomia com anexectomia uni ou bilateral 259,87 194,44 27,71 482, S Tratamento cirúrgico da vagina septada ou atrésica 203,67 142,09 0,59 346, S Braquiterapia 353,29 267,27 51,05 671, S Operação de Burch 160,39 125,78 2,29 288, S Exérese de cisto vaginal 187,70 130,96 0,54 319, S Curetagem uterina por mola hidatiforme 50,38 42,96 5,04 98, S Colpoperineoplastia anterior e posterior com amputação de colo 158,80 149,55 4,71 313, S Miomectomia videolaparoscópica 196,21 153,02 15,59 364, S Histerectomia videolaparoscópica 215,77 168,28 17,15 401, S Laqueadura tubária 145,83 114,85 5,73 266, S Biopsia de endométrio por aspiração manual intra-uterina - AMIU 40,77 14,03 13,75 68, N Colpectomia 381,49 114,41 12,76 508, S Traquelectomia 381,49 114,40 12,77 508, S Ooforectomia uni ou bilateral 474,35 180,10 32,26 686, S Histerectomia com ressecção de órgão(s) contíguo(s) 2.013,43 578,80 107, , S Vulvectomia ampliada com linfadenectomia 1.928,97 632,76 99, , S Vulvectomia simples 394,15 122,13 32,12 548, S Histerectomia total ampliada 1.914,12 568,95 98, , S Histerectomia total 659,65 198,23 34,57 892, S Histerectomia com anexectomia uni ou bilateral 758,15 277,41 54, , S Amputação cônica de colo de útero com colpectomia 659,71 198,18 34,56 892, S Parto normal 130,00 165,00 5,00 300, N Parto com manobras 130,00 165,00 5,00 300, N Parto com eclampsia 130,00 165,00 5,00 300, N Cirurgia da prenhez ectópica 180,30 111,43 2,11 293, S Cesariana 270,00 165,00 5,00 440, N Histerectomia puerperal 213,59 166,57 16,97 397, S Laparotomia para histerorrafia 207,08 127,98 2,42 337, S Embriotomia 82,20 114,43 1,15 197, S 18 de 65

19 Curetagem pós aborto 52,27 49,56 3,00 104, S Tratamento cirúrgico da inversão uterina aguda pós parto 216,45 133,77 2,53 352, S Redução manual inversão uterina aguda pós-parto 57,62 54,63 3,30 115, S Descolamento manual da placenta 51,06 48,41 2,93 102, S Cerclagem do colo uterino 53,13 50,37 3,05 106, S Sutura de lacerações do trajeto pélvico 51,89 49,19 2,97 104, S Parto normal - exclusivamente para Hospitais Amigos da Criança 150,00 165,00 5,00 320, N Cesariana - exclusivamente para Hospitais Amigos da Criança 290,00 165,00 5,00 460, N Parto normal em gestante de alto risco 205,00 233,00 5,00 443, N Cesariana em gestante de alto risco 401,00 234,00 5,00 640, N Intercorrência obstétrica na gravidez em gestante de alto risco 237,91 118,95 39,66 396, S Intercorrência obstétrica em atendimento secundário a gestante de alto risco 218,79 109,39 36,47 364, S Parto normal sem distócia realizado por enfermeiro(a) obstetra 240,00 55,00 5,00 300, N Cesariana com laqueadura tubária em paciente com cesariana(s) sucessiva(s) anteriores 270,00 165,00 5,00 440, N Cesariana com laqueadura tubária em paciente com cesariana(s) sucessiva(s) anteriores 290,00 165,00 5,00 460, N Cesariana com laqueadura tubária em paciente com cesarianas sucessiva(s) anteriores em 401,00 234,00 5,00 640, N Assist ao período premonitório e ao parto normal sem distócia em Centro de Parto Normal 130,00 165,00 5,00 300, N Assistência ao período premonitório e ao parto normal sem distócia em Centro de Parto 200,63-7,25 207, N Esvaziamento uterino pós aborto por Aspiração Manual Intra-Uterina (AMIU) 52,27 69,56 3,00 124, S Cirurgia do pterígio 66,08 31,45 0,91 98, N Cauterização da córnea 16,71 5,55 0,67 22, N Capsulectomia do cristalino 93,14 43,80 2,35 139, S Retirada de cisticerco intra-ocular 413,79 201,85 3,53 619, S Sutura de esclera 93,14 43,80 2,35 139, S Enucleação do globo ocular 93,14 43,80 2,35 139, S Ciclodiálise 232,90 74,85 2,82 310, S Retinopexia primaria 329,76 155,28 2,82 487, S Tratamento cirúrgico do estrabismo 232,90 74,86 2,81 310, S Dacriocistorrinostomia 329,77 155,28 2,82 487, S Exérese de tumor de conjuntiva 66,08 31,45 0,91 98, N Ceratectomia superficial 16,71 5,55 0,67 22, N Retirada de corpo estranho da câmara anterior do olho 232,90 74,85 2,82 310, S Retirada de corpo estranho intravítreo 413,80 201,85 3,53 619, S Evisceração do globo ocular 100,85 47,43 2,55 150, S Ciclodiatermia 90,41 46,60 2,28 139, S 19 de 65

20 Exérese de calázio 16,71 5,55 0,67 22, N Endofotocoagulação a laser 413,79 201,85 3,53 619, S Exenteração de órbita 497,31 272,31 4,73 774, S Extirpação de glândula lacrimal 232,90 74,85 2,82 310, S Sutura de conjuntiva 66,08 31,45 0,91 98, N Reconstrução de câmara anterior do olho pós-trauma 413,80 201,85 3,52 619, S Vitrectomia posterior 471,80 258,34 4,49 734, S Biópsia da esclera 26,51 15,91 12,47 54, N Simblefaroplastia 90,41 46,60 2,28 139, S Exérese de tumor maligno intra-ocular 413,80 201,85 3,52 619, S Extirpação do saco lacrimal 90,41 46,60 2,28 139, S Reconstituição de cavidade 232,90 74,85 2,82 310, S Retirada de corpo estranho da córnea 16,71 5,55 0,67 22, N Facectomia sem implante de lente intra-ocular 232,90 74,85 2,82 310, S Vitrectomia anterior 232,90 74,85 2,82 310, S Tratamento cirúrgico da deiscência de sutura da esclera 90,41 46,60 2,28 139, S Crioterapia de tumores intra-oculares 413,79 201,85 3,53 619, S Crio-retinopexia 232,90 74,85 2,82 310, S Orbitotomia 413,79 201,85 3,53 619, S Biópsia da conjuntiva 16,71 5,55 0,67 22, N Recobrimento conjuntival 66,08 31,45 0,91 98, N Transplante de esclera 603,45 168,21 5,14 776, S Iridectomia cirúrgica 232,90 74,85 2,82 310, S Entrópio e ectrópio 90,41 46,60 2,28 139, S Reoperação e retinopexia com vítreo intervenção 413,79 201,85 3,53 619, S Cirurgia para descompressão do nervo óptico 497,31 272,31 4,73 774, S Drenagem de abscesso lacrimal 16,71 5,55 0,67 22, N Reconstituição de fornix conjuntival 232,90 74,85 2,82 310, S Sutura de córnea 90,41 46,60 2,28 139, S Introflexão escleral 329,76 155,28 2,82 487, S Reconstituição da parede da órbita 497,31 272,31 4,72 774, S Canaliculotomia 16,71 5,55 0,67 22, N Implante interlamelar de córnea 413,79 201,85 3,53 619, S Explantação e/ou substituição de lente intra-ocular 413,79 201,85 3,53 619, S Transplante de periósteo em escleromalacia 725,27 226,93 6,90 959, S 20 de 65

Portaria SAS/Nº 210 (publicada no Diário Oficial n 117, de 21 de junho de 2004, página 43, Seção 1) ANEXO III(*)

Portaria SAS/Nº 210 (publicada no Diário Oficial n 117, de 21 de junho de 2004, página 43, Seção 1) ANEXO III(*) Portaria SAS/Nº 210 (publicada no Diário Oficial n 117, de 21 de junho de 2004, página 43, Seção 1) ANEXO III(*) RELAÇÃO DE PROCEDIMENTOS INCLUÍDOS NAS TABELAS DO SIH E SIA/SUS PROCEDIMENTOS INCLUÍDOS

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N X.XXX, DE XX DE XXXXXXX DE 30.06.2014

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N X.XXX, DE XX DE XXXXXXX DE 30.06.2014 GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N X.XXX, DE XX DE XXXXXXX DE 30.06.2014 Cria a Linha de Cuidados da Cirurgia da Criança e atualiza, por exclusão, inclusão e alteração, procedimentos cirúrgicos pediátricos

Leia mais

RESOLUÇÃO CREMERJ Nº 218/2006

RESOLUÇÃO CREMERJ Nº 218/2006 RESOLUÇÃO CREMERJ Nº 218/2006 Aprova os procedimentos urológicos em concordância com o disposto na Resolução CREMERJ nº 215/2006. O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no uso das

Leia mais

PROTOCOLO DE RESERVAS CIRÚRGICAS

PROTOCOLO DE RESERVAS CIRÚRGICAS PROTOCOLO DE RESERVAS CIRÚRGICAS PROTOCOLO DE RESERVAS CIRÚRGICAS Protocolo de máxima utilização de sangue. Baseado no histórico transfusional de todos os procedimentos cirúrgicos realizados no HUWC de

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA RESERVA CIRÚRGICA DE HEMOCOMPONENTES

ORIENTAÇÕES PARA RESERVA CIRÚRGICA DE HEMOCOMPONENTES ORIENTAÇÕES PARA RESERVA CIRÚRGICA DE HEMOCOMPONENTES O conhecimento e análise do consumo de hemocomponentes pelo paciente submetido à intervenção cirúrgica são de fundamental importância para que o Hemocentro

Leia mais

TERMINOLOGIA CIRÚRGICA. Prefixos da terminologia cirúrgica e seus significados

TERMINOLOGIA CIRÚRGICA. Prefixos da terminologia cirúrgica e seus significados TERMINOLOGIA CIRÚRGICA Essa terminologia é formada por prefixos, que designam a parte do corpo relacionada à cirurgia, e por sufixos, que indicam o ato cirúrgico referente. Prefixos da terminologia cirúrgica

Leia mais

Considerando a pauta das reuniões do Comitê Transfusional do HSPE, apresentamos o protocolo de Reserva Cirúrgica de Sangue aprovado.

Considerando a pauta das reuniões do Comitê Transfusional do HSPE, apresentamos o protocolo de Reserva Cirúrgica de Sangue aprovado. Considerando a pauta das reuniões do Comitê Transfusional do HSPE, apresentamos o protocolo de Reserva Cirúrgica de Sangue aprovado. O conhecimento e análise do consumo de hemocomponentes pelo paciente

Leia mais

##ATO Portaria n.º 1728/GM Em 1º de outubro de 2002.

##ATO Portaria n.º 1728/GM Em 1º de outubro de 2002. ##ATO Portaria n.º 1728/GM Em 1º de outubro de 22. ##TEX O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando a iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde de SES/SP que, ao investir

Leia mais

UNIMED COSTA DO SOL. Nº Cód.Tab Cód.UCS DESCRIÇÃO vlr tx video

UNIMED COSTA DO SOL. Nº Cód.Tab Cód.UCS DESCRIÇÃO vlr tx video UNIMED COSTA DO SOL Nº Cód.Tab Cód.UCS DESCRIÇÃO vlr tx video 1 31005454 88010001 ABSCESSO HEPÁTICO - DRENAGEM CIRÚRGICA POR 163,24 2 30735033 88010002 ACROMIOPLASTIA 194,35 3 30205271 88010003 ADENOIDECTOMIA

Leia mais

1.1 Tratamento pré e pós-operatório 1. 1.1.1 Pré-operatório 1

1.1 Tratamento pré e pós-operatório 1. 1.1.1 Pré-operatório 1 1. Considerações iniciais 1.1 Tratamento pré e pós-operatório 1 1.1.1 Pré-operatório 1 No ambulatório/na internação 1 Esclarecimentos/perguntas de ordem legal 2 Anestesia 3 Exames laboratoriais e de imagem

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS EM RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA E CIRURGIA ENDOVASCULAR

PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS EM RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA E CIRURGIA ENDOVASCULAR PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS EM RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA E CIRURGIA ENDOVASCULAR Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular SoBRICE Colégio Brasileiro de Radiologia

Leia mais

ANEXO I. Quantidade Máxima: 1 Media Permanência: 5 Pontos: 275

ANEXO I. Quantidade Máxima: 1 Media Permanência: 5 Pontos: 275 ANEXO I PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS ONCOLÓGICOS INCLUÍDOS 0415020050 - PROCEDIMENTOS SEQUENCIAIS EM ONCOLOGIA Descrição São atos cirúrgicos com vínculo de continuidade, interdependência e complementaridade,

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIATORÁCICA PROCEDIMENTOS E HONORÁRIOS

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIATORÁCICA PROCEDIMENTOS E HONORÁRIOS SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIATORÁCICA PROCEDIMENTOS E HONORÁRIOS ATIVIDADES CLÍNICAS Consulta em consultório 178,48 Acompanhamento enfermaria - diária 178,48 Acompanhamento UTI - diária 178,48 Consulta

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DA ASSISTÊNCIA CARDIOVASCULAR TABELAS DE PROCEDIMENTOS DO SIA E SIH/SUS Portaria SAS/MS nº 210/2004

ORGANIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DA ASSISTÊNCIA CARDIOVASCULAR TABELAS DE PROCEDIMENTOS DO SIA E SIH/SUS Portaria SAS/MS nº 210/2004 Cirurgia Cardiovascular de Média Complexidade - SIH/SUS ORGANIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DA ASSISTÊNCIA CARDIOVASCULAR 48.010.01-4 32.005.01-6 Implante de marcapasso temporário transvenoso hospital Transvenoso

Leia mais

Rede de Cardiologia de Alta Complexidade do Estado do Rio de Janeiro

Rede de Cardiologia de Alta Complexidade do Estado do Rio de Janeiro Parâmetros para quantitativos de habilitações por tipo de serviço Serviços Parâmetros Nº máximo de unidades Quantitativo atual Cirurgia 1:600.000/Portaria 210 26 20 Cardiovascular Cirurgia Pediátrica 1:800.000/Portaria

Leia mais

PROCEDIMENTOS MÉDICOS GERENCIADOS

PROCEDIMENTOS MÉDICOS GERENCIADOS PROCEDIMENTOS MÉDICOS GERENCIADOS Apresentação Índice Prezado (a) Doutor (a), A fim de padronizar o atendimento de seus pacientes particulares pelo Hospital Santa Catarina, apresentamos a tabela de Procedimentos

Leia mais

Programação Pactuada e Integrada Composição das especialidades e leitos hospitalares Alta Complexidade

Programação Pactuada e Integrada Composição das especialidades e leitos hospitalares Alta Complexidade Alta Complexidade AIDS / CLINICOS 0303180013 TRATAMENTO DE AFECÇÕES ASSOCIADAS AO HIV/AIDS 0303180030 TRATAMENTO DE AFECÇÕES DO APARELHO DIGESTIVO EM HIV/AIDS 0303180048 TRATAMENTO DE AFECÇÕES DO SISTEMA

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO VASCULAR

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO VASCULAR 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO VASCULAR QUESTÃO 21 Paciente com síndrome isquêmica crônica dos membros inferiores de longa data apresentando queixa de claudicação incapacitante

Leia mais

LISTA DE CIRURGIAS DATA PRE AGENDAMENTO ESPECIALIDADE Nº CODIGO PROCEDIMENTO SAME DN MUNICÍPIO

LISTA DE CIRURGIAS DATA PRE AGENDAMENTO ESPECIALIDADE Nº CODIGO PROCEDIMENTO SAME DN MUNICÍPIO CIRURGIA CABECA E PESCOCO 1 402010043 TIREOIDECTOMIA TOTAL 23/12/11 180863 06/11/50 MAUA CIRURGIA CABECA E PESCOCO 2 402010043 TIREOIDECTOMIA TOTAL 26/12/11 203470 08/03/45 SANTO ANDRE CIRURGIA CABECA

Leia mais

RESOLUÇÃO CIB Nº 265/2012

RESOLUÇÃO CIB Nº 265/2012 RESOLUÇÃO CIB Nº 265/2012 Aprova a Tabela de Valores Diferenciados da Tabela Unificada do SUS para Procedimentos Cirúrgicos Eletivos referentes à Portaria GM/MS Nº 1.340 de 29 de junho de 2012, no âmbito

Leia mais

PROCEDIMENTOS HOSPITAL-DIA

PROCEDIMENTOS HOSPITAL-DIA PROCEDIMENTOS HOSPITAL-DIA PROCEDIMENTO PERM. DESCRIÇÃO PORTE 39.03.010-5 HD VARIZES - TRAT. CIRUR. UNIL. 1 MEMBRO 3 39.03.011-3 HD VARIZES - TRAT. CIRUR. BILAR. 2 MEMBRO 5 41.13.001-4 HD EXERESE CISTO

Leia mais

REGIMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE UROLOGIA

REGIMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE UROLOGIA REGIMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE UROLOGIA (Versão de 1998) PREÂMBULO A PRESENTE VERSÃO DO REGIMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE UROLOGIA DA ORDEM DOS MÉDICOS É UMA REVISÃO DA VERSÃO ANTERIOR

Leia mais

LISTA DE CIRURGIAS DATA PRE AGENDAMENTO ESPECIALIDADE Nº CODIGO PROCEDIMENTO SAME DN MUNICIPIO

LISTA DE CIRURGIAS DATA PRE AGENDAMENTO ESPECIALIDADE Nº CODIGO PROCEDIMENTO SAME DN MUNICIPIO CIRURGIA GERAL 1 401020045 EXCISAO E ENXERTO DE PELE (HEMANGIOMA, NEVUS OU TUMOR ) 11/11/09 309635 27/10/51 SANTO ANDRE CIRURGIA GERAL 2 401020045 EXCISAO E ENXERTO DE PELE (HEMANGIOMA, NEVUS OU TUMOR

Leia mais

LISTA DE CIRURGIAS DATA PRE AGENDAMENTO ESPECIALIDADE Nº CODIGO PROCEDIMENTO SAME DN MUNICIPIO

LISTA DE CIRURGIAS DATA PRE AGENDAMENTO ESPECIALIDADE Nº CODIGO PROCEDIMENTO SAME DN MUNICIPIO CIRURGIA GERAL 1 401020045 EXCISAO E ENXERTO DE PELE (HEMANGIOMA, NEVUS OU TUMOR ) 11/11/09 309635 27/10/51 SANTO ANDRE CIRURGIA GERAL 2 401020045 EXCISAO E ENXERTO DE PELE (HEMANGIOMA, NEVUS OU TUMOR

Leia mais

Procedimentos Novos no Rol em Consulta Pública - termos técnicos e traduções

Procedimentos Novos no Rol em Consulta Pública - termos técnicos e traduções Procedimentos Novos no Rol em Consulta Pública - termos técnicos e traduções 1 CONSULTA COM FISIOTERAPEUTA consulta realizada com fisioterapeuta para diagnosticar as alterações do desempenho funcional,

Leia mais

PROTOCOLO DE ATENDIMENTO AMBULATORIAL

PROTOCOLO DE ATENDIMENTO AMBULATORIAL PROTOCOLO DE ATENDIMENTO AMBULATORIAL QUAIS AFECÇÕES CIRÚRGICAS DEVERÃO SER ENCAMINHADAS DAS UBS PARA O HOSPITAL SANTA MARCELINA? CIRURGIA PEDIÁTRICA FIMOSE HÉRNIA UMBILICAL HÉRNIA INGUINAL Dificuldade

Leia mais

Cirurgias do sistema urinário INDICAÇÕES. Traumatismos. Urolitíase. Neoplasias. Infecções do trato t urinário

Cirurgias do sistema urinário INDICAÇÕES. Traumatismos. Urolitíase. Neoplasias. Infecções do trato t urinário CIRURGIAS DO OSS SISTEMA URINÁRIO Prof. Dr. João Moreira da Costa Neto Departamento de Patologia e Clínicas Escola de Medicina Vetrinária -UFBA Cirurgias do sistema urinário INDICAÇÕES Traumatismos Urolitíase

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 81

PROVA ESPECÍFICA Cargo 81 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 81 QUESTÃO 26 Todas as estruturas descritas abaixo estão no Canal Anal, EXCETO: a) Criptas Anais. b) Linha Denteada. c) Colunas de Morgani. d) Valva inferior de Houston. QUESTÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*)

RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*) RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*) Dispõe sobre a duração do programa de Residência Médica de Cancerologia/Cirúrgica e seu conteúdo programático O Presidente da Comissão Nacional de Residência

Leia mais

UROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA CREDENCIADO PELA CNRM, PARECER DE CREDENCIAMENTO Nº 152/03 DE 02/10/2003

UROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA CREDENCIADO PELA CNRM, PARECER DE CREDENCIAMENTO Nº 152/03 DE 02/10/2003 UROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA CREDENCIADO PELA CNRM, PARECER DE CREDENCIAMENTO Nº 152/03 DE 02/10/2003 SEDE ADMINISTRATIVA: Disciplina de Urologia Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP Cidade

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS INERENTES - SANTA CASA SAÚDE

PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS INERENTES - SANTA CASA SAÚDE 1 - Agulha Punção Biópsia de outros órgãos 01 1/3 2 - Agulha para punção de próstata * (pagar somente quando não cobrar agulha de CHIBA) 3 - Agulha de Chiba * (pagar somente quando não cobrar agulha de

Leia mais

PACIENTES AGUARDANDO CIRURGIA UROLOGIA

PACIENTES AGUARDANDO CIRURGIA UROLOGIA PACIENTES AGUARDANDO CIRURGIA UROLOGIA NA 1 24/03/2009 RTU DE PRÓSTATA 898-002-372-489-358 2 19/05/2009 RTU DE PRÓSTATA 201-020-664-630-007 3 06/07/2009 RTU DE PRÓSTATA 4 06/07/2009 RTU DE PRÓSTATA 206-277-959-480-001

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES MAPA AUDITÓRIO LARGO DA ORDEM (200 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:00 8:15 TEMA LIVRE SELECIONADO 8:15 8-30 TEMA LIVRE SELECIONADO 8:30

Leia mais

LISTA DE CIRURGIAS DATA PRE AGENDAMENTO ESPECIALIDADE Nº CODIGO PROCEDIMENTO SAME DN MUNICIPIO

LISTA DE CIRURGIAS DATA PRE AGENDAMENTO ESPECIALIDADE Nº CODIGO PROCEDIMENTO SAME DN MUNICIPIO CIRURGIA CABECA E PESCOCO 1 412010038 COLOC DE PROT LARINGO-TRAQ, TRAQ, TRAQUEO-BRONQ, BRONQ POR VIA ENDOSC (INCLUI PROTESE) 06/04/15 173277 15/12/77 MAUA CIRURGIA GERAL 1 401020045 EXCISAO E ENXERTO DE

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS CIRÚRGICOS

TABELA DE HONORÁRIOS CIRÚRGICOS 1 TABELA DE HONORÁRIOS CIRÚRGICOS Relação adotada entre peso e porte dos pacientes (P, M, G, Gigante). COD. PROCEDIMENTO VALOR (R$) 1. CIRURGIA 1 Caudectomia terapêutica adulto pequeno 200,00 2 Caudectomia

Leia mais

02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO)

02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO) 02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO) Horário Programação 8:00: 08:30 Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. Procedimentos Robóticos em Cirurgia abdominal 8:45-9:00 Cirurgia Robótica das afecções do

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 505, DE 28 DE SETEMBRO DE 2010

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 505, DE 28 DE SETEMBRO DE 2010 Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 505, DE 28 DE SETEMBRO DE 2010 O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria nº 2.848/GM, de 06 de novembro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA. Nome do Candidato Caderno de Prova 26, PROVA DISSERTATIVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA. Nome do Candidato Caderno de Prova 26, PROVA DISSERTATIVA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA Novembro/2010 Processo Seletivo para Residência Médica - 2011 26 - Ano Opcional em Urologia Nome do Candidato Caderno de Prova

Leia mais

Normatização de Condutas Cirúrgicas

Normatização de Condutas Cirúrgicas Normatização de Condutas Cirúrgicas Serviço de Urologia HUWC Julho 2012 Dr. Raphael Farias de Carvalho R3 Urologia HUWC Dr.João Batista Gadelha de Cerqueira-Supervisor Residência Índice 1. Litíase Renal

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Essencial para a utilização bem sucedida da prótese para o amputado da extremidade inferior:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Essencial para a utilização bem sucedida da prótese para o amputado da extremidade inferior: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CIRURGIA VASCULAR 21. Essencial para a utilização bem sucedida da prótese para o amputado da extremidade inferior: I. Reserva cardiopulmonar. II. Coto construído corretamente.

Leia mais

MANUAL DE ANTIBIOTICOPROFILAXIA CIRÚRGICA

MANUAL DE ANTIBIOTICOPROFILAXIA CIRÚRGICA MANUAL DE ANTIBIOTICOPROFILAXIA CIRÚRGICA manual.indd 1 Serviço de Controle de Infecção Hospitalar SCIH Índice Parâmetros para Antibióticoprofilaxia Cirúrgica... Cirurgia Cardíaca... Cirurgia de Cabeça

Leia mais

PÔSTERES DIA 13/11/2015-08:00 ÀS 12:00 TÍTULO

PÔSTERES DIA 13/11/2015-08:00 ÀS 12:00 TÍTULO 1 PÔSTERES DIA 13/11/2015-08:00 ÀS 12:00 A CIRCULAÇÃO EXTRACORPOREA NA CIRURGIA CARDÍACA BRASILEIRA: HISTÓRICO, AVANÇOS E DESAFIOS. 2 A DISSECÇÃO AÓRTICA E O TRATAMENTO ENDOVASCULAR 3 A IMPORTÂNCIA DA

Leia mais

www.estrategiaconcursos.com.br

www.estrategiaconcursos.com.br Questão 01 No que se refere ao prontuário médico, é correto afirmar que A) o paciente, em caso de erro médico, só pode ter acesso ao seu prontuário sob ordem judicial. B) é permitido ao médico negar acesso

Leia mais

Atualizado em Março/2014.

Atualizado em Março/2014. ANEXO I PROCEDIMENTOS QUE DEVEM SER REGISTRADOS EM BPA INDIVIDUALIZADO DE ACORDO COM A PORTARIA Nº 380, DE 12 DE AGOSTO DE 2010 Atualizado em Março/2014. CÓDIGO NOME 0201010062 BIOPSIA DE BEXIGA 0201010216

Leia mais

PROCEDIMENTOS GERAIS PROCEDIMENTOS GERAIS SIM SIM PROCEDIMENTOS CLÍNICOS PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES

PROCEDIMENTOS GERAIS PROCEDIMENTOS GERAIS SIM SIM PROCEDIMENTOS CLÍNICOS PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS E HOSPITALARES CONSULTA/SESSÃO COM PSICÓLOGO E/OU TERAPEUTA OCUPACIONAL (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) CONSULTA COM NUTRICIONISTA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) CONSULTA/SESSÃO COM TERAPEUTA OCUPACIONAL (COM DIRETRIZ DE

Leia mais

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar:

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar: A cirurgia endovascular agrupa uma variedade de técnicas minimamente invasivas mediante as quais CIRURGIA ENDOVASCULAR = CIRURGIA SEM CORTES! Técnicas Minimamente Invasivas As técnicas de cirurgia endovascular

Leia mais

I FELLOWSHIP EM VIDEOCIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO

I FELLOWSHIP EM VIDEOCIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO I FELLOWSHIP EM VIDEOCIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO Carga horária Carga Horária Total: 420 horas Carga Horária Teórica: 120 horas Carga Horária Prática : 240 horas Monografia: 60 horas 1. COORDENAÇÃO Nome:

Leia mais

Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Integração e Regulação do Sistema

Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Integração e Regulação do Sistema PROTOCOLO DE ACESSO A EXAMES DE ANGIOGRAFIA RADIODIAGNÓSTICA GRUPO 13 SUBGRUPO DEZEMBRO 2007 1 A ANGIOGRAFIA RADIODIAGNÄSTICA CARACTERIZA-SE POR SER EXAME DE ALTA COMPLEXIDADE E ALTO CUSTO, PORTANTO DEVE

Leia mais

TERAPIA ANTINEOPLÁSICA ORAL PARA TRATAMENTO DO CÂNCER

TERAPIA ANTINEOPLÁSICA ORAL PARA TRATAMENTO DO CÂNCER TERAPIA ANTINEOPLÁSICA ORAL PARA TRATAMENTO DO CÂNCER SUBSTÂNCIA LOCALIZAÇÃO INDICAÇÃO Abiraterona, Acetato de Anastrozol Bicalutamida Bussulfano Capecitabina Ciclofosfamida Clorambucila Colorretal Colorretal

Leia mais

PLANO DE SAÚDE É MUITO MAIS QUE CUIDAR DE PESSOAS DOENTES, É: + PROMOÇÃO + PREVENÇÃO + CURA

PLANO DE SAÚDE É MUITO MAIS QUE CUIDAR DE PESSOAS DOENTES, É: + PROMOÇÃO + PREVENÇÃO + CURA PLANO DE SAÚDE É MUITO MAIS QUE CUIDAR DE PESSOAS DOENTES, É: + PROMOÇÃO + PREVENÇÃO + CURA 1 A Intermédica faz MAIS. Porque reduzir custos e aumentar a qualidade está no seu DNA. Além do plano de saúde

Leia mais

Afecções Ano Retais. Disciplina de Cirurgia Proctológica. Paulo César

Afecções Ano Retais. Disciplina de Cirurgia Proctológica. Paulo César Afecções Ano Retais Disciplina de Cirurgia Proctológica Paulo César Hemorroida Hemorroida Doença hemorroidária: Ocorre quando há congestão, dilatação e aumento dos plexos cavernosos, formando grandes emaranhados

Leia mais

O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - FUNECE, no uso de suas atribuições estatutárias,

O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - FUNECE, no uso de suas atribuições estatutárias, Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência Tecnologia e Educação Superior Fundação Universidade Estadual do Ceará FUNECE Secretaria dos Órgãos de Deliberação Coletiva - SODC RESOLUÇÃO Nº 424/2011

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 12

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 12 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 12 QUESTÃO 17 Na cirurgia eletiva de aneurisma de aorta, associada a rim em ferradura com o istmo funcionante e cobrindo grande parte da aorta abdominal, qual

Leia mais

PROCEDIMENTOS MÉDICOS GERENCIADOS

PROCEDIMENTOS MÉDICOS GERENCIADOS PROCEDIMENTOS MÉDICOS GERENCIADOS Apresentação Prezado (a) Doutor (a), A fim de padronizar o atendimento de seus pacientes particulares e agilizar a consulta aos preços praticados pelo Hospital Santa Catarina,

Leia mais

03/10/2013. Malformações cardíacas congênitas: 8 em cada 1000 (0,8%) Defeito do septo atrial

03/10/2013. Malformações cardíacas congênitas: 8 em cada 1000 (0,8%) Defeito do septo atrial Malformações cardíacas congênitas: 8 em cada 1000 (0,8%) Brasil: 188.298.099 pessoas ( censo 1996) = 1.506.384 casos Grande São Paulo: 19 223 897 = 153.791 casos Defeito do septo atrial Defeito do Septo

Leia mais

MODELOS DE TERMOS DE CONSENTIMENTOS PÓS- INFORMADOS EM UROLOGIA

MODELOS DE TERMOS DE CONSENTIMENTOS PÓS- INFORMADOS EM UROLOGIA MODELOS DE TERMOS DE CONSENTIMENTOS PÓS- INFORMADOS EM UROLOGIA Prezado Colega, Há cerca de 30 anos nos principais países do mundo, têm sido implantado como rotina os Termos de ConsentimentoS Pós-Informados

Leia mais

Índice Remissivo do Volume 91-2008

Índice Remissivo do Volume 91-2008 Por Assunto A Acidente cerebrovascular/complicações Acidente vascular na doença de Chagas, 306 Abscesso Opção para tratamento de abscesso aórtico, 72 Acesso radial Acesso ulnar Angioplastia primária pelo

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE COLOPROCTOLOGIA (SBCP) COMISSÃO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO MÉDICO

SOCIEDADE BRASILEIRA DE COLOPROCTOLOGIA (SBCP) COMISSÃO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO MÉDICO SOCIEDADE BRASILEIRA DE COLOPROCTOLOGIA (SBCP) COMISSÃO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO MÉDICO PROPOSTA DE CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA ESPECIALIDADE DE COLOPROCTOLOGIA Abril de 2010 À Comissão Nacional de Residência

Leia mais

Prezado Cliente, Permanecemos à disposição para informações complementares. Cordialmente, Serviço de Relacionamento com o Cliente Unimed Paranaguá

Prezado Cliente, Permanecemos à disposição para informações complementares. Cordialmente, Serviço de Relacionamento com o Cliente Unimed Paranaguá Paranaguá Prezado Cliente, Em atendimento a sua solicitação, realizada por meio de nossos canais de atendimento, a Unimed Paranaguá encaminha a lista completa dos procedimentos e eventos em saúde inclusos

Leia mais

CIRURGIA ONCOLÓGICA, GERAL E COLOPROCTOLÓGICA

CIRURGIA ONCOLÓGICA, GERAL E COLOPROCTOLÓGICA 2012 VALORES REFERENCIAIS CIRURGIA ONCOLÓGICA, GERAL E COLOPROCTOLÓGICA VALOR REFERENCIAL PROCEDIMENTO: CIRURGIA ONCOLÓGICA, GERAL E COLOPROCTOLÓGICA SETEMBRO / 2012 2 GOVERNADOR DO ESTADO JAQUES WAGNER

Leia mais

HIPOSPÁDIAS. Herick Bacelar Antonio Macedo Jr INTRODUÇÃO

HIPOSPÁDIAS. Herick Bacelar Antonio Macedo Jr INTRODUÇÃO HIPOSPÁDIAS Herick Bacelar Antonio Macedo Jr INTRODUÇÃO Hipospádia resulta de um desenvolvimento anormal do pênis que é definido como um meato uretral ectópico proximal a sua posição normal na glande,

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ANGIOLOGISTA

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ANGIOLOGISTA 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ANGIOLOGISTA QUESTÃO 21 Um paciente de 75 anos, ex-garçom, tem há três anos o diagnóstico já confirmado de síndrome isquêmica crônica dos membros inferiores.

Leia mais

Lista RNS de Cirurgias

Lista RNS de Cirurgias Lista RNS de Cirurgias Pele Anexos Partes Moles Incisão e drenagem de abcesso subcutâneo Incisão e drenagem de abcesso profundo Incisão e drenagem de quisto sebáceo, quisto pilonidal ou furúnculo Incisão

Leia mais

PORTARIA Nº 39 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2006

PORTARIA Nº 39 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2006 PORTARIA Nº 39 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2006 O Secretário de Atenção à Saúde no uso de suas atribuições; Considerando a Portaria SAS/MS nº 589, de 27 de dezembro de 2001, que implementa a Central Nacional

Leia mais

CLÍNICA CIRURGICA DE ANIMAIS DE COMPANHIA

CLÍNICA CIRURGICA DE ANIMAIS DE COMPANHIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Comissão de Residência Multiprofissional e em Área Profissional da Saúde COREMU PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 05/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 05/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS FAURGS HCPA Edital 05/2007 1 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 05/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS PROCESSO SELETIVO 22 MÉDICO (Urologia) 01. A 11. B 02. C 12. A 03. B 13.

Leia mais

Pós-Graduação em Cirurgia e Anatomia de Pequenos Animais Projeto pedagógico com Módulos

Pós-Graduação em Cirurgia e Anatomia de Pequenos Animais Projeto pedagógico com Módulos Pós-Graduação em Cirurgia e Anatomia de Pequenos Animais Projeto pedagógico com Módulos Método de ensino Os módulos de anatomia serão essencialmente práticos onde o participante irá dissecar ponto a ponto

Leia mais

Se o Caderno estiver incompleto ou contiver imperfeição gráfica que prejudique a leitura, peça imediatamente ao Fiscal que o substitua.

Se o Caderno estiver incompleto ou contiver imperfeição gráfica que prejudique a leitura, peça imediatamente ao Fiscal que o substitua. INSTRUÇÕES 1 Este Caderno contém 50 questões de Cirurgia Geral. 2 Se o Caderno estiver incompleto ou contiver imperfeição gráfica que prejudique a leitura, peça imediatamente ao Fiscal que o substitua.

Leia mais

Sistema circulatório. Coração e generalidades

Sistema circulatório. Coração e generalidades Sistema circulatório Coração e generalidades Sistema Circulatório Coração propulsão do sangue Vasos centrípetos veias e linfáticos: condução Vasos centífugos artérias: condução Capilares: trocas Função:

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES.

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES. MAPA AUDITÓRIO ÓPERA DE ARAME (200 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:00 8:15 TEMA LIVRE SELECIONADO. 8:15 8:30 TEMA LIVRE SELECIONADO.

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.002-8 02.01.01.006-2 Procedimento x CBO ATIVIDADE EDUCATIVA

Leia mais

SPDM para o Desenvolvimento da Medicina AssociaÅÇo Paulista PROCTOLOGIA

SPDM para o Desenvolvimento da Medicina AssociaÅÇo Paulista PROCTOLOGIA HEMORRÓIDAS: PROCTOLOGIA DilataÅÉes varicosas dos plexos artñrio-venosos hemorroidörios situados na regiço anorretal, causadas por aumento na pressço hidrostötica no plexo venoso hemorroidörio. Podem ser

Leia mais

DICIONÁRIO DE TERMOS DA HEMODINÂMICA

DICIONÁRIO DE TERMOS DA HEMODINÂMICA DICIONÁRIO DE TERMOS DA HEMODINÂMICA Aneurisma: dilatação e protusão localizada da parede de um vaso (principalmente artéria) ou do coração, decorrente de uma fragilidade estrutural local. Angina: também

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL Nº 247, segunda-feira, 24 de dezembro de 202 ISSN 677-7042 49 450 MARILUZ 5.956,40 4720 NOVA OLIMPIA 8.44,64 4760 PA L M A S 407.839,20 4885 PEROBAL 7.639,28 4925 PINHAL DE SAO BENTO 278,88 4240 REALEZA

Leia mais

203 A. 16:30-17:20 Trauma cervical Clinica Cirúrgica Raphael 17:20-18:10 Queimaduras Clínica Cirúrgica Raphael

203 A. 16:30-17:20 Trauma cervical Clinica Cirúrgica Raphael 17:20-18:10 Queimaduras Clínica Cirúrgica Raphael CRONOGRAMA INTERNATO DE CIRURGIA 1º 2013 9º PERÍODO DATA/LOCAL HORÁRIO AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 24/5/2013 11:00-11:50 Lesões corporais Medicina Legal Andressa 11:50-12:40 Lesões corporais Medicina

Leia mais

V. CONSIDERAÇÕES FINAIS

V. CONSIDERAÇÕES FINAIS AGENDA I. PERSPECTIVAS DA GESTÃO Trabalhando DA SAÚDE em Redes Cooperativas: Compartilhamento II. ABORDAGENS para DE CUSTEIO SUStentabilidade Case I Apresentação do III. EXPERIÊNCIA DAS SANTAS CASAS DE

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO Abdome

ROTEIRO DE ESTUDO Abdome ROTEIRO DE ESTUDO Abdome ARTÉRIAS O suprimento arterial do abdome é todo proveniente da aorta, que torna-se aorta abdominal após passar pelo hiato aórtico do diafragma ao nível de T12, e termina dividindose

Leia mais