REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS"

Transcrição

1 REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS

2 REINO PROTOCTISTA

3 Reino Protoctista - Protozoários Eucariontes, unicelulares (alguns coloniais) Vida livre e parasitária Relações Ecológicas: mutualismo (cupim/triconinfa) Classificação de acordo com a locomoção: Rizopodes ou Sarcodineos (pseudópodes), Ciliados (cílios), Flagelados (flagelos) e Esporozoários ou Apicomplexos (sem estrutura de locomoção) Doenças: amebíase, giardíase, toxoplasmose (contaminação de alimentos/fecal)

4 Vetor: malária, Chagas, leishmaniose Sexual: tricomoníase Trichomonas vaginalis

5 Sanguínea Intestinal Malária. Doença de Chagas. Amebíase. Giardíase. Plasmodium sp. Trypanosoma cruzi. Entamoeba histolytica. Giardia lamblia. Da pele e mucosas Leishmaniose. Leishmania braziliensis. Das vias genitais Tricomoníase. Trichomonas vaginalis. Diversos tecidos e órgãos Toxoplasmose. Toxoplasma gondii.

6 Reino Fungi Eucariontes, unicelulares ou pluricelulares Heterotróficos saprófitas (decompositores) ou parasitas Parede celular de quitina Reserva: glicogênio Maioria com hifas, micélio e variados corpos de frutificação (esporos) Hifas: não septadas e septadas, mononucleares, multinucleares, binucleares Digestão por absorção/difusão

7 Importância: Ecológica (decompositores), Médica (Penicilina), Alimentar (shitake), indústria alimentícea (pão, cerveja), produção do etanol Reprodução sexuada e assexuada (esporos, brotamento) Causam micoses (pé de atleta, pele, cabelos e pêlos)

8 esporos corpo de frutificação esporângios hifas micélio (conjunto de hifas)

9 PORIFEROS

10 ESTRUTURA CORPÓREA saída de água ósculo espículas poros entrada de água átrio (espongiocela) porócito pinacócitos espículas amebócito colarinho coanócito flagelo

11 NÃO HÁ TECIDOS DIGESTÃO INTRACELULAR

12 REPRODUÇÃO brotamento em esponja a) Reprodução assexuada Brotamento Formação de gêmulas b) Reprodução sexuada broto lateral

13 FORMAS CORPORAIS DOS PORÍFEROS átrio asconóide siconóide leuconóide

14 CNIDÁRIOS

15 Aquáticos, predominantemente marinhos Hidra dulcícola (padrão do grupo) Medusas, anêmonas e corais Presença de cavidade digestória cavidade gastrovascular, com digestão extracelular Diblásticos, simetria radial Corpo organizado de duas formas: pólipo e medusas Pólipo: cilíndrico, oco e boca rodeada por tentáculos. É séssil. Medusa: corpo em forma de guarda chuva, tentáculos nas margens e boca situada no centro, na parte inferior. É livre nadante Reprodução por metagênese

16 Organização corporal de um cnidário PÓLIPO MEDUSA cavidade gastrovascular boca tentáculo boca cavidade gastrovascular tentáculo

17 mesogléia gastroderme célula nervosa epiderme cavidade gastrovascular filamentos contráteis na base das células epiteliais nematocisto antes da descarga depois da descarga

18 Classificação Hydrozoa (hidrozoários) hidras e caravelas Scyphozoa (sifozoários) águas-vivas Anthozoa (antozóários) anêmonas e corais Cubozoa cubozoários (vespa-do-pacífico)

19 Reprodução nos cnidários Assexuada brotamento Sexuada zigoto testículo casca quitinosa espermatozóides testículo fecundação óvulo surge nova hidra embrião se desprende

20 Ciclo vital Obellia sp medusas livres FASE SEXUADA colônia fixa FASE ASSEXUADA espermatozóide óvulo fecundação zigoto blástula pólipo jovem larva plânula

21 Ciclo vital Aurelia sp medusa jovem espermatozóide plânula éfira estrobilização pólipo cifístoma

22 PLATELMINTOS

23 Platis: achatado; helmintos: vermes São encontrados na água doce e salgada e no ambiente terrestre Podem ter vida livre ou serem parasitas de animais e do homem 20 mil espécies Classe Cestoda: endoparasitas, geralmente com hospedeiro intermediário, com corpo formado por anéis. Ex: Taenia sp Classe Trematoda: parasitas, epiderme não ciliada, com uma ou mais ventosas. Ex: Schistosoma mansoni Classe Turbellaria: vida livre, com epitélio ciliado, presença de ocelos (quimiorreceptores para detectar alimentos e predadores. Ex: Planária sp

24 Planária animal padrão Lagoas e riachos de pequenas profundidades simetria bilateral: apresenta região dorsal/ventral, direita/esquerda, extremidade anterior/posterior Cefalização existência de uma cabeça como centro de comando do corpo Região ventral: mais clara, apoia-se no substrato Região dorsal: escura Par de massas globosas, que são corpos celulares de neurônios que organizam os gânglios cerebroides, que funcionarão como cérebro Não tem sistema circulatório nutrientes distribuídos por difusão

25 Ocelos são olhos simples que enviam estímulos ao sistema nervoso, que aciona a musculatura e permite o seu afastamento da luz face dorsal Planária gânglio cerebróide Partem dois cordões nervosos paralelos e ventrais em direção à extremidade posterior, interligando-se Expansões laterais da cabeça percebem presença de substâncias químicas lado direito EXTREMIDADE lado ANTERIOR esquerdo cordões nervosos longitudinais ventrais unidos por nervos transversais EXTREMIDADE POSTERIOR face ventral

26 músculos dorsiventrais mesênquima testículo célula-flama músculos circulares músculos longitudinais cílios células glandulares cordão nervoso ducto espermático oviduto São triblásticos Epiderme: revestimento. Deriva da ectoderme. Camada interna revestimento do intestino. Deriva da endoderme Intermediária: parênquima tecido de preenchimento que funciona como tecido conjuntivo. Deriva da mesoderme São acelomados

27 Alimentação e digestão intestino ramificado parede da faringe boca ventral Apresentam tubo digestivo incompleto Boca na região ventral Boca liga-se a um tubo faringe Intestino com 3 ramos principais: um se dirige à parte anterior e dois para a posterior Cada ramos tem muitas ramificações, o que favorece a distribuição de alimentos à todas as células Intestino digere, absorve e distribui alimentos entrada de alimento

28 Trocas gasosas e excreção célula-flama poro excretor Excreção por células flama Elas removem o excesso de água e as excretas e enviam ao poro excretor túbulo excretor célula-flama túbulo excretor

29 Reprodução Assexuada - Fragmentação fragmentação

30 Reprodução sexuada ovário oviduto testículos duto espermático receptáculo seminal pênis poro genital São hermafroditas Duas planárias se unem ventre a ventre e trocam espermatozoides, que são armazenados em vesículas Logo após elas se separam e ocorre a fecundação interna Cada uma deposita ovos junto às plantas do ambiente Cada ovo, uma planária Desenvolvimento direto

31 TENÍASE

32 E S Q U I S T O S S O M O S E

BA B.. 0 6 0 6 Inv n e v rt r e t bra r dos o s m ais s si s m i ple l s s ( p ( la l t a e t lm l in i t n o t s o ) s Apostila 1 Pág.

BA B.. 0 6 0 6 Inv n e v rt r e t bra r dos o s m ais s si s m i ple l s s ( p ( la l t a e t lm l in i t n o t s o ) s Apostila 1 Pág. BA. 06 Invertebrados mais simples (platelmintos) Apostila 1 Pág. 34 REINO ANIMAL OU METAZOA -Pluricelular Eucarionte Heterótrofo - sem parede celular - PORÍFEROS Esponjas - CNIDÁRIOS Águas vivas, corais,

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - PORÍFEROS E CNIDÁRIOS Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - PORÍFEROS E CNIDÁRIOS Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - PORÍFEROS E CNIDÁRIOS Prof. Enrico Blota Biologia Reino animal Poríferos e cnidários Poríferos A linhagem que originou as esponjas atuais se separou da linhagem

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS. Reino Animalia

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS. Reino Animalia CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Reino Animalia Organização do corpo e principais filos São pluricelulares, eucariontes e heterótrofos Apresentam grande diversidade (1 milhão de espécies distribuídas

Leia mais

Colégio São Paulo. Disciplina: Ciências Profª. Marana Vargas 7º ano

Colégio São Paulo. Disciplina: Ciências Profª. Marana Vargas 7º ano Colégio São Paulo Disciplina: Ciências Profª. Marana Vargas 7º ano Características principais do Reino Animalia Reúne organismos eucariotos, pluricelulares e com nutrição heterotrófica. O reino apresenta

Leia mais

25/03/2013. Características gerais dos animais REINO ANIMALIA. Principais filos. Desenvolvimento embrionário

25/03/2013. Características gerais dos animais REINO ANIMALIA. Principais filos. Desenvolvimento embrionário Características gerais dos animais Eucariontes; Pluricelulares; Heterótrofos; Simetria bilateral, radial ou assimétricos; REINO ANIMALIA CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Principais filos Porífera: esponjas;

Leia mais

Classificação dos Seres Vivos

Classificação dos Seres Vivos Classificação dos Seres Vivos Quantos seres vivos há na Terra? Estimativa: ~30 milhões Identificados: ~1,75 milhão de sp animais... A classificação dos seres vivos surgiu com a própria necessidade do homem

Leia mais

PROTOZOÁRIOS. Classificação dos Protozoários

PROTOZOÁRIOS. Classificação dos Protozoários PROTOZOÁRIOS Classificação dos Protozoários Protozoários Unicelulares Eucariontes Possuem capacidade de deslocamento Heterótrofos A nutrição é realizada por fagocitose (englobamento de partículas ou predatismo

Leia mais

Os Invertebrados. Prof. Luis Bruno

Os Invertebrados. Prof. Luis Bruno Os Invertebrados Prof. Luis Bruno Os Poríferos Animais simples que habitam o planeta; Não apresentam órgãos; Sésseis; Maioria de ambiente marinho, mas existem poucas espécies de água doce; São animais

Leia mais

Monera. Protista. Fungi. Plantae. Animalia. Tipo de nutrição. Exemplos. Organização celular. Reino / Critério. Autotróficos. Procariontes Unicelulares

Monera. Protista. Fungi. Plantae. Animalia. Tipo de nutrição. Exemplos. Organização celular. Reino / Critério. Autotróficos. Procariontes Unicelulares Reinos e Domínios. Em 1969 Robert Whittaker agrupou os seres vivos em 5 reinos: 1. Monera 2. Protista 3. Fungi 4. Plantae ou Metaphyta 5. Animalia ou Metazoa. Recentemente os seres vivos têm sido agrupados

Leia mais

Texto Base: Aula 17 Linhagens de Organismos Metazoários 1

Texto Base: Aula 17 Linhagens de Organismos Metazoários 1 Texto Base: Aula 17 Linhagens de Organismos Metazoários 1 João Miguel de Matos Nogueira 1. Introdução, metazoários basais e Lophotrochozoa Iniciamos nosso estudo recordando a representação esquemática

Leia mais

Zoologia. Escala zoológica. Celenterados

Zoologia. Escala zoológica. Celenterados Zoologia Escala zoológica Cnidários Habitat modo de vida Todos de vida livre, fixos ou moveis Podem ser individuais ou coloniais Embriologia Tipos morfológicos Pólipo boca cavidade gástrica cavidade gástrica

Leia mais

2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS A B C CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN

2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS A B C CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN 2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS 1. Um tipo de característica que pode ser levada em conta quando vamos trabalhar com Biologia Comparada são as características observadas

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL ocelos (olhos) superfície dorsal faringe boca superfície ventral cabeça ou escólex colo no homem tronco ou estróbilo autofecundação tênia adulta cisticerco no

Leia mais

CNIDARIA. locomoção por tombamento

CNIDARIA. locomoção por tombamento CNIDARIA - Maioria marinhos; - Formas de vida livre natantes medusas fixos pólipos locomoção por tombamento - Simetria radial (Birradial em alguns Anthozoa); - Sem cabeça ou segmentação; - Boca e tentáculos

Leia mais

Filo Platyhelminthes. Planos de Simetria

Filo Platyhelminthes. Planos de Simetria Filo Platyhelminthes Características: Do grego, platy = plano + helmins = verme Animais de corpo alongado e achatado dorsoventralmente; Maioria aquática (marinhos e dulcícolas). Os terrestres vivem em

Leia mais

Qual (is ) das imagens abaixo também representa/m uma esponja?

Qual (is ) das imagens abaixo também representa/m uma esponja? INVERTEBRADOS: Poríferos Qual (is ) das imagens abaixo também representa/m uma esponja? Os poríferos constituem o filo composto pelos animais de estrutura corporal mais simples. São conhecidos como esponjas.

Leia mais

Reino Protista. Protozoários. rios Microalgas Macroalgas

Reino Protista. Protozoários. rios Microalgas Macroalgas Reino Protista Protozoários rios Microalgas Macroalgas I. Protozoários: rios:. Designação coletiva para unicelulares eucariontes heterótrofos (sem valor taxonômico).. Classificação conforme estrutura locomotora.

Leia mais

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa Biologia Setor 1423 Móds. 03 a 06 Prof. Rafa PROTISTAS PROTISTAS ALGAS FOTOSSINTETIZANTES PROTOZOÁRIOS PARASITAS Protozoários (Reino Protista) Características: Estrutura Formas de vida Eucariontes Unicelulares

Leia mais

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre MÓDULO 2 PORIFERA E CNIDARIA 1 - Em relação ao plano corporal dos animais, observamos que algumas espécies são assimétricas, enquanto outras apresentam

Leia mais

c) I e IV d) II e IV c) II e III. d) II e IV.

c) I e IV d) II e IV c) II e III. d) II e IV. COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. Lista de Biologia (poríferos, cnidários, platelmintos e nematelmintos) Nanni. 01) (PUCMG modificado)

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO PROFESSOR DEBORA SOUZA DISCIPLINA CIÊNCIAS SIMULADO: P3 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br ALUNO TURMA 701 Questão 1

Leia mais

Filo Porífera. Esponjas

Filo Porífera. Esponjas Filo Porífera Esponjas Filo Porifera Osculo Átrio Pinacócitos Amebócito poros Porocito Espícula Flagelo Esponja Mesogléia Coanócito Gonócito Pinacócito Espícula Átrio Póro Porócito Arqueócito Meio Externo

Leia mais

25/03/2014. Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral;

25/03/2014. Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral; FILO PLATYHELMINTES FILO NEMATODA(NEMATELMINTOS) Vermes achatados dorsoventralmente; Vida livre e parasitas; Triblásticos; Acelomados; Protostômios; Simetria bilateral; Revestimento Vida livre : muco e

Leia mais

Características Gerais Classe Turbellaria Classe Trematoda Classe Cestoda. Platelmintos. Prof. Thiago Lins do Nascimento. tiagolinsnasc@gmail.

Características Gerais Classe Turbellaria Classe Trematoda Classe Cestoda. Platelmintos. Prof. Thiago Lins do Nascimento. tiagolinsnasc@gmail. Platelmintos Prof. Thiago Lins do Nascimento tiagolinsnasc@gmail.com 2014 1 / 33 Sumário Características Gerais 1 Características Gerais 2 Características garais Sistema Digestório 3 Risco à saúde: esquistossomose

Leia mais

Características Gerais dos Animais

Características Gerais dos Animais Características Gerais dos Animais 0 Reino Animalia ou Metazoa é formado por organismos pluricelulares; heterótrofos e eucariontes. No entanto, entre eles alguns não formam órgãos e portanto não apresentam

Leia mais

PROTOZOÁRIOS. Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014

PROTOZOÁRIOS. Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014 PROTOZOÁRIOS Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014 Protozoários Reino Protoctista. Eucariontes unicelulares. Esta única célula executa todas as funções necessárias: locomoção, respiração, excreção

Leia mais

REINO N O P ROTIST S A

REINO N O P ROTIST S A REINO PROTISTA INTRODUÇÃO O termo protistaderiva do grego e significa primeiros de todos, dando a idéia de que eles teriam sido os primeiros eucariontes a surgir no curso da evolução. Reino protista Os

Leia mais

REINO ANIMAL OU METAZOA:

REINO ANIMAL OU METAZOA: REINO ANIMAL OU METAZOA: Diblásticos: são animais que apresentam dois folhetos embrionários: a ectoderme, (externo) e a endoderme, (interno). Triblásticos: são animais que apresentam três folhetos embrionários:

Leia mais

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 Existem espécies de sexos separados e espécies hermafroditas. Neste último caso, os óvulos e espermatozoides de um mesmo indivíduo amadurecem em épocas diferentes, o que evita a

Leia mais

FILO PLATYHELMINTHES. nitrogenados e o excesso de água da cavidade corporal eliminando-os através de canais para o meio externo.

FILO PLATYHELMINTHES. nitrogenados e o excesso de água da cavidade corporal eliminando-os através de canais para o meio externo. FILO PLATYHELMINTHES nitrogenados e o excesso de água da cavidade corporal eliminando-os através de canais para o meio externo. Lesma do mar (platelminto turbelário) O filo Platyhelminthes (do grego platýs,

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Representantes Representantes Características Diblásticos: ectoderme e endoderme Simetria: Radial

Leia mais

Aula 13.2 Conteúdo. O reino dos animais Poríferos e Cnidários CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER FAZENDO E APRENDENDO

Aula 13.2 Conteúdo. O reino dos animais Poríferos e Cnidários CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER FAZENDO E APRENDENDO A A Aula 13.2 Conteúdo O reino dos animais Poríferos e Cnidários 2 A A Habilidades Conhecer a diversidade de animais Compreender algumas características utilizadas para identificar animais vertebrados

Leia mais

Tabela de biologia - Anatomia Comparada SISTEMAS / GRUPOS ANIMAIS

Tabela de biologia - Anatomia Comparada SISTEMAS / GRUPOS ANIMAIS Tabela de biologia - Anatomia Comparada Tabela de anatomia comparada S / S ESPONGIÁRIOS Externamente o corpo é revestido por uma camada de células achatadas, os pinacócitos. Possuem um esqueleto interno

Leia mais

Cnidários e Ctenóforos Aula Teórica 4. Introdução Organização Morfológica

Cnidários e Ctenóforos Aula Teórica 4. Introdução Organização Morfológica Cnidários e Ctenóforos Aula Teórica 4 Introdução Organização Morfológica Morfologia Geral * Tipos de Esqueletos Exoesqueleto (e.g., tecas de Protozoa, insetos) Endoesqueleto Esqueletos hidrostáticos &

Leia mais

Exercícios com Gabarito de Biologia I 2º ano Professor Leandro

Exercícios com Gabarito de Biologia I 2º ano Professor Leandro 1. O 'Ancylostoma' é um parasita intestinal que provoca o "amarelão", doença que se pode adquirir: a) por picada de um hemíptero (barbeiro). b) comendo carne de porco mal cozida. c) comendo carne bovina

Leia mais

Platelmintos e Nematelmintos

Platelmintos e Nematelmintos Platelmintos e Nematelmintos Verminoses Características PLATELMINTOS:VERMES ACHATADOS Platelmintos: PLATELMINTOS:ESQUISTOSSOMOSE LARVA CERCÁRIA CARAMUJO Biomphalaria FEZES COM OVOS LARVA MIRACÍDIO PLATELMINTOS:ESQUISTOSSOMOSE

Leia mais

Filo Porifera - Poríferos ou espongiários. - Corpo coberto por poros. - Não possuem organização tissular. - Diblásticos. - Aquáticos, sésseis e

Filo Porifera - Poríferos ou espongiários. - Corpo coberto por poros. - Não possuem organização tissular. - Diblásticos. - Aquáticos, sésseis e Filo Porifera - Poríferos ou espongiários. - Corpo coberto por poros. - Não possuem organização tissular. - Diblásticos. - Aquáticos, sésseis e filtradores. - Digestão intracelular. - Sustentação: Espículas

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Relembrando Cnidaria: Eucarióticos pluricelulares e heterótrofos; Diblásticos;

Leia mais

Biologia. AIDS, dengue e gripe

Biologia. AIDS, dengue e gripe 01 - (PUC SP) Os recifes de corais são formados por colônias de animais providos de um esqueleto que protege um grande número de pólipos. Os animais presentes nos corais pertencem ao mesmo filo que a)

Leia mais

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos:

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos: Aula 4 Os animais Os seres vivos apresentam uma diversidade muito grande; a cada ano, novas espécies vêm sendo descritas. Fica compreensível a necessidade de um sistema de classificação para a organização

Leia mais

Lista 2º ano/1ºtrim Biologia/prof. Karina CFNP

Lista 2º ano/1ºtrim Biologia/prof. Karina CFNP 1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. 02) Animais em que o blastóporo dá origem a boca e posteriormente surge o ânus são denominados deuterostômios.

Leia mais

REINO PROTISTA : Filos: Algas unicelulares :

REINO PROTISTA : Filos: Algas unicelulares : REINO PROTISTA : Filos: Algas unicelulares : Euglenófitas : Euglena ( flagelada ). Se o meio não tem alimento, ela passa a fazer fotossíntese, mas se ocorre o contrario ela assume um perfil heterotrófico.

Leia mais

FUNGOS. http://danutaw.webnode.com.br

FUNGOS. http://danutaw.webnode.com.br FUNGOS CARACTERÍSTICAS GERAIS - Eucarióticos; - Heterotróficos - Nutrição por absorção; - Uni ou pluricelular * leveduriforme (sem micélio) * hifas: filamentos tubulares ramificados, com crescimento apical

Leia mais

Entende-se que a diversidade de seres vivos é resultante de processos evolutivos e que esses processos ocorrem por anagênese e por cladogênese.

Entende-se que a diversidade de seres vivos é resultante de processos evolutivos e que esses processos ocorrem por anagênese e por cladogênese. Sistemática Filogenética ou Cladística Entende-se que a diversidade de seres vivos é resultante de processos evolutivos e que esses processos ocorrem por anagênese e por cladogênese. As relações evolutivas

Leia mais

Embriogênese (parte II) Histologia animal (parte I) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com

Embriogênese (parte II) Histologia animal (parte I) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Embriogênese (parte II) Histologia animal (parte I) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Anteriormente... Zigoto Mórula Blástula Gástrula Neurula Organogênese Anexos embrionários Gêmeos Dos

Leia mais

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 44 Zoologia

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 44 Zoologia Prof. Marcelo Langer Curso de Biologia Aula 44 Zoologia FILO PLATELMINTES São vermes de corpo achatado. Possuem características evolutivas, inclusive o terceiro folheto embrionário (mesoderme), substituindo

Leia mais

MATÉRIA. Juliana. Fósseis / Falta de alimento / Mutações / Seleção natural / Darwin / Evolução

MATÉRIA. Juliana. Fósseis / Falta de alimento / Mutações / Seleção natural / Darwin / Evolução Valores eternos. TD Recuperação ALUNO(A) MATÉRIA Ciências PROFESSOR(A) Juliana ANO SEMESTRE DATA 7º 1º Julho/2013 TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS ---- ---- 1. Relacione as palavras do quadro abaixo com

Leia mais

BIOLOGIA ZOOLOGIA PROF ESTEVAM REINO ANIMAL

BIOLOGIA ZOOLOGIA PROF ESTEVAM REINO ANIMAL BIOLOGIA ZOOLOGIA PROF ESTEVAM CONTEÚDO: Os diversos filos animais REINO ANIMAL FILO PROTOZOA (Proto = primeiro, primitivo e Zoon = animal) Classe Rhizopoda amebas. Classe Ciliata paramécios. Classe Flagelata

Leia mais

REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS

REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS NÃO POSSUI TECIDOS VERDADEIROS (ESPECIALIZADOS). DIGESTÃO É INTRACELULAR. PORÍFEROS

Leia mais

Gabarito: GABARITO- 2ª CHAMADA- 1º ANO QUIMICA- EDUARDO. Resposta da questão 1: [B] Resposta da questão 2: [D] Resposta da questão 3: [D]

Gabarito: GABARITO- 2ª CHAMADA- 1º ANO QUIMICA- EDUARDO. Resposta da questão 1: [B] Resposta da questão 2: [D] Resposta da questão 3: [D] GABARITO- 2ª CHAMADA- 1º ANO QUIMICA- EDUARDO Gabarito: Resposta da questão 1: [B] Resposta da questão 2: [D] Resposta da questão 3: [D] Resposta da questão 4: [A] Resposta da questão 5: [B] Resposta da

Leia mais

Filo PLATYHELMINTHES. (Platelmintos) Do grego: Platy achatado Helminthes - vermes

Filo PLATYHELMINTHES. (Platelmintos) Do grego: Platy achatado Helminthes - vermes Filo PLATYHELMINTHES (Platelmintos) Do grego: Platy achatado Helminthes - vermes Platelmintos Acelomados bilatérias, triblásticos Radiados, diblásticos CARACTERÍSTICAS corpo achatado dorsi-ventralmente

Leia mais

Platelmintos e nematódeos

Platelmintos e nematódeos PARTE II Unidade D Capítulo 11 Platelmintos e Seções: 111 Filo Platyhelminthes (platelmintos ou vermes achatados) 112 Filo Nematoda ( ou vermes cilíndricos) Antes de estudar o capítulo Veja nesta tabela

Leia mais

CNIDÁRIOS. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI)

CNIDÁRIOS. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) CNIDÁRIOS Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Filo Cnidaria ou Coelenterata Do grego: knidos = urticante; coele=cavidade; enteron=intestino São animais aquáticos, diblásticos que para sua defesa

Leia mais

6) Assinale a alternativa que mostra o filo, cujos representantes são os animais menos complexos.

6) Assinale a alternativa que mostra o filo, cujos representantes são os animais menos complexos. ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO RESOLUÇÃO SEE Nº 2.197, DE 26 DE OUTUBRO DE 2012 Aluno: Ano Atual Data : Matéria: Turno: Valor :70pontos Nota:

Leia mais

BIOLOGIA. Prof. Victor Rosalém

BIOLOGIA. Prof. Victor Rosalém BIOLOGIA Prof. Victor Rosalém 1. Pesquisadores de Pernambuco notificaram um surto de esquistossomose aguda na praia de Porto de Galinhas (PE) em 2000, quando 662 pessoas tiveram diagnóstico positivo. A

Leia mais

GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: ALUNO(a):

GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: ALUNO(a): GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: DISCIPLINA: SÉRIE: 2º ano ALUNO(a): Lista de Exercícios NOTA: No Anhanguera você é + Enem Questão 01) São divididos em áscon, sícon e lêucon: a) Cnidários. b) Platelmintos.

Leia mais

Organismo. Sistemas. Órgãos. Tecidos. Células

Organismo. Sistemas. Órgãos. Tecidos. Células Organismo Sistemas Órgãos Tecidos Células Histologia animal O ramo da ciência que estuda os tecidos é a Histologia (histo= tecido; logia=estudo). A célula-ovo contém toda a informação genética do futuro

Leia mais

São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes

São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes A água-viva, a caravela, a hidra e os corais são alguns

Leia mais

2ªsérie 2º período B I O L O G I A

2ªsérie 2º período B I O L O G I A 2.2 B I O L O G I A 2ªsérie 2º período QUESTÃO 1 O filo Platyhelminthes inclui tanto formas de vida livre como organismos endo e ectoparasitas. Considerando a biologia destes animais, marque a opção que

Leia mais

PROTOZOÁRIOS (protos, primitivo e zoon, animal)

PROTOZOÁRIOS (protos, primitivo e zoon, animal) PROTOZOÁRIOS (protos, primitivo e zoon, animal) PROTOZOÁRIOS: CARACTERÍSTICAS GERAIS Seres microscópicos unicelulares, já foram considerados animais; Ausência de simetria bilateral, radial esférica; Núcleo

Leia mais

Cnidários. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar.

Cnidários. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar. São os primeiros animais a apresentarem uma cavidade digestiva no corpo, fato que gerou o nome celenterado, destacando

Leia mais

Representantes: algas e protozoários.

Representantes: algas e protozoários. Representantes: algas e protozoários. Euglena sp (alga) Giardia sp (protozoário) Volvox sp (alga) Do grego protos, primitivo, e zoon, animal. Grupo de organismos unicelulares heterotróficos e eucariontes

Leia mais

BIOLOGIA III Volume 1 RESOLUÇÕES DE EXERCÍCIOS CAPÍTULO 1

BIOLOGIA III Volume 1 RESOLUÇÕES DE EXERCÍCIOS CAPÍTULO 1 CAPÍTULO 1 BIOLOGIA III Volume 1 RESOLUÇÕES DE EXERCÍCIOS TAREFA DE CASA (BLOCO 01) 01. C A reprodução pode ocorrer entre tipos ou subespécies diferentes (raças), mas os indivíduos devem ser da mesma espécie

Leia mais

Platelmintos. Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS. Data

Platelmintos. Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS. Data Platelmintos Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS Data Platelmintos Vermes achatados Vida livre aquáticos e solo úmido. (Planária) Parasitas Esquistossomo, fascíola e tênia. Platelmintos - Características

Leia mais

7. ZOOLOGIA QUESTÕES: 63-79

7. ZOOLOGIA QUESTÕES: 63-79 7. ZOOLOGIA QUESTÕES: 63-79 QUESTÃO - 63 Sobre os vermes do gênero taenia, assinale a(s) proposição(ões) correta(s). 01. A taenia solium é um asquelminto do grupo trematoda. 02. A teníase é causada pela

Leia mais

CAPÍTULO 14 SISTEMA POLIEDRO DE ENSINO PROFESSORA GISELLE CHERUTTI

CAPÍTULO 14 SISTEMA POLIEDRO DE ENSINO PROFESSORA GISELLE CHERUTTI CAPÍTULO 14 SISTEMA POLIEDRO DE ENSINO PROFESSORA GISELLE CHERUTTI Origem grega helmin: verme platy: achatado Variam de milímetros a metros de comprimento Surgiram na Terra há cerca de 600 milhões de anos.

Leia mais

Amebíase ou Disenteria Amebiana

Amebíase ou Disenteria Amebiana Amebíase ou Disenteria Amebiana Agente causador: Entamoeba histolytica, que vive no interior do intestino grosso, fagocitando partículas de alimento digerido e também atacando a própria mucosa intestinal.

Leia mais

ARTRÓPODES PROF. MARCELO MIRANDA

ARTRÓPODES PROF. MARCELO MIRANDA ARTRÓPODES Filo Arthropoda (Artrópodes) Do grego, arthros = articulado e podos = pés; É o filo mais abundante em quantidade de espécies descritas (~1 milhão); Vivem em praticamente todos os tipos de ambientes;

Leia mais

Reino Protista. São Eucariontes. Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Unicelulares. Protozoário Ameba. Protozoário Paramécio

Reino Protista. São Eucariontes. Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Unicelulares. Protozoário Ameba. Protozoário Paramécio Reino Protista Formado por Protozoários e algas unicelulares. São Eucariontes. São Unicelulares. Protozoário Ameba Alga Noctitulica sp. Protozoário Paramécio Reino Protista Alimentação reprodução Algas

Leia mais

Reino Animal organismos eucariontes multicelulares heterotróficos, mórula, blástula e gástrula

Reino Animal organismos eucariontes multicelulares heterotróficos, mórula, blástula e gástrula Reino Animal O Reino Animalia é definido segundo características comuns a todos os animais: organismos eucariontes, multicelulares, heterotróficos, que obtêm seu alimento por ingestão de nutrientes do

Leia mais

Animais Bilaterais Aula Teórica 07. Animais Bilaterais o que muda com a bilateralidade * Simetrial radial Simetria bilateral

Animais Bilaterais Aula Teórica 07. Animais Bilaterais o que muda com a bilateralidade * Simetrial radial Simetria bilateral Animais Bilaterais Aula Teórica 07 Animais Bilaterais o que muda com a bilateralidade * Simetrial radial Simetria bilateral Bilateral: lados direito e esquerdo são imagem especular um do outro Bilateral:

Leia mais

Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com

Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com O filo é dividido em três classes: Turbelários: Planária (VIDA LIVRE) Trematódeos: Schistosoma sp (PARASITAS) Cestódeos: Taenia sp (PARASITAS) Corpo achatado

Leia mais

Introdução. 1. Características Gerais

Introdução. 1. Características Gerais Introdução Os platelmintos são os primeiros animais da escala zoológica a apresentarem simetria bilateral com um formato corporal tal que só podem ser divididos imaginariamente em duas metades iguais.

Leia mais

ORIGEM EMBRIONÁRIA. A zigoto; B clivagem; C mórula; D blástula; E corte de blástula; F gástrula inicial; G - gástrula

ORIGEM EMBRIONÁRIA. A zigoto; B clivagem; C mórula; D blástula; E corte de blástula; F gástrula inicial; G - gástrula ORIGEM EMBRIONÁRIA A zigoto; B clivagem; C mórula; D blástula; E corte de blástula; F gástrula inicial; G - gástrula A- Radiata Mesoderme se forma a partir de células invasoras da endoderme (Equinodermatas)

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2 1ª PARTE: QUESTÕES OBJETIVAS. alternativa E. alternativa B. A, B e C pertenceriam, respectivamente, a organismos

Questão 1. Questão 3. Questão 2 1ª PARTE: QUESTÕES OBJETIVAS. alternativa E. alternativa B. A, B e C pertenceriam, respectivamente, a organismos 1ª PARTE: QUESTÕES OBJETIVAS Questão 1 O exame de um epitélio e do tecido nervoso de um mesmo animal revelou que suas células apresentam diferentes características. Isso ocorre porque a) as moléculas de

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: Farmácia Disciplina: Parasitologia Básica Integral Professor(es):Ligia Beatriz Lopes Persoli Carga horária: Ementa: DRT: 1086619 Código

Leia mais

RESPIRAÇÃO. Respiração é o mecanismo que permite aos seres vivos extrair a energia química nos alimentos.

RESPIRAÇÃO. Respiração é o mecanismo que permite aos seres vivos extrair a energia química nos alimentos. RESPIRAÇÃO Respiração é o mecanismo que permite aos seres vivos extrair a energia química nos alimentos. A respiração intracelular pode ser: Aeróbica: Ser vivo que depende do gás carbônico para obter energia

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios BIOLOGIA IV 01 Embriologia Humana A espermatogônia é uma célula diploide (2n) e o espermatócito II é uma célula haploide (n), portanto, a espermatogônia terá o dobro do número

Leia mais

PROTOCTISTAS HETERÓTROFOS PROTISTAS

PROTOCTISTAS HETERÓTROFOS PROTISTAS PROTOCTISTAS HETERÓTROFOS PROTISTAS PROTOZOÁRIOS Protozoários: organismos unicelulares, eucariontes, heterotróficos, aeróbios ou anaeróbios com tamanho entre 2 μm e 1 mm. Hábitat: água doce, salgada e

Leia mais

Sua classificação é baseada na estrutura locomotora:

Sua classificação é baseada na estrutura locomotora: Protozoários Organismos unicelulares, eucariontes, heterotróficos e aeróbios (maioria). Podem viver isolados ou em colônias, tendo vida livre, comensais, mutualísticos e parasitas. Reproduzem-se através

Leia mais

ZOOLOGIA. Filo Annelida

ZOOLOGIA. Filo Annelida ZOOLOGIA Filo Annelida Annelida Posição no Reino Animal Triblásticos. Pertencem ao ramo dos animais Protostômios; Possuem celoma verdadeiro (esquizocélico); Apresentam todos os sistemas orgânicos bem desenvolvidos;

Leia mais

BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006)

BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006) BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006) QUESTÕES OBJETIVAS 01. A evolução das fases esporofítica (E) e gametofítica (G) em diferentes grupos de plantas está representada na figura ao lado. Assinale

Leia mais

Alguns componentes da membrana plasmática estão representados na figura abaixo.

Alguns componentes da membrana plasmática estão representados na figura abaixo. Prova de Biologia 1 a Questão: (1,0 ponto) Alguns componentes da membrana plasmática estão representados na figura abaixo. Identifique a estrutura que está indicada pela seta e cite três atividades celulares

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS 1. (Ufrgs 2015) Com base nas características dos moluscos, assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo. ( ) Os moluscos apresentam simetria radial.

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS

ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 3º Ano do Ensino Médio Disciplina: Biologia 1. Para os estudiosos, a manifestação de "... vida..." deve-se a características, tais como: ( ) uma composição química

Leia mais

Organização do corpo superior a tecidos, como órgãos e sistemas. Filo Chordata (Cordados) Protocordados (termo sem valor taxonômico)

Organização do corpo superior a tecidos, como órgãos e sistemas. Filo Chordata (Cordados) Protocordados (termo sem valor taxonômico) INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ZOOLOGIA. ENTENDA OS PRINCIPAIS CONCEITOS! Zoologia: é o ramo da Biologia que estuda os animais Reino Animal: Eucariontes, pluricelulares, isolados ou coloniais, heterótrofos (obtêm

Leia mais

Protozoários. Professor Gustavo Propst Biologia

Protozoários. Professor Gustavo Propst Biologia Protozoários Professor Gustavo Propst Biologia Protozoários Organismos pertencentes ao Reino Protista Seres Eucariontes, heterotróficos, unicelulares ou pluricelulares (formação de colônias rudimentares)

Leia mais

Resumo Cap. 10 (Poríferos e Cnidários) 1ª Série EM Prof.: Alexsandra Ribeiro PORÍFEROS

Resumo Cap. 10 (Poríferos e Cnidários) 1ª Série EM Prof.: Alexsandra Ribeiro PORÍFEROS Resumo Cap. 10 (Poríferos e Cnidários) 1ª Série EM Prof.: Alexsandra Ribeiro PORÍFEROS Os poríferos, ou esponjas, surgiram há cerca de 1 bilhão de anos e, provavelmente, se originaram de seres unicelulares

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883

ANATOMIA E FISIOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883 ANATOMIA E FISIOLOGIA Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883 Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira 2 DEFINIÇÕES Anatomia é a ciência que estuda, macro e microscopicamente, a constituição e o desenvolvimento

Leia mais

Data: /08/14 Bimestr e:

Data: /08/14 Bimestr e: Data: /08/14 Bimestr e: 2 Nome : Disciplina Ciências : Valor da Prova / Atividade: Professo r: 7 ANO N º Ângela Nota: Objetivo / Instruções: Lista de Recuperação 1.Como é a reprodução dos fungos? Assinale

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

Biologia. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 19 (pág. 158) AD TM TC. Aula 20 (pág. 163) AD TM TC. Aula 21 (pág. 165) AD TM TC

Biologia. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 19 (pág. 158) AD TM TC. Aula 20 (pág. 163) AD TM TC. Aula 21 (pág. 165) AD TM TC Biologia Prof.: Índice-controle de Estudo Aula 19 (pág. 158) AD TM TC Aula 20 (pág. 163) AD TM TC Aula 21 (pág. 165) AD TM TC Aula 22 (pág. 165) AD TM TC Aula 23 (pág. 165) AD TM TC Aula 24 (pág. 173)

Leia mais

Filo CNIDÁRIa FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA 12/04/2013. Maioria são marinhos e formam colônias: corais colônias sésseis

Filo CNIDÁRIa FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA 12/04/2013. Maioria são marinhos e formam colônias: corais colônias sésseis 12/04/2013 Grego (knide = urtiga) Antigo filo Celenterado junto com os Ctenóforos. Solitários (hidra, medusa) ou coloniais (corais) Representado por hidras, medusas ou águas-vivas, corais, anêmonas-do-mar

Leia mais