MANUAL DO ESTAGIÁRIO DO CURSO DE LETRAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DO ESTAGIÁRIO DO CURSO DE LETRAS"

Transcrição

1 MANUAL DO ESTAGIÁRIO DO CURSO DE LETRAS

2 2 SUMÁRIO Plano de trabalho de Dados cadastrais da Instituição Apresentação Caracterização do Fundamentações Legais Metodologia Modalidade de REGÊNCIA SUPERVISIONADA Modalidade de OBSERVAÇÃO Modalidade de REGÊNCIA INTEGRADA Modalidade de ATIVIDADE DE AMBIENTAÇÃO ESCOLAR Modalidade de PESQUISA DE CAMPO Objetivos do Competências Atribuições dos elementos responsáveis pelo Estágio Professor de Coordenador do estágio (na Instituição onde será realizado o estágio) Aluno estagiário Plano de Orientação, Acompanhamento e Avaliação Critérios de distribuição da Carga Horária Curso de Licenciatura Plena em Letras Português / Literaturas Carga horária total no decorrer do Curso Português / Literaturas Curso de Licenciatura Plena em Letras Português / Inglês Carga horária total no decorrer do Curso Português / Inglês Curso de Licenciatura Plena em Letras Português / Francês Carga horária total no decorrer do Curso Português / Francês Carga horária de Estágio para PROFESSOR II Curso de Licenciatura Plena em Letras Português / Literaturas Carga horária total no decorrer do Curso Português / Literaturas Curso de Licenciatura Plena em Letras Português / Inglês Carga horária total no decorrer do Curso Português / Inglês Curso de Licenciatura Plena em Letras Português / Francês Carga horária total no decorrer do Curso Português / Francês Elaboração: Professora de

3 3 11. Descrição dos documentos relativos ao Estágio Carta de apresentação de Estágio Termo de Compromisso Mapeamento das atividades realizadas Declaração de estágio Ficha Cadastral Curricular Ficha de dados da carga horária de estágio... ANEXOS Texto para reflexão LISTA DE ANEXOS Carta de apresentação de Estágio... Carta de apresentação de Estágio - PROFESSOR II... Termo de Compromisso... Mapeamento das atividades realizadas... Observação... Regência Integrada... Atividade de Ambientação Escolar... Declaração de Estágio... Ficha cadastral curricular... Ficha de dados da carga horária de estágio... Ficha de dados da carga horária de estágio PROFESSOR II Elaboração: Professora de

4 4 PLANO DE TRABALHO DE ESTÁGIO ORIENTADO 1. DADOS CADASTRAIS DA INSTITUIÇÃO Associação Educacional Machado de Assis AEMA Praça Marquês de Herval, nº 4 Santa Cruz Cep: CNPJ: /84 Telefone: APRESENTAÇÃO A metacognição não é um negócio complicado! É o fato de efetuar um retorno sobre seu próprio processo de aprendizagem e de interrogar, de alguma maneira externa, com a ajuda de seus pares, de seus mestres e dos seus suportes culturais necessários, a própria dinâmica da transferência de conhecimento. (P. H. Meirieu, 1996) Este manual está organizado de forma objetiva e prática, buscando-se difundir informações e conceitos básicos do conhecimento prático pedagógico, através dos procedimentos do estágio. Nele, encontram-se todos os passos e documentos necessários ao, devendo o aluno buscar a orientação do Professor de Estágio, antes de qualquer iniciativa. 3. CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO ORIENTADO Por definição, ESTÁGIO significa aprendizagem, ou seja, primeiro ensino prático em determinado assunto ou profissão, buscando-se, com ele, o aprimoramento do desenvolvimento profissional. Assim, o ESTÁGIO ORIENTADO consiste em um trabalho obrigatório de campo, no qual as atividades práticas são exercidas de forma orientada, sinalizando o seguinte aspecto: Ser interpretado como um ponto convergente entre a teoria e a prática, percebendo-o como um elo facilitador no ajustamento natural do aluno, no sentido de melhor receber adequação e entendimento do mercado de trabalho no qual terá de atuar. 3.1 FUNDAMENTAÇÕES LEGAIS O Estágio Supervisionado do Curso de Letras obedece às determinações legais. fundamentado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB 9394/96) Art. 65, Art. 82, Parecer CNE/CP 9/2001 e respectiva Resolução, Art.61 da LDB e outras recomendações do CNE, bem como à Resolução CNE/CP nº 2/fev/2002. A Faculdade Machado de Assis acatou a recomendação do CNE - Conselho Nacional de Educação e proporciona aos graduandos da habilitação Português / Inglês o total de 600 horas de Elaboração: Professora de Está

5 5 estágio, divididas entre as duas habilitações, a saber, Língua Portuguesa e Línguas Inglesa e / ou Francesa. Caracterizadas como Estágio Curricular Supervisionado pela resolução CNE/CP Nº 2, de 19 de fevereiro de 2002, em seu Art. 1º, inciso II, as 400 horas fazem parte da carga horária dos cursos de Formação de Professores da Educação Básica, em Nível Superior, em curso de licenciatura, de graduação plena. No PPE Projeto Pedagógico de da FAMA, o Estágio Curricular Supervisionado recebe a nomenclatura de. Das 400 horas referentes à Habilitação Português/Literaturas, 220 são destinadas ao estágio externo, distribuídas em dois semestres, através das modalidades de Observação, Regência Integrada, Atividades de ambientação escolar e Pesquisa de Campo que deve acontecer em escolas das redes pública e particular, nos Ensino Fundamental e Médio. As horas restantes são reservadas às disciplinas de, às Regências Supervisionadas que acontecem, de maneira presencial, inseridas nas aulas de e a confecção e entrega do Relatório Final de Estágio. Das 600 horas referentes à Habilitação Português/Inglês e Português/ Francês, 300 são destinadas ao estágio externo, distribuídas em três semestres, através das modalidades de Observação, Regência Integrada, Atividades de ambientação escolar e Pesquisa de Campo que deve acontecer em escolas das redes pública e particular, nos Ensino Fundamental e Médio. As horas restantes são reservadas às disciplinas de, às Regências Supervisionadas que acontecem, de maneira presencial, inseridas nas aulas de e a confecção e entrega do Relatório Final de Estágio. No parágrafo único da resolução CNE/CP Nº 2, de 19 de fevereiro de 2002, os alunos que exerçam atividade docente regular na educação básica poderão ter redução de carga horária de estágio curricular supervisionado até o máximo de 200 horas. Obedecendo a informação legal acima citada, considera-se como Professor II o aluno que atua como regente por um ano ou mais, desde que seja portador de documento comprobatório. 4. METODOLOGIA A estruturação do Projeto Pedagógico de Estágio da FAMA - PPE da Fama tem como base principal a contextualização entre as orientações e regências que ocorrem nas disciplinas de Estágio e a atuação dos graduandos dos Cursos de Licenciaturas em Letras nas escolas das redes pública e particular. O intuito é aproximar o binômio teoria-prática, possibilitando uma formação mais eficaz dos futuros professores que atuarão nos Ensino Fundamental e Médio. Elaboração: Professora de

6 6 Para viabilizar um estágio de qualidade, comprometido com as práticas pedagógicas, que são veículos de reflexão do processo de ensino-aprendizagem, instituímos cinco modalidades distintas, além da Pesquisa de Campo e o Relatório Final de Estágio, capazes de articular a troca de experiência entre o estagiário e o contexto educacional. São elas: 4.1. Modalidade de REGÊNCIA SUPERVISIONADA Durante o tempo que transcorre entre o 4º e 5º períodos de Português/Literaturas e 4º ao 6º períodos de Português/Inglês e Português/Francês; integrando-se à disciplina de Orientação de Estágio, esta modalidade proporcionará ao graduando possibilidades de preparar e reger aulas, que serão supervisionadas e avaliadas pelo professor de estágio Modalidade de OBSERVAÇÃO Nesta modalidade, o graduando já deverá estar inserido num espaço escolar público ou particular, onde, em sala de aula, sob a orientação de um professor regente, poderá observar as ações pedagógicas desse profissional da educação já formado e experiente Modalidade de REGÊNCIA INTEGRADA O graduando deverá preparar e reger aulas, que serão orientadas e avaliadas pelo professor regente do local de estágio escolhido pelo próprio estagiário. Tem como objetivo principal, entre outros, integrar o binômio teoria-prática Modalidade de ATIVIDADE DE AMBIENTAÇÃO ESCOLAR Sob a orientação de um coordenador pedagógico ou professor regente, o graduando poderá observar e/ou participar das ações pedagógicas do contexto escolar (que não seja a sala de aula). Algumas atividades são sugeridas, tais como: Participação em Conselho de Classe, reunião pedagógica, reunião de responsáveis; Apreciação crítica da Proposta Pedagógica da Instituição; Análises de planos de curso; Apreciação de diários de classe; Participação em Feiras Culturais e Projetos Pedagógicos a serem realizados na Instituição; Auxílio em saídas com alunos para excursões ou visitações em locais públicos e culturais; Auxilio na organização de Festivais: poesia, música, teatro etc; Outras. Elaboração: Professora de

7 Modalidade de PESQUISA DE CAMPO Consiste na elaboração de questionários, com auxílio do professor de estágio, dentro da disciplina. Munidos dos questionários, os graduandos observam a prática dos docentes já formados e aplicam a pesquisa (questionário), utilizando os dados na confecção do TCC Trabalho de Conclusão de Curso. Dessa maneira, possibilita-se uma integração mais eficaz entre a teoria, a prática e a pesquisa científica. 5. OBJETIVOS DO ESTÁGIO ORIENTADO Objetivos Gerais Possibilitar ao estagiário, através de atividades concretas, a integração teoria-prática-teoria dos conhecimentos necessários à sua formação profissional. Levar o estagiário a se conscientizar sobre a importância de um estágio de boa qualidade e realizado com interesse, visando a sua inserção no mercado de trabalho. Promover, através da reflexão crítica, o reconhecimento das possibilidades e das limitações encontradas no campo de trabalho e a criação de alternativas que possibilitem a superação dos obstáculos. Despertar, no estagiário, uma visão crítica e compromissada com a realidade, através de atividades de aprendizagem adequadas aos valores éticos profissionais. Estimular, no estagiário, a participação da prática como ela é exercida, adotando uma atitude de questionamento que possibilite a produção e divulgação de novos conhecimentos. Integrar a iniciação à pesquisa científica com o espaço de estágio. 6. COMPETÊNCIAS Pautar-se nos princípios da ética democrática: dignidade, justiça, respeito, participação, responsabilidade, diálogo e solidariedade, atuando como profissionais e cidadãos. Utilizar conhecimentos sobre a realidade econômica, cultural, política e social brasileira para compreender o contexto e as relações em que está inserida a prática educativa. Gerir a classe, a organização do trabalho, estabelecendo uma relação de autoridade e confiança com os alunos. Interferir nas situações educativas com sensibilidade, acolhimento e autoridade. Elaboração: Professora de

8 8 Investigar o contexto educativo e analisar a prática profissional, tornando-a continuamente como objeto de reflexão para compreender e gerenciar o efeito das ações propostas, avaliar seus resultados e sistematizar conclusões de forma a aprimorá-las. Promover uma prática educativa que leve em conta as características dos alunos e da comunidade, os temas e necessidades do mundo social, objetivos do projeto educativo e curricular. Fazer escolhas didáticas e estabelecer metas que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento de todos os alunos, respeitando as suas características pessoais. Criar, planejar, realizar, gerir e avaliar situações didáticas eficazes para aprendizagem e desenvolvimento dos alunos, considerando as temáticas sociais transversais ao currículo escolar. Utilizar diferentes e flexíveis modos de organização do tempo, do espaço e de agrupamento dos alunos para favorecer e enriquecer seu processo de desenvolvimento e aprendizagem. Manejar diferentes materiais e recursos para utilização didática, diversificando as possíveis atividades e potencializando seu uso em diferentes situações. Utilizar-se dos recursos tecnológicos e reconhecê-los como grandes contribuintes do processo educativo. Participar coletiva e cooperativamente da elaboração, gestão, desenvolvimento e avaliação do processo educativo e curricular da escola, atuando em contextos além da sala de aula. Desenvolver-se profissionalmente e ampliar seu horizonte cultural, adotando uma atitude de disponibilidade para a atualização, flexibilidade para mudanças, gosto pela leitura e empenho na escrita profissional. 7. ATRIBUIÇÕES DOS ELEMENTOS RESPONSÁVEIS PELO ESTÁGIO 7.1. Professor de * Fornecer o material necessário à realização do estágio. * Orientar o plano de trabalho do aluno. * Autorizar a realização do estágio, encaminhando o aluno à Instituição escolhida e solicitar o Termo de Compromisso contendo o número da apólice de seguro do estagiário. * Acompanhar e orientar os alunos durante todas as fases do estágio (Observação, Regências Supervisionada, Integrada, Atividade de Ambientação Escolar, Pesquisa de Campo e confecção e entrega do Relatório Final de Estágio). * Acompanhar e avaliar o estágio. Elaboração: Professora de

9 9 * Enviar os documentos comprobatórios de estágio, a cada final de período, para a secretaria da IES Coordenador do estágio (na Instituição onde será realizado o estágio): * Possibilitar que o estagiário observe as atividades inerentes à ação docente. * Dar assistência ao estagiário no desempenho das tarefas. * Possibilitar o trabalho de direcionamento de atividades. * Informar ao professor de sobre as atividades do estagiário. * Controlar a frequência do estagiário. * Assinar, na falta do professor regente, os documentos de mapeamento das atividades realizadas em experiência docente 7.3. Aluno estagiário: * Participar na elaboração das atividades de estágio. * Escolher a Instituição para realizar o estágio. * Solicitar estágio à Instituição escolhida, utilizando a carta de apresentação. * Comparecer assídua e pontualmente ao estágio. * Cumprir as normas vigentes na Instituição onde realiza o estágio. * Preencher, adequadamente, os instrumentos de acompanhamento, controle e avaliação das atividades do estágio, solicitando o carimbo e a assinatura do coordenador do seu estágio. * Entregar ao professor de os documentos comprobatórios ao final de cada período, nos prazos determinados. * Durante o estágio, preocupar-se com o decoro pessoal, a linguagem e as atitudes, procurando adequá-las ao ambiente do estágio. 8. PLANO DE ORIENTAÇÃO, ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO Propondo estabelecer uma parceria entre as Instituições filiadas, públicas e privadas (que abrem oportunidades para a atuação do futuro professor) e a Instituição de Ensino Superior, aqui denominada FAMA Faculdade Machado de Assis (promotora do saber científico-teórico); o plano de orientação, acompanhamento e avaliação do estágio abrangem o desenvolvimento das atividades dos alunos durante todo o processo, através da análise da documentação proposta para a realização do mesmo, preenchida e assinada no âmbito da instituição que oferece o estágio e emissão da declaração de carga horária concluída pelo estagiário. Elaboração: Professora de

10 10 Para que possamos obter informações sobre o desenvolvimento do estagiário in loco, quando solicitado ou quando se fizer necessário, o responsável pelo da FAMA, na pessoa da docente Maria Estela Moreira Vilela Del Bosco poderá visitar a escola onde o plano de trabalho esteja sendo desenvolvido por um dos nossos graduandos. A avaliação do plano de trabalho se dará pelo cumprimento legal do total de carga horária de através da entrega dos documentos comprobatórios e a presença nas disciplinas correspondentes. O estagiário será avaliado pelo coordenador do curso de Letras e pelo professor orientador de Estágio. 9. CRITÉRIOS DE DISTRIBUIÇÃO DA CARGA HORÁRIA Quanto à carga horária e às disciplinas em que os graduandos vão atuar, no caso específico de cada período e licenciatura, destacamos os quadros abaixo CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS PORTUGUÊS / LITERATURAS LPL º PERÍODO LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAS ENSINO FUNDAMENTAL 20h/a 50h/a 200h/a LPL º PERÍODO - LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAS ENSINO MÉDIO 20h/a 50h/a 200h/a Elaboração: Professora de

11 CARGA HORÁRIA TOTAL NO DECORRER DO CURSO PORTUGUÊS / LITERATURAS 4º e 5º PERÍODOS 80h/a 100h/a 20h/a 20h/a 80h/a 60h/a Total de carga horária do curso 400h/a 9.2. CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS PORTUGUÊS / INGLÊS LPI º PERÍODO LÍNGUA PORTUGUESA ENSINOS FUNDAMENTAL E MÉDIO Ensino Fundamental Ensino Médio X 20h/a 20h/a 50h/a 50h/a 60h/a X 200h/a 100h/a 300h/a LPI º PERÍODO LÍNGUA INGLESA ENSINO FUNDAMENTAL 20h/a 150h/a Elaboração: Professora de

12 12 LPI º PERÍODO LÍNGUA INGLESA ENSINO MÉDIO 20h/a 150h/a CARGA HORÁRIA TOTAL NO DECORRER DO CURSO PORTUGUÊS / INGLÊS 4º AO 6º PERÍODOS 120h/a 80h/a 180h/a 120h/a Total de carga horária do curso 600h/a 9.3. CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS PORTUGUÊS / FRANCÊS LPF º PERÍODO LÍNGUA PORTUGUESA ENSINOS FUNDAMENTAL E MÉDIO Ensino Fundamental Ensino Médio X 20h/a 20h/a 50h/a 50h/a 60h/a X 200h/a 100h/a 300h/a Elaboração: Professora de

13 13 LPF º PERÍODO LÍNGUA FRANCESA ENSINO FUNDAMENTAL 20h/a 150h/a LPF º PERÍODO LÍNGUA FRANCESA ENSINO MÉDIO 20h/a 150h/a CARGA HORÁRIA TOTAL NO DECORRER DO CURSO PORTUGUÊS / FRANCÊS 4º AO 6º PERÍODOS 120h/a 80h/a 180h/a 120h/a Total de carga horária do curso 600h/a Elaboração: Professora de

14 CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO PARA PROFESSOR II CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS PORTUGUÊS / LITERATURAS PROFESSOR II LPL º PERÍODO LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAS ENSINO FUNDAMENTAL 20h/a 150h/a PROFESSOR II LPL º PERÍODO - LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAS ENSINO MÉDIO 20h/a 150h/a CARGA HORÁRIA TOTAL NO DECORRER DO CURSO PORTUGUÊS / LITERATURAS PROFESSOR II 4º e 5º PERÍODOS 80h/a 20h/a 80h/a 60h/a Total de carga horária do curso 300h/a Elaboração: Professora de

15 CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS PORTUGUÊS / INGLÊS PROFESSOR II LPI º PERÍODO LÍNGUA PORTUGUESA ENSINOS FUNDAMENTAL E MÉDIO Ensino Fundamental Ensino Médio X 50h/a 50h/a 60h/a X 180h/a 80h/a 260h/a PROFESSOR II LPI º PERÍODO LÍNGUA INGLESA ENSINO FUNDAMENTAL 1 PROFESSOR II LPI º PERÍODO LÍNGUA INGLESA ENSINO MÉDIO 1 Elaboração: Professora de

16 CARGA HORÁRIA TOTAL NO DECORRER DO CURSO PORTUGUÊS / INGLÊS PROFESSOR II 4º AO 6º PERÍODOS 120h/a 20h/a 20h/a 180h/a 120h/a Total de carga horária do curso CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS PORTUGUÊS / FRANCÊS PROFESSOR II LPF º PERÍODO LÍNGUA PORTUGUESA ENSINOS FUNDAMENTAL E MÉDIO Ensino Fundamental Ensino Médio X 50h/a 50h/a 60h/a X 180h/a 80h/a 260h/a PROFESSOR II LPF º PERÍODO LÍNGUA FRANCESA ENSINO FUNDAMENTAL 1 Elaboração: Professora de

17 17 PROFESSOR II LPF º PERÍODO LÍNGUA FRANCESA ENSINO MÉDIO CARGA HORÁRIA TOTAL NO DECORRER DO CURSO PORTUGUÊS / FRANCÊS PROFESSOR II 4º AO 6º PERÍODOS 120h/a 20h/a 20h/a 180h/a 120h/a Total de carga horária do curso DESCRIÇÃO DOS DOCUMENTOS RELATIVOS AO ESTÁGIO Carta de apresentação de Estágio É o documento que identifica o aluno-estagiário perante a escola onde será feito o estágio. Essa carta deverá ser providenciada e preenchida corretamente pelo aluno e assinada e carimbada pelo professor responsável pela disciplina de referente a cada período Termo de Compromisso Documento em três vias, no qual o estagiário se compromete a cumprir o plano básico do estágio. Também deverá ser providenciado e preenchido pelo aluno, tendo o cuidado de observar se o Termo corresponde ao órgão onde o aluno vai estagiar Município, Estado, Particular e se contém o número da apólice de seguro. Deverá ser assinado e carimbado pelo professor de estágio. Elaboração: Professora de

18 18 A primeira via fica na Instituição Conveniada; a segunda, com o professor do estágio da FAMA; a terceira, com o estagiário Mapeamento das atividades realizadas Fichas onde deverão ser registradas todas as atividades do estágio, dividindo-as em modalidades Observação, Regência Integrada e Atividade de Ambientação Escolar Declaração de estágio Declaração emitida em papel timbrado pela Instituição onde foi cumprido o estágio. Não poderá possuir rasuras. Deve estar devidamente assinada pelo Diretor ou pela Secretária da instituição onde ocorreu o estágio Ficha Cadastral Curricular A ficha tem como objetivo criar um banco de dados dos formandos, a fim de possibilitar contatos e/ou contratações. Essa ficha deverá ser preenchida e entregue ao professor de estágio do 6º período Ficha de dados da carga horária de estágio Tem como finalidade apresentar, a cada final de período do estágio, a carga horária realizada pelo estagiário. Deverá ser providenciada e preenchida pelo aluno e entregue ao professor de estágio responsável pela disciplina do período. Esse documento comprovará a aprovação do graduando na disciplina de. O mesmo será entregue pelo professor de estágio à secretaria da FAMA, juntamente com a declaração emitida pelo colégio onde ocorreu o estágio (documento 11.4). É importante que o aluno observe a Ficha de dados da carga horária de estágio referente a cada período em curso.. Elaboração: Professora de

19 19 ANEXOS Elaboração: Professora de

20 20 ESTÁGIO ORIENTADO CARTA DE APRESENTAÇÃO Do(a) Professor(a) de de Ao(à) Diretor(a) do Colégio: Sr(a). Diretor(a), A fim de dar cumprimento à exigência de Estágio Curricular Supervisionado na disciplina de Língua Portuguesa Habilitação em magistério, venho solicitar a preciosa colaboração de V.Sª no sentido de permitir e facilitar, neste estabelecimento de ensino, a realização do estágio por parte do seguinte graduando:, Matrícula:, do º período do curso de Letras Português /, que deverá obter a seguinte carga horária: Observação = Regência Integrada = Ambientação Escolar = Certo(a) da cooperação de V.Sª, antecipo meus agradecimentos, com expressões de distinto apreço. Rio de Janeiro, de de 20. Professor(a) de Estágio Supervisionado da Faculdade Machado de Assis Elaboração: Professora de

21 21 ESTÁGIO ORIENTADO CARTA DE APRESENTAÇÃO - PROFESSOR II Do(a) Professor(a) de Ao(à) Diretor(a) do Colégio: Sr(a). Diretor(a), A fim de dar cumprimento à exigência de Estágio Curricular Supervisionado na disciplina de Língua Portuguesa Habilitação em magistério, venho solicitar a preciosa colaboração de V.Sª no sentido de permitir e facilitar, neste estabelecimento de ensino, a realização do estágio por parte do seguinte graduando:, Matrícula:, do º período do curso de Letras Português /, que deverá obter a seguinte carga horária: Observação = Regência Integrada = Ambientação Escolar = Certo(a) da cooperação de V.Sª, antecipo meus agradecimentos, com expressões de distinto apreço. Rio de Janeiro, de de 20. Professor(a) de Estágio Supervisionado da Faculdade Machado de Assis Elaboração: Professora de

22 22 TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO A, inscrita no CGC de nº, com sede na Cidade do Rio de Janeiro RJ, doravante denominada CONCEDENTE, e o(a) aluno(a), matriculado(a) no período do Curso de, Identidade nº, CPF nº, residente na, nº, bairro, CEP, telefone, na cidade, doravante denominado ESTAGIÁRIO, com interveniência da FACULDADE MACHADO DE ASSIS - FAMA, denominada INSTITUIÇÃO DE ENSINO, celebram entre si este Termo de Compromisso de Estágio NÃO- REMUNERADO para formalizar a realização de, considerando as disposições legais constantes na nova Lei de estágio de 13 de agosto de 2008 que dispõe sobre o estágio de estudantes; altera a redação do art. 428 da Consolidação das Leis do Trabalho CLT, aprovada pelo Decreto- Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943; revoga as Leis nºs 6.494, de 7 de dezembro de 1977, e 8.859, de 23 de março de 1994, o parágrafo único do art. 82 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e o art. 6º da Medida Provisória nº , de 24 de agosto de 2001; CLÁUSULA PRIMEIRA O presente Termo de Compromisso tem por objetivo regular e formalizar compromisso para a realização de nas dependências do Colégio, visando a proporcionar ao ESTAGIÁRIO uma aproximação entre a teoria e a prática, possibilitando uma formação mais eficaz dos futuros professores que atuarão nos Ensinos Fundamental e Médio. Para viabilizar um estágio de qualidade e comprometido com as práticas como veículo de reflexão do processo de ensino-aprendizagem, instituímos três modalidades distintas, capazes de articularem a troca de experiência entre o estagiário e o contexto educacional, são elas: Modalidade de OBSERVAÇÃO Objetiva permitir ao ESTAGIÁRIO observar as ações pedagógicas em sala de aula e/ou desenvolver outras atividades letivas sob a orientação de um professor regente. Modalidade de REGÊNCIA INTEGRADA Atividade que objetiva permitir ao ESTAGIÁRIO preparar e reger uma aula, a fim de integrar a teoria dos conteúdos ministrados em sua formação acadêmica com a prática desenvolvida nas salas de aula por docentes da instituição concedente do estágio; Modalidade de ATIVIDADE DE AMBIENTAÇÃO ESCOLAR Sob a orientação de um coordenador pedagógico ou professor regente, o graduando poderá observar as ações pedagógicas do contexto escolar que não seja a sala de aula, ou participar das mesmas, constituindo uma integração maior com toda a escola, desde a infra-estrutura até as relações com a comunidade. Atividades como: participação em Conselho de Classe, reunião pedagógica, reunião de responsáveis, apreciação crítica da Proposta Pedagógica da Instituição, análise de planos de curso, apreciação de diários de classe, participação em Feiras Culturais e Projetos Pedagógicos a serem realizados na Instituição, auxílio em excursões ou visitações a locais públicos e culturais, auxilio na organização de Festivais de poesia, música, teatro etc. CLÁUSULA SEGUNDA A VIGÊNCIA do estágio será no período discriminado ao final deste documento, obrigando-se ao ESTAGIÁRIO desempenhar as respectivas atividades, mediante o cumprimento de uma jornada de, no máximo, 6 (seis) horas diárias e até 30 (trinta) horas semanais. PARÁGRAFO PRIMEIRO O ESTAGIÁRIO declara, expressamente, que o período e o horário de execução do estágio não conflitam com os atuais horários de suas atividades acadêmicas e nem as prejudicam sob quaisquer aspectos. CLÁUSULA TERCEIRA O ESTAGIÁRIO terá livre acesso às dependências do setor referido na cláusula primeira, desde que indispensável à execução das atividades-objeto do estágio, caso em que se submeterá ao regulamento interno da CONCEDENTE, obrigando-se, ainda, a manter a devida reserva em relação a quaisquer dados ou informações sigilosas que, por ventura, venha a ter acesso em consequência da execução do estágio previsto neste termo de compromisso. PARÁGRAFO PRIMEIRO O ESTAGIÁRIO obriga-se, com a assistência da CONCEDENTE, a preencher as fichas de MAPEAMENTO DAS ATIVIDADES REALIZADAS EM EXPERIÊNCIA Elaboração: Professora de

23 23 DOCENTE, onde deverão constar os seguintes campos para preenchimento do estagiário: a) datas das atividades desempenhadas no curso do estágio; b) carga horária discriminada de cada tarefa executada em cada modalidade; c) discriminação da atividade observada ou regida; d) rubrica e assinatura do professor regente e do coordenador pedagógico de acordo com o tipo de modalidade executada. CLÁUSULA QUARTA O ESTAGIÁRIO será submetido a avaliações periódicas, a fim de que seja verificado o seu desenvolvimento durante o estágio, cujos resultados serão encaminhados à interveniente em forma de documentos, conforme modelos cedidos pelo professor de da FAMA. PARÁGRAFO PRIMEIRO - Para que possamos obter informações sobre o desenvolvimento do estagiário in loco, quando solicitado ou quando se fizer necessário, o responsável pelo da FAMA poderá visitar a escola onde o plano de trabalho esteja sendo desenvolvido por um dos nossos graduandos. PARÁGRAFO SEGUNDO Fica o estagiário responsável pela feitura e entrega de um relatório das atividades realizadas no estágio ao final de cada semestre. CLÁUSULA QUINTA O ESTAGIÁRIO se compromete a zelar pelos instrumentos, equipamentos, materiais e instalações de propriedade da Instituição que lhe forem confiados, sendo responsável por quaisquer danos ou prejuízos por ventura causados pelo mesmo, dolosa ou culposamente, ao patrimônio da CONCEDENTE. CLÁUSULA SEXTA RESCISÃO A CONCEDENTE poderá rescindir o presente termo de compromisso de estágio, independentemente de notificação ou interpelação judicial ou extrajudicial, sem que caiba ao ESTAGIÁRIO qualquer reparação ou indenização, nos seguintes casos: a) quando comprovado o baixo nível de aproveitamento e rendimento do ESTAGIÁRIO depois de decorrida a terça parte do prazo estabelecido para a duração do estágio; b) quando houver a conclusão ou o abandono do curso, ou o trancamento de matrícula; c) quando a frequência do ESTAGIÁRIO evidenciar número de faltas injustificadas superior a 20% (vinte por cento) do total de dias úteis do mês; d) quando não houver o cumprimento do convencionado neste TERMO DE COMPROMISSO; e) quando houver solicitação do ESTAGIÁRIO; CLÁUSULA SÉTIMA DENÚNCIA Quaisquer das partes, independentemente de justo motivo e quando bem lhe convier, poderão extinguir o presente termo de Compromisso de Estágio, desde que o faça mediante aviso prévio, por escrito, de pelo menos 5 (cinco) dias úteis. CLÁUSULA OITAVA - Para solução de quaisquer controvérsias por ventura oriundas da execução deste termo de compromisso, em relação às quais não for possível um entendimento amigável, as partes elegem o Foro de Justiça do Rio de Janeiro, com renúncia expressa a qualquer outro, por mais privilegiado que seja. CLÁUSULA NONA - Durante sua permanência no local de estágio, o ESTAGIÁRIO estará assegurado contra riscos de acidentes pessoais pela apólice nº , da seguradora MET LIFE. Por estarem de acordo, firmam o presente em 03 (três) vias de igual teor e forma, cabendo a 1ª à, a 2ª ao ESTAGIÁRIO e a 3ª PROFESSOR DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO. HORÁRIOS E DIAS DO ESTÁGIO DIAS DA SEMANA HORÁRIO segunda-feira terça-feira quarta-feira quinta-feira sexta-feira sábado, de de. Instituição Conveniada Professora de Estágio Aluno da FAMA Elaboração: Professora de

Carta de Apresentação

Carta de Apresentação Carta de Apresentação Rio de Janeiro,... de... de... Do: Professor de Estágio Supervisionado da UNISUAM Ao(à): Sr(a) Diretor(a) do(a)... Assunto: Apresentação de Estagiário Senhor(a) Diretor(a): Apresentamos

Leia mais

ANEXO 2 DOCUMENTOS DE ESTÁGIO

ANEXO 2 DOCUMENTOS DE ESTÁGIO ANEXO 2 DOCUMENTOS DE ESTÁGIO DOC 1 - CARTA DE APRESENTAÇÃO DOC 2 - PLANO BÁSICO PARA O ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DOC 3 - DECLARAÇÃO DE ACEITAÇÃO DO ESTAGIÁRIO DOC 4 - TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO DOC 5 -

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO TERMO DE COMPROMISSO Termo de Compromisso que entre si celebram e o(a) (Pessoa Jurídica)... e o(a) estudante... com a interveniência da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA PARA DISCENTES DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA PARA DISCENTES DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA PARA DISCENTES DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO (Aprovado pelo Parecer do CONSEPE/USC nº 11, de 27

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SERTÃOZINHO

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SERTÃOZINHO CONVÊNIO DE CONCESSÃO DE ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE QUE ENTRE SI CELEBRAM.E O CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA, POR INTERMÉDIO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SERTÃOZINHO. Pelo presente

Leia mais

NORMAS PARA ESTÁGIOS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

NORMAS PARA ESTÁGIOS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL NORMAS PARA ESTÁGIOS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Este documento tem como finalidade estabelecer e orientar as atividades de estágio desenvolvidas pelos alunos do Curso Superior

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA)

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA) 1 REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA) Resolução nº 015/2005 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) Capítulo

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO ESTÁGIO Art. 1º O Estágio Obrigatório previsto na Estrutura Curricular do Curso de Letras, Licenciatura Português/Inglês

Leia mais

Faculdade Decisão Faculdade Decisão FADEC - CNPJ. 82.103.292/0001-52 Credenciada Pela Portaria MEC Nº 1029/2000 DOU: 21.07.2000

Faculdade Decisão Faculdade Decisão FADEC - CNPJ. 82.103.292/0001-52 Credenciada Pela Portaria MEC Nº 1029/2000 DOU: 21.07.2000 TERMO DE CONVÊNIO PARA ESTÁGIO CURRICULAR FADEC/EMPRESA TERMO DE CONVÊNIO PARA ESTÁGIO CURRICULAR QUE ENTRE SI CELEBRAM, DE UM LADO A FACULDADE DECISÃO E DE OUTRO LADO, A EMPRESA, VISANDO À REALIZAÇÃO

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

PROTOCOLO DE ENTREGA DO RELATÓRIO FINAL

PROTOCOLO DE ENTREGA DO RELATÓRIO FINAL DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO (informar I ou II) SEMESTRE LETIVO: (informar 1º ou 2º semestre de 20 ) PROTOCOLO DE ENTREGA DO RELATÓRIO FINAL DADOS GERAIS ALUNO: RA: COORDENADOR DE ESTÁGIO: Prof.

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA.

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA. JUIZ DE FORA MG APRESENTAÇÃO O Instituto Superior de Educação Carlos Chagas ISECC, com sua sede na cidade de Juiz de Fora, Estado

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO

SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO Sr(a) Chefe de Departamento, Curitiba, de de. Eu,, aluno(a) regularmente matriculado(a) no Curso de matrícula nº, solicito estágio não remunerado no Departamento de, Laboratório

Leia mais

CURSO DE LETRAS. Estágio Supervisionado

CURSO DE LETRAS. Estágio Supervisionado 2011 CURSO DE LETRAS Estágio Supervisionado CURSO DE LETRAS ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA EM LETRAS

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE)

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) PARTES ESSENCIAIS: I- QUALIFICAÇÃO DAS PARTE; II- INFORMAÇÕES RELEVANTES; III- CLÁUSULAS; IV- ASSINATURAS: das partes através de seus representantes

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO PROFª. NAIR FORTES ABU-MERHY REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA ALÉM PARAÍBA MG

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E TURISMO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO

Leia mais

À vista das deliberações do plenário, em reunião realizada no dia 21 de junho de 2010 (Processo n.º 23096.029583/09-32).

À vista das deliberações do plenário, em reunião realizada no dia 21 de junho de 2010 (Processo n.º 23096.029583/09-32). 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 01/2010 Regulamenta a realização do Estágio de Extensão não-obrigatório,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO - BACHARELADO Autorizada pela Portaria MEC 2.626 de 25 de julho de 2005 Frutal/MG 1 Mantenedora: SOFES SOCIEDADE

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 1. APRESENTAÇÃO O curso de Educação Física da FISMA, através de sua orientação de estagio supervisionado obrigatório, vem por meio de o presente documento estabelecer as diretrizes básicas da realização

Leia mais

NSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER FACULDADE OBJETIVO

NSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER FACULDADE OBJETIVO NSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER FACULDADE OBJETIVO MANUAL DE NORMAS E DIRETRIZES PARA ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO Rio Verde - GO APRESENTAÇÃO O Instituto de Ensino Superior de Rio Verde IESRIVER,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFS REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art. 1º O Estágio Supervisionado para os Cursos de Licenciatura do Instituto Federal de

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO UTFPR

REGULAMENTO ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Resolução nº 22/08

Leia mais

ESTAGIO: Aspectos Legais. Dra. Sandra Marangoni

ESTAGIO: Aspectos Legais. Dra. Sandra Marangoni ESTAGIO: Aspectos Legais Dra. Sandra Marangoni LEGISLACAO REGULAMENTADORA: Lei n. 6.494, de 7 de dezembro de 1977 Decreto Nº 87.497, de 18 de AGOSTO de 1982 Medida Provisória n. 2.164-41 de 24 de agosto

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 186/2001-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 186/2001-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 186/2001-CAD/UNICENTRO Celebra Termo de Convênio firmado entre a UNICENTRO e a COPACOL. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que o Conselho de Administração,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 74/2010

RESOLUÇÃO Nº 74/2010 RESOLUÇÃO Nº 74/2010 Institui e regulamenta o estágio supervisionado curricular nos cursos de graduação da UFES. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no

Leia mais

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO DE CULTURA E ARTE CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA O Manual ora apresentado visa orientar os alunos

Leia mais

Formato de impressão: Simplificado Detalhado Texto da norma

Formato de impressão: Simplificado Detalhado Texto da norma Legislação Formato de impressão: Simplificado Detalhado Texto da norma Imprimir Informações Gerais Matéria : Estadual Tipo da Norma : RESOLUÇÃO Número da Norma : 524 Data da Norma : 14/04/2010 Órgão Expedidor

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO-LETRAS HABILITAÇÃO PORTUGUÊS/INGLÊS

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO-LETRAS HABILITAÇÃO PORTUGUÊS/INGLÊS TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO-LETRAS HABILITAÇÃO PORTUGUÊS/INGLÊS O presente termo de Compromisso é firmado entre a Coordenação do Curso de Letras das FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS, a UNIDADE CONCEDENTE

Leia mais

CARTA DE APRESENTAÇÃO

CARTA DE APRESENTAÇÃO Doc. 1 CARTA DE APRESENTAÇÃO Do Professor de Estágio para Docência da UCB Ao(À) Sr(a). Diretor(a) do(a) Assunto: Apresentação de Estagiário Senhor(a) Diretor(a): Apresentamos a V.Sa. o(a) universitário(a),

Leia mais

CONVÊNIO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

CONVÊNIO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CONVÊNIO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM A UNIÃO SOCIAL CAMILIANA - CENTRO UNIVERSITARIO SÃO CAMILO - ESPIRITO SANTO E, VISANDO A CONCESSÃO DE CAMPO DE ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (Lei Nº 11.788 / 2008) Regulamenta as atividades do Estágio Curricular da FAMEC e estabelece normas

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA DOS OBJETIVOS

CLÁUSULA SEGUNDA DOS OBJETIVOS TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO, QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA, A INSTITUIÇÃO CENTRO INTEGRADO DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA S/S LTDA - CENECT - E O ESTAGIÁRIO O MUNICÍPIO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (UNILA) COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (UNILA) COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (UNILA) COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO COSUEN N 025, DE 01 DE SETEMBRO DE 2014. Aprova o Regulamento do Estágio Supervisionado

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO IESP - ARARAQUARA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Curso: Pedagogia Flavia Petra Melara Benatti Diretora Geral O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO NO CURSO DE PEDAGOGIA APRESENTAÇÃO O Manual do Estágio

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO. Matrícula n o : xxx. CPF nº: RG nº: Nascimento: / /

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO. Matrícula n o : xxx. CPF nº: RG nº: Nascimento: / / 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO.

Leia mais

IF SUDESTE MG REITORIA Diretoria de Gestão de Pessoas PROCESSO SELETIVO PROGRAMA DE ESTÁGIO REMUNERADO EDITAL N. 01/2015. Reitoria

IF SUDESTE MG REITORIA Diretoria de Gestão de Pessoas PROCESSO SELETIVO PROGRAMA DE ESTÁGIO REMUNERADO EDITAL N. 01/2015. Reitoria EDITAL N. 01/2015 Reitoria A do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições, considerando a Lei 11.788/2008, publicada no DOU de 26/09/2008

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Estágio Supervisionado do Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO União da Vitória/PR 2011 1 I Da Caracterização

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras Rio de Janeiro Julho/2013 1. Apresentação O presente Manual foi reorganizado pelos membros do Colegiado dos Cursos de Licenciatura

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO 2012

MANUAL DE ESTÁGIO 2012 MANUAL DE ESTÁGIO 2012 2 1. IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO O estágio é um conjunto de atividades desenvolvidas pelo discente em entidades de direito privado, instituições de ensino e/ou pesquisa e órgãos da administração

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO Resolução 004/2011 da Pró-Reitoria de Graduação Capítulo I - Do Conceito Art.

Leia mais

Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores

Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores Instituto Federal de Educação,

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Cursos de Licenciatura FACCAMP QUÍMICA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Cursos de Licenciatura FACCAMP QUÍMICA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Cursos de Licenciatura FACCAMP QUÍMICA Campo Limpo Paulista ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO O Estágio Curricular Supervisionado, a ser desenvolvido em escola particular

Leia mais

o Conselho Universitário - CONSU, conforme o

o Conselho Universitário - CONSU, conforme o CENTRO UNIVERSITARlO EURÍPIDES DE MARÍLIA - UNIVEM Mantido pela Fundação de Ensino Euripides Soares da Rocha Internet: \\www.univem.edu.br - e-mail: fundação@univem.edu.br RESOLUÇÃO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES CAPÍTULO I

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES CAPÍTULO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Dispõe sobre o Acompanhamento e Orientação do Estágio do Curso Superior de

Leia mais

Manual de Estágio Cursos Técnicos EAD_Colégio Lapa

Manual de Estágio Cursos Técnicos EAD_Colégio Lapa MANUAL DO PROGRAMA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO SÃO PAULO / SP 2011 1 SUMÁRIO Apresentação 03 Objetivo do estágio 04 Orientações gerais sobre estágio 05 Passos para realização do estágio 06 O que é o estágio

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO Guarapuava 2013 1 CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES INICIAIS Art. 1º As atividades de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CAPÍTULO I

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CAPÍTULO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING Dispõe sobre o Acompanhamento e Orientação do Estágio do Curso Superior de Tecnologia em Marketing da Faculdade de Castanhal.

Leia mais

FACULDADE SÃO MIGUEL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE

FACULDADE SÃO MIGUEL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE 2014 2 MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Normas e orientações gerais para o Estágio Supervisionado da Licenciatura em Letras 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

As partes acima qualificadas celebram entre si o presente convênio de estágio para estudantes, mediante as seguintes condições:

As partes acima qualificadas celebram entre si o presente convênio de estágio para estudantes, mediante as seguintes condições: CONVÊNIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO NÍVEL SUPERIOR E NÍVEL MÉDIO PROFISSIONAL, DE ACORDO COM A LEI Nº 11.788 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008, COM A LEI Nº 9.394 DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996 LEI DE DIRETRIZES

Leia mais

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Manual do Estágio Supervisionado Curso de Graduação - Licenciatura em História MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Conforme legislação em

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO. PEDAGOGIA Matriz 2007.1

MANUAL DE ESTÁGIO. PEDAGOGIA Matriz 2007.1 MANUAL DE ESTÁGIO PEDAGOGIA Matriz 2007.1 - MAGISTÉRIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL - MAGISTÉRIO NO ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS INICIAIS - MAGISTÉRIO NO ENSINO MÉDIO NA MODALIDADE NORMAL - EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACHADO CENTRO SUPERIOR DE ENSINO E PESQUISA DE MACHADO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACHADO CENTRO SUPERIOR DE ENSINO E PESQUISA DE MACHADO SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2 3.2 Como Fazer o Estágio Supervisionado Curricular 3 3.3 A empresa e o supervisor

Leia mais

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA 2015 SUMÁRIO 1 - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2 - OBJETIVO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 3 - ACOMPANHAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 4 - EXEMPLO DE ÁREAS PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO...

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CONCEDENTE: SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE, organização filantrópica inscrita no CNPJ sob o nº 17.209.891/0001-93, situada na Avenida Francisco

Leia mais

Anexo 05 CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ

Anexo 05 CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ Anexo 05 EMPREGADOR: CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ MSMT..., pessoa jurídica de direito privado, com endereço na Av./Rua..., nº... Bairro..., cidade..., CEP..., inscrita no C.N.P.J...,, neste ato representada

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO REGULAMENTO PROVISÓRIO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Julho/2014 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS UNIFEB Prof. Dr. Reginaldo da Silva Reitor Profª. Drª. Sissi Kawai Marcos Pró-Reitora

Leia mais

Departamento de Estágios FACCAMP. Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio

Departamento de Estágios FACCAMP. Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio Departamento de Estágios FACCAMP Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio OBRIGAÇÕES DO ESTAGIÁRIO. Solicitar na Secretaria Geral da FACCAMP declaração de autorização para

Leia mais

Orientação para a confecção do Termo de Compromisso de Estágio Não- Obrigatório.

Orientação para a confecção do Termo de Compromisso de Estágio Não- Obrigatório. UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA Orientação para a confecção do Termo de Compromisso de Estágio Não- Obrigatório. A Faculdade de Educação/Campus de Belo Horizonte/Universidade

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO FACULDADE CAMPO REAL MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Prof. Carlos Bernardo Gouvea Pereira COORDENADOR ADJUNTO GUARAPUAVA-PR 2013 1 - Apresentação O Estágio Curricular Obrigatório (ECO)

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 111 DE 18 DE JULHO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 111 DE 18 DE JULHO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 111 DE 18 DE JULHO DE 2011. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o

Leia mais

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba TERMO DE CONVÊNIO

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba TERMO DE CONVÊNIO TERMO DE CONVÊNIO TERMO DE CONVÊNIO que celebram entre si, de um lado a Empresa doravante denominada UNIDADE CONCENDENTE e do outro lado, o CENTRO DE ENSINO SUPERIOR VALE DO PARNAIBA CESVALE, visando a

Leia mais

Manual de Estágio Curso Bel em CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Manual de Estágio Curso Bel em CIÊNCIAS CONTÁBEIS Manual de Estágio Curso Bel em CIÊNCIAS CONTÁBEIS 2011 PÁGINA -1/17 Apresentação O início de um estágio é o momento exato para você conhecer os princípios que o regulamentam e seguir as orientações que

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO JUSTIFICATIVA:

ESTÁGIO SUPERVISIONADO JUSTIFICATIVA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO JUSTIFICATIVA: O estágio curricular do Curso de Licenciatura em Educação Física do Centro Universitário do Cerrado Patrocínio pressupõe atividades pedagógicas efetivadas em um ambiente

Leia mais

ALUNO IMPORTANTE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO ESTÁGIO Leia com Atenção!

ALUNO IMPORTANTE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO ESTÁGIO Leia com Atenção! ALUNO IMPORTANTE INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO ESTÁGIO Leia com Atenção! Você deverá preencher os campos dos impressos destinados ao registro de Estágio sem rasuras e com letra legível ou por intermédio

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE ITOP ITOP (Código 4969) REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA 2012 1 TÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Art 1 o Nos termos da Lei no. 11.788, de 25 de setembro de 2008, que

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2. 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2. 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2 3.2 Como Fazer o Estágio Supervisionado Curricular 3 3.3 A empresa e o supervisor

Leia mais

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL Abril / 2014 Apresentação O Estágio Supervisionado em Serviço Social é um ato educativo que acontece no ambiente de trabalho e

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Orientações Gerais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Orientações Gerais ESTÁGIO SUPERVISIONADO Orientações Gerais CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - Registro - 2009 1. Informações Segundo a Lei Nº 11.788 de 25 de setembro de 2008, dispõe

Leia mais

CONVÊNIO. Convênio n 016/2010 MPGO DAS PARTES:

CONVÊNIO. Convênio n 016/2010 MPGO DAS PARTES: Convênio n 016/2010 MPGO CONVÊNIO CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS E O CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE UNIDESC, POR INTERMÉDIO DA PROCURADORIA-GERAL

Leia mais

FACULDADE DE ARARAQUARA

FACULDADE DE ARARAQUARA SUMÁRIO CADASTRO DA EMPRESA E DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO... 1 CLÁUSULA PRIMEIRA CONCEITOS E OBJETIVOS... 2 CLÁUSULA SEGUNDA DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO... 4 CLÁUSULA TERCEIRA DA EMPRESA... 5 CLÁUSULA QUARTA

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO 2013 Coordenação Pedagógica: Prof. Ms José Luiz de Miranda Alves Coordenação do Núcleo de Estágio - NEST: Profª. Ms

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 44, DE 20 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 44, DE 20 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 44, DE 20 DE MARÇO DE 2015. O CONSELHO DE FACULDADE DA FACULDADE DE COMPUTAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e considerando a Resolução

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL DAS DEFINIÇÕES E DIRETRIZES

REGIMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL DAS DEFINIÇÕES E DIRETRIZES UNIESP União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo FAM - Faculdade de MIRANDÓPOLIS Autorizada pela Portaria nº 1464 e 1465 de 11 de outubro de 1999 CNPJ nº 63.083.869/0001-67 Avenida São

Leia mais

CONVÊNIO. Convênio n 027/2010 MPGO DAS PARTES:

CONVÊNIO. Convênio n 027/2010 MPGO DAS PARTES: Convênio n 027/2010 MPGO CONVÊNIO CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS E A FACULDADE MONTES BELOS FMB, POR INTERMÉDIO DA PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA, VISANDO A CONCESSÃO

Leia mais

Manual de Estágio Pedagogia - Turma 2010

Manual de Estágio Pedagogia - Turma 2010 Manual de Estágio Pedagogia - Turma 2010 Sumário Manual de Estágio PEDAGOGIA APRESENTAÇÃO...3 COORDENADORIA DE ESTÁGIOS EM EDUCAÇÃO...3 ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO INFORMAÇÕES BÁSICAS...4 MODALIDADES

Leia mais

CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio)

CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio) CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO, de de. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio) Do: COORDENADOR DE ESTÁGIO DA ESCOLA SUPERIOR ABERTA DO BRASIL - ESAB ASSUNTO: APRESENTAÇÃO DE ESTAGIÁRIO

Leia mais

SUMÁRIO Apresentação O Locus da Prática Profissional Fundamentação Legal Objetivos Planejamento Competência:

SUMÁRIO Apresentação O Locus da Prática Profissional Fundamentação Legal Objetivos Planejamento Competência: SUMÁRIO Apresentação... 5 O Locus da Prática Profissional...6 Fundamentação Legal... 7 Objetivos... 8 Planejamento... 9 Competência: Da Coordenação Geral de Estágios do Curso... 10 Do Supervisor/Preceptor

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA Art. 1.º Entende-se, para efeitos dessa resolução, o estágio como ato educativo escolar supervisionado a ser desenvolvido em locais

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás Departamento de Áreas Acadêmicas I Coordenação de Ciências Humanas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 153/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 153/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 153/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio Curricular do Curso de Comunicação Social/Publicidade e Propaganda da UNICENTRO e dá outras providências. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 005, DE 27 DE MAIO DE 2002, DO DIRETOR DA FMTM. Institui no âmbito da FMTM, o serviço voluntário não remunerado. O DIRETOR

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL 2012 ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL APRESENTAÇÃO Este Manual foi elaborado com o objetivo de normalizar o Estágio Profissional Supervisionado, para os

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS ANEXO A SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS COMPONENTES CURRICULARES PRÁTICAS DE ENSINO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

EDITAL N. 01/2015 PROCESSO Nº 23505.000009/201-20. Campus Santos Dumont

EDITAL N. 01/2015 PROCESSO Nº 23505.000009/201-20. Campus Santos Dumont EDITAL N. 01/2015 PROCESSO Nº 23505.000009/201-20 Campus Santos Dumont A Coordenação de Gestão de Pessoas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais Campus Santos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO COSUEN N 015 DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015 Revoga e substitui, ad referendum, a Resolução CONSUN

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS

PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO GERAL PARA OS ESTÁGIOS CURRICULARES (DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO) ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS CAPÍTULO

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM Termo que deverá ser assinado entre EMPRESA E APRENDIZ com a presença do responsável legal. (Delegacia Regional do Trabalho Imprimir em Papel Timbrado

Leia mais

REGULAMENTO PROJETO EMPRESARIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO PROJETO EMPRESARIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Apêndice Regulamento do Projeto Empresarial REGULAMENTO PROJETO EMPRESARIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO 1. APRESENTAÇÃO O Projeto Empresarial constitui um momento de aquisição, construção e aprimoramento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. O CONSELHO DE FACULDADE DA FACULDADE DE COMPUTAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e considerando a

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES À RESOLUÇÃO Nº 684/09 CONSEPE, REFERENTE À PRÁTICA DE ENSINO/ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO

NORMAS COMPLEMENTARES À RESOLUÇÃO Nº 684/09 CONSEPE, REFERENTE À PRÁTICA DE ENSINO/ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS COORDENADORIA DE LICENCIATURA EM TEATRO COLEGIADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM TEATRO NORMAS COMPLEMENTARES

Leia mais

Diretrizes Pedagógicas para a Educação Profissional

Diretrizes Pedagógicas para a Educação Profissional Foto: Arquivo MEC Ivone Marchi Lainetti Ramos Manual do Estágio Diretrizes Pedagógicas para a Educação Profissional Ivone Marchi Lainetti Ramos 1 Equipe Gestora Eliana Inês Wilder Coordenadora de Educação

Leia mais

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, de um lado,, com sede a, nº, na cidade de Pelotas, inscrita no CNPJ sob o nº, doravante

Leia mais

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. CONSELHO PEDAGÓGICO - COP RESOLUÇÃO Nº. 13/2008, DE 03 DE ABRIL DE 2008 Aprova o Regulamento de Monitoria Faculdade de Lucas do Rio Verde. O Presidente do Conselho Pedagógico - COP, face ao disposto no

Leia mais