Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1

2

3 39 pp.

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13 AMPLIFICADOR DE ÁUDIO AB JOSÉ ANTONIO CAMPOS BADIN 1 ; JAIRO LUIS STOLL 2 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -Esse trabalho tem como objetivo a montagem de um amplificador de áudio de classe AB. A busca de experiências, de conhecimento e de ideias no desenvolvimento de projetos e de soluções fez com que esse projeto fosse feito. Através do estudo do diagrama do circuito e do estudo do datasheet de alguns componentes, puderam ser realizadas algumas mudanças no circuito do equipamento. Tais alterações puderam trazer melhorias no funcionamento do circuito amplificador e do circuito de proteção contra altas temperaturas, proporcionando, dessa forma, mais segurança para o uso do equipamento. PALAVRAS-CHAVES:Projeto, Estudo, Conhecimento, Melhorias; REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: CASTRO, Vitor. Amplificadores CICLOTRON Disponível em: audiolist.org/forum/viewtopic.php?t=251&start=120 ; DatasheetCatalog. Disponível em: Acesso em: 10 ago ; Entendendo toróides. Disponível em: Acesso em: 10 ago

14 A POLÍTICA NACIONAL DAS RELAÇÕES DE CONSUMO MARIA JOSÉ CARDOZO 1 ; EMERSON APARECIDO MORETTI 2 ; CAROLINA ZANETTI LOPES 3 ; EVELYN MARA RODRIGUES 4 ; NATALI FAULIN DE NADAI 5 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - 5 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -O presente trabalho tem por objetivo elucidar o tema Política Nacional das Relações de Consumo, instituída pelo Código de Defesa do Consumidor, inserida no capítulo IV, Art. 275 e 276 da Constituição Federal, para atender as necessidades dos consumidores, o respeito e a sua dignidade, saúde e segurança, a proteção de seus interesses econômicos, a melhoria da qualidade de vida, bem como a transparência e harmonia das relações de consumo, colocando-os em condições de igualdade perante o fornecedor. Para isso, a Política Nacional das Relações de Consumo atende os princípios do reconhecimento da vulnerabilidade do consumidor no mercado de consumo - o Código visa estabelecer um equilíbrio entre o mais fraco e o mais forte, pois dizia Henry Ford, "consumidor é o elo mais fraco da economia; e nenhuma corrente pode ser mais forte que o seu elo mais fraco". Outro princípio é ação governamental no sentido de proteger efetivamente o consumidor: por iniciativa direta, pela garantia dos produtos e serviços com padrões adequados de qualidade e segurança, entre outros. Dessa forma, a Política Nacional das Relações de Consumo estabelece um rol de objetivos e princípios que devem ser seguidos, de forma efetiva, pelos consumidores, fornecedores e também pelo Estado. PALAVRAS-CHAVES:Código de Defesa do Consumidor, Políticas Públicas, Relações de Consumo, Fornecedor, Consumidor. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: BRANDÃO, Fernanda Holanda de Vasconcelos. Princípios norteadores da Política Nacional das Relações de Consumo. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XIII, n. 81, out Disponível em:.acesso em: 15 ago ; BRASIL, Rebeca Ferreira. Política Nacional de Relações de Consumo: A luta secular entre o estado e o mercado. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, VIII, n. 23, nov Disponível em:. Acesso em: 15 ago ; CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2000.; ; 14

15 CONSTITUIÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO. CAP VI Da Defesa do Consumidor. São Paulo, 2009.; CONSTITUIÇÃO FEDERAL. 5 ed. Ver. e atual. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2000.; COTRIM, Gilberto. Direito Fundamental: Instituições de direito público e privado. São Paulo: Saraiva, 2008.; SILVA, Vander Brusso da. Direito Comercial (Direito Empresarial). São Paulo: Barros, Fischer & Associados,

16 ASSÉDIO MORAL NAS RELAÇÕES DE EMPREGO MARIA JOSÉ CARDOZO 1 ; DORIVANA MARIA PAESANI SILVESTRIN 2 ; LUMA EVELIN SILVA FERREIRA 3 ; ADEMAR RAMOS GONCALVES JUNIOR 4 ; MARIA JOSÉ CARDOZO 5 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - 5 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -O presente trabalho tem por objetivo elucidar o tema Assédio Moral. Ele é uma forma de opressão psicológica no ambiente de trabalho na qual a pessoa se sente constrangida e sua auto-estima é totalmente abalada, devido às humilhações em público ocasionando em depressões, envolvimento em dependências químicas, e outros transtornos psicológicos e físicos afetando a vida familiar, social e profissional do indivíduo, uma vez que ele pode ser assediado por seu superior que o julga ser incapaz de realizar as tarefas estabelecidas que, por sua vez também recebe pressões por não atingir metas quando não é o próprio assediado por seus subordinados por não aceitarem tal liderança. Essa forma de violência pode, além de todos esses problemas, gerar custos para a empresa. Além disso, o funcionário que é agredido, não rende, não produz, aumenta o absenteísmo,a rotatividade, atrapalha o fluxo das operações, pode provocar os acidentes de trabalho. Esses conflitos acontecem devido à falta de educação, das fiscalizações de órgãos competentes, do conhecimento das leis trabalhistas e civis, observando que, no ambiente de trabalho, deve prevalecer o respeito e a ética profissional em qualquer circunstância. Constata-se que o comportamento que caracteriza assédio moral, em várias oportunidades, é proveniente de pessoas de cargos elevados as quais utilizam de seu poder hierárquico para constranger colaboradores. Diante desse problema, a sociedade, as empresas e todos os seus colaboradores devem pautar por um comportamento ético e respeitoso, que claro, independe de cargos e posições de funcionários. A lei deve prever situações que devemos evitar e punir corretamente. Afinal devem lutar todos por um único objetivo de melhorias contínuas dentro das organizações na busca de treinamento e políticas gerenciais que evitem essa modalidade de conflito. PALAVRAS-CHAVES:Assédio Moral;Organizações;Ética;Ética Profissional REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: BARROS, Alice Monteiro de. O assédio sexual no Direito do Trabalho Comparado. Genesis Revista de Direito do Trabalho, v. 70, Curitiba, Genesis Editora, out. 1998, p.503. ; CONSTITUIÇÃO FEDERAL. 5. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2000; CUNHA, Rosângela Pereira. Jurisprudência Comentada. O Assédio Moral na Justiça do Trabalho. Disponível em:. Acesso em: 20 ago ; 16

17 FILHO, Rodolfo Pamplona. Noções Conceituais sobre o Assédio Moral na Relação de Emprego. Disponível em:. Acesso em: 20 ago. 2012; FREIRE, Paula Ariane. Assédio Moral e a Saúde Mental do Trabalhador. Disponível em:. Acesso em: 20 ago ; GARCIA, Gustavo Felipe Barbosa. Meio Ambiente do Trabalho, Segurança e Medicina do Trabalho. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: Método, ; HANASHIRO, Darcy Mitiko Mori; TEIXEIRA, Maria Luisa Mendes; ZACCARELI, Laura Menegon. Gestão do Fator Humano. 2. ed. São Paulo: Saraiva, ; HIRIGOYEN, Marie France. A violência perversa do cotidiano. Tradução: Maria Helen Huhner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001, p. 65. ; MASCARO Sônia A.C. Assédio Moral no Ambiente de Trabalho. Disponível em: Acesso em 15 ago ; NASCIMENTO, Amauri Mascaro. Iniciação ao Direito do Trabalho. 33. ed. São Paulo: Ltr, ; NASCIMENTO, Sônia A. C. Mascaro. Assédio moral no ambiente do trabalho. Revista LTR, São Paulo, v. 68, n. 08, p , ago ; REIS, Henrique Marcello Dos; Reis, Cláudia Nunes Pascon Dos. Direito para Administradores, Volume II. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, Vol. I. ; VALLS, Álvaro L. M. O que é ética. 9. ed. São Paulo: Brasiliense,

18 CLUSTERIZAÇÃO DE ALTA DISPONIBILIDADE E SUA UTILIDADE EM UM AMBIENTE CORPORATIVO OSVALDO D'ESTEFANO ROSICA 1 ; ANGELO TELÊMACO 2 ; GUILHERME EMILIO TREVISAN GONÇALVES 3 ; MARCOS FERNANDO C. 4 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -O projeto visa utilizar, de maneira eficiente e eficaz e com baixo custo,novos meio de processamento e disponibilidade de arquivos através da web,utilizando sistema operacional livre. Isso permitirá que se obtenha uma diminuição do tempo de processamento de uma tarefa para deixar esse serviço na web,permitindo seu acesso de qualquer ponto do planeta de uma maneira mais ágil,o que retrata o Cloud Computing, objeto de nosso trabalho. A computação em nuvem visa tanto a disponibilização de serviços para qualquer usuário, como também a diminuição dos custos com manutenção de equipamentos físicos,energia elétrica, licenças de software, e até mesmo mão de obra. PALAVRAS-CHAVES:Cluster, Alta Disponibilidade, baixo custo REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: ZEM, José Luís. O impacto do serviço de NAT e Firewall no atendimento de requisições web. Disponível em:. Acesso em: 20 ago ; ZEM, José Luís. Uso de cluster de computadores no ambiente corporativo. Disponível em:. Acesso em: 20 ago ; ZEM,José Luis; BRITO, Samuel Henrique Bucke. monitoramento distribuido de clusters e grids computacionais utilizando o ganglia. Dispnível em:. Acesso em: 20 ago ; ZEM,José Luis. Um cluster de computadores de uso geral. Disponível em:. Acesso em: 20 ago ; PITANGA, Marcos. Computaçâo em cluster. Disponível em:. Acesso em: 20 ago ; MORIMOTO, C. E. Servidores Linux, guia prático. Porto Alegre: Sul Editores, 2008.; HOCHSTETLER, S.; BERINGER, B. Linux Clustering with CSM and GPFS. IBM International Technical Support Organization, 2004.; KANT, K.; SAHOO, A. Clustered DBMS scalability under unified ethernet fabric, IEEE, p

19 CONSTRUÇÃO DE UM ARCADE PARA JOGOS DE LUTA HELDER BOCCALETTI 1 ; DIEGO XAVIER POLATI NOFFS 2 ; DOUGLAS FERNANDES LEITE 3 ; TIAGO RODRIGUES DE LUCENA 4 ; TÚLIO MARIANO DE OLIVEIRA 5 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 5 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -Este projeto tem como objetivo utilizar peças de computador e componentes eletrônicos dos caça-níqueis provindos de doações à FATEC-TA para a confecção de um fliperama para jogos, contendo monitor, caixa externa, computador, e botões de ação operando e configurados, com o intuito de hospedar jogos de luta dos próprios alunos da FATEC ou outros jogos disponíveis na internet e reaproveitar as peças que seriam perdidas e descartadas dos caça-níqueis. PALAVRAS-CHAVES:Arcade; Jogos; Fliperama; REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: DESCONHECIDO. Super Tutorial - Montando um Arcade com Pc Dentro. Disponível em:. Acesso em: 29 ago ; DESCONHECIDO. Como montar um Arcade Stick. Disponível em:. Acesso em: 29 ago ; CAPUSKI, Rodrigo. Como montar seu fliperama em casa, passo-a-passo. Disponível em:. Acesso em: 29 ago ; 19

20 ENERGIA NUCLEAR E INDÚSTRIA RICARDO COURA OLIVEIRA 1 ; LEONEL SOARES DE SOUZA 2 ;MARCELO SIMONETTI 3 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - 3 Professor - RESUMO -O mundo atravessa uma crise energética. O aumento da população mundial (atualmente acima de sete bilhões de pessoas) provoca uma crescente demanda de energia; fato que tem levado o homem avaliar cuidadosamente as formas de produção. Através da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), o Governo Federal iniciou em 2010 a concepção do novo Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), que será instalado no Município de Iperó, estado de São Paulo, em área adjacente ao Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo. Para abrigar o reator, a CNEN criará em parceria com o Governo do Estado de São Paulo um novo instituto de pesquisas, destinado à formação de pesquisadores e engenheiros especializados em tecnologia nuclear. O objetivo desse trabalho é destacar a instalação de um reator nuclear na região para a produção de radioisótopos com consequência direta no segmento dos ensaios não destrutivos, onde se destaca a gamagrafia, ensaio que garante para os componentes inspecionados a qualidade requerida, atestando ausência de defeitos que comprometam desempenho. Usado para inspeção, sobretudo de juntas soldadas, principalmente nas indústrias de petróleo, petroquímica e nuclear, o método da gamagrafia é referenciado pelos códigos de fabricação de peças e estruturas de responsabilidade, para determinação da eficiência da base de cálculo pela engenharia. PALAVRAS-CHAVES:tecnologia, gamagrafia, indústria REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: ANDREUCCI, R. - Radiografia Industrial. Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos; São Paulo, 2010.; SANCHEZ, W. Ensaios não destrutivos pela técnica dos raios X e raios gama. Informação IEA n. 29,

21 ESTUDO DO MOVIMENTO NA CURVA CICLOIDE: A PROPRIEDADE BRAQUISTÓCRONA OTÁVIO DOS SANTOS GAIJUTIS 1 ; FELIPE SIQUEIRA CARVALHO SILVA 2 ; ANDERSON LUIZ DE SOUZA 3 ; LAURO FERNANDO DE MELO 4 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -Dentre todas as curvas possíveis que determinam a trajetória entre dois pontos em um plano vertical, qual é aquela em que uma partícula, sob a ação da gravidade, desprezando-se o atrito, fará o percurso do ponto mais alto para o ponto mais baixo em um tempo mínimo? Inicialmente, pode-se pensar que a reta, função que estabelece a menor trajetória entre dois pontos, é a resposta para esta questão. Entretanto, em 1696, os irmãos Johann e Jakob Bernoulli, num esforço que deu início ao cálculo variacional, comprovaram que a trajetória mais rápida é determinada pelo arco formado a partir do movimento de um ponto numa circunferência quando esta rola ao longo de uma superfície, a chamada de CICLOIDE. O nome dado a esta característica é BRAQUISTÓCRONA, palavra que vem do grego e significa Caminho do tempo mais curto. Este trabalho tem por objetivo desenvolver um uma experiência na qual possamos evidenciar que esta curva é a de menor tempo em comparação com outras curvas. Será construído um mecanismo manipulável no qual se poderá formar diversos caminhos a desejo do visitante, que, dessa forma, irá participar diretamente da experiência ajustando funções Com essa experiência, queremos mostrar que é possível estudar o movimento de uma forma mais agradável e expandir este modo de estudo para outras áreas do conhecimento. PALAVRAS-CHAVES:Cicloide, Braquistócrona, Movimento, Estudo Experimental REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: JUNIOR, J. R. A. de Souza. Calculo Variacional e o Problema da Braquistócrona. Dissertação de Mestrado, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estatual Paulista, 2010; CAETANO, Wellington de Lima. Queda em curva de menor tempo e tempo independente da altura Braquistócrona e Tautócrona. Relatório da Disciplina Tópicos de Ensino de Física I. UNICAMP, 2008; MIORIM, M. A. Introdução à história da educação matemática. São Paulo: Atual,

22 ESTUDO DO MOVIMENTO NA CURVA CICLOIDE: A PROPRIEDADE TAUTÓCRONA ANDERSON LUIZ DE SOUZA 1 ; FELIPE SIQUEIRA CARVALHO SILVA 2 ; PEDRO SERGIO ROSA 3 ; OTAVIO DOS SANTOS GAIJUTIS 4 ; LAURO FERNANDO DE MELO 5 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - 5 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -A CICLOIDE é uma curva formada pelo movimento de um ponto em uma circunferência que rola ao longo de uma superfície.esta curva foi motivo de estudo por diversos ramos da ciência por apresentar várias propriedades peculiares como, por exemplo, a propriedade Tautócrona, segundo a qual, desprezando-se o atrito, ao deslocar-se sobre uma cicloide invertida, independentemente da sua posição inicial, um objeto sempre leva o mesmo tempo para atingir o ponto de mínimo da trajetória descrita por esta função. Este projeto tem por objetivo construir um aparato experimental a partir do qual o aluno possa vivenciar a propriedade tautócrona de uma maneira lúdica e intuitiva. O aparato experimental foi idealizado para se executado em duas etapas: a primeira etapa tem como objetivo principal provocar a curiosidade do aluno, para tanto uma curva cicloide invertida será seccionada em duas partes iguais; essas duas secções serão dispostas lado a lado e servirão como pistas por meio das quais os alunos serão incentivados apostar corridas entre diferentes objetos (esferas, carrinhos de brinquedo e etc). Numa segunda etapa, as duas secções serão unidas formando uma cicloide completa, neste momento evidenciaremos que os resultados anteriores estão associados as características da curva que estamos estudando formalizando-se, assim, o conceito da curva cicloide, sua propriedade tautocrona, ressaltando algumas importantes aplicações, como a construção de relógios de pêndulo. PALAVRAS-CHAVES:Cicloide, Tautócrona, Movimento, Melhoria do Ensino. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: BOYER, C. B. Tópicos de história da matemática para uso em sala de aula: Cálculo. São Paulo: Atual, ; CAETANO, Wellington de Lima. Queda em curva de menor tempo e tempo independente da altura Braquistócrona e Tautócrona. Relatório da Disciplina Tópicos de Ensino de Física I. UNICAMP, ; FLORES, Ana Paula Ximenes. Calculo Variacional: aspectos teóricos e aplicações. Dissertação de Mestrado, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estatual Paulista,

23 ÉTICA E ÉTICA PROFISSIONAL MARIA JOSÉ CARDOZO 1 ; NATACHA PASSARELI PASCHOAL 2 ; FRANCINE LEOPOLDINO RAMOS 3 ; ISABELA BELLAZ ULIANA 4 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Gestão Empresarial- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -O presente trabalho tem por objetivo elucidar o tema Ética e Ética nas Organizações. Apresenta-se Ética como uma das dimensões essenciais da experiência humana, na qual conceituamos como sendo a vontade de educar a razão conduzindo comportamento. Os autores clássicos definiam ética como a virtude, para a realização da ordem na vida do Estado. O termo tem origem na palavra grega ethos, que significa costume e, por isso, a ética foi definida, com frequência, como a teoria dos costumes. Da antiguidade até nossos dias, o termo se transformou, bem como a sociedade, assim ser ético, é um comportamento que deve ser construído por todos os colaboradores observando Missão, Valores e Visão das empresas. O Código de Ética Profissional surge como um norteador do comportamento organizacional, sendo na atualidade baseando-se nos costumes e na cultura de cada sociedade. A cultura influencia nossos olhares diante do comportamento. Devemos adotar procedimentos e princípios apropriados para avaliar decisões e ações de um ponto de vista ético e para adotar comportamentos éticos na vida diária. As empresas e a sociedade esperam de nós profissionais uma qualidade ética das decisões. Asssim, é possível melhorar nossas ações tornando-as mais éticas, para melhorar nosso próprio comportamento e atitude a fim de buscar um real equilíbrio contribuindo em atividades que promovam o bem-estar e o progresso das organizações e da sociedade. PALAVRAS-CHAVES:Ética;Profissionalismo;Costumes REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: ARISTÓTELES. A Ética. Bauru: Edipro, ARRUDA, Maria Cecilia Coutinho de, WHITAKER, M. C. e RAMOS. J.M. Fundamentos da ética empresarial e econômica. São Paulo: Atlas, ARRUDA, Maria Cecilia Coutinho de. Código de ética: Um instrumento que adiciona valor. São Paulo: Negócio Editora, ASHLEY, Patricia. Responsabilidade Social nos Negócios. Saraiva, São Paulo, CHAMON e AMURRIO. Responsabilidad Social de la organización. Disponível em:. Acesso em: 19 nov CORTINA, Adela. O fazer ético: Guia para a educação moral. São Paulo: Moderna, CROZIER, Michel. El papel de la ética en las ciencias organizacionales. Disponível em:. Acesso em: 20 nov DAL PAI, Leocir. Pesquisa sobre a influência dos consumidores frente a responsabilidade social empresarial. Niterói: Universo, DINIZ, Debora; GUILHEM, Dirce. O que é bioética: uma cartografia de valores. São Paulo: Brasiliense,

24 FLEXIBILIZAÇÃO DE INFRAESTRUTURA EDUCACIONAL UTILIZANDO RESULTADOS DE PESQUISAS ENVOLVENDO CONCEITOS DE SUSTENTABILIDADE DIRECIONADOS À REDUÇÃO DO DESCARTE DE LIXO ELETRÔNICO PROVENIENTES DA DESMONTAGEM DE CAÇA-NÍQUEIS ANTONIO CESAR SILVA SACCO 1 ; FERNANDA PEREIRA 2 ; ISAC BRUNO ALEIXO PEREIRA 3 ; DJEIZON DE ALMEIDA BARROS 4 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -Este trabalho tem como objetivo apresentar as vantagens e melhorias obtidas na infraestrutura educacional da FATEC - Tatuí, utilizando de resultados obtidos em pesquisas relacionadas à sustentabilidade com foco na redução do descarte de materiais eletrônicos provenientes do Projeto Caça-Níqueis, desenvolvido pela instituição. A flexibilidade alcançada abrange não só os resultados obtidos em pesquisas independentes voltadas à construção de caixas acústicas utilizando materiais e componentes acústicos, mas também o aproveitamento de materiais e amplificadores de áudio originários do Projeto Caça-Níqueis. A pesquisa permitiu que fossem observadas melhorias a baixo custo em relação aos recursos didáticos oferecidos aos docentes da instituição. PALAVRAS-CHAVES:Sonorização de Ambiente; Logística Reversa; Flexibilização de Infraestrutura didática. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: FERNANDES, J. C. Projeto Acústico de Ambientes. 7o. Brazilian Conference on Dynamics, Control and Their Applications. UNESP - Prudente de Moraes ; MEC. Escola do Amapá desenvolve projeto de sonorização com apoio do PDDE. Portal MEC, Disponível em:. Acesso em: 11 ago 2012.; ROCHA, L. Z. Estudo e análise da acústica de ambientes submetidos a sistemas de áudio. Porto Alegre: 2004.; SOARES, A. Sonorização de ambientes - Parte IX Disponível em:. Acesso em: 11 ago ; RAMIRES, F. Coeficiente de Espelhamento Sonoro de Painéis Perfurados. Universidade Estadual de Campinas

25 NOVA PROPOSTA PARA CONECTOR RJ45 OSVALDO D'ESTEFANO ROSICA 1 ; JOAO AUGUSTO MACIEL DE CAMPOS 2 ; CLEBER GALVAO FRANCA 3 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -De acordo com Kurose, a internet é a rede de computadores que atua mundialmente e que possibilita a interconexão de milhões de equipamentos de computação, dentre eles os computadores pessoais, smartphones, tablets, câmeras web, Tvs, eletrodomésticos, automóveis. Um cabo de par trançado, também conhecido como UTP, é formado por um conjunto de oito fios trançados em pares (quatro pares). Somente dois pares são utilizados para a comunicação entre o computador e um hub ou switch, sendo que um par envia os dados de uma máquina para os hub ou switch e outro par permite que essa mesma máquina receba os dados do hub ou switch. Para que esses cabos possam ser conectados aos computadores e aos hubs e switchs foi estabelecido pela norma EIA/TIA com a norma 568 um tipo de conector que recebeu a designação RJ45.Comer(pag. 11) O conector RJ45 permite que o cabo de par trançado seja inserido em seu interior e, desse modo, possa ser conectado aos equipamentos de transmissão de dados, sejam computadores, máquinas CNC, hubs, switchs, dentre outros. Hoje, a ligação do cabo UTP ao conector RJ45, demanda grande atenção por parte do operador, pois o descasque de cada fio deve ser feito em medida justa que permita sua introdução no conector RJ45.A não observância dessa medida, seja por descuido ou imperícia acarreta desperdício de tempo e material do cabo, pois será necessário novo corte para ajuste da medida correta necessária. Esse projeto visa a propor modificações na constituição do conector RJ45, o que irá simplificar o manuseio da união do cabo UTP com o conector RJ45, permitindo que o trabalho seja feito de forma mais simplificado, não necessitando de mão de obra muito especializada e diminuindo, assim, o tempo necessário de sua confecção. PALAVRAS-CHAVES:RJ45,Cabo UTP, Conector REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: COMER, D. E. Interligação de Redes com TCP/IP. Elsevier, 2006.; KUROSE, J. F.; ROSS, K. W. Redes de Computadores e a Internet. Pearson Addison Wesley, São Paulo, 2006.; MARIN, P. S. Cabeamento Estruturado-Desvendando cada passo: do projeto à instalação. Érica,

26 26

27 27

28 PESQUISA, PROJETO E CONSTRUÇÃO DE CAIXAS ACÚSTICAS PARA USO EDUCACIONAL APLICANDO CONCEITOS DE SUSTENTABILIDADE DIRECIONADOS À REDUÇÃO DO DESCARTE DE LIXO ELETRÔNICO. ANTONIO CESAR SILVA SACCO 1 ; FERNANDA PEREIRA 2 ; ISAC BRUNO ALEIXO PEREIRA 3 ; DJEIZON DE ALMEIDA BARROS 4 ; MOACIR TOMAZELA 5 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - 5 Aluno do Curso de Gestão da Tecnologia da informação- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -Este trabalho tem como objetivo apresentar o processo de pesquisa, projeto e construção de caixas acústicas para uso nas dependências da FATEC - Tatuí, aplicando conceitos de sustentabilidade por meio da utilização de materiais provenientes do Projeto Caça-Níqueis desenvolvido pela instituição. A pesquisa abrangeu a tecnologia aplicada aos diversos tipos de caixas acústicas e permitiu a adoção de um modelo adequado, em função da sua simplicidade, para uso em salas de aula e auditórios da instituição. A utilização dos componentes e materiais provenientes da desmontagem das máquinas de jogos ilícitos, além de incrementar a baixo custo a infraestrutura para atividade fim da FATEC - Tatuí, também permite reduzir o impacto ambiental, minimizando a quantidade de lixo eletrônico descartado. PALAVRAS-CHAVES:Caixa acústica; Logística Reversa; Meio Ambiente. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: CALVÃO, A. M. O Lixo Computacional na Sociedade Contemporânea. I ENINED - Encontro Nacional de Informática e Educação, UFF - Universidade Federal Fluminense, Disponível em:. Acesso em: 12 ago 2012.; FERREIRA, D. D. C.; DA SILVA, J. B.; DA SILVA G. J. C. Reciclagem do e-lixo (ou lixo eletro-eletrônico). V CONNEPI Disponível em:. Acesso em: 12 ago 2012.; VALENTIM, J. A. SISTEMA DE SOM. SILVA, M. R. J. D. e AZEVEDO, T. C. M. D. SENAI 2003.; VASSALLO, F. R. Manual de Caixas Acústicas e Alto-Falantes. HEMUS,

29 PLANO INCLINADO AUTOMATIZADO ANDERSON LUIZ DE SOUZA 1 ; MAXMILIANO CRISPIM VIEIRA JR 2 ; PEDRO SERGIO ROSA 3 ; OTAVIO DOS SANTOS GAIJUTIS 4 ; 1 Professor - 2 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - 3 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - 4 Aluno do Curso de Automação Industrial- Fatec/Tatuí - SP - RESUMO -RESUMO O plano inclinado, exemplo de máquina simples, foi utilizado por Galileu Galilei para o estudo da lei dos corpos em queda livre, que diz que todos os corpos de mesma matéria mas com pesos diferentes e jogados da mesma altura caem com a mesma aceleração, pois o efeito gravitacional é igual para todos, desde que no vácuo. Este trabalho visa automatizar um plano inclinado, para que o experimento feito por Galileu ganhe vida nos tempos modernos, facilitando o estudo da matemática, além de possibilitar a alteração dos ângulos do plano e da precisão dos números obtidos, devido ao motor de passo que movimenta o fuso e o controle de dados via sensores e software. PALAVRAS-CHAVES:Plano Inclinado, Lei dos corpos em queda livre, Galileu Galilei, Automatização. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: GALILEI, Galileu. Duas novas ciências. São Paulo: Nova Stella Editorial ; STRATHERN, Paul. Galileu e o sistema solar em 90 minutos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor ; CREASE, Robert P. Os dez mais belos experimentos científicos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor

Modelagem de processos; Implantação de Software; Desenvolvimento de software

Modelagem de processos; Implantação de Software; Desenvolvimento de software ELABORAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA O CONTROLE DE PRESENÇA E CERTIFICAÇÃO DO SIMPÓSIO DE TECNOLOGIA DA FATEC-TATUÍ. PARTE I: INFLUÊNCIA DA METODOLOGIA NA IMPLANTAÇÃO ANTONIO CÉSAR SILVA SACCO 1,

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ÉTICA PROFISSIONAL

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ÉTICA PROFISSIONAL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ÉTICA PROFISSIONAL Código: CTB-467 Pré-requisito: ----------.Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOPU DE 09/07/01 Componente Curricular: TECNOLOGIA DE GESTÃO EM ADMINISTRAÇÃO Código: ADM-151 CH Total: 60 HRS. Pré-requisito: --- Período

Leia mais

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Nome e titulação do Coordenador: Coordenador: Prof. Wender A. Silva - Mestrado em Engenharia Elétrica (Ênfase em Processamento da Informação). Universidade

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

ÉTICA EMPRESARIAL e RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: CONCEITUAÇÃO, ANÁLISES E APLICAÇÕES.

ÉTICA EMPRESARIAL e RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: CONCEITUAÇÃO, ANÁLISES E APLICAÇÕES. ÉTICA EMPRESARIAL e RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: CONCEITUAÇÃO, ANÁLISES E APLICAÇÕES. 1ª etapa: Aprofundamento teórico: é a fase da revisão de literatura. Nela os pesquisadores (alunos e docentes)

Leia mais

Universidade Ubíqua: a UFPB Virtual ao seu alcance

Universidade Ubíqua: a UFPB Virtual ao seu alcance Universidade Ubíqua: a UFPB Virtual ao seu alcance SEVERO¹, Ana Beatrice Santana SILVA², Danielle Rousy Dias da ANJOS 3, Eudisley Gomes dos PRESTES 4, Mateus Augusto Santos FERNANDES 5, Raul Felipe de

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Engenharia de Software Orientada a Serviços

Leia mais

Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software FARMAINFOR - GERENCIAMENTO DA FARMACIA

Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software FARMAINFOR - GERENCIAMENTO DA FARMACIA 1 Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software FARMAINFOR - GERENCIAMENTO DA FARMACIA PATRÍCIA LIMA 1, ALEXANDRE ALMEIDA, 2, LAÉCIO 3, OTAVIO 4,, PEDRO HENRIQUE 5, DAIRO 6,EDUARDO RADICHHI 7 LUA

Leia mais

Modalidade educação a distância - 2ª edição

Modalidade educação a distância - 2ª edição Modalidade educação a distância - 2ª edição OBJETIVOS: Propiciar aos participantes o desenvolvimento das seguintes competências: Pensar estrategicamente o uso da gestão por processos; Estruturar projetos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO COMPUTER AIDED ENGINEERING - CAE FABIANO RAMOS DOS SANTOS SERGIO DA COSTA FERREIRA

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 05 ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN MÓDULO 01 Páginas 26 à 30 1 AULA 05 DESAFIOS GERENCIAIS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. André Luiz Perin 2 Semestre de 2012 Pastoral Universitária e Escolar Núcleo de Artes e Cultura 1 Palavra da FACET Prof. Carlos Eduardo Santi Diretor

Leia mais

UniRitter tecnológica: integrando Engenharias para desenvolvimento de um robô humanoide

UniRitter tecnológica: integrando Engenharias para desenvolvimento de um robô humanoide - SEPesq UniRitter tecnológica: integrando Engenharias para desenvolvimento de um robô humanoide 1. Introdução Diego Augusto de Jesus Pacheco Giovani Geremia Segundo Vargas (2012) é perceptível que uma

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). DOCENTE PROFESSOR CELSO CANDIDO Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Conhecimentos: o Web Designer; o Arquitetura de Máquina; o Implementação

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Configuração de Redes de Computadores Linux. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Configuração de Redes de Computadores Linux. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015 CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015 Anderson José Costa Sena (Mestre) Regime de Trabalho: Tempo Integral Qualificação Profissional: Engenharia Elétrica Doutorando

Leia mais

Tema: As vantagens de implantar uma rede estruturada em ambiente corporativo.

Tema: As vantagens de implantar uma rede estruturada em ambiente corporativo. 1 TEMA Assunto: Redes de computadores. Tema: As vantagens de implantar uma rede estruturada em ambiente corporativo. 2 PROBLEMA Problema: Qual a importância de criar uma rede estruturada em instituições

Leia mais

Sumário. Introdução... Diagnóstico... Objetivo: 100% de Aprovação... A Conquista...

Sumário. Introdução... Diagnóstico... Objetivo: 100% de Aprovação... A Conquista... Créditos Gilson Ribeiro Gomes Economista Jonatas Costa Monte Alto Administrador de Empresas Felipe Augusto da Silva Mendes - Psicólogo Bruna Albuquerque Graduanda em Administração de Empresas Sumário Introdução...

Leia mais

Equipamentos de Redes de Computadores

Equipamentos de Redes de Computadores Equipamentos de Redes de Computadores Romildo Martins da Silva Bezerra IFBA Estruturas Computacionais Equipamentos de Redes de Computadores... 1 Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)...

Leia mais

PLATAFORMA DIGITAL DE INFORMAÇÕES: ESTUDO DE CASO NO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU

PLATAFORMA DIGITAL DE INFORMAÇÕES: ESTUDO DE CASO NO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU ISSN 1984-9354 PLATAFORMA DIGITAL DE INFORMAÇÕES: ESTUDO DE CASO NO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU Simone Aparecida Pinto Romero, Jhonny Marcos Acordi Mertz, Marcos Daniel de Moraes Insfran, Rodrigo Bueno Otto

Leia mais

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação Programação Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação 1ª PALESTRA DO DIA: 19h As perspectivas mercadológicas na era da Tecnologia da Informação para Utilização de Software nas Empresas

Leia mais

PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL

PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL Adson Diego Dionisio da SILVA 1, Saulo Soares de TOLEDO², Luiz Antonio Costa Corrêa FILHO³, Valderí Medeiros

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Terceira aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com Maio -2013 Governança

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS EMENTA

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS EMENTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Gestão Social CÓDIGO: GAP038 UNIDADE ACADÊMICA: FACIP PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE CONSELHEIRO LAFAIETE MANUAL DO ALUNO. Gestão Estratégica de Pessoas e Inovação Tecnológica

FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE CONSELHEIRO LAFAIETE MANUAL DO ALUNO. Gestão Estratégica de Pessoas e Inovação Tecnológica FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE CONSELHEIRO LAFAIETE MANUAL DO ALUNO Gestão Estratégica de Pessoas e Inovação Tecnológica CONSELHEIRO LAFAIETE 13 APRESENTAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Nome do curso:

Leia mais

Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid)

Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid) Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid) Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo

Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo GAZETA DO POVO Presidente da AFESBJ Frei Guido Moacir Scheidt

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Professor: Fernando Zaidan Agosto - 2009 Tecnologia

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3 1 DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS Maio/2005 216-TC-C3 José Antonio Gameiro Salles UNISUAM / CCET / Desenv. de Softwares & UNISUAM/LAPEAD - antoniosalles@gmail.com

Leia mais

Redes de Computadores. Apresentação da disciplina e proposta didática Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza

Redes de Computadores. Apresentação da disciplina e proposta didática Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Redes de Computadores Apresentação da disciplina e proposta didática Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Este documento está sujeito a copyright. Todos os direitos estão reservados para o todo ou quaisquer

Leia mais

Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo

Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo GAZETA DO POVO Presidente da AFESBJ Frei Guido Moacir Scheidt

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão)

EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão) EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Área Temática: Meio Ambiente Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão) Moira Ramos Rabeschini 2 Helen Hayra

Leia mais

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva da solução SAP SAP Technology SAP Afaria Objetivos Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos

Leia mais

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

1. O processo de desenvolvimento de soluções tecnológicas educacionais

1. O processo de desenvolvimento de soluções tecnológicas educacionais MATPAPO: FERRAMENTA DE INTERAÇÃO SÍNCRONA PARA A APRENDIZAGEM DE ÁLGEBRA LINEAR Juliana Pereira G. de Andrade Universidade Federal de Pernambuco julianaandradd@gmail.com Verônica Gitirana Universidade

Leia mais

Fatores humanos/inteligência artificial/confiabilidade humana/engenharia de Resiliência

Fatores humanos/inteligência artificial/confiabilidade humana/engenharia de Resiliência TEMA IEN 3 1 DESCRIÇÃO. TEMA PROPOSTO: Desenvolvimento de Tecnologia para Sistemas Complexos ÁREA DE PESQUISA: Fatores humanos/inteligência artificial/confiabilidade humana/engenharia de Resiliência PROCESSO

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD): LIMITES E POSSIBILIDADES DA CRIAÇÃO DE UM NOVO MODELO PEDAGÓGICO

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD): LIMITES E POSSIBILIDADES DA CRIAÇÃO DE UM NOVO MODELO PEDAGÓGICO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD): LIMITES E POSSIBILIDADES DA CRIAÇÃO DE UM NOVO MODELO PEDAGÓGICO Eva Karolina Pereira Santos Isabela Almeida Valadares Marina Santos Silva Pedro Henrique Branco de Oliveira

Leia mais

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO 1 A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² Bruna Barçante¹ Aylla Barbosa Ribeiro¹ Fernanda Teixeira Ferreira Leite¹

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA Renato dos Santos Diniz renatomatematica@hotmail.com Adelmo de Andrade Carneiro adelmomatematico@yahoo.com.br Wesklemyr Lacerda wesklemyr@hotmail.com Abigail

Leia mais

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da Projeto Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e ( pt ) Automação na Wikipédia Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da ( 2009 UFLA (II Professores: Roberto

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária

FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária Ano Base: 2012 Título do Projeto: Palestra Julio Ferraz Tipo de Projeto:

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais.

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Tales Henrique José MOREIRA 1 ; Gabriel da SILVA 2 ; 1 Estudante de Tecnologia em Sistemas para

Leia mais

I - CURSOS DO CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (CCT/UENF)

I - CURSOS DO CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (CCT/UENF) I - CURSOS DO CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (CCT/UENF) 0730087434 JEAN TAVARES PINTO 0730117621 SÉRGIO HERMAN BASTOS LIMA 0730324673 LARISSA DILLEM VIEIRA 0730364301 LUIZA ARTILLES DE ABREU ÁVILA 0730064510

Leia mais

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação 1. Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado principalmente a alunos graduados em cursos da área de Educação (Pedagogia

Leia mais

CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação

CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação San Luis, 13 y 14 de Novembro de 2014 CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS O CoNaIISI é organizado pela rede de

Leia mais

CURSO ENGENHARIA ELÉTRICA Reconhecido pela Portaria MEC nº 651 de 10.12.13, DOU de 11.12.13 PLANO DE CURSO

CURSO ENGENHARIA ELÉTRICA Reconhecido pela Portaria MEC nº 651 de 10.12.13, DOU de 11.12.13 PLANO DE CURSO CURSO ENGENHARIA ELÉTRICA Reconhecido pela Portaria MEC nº 651 de 10.12.13, DOU de 11.12.13 Componente Curricular: Tecnologia de Gestão em Administração Código: ENGP - 550 Pré-requisito: ------- Período

Leia mais

SETIS- III Seminário de Tecnologia Inovação e Sustentabilidade 4 e 5 de novembro de 2014.

SETIS- III Seminário de Tecnologia Inovação e Sustentabilidade 4 e 5 de novembro de 2014. Aplicação dos sistemas embarcados: uma análise teórica Denielso Martins Cardoso denielsomartins@gmail.com Jessé Pacheco jesse_pachecojp@hotmail.com Wellington Carlos Correa Monteiro wc7monteiro@gmail.com

Leia mais

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Projeto de Implantação do Núcleo Tecnológico de Educação Aberta - NTEA Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Ourinhos - 2012 2 1- DADOS GERAIS 1.1 UNIDADE EXECUTORA FIO - FACULDADES INTEGRADAS DE OURINHOS

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

EDUCAÇÃO CORPORATIVA EM EAD: Benefícios da modalidade e-learning.

EDUCAÇÃO CORPORATIVA EM EAD: Benefícios da modalidade e-learning. EDUCAÇÃO CORPORATIVA EM EAD: Benefícios da modalidade e-learning. Autor(a): Gliner Dias Alencar Coautor(es): Joaquim Nogueira Ferraz Filho, Marcelo Ferreira de Lima, Lucas Correia de Andrade, Alessandra

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE RETORNO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PARA O 1º PERÍODO LETIVO DE 2016. BASE LEGAL: ARTIGO 103 DO REGIMENTO GERAL

Leia mais

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Pedro Henrique SOUZA¹, Gabriel Henrique Geraldo Chaves MORAIS¹, Jessiara Garcia PEREIRA².

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: Tecnologia de Gestão em Administração

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: Tecnologia de Gestão em Administração C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Tecnologia de Gestão em Administração Código: ENGP - 550

Leia mais

Experimento. Guia do professor. Qual é o cone com maior volume? Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia

Experimento. Guia do professor. Qual é o cone com maior volume? Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia geometria e medidas Guia do professor Experimento Qual é o cone com maior volume? Objetivos da unidade 1. Dado um círculo de cartolina, investigar qual seria o cone com maior volume que se poderia montar;

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL. Módulo I Sociedade da informação 30 h. Módulo II Teoria das organizações 30 h

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL. Módulo I Sociedade da informação 30 h. Módulo II Teoria das organizações 30 h CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL Módulos Disciplinas Carga Horária Módulo I Sociedade da informação 30 h Módulo II Teoria das organizações 30 h Módulo III Redes sociais

Leia mais

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000)

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) Ao longo do tempo as organizações sempre buscaram, ainda que empiricamente, caminhos para sua sobrevivência, manutenção e crescimento no mercado competitivo.

Leia mais

Agnoax Augusto Rodrigues Pereira Padronização e a Gestão de Risco. Desenvolvimento Mobile: Padrões, filosofia e ferramentas

Agnoax Augusto Rodrigues Pereira Padronização e a Gestão de Risco. Desenvolvimento Mobile: Padrões, filosofia e ferramentas Nome palestrante Nome palestra Adoniran Coelho Gerenciamento de Riscos Geotécnicos em Obras Subterrâneas de Túneis Agnoax Augusto Rodrigues Pereira Padronização e a Gestão de Risco Alexandre de Oliveira

Leia mais

PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO

PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Produção Industrial PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO CURSO: Técnico em Móveis Integrado FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Monsenhor Antônio Magliano. Código: 088 Município: Garça. Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais. Habilitação Profissional: Técnica

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Atual Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, nesse

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia Informática Matemática Produção de Textos 2º Bimestre Cálculo I Física I Inglês Metodologia Científica 3º

Leia mais

EDUCAÇÃO, MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL: UM ESTUDO DE CASO SOBRE O PROJETO SEMENTE DO AMANHÃ NA CIDADE DE GUARATINGUETÁ-SP

EDUCAÇÃO, MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL: UM ESTUDO DE CASO SOBRE O PROJETO SEMENTE DO AMANHÃ NA CIDADE DE GUARATINGUETÁ-SP EDUCAÇÃO, MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL: UM ESTUDO DE CASO SOBRE O PROJETO SEMENTE DO AMANHÃ NA CIDADE DE GUARATINGUETÁ-SP RESUMO Carneiro Junior, J. L. 1 ; Freitas, R. C. M. 2 ; Rosa, A. C.

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (NOA) DO CURSO DE DIREITO Brasília DF Atualizado em maio de 2015 Diretora Acadêmica Ana Angélica Gonçalves Paiva Diretor Administrativo Prof. Jorge Humberto

Leia mais

Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege

Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege Faculdade de Tecnologia Senac DF Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege Documento de Visão Versão 4.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 05/09/2014 1.0 Versão Inicial do

Leia mais

A EXPRESSÃO GRÁFICA NA EXPLORAÇÃO DE PROPRIEDADES GEOMÉTRICAS ATRAVÉS DE SOFTWARE DE GEOMETRIA DINÂMICA

A EXPRESSÃO GRÁFICA NA EXPLORAÇÃO DE PROPRIEDADES GEOMÉTRICAS ATRAVÉS DE SOFTWARE DE GEOMETRIA DINÂMICA A EXPRESSÃO GRÁFICA NA EXPLORAÇÃO DE PROPRIEDADES GEOMÉTRICAS ATRAVÉS DE SOFTWARE DE GEOMETRIA DINÂMICA Anderson Roges Teixeira Góes Universidade Federal do Paraná Departamento de Expressão Gráfica Secretaria

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Redes de Computadores 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Redes de Computadores 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Redes de Computadores 2011-2 EXPANSÃO E MELHORIA NA REDE DE COMPUTADORES DO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO - UPE VESTIBULAR 2006 PAGINA - 1 CANDIDATOS REMANEJADOS POR CURSO (Data:21/02/2006) 102 - LETRAS (PORTUGUES E INGLES E

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO - UPE VESTIBULAR 2006 PAGINA - 1 CANDIDATOS REMANEJADOS POR CURSO (Data:21/02/2006) 102 - LETRAS (PORTUGUES E INGLES E VESTIBULAR 2006 PAGINA - 1 102 - LETRAS (PORTUGUES E INGLES E SUAS LITERATURAS) ENTRADA: 02 TURNO: DIU FACULDADE DE FORMACAO DE PROFESSORES DE NAZARE DA MATA - FFPNM TAMYRYS THEREZA GONCALVES CIDRIM 1010447

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 Componente Curricular: EMPREENDEDORISMO Código: ADM-353 Pré-requisito: --- Período Letivo: 2015.1 Professor:

Leia mais

RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL

RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL HILDA TEIXEIRA GOMES VILMA GOMES SAMPAIO ctbiha@rioeduca.net INSTITUTO MUNICIPAL HELENA ANTIPOFF 1 INTRODUÇÃO Pensando em uma escola

Leia mais

RESULTADO DA ANÁLISE CURRICULAR LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

RESULTADO DA ANÁLISE CURRICULAR LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA APRENDIZAGEM MOTORA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RESULTADO DA ANÁLISE CURRICULAR LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA ANA PAULA ZANINI DA SILVA DESCLASSIFICADA ITEM 2.1.1 LUIZ FERNANDO MARIANO MONTEIRO 47 PONTOS

Leia mais

A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE COLHEITA FLORESTAL MECANIZADA

A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE COLHEITA FLORESTAL MECANIZADA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE COLHEITA FLORESTAL MECANIZADA Edna Ap Esquinelato da Silva 1 Eliete Santana 1 Elton Dias da Paz 1 Priscila Alves da Silva 1 RESUMO Colheita Floresta é o processo

Leia mais

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015.

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015. Certifico que, Ademir dos Santos Ferreira, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Certifico que, Almir Junio Gomes Mendonça, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Engenheiro

Leia mais

Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo

Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo Esta obra é uma realização da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus - AFESBJ / FAE Business School e da Editora Gazeta do Povo GAZETA DO POVO Presidente da AFESBJ Frei Guido Moacir Scheidt

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Superior ASSUNTO: Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Engenharia RELATOR(A):

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ISSN 1807-1872 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE C IÊNCIAS J URÍDICAS E G ERENCIAIS DE G ARÇA/FAEG A NO II, NÚMERO, 03, AGOSTO DE 2005.

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE P101 Desenvolvimento Web 80 CE05 CE06 P102 Língua Portuguesa 40 CG08 CG13 P103 Algoritmos e Lógica de Programação 80

Leia mais

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável Felipe de Oliveira Fernandes Vivemos em um mundo que está constantemente se modificando. O desenvolvimento de novas tecnologias

Leia mais

UMA AÇÃO DE EXTENSÃO PARA CONTRIBUIR COM A INCLUSÃO DIGITAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES RESUMO

UMA AÇÃO DE EXTENSÃO PARA CONTRIBUIR COM A INCLUSÃO DIGITAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES RESUMO UMA AÇÃO DE EXTENSÃO PARA CONTRIBUIR COM A INCLUSÃO DIGITAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Dayana da Silva Souza 1 ; Luana de Oliveira F. Crivelli 1 ; Kerly Soares Castro 1 ; Eduardo Machado Real 2 ; André

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CIÊNCIAS CONTÁBEIS e ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT maio/2014 APRESENTAÇÃO Em um ambiente onde a mudança é a única certeza e o número de informações geradas é desmedido,

Leia mais

Autor(es) BARBARA STEFANI RANIERI. Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS, ANDERSON BELGAMO. Apoio Financeiro PIBIC/CNPQ. 1.

Autor(es) BARBARA STEFANI RANIERI. Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS, ANDERSON BELGAMO. Apoio Financeiro PIBIC/CNPQ. 1. 19 Congresso de Iniciação Científica ESPECIFICAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA AUTOMATIZADA DE APOIO AO GERSE: GUIA DE ELICITAÇÃO DE REQUISITOS PARA SISTEMAS EMBARCADOS Autor(es) BARBARA STEFANI

Leia mais