PROVA DA UFU 2ª FASE (RESOLVIDA)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROVA DA UFU 2ª FASE (RESOLVIDA)"

Transcrição

1 PROVA DA UFU 2ª FASE (RESOLVIDA) 1. (Ufu 2015) A figura representa esquematicamente o estágio de nêurula de um embrião de cordado. Os folhetos embrionários estão representados pelos números de 1 a 3 e as estruturas A, B, C e D são oriundas do desenvolvimento e diferenciação dos folhetos embrionários. a) Indique a letra e o nome da estrutura que desaparece no decorrer do desenvolvimento embrionário dos mamíferos, dando lugar à coluna vertebral. b) Indique os números e os nomes dos folhetos embrionários que dão origem, respectivamente, às células intestinais e às células neurais, nos mamíferos adultos. c) Indique a letra e o nome da estrutura onde ficarão alojados os futuros órgãos do animal. Tal estrutura origina-se a partir de qual folheto embrionário? 2. (Ufu 2015) Os casos de sarampo nos Estados Unidos chamam atenção para os direitos dos grupos antivacinação. Com o aperfeiçoamento e a popularização das imunizações, ele foi controlado na maioria dos países. Em dezembro do ano passado, no entanto, o sarampo ressurgiu. Até agora, no total, 121 pessoas foram identificadas com a doença. A origem do surto está associada ao crescente espaço conquistado por grupos adeptos do movimento antivacinação, avessos à imunização. LOPES, A. D.; MELO, C. Surto de imprudência. Revista Veja, Editora Abril, edição 2413, ano 48, nº 7, 18 fev.2015, p (Adaptado). a) Qual é o agente etiológico e a forma de transmissão da doença em discussão pelo grupo adepto do movimento antivacinação? b) Descreva o mecanismo da imunização contra a doença por meio de vacina. c) Agentes de saúde afirmam que apenas os lactentes cujas mães já tiveram sarampo ou foram vacinadas possuem, temporariamente, anticorpos que conferem imunidade, geralmente ao longo do primeiro ano de vida. Por que isso é possível? 3. (Ufu 2015) O gráfico a seguir apresenta o efeito da luminosidade sobre as taxas de respiração e fotossíntese das plantas I e II. Cada uma delas tem diferentes necessidades quanto à exposição à luz solar, sendo uma delas umbrófita (planta de sombra) e a outra heliófita (planta de sol). Página 1

2 a) Qual é o ponto (A, B ou C) de compensação fótico da planta II? Justifique sua resposta. b) A partir de qual ponto as plantas I e II, respectivamente, conseguem acumular matéria orgânica que poderá ser disponibilizada para os níveis tróficos dos consumidores? Justifique sua resposta. c) Como as plantas I e II podem ser classificadas, respectivamente, quanto à exposição à luz solar? Justifique a classificação dada a partir do ponto de compensação fótico das plantas. 4. (Ufu 2015) Em uma aula de Biologia intitulada Diversidade das plantas, o professor destacou o Parque Ecológico Estadual Intervales, no estado de São Paulo, por integrar um dos mais significativos trechos protegidos de Mata Atlântica e em que aparecem inúmeras espécies representantes dos diferentes grupos vegetais. Sendo assim, informou algumas características: Plantas que produzem frutos, dentro dos quais estão as sementes (A); Plantas vasculares que não produzem sementes (B); Plantas sem tecidos condutores de seiva (C) e as que se caracterizam por apresentar sementes nuas (D). AMABIS, J.M.; MARTHO, G. R. Biologia em Contexto: a diversidade dos seres vivos. 1.ed, v.3. São Paulo: Moderna, 2013 (Adaptado). a) No decorrer da evolução qual é a sequência temporal de aparecimento dos grupos de plantas A, B, C e D no ambiente terrestre? b) Considere que, nesse parque, foram encontradas hepáticas, avencas e magnólias. Indique a letra e identifique o grupo vegetal desses representantes. c) Indique a letra e identifique o grupo vegetal em que há a presença de óvulo, ausência de ovário na flor feminina e produção de grãos de pólen. 5. (Ufu 2015) A partir de janeiro de 2014, todo veículo produzido no Brasil passa a contar com freios ABS, que é um sistema antibloqueio de frenagem, ou seja, regula a pressão que o condutor imprime nos pedais do freio de modo que as rodas não travem durante a frenagem. Isso, porque, quando um carro está em movimento e suas rodas rolam sem deslizar, é o atrito estático que atua entre elas e o pavimento, ao passo que, se as rodas travarem na frenagem, algo que o ABS evita, será o atrito dinâmico que atuará entre os pneus e o solo. Considere um veículo de massa m, que trafega à velocidade V, sobre uma superfície, cujo coeficiente de atrito estático é μ e e o dinâmico é μ d. a) Expresse a relação que representa a distância percorrida (d) por um carro até parar completamente, numa situação em que esteja equipado com freios ABS. b) Se considerarmos dois carros idênticos, trafegando à mesma velocidade sobre um mesmo tipo de solo, por que a distância de frenagem será menor naquele equipado com os freios ABS em relação àquele em que as rodas travam ao serem freadas? 6. (Ufu 2015) Uma montagem experimental foi feita com o propósito de determinar a pressão no interior de uma lâmpada fluorescente do tipo não compacta, ou seja, com formato cilíndrico. Para isso, o lacre metálico Página 2

3 de uma das extremidades da lâmpada foi totalmente mergulhado na água de um recipiente e, então, rompido. Conforme representado no esquema a seguir, a água entrou pela abertura do lacre quebrado e subiu pela lâmpada, devido à baixa pressão em seu interior. Considere que a lâmpada empregada possui e que esse experimento foi realizado em um local onde a pressão atmosférica é igual a 700mmHg. 1,20m de comprimento, seu diâmetro é de 4cm, a água atingiu a altura de 1,19cm a) A partir da situação experimental descrita, e desconsiderando eventual eliminação de impurezas gasosas dissolvidas na água quando dentro do tubo da lâmpada, calcule o valor da pressão interna que possui uma lâmpada fluorescente com as especificações indicadas. b) Ao realizar tal procedimento experimental, um estudante percebeu que a água, após ter preenchido quase totalmente a lâmpada, começou a entrar em ebulição, desprendendo algumas bolhas. Nesse instante, o aluno verificou em um termômetro que a temperatura no ambiente era de 21 C. Intrigado, tocou o tubo da lâmpada para perceber se ele estava quente, porém, não estava. Explique por que a água entrou em ebulição conforme o cenário descrito. 7. (Ufu 2015) Uma pessoa projeta em uma tela a imagem de uma lâmpada, porém, em um tamanho quatro vezes maior do que seu tamanho original. Para isso, ela dispõe de um espelho esférico e coloca a lâmpada a 60cm de seu vértice. A partir da situação descrita, responda: a) Que tipo de espelho foi usado e permitiu esse resultado? Justifique matematicamente sua resposta. b) Se um outro objeto for colocado a 10cm do vértice desse mesmo espelho, a que distância dele a imagem será formada? 8. (Ufu 2015) Uma pessoa pretende montar um circuito elétrico, conforme o esquematizado a seguir: Nele, essa pessoa irá instalar um fusível (F), que interrompe a passagem de corrente pelo circuito, caso ela Página 3

4 seja superior a 0,6A. Para tal montagem, ele dispõe de dois cilindros condutores, de material e dimensão distintos, conforme as especificações a seguir: 5 5 A resistividade elétrica do material (1) é 3 10 Ω m e a do material (2) é 8 10 Ω m e "A" representa a área da secção reta de cada cilindro condutor. a) Com base nas especificações indicadas, qual a resistência elétrica de cada um dos cilindros condutores? b) Considerando desprezível a resistência dos demais fios indicados no circuito, exceto a dos cilindros condutores, qual deles (1 ou 2) deve ser empregado no referido circuito, de tal modo que o fusível não interrompa a passagem da corrente elétrica gerada? 9. (Ufu 2015) Considere o gráfico a seguir. a) Qual processo é representado no gráfico? b) Quais as consequências sociais e econômicas do processo representado no gráfico, no campo e na cidade? 10. (Ufu 2015) Observe a figura. Página 4

5 Pela diversidade de aspectos ambientais e socioeconômicos, o espaço geográfico nordestino pode ser dividido em quatro sub-regiões, conforme figura apresentada. Sobre o Meio-Norte, responda: a) Quais são as principais atividades econômicas desenvolvidas nesta região? b) Qual é a importância do Complexo Portuário e Industrial de São Luís (MA) para a economia brasileira? 11. (Ufu 2015) a) Por que motivo a pirâmide etária do Japão vem modificando substancialmente sua forma a partir de 1950? b) Apresente duas consequências socioeconômicas enfrentadas pelo Japão, levando em consideração as alterações na estrutura de sua pirâmide etária. Página 5

6 12. (Ufu 2015) Desde o inicio de sua ofensiva, em 9 de junho de 2014, o grupo jihadista Estado Islâmico avançou de forma exponencial. Beneficiado pela fraqueza e sectarismo do estado iraquiano e pela guerra civil na Síria, os radicais ganharam reforços e conquistaram novos territórios, propagaram o terror a partir da dizimação de minorias étnicas e chocaram o mundo com a execução de vítimas inocentes. Hoje lideranças mundiais debatem uma coalização capaz de parar os radicais, que avançam cada vez mais fortes e atrozes. Disponível em: <http://noticias.terra.com.br/mundo/desvende-o-estado-islamico/> Acesso em: 25 de fev a) O que é o Estado Islâmico e como surgiu? b) Qual é o principal objetivo do Estado Islâmico? 13. (Ufu 2015) Você sabe o quanto eu, sinceramente, detesto o tráfico de escravos, o quanto acredito ser ele prejudicial ao país, o quanto desejo sua total cessão, embora isso não possa ser feito imediatamente. As pessoas não estão preparadas para isso, e até que seja feito, colocaria em risco a existência do governo, se tentarmos fazê-lo repentinamente. Correspondência de José Bonifácio ao enviado britânico Henry Chamberlain, Citada em: MAXWELL, Kenneth. Por que o Brasil foi diferente? O contexto da independência. In: MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta. A experiência brasileira ( ). Formação: histórias. São Paulo: Editora Senac, 2000, p.192 (adaptado) A emancipação política do Brasil não significou uma ruptura total com a ordem socioeconômica anterior, o que pode ser demonstrado pela permanência da escravidão. A respeito da questão escravista no I Reinado: a) Apresente duas razões pelas quais, de acordo com José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos ameaçaria a própria existência do governo. b) Caracterize a política inglesa em relação ao tráfico de escravos no Brasil. 14. (Ufu 2015) Recém-saídos da chamada década perdida, como ficaram tristemente caracterizados, em termos de desempenho econômico, os anos 1980; após um 1990 que marcou uma das quedas de produção das mais dramáticas de nossa história; e ainda por cima vivendo em plena recessão e com altas taxas de inflação no ano de 1991, não é sem saudosismo que olhamos para o período em que fomos governados pelo presidente Juscelino Kubitschek. Embora associados a um certo descontrole das contas públicas, os anos JK ( ) foram fundamentalmente marcados por altas taxas de crescimento econômico e por uma boa dose de otimismo. FARO, Clóvis de e SILVA, Salomão L. Quadros da. A década de 1950 e o Plano de Metas. In: GOMES, Ângela de Castro (org.). O Brasil de JK. 2.ed. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2002, p. 67 (adaptado). A passagem do texto de Faro e Silva acima oferece um breve quadro comparativo sobre a economia brasileira em três momentos diferentes. Sobre esses momentos, a) aponte duas características da década de 1980 que justificam a qualificação de década perdida. b) cite duas razões do otimismo econômico que o país conheceu durante os anos JK. 15. (Ufu 2015) No final de março de 1964, civis e militares se uniram para derrubar o presidente João Goulart, dando um golpe de Estado, tramado dentro e fora do país. Entre uma data e outra, 1964 e 1985, o Brasil passou por um turbilhão de acontecimentos. A economia cresceu, alçando o país ao oitavo PIB mundial. Mas, igualmente, cresceram a desigualdade e a violência social, alimentadas em boa parte pela Página 6

7 violência do Estado. A vida cultural passou por um processo de mercantilização, o que não impediu o florescimento de uma rica cultura crítica ao regime. Os movimentos sociais, vigiados e reprimidos, não desapareceram; tornaram-se mais diversos e complexos, expressão de uma sociedade que não ficou passiva diante do autoritarismo. NAPOLITANO, Marcos. 1964: História do Regime Militar Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014, p. 7-8 (Adaptado) No ano de 2014, foram intensos os debates e discussões públicas sobre os cinquenta anos do golpe militar, o qual deu início ao nosso último período ditatorial, que se estendeu até A respeito do processo político que levou ao golpe e a posterior ditadura, a) cite dois aspectos da crise do governo João Goulart ( ) que contribuíram para a sua queda. b) aponte duas formas de contestação ao regime militar que confirmam a ideia, expressa na citação de Marcos Napolitano, de que a sociedade não foi impotente em relação ao poder ditatorial. 16. (Ufu 2015) Escrevendo nas últimas décadas do século XIX, Lenin, o futuro líder da revolução socialista na Rússia, observou que a principal característica desse período era a divisão final da Terra, no sentido de que a política colonial dos países capitalistas tinha completado a tomada das terras não ocupadas em nosso planeta. Pela primeira vez, segundo ele, o mundo estava dividido, de forma que no futuro só seriam possíveis redivisões, isto é, a transferência de um dono para outro, e não de um território sem dono para um dono. SWEEZY, Paul. Teoria do desenvolvimento capitalista. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982, p. 351 (adaptado) A fala de Lênin remete ao processo de corrida imperialista, que se acelerou a partir da segunda metade do século XIX. A respeito desse processo histórico, a) aponte duas razões que explicam as políticas colonialistas das potências capitalistas. b) cite dois conflitos resultantes da expansão imperialista do século XIX. 17. (Ufu 2015) What Do All Babies Need, Yet Aren t Getting Equally? By Melissa Fay Greene ( ) Many low-income American children are suffering from a shortage of words - songs, nursery rhymes, storybooks, chitchat, everyday stuff. How can that be? All parents issue directives - Time for your bath or Let's put on your jammies. In low-income families, where parents often have had less education and limited access to parenting guidance, that's usually the end of it; while in wealthier families, directives are only a small part of an ongoing conversation. Let's put on your jammies. Your jammies are so soft! What color are these jammies? They're yellow. And look at these little animals on your jammies. What are those? Those are ducks! 'Quack, quack, quack,' say the ducks! All that babbling isn't silliness; it's mind-building. Words streaming from radio or television, or from parents or caregivers chatting on cell phones, are of no benefit, however - a finding that merits attention from all parents. In many low-income families, warm and loving parents may struggle desperately to provide all the other basics, without a clue that their relative silence - and the lack of bedtime stories, picture books, and lullabies - hurts the babies. Beginning in the 1990s, researchers at Rice and Columbia Universities reported eye-opening findings about how many more words middle-class and affluent kids hear day in and out. Using interview techniques and tracking devices including word pedometers, they've determined that well-off children hear 30 million more words in the first three years of life. The deficit has astounding and bitter consequences. More than any other strand in the lives of Página 7

8 poor children, the 30-million-word gap has been linked to poor school performance, a failure to learn to read, a failure to graduate from high school, and an inability to prepare for and to enjoy career success. Disponível em Responda em inglês. a) According to the text, what can be said about low-income American children and those from wealthy families concerning the exposure to words? b) What are the consequences of the results of the research reported in the text for low-income American children? 18. (Ufu 2015) What Happens When Scientists Experiment on Themselves? By Regina Nuzzo Methodical minds apparently share a compulsive need to discover the truth - personal comfort be damned. When Sir Isaac Newton had a theory about how the eye perceives color, he tested it by sticking a darning needle into the back of his eye socket and poking around until he saw colored circles. German Nobel Prize winner Werner Forssmann performed the first cardiac catheterization surgery - on himself. As a young doctor in Australia in the 1980s, Barry Marshall was convinced that stomach ulcers were caused not by stress or spicy food but by bacteria. To prove his point to the skeptical medical establishment, Marshall gulped down a cup of cloudy broth teeming with helicobacter pylori bacteria. Within a week, he was vomiting daily. Tests showed that his stomach lining was inflamed, which indicated an ulcer could be developing. After a round of antibiotics (his wife insisted he stop the experiment early), the infection disappeared. Today, ulcers are routinely treated with antibiotics, and in 2005 Marshall shared the Nobel Prize in Physiology or Medicine for his work. Disponível em Responda em português. a) Why does the author present the examples of Isaac Newton and Werner Forssmann in the text? b) Is the statement Barry Marshall shared the Nobel Prize in Physiology in 2005 because he discovered antibiotics against helicobacter pylori bacteria which had infected his wife right or wrong? Justify your answer. 19. (Ufu 2015) World s Largest Telescope Faces Opposition from Native Hawaiian Protesters By Katie Worth The broad-shouldered summit of Mauna Kea holds many meanings for many people: For astronomers, it's a high-altitude playground of stars, among the best places on Earth to explore the firmament with minimal atmospheric distortion. For environmentalists, it's a sky island ecosystem that hosts rare and altitudesensitive species, including the wekiu bug found nowhere else in the world. For Hawaiian spiritual practitioners, it is the home of gods, the most holy place on Hawaii's big island. As vast as its expanses of ice and lava are, Mauna Kea has not proved sizable enough to accommodate the desires of all three groups. The dormant volcano has become a battleground between astronomers, who have placed 13 telescopes at its summit and now wish to build one more, and Hawaiian cultural and environmental activists who believe the stargazing science has already had too much impact on the 4,205- meter-high mountain. Two lawsuits are in motion over the California Institute of Technology and the University of California's proposal to build the Thirty Meter Telescope (TMT); in October activists shut down the project's groundbreaking in a protest that made headlines worldwide. So far, courts have ruled in favor of the telescope and construction has recently begun. Activists have appealed and say they will continue to protest. Página 8

9 For astronomers, the proposed new telescope represents tremendous promise: With a mirror nearly three times larger than any other on Earth, it could detect signs of life in other solar systems and provide clues to the origins of the universe. But for some Hawaiians, it represents the ongoing desecration of a sacred place. Disponível no site: Acesso em 21 fev Responda em inglês. Based on the text about World s Largest Telescope, answer the following questions: a) What benefits can the construction of the new telescope provide? b) Why is there opposition against the construction of the new telescope? 20. (Ufu 2015) Meet Hello Barbie: A Wi-Fi Doll That Talks to Children By Lauren Walker Barbie is getting a digital makeover. In partnership with a San Francisco-based startup, ToyTalk, Mattel has developed a Wi-Fi-connected Barbie that's able to have two-way conversations, play interactive games, tell stories and joke around. The companies unveiled their prototype, called Hello Barbie, at the New York Toy Fair on February 14. Hello Barbie is expected to hit the market later this year and retail for $ Children are able to interact with the doll through a microphone and speaker located on Barbie's trendy necklace. Rechargeable batteries in her legs allow the doll to play for roughly an hour before she needs to be recharged. Hello Barbie also comes equipped with a hold-to-talk button on her belt buckle to make sure she's responding only to the child's commands. Toy Talk gives parents many controls over their child's interactions with the doll. For instance, parents choose which topics they don't want their kids discussing, and Barbie will gracefully switch the conversation away from them. At any time, privacy-minded parents can also opt to have their child's information deleted from ToyTalk's databases. Disponível no site: Acesso em 18 fev (adaptado). Responda em português. Based on the text, which presents the launching of a prototype called Hello Barbie at the New York Toy Fair, explain: a) how the operating mechanism of the doll works. b) how ToyTalk will grant parents autonomy to control their children's interaction with the doll. 21. (Ufu 2015) Em função dos recentes problemas de escassez de água, uma prefeitura resolveu taxar o consumo de água nas residências segundo o que segue: para um consumo mensal de até é cobrado um valor fixo de R$32,00; para um consumo mensal superior a esse valor, é cobrado R$32,00, mais um acréscimo linear, proporcional a R$5,00 por 3 m consumido acima dos 3 8m 3 10m. 3 10m 3 10m, Os moradores de uma residência consumiram de água em abril e, devido a um vazamento não percebido, houve uma elevação do consumo em maio. Esse consumo foi superior a e elevou em 3 0,025% o valor efetivamente pago pelo m de água em relação ao que foi pago em abril. Elabore e execute uma resolução de maneira a determinar: 3 a) Qual foi o valor efetivamente pago por m de água em abril. 3 b) Quantos m de água foram consumidos em maio. Página 9

10 22. (Ufu 2015) Existe um grupo de n pessoas trabalhando em um escritório. Sabe-se que existem 780 maneiras de selecionar duas dessas pessoas para compor uma comissão representativa do grupo e a probabilidade de ser selecionado um homem desse grupo é 0,2 maior do que a probabilidade de escolha de uma mulher. Elabore e execute um plano de resolução de maneira a determinar: a) Qual é o valor de n. b) Quantos homens existem no grupo. 23. (Ufu 2015) O rendimento teórico de uma tinta é a quantidade necessária para pintar um metro quadrado de área e serve apenas para determinar o custo por metro quadrado da tinta. O rendimento real de uma tinta é calculado no final do trabalho executado que leva em conta o número de demãos (números de camadas de tintas necessárias para obter o resultado esperado) e as perdas decorrentes da preparação e do método de aplicação. Admita que as perdas usando os diferentes métodos de pintura são estimadas em: pincel e pistola pneumática 25%. 10%, rolo 20% Um pintor vai pintar toda a superfície de um tanque de combustível na forma de um cilindro circular de 10m de altura e raio da base igual a 2m. Sabe-se que a tinta a ser usada tem rendimento teórico de por litro e que são necessárias duas demãos. Determine a quantidade, em litros, de tintas necessárias para pintar esse tanque utilizando a pistola pneumática. 2 20m Dado: Use π 3, (Ufu 2015) Uma máquina moderna usa um sistema de coordenadas cartesianas xoy para representar a forma e a dimensão (mapear) dos objetos que serão cortados, furados etc.. Uma chapa metálica delgada triangular é mapeada pelo triângulo de vértices A ( 3, 0), e C (5, 4) e será feito um furo circular de raio uma unidade de comprimento, com centro no centro de massa dessa chapa (baricentro do triângulo). Para realizar esse procedimento com precisão, a máquina calcula a equação cartesiana do círculo. B (1, 4) Elabore e execute um plano de resolução que conduza à determinação do centro de massa e da equação desse círculo. 25. (Ufu 2015) Uma dúvida lhe veio, ele era branco; ela mulata. Mas, que tinha isto? Havia tantos casos... Lembra-se de alguns... E ela estava tão convencida de haver uma paixão sincera no valdevinos, que, ao fazer esse inquérito, já recolhida, ofegava, chorava, e os seus seios duros quase estouravam de virgindade e ansiedade de amar. BARRETO, Lima. Clara dos Anjos. São Paulo: Tecnoprint/Ediouro, s/d. p a) Elabore um texto explicando quais as consequências advindas do rápido romance entre a ingênua Clara dos Anjos e o conquistador Cassi Jones, em pleno Rio de Janeiro do século XIX. b) Elabore um texto explicando os motivos da reação negativa de Dona Salustiana, mãe de Cassi Jones, quando Clara dos Anjos a visitou acompanhada de Dona Margarida. 26. (Ufu 2015) Quando sua esposa voltou já era bem tarde, Entrou pé ante pé, mas ele ouviu, abriu os olhos e apressou-se em fechá-los novamente. Ela queria mandar Gerassim embora e ficar ali com ele, mas ele (Ivan Ilitch) abriu os olhos e disse-lhe que fosse embora. TOSTÓI, Leon. A morte de Ivan Ilitch. Porto Alegre: LPM, p. 93. Página 10

11 a) Elabore um texto explicando como aconteceu a intimidade, impensável na Rússia czarista do século XIX, entre um juiz membro da suprema corte e um simples servo, um mujique humilde e analfabeto. b) Elabore um texto descrevendo o comportamento de Praskovya Fiodorovna diante da doença terminal de seu esposo Ivan Ilitch. 27. (Ufu 2015) O anúncio publicitário, produzido por uma revista para divulgar seus blogs, dialoga com outro texto. Considerando essa informação, a) indique que texto é esse e explique o processo de intertextualidade que se estabelece entre ele e o anúncio publicitário. b) explique de que maneira a linguagem não verbal do anúncio publicitário contribui com o diálogo estabelecido entre os dois textos. 28. (Ufu 2015) O dino está nu Coloquem penas nesse velociraptor Se ele não tivesse dito que atualizaria os dinossauros, tudo bem, reclama Maurilio Oliveira, um dos mais renomados paleoartistas brasileiros. Ele, no caso, é Colin Trevorrow, o americano que assina a direção de Jurassic World, quarto filme da franquia inaugurada em 1993 por Steven Spielberg. E quando ele fez essa promessa, anos atrás, toda a comunidade paleontológica sentiu um bem-estar. As expectativas submergiram quando saiu a divulgação do filme, semanas atrás. Garanto que no Brasil fui um dos primeiros a assistir ao trailer. Como fã, quero estar na primeira fila da primeira sessão. Mas como paleoartista, alguém cujo trabalho é traduzir em imagens a visão científica dos dinossauros, tenho sérias reservas. A decepção começou já na cena inicial em que surgem os protagonistas. Aqueles bichos correndo junto com humanos, os raptores ele se refere aos bípedes esverdeados de bracinhos inúteis que trotam ao lado de um jipe de safári, aqueles bichos tinham penas. Informações como essa surpreendem o leigo incauto que conhece o Mesozoico apenas por intermédio de Hollywood e ainda reluta em acreditar que dinossauros de 60 milhões de anos atrás nunca perseguiram homens das cavernas de 6 milhões. DUARTE, Douglas. O dino está nu. Piauí. São Paulo, ano 9, n. 100, p. 13, jan (Fragmento) Página 11

12 Com base na leitura do texto, explique a) qual é a função das aspas empregadas ao longo do texto. b) qual é o posicionamento do autor do texto em relação aos dizeres colocados entre aspas, indicando outro elemento textual que contribuiu para que você reconhecesse a opinião do autor sobre o tema tratado. 29. (Ufu 2015) Noite de São João Jorge de Lima Vamos ver quem é que sabe soltar fogos de S. João? Foguetes, bombas, chuvinhas, chios, chuveiros, chiando, chiando, chovendo chuvas de fogo! Chá - Bum! LIMA, Jorge de. Obra completa. Rio de Janeiro: José Aguilar,1958. p. 58. a) Quais são as três figuras de efeito sonoro que predominam nesta estrofe? b) Explique cada uma delas, citando exemplos retirados destes versos de Jorge de Lima. 30. (Ufu 2015) Visão 1944 Carlos Drummond de Andrade Meus olhos são pequenos para ver a massa de silêncio concentrada por sobre a onda severa, piso oceânico esperando a passagem dos soldados. Meus olhos são pequenos para ver o general com seu capote cinza escolhendo no mapa uma cidade que amanhã será pó e pus no arame. Meus olhos são pequenos para ver o corpo pegajento das mulheres que foram lindas, beijo cancelado na produção de tanques e granadas. Meus olhos são pequenos para ver a distância da casa na Alemanha a uma ponte na Rússia, onde retratos, cartas, dedos de pé boiam em sangue. ANDRADE, Carlos Drummond de.poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, p a) Construa um texto explicando por que o título do poema pode ser considerado uma figura de linguagem denominada alusão. b) Elabore um texto explicando a antítese apresentada pelo poeta na penúltima estrofe, ao referir-se à condição feminina, contrapondo as expressões beijo cancelado versus produção de tangues e granadas. 31. (Ufu 2015) Em uma entrevista à revista Veja em 17 de janeiro de 2015, Edward Frenkel, um dos maiores pensadores da matemática moderna, ao ser questionado sobre a razão de tanta gente detestar matemática, afirmou: Página 12

13 - Existem vários fatores. A principal razão de grande parte das pessoas não gostar de matemática é porque não sabe do que se trata. Mas pensa que sabe, o que é pior ainda, pois foi apresentada na escola a uma fração minúscula do tema, de forma muito ruim, e ficou com um gosto amargo na memória. Uma das missões que me proponho é diminuir o estrago causado pelo sistema de ensino. Seria muito mais fácil se meus leitores nunca tivessem ouvido falar do assunto e eu pudesse explicá-lo partindo do zero. a) Transcreva para o discurso indireto a resposta dada por Frenkel ao jornalista da Veja, de modo que tanto a pergunta quanto a resposta constituam um único texto com sentido completo. b) Parafraseie a resposta dada por Frenkel e, na sequência, redija um exemplo real ou fictício, que corrobore com a ideia de que "Seria muito mais fácil se meus leitores nunca tivessem ouvido falar do assunto e eu pudesse explicá-lo partindo do zero". 32. (Ufu 2015) REDAÇÃO SITUAÇÃO A Leia as informações a seguir. - Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), 44% das vítimas do tráfico são alvos de exploração sexual, 32% são aliciadas para exploração no trabalho e 25% sofrem com a combinação de ambos os tipos de exploração. Ainda segundo a OIT, pelo menos metade dessas vítimas de tráfico é menor de 18 anos. - As principais rotas do tráfico de brasileiras para os Países Baixos partem da região amazônica, com escala no Suriname, país que faz fronteira com os estados do Pará e Amapá. Um relatório da ONG Fórum da Amazônia Oriental revela que das 241 rotas de tráfico de seres humanos identificadas no Brasil, 76 passam pela região Norte. - As mulheres são o principal alvo do tráfico internacional de seres humanos. A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que, só na Europa, 500 mil mulheres sejam traficadas a cada ano. As brasileiras engrossam as estatísticas no velho continente e somam 75 mil, o equivalente a 15% das vítimas. - Dos brasileiros que cruzam o Atlântico vítimas do tráfico, 90% são do sexo feminino. Espanha, Holanda, Itália, Portugal, Suíça e França são os principais destinos das brasileiras, segundo as Nações Unidas. E elas chegam principalmente dos estados de Goiás, São Paulo, Ceará, Minas Gerais e Rio de Janeiro. - Pobreza e falta de oportunidades são apontadas pela Organização Internacional para Migração (OIM) como um estímulo à expansão do tráfico de seres humanos no mundo. Desde 1994 combatendo as redes internacionais, a entidade já providenciou assistência a cerca de 15 mil vítimas do tráfico de pessoas e implementou 500 projetos de reinserção em 85 países. - O tráfico mundial de pessoas, que inclui, em sua maioria, crianças e adolescentes, movimenta 12 milhões de dólares, o equivalente a R$ 36,468 milhões por ano. É, portanto, o terceiro mercado criminoso do mundo, sendo superado apenas pelos tráficos de armas e drogas. Esses números foram destacados pela deputada Laura Carneiro. - Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a cada ano cerca de um milhão de crianças são exploradas sexualmente no mundo, pelo tráfico, pelo abuso sexual, pela prostituição e pornografia infantil, o que comprova a existência de uma indústria com o tráfico. Disponível em:<http://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/ /mulheres-sao-70-dasvitimas-de-trafico-de-pessoas-em-todo-o-mundo>. Acesso em 22 de fevereiro de (adaptado) Os trechos I e II constituem inícios diferentes de editoriais. Leia-os atentamente. (I) Migrar e trabalhar. Quando esses verbos se conjugam da pior forma possível, acontece, ainda hoje, o chamado tráfico de seres humanos. Um relatório da Organização Internacional do Trabalho, publicado em 2005, estima em cerca de 2,5 milhões o número de pessoas traficadas em todo o mundo, 43% para exploração sexual, 32% para exploração econômica e 25% para os dois ao mesmo tempo. Página 13

14 Disponível em: Acesso: 13 de março de 2015 (fragmento). (II) A escravidão contemporânea é diferente daquela que existia até o final do século 19, quando o Estado garantia que comprar, vender e usar gente era uma atividade legal. Mas é tão perversa quanto, por roubar do ser humano sua liberdade e dignidade. Disponível em: <http://cartamaior.com.br/?/editoria/direitos-humanos/trabalho-escravo-no-brasil-dehoje/5/1045>. Acesso em 13 de março de 2015 (fragmento). Com base nas informações apresentadas, redija um EDITORIAL, dando sequência ao trecho (I) ou ao trecho (II). SITUAÇÃO B Leia atentamente os textos a seguir. De redes sociais a internet já está cheia, então dois sujeitos (o programador Brian Moore e o diretor de criação Chris Baker) resolveram lançar um serviço que se contrapõe à lógica de que é preciso sociabilizar com todo mundo. Eles lançaram uma anti-rede social que te ajuda a evitar as pessoas. Chamado Cloak, o aplicativo para smartphones monitora os checkins dos contatos da pessoa para que ela possa fugir deles quando estiver na rua. Disponível em: <www.acontecendoaqui.com.br/cloak-anti-rede-social-que-te-deixa-incognito-na-vida-real/>. Acesso em 22 de fevereiro de Hoje é sábado e sábado é app. Nossa descoberta do dia: colocar-se no modo anônimo e não cruzar as pessoas que você quer ver. Imagine que você ande na cidade, você quer ficar quieto e não cruzar algumas pessoas, exes, colegas de trabalho, chefe, ou velhos amigos um pouco pegajosos. Para saber se eles estão nas redondezas, e se você tem um iphone, faça o login no Cloak! Como a capa de invisibilidade de Harry Potter (sim, porque "Cloak em Inglês significa "capa" ), este aplicativo vai permitir que você não cruze com as pessoas que não quer ver. Esse é o princípio da rede antissocial bastante simples e original. Rede social, para você não perder a sua calma Prática: não é necessário que as outras tenham a mesma a aplicação Cloak para que ela funcione. Para localizar os contatos, Cloak se serve dos dados de geolocalização recuperados do Foursquare e do Instagram. Ela, então, indica a sua localização em um mapa e permite que você receba alertas. No futuro, os desenvolvedores da rede Cloak estão planejando incluir outras redes sociais para otimizar sua aplicação. Assim, o Facebook em breve será uma parte dela, ao contrário do Twitter onde é mais difícil de recuperar a geolocalização mesmo quando os usuários tenham ativado a opção. Bem, obviamente, Cloak também identifica as pessoas de que gostamos. Não pode ser tão antissocial assim não é? Disponível em: <http://pt.kioskea.net/news/23247-cloak-uma-rede-social-para-ficar-incognito>. Acesso em 22 de fevereiro de Página 14

15 Com base nos textos acima, redija um TEXTO DE OPINIÃO, posicionando-se sobre a necessidade ou não de o ser humano se sociabilizar com todo mundo. SITUAÇÃO C Considere os quadros a seguir. Com base no texto acima, redija uma CARTA ARGUMENTATIVA ao Ministro do Trabalho, sugerindo a criação de medidas que minimizem a situação dos trabalhadores que poderão ser substituídos por uma máquina. 33. (Ufu 2015) Para uma corrente de respeitáveis cientistas, entre os quais despontou o físico Stephen Hawking, o desenvolvimento de uma inteligência artificial completa poderá resultar na destruição da raça humana. Para outra, liderada pelo tecnólogo Ray Kurzweil, tal advento significará o fim da maioria de nossos problemas. Quem tem razão? Envolvendo fenômenos extremamente complexos - tecnologia e inteligência -, a discussão se envolve em tantas incertezas que, em tese, os dois lados podem estar certos. Tome-se o desenvolvimento tecnológico. Quanto mais avanços houver, mais abrangentes serão as soluções, mas também serão maiores os riscos subjacentes. À medida em que as máquinas forem se tornando mais inteligentes, será natural que recebam um número cada vez maior de tarefas, o que tenderá a aumentar a interdependência dos sistemas. Também aumentará, todavia, a vulnerabilidade a eventos extremos. A ameaça maior, entretanto, estaria contida na possibilidade de as máquinas decidirem se livrar dos humanos. Esse raciocínio tem dois pressupostos não comprovados. O primeiro é o de que a evolução da inteligência leva inexoravelmente a uma consciência. Esta, se de fato resultar de processos físicos que ocorrem no cérebro, em tese poderia ser replicada em circuitos de computador. Contudo, não existe certeza quanto a isso e não se chegou nem perto de reproduzir tal fenômeno. Aliás, mesmo que computadores desenvolvam consciência, eles poderiam se guiar por padrões diferentes dos humanos - sendo, por exemplo, muito mais (ou muito menos) cooperativos do que nós. O segundo pressuposto é o de que o livre-arbítrio existe - necessário para a máquina tomar a decisão de partir ao ataque. No entanto, experimentos recentes sugerem que essa noção é ilusória. Folha de S. Paulo, 31 de dezembro de 2014, caderno A2 (adaptado). Página 15

16 Com base no texto, redija a) um parágrafo sintetizando a tese defendida pelo autor. b) um parágrafo explicitando a predominância de emprego do presente do Indicativo. 34. (Ufu 2015) O benzeno é um dos solventes orgânicos mais utilizados na indústria química. É possível produzi-lo a partir da reação de trimerização do acetileno (C H ). Sobre essa reação e o produto formado, faça o que se pede: a) Escreva a equação química da reação de produção do benzeno utilizando as fórmulas estruturais das substâncias. b) Explique o porquê de o benzeno ser intensamente utilizado como solvente orgânico. c) Compare e explique a diferença na estabilidade do anel do benzeno com o anel do ciclo hexano. 35. (Ufu 2015) O experimento abaixo foi descrito no periódico Química Nova na Escola, n. 23, de maio 2006: Materiais - Pedaços de papel não encerado (guardanapo, folha de caderno etc.) - Pedaços de papel encerado (as ceras utilizadas são formadas por hidrocarbonetos) - Pedaços de saco plástico (formada por polietileno) Procedimento 1. Coloque os diferentes pedaços de papel e de saco plástico lado a lado; 2. Pingue algumas gotas de água sobre cada um deles e espere alguns minutos; 3. Observe a absorção da água nos materiais. Considere as estruturas abaixo: 2 2 Faça o que se pede: a) Indique qual(is) material(is) absorveu(ram) água. b) Explique, utilizando as estruturas moleculares e as informações acima, o motivo da diferença de absorção da água nos três casos. 36. (Ufu 2015) Adicione uma colher de sopa de açúcar ao molho de tomate. O açúcar é utilizado para tirar aquela acidez tão típica desses molhos. Você pode adicionar açúcar aos pratos preparados em casa com molhos de tomate processados, comprados no supermercado. Fonte: receitapassoapasso.com.br É muito comum receitas indicarem a adição de açúcar para diminuir a acidez no molho de tomate, como o texto acima mostra. Com relação a essa prática, faça o que se pede: a) Explique qual a ação do açúcar no molho de tomate. Página 16

17 b) Explique se existe alguma atividade química do açúcar para a redução da acidez do molho de tomate. c) Indique uma forma de reduzir a acidez no molho de tomate que não seja por aquela mostrada na receita. 37. (Ufu 2015) Considere o gráfico da atividade catalítica de uma enzima (proteínas) e o aumento progressivo da temperatura da reação. Sobre esta reação, faça o que se pede: a) Indique a função da enzima nas reações bioquímicas. b) Analise o gráfico e explique o que ocorre com a atividade catalítica da enzima e com a velocidade da reação à medida que se aumenta a temperatura. c) Explique o que ocorre com a enzima quando a reação é aquecida continuamente. 38. (Ufu 2015) Responda em espanhol: a) Describa a la mujer retratada en la historieta. Cómo es? Qué objetos tiene en las manos? Cómo se siente? b) Explique por qué la mujer retratada en la historieta no parece decir la verdad durante la conversación telefónica, relacionando el lenguaje verbal al lenguaje no verbal. 39. (Ufu 2015) Platón, el número uno Platón es a la filosofía lo que Cruyff o Pelé al fútbol: indiscutible. Este símil futbolístico define el papel central que ocupa en la historia del pensamiento. Por eso la colección Biblioteca Descubrir la Filosofía que ofrece EL PAÍS a partir de mañana no podía arrancar con otro que no fuera él. El proyecto se compone de 30 ejemplares dedicados a explicar las ideas de los grandes pensadores de todos los tiempos de una manera Página 17

18 cercana y con ejemplos actuales. El primer tomo estará disponible por 1,95 euros. La colección está dirigida por Manuel Cruz, catedrático de Filosofía en la Universidad de Barcelona. Disponível em: <http://cultura.elpais.com/cultura/2015/01/23/actualidad/ _ html>. Acesso em: 24 jan (Fragmento) Responda em português. a) Qué razón tiene el autor del texto periodístico para comparar Platón a Pelé? b) Describa detalladamente la Biblioteca Descubrir la Filosofía. 40. (Ufu 2015) Las glosas papales Los llamaba a primerear al pecado, a ganarle de mano, a sacarle ventaja a la injusticia. El periodista Jorge Milia, alumno de las clases de Literatura y Psicología que el hoy papa Francisco dictaba en Santa Fe, no pensó que varios años más tarde oficiaría de lenguaraz para comunicar a los hablantes no rioplatenses de español y al mundo el vocabulario que Francisco usa en su fluida prédica. Desde el sitio Terre d America y en L Osservatore Romano, explica los denominados bergoglismos, tecnicismo que alude al idiolecto del ex-cardenal Bergoglio, compuesto por argentinismos (balconear, primerear, pasarse de rosca), voces neológicas (misericordiando) y por palabras o frases lexicalizadas de nuestra norma, cultas o coloquiales, que contrastan con las preferidas por el habla del resto de Hispanoamérica o la peninsular (pescar una idea; hacer lío). Luego pasan al italiano traducidas literalmente, sin filtro. Anaine, Susana. Disponível em: <http://www.revistaenie.clarin.com/ideas/glosaspapales_0_ html>. Acesso em: 20 fev Responda em espanhol. El texto describe algunas curiosidades relacionadas al lenguaje del papa Francisco. a) Qué son los denominados bergoglismos? Explique con sus propias palabras, sin traducir. b) Cuál es la función del periodista Jorge Milia? Explique y justifique su respuesta. 41. (Ufu 2015) Las palabras del fútbol, el mate y el colectivo, en la Academia de Letras Publicaron ocho glosarios con vocablos de uso cotidiano en distintos ámbitos de la Argentina. También incluyeron términos vinculados a la carpintería, el dinero, la carne y el pan. La lengua es del pueblo, la Academia sólo ha recogido de la boca viva del pueblo este material para devolverlo al pueblo", dirá una y otra vez Pedro Luis Barcia, el presidente de la Academia Argentina de Letras (AAL), y su discurso se poblará de voces de la calle que van colándose puertas adentro de la Academia. Esa es la idea de la colección, recientemente lanzada, La Academia y la lengua del Pueblo: tender un puente entre la disciplina académica y la espontaneidad del habla de los argentinos. Se trata de ocho libros en los que se reseñan ocho diferentes léxicos, relativos a actividades y usos arraigados en el imaginario popular. El primero de ellos es el Léxico del fútbol escrito por el académico Federico Pelzer; le sigue el Léxico del mate, trabajo a cargo de Pedro Luis Barcia y el Léxico del colectivo, elaborado por Francisco Petracca. A ellos se suman el Léxico de la carne, de María Antonia Osés; el Léxico del vino en el que trabajaron Liliana Cubo de Severino y Ofelia Dúo de Brottier. Y están además el Léxico del pan, de Olga Fernández Latour de Botas; el Léxico del dinero, de Carlos Dellepiane Cálcena, y finalmente el Léxico de la carpintería, de Susana Anaine. El rescate de la oralidad es una de las máximas de este trabajo, que explora las entrañas creativas del pueblo. "La oralidad ocupa el primer lugar porque es más del 90 por ciento de la lengua de los hombres. En Página 18

19 la vida cotidiana una persona habla un 90 por ciento, escribe un 6 y el 4 restante, lo gesticula", apunta el presidente de la Academia. PICABEA, María Luján. Disponível em: <http://edant.clarin.com/diario/2007/11/25/sociedad/s htm>. Acesso em: 18 fev (fragmento). Responda em português. El texto informa acerca de una colección de ocho glosarios, publicada recientemente en Argentina. a) Cuál es la idea de la colección y cómo está compuesta? b) Qué defiende Pedro Luis Barcia, presidente de la Academia Argentina de Letras? 42. (Ufu 2015) Há um abismo imenso que separa esta escala de valores que Sócrates proclama com tanta evidência e a escala popular vigente entre os gregos e expressa na famosa canção báquica antiga: O bem supremo do mortal é a saúde; O segundo, a formosura do corpo; O terceiro, uma fortuna adquirida sem mácula; O quarto, desfrutar entre amigos o esplendor da juventude. JAEGER, W. Paideia. São Paulo: Martins Fontes, 1995, pp Responda: a) O que é o homem para Sócrates? b) Qual é a relação entre o que define o homem e a máxima délfica Conhece-te a ti mesmo? 43. (Ufu 2015) No livro de 1872, O nascimento da tragédia, Nietzsche dizia a respeito de Sócrates e Platão: Aqui o pensamento filosófico sobrepassa a arte e a constrange a agarrar-se estreitamente ao tronco da dialética. No esquematismo lógico crisalidou-se a tendência apolínia: como em Eurípides, cumpre notar algo de correspondente e, fora disso, uma transposição do dionisíaco em afetos naturalistas. NIETZSCHE, O nascimento da tragédia, helenismo e pessimismo. Tradução de J. Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 2005, p. 89 grifos do autor. Considerando o comentário de Nietzsche, a) descreva as duas forças antagônicas: apolínio e dionisíaco. b) explique em que o pensamento filosófico difere da atividade artística. 44. (Ufu 2015) Tal é o eterno equivoco da liberdade, o de conhecer apenas o sentimento formal, subjetivo, abstraído dos objetos e fins que lhe são essenciais. Desse modo, a limitação dos instintos, da cobiça e da paixão, que só pertence ao indivíduo, é tida como uma limitação da liberdade. Mas antes de mais nada, tal limitação é pura e simplesmente a condição da qual surge a libertação, sendo a sociedade e o Estado as condições nas quais a liberdade se realiza. HEGEL, G. W. F. Filosofia da história. 2. ed. Tradução de Maria Rodrigues e Hans Harden. Brasília/DF: Editora da UnB, p. 41. Com base no texto acima, responda: a) Quais são os impedimentos para a liberdade enquanto tal? b) Por que o Estado é a condição para a liberdade em sua realidade concreta? 45. (Ufu 2015) A respeito da fortuna, Maquiavel escreveu: Página 19

20 [...] penso poder ser verdade que a fortuna seja árbitra de metade de nossas ações, mas que, ainda assim, ela nos deixe governar quase a outra metade. MAQUIAVEL, N. O príncipe. Tradução de Lívio Xavier. São Paulo: Nova Cultural, Coleção Os Pensadores. p Com base na citação, responda: a) O que é a fortuna para Maquiavel? b) Como deve agir o príncipe em relação à fortuna? 46. (Ufu 2015) Durkheim acreditava que os acontecimentos sociais poderiam ser observados como coisas, isto é, como objetos, assim poderiam ser estudados e analisados. Para isso, ele desenvolveu o conceito de fato social e uma metodologia de análise. a) O que é fato social para Durkheim? b) Cite e explique três características do fato social para Durkheim. 47. (Ufu 2015) Para Weber, a Sociologia é uma ciência que procura compreender a ação social; a compreensão implica a percepção do sentido que o ator atribui à sua conduta. ARON, R. As etapas do pensamento sociológico. São Paulo: Martins Fontes, p Em vista do exposto, faça o que se pede. a) Defina o que é ação social para Weber. b) Caracterize os quatro tipos puros de ação social para Weber. 48. (Ufu 2015) Considere o depoimento a seguir. Tenho uma filha, de sete anos e, ao chegar em casa depois da conversa sobre os índios, resolvi olhar o caderno dela para ver o que a professora havia feito no dia 19 de abril. Fiquei surpresa quando vi a folha de xérox colada no caderno dela, com uma figura de índio numa oca, de arco e flecha, no meio de árvores, e escrito "para colorir", e mais abaixo, em letras grandes, "19 de abril: Dia do Índio!" Parece que eu havia voltado no tempo. Era só uma imagem, mas fiquei pensando que é esse o índio que ficará guardado na memória das crianças, como ficou na minha, aquele homem sorrindo, nu, que vive com os animais e mora em uma oca. (Marta, Pedagogia) BONIN, Iara Tatiana. Narrativas sobre diferença indígena: como se produz um lugar de índio no contexto escolar. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 89, n. 222, p , maio/ago a) Identifique, a partir do relato acima, três exemplos de uma perspectiva etnocêntrica utilizada para caracterizar os povos indígenas brasileiros. b) Aponte dois procedimentos capazes de eliminar visões etnocêntricas acerca da condição dos povos indígenas brasileiros. 49. (Ufu 2015) Por muito tempo, os antropologos acreditaram (com argumentos muito parecidos com aqueles utilizados pela teoria apocalítica da indústria cultural) que o mundo caminha para a homogeneização definitiva. Por isso a pressa de estudar as outras culturas antes que elas desapareçam, antes que tudo fique igual para sempre. O estudo de fenômenos como o mundo funk carioca mostra que novas diferenças podem ser criadas a qualquer momento, mesmo dentro de uma realidade "controlada" pelas multinacionais do disco e da televisão. Página 20

PROCESSO SELETIVO 2015-2

PROCESSO SELETIVO 2015-2 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos PROCESSO SELETIVO 2015-2 1 PRIMEIRO DIA 09 de maio de 2015 Início

Leia mais

SEGUNDA FASE 1º DIA BIOLOGIA

SEGUNDA FASE 1º DIA BIOLOGIA SEGUNDA FASE 1º DIA BIOLOGIA Questão 01 A figura representa esquematicamente o estágio de nêurula de um embrião de cordado. Os folhetos embrionários estão representados pelos números de 1 a 3 e as estruturas

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

Vaccines for Your Children

Vaccines for Your Children Vaccines for Your Children Vaccines help prevent disease. Babies born in the United States may have their first vaccine right after birth. Future vaccines are given at well child check-ups with your child

Leia mais

NOTA: Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web. 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening )

NOTA: Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web. 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening ) Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web Barueri, / / 2009 Trimestre: 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening ) NOTA: ACTIVITY ONE: Put the verses in order according to what

Leia mais

NAS TRAMAS DO COTIDIANO: ADULTOS E CRIANÇAS CONSTRUINDO A EDUCAÇÃO INFANTIL

NAS TRAMAS DO COTIDIANO: ADULTOS E CRIANÇAS CONSTRUINDO A EDUCAÇÃO INFANTIL Silvia Néli Falcão Barbosa NAS TRAMAS DO COTIDIANO: ADULTOS E CRIANÇAS CONSTRUINDO A EDUCAÇÃO INFANTIL Dissertação de Mestrado DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO Programa de Pós-Graduação em Educação Rio de Janeiro

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante?

Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante? Do you know how to ask questions in English? Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante? Note que tanto

Leia mais

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio Teste Intermédio de Inglês Parte IV Interação oral em pares Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 25.02.2013 a 10.04.2013 9.º Ano de Escolaridade D TI de Inglês Página 1/ 7

Leia mais

SEGUNDA FASE 2º DIA FILOSOFIA

SEGUNDA FASE 2º DIA FILOSOFIA SEGUNDA FASE º DIA FILOSOFIA A respeito da fortuna, Maquiavel escreveu: [...] penso poder ser verdade que a fortuna seja arbitra de metade de nossas ações, mas que, ainda assim, ela nos deixe governar

Leia mais

Prova Escrita de Inglês

Prova Escrita de Inglês PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Inglês 6º Ano de Escolaridade Prova 06 / 2.ª Fase 7 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. 2014 Prova 06/ 2.ª F.

Leia mais

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person?

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person? Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014 GUIÃO A Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho 1.º Momento Intervenientes e Tempos

Leia mais

Estratégia de Leitura Elementos de Referência. Reference devices ou elementos de referência

Estratégia de Leitura Elementos de Referência. Reference devices ou elementos de referência Estratégia de Leitura Elementos de Referência Reference devices ou elementos de referência Ao ler textos sobre qualquer assunto, em qualquer área de conhecimento, todo leitor percebe uma relação de REFERÊNCIA

Leia mais

CONTEÚDO DE RECUPERAÇÃO DO 2º SEMESTRE 2015 FUNDAMENTAL II 6º ANO

CONTEÚDO DE RECUPERAÇÃO DO 2º SEMESTRE 2015 FUNDAMENTAL II 6º ANO CONTEÚDO DE RECUPERAÇÃO DO 2º SEMESTRE 2015 FUNDAMENTAL II 6º ANO Disciplina GEOGRAFIA Turma 6º ano 1. População Mundial - Grupo7 Páginas 207 a 215- Bônus demográfico e fases da transição demográfica (material

Leia mais

Phrasal Verbs, What for?

Phrasal Verbs, What for? Phrasal Verbs, What for? Um dos maiores problemas que o estudante da língua inglesa enfrenta para entender conversas cotidianas, filmes ou músicas em inglês é o uso dos chamados Phrasal Verbs, que tornam

Leia mais

Andrew is an engineer and he works in a big company. Sujeito Predicado (e) Suj. Predicado

Andrew is an engineer and he works in a big company. Sujeito Predicado (e) Suj. Predicado Inglês Aula 01 Título - Frases básicas em Inglês As orações em Inglês também se dividem em Sujeito e Predicado. Ao montarmos uma oração com um sujeito e um predicado, montamos um período simples. Estas

Leia mais

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks Conteúdo: Reading - Typographic Marks Habilidades: Utilizar as Marcas Tipográficas para facilitar a compreensão e também chamar a atenção do leitor. Typographic Marks O que são marcas tipográficas? As

Leia mais

Há muitas maneiras de se expressar o futuro em Inglês. Vejamos as principais. Diálogo (Mãe e filho ele está com fome)

Há muitas maneiras de se expressar o futuro em Inglês. Vejamos as principais. Diálogo (Mãe e filho ele está com fome) Inglês 13 Future Há muitas maneiras de se expressar o futuro em Inglês. Vejamos as principais. Diálogo (Mãe e filho ele está com fome) F) I m starving. When dinner will be ready? (Estou morto de fome.

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CÓDIGOS E LINGUAGENS

SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CÓDIGOS E LINGUAGENS Título do Podcast Área Segmento Duração Informações pessoais em inglês Códigos e Linguagens Ensino Fundamental 5min47seg SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CÓDIGOS E LINGUAGENS Habilidades: Ensino Fundamental:

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

VISTO PARA CANADA PDF

VISTO PARA CANADA PDF VISTO PARA CANADA PDF ==> Download: VISTO PARA CANADA PDF VISTO PARA CANADA PDF - Are you searching for Visto Para Canada Books? Now, you will be happy that at this time Visto Para Canada PDF is available

Leia mais

ELABORAÇÃO E APLICAÇÃO DA OFICINA PARA ALUNOS DO 3º ANO

ELABORAÇÃO E APLICAÇÃO DA OFICINA PARA ALUNOS DO 3º ANO ELABORAÇÃO E APLICAÇÃO DA OFICINA PARA ALUNOS DO 3º ANO Alayse Alcântara de Oliveira 3 (UFS) Márcia de Jesus Araujo 4 (UFS) CONSIDERAÇÕES INICIAIS O referido trabalho é fruto do grupo de pesquisa intitulado

Leia mais

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1.

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1. weaker people. This definition includes three important components:1. Bullying is aggressive behavior that involves unwanted, negative actions. 2. Bullying involves a pattern of behavior repeated over

Leia mais

www.souvestibulando.com.br MÓDULO DE INGLES

www.souvestibulando.com.br MÓDULO DE INGLES 1 MÓDULO DE INGLES ASSUNTO: AULA 01 THE SIMPLE PRESENT TENSE Esta aula é composta pelo texto da apostila abaixo e por um link de acesso à AULA VIRTUAL gravada. Estude com atenção o texto antes de acessar

Leia mais

Bem-vindo ao Inspector Stone uma produção da BBC Learning. Vamos começar o espetáculo.

Bem-vindo ao Inspector Stone uma produção da BBC Learning. Vamos começar o espetáculo. The case of the missing ring Script: part three A transcrição abaixo não é uma cópia fiel do áudio. Apresentadora: Bem-vindo ao Inspector Stone uma produção da BBC Learning English. Série 1 o caso da aliança

Leia mais

ACTIVE VOICE X PASSIVE VOICE

ACTIVE VOICE X PASSIVE VOICE www.blogpensandoemingles.com www.facebook.com/pensandoeminglesblog O que é? ACTIVE VOICE X PASSIVE VOICE Active Voice ( Voz Ativa): Ocorre quando o sujeito pratica a ação, e é chamado de agente. Ex: Robert

Leia mais

Present Simple Exercises

Present Simple Exercises Present Simple Exercises Antes de fazer as atividades, você pode querer ler as dicas dos links abaixo. Nelas você encontra explicações sobre os usos e as conjugações dos verbos no Present Simple. Ø www.bit.ly/psimple1

Leia mais

Teoria Económica Clássica e Neoclássica

Teoria Económica Clássica e Neoclássica Teoria Económica Clássica e Neoclássica Nuno Martins Universidade dos Açores Jornadas de Estatística Regional 29 de Novembro, Angra do Heroísmo, Portugal Definição de ciência económica Teoria clássica:

Leia mais

Inglês Instrumental. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 75p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Inglês Instrumental. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 75p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor José Ricardo Moreira Pós graduado em Literatura e autor de literatura para jovens de todas as idades, como prefere classificar as narrativas alinhadas com os grandes temas da atualidade. Em meados

Leia mais

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire Volunteer Profile Questionnaire 1 Índice 1 VOLUNTEER PROFILE QUESTIONNAIRE... 1.1 Country... 1. AGE... 1. GENDER... 1..1 GENDER vs... 1. Qualification... 1..1 QUALIFICATION GREECE VS PORTUGAL... 1. Are

Leia mais

Conteúdos das Avaliações Oficiais do 3º Trimestre/Ensino Fundamental

Conteúdos das Avaliações Oficiais do 3º Trimestre/Ensino Fundamental Conteúdos das Avaliações Oficiais do 3º Trimestre/Ensino Fundamental 6º ano Ciências: Livro 1 - Unidade 3 - capítulo 1 ( pag. 81 ): cálculo de média e cálculo de energia elétrica. Livro 2 - Unidade 1 -

Leia mais

Lesson 17: Can, Cannot, Can...? Lição 17: Poder, Não Poder +?

Lesson 17: Can, Cannot, Can...? Lição 17: Poder, Não Poder +? Lesson 17: Can, Cannot, Can...? Lição 17: Poder, Não Poder +? Reading (Leituras) I can walk. (Eu posso andar.) He can write an email. (Ele pode escrever um e-mail.) You can dance. (Você pode dançar.) They

Leia mais

PROBLEMAS DE LÓGICA E MATEMÁTICOS - SOLUÇÃO

PROBLEMAS DE LÓGICA E MATEMÁTICOS - SOLUÇÃO PROBLEMAS DE LÓGICA E MATEMÁTICOS - SOLUÇÃO 1. Use the same 7 letters in the same order to fill the gaps in the sentence below: A NOTABLE surgeon was NOT ABLE to operate because there was NO TABLE. 2.

Leia mais

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE?

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE? Visitor, is this is very important contact with you. I m Gilberto Martins Loureiro, Piraí s Senior Age Council President, Rio de Janeiro State, Brazil. Our city have 26.600 habitants we have 3.458 senior

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 6º ANO BÁSICO Name: Nº Class: Date: / / Teacher: Nota: (1)

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 6º ANO BÁSICO Name: Nº Class: Date: / / Teacher: Nota: (1) ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 6º ANO BÁSICO Name: Nº Class: Date: / / Teacher: Nota: (1) Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos mínimos necessários. Agora, você

Leia mais

(Eu) sempre escrito em letra maiúscula, em qualquer posição na frase. (Tu, você)

(Eu) sempre escrito em letra maiúscula, em qualquer posição na frase. (Tu, você) Nome: nº. 6º.ano do Ensino fundamental Professoras: Francismeiry e Juliana TER 1º BIMESTRE PERSONAL PRONOUNS (Pronomes pessoais) O que é pronome pessoal? O pronome pessoal substitui um nome, isto é um

Leia mais

GRAU DE ADJETIVOS E ADVÉRBIOS

GRAU DE ADJETIVOS E ADVÉRBIOS Aula9 GRAU DE ADJETIVOS E ADVÉRBIOS META Os alunos terão a compreensão e entendimento da classificação dos adjetivos e advérbios nos graus de comparativo e superlativo na leitura em língua inglesa OBJETIVOS

Leia mais

Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Etapa: Ensino Médio APOSTILA DE INGLÊS

Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Etapa: Ensino Médio APOSTILA DE INGLÊS Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Índice APOSTILA DE INGLÊS Módulo I - EXPRESSÕES PARA USO COTIDIANO - SUBJECT PRONOUNS - VERBO

Leia mais

PRÁTICAS DE LINGUAGEM ORAL E ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PRÁTICAS DE LINGUAGEM ORAL E ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL PRÁTICAS DE LINGUAGEM ORAL E ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL CRUVINEL,Fabiana Rodrigues Docente do curso de pedagogia da faculdade de ciências humana- FAHU/ACEG Garça/SP e-mail:fabianarde@ig.com.br ROCHA,

Leia mais

Versão 1. Nome do aluno: N.º: Turma: Atenção! Não vires esta página até receberes a indicação para o fazeres.

Versão 1. Nome do aluno: N.º: Turma: Atenção! Não vires esta página até receberes a indicação para o fazeres. Teste Intermédio de Inglês Parte III Compreensão do oral Versão 1 Teste Intermédio Inglês Versão 1 Duração do Teste: 15 minutos 22.02.2013 9.º Ano de Escolaridade Escola: Nome do aluno: N.º: Turma: Classificação

Leia mais

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as Exercícios extras Assunto do dia Na aula de hoje, você deverá arregaçar as mangas e entrar de cabeça nos exercícios extras, que têm como tema tudo que vimos nas aulas do Segundo Grau. Atenção: 3, 2, 1...

Leia mais

Fernando Mesquita. Para Gabriela, sem a qual nada seria possível

Fernando Mesquita. Para Gabriela, sem a qual nada seria possível Fernando Mesquita Para Gabriela, sem a qual nada seria possível 2 Ciclo EARA - o processo da aprovação em concursos públicos SOBRE O AUTOR Fernando Mesquita é um pisciano de menos de 30 anos, casado e

Leia mais

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes Lesson 6 Notes Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job Welcome to Fun With Brazilian Portuguese Podcast, the podcast that will take you from beginner to intermediate in short, easy steps. These

Leia mais

Verbs - Simple Tenses

Verbs - Simple Tenses Inglês Prof. Davi Verbs - Simple Tenses Simple Present Simple Past Simple Future Simple Present - Formação Infinitivo sem o to Ausência do auxiliar (usa-se to do ) Inclusão de s na 3ª pessoa do singular

Leia mais

Prova Escrita de Inglês

Prova Escrita de Inglês EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Inglês 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Continuação bienal Prova 0/2.ª Fase Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

QUESTIONS AND ANSWERS

QUESTIONS AND ANSWERS INGLÊS Aula 1 Questions in English Todo diálogo necessita de perguntas e respostas. You speak English? Você falar inglês? Está certa essa colocação? Question: (Pergunta:) DO You speak English? (verbo auxiliar)

Leia mais

Inglês 17 Past Perfect

Inglês 17 Past Perfect Inglês 17 Past Perfect O Past Perfect é um tempo verbal utilizado quando temos duas ações que ocorreram no passado, porém uma delas ocorreu antes da outra. When you called, she had just received the bad

Leia mais

ENEM 2011 English. Linguagens, códigos e suas tecnologias QUESTÃO 91

ENEM 2011 English. Linguagens, códigos e suas tecnologias QUESTÃO 91 Linguagens, códigos e suas tecnologias QUESTÃO 91 GLASBERGEN, R. Today s cartoon. Disponível em: http://www.glasbergen.com. Acesso em: 23 jul. 2010. Na fase escolar, é prática comum que os professores

Leia mais

INGLÊS. Aula Grátis QUESTIONS AND ANSWERS

INGLÊS. Aula Grátis QUESTIONS AND ANSWERS INGLÊS Aula Grátis QUESTIONS AND ANSWERS Questions in English Todo diálogo necessita de perguntas e respostas. You speak English? Você falar inglês? Está certa essa colocação? Question: (Pergunta:) DO

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR CAPÍTULOS 01 AO 08 ESTRUTURA DO VERBO TO BE NA SENTENÇA AFIRMATIVA

MATERIAL COMPLEMENTAR CAPÍTULOS 01 AO 08 ESTRUTURA DO VERBO TO BE NA SENTENÇA AFIRMATIVA MATERIAL COMPLEMENTAR CAPÍTULOS 01 AO 08 noções de inglês 2013.1 O VERBO TO BE O verbo to be corresponde no português aos verbos ser ou estar. Ele é utilizado para descrever e identificar pessoas e objetos

Leia mais

professordanilo.com Considerando a intensidade da aceleração da gravidade de tração em cada corda é de g 10 m / s, a intensidade da força

professordanilo.com Considerando a intensidade da aceleração da gravidade de tração em cada corda é de g 10 m / s, a intensidade da força 1. (Espcex (Aman) 015) Em uma espira condutora triangular equilátera, rígida e homogênea, com lado medindo 18 cm e massa igual a 4,0 g, circula uma corrente elétrica i de 6,0 A, no sentido anti-horário.

Leia mais

Existe uma terapia específica para problemas sexuais?

Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Maria de Melo Azevedo Eu acho que a terapia sexual para casos bem específicos até que pode funcionar. Ou, pelo menos, quebra o galho, como se diz.

Leia mais

Aula 03 Passado do to be e past continuous

Aula 03 Passado do to be e past continuous Aula 03 Passado do to be e past continuous No passado, o to be se comporta de forma semelhante ao presente, ou seja, as afirmações, negações e questões são feitas da mesma forma. Examples: I was worried

Leia mais

Inglês 12 Present perfect continuous

Inglês 12 Present perfect continuous Inglês 12 Present perfect continuous Este tempo é ligeiramente diferente do Present Perfect. Nele, notamos a presença do TO BE na forma BEEN, ou seja, no particípio. Conseqüentemente, nota-se também a

Leia mais

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF ::

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: :: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: [Download] COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF - Are you looking for Como Escolher Uma Escola Idiomas Books? Now, you will

Leia mais

6º ANO ENSINO FUNDAMENTAL. MATEMÁTICA Álgebra PORTUGUÊS. Geometria REDAÇÃO ESPANHOL CIÊNCIAS INGLÊS

6º ANO ENSINO FUNDAMENTAL. MATEMÁTICA Álgebra PORTUGUÊS. Geometria REDAÇÃO ESPANHOL CIÊNCIAS INGLÊS 6º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA Álgebra - Números naturais, operações e resolução de problemas - Raiz quadrada e potenciação - Múltiplos e divisores - Critérios de divisibilidade - MMC e MDC - Frações

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE INGLÊS - 1º PERÍODO 8º ANO DE ESCOLARIDADE NÍVEL 4

PLANIFICAÇÃO DE INGLÊS - 1º PERÍODO 8º ANO DE ESCOLARIDADE NÍVEL 4 PLANIFICAÇÃO DE INGLÊS - 1º PERÍODO 8º ANO DE ESCOLARIDADE NÍVEL 4 MANUAL ADOTADO: NEXT MOVE- 8º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2014/2015 PROFESSORAS: ISABEL NUNES, ISABEL SILVA COMPETÊNCIA COMPETÊNCIAS

Leia mais

Como dizer quanto tempo leva para em inglês?

Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Você já se pegou tentando dizer quanto tempo leva para em inglês? Caso ainda não tenha entendido do que estou falando, as sentenças abaixo ajudarão você a entender

Leia mais

XOTE, XAXADO E BAIÃO EM SENHOR DO BONFIM DUAS VERSÕES, MUITOS SENTIDOS

XOTE, XAXADO E BAIÃO EM SENHOR DO BONFIM DUAS VERSÕES, MUITOS SENTIDOS I Congresso Nacional de Linguagens e Representações: Linguagens e Leituras III Encontro Nacional da Cátedra UNESCO de Leitura VII Encontro Local do PROLER UESC - ILHÉUS - BA/ 14 A 17 DE OUTUBRO 2009 XOTE,

Leia mais

HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i

HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i Rozenilda Maria de Castro Silva ii O trabalho que pretendemos socializar é o Projeto Pedagógico Historiando Guaribas, de alfabetização

Leia mais

AT A HOTEL NO HOTEL. I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Poderia sugerir um hotel mais barato?

AT A HOTEL NO HOTEL. I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Poderia sugerir um hotel mais barato? I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Gostaria de ficar por perto da estação. Poderia sugerir um hotel mais barato? I d like to stay near the station. (I would ) in a cheaper

Leia mais

Concurso Público de Acesso aos Cursos Técnicos

Concurso Público de Acesso aos Cursos Técnicos ESCOLA TÉCNICA DO ARSENAL DE MARINHA - ETAM 1 0 Semestre de 2016 Concurso Público de Acesso aos Cursos Técnicos CADERNO: 2 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES 1 - A duração da prova é de 4 (quatro) horas, já

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão: 26 30 41 A questão 26 do código 02, que corresponde à questão 30 do código 04 e à questão 41 do código 06 Nº de Inscrição: 2033285 2041257 2030195 2033529 2032517 2080361 2120179 2120586 2037160

Leia mais

Inglês 22 Passive Voice

Inglês 22 Passive Voice Inglês 22 Passive Voice A voz passiva é muito utilizada em inglês. Por sorte, ela não é difícil de entender. Observe como ela é organizada. To be + Participle = Passive Usando-se então o verbo to be, em

Leia mais

SECRETARIA DO ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS Superintendência Regional de Ensino de Curvelo Acesse: pipcbccurvelo.blogspot.com

SECRETARIA DO ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS Superintendência Regional de Ensino de Curvelo Acesse: pipcbccurvelo.blogspot.com SECRETARIA DO ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS Superintendência Regional de Ensino de Curvelo Acesse: pipcbccurvelo.blogspot.com Avaliação de Língua Inglesa 6º ano Nome: Data: / / Questão Gabarito Habilidades

Leia mais

Aula 10 VELOCIDADE TERMINAL. Frederico Guilherme de Carvalho Cunha

Aula 10 VELOCIDADE TERMINAL. Frederico Guilherme de Carvalho Cunha Aula 10 VELOCIDADE TERMINAL META Estender as Leis de Newton a sistemas dissipativos; e introduzir o conceito de velocidade terminal OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: calcular a força de atrito

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE INGLÊS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE INGLÊS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE INGLÊS Aluno(a): Nº Ano: 7º Turma: Data: Nota: Professor(a): Débora Toledo Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

WELCOME Entrevista Au Pair In America

WELCOME Entrevista Au Pair In America WELCOME Entrevista Au Pair In America MÓDULO 2. ENTREVISTA ENTREVISTA FÓRMULA PARA O SUCESSO Passo 1 Vai ser uma conversa informal, então relaxe! Parte 2 Algumas perguntas vão ser as mesmas do Skype com

Leia mais

PIONEIROS DO ECRAN PDF

PIONEIROS DO ECRAN PDF PIONEIROS DO ECRAN PDF ==> Download: PIONEIROS DO ECRAN PDF PIONEIROS DO ECRAN PDF - Are you searching for Pioneiros Do Ecran Books? Now, you will be happy that at this time Pioneiros Do Ecran PDF is available

Leia mais

4.7. Freqüência ao Dentista

4.7. Freqüência ao Dentista 202 Estudo Epidemiológico de Saúde Bucal em Trabalhadores da Indústria. Brasil, 2002-2003 Epidemiologic Study of Oral Health in Industry Workers. Brazil, 2002-2003 Estudio Epidemiológico de Salud Bucal

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca INAUGURAÇÃO DA NOVA CIDADE DE CANINDÉ

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

Concurso Público de Acesso aos Cursos Técnicos

Concurso Público de Acesso aos Cursos Técnicos ESCOLA TÉCNICA DO ARSENAL DE MARINHA - ETAM 1 0 Semestre de 2016 Concurso Público de Acesso aos Cursos Técnicos CADERNO: 1 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES 1 - A duração da prova é de 4 (quatro) horas, já

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 74/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 74/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

OS CICLOS BIOGEOQUÍMICOS: ÁGUA, CARBONO E NITROGÊNIO. Profº Júlio César Arrué dos Santos

OS CICLOS BIOGEOQUÍMICOS: ÁGUA, CARBONO E NITROGÊNIO. Profº Júlio César Arrué dos Santos OS CICLOS BIOGEOQUÍMICOS: ÁGUA, CARBONO E NITROGÊNIO Profº Júlio César Arrué dos Santos Ciclo da Água Fonte: http://www.aguasdevalongo.net/veolia/infantil/default.asp O ciclo da água que está apresentado

Leia mais

Grupo de pesquisa:as Redes de conhecimentos em comunicação e educação: questão de cidadania. http://www.lab-eduimagem.pro.br.

Grupo de pesquisa:as Redes de conhecimentos em comunicação e educação: questão de cidadania. http://www.lab-eduimagem.pro.br. PROCUREI E ENCONTREI:OS POSSÍVEIS ÁLBUNS DE MULHERES NEGRAS CHAGAS, Cláudia Regina Ribeiro Pinheiro das UERJ GT-23: Gênero, Sexualidade e Educação Agência Financiadora: FAPERJ Fotografia é Memória e com

Leia mais

Como Passar em Química Geral*

Como Passar em Química Geral* 1 Como Passar em Química Geral* por Dra. Brenna E. Lorenz Division of Natural Sciences University of Guam * traduzido livremente por: Eder João Lenardão; acesse o original em : http://www.heptune.com/passchem.html

Leia mais

Ensino Fundamental 2. Nome: Nº: Data: / /2012 TARDE Ano: 9 o Bimestre: 4 o Código da Prova: NOTA:

Ensino Fundamental 2. Nome: Nº: Data: / /2012 TARDE Ano: 9 o Bimestre: 4 o Código da Prova: NOTA: 1º TEMPO / GAMA Nome: Nº: Ensino Fundamental 2 AVALIAÇÃO MULTIDISCIPLINAR Data: / /2012 TARDE Ano: 9 o Bimestre: 4 o Código da Prova: 1209404936 NOTA: Leia o texto a seguir e responda ao que se pede: O

Leia mais

ÍNDICE. Agradecimentos Resumo Introdução 1

ÍNDICE. Agradecimentos Resumo Introdução 1 AGRADECIMENTOS À Professora Dr.ª Maria Graça Sardinha, minha orientadora. A ela agradeço o rigor, o conhecimento, o apoio e compreensão durante a consecução desta dissertação. Ao Dr. Orlando Morais, Director

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

Get Instant Access to ebook Russo Ver Falar PDF at Our Huge Library RUSSO VER FALAR PDF. ==> Download: RUSSO VER FALAR PDF

Get Instant Access to ebook Russo Ver Falar PDF at Our Huge Library RUSSO VER FALAR PDF. ==> Download: RUSSO VER FALAR PDF RUSSO VER FALAR PDF ==> Download: RUSSO VER FALAR PDF RUSSO VER FALAR PDF - Are you searching for Russo Ver Falar Books? Now, you will be happy that at this time Russo Ver Falar PDF is available at our

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Inglês 11 The Present Perfect.

Inglês 11 The Present Perfect. Inglês 11 The Present Perfect. O Present Perfect é um tempo verbal em inglês que mostra uma ação que ocorreu no passado, mas os efeitos estão no presente. My grandfather has recovered from his illness.

Leia mais

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Avaliação da unidade III Pontuação: 7,5 pontos 2 LEIA O TEXTO A SEGUIR E RESPONDA AS QUESTÕES 1 E 2. Does the color red really make

Leia mais

THE SIMPLE FUTURE TENSE

THE SIMPLE FUTURE TENSE C.E. GISNO Subject: ENGLISH Teacher: ANDRÉ MATA Name: Number: Grade: 8 th Date: / / See the examples: 1. I will travel next week. 2. She will travel tomorrow. 3. You will travel in four months. INFINITIVO

Leia mais

VIRAL. Para quem? Hoje em dia até uma ideia se pode tornar VIRAL.

VIRAL. Para quem? Hoje em dia até uma ideia se pode tornar VIRAL. VIRAL Hoje em dia até uma ideia se pode tornar VIRAL. VIRAL é uma exposição interativa que explora o que é o contágio e como funciona, revelando fenómenos biológicos, sociais e questionando o seu impacto

Leia mais

My English Language Passport

My English Language Passport My English Language Passport Personal information First name: Address: Surname: Date of birth: First language: Languages spoken: Email address: English learnt at school Type of school Primary school Number

Leia mais

Diabetes. Risk Factors for Diabetes

Diabetes. Risk Factors for Diabetes Diabetes Diabetes is a disease in which your body cannot properly use the food you eat for energy. Your cells need energy to live and grow. When you eat, food breaks down into a form of energy called glucose.

Leia mais

Ano: 2012 Turma: 7.1 e 7.2

Ano: 2012 Turma: 7.1 e 7.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: Inglês Professora: Viviane Ano: 2012 Turma: 7.1 e 7.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INGLÊS. Exercise 1. a) Complete o quadro abaixo com as formas do verbo To Be, no tempo Presente Simples.

ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INGLÊS. Exercise 1. a) Complete o quadro abaixo com as formas do verbo To Be, no tempo Presente Simples. ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INGLÊS Exercise 1 a) Complete o quadro abaixo com as formas do verbo To Be, no tempo Presente Simples. I You He She It We You They b) Reescrevas a s frases a seguir nas formas

Leia mais

ENSINO MÉDIO 1. MEMBROS DA FAMÍLIA 2. ALIMENTOS 3. DIAS DA SEMANA 4. MESES 5. ESTAÇÕES DO ANO 6. NUMERAIS CARDINAIS E ORDINAIS

ENSINO MÉDIO 1. MEMBROS DA FAMÍLIA 2. ALIMENTOS 3. DIAS DA SEMANA 4. MESES 5. ESTAÇÕES DO ANO 6. NUMERAIS CARDINAIS E ORDINAIS SÍNTESE DA AULA DE INGLÊS ENSINO MÉDIO I VOCABULÁRIO IMPORTANTE: 1. MEMBROS DA FAMÍLIA 2. ALIMENTOS 3. DIAS DA SEMANA 4. MESES 5. ESTAÇÕES DO ANO 6. NUMERAIS CARDINAIS E ORDINAIS II - PERSONAL PRONOUNS

Leia mais

Desenvolvimento da capacidade de representação gráfica. albertinafortunato

Desenvolvimento da capacidade de representação gráfica. albertinafortunato Desenvolvimento da capacidade de representação gráfica albertinafortunato Os registos e marcas que a criança faz a partir das atividades de desenho e de pintura constituem alicerces significativos para

Leia mais

Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro

Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro Venho a essa tribuna para discutir o tema da violência e a sua associação com o comercio ilegal das drogas, duas questões

Leia mais

EXAME DE SELEÇÃO PROCESSO COMPLEMENTAR 2012/1 TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO

EXAME DE SELEÇÃO PROCESSO COMPLEMENTAR 2012/1 TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Restinga EXAME DE SELEÇÃO PROCESSO COMPLEMENTAR

Leia mais

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Renata Céli Moreira da Silva Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

O texto a seguir é referência para as questões 01 e 02.

O texto a seguir é referência para as questões 01 e 02. Comentário Geral Foi uma boa prova! A UFPR manteve o bom nível das questões e manteve também sua qualidade. Apresentou-se uma prova que foi além do conhecimento básico dos textos aludidos. Exigiu-se boa

Leia mais

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic Portuguese Lesson 1 Welcome to Lesson 1 of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

Veio Gente. Símbolo Veio Gente Detalhamento. - Concepção.

Veio Gente. Símbolo Veio Gente Detalhamento. - Concepção. Símbolo Veio Gente Detalhamento - Concepção. A concepção do símbolo do projeto Veio Gente nasceu das explicações da idéia e do conceito do evento durante conversas que tive com a Cris, principalmente a

Leia mais

Retinal Tears and Detachment

Retinal Tears and Detachment Retinal Tears and Detachment retina The retina is the lining in the back of the inside of the eye. It sends messages to the brain so you can see. When the retina pulls away from the inside of the eye,

Leia mais