Governo do Estado do Ceará. Apresenta. Preserve o som da natureza

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Governo do Estado do Ceará. Apresenta. Preserve o som da natureza"

Transcrição

1 Governo do Estado do Ceará Apresenta Preserve o som da natureza Viçosa do Ceará, 23 a 30 de julho de 2011

2 O Governo do Estado do Ceará / Secult, por meio do Instituto de Arte e Cultura do Ceará IACC/Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, dentro da sua política de formação voltada para o segmento da música, realiza mais uma edição do Festival Música na Ibiapaba, direcionando suas ações para o fortalecimento e a valorização da música brasileira. Agradecimento especial ao Excelentíssimo Governador do Estado do Ceará, Cid Ferreira Gomes, pelo compromisso com a educação e o incentivo a cultura. Em sua oitava edição, o Festival Música na Ibiapaba, em uma ampla parceria com os municípios do Maciço da Ibiapaba - Carnaubal, Croatá, Guaraciaba do Norte, Ibiapina, Ipú, São Benedito, Tianguá, Ubajara, Viçosa do Ceará - e colaboradores, realiza oficinas de iniciação musical: os "Casulinhos", levando este resultado para dentro do Festival. Esta ação de intercâmbio e troca de experiências soma mais de 50 oficinas ofertadas e atende a um público de mais de participantes diretos. Este encontro da música brasileira com a bela natureza da região da Ibiapaba, contempla a rica diversidade de expressão musical, numa celebração que continua transformando a região - e todo o Estado do Ceará - em um laboratório vivo para vozes e instrumentos veiculadores dessa arte universal. Direção Geral 2 3

3 Sumário 06 - Objetivos do VIII Festival Música na Ibiapaba 07 - Núcleos Pedagógicos 08 - Regulamento 10 - Inscrições Cursos PÁGINA Núcleo de Musicalização 21 - Núcleo Instrumental 28 - Núcleo Vocal 29 - Núcleo de Estruturação e História 33 - Núcleo Didática Musical 35 - Núcleo Projetos Especiais Corpo Docente PÁGINA 38 Ficha Técnica PÁGINA 50 Guia do Festival Mapa de Viçosa do Ceará Centro Administrativo Catinguba (refeitório) Memorial Clóvis Beviláqua Padaria Pão da Vida Escola Irmã Lins (Alojamento feminino) Rua Sebastião Magalhães Nogueira, S/N Escola Dep. Manoel Rodrigues (oficinas) Rua Prof. João Viana, 814 Posto de Atendimento a Criança e ao Adolescente (oficinas) Praça Gal. Tiburcio Lagoa Pedro II (Pier) Escola Chapeuzinho Vermelho (alojamento infanto-juvenil) Rua Silva Jardim, S/N Produção Igreja Matriz Escadaria de acesso Igreja do Céu Praça Clóvis Beviláqua (Matriz) Palco do Céu Hotel Municipal Viçosa da Serra Salão Paroquial Escola Júlio Carvalho (oficinas) Rua José de Carvalho, 496 Ginásio (alojamento masculino) Patronato (oficinas) Rua Fco. Caldas da Silva, 180 Produção VIII Festival Música na Ibiapaba em Fortaleza Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema Informações: (85) / / Secretaria do Turismo, Cultura e Meio Ambiente de Viçosa (88)

4 Objetivos do VIII Festival Música na Ibiapaba Abrigar músicos, educadores e educandos de música e o público em geral, numa celebração que transforme a região em um laboratório vivo para vozes e instrumentos veiculadores da arte musical popular; Fomentar o aprendizado, o intercâmbio de experiências e a formação de parâmetros críticoavaliativos da música popular; Estimular a prática musical ampla, ligada à pesquisa e às novas correntes do fazer musical; Promover o aperfeiçoamento de estudantes e professores de música, estimulando-os à criação de variadas formações musicais como orquestras jovens, bandas, corais, grupos de música instrumental e/ou vocal e outros; Proporcionar o intercâmbio com instituições musicais de outros estados e países; Repercutir para além dos limites das salas de aula, buscando a inserção do Festival na comunidade. Núcleos Pedagógicos Musicalização Compreende atividades de iniciação do público infanto-juvenil no universo musical vocal e instrumental; Vocal Compreende atividades visando ao desenvolvimento e aperfeiçoamento de alunos voltados para a música vocal em suas diferentes manifestações, tais como canto solo, canto coral, grupo vocal, expressão cênica para canto e regência; Instrumental Abrange atividades visando ao desenvolvimento e aperfeiçoamento de alunos voltados para a música instrumental, envolvendo desde o estudo solo às mais variadas formações, a exemplo de pequenos e médios grupos e orquestras. Estruturação e História Abrange um conjunto de atividades didáticas de cunho mais teórico, em seus mais diferentes níveis (do básico ao mais avançado), de natureza formativo-informativa como condição básica e necessária para o fazer musical. Didática Musical Compreende um conjunto de atividades especialmente voltadas para professores de música e arte-educadores, visando subsidiar suas práticas de educação musical. Projetos especiais Compreende atividades com interação com outras linguagens artísticas, inserção profissional no mercado de trabalho e conhecimento técnico em manutenção de instrumentos de sopro. 6 7

5 Regulamento 01. Poderão se inscrever jovens a partir de 13 anos com experiência musical prévia de 02 (dois) anos, desde que atenda às condições desse regulamento. 02. Os interessados deverão preencher a ficha de inscrição (informações, das páginas 10 a 14). 03. Não serão aceitas inscrições durante o período do Festival. Não há disponibilidade de vagas para alunos ouvintes nao inscritos 04. Ao educador caberá definir se o educando selecionado participará de forma ativa ou como ouvinte nas aulas de instrumento e canto, de acordo com avaliação realizada no primeiro dia de Oficina. O educando que não comparecer até o segundo dia do início da Oficina (dia 24 de julho) perderá o direito à vaga, a qual será redistribuída. Será vetada a mudança de turma pelo educando durante a Oficina sem autorização por escrito do educador e da Coordenação Pedagógica. Casulinhos OFICINAS DE INICIAÇÃO MUSICAL O VIII Festival Música na Ibiapaba dá continuidade a suas atividades com nove oficinas de Iniciação Musical contemplando, com o ensino básico de música, as nove cidades do Maciço da Ibiapaba. Em 2010, foram contemplados cerca de 300 alunos. CIDADES PARTICIPANTES Carnaubal, Croatá, Guaraciaba do Norte, Ibiapina, Ipú, São Benedito, Tianguá, Ubajara, Viçosa do Ceará. PERÍODO de 18 a 21 de julho de A Coordenação Artístico-Pedagógica do Festival permite-se o direito de alterar horários de aulas e remanejar as oficinas para melhor conveniência dos cursos e educadores, quando for o caso. 06. Todos os educandos deverão dirigir-se ao local de Credenciamento do Festival, na Escola Estadual Júlio de Carvalho, Viçosa do Ceará, no dia 22 de julho entre 09:00 e 20:00 horas, para recebimento do crachá, material e informações gerais. EPRESSAMENTE OBRIGATÓRIO FOTO 3/4 PARA O CREDENCIAMENTO. INÍCIO DAS AULAS DIA 23 DE JULHO ÀS 9:00 HORAS. TÉRMINO DAS AULAS DIA 30 DE JULHO, com apresentações dos educandos nos dois últimos dias. 07. O uso do crachá SERÁ OBRIGATÓRIO em todas as dependências DO FESTIVAL (SALAS DE aula, alojamentos e refeitório do Festival). Esta medida terá por finalidade evitar a entrada e circulação nas dependências, de pessoas estranhas ao Festival. O aluno que perder o crachá não poderá mais participar do Festival, ficando vetado o acesso às oficinas, alojamentos e refeitório. 08. A ORGANIZAÇÃO DO FESTIVAL NÃO SE RESPONSABILIZA POR ACIDENTES, ROUBOS OU QUAISQUER EVENTUALIDADES COM INSTRUMENTOS OU OUTROS BENS DE PROPRIEDADE DOS EDUCANDOS. 8 9

6 Inscrições 15 a 30 de junho de 2011 Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura - Espaço Mix Como se Inscrever? 01. Pessoalmente, nos seguintes locais: Em Fortaleza, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura - Espaço Mix, próximo ao Planetário, de segunda a sexta, de 09h às 12h e de 13h às 18h. Aos sábados, de 09h às 12h. Inscrições até o dia 30 de junho. Nas Prefeituras Municipais das cidades da Serra de Ibiapaba: Croatá, Carnaubal, Guaraciaba do Norte, Ipu, Ibiapina, São Benedito, Ubajara, Tianguá e Viçosa do Ceará. Na Escola de Música de Sobral (ver página 11 com os endereços). 02. Via Correios As inscrições poderão ser enviadas via Correios, postadas até o dia 28 de junho, para VIII Festival Música na Ibiapaba. Rua Dragão do Mar, 81 Praia de Iracema - CEP Fortaleza - CE. A Ficha de Inscrição também ficará disponível em: Regras Gerais da inscrição 01. A taxa de inscrição é única, para até 04 (quatro) oficinas; 02. Estarão isentos da taxa de inscrição: crianças e adolescentes candidatos ao curso de Prática de Coral Infanto-juvenil e professores da rede pública (mediante comprovação). Haverá uma seleção dos candidatos caso exceda o número de vagas disponibilizadas. (ver item Seleção dos Candidatos) 03. A INSCRIÇÃO DO CANDIDATO NÃO GARANTE A VAGA NAS OFICINAS DO FESTIVAL; 04. NÃO SERÁ REEMBOLSADO O PAGAMENTO DA INSCRIÇÃO PARA O CANDIDATO NÃO SELECIONADO; 05. NÃO SERÁ DEVOLVIDO O PAGAMENTO DA INSCRIÇÃO AO CANDIDATO DESISTENTE; 06. Crianças e adolescentes de outras cidades poderão se inscrever no curso de Prática de Coral Infanto-Juvenil, segundo disponibilidade de vagas. 07. Os menores de dezesseis anos que desejam se inscrever, devem estar acompanhados por um responsável maior de idade e inscrito no Festival. 08. As inscrições para menores de 18 anos, só serão aceitas se acompanhadas de autorização dos pais ou responsáveis na própria ficha de inscrição; (anexar a ficha de inscrição, fotocópia da carteira de identidade do responsável e do acompanhante autorizado pelo responsável, além da carteira de identidade ou certidão de nascimento do menor). Locais de Inscrição Rua Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema - CEP: Fortaleza/Ceará Fones: (85) / Secretaria da Cultura de Ibiapina Rua 7 de Setembro, s/n - Centro CEP: Fone: (88) Secretaria da Cultura de Ipú Rua Arquimedes Memória, s/n - Centro CEP: Fones: (88) / Prefeitura Municipal de São Benedito Rua Paulo Marques, Centro CEP: Fone: (88) Prefeitura Municipal de Tianguá Av. Moises Moita, Planalto CEP: Fone (88) Prefeitura Municipal de Ubajara Rua Juvêncio Luis Pereira, Centro CEP: Secretaria do Turismo, Cultura e Meio Ambiente de Viçosa do Ceará Pólo Turístico, Cultural e Artesanal Igreja do Céu CEP: Fone: (88) Prefeitura Municipal de Carnaubal Rua Presidente Médici, Centro CEP: Fones: (88) / / / Prefeitura Municipal de Croatá Rua Vitoriano Ribeiro, 56 - Centro CEP: Fone: (88) Prefeitura Municipal de Guaraciaba do Norte Av. Monsenhor Furtado, 55 - Centro CEP: Fones: (88) / Escola de Música de Sobral Avenida Dom José, Centro - Sobral - Ceará - CEP Fone: (88)

7 Material necessário para a inscrição Ficha de inscrição corretamente preenchida e legível; Pagamento no valor de R$ 30,00 - trinta reais (profissionais), e R$ 25,00 - vinte e cinco reais (estudantes); Formas de pagamento 01. Dinheiro - Bilheterias do Dragão do Mar, ter a qui, 09h às 18h e sex a dom, 14h às 20h. 02. Comprovante do depósito bancário. Depósito em conta para o Instituto de Arte e Cultura do Ceará - IACC. Banco Bradesco - Agência: Conta Corrente: (Caso seu município não possua agência do Bradesco, o depósito bancário deverá ser efetuado nas agências dos Correios, na conta corrente acima mencionada); Resultado da Seleção O resultado da seleção será anunciado exclusivamente no site a partir do dia 09 de julho de O resultado da seleção não será informado por telefone. Certificação Os certificados de participação do VIII Festival Música na Ibiapaba 2011 serão encaminhados, ao que consta na ficha de inscrição, em até 30 dias após o término do Festival aos alunos que tenham frequentado no mínimo 02(duas) oficinas com no máximo uma falta por oficina. Fotocópia dos seguintes documentos: - Carteira de identidade ou de certidão de nascimento do candidato; - Carteira de identidade do responsável pelo candidato menor de 18 anos; - Carteira de identidade do acompanhante autorizado pelo responsável do candidato menor de 16 anos; - Carteira estudantil ou declaração escolar (somente para estudantes); - Comprovante/declaração (para professores da rede pública); Como preencher A ficha de inscrição deverá ser preenchida integralmente, com letra de forma legível. FICHAS PREENCHIDAS DE FORMA INCOMPLETA NÃO SERÃO CONSIDERADAS. (A ficha pode ser fotocopiada ou impressa diretamente do site Ao inscrever-se, o participante declarará expressamente que preenche os pré-requisitos solicitados. A não-veracidade dos dados declarados impedirá a participação na oficina pleiteada. O aluno deverá se inscrever em no mínimo 02 (duas) oficinas e no máximo 04 (quatro) oficinas. ATENÇÃO: As crianças inscritas nas oficinas de Prática de Coral Infanto-Juvenil poderão fazer somente esta oficina, sem obrigatoriedade da segunda oficina. O ALUNO DEVERÁ ASSINALAR NA FICHA DE INSCRIÇÃO, observando a compatibilidade de horário, 4 (QUATRO) OFICINAS DE SEU INTERESSE, por ordem de preferência, (ver exemplo: (01) Técnica Vocal; (02) Laboratório Coral; (03) História do Jazz; (04) Leitura Musical), o que auxiliará no processo de seleção o possível remanejamento e aproveitamento do candidato. A sua aceitação nas oficinas dependerá da disponibilidade de vagas

8 Alojamentos Para os selecionados no Festival, há a disponibilidade de alojamento gratuito em ginásio de esporte e escolas, em número limitado. OS MENORES DE DEZESSEIS ANOS, DEVEM ESTAR ACOMPANHADOS POR UM RESPONSÁVEL MAIOR DE IDADE SELECIONADO NO FESTIVAL. É VETADO O ALOJAMENTO PARA MENORES DE 13 ANOS. É indispensável que o aluno traga seu colchonete, roupa de cama, banho e cobertor. Não será permitido a nenhum aluno entrar ou frequentar o alojamento do sexo oposto. Qualquer manifestação sonora nos alojamentos, após as 23h será proibida. Essa regra tem como única finalidade o respeito absoluto pela necessidade de descanso de todos. O acesso às dependências do alojamento será permitido apenas até 01h da madrugada. APÓS ESSE HORÁRIO, SERÁ DE ECLUSIVA RESPONSABILIDADE DO ALUNO, O LOCAL ONDE PERNOITARÁ, EIMINDO-SE EPRESSAMENTE A DIREÇÃO DO FESTIVAL DE QUALQUER RESPONSABILIDADE DECORRENTE DESSE ATO. Será terminantemente PROIBIDA A PRESENÇA DE BEBIDA ALCOÓLICA nas dependências de aulas, refeitório e alojamentos. A utilização de medicamentos tranqüilizantes de qualquer espécie só será permitida mediante recomendação médica, validada pelo Festival. A ORGANIZAÇÃO DO FESTIVAL NÃO SE RESPONSABILIZARÁ POR OBJETOS E VALORES PESSOAIS NOS ALOJAMENTOS em Ibiapaba, na Música Festival VII no Aboio, de Coral

9 Hotéis e Pousadas em Viçosa do Ceará Sayonara Hotel Rua Lamartine Nogueira, 535 Telefone: (88) Hotel Brisa da Lagoa Trav. Profa. Silvia Coelho, 615 Telefone: (88) Transporte Rodoviário Fortaleza / Viçosa EPRESSO GUANABARA (85) Passagem convencional: R$32,10 Passagem executiva: R$40,60 Complexo de Lazer Rio's Sítio Rio's Mania s/n / Brejo Grande Telefones: (88) / Alimentação Há disponibilidade de refeição pelo bandejão a um custo de R$ 3,00 (três reais) por cada refeição (café da manhã, almoço, jantar) totalizando R$ 9,00 (nove reais) por dia. O CANDIDATO QUE DESEJAR ALOJAMENTO E REFEIÇÃO DEVERÁ ASSINALAR NA FICHA DE INSCRIÇÃO Oficina de saxofones, VII Festival Música na Ibiapaba em

10 Oficina de Acordeão, VII Festival Música na Ibiapaba, em 2010 Cursos 18 19

11 Cursos 2011 Viçosa CE, 23 a 30 de julho *Consultar ficha de inscrição para o número da oficina NÚCLEO DE MUSICALIZAÇÃO 01. Casulo da Música Cesar Machado (RJ), Luizinho Duarte e Nelio Costa (CE) Iniciação à prática de conjunto instrumental/vocal abordando aspectos teóricos e práticos. Introdução à teoria elementar objetivando conhecer e identificar os elementos da escrita musical através da prática em conjunto. Conhecimento dos variados gêneros e estilos encontrados na música popular brasileira, buscando desenvolver nos jovens a sensibilidade, disciplina, criatividade, coordenação motora, sociabilidade e gosto artístico. Pré-requisitos - Mínimo de 02 (dois) anos de prática do instrumento ou vocal; leitura de cifras; prática de ritmos brasileiros; afinação vocal e/ou instrumental; trazer instrumento e acessórios. Público alvo: entre 13 e 20 anos. 02. Prática de Coral Infanto-Juvenil Patrícia Marin (SP) Exercícios lúdicos para o uso da voz: vibração, respiração. Características da voz. Comunicação. Ar expiratório, ondas sonoras. Timbre e freqüência. Exercícios vocais. Prática de Coral. Músicas do repertório da profa. Elvira Drummond. Pré-requisitos: Crianças: Participar ou ter participado de atividades musicais. O aluno deverá vestir roupas confortáveis para a realização dos exercícios nas aulas. Ter entre 8 a 15 anos. Obs.: Esta oficina contemplará somente as crianças da cidade de Viçosa do Ceará. NÚCLEO INSTRUMENTAL 03. Oficina de Sopros (nível médio) Heriberto Porto (CE), Heleno Feitosa (PB), Arimatéia Veríssimo (PB), Ranilson Farias (RN), Gilvando Pereira (RN), Sandoval Moreno (PB) Estudo de técnicas e recursos expressivos dos instrumentos de sopro voltado para a execução da música popular brasileira, em seus diversos gêneros e estilos. Trabalho de postura e embocadura essenciais à sonoridade. Estudo da respiração como conhecimento fundamental para os instrumentistas de sopro, e das diferentes articulações e de sua importância na prática do instrumento e da prática de música em grupo. Prática de leitura musical e de transposição. Técnica instrumental, estudo de tonalidades, escalas e arpejos variados. Desenvolvimento da capacidade de percepção harmônica, rítmica e melódica, noções de interpretação de arranjos de MPB. Durante o Festival será oferecido suporte técnico para os instrumentos de sopro - Equipe: Gicélio, Giorgio e Glauco Torres. Pré-requisitos: Domínio técnico básico do instrumento, conhecimento básico de solfejo. Mínimo de 04 anos de prática do instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento. Público alvo: Instrumentistas sopro: Flauta transversal, Clarineta, Saxofone, Trompete, Trombone, Trompa, Tuba e Bombardino. 04. Oficina de Sopros (nível avançado) Heriberto Porto (CE) Heleno Feitosa (PB), Arimatéia Veríssimo (PB), Ranilson Farias (RN), Gilvando Pereira (RN), Sandoval Moreno (PB) Estudos de técnicas e recursos expressivos dos instrumentos de sopro voltado para a execução da música popular brasileira, em seus diversos gêneros e estilos. Prática de leitura e transposição melódica. Prática de música em grupo e como solista. Estudos técnicos avançados. Percepção harmônica, rítmica e melódica, execução e interpretação de arranjos da MPB e noções de improviso. Durante o Festival será oferecido suporte técnico para os instrumentos de sopro - Equipe: Gicélio, Giorgio e Glauco Torres. Pré-requisitos: Domínio técnico do instrumento, conhecimento de solfejo. Mínimo de 05 anos de prática de instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer o seu instrumento. Público alvo: Instrumentistas sopro, professores em projetos e bandas de música: Flauta transversal, Clarineta, Saxofone, Trompete, Trombone, Trompa, Tuba e Bombardino

12 05. Acordeão (nível médio/avançado) Rodolf Forte (CE) Estudo referente à abordagem técnica do instrumento (registros, baixos e teclas, abafadores, correias, presilhas, castelos ou cavaletes, galeria ou tela, estrutura do corpo do instrumento). Estudos específicos da tessitura e variedades no uso dos teclados, baixos ou botoneiras e fole. Conhecimento dos principais acordeonistas brasileiros: representação, vida, influência e escolas por eles elaboradas. Panorama do instrumento, suas concepções técnicas, históricas, recursos expressivos, com uma abordagem do seu uso na música popular brasileira. Pré-requisitos: Conhecimento básico do instrumento e seu uso; desenvoltura elementar em algum estilo referente ao acordeão. Mínimo de 04 anos de prática do instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento. Público alvo: Acordeonistas. 06. Oficina de Teclado e Piano (nível médio) Luizão Paiva (PI) As características de diversos ritmos brasileiros e do jazz como praticá-los no Piano: choro, samba, bossa nova, swing, be bop; As levadas rítmicas para piano na MPB;Como trabalhar o acompanhamento nos diversos estilos da MPB; Coordenação e independência entre mão direita e mão esquerda no piano brasileiro; inflexões interpretativas na MPB; As levadas rítmicas em formação de piano trio ; Desenvolvimento e construção dos arranjos; Repertório para piano e teclado;improvisação e harmonia. Voicings e inversões. Emprego da mão esquerda. Pré-requisitos: Domínio técnico básico do instrumento e de leitura. Mínimo de 04 anos de prática do instrumento. Conhecimento das escalas e arpejos e de formação de acordes. Repertorio básico popular, jazz, erudito. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento além de cabo banana/banana. Público alvo: Pianistas e Tecladistas. 07. Oficina de Teclado e Piano (nível avançado) Luizão Paiva (PI) Repertório avançado para piano e teclado; Improvisação e harmonia. Voicings e inversões. Emprego da mão esquerda. Improvisação: escalas e de acordes; improvisação no piano como instrumento principal e como comentarista do solista. Conceitos de acompanhamento. Região de acompanhamento. Estilos e levadas. Pré-requisitos: Domínio técnico do instrumento e de leitura. Mínimo de 5 anos de prática do instrumento. Conhecimento das escalas e arpejos e de formação de acordes. Repertorio básico popular, jazz, erudito. Público alvo: Pianistas e Tecladistas. 08. Violão (nível médio/avançado) Marcos Maia (CE) Estudo dos recursos expressivos do instrumento voltado para a execução de música popular em seus diversos gêneros e estilos: jazz, flamenco, blues, etc. Serão apresentados aos alunos, elementos que possam orientá-los para uma pesquisa musical consistente e também o conhecimento estrutural da música violonística. Pré-requisitos: Domínio técnico do instrumento, leitura de cifras e partituras. Formação de escalas maiores e menores, intervalos e arpejos. Mínimo de 04 anos de prática do instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento, cabo banana/banana no caso de violões elétricos. Público alvo: Violonistas. 09. Violão Popular (nível médio/avançado) Zé Paulo Becker (SP) Estudo dos recursos expressivos do instrumento voltado para a execução de música popular brasileira. Estudo das conduções de mão direita (levadas). Harmonia aplicada ao violão. Desenvolvimento da técnica para realização de solos no violão. Repertório. Pré-requisitos: Domínio técnico do instrumento, leitura de cifras e partituras. Conhecimento de escalas maiores e menores, intervalos e arpejos. Mínimo de 05 anos de prática do instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento, cabo banana/banana no caso de violões elétricos. Público alvo: Violonistas. 10. Guitarra (nível médio) Cristiano Pinho (CE) Aspectos históricos e técnicos da guitarra elétrica. Relaxamento e Postura. Técnicas de execução. Uso da palheta, dedos e Técnica Híbrida. Sonoridade. Extensões e inversões dos acordes. Arpejos e escalas musicais. Grades e progressões harmônicas. Introdução à improvisação. Repertório. Pré-requisitos: Conhecimento de teoria musical, (principalmente sobre intervalos e escalas maiores) e domínio técnico do instrumento, com prática de leitura de cifras e improvisação. Mínimo de 04 anos de prática do instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento, cabo banana/banana. Público alvo: Guitarristas

13 11. Guitarra (nível avançado) Cristiano Pinho (CE) Aspectos históricos e técnicos da guitarra elétrica. Relaxamento e Postura. Técnicas de execução. Uso da palheta, dedos e Técnica Híbrida. Sonoridade. Extensões e inversões dos acordes. Arpejos e escalas musicais. Grades e progressões harmônicas. Acordes (tensões e inversões), arpejos, escalas e modos. Técnicas de improvisação. Arranjo de música popular para o instrumento. Pré-requisitos: Conhecimento de teoria musical (principalmente sobre intervalos e escalas maiores) e domínio técnico do instrumento, com prática garantida de leitura de cifras e improvisação. Mínimo de 05 anos de prática do instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento e cabo banana/banana. Público alvo: Guitarristas. 12. Contrabaixo (nível médio) Nelio Costa (CE) Abordagem prática para uma revisão e aprimoramento considerando os aspectos técnicos, harmônicos e rítmicos aplicados ao contrabaixo elétrico. Pré-requisitos: Domínio técnico do instrumento, leitura de cifras, leitura na clave de Fá. Mínimo de 04 anos de prática do instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento e cabo banana/banana. Público alvo: Baixistas. 13. Contrabaixo (nível avançado) Adriano Giffoni (RJ) Estudo de técnicas e recursos expressivos do instrumento voltado para a execução de música popular brasileira em seus diversos gêneros e estilos. Estímulo e desenvolvimento do potencial musical crítico e criativo do aluno. Abordagem prática para uma revisão e aprimoramento dos fundamentos, condução e improvisação, envolvendo aspectos técnicos, harmônicos e rítmicos aplicados ao contrabaixo elétrico. Pré-requisitos: Domínio técnico do instrumento, leitura de cifras, leitura na clave de Fá. Mínimo de 05 anos de prática do instrumento. Obs.: O aluno deverá trazer seu instrumento e cabo banana/banana. Público alvo: Baixistas. 14. Bateria (nível médio) Luizinho Duarte (CE) Experimentação e prática de bateria. Estudo de aperfeiçoamento do instrumento através de técnicas de execução, postura, afinação, levadas para os variados gêneros encontrados na música popular (samba, frevo, baião, funk, rock etc.) e elementos da escrita específica do instrumento. Conhecimento de condução com o contrabaixo e formas musicais. Pré-requisitos: Domínio técnico básico do instrumento e noções de leitura rítmica. O aluno deverá trazer sua bolsa de baquetas: (vassourinha, baqueta de feltro, palito). Mínimo de 04 anos de prática de instrumento. Público alvo: Bateristas. 15. Bateria (nível avançado) Cesar Machado (RJ) Estudo de aperfeiçoamento no instrumento. Técnica. Postura. Gêneros da música popular. Elementos da escrita específica do instrumento. Conhecimento de condução com o contrabaixo e forma musical. Técnicas de improvisação, andamento e dinâmica. Estudo e criação de frases rítmicas. Aperfeiçoamento de grooves. Conhecimento de andamento e dinâmica e levadas. Técnicas de condução do Hi-Hat e improvisação. Pré-requisitos: Domínio técnico do instrumento e de leitura rítmica. O aluno deverá trazer sua bolsa de baquetas: (vassourinha, baqueta de feltro, palito). Mínimo de 05 de prática de instrumento. Público alvo: Bateristas. 16. Percussão Criativa (nível médio) Caito Marcondes (SP) Um passeio criativo por instrumentos de percussão diferenciados e suas variadas formas de execução. Ritmos brasileiros e universais. Novos de pandeiros e pandeirões, de origem alemã que enriquecem e oferecem controle total sobre a sonoridade do instrumento. Percussão virtual através do 'zendrum', um midi controler revolucionário.técnicas para a criação de uma biblioteca de sons virtuais e sua manipulação através desse novo instrumento. Pré-requisitos: Desenvoltura com os instrumentos de percussão e noções de leitura rítmica. O aluno deverá trazer alguns instrumentos pequenos de percussão (ex: triângulo, pandeiro, caxixi, ganzá, cowbell, tamborim, bongô). Mínimo de 04 anos de prática do instrumento. Público alvo: Percussionistas. 17. Percussão Criativa (nível avançado) Caito Marcondes (SP) Um passeio criativo por instrumentos de percussão diferenciados e suas variadas formas de execução. Ritmos brasileiros e universais. Novos de pandeiros e pandeirões, de origem alemã 24 25

14 que enriquecem e oferecem controle total sobre a sonoridade do instrumento. Percussão virtual através do 'zendrum', um midi controler revolucionário.técnicas para a criação de uma biblioteca de sons virtuais e sua manipulação através desse novo instrumento. Pré-requisitos: Desenvoltura e domínio técnico com os instrumentos de percussão e leitura rítmica. O aluno deverá trazer alguns instrumentos pequenos de percussão (ex: triângulo, pandeiro, caxixi, ganzá, cowbell, tamborim, bongô). Mínimo de 05 anos de prática do instrumento. Público alvo: Percussionistas. 18. Prática de conjunto de MPB/Jazz (nível médio/avançado) Adriano Giffoni (RJ), Luizão Paiva (PI) Estudo de repertório específico para as diversas formações instrumentais na música popular brasileira e no jazz. Desenvolvimento das habilidades inerentes à prática em grupo. Dinâmica. Interpretação. Sociabilidade. Prática auditiva. Pré-requisitos: Alunos selecionados para oficinas do Núcleo Instrumental. Domínio técnico do instrumento e boa fluência de leitura de partituras. Mínimo de 04 anos de prática com o instrumento. Público alvo: Instrumentistas. 19. Prática de Banda de Música (nível avançado) Sandoval Moreno (PB) Trabalhar os diversos naipes da banda em um repertório de música instrumental brasileira, abordando articulações e inflexões próprias à sua interpretação e performance, incluindo técnica, sonoridade. Os arranjos serão escritos especificamente para Banda de Música. Serão incluídos instrumentos como contrabaixo elétrico, bateria e percussão. Pré-requisitos: Alunos selecionados para as oficinas do núcleo instrumental. Mínimo de 05 anos de estudo do instrumento. Público alvo: Instrumentistas. 20. Prática de Big Band (nível avançado) Ranilson Farias (RN) Abordagem de articulações e inflexões próprias à execução dos grupos de sopro na MPB. Sonoridade. Improvisação. Prática de arranjos específicos para metais, madeiras,baixo, guitarra, teclado, bateria e percussão. Pré-requisitos: Alunos selecionados para as oficinas do núcleo instrumental. Mínimo de 05 anos de estudo do instrumento. Público alvo: Instrumentistas. 21. Camerata de Violões (nível médio/avançado) Marcos Maia (CE) Formação de uma orquestra de câmara de violões e o estudo dos meios que propiciam um bom desempenho da atividade em grupo com violões, que vão desde a exploração dos recursos do timbre, afinação, dinâmica, textura, ritmo e sonoridade que uma orquestra de violões pode obter, até a compreensão dos signos básicos de regência. Adaptação e entrosamento com o grupo. O repertório consistirá de arranjos de música popular brasileira. Pré-requisitos: Alunos selecionados para as oficinas de violão. Mínimo de 05 anos de estudo do instrumento. Público alvo: Violonistas. 22. Orquestra de Acordeões (nível médio/avançado) Rodolf Forte (CE) Estudo de repertório de música popular brasileira para grupo de acordeões. Desenvolvimento das habilidades musicais comuns à prática em conjunto. Percepção auditiva. Interpretação. Dinâmica. Pré-requisitos: Alunos selecionados para as oficinas do Núcleo Instrumental. Público alvo: Instrumentistas. 23. Prática de Conjunto de Choro (nível médio/avançado) Zé Paulo Becker (RJ) Pratica em grupo para diversos instrumentos. Possibilidades de contracantos para instrumentos solistas e acompanhadores. Elementos da linguagem do choro, através de arranjos e transcrições de gravações de temas de mestres do gênero. Vocabulário musical do choro a partir do aprendizado e análise de um repertório básico. Pré-requisitos: Alunos selecionados para as oficinas do Núcleo Instrumental. Domínio técnico do instrumento e boa fluência de leitura de partituras. Mínimo de 04 anos de prática do instrumento. Público alvo: Instrumentistas (violão de sete, violão de seis, cavaquinho, bamdolim, clarineta, flauta, pandeiro, teclado, percussões e outros instrumentistas de sopro). 24. Prática de Conjunto de Sopros (nível médio/avançado) Professores das oficinas de sopro Trabalhar em um grupo de sopros um repertório de música instrumental brasileira, abordando 26 27

15 articulações e inflexões próprias à interpretação e à performance, incluindo técnica, sonoridade e improvisação. Arranjos escritos especificamente para a formação de sopros. O instrumentista aprende a se comportar em função dos outros músicos do grupo, tocando em formações diferentes, trabalhando a interpretação, a dinâmica, percebendo o ouvir e o tocar. Pré-requisitos: Alunos selecionados para as oficinas do Núcleo Instrumental. Mínimo de 04 anos de estudo do instrumento. Público alvo: Instrumentistas. 25. Pratica de Conjunto de Sopros e Percussão (nível médio/ avançado) Caito Marcondes (SP) Performance em grupo de peças para sopros variados (Saxofones, Clarinetes, flautas, trompetes, trombones, tubas) e instrumentos de percussão.elaboração de arranjos e composições especialmente escritos para esta prática de conjunto. Função de cada instrumento dentro do grupo. Criação de arranjos em grupo. Prática de improviso nas obras escolhidas. Improvisação coletiva. Pré-requisitos: Alunos selecionados para as oficinas do Núcleo Instrumental. Público alvo: Instrumentistas de sopro e percussão. NÚCLEO VOCAL 26. Técnica Vocal para o Cantor Popular (nível médio/ avançado) Aparecida Silvino (CE) Esta oficina abordará três tópicos principais: exercícios preparatórios de respiração, articulação, postura cênica e timbre; interpretação de música popular através da análise da canção e prática da técnica vocal, e discussão de repertório. O aluno poderá trazer sugestões de repertório em partitura (melodia e cifra preferencialmente) Pré-requisitos: Ter mais de 18 anos; mínimo 03 anos de experiência como cantor solista. Público alvo: Cantores e solistas. 27 e 28. Prática de Grupo Vocal (nível médio/avançado) André Protásio (RJ) Oficina destinada à preparação de arranjos vocais a capella ou com acompanhamento; abordagens de aspectos técnicos dos arranjos; exercícios de técnica vocal aplicada a grupos vocais e dinâmica de ensaio. As turmas serão divididas em nível médio e avançado. Os cantores farão uma breve audição no primeiro encontro. Pré-requisitos: Ter mais de 18 anos. Ter no mínimo 03 anos de experiência como cantor solista ou prática coral. Leitura de partitura para o nível avançado. Público alvo: Cantores. 29. Barbatuques Percussão Corporal (nível médio/avançado) Fernando Barba (SP) Oficina se destina a trabalhar a expressão musical através da exploração dos inúmeros sons que podem ser produzidos pelo corpo humano, tendo como referência o Grupo Barbatuques, núcleo artístico e pedagógico que pesquisa a percussão corporal. Pré-requisitos: Ter mais de 18 anos. Ter no mínimo 03 anos de experiência como músico, cantor, instrumentista, solista ou prática coral. Público alvo: Cantores, solistas, instrumentistas. 30. Laboratório Coral Lucile Horn e Maestro Poty (CE) Vivência da atividade coral: o funcionamento de um coral. Encontro de cantores corais que, durante uma semana, trabalham seu aperfeiçoamento vocal, postura cênica através de um repertório da MPB e/ou regionais. Serão desenvolvidos nos ensaios exercícios vocais, além da montagem de um repertório variado, utilizando a linguagem coral. Pré-requisitos: Ter mais de 18 anos. Participar ou ter participado de coral por pelo menos um ano. Saber a sua classificação vocal. Público alvo: Alunos inscritos no Núcleo Vocal e Didática Musical. NÚCLEO DE ESTRUTURAÇÃO E HISTÓRIA 31. História da MPB Rodolf Forte (CE) O curso tem como parâmetros fundamentais estabelecer e refletir sobre conceitos delimitadores da vida sócio-artística de cada um dos referidos nomes pré-estabelecidos. Serão observados e discutidos pontos cruciais da historiografia, produção artística, vivências, imagens e continuidade de suas respectivas obras através de novas roupagens e de discípulos, assumidamente compromissados com o fato do resgate e conceituação de suas obras, abordando também o papel da mídia em referência a música popular brasileira

16 32. Harmonia Funcional Moderna I (nível médio) Nelio Costa (CE) Introdução ao estudo da harmonia funcional. Conhecimento elementar de campo harmônico maior e menor, qualidade e função dos acordes. Cadências e encadeamentos de acordes na posição serrada. Ciclos das quintas em progressão II, V, I. Interpretação prática das cifras com conhecimento de encadeamentos e condução de vozes. Pré-requisitos: Leitura de notas e cifras, conhecimento elementar de intervalos. Mínimo de 03 anos de prática de instrumento ou prática vocal. Público alvo: Instrumentistas, cantores, professores e estudantes de música com conhecimento teórico elementar. 33. Harmonia Funcional Moderna II (nível avançado) Tarcísio José de lima (CE) Revisão e complementação dos conhecimentos básicos na formação dos acordes e seu sistema de cifragem, estudo do tom maior e seus modos, dominantes secundárias, acordes de empréstimo modal, dominantes alterados, acordes diminutos, harmonia blues e tom menor. O objetivo deste curso é fornecer ao aluno as informações e orientações necessárias para a compreensão do sistema harmônico maior e menor, capacitando-o para a análise harmônica e identificação das possibilidades modais na improvisação. Pré-requisitos: O candidato deverá demonstrar um nível mínimo de proficiência técnica no instrumento, e de experiência com leitura e realização de cifras, conhecimentos das escalas maiores e menores e intervalos. Mínimo de 04 anos de prática de instrumento. Público alvo: Instrumentistas, cantores, professores e estudantes de música. 34. Leitura Musical I (nível médio) Maestro Poty e Cecília do Vale (CE) Iniciação a leitura melódica através da prática de exercícios de percepção improvisação rítmica e melódica. A compreensão de ritmo através de figuras geométricas. Identificação e prática de notas no pentagrama a partir do conhecimento dos pentacordes maior e menor. Exercícios de leitura em graus conjuntos e notas das tríades maior e menor. Noções de intervalo. Pré-requisitos: Mínimo de 02 anos de prática de instrumento ou prática vocal. Público alvo: Instrumentistas, cantores, professores de musicalização. 35. Leitura Musical II (nível avançado) Maestro Poty (CE) Exercícios de leitura rítmica e melódica através da prática de exercícios de percepção e brincadeiras musicais, trabalhando nas claves de fá e dó e em várias tonalidades, tanto maiores quanto suas relativas menores. A compreensão de ritmo através de figuras geométricas. Pré-requisitos: Domínio básico de solfejo melódico-rítmico. Mínimo de 03 anos de prática de instrumento ou prática vocal. Público alvo: Instrumentistas, cantores, professores de musicalização. 36. Leitura Rítmica I (nível médio) Luizinho Duarte (CE) Conhecimento e leitura das figuras rítmicas através de exercícios práticos. Realização de grafia musical. Conceitos, anbálises, exercícios e ditado. Noções de pulso e andamento. Duração relativa dos valores rítmicos. Células e padrões rítmicos. Pré-requisitos: Mínimo de 02 anos de prática de instrumento ou prática vocal. Público alvo: Instrumentistas, cantores, professores de musicalização. 37. Leitura Rítmica II (nível avançado) Cesar Machado (RJ) Desenvolver e refinar a percepção rítmica básica, sendo que este estudo inclui a correta execução do solfejo e ditado rítmico, tanto quanto o ensino da grafia musical, propiciando uma vivência da rítmica como um todo, o desenvolvimento de uma consciência rítmica e posterior interiorização desta. Pré-requisitos: Leitura elementar. Ter prática em um instrumento e/ou vocal. Mínimo de 03 anos de experiência. Público alvo: Instrumentistas, cantores, professores de musicalização. 38. Improvisação na Música Popular (nível médio/avançado) Cristiano Pinho (CE) Trabalhar a improvisação a partir de escalas, desenhos de escalas, arpejos, frases e modos enfatizando a importância do campo harmônico, com aplicação prática nos aspectos rítmicos e melódicos da MPB. Pré-requisitos: Leitura de cifras e partitura, conhecimento de escalas e arpejos, campo 30 31

17 harmônico maior e menor, dissonâncias comuns na música brasileira. Mínimo de 04 anos de prática de instrumento. Público alvo: Instrumentistas. 39. Arranjo Vocal de Música Popular (nível médio/avançado) André Protásio (RJ) Estudo de diferentes técnicas de escrita para arranjo vocal, apresentadas numa ordem crescente de dificuldade através de pequenos exercícios. Apreciação de exemplos escritos em partitura e gravações em áudio. Elaboração e realização prática em grupos vocais. Pré-requisitos: leitura e escrita musical fluente, leitura de acordes cifrados, conhecimento básico de harmonia e habilidade em algum instrumento harmônico. 40. Arranjo Instrumental (nível médio) Tarcísio José de lima (CE) Estudo de técnicas e procedimentos de complexidade diversa, envolvidos na elaboração de arranjos de música instrumental para diferentes formações, incluindo seção rítmica, metais (big band, "combos"), madeiras, cordas. Pré-requisitos: Tocar um instrumento, saber ler e escrever música, análise de música cifrada com grau médio de dificuldade (harmonia, melodia, ritmo), saber encadear acordes, transposição de melodias e progressões harmônicas. Mínimo de 5 anos de prática de instrumento, ou prática vocal. Público Alvo: Instrumentistas, cantores, professores de musicalização, regentes. 41. Arranjo Instrumental (nível avançado) Tarcísio José de lima (CE) Estudo de técnicas e procedimentos de complexidade diversa, envolvidos na elaboração de arranjos de música instrumental para diferentes formações, incluindo seção rítmica, metais (big band, "combos"), madeiras, cordas. Pré-requisitos: Tocar um instrumento, saber ler e escrever música, análise de música cifrada com grau médio de dificuldade (harmonia, melodia, ritmo), saber encadear acordes, transposição de melodias e progressões harmônicas. Mínimo de 5 anos de prática de instrumento, ou prática vocal. Público Alvo: Instrumentistas, cantores, professores de musicalização, regentes. 42. Arranjo para Violão (nível médio/avançado) Marcos Maia (CE) Reconhecimento aprofundado do braço do instrumento, estudo do material escalar sob o aspecto vertical, harmonização de melodias, como coordenar harmonia, melodia e ritmo, otimização do arranjo em função das possibilidades técnicas. Pré requisito: Tocar violão solo. Saber ler cifra e tablatura, encadear acordes, transposição de melodias e progressões harmônicas. Mínimo de 5 anos de prática de instrumento. Público Alvo: violonistas. NÚCLEO DE DIDÁTICA MUSICAL 43. Regência e Metodologia Aplicada ao Ensino de Música nas Bandas. (nível médio/avançado) Sandoval Moreno (PB) Fundamentos para a formação do regente com enfoque na preparação e dinâmica de ensaio, postura, campo de batida e regência em diversos tipos de articulação, vivenciando repertório específico para banda na MBP. Serão enfatizadas também as metodologias aplicadas ao ensino de música nas bandas. Pré-requisitos: Mestres de bandas e alunos participantes de banda de música. Público alvo: Regentes de banda ou orquestra, instrumentistas, compositores e arranjadores. 44. Didática e Repertório da Flauta Doce (nível médio) Cecília do Valle (CE) Utilizando repertório direcionado a Conjuntos de Flautas Doces (com nível médio de execução), a oficina abordará aspectos da técnica fundamental do instrumento: postura, respiração, articulação, sonoridade e afinação, e prática da Música em Conjunto - compreensão do texto musical como totalidade, integração das 'partes' em função da 'partitura', interpretação compartilhada, conduta e convívio no fazer musical em conjunto. Compreensão de regência aplicada a pequenos grupos instrumentais, função dos instrumentos no grupo. Pré-requisitos: Domínio técnico básico do instrumento, conhecimento de leitura. Ter no mínimo 04 anos de estudo do instrumento. Público alvo: Professores de musicalização em projetos sociais, escolas da rede de ensino público ou ensino privado. Estudantes de flauta doce e interessados na pesquisa e execução do instrumento

18 45. Didática e Repertório da Flauta Doce (nível avançado) Cecília do Valle (CE) Utilizando repertório direcionado a Conjuntos de Flautas Doces (com nível avançado de execução), a oficina abordará aspectos aprofundados da técnica da Flauta Doce e da prática da Música em Conjunto. Serão contemplados aspectos da interpretação instrumental e estilística do repertório proposto, com vistas a formação musical mais consistente e aprofundada do participante. Pré-requisitos: Domínio técnico do instrumento e conhecimento avançado de leitura de partitura. Mínimo de 05 anos de estudo do instrumento. Público alvo: Professores de flauta doce e flautistas interessados em aprofundar conhecimentos e aprimorar a execução. 46. Música na educação infantil (nível avançado) Elvira Drummond (CE) Vivência musical lúdica baseada em histórias, poemas, canções e atividades de percepção auditiva. Histórias que exploram diferentes ambientes sonoros. Poemas que brincam com o rítmo, assonancia, rimas e aliterações. A canção e suas variadas formas de expressão: a canção gestual, canção dramatizada, canção que implica atividades locomotoras e canção que explora a percussão corporal e de outros instrumentos. Atividades de percepção auditiva através de estratégias lúdicas. Apreciação musical. Pré-requisitos: Estar lecionando ou participando de projetos de educação musical. Público-alvo: Professores de música e alunos dos cursos de graduação em música. 47. Música no ensino fundamental I (séries iniciais: 1 ao 5 ano - nível avançado) Elvira Drummond (CE) Vivencia musical com base em atividades de apreciação, execução e criação. Noções básicas de grafia musical: imprecisa e precisa. A percussão corporal e suas infinitas possibilidades. Construção de instrumentos musicais (uso de material reciclado). Utilização do material construído para atividades de execução e criação. Apreciação musical. NÚCLEO DE PROJETOS ESPECIAIS 48. Introdução ao Mercado Musical Orlângelo Leal (CE) Como produzir uma carreira musical, organizar ensaios, gravação de discos, organização de turnês. Como utilizar as redes sociais, preparar material técnico, portfólio. As leis de incentivos e editais. Difusão: dicas, sugestões, bibliografia além de links digitais, voltado para grupos e artistas iniciantes interessados em trilhar uma carreira no mercado musical. Introdução ao conhecimento da cadeia produtiva cultural a partir do mercado musical orientando o educando para compreensão e melhor gestão da carreira de um artista solo ou grupo artístico. Produção de trabalhos individuais e em grupo. 49. Ceará Plural Manifestações Cênicas/Musicais da Cultura Orlângelo Leal (CE) Abordagem das manifestações cênicas/musicas da cultura popular do Ceará em atividade, para compreensão de suas estruturas e elementos característicos como referência para depuração e renovação da linguagem cênica/musical contemporânea. Aulas práticas e expositivas, discussão de textos a partir de leituras individuais e/ou coletivas, apreciação de vídeo e audição musical. Produção de trabalhos individuais e/ou grupais. Público alvo: Músicos, educadores e artistas em geral. 50. Manutenção preventiva e iniciação a manutenção corretiva de instrumentos de sopro Gicélio Torres, Giorgio Torres e Glauco Torres (CE) Como manusear e como manter o seu instrumento. Como limpar, como evitar desgastes e garantir a durabilidade do instrumento. Lubrificação, pequenos ajustes, regulagens e ajustes das molas. Palhetas. Cuidados com os instrumentos de madeira e troca de sapatilhas. Haverá suporte técnico aos instrumentos de sopro nos períodos da manhã e tarde. Avaliação dos instrumentos no período da manhã, de acordo com disponibilidade dos profissionais. Pré-requisitos: Estar lecionando ou participando de projetos de educação musical. Público-alvo: Professores de música e alunos dos cursos de graduação em música

19 Corpo Docente Oficina Barbatuques - Percussão Corporal, VII Festival Música na Ibiapaba, em

20 CORPO DOCENTE Adriano Giffoni (RJ) Contrabaixista, arranjador e compositor, natural de Quixadá (Ceará). É autor dos livros Música Brasileira para Contrabaixo (Vitale), e Música Brasileira para Contrabaixo Volume Dois (Lumiar), e Slap Com Ritmos Brasileiros Editora HMP. Estudou contrabaixo com Jaques Von Frasunkiewsk, Tony Botelho, Sandrino Santoro e Zeca Assumpção, e arranjo e harmonia com Ian Guest. Foi professor da Pró-Arte - Rio de Janeiro. Tem oito CDs solo lançados no Brasil e no momento está fazendo os shows do grupo de contrabaixos Baixo Brasil".. Já gravou e tocou com artistas como Emílio Santiago, Djavan, Leila Pinheiro, Ivan Lins, Roberto Menescal, Wanda Sá, TIM Maia, Gal Costa, João Bosco, Maria Bethânia, Nana Caymmi, Danilo Caymmi, Elba Ramalho, entre outros. Com bastante experiência internacional, que inclui shows nos mais importantes festivais do mundo, como o de Montreux e o JVC de New York, se dedica também aos workshops sobre música brasileira, que já foram apresentadas em várias escolas e universidades do Brasil e do exterior. Em 2007 gravou o Cd Quixadá Acústico, uma produção independente que foi lançada com sucesso e teve a indicação para o Prêmio Tim de Em Novembro de 2008 participou da temporada do cantor e compositor Carlos Lyra em Tókio. Seu novo cd Encontro das Raças, comemora seus 30 anos de Contrabaixo acústico e elétrico e apresenta 10 músicas de sua autoria que misturam ritmos brasileiros, jazz e ritmos latinos. Lançou em 2010 o livro 10 Estudos com Ritmos Brasileiros para Contrabaixo pela editora Pontocomusica de Brasília. Adriano Giffoni é endorse das marcas: Wase- Baixos, Cordas Giannini, Roland, Pezo,Power Click, Germano.M Baixo Vertical e Nhureson-Baixos Acústicos. André Protásio (RJ) Diretor e produtor musical, professor de arranjo e regente. Mestre em Musicologia pela UNIRIO, onde defendeu uma dissertação sobre arranjo coral brasileiro. No teatro, foi preparador vocal em South American Way e Godspell, dirigidos por Miguel Fallabela e diretor musical de Menino no meio da rua (dirigido por André Câmara), de Plunct, Plact, Zuum e Arca de Noé Vinícius para crianças, dirigidos por Augusto Thomas Vannucci. Para a Arca de Noé escreveu arranjos e composições para coro, solistas e orquestra. Em 2008, Foi responsável pela Supervisão Musical e Versões do espetáculo Aída de Elton John e Tim Rice, dirigido por Vannucci. No segundo semestre de 2008, escreveu com Vannucci o musical O Grande Rio, as aventuras de Huck Finn, baseado na obra de Mark Twain. Com o Grupo Equale, dirigiu e produziu os CDs Expresso Gil (com composições de Gilberto Gil) e Um gosto de sol, com as canções e a participação de Milton Nascimento. É um dos cantores/arranjadores do sexteto a cappella BR6. Assina a direção musical do quinteto feminino Mulheres de Hollanda e rege o Coro da Ladeira, o Coral do TRT e o Coral da Fundação Roberto Marinho. Leciona Design Sonoro na Escola de Arte e Tecnologia Oi Kabum do Rio de Janeiro. Aparecida Silvino (CE) Cantora, compositora, pianista, regente, arranjadora e preparadora vocal. Fez inúmeras apresentações ao lado de artistas como Fagner, Nana Caymmi, Suely Costa e Belchior. Em 2003 e 2004 foi agraciada com Prêmio Nelsons da Música Cearense como Melhor Intérprete Cearense e Melhor Intérprete Feminina. Em 2006, ganhou o título de Melhor Intérprete no Festival da Meruoca/CE, defendendo a música Curta a vida, composta em parceria com José Edu Camargo. Apresentou-se em diversas cidades brasileiras dentre elas Rio de Janeiro e Brasília e ainda em Hannover - Alemanha. Seus trabalhos de cantora e compositora estão registrados no vinil "Vidro & Aço", e nos cds "Presente" e "Sinal de Cais". Arimatéia Veríssimo (PB) Bacharel em Música (clarinete) pela UFPB; Mestre em Música (clarinete) pela UFBA. Participou do Festival Internacional de Verão de Brasília/DF; Festival de Inverno de Campos do Jordão/ SP. Foi um dos vencedores do I Concurso Jovens Solistas da Orquestra Filarmônica do Espírito Santo. Em 1986, atuou como solista dessa referida orquestra e com a Orquestra Sinfônica da Paraíba. Em 1995, atuou como clarinetista principal da Orquestra de Câmara de Curitiba em tournée nacional, dentro do projeto Banco do Brasil Musical, acompanhando os artistas Wagner Tiso e Paulo Moura. Foi o clarinetista principal da Orquestra Filarmônica Norte-Nordeste sob a regência do maestro Aylton Escobar. Ministrou cursos de clarinete e saxofone em diversas cidades do Nordeste. Em março de 2008 foi solista na Orquestra Sinfônica da Paraíba. Atualmente é professor de clarinete e saxofone da UFPB; clarinetista e saxofonista da Orquestra Sinfônica da Paraíba; membro fundador e coordenador do grupo JPSax

Governo do Estado do Ceará Apresenta. IX Festival. Viçosa do Ceará 21 a 28 de julho

Governo do Estado do Ceará Apresenta. IX Festival. Viçosa do Ceará 21 a 28 de julho Governo do Estado do Ceará Apresenta IX Festival Musica na Ibiapaba 2012 Viçosa do Ceará 21 a 28 de julho 2 O Governo do Estado do Ceará / Secult, por meio do Instituto de Arte e Cultura do Ceará IACC/Centro

Leia mais

SeAC Serviço de Arte e Cultura

SeAC Serviço de Arte e Cultura SeAC Serviço de Arte e Cultura Atividades Curriculares Optativas Música. Canto. Teatro. Dança. Arte. Cultura A pedagogia proposta pelo SeAC se fundamenta na concepção de Ateliê, em que o educando tem um

Leia mais

Governo do Estado do Ceará. Apresenta. Preserve o som da natureza

Governo do Estado do Ceará. Apresenta. Preserve o som da natureza Governo do Estado do Ceará Apresenta Preserve o som da natureza Viçosa do Ceará, 23 a 30 de julho de 2011 2 Agradecimento especial ao Excelentíssimo Governador do Estado do Ceará, Cid Ferreira Gomes, pelo

Leia mais

PROJETO BÁSICO DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA Professor André Lima

PROJETO BÁSICO DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA Professor André Lima PROJETO BÁSICO DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA Professor André Lima 1. Formação Inicial e Continuada / Qualificação Profissional pretendida: Curso de Formação Inicial e Continuada em Regência

Leia mais

REGULAMENTO Festival SESI Música 2015 Edição São Paulo

REGULAMENTO Festival SESI Música 2015 Edição São Paulo REGULAMENTO Festival SESI Música 2015 Edição São Paulo O SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI-SP, Departamento Regional de São Paulo, doravante denominado Instituidor, faz saber, para conhecimento dos trabalhadores

Leia mais

PROJETO MÚSICA NA ESCOLA

PROJETO MÚSICA NA ESCOLA Rede Salesiana de Escolas. Entusiasmo diante da vida. PROJETO MÚSICA NA ESCOLA Escola: Nossa Senhora Auxiliadora Níveis de Ensino: Fundamental II Coordenação Pedagógica: Maria das Graças L. N. Ferreira

Leia mais

Você quer se formar em Música?

Você quer se formar em Música? Você quer se formar em Música? Faça um dos cursos de Graduação em Música oferecidos pela Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás (EMAC/UFG)! 1) Quais são os Cursos Superiores

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS OBJETO: SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO DE PROPOSTAS DE MÚSICAS PARA O PROJETO FEMUCIC ANO 36 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO- DO SESC MARINGÁ O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO

Leia mais

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Fundação das Artes Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Inscrições Abertas Turmas 2013 Primeiro Semestre Cursos Livres e Técnicos A Fundação das Artes é uma Escola de Artes

Leia mais

Regulamento. II Fone Music Festival

Regulamento. II Fone Music Festival Regulamento II Fone Music Festival 1. DA REALIZAÇÃO A Fone Music, empresa do músico, compositor e produtor musical e fonográfico Gui Mendes, juntamente ao SESC Fecomércio/RS com o apoio de Interneith Banda

Leia mais

Objetivo: O I FESTIVAL VIOLA ENCENA DE UBERABA visa incentivar a atual produção

Objetivo: O I FESTIVAL VIOLA ENCENA DE UBERABA visa incentivar a atual produção REGULAMENTO Objetivo: O I FESTIVAL VIOLA ENCENA DE UBERABA visa incentivar a atual produção musical independente executada com a Viola de dez cordas. O objetivo principal é integrar o meio artístico e

Leia mais

REGULAMENTO - 4º FESTIVAL DE CULTURA E ARTE DO GRANDE ABC

REGULAMENTO - 4º FESTIVAL DE CULTURA E ARTE DO GRANDE ABC REGULAMENTO - 4º FESTIVAL DE CULTURA E ARTE DO GRANDE ABC O 4º FESTIVAL DE CULTURA E ARTE DO GRANDE ABC têm como foco promover o intercâmbio cultural das mais variadas modalidades e linguagens artísticas

Leia mais

PROJETO CIRANDA DAS ARTES

PROJETO CIRANDA DAS ARTES Prefeitura Municipal de Petrópolis Conselho Municipal de Cultura Fundação de Cultura e Turismo PROJETO CIRANDA DAS ARTES APRESENTAÇÃO A arte é uma forma de expressão produzida pelo homem para manifestar

Leia mais

Escalas I. Escalas - I. Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues. Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch?

Escalas I. Escalas - I. Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues. Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch? Escalas - I Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch?v=ek0phekndbu Sumário Introdução Escalas Musicais...0 Escala Pentatônica Menor Histórico

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 35/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Música, Modalidade

Leia mais

EDITAL 04/2015 ADMISSÃO AO CURSO PREPARATÓRIO PARA O MÓDULO 3 DO CURSO FORMAÇÃO MUSICAL

EDITAL 04/2015 ADMISSÃO AO CURSO PREPARATÓRIO PARA O MÓDULO 3 DO CURSO FORMAÇÃO MUSICAL GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA FUNDAÇÃO ANITA MANTUANO DE ARTES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE MÚSICA VILLA-LOBOS EDITAL 04/2015 ADMISSÃO AO CURSO PREPARATÓRIO

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA Turno: VESPERTINO Currículo nº 2 Reconhecido pelo Decreto nº. 3.598, de 14.10.08, D.O.E. nº 7.827 de 14.10.08, e complementação do reconhecimento pelo Decreto nº. 5.395,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE. CAPÍTULO I Dos Objetivos

REGULAMENTO GERAL IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE. CAPÍTULO I Dos Objetivos REGULAMENTO GERAL IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE CAPÍTULO I Dos Objetivos Art. 1º - Promover a arte através de apresentações e exposições em diversos gêneros artísticos, despertando o gosto pelas atividades

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS Secretaria Estadual da Promoção da Paz FESTIVAL DE MÚSICA: SÃO MIGUEL CANTA PAZ POR UMA CULTURA DE PAZ, PARTICIPE DESTA MUDANÇA.

ESTADO DE ALAGOAS Secretaria Estadual da Promoção da Paz FESTIVAL DE MÚSICA: SÃO MIGUEL CANTA PAZ POR UMA CULTURA DE PAZ, PARTICIPE DESTA MUDANÇA. ESTADO DE ALAGOAS Secretaria Estadual da Promoção da Paz FESTIVAL DE MÚSICA: SÃO MIGUEL CANTA PAZ POR UMA CULTURA DE PAZ, PARTICIPE DESTA MUDANÇA. EDITAL-REGULAMENTO A SECRETARIA MUNICIPAL DA INFÂNCIA,

Leia mais

Edital 03/FOSPA/2015. Viola de Arco turno tarde 1 Violoncelo turno tarde 2 Contrabaixo Acústico tocado com Arco turno tarde

Edital 03/FOSPA/2015. Viola de Arco turno tarde 1 Violoncelo turno tarde 2 Contrabaixo Acústico tocado com Arco turno tarde Edital 03/FOSPA/2015 O PRESIDENTE DA - FOSPA, no uso de suas atribuições legais que lhe confere o art. 17, inciso VII, Decreto nº 51.370, de 10 de abril de 2014, TORNA PÚBLICO A ABERTURA DAS INSCRIÇÕES

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes R E S O L U Ç Ã O N.º 090/2009 CI / CCH CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 10/12/2009. João Carlos Zanin, Secretário Aprova o projeto pedagógico

Leia mais

EDITAL Nº 110/2014-PROG/UEMA

EDITAL Nº 110/2014-PROG/UEMA EDITAL Nº 110/2014-PROG/UEMA A Universidade Estadual do Maranhão, por meio da PROG, torna público, para conhecimento dos interessados, que, no período de 11/06/2014 a 01/08/2014, estarão abertas as inscrições

Leia mais

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015 ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015 ÍNDICE Dispõe sobre o segundo Processo Seletivo para preenchimento

Leia mais

EDITAL DE INGRESSO N 19/DEING/2016/1

EDITAL DE INGRESSO N 19/DEING/2016/1 EDITAL DE INGRESSO N 19/DEING/2016/1 A Reitora do Instituto Federal de Santa Catarina torna de conhecimento público a abertura de inscrições, no período de 08 de dezembro de 2015 a 27 de janeiro de 2016,

Leia mais

Profa. Paula Molinari

Profa. Paula Molinari NOSSOS OBJETIVOS A criação do Centro de Estudos Musicais CEM FACCAMP - visa atrair, formar e capacitar aqueles que procuram uma atividade que envolva música, desde a sensiblização musical até a execução

Leia mais

Projeto de Música Pop e Rock

Projeto de Música Pop e Rock Projeto de Música Pop e Rock Docentes: Ângelo Cunha Paulo Bispo Teresa Laranjeira Externato Marista de Lisboa Introdução A Música é única para os seres humanos e como as outras artes, é tão básico como

Leia mais

2º FESTIVAL DANÇA PELOTAS DE 05 A 07 DE JULHO DE 2013 REGULAMENTO

2º FESTIVAL DANÇA PELOTAS DE 05 A 07 DE JULHO DE 2013 REGULAMENTO 2 º F e s t iv a l D a n ç a P e lo t a s 2º FESTIVAL DANÇA PELOTAS DE 05 A 07 DE JULHO DE 2013 REGULAMENTO 1- Apresentação A Associação de Dança de Pelotas realizará o 2º FESTIVAL DANÇA PELOTAS, nos dias

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA

CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA DESCRIÇÃO Número de Fases: 08 Número de disciplinas obrigatórias: 38 Número de créditos obrigatórios: 152 Carga horária total das disciplinas obrigatórias: 2.280 horas Mínimo

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA APRESENTAÇÃO ARTISTICA MUSICAL NA MOSTRA DE MUSICA CANÇÃO DA MATA 2016.

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA APRESENTAÇÃO ARTISTICA MUSICAL NA MOSTRA DE MUSICA CANÇÃO DA MATA 2016. EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA APRESENTAÇÃO ARTISTICA MUSICAL NA MOSTRA DE MUSICA CANÇÃO DA MATA 2016. O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO, DEPARTAMENTO REGIONAL DO AMAZONAS, entidade de direito, sem fins lucrativos,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 34/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Música, Modalidade

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUI SECRETARIA DE EDUCAÇAO E CULTURA FUNDAÇÃO CULTURAL DO PIAUÍ FUNDAC EDITAL Nº 0005/2015 DE 12 DE MARÇO DE 2015

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUI SECRETARIA DE EDUCAÇAO E CULTURA FUNDAÇÃO CULTURAL DO PIAUÍ FUNDAC EDITAL Nº 0005/2015 DE 12 DE MARÇO DE 2015 GOVERNO DO ESTADO DO PIAUI SECRETARIA DE EDUCAÇAO E CULTURA FUNDAÇÃO CULTURAL DO PIAUÍ FUNDAC EDITAL Nº 0005/2015 DE 12 DE MARÇO DE 2015 A Secretaria de Educação e Cultura do Estado do Piauí SEDUC torna

Leia mais

3.1 Anexo I: Gestão de Projetos de Investimentos em Saúde em Saúde; 3.2 Anexo II: Vigilância Sanitária.

3.1 Anexo I: Gestão de Projetos de Investimentos em Saúde em Saúde; 3.2 Anexo II: Vigilância Sanitária. Rio de Janeiro, 29 de setembro de 2009 CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA VAGAS REMANESCENTES DE CURSOS DA EAD/ENSP/FIOCRUZ INSERIDOS NO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB/SEED/MEC) A Educação

Leia mais

TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO

TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO Componente Curricular OBOÉ FAGOTE FLAUTA TRANSVERSAL Temas respiração, aplicados ao ensino

Leia mais

Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco

Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco 1. Inscrições e seleção 1.1 Para efetuar a inscrições para a 10ª Semana da Música de Ouro Branco, o candidato deverá acessar o site www.semanadamusica.com;

Leia mais

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento INTRODUÇÃO Educadores musicais têm manifestado sua preocupação com a observância da Lei nº 11769, que é a lei de inclusão da música no currículo das

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre Caro Candidato, Este é o manual do processo seletivo para o 2º. semestre de 2015 para os cursos de Licenciatura em Pedagogia e Letras-Língua Portuguesa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer Gabinete do Secretário

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer Gabinete do Secretário EDITAL Nº 001/2015 6º FESTIVAL DE FORRÓ DE VITÓRIA DA CONQUISTA REGULAMENTO O MUNICÍPIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA, por intermédio da Secretária Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, de

Leia mais

PAIHCbKA PHA PY A CO OBEÑ FOLCLORE UCRANIANO SOLOVEY Rua Pandia Calógeras, 374 Niterói Canoas RS Fone: (51) 9842 0088 / 9815 3294 www.solovey.com.

PAIHCbKA PHA PY A CO OBEÑ FOLCLORE UCRANIANO SOLOVEY Rua Pandia Calógeras, 374 Niterói Canoas RS Fone: (51) 9842 0088 / 9815 3294 www.solovey.com. XXII FESTIVAL DE DANÇAS UCRANIANAS PORTO ALEGRE 2015 REGULAMENTO O presente regulamento visa à interação dos grupos participantes do XXII FESTIVAL DE DANÇAS UCRANIANAS. I. DA DATA E LOCAL Art. 1 O XXII

Leia mais

Festival da Canção Infantil BALEIA DE MARFIM

Festival da Canção Infantil BALEIA DE MARFIM Festival da Canção Infantil BALEIA DE MARFIM REGULAMENTO Artigo 1º (Natureza e Fim) 1º - O Festival da Canção Infantil Baleia de Marfim é uma organização anual da Câmara Municipal das Lajes do Pico e da

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SARZEDO Estado de Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SARZEDO Estado de Minas Gerais ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS Violino Viola em violino ou na modalidade violino ou na modalidade Licenciatura em em viola ou na modalidade viola ou na ministrar aulas de violino e avaliar o aprendizado

Leia mais

Valores: R$ 21,00 (comerciário/dependente), R$ 37,00 (conveniado) e R$ 48,00 (usuário).

Valores: R$ 21,00 (comerciário/dependente), R$ 37,00 (conveniado) e R$ 48,00 (usuário). CURSOS DE MÚSICA DO SESC (2º Semestre) MODALIDADE INICIANTE 1) VIOLÃO POPULAR Este curso está direcionado ao estudo da música popular com acompanhamento harmônico. Serão praticadas canções do repertório

Leia mais

Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova

Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova Nome do Projeto Orquestra de Sopros do Centro Cultural de Penacova (este nome será discutido à posteriori) Local onde se irá desenvolver Centro Cultural

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.061, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2009

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.061, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.061, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a instituição do Prêmio Experiências Educacionais Inclusivas - A escola aprendendo com as diferenças,

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO Perfil do aluno no final do 5.º Ano O aluno canta a solo e em grupo, com intencionalidade expressiva, canções em diferentes tonalidades

Leia mais

Projeto Tocarei ao Senhor

Projeto Tocarei ao Senhor Projeto Tocarei ao Senhor Formando Bandas Sinfônicas nas igrejas Objetivo: Formar Bandas Sinfônicas com uso de instrumentos de sopro (madeiras flautas, clarinetes, saxofones, oboé, fagote), metais (trompetes,

Leia mais

FESB FUNDAÇÃO MUNICIPAL DEENSINO SUPERIOR DE BRAGANÇA PAULISTA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL EM ATIVIDADE FÍSICA E PROMOÇÃO DA SAÚDE

FESB FUNDAÇÃO MUNICIPAL DEENSINO SUPERIOR DE BRAGANÇA PAULISTA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL EM ATIVIDADE FÍSICA E PROMOÇÃO DA SAÚDE FESB FUNDAÇÃO MUNICIPAL DEENSINO SUPERIOR DE BRAGANÇA PAULISTA Av. Francisco Samuel Lucchesi Filho, 770 Penha / Bragança Paulista SP/ CEP: 12.929-600 Fone/Fax: (11) 4035 7800 / e-mail: faculdade@fesb.edu.br

Leia mais

CONVOCATÓRIA PARA AUDIÇÃO DE MÚSICOS INSTRUMETISTAS E SOLITAS DA ORQUESTRA SINFÔNICA JOVEM DA PARAÍBA OSJPB TEMPORADA 2015

CONVOCATÓRIA PARA AUDIÇÃO DE MÚSICOS INSTRUMETISTAS E SOLITAS DA ORQUESTRA SINFÔNICA JOVEM DA PARAÍBA OSJPB TEMPORADA 2015 CONVOCATÓRIA PARA AUDIÇÃO DE MÚSICOS INSTRUMETISTAS E SOLITAS DA ORQUESTRA SINFÔNICA JOVEM DA PARAÍBA OSJPB TEMPORADA 2015 O Presidente da FUNDAÇÃO ESPAÇO CULTURAL DA PARAÍBA - FUNESC, instituição de direito

Leia mais

Encontro de Canto Coral (Encante)

Encontro de Canto Coral (Encante) Encontro de Canto Coral (Encante) O que é O projeto Encontro de Canto Coral Estudantil (Encante) propõe a implantação do Canto Coral nos contextos escolares da rede estadual de ensino, para o desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ESCOLA DE APLICAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 107/2015, DE 24 DE MARÇO DE 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ESCOLA DE APLICAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 107/2015, DE 24 DE MARÇO DE 2015. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ESCOLA DE APLICAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 107/2015, DE 24 DE MARÇO DE 2015. Ementa: Regulamenta a realização de Concurso Público de Provas e Títulos para o Ingresso de Docentes Efetivos

Leia mais

MÚSICA NO IFRS CAMPUS OSORIO 2014. Agnes Schmeling 1 (Coordenadora da Ação de Extensão) Palavras-chave: música, projetos de extensão, educação musical

MÚSICA NO IFRS CAMPUS OSORIO 2014. Agnes Schmeling 1 (Coordenadora da Ação de Extensão) Palavras-chave: música, projetos de extensão, educação musical MÚSICA NO IFRS CAMPUS OSORIO 2014 Área Temática: Cultura Agnes Schmeling 1 (Coordenadora da Ação de Extensão) João Miguel Erig Bohn 2 Palavras-chave: música, projetos de extensão, educação musical Resumo:

Leia mais

EDITAL DO I FESTECO - FESTIVAL ECOLÓGICO DE PIRACICABA A MÚSICA COMO CONSCIENTIZAÇÃO ECOLÓGICA

EDITAL DO I FESTECO - FESTIVAL ECOLÓGICO DE PIRACICABA A MÚSICA COMO CONSCIENTIZAÇÃO ECOLÓGICA EDITAL DO I FESTECO - FESTIVAL ECOLÓGICO DE PIRACICABA A MÚSICA COMO CONSCIENTIZAÇÃO ECOLÓGICA A Prefeitura Municipal de Piracicaba, Estado de São Paulo, por meio das Secretarias Municipais de Ação Cultural

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM MÚSICA OPÇÃO: PIANO / VIOLINO / VIOLA / VIOLÃO / VIOLONCELO

CURSO DE BACHARELADO EM MÚSICA OPÇÃO: PIANO / VIOLINO / VIOLA / VIOLÃO / VIOLONCELO CURSO DE BACHARELADO EM MÚSICA OPÇÃO: PIANO / VIOLINO / VIOLA / VIOLÃO / VIOLONCELO AUTORIZAÇÃO: Resolução nº 31/93 CONSUNI e Resolução nº 374/2005 CONSUNI RECONHECIMENTO: Decreto Estadual nº 1495/2000

Leia mais

EDUCAÇÃO MUSICAL FORMAL X EDUCAÇÃO MUSICAL INFORMAL

EDUCAÇÃO MUSICAL FORMAL X EDUCAÇÃO MUSICAL INFORMAL EDUCAÇÃO MUSICAL FORMAL X EDUCAÇÃO MUSICAL INFORMAL Segundo Green (2000), existe uma enorme discrepância entre os tipos de aprendizagem proporcionados no âmbito da Educação Musical Formal e no contexto

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA 4470 Diário da República, 1.ª série N.º 178 15 de Setembro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA Portaria n.º 267/2011 de 15 de Setembro Tendo em conta o reajustamento da organização curricular dos

Leia mais

SEJAM BEM VINDOS AO SUL EM DANÇA 2013!

SEJAM BEM VINDOS AO SUL EM DANÇA 2013! SEJAM BEM VINDOS AO SUL EM DANÇA 2013! SUL em DANÇA será realizado no período entre 31 de agosto e 08 de setembro em São Leopoldo. Um grande evento que irá receber e atender todos os participantes e convidados,

Leia mais

CONCURSO PARA ESCOLHA DE MÚSICAS PARA CAMPANHA DE MISSÕES ESTADUAIS 2015

CONCURSO PARA ESCOLHA DE MÚSICAS PARA CAMPANHA DE MISSÕES ESTADUAIS 2015 CONCURSO PARA ESCOLHA DE MÚSICAS PARA CAMPANHA DE MISSÕES ESTADUAIS 2015 A ASSOCIAÇÃO DOS MÚSICOS BATISTAS MINEIROS AMBM por meio de sua diretoria informa, a todos os membros das Igrejas Batistas em Minas

Leia mais

Fazem parte do processo de seleção as seguintes etapas:

Fazem parte do processo de seleção as seguintes etapas: EDITAL CORO ACADÊMICO DA OSESP APRESENTAÇÃO O Coro Acadêmico da OSESP é um coro com 20 membros, idade entre 18 e 35 anos, destinado ao treinamento de jovens cantores através da experiência em prática coral,

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula, através de atividades esportivas, artísticas e culturais. Conheça cada uma das modalidades

Leia mais

Curso Nível Dia/Horário Carga Horária Vagas. Extensão. Extensão Presencial

Curso Nível Dia/Horário Carga Horária Vagas. Extensão. Extensão Presencial COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO Edital Nº 08/2016 PROCESSO SELETIVO PARA CURSOS DE EXTENSÃO, NO DO - IFSP O Campus Barretos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - IFSP, em conformidade

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO FORMADOR DE RECURSOS HUMANOS CEFOR/SES-PB. CURSO TÉCNICO SAÚDE BUCAL

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO FORMADOR DE RECURSOS HUMANOS CEFOR/SES-PB. CURSO TÉCNICO SAÚDE BUCAL ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE EDITAL Nº. 06/2012/SES/CEFOR-PB A Secretaria do Estado da Saúde, através do CEFOR-PB, torna público para conhecimento dos interessados a realização de PROCESSO

Leia mais

FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA 2011

FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA 2011 FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA 2011 CALENDÁRIO DO FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA DA ALIANÇA Até 3 de junho: Inscrições 19 de maio (a partir das 19h30): Noite Serge Gainsbourg De 4 a 7 de junho: Pré-seleção dos

Leia mais

Festival de Musica de Juazeiro Edição 2008 FESTIVAL EDESIO SANTOS DA CANCAO TROFEU: 50 ANOS DE BOSSA. Art. 1 Da Promoção e Realização

Festival de Musica de Juazeiro Edição 2008 FESTIVAL EDESIO SANTOS DA CANCAO TROFEU: 50 ANOS DE BOSSA. Art. 1 Da Promoção e Realização Festival de Musica de Juazeiro Edição 2008 FESTIVAL EDESIO SANTOS DA CANCAO TROFEU: 50 ANOS DE BOSSA Art. 1 Da Promoção e Realização O FMJ O Festival de Musica de Juazeiro é uma promoção da Prefeitura

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO ALEGRE - AL A SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SEMED

ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO ALEGRE - AL A SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SEMED ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO ALEGRE - AL A SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SEMED EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA MONITORES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ADESÃO 2014 A Secretaria Municipal de

Leia mais

VIVALEITURA 2014 Rodas de leitura, uma forma de brincar

VIVALEITURA 2014 Rodas de leitura, uma forma de brincar VIVALEITURA 2014 Rodas de leitura, uma forma de brincar Dados Gerais 1. Nome da Organização Grupo Pirilampo 2. Razão Social Grupo Pirilampo 3. CNPJ 08.237.163/0001-02 3. CNPJ da Organização 4. Informação

Leia mais

2.2. - As peças inscritas podem ser inéditas, publicadas ou já apresentadas em outros festivais.

2.2. - As peças inscritas podem ser inéditas, publicadas ou já apresentadas em outros festivais. FETEST 2014 - FESTIVAL DE TEATRO ESTUDANTIL EDITAL DE PARTICIPAÇÃO A Prefeitura Municipal de Rio do Sul, através da Fundação Cultural (FCRS), e a Associação da Fundação Cultural (ASFUC) apresentam o FETEST

Leia mais

CONSERVATÓRIO MUSICAL BEETHOVEN www.beethoven.art.br beethoven@beethoven.art.br

CONSERVATÓRIO MUSICAL BEETHOVEN www.beethoven.art.br beethoven@beethoven.art.br Curso de Capacitação em Música para Professores do Ensino Médio, Fundamental 03 horas / semanais e Musicalização Infantil ( com base no PCN Artes ) VAGAS LIMITADAS FAÇA SUA PRÉ-RESERVA 10 meses ( inicio

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO 1º SEMESTRE/2015

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO 1º SEMESTRE/2015 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO 1º SEMESTRE/ A Pró-Reitora de Ensino da Universidade do Estado de Minas Gerais, no uso das atribuições que lhe confere a Resolução CEPE/UEMG n.º

Leia mais

I FESTIVAL DE MÚSICA DO IFES

I FESTIVAL DE MÚSICA DO IFES I FESTIVAL DE MÚSICA DO IFES REGULAMENTO 2013 1. DOS OBJETIVOS 1.1. O I Festival de Música do Ifes acontecerá no dia 23 de novembro de 2013, no Auditório João de Medeiros Calmon, no Ifes Campus Colatina,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília - IFB EDITAL Nº 005/DGBR/DREP, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília - IFB EDITAL Nº 005/DGBR/DREP, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília - IFB EDITAL Nº 005/DGBR/DREP, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE EXTENSÃO MUSICALIZAÇÃO

Leia mais

PREFEITURA DE BOITUVA

PREFEITURA DE BOITUVA PROCESSO SELETIVO N 004/2013 O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE BOITUVA, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições, e na forma prevista no artigo 37 da Constituição Federal, considerando as condições previstas

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO 1º SEMESTRE/2016

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO 1º SEMESTRE/2016 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO 1º SEMESTRE/2016 A Pró-Reitora de Ensino da Universidade do Estado de Minas Gerais, no uso das atribuições que lhe confere a Resolução CEPE/UEMG

Leia mais

EU PRATICO O BEM-ESTAR

EU PRATICO O BEM-ESTAR EU PRATICO O BEM-ESTAR LAZER EDUCAÇÃO BEM-ESTAR CULTURA Venha Viver o Sesc na Semana do Comércio em Movimento. Participe de atividades gratuitas: cursos, palestras, oficinas, minicursos, apresentações,

Leia mais

Apresentação Reinaldo Arias

Apresentação Reinaldo Arias Apresentação Reinaldo Arias 2011 Projeto musical Música para envolver, encantar e integrar. Essa é a proposta do músico, produtor e compositor Reinaldo Arias. Artista atuante, gravou, produziu e compôs

Leia mais

PRÊMIO EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - DO PRÊMIO

PRÊMIO EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - DO PRÊMIO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - DO PRÊMIO Art. 1º O Prêmio EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS,

Leia mais

de conteúdos Timbre Alteração tímbrica Realce tímbrico Expressividade Dinâmica Legato e staccato Densidade sonora Altura Intervalos Melódicos e

de conteúdos Timbre Alteração tímbrica Realce tímbrico Expressividade Dinâmica Legato e staccato Densidade sonora Altura Intervalos Melódicos e Planificação 2014/2015 6º ano Educação Musical Núcleos organizadores Interpretação e Comunicação Metas de aprendizagem O aluno decide sobre a aplicação de elementos de dinâmica e agógica na interpretação

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA I SEMESTRE/2012

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA I SEMESTRE/2012 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA I SEMESTRE/2012 A Pró-Reitora de Ensino e o Diretor Geral do Campus de Belo Horizonte da Universidade do Estado de Minas Gerais, no uso das atribuições que

Leia mais

6 de junho Divulgação dos preselecionados no Site www.aliancafrancesa.com.br. 17 e 18 de junho Ensaios dos selecionados com a banda

6 de junho Divulgação dos preselecionados no Site www.aliancafrancesa.com.br. 17 e 18 de junho Ensaios dos selecionados com a banda FESTIVAL DA CANÇÃO DA ALIANÇA FRANCESA - SÃO PAULO 2011 - DEDICADO AO COMPOSITOR SERGE GAINSBOURG CALENDÁRIO DO FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA DA ALIANÇA FRANCESA DE SÃO PAULO 2011 13 de abril de 2011 Publicação

Leia mais

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA - PPGECIM e-mail: ppgecim@furb.br Rua Antônio da Veiga 140 Fones:

Leia mais

Projeto O COEP e a Escola Caminhando Juntos na Construção da Cidadania X FESTIVAL DE MÚSICA - 2016 REGULAMENTO

Projeto O COEP e a Escola Caminhando Juntos na Construção da Cidadania X FESTIVAL DE MÚSICA - 2016 REGULAMENTO Rede Nacional de Mobilização Social Projeto O COEP e a Escola Caminhando Juntos na Construção da Cidadania X FESTIVAL DE MÚSICA - 2016 REGULAMENTO coeppe2@gmail.com www.coepbrasil.org.br selma.tavares@embrapa.br

Leia mais

PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL

PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES DEPARTAMENTO DE MÚSICA Metodologia da Educação Musical Profª Viviane Beineke PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL - exemplo de planejamento para a 2ª

Leia mais

REGULAMENTO DA MOSTRA COMPETITIVA

REGULAMENTO DA MOSTRA COMPETITIVA REGULAMENTO DA MOSTRA COMPETITIVA CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E SEDE a) O Festival Internacional de Dança de Goiás 2016 é uma realização do STUDIO DANÇARTE com apoio do Governo de Goiás e Ministério da Cultura

Leia mais

Passo a Passo Mais Educação

Passo a Passo Mais Educação Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Currículos e Educação Integral PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: ampliação de tempo, espaços e oportunidades educativas Matrizes Históricas Anísio

Leia mais

Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba

Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO N 12/2015 PARA INSCRIÇÕES DE MÚSICAS E DE INTÉPRETES NO FESTIVAL DE VIOLA JOÃO ALEGRE DO 10º FESTIVAL DE CULTURA POPULAR CAIÇARADA O DIRETOR PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO DE ARTE

Leia mais

Regulamento do WebFestValda 2016

Regulamento do WebFestValda 2016 Regulamento do WebFestValda 2016 1. O WebFestValda é um concurso de música dirigido a músicos, de todo território nacional, que poderão participar mediante o preenchimento e envio da Ficha Eletrônica de

Leia mais

REGULAMENTO DO XII BALNEÁRIO CAMBORIÚ DANÇA

REGULAMENTO DO XII BALNEÁRIO CAMBORIÚ DANÇA REGULAMENTO DO XII BALNEÁRIO CAMBORIÚ DANÇA Art. 1º - Este XII Balneário Camboriú Dança é um festival promovido pela Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú, vinculado à Fundação Cultural de Balneário

Leia mais

REGULAMENTO DA 2ª FENACEB FEIRA NACIONAL DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

REGULAMENTO DA 2ª FENACEB FEIRA NACIONAL DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica REGULAMENTO DA 2ª FENACEB FEIRA NACIONAL DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA I - CONCEITO, DENOMINAÇÃO, REALIZAÇÃO Art. 1º A 2ª Feira Nacional de Ciências

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAGUA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE PARANAGUÁ "NELSON DE FREITAS BARBOSA"

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAGUA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE PARANAGUÁ NELSON DE FREITAS BARBOSA "" APÊNDICE 1 Requisitos e demandas dos segmentos culturais para a proposição de projetos. Os projetos culturais propostos deverão respeitar e se enquadrar nas seguintes determinações dos seus respectivos

Leia mais

FESTIVAL FUNDAÇÃO DAS ARTES DE TEATRO ESTUDANTIL 2016

FESTIVAL FUNDAÇÃO DAS ARTES DE TEATRO ESTUDANTIL 2016 FESTIVAL FUNDAÇÃO DAS ARTES DE TEATRO ESTUDANTIL 2016 REGULAMENTO 1. INSTITUIÇÃO E OBJETO 1.1. A Fundação das Artes de São Caetano do Sul é uma instituição pública da Administração Indireta da Prefeitura

Leia mais

EDITAL SELEÇÃO DE MÚSICAS FEMUCIC/2016 OBJETO: SELEÇÃO DE MÚSICAS PARA O FEMUCIC ANO 38 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO SESC MARINGÁ/2016

EDITAL SELEÇÃO DE MÚSICAS FEMUCIC/2016 OBJETO: SELEÇÃO DE MÚSICAS PARA O FEMUCIC ANO 38 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO SESC MARINGÁ/2016 EDITAL SELEÇÃO DE MÚSICAS FEMUCIC/2016 OBJETO: SELEÇÃO DE MÚSICAS PARA O FEMUCIC ANO 38 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO SESC MARINGÁ/2016 O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO - SESC Administração Regional no Estado

Leia mais

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC.

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC. 1 O ensino de música extracurricular na Escola Técnica Federal em Florianópolis/SC: relato de experiência sobre uma oficina de improvisação musical realizada Maycon José de Souza 1 Universidade do Estado

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARTES VISUAIS PARA REALIZAÇÃO DE EXPOSIÇÕES NO CENTRO CULTURAL BOULEVARD LONDRINA SHOPPING

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARTES VISUAIS PARA REALIZAÇÃO DE EXPOSIÇÕES NO CENTRO CULTURAL BOULEVARD LONDRINA SHOPPING 1 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARTES VISUAIS PARA REALIZAÇÃO DE EXPOSIÇÕES NO CENTRO CULTURAL BOULEVARD LONDRINA SHOPPING Regulamento editado pelo Boulevard Londrina Shopping, inscrito sob CNPJ 09.191.802/0002-81,

Leia mais

Trabalho para Comunicação Categoria: Relato de experiência

Trabalho para Comunicação Categoria: Relato de experiência AULA EM GRUPO: TOCANDO E CANTANDO EM UM CORAL INFANTO-JUVENIL Shirley Cristina Gonçalves profshirleymusica@yahoo.com.br Universidade Federal de Uberlândia Departamento de Música e Artes Cênicas Trabalho

Leia mais

ANEXO. Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado

ANEXO. Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado ANEXO Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado EXAME DE HABILIDADE PARA OS CANDIDATOS A FACULDADE DE ARTES VISUAIS MODALIDADE LICENCIATURA E BACHARELADO ARTES VISUAIS Para candidatar-se ao

Leia mais

Regulamento para o Curso de Extensão MONTAGEM DO ESPETÁCULO BICENTENÁRIO MARISTA

Regulamento para o Curso de Extensão MONTAGEM DO ESPETÁCULO BICENTENÁRIO MARISTA Regulamento para o Curso de Extensão MONTAGEM DO ESPETÁCULO BICENTENÁRIO MARISTA APRESENTAÇÃO Art 1º - A Comissão organizadora formada por integrantes do Centro Social Marista de Porto Alegre, Colégio

Leia mais

GOVERNO MUNICIPAL FARIAS BRITO AINDA MELHOR ASSISTÊNCIA SOCIAL

GOVERNO MUNICIPAL FARIAS BRITO AINDA MELHOR ASSISTÊNCIA SOCIAL EDITAL Nº 001/2016 A Secretaria Municipal de Assistência Social, no uso das atribuições, torna público o presente Edital, que estabelece instruções destinadas à realização deste Processo Seletivo Simplificado

Leia mais

1. DO OBJETO: 2. DO OBJETIVO:

1. DO OBJETO: 2. DO OBJETIVO: 1 EDITAL PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJETOS DE INVESTIMENTOS EM SAÚDE E GESTÃO DE RECURSOS FÍSICOS E TECNOLÓGICOS EM SAÚDE DA EAD/ENSP/FIOCRUZ EM PARCERIA COM

Leia mais

EDITAL Nº 004, DE 03 DE MAIO DE 2013 PROCESSO SELETIVO EXTERNO PARA CONTRATAÇÃO DE DOCENTES

EDITAL Nº 004, DE 03 DE MAIO DE 2013 PROCESSO SELETIVO EXTERNO PARA CONTRATAÇÃO DE DOCENTES EDITAL Nº 004, DE 03 DE MAIO DE 2013 PROCESSO SELETIVO EXTERNO PARA CONTRATAÇÃO DE DOCENTES O Superintendente da Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico Fluminense

Leia mais

HORÁRIO DAS OFICINAS DO SEMINÁRIO DE MÚSICA Semestre

HORÁRIO DAS OFICINAS DO SEMINÁRIO DE MÚSICA Semestre HORÁRIO DAS OFICINAS DO SEMINÁRIO DE MÚSICA Semestre 2017.2 APRECIAÇÃO MUSICAL OFICINA DE APRECIAÇÃO MUSICAL - A PARTIR DE 18 ANOS Análise de literatura musical e análise de instrumentos (seus timbres,

Leia mais

2.1. Curso de Especialização em Gestão da Clínica nas Regiões de Saúde

2.1. Curso de Especialização em Gestão da Clínica nas Regiões de Saúde EDITAL DE SELEÇÃO DE ESPECIALIZANDOS PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESPECIALIZANDOS PARA OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM: GESTÃO DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE PARA PRECEPTORES DO SUS, GESTÃO DA CLÍNICA NAS REGIÕES DE SAÚDE;

Leia mais

Prefeitura Municipal de Palmas Secretaria Municipal da Educação Diretoria do Ensino Fundamental

Prefeitura Municipal de Palmas Secretaria Municipal da Educação Diretoria do Ensino Fundamental ABERTURA Prefeitura Municipal de Palmas Secretaria Municipal da Educação Diretoria do Ensino Fundamental EDITAL N. 003/2013 do Processo de seleção para Alfabetizadores do Programa Brasil Alfabetizado/Palmas

Leia mais