Encontrando e avaliando notícias científicas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Encontrando e avaliando notícias científicas"

Transcrição

1 Encontrando e avaliando notícias científicas Lição 2 Encontrando e avaliando notícias científicas Julie Clayton 23

2 Curso On-line de Jornalismo Científico 2.1 Introdução Como jornalista científico(a), você tem duas opções: esperar que as pautas venham até você ou correr atrás delas. Se você esperar que as pautas cheguem até você, talvez por meio de press releases, você pode ter muitas opções para escolher, mas é provável que os outros veículos de comunicação da ciência tenham as mesmas notícias. Correr atrás de suas próprias pautas requer mais trabalho, mas pode ser mais gratificante se você puder encontrar notícias menos batidas talvez uma exclusiva. E, especialmente para jornalistas que trabalham em países em desenvolvimento, esta pode ser a única maneira de descobrir as pesquisas que estão em andamento em sua região. Além disso, se você está trabalhando para um veículo de comunicação pela primeira vez, certamente é uma boa ideia começar com uma notícia que ninguém mais cobriu. Não precisa ser um grande furo uma matéria pequena, mas interessante, é suficiente para começar. Esta lição é voltada para jornalistas, sobretudo de países em desenvolvimento, que desejam desenvolver suas habilidades para encontrar e avaliar fontes de notícias científicas. Ao completá-la, você estará mais familiarizado(a) com uma gama ampla de fontes de notícias, incluindo internet, e terá considerado alguns critérios-chave para avaliar a importância de uma pauta, a validade de uma afirmação e a credibilidade de um(a) cientista. 2.2 O que são boas fontes? Ideias para matérias de ciência podem surgir de muitas fontes diferentes, e como um ou uma jornalista aproveita cada fonte vai depender dos recursos disponíveis, incluindo acesso à internet. Fontes primárias são as pessoas que falam com você sobre algo de que elas participam diretamente. Elas podem ser cientistas responsáveis pela pesquisa, pacientes envolvidos em um ensaio clínico... Elas oferecem sua própria visão do que está acontecendo. Fontes secundárias são mídias, eletrônicas ou não, que ficam entre o jornalista e a fonte primária. E não são exclusivas do jornalista. Possíveis fontes para matérias de ciência Fontes primárias: Não-cientistas: políticos, vizinhos, outros jornalistas etc. Entrevistas particulares com cientistas e especialistas Entrevistas coletivas Fontes secundárias: Veículos de comunicação Press releases Boletins eletrônicos Fóruns de discussão Sites de organizações científicas e empresas Publicações (exemplo: artigos científicos) 24

3 Encontrando e avaliando notícias científicas O(a) jornalista pode escolher usar algumas fontes mais do que outras, dependendo do tipo de pauta que ele ou ela está buscando. 2.3 Ideias da vida cotidiana? Jornalistas científicos não devem menosprezar o valor de experiências do dia-a-dia como um ponto de partida para boas matérias. Elas podem vir de amigos, familiares, vizinhos, pessoas no supermercado ou outros jornalistas. Falar sobre questões cotidianas como nutrição para crianças pode levar a reportagens investigativas sobre a importância da amamentação em oposição ao uso de fórmulas alimentares para bebês ou sobre dar às crianças alimentos com açúcar, gordura hidrogenada, aromatizantes artificiais e outros aditivos. Quando as questões se originam do cotidiano das pessoas, o(a) jornalista automaticamente tem uma maneira de relacionar a ciência à vida do seu público. 2.4 Transforme a crise numa vantagem Matérias de outros veículos podem inspirar notícias para o seu veículo. Por exemplo, Wanzala Justus escreveu esta nota, em inglês, sobre biolatrinas, [http://www. islamonline.net/servlet/satellite?c=article_c&cid= &pagename=zone-english- HealthScience%2FHSELayout] uma nova solução para o problema do descarte de lixo pautada por uma matéria televisiva de uma colega da Kenyan Broadcasting Corporation. Uma crise ou controvérsia coberta por repórteres de política ou temas sociais pode ter um ponto de vista científico. A reportagem em ciências pode trazer uma nova dimensão importante para a cobertura da mídia. Um bom exemplo é a reportagem de Nadia El-Awady no portal SciDev.Net, em inglês [http://www.scidev.net/en/features/israelipalestinian-research-walking-on-eggshells.html], sobre colaborações inesperadas entre cientistas israelenses e palestinos, apesar da grande separação política entre os dois países. 2.5 Cobrindo as fronteiras da ciência A interface entre a ciência e outros aspectos culturais e sociais é um campo fértil para encontrar notícias. Jornalistas podem explorar o novo panorama trazido por uma pesquisa científica para um debate sobre convicções fortes e estabelecidas. O debate pode ser sobre a medicina científica e tradicional, por exemplo, como na matéria, em inglês, sobre um suposto remédio à base de ervas que, segundo documentos elaborados por religiosos, seria a cura para o HIV [http://www.islamonline.net/servlet/satellite?c=article_c&cid= &pa gename=zone-english-healthscience%2fhselayout]. O autor, Tamer El-Maghraby, tomou o cuidado de equilibrar a matéria, incluindo comentários de outros cientistas sobre o tema. Além disso, ele descreveu as limitações do estudo em termos de amostra reduzida e falta de validação via publicação em revistas científicas, cujos artigos são revisados por cientistas. 25

4 Curso On-line de Jornalismo Científico 26 O embate entre a medicina científica e tradicional também é abordado na matéria a seguir, da BBC: Cientista critica presidente da Gâmbia por prometer curar Aids [http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2007/02/070202_presidenteaidscg.shtml] Em outro exemplo (em inglês), Wanzala Justus fala sobre o ressurgimento do interesse por remédios tradicionais que está ocorrendo no Quênia por causa do HIV e estudos de sua eficácia científica. [http://www.islamonline.net/servlet/satellite?c=article_c&cid= &pagename=zon e-english-healthscience%2fhselayout]. A idéia da matéria veio da fala de um médico tradicional durante um Congresso Internacional de Medicina Tradicional em Nairóbi. Veja, ainda, outro exemplo semelhante em: Programa anti-aids na África pede ajuda aos curandeiros [http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/boston/2004/12/26/ult583u214.jhtm] Religião e ciência são outra fronteira instigante. Repórteres de ciência podem somar uma nova dimensão, por exemplo, a discussões sobre se o sacerdote tem poder de cura ou se as crenças religiosas têm bases biológicas. 2.6 Assinando boletins eletrônicos Muitos jornalistas científicos com acesso fácil à internet usam boletins eletrônicos para serem rapidamente informados sobre novidades da área e receber press releases. Decidir que boletins assinar é uma questão de estratégia pessoal. Pode ser útil assinar os boletins mais famosos, mas também é importante procurar fontes menos conhecidas. Entretanto, é melhor não se restringir a notícias recebidas por elas não são exclusivas e vão aparecer em outros veículos. Para dar às matérias uma abordagem original, tente usar um ângulo local por exemplo, entrevistando especialistas locais para saber suas visões sobre uma descoberta que aconteceu do outro lado do mundo. Além disso, também pode ser útil combinar informações de boletins eletrônicos com outras notícias recentes. Então, se você recebeu uma pauta sobre uma nova usina geotérmica, procure mais informações sobre o tema em outras fontes. Preste atenção a fatos que vão acontecer no futuro. Se você encontrar o aviso de uma coletiva de imprensa que se dará em um mês, ou o anúncio de uma pesquisa que terá resultados daqui a um ano, trabalhe com vistas ao futuro. Vá coletando informações adicionais. Editores adoram repórteres que já têm sua pesquisa concluída quando uma notícia acontece. 2.7 Lidando com cientistas Jornalistas têm o privilégio de poder falar diretamente com as pessoas, incluindo as mais famosas ou poderosas. Outros profissionais não podem fazer isso o tempo todo, então os jornalistas devem aproveitar ao máximo esse acesso. Há uma máxima que diz que todo repórter incluindo o de ciência deve conhecer três pessoas novas todo dia. A grande vantagem de conversar com os cientistas individualmente, em vez de vê-los falar publicamente num evento como uma entrevista coletiva, é que um encontro privado tende a revelar

5 Encontrando e avaliando notícias científicas melhor o que está realmente acontecendo, para além das aparências. Onde quer que você encontre os cientistas numa conferência, num laboratório, no trabalho de campo ou em qualquer outro lugar eles podem estar disponíveis para falar com a imprensa. Como em qualquer entrevista, eles podem indicar que parte do que estão falando deve ser considerado oficioso ou em off (da expressão em inglês off-the-record), ou seja, não deve ser divulgado. Se eles têm resultados preliminares de pesquisas que ainda não estão prontos para publicação, eles podem aceitar divulgar mais detalhes em um momento mais apropriado. Jornalistas científicos que respeitam essas preocupações podem construir relações de confiança com os cientistas, manter contato e reencontrá-los no futuro, quando eles estiverem prontos para falar com a mídia. Manter uma boa ligação com os cientistas é um ótimo investimento! 2.8 Mas como encontrar um ou uma cientista para entrevistar? Jornalistas de países em desenvolvimento podem ter pouca informação sobre a pesquisa realizada em sua região porque os pesquisadores frequentemente não têm recursos para divulgar seus trabalhos. Outros cientistas trabalham com instituições estrangeiras que os fazem publicar suas pesquisas em revistas fora do país, não em publicações locais. Mas, com um esforço extra, o(a) jornalista pode descobrir quem está fazendo pesquisa em sua região. Há muitos caminhos possíveis. Tente visitar colegas que trabalham com medicina, hospitais e institutos de pesquisa. Procure por cartazes anunciando conferências e seminários. Anote as informações e ligue para os organizadores eles geralmente ficam felizes com o interesse dos jornalistas. Assim, você poderá fazer novos contatos com pessoas de quem precisará no futuro. Se você agendou uma entrevista com um pesquisador ou pesquisadora, procure sempre descobrir o que outros cientistas do mesmo departamento ou instituição estão fazendo. As pessoas frequentemente comentarão projetos que acabaram de começar: anote seus nomes e entre em contato um ano depois. Além disso, você pode consultar agências financiadoras, membros do governo, organizações internacionais de pesquisa e programas de conferências isso é mais fácil de fazer pela internet. 2.9 Usando a internet para procurar informações científicas A vantagem da internet sobre outras fontes de informação é a sua velocidade, seu potencial para encontrar informações atualizadas e a quantidade de informação disponível. Se você desejar fazer uma pesquisa mais profunda sobre os cientistas da área médica, você pode usar a internet para achar bancos de artigos on-line como o PubMed, da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, em inglês: [http://www.ncbi.nlm.nih.gov/entrez/query.fcgi?db=pubmed] Você também pode usar a ferramenta de busca Google Acadêmico para encontrar links para resultados de pesquisa de diferentes cientistas e seus perfis, contatos e áreas de especialização. Além disso, no Brasil, por exemplo, existe uma ferramenta on-line de pesquisa de currículos e contatos de cientistas chamada Plataforma Lattes [http://lattes.cnpq.br/], mantida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), onde é possível procurar especialistas por nome ou por área de atuação. Procure conhecer outras ferramentas disponíveis em sua região. 27

6 Curso On-line de Jornalismo Científico 28 Você pode encontrar links para notícias científicas e imagens em SciDev.Net (em inglês): Links de notícias científicas [http://www.scidev.net/en/news/] Links de fontes em divulgação científica [http://www.scidev.net/en/science-communication/links/] Links para fontes de imagens de uso livre [http://www.scidev.net/en/content/image-link-archive/] Observação: Antes de reproduzir textos ou imagens de terceiros em seu veículo, certifique-se de ter a autorização necessária. Algumas agências disponibilizam material gratuito para reprodução, mas, em qualquer caso, lembre-se de dar o devido crédito. No entanto, é importante lembrar que o uso da internet tem muitas limitações: Nem sempre é fácil julgar a credibilidade das informações encontradas na internet é importante checar os fatos com mais de uma fonte. Especialmente em países em desenvolvimento, nem todos os cientistas e suas instituições ou associações científicas têm recursos para divulgação via internet. Não conseguir localizar informações on-line sobre cientistas locais, por exemplo, na Bolívia, não significa que eles não estejam fazendo trabalhos interessantes. Lembre-se que a internet é apenas uma ferramenta e que você não deve depender completamente dela. É comum que os jornalistas parem de usar outros métodos que podem ser mais efetivos localmente, como sair da redação e encontrar pessoas nas universidades e centros de pesquisa. Para informações adicionais sobre a falta de recursos em que os jornalistas de países em desenvolvimento se encontram quando não têm internet, leia o testemunho de Patrick Luganda (seção 22) Cobrindo eventos científicos Eventos científicos são uma boa oportunidade para encontrar muitos pesquisadores num lugar só e ter muitas ideias. E são um ótimo gancho para colocar a ciência nas páginas dos noticiários. Eles são acontecimentos científicos significativos porque reúnem especialistas renomados numa determinada área, que podem se encontrar somente uma vez por ano ou a cada dois anos. Os pesquisadores apresentam e discutem novas ideias, resultados e conclusões, e algumas vezes fazem recomendações com impacto na vida da sociedade até para atrair a atenção da mídia. Mas participar de um evento como repórter pode ser cansativo ou mesmo frustrante se você não estiver preparado ou preparada e não ousar falar com as pessoas diretamente. É melhor se preparar antes de cobrir um evento assim com alguma leitura prévia sobre o tema do evento você estará em melhores condições de julgar que cientistas estão apresentando algo novo e ficará mais bem preparado ou preparada para uma entrevista. Se as apresentações dos especialistas forem difíceis de compreender, não desanime. Elas podem, pelo menos, lhe ajudar a fazer perguntas. E sempre escute cuidadosamente as discussões

7 Encontrando e avaliando notícias científicas que seguem as palestras. Assim, na entrevista, você poderá fazer perguntas que vão além da apresentação do(a) cientista. Uma pergunta que sempre funciona é: Que tendências importantes estão emergindo deste evento? Outra questão sempre útil é: Com quem mais você acha que eu deveria conversar? Para mais sugestões de perguntas úteis para fazer durante uma entrevista, veja a Lição 3 deste curso A entrevista. Eventos também podem ajudar o(a) jornalista a ter ideia do status de um(a) pesquisador(a) na comunidade científica se o(a) especialista está dirigindo um simpósio ou fazendo uma apresentação formal, isso pode significar que ele(a) é respeitado(a) por outros especialistas na área. Conversar com os cientistas, em vez de se restringir às suas apresentações, pode levar a ganhos inesperados, como uma notícia que ainda não foi apresentada ao público ou novas sugestões de pessoas e lugares para visitar. Em vez de escrever diretamente de uma conferência, o(a) jornalista pode coletar ideias de matérias para o futuro e terminar a apuração por telefone ou . Exemplo: Esta matéria premiada, em inglês, [http://www.islamonline.net/english/science/2004/05/article09. shtml] sobre poluição da água levou dois anos de apuração gradual até que a autora, Nadia El-Awady, encontrasse a maneira certa de fazê-la. O contato inicial havia sido uma conversa com representantes de ONGs e do governo que participaram do Fórum Mundial da Água. Em conversas posteriores e workshops, a jornalista ouviu falar de um projeto que julgou ser uma boa base para uma matéria relacionada. Mas foi só depois de uma visita a campo e de estabelecer uma boa relação com os cientistas que El-Awady teve acesso a informações a que outros jornalistas não tiveram e foi isso que formou a base da reportagem. Jornalistas podem usar os eventos como uma maneira de encontrar especialistas para dar comentários independentes sobre as pesquisas durante o evento ou em oportunidades futuras. E, é claro, os cientistas também podem ser entrevistados sobre temas diferentes dos que eles estão apresentando nas palestras. Se eles disserem que algo não faz parte do seu campo de expertise, diga que você só precisa de uma ideia inicial, então você pode formular boas questões para os cientistas que entrevistará em seguida. Também é bom lembrar que, se um ou uma cientista está falando publicamente para uma plateia, suas palavras estão no domínio público e jornalistas têm o direito de usá-las em suas matérias. Jornalistas de países em desenvolvimento podem não ter recursos para viajar para conferências internacionais, a menos que elas estejam acontecendo na sua região. Mas isso não impede que eles façam matérias usando a conferência como mote. Se você não pode participar de uma conferência, pode achar detalhes sobre os temas e palestrantes na internet. Você pode fazer entrevistas durante o evento por telefone ou , se os organizadores lhe ajudarem a entrar em contato com os cientistas. Para muitos jornalistas científicos, na maioria das vezes os programas dos eventos científicos parecem técnicos demais para permitir julgar que palestrantes valem a pena contatar. Nesse caso, tente entrar em contato com os organizadores seus contatos geralmente estão disponíveis no site do evento para perguntar-lhes que palestras eles recomendariam aos jornalistas. 29

8 Curso On-line de Jornalismo Científico Além disso, quando se trata de uma grande conferência, é possível que haja uma equipe de assessoria de imprensa que já tenha selecionado possíveis pautas, preparado press releases e organizado entrevistas coletivas. Esta equipe pode incluí-lo em seu mailing ou entregar-lhe os releases pessoalmente. Alguns jornalistas científicos se baseiam somente nas notícias pré-selecionadas pela assessoria de imprensa para fazer a sua cobertura de um evento. As matérias podem ser excelentes e abordar os principais tópicos da conferência, mas lembre-se: é possível que haja boas pautas a serem descobertas durante o evento que podem não ser temas de press releases. Elas podem ser as suas exclusivas! 2.11 Dilemas éticos Em países em desenvolvimento, a única oportunidade para os jornalistas cobrirem eventos pode ser recebendo subsídios para isso. Essa situação pode causar um dilema para o(a) jornalista se os patrocinadores o(a) pressionarem para fazer matérias que elogiem o evento. O mesmo acontece quando as empresas se oferecem para pagar despesas de viagem e taxas de inscrição, mas esperam uma cobertura positiva em troca. É importante que os jornalistas se lembrem de manter sua independência editorial e não se deixem influenciar ou subornar, deixando de lado seu julgamento crítico. Se isso significa perder patrocínios no futuro, esta pode ser uma decisão difícil, especialmente se o(a) jornalista não é bem pago(a) no local onde trabalha. Mas a independência é fundamental para manter sua reputação profissional como caçador(a) da verdade. É claro que essas questões éticas nem sempre são fáceis de resolver e, dependendo do país, da cultura e dos veículos de comunicação, certos problemas podem ser solucionados de diferentes maneiras. Em geral, a transparência é a melhor regra. Se alguém paga sua viagem, você deve avisar o seu editor ou editora e, se possível, também o seu público por exemplo, colocando um box no final da matéria que diga: O(a) jornalista viajou a convite de... Além disso, é sempre bom discutir problemas éticos e experiências com os colegas Pautas de publicações científicas Alguns jornalistas podem cobrir novos trabalhos que acabam de ser publicados em revistas científicas (ou que já estão aprovados para publicação). Eles podem ter acesso ao próprio artigo ou relatório científico diretamente com os cientistas que fizeram o trabalho, pesquisando o conteúdo das revistas científicas ou via press release. Outro tipo de fonte interessante são os artigos de revisão, que oferecem uma visão mais ampla do que já foi publicado sobre determinado tema. É bom ter em mente que, mesmo que esses artigos sejam direcionados à comunidade científica, eles podem conter boas ideias de pauta. Por outro lado, frequentemente os jornalistas podem ficar perdidos diante da linguagem técnica e do jargão científico. Por isso, é importante saber onde procurar as informações mais úteis contidas nos artigos. Exemplo 1: Veja, por exemplo, um trabalho recente de pesquisadores da Califórnia que viram que as nuvens de poluição que ocorrem na Índia estão causando prejuízos às plantações de arroz, porque bloqueiam parte da luz solar de que essas plantas precisam. A descoberta foi publicada na revista norte-americana Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), em um artigo de livre acesso, em inglês: [http://www.pnas.org/cgi/content/full/103/52/19668]. 30

9 Encontrando e avaliando notícias científicas O título, Integrated model shows that atmospheric brown clouds and greenhouse gases have reduced rice harvests in India (Modelo integrado mostra que nuvens atmosféricas marrons e gases de efeito estufa reduziram as colheitas de arroz na Índia), como o resto do artigo, pode não parecer muito interessante para a maioria dos jornalistas. Sem problemas: eles são escritos para um público de cientistas familiarizados com esse campo de estudo. Em contraste, um press release [http://www.eurekalert.org/pub_releases/ /uoc--rap php] também em inglês, sobre o mesmo artigo, Reducing air pollution could increase rice harvests in India (Reduzir a poluição do ar pode aumentar a colheita de arroz na Índia), apresenta a mensagem dos cientistas de uma forma mais útil para os jornalistas. Você pode ver alguns exemplos de matérias que foram publicadas sobre este tema (todas em inglês) clicando nos links a seguir: [http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/ stm] [http://www.newscientist.com/article/dn10722-brown-haze-over-india-harming-rice-harvest.html] [http://www.thehindubusinessline.com/2006/12/06/stories/ htm] E como os jornalistas podem encontrar as informações de que precisam nos artigos científicos originais? Por sorte, os artigos da PNAS são escritos para uma comunidade interdisciplinar de leitores, num estilo mais acessível do que o usado em revistas mais especializadas. Os artigos seguem algumas convenções já estabelecidas, e o caminho mais curto para um ou uma jornalista conseguir informações úteis é ler o primeiro parágrafo geralmente o resumo ou sumário e, em seguida, ler a discussão e as conclusões, no final do artigo. Jornalistas mais animados (e com bons livros de consulta sobre o tema pesquisado) podem querer analisar também as seções de métodos e resultados para conseguir alguns detalhes extras. Isto pode ser útil para se preparar para uma entrevista com os pesquisadores ou para adicionar dados à sua matéria. Mas, em geral, é melhor pedir diretamente ao cientista uma explicação sobre seus métodos e resultados espera-se que, assim, a explicação seja mais compreensível e menos técnica. Exemplo 2: Outro exemplo da PNAS é este artigo [http://www.pnas.org/cgi/content/full/103/36/13463], em inglês, sobre a descoberta de um gene que pode ser, em parte, responsável pelos altos índices de nascimentos prematuros entre os afro-americanos. Um jornalista poderia facilmente deixar o artigo passar despercebido por causa de seu título muito técnico: A functional SNP in the promoter of the SERPINH1 gene increases risk of preterm premature rupture of membranes in African Americans (Um SNP funcional no promotor do gene SERPINH1 aumenta o risco de ruptura prematura de membranas em afro-americanas). O resumo do artigo também é muito técnico. A introdução, porém, oferece algumas informações iniciais bastante úteis. Mas é na discussão que os cientistas são um pouco mais claros quanto à relevância de seu trabalho, sobretudo com a frase... representa um fator de risco significativo para o nascimento prematuro em afro-americanos. Um jornalista poderia pegar esta frase e conseguir mais informações com uma entrevista. 31

10 Curso On-line de Jornalismo Científico Você pode ver exemplos de notícias em inglês relacionadas a este artigo nos links: [http://www.newscientist.com/article/dn9802-race-difference-in-us-miscarriage-ratesilluminated.html] [http://www.foxnews.com/story/0,2933,209685,00.html?spage=fnc.health/pregnancy] A BBC Brasil também publicou matéria sobre o tema: [http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2006/08/060822_bebeprematuroaw.shtml] 2.13 Avaliando a qualidade da sua fonte Encontrar notícias é o primeiro passo do jornalismo. O seguinte igualmente importante é julgar a confiabilidade de sua fonte. De que vale um veículo fazer uma matéria exclusiva sobre um diário de Hitler e vender milhões de cópias em uma semana (como a revista alemã Stern fez na década de 1980) e perder a maioria dos leitores uma semana depois, quando a fraude foi descoberta? Da mesma maneira, o jornalismo em ciência tem critérios especiais a serem aplicados para separar a ciência de boa ou má qualidade. Mesmo em ciência, você pode estar lidando com uma fraude! A questão é: como saber? Sua reputação pode depender de sua habilidade de fazer isto, sobretudo se você está escrevendo sobre algo que o(a) cientista aponta como de extrema importância. A maioria dos cientistas é honesta. Alguns, porém, tentarão exagerar suas declarações, talvez por terem evidências não tão boas. Outros, ainda, podem tentar ganhar publicidade com uma afirmação que tem pouco ou nenhum fundamento, ou que se baseia mais numa observação sem compromisso do que num estudo rigoroso. E não-cientistas também podem tentar enganar a mídia dizendo que possuem evidências científicas para provar alguma coisa. Exemplo: Clique no link a seguir para ler, em inglês, um exemplo de fraude de pesquisa na África do Sul, envolvendo afirmações infundadas sobre um tipo de tratamento com ervas contra HIV. Bolognesi, N., Bad Medicine (Medicina de má qualidade), Nature Medicine 12: (2006) [http://www.nature.com/nm/journal/v12/n7/full/nm html] Outro exemplo recente de fraude é o do sul-coreano Hwang Woo-Suk, que enganou não só os jornalistas, mas a própria revista Science: [http://www.jornaldaciencia.org.br/detalhe.jsp?id=49315] Pode ser útil usar as questões apresentadas a seguir para descobrir se a pessoa que você está entrevistando parece oferecer informações honestas e confiáveis sobre seu trabalho ou se ela está exagerando sua importância. 32

11 Encontrando e avaliando notícias científicas 1. O(a) cientista foi recomendado(a) por uma fonte confiável? Esta pode ser outro(a) cientista, uma sociedade científica ou outra organização, como associações de caridade aos doentes. 2. Para quem o(a) cientista trabalha? (Uma empresa ou universidade de boa reputação?) 3. Como o estudo foi financiado? Confira se foi por dinheiro público ou privado lendo relatórios anuais, artigos científicos e sites. Um trabalho financiado com dinheiro público, por exemplo, terá passado pela apreciação de especialistas antes de ser selecionado para receber financiamento. 4. O que o(a) cientista publicou anteriormente? Procure publicações prévias, por exemplo, via PubMed ou Google Acadêmico. Tenha em mente, porém, que nem todos os cientistas têm toda a sua informação pessoal ou profissional na internet, sobretudo em países em desenvolvimento, onde o acesso à rede permanece limitado e as pesquisas científicas são publicadas em revistas que não têm recursos para se tornarem acessíveis on-line. 5. O(a) cientista parece se beneficiar da venda de algum produto relacionado à pesquisa? Muitas revistas científicas pedem aos cientistas que falem sobre qualquer interesse financeiro, pois alguns cientistas inescrupulosos não mencionam isso em suas publicações. Cada vez mais é comum que cientistas sejam também sócios ou proprietários de empresas que têm interesse na divulgação de determinados fatos. O(a) jornalista pode precisar, então, investigar um pouco mais por exemplo, perguntando aos contatos do(a) cientista por que eles estão fazendo certa afirmação em determinado momento (seria para coincidir com determinada flutuação na estocagem e distribuição de produtos, por exemplo?). 6. A citação do(a) cientista foi publicada em uma revista científica confiável? Afirmações de cientistas feitas diretamente à mídia, sem passar antes por uma revisão de outros cientistas, devem ser tratadas com cuidado, porque a qualidade da pesquisa não foi validada. Não se preocupe se você, no começo, ficar perdido ou perdida tentando julgar a reputação de um(a) cientista, tiver dificuldades em avaliar seus artigos ou não souber quem procurar para pedir conselhos. Com o tempo, você conhecerá os campos específicos de pesquisa e seus praticantes, e será mais fácil julgar a importância de uma afirmação, saber quem buscar para pedir ajuda e descobrir em quem confiar. Outra dificuldade é tentar ser objetivo quanto às afirmações de cientistas com quem você se relaciona pessoalmente. Aí há o perigo de que o seu julgamento possa estar influenciado. Neste caso, é melhor checar com colegas que não conheçam o(a) cientista em questão. Você pode não reconhecer cada charlatão, pois alguns disfarçam incrivelmente bem. Mas você pode, pelo menos, evitar divulgar trabalhos que não valem a pena. E talvez você tenha, algumas vezes, oportunidades de expor casos de fraudes científicas. Nesse caso, seja cuidadoso(a). Expor uma fraude pode implicar sérias consequências legais para os cientistas envolvidos e para o(a) próprio(a) jornalista. Para mais informações sobre isso, veja a seção 21 desta lição, que traz uma experiência vivida pela jornalista Natasha Bolognesi. Se você suspeita estar diante de uma pesquisa negligente ou mesmo de uma fraude, a decisão de publicar ou não uma matéria sobre tal trabalho é sua. Sua reputação está em jogo, então pode ser melhor só noticiar pesquisas cientificamente consistentes (baseadas em evidências). Por outro lado, falar sobre as falhas de uma pesquisa também pode dar uma boa matéria. 33

12 Curso On-line de Jornalismo Científico Exemplo: Veja, na coluna Bad Science (Ciência de má qualidade) do jornal inglês The Guardian, alguns exemplos (em inglês) de como jornalistas podem fazer uma boa matéria sobre as falhas de algumas afirmações científicas. [http://www.guardian.co.uk/life/badscience/] Para mais dicas sobre como julgar a qualidade de uma pesquisa e mesmo identificar uma fraude, veja, on-line, o Guia de Divulgação Científica do SciDev.Net (em espanhol): [http://www.scidev.net/es/science-communication/] 2.14 Questão (1) Na tabela a seguir, visite os links para ver exemplos de diferentes tipos de notícias científicas e indique que tipo de fonte o jornalista parece ter usado para escrever cada matéria (primária ou secundária). Matéria Fonte primária ou secundária Sinal verde para o maior telescópio [http://www.jornaldaciencia.org.br/detalhe.jsp?id=61600] Antiga vacina contra tuberculose é melhor [http://g1.globo.com/noticias/ciencia/0,,mul ,00-antiga+vacina +CONTRA+TUBERCULOSE+E+MELHOR.html] Vacina protege bebês e crianças contra malária, diz estudo [http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid290520,0.htm] GlaxoSmithKline realiza últimos testes com nova vacina contra malária na África [http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/11/11/glaxosmithkline_realiza_ ultimos_testes_com_nova_vacina_contra_malaria_na_africa_ html] África: tuberculose fora de controle [http://www.jornaldaciencia.org.br/detalhe.jsp?id=26580] Risco para o Brasil é mínimo, mas existe [http://www.jornaldaciencia.org.br/detalhe.jsp?id=24624] Cientistas criam sistema para detectar formação de tsunamis [http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/2006/06/28/ult1809u8440.jhtm] Médicos búlgaros são condenados à morte na Líbia [http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/story/2004/05/040506_libyag.shtml] Parceria internacional lança medicamento contra a malária [http://www.fiocruz.br/ccs/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1738&sid=9] 34

13 Encontrando e avaliando notícias científicas 2.15 Questão (2) Visite os links a seguir para ler press releases que anunciam avanços científicos: Foguete desenvolvido na UnB fará teste de motor [http://www.aeb.gov.br/conteudo.php?ida=5&idc=145&id=923] Proteína de cobra combate melanoma [http://www.uerj.br/modulos/kernel/index.php?pagina=174&cod_noticia=2520] Parceria público-privada resulta em avanço científico no desenvolvimento de uma vacina da malária [http://www.malariavaccine.org/files/montreaux%20media%20briefing/press-release-portuguese.htm] Responda às perguntas a seguir: 1. Quem divulgou o press release? 2. Quais os interesses e objetivos da equipe que divulgou o press release? (Por exemplo, eles trabalham para uma universidade, para uma empresa privada e/ou para o governo?) 3. Qual é a reputação dos cientistas cujo trabalho está sendo anunciado? 4. Qual é o contato para mais informações disponibilizado pelo release? (É o contato do cientista, da organização ou da assessoria de imprensa?) 5. Os cientistas publicaram artigos prévios em revistas científicas confiáveis? 6. As citações e os contatos são fornecidos por especialistas independentes? 2.16 Questão (3) No PubMed [http://www.ncbi.nlm.nih.gov/entrez/query.fcgi?db=pubmed], organizado pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, você pode fazer buscas, por exemplo, por um tema ou pelo nome de uma pessoa ou instituição e, assim, encontrar publicações relevantes. O resultado vai indicar nomes, endereços e alguns endereços de dos cientistas envolvidos, assim como outras publicações relevantes dos autores (em inglês). Questão 3 a) No PubMed [http://www.ncbi.nlm.nih.gov/entrez/query.fcgi?db=pubmed], organizado pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, procure por climate change + Africa + rain fall + drainage (o conteúdo do portal é todo em inglês). Você vai produzir uma lista de artigos, incluindo um cujo título é Changes in surface water supply across Africa with predicted climate change (Mudanças no suprimento de água da superfície na África segundo mudanças climáticas previstas). O primeiro autor é M. de Wit, da Rede Africana de Observatórios da Terra (AEON, na sigla em inglês) e do Departamento de Ciências Geológicas da Universidade da Cidade do Cabo, África do Sul. Clicando no nome do autor, você verá outras publicações dele, e, no lado direito da tela, artigos relacionados de diferentes grupos de pesquisa. Esta é uma maneira de procurar nomes de diferentes grupos de pesquisa que trabalham num mesmo tema isso lhe oferece uma gama de opções se você está procurando por especialistas em determinada área do conhecimento. 35

14 Curso On-line de Jornalismo Científico b) Em relação a ensaios clínicos para novas drogas ou vacinas, tente consultar uma base internacional de ensaios clínicos, como a dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos [http://www.clinicaltrials.gov/] ou as bases listadas na revista eletrônica de acesso livre PloS Clinical Trials [http://journals.plos.org/plosclinicaltrials/resources.php]. As duas são em inglês Questão (4) Em alguns casos, sobretudo em relação a tratamentos para doenças, você pode questionar a confiabilidade da pesquisa só de observar o site da empresa que o oferece. Veja, por exemplo, a página da Secomet [http://www.secomet.com] (em inglês), que vende o remédio à base de ervas contra HIV mencionado na seção 13. Em alguns casos, sobretudo com respeito a tratamentos para doenças, você pode identificar os sinais de alerta para uma pesquisa questionável apenas olhando o site da empresa que vende o tratamento. Responda às perguntas a seguir e compare as informações sobre as duas empresas. Pergunta Secomet [http://www.secomet.com] Amgen [http://www.amgen.com/] A empresa afirma ter uma cura ou forma de reverter a doença em questão? Há evidências científicas para as afirmações publicadas em revistas científicas com revisão por pares? Todos os componentes do medicamento são identificados de forma precisa, em relação à bioquímica e às quantidades usadas? O tratamento é disponibilizado apenas por um fabricante ou diretamente com as pessoas que o desenvolveram? Há divulgação de informações sobre a segurança do produto? O produto foi testado em ensaios clínicos controlados? O produto é registrado no conselho que controla os medicamentos (se houver) no país onde ele é vendido? 36

15 Encontrando e avaliando notícias científicas Para investigar questões relativas a novos tratamentos médicos, você também pode seguir os passos abaixo (adaptados do material de SciDev.Net, disponível, em inglês, em [http://www.itrainonline.org/itrainonline/mmtk/hivaids.shtml]): Procure informações adicionais sobre as afirmações, os cientistas e as empresas, usando, para isso, uma ferramenta de busca geral, como o Google. Assim você encontrará textos escritos anteriormente sobre a empresa, incluindo seu website, com press releases e informações sobre os membros da equipe. Você pode checar suas referências e afiliações. Para dicas do que procurar, veja, em inglês, a lista How to spot HIV/AIDS Fraud (Como descobrir uma fraude sobre HIV/Aids), da Rede de Informações sobre Aids do Novo México [http://www.aidsinfonet.org/fact_sheets/view/206]. Veja também alguns exemplos, em inglês, de AIDS-Related Quackery and Fraud (Charlatanismo e fraudes em relação à Aids), em Quackwatch: [http://www.quackwatch.org/01quackeryrelatedtopics/aids.html]. Procure por especialistas independentes que possam fazer comentários isentos sobre as pesquisas. Universidades locais, institutos de pesquisa, agências de financiamento, hospitais, departamentos de governo e ONGs podem recomendar bons especialistas que desejam falar com a mídia. Outra alternativa é encontrar os especialistas por meio de suas publicações sobre o tema em questão. Você pode usar o PubMed [http://ncbi.nlm.nih.gov/entrez/query. fcgi?cmd=search&db=pubmed] ou uma base de ensaios clínicos (por exemplo, na Rede de Ensaios de Prevenção ao HIV [http://www.hptn.org], na Rede de Ensaios em Vacinas de HIV [http://www. hvtn.org/] ou no site Aids Info [http://www.aidsinfo.nih.gov]), todos em inglês. Você também pode visitar sites de eventos sobre o tema e conferir quem foram os palestrantes escolhidos (seus resumos podem estar disponíveis on-line) Exercício (1) Cadastre-se para receber boletins por das listas a seguir (ou faça uma busca em seu arquivo on-line). Discuta com o seu mentor (se você tiver um) o quão úteis essas fontes parecem ser para seus leitores em comparação às suas fontes usuais Exercício (2) Boletim eletrônico EurekAlert! (em inglês) [http://www.eurekalert.org/] Global Health Reporting (em inglês) [http://www.globalhealthreporting.org/] Science and Development Network (em inglês e espanhol) [http://www.scidev.net] Science in Africa (em inglês) [http://www.scienceinafrica.co.za] Foco das notícias Todas as áreas da ciência e tecnologia Saúde, sobretudo, HIV, tuberculose e malária Ciência e tecnologia em países em desenvolvimento Pesquisa científica na África 37

16 Curso On-line de Jornalismo Científico ProMed-Mail (em inglês) [http://www.promedmail.org/pls/promed/ f?p=2400:1000] Nature Press Release (em inglês) [http://press.nature.com/press/servlet/content] Agência Fiocruz de Notícias [http://www.fiocruz.br/ccs] Ciência Hoje On-line [http://cienciahoje.uol.com.br/] Jornal da Ciência [http://www.jornaldaciencia.org.br] Agência Fapesp [http://www.agencia.fapesp.br/] Doenças infecciosas Todas as áreas da ciência e tecnologia Pesquisa em saúde no Brasil Todas as áreas da ciência e tecnologia Política científica no Brasil Diversas áreas da ciência e tecnologia Para encontrar cientistas em sua região via internet, tente os seguintes passos: 1. Use ferramentas de busca como Google, Yahoo! e MSN, usando termos apropriados ao tema e localidade escolhidos (exemplo: pesquisa em dengue e Brasil). 2. Acesse os links indicados e veja que organizações fornecem contatos de pesquisadores na sua região. 3. Você pode encontrar a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e algumas pesquisas sobre dengue que estão sendo feitas por esta instituição. 4. Veja se as organizações que você encontrou na busca também listam eventos e conferências sobre o tema. Eles podem oferecer informações úteis e ideias de pautas. Vale a pena entrar em contato com os organizadores ou cientistas participantes e obter informações sobre o que eles estão fazendo. Eles podem se tornar tema para um perfil ou uma reportagem. 5. Estes passos podem ser repetidos para muitos temas diferentes, de modo a revelar organizações de pesquisa que têm sites e contatos dos pesquisadores. Observação: Muitos centros de pesquisa na América Latina e na África ainda não têm páginas na internet, e você só poderá encontrá-los como colaboradores de outras organizações. Além disso, muitos sites podem estar desatualizados. E, por fim, lembre-se de que, se alguém tem um site pouco atraente, isso não significa que sua pesquisa também seja assim Exercício (3) Siga os passos abaixo usando a internet: 1. Use uma ferramenta de busca como o Google para encontrar links para conferências científicas sobre um determinado tema (exemplo: use como termos de pesquisa congressos sobre HIV e África ou simpósio sobre mudanças climáticas e Brasil ). 2. Como alternativa (em inglês), use um diretório eletrônico como Conference Alerts 38

17 Encontrando e avaliando notícias científicas [http://www.conferencealerts.com/] ou o calendário de eventos de SciDev.Net [http://www.scidev.net/ events/]. Assim, você conseguirá links para as páginas de várias conferências. 3. Explore os sites de eventos para encontrar suas programações, incluindo lista de palestrantes, temas e resumos das apresentações. Desta maneira, você pode encontrar cientistas e temas que podem ser de interesse de seus leitores. Se você já tem alguma informação sobre o assunto, vai se sentir mais confiante para julgar que cientistas podem apresentar avanços significativos em determinado campo de pesquisa. Com o seu mentor (se você tiver um), faça um plano de que eventos científicos você deseja cobrir nos próximos seis meses, presencialmente ou à distância. Juntos, vocês podem começar a selecionar tópicos de interesse e palestrantes e decidir como vocês podem usar este material, por exemplo com matérias, reportagens especiais, programas etc Experiência pessoal 1, por Natasha Bolognesi Desafios experimentados na reportagem investigativa em medicina em relação à ciência de má qualidade Natasha Bolognesi [http://www.wfsj.org/projects/page.php?id=131#bolognesi] O que um jornalista deve fazer se tiver a percepção de que um cientista fez uma declaração falsa? Nesse relato pessoal, a jornalista sul-africana Natasha Bolognesi conta como denunciou Stephen Leivers, da empresa Secomet, em Stellenbosch, e Girish Kotwal, da Universidade da Cidade do Cabo (UCT, na sigla em inglês), por divulgar um remédio à base de ervas como uma cura para a Aids, sem comprovação científica. A reportagem foi publicada, em inglês, na Nature Medicine, em 28 de junho de 2006 (vol 12, page 273-4) [http://www.nature.com/nm/journal/v12/n7/abs/nm html]. Conselhos gerais (aprendidos no trabalho) para investigar e escrever sobre fraudes em Aids: Durante a apuração de temas relacionados à Aids, mantenha o detector de mentiras sempre ligado. Siga seus instintos e apure os fatos a fundo: um jornalista responsável deve denunciar com base em uma apuração segura, portanto, cheque os fatos várias vezes você não vai querer arcar com as consequências de repassar informações incorretas, sobretudo quando a(s) pessoa(s) que você está denunciando pode(m) perder seu emprego e reputação. E você também não quer correr o risco de ser processado por difamação. Qualquer tratamento que se ofereça para a Aids deve ser investigado nos mínimos detalhes para aferir sua validade. Isso vale especialmente na África do Sul, onde a tolerância do governo frente às opções naturais de tratamento para a doença dá aos charlatães (como Leivers) carta branca para agir. Acompanhe cuidadosamente o processo de revisão por pares, porque o estudo pode não estar pronto para divulgação. É trabalho do jornalista responsável identificar os charlatães e denunciá-los. GRAVE TODAS AS ENTREVISTAS para se proteger no caso de uma negação ou queixa futura. 39

18 Curso On-line de Jornalismo Científico Se possível, fale com um advogado quando o material que você está trabalhando for particularmente delicado. Persevere não se deixe abater por armadilhas legais ou ataques pessoais das pessoas que você vai denunciar. Origem da investigação sobre a associação de Girish Kotwal com a Secomet Cheguei à empresa Secomet, em Stellenbosch, enquanto apurava outra matéria de saúde sobre resistência das bactérias. Minha pauta me encaminhou para esta maravilhosa organização que fabrica e vende produtos à base de ervas contra uma ampla gama de infecções por bactérias e vírus. Entrevistei, então, seu diretor e fundador, Stephen Leivers. Durante minha primeira entrevista com ele, que foi simplesmente para checar se eu deveria citar seus produtos em minha matéria, Leivers começou a falar sobre seu maravilhoso Secomet V, um remédio contra a Aids... Processo de apuração Desde o princípio, meus instintos diziam que este tratamento era bom demais para ser verdade. Mas eu quis acreditar nele, porque a ciência por trás do processo parecia promissora e instigante. O escritório de Leivers parecia um laboratório científico acima da média do mercado grande, arejado e cheio de tubos de ensaio, recipientes com culturas de bactérias e computadores processando informações. E o próprio Leivers era um microbiologista... Primeiro desafio: apurar a validade científica da pesquisa Ironicamente, meu primeiro desafio não foi conseguir informações com Leivers e Kotwal (eles estavam muito felizes em contar histórias e falar dos resultados dos experimentos in vitro na expectativa de que eu ficasse surpresa com suas evidências de eficácia cientificamente comprovada ). O verdadeiro desafio foi olhar para todas as informações e besteiras que eles me apresentaram e questionar a validade de suas afirmações. Perguntei a Leivers se a pesquisa que resultou no Secomet V foi revisada por outros cientistas. Sim, ele disse, e me deu cópias de dois artigos publicados escritos por pesquisadores da UCT e da Universidade de Pisa, na Itália. Ele também me deu uma cópia de uma matéria sobre o Secomet V publicada em uma revista popular. Até então, tudo bem. Mas eu ainda não estava totalmente convencida, então fui para casa fazer o meu trabalho. Como estava em dúvida, pedi a pessoas com formação científica (um jornalista científico que já havia sido pesquisador, um imunologista do hospital Tygerberg, na Cidade do Cabo, e um clínico local que trabalhava com Aids) que olhassem os documentos. Eles foram unânimes em afirmar que a pesquisa foi realizada de forma inadequada e pobre. Além disso, vi que a pesquisa não foi revisada por outros cientistas, porque os artigos publicados nos Anais da Academia de Ciências de Nova York não passam por um processo rigoroso de revisão por pares. A matéria na revista popular comprovou tudo isso ela era totalmente não-científica, e Kotwal, um virologista famoso, procurou divulgação em revistas populares e não científicas, além de ter sido citado de forma relacionada à Secomet. Aviso de alerta! Segundo desafio: entrevistando um cientista famoso do qual você desconfia 40

19 Encontrando e avaliando notícias científicas Depois de apurar as questões que narrei anteriormente, li os artigos com um olhar crítico, assinalando inconsistências e contradições como: Afirmações da eficácia do medicamento in vivo baseadas em evidências precárias não havia dados científicos que justificassem a oferta desse medicamento para o público. Evidência de toxicidade in vitro. Evidência de efeitos mutagênicos. Conflito de interesses. Era a hora de entrevistar o primeiro autor do principal artigo o professor Girish Kotwal, diretor de virologia no Instituto de Doenças Infecciosas da UCT. Não sou cientista, sou jornalista de saúde, então precisei me certificar de que havia compreendido o artigo antes de poder entrevistar Kotwal. Para isso, tive ajuda de fontes científicas importantes. Depois de organizar as informações, preparei minhas perguntas e fui me encontrar com Kotwal. A entrevista foi difícil. Kotwal divagava e frequentemente contradizia a si mesmo, então tive que fazer a mesma pergunta de diferentes maneiras para conseguir as respostas de que precisava. Quando comecei a fazer perguntas mais diretas em relação à sua descoberta de toxicidade no extrato da planta, ele evitou respondê-las por pelo menos dez minutos e tive que pressioná-lo para que ele finalmente admitisse que o extrato não era 100% seguro para administrar às pessoas. Foi difícil, mas ele admitiu. Daí por diante ele se tornou cada vez mais desconfiado na medida em que percebeu que eu não tinha admiração por ele e Leivers, mas, sim, dúvidas. Terceiro desafio: voltando a Leivers para uma segunda entrevista presencial e uma terceira por telefone Segunda entrevista presencial com Leivers Estava tudo bem. Agora eu tinha tudo o que precisava para conseguir informações comprometedoras de Leivers, que, por sua arrogância, encantava-se com facilidade. O desafio para mim, aqui, era não ficar melindrada em fingir admirar o trabalho de Leivers para conseguir as informações que eu queria. Entrevistas por e telefone com Kotwal e Leivers Isso foi mais difícil. Contei a Leivers e Kotwal que o ângulo da minha matéria seria a denúncia e os dois estavam, compreensivelmente, muito agressivos. Leivers recusou-se a provar que ele tinha aprovação do comitê de ética e do Conselho de Controle de Medicamentos (MCC, na sigla em inglês) para realizar testes em humanos com o Secomet V (ele afirmava ter essa aprovação, mas na verdade não tinha). E depois se negou a fazer qualquer outro comentário. Kotwal pediu que tudo o que ele havia me dito anteriormente fosse considerado oficioso e tentou justificar seus comentários favoráveis ao Secomet com argumentos humanistas. Quarto desafio: perseverando a despeito das cartas de advogados e outras ameaças Recebi um do advogado de Leivers pedindo para ler uma cópia da minha matéria antes da publicação (um pedido impossível de atender). Leivers acusou-me de procurar pautas sujas para uma matéria sensacionalista e disse que meu nome ficaria sujo também. Também recebi telefonemas 41

20 Curso On-line de Jornalismo Científico silenciosos durante este período alguém me telefonava e ficava apenas respirando do outro lado. Tenho certeza de que era Leivers. As ligações pararam depois que a reportagem foi publicada. Kotwal ameaçou-me com uma ação legal por difamação. Ele também escreveu ao editor da Nature Medicine pedindo que eles não publicassem a minha matéria porque ela era um exemplo de mau jornalismo. Essas ameaças de Kotwal também pararam após a publicação do artigo e devo dizer que a perseverança valeu a pena, porque beneficiou o público. Quinto desafio: difamação contra mim após a publicação do artigo Bad Medicine ( Medicina de má qualidade ) Depois que meu texto foi publicado, a empresa Secomet atualizou seu site (www.secomet.com). Em sua página principal, eles colocaram meu nome e referências para o artigo e para a cobertura da mídia sobre o tema. Até hoje (janeiro de 2008), uma seção inteira do site é dedicada a comentários difamatórios e infundados sobre minha reportagem e a de outros veículos que repercutiram a pauta. Mas não levo os comentários a sério e recomendo a qualquer um que passa por isso a continuar com seu trabalho e denunciar ainda mais os difamadores, se possível. Uma denúncia bem pesquisada e fundamentada fala por si mesma Experiência pessoal 2, por Patrick Luganda Os desafios de cobrir ciência em países em desenvolvimento Patrick Luganda [http://www.wfsj.org/projects/page.php?id=131#luganda] Introdução O jornalismo científico tem o potencial de transformar a sociedade. Porém, existe uma visão reducionista do que o jornalismo científico envolve. Frequentemente nos vemos em eventos científicos, procurando novas invenções ou drogas e destacando o que os líderes da indústria estão fazendo. Mas há muito mais no jornalismo científico do que isso. E as matérias de ciência que afetam a vida do público-alvo? O que a nova descoberta ou invenção significa para as vidas de milhões de pessoas que lutam contra pobreza, ignorância, doença e suas consequências? A verdade é que a ciência está à nossa volta. O bom jornalismo científico deve incluir e promover a ciência do cotidiano em que vivemos. Como relacionar com o reino animal e vegetal? Como podemos sobreviver e viver melhor usando a ciência? Os desafios de cobrir ciência Jornalistas que trabalham em países em desenvolvimento enfrentam muitos desafios na busca de pautas sobre ciência, sobretudo: a) Falta de acesso às principais fontes de informações para jornalistas que vivem em comunidades rurais em muitos países em desenvolvimento. A conexão com a internet e as ligações telefônicas são difíceis, e os jornalistas estão muito longe das capitais, onde os cientistas mais importantes em geral estão. 42

Marketing Boca a Boca Para Fotógrafos 14 DICAS QUE FARÃO SEUS CLIENTES ELOGIAREM E DIVULGAREM SEU TRABALHO E SUA FOTOGRAFIA

Marketing Boca a Boca Para Fotógrafos 14 DICAS QUE FARÃO SEUS CLIENTES ELOGIAREM E DIVULGAREM SEU TRABALHO E SUA FOTOGRAFIA Marketing Boca a Boca Para Fotógrafos 14 DICAS QUE FARÃO SEUS CLIENTES ELOGIAREM E DIVULGAREM SEU TRABALHO E SUA FOTOGRAFIA Conseguir indicações por meio de propaganda boca-a-boca para seu negócio não

Leia mais

GUIA BÁSICO DE COMUNICAÇÃO

GUIA BÁSICO DE COMUNICAÇÃO GUIA BÁSICO DE COMUNICAÇÃO CONVERSA DE ELEVADOR Sendo um empreendedor social, você sabe como é importante ser capaz de descrever sua organização, definindo o que diferencia seu trabalho e detalhando o

Leia mais

MEDIA TRANNING. Giovana Cunha. Coordenadora de Rádio e TV - TST giovana.cunha@tst.jus.br

MEDIA TRANNING. Giovana Cunha. Coordenadora de Rádio e TV - TST giovana.cunha@tst.jus.br MEDIA TRANNING Giovana Cunha COMO AGIR DIANTE DA IMPRENSA É muito comum o entrevistado se queixar que o jornalista não reproduziu corretamente as informações fornecidas na entrevista. O jornalista normalmente

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

COMUNICAÇÃO COORDENADA UM OLHAR SOBRE O CONHECIMENTO E A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NO EIXO RIO/SÃO PAULO: O CASO CÂNCER

COMUNICAÇÃO COORDENADA UM OLHAR SOBRE O CONHECIMENTO E A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NO EIXO RIO/SÃO PAULO: O CASO CÂNCER II ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES EM JORNALISMO SOCIEDADE BRASILEIRA DE PESQUISADORES EM JORNALISMO SBPJor FACULDADE DE COMUNICAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA 26 E 27 DE NOVEMBRO DE 2004 SALVADOR

Leia mais

Como criar. um artigo. em 1h ou menos. Por Natanael Oliveira

Como criar. um artigo. em 1h ou menos. Por Natanael Oliveira Como criar um artigo em 1h ou menos Por Natanael Oliveira 1 Como escrever um artigo em 1h ou menos Primeira parte do Texto: Gancho Inicie o texto com perguntas ou promessas, algo que prenda atenção do

Leia mais

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP

MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP 1. Introdução A Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (EEFEUSP) é uma instituição pública de ensino superior, integrante da Universidade de São

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

Antes de tudo... Obrigado!

Antes de tudo... Obrigado! Antes de tudo... Obrigado! Eu, Luiz Felipe S. Cristofari, agradeço por ter baixado esse PDF. Criei esse material para ajudar você a ter mais sucesso com suas ideias na internet e fico muito feliz quando

Leia mais

Thursday, October 18, 12

Thursday, October 18, 12 O Site Legado do IFP é uma comunidade online e global dos ex-bolsistas do programa. É um recurso e um lugar para você publicar notícias profissionais, recursos e teses para a comunidade global do IFP,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

http://emailsgratis.net

http://emailsgratis.net E-book GRATUITO Brinde aos visitantes do site Copyright 2014 Daniel Neves Todos os Direitos Reservados REVENDA PROIBIDA Conteúdo Introdução... 3 Pronto pra aprender o método que aplicará a sua lista de

Leia mais

Como Gerar Tráfego Massivo Para o Seu Blog

Como Gerar Tráfego Massivo Para o Seu Blog Como Gerar Tráfego Massivo Para o Seu Blog Trazido Até Si Por http://rendasextraonline.com Como Gerar Tráfego Massivo Para o Seu Blog Termos e Condições Aviso Legal O escritor esforçou-se para ser o tão

Leia mais

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Thaísa Fortuni Thaísa Fortuni 15 dicas de Mídias Sociais para Moda Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Sobre Thaísa Fortuni Publicitária por formação, escritora e empreendora digital. Trabalha

Leia mais

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013 OBSERV ATÓRIO Outro dia, por mais uma vez, decidi que freqüentaria a uma academia. Como acabei de me mudar de casa, busquei no Google maps do meu celular por Academia e de imediato diversos pontinhos vermelhos

Leia mais

Dominando os Meios de Comunicação

Dominando os Meios de Comunicação Dominando os Meios de Comunicação CORTESIA DE Save the Children Young People s Press Prep. para os Meios de Comunicação Conhecendo os Meios de Comunicação Você deve saber que tipo de entrevista vai dar:

Leia mais

COMITÊ DE ÉTICA EM PUBLICAÇÕES (COPE): ORIENTAÇÃO SOBRE BOA PRÁTICA EM PUBLICAÇÕES

COMITÊ DE ÉTICA EM PUBLICAÇÕES (COPE): ORIENTAÇÃO SOBRE BOA PRÁTICA EM PUBLICAÇÕES COMITÊ DE ÉTICA EM PUBLICAÇÕES (COPE): ORIENTAÇÃO SOBRE BOA PRÁTICA EM PUBLICAÇÕES Por que os protocolos foram criados? O comitê de publicação de ética (COPE) foi fundado em 1997 para tratar da questão

Leia mais

COMO ESCREVO UM PRESS-RELEASE?

COMO ESCREVO UM PRESS-RELEASE? COMO ESCREVO UM PRESS-RELEASE? Press-release é um resumo curto de uma notícia, que você pode usar para propor a jornalistas que escrevam uma reportagem sobre ela. A característica mais importante é que

Leia mais

Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação

Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação Redação 1 o ou 2 o ano médio Tema: Corrigir uma redação Aula:! Olá, seja bem-vindo a Educare, meu nome é Professor Roberto e estou aqui para ajudá-lo.

Leia mais

Marketing Digital de resultado para PMEs. Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas

Marketing Digital de resultado para PMEs. Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas 1 Sumário I II V Porque monitorar? O que monitorar? Onde monitorar? Como engajar? 2 Por que Monitorar? 3 I II V Nas mídias sociais

Leia mais

Como escrever melhor em 5 passos simples

Como escrever melhor em 5 passos simples Como escrever melhor em 5 passos simples Escrever um artigo para seu blog pode ser um processo estressante e tomar bastante tempo, especialmente se você não é um escritor. Mas quando você está determinado

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

APRESENTANDO A OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS AMWAY. Guia do participante

APRESENTANDO A OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS AMWAY. Guia do participante APRESENTANDO A OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS AMWAY Guia do participante Esta página foi deixada intencionalmente em branco. Sumário Introdução do curso i Como usar este Manual do participante ii Como o Manual

Leia mais

SEO PARA INICIANTES Como otimizar um blog Guia passo a passo para fazer o seu blog otimizado e indexado corretamente!

SEO PARA INICIANTES Como otimizar um blog Guia passo a passo para fazer o seu blog otimizado e indexado corretamente! 1 SEO PARA INICIANTES Como otimizar um blog Guia passo a passo para fazer o seu blog otimizado e indexado corretamente! Fórmula Hotmart - www.formulahotmart.com 2 Este ebook pertence: Claudio J. Bueno

Leia mais

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com Nesse ebook você irá aprender como gerar uma renda mesmo que do zero rapidamente na internet, se você já tem um produto irá aprender como aumentar suas vendas agora mesmo de forma garantida. Crie um sistema

Leia mais

44 :: e-mais - portfólio on-line. Como montar um portfólio on-line?

44 :: e-mais - portfólio on-line. Como montar um portfólio on-line? 44 :: e-mais - portfólio on-line Como montar um portfólio on-line? e-mais - portfólio on-line :: 45 Sinto muita falta em portfólios on-line de uma explicação detalhada da função exercida em cada projeto

Leia mais

Núcleo Thomas Manual do usuário

Núcleo Thomas Manual do usuário Núcleo Thomas Manual do usuário Sua mais nova e aprimorada ferramenta online de avaliação e gerenciamento de pessoas Descubra a forma mais rápida e simples de gerenciar suas avaliações de funcionários

Leia mais

UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO

UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO Objetivos do treinamento Conhecer o potencial que as Redes Sociais tem no mundo e a aplicabilidade no seu Negócio Amway. Aprender como criar e administrar uma conta no FACEBOOK.

Leia mais

Projeto de Pesquisa Pergunte a um Profissional

Projeto de Pesquisa Pergunte a um Profissional Projeto de Pesquisa Pergunte a um Profissional ATENÇÃO ESTE MATERIAL É UMA TRADUÇÃO DO ORIGINAL EM INGLÊS DISPONIBILIZADO PELA FIRST ESTADOS UNIDOS. SOMENTE AS REGRAS CONTIDAS NESSE ARQUIVO E NO PORTAL

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

VEJA 50 ESTRATÉGIAS SIMPLES DE MARKETING PARA ADVOGADOS

VEJA 50 ESTRATÉGIAS SIMPLES DE MARKETING PARA ADVOGADOS VEJA 50 ESTRATÉGIAS SIMPLES DE MARKETING PARA ADVOGADOS João Ozorio de Melo Todo advogado tem de despertar o marqueteiro que existe dentro dele mesmo. Se não há recursos para investir em serviços profissionais

Leia mais

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY A Rock Content ajuda você a montar uma estratégia matadora de marketing de conteúdo para sua empresa. Nós possuimos uma rede de escritores altamente

Leia mais

Cover. Guia de Gestão de Contatos para Clínicas. Como converter novos contatos em agendamentos

Cover. Guia de Gestão de Contatos para Clínicas. Como converter novos contatos em agendamentos Cover Aprimorando o Atendimento ao Cliente para melhor Performance em Produtividade e Receita Text Guia de Gestão de Contatos para Clínicas Como converter novos contatos em agendamentos Gestão de contatos

Leia mais

Como contratar de forma eficaz

Como contratar de forma eficaz Como contratar de forma eficaz Todos nós, de uma forma ou de outra, somos imperfeitos. Mesmo assim, procuramos contratar as pessoas perfeitas. A Robert Half fornece profissionais altamente qualificados

Leia mais

COMO LIDAR COM FEEDBACKS NEGATIVOS E TRANSFORMÁ-LOS EM VENDAS! TOP MITOS E VERDADES

COMO LIDAR COM FEEDBACKS NEGATIVOS E TRANSFORMÁ-LOS EM VENDAS! TOP MITOS E VERDADES COMO LIDAR COM FEEDBACKS NEGATIVOS E TRANSFORMÁ-LOS EM VENDAS TOP MITOS E VERDADES Você está empolgado com a ideia de ter opiniões e avaliações em sua loja virtual. Sabe que é o mais acertado a fazer e

Leia mais

Melhoras no Site www.amway.com.br

Melhoras no Site www.amway.com.br Melhoras no Site www.amway.com.br Arranque, cresça e desfrute a vida que quiser WEB LIGHT 2.0 POR QUE WEB LIGHT 2.0? Porque Light? Porque o site novo tem muitas melhoras mas nem todas já estão disponíveis

Leia mais

A Internet Possibilita Que Todos Os Níveis De Empresas Possam Faturar Mais. Principalmente as Menores.

A Internet Possibilita Que Todos Os Níveis De Empresas Possam Faturar Mais. Principalmente as Menores. 1 A internet é um mundo de oportunidades de vendas. Porém, muitas empresas de pequeno e médio porte não se deram conta disso ainda. Eu vejo tantos empresários perderem essas oportunidades por apenas olhar

Leia mais

Pesquisa Clínica. Orientações aos pacientes

Pesquisa Clínica. Orientações aos pacientes Pesquisa Clínica Orientações aos pacientes 2009 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Tiragem: 1000 exemplares Criação, Informação e Distribuição

Leia mais

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra?

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra? Rádio Web Saúde dos estudantes de Saúde Coletiva da UnB em parceria com Rádio Web Saúde da UFRGS em entrevista com: Sarah Donetto pesquisadora Inglesa falando sobre o NHS - National Health Service, Sistema

Leia mais

Web & Marketing Digital

Web & Marketing Digital Web & Marketing Digital MANUAL DE UTILIZAÇÃO EMAIL MARKETING 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1.1. ESTRUTURA DO SISTEMA...PG 03 2. CONTATOS...PG 04 2.1. CRIANDO LISTA DE CONTATOS...PG 04 2.2. IMPORTANDO LISTA DE

Leia mais

10 passos para ganhar a mídia. Estudantes Pela Liberdade

10 passos para ganhar a mídia. Estudantes Pela Liberdade 10 passos para ganhar a mídia Estudantes Pela Liberdade 2013 10 passos para ganhar a mídia Aqui estão 10 passos para atrair a atenção da mídia para o seu grupo. Siga todos esses passos efetivamente, e

Leia mais

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais - TJMG Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes - EJEF Programa de Educação a Distância do TJMG EAD-EJEF Programa EAD-EJEF Manual do Estudante Versão

Leia mais

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA Guia Prático Sistema EAD PRO-CREA Educação a Distância (EAD) Conheça a seguir algumas dicas de Netiqueta para uma convivência sociável e boas maneiras na web. Sugerimos fazer um teste para saber como você

Leia mais

Assim, a plataforma BFast é um espaço fácil e seguro para ajudar pessoas da sua comunidade e ao mesmo tempo receber pagamentos por isso.

Assim, a plataforma BFast é um espaço fácil e seguro para ajudar pessoas da sua comunidade e ao mesmo tempo receber pagamentos por isso. Bem-vindo a BFast! A Bfast é uma plataforma online que conecta pessoas que tem tempo e amam o que fazem a pessoas que gostariam de ter mais tempo para fazerem o que amam! As Bees fazem parte de uma comunidade

Leia mais

O ATENDIMENTO À IMPRENSA. Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014

O ATENDIMENTO À IMPRENSA. Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014 O ATENDIMENTO À IMPRENSA Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014 Apresentação Relação cientistas x jornalistas Por que é importante atender à imprensa? Conhecer os canais

Leia mais

O GUIA PARA SEU PLANO DE ESTUDO FLEXÍVEL NÍVEIS INTERMEDIÁRIOS

O GUIA PARA SEU PLANO DE ESTUDO FLEXÍVEL NÍVEIS INTERMEDIÁRIOS O GUIA PARA SEU PLANO DE ESTUDO FLEXÍVEL NÍVEIS INTERMEDIÁRIOS BEM-VINDO Aprender inglês é um desafio, mas descobrir como aprimorá-lo não deve ser a parte mais difícil nesse processo! Anos de pesquisa

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

E-book Internet Marketing que Funciona Página 1

E-book Internet Marketing que Funciona Página 1 E-book Internet Marketing que Funciona Página 1 Produção Este E-book é Produzido por: Sérgio Ferreira, administrador do blog: www.trabalhandoonline.net Visite o site e conheça várias outras Dicas GRÁTIS

Leia mais

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf 1 Sumário Introdução...04 Passo 1...04 Passo 2...05 Passo 3...05 É possível Aprender Inglês Rápido?...07 O Sonho da Fórmula Mágica...07 Como Posso Aprender Inglês Rápido?...09 Porque isto Acontece?...11

Leia mais

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo COMO USAR O MATERIAL NAS PÁGINAS A SEGUIR, VOCÊ ENCONTRA UM PASSO A PASSO DE CADA ETAPA DO DESIGN FOR CHANGE, PARA FACILITAR SEU TRABALHO COM AS CRIANÇAS. VOCÊ VERÁ QUE OS 4 VERBOS (SENTIR, IMAGINAR, FAZER

Leia mais

Ebook Copywriter Para Iniciantes Versão Demo

Ebook Copywriter Para Iniciantes Versão Demo Ebook Copywriter Para Iniciantes Versão Demo Copyright 2015 Todos os direitos reservados e protegido pela lei 9.610 de 19/02/1998 Nenhuma parte deste livro pode ser produzido ou transmitida sem prévia

Leia mais

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente 10 Coisas Simples Que Você Pode Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente Geração de tráfego e converter os leads resultantes em vendas é o último desafio para qualquer comerciante ou empreendedor,

Leia mais

Projetos e pesquisas: Como escrever um artigo original em ciências da vida. Walter Lilenbaum Universidade Federal Fluminense

Projetos e pesquisas: Como escrever um artigo original em ciências da vida. Walter Lilenbaum Universidade Federal Fluminense Projetos e pesquisas: Como escrever um artigo original em ciências da vida Walter Lilenbaum Universidade Federal Fluminense Etapas da construção de um projeto 1.Identificação do problema Coerência com

Leia mais

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Questão em foco: Colaboração de produto 2.0 Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Tech-Clarity, Inc. 2009 Sumário Sumário... 2 Introdução à questão... 3 O futuro da

Leia mais

As empresas farmacêuticas não se importam com a DH, certo?

As empresas farmacêuticas não se importam com a DH, certo? Notícias científicas sobre a Doença de Huntington. Em linguagem simples. Escrito por cientistas. Para toda a comunidade Huntington. Entrevista: Graeme Bilbe, chefe global de Neurociências na Novartis O

Leia mais

Mentiras por Omissão: O Relatório Completo

Mentiras por Omissão: O Relatório Completo CurasdoCancer.com apresenta Mentiras por Omissão: O Relatório Completo Obrigado por fazer o download do Relatório Completo em PDF. No nosso slideshow tivemos que condensar e compressar a informação para

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

Mídia Brasil Online Manual do Usuário

Mídia Brasil Online Manual do Usuário 1) Menu Principal O Menu Principal se estende no topo da tela do MBO, apresentando as seguintes opções: Clicar sobre cada uma dessas opções permite o acesso às diferentes seções do site. 2) Funções do

Leia mais

Ebook dos ebooks. Como usar conteúdo para gerar leads e oportunidades de negócio

Ebook dos ebooks. Como usar conteúdo para gerar leads e oportunidades de negócio Ebook dos ebooks Como usar conteúdo para gerar leads e oportunidades de negócio O que está no ebook? Muitas empresas estão começando a reconhecer o valor de criar ebooks como parte de suas estratégias

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL Setor jurídico N. do documento: 00-LE-P0030 Edição: 5.0 Data da publicação: 09/04/2010 Data da revisão: 16/09/2013 Data de entrada em vigor: 16/09/2013 Página 1 de 8 POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

Captação de recursos desde uma perspectiva cristã

Captação de recursos desde uma perspectiva cristã Seção 1 Captação de desde uma perspectiva cristã Como organizações cristãs, com uma visão e chamado de Deus, devemos buscar apoio de uma forma condizente. Desejamos nos assegurar de que a maneira como

Leia mais

Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade.

Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade. Sou Patrícia Arantes, diretora da agência RZT Comunicação e psicanalista. Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade. A comunicação eficaz se dá por uma

Leia mais

COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO?

COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO? COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO? O GUIA COMPLETO Afinal qual é a forma correta de cobrar pelo meu trabalho? Qual o valor justo? Devo cobrar barato para ganhar o cliente ou devo cobrar caro para

Leia mais

Gestão da Comunicação em Situações de Crise no Ambiente Médico-Hospitalar

Gestão da Comunicação em Situações de Crise no Ambiente Médico-Hospitalar Gestão da Comunicação em Situações de Crise no Ambiente Médico-Hospitalar Sumário Prefácio: Os hospitais não são essenciais Introdução: O sistema hospitalar mudou, mas continua o mesmo! Imagem pública

Leia mais

DICAS. importantes para sua segurança. 1Saia sempre do SISTEMA, clicando em "Logout", "Sair" ou equivalente:

DICAS. importantes para sua segurança. 1Saia sempre do SISTEMA, clicando em Logout, Sair ou equivalente: DICAS importantes para sua segurança. 1Saia sempre do SISTEMA, clicando em "Logout", "Sair" ou equivalente: Ao acessar seu e-mail, sua conta em um site de comércio eletrônico, seu perfil no Facebook, seu

Leia mais

Diagnosticando os problemas da sua empresa

Diagnosticando os problemas da sua empresa Diagnosticando os problemas da sua empresa O artigo que você vai começar a ler agora é a continuação da matéria de capa da edição de agosto de 2014 da revista VendaMais. O acesso é restrito a assinantes

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

Guia de Relacionamento com a Imprensa. www.treinamentodemidia.com.br

Guia de Relacionamento com a Imprensa. www.treinamentodemidia.com.br Guia de Relacionamento com a Imprensa www.treinamentodemidia.com.br Apresentação Criar e manter uma imagem positiva para a sociedade é talvez o maior desafio profissional e pessoal de quem busca destaque,

Leia mais

http://dinheiroganhe.com

http://dinheiroganhe.com Você pode distribuir, imprimir, compartilhar por e-mail ou citar em seu site ou blog, desde que o conteúdo não seja alterado e que a fonte original seja citada. http://dinheiroganhe.com SUMÁRIO 1. Introdução...3

Leia mais

Briefing O que é? Para que serve?

Briefing O que é? Para que serve? Faculdade de Tecnologia da Paraíba CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA A INTERNET DISCIPLINA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB ESTÁTICAS PERÍODO: P2 Semestre: 20082 PROFESSOR Geraldo Rodrigues

Leia mais

Web & Marketing Digital. Tutorial Email Marketing

Web & Marketing Digital. Tutorial Email Marketing Web & Marketing Digital Tutorial Email Marketing Evitando filtros de spam e dicas de marketing digital 1 E-mail marketing como muitos de nós sabemos, pode ser um método poderoso e barato de alcançar nosso

Leia mais

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução Esta segunda sequência respeita a estrutura da sequência do Eben que analisamos.o template é adequado aos profissionais que podem (e querem) trabalhar com os três mosqueteiros, ou seja, apresentar uma

Leia mais

[MANUAL DE INTEGRAÇÃO PARA SITES DE MEMBROS]

[MANUAL DE INTEGRAÇÃO PARA SITES DE MEMBROS] 2011 [MANUAL DE INTEGRAÇÃO PARA SITES DE MEMBROS] Destinado a usuários que desejam vender conteúdo premium, disponível em sites de membros, através da plataforma Hotmart. Versão do documento: 1.0, 11/04/2011.

Leia mais

COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE

COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE Por que se importar 3 O melhor representante de atendimento 4 SUMÁRIO Escrevendo um anúncio de vaga de emprego Carta de apresentação

Leia mais

TÉCNICAS BÁSICAS DE ADMINISTRAÇÃO DO NEGÓCIO. Guia do participante

TÉCNICAS BÁSICAS DE ADMINISTRAÇÃO DO NEGÓCIO. Guia do participante TÉCNICAS BÁSICAS DE ADMINISTRAÇÃO DO NEGÓCIO Guia do participante Rev. Março 2009 2009 Amway Corporation Esta página foi deixada intencionalmente em branco. Técnicas básicas de administração Sumário INTRODUÇÃO

Leia mais

Diretrizes para os Estudos de Caso

Diretrizes para os Estudos de Caso Diretrizes para os Estudos de Caso Observação: Esta seção apresenta 5 estudos de caso de questões de saúde reprodutiva com o intuito de estimular discussões sobre o material apresentado no currículo. Além

Leia mais

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Tutorial Hotmail Sobre o MSN Hotmail Acessando o Hotmail Como criar uma conta Efetuando o login Verificar mensagens Redigir

Leia mais

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas?

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? 2 Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? É SOBRE ISSO QUE VOU FALAR NESTE TEXTO. A maioria das empresas e profissionais

Leia mais

Introdução à Arte da Ciência da Computação

Introdução à Arte da Ciência da Computação 1 NOME DA AULA Introdução à Arte da Ciência da Computação Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 15 minutos Principal objetivo: deixar claro para os alunos o que é a ciência da computação e

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM Introdução ÍNDICE Boas práticas no dia a dia das clínicas de imagem A Importância de se estar conectado às tendências As melhores práticas no mercado de

Leia mais

Como Ter Mais Cliques em Seu Anúncio

Como Ter Mais Cliques em Seu Anúncio Como Ter Mais Cliques em Seu Anúncio Descubra como sua taxa de clique (CTR) pode determinar o fracasso ou sucesso de sua campanha - e o que fazer para aumentar seu CTR em apenas alguns minutos. Página

Leia mais

Guia GDI passo-a-passo de como estabelecer uma "Renda Vitalíca"

Guia GDI passo-a-passo de como estabelecer uma Renda Vitalíca Guia GDI passo-a-passo de como estabelecer uma "Renda Vitalíca" Conteúdo Parabéns e Bem-Vindo!... 2 Porque você deve deixar o DVD fazer todo o trabalho... 3 Alguns Recursos Valiosos... 4 Gravação de marketing

Leia mais

GUIA COMO ENCONTRAR UM MENTOR DE NEGÓCIOS

GUIA COMO ENCONTRAR UM MENTOR DE NEGÓCIOS GUIA COMO ENCONTRAR UM MENTOR DE NEGÓCIOS Se você já entendeu que ter mentor é uma estratégia poderosa para acelerar seu negócio, saiba agora como encontrar o seu. Sobre Andrea Jackson Andrea é administradora

Leia mais

Conflito de Interesses - Relacionamento pessoal com outros associados. Conflito de Interesses - Relacionamento pessoal com fornecedores

Conflito de Interesses - Relacionamento pessoal com outros associados. Conflito de Interesses - Relacionamento pessoal com fornecedores Conflito de Interesses Geral Conflito de Interesses - Investimentos Financeiros Conflito de Interesses - Brindes e Gratificações Conflito de Interesses - Emprego paralelo ao Walmart Conflito de Interesses

Leia mais

Como ganhar US$525 trabalhando 1 hora por dia

Como ganhar US$525 trabalhando 1 hora por dia Como ganhar US$525 trabalhando 1 hora por dia Por: Byong Kang Aviso Legal Ao adquirir este material, você concorda que o autor não assume qualquer responsabilidade pelos prejuízos ou danos advindos da

Leia mais

APOSTILA Dicas de Divulgação Preciosas. Desenvolvido por Priscila Melo E-mail: branca.m12@hotmail.com

APOSTILA Dicas de Divulgação Preciosas. Desenvolvido por Priscila Melo E-mail: branca.m12@hotmail.com 1 Página1 Página2 2 APOSTILA Dicas de Divulgação Preciosas Desenvolvido por Priscila Melo E-mail: branca.m12@hotmail.com Olá amigos. Criei essa apostila para ajudar a todos a terem sucesso com seus negócios

Leia mais

Você sabia que... O que é o Google Shopping? Quais as vantagens do Google Shopping? Guia #7 Utilizando o Google Shopping para divulgar meus produtos

Você sabia que... O que é o Google Shopping? Quais as vantagens do Google Shopping? Guia #7 Utilizando o Google Shopping para divulgar meus produtos Guia #7 Utilizando o Google Shopping para divulgar meus produtos Você sabia que... Há uma grande probabilidade que a pessoa compre diretamente do Google Shopping do que diretamente de qualquer loja virtual?

Leia mais

Pandemia no ar: a cobertura da gripe AH1N1 no Jornal Nacional

Pandemia no ar: a cobertura da gripe AH1N1 no Jornal Nacional Pandemia no ar: a cobertura da gripe AH1N1 no Jornal Nacional Flavia Natércia da Silva Medeiros & Luisa Massarani Núcleo de Estudos da Divulgação Científica, Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fundação

Leia mais

Por Renan Hamann Fonte: www.tecmundo.com.br/7528-as-coisas-mais-perigosas-que-voce-pode-fazer-na-internet.htm

Por Renan Hamann Fonte: www.tecmundo.com.br/7528-as-coisas-mais-perigosas-que-voce-pode-fazer-na-internet.htm Imprimir Por Renan Hamann Fonte: www.tecmundo.com.br/7528-as-coisas-mais-perigosas-que-voce-pode-fazer-na-internet.htm Sexta-Feira 7 de Janeiro de 2011 Confira quais são os erros mais comuns dos usuários

Leia mais

Reinventando a gestão de vendas

Reinventando a gestão de vendas Reinventando a gestão de vendas Um bom vendedor é mais importante para a empresa do que o produto. Vender não é mais persuasão, mas compreensão. Esta é a proposta de Neil Rackham, expressa durante o Fórum

Leia mais

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos.

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos. 1 REPUTAÇÃO DIGITAL Na era da informação digital, sua reputação não é construída apenas e partir das informações que você disponibiliza. Blogueiros, ativistas, funcionários, clientes e outras pessoas participam

Leia mais

Escrita Eficiente sem Plágio

Escrita Eficiente sem Plágio Escrita Eficiente sem Plágio Produza textos originais com qualidade e em tempo recorde Ana Lopes Revisão Rosana Rogeri Segunda Edição 2013 Direitos de cópia O conteúdo deste livro eletrônico tem direitos

Leia mais

Programa Intel Educar Curso Essencial On-line Módulo 4 Criando Exemplos para Aprendizagem

Programa Intel Educar Curso Essencial On-line Módulo 4 Criando Exemplos para Aprendizagem Módulo 4 Criando Exemplos para Aprendizagem Janeiro, 2010 Visão Geral Espaço do Professor Mediador Bem-vindo ao! Em um ambiente de aula centrado no aluno, os alunos criam produtos que requerem o uso proficiente

Leia mais