Construindo a Informação. Gabrieni Bengaly Gabry

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Construindo a Informação. Gabrieni Bengaly Gabry"

Transcrição

1

2 Construindo a Informação Gabrieni Bengaly Gabry

3 Linha do Tempo Fundada em 05 de dezembro de 1895, no Rio de Janeiro por Joaquim Sanchez de Larragoiti. Em 1969, a SulAmérica Companhia Nacional de Seguros passa a ter suas ações negociadas na Bolsa de Valores, incentivando a participação da sociedade em seu capital. Em 2002, associação ao grupo financeiro holandês ING. Somos o maior grupo segurador independente do Brasil, com 115 anos de atuação no mercado segurador brasileiro. Contamos com 6,3 milhões de clientes em nossa carteira de produtos e 24 mil corretores de seguro.

4 Estrutura Organizacional - CRM Presidência Thomaz Menezes Diretoria Extratégica Roberto Marucco Superintendência de CRM Simone Sartor Gerência de DBM, Modelagem e Pesquisa Gabrieni Gabry Gerência de Canais e Campanhas Patricia Donadio

5 Barreira Conhecer o cliente é um grande desafio. Seguradora Corretor de seguro Clientes e Prospects

6 Barreira As seguradoras independentes, não associadas aos bancos, sofrem com a falta de informações sobre o cliente. Segmentada por produto Falta de qualidade nos dados do clientes (vícios de preenchimento) Dados do corretor nos registros dos clientes A qualidade da informação é um dos fatores críticos de sucesso para as ações, e a negligência nos dados pode levar ao insucesso as ações planejadas ou desenvolvidas pelas empresas.

7 Cenário A crescente competitividade no mercado segurador brasileiro, a explosão do comércio eletrônico e o aumento do grau de exigência do consumidor, transformaram o mundo dos negócios de seguros. As seguradoras que investiram na otimização de processos operacionais e transacionais, ganhando em agilidade e redução de custos, agora voltam-se para o cliente. Reter os melhores clientes e fidelizá-los significa otimizar receitas.

8 Cenário Margens reduzidas Comoditização Velocidade da informação e negócios (web) Globalização Pouco conhecimento do cliente Baixo índice de X-sell Mercado competitivo Visão de Produto Clientes informados e exigentes

9 Necessidades Ter uma visão única dos clientes e de seus relacionamentos com a empresa através da criação de uma base de dados histórica. Gerar conhecimento que ajude na criação de novos negócios, ações de Marketing e de relacionamento através da identificação de oportunidades nos dados de clientes. Capacitar a Empresa a Desenvolver a Ação e o Conceito de Marketing de Relacionamento.

10 Especificação Aonde queremos chegar (objetivo) 2. O que podemos fazer e quando (escopo) 3. Resultados que serão apresentados (marcos) 4. Detalhamento do processo Definir se os dados seriam tratados internamente ou por um parceiro Eleger os produtos que seriam implementados primeiro de acordo com os objetivos e o escopo traçados Conhecer o negócio e a arquitetura de dados Definir que dados seriam trazidos de acordo com a utilidade de cada um Verificar a qualidade e integridade dos dados Construir os extratores Desenhar um modelo de dados analítico 5. Criar uma rotina de verificação da qualidade dos dados

11 Processo Mala Telefone SMS Sistemas Legados Conhecimento H I G I E N I Z T R A N S F O R M E X T R A Ç R E L A C I O N A Data Mart Campanhas SMS Internet Análise Exploratória Informação Conhecimento Z A Ç Ã O M A Ç Ã O Ç Ã O A M E N T O Modelagem Estatística

12 Demandas Solicitação de ações Estudo de perfil, relacionamento e retenção Modelos preditivos Marketing Análises para de MKT Direto Acompanhamento de campanhas Tratamento das bases Parceiros DBM Campanhas Enriquecimento de dados Compra de listas Pesquisa Bases para pesquisas e estudos

13 Mudança Estratégica Desenvolver internamente a solução de CRM Analítico utilizando recursos da SulAmérica e contratando as melhores ferramentas disponíveis no mercado. Objetivo Conhecer melhor o cliente identificando seu valor, necessidades, Conhecer melhor o cliente identificando seu valor, necessidades, expectativas, e a melhor forma de relacionamento. Orientar negócios a clientes. Tratar clientes de forma diferenciada. Aumentar o detalhamento dos dados. Contratar equipamentos e ferramentas de manipulação de dados adequados.

14 Mudança Estratégica Justificativa Financeira Menor Custo Menor Prazo Justificativa Técnica Modelo de Dados 100% aderente à realidade da SulAmérica Desenvolvimento de skill nos recursos da SulAmérica Utilização de um servidor próprio para integração dos dados / informações Justificativa de Negócios Maior precisão nas análises realizadas Melhores resultados nas ações Maior quantidade de ações desenvolvidas

15 Ganhos / Melhorias Recuperação, padronização e qualificação de dados. Base de dados enriquecida a partir de fontes externas. Geração de códigos de retorno (nome, telefone, endereço e ), que permitem avaliar a qualidade das informações, para realização de campanhas de vendas mais precisas. Higienização de dados, como limpeza de vícios de preenchimento e unificação de domínios de atributos (estado civil, tipo de pessoa...). Unificação de clientes e corretores, através de hardcodes gerados pela comparação fonética de nome e endereço, além da data de nascimento, telefone e CPF. Geração de atributo unificador de residência HouseHold. Revisão dos produtos existentes e incorporação de novos produtos.

16 Níveis de Agregação Agregação do Cliente em 2 níveis: Produto e Institucional Auto Endereço Nome CPF Endereço Nome CPF Endereço Nome CPF Saúde Endereço Nome CPF E T L E T Endereço Nome CPF Endereço Nome CPF E T L Visão Unificada Endereço Nome CPF Endereço Nome CPF L

17 Tratamento das Agregações Sistema de agregação manual do Cliente

18 Qualidade da Informação - Aperfeiçoamento P- Dados do corretor nas informações dos clientes (CPF, endereço, telefone...). I-Perda de oportunidade de contato com o cliente, custo das malas devolvidas e ligações perdidas. S-Cruzamento dos dados cadastrais (endereço, telefone e CNPJ/CPF) de clientes X corretores, permitindo identificar quais corretores utilizam seus próprios dados nas apólices dos clientes e retirar os registros das ações de marketing direto. P-No nome do cliente encontramos a digitação de outras informações. Ex. Espólio, Convênios... I-Deduplicação errada e risco de imagem nas ações de CRM. S-Programação para limpeza das informações e criação de banco de dados de clientes bloqueados.

19 Visão DBM SulAmérica Auto Saúde Casa Previ dência Investi mento Corretor Vida Empresa Bases Externas Data Mart Visão Cliente e Negócios Chave única para o Cliente SulAmérica Visões transacionais e consolidadas das informações Histórico transacional 19

20 Conquistas Conhecimento do Valor do cliente Desenvolvimento de modelos estatísticos mais refinados Melhoria na qualidade dos dados Processos internos Regulamentação da SUSEP e ANS Aquisição de Mailing usando o CPF e Household para limpeza Maior capacidade de entregas 146 campanhas de Marketing Direto 21 campanhas de Marketing 10 bases para pesquisa Superação em 51%, a meta estabelecida para 2010

21 Anti-atrittion Saúde Grupal Objetivo:Fortalecer a imagem da SulAmérica Saúde frente a seus clientes Elite no Saúde Grupal, fidelizando a base e prevenindo atrittion em função do reajuste anual. Estratégia:Cerca de um mês antes do reajuste, o cliente recebia uma Mala direta teaser, com uma máscara de relaxamento em gel. Em seguida, ele recebia um gaveteiro com 3 gavetas, cada uma contendo um objeto ou experiência que representasse um tipo de bem-estar: Jardim ZEN (mente), Voucher para massagem (corpo) e Ecobag (mundo). A ação tinha como mote Cuidar bem para estar bem. Cuidando bem de si, o cliente poderia cuidar também dos seus funcionários. Público-alvo: Empresas Elite do Saúde Grupal. Valor apurado: 210% acima da meta

22 Prospecção Auto Objetivo:Ampliar a carteira de Seguro Auto e divulgar os benefícios e vantagens do produto, utilizando técnicas de clonagem de perfil. Estratégia:Buscamos um mailing externo que possuísse um público propenso à compra do Seguro Auto. Após análise estatística descritiva dos dados dos prospects, identificamos 4 públicos homogêneos e distintos entre si que permitiram segmentar e comunicar os vários benefícios e vantagens do Seguro Auto SulAmérica de forma mais adequada às características específicas de cada um: homens, mulheres, seniores e jovens. Público-alvo: Prospects Valor apurado: 39% acima da meta

23 Inativos Previdência Objetivo: Incentivar clientes inativos do produto Previdência a voltar a contribuir em seus planos. Estratégia:Para o público com menos tempo de inatividade, foi enviado uma MD com post its, lembrando-o de voltar a contribuir. No caso dos clientes inativos há mais tempo, um despertador avisava a importância de retomar o quanto antes a contribuição para que o tempo não passasse e o pegasse desprevenido. Público-alvo: Clientes de Previdência Valor apurado: 272% acima da meta

24 Market Share x Share of Customer 20% dos clientes são responsáveis por 80% dos negócios gerados (Pareto) Share O gerenciamento da lealdade se torna imprescindível para construir uma base rentável para o negócio Um razoável contingente de clientes trazem prejuízos para a empresa Mercado Os custos de aquisição de clientes são elevados Cliente O Share of Customer se torna mais importante que o Market Share Ter alta participação nos melhores clientes proporciona aumento na lucratividade Ser líder em melhores clientes esta se tornando mais importante do que ser líder no mercado.

25 Obrigada! Gabrieni Bengaly Gabry

26

27 Construindo a Informação Gabrieni Bengaly Gabry

28 Linha do Tempo Fundada em 05 de dezembro de 1895, no Rio de Janeiro por Joaquim Sanchez de Larragoiti. Em 1969, a SulAmérica Companhia Nacional de Seguros passa a ter suas ações negociadas na Bolsa de Valores, incentivando a participação da sociedade em seu capital. Em 2002, associação ao grupo financeiro holandês ING. Somos o maior grupo segurador independente do Brasil, com 115 anos de atuação no mercado segurador brasileiro. Contamos com 6,3 milhões de clientes em nossa carteira de produtos e 24 mil corretores de seguro.

29 Estrutura Organizacional - CRM Presidência Thomaz Menezes Diretoria Extratégica Roberto Marucco Superintendência de CRM Simone Sartor Gerência de DBM, Modelagem e Pesquisa Gabrieni Gabry Gerência de Canais e Campanhas Patricia Donadio

30 Barreira Conhecer o cliente é um grande desafio. Seguradora Corretor de seguro Clientes e Prospects

31 Barreira As seguradoras independentes, não associadas aos bancos, sofrem com a falta de informações sobre o cliente. Segmentada por produto Falta de qualidade nos dados do clientes (vícios de preenchimento) Dados do corretor nos registros dos clientes A qualidade da informação é um dos fatores críticos de sucesso para as ações, e a negligência nos dados pode levar ao insucesso as ações planejadas ou desenvolvidas pelas empresas.

32 Cenário A crescente competitividade no mercado segurador brasileiro, a explosão do comércio eletrônico e o aumento do grau de exigência do consumidor, transformaram o mundo dos negócios de seguros. As seguradoras que investiram na otimização de processos operacionais e transacionais, ganhando em agilidade e redução de custos, agora voltam-se para o cliente. Reter os melhores clientes e fidelizá-los significa otimizar receitas.

33 Cenário Margens reduzidas Comoditização Velocidade da informação e negócios (web) Globalização Pouco conhecimento do cliente Baixo índice de X-sell Mercado competitivo Visão de Produto Clientes informados e exigentes

34 Necessidades Ter uma visão única dos clientes e de seus relacionamentos com a empresa através da criação de uma base de dados histórica. Gerar conhecimento que ajude na criação de novos negócios, ações de Marketing e de relacionamento através da identificação de oportunidades nos dados de clientes. Capacitar a Empresa a Desenvolver a Ação e o Conceito de Marketing de Relacionamento.

35 Especificação Aonde queremos chegar (objetivo) 2. O que podemos fazer e quando (escopo) 3. Resultados que serão apresentados (marcos) 4. Detalhamento do processo Definir se os dados seriam tratados internamente ou por um parceiro Eleger os produtos que seriam implementados primeiro de acordo com os objetivos e o escopo traçados Conhecer o negócio e a arquitetura de dados Definir que dados seriam trazidos de acordo com a utilidade de cada um Verificar a qualidade e integridade dos dados Construir os extratores Desenhar um modelo de dados analítico 5. Criar uma rotina de verificação da qualidade dos dados

36 Processo Mala Telefone SMS Sistemas Legados Conhecimento H I G I E N I Z T R A N S F O R M E X T R A Ç R E L A C I O N A Data Mart Campanhas SMS Internet Análise Exploratória Informação Conhecimento Z A Ç Ã O M A Ç Ã O Ç Ã O A M E N T O Modelagem Estatística

37 Demandas Solicitação de ações Estudo de perfil, relacionamento e retenção Modelos preditivos Marketing Análises para de MKT Direto Acompanhamento de campanhas Tratamento das bases Parceiros DBM Campanhas Enriquecimento de dados Compra de listas Pesquisa Bases para pesquisas e estudos

38 Mudança Estratégica Desenvolver internamente a solução de CRM Analítico utilizando recursos da SulAmérica e contratando as melhores ferramentas disponíveis no mercado. Objetivo Conhecer melhor o cliente identificando seu valor, necessidades, Conhecer melhor o cliente identificando seu valor, necessidades, expectativas, e a melhor forma de relacionamento. Orientar negócios a clientes. Tratar clientes de forma diferenciada. Aumentar o detalhamento dos dados. Contratar equipamentos e ferramentas de manipulação de dados adequados.

39 Mudança Estratégica Justificativa Financeira Menor Custo Menor Prazo Justificativa Técnica Modelo de Dados 100% aderente à realidade da SulAmérica Desenvolvimento de skill nos recursos da SulAmérica Utilização de um servidor próprio para integração dos dados / informações Justificativa de Negócios Maior precisão nas análises realizadas Melhores resultados nas ações Maior quantidade de ações desenvolvidas

40 Ganhos / Melhorias Recuperação, padronização e qualificação de dados. Base de dados enriquecida a partir de fontes externas. Geração de códigos de retorno (nome, telefone, endereço e ), que permitem avaliar a qualidade das informações, para realização de campanhas de vendas mais precisas. Higienização de dados, como limpeza de vícios de preenchimento e unificação de domínios de atributos (estado civil, tipo de pessoa...). Unificação de clientes e corretores, através de hardcodes gerados pela comparação fonética de nome e endereço, além da data de nascimento, telefone e CPF. Geração de atributo unificador de residência HouseHold. Revisão dos produtos existentes e incorporação de novos produtos.

41 Níveis de Agregação Agregação do Cliente em 2 níveis: Produto e Institucional Auto Endereço Nome CPF Endereço Nome CPF Endereço Nome CPF Saúde Endereço Nome CPF E T L E T Endereço Nome CPF Endereço Nome CPF E T L Visão Unificada Endereço Nome CPF Endereço Nome CPF L

42 Tratamento das Agregações Sistema de agregação manual do Cliente

43 Qualidade da Informação - Aperfeiçoamento P- Dados do corretor nas informações dos clientes (CPF, endereço, telefone...). I-Perda de oportunidade de contato com o cliente, custo das malas devolvidas e ligações perdidas. S-Cruzamento dos dados cadastrais (endereço, telefone e CNPJ/CPF) de clientes X corretores, permitindo identificar quais corretores utilizam seus próprios dados nas apólices dos clientes e retirar os registros das ações de marketing direto. P-No nome do cliente encontramos a digitação de outras informações. Ex. Espólio, Convênios... I-Deduplicação errada e risco de imagem nas ações de CRM. S-Programação para limpeza das informações e criação de banco de dados de clientes bloqueados.

44 Visão DBM SulAmérica Auto Saúde Casa Previ dência Investi mento Corretor Vida Empresa Bases Externas Data Mart Visão Cliente e Negócios Chave única para o Cliente SulAmérica Visões transacionais e consolidadas das informações Histórico transacional 19

45 Conquistas Conhecimento do Valor do cliente Desenvolvimento de modelos estatísticos mais refinados Melhoria na qualidade dos dados Processos internos Regulamentação da SUSEP e ANS Aquisição de Mailing usando o CPF e Household para limpeza Maior capacidade de entregas 146 campanhas de Marketing Direto 21 campanhas de Marketing 10 bases para pesquisa Superação em 51%, a meta estabelecida para 2010

46 Anti-atrittion Saúde Grupal Objetivo:Fortalecer a imagem da SulAmérica Saúde frente a seus clientes Elite no Saúde Grupal, fidelizando a base e prevenindo atrittion em função do reajuste anual. Estratégia:Cerca de um mês antes do reajuste, o cliente recebia uma Mala direta teaser, com uma máscara de relaxamento em gel. Em seguida, ele recebia um gaveteiro com 3 gavetas, cada uma contendo um objeto ou experiência que representasse um tipo de bem-estar: Jardim ZEN (mente), Voucher para massagem (corpo) e Ecobag (mundo). A ação tinha como mote Cuidar bem para estar bem. Cuidando bem de si, o cliente poderia cuidar também dos seus funcionários. Público-alvo: Empresas Elite do Saúde Grupal. Valor apurado: 210% acima da meta

47 Prospecção Auto Objetivo:Ampliar a carteira de Seguro Auto e divulgar os benefícios e vantagens do produto, utilizando técnicas de clonagem de perfil. Estratégia:Buscamos um mailing externo que possuísse um público propenso à compra do Seguro Auto. Após análise estatística descritiva dos dados dos prospects, identificamos 4 públicos homogêneos e distintos entre si que permitiram segmentar e comunicar os vários benefícios e vantagens do Seguro Auto SulAmérica de forma mais adequada às características específicas de cada um: homens, mulheres, seniores e jovens. Público-alvo: Prospects Valor apurado: 39% acima da meta

48 Inativos Previdência Objetivo: Incentivar clientes inativos do produto Previdência a voltar a contribuir em seus planos. Estratégia:Para o público com menos tempo de inatividade, foi enviado uma MD com post its, lembrando-o de voltar a contribuir. No caso dos clientes inativos há mais tempo, um despertador avisava a importância de retomar o quanto antes a contribuição para que o tempo não passasse e o pegasse desprevenido. Público-alvo: Clientes de Previdência Valor apurado: 272% acima da meta

49 Market Share x Share of Customer 20% dos clientes são responsáveis por 80% dos negócios gerados (Pareto) Share O gerenciamento da lealdade se torna imprescindível para construir uma base rentável para o negócio Um razoável contingente de clientes trazem prejuízos para a empresa Mercado Os custos de aquisição de clientes são elevados Cliente O Share of Customer se torna mais importante que o Market Share Ter alta participação nos melhores clientes proporciona aumento na lucratividade Ser líder em melhores clientes esta se tornando mais importante do que ser líder no mercado.

50 Obrigada! Gabrieni Bengaly Gabry

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM. Prof. Wilson Míccoli, MsC

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM. Prof. Wilson Míccoli, MsC IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM 1 Fase 1: Contextualização Fase 2: Revisão do Plano Estratégico da Organização Fase 3: Revisão do Portfólio de Produtos Fase 4: Definição da Visão e dos Objetivos do CRM Fase

Leia mais

http://www.microsoft.com/pt-br/case/details.aspx...

http://www.microsoft.com/pt-br/case/details.aspx... Casos de Sucesso A Cyrela está completamente focada no pós-venda e a utilização do Microsoft Dynamics 2011 só reflete mais um passo importante na busca pela qualidade do atendimento ao cliente Roberto

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Professor Wagner Luiz Aula - Como obter sucesso em uma implementação de CRM e o Processo da Comunicação. Março de 2014 São Paulo -SP Call Center & CRM 2007 CRM: do

Leia mais

Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros

Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros A experiência da Copel na implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros COPEL Projeto

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Qualidade da informação no CRM Analítico do Banco PanAmericano: Uma trilha para o negócio. Magui Malta. Banco PanAmericano

Qualidade da informação no CRM Analítico do Banco PanAmericano: Uma trilha para o negócio. Magui Malta. Banco PanAmericano Qualidade da informação no CRM Analítico do Banco PanAmericano: Uma trilha para o negócio Magui Malta Banco PanAmericano Apresentação PanAmericano Magui Desafio No início do projeto em 1999, o PanAmericano

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Uma nova Virtual Target

Uma nova Virtual Target A Virtual Target é uma ferramenta muito imediata. Ao dispararmos as campanhas, já começamos a receber os resultados de interação e identificar a conversão. A marca, para nós, é sinônimo de comprometimento.

Leia mais

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO WESLLEYMOURA@GMAIL.COM RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ANÁLISE DE SISTEMAS ERP (Enterprise Resource Planning) Em sua essência, ERP é um sistema de gestão empresarial. Imagine que você tenha

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília AVALIAÇÃO DA ADOÇÃO DE BPM NO BRASIL: ERROS, APRENDIZADOS E BOAS PRÁTICAS Leandro Jesus INVESTIR EM PROCESSOS:

Leia mais

InfoClean Serasa Experian. Seu cadastro com mais qualidade

InfoClean Serasa Experian. Seu cadastro com mais qualidade InfoClean Serasa Experian Seu cadastro com mais qualidade Seu cadastro com mais qualidade Benefícios: O sucesso da comunicação de uma empresa parte de uma premissa básica: garantir que sua mensagem chegue

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

"CRM para Inteligência de Mercado

CRM para Inteligência de Mercado "CRM para Inteligência de Mercado Patricia Rozenbojm patricia@consumer-voice.com.br CONSUMER Agenda A Empresa Conceitos CRM como ferramenta para Inteligência de Mercado Benefícios Melhores Práticas A Empresa

Leia mais

Lista Online. Ficou mais fácil encontrar seus próximos clientes. 25148-008-Serasa-Folheto-420x297.indd 1

Lista Online. Ficou mais fácil encontrar seus próximos clientes. 25148-008-Serasa-Folheto-420x297.indd 1 Lista Online Ficou mais fácil encontrar seus próximos clientes 25148-008-Serasa-Folheto-420x297.indd 1 Escolha seu público-alvo. Direcione sua comunicação. Faça bons negócios. O que é a Lista Online Serasa

Leia mais

Business Intelligence

Business Intelligence 1/ 24 Business Intelligence Felipe Ferreira 1 Nossa empresa Jornal O Globo Jornais Populares Parcerias Grupo Folha Grupo Estado 2 1 Fundada em 1925 3100 funcionários 2 Parques Gráficos e SP Globo: 220

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

Profa. Reane Franco Goulart

Profa. Reane Franco Goulart Sistemas CRM Profa. Reane Franco Goulart Tópicos Definição do CRM O CRM surgiu quando? Empresa sem foco no CRM e com foco no CRM ParaqueCRM é utilizado? CRM não é tecnologia, CRM é conceito! CRM - Customer

Leia mais

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo Construindo um RH estratégico para hoje e para o futuro ado o crescente foco executivo no capital humano, o RH tem uma oportunidade sem precedentes de se posicionar como um verdadeiro parceiro estratégico

Leia mais

Sistema Gestão de Gente

Sistema Gestão de Gente Sistema Gestão de Gente Uma organização moderna requer ferramentas de gestão modernas, que incorpore as melhores práticas de mercado em gestão de recursos humanos, que seja fácil de usar e que permita

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

10º Encontro do Grupo Mulheres de Negócios. Fidelizar e Reter Clientes com CRM. Dra. Miriam Bretzke Bretzke Marketing de Relacionamento

10º Encontro do Grupo Mulheres de Negócios. Fidelizar e Reter Clientes com CRM. Dra. Miriam Bretzke Bretzke Marketing de Relacionamento 10º Encontro do Grupo Mulheres de Negócios Fidelizar e Reter Clientes com CRM Dra. Miriam Bretzke Bretzke Marketing de Relacionamento Outubro de 2011 Miriam Bretzke Professora doutora em Marketing de Relacionamento,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) 1 CRM Sistema de Relacionamento com clientes, também

Leia mais

Preciso anunciar mais...

Preciso anunciar mais... Na maioria dos projetos que participamos, temos certeza de que quando o empreendedor inicia um trabalho de CRM, ele busca sempre é por uma vantagem competitiva: uma equipe de vendas mais eficiente, processos

Leia mais

Seminário de apresentação da Rede Gestus

Seminário de apresentação da Rede Gestus Seminário de apresentação da Rede Gestus Rede Gestus O LOGOTIPO Rede Gestus Internacionalização Zona 4 Gestus Compras Cartão ECOTUR Portal Gestus Cartão Gestus Contact Center CRM Zona 4 O LOGOTIPO Características:

Leia mais

Caso de Sucesso. Campanhas Personalizadas de Precisão: Como garantir receita incremental melhorando a Experiência do Cliente. Cliente Apresentado:

Caso de Sucesso. Campanhas Personalizadas de Precisão: Como garantir receita incremental melhorando a Experiência do Cliente. Cliente Apresentado: Caso de Sucesso Campanhas Personalizadas de Precisão: Como garantir receita incremental melhorando a Experiência do Cliente Cliente Apresentado: COOP - Cooperativa de Consumo Quem são os clientes da COOP?

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

Prof. Fabiano Geremia

Prof. Fabiano Geremia PLANEJAMENTO ESTRÁTEGICO PARA ARRANJOS PRODUTIVOS CURSO INTERMEDIÁRIO PARA FORMULADORES DE POLÍTICAS Prof. Fabiano Geremia Planejamento Estratégico ementa da disciplina Planejamento estratégico e seus

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Estratégia para o Mundo conectado caso Sicoob

Estratégia para o Mundo conectado caso Sicoob Estratégia para o Mundo conectado caso Sicoob Cristina Adib cadib@br.ibm.com Edson Lisboa edson.rodrigues@sicoob.com.br 2014 IBM Corporation As organizações de hoje estão enfrentando muitos FATORES INCONTROLÁVEIS

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale 1.1 Histórico da Prática Eficaz Por meio do Departamento

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Como combater fraudes e minimizar a inadimplência no processamento de cartões Private Label

Como combater fraudes e minimizar a inadimplência no processamento de cartões Private Label Como combater fraudes e minimizar a inadimplência no processamento de cartões Private Label São Paulo, abril de 2007 Ricardo Loureiro Diretor de Produtos AGENDA Objetivo Contexto de mercado Gestão do Ciclo

Leia mais

Grupo 05 EAP e Dicionário Versão 3.0 2º Semestre Gestão de TI Unidade 903 Sul

Grupo 05 EAP e Dicionário Versão 3.0 2º Semestre Gestão de TI Unidade 903 Sul 1.1 Definir Termo de Abertura do Projeto 1.2 Definir Documento de Visão 1.0 Início 1.3 Levantar Requisitos 1.4 Validar Requisitos 1.5 Definir Escopo 1.6 Definir Regra de Negócio 2.0 Elaboração 2.1 Definir

Leia mais

Tecnologia da Informac aõ como aliada. PETRUS, Abril 2014

Tecnologia da Informac aõ como aliada. PETRUS, Abril 2014 Tecnologia da Informac aõ como aliada PETRUS, Abril 2014 Evolução da TI 60 70 80 90 A Era do Processamento de Dados A Era dos Sistemas de Informações A Era da Inovação e Vantagem Competitiva A Era da Integração

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Business Intelligence Inteligência Competitiva tem por fornecer conhecimento

Leia mais

O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING?

O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING? O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING? AUTOMAÇÃO DE MARKETING AJUDA A Fechar mais negócios Atrair mais potenciais clientes Entregue mais clientes já qualificados para a equipe de vendas e feche mais negócios

Leia mais

Soluções de Tecnologia da Informação

Soluções de Tecnologia da Informação Soluções de Tecnologia da Informação Software Corporativo ERP ProdelExpress Diante da nossa ampla experiência como fornecedor de tecnologia, a PRODEL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO oferece aos seus clientes

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Pesquisa Investimentos em Marketing Digital 2013

Pesquisa Investimentos em Marketing Digital 2013 Investimentos em Marketing Digital 2013 - 1º Edição Investimentos em Marketing Digital 2013 Como as empresas estão alocando seus orçamentos de marketing digital para o ano de 2013? Quais canais, disciplinas

Leia mais

C.R.M. Prof. Fulvio Cristofoli. Customer Relationship Management. Parte 2. fulviocristofoli@uol.com.br www.fulviocristofoli.com.br

C.R.M. Prof. Fulvio Cristofoli. Customer Relationship Management. Parte 2. fulviocristofoli@uol.com.br www.fulviocristofoli.com.br C.R.M. Customer Relationship Management Parte 2 Prof. Fulvio Cristofoli fulviocristofoli@uol.com.br www.fulviocristofoli.com.br Mudança a Organizacional Mudança na cultura organizacional. Todas as áreas

Leia mais

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores

Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores 1. INTRODUÇÃO As corretoras de valores devem armazenar todos os documentos cadastrais de seus clientes para ter acesso a esse material quando necessário.

Leia mais

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence É um conjunto de conceitos e metodologias que, fazem uso de acontecimentos e sistemas e apoiam a tomada de decisões. Utilização de várias fontes de informação para se definir estratégias de competividade

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes.

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. ara descobrir o comportamento de compra dos consumidores Artex, é fundamental conhecer o máximo de informações.

Leia mais

Desdobramento da estratégia em indicadores de gestão. Palestrante: Paulo Ivan de Mello Gerente de Processos e Qualidade Serasa Experian

Desdobramento da estratégia em indicadores de gestão. Palestrante: Paulo Ivan de Mello Gerente de Processos e Qualidade Serasa Experian Desdobramento da estratégia em indicadores de gestão Palestrante: Paulo Ivan de Mello Gerente de Processos e Qualidade Serasa Experian A Experian No mundo líder de mercado Londres Nottingham Grupo de origem

Leia mais

Disciplina : Avaliação de Desempenho. Prof. Robson Soares

Disciplina : Avaliação de Desempenho. Prof. Robson Soares Capítulo 4 Balanced Scorecard Disciplina : Avaliação de Desempenho Prof. Robson Soares À medida que são verificados os diversos conceitos e concepções ligados a avaliação de desempenho, torna-se necessário

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

O que é ser um RH estratégico

O que é ser um RH estratégico O que é ser um RH estratégico O RH é estratégico quando percebido como essencial nas decisões estratégicas para a empresa. Enquanto a área de tecnologia das empresas concentra seus investimentos em sistemas

Leia mais

Título: Controle de Estoque (componente de especificação)

Título: Controle de Estoque (componente de especificação) Título: Controle de Estoque (componente de especificação) Palavras-chave: estoque, inventário, controle Autoria e data: Marcelo Pessôa 02 de junho de 2014 Versão: 1.0 Tecnologia: Independe de tecnologia

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

Obtendo resultados reais através do CRM

Obtendo resultados reais através do CRM Porque investir em CRM? Aresposta é simples: Seus clientes consideram o foco da empresa no consumidor como prérequisito, não como diferencial. Eles esperam poder negociar com você quando, onde e como quiserem.

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso março 2011. ESPM Unidade Porto Alegre

Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso março 2011. ESPM Unidade Porto Alegre Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO Ingresso março 2011 ESPM Unidade Porto Alegre Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

Marketing. - Fatos históricos.

Marketing. - Fatos históricos. Marketing - Fatos históricos. Escambo. Produção e consumo baixos. Crescimento do consumo. Crescimento da produção = paridade. Explosão da produção. Marketing é o desempenho das atividades de negócios que

Leia mais

Plataforma Analítica para Inteligência de Negócios

Plataforma Analítica para Inteligência de Negócios Plataforma Analítica para Inteligência de Negócios Carlos André Reis Pinheiro, D.Sc. Gerente de Desenho de Aplicações Predição de abandono Rede Neural Artificial (MLP) para predição de abandono Precisão

Leia mais

Accountable Marketing. Otimizando a Geração de Valor através das Estratégias de Marketing

Accountable Marketing. Otimizando a Geração de Valor através das Estratégias de Marketing Accountable Marketing Otimizando a Geração de Valor através das Estratégias de Marketing O Valor de Uma Empresa e a Missão do Administrador Acionistas O que é criar Valor Investimento Otimizado Vantagem

Leia mais

Pós Graduação em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV), finalizando.

Pós Graduação em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV), finalizando. Fábio Ramos do Carmo Brasileiro, Casado, 35 anos Rua José Pinto Junior, 21 San Vale, Natal RN Telefone: (84) 9441-8355 E-mail: fabioramos.profissional@gmail.com OBJETIVO Atuar de forma eficiente e eficaz

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

Vanessa Dall Inha Rachadel

Vanessa Dall Inha Rachadel Vanessa Dall Inha Rachadel PROJETO: Gestão do Planejamento Previdenciário 46.000 Participantes 75 mil Beneficiários protegidos 15 bilhões Capital segurado R$ 1,4 bilhões em Patrimônio Administrado 50 Funcionários

Leia mais

Sociedade e Tecnologia

Sociedade e Tecnologia Unidade de Aprendizagem 15 Empresas em Rede Ao final desta aula você será capaz de inovações influenciam na competitividade das organizações, assim como compreender o papel da Inteligência Competitiva

Leia mais

NCR CONNECTIONS. CxBanking

NCR CONNECTIONS. CxBanking CxBanking NCR CONNECTIONS Nossa soluc a o multicanal permite aos bancos implementar rapidamente servic os empresariais personalizados em canais fi sicos e digitais. Um guia de soluções da NCR Visão geral

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação ITIL na Prática Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

A PEOPLE RIGHT CONSULTING:

A PEOPLE RIGHT CONSULTING: A PEOPLE RIGHT CONSULTING: A People Right Consulting foi criada com o propósito de atuar de forma diferenciada no mercado de recrutamento e seleção de profissionais e executivos de média e alta gerência,

Leia mais

Análises Preditivas com uso do BIG DATA. Um estudo de caso

Análises Preditivas com uso do BIG DATA. Um estudo de caso Análises Preditivas com uso do BIG DATA Um estudo de caso BIG DATA Conceitualmente um ambiente de infinitas possibilidades O que sabemos é uma gota, o que ignoramos é um oceano (Isaac Newton) BIG DATA

Leia mais

Processos de Atendimento ao Cidadão

Processos de Atendimento ao Cidadão GOVERNO PELA ÓTICA DO CIDADÃO Serviços Para a Sociedade Processos de Atendimento ao Cidadão Processos Internos de Governo A ANTIGA REALIDADE DO ATENDIMENTO AO CIDADÃO Pouco Efetivo de Servidores Apenas

Leia mais

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1 Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados slide 1 Objetivos de estudo Como os sistemas integrados ajudam as empresas a conquistar a excelência operacional?

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM CORRESPONDENTES NO PAÍS

POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM CORRESPONDENTES NO PAÍS POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM CORRESPONDENTES NO PAÍS Belo Horizonte, Novembro de 2013. Diretoria de Crédito Consignado Diretoria Executiva Comercial Diretoria Executiva Administrativa e de Atendimento

Leia mais

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES MARKETING Mercado Atual Competitivo Produtos / Serviços equivalentes Globalizado Conseqüências Infidelidade dos clientes Consumidores mais exigentes Desafio Conquistar clientes fiéis MARKETING TRADICIONAL

Leia mais

ArcelorMittal Brasil: Preparando o cenário para Transformação de Negócios com uma Força de Vendas Integrada

ArcelorMittal Brasil: Preparando o cenário para Transformação de Negócios com uma Força de Vendas Integrada SAP Business Transformation Study Produtos de Usina ArcelorMittal Brasil ArcelorMittal Brasil: Preparando o cenário para Transformação de Negócios com uma Força de Vendas Integrada A ArcelorMittal Brasil

Leia mais

R$ 281 milhões de ebitda 52

R$ 281 milhões de ebitda 52 R$ 281 milhões de ebitda 52 Líder e pioneira em seu mercado, a Ultragaz evoluiu em 2009 na implementação de programas de eficiência operacional destinados ao mercado domiciliar, o UltraLevel, e ao mercado

Leia mais

Como Ofertar Serviços Profissionais para Empresas e Instituições e Desenvolver Alianças de Sucesso

Como Ofertar Serviços Profissionais para Empresas e Instituições e Desenvolver Alianças de Sucesso W o r k s h o p Como Ofertar Serviços Profissionais para Empresas e Instituições e Desenvolver Alianças de Sucesso Gerando mais Receita e Lucratividade A Arte de combinar Marketing com Vendas e Estruturar

Leia mais

Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia.

Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia. Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia. Introdução Sávio Marcos Garbin Considerando-se que no contexto atual a turbulência é a normalidade,

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar.

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. 0 0 Participação da Indústria no PIB - Internacional Prêmios/PIB em % (2004) 1 1 A Indústria de Seguros no Brasil Desde a implantação do Plano Real,

Leia mais

Universidade Federal de Sergipe Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Núcleo de Engenharia de Produção Disciplina Engenharia de Produto

Universidade Federal de Sergipe Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Núcleo de Engenharia de Produção Disciplina Engenharia de Produto Universidade Federal de Sergipe Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Núcleo de Engenharia de Produção Disciplina Engenharia de Produto Prof. Andréa Cristina dos Santos, Dr. Eng. andreaufs@gmail.com

Leia mais

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI * A segurança da informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para a organização.

Leia mais

Tecnologias para comercialização de seguros e previdência por Meios não Presenciais

Tecnologias para comercialização de seguros e previdência por Meios não Presenciais Tecnologias para comercialização de seguros e previdência por Meios não Presenciais Palestrante: Marco Aurélio Damiani Palestrante Formação Acadêmica Engenheiro de Produção Mecânica com Especialização

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

Vantagens Competitivas com CRM

Vantagens Competitivas com CRM CRM CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT Gestão do Relacionamento com o Cliente 1 Prof. Ms. Claudio Benossi www.benossi.com.br claudio@benossi.com.br 2 Reflexão sobre o Marketing 3 4 Marketing de Massa Anos

Leia mais

INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO

INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO Pauta Visão do Negócio Oportunidades de Melhoria Resultados Alcançados Como nos estruturamos para alcançar os resultados? Organograma Institucional Controladoria

Leia mais

Atendimento, Front Office, Back Office......o que observar e melhorar para o futuro

Atendimento, Front Office, Back Office......o que observar e melhorar para o futuro Atendimento, Front Office, Back Office......o que observar e melhorar para o futuro As pressões do novo momento de relacionamento com o cliente... Gestão da Experiência do Cliente Níveis de serviço focando

Leia mais

Gestão das organizações contábeis

Gestão das organizações contábeis Gestão das organizações contábeis Análise dos resultados da pesquisa Dezembro/2014 por Roberto Dias Duarte Sobre a pesquisa O Sistema Público de Escrituração Digital e seus vários subprojetos têm sido

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais