CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA"

Transcrição

1 COLÉGIO ESTADUAL VICENTE RIJO Ensino Fundamental, Médio e Profissional. Av. Juscelino Kubitscheck, Londrina Paraná Fone: (43) / / CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA Disciplina: Computação Gráfica LONDRINA 2016

2 COMPUTAÇÃO GRÁFICA A Computação Gráfica é a área da ciência da computação que estuda a geração, manipulação e interpretação de modelos e imagens de objetos utilizando computador. Tais modelos vêm de uma variedade de disciplinas, como física, matemática, engenharia, arquitetura, etc. A Computação Gráfica está presente em todas as áreas, desde os mais inconsequentes joguinhos eletrônicos até o projeto dos mais modernos equipamentos para viagens espaciais, passando também pela publicidade, com as mais incríveis vinhetas eletrônicas e pela medicina onde a criação de imagens de órgãos internos ao corpo humano possibilitando o diagnóstico de males que em outros tempos somente seria possível com intervenções cirúrgicas complicadas e comprometedoras. 1. Interface gráfica com o usuário (GUI) PRINCIPAIS APLICAÇÕES A referência à interface gráfica abrange os dispositivos sócio-técnicos que garantem o contato entre um aparelho eletrônico (computador) e o meio ambiente (homem-mundo). As janelas, os ícones, os menus e os ponteiros são elementos das interfaces gráficas de usuário. Os mesmos carregam significações subjetivas (modelos de interações) de cada agente da interação (usuário e projetista da interface) e que se manifestam na imagem externa da interface (parte aparente ao usuário). 2. Traçado interativo de gráficos e visualizações Outro importantíssimo campo dentro da Computação Gráfica é a visualização de dados através de gráficos. Ela consiste basicamente na geração de imagens a partir de um conjunto de dados. Este dados podem ser gerados por de forma interativa ou por modelos que simule um fenômeno real como por exemplo, o comportamento de partículas durante uma reação química. 3. Editoração Eletrônica Consiste na elaboração gráfica de publicações por computador, com a mesma qualidade que o processo convencional. Com os programas de Editoração Eletrônica é possível, antes de ter-se o material impresso por uma gráfica, obter uma ideia precisa de como ficará o produto final. Com isto as alterações podem ser feitas com facilidade antes mesmo da impressão do primeiro exemplar. O que, sem dúvidas, diminui os custos de produção e aumenta a qualidade da publicação. 4. CAD - Computer Aided Design Refere-se ao Projeto Assistido por Computador, consiste basicamente de sistemas capazes de auxiliar um projetista(mecânico, elétrico, civil) a desenvolver suas idéias de forma mais rápida. Os sistemas de CAD são normalmente entendidos como programas capazes de 1

3 fazer desenhos. De fato, são, em grande parte, isto pois com um CAD o processo de criação e, principalmente, de alteração de desenhos fica muito facilitado. Porém, CAD não é somente isto, um dos principais avanços que alguns destes sistemas trazem em relação ao processo original de projeto é sua capacidade de fazer simulações. Por exemplo, existem sistemas capazes de determinar o comportamento de uma laje de concreto quando esta for submetida a um certo esforço, outros programas podem mostrar como ficaria a iluminação de uma sala com a colocação de uma janela em uma certa parede. 5. Realidade Virtual Pode ser definida como uma técnica avançada de construção de interfaces tridimensionais altamente interativas, usando dispositivos não convencionais de entrada e saída. Sua aplicação pode dar-se nas mais diversas áreas do conhecimento, utilizando ou desenvolvendo as habilidades naturais dos usuários para executar operações, através de acessos tridimensionais imersivos e multisensoriais a ambientes virtuais. Essa área envolve conhecimentos sobre fundamentos de computação gráfica tridimensional, plataformas computacionais de alto desempenho, dispositivos multisensoriais de entrada e saída, softwares e linguagens para desenvolvimento de aplicações de realidade virtual, modelagem e animação tridimensional, simulação em tempo real, sistemas distribuídos, projeto de interfaces, desenvolvimento de software, e análise de fatores humanos. É interessante fazer uso de equipamentos de alto desempenho, dispositivos especiais e softwares específicos para o desenvolvimento de ambientes virtuais e aplicações com interfaces tridimensionais. 6. Simulação e animação 7. Arte 8. Controle/Visualização de processos 9. Cartografia 2

4 DESIGN GRÁFICO Design Gráfico é a área de conhecimento e a prática profissional específicas que tratam da organização formal de elementos visuais (tanto textuais quanto não-textuais) que compõem peças gráficas para reprodução, que são reproduzíveis e que têm um objetivo expressamente comunicacional. (VILLAS-BOAS, 1999) O design é uma profissão bem abrangente e tem vários ramos. Entre os mais populares, temos o design gráfico, design de produto e web design. Ainda existe também o design de moda, o design de interface, o design de experiência e muitos outros. Em termos simples, o designer gráfico vai criar elementos impressos (como logos, cartazes, folders, etc). O designer de produto cria elementos físicos (como mesas, cadeiras, camas, eletrônicos, etc) e o web designer vai trabalhar com o design digital online, desenvolvendo sites para a internet. OS QUATRO PRINCÍPIOS BÁSICOS DO DESIGN GRÁFICO PROXIMIDADE Para organizar vários itens relacionados, deve-se agrupá-los entre si, tornando uma unidade visual e reduzindo a desordem. ALINHAMENTO Cada elemento da página deve estar visualmente ligado a outro, criando uma aparência limpa, sofisticada e suave. REPETIÇÃO A repetição dos elementos visuais de uma página cria uma organização e fortalece a unidade. Pode-se, por exemplo, repetir a cor, a forma, a textura, as relações espaciais etc. CONTRASTE Tem o objetivo de evitar objetos similares em uma página, procurando diferenciá-los completamente. O contraste costuma ser a atração visual mais importante de uma página 3

5 PROXIMIDADE Páginas criadas por pessoas que não tem conhecimento em design gráfico costumam ter palavras, frases e imagens espalhadas, não sobrando muito espaço livre. Quando os componentes de uma página ficam espalhados, dá uma aparência desorganizada e as informações ficam confusas para o leitor. Segundo o princípio da proximidade, itens relacionados entre sim devem ser agrupados e aproximados uns dos outros, para que sejam vistos como um conjunto coeso e não um emaranhado de partes sem ligação. Itens sem relação não deveriam estar próximos uns dos outros. Observe o exemplo a seguir. No primeiro os itens não estão aproximados por semelhança e estão cada um em cada canto do cartão, provavelmente a primeira coisa que você lê é a palavra Eletricista pelo contraste que ela tem em relação às outras devido ao tamanho da tipografia e ela estar em negrito. Logo depois disso você não sabe mais para onde olhar. Já no segundo cartão, os itens estão aproximados por semelhança e com destaque para o nome do profissional. Ou seja, o nome e logo abaixo sua profissão, e lá embaixo os contatos endereço e telefone. Você consegue encontrar tudo que você precisa com mais facilidade e rapidez, sem deixar de ler nenhum item, devido a boa disposição dos elementos. E é por aí que segue o caminho da organização das coisas, de tudo na vida! 4

6 Agora observe as listas a seguir. A lista da esquerda não possui formatação, tudo está próximo, não sendo possível descobrir a relação ou organização. Já na lista da direita, foram criados grupos através de um contraste nos títulos e acrescentando uma linha. 5

7 Ás vezes, ao agrupar itens relacionados, torna-se necessário fazer algumas alterações, como tamanho, peso, posicionamento de texto ou de figuras. O texto não precisa estar com 12 pontos, e as informações subordinadas à mensagem principal podem ser pequenas, com 7 ou 8 pontos. O conceito de proximidade não significa que tudo precise estar próximo; significa que os elementos logicamente conectado, com algum tipo de ligação, também deveriam estar visualmente conectados. Outros elementos separados ou conjuntos de elementos não deveriam estar juntos. A proximidade ou a falta de proximidade indica a relação. 6

8 ALINHAMENTO Segundo o princípio do alinhamento, nada deve ser colocado arbitrariamente em uma página. Cada item deve ter uma conexão visual com algo na página. Quando os itens são alinhados na página, há uma unidade coesa, mais forte. Mesmo quando os elementos estiverem fisicamente separados uns dos outros, se estiverem alinhados, haverá uma linha invisível conectando-os. No cartão de visita a seguir, nada está alinhado com nada. Observe. 7

9 Agora compare os dois exemplos a seguir. 8

10 O alinhamento centralizado é o mais utilizado pelos iniciantes: é mais seguro utilizá-lo, pois cria uma aparência mais formal, porém mais comum e sem brilho. 9

11 Ás vezes é possível dar uma pitada de graça ao alinhamento centralizado, como por exemplo, adicionando uma fonte mais casual ou engraçada e colocar o próprio bloco do texto fora do centro. 10

12 Um inconveniente com os materiais criados por pessoas que não conhecem design é a sutil falta de alinhamento, como títulos centralizados e subtítulos com parágrafos de endentação. À primeira vista, qual dos exemplos desta página têm um visual mais limpo e preciso? 11

13 Portanto, o segredo de um bom alinhamento e encontrar uma linha-guia e segui-la. Se houver uma foto ou imagem com uma lateral mais marcante, alinhe esta lateral do texto com a margem reta da foto, como mostra o exemplo abaixo. 12

14 REPETIÇÃO O princípio da repetição afirma que algum aspecto do design deve repetir-se no material inteiro. O elemento repetitivo pode ser uma fonte em bold (negrito), um fio (linha) grosso, sinal de tópico, um elemento do design, algum formato específico, relações espaciais etc. Pode ser qualquer item que o leitor reconheça visualmente. A repetição pode ser considerada como consistência, porém vai além dela: é um esforço consciente para unificar todos os elementos do design. No mesmo cartão de visitas visto anteriormente, observe para onde seus olhos se movem. A fonte em negrito é um truque visual que os designers sempre utilizam para controlar o fluxo do olho dos leitores, para manter sua atenção sobre a página o máximo de tempo possível. 13

15 Aproveite os elementos que você já estiver utilizando para fazer com que um projeto fique consistente transformando esses elementos em símbolos gráficos repetitivos. 14

16 A repetição é um fator de grande importância na unidade das páginas de um mesmo material. 15

17 A repetição ajuda a organizar as informações. Ela ajuda a guiar o leitor pelas páginas e a unificar partes distintas do design do material. Mesmo que o documento tenha apenas uma página, a repetição dos elementos estabelece uma continuidade sofisticada. 16

18 CONTRASTE O contraste é uma das maneiras mais eficazes de acrescentar algum atrativo visual a uma página (algo que realmente faça com que uma pessoa queira olhar para ela), criando uma hierarquia organizacional entre diferentes elementos. A regra importante que deve ser lembrada é a de que para o contraste ser realmente eficaz, ele deve ser forte. Cria-se o contraste quando dois elementos são diferentes. Se eles diferirem um pouco mas não muito, não acontecerá o contraste e sim um conflito. Observe os dois newsletters apresentados a seguir. Ambos têm o mesmo layout básico. Ambos são estéticos e simpáticos. Ambos contêm as mesmas informações. Na verdade, existe apenas uma diferença: o segundo tem mais contraste. 17

19 O contraste é um ponto crítico na organização das informações; o leitor sempre deveria ser capaz, de à primeira passada de olhos sobre um material, compreender imediatamente o que ele representa. 18

20 Observe o mesmo exemplo com o uso do contraste: o propósito e a organização do trabalho estão mais claros. 19

21 A maneira mais fácil de acrescentar contraste a um material para torná-lo interessante é trabalhar com as fontes. Mas há outros elementos: fios, espaçamento, texturas etc No exemplo abaixo, tudo está do mesmo tamanho, com o mesmo peso e com a mesma atribuição de importância. 20

22 Na reformulação do anúncio, outros princípios também foram aplicados: proximidade, alinhamento e repetição. Eles trabalham juntos para criar o efeito total. É raro ajustar apenas um dos princípios no design (na diagramação) de um material. 21

23 REFERÊNCIAS APOSTILA DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. Disponível em Acesso em 20 fevereiro BARROS, Marcos Paes de. O QUE É DESIGN GRÁFICO. Disponível em : Acesso em 20 fevereiro CRIATIVOSFERA. O QUE É DESIGN? Disponível em Acesso em 20 fevereiro O QUE É COMPUTAÇÃO GRÁFICA. Disponível em Acesso em 20 fevereiro PROXIMIDADE. Disponível em: https://startblog2.wordpress.com/tag/proximidade/ Acesso em 17 fevereiro WILLIAMS, ROBIN. DESIGN PARA QUEM NÃO É DESIGNER. 7 ed. São Paulo: Callis,

40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional

40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional 40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional Essas 40 dicas são ótimas e assino embaixo. Foram passadas para mim pelo amigo Luiz Rodrigues, aluno também do Curso Online de Design Web. A fonte

Leia mais

Fundamentos de design

Fundamentos de design Fundamentos de design Uma das empresas de comunicação e marketing mais destacadas de Ottawa, Canadá, o gordongroup oferece um design premiado para uma oferta completa de produtos de comunicação de identidades

Leia mais

Fundamentos de design

Fundamentos de design Fundamentos de design gordongroup Sobre o gordongroup gordongroup é uma agência de marketing e comunicação de tempo integral e de balcão único, que oferece um conjunto exclusivo de serviços criativos,

Leia mais

Microsoft PowerPoint XP. Módulo I I

Microsoft PowerPoint XP. Módulo I I FUNCICI MG ESCOLA TÉCNICA DE FORMAÇÃO GERENCIAL DE CONTAGEM CURSO TÉCNICO AMBIENTAL E DE SEGURANÇA APOSTILA BÁSICA: Microsoft PowerPoint XP Módulo I I Elaborada por: Walter Santos 2007 2 S U M Á R I O

Leia mais

UTILIZANDO RECURSOS E ATIVIDADES NO MOODLE

UTILIZANDO RECURSOS E ATIVIDADES NO MOODLE UTILIZANDO RECURSOS E ATIVIDADES NO MOODLE Luanna Azevedo Cruz Polyana Ribas Bernardes 2015 2015 1. INTRODUÇÃO Para utilizar as funcionalidades acesse o Moodle: http://moodle.ead.ufvjm.edu.br/ e clique

Leia mais

4 Experimentos Computacionais

4 Experimentos Computacionais 33 4 Experimentos Computacionais O programa desenvolvido neste trabalho foi todo implementado na linguagem de programação C/C++. Dentre as bibliotecas utilizadas, destacamos: o OpenCV [23], para processamento

Leia mais

Gráficos. Incluindo gráficos

Gráficos. Incluindo gráficos Gráficos Mas antes de começar, você precisa ter em mente três conceitos importantes que constituem os gráficos do Excel 2007. O primeiro deles é o ponto de dados. Este elemento é representado pela combinação

Leia mais

Manual do Aluno Moodle

Manual do Aluno Moodle Manual do Aluno Moodle Site: Moodle PUCRS Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Curso: Moodle PUCRS Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Livro: Manual do Aluno Moodle Impresso

Leia mais

Para o PowerPoint, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides.

Para o PowerPoint, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. POWERPOINT 1. O QUE É UMA APRESENTAÇÃO Para o PowerPoint, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. Em cada slide podemos ter vários elementos ou objetos

Leia mais

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO CURSO DE PEDAGOGIA EaD PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1. CARACTERÍSTICAS E CONCEITUAÇÃO Este texto trata a respeito das Normas da ABNT com a finalidade de orientar os acadêmicos

Leia mais

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas:

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas: 1 2 1 Apresentação Este documento tem por objetivo apresentar orientações para a redação e formatação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na modalidade de Artigo Científico. Para a elaboração do artigo

Leia mais

OFICINA DE POWER POINT

OFICINA DE POWER POINT OFICINA DE POWER POINT Barra de Ferramentas Padrão Barra de Ferramentas Formatação Barra de Menus Modos de Visualização Painéis de Tarefas Barra de Ferramentas Desenho Profª. Maria Adelina Raupp Sganzerla

Leia mais

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário CADERNO DE INFORMÁTICA FACITA Faculdade de Itápolis Aplicativos Editores de Texto WORD 2007/2010 Sumário Editor de texto... 3 Iniciando Microsoft Word... 4 Fichários:... 4 Atalhos... 5 Área de Trabalho:

Leia mais

GRIDS. s.m. estrutura ou padrão de linhas usado para orientar o posicionamento dos elementos de um design. Tradução: Mariana Belloli

GRIDS. s.m. estrutura ou padrão de linhas usado para orientar o posicionamento dos elementos de um design. Tradução: Mariana Belloli Gavin Ambrose Paul Harris GRIDS s.m. estrutura ou padrão de linhas usado para orientar o posicionamento dos elementos de um design Tradução: Mariana Belloli Revisão Técnica: Charles de Castro Vincent Doutor

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Web Design

Tópicos de Ambiente Web Web Design Tópicos de Ambiente Web Web Design Professora: Sheila Cáceres Historia As primeiras formas comunicativas foram mediante elementos visuais. Embora o surgimento da linguagem falada, a linguagem visual continuou

Leia mais

Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides.

Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. OPENOFFICE IMPRESS 1. O QUE É UMA APRESENTAÇÃO Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. Em cada slide podemos ter vários elementos

Leia mais

para alunos Deficientes Visuais

para alunos Deficientes Visuais Acessibilizando conteúdo e materiais para alunos Deficientes Visuais Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Rede Nacional de Pesquisa e Inovação em Tecnologias Digitais

Leia mais

Portal do Projeto Tempo de Ser

Portal do Projeto Tempo de Ser Sumário Portal do Projeto Tempo de Ser O que é um Wiki?...2 Documentos...2 Localizando documentos...3 Links...3 Criando um Documento...4 Criando um link...4 Editando um Documento...5 Sintaxe Básica...5

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Bacharelado em Sistemas de Informação Trabalho de Diplomação

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Bacharelado em Sistemas de Informação Trabalho de Diplomação Caros alunos e orientadores de conteúdo e acadêmico, Este documento ilustra quais capítulos devemos possuir na monografia de (no mínimo), e o que cada um contempla. O formato deverá ser o utilizado pela

Leia mais

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) Um resumo das normas Este resumo é indicado, principalmente, para quem for escrever um trabalho científico. Como a própria ABNT diz, ao introduzir o texto

Leia mais

ATERRAMENTO ELÉTRICO 1 INTRODUÇÃO 2 PARA QUE SERVE O ATERRAMENTO ELÉTRICO? 3 DEFINIÇÕES: TERRA, NEUTRO, E MASSA.

ATERRAMENTO ELÉTRICO 1 INTRODUÇÃO 2 PARA QUE SERVE O ATERRAMENTO ELÉTRICO? 3 DEFINIÇÕES: TERRA, NEUTRO, E MASSA. 1 INTRODUÇÃO O aterramento elétrico, com certeza, é um assunto que gera um número enorme de dúvidas quanto às normas e procedimentos no que se refere ao ambiente elétrico industrial. Muitas vezes, o desconhecimento

Leia mais

Introdução ao MS PowerPoint

Introdução ao MS PowerPoint Introdução ao MS PowerPoint Pré-requisitos: Windows e Word Software utilizado: Windows xp, PowerPoint 2003 O PowerPoint é um software utilizado para criar apresentações multimédia sobre vários temas ou

Leia mais

Mas, como utilizar essa ferramenta tão útil e que está à sua disposição?

Mas, como utilizar essa ferramenta tão útil e que está à sua disposição? Caríssimo aluno da Rede CEJA, Seja muito bem vindo à sua escola! Estamos muito felizes que você tenha optado por dar continuidade aos seus estudos conosco, confiando e acreditando em tudo o que poderemos

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME APRESENTAÇÃO Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE WORD 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha. Programador:

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA DE INTERFACE DE SOFTWARE PARA GERAÇÃO DE NOTAS MUSICAIS PARA DETECÇÃO DE OBSTÁCULOS MAGNA CAETANO DA SILVA 1, GABRIEL DA SILVA 2 RESUMO Para realização deste trabalho foi realizada

Leia mais

Laboratório didático de Física

Laboratório didático de Física Laboratório didático de Física Como redigir um relatório Como escrever um relatório? Esperamos nos próximos parágrafos passar algumas informações úteis para escrever um relatório. É possível que algumas

Leia mais

CURSO COMPLETO DE PROJETO DE MÓVEIS

CURSO COMPLETO DE PROJETO DE MÓVEIS CURSO COMPLETO DE PROJETO DE MÓVEIS Módulo 05 Projeto de Móveis CURSO COMPLETO DE PROJETO DE MÓVEIS MÓDULO 05 Aula 03 Assuntos a serem abordados: 04. Desenhos que Compõem um Projeto de Detalhamento de

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Teste rveras@unip.br Aula 11 Agenda Usabilidade Compatibilidade Validação Resolução de tela Velocidade de carregação Acessibilidade Testes Nesta etapa do projeto do web site

Leia mais

Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL

Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL Índice Proporções do logotipo Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL A Black & Decker desenvolveu este guia para manter o padrão visual na comunicação da LINHA PROFISSIONAL. Nela você encontrará os elementos

Leia mais

Aula 8 POWER POINT. Patrícia Soares de Lima. META Aprender a utilizar o Power Point como ferramenta pedagógica nas aulas de Química.

Aula 8 POWER POINT. Patrícia Soares de Lima. META Aprender a utilizar o Power Point como ferramenta pedagógica nas aulas de Química. Aula 8 POWER POINT META Aprender a utilizar o Power Point como ferramenta pedagógica nas aulas de Química. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: Discutir, de forma breve, a utilização deste software

Leia mais

Aliás Comunicação Tutorial WordPress. Belo Horizonte, Setembro de 2012.

Aliás Comunicação Tutorial WordPress. Belo Horizonte, Setembro de 2012. Aliás Comunicação Tutorial WordPress Belo Horizonte, Setembro de 2012. Apresentação Para o melhor entendimento de como funciona o administrador de conteúdo da plataforma do site, a Aliás Comunicação desenvolveu

Leia mais

Compositor de Impressão do QGIS

Compositor de Impressão do QGIS Compositor de Impressão do QGIS 1. Introdução O Compositor de Impressão é uma ferramenta oferecida pelo QGIS para elaborar a versão final dos mapas que serão impressos. Permite a definição de escala e

Leia mais

Unidade II MODELAGEM DE PROCESSOS

Unidade II MODELAGEM DE PROCESSOS Unidade II 3 MODELAGEM DE SISTEMAS 1 20 A fase de desenvolvimento de um novo sistema de informação (Quadro 2) é um momento complexo que exige um significativo esforço no sentido de agregar recursos que

Leia mais

Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância

Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância Página1 Apresentação Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância Olá Participante do Curso A Escola no Combate ao Trabalho Infantil (ECTI), Este tutorial pretende

Leia mais

Módulo 1 Microsoft Word 2007 ( 4 Horas)

Módulo 1 Microsoft Word 2007 ( 4 Horas) No final deste módulo o formando deverá estar apto a: Enunciar a definição do Microsoft Word 2007; Reconhecer as principais vantagens da utilização; Distinguir as diferentes áreas do ambiente de trabalho

Leia mais

Guia de Início Rápido SystemTweaker

Guia de Início Rápido SystemTweaker Guia de Início Rápido SystemTweaker O SystemTweaker é uma ferramenta segura e fácil de usar para personalizar o Windows de acordo com as suas preferências. Este guia de início rápido irá ajudar você a

Leia mais

Prof Rafael Guem Murakami

Prof Rafael Guem Murakami Prof Rafael Guem Murakami São Paulo 2006 Sumário: Definição:... 4 Barra de Formatação:... 4 Configuração de página:... 5 Bordas e Sombreamento:... 6 Índices:... 8 Inserindo Figuras:... 12 Word-Art:...

Leia mais

Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios

Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios Empresas e outras organizações estão ampliando significativamente suas tentativas para auxiliar a inteligência e a produtividade de seus

Leia mais

Treinamento em BrOffice.org Writer

Treinamento em BrOffice.org Writer Treinamento em BrOffice.org Writer 1 Índice I. INTRODUÇÃO...3 II. BARRA DE FERRAMENTAS...3 III. CONFIGURAR PÁGINA...4 1. Tamanho, Margens e Orientação...5 2. Cabeçalhos...6 3. Rodapés...6 4. Numerando

Leia mais

Manual do Usuário PORTAL CNI CMS PUBLICA

Manual do Usuário PORTAL CNI CMS PUBLICA Manual do Usuário PORTAL CNI CMS PUBLICA SUMÁRIO 1. CONCEITOS INICIAIS...04 1.1 O que é um CMS?...04 1.2 Especificidades do Publica...04 1.3 O que é uma template?...04 1.4 O que são Páginas...04 1.5 O

Leia mais

Migrando para o Word 2010

Migrando para o Word 2010 Neste guia O Microsoft Word 2010 está com visual bem diferente, por isso, criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Leia-o para saber as partes principais da nova interface,

Leia mais

Trabalho Bimestral PRODUÇÃO GRÁFICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA

Trabalho Bimestral PRODUÇÃO GRÁFICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA PRODUÇÃO GRÁFICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA Professor Rodolfo Nakamura Trabalho Bimestral PARTE 1 APRESENTAÇÃO GERAL O trabalho bimestral visa concentrar e avaliar a fixação das atividades

Leia mais

OLÁ! Eldes saullo. Neste GUIA VISUAL você vai descobrir a maneira mais fácil de formatar seu livro e publicá-lo na Amazon e no Kindle.

OLÁ! Eldes saullo. Neste GUIA VISUAL você vai descobrir a maneira mais fácil de formatar seu livro e publicá-lo na Amazon e no Kindle. OLÁ! Neste GUIA VISUAL você vai descobrir a maneira mais fácil de formatar seu livro e publicá-lo na Amazon e no Kindle. O Guia está divido em duas partes: FORMATAÇÃO: como preparar seu arquivo antes de

Leia mais

Como produzir e publicar uma apresentação online dinâmica (Prezi)

Como produzir e publicar uma apresentação online dinâmica (Prezi) Como produzir e publicar uma apresentação online dinâmica (Prezi) Este módulo irá ensinar-lhe como produzir e publicar uma apresentação online dinâmica usando o programa Prezi. A produção de uma apresentação

Leia mais

Regras e Normas Modelo de Resumo e de Banner XIV Semana da Engenharia e XIV SINCAL

Regras e Normas Modelo de Resumo e de Banner XIV Semana da Engenharia e XIV SINCAL Modelo de Resumo Configuração de página: Regras e Normas Modelo de Resumo e de Banner XIV Semana da Engenharia e XIV SINCAL Tamanho: A4 (210x297mm); Margens: 3 cm à esquerda e superior e 2 cm à direita

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal do Espírito Santo Núcleo de Tecnologia da Informação Gerenciamento do Conteúdo de Sítios Institucionais Versão 1.4 Atualizado em: 8/10/2015 Sumário Sumário................................................

Leia mais

Manual do Usuário Publicador

Manual do Usuário Publicador Manual do Usuário Publicador Portal STN SERPRO Superintendência de Desenvolvimento SUPDE Setor de Desenvolvimento de Sítios e Portais DEDS2 Versão 1.1 Fevereiro 2014 Sumário Sobre o Manual... 3 Objetivo...

Leia mais

4. Aplicação da Marca 22 a. O site www.umov.me 22 b. Publicidade 23 c. Estande de eventos 24 d. Flyers e lâminas 25

4. Aplicação da Marca 22 a. O site www.umov.me 22 b. Publicidade 23 c. Estande de eventos 24 d. Flyers e lâminas 25 Versão 1.0 Índice 1. Introdução 3 2. Elementos da Identidade Visual da umov.me 4 a. Logomarca 4 b. Cores e Fundos 5 c. Tipologia 12 d. Como usar a tipologia 15 e. As formas de escrita da marca umov.me

Leia mais

WEBGIS Sistema Informativo Territorial

WEBGIS Sistema Informativo Territorial PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA WEBGIS Sistema Informativo Territorial MANUAL DE UTILIZAÇÃO Autor: Rony Camargo de Brito Primeira edição: 20-06-2008 Atualizado: 08-10-2008 Todos os Direitos Reservados

Leia mais

ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO

ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE LETRAS: EAD/UAB/UESC PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO ITABUNA - BAHIA 2013 PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA ESTRUTURA DO

Leia mais

IMPACTOS DO USO X PERFIL DAS EMPRESAS E ANALISAR SEUS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS

IMPACTOS DO USO X PERFIL DAS EMPRESAS E ANALISAR SEUS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS IMPACTOS DO USO X PERFIL DAS EMPRESAS E ANALISAR SEUS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS Vinicius Coutinho dos Santos BARBOSA (1); Michele Tereza Marques CARVALHO (2) (1) Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

o que é classificação sintaxe visual percepção e significado dirigindo olhar

o que é classificação sintaxe visual percepção e significado dirigindo olhar Unidade 3 Princípios de Design composição unidade harmonia equilíbrio contraste Composição o que é classificação sintaxe visual percepção e significado dirigindo olhar O que é composição? O processo de

Leia mais

Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch

Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch Você pode adicionar fotos e histórias da família aos registros dos seus antepassados na Árvore Familiar. Com o novo recurso Adicionar Fotos e Histórias,

Leia mais

Como fazer uma pesquisa de Imagens

Como fazer uma pesquisa de Imagens Como fazer uma pesquisa de Imagens Nesta etapa irá aprender como fazer uma pesquisa de imagens no motor de pesquisa Google e ficará a saber como: Reconhecer as diferentes opções do menu de pesquisa Pesquisar

Leia mais

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto.

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto. Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Classes Autoria:Aristófanes Corrêa Silva Adaptação:

Leia mais

Composição Gráfica. é a relação entre os diferentes elementos gráficos que fazem parte de um documento;

Composição Gráfica. é a relação entre os diferentes elementos gráficos que fazem parte de um documento; Composição gráfica alguns conceitos LAYOUT : é a relação entre os diferentes elementos gráficos que fazem parte de um documento; é a apresentação física do design de um documento e o planeamento da sua

Leia mais

Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar

Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar Agosto 2009 Sumário de Informações do Documento Documento: guiamodelagemclassesdominio.odt Número de páginas: 20 Versão Data Mudanças Autor

Leia mais

GUIA DE ACESSO E NAVEGAÇÃO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

GUIA DE ACESSO E NAVEGAÇÃO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM GUIA DE ACESSO E NAVEGAÇÃO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM BOAS VINDAS! Prezado (a) aluno (a), seja bem vindo (a) aos cursos na modalidade a distância. É com muita satisfação que o (a) recebemos neste

Leia mais

Formatação de documentos: mais qualidade e produtividade

Formatação de documentos: mais qualidade e produtividade Formatação de documentos: mais qualidade e produtividade Judith Adler Levacov Diretora da JAL Design, pós-graduada em Design de Interfaces pela Unicarioca judith@jaldesign.com.br Introdução Com a informatização

Leia mais

Manual do Painel Aceno Digital A3000/A6000. www.acenodigital.com.br. Rua Porto Alegre, 212 Jd. Agari 43 3027-2255 Cep: 86.

Manual do Painel Aceno Digital A3000/A6000. www.acenodigital.com.br. Rua Porto Alegre, 212 Jd. Agari 43 3027-2255 Cep: 86. Manual do Painel Aceno Digital A3000/A6000 Manual do Painel Aceno Digital A3000/A6000 Este manual apresenta o funcionamento e os procedimentos de configuração e instalação dos painéis Aceno Digital, modelos

Leia mais

Etec. Cel. Fernando Febeliano da Costa

Etec. Cel. Fernando Febeliano da Costa Ao iniciar o Microsoft PowerPoint 2003, surgirá uma janela do lado direito chamada Painel de Tarefas. É um novo conceito que contém ferramentas e informações de forma centralizadora, onde podemos criar

Leia mais

SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA

SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA Aula 7 SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA META Discutir a utilização de softwares no ensino de Química. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: Através da utilização do software carbópolis,

Leia mais

Manual do Usuário Janeiro de 2016

Manual do Usuário Janeiro de 2016 Manual do Usuário Janeiro de 2016 SOBRE CMX CMX é uma interface que dá acesso aos estudantes a milhares de atividades, exercícios e recursos todos posicionados com os padrões e conceitos curriculares.

Leia mais

Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá. LibreOffice Impress Editor de Apresentação

Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá. LibreOffice Impress Editor de Apresentação Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá LibreOffice Impress Editor de Apresentação Iniciando o Impress no Linux Educacional 4 1. Clique no botão 'LE' no

Leia mais

1. Introdução a Microsoft Excel

1. Introdução a Microsoft Excel Introdução a Microsoft Excel 1. Introdução a Microsoft Excel 1.1. O que é Microsoft Excel Microsoft Excel é um software de planilha eletrônica produzido pela Microsoft Corporation, para o sistema operacional

Leia mais

Construir uma apresentação electrónica

Construir uma apresentação electrónica Construir uma apresentação electrónica Regras gráficas elementares ESCOLA SECUNDÁRIA LEAL DA CÃMARA Sumário Comunicação Constituição da apresentação Elementos da composição Organização formal Conceção

Leia mais

Verifique se o Plugin do Flash Player está instalado no seu computador para a navegação adequada no portal.

Verifique se o Plugin do Flash Player está instalado no seu computador para a navegação adequada no portal. 1 Tutorial: Blogs no Clickideia Introdução Esse tutorial mostrará as funções básicas da ferramenta de Blog do Portal Educacional Clickideia. Ele foi elaborado pensando em diferentes níveis de usuários

Leia mais

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS Objetivo da unidade Objetivo Geral Apontar as noções básicas do Windows Praticar o aprendizado sobre o Sistema Operacional Objetivos Específicos Entender como

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

Algumas dúvidas freqüentes com relação à suíte OpenOffice.

Algumas dúvidas freqüentes com relação à suíte OpenOffice. Prezados alunos: Algumas dúvidas freqüentes com relação à suíte OpenOffice. 1. Afinal, o que muda nesta nova versão? 2. Preciso, como aluno, ficar preocupado em obtê-la? 3. Qual versão será cobrada nas

Leia mais

Optimização de um Mundo Virtual

Optimização de um Mundo Virtual secção 3.2 Optimização de um Mundo Virtual Dadas as limitações impostas pela actual tecnologia, um mundo virtual que não seja cuidadosamente optimizado torna-se necessariamente demasiado lento para captar

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3 WORD 2007 E 2010 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 A série... 3 01 CAPTURAS DE TELA WORD 2010... 3 02 IMAGENS 2007/2010... 5 03 NOTAS DE RODAPÉ... 13 04 NUMERAÇÃO DE PÁGINAS... 15 05 CONTAR PALAVRAS...

Leia mais

Desenvolvimento de uma Etapa

Desenvolvimento de uma Etapa Desenvolvimento de uma Etapa A Fase Evolutiva do desenvolvimento de um sistema compreende uma sucessão de etapas de trabalho. Cada etapa configura-se na forma de um mini-ciclo que abrange as atividades

Leia mais

Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância

Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância Página1 Apresentação Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância Olá Participante do Projeto ECA na Escola, Este tutorial pretende auxiliá-lo na navegação na Plataforma de Educação à Distância

Leia mais

3. O projeto fornecido para a modelagem paramétrica 3D

3. O projeto fornecido para a modelagem paramétrica 3D 3. O projeto fornecido para a modelagem paramétrica 3D Com finalidade de avaliar alguns aspectos da metodologia BIM e algumas das ferramentas computacionais envolvidas, buscou-se um projeto de engenharia

Leia mais

Relatórios. Manual. Pergamum

Relatórios. Manual. Pergamum Relatórios Manual Pergamum Manual PER-MAN-005 Estatísticas Circulação de Materiais - Geral Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 1-4 1.1 PESQUISANDO ESTATÍSITICAS E RELATÓRIOS... 1-10 1.2 UTILIZANDO O MÓDULO RELATÓRIOS...

Leia mais

Vejamos um exemplo. Vamos supor que queiramos montar uma tabela 3X2, ou seja de 3 colunas por 2 linhas, o código HTML para isso é :

Vejamos um exemplo. Vamos supor que queiramos montar uma tabela 3X2, ou seja de 3 colunas por 2 linhas, o código HTML para isso é : TABELAS As tabelas são muito importantes para o designer de uma home-page. Com elas podese fazer alinhamentos que dificilmente seriam possíveis com simples comandos. A funcionalidade de uma tabela faz

Leia mais

Introdução. Software (Parte I)

Introdução. Software (Parte I) Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Introdução à Computação Software (Parte I) Prof. a Joseana Macêdo Fechine Régis

Leia mais

Prática 19 e 20 Características de um bom jogo

Prática 19 e 20 Características de um bom jogo Prática 19 e 20 Características de um bom jogo 1. Objetivos Estudar os elementos essenciais no desenvolvimento de jogos Desenvolver um jogo em Flash 2. Recursos Necessários Computador com o programa Macromedia

Leia mais

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Pré requisitos: Elaboração de questionário Formulário multimídia Publicação na internet Uso de senhas na Web Visualização condicionada ao perfil A

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO FORMATAÇÃO GERAL DO TEXTO Margens: o Superior e esquerda: 3,0 cm o Inferior e direita: 2,5 cm. Papel A4- cor branca Fonte para itens: Arial tamanho 12 com

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS. Prof. M.Sc.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS. Prof. M.Sc. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS Microsoft Office PowerPoint 2007 Prof. M.Sc. Fábio Hipólito Julho / 2009 Visite o site:

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 1

ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 1 ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 1 Índice 1. Introdução...3 1.1. O que é um Computador?... 3 1.2. Máquinas Multiníveis... 3 2 1. INTRODUÇÃO 1.1 O QUE É UM COMPUTADOR? Para estudarmos como um computador

Leia mais

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa P OW ERPOI NT 1 INTRODUÇÃO... 3 1. Iniciando o PowerPoint... 3 2. Assistente de AutoConteúdo... 4 3. Modelo... 5 4. Iniciar uma apresentação em branco... 6 5. Modo de Exibição... 6 6. Slide Mestre... 7

Leia mais

Guia da Internet. Página 1

Guia da Internet. Página 1 Guia da Internet Utilização da Internet Introdução... 2 Alguns conceitos básicos... 2 Endereços (URL)... 2 Páginas Web... 3 Abrir o Internet Explorer... 3 O ecrã do Internet Explorer... 4 A Barra de Ferramentas

Leia mais

Diretrizes para Autores

Diretrizes para Autores Diretrizes para Autores Os manuscritos recebidos eletronicamente (em ), que estiverem de acordo com as normas da revista e forem considerados potencialmente publicáveis pela,

Leia mais

ZoomText 10.1. Apêndice ao Guia do Usuário

ZoomText 10.1. Apêndice ao Guia do Usuário ZoomText 10.1 Apêndice ao Guia do Usuário Copyrights Ampliador ZoomText Copyright 2014, Algorithmic Implementations, Inc. Reservados todos os direitos. Ampliador /Leitor ZoomText Copyright 2014, Algorithmic

Leia mais

UNIPAMPA Universidade Federal do Pampa. Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI)

UNIPAMPA Universidade Federal do Pampa. Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) UNIPAMPA Universidade Federal do Pampa Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) Instruções para gerenciamento dos sites em Joomla (versão 1.5.3) Níveis: Editor e Administrador Junho/2008 Í N D I C E Usuários

Leia mais

Planificação de. Aplicações Informáticas B

Planificação de. Aplicações Informáticas B Escola básica e secundária de Velas Planificação de Aplicações Informáticas B Ano letivo 2011/2012 1- Introdução à Programação Planificação de Aplicações Informáticas B Unidade Sub-Unidades Objetivos Conteúdos

Leia mais

Descomplicando_Informatica_cad_00.indd 14 07/08/2015 14:34:44

Descomplicando_Informatica_cad_00.indd 14 07/08/2015 14:34:44 Descomplicando_Informatica_cad_00.indd 14 07/08/2015 14:34:44 Sumário Capítulo 1 Como usar este Livro?... 1 O que este livro não é?...1 O que este livro é?...1 Como estudar os assuntos...2 Acredite, você

Leia mais

A Ergonomia e os Sistemas de Informação. Ivo Gomes

A Ergonomia e os Sistemas de Informação. Ivo Gomes A Ergonomia e os Sistemas de Informação Ivo Gomes A Ergonomia e os Sistemas de Informação Para a maior parte das pessoas, a ergonomia serve para fazer cadeiras mais confortáveis, mobiliário de escritório

Leia mais

Como criar um blog. Será aberta uma janela onde você deverá especificar o título do blog, o endereço do blog, e o modelo.

Como criar um blog. Será aberta uma janela onde você deverá especificar o título do blog, o endereço do blog, e o modelo. Como criar um blog Criando o blog Vá em www.blogger.com. Entre com sua conta google (a mesma que você usa para acessar o gmail). Escolha um perfil. Na página seguinte, clique no botão novo blog. Será aberta

Leia mais

Programação em papel quadriculado

Programação em papel quadriculado 4 NOME DA AULA: Programação em papel quadriculado Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 10 minutos Objetivo principal: ajudar os alunos a entender como a codificação funciona. RESUMO Ao "programar"

Leia mais

TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS

TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS Neste documento você encontrará um conjunto de orientações de como navegar na plataforma do MBA Gestão Empreendedora. Siga as instruções com atenção e salve este

Leia mais

Metadados. 1. Introdução. 2. O que são Metadados? 3. O Valor dos Metadados

Metadados. 1. Introdução. 2. O que são Metadados? 3. O Valor dos Metadados 1. Introdução O governo é um dos maiores detentores de recursos da informação. Consequentemente, tem sido o responsável por assegurar que tais recursos estejam agregando valor para os cidadãos, as empresas,

Leia mais

MANUAL DO AVA GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS. Rua Ramos Ferreira, 991 A - Centro Fone: (92) 3878-7479 / 3233-6836 Manaus AM CEP: 69010-120

MANUAL DO AVA GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS. Rua Ramos Ferreira, 991 A - Centro Fone: (92) 3878-7479 / 3233-6836 Manaus AM CEP: 69010-120 MANUAL DO AVA 1. O QUE É EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA? A Educação a Distância, como dispõe o Decreto nº 5.622, de 19/12/2005, caracterizase como uma modalidade educacional na qual a mediação didático-pedagógica

Leia mais

GAiN Brasília 2014. Palestra Webwriting. Bem-vindos

GAiN Brasília 2014. Palestra Webwriting. Bem-vindos Palestra Webwriting Bem-vindos sou Consultor de Comunicação e Marketing Digital para a Petrobras desde 1997; produzi o padrão brasileiro de redação online, Padrões Brasil e-gov: Cartilha de Redação Web,

Leia mais

Como escrever para o seu. Site. e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Blog do Advogado Moderno - PROMAD

Como escrever para o seu. Site. e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Blog do Advogado Moderno - PROMAD o seu Site e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Conteúdo Introdução Escrever bem é um misto entre arte e ciência Seus conhecimentos geram mais clientes Dicas práticas Faça

Leia mais

Rubricas e guias de pontuação

Rubricas e guias de pontuação Avaliação de Projetos O ensino a partir de projetos exibe meios mais avançados de avaliação, nos quais os alunos podem ver a aprendizagem como um processo e usam estratégias de resolução de problemas para

Leia mais

COMO ELABORAR UM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

COMO ELABORAR UM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Série: 3º ANO ENSINO MÉDIO MATERIAL COMPLEMENTAR COMO ELABORAR UM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO São Paulo 2012 1 1. APRESENTAÇÃO GRÁFICA: Todo trabalho escolar deve conter impressão de boa qualidade,

Leia mais