As mais recentes estratégias de gerenciamento de risco e administração de carteiras no novo ambiente regulatório

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "As mais recentes estratégias de gerenciamento de risco e administração de carteiras no novo ambiente regulatório"

Transcrição

1 To be used in top-left placement RESERVE ATÉ 28 DE MARÇO E ECONOMIZE US$ 500! ALIGN WITH LEFT SIDE OF TYPE AREA OR MASTHEAD 13 de Maio de 2014 InterContinental São Paulo Hotel To be used in bottom-left placement ALIGN WITH BOTTOM TRIM EDGE As mais recentes estratégias de gerenciamento de risco e administração de carteiras no novo ambiente regulatório A Risk & Return Brasil é a grande conferência para profissionais de gerenciamento de risco e administração de carteiras, reunindo órgãos regulatórios, bancos de investimentos e instituições de asset management. Os participantes terão uma inigualável programação de um dia com dois fluxos e excepcionais oportunidades de networking. Destaques da conferência: Atualize-se com informações diretamente do Banco Central do Brasil e da Comissão de Valores Mobiliários Brasileira Tenha uma visão geral do mercado, com uma apresentação macroeconômica Experimente e escolha dentre um leque de tópicos qualitativos e quantitativos Participe de uma conferência exclusiva de gerenciamento de risco, promovida pela Risk Fortaleça seus vínculos com tomadores de decisõeschave, bem como colegas e líderes do setor Receba dicas práticas de profissionais experientes sobre como superar os desafios atuais do mercado Personalize seu dia de acordo com as suas necessidades com o evento com dois fluxos, que inclui um fluxo sobre gerenciamento de risco e outro sobre administração de carteiras Os principais palestrantes incluem: Caio Fonseca Ferreira, Head of Prudential and Foreign Exchange Regulation Department, CENTRAL BANK OF BRAZIL Marcelo Kfoury Muinhos, Chief Economist for Brazil, CITI INVESTMENT RESEARCH Para registrar online visite: INSCRIÇÕES OPORTUNIDADES DE PATROCÍNIO Jesse Thompson T: +1 (646) E: Promoção: Patrocinador do coffee break:

2 INSCRIÇÕES Prezado(a) colega, A Risk tem o prazer de levar a você o quarto encontro anual Risk and Return Brasil. Títulos e moedas de mercados emergentes tiveram um período difícil nos últimos 12 meses, e o ano à frente provavelmente também será de desafios, com novas regulações trazendo incertezas ao mercado. Nesse ambiente, é mais importante do que nunca e também mais difícil do que nunca estar atualizado com os riscos e oportunidades correntes. O objetivo da Risk and Return Brasil é facilitar esta tarefa. O evento reunirá CROs, CIOs e CEOs de algumas das instituições financeiras líderes do Brasil. O encontro será dividido em duas partes, permitindo que você personalize o evento de acordo com suas necessidades específicas de aprimoramento e networking. A conferência de um dia começa com um discurso de abertura do chefe do departamento do Banco Central do Brasil de Regulação Prudencial e Cambial, e depois teremos um painel de discussão que vai analisar a sustentabilidade de negócios financeiros num ambiente de crescentes encargos regulatórios. CROs de empresas líderes irão apresentar suas visões sobre apetite de riscos e controle de riscos. O risco de liquidez será discutido da perspectiva dos bancos e dos investidores; um risk manager do Banco Itaú oferecerá conselhos sobre um dos mais importantes itens na lista de afazeres regulatórios encargos regulatórios para taxas de juros nas carteiras bancárias, também iremos analisar o mercado ETF local, negociações automatizadas, crédito de contraparte e ajustes de valoração de crédito. A conferência é uma oportunidade incomparável para escutar o que os líderes da indústria têm a dizer, fazer perguntas e dividir suas idéias com colegas de trabalho durante os vários breaks para networking. Duncan Wood Editor, Risk

3 Programação: 13 de Maio de 2014 InterContinental São Paulo Hotel 8.00 Inscrição e café da manhã 8.50 Discurso de boas-vindas da Risk: Duncan Wood, Editor, RISK 9.00 Keynote: Basel III A resposta prudencial à crise O que já foi feito? Agenda regulatória em curto e médio prazo Desafios em longo prazo para regulação prudencial Caio Fonseca Ferreira, Chefe do Departamento de Regulação Prudencial e Cambial, BANCO CENTRAL DO BRASIL PAINEL DE DISCUSSÃO: Sustentabilidade dos negócios sob novas regulamentações Incerteza e desafios de compliance Regras de implementação do Basileia III Gerenciamento de risco e planejamento de capital no novo ambiente regulatório Regras do ICAAP As últimas novidades do Conselho Monetário Nacional (CMN), Banco Central do Brasil e Comissão de Valores Mobiliários (CVM) brasileira Gerson Eduardo de Oliveira, Executive Manager, Banco do Brasil S. A. Carlos Donizeti Macedo Maia, Superintendente Executivo, VP Assuntos Corporativos - Public Policy, BANCO SANTANDER Matias Granata, Head of Market Risk Control, BANCO ITAU PAINEL DE DISCUSSÃO: Princípios de uma estrutura de governança de risco sólida Controles disponíveis Litígios e como prevenir ações judiciais Contratação de mão-de-obra especializada e conjunto de habilidades exigidas de profissionais de risco seniores Novas práticas de gerenciamento de risco Como você pode agregar valor aos negócios? Leo Wataru Yamauchi, Diretor de Operações, PENÍNSULA INVESTIMENTOS Outros palestrantes a serem confirmados; acesse para novas informações Coffee break da manhã Fluxo um: Gerenciamento de risco Fluxo dois: Administração de carteiras Considerações iniciais do Presidente: Considerações iniciais do Presidente: TCA (análise de custos de transação) para trading automatizado Desafios e exigências para a automação dos negócios Integração e convergência para trading automatizado Caso de negócio: FX no Brasil Alexandre Mandel, Diretor - Chefe de Trade, Empréstimos e Produtos de FX - Brasil, BANK OF AMERICA Alocação estratégica de ativos técnicas para aumentar o retorno e gerenciar riscos Novas metodologias de alocação de ativos e riscos Gerenciamento de risco além da diversificação de classes de ativos Identificação de fatores de risco Estratégias de alocação sistemática de ativos Hellinton Hatsuo Takada, Gerente de Carteiras, ITAÚ ASSET MANAGEMENT INSCRIÇÕES OPORTUNIDADES DE PATROCÍNIO Jesse Thompson T: +1 (646) E:

4 RESERVE ATÉ 28 DE MARÇO E ECONOMIZE US$ 500! Preparando-se para a evolução regulatória: Capital para taxas de juros da carteira de nãonegociação como requisito do Pilar 1 Metodologias de Valor Econômico vs Metodologias de Margem Financeira Contábil Determinação do Holding Period Modelagem de Produtos sem vencimento Relacionamento com Reguladores Renato Silva Carvalho, Gerência de Risco de Balanço Institucional, Superintendência de Controle de Risco de Tesouraria, Diretoria de Controle de Risco de Mercado e de Liquidez, BANCO ITAÚ Almoço Risco de liquidez e Basileia III O que importa e o que funciona Cronograma de compliance do Brasil com Basileia III Adequação de capital Relação de liquidez Palestrante a ser confirmado; acesse riskreturnbrasil. com para novas informações CCR e CVA Discussão e revisão de práticas do setor Referências brasileiras e internacionais Luiz Fernando Ohara Kamogawa, Gerente de Validação de Modelos, BANCO ITAÚ PAINEL DE DISCUSSÃO: Gerenciamento de risco e navegação de boas práticas de liquidez Superando os desafios da liquidez Práticas de gerenciamento de risco não tradicionais Boas abordagens de gerenciamento de risco e mensuração Otávio de Magalhães Coutinho Vieira, Sócio, FIDES ASSET MANAGEMENT Outros palestrantes a serem confirmados; acesse para novas informações Tendências de ETFs no Brasil Alocação de ativos usando ETFs ETFs de renda fixa no Brasil ETFs na América Latina (p. ex., Chile) Tatiana Grecco, Chefe de Investimentos - Fundos Indexados - Renda Fixa e Ações, ITAÚ ASSET MANAGEMENT e Presidente do Comitê de ETFs da ANBIMA Gerenciando um portfolio de longo prazo para proteger seu poder de compra Diferencie seus investimentos para preservar seu poder de comprar e invista para minimizar a volatilidade Como analisar um hedge fund brasileiro neste contexto O papel dos investimentos alternativos O papel dos assets internacionais O papel dos sistemas de controle Investindo por uma perspectiva brasileira de fundos de pensão oportunidades e restrições Estudo de caso: o que esperar de um caso real de fundo de pensão Arnaldo Ferreira Braga Neto, Chief Investment Officer, PROPEL INVESTIMENTOS Coffee break da tarde Panorama macroeconômico Potencial do mercado Mercado de crédito, empréstimos e hipotecas Altas taxas de juros Desempenho da bolsa de valores Quais são as preocupações gerais do mercado? O risco de crédito está levando o Brasil para uma crise? Marcelo Kfoury Muinhos, Economista-Chefe para o Brasil, CITI INVESTMENT RESEARCH Discurso de Abertura: Mercado de capitais mitigação de riscos Papel do regulador Frentes de trabalho Atuação recente Wang Jiang Horng, Chefe da Assessoria de Análise e Pesquisa, BRAZILIAN SECURITIES AND EXCHANGE COMMISSION (CVM) Considerações finais da Risk: Duncan Wood, Editor, RISK Recepção com drinques. Final da conferência.

5 RESERVE ATÉ 28 DE MARÇO E ECONOMIZE US$ 500! Patrocinadores de apresentação: numerix.com Numerix é a líder mundial em cross-asset analytics para derivativos OTC, produtos estruturados e anuidades variáveis, disponibilizando software e serviços para estruturação, pre-trade pricing, trade capture, valoração e gerenciamento de riscos. Numerix oferece uma banco de dados abrangente e uma arquitetura transparente que permite modelagem rápida de qualquer instrumento, incluindo commodities, crédito, ações, renda fixa, câmbio e derivativos de inflação, e também um modelo único de estrutura para exotics e produtos estruturados. As análises de Numerix estão disponíveis através de aplicativos Windows, add-ins de Excel, kits de desenvolvimento e uma ampla gama de sistemas de parceria, com mais de 700 clientes e 80 parceiros em mais de 25 países. Patrocinador do coffee break: factset.com INSCRIÇÕES OPORTUNIDADES DE PATROCÍNIO Jesse Thompson T: +1 (646) E: A FactSet é uma fornecedora líder de informações financeiras e econômicas globais. Combinando centenas de bancos de dados em um serviço on-line próprio dedicado, a FactSet oferece acesso instantâneo a dados financeiros e análises precisas a milhares de profissionais de investimentos de todo o mundo. Como entendemos que cada cliente possui necessidades de dados distintas, trabalhamos para oferecer recursos de informação que não são apenas abrangentes, mas flexíveis. Com a capacidade de integrar uma série de aplicações analíticas em uma única interface Windows, fácil de usar, bem como criar relatórios personalizados no Microsoft Office e via , a FactSet pode criar uma solução perfeita para suas necessidades.

6 Formulário de reservas INSCREVA-SE AGORA MESMO W: Formulário de Inscrição PREÇO PARA RESERVA ANTECIPADA, RESERVE VALOR CHEIO ATÉ 28 DE MARÇO: INVESTIDORES * $999 $1199 CORRETORAS ** $1999 $2499 * Inclui empresas de gerenciamento de ativos, fundos multimercados, seguradoras, investidores institucionais e investidores de instituições financeiras ** Inclui corretores, empresas de tecnologia, consultores, advogados, provedores de serviços e corretores de instituições financeiras Nota - Assinantes da Risk têm desconto de 20% Para ter direito ao desconto de assinante, coloque o código da sua assinatura aqui: Dados para inscrição Favor completar em letra de forma Nome Cargo Empresa Endereço Sobrenome Departamento CEP Telefone: Fax País Forma de pagamento Segue um cheque pago a Incisive Media Financial Publishing Ltd Favor debitar Amex Visa Mastercard Maestro Data de emissão / Válido até Código de Segurança 4840/14 número do cartão validade do cartao até / Caso o pagamento seja com cartão de crédito de terceiro, favor especificar nome e dados do cartão assinatura date Incisive Financial Publishing Ltd VAT No:GB Para empresas membro da Uniaõ Européia 1. Proteção dos dados Ao registrar-se na Risk & Return Brasil, a Incisive Financial Publishing Limited irá enviar-lhe mais informações relacionadas a este evento. Além disso, enviaremos a você informações sobre nossos outros produtos e serviços relevantes que acreditamos ser do seu interesse. Se você não desejar receber outras informações relevantes da Incisive Financial Publishing Limited por um determinado meio de comunicação, assinale as seguintes caixas relevantes: Correio Telefone A Incisive Financial Publishing Limited também irá selecionar terceiros para entrar em contato com você sobre seus respectivos produtos e serviços. Se você não desejar receber informações de terceiros através dos seguintes meios de comunicação, assinale as caixas relevantes: Correio Telefone 2. Isenção Aceitamos reservas sob o acordo de que, se não conseguirmos atender às nossas obrigações devido a circunstâncias fora do nosso controle, não seremos responsabilizados pela perda sofrida por você ou um terceiro. Isso inclui (sem limitação) uma alteração no programa ou uma mudança de local e/ou palestrantes. 3. Regras do local Você deverá cumprir com todas as regras, regulamentos e outras instruções razoáveis do proprietário do local em que o evento estiver sendo realizado. 4. Fotografia Fotografias e/ou gravações (vídeo ou áudio) dos procedimentos do evento sem a nossa permissão prévia por escrito são estritamente proibidas. 5. Objetos pessoais Não nos responsabilizamos pela perda ou dano de objetos pessoais enquanto estiver no recinto do evento. 6. Responsabilidade Exceto em relação a ferimentos pessoais/morte decorrentes de nossa negligência ou fraude, nós não temos responsabilidade para com você por nenhum valor maior que o valor que você deve pagar para participar do evento. 7. Cancelamento/Substituição Os cancelamentos devem ser recebidos por escrito com mais de três semanas antes do evento. Se um cancelamento for recebido dentro de três semanas antes do evento, a tarifa do participante será paga integralmente. Os cancelamentos recebidos com mais de três semanas antes do evento estão sujeitos a uma taxa administrativa de 10%. Um participante substituto é sempre bem-vindo, mas o organizador DEVE ser notificado antes do evento para evitar a incidência de uma taxa. As substituições de participantes NÃO devem ser feitas no evento. Se você não comparecer ao evento ou notificar-nos da sua intenção de cancelar, a taxa total ainda deverá ser paga. 8. Pagamento O pagamento deve ser recebido antes da data de início do evento. Se não recebermos o pagamento total até a data de início do evento, você será solicitado a fornecer um cartão de crédito como garantia no dia do evento para obter acesso.

Registrar online visita: riskreturnbrasil.com

Registrar online visita: riskreturnbrasil.com To be used in top-left placement ALIGN WITH LEFT SIDE OF TYPE AREA OR MASTHEAD 12 de junho de 2013 São Paulo To be used in Gestão de Riscos Derivativos Regulação bottom-left Liquidez placement Investimentos

Leia mais

Gerenciamento de risco e estratégias de investimento no novo cenário mundial

Gerenciamento de risco e estratégias de investimento no novo cenário mundial To be used in top-left placement ALIGN WITH LEFT SIDE OF TYPE AREA OR MASTHEAD 30 de Maio de 2012 São Paulo To be used in bottom-left placement Gestão de Riscos Derivativos Regulação Liquidez Investimentos

Leia mais

Manter o rumo em meio a reformas regulatórias e crises de contraparte no novo cenário mundial

Manter o rumo em meio a reformas regulatórias e crises de contraparte no novo cenário mundial To be used in top-left placement ALIGN WITH LEFT SIDE OF TYPE AREA OR MASTHEAD 14 de junho de 2011 São Paulo To be used in bottom-left placement ALIGN WITH BOTTOM TRIM EDGE Manter o rumo em meio a reformas

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS. Introdução

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS. Introdução - 1 - RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS Introdução A Administração acredita que a gestão efetiva de riscos é vital para o sucesso da Instituição e conseqüentemente mantém um ambiente de gerenciamento de riscos

Leia mais

Solução Accenture RiskControl

Solução Accenture RiskControl Solução Accenture RiskControl As rápidas transformações econômicas e sociais que marcaram a primeira década do século XXI trouxeram novos paradigmas para a gestão empresarial. As organizações ficaram frente

Leia mais

POLÍTICA: ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

POLÍTICA: ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO POLÍTICA: ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO 1. INTRODUÇÃO A política de Risco de Mercado do Scotiabank Brasil ( Scotiabank ) é baseada na política do grupo de Risk Management Global do Scotiabank

Leia mais

Proposta de Patrocínio

Proposta de Patrocínio Proposta de Patrocínio www.fce.com.br/engr2006 1 O que é o Encontro Nacional de Gestão de Riscos? >> Dois painéis simultâneos liderados pelos maiores especialistas brasileiros em risco > O Encontro Nacional

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO 1. INTRODUÇÃO O Scotiabank Brasil (SBB), em atendimento à Resolução CMN 3.464 e alinhado a política global do grupo, implementou estrutura de Gerenciamento

Leia mais

Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos. Dezembro de 2011. Introdução

Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos. Dezembro de 2011. Introdução Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos Dezembro de 2011 Introdução Este relatório foi elaborado com o objetivo de apresentar as atividades relacionadas à gestão de riscos, ao Patrimônio de Referência

Leia mais

Liderança, Cultura e Segurança

Liderança, Cultura e Segurança Liderança, Cultura e Segurança Uma Introdução à Abordagem Liderando Com Segurança (LWS ) da BST A obtenção de melhores resultados em segurança está associada à capacidade da organização de conectar as

Leia mais

BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO ÚLTIMA VERSÃO Abril 2013 APROVAÇÃO Conselho de Administração

Leia mais

www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP

www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP Como desenvolver uma abordagem eficaz de gerenciamento de capital e um processo interno de avaliação da adequação de capital (ICAAP) A crise financeira de

Leia mais

GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS FINANCEIRAS SCHAHIN

GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS FINANCEIRAS SCHAHIN GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS FINANCEIRAS SCHAHIN 1. Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos no Banco Schahin S.A. é o processo onde: - São identificados os riscos existentes e potenciais de uma

Leia mais

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> MERCADO DE CÂMBIO. Uma oferta do serviço Bloomberg Professional MOMENTO PERFEITO

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> MERCADO DE CÂMBIO. Uma oferta do serviço Bloomberg Professional MOMENTO PERFEITO >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> MERCADO DE CÂMBIO Uma oferta do serviço Bloomberg Professional MOMENTO PERFEITO A PLATAFORMA DE CÂMBIO SEM IGUAL Os mercados de câmbio estão em

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Quem somos Fundadores Estrutura organizacional Filosofia de investimento Processo de investimento Anexo: currículos 3 4 5 7 9 16 QUEM SOMOS SOMOS Uma gestora independente com

Leia mais

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo OPORTUNIDADES ÚNICAS O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo Panorama da parceria do CME Group com a BM&FBOVESPA Conectando mercados

Leia mais

FEBRABAN Auditoria Contínua em Tesouraria. Indicadores Chaves de Risco na Função de Tesouraria: Abordagem World-Class

FEBRABAN Auditoria Contínua em Tesouraria. Indicadores Chaves de Risco na Função de Tesouraria: Abordagem World-Class RISK MANAGEMENT & REGULATORY SERVICES FEBRABAN Auditoria Contínua em Tesouraria Indicadores Chaves de Risco na Função de Tesouraria: Abordagem World-Class Novembro 2003 Risk Management & Regulatory Services

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III Basiléia

GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III Basiléia GERENCIAMENTO DE RISCOS Pilar III Basiléia 3º Trimestre 2015 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO

Leia mais

A P R E S E N TAÇ ÃO I N S T I T U C I O N A L

A P R E S E N TAÇ ÃO I N S T I T U C I O N A L A P R E S E N TAÇ ÃO I N S T I T U C I O N A L 2 0 1 4 Í N D I C E VISÃO GLOBAL A EMPRESA EQUIPE FILOSOFIA DE INVESTIMENTO NOSSOS FUNDOS CONTATOS 2 V I S Ã O G L O B A L A E M P R E S A A Log Fund é uma

Leia mais

Relatório AWM Investimentos no atual cenário de juros

Relatório AWM Investimentos no atual cenário de juros Mudança nas características dos investimentos no Brasil A mudança estrutural que o Brasil está vivenciando diante da forte queda de juros, afetou diretamente os investimentos da população. Conforme abordado

Leia mais

9 Fatos que notamos Relacionados à Regulação na América Latina

9 Fatos que notamos Relacionados à Regulação na América Latina 9 Fatos que notamos Relacionados à Regulação na América Latina O mercado financeiro da América Latina vem passando por diversas transformações, que buscam mais transparência e adequação aos novos tempos

Leia mais

Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO

Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO 1/6 1. INTRODUÇÃO O Conglomerado Prudencial Safra caracteriza-se por seu histórico de conservadorismo, agilidade na adaptação à conjuntura

Leia mais

INFORMAÇÃO EXTREMA PREPARE-SE PARA A ERA DA. 08 e 09 de Outubro de 2013 FECOMÉRCIO São Paulo SP. Confira Descontos Especiais e Condições para Grupos

INFORMAÇÃO EXTREMA PREPARE-SE PARA A ERA DA. 08 e 09 de Outubro de 2013 FECOMÉRCIO São Paulo SP. Confira Descontos Especiais e Condições para Grupos SP conteúdo comunidade negócios PREPARE-SE PARA A ERA DA INFORMAÇÃO EXTREMA Principais Tópicos Informação como Valor Estratégico A Internet das Coisas e a Gestão da Informação Conteúdo na Mobilidade e

Leia mais

Respeitamos o fato de que cada cliente tem diferentes necessidades e demandas. Nosso objetivo é simplificar o complexo mercado de capitais e

Respeitamos o fato de que cada cliente tem diferentes necessidades e demandas. Nosso objetivo é simplificar o complexo mercado de capitais e Respeitamos o fato de que cada cliente tem diferentes necessidades e demandas. Nosso objetivo é simplificar o complexo mercado de capitais e proporcionar atendimento personalizado, sem perder de vista

Leia mais

RISCO DE MERCADO E DE LIQUIDEZ ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

RISCO DE MERCADO E DE LIQUIDEZ ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO RISCO DE MERCADO E DE LIQUIDEZ ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO RESUMO DESCRITIVO Princípios, Diretrizes e Instrumentos de Gerenciamento de Risco de Mercado. 1) Objetivo 2) Abrangência 3)

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Março 2012 1 ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 3 2. Estrutura de Gerenciamento de Riscos... 4 3. Políticas de Gerenciamento de Riscos... 5 4. Identificação e Avaliação

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE CRÉDITO

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE CRÉDITO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE CRÉDITO Setembro 2013 2 1 INTRODUÇÃO Este documento resume as informações relativas à estrutura de gerenciamento do risco de crédito do BR Partners Banco de Investimentos

Leia mais

Governança de Riscos. 31 de dezembro de 2012 PUBLIC

Governança de Riscos. 31 de dezembro de 2012 PUBLIC Governança de Riscos 31 de dezembro de 2012 PUBLIC Sumário Visão geral... 2 Estrutura organizacional... 3 Estrutura de Governança de Risco... 4 Estrutura Sênior de Comitês... 5 Executive Committee (EXCO)...

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Pilar 3

Gerenciamento de Riscos Pilar 3 Gerenciamento de Riscos Pilar 3 2º Trimestre de 2014 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO DE LIQUIDEZ

Leia mais

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Prof. Onivaldo Izidoro Pereira Finanças Corporativas Ambiente Econômico Em suas atividades uma empresa relacionase com: Clientes

Leia mais

Regulação do mercado de valores mobiliários: modelos e objetivos.

Regulação do mercado de valores mobiliários: modelos e objetivos. Regulação do mercado de valores mobiliários: modelos e objetivos. Flavia Mouta Superintendente de Desenvolvimento do Mercado São Paulo, 11 de setembro de 2014 O conteúdo deste apresentação reflete a opinião

Leia mais

Além de ampliar sua rede de relacionamento, com profissionais de várias partes do País, você terá a oportunidade de aprofundar-se em temas como:

Além de ampliar sua rede de relacionamento, com profissionais de várias partes do País, você terá a oportunidade de aprofundar-se em temas como: 1 Depois do sucesso da 2ª edição do evento de Letras Financeiras (LFs), realizado em outubro do ano passado, a INOVA preparou um novo seminário - pautado em algumas das principais dúvidas dos executivos

Leia mais

UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco

UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco Responsável: Controle de Riscos Aprovação: BRCC Propósito deste documento Promover transparência quanto à estrutura de gestão de riscos

Leia mais

RELATÓRIO DE DIVULGAÇÃO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III

RELATÓRIO DE DIVULGAÇÃO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III RELATÓRIO DE DIVULGAÇÃO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Pilar III 4º Trimestre findo em Dezembro 2013. ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 3 2. Estrutura de Gerenciamento de Riscos... 3 3. Políticas de Gerenciamento

Leia mais

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Dezembro 2011 1 ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 3 2. Estrutura de Gerenciamento de Riscos... 4 3. Políticas de Gerenciamento de Riscos... 5 4. Identificação e Avaliação

Leia mais

Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco

Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco Data-base: 30.06.2015 Relatório de Gerenciamento de Riscos 1 Objetivo... 3 2 Gerenciamento de Riscos... 3 2.1 Política de Riscos... 3 2.2 Processo

Leia mais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais Relações Internacionais Finanças Internacionais Prof. Dr. Eduardo Senra Coutinho Tópico 1: Sistema Financeiro Nacional ASSAF NETO, A. Mercado financeiro. 8ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. Capítulo 3 (até

Leia mais

ORA XECUTAR FXGO: NEGOCIAÇÃO ELETRÔNICA DE CÂMBIO >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

ORA XECUTAR FXGO: NEGOCIAÇÃO ELETRÔNICA DE CÂMBIO >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> FXGO: NEGOCIAÇÃO ELETRÔNICA DE CÂMBIO Uma oferta do serviço Bloomberg Professional ORA E XECUTAR BLOOMBERG FXGO A PRINCIPAL PLATAFORMA DE

Leia mais

Potencializar futuros, subtraindo riscos

Potencializar futuros, subtraindo riscos Potencializar futuros, subtraindo riscos QUEM SOMOS O Risk Office é uma consultoria cujo objetivo é a prestação de serviços em gestão de riscos financeiros e operacionais. Criado em 1999, na cidade de

Leia mais

18/08/2015. Governança Corporativa e Regulamentações de Compliance. Gestão e Governança de TI. Governança Corporativa. Governança Corporativa

18/08/2015. Governança Corporativa e Regulamentações de Compliance. Gestão e Governança de TI. Governança Corporativa. Governança Corporativa Gestão e Governança de TI e Regulamentações de Compliance Prof. Marcel Santos Silva A consiste: No sistema pelo qual as sociedades são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo o relacionamento

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

Política Institucional Gerenciamento de Capital

Política Institucional Gerenciamento de Capital P a g e 1 1 P a g e 2 Índice: 1. Objetivos... 2 2. Estrutura... 3 Diretoria BNY Mellon Serviços Financeiros Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A e BNY Mellon Banco S.A... 4 Diretor Responsável

Leia mais

Gerenciamento do Risco Operacional. Gerenciamento do Risco Operacional

Gerenciamento do Risco Operacional. Gerenciamento do Risco Operacional Gerenciamento do Risco Operacional Controle do documento Data Autor Versão Outubro/2010 Compliance 001 Dezembro/2011 Compliance 002 Dezembro/2012 Compliance 003 Agosto/2014 Compliance 004 Revisão do documento

Leia mais

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 VII Congresso de Reestruturação e Recuperação de Empresas PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 LOCAL: HOTEL RENAISSANCE - SP A TMA Brasil TMA Brasil é o capítulo brasileiro da Turnaround Management Association,

Leia mais

O Seguro como estratégia e forma de mitigar Riscos

O Seguro como estratégia e forma de mitigar Riscos O Seguro como estratégia e forma de mitigar Riscos Os seguros de D&O e RCP (Responsabilidade Civil Profissional) raramente são pensados como uma estratégia de captação de recursos, ainda que a maioria

Leia mais

RBC BRASIL DTVM LTDA. Confiança que faz a diferença

RBC BRASIL DTVM LTDA. Confiança que faz a diferença RBC BRASIL DTVM LTDA Confiança que faz a diferença Sobre o RBC Brasil O RBC Brasil (RBC Brasil DTVM Ltda) é uma subsidiária integral do Royal Bank of Canada, cuja história de atuação em nosso país remonta

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

Política de Gestão de Riscos

Política de Gestão de Riscos Política de Gestão de Riscos 1 OBJETIVO Fornecer as diretrizes para a Gestão de Riscos da Fibria, assim como conceituar, detalhar e documentar as atividades a ela relacionadas. 2 ABRANGÊNCIA Abrange todas

Leia mais

Banco Western Union do Brasil S.A.

Banco Western Union do Brasil S.A. Banco Western Union do Brasil S.A. Relatório de Gerenciamento de Riscos para atender aos requisitos estabelecidos na Circular no. 3477/09 do Conselho Monetário Nacional. Data Base 31/12/2011 1 1. Introdução...

Leia mais

Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e Confederação Nacional das. Pronunciamento do Presidente do Banco Central do Brasil, Ministro Alexandre

Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e Confederação Nacional das. Pronunciamento do Presidente do Banco Central do Brasil, Ministro Alexandre São Paulo, 24 de novembro de 2011. Jantar Anual dos Dirigentes de Bancos Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNF) Pronunciamento do Presidente

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS E INVESTMENT BANKING EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. ADAPTIV RISKBOX: CONTROLE AVANÇADO DE RISCOS

MERCADO DE CAPITAIS E INVESTMENT BANKING EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. ADAPTIV RISKBOX: CONTROLE AVANÇADO DE RISCOS MERCADO DE CAPITAIS E INVESTMENT BANKING EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. ADAPTIV RISKBOX: CONTROLE AVANÇADO DE RISCOS EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. MELHORES PRÁTICAS

Leia mais

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL Leonardo B. Pupo Analista de Mercado de Capitais Gerência de Acompanhamento de Mercado 2 Superintendência de Acompanhamento de Mercado Agenda Intermediação Financeira

Leia mais

ÍNDICE GERAL. Política de Gerenciamento do Risco de Mercado. 1 Introdução. 2 Definição de Risco de Mercado. 3 Metodologia.

ÍNDICE GERAL. Política de Gerenciamento do Risco de Mercado. 1 Introdução. 2 Definição de Risco de Mercado. 3 Metodologia. Política de Gerenciamento do Risco de Mercado ÍNDICE GERAL 1 Introdução 2 Definição de Risco de Mercado 3 Metodologia 4 Gestão de Risco 5 Qualificação de novas operações 1. Introdução A Política de Gerenciamento

Leia mais

BANCO ITAÚ S.A. (Nome exato do Requerente conforme especificado em seu estatuto)

BANCO ITAÚ S.A. (Nome exato do Requerente conforme especificado em seu estatuto) COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS FORMULÁRIO 20-F DECLARAÇÃO DE REGISTRO EM CONFORMIDADE COM O ARTIGO 12(B) OU (G) DA LEI DE BOLSAS E VALORES MOBILIÁRIOS DE 1934 OU RELATÓRIO ANUAL EM CONFORMIDADE COM O

Leia mais

Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional

Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional Encontro de Gestão de Riscos para IFDs Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional Outubro de 2014 Agenda 1. Entendendo Basileia III 1.1 Nova composição do

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING

ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING Apresentação da FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram o cenário

Leia mais

Instrumentos financeiros - A norma completa

Instrumentos financeiros - A norma completa Instrumentos financeiros - A norma completa Mudanças nos fundamentos requerem planejamento cuidadoso Setembro de 2014, Edição 04/2014 IFRS EM DESTAQUE kpmg.com/br A nova norma irá ter um impacto significativo

Leia mais

DERIVATIVOS CAMBIAIS Uma oferta do serviço Bloomberg Professional

DERIVATIVOS CAMBIAIS Uma oferta do serviço Bloomberg Professional >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> DERIVATIVOS CAMBIAIS Uma oferta do serviço Bloomberg Professional >>>>>>>>>> ASSUMA O CONTROLE Accesse dados de qualidade e ferramentas de análise

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Eleições do Conselho Fiscal - IBCPF 2013

Eleições do Conselho Fiscal - IBCPF 2013 CONSELHO FISCAL: Fernando Lucarini Francisco José Levy Jurandir Sell Macedo Luiz Krempel Paulo Colaferro Pedro da Costa Neves Neto Ubirajara dos Santos Vieira Eleições do Conselho Fiscal - IBCPF 2013 Fernando

Leia mais

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008 Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção 17 de setembro de 2008 Presença Global do Unibanco O Unibanco é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil, presente nos principais centros

Leia mais

Relatório de Gestão de Riscos - Circular 3477/2009 Dez/12. Aspectos Qualitativos

Relatório de Gestão de Riscos - Circular 3477/2009 Dez/12. Aspectos Qualitativos 1 Relatório de Gestão de Riscos - Circular 3477/2009 Dez/12 Aspectos Qualitativos I - Introdução O objetivo deste relatório é divulgar informações referentes à gestão de risco, ao Patrimônio de Referência

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Circular 3.477

Gerenciamento de Riscos Circular 3.477 Gerenciamento de Riscos Circular 3.477 4º Trimestre de 2011 Conteúdo 1. OBJETIVO 3 2. INTRODUÇÃO 3 3. GERENCIAMENTO DE RISCOS 3 3.1. RISCO DE CRÉDITO 4 MENSURAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO RISCO DE CRÉDITO 4

Leia mais

RELATÓRIO DE RISCOS - 1º SEMESTRE/2009

RELATÓRIO DE RISCOS - 1º SEMESTRE/2009 RELATÓRIO DE RISCOS - 1º SEMESTRE/2009 I. INTRODUÇÃO As Assessorias de Riscos, da Coordenadoria de Riscos e Controles Internos - CORCI, em atendimento ao Art. 4º, da Resolução nº. 3.380, de 29 de junho

Leia mais

mcaffonso\home\mcaffonso\aaapaulo Leme\Apresentacoes PPT\Cetip_ Paulo Leme Painel I v6.pptx

mcaffonso\home\mcaffonso\aaapaulo Leme\Apresentacoes PPT\Cetip_ Paulo Leme Painel I v6.pptx mcaffonso\home\mcaffonso\aaapaulo Leme\Apresentacoes PPT\Cetip_ Paulo Leme Painel I v6.pptx 1 Debêntures Ideias para fomentar o mercado Marco Antonio Sudano Diretor de Trading do Itaú BBA I. Overview do

Leia mais

Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10

Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10 Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10 Programa 2012 OBJETIVO: Habilitar os candidatos à Certificação Profissional ANBIMA CPA-10 a participarem do exame reunindo os conhecimentos necessários.

Leia mais

Prazos e Riscos de Mercado

Prazos e Riscos de Mercado Prazos e Riscos de Mercado A Pilla Corretora oferece aos seus clientes uma gama completa de produtos e serviços financeiros. Nossa equipe de profissionais está qualificada para atender e explicar tudo

Leia mais

Gestão de Riscos. Banco Rabobank International Brasil S.A.

Gestão de Riscos. Banco Rabobank International Brasil S.A. Gestão de Riscos Banco Rabobank International Brasil S.A. 2010 Conteúdo Introdução 2 Perfil do Banco 2 Princípios da Gestão de Riscos 2 Tipos de Riscos 3 Gerenciamento de Riscos 3 Risco de Crédito 4 Risco

Leia mais

Governança de Riscos em Instituições Financeiras

Governança de Riscos em Instituições Financeiras 1 Governança de Riscos em Instituições Financeiras Sérgio Ribeiro da Costa Werlang Vice Presidente Executivo da Área de Controle de Risco e Financeiro Itaú - Unibanco São Paulo, 20 de outubro de 2011 2

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais

Capacitação 360 na Implantação e Gestão de Indicadores de Desempenho do Departamento Jurídico

Capacitação 360 na Implantação e Gestão de Indicadores de Desempenho do Departamento Jurídico Capacitação 360 na Implantação e Gestão de Indicadores de Desempenho do Departamento Jurídico Passo a passo para preparar o profissional para mensurar o impacto interno e externo de seu trabalho, criar

Leia mais

MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE A AUSTRALIAN SECURITIES COMMISSION E A COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DO BRASIL

MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE A AUSTRALIAN SECURITIES COMMISSION E A COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DO BRASIL MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE A AUSTRALIAN SECURITIES COMMISSION E A COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DO BRASIL INTRODUÇÃO 1. A Australian Securities Commission e a Comissão de Valores Mobiliários, reconhecendo

Leia mais

A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil. Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID

A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil. Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID A ANBID A ANBID Associação Nacional dos Bancos de Investimentos Criada em 1967, é a maior representante das

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos Sumário 1. Gerenciamento de Riscos... 4 2. Risco de Mercado... 4 2.1 Estrutura para a gestão de risco... 5 2.2 Conceito... 5 2.3 Estrutura Organizacional... 5 2.4 Política Institucional...

Leia mais

Roberto Mendonça Pereira. CVM - Comissão de Valores Mobiliários Brasil

Roberto Mendonça Pereira. CVM - Comissão de Valores Mobiliários Brasil Clasificaciones de productos financieros por riesgo y diferenciación de los inversores. Diferentes niveles de protección y obligaciones que se derivan para las entidades. Roberto Mendonça Pereira CVM -

Leia mais

Risco de Crédito. Estrutura Organizacional

Risco de Crédito. Estrutura Organizacional Risco de Crédito Estrutura Organizacional A estrutura para gestão de riscos do Banco Fidis deverá ser composta de Comitê de Cobrança e Risco, que é o órgão com responsabilidade de gerir o Risco de Crédito,

Leia mais

O gerenciamento de Risco de Mercado abrange todas as empresas do Conglomerado que constam do Balanço Consolidado do Banco Safra.

O gerenciamento de Risco de Mercado abrange todas as empresas do Conglomerado que constam do Balanço Consolidado do Banco Safra. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO 1 Objetivo Apresentar o modelo de gerenciamento de Risco de Mercado no Banco Safra e os princípios, as diretrizes e instrumentos de gestão em que este modelo

Leia mais

A P R E S E N TAÇ ÃO I N S T I T U C I O N A L

A P R E S E N TAÇ ÃO I N S T I T U C I O N A L A P R E S E N TAÇ ÃO I N S T I T U C I O N A L 2 0 1 5 Í N D I C E VISÃO GLOBAL A EMPRESA EQUIPE FILOSOFIA DE INVESTIMENTO NOSSOS FUNDOS CONTATOS 2 V I S Ã O G L O B A L A E M P R E S A A Log Fund é uma

Leia mais

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar.

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. FUNDO REFERENCIADO DI Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. Para tal, investem no mínimo 80% em títulos públicos federais

Leia mais

Descrição da Estrutura de Gerenciamento 2015. - Risco de Mercado -

Descrição da Estrutura de Gerenciamento 2015. - Risco de Mercado - Descrição da Estrutura de Gerenciamento 2015 - Risco de Mercado - Sumário: 1. Introdução:... 3 2. Objetivo:... 3 3. Diretrizes de Gestão:... 3 4. Atribuições e Responsabilidades:... 4 Conselho de Administração:...

Leia mais

Informações e Inscrição para o Evento

Informações e Inscrição para o Evento Inscrição: (US$ 250) Informações e Inscrição para o Evento Por favor, complete um formulário de inscrição por participante. (últimas 2 paginas) Envie os formulários preenchidos para o Greater Miami Chamber

Leia mais

As entidades locais no apoio às empresas regionais na retomada dos investimentos e experiência do Instituto Mineiro de Mercado de Capitais

As entidades locais no apoio às empresas regionais na retomada dos investimentos e experiência do Instituto Mineiro de Mercado de Capitais A retomada dos investimentos e o Mercado de Capitais Agosto de 2015 As entidades locais no apoio às empresas regionais na retomada dos investimentos e experiência do Instituto Mineiro de Mercado de Capitais

Leia mais

Circular 3.477 Gestão de Riscos Patrimônio de Referência Exigido (PRE) Adequação do Patrimônio de Referência (PR)

Circular 3.477 Gestão de Riscos Patrimônio de Referência Exigido (PRE) Adequação do Patrimônio de Referência (PR) Circular 3.477 Gestão de Riscos Patrimônio de Referência Exigido (PRE) Adequação do Patrimônio de Referência (PR) Basiléia II - Pilar III - Transparência e Disciplina de Mercado Data-Base: 30 de junho

Leia mais

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Cresce procura por gestores de risco Em tempos de crise, os gestores de risco estão sendo garimpados pelas empresas como pedras raras. Segundo a consultoria Michael

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos 31 de março 2013 Informações Referentes ao Gerenciamento de Riscos, Patrimônio de Referência e Patrimônio de Referência Exigido 1. Considerações Iniciais 1.1. Todas as condições

Leia mais

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização 15 DE MAIO DE 2014 Hotel Staybridge - Sao Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO BRONZE APOIO REALIZAÇÃO Desafios para a Implementação por Processos

Leia mais

ÍNDICE. I) Introdução. Apresentação e Contextualização. II) O evento. Objetivo. Público-Alvo / Segmentos. Programação. III) O evento em 2013

ÍNDICE. I) Introdução. Apresentação e Contextualização. II) O evento. Objetivo. Público-Alvo / Segmentos. Programação. III) O evento em 2013 ÍNDICE I) Introdução Apresentação e Contextualização II) O evento Objetivo Público-Alvo / Segmentos Programação III) O evento em 2013 Dados Quantitativos Dados Qualitativos Fotos do evento IV) Meios de

Leia mais

Sessão Especial de Asset Allocation. Vital Menezes

Sessão Especial de Asset Allocation. Vital Menezes Sessão Especial de Asset Allocation Vital Menezes Introdução ao Investimento no Exterior Os 3 Pilares do Investimento no Exterior Por que investir no exterior? 1 COMPOSIÇÃO DO BENCHMARK 2 CORRELAÇÃO E

Leia mais

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos Objetivo As instituições financeiras estão expostas a riscos inerentes ao desenvolvimento de seus negócios e operações. A gestão e o controle de tais riscos constituem aspectos centrais da administração

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos 30 de dezembro 2011 Informações Referentes ao Gerenciamento de Riscos, Patrimônio de Referência e Patrimônio de Referência Exigido 1. Considerações Iniciais 1.1. Todas as condições

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto o O que é Abertura de Capital o Vantagens da abertura o Pré-requisitos

Leia mais

Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil

Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil Objeto Estabelecer uma política adequada de gerenciamento de riscos financeiros, de modo a resguardar as empresas do grupo Endesa Brasil de

Leia mais

Política de Investimentos Plano PBS Telemig

Política de Investimentos Plano PBS Telemig 1/16 Introdução Este documento formaliza os objetivos e restrições de investimento da gestão dos recursos do, através da designação dos segmentos de ativos a serem utilizados, dos ativos autorizados em

Leia mais

Risk & Permanent Control

Risk & Permanent Control Estrutura Organizacional Risco de Crédito Introdução Este documento apresenta a estrutura organizacional da área de Risco de Crédito do conglomerado CRÉDIT AGRICOLE Brasil e estabelece as suas principais

Leia mais