SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DE PERNAMBUCO CREA-PE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DE PERNAMBUCO CREA-PE"

Transcrição

1 Versão Página 1 de 30 13/08/2013

2 INTRODUÇÃO O Crea-PE está dando um grande passo rumo à modernização em sua área de informatização: está substituindo o seu sistema de cadastro para melhorar o atendimento aos profissionais e empresas da área tecnológica. Para isso, estamos lançando uma novo Portal de Serviços, bem mais moderno, seguro e confiável, com possibilidades constantes de atualização, que irá integrar informações de diferentes bancos de dados, tornando a sua operacionalização mais simples. A inovação conduzirá o Crea-PE a um patamar de modernização que integrará as funcionalidades na área de informatização, com altos padrões de eficiência. ANUIDADE O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco, tem como seu maior patrimônio os profissionais e as empresas a ele vinculados. Para tanto, zelando pelo bom relacionamento a Lei 5.194/66 diz: Art. 63. Os profissionais e pessoas jurídicas registrados de conformidade com o que preceitua a presente lei são obrigados ao pagamento de uma anuidade ao Conselho Regional, a cuja jurisdição pertencem. 1º - A anuidade a que se refere este artigo será devida a partir de 1º de Janeiro de cada ano. 2º - O pagamento da anuidade após 31 de março terá o acréscimo de vinte por cento, a título de mora, quando efetuado no mesmo exercício. 3º - A anuidade paga após o exercício respectivo terá o seu valor atualizado para o vigente à época do pagamento, acrescido de vinte por cento, a título de mora. Art. 67. Embora legalmente registrado, só será considerado no legítimo exercício da profissão e atividades de que trata a presente Lei o profissional ou pessoa jurídica que esteja em dia com o pagamento da respectiva anuidade. ART A Anotação de Responsabilidade Técnica ART é o documento mais importante para os profissionais da Engenharia, Agronomia, Geologia, Meteorologia, Geografia, Tecnólogos e Técnicos de nível médio, depois do seu diploma e sua habilitação profissional. Com a implantação da ART, concretizou-se o Acervo Técnico, que comprova a experiência do profissional que além de outros benefícios o capacita para participar de licitações. O advento da Lei de Licitações em 1993 e a exigência de registro dos Atestados Técnicos nas Entidades Profissionais consolidou a mudança do registro da ART apenas por exigência da fiscalização, para um registro por necessidade do próprio profissional em se valorizar. A importância do Acervo Técnico para os profissionais do Sistema fez com que fossem criados meios para maior controle, como também mecanismos para resgatar Acervos que não Versão Página 2 de 30 13/08/2013

3 foram registrados na época, através da Anotação de Responsabilidade Técnica posterior, mediante a comprovação da realização do serviço/obra, esta opção esta disponível apenas até 31/12/2013. Visando atender às necessidades dos profissionais, o CREA/PE elaborou o novo sistema de ART online, já baseado na Resolução 1.025/2009, e para uma acomodação dos profissionais, este Manual explicando passo á passo como elaborar uma ART online. Certo de podermos atender satisfatoriamente, disponibilizamos o tele atendimento do Crea- PE, através do número (81) , para elucidação de duvidas quanto aos procedimentos de elaboração, pagamento, registro e emissão do acervo dos profissionais do sistema CONFEA/CREA. Recife, Julho de 2013 Versão Página 3 de 30 13/08/2013

4 Portal de Serviços. Passos Iniciais. Serviços Externos (Publico não ligado ao Sistema Confea/Crea) Versão Página 4 de 30 13/08/2013

5 Validação de Certidão As certidões emitidas pelo Crea-PE podem ter sua autenticidade validada pelo portal de serviços, a validação é feita inserindo o código de autenticidade no campo Código de Controle e clicando no botão. Caso seja uma certidão autentica irá surgir informações referente a mesma e a imagem da certidão original para a comparação com a fornecida pelo profissional e/ou empresa. Esta funcionalidade do portal é comumente destinada a comissões de licitação que têm a necessidade de validarem as certidões que são apresentadas em licitações. Consulta a Protocolos Os protocolos gerados, pelo Crea-PE, podem ser consultados pelo portal de serviços, evitando que o profissional e/ou empresa venham ao Conselho ou tenham que consultar o tele atendimento do Crea. Para tanto é necessário que tenha em mãos o número do protocolo e digite-o no campo número do protocolo e clique no ícone. Versão Página 5 de 30 13/08/2013

6 Dados do Solicitante É exibido inicialmente o nome do Solicitante, Data de Solicitação e a Situação do Protocolo, caso deseje verificar mais informações selecione as demais abas da tela de exibição apresentada como Serviços e Encaminhamentos. Serviços Nesta aba são exibidos os serviços solicitados pelo requerente. E a situação em que encontra-se no momento da consulta, Versão Página 6 de 30 13/08/2013

7 Encaminhamentos São as áreas percorridas, até a conclusão da solicitação, pelo protocolo. Nesta aba temos a Área de Origem, Data de Envio, o Destinatário e a Data de Recebimento ou se ainda não foi recebido pelo destinatário. Download deste Manual Área para efetuar o download do Manual do Portal de Serviços e suas futuras atualizações. Dúvidas Frequentes (FAQ) Esta área esta destinada a explanações rápidas à respeito de problemas corriqueiros, para as solicitações de profissionais e/ou empresas. Serão relacionados e atualizados com soluções do dia a dia para facilitar os processos inseridos no sistema CONFEA/CREA. Versão Página 7 de 30 13/08/2013

8 Primeiro Acesso. 1º Acesso. O Crea-PE, não envia senha para os profissionais e/ou empresas cadastradas, para facilitar o acesso do usuário ligado ao Crea-PE foi criado a seguinte metodologia de acesso ao Portal de Serviços: Versão Página 8 de 30 13/08/2013

9 O profissional seleciona o Tipo de Acesso, se profissional ou empresa, e informa o documento se CPF ou CNPJ e em seguida clica no botão <ENVIAR>. As informações de como proceder serão enviadas para o que foi cadastrado pelo profissional ou empresa no requerimento de registro ou recadastramento. Como no exemplo a seguir. Imagem do enviado com as orientações para o cadastramento da senha de acesso ao Portal de Serviços do Crea-PE. Versão Página 9 de 30 13/08/2013

10 O procedimento para solicitação é autoexplicativo, caso não seja realizado todo o procedimento a senha não será gerada e o profissional não terá o seu acesso ao portal autorizado. Esqueceu a Senha? O procedimento é idêntico ao de solicitação de senha no primeiro acesso, a diferença é que já há uma senha cadastrada para o usuário, o mesmo apenas irá altera-la em caso de ter esquecido a senha ou considerar que sua senha foi violada. O procedimento para alteração é autoexplicativo, caso não seja realizado todo o procedimento a senha anterior continuará válida e não será modificada. Primeira Vez no Portal? Este é o menu principal do Portal de Serviços com as seguintes opções: Inicio, Anuidade, Certidão, ARTs, Minha Conta e Duvidas Frequentes. Inicio Quando o profissional/empresa clica nesta opção automaticamente o sistema volta para a tela do menu inicial. Versão Página 10 de 30 13/08/2013

11 Anuidade SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Esta opção informa a situação de anuidade do usuário, se esta em dia, se esta quite, se esta em débito com o Conselho e as opções para a geração do(s) boleto(s) de pagamento de anuidade que estiverem em aberto ou forem vencer. Caso o usuário escolha uma opção de parcelamento e desista da mesma, ele deve entrar em contato com o Atendimento do Crea-PE, pelo telefone (81) , para cancelar o parcelamento e gerar uma nova opção de pagamento. Versão Página 11 de 30 13/08/2013

12 Certidão de Registro e Quitação (CRQ) Esta opção permite que o usuário visualize as CRQs que estão validas e as que estão vencidas, caso tenha sido emitida alguma CRQ. Caso o usuário deseje gerar uma nova certidão ele deve clicar no botão <Gerar Certidão> que será gerada uma para o dia corrente, salientamos que só pode ser gerada uma certidão por dia. Os vencimentos das certidões estão atrelados a alguns critérios, tais como: Validade do Registro, em caso de registro provisório de profissionais. Vencimento da parcela da anuidade, em casos que o profissional ou empresa tenham parcelado a anuidade vigente ou de anos anteriores, nos casos de CRQ de empresas o vencimento incide no(s) parcelamento(s) de anuidade de seu(s) Responsável (eis) Técnico (s). Dependendo no navegador que esta sendo utilizado o ícone de impressão responderá de forma especifica, tais como: irá fazer o download automático do arquivo, irá solicitar um opção do usuário se salvar ou abri o arquivo ou irá abrir o arquivo em uma nova aba do navegador. Versão Página 12 de 30 13/08/2013

13 ARTs Com o novo portal tivemos a oportunidade de unirmos em um único ambiente todas as opções, disponíveis, de ART on-line. As opções disponíveis são: Visualização das ARTs, ART de Cargo e Função, ART de Obra e Serviço, Receituário Agronômico e o Manual da ART. Visualizar ARTs A tela de visualização é composta por todas as ARTs on-line geradas pelo profissional, lembramos que a ART é de exclusividade do profissional não cabe a empresas gerarem ARTs. Versão Página 13 de 30 13/08/2013

14 Os filtros determinam o que será exibido na consulta, salientamos que os filtros de data são fixos e definidos pelo mês corrente, portanto se salvou alguma ART no final de um mês e esta em outro mês, altere o intervalo de datas para contemplar a sua pesquisa. Os ícones de opção representam sua funcionalidade, tais como: - Impressão de Boleto - Impressão da ART, se estiver com o status de paga, registrada ou baixada, será impressa a versão final, se estiver com qualquer outra situação será impressa a versão rascunho da ART. - opção para editar a ART nos casos de recusada, lembramos que uma ART após o seu pagamento não mais poderá se editada. - visualização da avaliação da ART, para os casos em que a ART passe por avaliação técnica e seja recusada. Situações da ART Em Análise: é aquela cujo formulário eletrônico foi preenchido e enviado para o sistema do Crea-PE, mas aguarda a devida análise para a liberação do boleto de pagamento com o valor correspondente. Cadastrada/Aceita: é aquela cujo formulário eletrônico foi preenchido e enviado para o sistema do Crea-PE, mas aguarda pagamento do valor correspondente. Constitui apenas conjunto de informações sem valor jurídico. Recusada: á aquela cujo formulário eletrônico foi preenchido e enviado para o sistema do Crea-PE, mas por alguma irregularidade de preenchimento não condiz com as atividades exercidas pelo profissional e deve ser editada e corrigida. Paga: é aquela cujo formulário eletrônico preenchido foi enviado para o sistema do Crea-PE e cujo valor já foi quitado e identificado. Constitui conjunto de informações juridicamente válido e que passa a ser legalmente identificada como Anotação da Responsabilidade Técnica. Registrada: é aquela cujo formulário eletrônico preenchido foi enviado para o sistema do Crea-PE e cujo valor já foi quitado e identificado. Constitui conjunto de informações juridicamente válido e que passa a ser legalmente identificada como Anotação da Responsabilidade Técnica. A diferença básica entre a paga e a registrada é que a registrada é comumente aplicada para os casos de ART de substituição, aditivos e etc. Versão Página 14 de 30 13/08/2013

15 ART de Cargo e Função ART que define o vínculo do profissional com a pessoa jurídica para desempenho de cargo ou função técnica, seja por nomeação, ocupação ou contrato de trabalho, tanto em pessoa jurídica de direito público quanto de direito privado. A ART relativa ao desempenho de cargo ou função deve ser registrada em até 30 dias após a assinatura do contrato ou do ato administrativo de nomeação ou designação, de acordo com as informações constantes do documento comprobatório de vínculo do profissional com a pessoa jurídica. A alteração do cargo, da função ou da circunscrição onde for exercida a atividade obriga ao registro de nova ART. Versão Página 15 de 30 13/08/2013

16 Número da ART: Será gerado automaticamente após cadastro da ART pelo profissional. 1 RESPONSÁVEL TÉCNICO Responsável: Será gerado automaticamente. Registro do Profissional: Será gerado automaticamente. RNP: Será gerado automaticamente. Título Profissional: Será gerado automaticamente. 2 CONTRATANTE CNPJ: Informar o número da inscrição da contratante na Receita Federal. Razão Social: Informar o nome da pessoa jurídica com a qual o profissional mantém vínculo contratual para o desempenho de cargo ou função técnica. CEP: Informar o CEP da contratante. Logradouro: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) Número: Informar o número da contratante. Complemento: Informar o complemento da contratante, se houver. Clique no ícone para adicionar um complemento adequado. Bairro: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) Estado: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) Cidade: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) UF: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) Versão Página 16 de 30 13/08/2013

17 Tipo de Contratante: Informa o tipo de contratante da obra ou serviço, de acordo com as seguintes definições: 1. Jurídica de Direito Privado: empresário, sociedade de economia mista, empresa pública, fundação, associação, sociedade, organização religiosa e partido político. 2. Jurídica de Direito Público: União, Estados, Distrito Federal, Municípios, autarquias e demais entidades de caráter público criadas por lei. 3 VÍNCULO CONTRATUAL Tipo de Vínculo: Identifica o vínculo contratual entre a contratante e o profissional, conforme a definição abaixo: 1. Empregado: profissional cujo vínculo com pessoa jurídica de direito privado é regido pela CLT (regime celetista). 2. Empregado público: profissional cujo vínculo com pessoa jurídica de direito público é regido pela CLT (regime celetista). 3. Prestador de serviços: profissional cujo vínculo com pessoa jurídica é formalizado por contrato de prestação de serviço. 4. Servidor público: profissional cujo vínculo com pessoa jurídica de direito público é regido pelo RJU (regime estatutário). 5. Proprietário: profissional cujo vínculo com pessoa jurídica de direito privado é formalizado pelo respectivo contrato social. Identificação do Cargo/Função: Identifica a designação de cargo ou função técnica de acordo com o vínculo contratual. Data de Início: Informar a data da formalização do vínculo contratual para o Desempenho de Cargo ou Função Técnica. Previsão de Término: Informar a data prevista para término do vínculo contratual para o desempenho de cargo ou função técnica. Item obrigatório somente no caso de contrato por tempo determinado. Versão Página 17 de 30 13/08/2013

18 4 ATIVIDADE TÉCNICA Atividade Técnica: Caracteriza a atividade realizada pelo profissional de acordo com o vínculo contratual: 1. Desempenho de Cargo Técnico: é a ocupação instituída na estrutura organizacional da pessoa jurídica, com denominação própria, atribuições e responsabilidades específicas e remuneração correspondente, para ser provida e exercida por um titular com formação profissional. 2. Desempenho de Função Técnica: é a atribuição ou o conjunto de atribuições que a pessoa jurídica confere, individualmente, a determinado profissional para a execução de atividades para cujo desenvolvimento seja necessário conhecimento técnico. A diferença entre cargo e função é que o cargo é a posição que uma pessoa ocupa dentro de uma estrutura organizacional e função é o conjunto de tarefas e responsabilidades que podem corresponder ou não a um cargo. Não há cargo sem função, muito embora haja função sem cargo. O profissional poderá registrar na mesma ART simultaneamente as atividades técnicas de desempenho de cargo e de função técnica, de acordo com seu vínculo. Quantidade: Informar a carga horária a ser cumprida pelo profissional de acordo com o vínculo contratual. Unidade: Informam a unidade de medida da carga horária. 5 OBSERVAÇÕES Informa resumidamente característica ou detalhe da obra ou serviço, ou apresenta esclarecimento sobre o contrato. Versão Página 18 de 30 13/08/2013

19 6 DECLARAÇÕES Declara a aplicabilidade das regras de acessibilidade previstas nas normas técnicas da ABNT, na legislação específica e no Decreto número 5.296, de 2 de dezembro de 2004, às atividades profissionais acima relacionadas? Informar sim ou não conforme o caso. 7 ENTIDADE DE CLASSE Identifica a entidade de classe que, conveniada no Crea-PE, está apta para a execução de ações voltadas à verificação do exercício e das atividades profissionais ou ao aperfeiçoamento técnico e cultural dos profissionais diplomados nas profissões abrangidas pelo Sistema Confea/Crea. Versão Página 19 de 30 13/08/2013

20 ART de Obra e/ou Serviço A ART relativa à execução de obra ou à prestação de serviço, objeto de contrato único, deve ser registrada antes do início da respectiva atividade técnica, de acordo com as informações constantes do contrato firmado entre as partes. Relativa à execução de obras ou prestação de serviços inerentes às profissões abrangidas pelo Sistema Confea/Crea. DADOS DA ART Número da ART: Será gerado automaticamente após cadastro da ART pelo profissional. Versão Página 20 de 30 13/08/2013

21 Especificação da ART ART de Regularização?: ao preencher este box, irá surgir dois campos solicitando o que estará regularizando esta ART, se um Auto de Infração ou se uma Notificação. Também deverá ser informado o Número desta Notificação ou do Auto de Infração. Inicial: relativa à primeira ou única anotação de responsabilidade técnica do profissional no respectivo contrato. Complementar: relativa à anotação de responsabilidade técnica do mesmo profissional que, vinculada à ART inicial, complementa os dados anotados quando: a) Houver alteração contratual que ampliar o objeto, o valor do contrato ou a atividade técnica contratada, ou prorrogar o prazo de execução; b) Houver necessidade de detalhar as atividades técnicas, desde que não impliquem a modificação da caracterização do objeto ou da atividade técnica contratada. c) Complementar alteração de tudo exceto o valor: complementa dados da ART exceto o valor do contrato. d) Complementar aditivo no valor de contrato não altera faixa: informa o aditivo contratual sem alteração da faixa de recolhimento da ART. e) Complementar aditivo no valor de contrato altera faixa: informa o aditivo contratual com alteração da faixa de recolhimento da ART. Substituição: relativa à anotação de responsabilidade técnica que, vinculada à ART inicial, substitui os dados anotados quando: a) Houver a necessidade de corrigir dados que impliquem a modificação da caracterização do objeto ou da atividade técnica contratada; ou b) Houver a necessidade de corrigir erro de preenchimento de ART. c) Substituição retificadora: será utilizada para casos de retificação de ART, geralmente para fins de Certidão de Acervo Técnico, e será isenta de taxa de recolhimento. Participação Técnica: Identifica a participação técnica de profissionais na execução da obra/serviço. Selecionar: Individual: indica que a atividade, objeto do contrato, é desenvolvida individualmente pelo profissional. Coautor: indica que uma atividade técnica caracterizada como intelectual objeto de contrato único, é desenvolvida em conjunto por mais de um profissional de mesma competência. Versão Página 21 de 30 13/08/2013

22 Somente o primeiro profissional irá registrar esse tipo de participação técnica, cuja taxa de recolhimento da ART variará conforme o valor do contrato. Caso não seja o primeiro profissional a registrar a ART de atividade técnica intelectual, sua taxa de recolhimento será o valor mínimo. Corresponsável: indica que uma atividade caracterizada como executiva, objeto de contrato único, é desenvolvida em conjunto por mais de um profissional de mesma competência. Somente o primeiro profissional irá registrar esse tipo de participação técnica, cuja taxa de recolhimento da ART variará conforme o valor do contrato. Caso não seja o primeiro profissional a registrar a ART de atividade técnica intelectual, sua taxa de recolhimento será o valor mínimo. Equipe: indica que diversas atividades complementares, objetos de contrato único, são desenvolvidas em conjunto por mais de um profissional com competências diferenciadas. Somente o primeiro profissional irá registrar esse tipo de participação técnica, cuja taxa de recolhimento da ART variará conforme o valor do contrato. Caso não seja o primeiro profissional a registrar a ART, devendo, porém vinculá-la à primeira ART de Equipe, e sua taxa de recolhimento será o valor mínimo. Versão Página 22 de 30 13/08/2013

23 1 RESPONSÁVEL TÉCNICO Responsável: Será gerado automaticamente. Registro do Profissional: Será gerado automaticamente. RNP: Será gerado automaticamente. Título Profissional: Será gerado automaticamente. EMPRESA CONTRATADA Ao clicar no ícone, surgirá a relação de empresas a qual o profissional é do quadro técnico, selecione a empresa contratada e confirme. Empresa : Será gerado automaticamente. Registro da Empresa: Será gerado automaticamente. Versão Página 23 de 30 13/08/2013

24 2 DADOS DO CONTRATO CPF/CNPJ do Contratante: Informar o número da inscrição do contratante na Receita Federal. Contratante: Informar o nome completo da pessoa física ou a denominação da pessoa jurídica contratante. CEP: Informar o CEP da contratante. Logradouro: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) Número: Informar o número da contratante. Complemento: Informar o complemento da contratante, se houver. Clique no ícone para adicionar um complemento adequado. Bairro: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) Estado: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) Cidade: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) UF: Será gerado automaticamente. (Caso o CEP seja informado) Número do Contrato: Informar o número do contrato/convênio, quando existir. Data da Celebração: Informar a data de celebração do contrato/convênio escrito ou verbal. Valor do Contrato: Informar o valor relativo ao desenvolvimento da atividade técnica. ART Inicial do Contrato: Número da ART vinculada à ART principal do empreendimento ou à ART relativa ao contrato inicial no caso de subcontratação. Campo a ser preenchido em caso de vinculação com outra ART. Versão Página 24 de 30 13/08/2013

25 3 DADOS DA OBRA/SERVIÇO Caso o endereço da obra/serviço seja o mesmo do Contratante, há a opção de selecionar o texto em vermelho <Copiar Dados do Contratante>, esta opção trará todos os dados do endereço para os campos da obra/serviço. Caso não se aplique siga os mesmos passos do item anterior para o preenchimento do endereço. Data de Início: A data do início da atividade técnica não poderá ser anterior à data do registro do profissional no Crea-PE. A data do início da obra/serviço realizado no exterior não poderá ser anterior à data da colação de grau do profissional no país de origem. A data do início da obra/serviço não poderá ser anterior à data da colação de grau relativa a novo título quando as atividades técnicas estiverem relacionadas às novas competências profissionais. A data do início da obra/serviço não poderá coincidir com o período de interrupção ou suspensão do registro. Será possível informar a data do início da atividade técnica mesmo que esta seja anterior à data do visto do profissional ou da formalização no Crea-PE do vínculo do profissional com a empresa. A conferência pelo sistema entre as datas de início da atividade técnica e do registro profissional ficará condicionada à existência destas informações no cadastro do profissional no Crea-PE. Previsão de Conclusão: A data do término da obra/serviço não poderá ser anterior à data do cadastro da ART no sistema do Crea-PE. A data de conclusão da obra/serviço tem o objetivo de identificar para a sociedade a previsão do término das atividades técnicas descritas na ART, facilitando o acompanhamento pelo contratante e pela fiscalização do Crea-PE. Como constitui uma previsão, esta data não necessariamente será idêntica à da conclusão efetiva da oba/serviço, situação que não invalida os demais dados constantes da ART já registrada. A Versão Página 25 de 30 13/08/2013

26 data prevista para conclusão da obra/serviço não determina o fim da responsabilidade técnica pela obra/serviço executado, que é definida por legislação federal específica. Finalidade: Identifica a que fim se destina a obra ou serviço após sua realização. Coordenadas Geográficas: Coordenada geográfica que informa a latitude e longitude do local onde a obra/serviço será realizada. Ao ser selecionado este ícone será enviado ao sistema de coordenadas que lhe ajudará a informar a Latitude de Longitude da Obra/Serviço, lembrando que este campo não é obrigatório. CPF/CNPJ do Proprietário: Informar o número da inscrição do proprietário na Receita Federal. Proprietário: Informar nome completo ou a razão social do proprietário do empreendimento. Código de Obra Pública: Informar o código constante do cadastro de obras públicas no caso em que a obra ou serviço utilizar recursos públicos. Informar o número de cadastro da obra pública, quando estiver identificado no edital da licitação. Versão Página 26 de 30 13/08/2013

27 4 ATIVIDADE TÉCNICA Nível de Atuação: Identifica o nível de responsabilidade técnica sobre a atividade a ser desenvolvida pelo próprio profissional, individualmente ou por outros profissionais vinculados ao contrato. Atividade Profissional: Identifica a atividade a ser desenvolvida pelo profissional para a execução da obra ou prestação do serviço. Versão Página 27 de 30 13/08/2013

28 Quantidade: Informa a medida da parcela da obra ou serviço a ser executada pelo profissional. Unidade: Informa a unidade de medida da parcela da obra ou serviço a ser executada pelo profissional. ATIVIDADES TECNICAS Área de Atuação/Obra/Serviço: Identifica a obra ou o serviço objeto do contrato. Caso não seja encontrada a obra/serviço que se deseje registrar, o profissional deverá informar como outros e especificá-lo no campo observações. Lembrando que quando preenchido, o campo observações, a ART será submetida à análise do Crea-PE, o boleto não será gerado automaticamente. Obra/Serviço: Identifica a obra ou o serviço objeto do contrato. Caso não seja encontrada a obra/serviço que se deseje registrar, o profissional deverá informar o item obra/serviço não relacionado e especificá-lo no campo observações. Complemento: Identifica o complemento da obra ou serviço que será realizado pelo profissional com o objetivo de detalhar sua especificidade, se houver. Versão Página 28 de 30 13/08/2013

29 5 OBSERVAÇÕES Informa resumidamente característica ou detalhe da obra ou serviço, ou apresenta esclarecimento sobre o contrato. Quando preenchido, este campo, a ART será submetida à análise do Crea-PE, o boleto não será gerado automaticamente. 7 ENTIDADE DE CLASSE. Profissional teve informar o convenio com as diferentes organizações que representam as diversas modalidades profissionais ligadas às áreas. 10% de sua ART será destinado a entidade de classe escolhida. Valor da ART Informa o valor calculado para registro da ART. Será gerado automaticamente após preenchimento do valor do contrato ou pela participação técnica, conforme o caso. Não terão valores associados a ART, nos seguintes casos: 1. ART de substituição que corrigir erro de preenchimento de ART anteriormente registrada no Crea-PE, caso não modifique a caracterização do objeto ou da atividade técnica contratada. 2. ART de complementação que informar somente aditivo de prazo de execução ou de vigência do contrato. Versão Página 29 de 30 13/08/2013

30 Receituário Agronômico A ART de Receituário Agronômico é caracterizada pela emissão da ART em si e o preenchimento da receita para ser entregue ao proprietário. Ao salvar a ART ela é automaticamente colocada como cadastrada, visto que o valor é fixo e o boleto já estará disponível para emissão e pagamento. Após o pagamento estarão disponíveis os formulários para as receitas, que podem ser preenchidas no site ou impressas e preenchidas em campo. Receita Em desenvolvimento Minha Conta Em desenvolvimento Dúvidas Frequentes Em desenvolvimento Versão Página 30 de 30 13/08/2013

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART OBRA OU SERVIÇO

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART OBRA OU SERVIÇO MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART OBRA OU SERVIÇO A ART relativa à execução de obra ou à prestação de serviço, objeto de contrato único, deve ser registrada antes do início da respectiva atividade técnica,

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART DESEMPENHO DE CARGO OU FUNÇÃO

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART DESEMPENHO DE CARGO OU FUNÇÃO MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART DESEMPENHO DE CARGO OU FUNÇÃO A ART de cargo ou função relativa ao vínculo contratual do profissional com a pessoa jurídica para desempenho de cargo ou função técnica deve

Leia mais

ÍNDICE. Obra ou Serviço... 4 Desempenho de Cargo e Função... 13 Múltipla - Obra ou Serviço de Rotina... 20 Múltipla - Receituário Agronômico...

ÍNDICE. Obra ou Serviço... 4 Desempenho de Cargo e Função... 13 Múltipla - Obra ou Serviço de Rotina... 20 Múltipla - Receituário Agronômico... ART+FÁCIL 1 CREA-SP 2 ÍNDICE Obra ou Serviço... 4 Desempenho de Cargo e Função... 13 Múltipla - Obra ou Serviço de Rotina... 20 Múltipla - Receituário Agronômico... 27 CREA-SP MANUAL DE PREENCHIMENTO DA

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA A.R.T. NACIONAL

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA A.R.T. NACIONAL INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA A.R.T. NACIONAL Este passo a passo visa instruir o preenchimento correto do formulário eletrônico da A.R.T. Nacional. O Crea-Minas disponibiliza aos profissionais e empresas

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8 Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 O QUE É GISSONLINE?... 6 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 6 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE CAT ON-LINE. Solicitação de CAT N-LINE CREA-SP PASSO-A-PASSO

SOLICITAÇÃO DE CAT ON-LINE. Solicitação de CAT N-LINE CREA-SP PASSO-A-PASSO SOLICITAÇÃO DE CAT ON-LINE CAT Solicitação de CREA-SP N-LINE PASSO-A-PASSO 1 2 CREA-SP SOLICITAÇÃO DE CAT ON-LINE: A QUALQUER HORA, EM QUALQUER LUGAR! O QUE É ACERVO TÉCNICO? É o conjunto das atividades

Leia mais

SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO

SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO Manual passo-a-passo para obtenção do Auto de Licença de Funcionamento/ Auto de Licença de Funcionamento Condicionado Eletrônico

Leia mais

Manual do Usuário - Cliente Externo

Manual do Usuário - Cliente Externo Versão 3.0 SGCL - Sistema de Gestão de Conteúdo Local SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1. Referências... 4 2. COMO ESTÁ ORGANIZADO O MANUAL... 4 3. FUNCIONALIDADES GERAIS DO SISTEMA... 5 3.1. Acessar a Central

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 13 1 / 20 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 16 1 / 23 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL Manual do ITIV PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D O ITIV PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL Manual do ITIV ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...3

Leia mais

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Versão Fevereiro/2013 Índice PCS - Módulo de Prestação de Contas...3 Acesso ao Módulo PCS...3 1. Contas financeiras...5 1.1. Cadastro de

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO CAU - SICCAU

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO CAU - SICCAU SISTEMA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO CAU - SICCAU Suas principais dúvidas poderão ser respondidas no FAQ (perguntas mais frequentes) desta página da web. O sitio www.cau.org.br não é mais o sitio oficial

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA CONFEA. RESOLUÇÃO Nº 1.066, DE 25 DE SETEMBRO de 2015.

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA CONFEA. RESOLUÇÃO Nº 1.066, DE 25 DE SETEMBRO de 2015. RESOLUÇÃO Nº 1.066, DE 25 DE SETEMBRO de 2015. Fixa os critérios para cobrança das anuidades, serviços e multas a serem pagos pelas pessoas físicas e jurídicas registradas no Sistema Confea/Crea, e dá

Leia mais

- Nota Fiscal Eletrônica -

- Nota Fiscal Eletrônica - Manual Portal de Clientes e Transportadores - Nota Fiscal Eletrônica - ÍNDICE. INTRODUÇÃO 3. OBJETIVO 3.2 ABRANGÊNCIA 3 2. FUNCIONALIDADES 3 2. CADASTRO DE CLIENTES NO PORTAL 3 2.2 CONSULTA NOTAS FISCAIS

Leia mais

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes CeC Cadastro Eletrônico de Contribuintes Versão 1.0 Usuário Externo Março/2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Objetivos... 3 3. Solicitação de CeC... 4 3.1. Cadastro de pessoas físicas... 5 3.1.1. Cadastro

Leia mais

ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS CONTATOS PARA ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS OU SOLUÇÃO DE DIFICULDADES COM O SISTEMA: IBAMA/Brasília: (61) 3316 1677 IBAMA/Vitória: (27) 3089 1190 / 1191 ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA. (Cópias e originais ou cópias autenticadas)

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA. (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA 2- Contrato Social e seus aditivos E CNPJ (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 3- Indicação de responsável (eis) técnico (s) para

Leia mais

Sistemas Corporativos da USP (Web)

Sistemas Corporativos da USP (Web) Sistemas Corporativos da USP (Web) O sistema de estágios remunerados da USP é fruto da colaboração das seguintes áreas da Reitoria da Universidade de São Paulo: Departamento de Recursos Humanos, Departamento

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÃO. 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo:

GUIA DE ORIENTAÇÃO. 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo: GUIA DE ORIENTAÇÃO 1- Para acessar o sistema é necessário seguir os passos abaixo: 1.1 - ACESSAR O SITE DA PREFEITURA: 1.2 - CLICAR NA OPÇÃO: SERVIÇOS >> NOTA FISCAAL ELETRÔNICA 1.3 - Aguarde carregar

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. Manual do Usuário

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. Manual do Usuário MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Manual do Usuário SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 3 INTRODUÇÃO 4 ACESSO AO SISTEMA 5 CADASTRO 6 1 Identificação da ICT 6 2 Política

Leia mais

DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS

DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS DIVISÃO DE INFORMAÇÃO E SISTEMATIZAÇÃO DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS MANUAL DO LICENCIAMENTO ON-LINE DE FONTES MÓVEIS DE POLUIÇÃO TRANSPORTE DE PRODUTOS E/OU RESÍDUOS PERIGOSOS VERSÃO 2015 INTRODUÇÃO

Leia mais

Manual de Instruções ISS WEB SISTEMA ISS WEB. Sil Tecnologia LTDA

Manual de Instruções ISS WEB SISTEMA ISS WEB. Sil Tecnologia LTDA SISTEMA ISS WEB Sil Tecnologia LTDA Sumário INTRODUÇÃO 3 1. ACESSO AO SISTEMA 4 2. AUTORIZAR USUÁRIO 5 3. TELA PRINCIPAL 6 4. ALTERAR SENHA 7 5. TOMADORES DE SERVIÇO 7 5.1 Lista de Declarações de Serviços

Leia mais

Nota Fiscal Paulista. Manual do Sistema de Reclamações Decreto 53.085/08 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA

Nota Fiscal Paulista. Manual do Sistema de Reclamações Decreto 53.085/08 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA 11112020 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA Nota Fiscal Paulista Manual do Sistema de Reclamações Decreto 53.085/08 Versão 1.1 de 16/10/2008 Índice Analítico 1.

Leia mais

PASSO A PASSO PARA HABILITAÇÃO COMPLETA NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Revisão 01 em 12/01/2015

PASSO A PASSO PARA HABILITAÇÃO COMPLETA NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Revisão 01 em 12/01/2015 GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS SEGER SUBSECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL SUBAD GERÊNCIA DE LICITAÇÕES GELIC SUBGERÊNCIA DE CADASTRO DE FORNECEDORES

Leia mais

SIE - SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA O ENSINO CADASTRO DE FUNCIONÁRIOS

SIE - SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA O ENSINO CADASTRO DE FUNCIONÁRIOS SIE - SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA O ENSINO CADASTRO DE FUNCIONÁRIOS SANTA MARIA FATECIENS 2008 Este manual tem por finalidade apresentar as especificações detalhadas da aplicação de Cadastro de Funcionários,

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR Este Manual tem por finalidade orientar o preenchimento do Novo Portal de Serviços de Atendimento ao Prestador no atendimento aos beneficiários

Leia mais

Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia

Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia 1 Acessar o endereço: http://facgtounafisco.facilinformatica.com.br 1.2 - Será exibida a página abaixo, selecionar o Tipo de acesso (Clínica (CNPJ) e/ou

Leia mais

Manual do Usuário. Módulo: Recadastramento (Servidor) Recadastramento Anual. Versão: 0.1. Recife, Outubro de 2013. www.banksystem.com.

Manual do Usuário. Módulo: Recadastramento (Servidor) Recadastramento Anual. Versão: 0.1. Recife, Outubro de 2013. www.banksystem.com. Manual do Usuário Módulo: Recadastramento (Servidor) Recadastramento Anual Versão: 0.1 Recife, Outubro de 2013. 1-16 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/08/2013 0.1 Versão inicial do documento.

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Geral Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema de Almoxarifado

Leia mais

Manual do Usuário. SIGAI - versão 1.3. I Funcionalidades do Módulo Internet

Manual do Usuário. SIGAI - versão 1.3. I Funcionalidades do Módulo Internet Manual do Usuário SIGAI - versão 1.3 I Funcionalidades do Módulo Internet 1 Conteúdo PARTE1- MÓDULO INTERNET...4 ACESSANDO O SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ADOÇÃO INTERNACIONAL - SIGAI NA INTERNET...4 SOLICITAÇÃO

Leia mais

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Painel de recebíveis e Painel de linhas de crédito Versão 1.0 1 As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis

Leia mais

1 - Acessando o sistema de preenchimento

1 - Acessando o sistema de preenchimento Manual simplificado para preenchimento da ART Online Res. 1.025/2009 do Confea. 1 - Acessando o sistema de preenchimento Acesse o site www.crea-go.org.br no centro da página inicial, na identificação ART

Leia mais

Manual de Treinamento Serviços de Manutenção Ticket Car. Operações via POS/TEF

Manual de Treinamento Serviços de Manutenção Ticket Car. Operações via POS/TEF Manual de Treinamento Serviços de Manutenção Ticket Car Operações via POS/TEF Cartão Ticket Car CIU - Cartão de Identificação do Usuário ÍNDICE Operações com o Cartão Ticket Car... 04 POS Ticket Car :

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Avulsa Tributada NF-e Avulsa

Nota Fiscal Eletrônica Avulsa Tributada NF-e Avulsa Nota Fiscal Eletrônica Avulsa Tributada NF-e Avulsa 1 TRIBUTADA. MANUAL PARA EMISSÃO. 2014. INTRODUÇÃO A Nota Fiscal Eletrônica Avulsa - NF-e avulsa implementada pela Secretaria de Estado da Fazenda do

Leia mais

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Versão 6 Objetivo do Manual Orientar sobre os procedimentos necessários para comunicação à SEFA da ocorrência de infrações à legislação do Programa

Leia mais

MANUAL PORTAL DO CLIENTE LIVING

MANUAL PORTAL DO CLIENTE LIVING MANUAL PORTAL DO CLIENTE LIVING ÍNDICE 3 Introdução 4 Primeiro acesso 6 Informações financeiras 8 Boletos 10 Fotos INTRODUÇÃO Queremos ficar cada vez mais próximos de você. O Portal do Cliente Living foi

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO Acesse o site www.teubilhete.com.br, selecione a opção Teu Online, e clique no botão, preencha o formulário com os dados de sua empresa. Reúna duas vias impressas do Contrato

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Manual do Sistema

Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Manual do Sistema 1 Índice Apresentação... 3 Entrada no sistema... 4 Manual da NFe de Serviços Módulo Tomador... 5 Consultar RPS Recibo Provisório de Serviços... 6 Verificar a Autenticidade de Nota Fiscal... 7 Geração de

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.2 13/10/2010 Sumário Apresentação... 3 Objetivo... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

Treinamento Proposta Online

Treinamento Proposta Online Treinamento Proposta Online 03 Procedimentos para preenchimento da Proposta Preenchendo a Proposta Online Digitalizando os documentos 06 20 33 Pendências nas Propostas 02 Procedimentos para preenchimento

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR ACESSANDO O PORTAL DO PROFESSOR Para acessar o portal do professor, acesse o endereço que você recebeu através da instituição de ensino ou acesse diretamente o endereço:

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

FUNCIONALIDADES BÁSICAS DO SICCAU

FUNCIONALIDADES BÁSICAS DO SICCAU FUNCIONALIDADES BÁSICAS DO SICCAU Sistema de Comunicação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo Elaboração: Julho/2012 Revisão 5: Maio/2014 Composição do CAU/BA: Presidente: Arq. e Urb. Guivaldo D Alexandria

Leia mais

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 52

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 52 Pedido de Viabilidade Página 1 / 52 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 PEDIDO DE VIABILIDADE PARA INSCRIÇÃO DE PRIMEIRO ESTABELECIMENTO... 4 Dados do Solicitante e da Pessoa Jurídica... 5 Quadro Societário... 8

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line Declaração On Line Manual de Apoio à Utilização do Sistema Manual do Usuário Versão 1.0 INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICANDO-SE NO SISTEMA... 4 EM CASO DE ESQUECIMENTO DA SENHA... 5 ALTERANDO A SENHA DE ACESSO

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PE

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PE E-MAILS DE CONTATO BANCO DAYCOVAL Negócio Roteiro Operacional Promotora MESA DE ANALISE CARTÃO CONSIGNADO cartaoliberacao@bancodaycoval.com.br Empréstimo Cartão Débito C/C SUPORTE PROMOTORA suportepromotora@bancodaycoval.com.br

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO. 2. ACESSANDO E UTILIZANDO O SISTEMA 2.1. Acessando. Sumário

1. APRESENTAÇÃO. 2. ACESSANDO E UTILIZANDO O SISTEMA 2.1. Acessando. Sumário 1 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. ACESSANDO E UTILIZANDO O SISTEMA... 2 2.1. ACESSANDO... 2 2.2. UTILIZANDO... 5 2.2.1 EMPRESA... 6 2.2.2 FINANCEIRO E CONTÁBIL... 7 2.2.3 AMBIENTAL... 8 2.2.4 SOCIAL...

Leia mais

2 PASSO: Depois de acessado um dos endereços acima, clicar em Serviços Eletrônicos.

2 PASSO: Depois de acessado um dos endereços acima, clicar em Serviços Eletrônicos. GUIA PARA PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO TRANSMISSÃO POR DOAÇÃO 1 PASSO: Acesse o sistema ITCMD: 1) Clique no link ITCMD existente no Posto Fiscal Eletrônico, cujo endereço eletrônico é http://pfe.fazenda.sp.gov.br/

Leia mais

Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site.

Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site. Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site. Atenção: Os dados que aparecem nas imagens abaixo, são meramente ilustrativos, naturalmente os dados que devem ser visualizados,

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7

MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7 MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7 Versão Preliminar 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...4 1.1 Apresentação...4 1.2 Organização e uso do manual...4 1.3 Dúvidas e canais de atendimento...4 2 VISÃO GERAL

Leia mais

Ex-aluno: No site www.unimonte.br, lado esquerdo da página, no menu Acesse Também, clique em Ex-Alunos.

Ex-aluno: No site www.unimonte.br, lado esquerdo da página, no menu Acesse Também, clique em Ex-Alunos. Manual do SOL: Sistema On-line O que é o SOL? O SOL - Sistema On-line - tem o objetivo de proporcionar maior interação e troca de informações entre os alunos, os professores, a Secretaria Acadêmica e a

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA FINANX

MANUAL DO SISTEMA FINANX MANUAL DO SISTEMA FINANX www.meusoft.com.br Indice Item Descrição Pg 1. Objetivo e Principais Funcionalidades 3 2. Para acessar e instalar a aplicação 4 3. Conhecendo o FinanX 6 3.0 Tela inicial de LOGIN

Leia mais

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Operacionalização - Solicitação de Viagem 1 CADASTRAMENTO DE VIAGEM 1.1 Como reativar uma PCDP já cancelada? 1.2 -

Leia mais

SERVIÇOS REQUERIMENTO

SERVIÇOS REQUERIMENTO Certidão e Reimpressão de Documentos 1 / 17 todos os direitos reservados. ÍNDICE Introdução... 3 Acesso Restrito... 4 Cadastro... 4 Serviços Requerimento... 6 Certidão Web... 7 Certidão Simplificada...

Leia mais

Espaço do Coordenador

Espaço do Coordenador Espaço do Coordenador Guia de utilização Versão 2.5 PARTE 6: Pedidos de pessoal 2 SUMÁRIO 8.4 PEDIDOS DE PESSOAL... 6 8.4.1 CLT... 7 8.4.2 ESTAGIÁRIO... 17 8.4.3 AUTÔNOMO... 26 8.4.4 VALE ALIMENTAÇÃO/REFEIÇÃO...

Leia mais

Recurso de Glosas Eletrônico RGE

Recurso de Glosas Eletrônico RGE Recurso de Glosas Eletrônico RGE Conhecendo o Sistema 2 Acessando o Sistema 3 Para acessar nosso sistema, você deve seguir os seguintes passos : Acesse nosso website : www.sulamerica.com.br Clique na aba

Leia mais

RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM

RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Reitoria RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM Aprova a Norma Técnica NT 3/2015 que dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCISCO BELTRÃO SECRETARIA DE FINANÇAS / DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS Olá Tomadores de Serviço, a Prefeitura Municipal

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA PINHAIS - 2014 SUMÁRIO 2 1. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)... 3 1.1 Considerações Iniciais...

Leia mais

MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO

MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO Rua Dr. Alberto Ferreira, 179 - Centro - 13480-074 - Limeira/SP - (19) 3404.9634 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO:... 4 2. PERGUNTAS E RESPOSTAS:... 4 1. O que é estágio?... 4

Leia mais

Gerenciador de Ambiente Laboratorial - GAL Versão 1.0.7 Manual do Usuário

Gerenciador de Ambiente Laboratorial - GAL Versão 1.0.7 Manual do Usuário Ministério da Saúde Secretaria Executiva Departamento de Informática do SUS DATASUS Gerenciador de Ambiente Laboratorial GAL Versão 1.0.7 Página 1 de 70 Gerenciador de Ambiente Laboratorial - GAL Usuário

Leia mais

Manual de inscrições VI ENIEDUC

Manual de inscrições VI ENIEDUC Manual de inscrições VI ENIEDUC Como se inscrever para o VI ENIEDUC Como emitir o boleto para pagamento Para se inscrever no VI ENIEDUC siga rigorosamente os seguintes procedimentos: 1) Na página inicial

Leia mais

Passo a Passo para Rematrícula Online 2015

Passo a Passo para Rematrícula Online 2015 1. Entrar no site do Colégio: www.riobranco.org.br a) Digitar o Login, que é o número da Matrícula do Aluno (Seta 1) Dica: O número da matrícula pode ser localizado na carteirinha, boletim do aluno, ou

Leia mais

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Sumário PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ETIQUETAS DE REPARO...3 Figura 1.0...3 Figura 2.0...4 Figura 3.0...5 Figura 4.0...5 1. Proprietário

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Manual para Envio de Petição Inicial

Manual para Envio de Petição Inicial Manual para Envio de Petição Inicial 1. Após abrir a página do PROJUDI, digite seu usuário e senha 1.1. Para advogados o usuário é o cpf.adv (ex: 12345678900.adv) 1.2. Após digitar os dados (login e senha),

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

Manual Protocolo Virtual Versão 1.2. Sumário

Manual Protocolo Virtual Versão 1.2. Sumário Sumário 1. Informações Iniciais 1.1. Sobre o sistema Protocolo Virtual Segunda chamada 1.2 Sobre o sistema Protocolo Virtual Trancamento 2. Procedimento do pedido de segunda chamada de Avaliação 3. Aluno

Leia mais

Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2

Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2 Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2 Última Atualização: 08/01/2015 Índice I Como acessar um Leilão II Informações básicas III Anexos IV Painel de Lances V Envio de Lances VI Prorrogação

Leia mais

Acompanhamento e Execução de Projetos

Acompanhamento e Execução de Projetos Acompanhamento e Execução de Projetos Manual do Usuário Atualizado em: 28/11/2013 Página 1/24 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ABRANGÊNCIA DO SISTEMA... 3 3. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 4. COMO ACESSAR O SISTEMA...

Leia mais

PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO

PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO CONTEÚDO Sobre o site... 2 Segurança -Trocar Senha... 4 Segurança Cadastrarusuários... 5 Configurações Preços... 6 Configurações Dados de Contato... 7 Configurações Assinatura

Leia mais

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 28.06.2012. Sumário:

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 28.06.2012. Sumário: NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA (NFA-e) - Preenchimento por não Contribuinte do ICMS Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 28.06.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - NOTA FISCAL AVULSA ELETRÔNICA

Leia mais

SIGA Manual -1ª - Edição

SIGA Manual -1ª - Edição SIGA Manual -1ª - Edição ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. MÓDULO DE PROCESSOS 4 3. ACESSO AO SISTEMA 4 3.1 Acessando o Sistema 4 3.2 Primeiro Acesso 5 3.3 Login do Fornecedor 5 o Teclado Virtual 5 o Máquina Virtual

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

AGHOS - GESTÃO E REGULAÇÃO ASSISTENCIAL E FINANCEIRA DE SAÚDE MÓDULO DE REGULAÇÃO AMBULATORIAL DE CONSULTAS ESPECIALIZADAS

AGHOS - GESTÃO E REGULAÇÃO ASSISTENCIAL E FINANCEIRA DE SAÚDE MÓDULO DE REGULAÇÃO AMBULATORIAL DE CONSULTAS ESPECIALIZADAS Manual de Regulação Ambulatorial de Consultas Especializadas SISTEMA AGHOS Versão 01.2011 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 1. O SISTEMA...4 1.1 Acesso ao Sistema AGHOS:...4 1.2 Teclas de funções do Sistema:...5 1.3

Leia mais

ÍNDICE. SPO Módulo de Descentralização de Créditos no SIMEC 2

ÍNDICE. SPO Módulo de Descentralização de Créditos no SIMEC 2 ÍNDICE 1. Visão Geral - Funcionamento do sistema... 3 2. Descrição dos perfis do sistema... 4 3. Operação Novo termo de execução descentralizada... 5 a. Cadastramento do termo no sistema pela Unidade Técnica...

Leia mais

Núcleo de Relacionamento com o Cliente. de Relacionamento com o Cliente GUIA PRÁTICO DE USO. Produtos

Núcleo de Relacionamento com o Cliente. de Relacionamento com o Cliente GUIA PRÁTICO DE USO. Produtos GUIA PRÁTICO DE USO Núcleo de Relacionamento com o Cliente de Relacionamento com o Cliente Núcleo Seja bem vindo ao nosso novo canal de relacionamento! Neste Guia Prático de Uso você conhecerá como funciona

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Produtos: Saúde Pró Faturamento Saúde Pró Upload. Versão: 20130408-01

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Produtos: Saúde Pró Faturamento Saúde Pró Upload. Versão: 20130408-01 Produtos: Saúde Pró Upload Versão: 20130408-01 Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 LOGIN... 4 3 VALIDADOR TISS... 7 4 CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... 10 4.1 DADOS CADASTRAIS MATRIZ E FILIAL... 11 4.2 CADASTRO DE

Leia mais

Manual do SeCI. Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses. Guia do Administrador

Manual do SeCI. Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses. Guia do Administrador Manual do SeCI Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses Guia do Administrador CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO CGU SAS, Quadra 01, Bloco A, Edifício Darcy Ribeiro 70070-905 Brasília-DF cgu@cgu.gov.br

Leia mais

Monitor de Comercialização Ofertante. Última Atualização 12/11/2015

Monitor de Comercialização Ofertante. Última Atualização 12/11/2015 Monitor de Comercialização Ofertante MT 43-1-00015-0 Última Atualização 12/11/2015 Índice I Como acessar um Leilão II Informações básicas III Anexos IV Como inserir subitens V Emissão de Relatórios VI

Leia mais

Sistema de Recolhimentos

Sistema de Recolhimentos Divisão de Arrecadação DIAR/CFI/PRAD Sistema de Recolhimentos Manual do Usuário Contribuinte NTI Núcleo de Tecnologia da Informação 1. Sistema de Recolhimentos A Guia de Recolhimentos da União, ou GRU,

Leia mais

e- SIC Manual do SIC

e- SIC Manual do SIC e- SIC Manual do SIC Sumário Introdução.. 3 O e-sic.. 4 Primeiro acesso.. 5 Perfis de usuário.. 6 Cadastro de usuário no e-sic.. 7 Alteração de dados de usuários.. 9 Atualização de dados do SIC.. 11 Registro

Leia mais

Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação. Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Versão 0.

Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação. Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Versão 0. Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação Versão 0.1 SUMÁRIO 1. CATÁLOGO DE MATERIAIS E SERVIÇOS...3 1.1. CONSULTA AO CATÁLOGO POR DIGITAÇÃO...5 1.2. CONSULTA AO CATÁLOGO POR LISTAGEM...8 2. CATÁLOGO

Leia mais

Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site.

Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site. Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site. Atenção: Os dados que aparecem nas imagens abaixo, são meramente ilustrativos, naturalmente os dados que devem ser visualizados,

Leia mais

MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO

MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 1º PASSO: ESCOLHA DO TIPO DE DECLARAÇÃO 2 2º PASSO: AJUDA INICIAL 2 3º PASSO: CADASTRAMENTO DE SENHA 3 4º PASSO:

Leia mais

SISTEMA DE RECURSOS HUMANOS. RH Online

SISTEMA DE RECURSOS HUMANOS. RH Online Campus de Botucatu Sistema de Recursos Humanos SISTEMA DE RECURSOS HUMANOS RH Online Faculdade de Medicina de Botucatu Seção Técnica de Desenv. Adm de RH / Serviço Técnico de Informática Distrito de Rubião

Leia mais

SERVIÇOS. Serviços Relacionados à Pessoa Física

SERVIÇOS. Serviços Relacionados à Pessoa Física SERVIÇOS Serviços Relacionados à Pessoa Física Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. Documentos

Leia mais

M A N U A L D O C I D A D Ã O

M A N U A L D O C I D A D Ã O M A N U A L D O C I D A D Ã O O Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão (e-sic) servirá de auxílio ao SIC (setor físico), para consulta via internet. E-SIC Versão 1.05 Sumário Introdução

Leia mais

MANUAL DE RECADASTRAMENTO DE PESSOA JURÍDICA 2015

MANUAL DE RECADASTRAMENTO DE PESSOA JURÍDICA 2015 MANUAL DE RECADASTRAMENTO DE PESSOA JURÍDICA 2015 O Conselho Regional de Nutricionistas 3ª Região (SP e MS) informa que o Recadastramento 2015 (Pessoas Jurídicas), será realizado obrigatoriamente em aplicativo

Leia mais

O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? Como posso emitir meu Certificado de Registro Cadastral CRC homologado?

O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? Como posso emitir meu Certificado de Registro Cadastral CRC homologado? O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? O Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado CADFOR é o registro cadastral de interessados em fornecer produtos, serviço e/ou obras para

Leia mais

GUIA PARA NOVOS NO ELO7: MEIOS DE PAGAMENTO 1

GUIA PARA NOVOS NO ELO7: MEIOS DE PAGAMENTO 1 GUIA PARA NOVOS NO ELO7: MEIOS DE PAGAMENTO 1 ÍNDICE 1. Meios de Pagamento disponíveis 1.1 Notificação de Pagamento 03 03 2. Moip 2.1 Benefícios 2.2 Como criar uma conta no Moip 2.2.1. Verificação da conta

Leia mais

Guia Rápido. Sistema de Cobrança - Beneficiário

Guia Rápido. Sistema de Cobrança - Beneficiário GuiaRápido SistemadeCobrança-Beneficiário GR SistemadeCobrança Beneficiário Índice 1 Introdução... 4 2 Público Alvo... 4 3 Pré-Requisitos... 4 4 Acessando o Sistema de Cobrança... 5 5 Cadastro... 6 5.1

Leia mais

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais