Europa em Directo. Página a página NEWSLETTER Nº 41, NOVEMBRO 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Europa em Directo. Página a página NEWSLETTER Nº 41, NOVEMBRO 2009"

Transcrição

1 NEWSLETTER Nº 41, NOVEMBRO 2009 Contactos: Escola Superior de Gestão de Santarém tel/fax Sítio Web Europa em Directo Tem perguntas sobre a Europa? Ligue para o número verde a partir de qualquer lugar da UE i Visite o Centro de Informação EUROPE DIRECT para esclarecer dúvidas e obter Envie uma mensagem por correio electrónico O mês de Novembro de 2009 ficará na história como o mês em que o Tratado de Lisboa foi, finalmente ratificado por todos os Estados-membros. Prevê-se agora que possa entrar em vigor ainda em Dezembro de Recordaremos nesta Newsletter as implicações do novo tratado para a União e para os cidadãos europeus. Este mês comemorou-se na madrugada de dia 9 para 10 o 20º aniversário da queda do muro de Berlim e consequentemente da Cortina de Ferro. Passados mais de 28 anos da divisão na Alemanha, o muro de Berlim caiu de um dia para o outro, nos dias 9 e 10 de Novembro de um evento histórico e de impacto mundial. Hoje, 20 anos depois, a Alemanha, a Europa e o resto do mundo olha para trás para poder então olhar para a frente. Graças à revolução pacífica e à queda do muro, não só milhares de pessoas se uniram, mas a Alemanha, como um todo, também. O equilíbrio entre leste e oeste foi novamente estabelecido, o que abriu portas ao alargamento da União Europeia aos países de Leste. Procuraremos nesta edição dar conta do que se passou nesse ano, nesses dias e nos que se lhe seguiram. O Centro Europe Direct de Santarém renovou o seu sítio Web. Mudámos a imagem e melhorámos as funcionalidades desta plataforma que lhe permite estar sempre a par de tudo o que se passa nas instituições europeias e as actividades que estão a ser desenvolvidas na região. Esperamos que esta actualização seja do agrado dos nossos estimados leitores. Página a página BREVES >>>>>>> Pag 2 UE & TRATADO DE LISBOA>>>>>>> Pag 3 UE & ESPECIAL 20º ANIVERSÁRIO DA QUEDA DA CORTINA DE FERRO>>>>>>> Pag 3 UE & SOCIEDADE >>>>>>> Pag 4 UE AGENDA >>>>>>> Pag 5 OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO E PARCERIAS >>>>>>> Pag 5

2 Breves As novas caras da UE Página 2 Os dirigentes europeus nomearam o primeiro-ministro belga para o cargo de primeiro presidente permanente da UE. A actual comissária europeia do comércio externo, Catherine Ashton, será responsável pela política externa. Depois de intensas negociações numa reunião do Conselho que ficará nos anais da História, foi unânime a designação do primeiro-ministro belga Herman Von Rompuy e da Comissária Catherine Ashton. Economista de formação e político democratacristão, Herman Von Rompuy, de 62 anos de idade, foi primeiro -ministro da Bélgica durante quase um ano, sendo-lhe reconhecido o mérito de ter estabilizado o país na sequência das tensões surgidas entre as comunidades flamenga e francófona. De acordo com a Comissão Europeia, o Conselho nomeou Catherine Ashton, de 53 anos, alta representante da União para os negócios estrangeiros e a política de segurança. Membro do partido trabalhista britânico, será igualmente vice-presidente da próxima Comissão. Os dois cargos foram criados pelo Tratado de Lisboa, recentemente aprovado. Alterações climáticas: relatório intercalar mostra ue na boa via para cumprir os limites das emissões de Quioto A UE está no bom caminho para cumprir os seus compromissos de redução ou limitação das emissões de gases com efeito de estufa no âmbito do Protocolo de Quioto, revela o relatório intercalar anual da Comissão relativo às emissões. As projecções mais recentes indicam que a UE-15 cumprirá o seu objectivo de 8% de redução no âmbito de Quioto. Dez dos restantes 12 Estados- Membros têm também compromissos próprios impostos pelo Protocolo. Prevê-se que reduzam as suas emissões para 6 ou 8% abaixo dos níveis do ano de referência. Este resultado será conseguido através de uma combinação de políticas e medidas já tomadas, compra de créditos de emissão a projectos de países terceiros, aquisição de licenças e créditos por participantes no regime de comércio de licenças de emissão da UE e actividades de silvicultura que absorvem carbono da atmosfera. Compromissos de Quioto No âmbito do Protocolo de Quioto, os 15 países que eram Estados- Membros da UE quando o Protocolo foi assinado (UE-15) devem reduzir as suas emissões colectivas de gases com efeito de estufa no período para 8% abaixo dos níveis de um dado ano de referência (na maioria dos casos, 1990). Este compromisso colectivo traduziu-se em diferentes objectivos nacionais de emissão para cada Estado-Membro da UE-15, que a legislação comunitária torna vinculativos. Não existe objectivo conjunto para as emissões da UE-27. Dez dos doze Estados-Membros que aderiram à UE em 2004 e 2007 comprometeram-se individualmente no âmbito do Protocolo a reduzir as suas emissões, até , para 6% ou 8% abaixo dos níveis do ano de referência. Apenas Chipre e Malta não estabeleceram objectivos em matéria de emissões. Projecções para a UE-15 e a UE-27 Conforme foi anunciado em Maio, as emissões de gases com efeito de estufa da UE-15 em 2007 o ano mais recente em relação ao qual se dispõe de dados completos ficaram 5,0% abaixo dos níveis do ano de referência, em contraste com um crescimento económico de cerca de 44% durante o mesmo período. Quanto à UE-27, globalmente, as emissões diminuíram 12,5% entre o ano de referência e Por outro lado, a Agência Europeia do Ambiente estima que, em 2008, as emissões dos Estados- Membros da UE-15 diminuíram ainda mais, para 6,2% abaixo dos níveis do ano de referência. Para a UE-27, a estimativa actual é de emissões 13,6% inferiores às do ano de referência. O relatório intercalar da Comissão, baseado nas projecções mais recentes dos Estados-Membros, mostra que, no período de compromisso , as políticas e medidas em vigor isto é, já aplicadas deverão reduzir as emissões da UE-15 para 6,9% abaixo dos níveis do ano de referência. Os planos de dez dos Estados- Membros da UE-15 de comprarem créditos associados a projectos de redução de emissões executados em países terceiros ao abrigo dos três mecanismos de mercado previstos no Protocolo de Quioto comércio internacional de emissões, desenvolvimento limpo e implementação conjunta aumentariam a redução em 2,2 pontos percentuais, elevando-a para 9,0% e, desse modo, indo além do compromisso da UE no âmbito de Quioto. Prevê-se que a aquisição de licenças e créditos pelos operadores do regime de comércio de licenças de emissão da UE gere uma redução suplementar de 1,4%. As actividades previstas de florestação e reflorestação, que criam 'sumidouros biológicos nos quais é absorvido o dióxido de carbono atmosférico, contribuiriam com um corte adicional de 1,0%. Por sua vez, com as políticas e medidas em discussão, se integralmente postas em prática, seriam possíveis reduções até 1,6%. Consequentemente, o valor total da redução seria de cerca de 13,1% 3, dando uma ampla margem de segurança para se alcançar o objectivo de 8% de redução. Prevê-se que todos os dez Estados -Membros da UE-12 que fixaram objectivos no âmbito de Quioto cumpram ou ultrapassem os seus compromissos. A actual incerteza acerca da duração e da gravidade da recessão económica e, portanto, do seu impacto nas emissões poderá levar à revisão das projecções logo que as perspectivas se tornem mais claras. Além disso, as projecções de alguns Estados-Membros podem estar a subestimar futuras reduções nas emissões, porquanto não têm ainda em conta o pacote comunitário relativo ao clima e à energia, adoptado há alguns meses. Refira-se ainda que a metodologia utilizada para calcular o efeito do regime de comércio de licenças de emissão da UE carece de aperfeiçoamento. São necessárias metodologias e pressupostos sólidos e coerentes para se obter uma projecção mais precisa dos efeitos do regime. As projecções das emissões de gases com efeito de estufa devem ser consideradas na perspectiva das reduções efectivas já alcançadas, que foram de -9% para a UE- 27 e de -4% para a UE-15 entre 1990 e Por conseguinte, os esforços de redução terão de ser substancialmente acelerados no futuro em toda a UE para se poder alcançar o objectivo de - 20% ou -30% até

3 UE & TRATADO DE LISBOA Página 3 O Tratado de Lisboa foi ratificado por todos os Estados-membros No Conselho Europeu de Bruxelas, os dirigentes da UE acordaram em conceder à República Checa a possibilidade de optar por uma derrogação à aplicação da Carta dos Direitos Fundamentais, tal como sucedeu com a Polónia e o Reino Unido. O Tratado foi declarado compatível com a Constituição pelo Tribunal Constitucional Checo e assinado pelo Presidente Vaclav Klaus. Por conseguinte, poderá entrar em vigor ainda em Dezembro. O Tratado de Lisboa, também conhecido como o Tratado Reformador, foi assinado pelos 27 Estados-Membros da União Europeia no dia 13 de Dezembro de A Irlanda foi o único país a referendar o texto. Ao "não" expresso pelos eleitores no dia 12 de Junho de 2008 seguiuse o "sim" de dia 2 de Outubro de Após ratificado por todos os Estados-membros, o Tratado de Lisboa entra em vigor no primeiro dia do mês seguinte ao depósito da ratificação pelo último Estado-Membro signatário. Que implicações terá para a União Europeia e os cidadãos europeus? Procuramos de seguida resumir as 300 páginas que compõem o Tratado em dez informações essenciais. 1. O Parlamento Europeu passa a estar em pé de igualdade com o Conselho em praticamente todas as áreas legislativas, o que confere mais poder de decisão aos deputados directamente eleitos pelos cidadãos europeus. 2. Os poderes do Parlamento Europeu são reforçados em diversas áreas: Orçamento da UE, política agrícola, justiça e assuntos internos. 3. O número de eurodeputados aumenta de 736 para O Presidente da Comissão Europeia é eleito pelo Parlamento Europeu com base numa proposta do Conselho, tendo em consideração os resultados das eleições europeias e as consultas aos representantes do Parlamento. 5. O poder de iniciativa dos cidadãos é reforçado através de um mecanismo que obriga a Comissão Europeia a avançar com uma proposta legislativa, desde que um milhão de cidadãos assim o peticione. 6. O Tratado de Lisboa cria dois novos postos: o de Presidente da União Europeia, que substitui a actual Presidência rotativa da UE pelos Estados-Membros e o de Alto Representante para as Relações Externas e a Segurança. Esta alteração visa reforçar a posição da União Europeia no mundo. 7. É instituída, pela primeira vez, a possibilidade de os Estados- Membros decidirem sair da União Europeia. 8. A Carta dos Direitos Fundamentais, assinada em 2000, passa a ter um carácter vinculativo em toda a União Europeia, o que significa que toda a legislação proposta e adoptada terá de respeitar os princípios nela consagrados. O Reino Unido e a Polónia fixaram cláusulas de excepção nesta matéria. 9. Os poderes dos parlamentos nacionais são reforçados na medida em que passam a poder contestar, no prazo de 8 semanas, qualquer proposta de legislação comunitária que considerem sobrepor-se à sua autoridade nacional. 10. O Conselho passará a votar mais por maioria qualificada, necessitando apenas da aprovação de 55% dos Estados- Membros representando pelo menos 65% da população da União Europeia, em vez das actuais decisões por unanimidade, com excepção de algumas áreas legislativas mais delicadas como as tributações e a defesa, em relação às quais se mantém a regra da unanimidade. Mais informações: UE ESPECIAL 20º ANIVERSÁRIO DA QUEDA DA CORTINA DE FERRO Verão de 1989: os primeiros passos da reunificação Depois da Segunda Guerra Mundial a União Soviética transformou-se numa superpotência mundial e, cinco anos após o fim da guerra, foram estabelecidos regimes comunistas em toda a Europa Central e de Leste. Meio século depois, no início da década de 90, a Cortina de Ferro que separava a Europa Ocidental e de Leste caiu. Eis uma retrospectiva dos principais acontecimentos de As primeiras rachas no Muro deram-se coma revolução húngara de 1956, a Primavera de Praga de 1968 e o movimento polaco Solidariedade, no início da década de 80. Durante estes acontecimentos, os povos da Europa Central e de Leste que se encontravam sob o domínio de regimes comunistas expressaram massivamente o seu desejo de independência e de restabelecimento da democracia. A partir de 1985, o líder soviético Mikhail Gorbachev deu início a uma série de reformas políticas e de mercado, através do políticas c o m o a P e r e s t r o i k a ( reestruturação ou a Glasnot ( transparência ). As suas reformas conduziram rapidamente às Revoluções de 1989 e ao colapso total dos regimes comunistas europeus, com excepção da União Soviética, que acabou por se dissolver dois anos mais tarde, em Vinte anos depois eis uma retrospectiva dos acontecimentos que marcaram 1989 e que permitiram que os países da Europa Central e de Leste aderissem à União Europeia, em 2004 e 2007, respectivamente. Retrospectiva dos acontecimentos de 1989 Fevereiro-Abril: Conversações entre o Partido Comunista Polaco e o movimento Solidariedade Março: Cerca de manifestantes reúnem-se em Budapeste para apelar ao restabelecimento da democracia 4 e 18 de Junho: Nas eleições semi-livres da Polónia, o movimento Solidariedade conquista 99 dos 100 lugares do Senado e os 116 lugares do Parlamento (apenas um terço dos lugares do Parlamento estava aberto a candidatos do Solidariedade) 27 de Junho de 1989: Os ministros dos Negócios Estrangeiros Alois Mock (Áustria) e Gyula Horn (Hungria) cortam a rede de arame farpado que separava os dois países, marcando a primeira abertura da Cortina de Ferro. BELGA/EPA/ ROBERT JAEGER

4 (Cont.) Página 4 e húngaro cortam a cerca que separa as fronteiras da Áustria e da Hungria, em Sankt Margarethen/Sopronkőhida. 19 de Agosto: Abertura simbólica das fronteiras durante três horas, para celebrar um Picnic Pan-europeu. Mais de 600 cidadãos da República Democrática Alemã (RDA) aproveitam a oportunidade para atravessarem a fronteira: os guardas fronteiriços húngaros não intervêm. 23 de Agosto: O mundo assiste à Cadeia do Báltico, durante a qual dois milhões de pessoas deram as mãos e formaram um cordão humano com mais de 600 km ao longo da Estónia, da Letónia e da Lituânia, para alertar o mundo exterior para a situação dos países do Báltico e do 50º aniversário do Pacto Molotov-Ribbentrop, assinado entre a Alemanha e a União Soviética, que levou à ocupação dos três países. 24 de Agosto: Tadeusz Mazowiecki (Solidariedade) torna-se o primeiro-ministro polaco, depois de o candidato comunista não ter sido capaz de formar governo. Assim se forma o primeiro governo não comunista da Europa comunista. 11 de Setembro: O governo húngaro anuncia que os refugia- dos da RDA não só não seriam repatriados, como seriam autorizados a viajar para o Ocidente refugiados da RDA partem para a Áustria e para a República Federal da Alemanha, através da Hungria. Deixa de existir a Cortina de Ferro entre a Áustria e a Hungria. 7 de Outubro: O Partido Comunista Húngaro deixa de existir oficialmente. É o primeiro a ser extinto em todo o bloco comunista. 9 de Outubro: As manifestações em Leipzig reúnem pessoas, que cantam o famoso O povo somos nós /Wir sins das Volk. 18 de Outubro: na RDA, Erich Honecker demite-se 4 de Novembro: A manifestação na Alexanderplatz, em Berlim Oriental, reúne mais de um milhão de pessoas. 9 de Novembro: Face aos protestos em massa, o governo da RDA acaba com as restrições de saída do país. O mundo assiste à queda do Muro de Berlim. 17 de Novembro: Início da Revolução de Veludo. A polícia interrompe violentamente uma manifestação de estudantes e jovens activistas socialistas, em Praga. Mais 16 de Dezembro: Manifestações em Timisoara, na Roménia. Os estudantes aderem espontaneamente às manifestações e os protestos acabam por chegar a Bucareste. Nicolae Ceausescu discursa perante mais de pessoas. O país assiste, na televisão, ao caos em que termina a assembleia. Dá-se início à revolução. 25 de Dezembro: Nicolae Ceausescu é executado. Durante os anos seguintes, os países do Báltico declaram a sua independência da URSS e realizam-se eleições livres em toda a região. József Antall, cujo nome foi atribuído a um edifício do Parlamento Europeu em Bruxelas, é eleito primeiro-ministro húngaro. No dia 3 de Outubro de 1990 dá-se a reunificação alemã. Em Dezembro de 1990, o ex-líder do movimento Solidariedade e Prémio Nobel da Paz, Lech Walesa, é eleito Presidente da Polónia, através de voto popular. Em Junho de 1991 as tropas soviéticas abandonam a Hungria. Em Dezembro de 1991 a União Soviética deixa de existir e é criada a Comunidade dos Estados Independentes. Fonte: Mais informações: UE & SOCIEDADE 16% dos europeus declaram ter sido vítimas de discriminação Segundo um novo inquérito, divulgado recentemente pela Comissão Europeia, cerca de uma em cada seis pessoas na Europa afirma ter vivido pessoalmente uma situação de discriminação este ano. Além disso, para 64% dos europeus, a actual recessão poderá agravar a discriminação com base na idade que se verifica no mercado de trabalho. Os resultados deste último inquérito Eurobarómetro precederam a realização da Cimeira Europeia da Igualdade deste ano, em Estocolmo, nos dias 16 e 17 de Novembro. A percentagem de inquiridos que declararam ter vivido pessoalmente uma situação de discriminação manteve-se em grande medida inalterada, desde a realização deste mesmo inquérito no ano precedente, constituindo a idade a razão mais frequentemente evocada (6% dos inquiridos). No total, em 2009, 16% dos europeus afirmaram ter sido objecto de discriminação (com base na raça, religião, idade, deficiência ou orientação sexual), o que equivale ao nível registado em Contudo, existe uma percepção mais forte relativamente a casos de discriminação ligados à idade ou deficiência. Se para 58% dos europeus a discriminação por razões de idade se encontra generalizada nos seus países (42% em 2008), 53% referem casos de discriminação com base na deficiência (45% em 2008). Também se verifica uma relação clara com a actual situação económica, uma vez que 64% dos inquiridos consideram que a recessão deverá agravar a discriminação baseada na idade que se verifica no mercado de trabalho. Estes resultados podem ser o reflexo de um aumento do desemprego entre os jovens em muitos países da UE, em consequência do abrandamento económico, mas podem também ser o sinal de uma maior tomada de consciência por parte das pessoas relativamente a estas formas de discriminação. Em geral, um em cada três europeus conhece os seus direitos em caso de discriminação ou assédio. Todavia, este número oculta as fortes diferenças que existem a nível nacional. Desde a realização do último inquérito em 2008, este nível de conhecimento melhorou no Reino Unido (+ 8 pontos), em França (+7), na Irlanda e Suécia (+ 6 por país), mas recuou na Polónia (-12) e Portugal (-11). Para denunciar os casos de discriminação, a maioria dos europeus prefere contactar primeiro a polícia (55%), ao passo que 35% optam por recorrer ao organismo nacional competente em matéria de igualdade e 27% a um sindicato. A confiança nas diversas organizações que intervêm na luta contra a discriminação varia fortemente de país para país. É, contudo, encorajador constatar que, segundo os dados do inquérito, diversos mecanismos sociais permitem ultrapassar as situações de discriminação. O relatório mostra que os círculos sociais, os esforços realizados a nível da educação e as campanhas de sensibilização estão a contribuir para uma maior aceitação da diversidade. As iniciativas e medidas políticas que procurem basear-se nesta realidade ajudarão, certamente, a combater a discriminação e a promover a diversidade.

5 UE AGENDA Página 5 Novo sítio Web do Centro Europe Direct de Santarém Passados quatro anos desde o lançamento do sítio Web do Centro Europe Direct de Santarém, considerámos importante renovar a nossa imagem e aperfeiçoar os serviços que disponibilizamos online. O que pode consultar no nosso sítio Web? Na homepage pode ficar actualizado com notícias sobre as questões europeias e com as actividades que o Centro Europe Direct de Santarém promove na região. Colocámos também na homepage ligações para aqueles que consideramos constituir sítios de referência sobre as questões europeias: a rede Europe Direct; a Representação da Comissão Europeia em Portugal, o portal Europa, que congrega todas as intuições europeias, suas políticas e áreas de intervenção, notícias, etc; o Eur- Lex, o portal da legislação comunitária; o Ploteus portal sobre oportunidades de aprendizagem na União Europeia; o Portal Europeu da Juventude e a rede Eures, um portal exclusivamente dedicado a oportunidades de emprego nos Estados-membros da União Europeia. 1. Serviços O Centro fique a conhecer em detalhe a missão e objectivos do Centro Europe Direct de Santarém, a sua equipa de trabalho, instalações, etc. A União Europeia a partir daqui pode ter acesso aos sítios Web das principais instituições europeias e ficar a conhecer os principais tratados fundadores da União. Oportunidades de Financiamento actualizamos diariamente todas as oportunidades de financiamento publicadas no Jornal Oficial da União Europeia em áreas como agricultura, ambiente, educação e cultura, empresas e indústria, emprego e assuntos sociais, investigação e desenvolvimento tecnológico, justiça, liberdade e segurança, transportes, energia, consumidores, assuntos económicos e financeiros, saúde pública, media, protecção civil, desenvolvimento urbano, coesão territorial. Estágios e empregos na UE disponibilizamos toda a informação necessária a quem procura um emprego ou um estágio nas instituições europeias, ou noutro país da União Europeia. Oportunidades de Parceria quer desenvolver um projecto e precisa de parceiros? Chegam regularmente ao Centro pedidos de auxílio na procura de parceiros para o desenvolvimento de projectos de âmbito europeu. Aqui poderá conhecer potenciais parceiros. Opinião Pública A sua Voz na Europa" é o "ponto de acesso único" da Comissão Europeia a uma grande variedade de consultas, fóruns de discussão e outras ferramentas que lhe permitem desempenhar um papel activo no processo de decisão europeu. Actividades para que fique a conhecer em pormenor o que fazemos, disponibilizamos os nossos programas de trabalho anuais e respectivos relatórios. 2. Rede de Parceiros Mapa -A rede de parceiros constitui a maior novidade do sítio Web do Centro Europe Direct de Santarém. O nosso objectivo é valorizar esta componente do trabalho que temos vindo a desenvolver, e por isso incluímos um mapa do distrito, onde é possível identificar todos os parceiros do Centro, bem como identificar aqueles que têm quiosques europeus. Informação Europe Direct a Newsletter mensal do centro Europe Direct continua a estar disponível para consulta no sítio Web e contamos com a sua opinião e sugestões, através do preenchimento do questionário disponível em Dê-nos a sua opinião. É nossa expectativa que o novo sítio Web possa corresponder às necessidades de informação sobre questões europeias. Visite-nos em: OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO E PARCERIAS Veja as oportunidades de financiamento em todas as áreas: Saiba em que projectos podem ser parceiro: Centro de Informação EUOPE DIRECT de Santarém ESGS tel/fax sítio Web Newsletter nº 41, Novembro 2009

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE Durante muito tempo os países da Europa andaram em guerra. A segunda Guerra Mundial destruiu grande parte do Continente Europeu. Para evitar futuras guerras, seria

Leia mais

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS EM POUCAS PALAVRAS OS PRIMEIROS PASSOS DATA/LOCAL DE ASSINATURA E ENTRADA EM VIGOR PRINCIPAIS MENSAGENS QUIZ 10 PERGUNTAS E RESPOSTAS OS PRIMEIROS PASSOS No século XX depois das Guerras No século XX, depois

Leia mais

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI Tratado de Lisboa A Europa rumo ao século XXI O Tratado de Lisboa Índice 1. Contextualização 1.1. Porquê um novo Tratado? 1.2. Como surgiu o Tratado de Lisboa? 2. O que mudará com o Tratado de Lisboa?

Leia mais

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA 1950 9 de Maio Robert Schuman, Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, profere um importante discurso em que avança propostas inspiradas nas ideias de Jean Monnet.

Leia mais

POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa

POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa A UGT saúda o debate em curso na Comissão dos Assuntos Europeus sobre o Futuro da Europa e, particularmente, sobre o futuro do Tratado Constitucional. O

Leia mais

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que:

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que: C 297/6 Resolução do Conselho e dos Representantes Governos dos Estados-Membros, reunidos no Conselho, relativa à realização dos objectivos comuns em matéria de participação e informação dos jovens para

Leia mais

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007 Conteúdo e desafios Os Tratados Tratado de Paris (CECA) 18 de Abril de 1951 Tratados de Roma (CEE e CEEA) 25 de Março de 1957 Acto Único Europeu 17 de Fevereiro 1986

Leia mais

VERSÕES CONSOLIDADAS

VERSÕES CONSOLIDADAS 9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/1 VERSÕES CONSOLIDADAS DO TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA E DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA (2008/C 115/01) 9.5.2008 PT Jornal Oficial da

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA. Maria do Rosário Baeta Neves Professora Coordenadora

UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA. Maria do Rosário Baeta Neves Professora Coordenadora UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA 1952 CECA (TRATADO DE PARIS 18 de Abril 1951) Países aderentes: França Alemanha Bélgica Holanda Luxemburgo Itália Objectivos do Tratado de Paris: Criação do Mercado Comum

Leia mais

MÓDULO V B C D E PÓS-EURO

MÓDULO V B C D E PÓS-EURO O PÓS-EURO A B C D E MÓDULO V O Euro face às s principais moedas internacionais Pacto de Estabilidade e Crescimento O Tratado de Amesterdão O Tratado de Nice Reforçar e Reformar as Políticas da União na

Leia mais

Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27

Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27 Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27 Disciplina de: Área de Projecto Nome do Professor: Hélder Baião 1 Este trabalho foi proposto pelo professor de

Leia mais

O Conselho Europeu O Conselho

O Conselho Europeu O Conselho PT SECRETARIADO-GERAL DO CONSELHO COLEÇÃO «INFORMAÇÕES» O Conselho Europeu O Conselho Duas instituições na ação europeia SETEMBRO DE 2013 Advertência A presente brochura é publicada pelo Secretariado-Geral

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427 NOTA de: para: Assunto: Presidência Grupo de Avaliação de Schengen Projecto de decisão do

Leia mais

Ser Europa. Contactos. Visita-nos! Sabe mais: 20º aniversário da Queda do Muro de Berlim e o seu impacto na integração europeia

Ser Europa. Contactos. Visita-nos! Sabe mais: 20º aniversário da Queda do Muro de Berlim e o seu impacto na integração europeia Centro Europe Direct de Lamego Sabe mais: Ser Europa 20º aniversário da Queda do Muro de Berlim e o seu impacto na integração europeia > As Razões para a construção do Muro > A construção do Muro Contactos

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 21.1.2003 COM(2003) 26 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU PENSAR EM TERMOS DE PEQUENAS EMPRESAS NUMA EUROPA EM ALARGAMENTO COMUNICAÇÃO

Leia mais

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO 7.6.2008 C 141/27 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO Convite à apresentação de propostas de 2008 Programa Cultura (2007-2013) Execução das seguintes acções do programa: projectos plurianuais

Leia mais

Cidadania Europeia. Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009

Cidadania Europeia. Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009 Cidadania Europeia Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009 O que é a cidadania? Vínculo jurídico entre o indivíduo e o respectivo Estado, traduz-se num conjunto de direitos e deveres O relacionamento

Leia mais

Atualidades. Blocos Econômicos, Globalização e União Européia. 1951 - Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA)

Atualidades. Blocos Econômicos, Globalização e União Européia. 1951 - Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA) Domínio de tópicos atuais e relevantes de diversas áreas, tais como política, economia, sociedade, educação, tecnologia, energia, ecologia, relações internacionais, desenvolvimento sustentável e segurança

Leia mais

A difícil concretização do processo de Bolonha no Ensino Superior

A difícil concretização do processo de Bolonha no Ensino Superior A difícil concretização do processo de Bolonha no Ensino Superior O SNESup e o Núcleo de Estudantes de Sociologia da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra realizaram mais um debate integrado

Leia mais

Fusões e cisões transfronteiras

Fusões e cisões transfronteiras Fusões e cisões transfronteiras Fusões e cisões transfronteiras Consulta organizada pela Comissão Europeia (DG MARKT) INTRODUÇÃO Observações preliminares O presente questionário tem por objetivo recolher

Leia mais

A solução. para os seus problemas. na Europa. ec.europa.eu/solvit

A solução. para os seus problemas. na Europa. ec.europa.eu/solvit A solução para os seus problemas na Europa ec.europa.eu/solvit CONHEÇA OS SEUS DIREITOS Viver, trabalhar ou viajar em qualquer país da UE é um direito fundamental dos cidadãos europeus. As empresas também

Leia mais

(Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO

(Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO 19.12.2007 C 308/1 I (Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO RESOLUÇÃO DO CONSELHO de 5 de Dezembro de 2007 sobre o seguimento do Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos

Leia mais

ACTA FINAL. FA/TR/EU/HR/pt 1. 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20

ACTA FINAL. FA/TR/EU/HR/pt 1. 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20 ACTA FINAL FA/TR/EU/HR/pt 1 2 von 20 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische

Leia mais

1. 2. 3. 4. PASSO A PASSO. Links para saber mais. A União Europeia. Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012?

1. 2. 3. 4. PASSO A PASSO. Links para saber mais. A União Europeia. Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012? junho 2012 PASSO A PASSO 1. 2. 3. 4. A União Europeia Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012? Ano Europeu 2012: curiosidades iniciativas quiz Links para saber mais 1. A União Europeia 27 Estados-Membros

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Cartão Europeu de Seguro de Doença Nº: 20/DSPCS DATA: 18/05/04 Para: Todos os serviços dependentes do Ministério da Saúde Contacto

Leia mais

L 343/10 Jornal Oficial da União Europeia 29.12.2010

L 343/10 Jornal Oficial da União Europeia 29.12.2010 L 343/10 Jornal Oficial da União Europeia 29.12.2010 REGULAMENTO (UE) N. o 1259/2010 DO CONSELHO de 20 de Dezembro de 2010 que cria uma cooperação reforçada no domínio da lei aplicável em matéria de divórcio

Leia mais

ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Nós, representantes democraticamente eleitos dos Parlamentos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné- Bissau, Moçambique, Portugal,

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU CONSTITUIÇÃO:

PARLAMENTO EUROPEU CONSTITUIÇÃO: CONSTITUIÇÃO: PARLAMENTO EUROPEU É a instituição parlamentar da União Europeia. Eleito por um período de 5 anos por sufrágio universal directo pelos cidadãos dos estados-membros Presidente do Parlamento

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 13.12.2010 COM(2010) 731 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU Relatório de Actividades EURES 2006-2008,

Leia mais

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS:

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: Acesso a cuidados de saúde programados na União Europeia, Espaço Económico Europeu e Suiça. Procedimentos para a emissão do Documento

Leia mais

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia e, nomeadamente, o n. o 1 do seu artigo 175. o,

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia e, nomeadamente, o n. o 1 do seu artigo 175. o, 25.6.2003 L 156/17 DIRECTIVA 2003/35/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 26 de Maio de 2003 que estabelece a participação do público na elaboração de certos planos e programas relativos ao ambiente

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO PROGRESSOS NA REALIZAÇÃO DOS OBJECTIVOS DE QUIOTO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO PROGRESSOS NA REALIZAÇÃO DOS OBJECTIVOS DE QUIOTO COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 27.11.2007 COM(2007) 757 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO PROGRESSOS NA REALIZAÇÃO DOS OBJECTIVOS DE QUIOTO (nos termos da Decisão n.º 280/2004/CE do Parlamento

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD)

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD) PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD) Recomenda ao Governo que utilize sistemas de teleconferência e videoconferência em substituição de reuniões presenciais I - Exposição de motivos A proposta de

Leia mais

CASSTM NOTA 376/03 ANEXO 2REV

CASSTM NOTA 376/03 ANEXO 2REV CASSTM NOTA 376/03 ANEXO 2REV DOCUMENTO 3 DIREITOS E OBRIGAÇÕES DOS TITULARES DOS CARTÕES EUROPEUS DE SEGURO DE DOENÇA OU DE DOCUMENTOS EQUIVALENTES NA SEQUÊNCIA DAS ALTERAÇÕES DO PONTO I DA ALÍNEA A)

Leia mais

A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais

A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais O Conselho Superior da Magistratura é membro de duas organizações internacionais que promovem a cooperação e concertação

Leia mais

Orientações para as políticas de emprego

Orientações para as políticas de emprego C 87 E/94 Jornal Oficial da União Europeia 1.4.2010 23. Considera que, com a liderança da UE no provimento de apoio financeiro e técnico aos países em desenvolvimento, as probabilidades de sucesso nas

Leia mais

IX Colóquio Direitos Humanos na Ordem do Dia promovido pelo Grupo Parlamentar Português para a População e Desenvolvimento

IX Colóquio Direitos Humanos na Ordem do Dia promovido pelo Grupo Parlamentar Português para a População e Desenvolvimento IX Colóquio Direitos Humanos na Ordem do Dia promovido pelo Grupo Parlamentar Português para a População e Desenvolvimento Lançamento do Relatório 2014 do UNFPA Painel: Jovens em Portugal Da Oportunidade

Leia mais

S. R. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

S. R. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS RELATÓRIO SOBRE REGIME DE CAPITALIZAÇÃO PÚBLICA PARA O REFORÇO DA ESTABILIDADE FINANCEIRA E DA DISPONIBILIZAÇÃO DE LIQUIDEZ NOS MERCADOS FINANCEIROS (REPORTADO A 25 DE MAIO DE 2012) O presente Relatório

Leia mais

A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO

A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO Portugal situa-se no extremo sudoeste da Europa e é constituído por: Portugal Continental ou Peninsular (Faixa Ocidental da Península Ibérica) Parte do território

Leia mais

Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa

Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa Comissão Europeia O que é a Estratégia Europeia para o Emprego? Toda a gente precisa de um emprego. Todos temos necessidade de

Leia mais

Comunidade Europeia do Carvão e Aço. Comunidade Económica Europeia

Comunidade Europeia do Carvão e Aço. Comunidade Económica Europeia Processo de Integração Europeia Comunidade Europeia do Carvão e Aço Comunidade Económica Europeia Mercado Único Europeu União Europeia 60 anos União Económica e Monetária Europa dos 12... Sudoeste Portugal

Leia mais

É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu!

É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu! F É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu! 1 QUEM PODE VOTAR A 25 DE MAIO DE 2014? Para poder participar nesta eleição na qualidade

Leia mais

RESUMO DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO

RESUMO DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 25.6.2009 SEC(2009) 815 DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO que acompanha a COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Demonstração

Leia mais

ANEXOS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós»

ANEXOS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós» COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.5.2014 COM(2014) 355 final ANNEXES 1 to 5 ANEXOS à COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós» PT PT ANEXO I: ASPETOS PROCESSUAIS DA INICIATIVA

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU PROJECTO DE PARECER. Comissão dos Orçamentos PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003. da Comissão dos Orçamentos

PARLAMENTO EUROPEU PROJECTO DE PARECER. Comissão dos Orçamentos PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003. da Comissão dos Orçamentos PARLAMENTO EUROPEU 1999 Comissão dos Orçamentos 2004 PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003 PROJECTO DE PARECER da Comissão dos Orçamentos destinado à Comissão da Indústria, do Comércio Externo,

Leia mais

DIRECTIVA 93/109/CE, 6 DEZEMBRO 1993

DIRECTIVA 93/109/CE, 6 DEZEMBRO 1993 DIRECTIVA 93/109/CE, 6 DEZEMBRO 1993 SISTEMA DE EXERCÍCIO DO DIREITO DE VOTO E DE ELEGIBILIDADE NAS ELEIÇÕES PARA O PARLAMENTO EUROPEU DOS CIDADÃOS DA UNIÃO EUROPEIA RESIDENTES NUM ESTADO-MEMBRO DE QUE

Leia mais

Instituições europeias

Instituições europeias Envelhecer com Prazer Rua Mariana Coelho, nº 7, 1º E 2900-486 Setúbal Portugal Tel: +351 265 548 128 Tlm: 96 938 3068 E-mail: envelhecimentos@gmail.com www.envelhecer.org Instituições europeias Inês Luz

Leia mais

O que é o Banco Europeu de Investimento?

O que é o Banco Europeu de Investimento? O que é o Banco Europeu de Investimento? O BEI é o banco da União Europeia. Como primeiro mutuário e mutuante multilateral, proporciona financiamento e conhecimentos especializados a projectos de investimento

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 8.10.2007 SEC(2007)907 DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO documento de acompanhamento da Comunicação da Comissão sobre um programa para ajudar as

Leia mais

22.1.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 17/43

22.1.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 17/43 22.1.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 17/43 IV (Actos adoptados, antes de 1 de Dezembro de 2009, em aplicação do Tratado CE, do Tratado da UE e do Tratado Euratom) DECISÃO DO CONSELHO de 27 de Novembro

Leia mais

Bússola Eleitoral Portugal

Bússola Eleitoral Portugal Bússola Eleitoral Portugal Descubra o seu posicionamento no panorama político português nas eleições legislativas de 2009 Associe-se a www.bussolaeleitoral.pt 1 kieskompas: Bússola Eleitoral www.bussolaeleitoral.pt

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DECISÃO DO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 3.8.2009 COM(2009) 411 final Proposta de DECISÃO DO CONSELHO relativa à assinatura do Acordo sobre certos aspectos dos serviços aéreos entre a Comunidade

Leia mais

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Apresentação ERASMUS+ - Ensino Superior O Erasmus+ é o novo programa da UE dedicado à educação, formação, juventude e desporto. O programa tem início

Leia mais

(Actos legislativos) DIRECTIVAS

(Actos legislativos) DIRECTIVAS 26.10.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 280/1 I (Actos legislativos) DIRECTIVAS DIRECTIVA 2010/64/UE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 20 de Outubro de 2010 relativa ao direito à interpretação

Leia mais

LEI N. 108/91, DE 17 DE AGOSTO (LEI DO CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL)

LEI N. 108/91, DE 17 DE AGOSTO (LEI DO CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL) LEI N. 108/91, DE 17 DE AGOSTO (LEI DO CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL) Com as alterações introduzidas pelas seguintes leis: Lei n.º 80/98, de 24 de Novembro; Lei n.º 128/99, de 20 de Agosto; Lei n.º 12/2003,

Leia mais

Reapreciação da Comunicação relativa ao seguro de crédito à exportação em operações garantidas a curto prazo. Documento de consulta

Reapreciação da Comunicação relativa ao seguro de crédito à exportação em operações garantidas a curto prazo. Documento de consulta Reapreciação da Comunicação relativa ao seguro de crédito à exportação em operações garantidas a curto prazo 1. Introdução Documento de consulta Em alguns Estados-Membros, as agências oficiais de crédito

Leia mais

O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA

O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA Comissão Europeia Direcção-Geral da Comunicação Manuscrito terminado em Julho de 2009 O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA Após décadas de conflitos que ceifaram milhões de vidas, a fundação da União Europeia

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª Iniciativa Europeia Proposta de Decisão - Quadro COM (2007) 654 final SEC (2007) 1422 e 1453, relativa à utilização dos dados do Registo de Identificação de Passageiros

Leia mais

Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL

Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL Índice Investimento público e privado no Ensino Superior Propinas Investimento público e privado

Leia mais

CGTP-IN APRESENTA PETIÇÃO: PELO DIREITO AO EMPREGO E À PROTECÇÃO SOCIAL NO DESEMPREGO

CGTP-IN APRESENTA PETIÇÃO: PELO DIREITO AO EMPREGO E À PROTECÇÃO SOCIAL NO DESEMPREGO CGTP-IN APRESENTA PETIÇÃO: PELO DIREITO AO EMPREGO E À PROTECÇÃO SOCIAL NO DESEMPREGO O direito ao trabalho e ao emprego com direitos é cada vez mais posto em causa no nosso país. As políticas seguidas

Leia mais

DECLARAÇÃO CONJUNTA DA COESS E DA UNI-EUROPA SOBRE A HARMONIZAÇÃO EUROPEIA DAS LEGISLAÇÕES QUE REGULAM O SECTOR DA SEGURANÇA PRIVADA

DECLARAÇÃO CONJUNTA DA COESS E DA UNI-EUROPA SOBRE A HARMONIZAÇÃO EUROPEIA DAS LEGISLAÇÕES QUE REGULAM O SECTOR DA SEGURANÇA PRIVADA DECLARAÇÃO CONJUNTA DA COESS E DA UNI-EUROPA SOBRE A HARMONIZAÇÃO EUROPEIA DAS LEGISLAÇÕES QUE REGULAM O SECTOR DA SEGURANÇA PRIVADA INTRODUÇÃO O sector da segurança privada, na União Europeia, está em

Leia mais

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 1 2 O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 3 A origem do Fundo Social Europeu O Fundo Social Europeu foi criado em 1957 pelo Tratado de Roma,

Leia mais

CIMEIRA DE PARIS DE DEZEMBRO DE 1974: UM MARCO NA HISTÓRIA DAS COMUNIDADES

CIMEIRA DE PARIS DE DEZEMBRO DE 1974: UM MARCO NA HISTÓRIA DAS COMUNIDADES CIMEIRA DE PARIS DE DEZEMBRO DE 1974: UM MARCO NA HISTÓRIA DAS COMUNIDADES Nº 43 Sétima cimeira da Comunidade desde o Tratado de Roma, a Cimeira de Paris produziu algumas das mais importantes decisões

Leia mais

Problemas Ambientais

Problemas Ambientais Problemas Ambientais Deflorestação e perda da Biodiversidade Aquecimento Global Buraco na camada de ozono Aquecimento Global - Efeito de Estufa Certos gases ficam na atmosfera (Troposfera) e aumentam

Leia mais

S. R. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS e da ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

S. R. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS e da ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA RELATÓRIO SOBRE A CONCESSÃO DE GARANTIAS PESSOAIS PELO ESTADO PARA O REFORÇO DA ESTABILIDADE FINANCEIRA E DA DISPONIBILIZAÇÃO DE LIQUIDEZ NOS MERCADOS FINANCEIROS O presente Relatório é elaborado nos termos

Leia mais

DIREITO COMUNITÁRIO. Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2

DIREITO COMUNITÁRIO. Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2 DIREITO COMUNITÁRIO Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2 As revisões dos tratados fundadores 07/02/1992: Assinatura do Tratado sobre a União Européia,, em Maastricht; 20/10/1997:

Leia mais

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir IP/08/1831 Bruxelas, 28 de Novembro de 2008 Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir De acordo com um relatório publicado hoje pela Comissão Europeia,

Leia mais

2 DISCIPLINA: Economia M6 Ano :11º C DATA: 10/07/2013 Cursos Profissionais: Técnico de Restauração Variante de Restaurante - Bar

2 DISCIPLINA: Economia M6 Ano :11º C DATA: 10/07/2013 Cursos Profissionais: Técnico de Restauração Variante de Restaurante - Bar 2 DISCIPLINA: Economia M6 Ano :11º C DATA: 10/07/2013 Cursos Profissionais: Técnico de Restauração Variante de Restaurante - Bar Nome: N.º: Classificação: Ass.Professor: GRUPO I Este grupo é constituído

Leia mais

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 31 de Março de 2005 (OR. en) AA 23/2/05 REV 2 TRATADO DE ADESÃO: ACTA FINAL PROJECTO DE ACTOS LEGISLATIVOS E OUTROS INSTRUMENTOS

Leia mais

Europa em foco E-mail europedirect@esg.ipsantarem.pt

Europa em foco E-mail europedirect@esg.ipsantarem.pt Centro de Informação EUROPE DIRECT de Santarém NEWSLETTER Nº 20 DEZEMBRO 2007 Contactos: Escola Superior de Gestão de Santarém tel/fax 243 322427 Europa em foco E-mail europedirect@esg.ipsantarem.pt Sítio

Leia mais

Projecto de Lei n.º 54/X

Projecto de Lei n.º 54/X Projecto de Lei n.º 54/X Regula a organização de atribuição de graus académicos no Ensino Superior, em conformidade com o Processo de Bolonha, incluindo o Sistema Europeu de Créditos. Exposição de motivos

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de Dezembro de 2003

Rio de Janeiro, 5 de Dezembro de 2003 Intervenção de Sua Excelência a Ministra da Ciência e do Ensino Superior, na II Reunião Ministerial da Ciência e Tecnologia da CPLP Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Rio de Janeiro, 5 de Dezembro

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659 NOTA de: para: Assunto: Presidência Grupo de Avaliação de Schengen Projecto de decisão

Leia mais

Regime do Canal Parlamento e do Portal da Assembleia da República

Regime do Canal Parlamento e do Portal da Assembleia da República Regime do Canal Parlamento e do Portal da Assembleia da República Resolução da Assembleia da República n.º 37/2007, de 20 de agosto com as alterações introduzidas pela Resolução da Assembleia da República

Leia mais

O GOVERNO. Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa

O GOVERNO. Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa O GOVERNO Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa «O Governo é o órgão de condução da política geral do país e o órgão superior da Administração Pública.» 1 Pela própria ideia que se retira

Leia mais

Sociedade de Geografia de Lisboa

Sociedade de Geografia de Lisboa Sociedade de Geografia de Lisboa Tema A internacionalização das empresas portuguesas para os Países da Europa Central e Oriental (PECO) Autor Rui Paulo Almas Data Lisboa, 25 de Junho de 2012 1 A internacionalização

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

A Europa em poucas palavras

A Europa em poucas palavras A Europa em poucas palavras O que é a União Europeia? É europeia = está situada na Europa. É uma união = une países e pessoas. Examinemos mais atentamente: O que têm os europeus em comum? De que forma

Leia mais

GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016

GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016 GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016 Esclarecimentos de dúvidas/informações adicionais: Carolina Peralta/Isabel Silva Gabinete de Relações Internacionais - GRI Rua de Santa Marta, 47, 1º Piso sala 112-1169-023

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213931-2013:text:pt:html B-Bruxelas: Serviços de apoio à promoção de talento Web na Europa através do incentivo à utilização

Leia mais

O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA

O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA PARECER SOBRE O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA (Proposta de Regulamento sobre o Estatuto da AE e Proposta de Directiva que completa o estatuto da AE no que se refere ao papel dos

Leia mais

DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL

DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL Direito Penal Europeu para Advogados Penalistas ERA/ECBA/ICAB Barcelona 21-22 de Fevereiro de 2014 DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL NA UNIÃO EUROPEIA INDICAÇÕES DE PESQUISA E ELEMENTOS NORMATIVOS Vânia

Leia mais

DIRECTIVA 2009/14/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

DIRECTIVA 2009/14/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO 13.3.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 68/3 DIRECTIVAS DIRECTIVA 2009/14/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 11 de Março de 2009 que altera a Directiva 94/19/CE relativa aos sistemas de garantia

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: FL/SCIENT15 Serviços de tradução 2015/S 039-065697. Anúncio de concurso. Serviços

Luxemburgo-Luxemburgo: FL/SCIENT15 Serviços de tradução 2015/S 039-065697. Anúncio de concurso. Serviços 1/12 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:65697-2015:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: FL/SCIENT15 Serviços de tradução 2015/S 039-065697 Anúncio de concurso

Leia mais

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 22/01 Economia 25/01 Comércio Internacional 26/01 Taxas de Juro 29/01 Economia 31/01 Desemprego 31/01 Investimento Banco de Portugal divulgou Boletim Estatístico Janeiro 2007 http://epp.eurostat.ec.europa.eu/pls/portal/docs/page/pgp_prd_cat_prerel/pge_cat_prerel_year_2007/pge_

Leia mais

L 61/28 Jornal Oficial da União Europeia 8.3.2011

L 61/28 Jornal Oficial da União Europeia 8.3.2011 L 61/28 Jornal Oficial da União Europeia 8.3.2011 DECISÃO DA COMISSÃO de 2 de Março de 2011 que altera a Decisão 2008/456/CE, que estabelece normas de execução da Decisão n. o 574/2007/CE do Parlamento

Leia mais

A Cidadania Europeia CONCEITO DE CIDADANIA

A Cidadania Europeia CONCEITO DE CIDADANIA CONCEITO DE CIDADANIA O conceito de Cidadania foi evoluindo ao longo dos tempos, acompanhando, em cada momento, as diferentes concepções de Estado e as diferentes formas de participação do indivíduo na

Leia mais

O acompanhamento dos assuntos europeus na Assembleia da República e a entrada em vigor do Tratado de Lisboa

O acompanhamento dos assuntos europeus na Assembleia da República e a entrada em vigor do Tratado de Lisboa O acompanhamento dos assuntos europeus na Assembleia da República e a entrada em vigor do Tratado de Lisboa I ACOMPANHAMENTO DOS ASSUNTOS EUROPEUS PELA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA ACOMPANHAMENTO DOS ASSUNTOS

Leia mais

ACORDO QUE INSTITUI O LABORATÓRIO EUROPEU DE BIOLOGIA MOLECULARA

ACORDO QUE INSTITUI O LABORATÓRIO EUROPEU DE BIOLOGIA MOLECULARA Resolução da Assembleia da República n.º 31/98 Acordo Que Institui o Laboratório Europeu de Biologia Molecular, concluído em Genebra em 10 de Maio de 1973, no âmbito do Acordo Relativo à Criação da Conferência

Leia mais

O ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU (EEE), A SUÍÇA E A REGIÃO SETENTRIONAL

O ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU (EEE), A SUÍÇA E A REGIÃO SETENTRIONAL O ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU (EEE), A SUÍÇA E A REGIÃO SETENTRIONAL O Espaço Económico Europeu (EEE) foi criado em 1994 para alargar as disposições do mercado interno da União Europeia aos países da Zona

Leia mais

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A COORDENAÇÃO DOS SISTEMAS DE SEGURANÇA SOCIAL Estatutos da Comissão Administrativa para a Coordenação dos Sistemas de Segurança

Leia mais

(Atos legislativos) DECISÕES

(Atos legislativos) DECISÕES 9.10.2015 L 264/1 I (Atos legislativos) DECISÕES DECISÃO (UE) 2015/1814 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 6 de outubro de 2015 relativa à criação e ao funcionamento de uma reserva de estabilização

Leia mais

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Aprovado pela Câmara em 6/02/2003, alterado em Reunião de Câmara de 18/09/2003 Aprovado pela Assembleia Municipal em

Leia mais

PROJECTO DE RELATÓRIO

PROJECTO DE RELATÓRIO PARLAMENTO EUROPEU 2004 2009 Comissão da Cultura e da Educação 2007/2253(INI) 7.3.2008 PROJECTO DE RELATÓRIO sobre a concentração e o pluralismo dos meios de comunicação social na União Europeia (2007/2253(INI))

Leia mais

Quadro indicativo : artigos propostos relativos à pertença à União em comparação com os Tratados existentes

Quadro indicativo : artigos propostos relativos à pertença à União em comparação com os Tratados existentes CONVENÇÃO EUROPEIA SECRETARIADO Bruxelas, 2 de Abril de 2003 CONV 648/03 NOTA de: para: Assunto: Praesidium Convenção Título X : Pertença à União Conteúdo do documento : Página 2 : Principais elementos

Leia mais

ANEXOS ÀS CONCLUSÕES DA PRESIDÊNCIA

ANEXOS ÀS CONCLUSÕES DA PRESIDÊNCIA ANEXOS ÀS CONCLUSÕES DA PRESIDÊNCIA CONSELHO EUROPEU DE ESTOCOLMO 23 E 24 DE MARÇO DE 2001 SN 100/01 ADD 1 ANEXOS Anexo I Resolução do Conselho Europeu sobre uma regulamentação mais eficaz do mercado de

Leia mais

ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais

ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais 12054/02/PT WP 69 Parecer 1/2003 sobre o armazenamento dos dados de tráfego para efeitos de facturação Adoptado em 29 de Janeiro de 2003 O Grupo de Trabalho

Leia mais

ACORDO SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA REPÚBLICA DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA NO ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU

ACORDO SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA REPÚBLICA DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA NO ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU 443 der Beilagen XXIII. GP - Beschluss NR - 18 portugiesischer Vertragstext PT (Normativer Teil) 1 von 21 ACORDO SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA REPÚBLICA DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA NO ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU EEE/BG/RO/pt

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 757/X ESTABELECE MEDIDAS DE INCENTIVO À PARTILHA DE VIATURAS

PROJECTO DE LEI N.º 757/X ESTABELECE MEDIDAS DE INCENTIVO À PARTILHA DE VIATURAS Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 757/X ESTABELECE MEDIDAS DE INCENTIVO À PARTILHA DE VIATURAS Exposição de motivos Existiam 216 milhões de passageiros de carros na UE a 25 em 2004, tendo o número

Leia mais