BOMBAS DE CALOR GEOTÉRMICAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BOMBAS DE CALOR GEOTÉRMICAS"

Transcrição

1 BOMBAS DE CALOR GEOTÉRMICAS

2 Apresentação da Empresa GEOTERMIA DE PORTUGAL Geotermia e Soluções Energéticas, Lda. Rua Basílio Teles 10 B Amadora Tel./Fax Projecto Comercialização Instalação Manutenção de Bombas de Calor Geotérmicas Máquinas térmicas destinadas à recuperação da energia natural contida nos solos, por forma a suprir as necessidades de energia térmica dos edifícios.

3 Geotermia Fundamentos teóricos Geotermia é o ramo da geofísica responsável pelo estudo da distribuição de calor no interior do planeta Terra. A temperatura no interior da Terra aumenta em média cerca de 3ºC por cada 100 m de profundidade. Este gradiente térmico deve-se essencialmente a: Processos Radiação solar de geodinâmica interna Estima-se que a temperatura do núcleo do planeta se situe entre os 5.000ºC e os 6.000ºC. Taxa de radiação solar absorvida pelo planeta: 168W / m2 99% da massa planetária tem uma temperatura superior a 1000ºC. Em cada 8 minutos o planeta Terra absorve uma quantidade de energia solar suficiente para satisafazer as necessidades anuais de energia da humanidade!

4 Geotermia Fundamentos teóricos Geotermia é o ramo da geofísica responsável pelo estudo da distribuição de calor no interior do planeta Terra. A temperatura no interior da Terra aumenta em média cerca de 3ºC por cada 100 m de profundidade. Este gradiente térmico deve-se essencialmente a: Processos de geodinâmica interna Radiação solar

5 Energia Geotérmica Aproveitamento dos gradientes térmicos existentes entre a crosta terrestre e a atmosfera. Tfluido > 150ºC - Geotermia de alta entalpia Tfluido < 150ºC Geotermia de baixa entalpia Aproveitamento de águas termais (20 a 40ºC). Fins terapêuticos;. Aquecimento. Bombas de calor geotérmicas (10 a 20ºC).

6 Bombas de calor geotérmicas A AGUA, L'EAU CHEIA CHARGEE DE DE CALORIAS CALORIES CAPTADAS CROISE LE FLUIDE DO SOLO, FRIGORIGENE CRUZA-SE DANS COM L'ECHANGEUR O FLUIDO, QUI SE TRANSFORME EN ETAT AQUECENDO-O, PELO GAZEUX QUE PASSA AO ESTADO GASOSO CIRCULATEUR CIRCULADOR SCHEMA PRINCÍPIO DE PRINCIPE DE FUNCIONAMENTO ATLANTIS - Aquecimento FABRICATION AQUECIMENTO DOS DE GASES LA CHALEUR ATRAVÉS SOUS DO EFEITO L'EFFET CALORÍFICO DE LA COMPRESSION DO TRABALHO DO PAR MOUVEMENT COMPRESSORROTATIF ASPIRAÇÃO ETAT DOS GASES GAZEUX COMPRESSÃO ESTADO GASOSO ESTADO GASOSO ETAT GAZEUX QUENTE CHAUD CIRCULATEUR CIRCULADOR RETOUR D'EAU GLYCOLEE RETORNO RECHAUFFEE CIRCUITO PAR LA DE TERRE CAPTAÇÃO DEPART D'EAU FROIDE GLYCOLEE IDA CIRCUITO DE CAPTAÇÃO EVAPORATION EVAPORAÇÃO ESTADO ETAT LIQUIDE LIQUIDO CONDENSAÇÃO CONDENSATION LE FLUIDE CHAUD CROISE A O GÁS QUENTE CONTRE SENS CRUZA-SE L'EAU COM FROIDE A DU PLANCHER AGUA FRIA DO SISTEMA DE EMISSÃO, ARREFECENDO E CONDENSANDO DEPART PLANCHER EAU CHAUDE IDA AQUECIMENTO RECHAUFFEMENT AQUECIMENTO DE L EAU DA AGUA RETOUR PLANCHER EAU REFROIDIE RETORNO AQUECIMENTO CAPTAÇÃO capteur (solo) DETENTE EXPANSÃO LA CHUTE DE PRESSION EXERCEE PAR A QUEDA LE DETENDEUR PRESSÃO REFROIDIT LE FLUIDE QUI SE VAPORISE DANS EXERCIDA L' ECHANGEUR PELA TOUJOURS VÁLVULA PLUS FROID QUE L'EAU ARREFECE O FLUIDO QUE ASSIM VOLTA AO ESTADO LÍQUIDO PARA O INÍCIO DE MAIS UM CICLO TERMODINÂMICO générateur BOMBA DE CALOR ETAT ESTADO LIQUIDE LIQUIDO EMISSÃO plancher ou radiateurs (casa)

7 Bombas de calor geotérmicas A AGUA, L'EAU CHEIA CHARGEE DE DE CALORIAS CALORIES CAPTADAS CROISE LE FLUIDE DO SOLO, FRIGORIGENE CRUZA-SE DANS COM L'ECHANGEUR O FLUIDO, QUI SE TRANSFORME EN ETAT AQUECENDO-O, PELO GAZEUX QUE PASSA AO ESTADO GASOSO CIRCULATEUR CIRCULADOR SCHEMA PRINCÍPIO DE PRINCIPE DE FUNCIONAMENTO ATLANTIS - Arrefecimento FABRICATION AQUECIMENTO DOS DE GASES LA CHALEUR ATRAVÉS SOUS DO EFEITO L'EFFET CALORÍFICO DE LA COMPRESSION DO TRABALHO DO PAR MOUVEMENT COMPRESSORROTATIF ASPIRAÇÃO ETAT DOS GASES GAZEUX COMPRESSÃO ESTADO GASOSO ESTADO GASOSO ETAT GAZEUX QUENTE CHAUD CIRCULATEUR CIRCULADOR RETOUR D'EAU GLYCOLEE RETORNO RECHAUFFEE CIRCUITO PAR LA DE TERRE CAPTAÇÃO DEPART D'EAU FROIDE GLYCOLEE IDA CIRCUITO DE CAPTAÇÃO EVAPORATION EVAPORAÇÃO ESTADO ETAT LIQUIDE LIQUIDO CONDENSAÇÃO CONDENSATION LE FLUIDE CHAUD CROISE A O GÁS QUENTE CONTRE SENS CRUZA-SE L'EAU COM FROIDE A DU PLANCHER AGUA FRIA DO SISTEMA DE EMISSÃO, ARREFECENDO E CONDENSANDO DEPART PLANCHER EAU CHAUDE IDA AQUECIMENTO RECHAUFFEMENT AQUECIMENTO DE L EAU DA AGUA RETOUR PLANCHER EAU REFROIDIE RETORNO AQUECIMENTO EMISSÃO capteur (casa) DETENTE EXPANSÃO LA CHUTE DE PRESSION EXERCEE PAR A QUEDA LE DETENDEUR PRESSÃO REFROIDIT LE FLUIDE QUI SE VAPORISE DANS EXERCIDA L' ECHANGEUR PELA TOUJOURS VÁLVULA PLUS FROID QUE L'EAU ARREFECE O FLUIDO QUE ASSIM VOLTA AO ESTADO LÍQUIDO PARA O INÍCIO DE MAIS UM CICLO TERMODINÂMICO générateur BOMBA DE CALOR ETAT ESTADO LIQUIDE LIQUIDO DISSIPAÇÃO plancher ou radiateurs (solo)

8 Bombas de calor geotérmicas - Vantagens Aproveitamento da inércia térmica dos solos Pequena dependência das condições climatéricas Rendimento constantemente elevado COP Bombas de calor geotérmicas Pot. produzida / Pot. consumida 4 a 5 1kWh consumido En. Eléctrica 4 a 5 kwh produzidos En. Térmica 3 a 4 kwh GRATUITOS!

9 Bombas de calor geotérmicas - Vantagens Permitem toda a gestão de energia térmica de um edifício de uma forma ECONÓMICA Aquecimento Central; Arrefecimento; Águas Quentes Sanitárias; Aquecimento de Piscinas. São sistemas ECOLÓGICOS, porque fazem uso de um recurso natural e inesgotável a energia da terra! São sistemas completamente SEGUROS, onde apenas circula água a baixa pressão e um fluido frigorífico sem CFC S. São sistemas NÃO POLUENTES, sem combustões, sem fumos nem cheiros, e sem os problemas de aprovisionamento de combustível. São sistemas ESTÉTICOS, porque estando as tubagens de captação enterradas no solo, não existem componentes visíveis no edifício.

10 Captação Horizontal

11 Captação Horizontal Área de captação: 1 Camada 0,6 m profundidade Cerca de 1,5xAútil habitação 2 Camadas 1,4 m profundidade Cerca de 0,85xAútil habitação Distância mínima entre tubos 30 cm Terreno obrigatoriamente permeável! Fluido de Transferência: Água glicolada em circuito fechado

12 Captação Horizontal VANTAGENS Boa inércia térmica dos solos, mesmo a baixa profundidade, garantindo ELEVADO RENDIMENTO ENERGÉTICO e CONSUMOS REDUZIDOS. CUSTO E TEMPO DE EXECUÇÃO DE OBRA REDUZIDOS. Resistência e qualidade da tubagem, desenvolvida especificamente para este tipo de captação, o que confere ao sistema ELEVADA DURABILIDADE E FIABILIDADE. INCONVENIENTES Superfície de captação elevada.

13 Captação Vertical

14 Captação Vertical Instalação de sondas geotérmicas em profundidade (furo seco). 0,7 a 0,8m de profundidade por cada m 2 de área a climatizar. Caso haja necessidade de efectuar vários furos, deve-se salvaguardar uma distância mínima de 6m entre cada um. Fluido de Transferência: Água glicolada em circuito fechado.

15 Captação Vertical VANTAGENS À profundidade a que se executam os furos de captação, a inércia térmica do solo é tão grande que as variações de temperatura ambiente não têm qualquer influência no rendimento do sistema, o que se traduz num RENDIMENTO CONSTANTEMENTE ELEVADO, com CONSUMOS MUITO REDUZIDOS. NÃO HÁ OCUPAÇÃO DE TERRENO, o que torna estes sistemas ideais para obras de reabilitação de edifícios. INCONVENIENTES Custo da execução dos furos geotérmicos.

16 Sistemas de Emissão Climatização Aquecimento central / Arrefecimento Piso radiante Radiadores Ventiloconvectores

17 Sistemas de Emissão Águas quentes sanitárias Aquecimento de piscinas

18 Universidade Lusófona, Lisboa Edifício Sede Exemplos de instalação

19 Universidade Lusófona Lisboa Captação Vertical Exemplos de instalação

20 Universidade Lusófona Lisboa Bombas de calor Exemplos de instalação

21 Universidade Lusófona Lisboa Ventiloconvectores Exemplos de instalação

22 Universidade Lusófona Lisboa Difusão de ar Exemplos de instalação

23 Moradia Sto. Estevão Captação Horizontal Exemplos de instalação

24 Moradia Carnaxide Captação Vertical Exemplos de instalação

25 Exemplos de instalação Moradia Qta. do Lago Lote 13 Geotermia + Piso radiante + Ventiloconvectores

26 Exemplos de instalação Moradia Qta. do Lago Lote 13 Geotermia + Piso radiante + Ventiloconvectores

27 Exemplos de instalação Empreendimento Areias do Seixo (Hotel + 12 moradias) - Praia de Sta. Cruz

28 52 Exemplos de instalação Empreendimento Areias do Seixo - Praia de Sta. Cruz Captação vertical

29 Análise energética Consumos energéticos - Aquecimento central Parâmetros de dimensionamento Dados meteorológicos Viseu Temperatura exterior de projecto 0ºC Temperatura interior de Conforto 21ºC Área útil de aquecimento 250 m 2 Sistema de emissão térmica Piso radiante Temperatura de impulsão 35ºC Qualidade do isolamento térmico Boa Resultados Cálculo Térmico - Método Graus-Dia Necessidades anuais de energia [kwh] ,00

30 Análise energética CONSUMOS ENERGÉTICOS - AQUECIMENTO CENTRAL Fonte de Calor Preço de energia Poder calorífico combustão Rendimento Médio / kwh Consumo anual Electricidade 0,108 / kwh - - 0,98 0, ,98 Gás Propano 1,60 / kg Wh / kg 0,80 0, ,15 Gás Natural 0,85 / m Wh / m3 0,80 0, ,38 Gasóleo 0,90 / Litro Wh / Litro 0,80 0, ,50 Geotermia 0,108 / kwh - - 4,50 0, ,40 NOTA 1: Os valores dos preços energéticos estão actualizados à data deste estudo (dados da Direcção Geral de Geologia e Energia) NOTA 2: O estudo é estimativo e pretende apenas traçar um perfil de possíveis consumos. No entanto as hipóteses assumidas garantem a fiabilidade dos resultados.

31 Análise económica Custo total de exploração - Aquecimento central Inflação média 2,6% Deriva do preço da energia 3,0% Fonte de Calor Manutenção Anual Consumo ano 1 Benefícios Fiscais Custo total exploração - 15 anos Electricidade 0, ,98 0, ,87 Gás Propano 200, ,15 0, ,18 Gás Natural 200, ,38 0, ,98 Gasóleo 200, ,50 0, ,35 Geotermia 0,0 350,40 777, ,66 NOTA 1: Para o cálculo do custo total dos equipamentos considerou-se um tempo de vida útil de 15 anos. NOTA 2: Considerou-se uma inflação média anual de 2,6% e uma deriva anual do preço de energia de 3%. NOTA 3: Os custos anuais de manutenção dos equipamentos são estimativas fornecidas pelos fabricantes.

32 Amortização do Investimento 60, , , , ,000.0 Amortização Ano 3 Electricidade Gás Propano Gás Natural Gasóleo Geotermia 10,000.0 Amortização Ano Ano 0 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Ano 6 Ano 7 Ano 8 Ano 9 Ano 10Ano 11Ano 12Ano 13Ano 14Ano 15

33 Agradecimentos Agradecemos a vossa presença assim como a atenção que nos dispensaram! Visitem-nos em:

ENERGIA GEOTÉRMICA & SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO

ENERGIA GEOTÉRMICA & SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO ENERGIA GEOTÉRMICA & SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO ENERGIA GEOTÉRMICA Definição Recurso geotérmico -Fluidos e formações geológicas do sub-solo, de temperatura elevada, cujo calor seja suscetível de aproveitamento

Leia mais

GEOTERMIA. a energia sustentável

GEOTERMIA. a energia sustentável GEOTERMIA a energia sustentável FUROS GEOTÉRMICOS A Terra oferece-nos o calor para o aquecimento e arrefecimento central e AQS num só sistema. Venha conhecer! PORQUÊ PAGAR POR ALGO QUE A NATUREZA LHE DÁ?

Leia mais

Albaenergy Solutions, Lda. Ar Condicionado

Albaenergy Solutions, Lda. Ar Condicionado Ar Condicionado Recorrendo à movimentação do ar estes equipamentos permitem, num curto espaço de tempo, climatizar um determinado espaço. Com estes sistemas podemos aquecer ou arrefecer o ambiente por

Leia mais

Bombas de Calor Geotérmicas

Bombas de Calor Geotérmicas Bombas de Calor Geotérmicas Futuro A crescente subida dos preços dos combustíveis fósseis (gás e gasóleo) levou a CHAMA a procurar alternativas aos sistemas tradicionais de aquecimento. Alternativas que

Leia mais

Bombas de Calor. O calor é o nosso elemento

Bombas de Calor. O calor é o nosso elemento Bombas de Calor 2º Seminário PPGS Carlos Barbosa TT/SPO-TRTR 1 Bombas de Calor Geotérmicas Índice Definições Funcionamento Performance Instalação Fontes de Problemas 2 Definições Definição de bomba de

Leia mais

Água Quente Sanitária. Climatização Passiva. Aquecimento e Arrefecimento. Aquecimento

Água Quente Sanitária. Climatização Passiva. Aquecimento e Arrefecimento. Aquecimento Água Quente Sanitária Climatização Passiva Aquecimento e Arrefecimento Aquecimento A Geotermia Vertical consiste na instalação de sondas geotérmicas para a captação de energia térmica em furos até 200

Leia mais

Bem-estar, poupança, ecologia. a Arte. da climatização central TAXA IVA. système <INVERTER> réversible. O especialista da climatização aerotérmica

Bem-estar, poupança, ecologia. a Arte. da climatização central TAXA IVA. système <INVERTER> réversible. O especialista da climatização aerotérmica Bem-estar, poupança, ecologia XA TAXA 12% TAXA 12% TAXA 12% TAXA 12% TAXA % V a Arte da climatização central système réversible O especialista da climatização aerotérmica AIRMAT : a solução

Leia mais

Índice. Aquecimento e Climatização Bombas de Calor Pedra Natural Biomassa Recuperadores Calor Biomassa - Pellets

Índice. Aquecimento e Climatização Bombas de Calor Pedra Natural Biomassa Recuperadores Calor Biomassa - Pellets Climatização 1 Índice e Climatização Bombas de Calor Pedra Natural Biomassa Recuperadores Calor Biomassa - Pellets 3 5 6 7 2 Bomba de calor Central A bomba de calor tem como finalidade produzir água a

Leia mais

Aquecimento Doméstico

Aquecimento Doméstico Aquecimento Doméstico Grande variedade de escolha Dos cerca de 4.000 kwh de energia consumidos por uma família portuguesa durante o ano, 15% é destinado ao aquecimento ambiente. A zona climática, o tipo

Leia mais

Bem-estar, poupança, ecologia. a Arte. do aquecimento central TAXA IVA. système <INVERTER> réversible. O especialista do aquecimento aerotérmico

Bem-estar, poupança, ecologia. a Arte. do aquecimento central TAXA IVA. système <INVERTER> réversible. O especialista do aquecimento aerotérmico Bem-estar, poupança, ecologia XA TAXA 12% IVA TAXA 12% IVA TAXA 12% IVA TAXA 12% IVA TAXA IVA % IVA V a Arte do aquecimento central système réversible O especialista do aquecimento aerotérmico

Leia mais

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Bombas de Calor para A.Q.S. AQUAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Uma tecnologia de futuro Sistema eficiente de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Bomba

Leia mais

Aquecimento / Arrefecimento forma de climatização pela qual é possível controlar a temperatura mínima num local.

Aquecimento / Arrefecimento forma de climatização pela qual é possível controlar a temperatura mínima num local. ANEXO I CONCEITOS E DEFINIÇÕES (A) Águas quentes sanitárias (AQS) é a água potável a temperatura superior a 35ºC utilizada para banhos, limpezas, cozinha e outros fins específicos, preparada em dispositivo

Leia mais

Tecnologias de Micro-Geração e Sistemas Periféricos PARTE II Tecnologias de Aproveitamento de Calor -

Tecnologias de Micro-Geração e Sistemas Periféricos PARTE II Tecnologias de Aproveitamento de Calor - Tecnologias de Micro-Geração e Sistemas Periféricos PARTE II Tecnologias de Aproveitamento de Calor - 53 7 - Chillers de Absorção 54 7.1 Descrição da tecnologia Um chiller de água é uma máquina que tem

Leia mais

O calor é o nosso elemento. Climatização e a.q.s. de alta eficiência com energia inesgotável

O calor é o nosso elemento. Climatização e a.q.s. de alta eficiência com energia inesgotável Bombas de calor reversíveis para aplicações geotérmicas e aerotérmicas Climatização e a.q.s. de alta eficiência com energia inesgotável Logatherm WPS Logatherm WPL O calor é o nosso elemento A geotermia

Leia mais

Colectores Solares para Aquecimento de Água. S. T. Spencer silvino.spencer@adene.pt

Colectores Solares para Aquecimento de Água. S. T. Spencer silvino.spencer@adene.pt Colectores Solares para Aquecimento de Água S. T. Spencer silvino.spencer@adene.pt POTENCIAL DE APLICAÇÃO DE COLECTORES SOLARES PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA Hotéis Apartamento Moteis Pousadas Estalagens

Leia mais

BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO

BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor Ar/Água. Uma tecnologia de futuro Sistema de climatização integrado e eficiente 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Princípio

Leia mais

CLIMATIZAÇÃO & EFICIÊNCIA NO LAR. menos na fatura. mais no conforto

CLIMATIZAÇÃO & EFICIÊNCIA NO LAR. menos na fatura. mais no conforto CLIMATIZAÇÃO & EFICIÊNCIA NO LAR menos na fatura mais no conforto soluções de climatização PARA A SUA HABITAÇÃO 4 CLIMATIZAÇÃO & EFICIÊNCIA NO LAR A homie utiliza tecnologias economizadoras de recursos

Leia mais

O aquecimento das piscinas www.psa-zodiac.com

O aquecimento das piscinas www.psa-zodiac.com As Bombas de calor O aquecimento das piscinas www.psa-zodiac.com Bomba de calor, a solução ideal Desempenho e economia Hoje a bomba de calor é a solução a mais económica para aquecer eficazmente uma piscina

Leia mais

Projecto e Dimensionamento de Sistemas Geotérmicos Superficiais

Projecto e Dimensionamento de Sistemas Geotérmicos Superficiais Projecto e Dimensionamento de Sistemas Geotérmicos Superficiais BOMBAS DE CALOR GEOTERMICAS e as suas soluções FACTORES DECISIVOS e os seus benefícios POTENCIAL DO SOLO acesso; características; perfuração

Leia mais

Vantagens da Instalação de Painéis Solares de Tubos de Vácuo

Vantagens da Instalação de Painéis Solares de Tubos de Vácuo Vantagens da Instalação de Painéis Solares de Tubos de Vácuo Porquê usar o sol como fonte de energia? O recurso solar é uma fonte energética inesgotável, abundante em todo o planeta e principalmente no

Leia mais

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS ECONOMIA CONFORTO ECOLOGIA TRABALHA DE DIA, NOITE, COM CHUVA

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada MONTE STO ANTONIO - CASA FELIZ, CAIXA POSTAL 2010P, Localidade BENSAFRIM

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada MONTE STO ANTONIO - CASA FELIZ, CAIXA POSTAL 2010P, Localidade BENSAFRIM Válido até 04/11/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada MONTE STO ANTONIO - CASA FELIZ, CAIXA POSTAL 2010P, Localidade BENSAFRIM Freguesia BENSAFRIM E BARÃO DE SÃO JOÃO Concelho LAGOS GPS 37.157682, -8.742078

Leia mais

AVALIAÇÃO ENERGÉTICA DE UM SISTEMA HÍBRIDO RADIANTE-CONVECTIVO A DOIS-TUBOS, VENTILOCONVECTORES E PAREDES RADIANTES

AVALIAÇÃO ENERGÉTICA DE UM SISTEMA HÍBRIDO RADIANTE-CONVECTIVO A DOIS-TUBOS, VENTILOCONVECTORES E PAREDES RADIANTES AVALIAÇÃO ENERGÉTICA DE UM SISTEMA HÍBRIDO RADIANTE-CONVECTIVO A DOIS-TUBOS, VENTILOCONVECTORES E PAREDES RADIANTES L. Roriz R. Duarte M. Gamboa Instituto Superior Técnico DEM/ICIST Av. Rovisco Pais, 1

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA CATÁLOGO DE SOLUÇÕES E PRODUTOS JMC ÍNDICE SISTEMAS TÉRMICOS... 3 SISTEMAS TERMODINÂMICOS... 4 EXEMPLOS DE SISTEMAS TÉRMICOS E TERMODINÂMICOS... 5 SISTEMAS FOTOVOLTAICOS... 6 MICROGERAÇÃO...

Leia mais

O aquecimento das piscinas www.psa-zodiac.com

O aquecimento das piscinas www.psa-zodiac.com Aquecedores eléctricos, permutadores de calor O aquecimento das piscinas www.psa-zodiac.com Aquecedores eléctricos Applicação : Aquecimento de piscinas, de interior ou spas Princípio de funcionamento :

Leia mais

Arrefecimento solar em edifícios

Arrefecimento solar em edifícios Arrefecimento solar em edifícios Introdução A constante procura de conforto térmico associada à concepção dos edifícios mais recentes conduziram a um substancial aumento da utilização de aparelhos de ar

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DA CARAPINHEIRA, 14 E 16, Localidade CARAPINHEIRA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DA CARAPINHEIRA, 14 E 16, Localidade CARAPINHEIRA Válido até 05/05/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DA CARAPINHEIRA, 14 E 16, Localidade CARAPINHEIRA Freguesia CARAPINHEIRA Concelho MONTEMOR-O-VELHO GPS 40.206620, -8.649000 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Seminário Eficiência Energética : Políticas, Incentivos e Soluções. Sertã, 06 de Junho 2011

Seminário Eficiência Energética : Políticas, Incentivos e Soluções. Sertã, 06 de Junho 2011 Seminário Eficiência Energética : Políticas, Incentivos e Soluções Promover a eficiência energética É tornar o mundo melhor e mais assustentável tá e ADENE Agência para a Energia Paulo Nogueira Auditório

Leia mais

Inisol EASYLIFE. O sol para cada um, o solar para todos >> Significativas economias >> Zero emissão de CO2 >> Conforto garantido

Inisol EASYLIFE. O sol para cada um, o solar para todos >> Significativas economias >> Zero emissão de CO2 >> Conforto garantido SOLAR BIOMASSA BOMBAS DE CALOR CONDENSAÇÃO GASÓLEO/GÁS A. Q. S. S O L A R I N D I V I D U A L O sol para cada um, o solar para todos >> Significativas economias >> Zero emissão de CO2 >> Conforto garantido

Leia mais

<< www.hiperclima.pt >> Inisol EASYLIFE

<< www.hiperclima.pt >> Inisol EASYLIFE solar biomassa bombas de calor Condensação gasóleo/gás Inisol A.Q.S. solar individual EASYLIFE O sol para cada um, o solar para todos >> Significativas economias >> Zero emissão de CO2 >> Conforto garantido

Leia mais

Soluções de Energia Solar. Março de 2007. www.senso.pt

Soluções de Energia Solar. Março de 2007. www.senso.pt Soluções de Energia Solar Março de 2007 www.senso.pt ENERGIA E CONSTRUÇÃO Crescente aplicação de energias renováveis Mudança do modelo energético Símbolo de distinção para construções de qualidade Resposta

Leia mais

ROTEX Monopex : Sistema de aquecimento pelo pavimento para um aquecimento agradável e um arrefecimento suave. O aquecimento!

ROTEX Monopex : Sistema de aquecimento pelo pavimento para um aquecimento agradável e um arrefecimento suave. O aquecimento! ROTEX Monopex : O aquecimento pelo chão de baixa temperatura. ROTEX Monopex : Sistema de aquecimento pelo pavimento para um aquecimento agradável e um arrefecimento suave. O aquecimento! Conforto todo

Leia mais

Os Benefícios Ambientais da REDE URBANA DE FRIO E CALOR DO PARQUE DAS NAÇÕES

Os Benefícios Ambientais da REDE URBANA DE FRIO E CALOR DO PARQUE DAS NAÇÕES Os Benefícios Ambientais da REDE URBANA DE FRIO E CALOR DO PARQUE DAS NAÇÕES 1. Introdução As mais-valias geradas pelo projecto da EXPO 98 ultrapassaram há muito as fronteiras do Parque das Nações. Os

Leia mais

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE. Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03. Inovação e Evolução Tecnológica 04

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE. Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03. Inovação e Evolução Tecnológica 04 ESQUENTADORES Índice Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03 Inovação e Evolução Tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Como escolher um Esquentador 06 Condições de Instalação

Leia mais

O Solar- Térmico na Melhoria da Eficiência Energética. www.kleanenergie.c om www.selfenergysolu tions.eu 1

O Solar- Térmico na Melhoria da Eficiência Energética. www.kleanenergie.c om www.selfenergysolu tions.eu 1 O Solar- Térmico na Melhoria da Eficiência Energética www.kleanenergie.c om www.selfenergysolu tions.eu 1 Áreas de Actividade Fornecedor Equipamentos de Energias Renováveis a Escolas. Fornecedor Equipamento

Leia mais

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR José Maria Almeida Pedro.almeida@ineti.pt Jorge Cruz Costa Cruz.costa@ineti.pt Esquema unifilar utilização 8 INÍCIO Slides 4 a 12 9 7 1 CD 4 5 6 7 7

Leia mais

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR Nº CER 1234567/2007 CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR TIPO DE EDIFÍCIO: EDIFÍCIO DE SERVIÇOS Morada / Situação: Localidade Concelho Data de emissão do certificado Nome

Leia mais

Ar Condicionado e Refrigeração. Psicrometria. Estudo das propriedades do ar (mistura do ar com vapor d água)

Ar Condicionado e Refrigeração. Psicrometria. Estudo das propriedades do ar (mistura do ar com vapor d água) Estudo das propriedades do ar (mistura do ar com vapor d água) Ar puro: mistura dos gases presentes em nossa atmosfera, com as seguintes porcentagens (em volume): 78% de nitrogênio 2% de oxigênio 0,97%

Leia mais

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS ECONOMIA CONFORTO ECOLOGIA TRABALHA DE DIA, NOITE, COM CHUVA

Leia mais

Estruturas Solares Multifunções

Estruturas Solares Multifunções Esta nova forma de captação da energia solar patenteada pela Sunaitec, chamada de Estruturas Solares Multifunções, vem alterar radicalmente a forma de captação da energia do sol disponibilizando-se, no

Leia mais

As Caldeiras de biomassa

As Caldeiras de biomassa As Caldeiras de biomassa As Caldeiras a pellets e a lenha, são simples de utilizar, são robustas, áveis, e a um preço acessível. O conforto e a funcionalidade dos sistemas RED, simpli cam a gestão energética

Leia mais

LATENTO o sistema solar para todo o ano

LATENTO o sistema solar para todo o ano LATENTO o sistema solar para todo o ano Depósito solar de capas sem pressão Painéis solares com tubos de vazio CPC Centrais solares Accesorios completos Todos os novos depósitos LATENTO têm: Isolamento

Leia mais

estudo paramétrico para otimização do projeto térmico de pequenos edifícios parte ii

estudo paramétrico para otimização do projeto térmico de pequenos edifícios parte ii 39_ 43 projeto térmico estudo paramétrico para otimização do projeto térmico de pequenos edifícios parte ii Albano Neves e Sousa Professor Auxiliar do Departamento de Engenharia Civil Arquitetura e Georrecursos

Leia mais

A escolha. natural DAIKIN ALTHERMA BOMBA DE CALOR DE BAIXA TEMPERATURA AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E ÁGUA QUENTE SANITÁRIA

A escolha. natural DAIKIN ALTHERMA BOMBA DE CALOR DE BAIXA TEMPERATURA AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E ÁGUA QUENTE SANITÁRIA A escolha natural DAIKIN ALTHERMA BOMBA DE CALOR DE BAIXA TEMPERATURA AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E ÁGUA QUENTE SANITÁRIA 2 A escolha natural 3 em1: aquecimento, arrefecimento e água quente sanitária O

Leia mais

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR Nº CER CE53106823 CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR TIPO DE FRACÇÃO/EDIFÍCIO: EDIFÍCIO DE HABITAÇÃO SEM SISTEMA(S) DE CLIMATIZAÇÃO (NOVO) Morada / Localização Vila Utopia,

Leia mais

REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA

REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA Por : ARNO ROTHBARTH INTRODUÇÃO Há muito tempo a preocupação com o consumo de água é uma constante nos assuntos pertinentes ao meio ambiente. A água é um bem comum,

Leia mais

Solius 61 Manual de Instruções

Solius 61 Manual de Instruções Zona Industrial de Avintes, nº 103 4430 930 Avintes, V. N. de Gaia web: www.cirelius.pt e-mail: info@cirelius.pt tel: 227 843 817 fax: 227 843 819 Controlador Solar Solius 61 O controlador Solius 61 dispõe

Leia mais

7. Exemplos de Aplicação

7. Exemplos de Aplicação 7. Exemplos de Aplicação Neste parágrafo vamos procurar exemplificar o tipo de informação que é possível obter com a leitura deste manual. Pretende-se, a partir de dados típicos, dar uma ideia geral do

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO MOLHE, 113, R/C ESQ.º Localidade PORTO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO MOLHE, 113, R/C ESQ.º Localidade PORTO Válido até 28/09/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DO MOLHE, 113, R/C ESQ.º Localidade PORTO Freguesia ALDOAR, FOZ DO DOURO E NEVOGILDE Concelho PORTO GPS 41.160004, -8.682547 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

CALDEIRAS Winter 201 5

CALDEIRAS Winter 201 5 CALDEIRAS 201 Winter 5 CALDEIRAS LENHA 43 54 Lenha SZM W 35 kw Lenha SZM W 35 kw VISTA EM CORTE FRONTAL DA CALDEIRA DE LENHA E PRINCIPAIS COMPONENTES ÁGUA AR 1 ENTRADA DE AR PARA COMBUSTÃO 5 2 MATERIAL

Leia mais

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa.

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa. Mais Questões Isildo M. C. Benta, Assistência Técnica Certificada de Sistemas Solares Quanto poupo se instalar um painel solar térmico? Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da

Leia mais

Pré-Certificado Energético Edifício de Habitação SCE84144829 PROVISÓRIO

Pré-Certificado Energético Edifício de Habitação SCE84144829 PROVISÓRIO Válido até IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DOS ESCUTEIROS,, Localidade RIBAMAR Freguesia RIBAMAR Concelho LOURINHÃ GPS 39.197874, -9.330633 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória do Registo Predial

Leia mais

Eficiência Energética e Integração de Energias Renováveis em Edifícios

Eficiência Energética e Integração de Energias Renováveis em Edifícios Eficiência Energética e Integração de Energias Renováveis em Edifícios Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior dos Edifícios Leiria, 11 de Dezembro de 2008 Paulo Gata Amaral pgata@estg.ipleiria.pt

Leia mais

Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência

Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência Gama 04 Gama de 2013 O que é Therma V? 06 O que é Therma V? Vantagens Therma V 08 Elevada Eficiência Energética 10 Programação Semanal 12 Instalação

Leia mais

EDIFÍCIOS DE HABITAÇÃO

EDIFÍCIOS DE HABITAÇÃO EDIFÍCIOS DE HOJE OS SISTEMAS SOLARES CONVERTERAM-SE EM MAIS UMA PARTE DAS INSTALAÇÕES DE ÁGUA QUENTE. O DESAFIO ACTUAL E FUTURO É CONTINUAR A CONCEBER EQUIPAMENTOS E SISTEMAS QUE PROPORCIONEM O MÁXIMO

Leia mais

[ Ar ] [ Água ] [ Terra ] [ Buderus ] Deixe entrar o sol no seu lar. O calor é o nosso elemento

[ Ar ] [ Água ] [ Terra ] [ Buderus ] Deixe entrar o sol no seu lar. O calor é o nosso elemento [ Ar ] Tecnologia Caldera mural solar de Logasol condensación SKE Logamax.0; plus SKN GB0 3.0; SKS 4.0 [ Água ] [ Terra ] [ Buderus ] Deixe entrar o sol no seu lar SOLA R TECNOLOGIA O calor é o nosso elemento

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES Sensor Compacto SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Sensor Compacto O novo grau de exigência Tecnologia, conforto e poupança Há um novo grau de exigência na gama de esquentadores Vulcano: o Sensor Compacto.

Leia mais

SOLUÇÕES INTELIGENTES PARA EDIFÍCIOS ECOLÓGICAMENTE RESPONSÁVEIS

SOLUÇÕES INTELIGENTES PARA EDIFÍCIOS ECOLÓGICAMENTE RESPONSÁVEIS SOLUÇÕES INTELIGENTES PARA EDIFÍCIOS ECOLÓGICAMENTE RESPONSÁVEIS SOLUÇÕES INTELIGENTES PARA EDIFÍCIOS ECOLÓGICAMENTE RESPONSÁVEIS SOLUÇÕES INTELIGENTES PARA EDIFÍCIOS ECOLÓGICAMENTE RESPONSÁVEIS Gás Climatização

Leia mais

SOLUÇÕES DE AQUECIMENTO

SOLUÇÕES DE AQUECIMENTO SOLUÇÕES DE AQUECIMENTO Escolha o sistema de aquecimento que melhor se adapta a sua casa, deve ter em conta a utilização que vai ter, a área a aquecer, assim assim como a energia que cada aparelho consome

Leia mais

Catálogo de produtos. Calor é o nosso elemento

Catálogo de produtos. Calor é o nosso elemento [ Ar ] [ Água ] 2009 [ Terra ] [ Buderus ] Catálogo de produtos Calor é o nosso elemento CO 2 Sistemas de Aquecimento que respeitam a natureza. Desenvolvimento sustentável + Tecnologia = O calor é nosso

Leia mais

A escolha. atural BOMBA DE CALOR DAIKIN ALTHERMA

A escolha. atural BOMBA DE CALOR DAIKIN ALTHERMA A escolha atural BOMBA DE CALOR DAIKIN ALTHERMA 2 A escolha natural 3 em1: aquecimento, arrefecimento e água quente sanitária O sistema Daikin Altherma é a solução integrada de conforto, promovendo aquecimento,

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AV. COMBATENTES 15, RCH DRT,, Localidade SESIMBRA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AV. COMBATENTES 15, RCH DRT,, Localidade SESIMBRA Válido até 08/05/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada AV. COMBATENTES 15, RCH DRT,, Localidade SESIMBRA Freguesia SESIMBRA (SANTIAGO) Concelho SESIMBRA GPS 38.444432, -9.105156 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Certificação energética dos edifícios existentes

Certificação energética dos edifícios existentes Certificação energética dos edifícios existentes Metodologias simplificadas, vantagens, dificuldades e inconvenientes Helder Gonçalves e Laura Aelenei 8ª Jornadas de Climatização Lisboa, 15 de Outubro

Leia mais

TERMODINÂMICA Exercícios

TERMODINÂMICA Exercícios Escola Superior de Tecnologia de Abrantes TERMODINÂMICA Exercícios Professor: Eng. Flávio Chaves Ano lectivo 2003/2004 ESCALAS DE PRESSÃO Problema 1 Um óleo com uma massa específica de 0,8 kg/dm 3 está

Leia mais

Inovação e Qualidade. Gama de produtos. Prémios:

Inovação e Qualidade. Gama de produtos. Prémios: Inovação e Qualidade Válvulas, controlos + sistemas Unibox e limitação da temperatura de retorno de sistemas de piso radiante Floorbox Instalação de sistemas de piso radiante sem distribuidor / colector

Leia mais

Bomba de calor para produção de água quente sanitária

Bomba de calor para produção de água quente sanitária água quente para toda a família, disponível a qualquer momento. Bomba de calor para produção de água quente sanitária bombas de c alor O especialista da bomba de calor Água quente e qualidade de vida,

Leia mais

MAPA DE PONTOS Diálogos por Protocolos. Analógica SA PRODUÇÃO DE FRIO E CALOR. kwh

MAPA DE PONTOS Diálogos por Protocolos. Analógica SA PRODUÇÃO DE FRIO E CALOR. kwh CHILLER BOMBA DE CALOR Ligação protocolo e interface Contacto seco Ordem de entrada de funcionamento Selecção de regime Contacto seco Alarme reagrupado Contacto seco Manómetro na entrada bar Manómetros

Leia mais

COM SISTEMAS ACTIVOS DE ELEVADA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

COM SISTEMAS ACTIVOS DE ELEVADA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EDIFÍCIOS DE BAIXO CONSUMO COM SISTEMAS ACTIVOS DE ELEVADA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 20 de Maio de 2010 COMPONENTE PASSIVA DO EDIFÍCIO OPTIMIZADA COMPONENTE DOS SISTEMAS ACTIVOS OPTIMIZADA 1 COMPONENTE PASSIVA

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO

ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE SENSOR ATMOSFÉRICO Controlo total da temperatura. Conforto e Ecologia O esquentador Sensor Atmosférico é uma grande evolução para o seu conforto.

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios Fernando Jorge Albino Varela de Oliveira Abrantes Dezembro 2014 ÍNDICE Objectivos

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Em português, Esquentador diz-se Vulcano 03 Inovação e Evolução tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Como escolher um Esquentador 06 Condições de

Leia mais

www.felixtermica.pai.pt www.felixtermica.com

www.felixtermica.pai.pt www.felixtermica.com www.felixtermica.pai.pt www.felixtermica.com Empresa Desde quando marcamos História... Empresa de elevada competência e fiabilidade no campo de climatização e canalização que já conta com mais de 25 anos

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO CASTELO,, Localidade MONTEMOR-O-VELHO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO CASTELO,, Localidade MONTEMOR-O-VELHO Válido até 29/03/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DO CASTELO,, Localidade MONTEMOR-O-VELHO Freguesia MONTEMOR-O-VELHO E GATÕES Concelho MONTEMOR-O-VELHO GPS 40.173269, -8.685544 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Energia Solar Térmica. Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014

Energia Solar Térmica. Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014 Energia Solar Térmica Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014 Componentes de Sistemas Solares Térmicos Energia Solar Térmica - 2014

Leia mais

Guia Prático do Certificado Energético da Habitação

Guia Prático do Certificado Energético da Habitação Guia Prático do Certificado Energético da Habitação Fonte: ADENE O QUE É UM CERTIFICADO ENERGÉTICO? Um Certificado Energético (CE) de um edifício ou fracção autónoma é o documento emitido no âmbito do

Leia mais

Energia. Sistemas de AVAC. Gestão Técnica Centralizada

Energia. Sistemas de AVAC. Gestão Técnica Centralizada Energia Sistemas de AVAC Gestão Técnica Centralizada Edifícios e Energia - indicadores 85% do impacte ambiental dos edifícios ocorre no período em que são ocupados (em regime de operação); Só 15% do seu

Leia mais

AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E

AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E Índice Gama Aquastar Green Condensação: Vantagens e características NOVO A nova caldeira mural de condensação Aquastar

Leia mais

Nota de Imprensa. Buderus aposta nas energias renováveis

Nota de Imprensa. Buderus aposta nas energias renováveis Nota de Imprensa Buderus aposta nas energias renováveis Painéis solares, caldeiras, pellets, bombas de calor reversíveis para aplicações geotérmicas e aerotérmicas e até uma estação de produção de a.q.s.

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA D. GLÓRIA DE CASTRO, Nº 141,, Localidade VILA NOVA DE GAIA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA D. GLÓRIA DE CASTRO, Nº 141,, Localidade VILA NOVA DE GAIA Válido até 22/08/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA D. GLÓRIA DE CASTRO, Nº 141,, Localidade VILA NOVA DE GAIA Freguesia VILAR DE ANDORINHO Concelho VILA NOVA DE GAIA GPS 41.099916, -8.587908 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIPPG Coordenadoria de Pesquisa e Estudos Tecnológicos COPET RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR Nº CER CE0000045965837 CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR TIPO DE FRACÇÃO/EDIFÍCIO: EDIFÍCIO DE HABITAÇÃO SEM SISTEMA(S) DE CLIMATIZAÇÃO (NOVO) Morada / Localização Vila

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AV. WENCESLAU BALSEIRO GUERRA,, 115, 2º B Localidade PAREDE

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AV. WENCESLAU BALSEIRO GUERRA,, 115, 2º B Localidade PAREDE Válido até 11/06/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada AV. WENCESLAU BALSEIRO GUERRA,, 115, 2º B Localidade PAREDE Freguesia CARCAVELOS E PAREDE Concelho CASCAIS GPS 38.688617, -9.434011 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

R volucionário. Um passo além do módulo de célula solar. Um passo além da produção de calor com matriz solar. Alta performance. Prático.

R volucionário. Um passo além do módulo de célula solar. Um passo além da produção de calor com matriz solar. Alta performance. Prático. inside ideas R volucionário. Um passo além do módulo de célula solar. Um passo além da produção de calor com matriz solar. Revo é um sistema solar já concebido e desenvolvido em uma forma híbrida de modo

Leia mais

Catálogo Técnico. Tubos Pré-Isolantes térmicos para Ar Condicionado

Catálogo Técnico. Tubos Pré-Isolantes térmicos para Ar Condicionado Catálogo Técnico Tubos Pré-Isolantes térmicos para Ar Condicionado CATALOGO TECNICO TUBOS PRÉ-ISOLANTES TÉRMICOS Obrigado por preferir nossos produtos Nota: a informação técnica dentro desse catálogo pode

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação

Certificado Energético Edifício de Habitação Válido até 22/07/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada TRAVESSA DOS GALINHEIROS, 17, 2ºDIR Localidade GANDRA PRD Freguesia GANDRA Concelho PAREDES GPS 41.186242, -8.449825 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID. Página 1

CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID. Página 1 CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID Página 1 Índice Caldeiras a Lenha - Todo o conforto com a máxima economia Uma solução de aquecimento eficiente 03 Principais Características 04 Componentes e Benefícios 05 Princípio

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA ENGENHEIRO CARLOS RODRIGUES, BLOCO N.º 4, 1º D Localidade ÁGUEDA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA ENGENHEIRO CARLOS RODRIGUES, BLOCO N.º 4, 1º D Localidade ÁGUEDA Válido até 16/01/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA ENGENHEIRO CARLOS RODRIGUES, BLOCO N.º 4, 1º D Localidade ÁGUEDA Freguesia ÁGUEDA E BORRALHA Concelho AGUEDA GPS 40.577121, -8.439516 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Ficha de identificação da entidade participante

Ficha de identificação da entidade participante Ficha de identificação da entidade participante Instituição Designação Instituto Superior Técnico Professor responsável João Toste Azevedo Contacto 218417993 Email toste@ist.utl.pt Técnico responsável

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA PADRE AMÉRICO, 131, 2.º ANDAR - AP. 25 Localidade CAMPO VLG

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA PADRE AMÉRICO, 131, 2.º ANDAR - AP. 25 Localidade CAMPO VLG Válido até 09/09/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA PADRE AMÉRICO, 131, 2.º ANDAR - AP. 25 Localidade CAMPO VLG Freguesia CAMPO E SOBRADO Concelho VALONGO GPS 41.181981, -8.473370 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA MÁRTIRES DO TARRAFAL, Nº375, 1º ESQ Localidade MONTIJO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA MÁRTIRES DO TARRAFAL, Nº375, 1º ESQ Localidade MONTIJO Válido até 14/04/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA MÁRTIRES DO TARRAFAL, Nº375, 1º ESQ Localidade MONTIJO Freguesia MONTIJO E AFONSOEIRO Concelho MONTIJO GPS 38.710800, -8.986600 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato

2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato 2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato 2.1 Utilização e estrutura O depósito de acumulação estratificado SolvisStrato (figura à direita) foi concebido especificamente para instalações solares.

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS. Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber.

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS. Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber. INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE Norma NBR 7198 (ABNT,1998) Projeto e execução de instalações prediais deágua quente. Condições

Leia mais

LANÇAMENTO VALORIZE SEU MOMENTO DE LAZER. AQUECIMENTO DE ÁGUA. O novo grau de conforto. LINHA BOMBA DE CALOR PARA PISCINA

LANÇAMENTO VALORIZE SEU MOMENTO DE LAZER. AQUECIMENTO DE ÁGUA. O novo grau de conforto. LINHA BOMBA DE CALOR PARA PISCINA LANÇAMENTO VALORIZE SEU MOMENTO DE LAZER. AQUECIMENTO DE ÁGUA LINHA BOMBA DE CALOR PARA PISCINA O novo grau de conforto. EFICIÊNCIA COMPROVADA, SATISFAÇÃO GARANTIDA. EFICIÊNCIA Ventilador com alta efi

Leia mais

Domitop MISTA INSTANTÂNEA. Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA

Domitop MISTA INSTANTÂNEA. Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA Domitop MISTA INSTANTÂNEA Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA CALDEIRA MURAL DOMITOP R A Férroli desenvolveu e lança uma nova gama de caldeiras murais a gás DOMITOP. Caldeiras mistas para e produção

Leia mais

O palácio de Belém Um exemplo pioneiro

O palácio de Belém Um exemplo pioneiro O palácio de Belém Um exemplo pioneiro Workshop - TIC e Eficiência Energética: O Estado deve dar o exemplo Teresa Ponce de Leão 23 de Junho de 2010 Extracto do relatório 2009 O processo que conduziu à

Leia mais

Avaliação do potencial de arrefecimento com sistemas evaporativos

Avaliação do potencial de arrefecimento com sistemas evaporativos Avaliação do potencial de arrefecimento com sistemas evaporativos Eng.º Carlos Gonçalves Nascimento Escola Superior de Tecnologia Universidade do Algarve, Campus da Penha 8000-7 Faro, Portugal. Resumo

Leia mais

Linha completa de aquecimento para banho e piscina

Linha completa de aquecimento para banho e piscina Linha completa de aquecimento para banho e piscina Aquecedor solar Aquecedor de piscina Bomba de calor www.heliotek.com.br Coletores solares Heliotek A força da nova geração Ao contrário dos coletores

Leia mais

Ofasun 2512 / 2110. Curva de rendimento: η0=78,5% ; K1=3,722 W/(m2K); K2=0,012 W/(m2K); Certificação Solar KEYMARK. 10 anos de garantia.

Ofasun 2512 / 2110. Curva de rendimento: η0=78,5% ; K1=3,722 W/(m2K); K2=0,012 W/(m2K); Certificação Solar KEYMARK. 10 anos de garantia. Ofasun 2512 / 2110 Colector solar plano de alto rendimento série Ofasun, com tratamento altamente seletivo (Almeco-TiNOX), composto por uma estrutura em alumínio pintado electroestático, vidro temperado

Leia mais

DEPÓSITOS OCHSNER. Depósitos de alta tecnologia detentores de elevada fiabilidade e testada durabilidade

DEPÓSITOS OCHSNER. Depósitos de alta tecnologia detentores de elevada fiabilidade e testada durabilidade DEPÓSITOS OCHSNER Depósitos de alta tecnologia detentores de elevada fiabilidade e testada durabilidade Depósito OCHSNER de acumulação de água quente, com estratificação por separação de camadas: - Elevada

Leia mais

Guia de declaração para equipamentos de AVAC&R. (Aplicação dos DL 230/2004 e 132/2010)

Guia de declaração para equipamentos de AVAC&R. (Aplicação dos DL 230/2004 e 132/2010) (Aplicação dos DL 230/2004 e 132/2010) ÍNDICE 1 Objectivo... 3 2 Porquê esta legislação?... 3 3 Quem está abrangido?... 3 4 Quais os equipamentos abrangidos?... 3 5 Dúvidas frequentes... 5 5.1 Equipamentos

Leia mais