HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIDADE DE INFORMAÇÃO SERVIÇO DE INFORMÁTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIDADE DE INFORMAÇÃO SERVIÇO DE INFORMÁTICA"

Transcrição

1 HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIDADE DE INFORMAÇÃO SERVIÇO DE INFORMÁTICA Plano Diretor de Tecnologia da Informação Hospital de Clínicas da UFPR Rua General Carneiro, 181 CEP Fone (41) Curitiba PR

2 Rua General Carneiro, 181, Alto da Glória CEP Curitiba, PR Fone: (41) Equipe de Elaboração do PDTI Jorge Luiz Borgo Pedro Gomes de Quadros Rogério França Wolanski Valmir Antunes Pereira - Coordenador Vivian do Rocio Walach Colaboradores Cléria do Pilar Sarot Roberto Koiti Fujimoto Valéria Filomena de Oliveira Comitê Gestor de Tecnologia da Informação Angelo Luiz Tesser Diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão Aristheu Lopes Negrão Diretor Administrativo Heda Maria Barska dos Santos Amarante Diretora Geral Mariângela Honório Pedrozo Diretora de Assistência Marilene Loewen Wall Diretora de Enfermagem Marilise Borges Brandão Diretoria de Corpo Clínico Valmir Antunes Pereira Gerente da Unidade de Informação Greicy Cristina Ferraz Gerente da Unidade de Abastecimento Vera Bandeira do Nascimento Diretora Financeira Vivian do Rocio Walach Gerente de Desenvolvimento do AGHU Rua General Carneiro, 181 CEP Fone (41) Curitiba PR

3 Histórico de Versões/Alterações Data Versão Descrição da Versão Responsável 19/12/ Criação do documento Valmir Antunes Pereira Rua General Carneiro, 181 CEP Fone (41) Curitiba PR

4 Sumário APRESENTAÇÃO 6 1. Introdução 7 2. Termos e Abreviações 8 3. Documentos de Referência 9 4. Metodologia Aplicada Princípios e Diretrizes Estrutura Organizacional da TI no HC-UFPR Atribuições dos Comitês Atribuições do Serviço de Informática Referencial Estratégico de TI Missão Visão Valores Objetivos Estratégicos de TI Análise SWOT da TI Organizacional Resultados do PDTI Anterior Inventário de Necessidades Necessidades de TI Plano de Metas e de Ações Plano de Gestão de Pessoas Proposta Orçamentária Processo de Revisão do PDTI Conclusão 55 Rua General Carneiro, 181 CEP Fone (41) Curitiba PR

5 Lista de Figuras Figura 1 - Metodologia aplicada na elaboração do PDTI Figura 2 - Estrutura Organizacional da TI do HC-UFPR Lista de Tabelas Tabela 1 - Abreviaturas Tabela 2 - Documentos de referência na elaboração do PDTI Tabela 3 - Princípios e Diretrizes do PDTI Tabela 4 Objetivos estratégicos de TITabela 5 - Matriz SWOT Tabela 6 - Matriz Gravidade, Urgência, Tendência (GUT) Tabela 7 Categorias por Área de Interesse da TI Tabela 8 - Inventário de Necessidades de TI Tabela 9 - Plano de Metas e Ações Tabela 10 - Quantitativo de servidores por cargo/função em 2012 Tabela 11 Quantitativo de servidores por vínculo em 2012 Tabela 12 Necessidades de ampliação no quadro funcional de TI Tabela 13 Necessidades de capacitação para equipes de TI Tabela 14 Proposta Orçamentária Rua General Carneiro, 181 CEP Fone (41) Curitiba PR

6 APRESENTAÇÃO O Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) caracteriza-se como o documento ou ferramenta de planejamento estratégico específico da área de Tecnologia da Informação (TI), sempre alinhado ao Planejamento Estratégico Institucional (PEI) do Hospital de Clínicas da UFPR (HC-UFPR). Tem a finalidade organizar e orientar as ações de TI para que estas estejam coordenadas com os interesses do HC-UFPR. Este documento de PDTI está estruturado segundo modelos de referência propostos pela Secretaria de Logística de Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). As diretrizes estabelecidas neste Plano abrangem todas as áreas do HC-UFPR, incluindo seus Departamentos, Unidades, Serviços e Setores, as áreas acadêmicas da UFPR sediados nas instalações do Hospital de Clínicas, ou aquelas áreas que estejam sob fisicamente separadas, mas sob gestão do HC. Também serão abrangidos setores que venham a surgir durante o período de validade deste PDTI. Este PDTI terá sua validade estipulada em 4 anos, para o quadriênio , equivalente ao período do Planejamento Estratégico Institucional, com pelo menos uma revisão anual ou quando se fizer necessário. Página 6

7 1. Introdução Às Organizações Públicas competem atos administrativos que, na maioria das vezes, seja por determinação constitucional, seja pela sua alta complexidade, requerem planejamento. A Constituição da República Federativa do Brasil de 1998 atribui aos atos administrativos as propriedades de eficiência, eficácia, efetividade e economicidade, com vistas a promover a melhoria contínua da gestão pública, sendo o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) o principal ator desse processo. Para satisfazer estas propriedades, alguns atos administrativos necessitam de minucioso planejamento, entre eles as contratações. Logo, toda instituição pública deve realizar planejamento e, consequentemente, planejar suas contratações. O planejamento de TI pode ser entendido como um processo gerencial administrativo, de identificação e organização de pessoal, aplicações e ferramentas baseadas em tecnologia da informação (recursos de TI), necessários para apoiar a organização na execução de seu plano de negócios e no cumprimento de seus objetivos institucionais. Para isso, a TI deve possuir estratégias que promovam ações estruturantes para suportar as metas e objetivos definidos no Planejamento Estratégico Institucional (PEI). O Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) é um instrumento de Planejamento de Tecnologia da Informação (TI) a ser utilizado no âmbito da Administração Pública Federal (APF). Segundo a IN SLTI/MPOG 04/2010, o PDTI é um instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de Tecnologia da Informação que visa atender às necessidades tecnológicas e de informação de um órgão ou entidade para um determinado período. A IN 04/2010 é a consolidação de um conjunto de boas práticas para contratação de Soluções de TI pela APF. O propósito deste documento é descrever o planejamento sobre os recursos e atividades a serem realizadas com objetivo de atingir as metas estabelecidas para o Hospital de Clínicas da UFPR, relativo às necessidades de pessoal e sua gestão, de treinamentos, equipamentos, software e serviços relacionados à Tecnologia da Informação. Este PDTI também está alinhado às diretrizes estabelecidas no Planejamento Estratégico do HC-UFPR e por diversas instruções normativas, leis, recomendações constantes nos acórdãos do Tribunal de Contas da União (TCU) e Controladoria Geral da União (CGU) e em consonância com as recomendações e modelos de referência sugeridos pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do MPOG. Página 7

8 2. Termos e Abreviações AGHU APF CCE CGU COBIT DAD EGTI FUNPAR e-mag e-ping HC HU IN ITIL MEC MPOG PDI PDTI PEI PSI REHUF SIH SINF SISP SLTI SWOT TCU TI TIC UFPR UINF Aplicativo de Gestão para Hospitais Universitários Administração Pública Federal Centro de Computação Eletrônica da UFPR Corregedoria Geral da União Control Objectives for Information and Related Technology Diretoria Administrativa Estratégia Geral de Tecnologia da Informação Fundação da Universidade Federal do Paraná Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico Hospital de Clínicas Hospital Universitário Instrução Normativa Information Technology Infrastructure Library Ministério da Educação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Plano de Desenvolvimento Institucional Plano Diretor de Tecnologia da Informação Planejamento Estratégico Institucional Política de Segurança da Informação Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais Sistema de Informações Hospitalares Serviço de Informática Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Strengths, Weaknesses, Opportunities, Threats Tribunal de Contas da União Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação e Comunicação Universidade Federal do Paraná Unidade de Informação Tabela 1 - Abreviaturas Página 8

9 3. Documentos de Referência Para a condução dos trabalhos de elaboração do PDTI foram seguidas diretrizes, padrões, normas e orientações do governo. A tabela abaixo apresenta os documentos de referência que serviram como material de apoio e consulta na elaboração do PDTI. ID Documento Descrição DR1 Decreto-lei nº 200/1967 No art. 10, trata da descentralização de atividades de execução da Administração Pública Federal (APF) para possibilitar à APF se dedicar às tarefas de planejamento, coordenação, supervisão e controle. DR2 Decreto nº 2.271/1997 Trata da política de terceirização para a Administração Pública Federal. DR3 DR4 DR5 DR6 DR7 DR8 DR9 DR10 DR11 DR12 DR13 Instrução Normativa SLTI/MP nº 04/2010 Acórdão nº 2.746/2010-P Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2009 Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2010 Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2011 Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2013 Plano Estratégico do HC- UFPR Ciclo COBIT ITIL Nota Técnica SEFTI/TCU nº 2/2008 Instrução Normativa GSI/PR nº 1/2008 DR14 Decreto 1.048/1994 Dispõe sobre o processo de contratação de Soluções de Tecnologia da Informação pelos órgãos integrantes do Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática (SISP) do Poder Executivo Federal. Relatório de auditoria do TCU. Avaliação de controles gerais de Tecnologia da Informação. Estabelece as bases para a transição entre a situação atual de gestão dos ambientes de informática do Executivo Federal heterogênea e em geral vulnerável, conforme apontado no Acórdão 1603/2008 TCU Plenário e o pleno cumprimento da Instrução Normativa SLTI 04/2008 Incorpora arranjos e ajustes necessários definidos pela SLTI. Busca o alinhamento de estratégias de TI visando alcançar o aumento da maturidade de processos de Governança de Tecnologia da Informação. Estabelece metas de curto e médio prazo a serem cumpridas pelos órgãos do SISP, em diferentes perspectivas de atuação e propõe a mensuração objetiva de resultados por meio de indicadores. Incentiva e promove a troca de informações, experiências, conhecimento e desenvolvimento colaborativo entre os órgãos que compõem o sistema SISP. Fundamentado em 9 objetivos estratégicos, engloba temas como gestão de pessoas, orçamento de TI, gestão e governança de TI, padrões tecnológicos, processos internos e segurança da informação, além de temas que tratam da gestão do conhecimento e integração e comunicação do SISP. Define as diretrizes e ações do HC-UFPR a serem realizadas no período de 2012 a Control Objectives for Information and related Technology. Guia de boas práticas para gestão de Tecnologia da Informação (TI). Information Technology Infrastructure Library. Conjunto de boas práticas a serem aplicadas na infraestrutura, operação e manutenção de serviços de Tecnologia da Informação (TI). Dispõe do uso do Pregão para aquisição de bens e serviços de Tecnologia da Informação. Disciplina a Gestão de Segurança da Informação e Comunicações na Administração Pública Federal, direta e indireta. Dispõe sobre o Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática da Administração Pública Federal. Portal da Presidência da República sobre conteúdos de software livre. Documentos da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação/MPOG que dispõem sobre os padrões, orientações, diretrizes e templates para elaboração do Plano Diretor de Tecnologia da Informação. DR15 Portal do Software Livre da Presidência da República Guia de Elaboração de PDTI DR16 e Modelo de Referencia de PDTI DR17 PDI da UFPR Plano de Desenvolvimento Institucional da UFPR que define a estratégia organizacional para o período de 2012 a Tabela 2 Documentos de referência na elaboração do PDTI Página 9

10 4. Metodologia Aplicada A metodologia aplicada para a construção deste PDTI foi baseada no Modelo de Referência e no Guia Prático de Elaboração do PDTI, elaborados pela SLTI. A Figura 1 apresenta o processo de elaboração do Plano Diretor de TI do HC. Preparação Criação do Comitê de TI (Portaria 0113/2012 DGHC) Formação da Equipe de Elaboração do PDTI Definição de abrangência, período e freqüência de revisão do PDTI Identificação de Princípio e Diretrizes relacionados Documentos de Referência Levantamento das informações do HC Aplicação de questionário de autodiagnóstico Avaliação de inventário das necessidades Diagnóstico Análise/avaliação dos dados e informações Priorização das necessidades Definição das metas e ações Planejamento da execução das ações Planejamento Consolidação do documento do PDTI Submissão para aprovação do PDTI Publicação do PDTI Encerramento do Plano de Trabalho Conclusão Figura 1 Metodologia aplicada na elaboração do PDTI Página 10

11 5. Princípios e Diretrizes A partir dos documentos de referência, elencados no tópico anterior, foram estabelecidos Princípios e Diretrizes para orientar a elaboração do PDTI. A tabela abaixo apresenta esses Princípios e Diretrizes. ID Princípios e Diretrizes Origem PD01 PD02 PD03 PD04 PD05 PD06 PD07 PD08 PD09 PD10 PD11 Deve-se maximizar a terceirização de tarefas executivas, para dedicar o quadro permanente à gestão e governança da TI organizacional, limitado à maturidade do mercado, interesse público e segurança institucional/nacional. Toda contratação de serviços deve visar ao atendimento de objetivos de negócio, o que será avaliado por meio de mensuração e avaliação de resultados. O pagamento de serviços contratados deve, sempre que possível, ser definido em função de resultados objetivamente mensurados. Uso preferencial de padrões de desempenho e qualidade que possam ser objetivamente definidos por meio de especificações de bens e serviços de TI usuais na área, cabendo neste caso a licitação por pregão. Todos os serviços e processos de TI, principalmente os que têm caráter crítico para a Organização, devem ser monitorados (planejados, organizados, documentados, implementados, medidos, acompanhados, avaliados e melhorados). As necessidades por produtos e serviços de TI devem estar alinhadas ao Planejamento Estratégico Institucional do HC- UFPR Deve-se considerar a promoção do aprimoramento qualiquantitativo dos Recursos Humanos, em especial para gestão do PDTI e dos processos de contratação. Deve-se buscar a adoção de padrões de contratação e metodologia de desenvolvimento de software, bem como a padronização do ambiente de Tecnologia da Informação, visando à integração de Soluções de TI no âmbito da Administração Pública Federal Aprimoramento da gestão orçamentária de TI para garantir os recursos orçamentários necessários ao cumprimento das metas institucionais. Deve-se priorizar soluções, programas e serviços baseados em software livre que promovam a otimização de recursos e investimentos em tecnologia da informação. Adoção de padrões abertos no desenvolvimento de tecnologia da informação e comunicação, restringindo o crescimento do legado baseado em tecnologia proprietária, realizando a - Decreto-lei nº 200/1967, art. 10, 7º e 8º; - Decreto nº 2.271/ Decreto nº 2.271/1997; - Acórdão 2.746/2010-P; - Instrução Normativa SLTI/MP nº 04/ Decreto nº 2.271/1997; - Acórdão 2.746/2010-P; - Instrução Normativa SLTI/MP nº 04/ Acórdão 2.746/2010-P; - Nota Técnica Sefti/TCU nº 2/ COBIT - Control Objectives for Information and related Technology; - ITIL - Information Technology Infrastructure Library; - Acórdão 2.746/2010-P. - Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2009; - Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2010; - Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2009; - Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2010; - Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI Acórdão 2.746/2010-P. - Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2011; - Acórdão 2.746/2010-P. - Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI Estratégia Geral de Tecnologia da Informação EGTI 2010 Página 11

12 ID Princípios e Diretrizes Origem PD12 PD13 PD14 PD15 PD16 migração gradativa e considerando a possibilidade de integração entre sistemas ou um sistema integrador. Contratações devem ser precedidas de planejamento, elaborado em harmonia com o PDTI, alinhado ao planejamento - Instrução Normativa SLTI/MP nº 04/2010. estratégico do órgão ou entidade. Priorização de plataforma Web no desenvolvimento de - Portal do Software Livre da Presidência da sistemas e interface de usuários. República (www.softwarelivre.gov.br) Desenvolvimento, integração e adoção do software Aplicativo - MEC (Projeto AGHU) de Gestão para Hospitais Universitários AGHU. Aprimoramento da coordenação, planejamento, controle e supervisão dos recursos de informação e informática para - Decreto 1.048/1994 alcançar a autonomia em Governança de TI. Observância dos propósitos e preceitos relativos à área de TI estabelecidos no Plano de Desenvolvimento institucional PDI - PDI da UFPR, da UFPR. Tabela 3 Princípios e Diretrizes do PDTI Página 12

13 6. Estrutura Organizacional da TI no HC-UFPR A área de TI do HC-UFPR está vinculada à Diretoria Administrativa (DAD) e à Unidade de Informação (UINF). Adicionalmente, foram criadas as instâncias do Comitê Gestor de Tecnologia da Informação (CGTI) e o Comitê de Segurança da Informação (CSI) que propiciam o caráter estratégico da TI no âmbito da Instituição. No âmbito da Universidade Federal do Paraná, ambos Comitês estão vinculados à Assessoria de Governança da Tecnologia e da Informação. O organograma abaixo apresenta a estrutura na qual a TI está submetida na esfera do Hospital de Clínicas. Direção Direção Geral Geral Diretoria Diretoria Administrativa Administrativa Unidade Unidade de de Informação Informação Comitê Comitê Gestor Gestor de de TI TI Comitê Comitê Gestor Gestor de de Segurança Segurança da da Informação Informação Serviço Serviço de de Informática Informática Equipe Equipe Desenvolvimento Desenvolvimento Equipe Equipe Operação Operação Equipe Equipe Suporte Suporte Técnico Técnico Equipe Equipe Microinformática Microinformática Figura 2 Estrutura Organizacional da TI do HC-UFPR Página 13

14 6.1 Atribuições dos Comitês Comitê Gestor de Tecnologia da Informação Responsável pela aprovação do PDTI e suas revisões e pelo acompanhamento do mesmo, segundo Portaria DG 0113/2012, de 06 de Agosto de 2012, em anexo. Seguem as atribuições determinadas pela referida Portaria de criação do CGTI: I propor e executar a Política de Tecnologia da Informação do Hospital de Clínicas da UFPR por meio de um plano integrado de ações, considerando o Planejamento Estratégico do HC-UFPR e as políticas e orientações do Governo Federal; II formular, implementar, monitorar e avaliar a gestão da Política de Tecnologia da Informação; III aprovar as políticas e diretrizes para o Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI do Hospital de Clínicas da UFPR; IV definir prioridades na formulação e execução de planos e projetos relacionados à Tecnologia da Informação para o Hospital de Clínicas da UFPR. V estabelecer e propor Plano de Investimento para a área de Tecnologia da Informação, inclusive quanto à aquisição de hardware e software. VI formular, implementar e monitorar o processo de gestão de contratos de TI; VII implementar o gerenciamento do processo de contratações de bens e serviços de TI com seus respectivos níveis de acordos de nível de serviço, aderindo-o à Instrução Normativa nº 04/2010, da SLTI; Comitê de Segurança da Informação Responsável pela elaboração e aprovação da Política de Segurança da Informação institucional assim como de sua revisão periódica e acompanhamento de sua aplicação. Foi criado pela Portaria nº 050/2012, de 17 de abril de 2012, em anexo. 6.2 Atribuições do Serviço de Informática Segundo a estrutura do Serviço de Informática (SINF), as atribuições da TI de acordo com suas equipes de trabalho são: Página 14

15 Equipe de Desenvolvimento Responsável pelo desenvolvimento e manutenção de sistemas internos ao HC-UFPR, dentre eles os sistemas de gestão: Sistema de Informações Hospitalares SIH e Aplicativo de Gestão para Hospitais Universitários AGHU. Equipe de Operação Responsável pelo primeiro nível de atendimento ao usuário (Help Desk), atuando em tarefas básicas de suporte direto e abertura de chamados técnicos. Equipe de Suporte Técnico Responsável pelos recursos de infraestrutura de rede e do Datacenter, atuando também na área de segurança e disponibilização dos sistemas e serviços de TI do HC-UFPR. Equipe de Microinformática (Atendimento ao Usuário) Responsável pelo atendimento direto ao usuário, atuando na instalação e manutenção da rede de microcomputadores e impressoras (software e hardware). Página 15

16 7. Referencial Estratégico de TI 7.1 Missão Prover, com efetividade, soluções tecnológicas e serviços para que o HC-UFPR cumpra sua função institucional. 7.2 Visão Ser considerada referência em TI na área da saúde e parceira estratégica do HC-UFPR, contribuindo para maximizar o desempenho da instituição. 7.3 Valores Ética: honestidade, integridade, transparência e lealdade. Efetividade: fazer a coisa de forma correta, com a certeza de estar fazendo a coisa certa, minimizando erros e com foco nos resultados. Profissionalismo: responsabilidade e comprometimento com a missão institucional, dedicação e aperfeiçoamento contínuo. Inovação: foco em processos e soluções inovadoras e efetivas. 7.4 Objetivos Estratégicos de TI ID Objetivo Estratégico Descrição OE03 Fortalecer o papel da TI Buscar satisfação dos usuários de TI Prover governança de TI Solidificar o papel da TI como um ativo com poder de promover a excelência na prestação de serviços e efetividade das políticas públicas, consolidando, assim, a TI como elemento estratégico para a gestão do Hospital. Conhecer e ouvir o cliente, entender e antecipar suas necessidades, propor mudanças e elaborar soluções que satisfaçam suas expectativas. Implementar, por etapas e continuamente, o processo de governança de TI, com a adoção de boas práticas para assegurar controles efetivos, ampliar os processos de segurança, minimizar os riscos, ampliar o desempenho, otimizar a aplicação de recursos, reduzir os custos, suportar as melhores decisões e, consequentemente, alinhar TI aos negócios do HC. Página 16

17 OE06 OE08 OE10 OE11 Prover planejamento e organização das ações Modernizar e Profissionalizar a TI Garantir a disponibilidade dos recursos de TI Prover Segurança da Informação Capacitar servidores de TI Prover Gestão da Informação Auxiliar na melhoria da comunicação interna e externa Consolidar a Tecnologia da Informação com a Comunicação (TIC) Garantir que todas as ações de TI sejam precedidas de planejamento, qualidade, análise de riscos, acompanhamento e estrutura adequada. Implementar soluções modernas, porém consolidadas, com foco em melhoria de processos, agilidade e produtividade. Garantir alta disponibilidade da infraestrutura de rede e equipamentos, dados e serviços de TI. Investir em soluções a fim de garantir a confidencialidade, a integridade, a disponibilidade e a autenticidade das informações assim como o correto armazenamento dos dados corporativos no âmbito do HC-UFPR. Identificar e canalizar potencialidades individuais, qualificar servidores e gestores, reconhecer mérito e mantê-los motivados e alinhados aos valores e objetivos da organização. Fazer com que as informações cheguem às pessoas que delas necessitam para tomada de decisões no momento certo, por meio de atividades de busca, identificação, classificação, processamento, armazenamento e disseminação das informações relevantes ao HC. Utilizar os recursos de tecnologia da informação para prover soluções de comunicação adequadas às necessidades do HC. Buscar a convergência da estrutura de TI com a Comunicação visando a consolidação da Tecnologia da Informação e Comunicação TIC no HC. Tabela 4 Objetivos estratégicos de TI Página 17

18 8. Análise SWOT da TI Organizacional AMBIENTE INTERNO FORÇAS Experiência e conhecimento do negócio da Instituição; Bons investimentos em infraestrutura e capacitação de pessoal nos últimos 3 anos; Infraestrutura de rede disponível em todo o HC; Engajamento no Projeto AGHU; Administração comprometida. Sistema de Informações Hospitalares (SIH) maduro e TI qualificada para desenvolvimento; Comitê Gestor de TI instituído; Planejamento Estratégico Institucional instituído; Modelo de gestão baseado em Unidades Gerenciais; Capacitação de usuários focada nas necessidades do HC e realizada por profissionais capacitados; Bons projetos de modernização e gestão da TI. FRAQUEZAS Problemas de RH: Número insuficiente de profissionais de TI; Impossibilidade de contratação de pessoal; Baixa capacitação da equipe de Operação (Help-desk); Problemas relacionados aos usuários finais: Baixos conhecimentos em Informática; Baixa capacidade para treinamento dos usuários; Gerenciamento de ativos deficiente: Inventário e controle de ativos (manual) ineficiente; Rede mista de sistemas operacionais e suítes Office aumentam complexidade de gerenciamento; Rede baseada em Grupos de Trabalho ao invés de Domínio; Insatisfação dos usuários finais: Sistemas operacionais linux e suíte BROffice; do HC não é acessível fora do Hospital; AMBIENTE EXTERNO OPORTUNIDADES Padronização nacional do modelo de gestão dos Hospitais Universitários (AGHU); Financiamentos do Projeto REHUF; Descontos educacionais em produtos e soluções de TI; Rede Rute e Projeto Telessaúde/PR; Evolução dos sistemas para ambiente WEB; Benchmarking em outras instituições hospitalares; Realização de treinamentos/capacitações em parceria com a UFPR/IFPR/CIPEAD; Expansão de novas tecnologias no mercado externo; Constantes inovações tecnológicas na área de TI; Divulgação e promoção da Instituição com a inserção de novas tecnologias; Otimização de processos a partir de softwares especializados de apoio; Possibilidade de desenvolvimento de parcerias com várias outras instituições (privadas, públicas, etc). AMEAÇAS Falta de institucionalização de uma Política de Segurança da Informação (PSI); Riscos de violação da segurança da informação; Excesso de Spam nos s Institucionais; Governança de TI em fase embrionária; Quadro reduzido de pessoal compromete avanços em Governança de TI e implementação das políticas estabelecidas pelo MPOG/SLTI; Volume de trabalho é maior que a capacidade de mão-de-obra, aumentando significativamente os prazos de entrega; Investimento em TI insuficiente para atender às crescentes demandas do HC; Salários de TI no mercado privado e/ou em outras instituições do governo são mais atraentes que nos HUs; Página 18

19 Ausência de solução de ambiente de colaboração baseado em TI; Política do Governo Federal de não investimento em servidores concursados para HUs; Número insuficiente de estações de trabalho; Instabilidade do contrato com a FUNPAR (contratação Grande número de estações com mais de 5 anos; de pessoal); Comunicação interna ineficiente; Expectativa de aposentadoria da grande maioria dos Ausência de módulo gerencial no SIH precariza a profissionais FUNPAR nos próximos 5 anos; tomada de decisão; Dificuldade em acompanhar a evolução tecnológica; SIH deixou de ser atualizado (faltam funcionalidades) Ausência de site backup; e AGHU tem prazos de desenvolvimento e Rede Rute subutilizada; implantação muito prolongados; Burocracia e controles muito rígidos de legislação Ausência de soluções de software aplicáveis ou tornam morosa a tarefa aquisição de soluções de TI; específicas para ensino e pesquisa (fins pedagógicos); Situação política e/ou econômica da Instituição que Solução de impressão própria não é satisfatória e terceirização ainda não contempla todo o HC; pode dificultar/interferir o desenvolvimento e/ou aquisição de novas soluções de TI; Prontuário médico não é eletrônico. Demora na implantação/conclusão do AGHU. Governança de TI frágil: Processos não documentados e não automatizados; Carência de padronização de recursos e softwares; Pouca divulgação dos serviços realizados; Sistemas de TI fragmentados; Sistema de Informação Hospitalar (SIH) tecnologicamente defasado; Ausência de orçamento específico e garantido para TI. Segurança da informação é frágil: Ainda faltam muitos investimentos em segurança; Usuário final não sensibilizado para os riscos; Dados corporativos estão armazenados nas estações dos usuários, sem backup. Tabela 5 - Matriz SWOT 9. Resultados do PDTI Anterior Não se aplica no momento em função de ser este o primeiro PDTI do HC-UFPR. Página 19

20 10. Inventário de Necessidades O levantamento das necessidades de recursos de Tecnologia da Informação para o HC foi efetuado através da disponibilização de um formulário, similar ao da Tabela 8, para todas as Unidades Gerenciais e para os Departamentos de Ensino integrantes do Hospital. Foram disponibilizadas também as orientações de preenchimento e contato aberto com a Gerência da Unidade de Informação para auxílio e esclarecimento de dúvidas. O resultado de todos os formulários foi compilado de maneira que as necessidades repetidas foram agrupadas em uma única. Foi também sugerido que, para cada necessidade, fosse atribuído um valor de priorização de acordo com a matriz Gravidade, Urgência, Tendência (GUT) e do ponto de vista da própria Unidade. Estas informações serão consideradas no atendimento da demanda individual de cada Unidade. No entanto, o levantamento compilado foi novamente submetido ao CGTI para avaliação e determinação de prioridades considerando o escopo global das necessidades. O resultado está representado na Tabela 8. Critérios de Priorização Os critérios de priorização adotados utilizaram a matriz Gravidade, Urgência, Tendência (GUT) em que cada item recebe um valor de 1 a 5, conforme a tabela abaixo: Valor Gravidade (G) Urgência (U) Tendência (T) 5 Os prejuízos ou dificuldades são extremamente graves É necessária uma ação imediata Se nada for feito, a situação irá piorar rapidamente 4 Muito graves Com alguma urgência Vai piorar em pouco tempo 3 Grave O mais cedo possível Vai piorar a médio prazo 2 Pouco grave Pode esperar um pouco Vai piorar a longo prazo 1 Sem gravidade Não tem pressa Não vai piorar Tabela 6 - Matriz Gravidade, Urgência, Tendência (GUT) Categorização das Necessidades por Área de Interesse Categoria Infraestrutura Equipamentos Software Governança Segurança da Informação Capacitação Descrição Tem relação com investimentos/melhorias em infraestrutura de serviços de TI Envolve investimentos e/ou uso de hardware Envolve investimento e/ou uso de software (sistemas ou aplicativos) Tem relação com estratégias de governança aplicadas/recomendadas para TI Tem relação com medidas para garantir a segurança das informações institucionais Tem relação com investimentos para aprimoramento de conhecimentos e habilidades de RH Tabela 7 Categorias por Área de Interesse da TI Página 20

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e PDTI - Definição Instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de Tecnologia da Informação que visa atender às necessidades tecnológicas e de informação de um órgão ou entidade

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TI Plano de Trabalho Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG Forplad Regional Sudeste 22 de Maio de 2013 Erasmo Evangelista de Oliveira erasmo@dgti.ufla.br Diretor de

Leia mais

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL 1 SUMÁRIO DIAGNÓSTICO GERAL...3 1. PREMISSAS...3 2. CHECKLIST...4 3. ITENS NÃO PREVISTOS NO MODELO DE REFERÊNCIA...11 4. GLOSSÁRIO...13 2 DIAGNÓSTICO GERAL Este diagnóstico é

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRIÊNIO /2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet 1 Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 29 de setembro de 2009 PLANO DE TRABALHO - PDTI O presente Plano de Trabalho objetiva o nivelamento do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima aos requisitos de tecnologia da informação

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 13/06/2014 14:08:02 Endereço IP: 177.1.81.29 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PERÍODO 2012 A 2016 MANAUS/AM VERSÃO 1.0 1 Equipe de Elaboração João Luiz Cavalcante Ferreira Representante da Carlos Tiago Garantizado Representante

Leia mais

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Governança de TI no Governo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Agenda Agenda Contexto SISP IN SLTI 04/2008 EGTI Planejamento

Leia mais

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC Incentivar a inovação em processos funcionais Aprendizagem e conhecimento Adotar práticas de gestão participativa para garantir maior envolvimento e adoção de soluções de TI e processos funcionais. Promover

Leia mais

Planejamento Estratégico da Tecnologia da Informação (PETI)

Planejamento Estratégico da Tecnologia da Informação (PETI) 00 dd/mm/aaaa 1/15 ORIGEM Instituto Federal da Bahia Comitê de Tecnologia da Informação ABRANGÊNCIA Este da Informação abrange todo o IFBA. SUMÁRIO 1. Escopo 2. Documentos de referência 3. Metodologia

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

Diretoria de Informática TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Brivaldo Marinho - Consultor. Versão 1.0

Diretoria de Informática TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Brivaldo Marinho - Consultor. Versão 1.0 TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Brivaldo Marinho - Consultor Versão 1.0 CONTROLE DA DOCUMENTAÇÃO Elaboração Consultor Aprovação Diretoria de Informática Referência do Produto

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

Diretoria de Informática

Diretoria de Informática Diretoria de Informática Estratégia Geral de Tecnologias de Informação para 2013-2015 EGTI 2013-2015 Introdução: Este documento indica quais são os objetivos estratégicos da área de TI do IBGE que subsidiam

Leia mais

Modelo de Referência. Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010

Modelo de Referência. Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010 Modelo de Referência Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010 Versão 1.0 Premissas do modelo 1. Este modelo foi extraído do material didático do curso Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia

Leia mais

Programa de Reestruturação Organizacional Elaboração e Implantação do Portal de Governança de TI da TERRACAP FASE IV

Programa de Reestruturação Organizacional Elaboração e Implantação do Portal de Governança de TI da TERRACAP FASE IV P D T I Plano Diretor de Tecnologia da Informação Programa de Reestruturação Organizacional Elaboração e Implantação do Portal de Governança de TI da TERRACAP FASE IV EQUIPE DE ELABORAÇÃO Plano Diretor

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação (PETI) Secretaria de Tecnologia da Informação Florianópolis, março de 2010. Apresentação A informatização crescente vem impactando diretamente

Leia mais

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Emerson de Melo Brasília Novembro/2011 Principais Modelos de Referência para Auditoria de TI Como focar no negócio da Instituição

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

Modelo de Referência 2011-2012

Modelo de Referência 2011-2012 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação - SLTI Modelo de Referência 2011-2012 Plano Diretor de Tecnologia de Informação Ministério do Planejamento,

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI (2013-2015) - UFPel

Planejamento Estratégico de TI (2013-2015) - UFPel Planejamento Estratégico de TI (2013-2015) - UFPel 1 Missão Prover soluções de TI, com qualidade, à comunidade da UFPel. 2 Visão Ser referência em governança de TI para a comunidade da UFPel até 2015.

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009.

DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009. DECRETO Nº XX.XXX, DE XX DE XXXXXXXXXXXX DE 2009. Institui a Política de Tecnologia da Informação e Comunicação no Governo do Estado do Piauí, cria o Sistema de Governança de Tecnologia da Informação e

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública. André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011

Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública. André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011 Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011 André Luiz Furtado Pacheco, CISA Graduado em Processamento de

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC Institui o Plano de Desenvolvimento de Recursos Humanos criando o Quadro

Leia mais

Número do Recibo:83500042

Número do Recibo:83500042 1 de 21 06/06/2012 18:25 Número do Recibo:83500042 Data de Preenchimento do Questionário: 06/06/2012. Comitête Gestor de Informática do Judiciário - Recibo de Preenchimento do Questionário: GOVERNANÇA

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

PORTARIA P N. 422, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA P N. 422, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA P N. 422, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. Revisa o Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI para o período 2013-2018 e dá outras providências. O Presidente do TRE-RS, no uso de suas atribuições

Leia mais

..: FormSus :.. http://formsus.datasus.gov.br/site/popup_unidade_detalhe.php?id_aplica...

..: FormSus :.. http://formsus.datasus.gov.br/site/popup_unidade_detalhe.php?id_aplica... 1 de 1 19/4/212 17:17 EGTI 211/212 - Autodiagnostico 21 Imprimir Identificação 1. Qual a identificação do órgão? AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS 2. Qual o âmbito de preenchimento do formulário?

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

Governança de TI no Ministério da Educação

Governança de TI no Ministério da Educação Governança de TI no Ministério da Educação José Henrique Paim Fernandes Secretário Executivo Ministério da Educação Novembro de 2008 Governança de TI no Ministério da Educação Contexto Gestão e Tecnologia

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019. Versão 0 1.0

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019. Versão 0 1.0 PETI Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019 Versão 0 1.0 Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019 Presidente Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente Mauro Sodré

Leia mais

Gestão e Tecnologia da Informação

Gestão e Tecnologia da Informação Gestão e Tecnologia da Informação Superintendência de Administração Geral - SAD Marcelo Andrade Pimenta Gerência-Geral de Gestão da Informação - ADGI Carlos Bizzotto Gilson Santos Chagas Mairan Thales

Leia mais

Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI

Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI Projeto Corporativo Missão: Oferecer soluções corporativas em Tecnologia da Informação, fornecendo e integrando produtos e serviços profissionais de alta

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA Coordenação-Geral de Administração e Tecnologia da Informação Coordenação

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Information Technology Infrastructure Library ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação A TI de antes (ou simplesmente informática ),

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 08/08/2014 19:53:40 Endereço IP: 150.164.72.183 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII)

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII) PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO Secretaria-Executiva Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Plano de Integridade Institucional (PII) 2012-2015 Apresentação Como

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SETIC CAPÍTULO I CATEGORIA

REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SETIC CAPÍTULO I CATEGORIA REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SETIC CAPÍTULO I CATEGORIA Art. 1º. A Secretaria de Tecnologia de Informação e Comunicação SETIC é um Órgão Suplementar Superior

Leia mais

Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre

Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre FÓRUM DE SOFTWARE LIVRE - 2010 Valdir Barbosa Agenda Plano estratégico 2011 para uso de Software Livre Diretrizes Objetivos e indicadores

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA DO SISP

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA DO SISP SERVIÇOS DE CONSULTORIA EIXO TEMÁCO: GOVERNANÇA DE Implantação de Metodologia de Elaborar e implantar uma metodologia de gerenciamento de projetos no órgão solicitante, com a finalidade de inserir as melhores

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESULTADOS FINAIS DO ENCONTRO NACIONAL - ÁREA MEIO - ESTRATÉGIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO SISTEMATIZAÇÃO DOS RESULTADOS Atendendo a solicitação do CNMP, o presente documento organiza os resultados

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Publicada no DJE/STF, n. 127, p. 1-3 em 3/7/2013. RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Dispõe sobre a Governança Corporativa de Tecnologia da Informação no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

Regimento da Superintendência de Tecnologia da Informação

Regimento da Superintendência de Tecnologia da Informação SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Regimento da Superintendência de Tecnologia da Informação DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DA SUPERINTENDÊNCIA Capítulo I - DA

Leia mais

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 A Estratégia do Conselho da Justiça Federal CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 SUEST/SEG 2015 A estratégia do CJF 3 APRESENTAÇÃO O Plano Estratégico do Conselho da Justiça Federal - CJF resume

Leia mais

Relato sobre a elaboração do PDTIC da UFMA

Relato sobre a elaboração do PDTIC da UFMA Relato sobre a elaboração do PDTIC da UFMA Nélio Alves Guilhon Tereza Cristina Brito Moreira Lima HISTÓRICO TI DA UFMA 1976: Resolução 423/76 ( 26/04/1976 ) Cria o Centro de Processamento de Dados (CPD)

Leia mais

Coordenadoria de Tecnologia da Informação. Documentos Formais. Governança de Auditoria Interna de TI com AGIL-GPR

Coordenadoria de Tecnologia da Informação. Documentos Formais. Governança de Auditoria Interna de TI com AGIL-GPR Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais Governança de Auditoria Interna de TI com AGIL-GPR NOV/2011 1 Sumário 1 Introdução... 03 2 Políticas de Governança de Auditoria Interna de TI...

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 2012 2015 Controle de Revisão Ver. Natureza Data Elaborador Revisor

Leia mais

Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos

Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos Conselho Nacional de Arquivos Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos Orientação Técnica n.º 1 Abril / 2011 Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos Este documento tem por objetivo

Leia mais

DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA

DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA 1 APRESENTAÇÃO Este conjunto de diretrizes foi elaborado para orientar a aquisição de equipamentos

Leia mais

Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração

Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração Marta Suplicy Ministra da Cultura Ana Cristina Wanzeler Secretária-Executiva Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração Paulo Cesar Kluge Coordenador-Geral de Tecnologia

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTRUÇÃO NORMATIVA SECOM-PR N o 8 DE 19 DE DEZEMBRO DE 2014 Disciplina a implantação e a gestão da Identidade Padrão de Comunicação Digital das

Leia mais

AURINA SANTANA Reitora Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia

AURINA SANTANA Reitora Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia 00 dd/mm/aaaa 1/19 ORIGEM Instituto Federal da Bahia Comitê de Tecnologia da Informação CAMPO DE APLICAÇÃO Este Plano Diretor de Tecnologia da Informação se aplica no âmbito do IFBA. SUMÁRIO 01. Introdução

Leia mais

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta as atribuições e responsabilidades da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001, 10 de março de 2009. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001, 10 de março de 2009. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001, 10 de março de 2009. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR Dispõe sobre a Política de uso de Softwares Livres no âmbito da UDESC O REITOR da FUNDAÇÃO

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL. A importância da Alta Administração na Segurança da Informação e Comunicações

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL. A importância da Alta Administração na Segurança da Informação e Comunicações A importância da Alta Administração na Segurança da Informação e Comunicações Agenda O Problema; Legislação; Quem somos; O que fazer. O problema A informação: é crucial para APF é acessada por pessoas

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) Este documento tem o propósito de promover o alinhamento da atual gestão

Leia mais

REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE (CTIS)

REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE (CTIS) Página 1 de 12 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA

Leia mais

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 139, DE 10 DE MAIO DE DE 2011.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 139, DE 10 DE MAIO DE DE 2011. INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 139, DE 10 DE MAIO DE DE 2011. Aprova a instituição e o funcionamento da equipe de tratamento e resposta a incidentes em redes computacionais do IPEA.

Leia mais

Avaliação dos Resultados do Planejamento de TI anterior

Avaliação dos Resultados do Planejamento de TI anterior Avaliação dos Resultados do Planejamento de TI anterior O PDTI 2014 / 2015 contém um conjunto de necessidades, que se desdobram em metas e ações. As necessidades elencadas naquele documento foram agrupadas

Leia mais

Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados?

Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados? Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados? Expectativa de 20 minutos Uma abordagem prática e sensata de usar os Serviços em Nuvem de forma segura. Segurança nas Nuvens O que é? Quais as Vantagens das

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG O Conselho Universitário da UNIFAL-MG, no uso de suas atribuições regimentais e estatutárias,

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

PDTI 2012-2015. Plano Diretor de Tecnologia da Informação

PDTI 2012-2015. Plano Diretor de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Viçosa Comissão de Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia da Informação Portaria nº 1094/2011/RTR PDTI 2012-2015 Plano Diretor de Tecnologia da Informação Viçosa MG 2013 Aprovado

Leia mais

CETI Comitê Executivo de Tecnologia da Informação

CETI Comitê Executivo de Tecnologia da Informação CETI Comitê Executivo de Tecnologia da Informação CETI Comitê Executivo de Tecnologia da Informação O que é um comitê de TI? Porque devemos ter? O comitê do MinC Atribuições Composição Agenda Ratificação

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

Anexo 7 Demandas oriundas das recomendações da Estratégia Geral de Tecnologia da Informação. Indicadores. Descrição 2011 2012

Anexo 7 Demandas oriundas das recomendações da Estratégia Geral de Tecnologia da Informação. Indicadores. Descrição 2011 2012 Plano Diretor Tecnologia da Informação 2012-2013 146 Anexo 7 Demandas oriundas das recomendações da Estratégia Geral Tecnologia da Informação Objetivos Objetivo 1 - Aprimorar a Gestão Pessoas TI (Cobit

Leia mais

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade...

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Reduzir custo de TI; Identificar lentidões no ambiente de TI Identificar problemas de performance

Leia mais

PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação

PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 1 PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação 2011-2015 Coordenação Geral de Tecnologia da Informação 2 Controle de Revisão Rev. Natureza da Revisão Data Elaborador Revisor 001 Versão inicial 18/07/11

Leia mais

ATO Nº 229/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 229/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 229/2013 Aprova a Norma Complementar de Criação da Equipe de Tratamento e Resposta a Incidentes na Rede de Computadores do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL

Leia mais

PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015

PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015 PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015 Disciplina os procedimentos para gestão de incidentes de segurança da informação e institui a equipe de tratamento e resposta a incidentes em redes computacionais

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE AUDITORIA

RELATÓRIO FINAL DE AUDITORIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO AUDITORIA INTERNA Rua do Rouxinol, 115 - Bairro do Imbuí - CEP: 41720052

Leia mais

Plano Diretor de Tecnologia da Informação

Plano Diretor de Tecnologia da Informação INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Plano Diretor de Tecnologia da Informação 2015 2016 I Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Pelotas Tecnologia da Informação

Ministério da Educação Universidade Federal de Pelotas Tecnologia da Informação Ministério da Educação Universidade Federal de Pelotas Tecnologia da Informação Relatório de Gestão 2011/2012 Centro de Gerenciamento de Informações e Concursos - CGIC Introdução A principal finalidade

Leia mais

&&&'( '$ Núcleo de Projetos Especiais Divisão de Processos e Segurança da Informação #$%$

&&&'( '$ Núcleo de Projetos Especiais Divisão de Processos e Segurança da Informação #$%$ &&&'( '$!" Núcleo de Projetos Especiais Divisão de Processos e Segurança da Informação #$%$ Governança Corporativa - conjunto de boas práticas para melhoria do desempenho organizacional; - nasce da necessidade

Leia mais

ANEXO I. Colegiado Gestor e de Governança

ANEXO I. Colegiado Gestor e de Governança ANEXO I CENTRO DE SERVIÇOS COMPARTILHADOS DO CAU Política de Governança e de Gestão da Tecnologia da Informação do Centro de Serviço Compartilhado do Conselho de Arquitetura e Urbanismo Colegiado Gestor

Leia mais

Proposta de Criação de Escritório de Governança de TIC do Centro de Computação Eletrônica da UFPR

Proposta de Criação de Escritório de Governança de TIC do Centro de Computação Eletrônica da UFPR Proposta de Criação de Escritório de Governança de TIC do Centro de Computação Eletrônica da UFPR PRA Pró-Reitoria de Administração Curitiba, setembro de 2014 Equipe de Elaboração da Proposta Amarílio

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Plano Diretor de Tecnologia de Informação 2012-2013 Reitor

Leia mais