APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 9M11. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 9M11. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil"

Transcrição

1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 9M11 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

2 JSL: Histórico e Momento Atual Abertura de Capital: Perpetuidade e Suporte ao Crescimento Início da Distribuição Urbana O Maior Portfólio de Serviços Logísticos do Brasil RR AP R$ 2,5 bilhões de faturamento nos últimos 4 trimestres e crescimento médio de 27,3% nos últimos 10 anos Aquisições: Lubiani (2007) Grande ABC (2008) 2009: Criação da CS Brasil AC AM RO MT PA TO DF MA PI CE PE BA AL SE RN PB Maior comprador de veículos pesados do mercado brasileiro Concessões para Transporte de Passageiros Início dos Serviços Dedicados - Florestal e Automobilístico GO MS SP PR SC RS MG RJ ES Posição relevante na aquisição de pneus e combustíveis Mais de 27 mil itens operacionais próprios Aluguel de Veículos e Fretamento Presença em todas as regiões do país:» 121 filiais em 15 estados» 12 lojas de seminovos» Mais de colaboradores 1956: Fundação - Transporte de Cargas Gerais Data Base: 30/09/2011 2

3 O Mercado Brasileiro Modal rodoviário predominante na matriz do transporte brasileiro Baixa penetração dos PSLs¹ nos gastos logísticos Minério 21.3% Carga Geral Matriz do Transporte de Cargas 4% 0,4% PIB do Brasil 100% = R$ 2,9 tri Gastos com Logística 100% = R$ 576 bi PSL 6% 78.7% 14% Outros 80% Logística 20% Outros 94% 21% 61% Fonte: Banco Mundial % Sem o Transporte de Minério 16% 5% 0,5% 73% Rodoviário Ferroviário Aquaviário Dutoviário Aéreo Características dos PSLs¹ - Total de 156 empresas em Faturamento total de R$ 38,6 bilhões em 2010: 40% concentrado nas 14 maiores empresas Receita média de R$ 297 milhões por empresa - Média de funcionários por empresa Fonte: CNT Julho 2011 Fonte: Revista Tecnologística/ILOS 3 ¹ Prestador de Serviços Logísticos

4 Perfil e Oportunidades de Mercado Mercado altamente pulverizado Principais motivos para a terceirização: Fonte: CNT Julho 2011 Número de empresas por modal Rodoviário Ferroviário 8 Aquaviário 244 Aeroviário 22 Reduzir custos Menor investimento em ativos Maior eficiência Focar no core business Melhor qualidade Maior flexibilidade nas operações 81% 72% 73% 73% 72% 66% Tamanho da frota de empresas Maior know-how para geração de novas soluções Melhor controle das atividades 46% 53% Mais de 16 veículos 5% 6 a 15 veículos 11% 2 a 5 veículos 36% 1 veículo 48% Idade Média da frota de caminhões no Brasil: 17,7 anos Fonte: Terceirização Logística no Brasil COPPEAD 2008 amostra: 118 empresas Crescente desejo das empresas de terceirizarem seus serviços logísticos 2 89% 66% Desejam terceirizar seus serviços logísticos Buscam parceiros com experiência no setor Fonte: FENABRAVE % Buscam parceiros de logística com expertise no modal rodoviário e de origem nacional Fonte: ANTT 2009 ² Pesquisa realizada em dezembro de 2009 pela ASLOG (Associação Brasileira de Logística) e enviada a aproximadamente 7 mil contatos individuais sendo que 66% dos respondentes são de empresas que registraram faturamento anual acima de R$ 100 milhões 4

5 Maior Integração Logística Maior Valor Agregado Portfólio Completo de Serviços Empresa líder focada em negócios de alto valor agregado Participação na Receita Bruta de Serviços* 50% Serviços Dedicados à Cadeia de Suprimentos 24% Gestão e Terceirização de Frotas e Equipamentos 13% Transporte de Passageiros 11% Transporte de Carga Geral *Base últimos 12 meses (2% restantes se refere a outras atividades) 5

6 Serviços Dedicados à cadeia de suprimentos Alto valor agregado com soluções integradas, flexíveis e customizadas 50% da Receita Bruta de Serviços* Expertise em diversos setores da economia Liderança absoluta de mercado O mais completo portfólio de serviços Soluções completas em logística Maior integração à cadeia de suprimentos/ distribuição dos clientes Inbound Logística Interna e Armazenagem Outbound Oportunidades de cross selling / entrada de novos clientes e setores (R$ milhões) Receita Bruta de Serviços Previsibilidade da receita: - Contratos de 3 a 8 anos - Garantia de volume mínimo - Reajustes anuais e multas por cancelamento Mais de 70 clientes Alta fidelização: sólido histórico de renovação de contratos m 9M10 9M11 RMC - Receita com os Mesmos Contratos * Últimos 12 meses 6

7 Serviços Dedicados: Cross-selling gerado a partir de Transporte de Passageiros Exemplo: Automobilístico 7 7

8 Gestão e Terceirização de Frotas e Equipamentos Soluções que vão desde o dimensionamento da frota até a gestão completa do serviço 24% da Receita Bruta de Serviços* Aluguel de caminhões, veículos, máquinas e equipamentos Serviços diferenciados e com maior valor agregado: - Mão de obra - Manutenção - Atendimento 24 horas - Gestão da informação Penetração de mercado de terceirização de frota % da frota total Soluções completas em logística Receita Bruta de Serviços 58.3% 46.9% 37.4% 24.5% 16.5% 5.4% Brasil Alemanha França Espanha Reino Holanda Unido Fonte: DataMonitor, Unidas Garantia de disponibilização de veículos ao cliente (R$ milhões) 514 Alta escala de aquisições Grande perspectiva de crescimento: - Baixa penetração no mercado brasileiro * Últimos 12 meses m 9M10 9M11 RMC - Receita com os Mesmos Contratos 8

9 Gestão e Terceirização de Frotas com Serviços Exemplo: Laboratorial 2. Transporte de materiais biológicos para hospitais, clínicas e laboratórios 3. Coleta domiciliar de exames com carro e motorista 4. Locação de veículos para força de vendas 1. Transporte de materiais do almoxarifado para laboratórios 5. Transporte de equipamentos operacionais do cliente Rastreamento da frota via satélite 9

10 Transporte de Passageiros e de Cargas Gerais Transporte de Passageiros Transporte de Cargas Gerais 13% Diversificação estratégica correlacionada 11% Atendimento a clientes com alta variação no volume da Receita Bruta de Serviços* Transporte Coletivo Urbano: Receita recorrente e contratos de longo da Receita Bruta de Serviços* Modelo asset light: cerca de 90% transportado por terceiros e agregados prazo - 4 contratos municipais - 1 intermunicipal Know how na contratação de terceiros e agregados Fretamento para Empresas: Porta de entrada para clientes Porta de entrada para muitos clientes Receita Bruta de Serviços Receita Bruta de Serviços (R$ milhões) (R$ milhões) m 9M10 9M m 9M10 9M11 RMC - Receita com os Mesmos Contratos * Últimos 12 meses RMC - Receita com os Mesmos Contratos 10

11 Excelente Reputação e Reconhecimento de Mercado Sólido relacionamento com clientes e diversificação da receita Relacionamentos com clientes no mercado brasileiro há mais de 50 anos Atualmente cerca de 250 clientes 50 maiores clientes representam cerca de 65% da receita bruta total nos últimos 12 meses Composição da Receita Bruta de Serviços por Setor ¹ ¹ Últimos 12 meses Energia Elétrica 2,2% Papel e Celulose 55 anos 9 serviços Automobilístico 16 anos 5 serviços Mineração e Siderurgia 27 anos 1 serviço Elétrico e Bioenergia Outros 1º 1º 1º 2º 2 anos 2 serviços 9 anos 1 serviço 33 anos 12 serviços 16 anos 2 serviços 27 anos 3 serviços 2 anos 1 serviço 17 anos 1 serviço 21 anos 1 serviço 15 anos 2 serviços 9 anos 7 serviços 2 anos 3 serviços 1 ano 2 serviços 8 anos 7 serviços 15 anos 1 serviço 5 anos 2 serviços 1 ano 1 serviço 4 anos 1 serviço 4 anos 7 serviços 15 anos 6 serviços 2 anos 1 serviço 1 ano 1 serviço 1 ano 3 serviços ² Alimentício: 2,0%; Bens de Capital: 4,1%; Laboratorial e Farmacêutico: 1,3%; Outros: 4,6% Rankings correspondem à classificação da JSL, nos respectivos segmentos, no Prêmio ILOS de Logística 2011, tradicional premiação que reconhece as melhores empresas do setor 11

12 Maximização do valor de venda Entender para Atender Modelo de Negócios da JSL Formação do preço: - Preço de Aquisição do ativo - Depreciação - Remuneração de Capital - Valor Residual do ativo ao final do contrato - Custos Operacionais - Rateio Despesas - Impostos - Margem esperada Estrutura dos contratos: - Contratos de 2 a 10 anos - Reajustes anuais de preços 1 - Volume mínimo garantido - Multa por cancelamento - Ativos específicos: obrigatoriedade de compra em caso de rescisão antecipada Rede de Seminovos - 12 lojas em 7 estados Melhoria do processo de compra e venda 12 4 Precificação e fechamento contrato Revenda do ativo ao final do contrato Menor depreciação Retorno Esperado Capex atrelado a contrato Ganhos de escala na aquisição Financiamento e aquisição dos ativos Prestação de Serviços 2 3 Uso de linhas específicas: - BNDES FINAME - Leasing Financeiro - Caminhões - Ônibus - Máquinas e equipamentos - Veículos leves - Equipamentos importados - Banco paga direto ao fornecedor Diversificação de clientes e setores Serviços Dedicados Cargas Gerais Segurança na geração de caixa Oportunidades de Cross Selling Gestão e Terceirização Transporte de Passageiros Forte poder de negociação Maior Portfólio de Serviços 12

13 Contribuição adicional dos Novos Contratos à Receita já existente Perfil Novos Contratos Receita Bruta de Serviços Contribuição Adicional Anual dos Novos Contratos de 2010 e 5M11 (Base 2010R R$ milhões) Fechados nos 5M11 R$ 1,130 bilhão 88% Cross Selling 79% Serviços Dedicados 20% Gestão e Terceirização Não contempla reajustes anuais e nem crescimento das atividades existentes Adicional versus 2011 Perspectiva de alto índice de renovação Acumulado M11 78% Cross Selling 43% Serviços Dedicados 44% Gestão e Terceirização¹ R$ 3,644 bilhões ¹ Contemplam contratos de aluguel de equipamentos contabilizados a valor presente no 3T10, à luz da CPC06 Receita de Serviços 2010R Adicional versus 2010 Receita Bruta de Serviços em 2010 Receita Adicional dos Novos Contratos negociados em 2010 Receita Adicional dos Novos Contratos negociados em 2011 Estimativas acima não consideram reajustes anuais de preço e nem potencial crescimento dos contratos já existentes (RMC²) Expectativa de crescimento na ordem de 25% em sua receita no ano de 2011 versus 2010 ² Receita com os Mesmos Contratos. 13

14 Exemplo: Setor Mineração (Serviços Dedicados, Gestão e Terceirização e Transporte de Passageiros) Carregamento de minério Transporte de passageiros Locação e veículo com motorista a disposição do cliente Manutenção da estrada Transporte do minério Central de transportes Rastreamento via Satélite 24hs e Telemetria Gerenciamento de resíduos Descarga do minério Ativos Envolvidos: Leves 400 Ônibus 180 Máquinas 20 Caminhões 50 Funcionários:

15 Resultados Financeiros 9M11 (R$ milhões) Receita Bruta Total EBITDA-Adicionado (EBITDA-A) (Serviços + Venda de Ativos) ,8% 17,3% 14,9% 15,8% 16,3% 16,4% m 9M10 9M m 9M10 9M11 Serviços Venda de Ativos EBITDA CUSTO CONTÁBIL ATIVO VENDIDO Margem EBITDA Receita Líquida Total Lucro Líquido m 9M10 9M m 9M10 9M11 15

16 Parâmetros de Alavancagem Composição Dívida Líquida Endividamento (R$ milhões) Custo Médio 11,9% a.a ,1 457,9 Custo Médio 11,8% a.a. Curto prazo Cronograma de Endividamento Longo Prazo 605,8 Dívida Corporativa 1.497,2 457,9 377,1 9,3 380,4 40,4 406,8 350, ,2 Financiamentos Operacionais (Aquisição de Ativos) 90% 1.102,4 TJLP/PRÉ 394,8 Exposição CDI 74% 26% 367,9 99,4 7,2 92,1 340,0 200,5 206,3 190,9 159,7 225,1 129,4 95,7 115,7 28,2 87,5 Base:30/09/2011 Total da dívida bruta Caixa e aplicações Dívida Líquida Caixa Curto Prazo (Out - Dez) em diante Dívida Líquida¹/ EBITDA-A² 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 1,9x 1,9x 2,0x 2,0x 2,2x Financiamentos Operacionais Dívida Corporativa Evolução da Proporção da Dívida Bruta de Curto Prazo x Longo Prazo Dívida Líquida¹/EBITDA² 3,3x 3,2x 3,5x 3,4x 3,8x EBITDA-A²/ Juros Líquidos² 5,7x 5,8x 6,3x 6,3x 5,0x 30,0% 24,0% 19,9% 18,4% 19,3% EBITDA²/ Juros Líquidos² 3,4x 3,4x 3,7x 3,6x 2,9x Imobilizado³/ Dív. Líquida¹ 1,7x 1,7x 1,6x 1,5x 1,5x 70,0% 76,0% 80,1% 81,6% 80,7% Caixa e aplicações¹/ Dívida Bruta CP¹ ¹Final do período ²Últimos 12 meses 0,9x 1,3x 1,2x 1,3x ³Imobilizado + Recebível e Estoques venda a prazo (Venda de Ativos com Gestão/CPC 06) + Seminovos 1,2x 31/12/10 30/09/10 31/03/11 30/06/11 30/09/11 Longo Prazo Curto Prazo EBITDA-A ou EBITDA Adicionado - corresponde ao EBITDA acrescido do custo contábil residual da venda de ativos imobilizados, o qual não representa desembolso operacional de caixa, uma vez que se trata da mera representação contábil da baixa dos ativos no momento de sua alienação. Dessa forma, a Administração da Companhia acredita que o EBITDA-A é a medida prática mais adequada do que o EBITDA tradicional como aproximação da geração de caixa, de modo a aferir a capacidade da companhia de cumprir com suas obrigações financeiras 16

17 Por Categoria Por Negócio Por Natureza Investimentos (R$ milhões) Evolução do Capex Composição do Capex Estimativa Aditivos Contratuais - Novos contratos com maior mix anual de receita em Gestão e Terceirização 20% Renovação % Expansão 182 3T11R 9M11R 2011E 2011E Anterior Atual Expansão Expansão Renovação Estimado Estimado Investimentos atrelados diretamente a projetos já contratados Segurança na futura geração de caixa Receita Bruta da Revenda de Ativos 1% 3% 19% 22% 55% 2% 4% 16% 47% 31% Serviços Dedicados Gestão e Terceirização Transporte de Passageiros Cargas Gerais Outros % 5% 21% 14% 6% 34% Caminhões Máquinas e Equipamentos % 10% 32% 14% Veículos Leves Ônibus Outros 3T10R 3T11R 9M10R 9M11R 2011E 2011E Anterior 2011E 2011E Atual Anterior Atual 3T11 12 Meses 17

18 Considerações Finais Líder absoluta na prestação de serviços logísticos Forte histórico de crescimento e segurança na geração de caixa Escala relevante na aquisição de ativos e insumos Atuação diversificada em vários setores da economia Flexibilidade operacional e capacidade de customização Histórico de longos relacionamentos com os vários clientes Elevado padrão de Governança Corporativa com ações no Novo Mercado 18

19 Disclaimer Muito Obrigado! Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações materiais entre os resultados, performance e eventos futuros. Os resultados reais, desempenho e eventos podem diferir significativamente daqueles expressos ou implicados por essas afirmações, como um resultado de diversos fatores, tais como condições gerais e econômicas no Brasil e outros países; níveis de taxa de juros, inflação e de câmbio, mudanças em leis e regulamentos e fatores competitivos gerais (em bases global, regional ou nacional). JSL S.A. Relações com Investidores Fone: (11)

20 ANEXOS

21 Mercado de Capitais R$ 8, Desempenho Acionário JSLG3 x Ibovespa (IPO até 30/09/2011) JSLG3 IBovespa R$ 8, ,0% ,6% Free Float: 27,3% Composição do Free Float 3,5% 12,2% 33,3% 20,2% 30,7% Data Base: 30/09/2011 ÁSIA EUA LOCAL EUROPA OUTROS Cobertura de Analistas Liquidez Indicador 2010¹ 2011² 2T11 Ágora Banco do Brasil Banco Votorantim Bradesco BTG Pactual Coinvalores Credit Suisse Empiricus Flow Safra Manter 22% Comprar 78% Volume (R$ mil) Negócios Quantidade de Ações ¹ Após período de Green Shoe ² Até 30/10/2011 Recompra de ações e dividendos Total de 10 Instituições Programa de recompra: ações em tesouraria Dividendos de R$ 22,1 milhões (R$ 0,11 por ação), referentes ao exercício de

22 Governança Corporativa Outros membros da família Simões Fernando Antonio Simões Composição Acionária Ações em tesouraria Novo Mercado 100% ações ON, sendo 27% de Free Float e 1,0% em Tesouraria 100%Tag Along 6,6% 13,5% 51,8% 1,0% 27,1% Total de Ações ON: Comitê Financeiro e de Suprimentos Código de Ética Estrutura de Gestão Conselho de Administração 5 membros, sendo 2 independentes Auditoria Externa Comitê Financeiro e de Suprimentos 4 membros, sendo 1 independente Presidente Auditoria Interna Administrativo e Financeiro Gestão de Ativos CS Brasil (Área Pública) Pessoas Comercial Operações Gestor por Cliente Relações com Investidores Controladoria Ativos Suprimentos Transporte Passageiros Frotas Públicas Florestais Agronegócios Coordenador Coordenador Coordenador Seminovos Mineração Tesouraria TI Terceirização de Frotas Privadas Cargas Gerais 22

23 Responsabilidade Socioambiental Alguns projetos socioambientais com efetivo apoio e participação do Instituto Julio Simões: Iniciativas que minimizam os impactos ambientais: Programa de redução das emissões de gases de efeito estufa Renovação da frota em até 3 anos Treinamento de condução econômica Mais de pessoas beneficiadas direta e indiretamente Mais de 65 cidades atendidas pelos projetos Programa Pela Vida Conscientização dos motoristas para prevenção de acidentes nas rodovias brasileiras e na melhoria da saúde e qualidade de vida Redução do consumo de lubrificantes Sistema de otimização de rotas Manutenção preventiva de veículos Redução no consumo de água Descarte adequado de resíduos Certificação ISO

24 Premiações e Reconhecimentos Prêmio ILOS de Logística. Tradicional premiação que reconhece os prestadores de serviços logísticos de maior destaque no mercado brasileiro Melhor Operadora Logística brasileira pelo terceiro ano consecutivo 1º Lugar no Setor de Papel e Celulose (1º lugar em 2010 e 2009) 1º Lugar no Setor Automotivo e Autopeças (2º lugar em 2009) 1º Lugar no Setor de Siderurgia e Metalurgia (2º lugar em 2010 e 1º em 2009) 2º Lugar no Setor Químico e Petroquímico IR Brazil Awards 2011 Top 5 entre 222 empresas small & mid caps: Grand Prix do melhor programa de Relações com Investidores Melhor website de Relações com Investidores Maior evolução em Relações com Investidores 2011 Prêmio CENIBRA Fornecedor Destaque 2010 na categoria transporte de Madeira 2010 Revista Valor º Colocado entre as maiores empresas do Brasil no setor de Transporte 1º no modal rodoviário 2011 Instituto Ambiental Biosfera Diploma e Medalha de Destaque Empresarial Brasileiro em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável 2011 Programa de Excelência Whirlpool 1º Lugar na Categoria Transporte de Matéria-Prima 2010 Melhores e maiores da Revista Exame 6º colocada entre as Maiores Empresas do Brasil no setor de Transporte, sendo a Maior no Modal Rodoviário 2011 Benteler Automotive Melhor Fornecedor do Ano 2010 (categoria comercial) 2010 Prêmio Logística Brasil Revista Brasil Comex Melhor Empresa de Transporte Rodoviário 2010 Revista Transporte Moderno 1º Rodoviário de Cargas 2010 Prêmio Logística Brasil Revista Brasil Comex STRALU (ATUAL CS Brasil) Melhor empresa na categoria serviço público eficiente 24

25 Maximização do valor de venda Entender para Atender Modelo de negócios da JSL Sinergias esperadas com as Concessionárias C A Concessionárias B Resultados esperados: Concessionárias C Maior giro do ativo = maior escala na compra = maior competitividade na precificação Incremento de canais de revenda de ativos (+30 lojas em 4 estados), evitando gargalos e possibilitando aumento do giro Expectativa de melhor valor de venda, aliado à oferta de serviços especializados no padrão da marca Formação do preço Estrutura dos contratos -Longo prazo com garantia de volume mínimo Precificação e fechamento contrato Revenda do ativo ao final do contrato Rede de Seminovos - 12 lojas em 7 estados Melhoria do processo de compra e venda => Menor depreciação 4 1 Retorno Esperado Capex atrelado a contrato => Segurança na geração de caixa Ganhos de escala na aquisição Uso de linhas específicas:bndes/ FINAME e leasing financeiro Financiamento e aquisição dos ativos Prestação de Serviços Diversificação de clientes e setores Oportunidades de Cross Selling 2 3 Forte poder de negociação Maior Portfólio de Serviços A B Concessionárias Fortalecimento do relacionamento com as montadoras, diferenciando ainda mais a JSL dos concorrentes Economia na aquisição de ativos pela compra através de concessionárias próprias Concessionárias Desenvolvimento de canal potencial com o terceiro e agregado através da oferta de serviços, tirando proveito da cadeia de valor do negócio 25

26 Concessionárias: Oportunidades da Transação Ampliar os canais de vendas de veículos => evitar gargalo na estratégia de agilizar o crescimento da terceirização de frota, possibilitando o aumento do seu giro (flexibilidade e potencial incremento do benefício de escala) Canal especializado para venda de veículos: (i) maior inteligência para identificar o melhor momento de venda do usado e de compra do novo; (ii) obtenção de melhor preço na venda, aliado à oferta de serviços especializados no padrão das marcas dos veículos Fortalecimento do relacionamento com as montadoras, diferenciando ainda mais a JSL da concorrência Possibilidade de desenvolver maior vínculo com os caminhoneiros terceiros e agregados através da oferta de serviços especializados nas concessionárias de pesados, tirando proveito da cadeia de valor do negócio Rede de lojas já estabelecida há mais de 15 anos, localizada em mercados consumidores estratégicos e com mão de obra especializada, viabilizando imediatamente o escoamento de maior volume de veículos para revenda, sem a dependência exclusiva do fluxo de venda de usados Gerar economia na compra de automóveis e caminhões, maximizando a compra de ativos através de concessionárias próprias. As concessionárias fazem jus a uma comissão, mesmo que a compra seja feita diretamente nas montadoras Frota de veículos leves da JSL (unidades) Revenda veículos leves da JSL (unidades) Novos contratos de veículos leves da JSL (unidades)¹ (final do período) CAGR 24.5% Giro da frota (meses) 39,8 25,6 31,9 CAGR 54.2% CAGR 40.9% M M M 11 Nota: Giro da frota é idade média da frota em meses Fonte: JSL ¹Inclusões brutas 26

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil JSL: Histórico e Momento Atual Abertura de Capital: Perpetuidade e Suporte ao Crescimento Início da Distribuição Urbana

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Janeiro de 2012. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Janeiro de 2012. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Janeiro de 2012 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil JSL: Histórico e Momento Atual Aquisição da Rodoviário Schio (2011) Abertura de Capital: Perpetuidade e Suporte

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil JSL: Histórico e Momento Atual Abertura de Capital: Perpetuidade e Suporte ao Crescimento Início da Distribuição Urbana

Leia mais

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Apresentação Institucional Maio de 2013

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Apresentação Institucional Maio de 2013 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil Apresentação Institucional Maio de 2013 JSL: Transportadora que se transformou no maior portfólio de serviços logísticos com posicionamento único no Brasil

Leia mais

O MAIOR PORTFÓLIO DE SERVIÇOS LOGÍSTICOS DO BRASIL. Apresentação Institucional Setembro de 2013

O MAIOR PORTFÓLIO DE SERVIÇOS LOGÍSTICOS DO BRASIL. Apresentação Institucional Setembro de 2013 O MAIOR PORTFÓLIO DE SERVIÇOS LOGÍSTICOS DO BRASIL Apresentação Institucional Setembro de 2013 2 JSL: Transportadora que se transformou no maior portfólio de serviços logísticos com posicionamento único

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Janeiro de 2012. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Janeiro de 2012. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Janeiro de 2012 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil JSL: Histórico e Momento Atual Aquisição da Rodoviário Schio (2011) O Maior Portfólio de Serviços Logísticos

Leia mais

Apresentação Institucional 3T10

Apresentação Institucional 3T10 Apresentação Institucional 3T10 Agenda A Julio Simões Logística Resultados Financeiros 2 Histórico da Julio Simões 1950 1970 1980 1990 2000-2010 > 2010 Criação das bases da Companhia Diversificação dos

Leia mais

Receita bruta de Serviços Logísticos recorde de R$ 3.659,8 (+19,0%) e EBITDA da JSL Consolidada de R$ 713,6 (+16,9%), cumprimento do guidance 2013

Receita bruta de Serviços Logísticos recorde de R$ 3.659,8 (+19,0%) e EBITDA da JSL Consolidada de R$ 713,6 (+16,9%), cumprimento do guidance 2013 Mogi das Cruzes, 25 de fevereiro de 2014 A JSL (BM&FBOVESPA: JSLG3 e ADR Nível 1: JSLGY), empresa com o mais amplo portfólio de serviços logísticos do Brasil e líder em seu segmento em termos de receita

Leia mais

mensagem da administração

mensagem da administração Alguns dos nossos principais destaques de 204: Receita Bruta consolidada recorde de R$ 6, bilhões, aumento de 6,0% comparado com 203; Crescimento de 3,8% na Receita Bruta de Serviços (JSL Logística + Movida),

Leia mais

Apresentação para Investidores 1S10

Apresentação para Investidores 1S10 Apresentação para Investidores 1S10 1 Agenda 1. Visão Geral e Desempenho Consolidado 2. Livraria Saraiva 3. Editora Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008 4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados 13 de Fevereiro de 2008 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

A JSL e sua Abertura de Capital Denys Marc Ferrez CFO Agosto de 2011. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

A JSL e sua Abertura de Capital Denys Marc Ferrez CFO Agosto de 2011. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil A JSL e sua Abertura de Capital Denys Marc Ferrez CFO Agosto de 2011 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil Agenda A JSL A Abertura de Capital 2 JSL: Histórico e Momento Atual Abertura de Capital:

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES A Receita dos Serviços de Locação da Ouro Verde registrou novamente crescimento significativo, de 25,0% na comparação com o 1S13. A receita líquida total, incluindo

Leia mais

Apresentação Institucional. Novembro 2015

Apresentação Institucional. Novembro 2015 Apresentação Institucional Novembro 2015 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 3ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2015 está demonstrando ser muito desafiador, apresentando um cenário macroeconômico incerto, onde as expectativas do mercado preveem redução do PIB, aumento da inflação e da taxa

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais

Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais Resultados 2T14 e 1S14 Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais Belo Horizonte, 5 de agosto de 2014 - A Companhia

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Indústrias Romi S.A. Junho de 2013

Indústrias Romi S.A. Junho de 2013 Indústrias Romi S.A. Junho de 2013 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração e

Leia mais

RICARDO BERZOINI Ministro de Estado do Trabalho e Emprego Presidente do Conselho Curador do FGTS

RICARDO BERZOINI Ministro de Estado do Trabalho e Emprego Presidente do Conselho Curador do FGTS CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO N 460, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2004 Estabelece diretrizes para a aplicação dos recursos e a elaboração das propostas orçamentárias do FGTS,

Leia mais

A JSL e sua Abertura de Capital Denys Marc Ferrez CFO Agosto de 2011. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

A JSL e sua Abertura de Capital Denys Marc Ferrez CFO Agosto de 2011. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil A JSL e sua Abertura de Capital Denys Marc Ferrez CFO Agosto de 2011 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil Agenda A JSL A Abertura de Capital 2 JSL: Histórico e Momento Atual Abertura de Capital:

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011 Agenda 1 Descrição e Estrutura da Transação 2 Racional da Aquisição

Leia mais

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 Barueri, 29 de Julho de 2014 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTCQX: CIOXY) anuncia hoje seus resultados do segundo trimestre

Leia mais

Apresentação Unidas. Maio 2014

Apresentação Unidas. Maio 2014 Apresentação Unidas Maio 2014 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 2ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Crescer agregando valor

Crescer agregando valor Crescer agregando valor Marcio Araujo de Lacerda Presidente do Conselho de Administração Maio de 2008 1/XX Orientações do Governo Mineiro Para Minas Gerais: Um Estado para Resultados Visão: Tornar Minas

Leia mais

Relações com Investidores DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 3T13

Relações com Investidores DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 3T13 Brasil Insurance Anuncia Resultados do 3T13 Relações com Investidores Miguel Longo Junior Diretor de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brasilinsurance.com.br Teleconferência dos Resultados

Leia mais

estão, portanto sujeitas a mudanças sem aviso prévio.

estão, portanto sujeitas a mudanças sem aviso prévio. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 3º TRIMESTRE DE 200 Teleconferência Português 13 de Novembro de 200 11:00 (Horário de Brasília) 09:00 (East Time) Tel.: +55 11 2188-0188 Replay: +55 11 2188-0188 Código: MULTIPLAN

Leia mais

APIMEC 2012. APIMEC 2012 Flávio Donatelli Diretor de Relações com Investidores

APIMEC 2012. APIMEC 2012 Flávio Donatelli Diretor de Relações com Investidores APIMEC 2012 Flávio Donatelli Diretor de Relações com Investidores DURATEX S.A. Principais Acionistas em 31.Ago.2012 Governança Corporativa 0,2% 100% de ações ordinárias. 1 ação, 1 voto 12,1% Itaúsa e Famílias

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14

AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14 AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14 Barueri, 28 de Outubro de 2014 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTCQX: CIOXY) anuncia hoje seus resultados do terceiro trimestre

Leia mais

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Apresentação da Companhia Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Agenda Visão Geral do Setor Imobiliário no Brasil Visão Geral da Empresa Visão para o futuro: Plano revisado da Cyrela Dados operacionais

Leia mais

Injetoras Sopradoras. Máquinas para. plástico Romi

Injetoras Sopradoras. Máquinas para. plástico Romi Máquinas para plástico Romi Unidades fabris da ROMI em Santa Bárbara d Oeste - SP INOVAÇÃO + QUALIDADE ROMI: Desde 1930 produzindo tecnologia. Desde a sua fundação, a companhia é reconhecida pelo foco

Leia mais

Release de Resultados do 4T13

Release de Resultados do 4T13 São Paulo, 19 de fevereiro de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados,

Leia mais

Crescimento com Sustentabilidade

Crescimento com Sustentabilidade Crescimento com Sustentabilidade Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações 1 Termo de Renúncia Algumas declarações constantes nesta apresentação são

Leia mais

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008 Resultados do 1T09 Teleconferência de Resultados Lançamentos de 2008 Felice (Nova Lima-MG) Beach Park Wellness Resort (Aquiraz-CE) ViVer Zona Sul (Porto Alegre-RS) Viver São J. Pinhais (São J. Pinhais-PR)

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE

SONDAGEM INDUSTRIAL PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE O QUE É A SONDAGEM INDUSTRIAL A Sondagem é uma pesquisa qualitativa realizada trimestralmente pela CNI e pelas Federações das s de 19 estados do país (AC, AL, AM, BA, CE, ES, GO, MG, MS, MT, PA, PB, PE,

Leia mais

Teleconferência BR - 101 19 DE JANEIRO DE 2012

Teleconferência BR - 101 19 DE JANEIRO DE 2012 Teleconferência BR - 101 19 DE JANEIRO DE 2012 RESUMO DA CONCESSÃO Em 18 de janeiro de 2012, o Consórcio Rodovia da Vitória foi declarado vencedor da Concorrência Pública da rodovia BR 101 Composição do

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

O replay desse evento estará disponível logo após seu encerramento por um período de sete dias.

O replay desse evento estará disponível logo após seu encerramento por um período de sete dias. Operadora: Transcrição da Teleconferência Bom dia e obrigada por aguardarem. Sejam bem vindos à teleconferência da Tegma Gestão Logística S.A., para discussão dos resultados referentes ao 3T10. Estão presentes

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

BTG Pactual XIII CEO Conference

BTG Pactual XIII CEO Conference BTG Pactual XIII CEO Conference Fevereiro 2012 Agenda Visão Geral Magazine Luiza Principais Eventos em 2011 Expectativas para 2012 2 Visão Geral Magazine Luiza Liderança de Mercado Uma das maiores redes

Leia mais

Ao final de 2008, a Contax contava com 74.499 colaboradores, sendo uma das maiores empregadoras do país.

Ao final de 2008, a Contax contava com 74.499 colaboradores, sendo uma das maiores empregadoras do país. Senhores Acionistas, A Administração da Contax Participações S.A. ( Contax Participações ) submete, em conjunto com as demonstrações financeiras e o parecer dos auditores independentes, o Relatório da

Leia mais

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014 Logística, Supply Chain e Infraestrutura Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura Autores Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Bolsistas Fapemig

Leia mais

Apresentação Corporativa. Junho 2012

Apresentação Corporativa. Junho 2012 Apresentação Corporativa Junho 2012 Seção I Visão Geral do Negócio Positivo Informática: Uma História de Sucesso e Crescimento Tecnologia para as escolas no Brasil Forte posicionamento no Governo: preço,

Leia mais

Electro Aço Altona S/A

Electro Aço Altona S/A Electro Aço Altona S/A Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ n.º 82.643.537/0001-34 IE n.º 250.043.106 Rua Eng.º Paul Werner, 925 CEP 89030-900 Blumenau SC Data base: 30 de Junho de 2011 1 Destaques

Leia mais

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO Por: Carlos Eduardo Cruz Tavares 1 São várias as cadeias produtivas que constituem o complexo agroalimentar, destacando-se entre elas,

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9. Destaques

Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9. Destaques Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9 Receita Líquida¹ no 1T16 atinge R$69,6 milhões, alta de 24,8% em comparação ao mesmo período do ano anterior

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A.

Localiza Rent a Car S.A. Localiza Rent a Car S.A. Apresentação Institucional Abril, 2014 1 Agenda 1. Visão geral da Companhia 2. Principais divisões de negócios Aluguel de carros Gestão de frotas Seminovos 3. Consolidado 4. Dívida

Leia mais

Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management

Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management Parte 1 Marcos Benzecry e Paulo Nazário Introdução Desde o início de 2008 o mundo vive a mais grave crise dos últimos 80 anos, uma

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T14

Apresentação de Resultados 3T14 Apresentação de Resultados 3T14 Destaques do Período Início da operação comercial dos parques do LER 2009 Maior complexo de energia eólica da América Latina: 14 parques, 184 aerogeradores, 294,4 MW de

Leia mais

Café da Manhã Credit Suisse. 23 de fevereiro de 2010

Café da Manhã Credit Suisse. 23 de fevereiro de 2010 Café da Manhã Credit Suisse 23 de fevereiro de 2010 Seção I Destaques do 3T09 2 Positivo Informática registra margem EBITDA de 10,2% no 3T09 Recorde histórico de volume e receita: 528,5 mil PCs e R$ 751,0

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T05

Divulgação de Resultados 3T05 Localiza Anuncia EBITDA de R$70,8 milhões no 3T05 Receita Líquida cresce 49,1% e EBITDA cresce 31,1% Belo Horizonte, 8 de novembro de 2005 - A Localiza Rent A Car S.A. (Bovespa: RENT3), a maior rede de

Leia mais

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Walter Malieni Júnior Diretor de Crédito

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Walter Malieni Júnior Diretor de Crédito Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil Walter Malieni Júnior Diretor de Crédito Estrutura Organizacional - Gerências DICRE Diretoria de Crédito (Brasília) GEARC Gerência de Acompanhamento do

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 3T09 1

Teleconferência de Resultados do 3T09 1 Teleconferência de Resultados do 3T09 1 AGENDA Constantino Olivera Junior - Fundador e Presidente 1 Leonardo Pereira Vice Presidente Executivo 2 Sessão de Perguntas e Respostas 3 Aqui Todo Mundo Pode Voar

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria 1 OBJETIVO: Proporcionar aos participantes uma visão prática do ponto de vista de mercado e correta

Leia mais

1 AÚSA 2009 APIMEC IT

1 AÚSA 2009 APIMEC IT APIMEC ITAÚSA 2009 1 APIMEC ITAÚSA 2009 2 05 APIMEC ITAÚSA 2009 3 APIMEC ITAÚSA 2009 4 07 08 APIMEC ITAÚSA 2009 5 09 10 APIMEC ITAÚSA 2009 6 11 12 APIMEC ITAÚSA 2009 7 13 14 APIMEC ITAÚSA 2009 8 16 APIMEC

Leia mais

COMPANHIA DE GÁS DE SÃO PAULO

COMPANHIA DE GÁS DE SÃO PAULO COMPANHIA DE GÁS DE SÃO PAULO Resultados Financeiros e Operacionais 30 de junho de 2015 1 Disclaimer As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A.

Localiza Rent a Car S.A. Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T10 R$ milhões, USGAAP Agência Aeroporto Internacional de Guarulhos São Paulo Brasil Inauguração: 11/06/2010 Julho, 2010 1 A Localiza começou suas atividades em 1973

Leia mais

Destaques do 3º trimestre de 2015

Destaques do 3º trimestre de 2015 Destaques do 3º trimestre Principais Destaques Manutenção dos níveis de EBITDA consolidado e de margem EBITDA, apesar da sobreoferta de aço mundial e das adversidades econômicas no Brasil. Redução de 5,9%

Leia mais

Obrigado. Octavio Pereira Lopes

Obrigado. Octavio Pereira Lopes Mensagem do CEO Apesar de um contexto macroeconômico longe do ideal, continuamos avançando na execução do nosso plano estratégico de longo prazo. Novamente, nossa performance foi acima do crescimento de

Leia mais

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe Eustáquio Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER RR AP AM PA MA CE RN AC 90 s RO MT TO PI BA PB PE AL SE 80

Leia mais

IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL

IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL Brasília, Novembro/ 2013 Unidade de Políticas Públicas NOTA TÉCNICA IMPACTOS DAS DISTORÇOES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL Este estudo

Leia mais

Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais. Flávio Bitter

Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais. Flávio Bitter Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais Flávio Bitter outubro 2015 Destaques Presença Nacional Beneficiários (Mil) Operadora líder no mercado brasileiro de Saúde suplementar,

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA Relatório Estatístico Preliminar de Resultados da Lei de Informática 8.248/91 e suas Alterações Dados dos Relatórios Demonstrativos

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Apresentação APIMEC. Dezembro 2010. Investor Relations. Investor Relations

Apresentação APIMEC. Dezembro 2010. Investor Relations. Investor Relations Apresentação APIMEC Dezembro 2010 AGENDA 03. Mercado Brasileiro de Telecom 06. Oi: Perfil e Estratégia 13. Resultados Operacionais e Financeiros 19. Aliança com a Portugal Telecom Mercado Brasileiro de

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS: Repartição das responsabilidades entre União, Estados e Municípios; Vinculação de impostos; Definição de Manutenção e Desenvolvimento do

Leia mais

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO Resumo Executivo Pesquisa 2014 APRESENTAÇÃO Pelo terceiro ano consecutivo, o CBCA Centro Brasileiro da Construção em Aço e a ABCEM Associação Brasileira da Construção

Leia mais

APIMEC SP. Mauro Dias Diretor Presidente e de Relações com Investidores. 8 de Agosto de 2007

APIMEC SP. Mauro Dias Diretor Presidente e de Relações com Investidores. 8 de Agosto de 2007 APIMEC SP Mauro Dias Diretor Presidente e de Relações com Investidores 8 de Agosto de 2007 1 Agenda A Log-In Logística Intermodal A Indústria Performance Estratégia 2 A Log-In Logística Intermodal 3 Único

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008 Apresentação de Resultados 1T08 19 de Maio de 2008 Agenda A Companhia Resultados Operacionais Resultados Financeiros 2 Operação Virtual Canal Lojas A Companhia Globex S.A. Globex Utilidades S.A.: operadora

Leia mais

Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos

Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos Página 1 Evolução A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto

Leia mais

18 de novembro de 2014

18 de novembro de 2014 Reunião Pública sobre o 3T14 e estratégia de crescimento A registrou no 3T14 um lucro líquido de R$ 2,7 milhões, 82% abaixo do lucro do 3T13, sensibilizado pelo crescimento de 17% da receita líquida, pela

Leia mais

Release de Resultados 3T13. 23 de outubro de 2013

Release de Resultados 3T13. 23 de outubro de 2013 Release de Resultados 3T13 23 de outubro de 2013 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

Helbor Empreendimentos

Helbor Empreendimentos Helbor Empreendimentos Aviso Legal Esta apresentação pode conter certas afirmações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração da Helbor sobre eventos ou resultados futuros. Tais afirmações

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02155-5 UNIDAS S/A 04.437.534/0001-30 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02155-5 UNIDAS S/A 04.437.534/0001-30 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea Data-Base - 31/12/28 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Agenda Dinâmica do Setor Imobiliário Estrutura Societária Modelo de Negócio Diferenciado Diversificação Geográfica e de Mercado Histórico de Resultado Operacional Futuros Projetos

Leia mais

JSL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF Nº 52.548.435/0001-79 NIRE 35.300.362.683 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011

JSL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF Nº 52.548.435/0001-79 NIRE 35.300.362.683 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011 Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF Nº 52.548.435/0001-79 NIRE 35.300.362.683 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011 DESTAQUES DE 2011 Receita bruta de R$ 2,7 bilhões, CRESCIMENTO de 19%, mantendo

Leia mais

Agenda. Conhecendo a Mills. Divisões da Mills. Plano de crescimento

Agenda. Conhecendo a Mills. Divisões da Mills. Plano de crescimento Apresentação Mills Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações quando baseadas

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS (R$ MILHÕES) 3T13 3T14 Var.% 9M13 9M14 Var.% RECEITA LÍQUIDA 315,8 342,8 8,5% 858,4 937,5 9,2% EBITDA AJUSTADO¹ 67,1 78,3 16,7% 157,5

Leia mais

b) estrutura de capital e possibilidade de resgate de ações ou quotas: c) capacidade de pagamento em relação aos compromissos financeiros assumidos

b) estrutura de capital e possibilidade de resgate de ações ou quotas: c) capacidade de pagamento em relação aos compromissos financeiros assumidos Comentário dos administradores sobre a situação financeira da companhia, nos termos do item 10 do Formulário de Referência ("Comentários dos Diretores") 10. COMENTÁRIOS DOS DIRETORES 10.1. Comentários

Leia mais

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 0 1. Visão Geral Setor de Ensino Superior no Brasil Visão Geral Estratégia Empresarial Destaques Financeiros

Leia mais

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 Agenda Visão Geral e Desempenho Consolidado Editora Saraiva Livraria Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira empresa no

Leia mais

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES! A análise do desempenho histórico! Análise setorial! Análise de múltiplos! Elaboração de projeções de resultados! Determinação

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Empresarial vem sofrendo baixas expressivas em função da situação econômica do País. Baixo

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais