Cervejas e Seus Estilos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cervejas e Seus Estilos"

Transcrição

1 Cervejas e Seus Estilos Matheus Anxieta

2 Famílias de Cervejas Ale Lager Fermentação Espontânea

3 Cervejas ALe Cervejas de Alta Fermentação Leveduras Saccharomyces cerevisiae Temperatura de fermentação: 14 a 25 C Leveduras sobem para a superfície do líquido Sabores e aromas mais complexos (produção de ésteres pelas leveduras) Estilos: Weizenbier, Pale Ale, IPA, Porter, Dubbel, etc

4

5

6 Cervejas Lager Lager = armazenar em alemão Cervejas de baixa fermentação Leveduras saccharomyces calbergensis Características sensoriais principais provenientes das matérias primas Temperatura de fermentação: 5 a 12/16 C estilos: pilsen, dunkel, helles, rauchbier, schwarzbier, etc

7

8

9 fermentação espontânea Fermentação -> Leveduras selvagens Principalmente as brettanomyces e bactérias acéticas e láticas existentes no ar ambiente Fermentam e maturam em barris de madeira Região produtora, única e regional é o vale do senne (25 km2 ao redor de bruxelas) Estilos: lambic, gueuze, faro, krieck, etc

10

11

12 Guias de estilos Brewers Association Styles Guidelines (BA) Beer Judge Certificate Program (BJCP)

13 BA Desde 1979 serve como referência para cervejeiros e para concursos Difícil tarefa de criar um guia real Fontes de informações do BA: análises de cerveja, especialistas do mundo cervejeiro, cervejarias comerciais e conhecimento de entusiastas do mundo cervejeiro

14 O guia leva em consideração: Importância histórica Autenticidade Posicionamento comercial Ba Muitas vezes a história não está muito clara ou um novo estilo aparece em um certo mercado e logo some Por isso a adição ou modificação de um estilo é resultado de pesquisa e estudo!

15 ba Quanto mais o estilo de cerveja resistir: Teste do Tempo Posicionamento no mercado Aceitação do público Maior a sua chance de entrar para o guia

16 Nota: É muito difícil ter um alinhamento perfeito entre dados analíticos, a descrição escrita e a análise sensorial

17 ParÂmetros: 1) Terminologia de intensidade: atributos como amargor, sabor, aroma, corpo, malte, doçura, entre outros, são descritos em ordem crescente inexistente muito baixo baixo médio baixo médio médio alto alto muito alto

18 2) Variação de cor: parâmetros sistema americano Srm (standard reference method) sistema europeu ebc (european brewing convention) Levam em consideração a intensidade dos específicos comprimentos de ondas da luz

19 D e s c r i ç ã o d a C o r Muito clara Palha 2-3 Pálido 4 Dourado 5-6 Âmbar Claro 7 Âmbar 8 Âmbar Escuro 9 Cobre Marrom Claro Marrom / Marrom Avermelhado Marrom Escuro Muito Escuro Negra 40+ S R M

20 Parâmetros 3) Amargor: bu (bittering units) ou ibu (international bitterness units). O valor numérico faz referência a um composto específico do lúpulo e não necessariamente coincide com a percepção individual das pessoas Devido a genética e outras diferenças, indivíduos tem percepção diferente para a mesma medida de amargor Outros ingredientes podem contribuir para a percepção do amargor A percepção do amargor também é alterada dependendo da matéria prima óleo, pellet ou lúpulo em flor

21 escolas Alemanha, áustria e república tcheca Inglaterra, escócia e irlanda Bélgica Estados unidos

22 Alemanha, áustria e Rep. tcheca Lealdade à cultura regional e cerveja local Resistência às grandes corporações e aquisições Cada cidade, vila ou bairro tem sua pequena cervejaria Mais de cinco mil marcas de cerveja existentes Fidelidade à lei da Pureza de 1516

23 REINHEITSGEBOT Guilherme IV, duque da Baviera (região alemã onde está Munique) - 23 de abril de 1516 Água pura, Malte e Lúpulo Levedura veio posteriormente, pois ainda não era conhecida Em especial, desejamos que daqui em diante, em todas as nossas cidades, nas feiras, no campo, nenhuma cerveja contenha outra coisa além de cevada, lúpulo e água. Quem, conhecendo esta ordem, a transgredir e não respeitar, terá seu barril de cerveja confiscado pela autoridade judicial competente, por castigo e sem apelo, tantas vezes quantas acontecer. (Extraído do livro "O catecismo da Cerveja", de Conrad Seidl - Editora Senac)

24

25 Estilos: Bohemian Style Pils German Style Pils Müncher Helles Dortmunder Export German Style Märzen German Oktoberfest Müncher Dunkel German Schwarzbier Vienna Lager Bamberg Style Rauchbier German Style Bock German Style Doppelbock South German Style Weizenbier / Weizenbock / Dunkel Weizen / Kristal Weizen Berliner Weisse Düsseldorf Style Altbier Keller Bier German Style Kölsch

26 O estilo Pilsen Criado em 1842 na cidade de Plzen, em resposta à popularidade da Pale Ale Conhecida por Pilsner Urquell (Urquell = original) O uso do lúpulo Saaz é frequente Água mole da região e surgimento da refrigeração industrial Aos poucos surgiram as variações

27 pilsen?

28 American style lager Leves em corpo e cor, neutras, refrescantes e bem carbonatadas Sabor sutil, sem que nenhum ingrediente domine os demais Dulçor residual suave de malte Adjuntos milho, arroz e outras fontes de açucar são comumente utilizados Amargor, aroma e sabor são bastante suaves

29 BOHEMIAN STYLE PILS Caracterização tecnológica e analítica: Baixa Fermentação Eo: 11,0/14,0ºP Cor: 6/14 EBC Amargor: 30/40 UA Álcool: 4,0/5,0% Majoritariamente com coloração amarela intensa Balanceia amargor moderado e aroma e sabor de lúpulos nobres, com notas nítidas de malte suave adocicado e corpo médio Notas amanteigadas de diacetil ou DMS poder ser suaves, mas perceptíveis Aromas de biscoito e pão provenientes do malte devem ser evidentes Exemplos: Pilsner Urquell, Budweiser Budvar, 1975 Original Czech Lager

30

31 Coloração amarela bem clara (palha) a dourada Forte formação e estabilidade de espuma Aroma e sabor nítidos de lúpulo GERMAN STYLE PILS Caracterização tecnológica e analítica: Baixa Fermentação Eo: 11,0/12,5ºP Cor: 6/8 EBC Amargor: 25/40 UA Álcool: 4,0/5,0% Amargor fino, elevado e marcante Alta atenuação e corpo baixo, mas suave residual adocicado de malte pode ser percebido Não deve conter ésteres frutais e diacetil Exemplos: Jever Pils, Augustiner Pils, Wenergrüner Pils, Trumer Pils

32

33 münchner helles Baseada no sucesso da pilsen checa revanche da alemanha Demorou até 1870 para que os cervejeiros de munique conseguissem tratar a água da região e conseguissem fabricar uma cerveja clara

34 Dureza total Alcalinidade Ppm CaCO3 Ppm CaCO3 Munique Dortmund Vienna Burton-on-trent Pilsen Dureza não carbonatada Ppm CaCO Ca Ppm CaCO Mg Ppm CaCO AR G 10,6 5,7 22,1-0,2 0,9 Sólidos Secos ppm Água X estilos

35

36 +lúpulo equilíbrio - +malte

37 GERMAN STYLE SCHWARZBIER Caracterização tecnológica e analítica: Baixa Fermentação Eo: 11,0/13,0ºP Cor: 50/60 EBC Amargor: 22/30 UA Álcool: 3,5/5,0% Coloração marrom bem escuro a preta Caráter tostado dominante, corpo médio-baixo com dulçor residual moderado Amargor médio Notas frutais e diacetil não devem estar presentes Exemplos: Eisenbahn Dunkel, Falke Bier Ouro Preto, Köstritzer Schwarzbier

38

39 BAMBERG STYLE RAUCHBIER Caracterização tecnológica e analítica: Baixa Fermentação Eo: 12,5/14,5ºP Cor: 8/30 EBC Amargor: 18/25 UA Álcool: 5,3/5,9% Até 1700, os maltes eram secos por meio do calor da queima de madeira -> notas defumadas Novas tecnologias -> remoção do aroma típico Região de bamberg -> manteve o método tradicional Especialidade da região bacon líquido

40

41 Inglaterra, escócia e irlanda

42 cultura Hábito de beber com os amigos, em rodas de discussão, em PUBS Elevado consumo de draught beer (Cerveja em barril) Cerveja em barris do tipo keg e cask (CAMRA) Tradição principal de Portes e Pale Ales Normalmente os estilos são menos carbonatados e apresentam menos espuma

43

44

45

46 Campaign for real ale camra Organização independente e voluntária verdadeira ale, comunidade dos pubs e defesa do consumidor Real ale ingredientes tradicionais, refermentada e maturada no cask, Carbonatação natural

47 estilos Ordinary Bitter Special Bitter Extra Special Bitter Classic English Style Pale Ale English Style India Pale Ale Irish Style Red Ale English Style Brown Ale Brown Porter Robust Porter Sweet Stout Oatmeal Stout Classic Irish Style Dry Stout British Style Imperial Stout Old Ale British Style Barley Wine Scoth Ale

48 Inglês X americano 1) Lúpulo terroso e herbal X cítrico e resinoso (pinho) 2) Escola americana é mais intensa (imperials)

49 Pale e bitter ale Cidade burton-on-trent -> primeira marca registrada de cerveja no reino unido, 1876: bass pale ale Feitas normalmente com malte pale ale -> toque amendoado

50

51 A Bar at the Folies- Bergère Édouard Manet

52 Pale e bitter ale Ordinary bitter Special bitter (best bitter) Extra especial bitter Classic english style pale ale English style india pale ale Irish style red ale

53 Pale e bitter ale English style india pale ale As ipa s britânicas surgiram das ales de outrubro que eram enviadas nos navios ingleses para a índia Muito quente para produzir cerveja na índia Solução -> lúpular a cerveja para resistir a viagem de 6 meses Criador -> cervejeiro londrino george hodgson, 1780

54 ENGLISH STYLE INDIA PALE ALE Caracterização tecnológica e analítica: Alta Fermentação Eo: 12,5/15,7ºP Cor: 12/28 EBC Amargor: 35/63 UA Álcool: 5,0/7,0% Caracterizadas por amargor e teor alcoólico médio-alto a alto Notas de lúpulos ingleses devem estar presentes no aftertaste (herbáceo e terroso) A utilização de água com elevado teor mineral e recomendada, para resultar em uma cerveja refrescante e seca Aroma floral de lúpulo evidente, acompanhado por ésteres frutais em concentração média a bem alta Corpo médio e presença moderada de malte Exemplos: Meantime India Pale Ale, Fuller s IPA, Brooklyn East India Pale Ale

55

56 Brown ale Uma das famílias + antigas das ales Suas origens antigas antecedem o uso do lúpulo Termo marrom foi utilizado por muitos anos -> antes do surgimento das pale ale Menos amarga e escura

57 Coloração cobre intenso a marrom Aroma e sabor de lúpulo baixos Corpo médio ENGLISH STYLE BROWN ALE Caracterização tecnológica e analítica: Alta Fermentação Eo: 10,0/12,5ºP Cor: 24/50 EBC Amargor: 15/25 UA Álcool: 4,0/5,5% Presença média de dulçor residual de malte Ésteres frutais podem estar presentes em níveis baixos a médios Exemplos: Newcastle Brown Ale, Alesmith Nautical Nut Brown Ale, Samuel Adams Brown Ale

58

59 Porters X stouts Porter -> transformou-se muito ao longo de 300 anos de história Inicialmente -> produzida com bastante malte torrado, que lhe conferia alto corpo e sabor tostado: + parecida com a stout atual Desenvolvimento tecnológico -> malte claro tinha maior rendimento e cervejeiros passaram a utilizá-lo Embora proibido, passaram a utilizar açúcar queimado, para obter a cor escura Fase que modificou bastante o perfil da cerveja

60 Porters X stouts > daniel wheeler desenvolve o tambor torrador Solucionou o problema do malte torrado Modificou novamente o perfil da porter Porter -> nome dado aos trabalhadores do transporte público na região de londre Cerveja da classe trabalhadora Séc. xix -> retorno da stout: notas mais intensas de tosta e amargor da velha porter

61 Brown porter X robust porter Ésteres frutais podem estar presentes Ésteres frutais devem ser evidentes, balanceados com notas tostadas

62 Sweet stout =milk ou cream stouts Antes do envase é comum a adição de lactose -> +corpo Impressão geral ->cerveja encorpada e adocicada

63 Oatmeal stout Variação da sweet stout -> adição de aveia ao invés de lactose + corpo e complexidade ao invés de corpo e doçura Aveia -> suavidade, cremosidade, complexidade no sabor (notas terrosas e amendoadas)

64 IRISH STYLE DRY STOUT CARACTERIZADA PELO USO DE CEVADA TORRADA AO INVÉS DE MALTE TORRADO SÓ ERAM COBRADO IMPOSTOS SOBRE O MALTE E NÃO SOBRE A CEVADA CRUA CARACTERÍSTICAS MAIS PICANTES E TOSTADAS COMO O CAFÉ CEVADA CONFERE MAIS CREMOSIDADE À cerveja

65 Foreign (export) style stout Suave queimado Algumas versões podem apresentar aromas mais licorosos ou alcoólicos

66 bélgica

67 bélgica

68 bélgica Muitas receitas sem estilo determinados Mais realce ao frutado e ao malte do que ao lúpulo Nunca tiveram uma lei de pureza Até hoje, são utilizadas diversas especiarias Sementes de coentro, anis estrelado, cardamomo e cascas de laranja amarga

69 estilos Belgian Style Blonde Ale Belgian Style Dubbel Belgian Style Tripel Belgian Style Pale Ale Belgian Style Pale Strong Ale Belgian Style Dark Strong Ale Belgian Style Witbier Belgian Style Lambic Belgian Style Gueuze Lambic Belgian Style Fruit Lambic Belgian Style Flandres Oude Bruin ou Oud Red Ales French Style Bière de Garde French & Belgian de Garde Bière Brut

70 Cervejas de abadia e trapistas Cervejas similares, mas sem regras muito definidas Single/Blond, Double/Dubbel, Triple/Tripel Está relacionado às águas de lavagem do mosto Trapista X Abadia Trapistas são as cervejas que possuem denominação legal. Somente os mosteiros que atendem às exigências definidas podem utilizar essa marca. São produzidas pelos monges ou sob a supervisão deles, dentro dos mosteiros religiosos Trapista e abadia não são estilos!!!

71 Belgian-style blonde ale Cor amarelo claro a dourado, baixo amargor, corpo baixo a médio, aroma de malte suave, seguido de notas condimentadas e ésteres frutais

72 Belgian-style dubbel Cor avermelhada a marrom escura, médio amargor e corpo, aroma de malte, caramelo e chocolate.

73 Belgian-style tripel Caráter complexo, suavemente condimentado Notas fenólicas de cravo devem estar presentes em níveis baixos e ésteres frutais são bem vindos Maltes torrados e escuros não devem estar presentes Força do álcool evidente 7-10%

74 Mosteiros trapistas São 11 os mosteiros trapistas Achel Chimay Orval Mont des cats frança Rochefort Zundert - holanda Westmalle Spencer - eua Westvleteren La Trape Stift Engelszell

75 trapista Refere-se ao outro nome dado à Ordem Cistercienses, de Estrita Observância Congregação Católica que obedece à regra de São Bento Vida orientada ao silêncio, à renúncia e à obediência Ora et labora - Lema beniditino Selo: Aunthentic Trappist Product Regido pela Associação Trapista Internacional Regras rígidas 11 dentre 200 da Ordem A cervejaria precisa ser conduzida de acordo com a vida monástica Venda da cerveja é vista como suporte financeiro à manutenção da abadia, não podendo visar o lucro

76

77 Belgian style pale strong ale + FRUTADA -> TRIPEL + CONDIMENTADO TEOR ALCOÓLICO MARCANTE

78 WITBIER CERVEJA DE TRIGO BELGA CONDIMENTADAS COM CASCA DE LARANJA AMARGA E COENTRO TURVAS, CORPO BAIXO A MÉDIO, AMARGOR BAIXO REFRESCANTES

79 Produção do Mosto Processo de brassagem leva: LAMBICS Malte de cevada, trigo não malteado e flores de lúpulo envelhecidas O barco de resfriamento Cobre e sem emendas Inoculação natural dos microrganismos Fermentação dentro dos barris de madeira

80 LAMBICS Primeiros 3-4 dias -> fermentação violenta, barris não podem ficar fechados três a quatro semanas depois -> inicia-se a fermentação lenta, ou maturação, que pode perdurar por até 3 anos Já foram identificados pelo menos 86 diferentes microrganismos em uma lambic Brettanomyces bruxellensis e lambicus Também degradam açúcares não fermentescíveis

81 LAMBICS Os barris não são completados -> ao final de três anos, pelo menos 20% do barril foi perdido A primeira lambic sairá após pelo menos alguns meses ou um ano de maturação Adição de frutas -> acontece durante o verão. Lambics de 2 anos de idade e maturam por + 3 meses Cerejas, framboesas, uvas e damascos Envase -> 1/3 de uma nova lambic é adicionado, a cerveja é filtrada e envasada

82

83 Belgian style lambic Sem blendagens, ácida e com características acéticas Baixíssima carbonatação Dulçor residual de malte não é percebido, amargor baixo Secas Aromas -> couro, caprílico e fenólicos, devido à brettanomyces Aromas de baunilha e madeira devem ser suaves lambic-style : versões não provenientes de bruxella faro : adição de açúcar à lambic

84

85 Belgian style gueuze lambic Mistura de safras velhas e novas, ainda em fermentação Causa re-fermentação na garrafa Carbonatada Aromas -> couro, caprílico e fenólicos, devido à brettanomyces Aromas de baunilha e madeira devem ser suaves lambic-style : versões não provenientes de bruxella

86

87 Belgian style fruit lambic Caracterizadas pelos aromas e sabores de frutas das quais são feitas Acidez harmônica com o dulçor da fruta Secas ou suavemente doçes Aromas -> couro, caprílico e fenólicos, devido à brettanomyces Aromas de baunilha e madeira devem ser suaves lambic-style : versões não provenientes de bruxella

88

89 Red e brown ales de flandres Brown Ales -> flandres oriental Red ales -> flandres ocidental Fermentação híbrida -> diferente da espontânea Após a primeira fermentação -> alta Segunda fermentação/maturação -> ocorre em barris de madeira Microrganismos como -> lactobacillus, acetobacter e brettanomyces

90 Red e brown ales de flandres Notas amadeiradas, terrosas e de baunilha são comuns Acidez láctica moderada a intensa Ésteres frutais marcantes, lembrando cerejas Ausência de sabor e aroma de lúpulo Brown ales podem apresentar notas de cacau, provenientes do malte

91 Red e brown ales de flandres

92 Bière brut Estilo não definido pelos guias bjcp ou ba Cerveja base produzida na cervejaria -> normalmente uma strong golden ale Segunda fermentação na garrafa Processo de champenoise Remuage e dégorgement

93 Estados unidos

94 Estados unidos Escola marcada por intensidade, exageros Inspiração, na maioria dos casos, em estilos ingleses e belgas Grande utilização de lúpulo, principalmente variedades americanas Intensificação de teor alcoólico Atual tendência local: Sour Ales e Madeira

95 estilos American Style Lager American Style Light Lager American Style Pale Ale American Style Strong Pale Ale American Style India Pale Ale Imperial India Pale Ale Fresh Hop Ale American Style Red Ale Imperial Red Ale American Style Barley Wine American Style Brown Ale American Style Sour Ale American Style Stout American Style Imperial Stout American Style Imperial Porter

96 American style lager

97 American style light lager

98 American style ipa X imperial ipa I p a Amargor Álcool 6,0 7,5 % 7,5 10% Imperial ipa Lúpulos Diacetil Florais, cítricos e frutais americanos Pode estar presente em níveis bem baixos Quaisquer variedade Não deve estar presente

99 American style ipa X imperial ipa

100 Fresh hop ale Utilizam flores frescas de lúpulo Notas aromáticas verdes e frescas Sazonais -> produzidas na época da colheita

101 American style sour ale Fermentação híbrida -> semelhante à red e bronw ale de flandres

102 Obrigado!

Edição de Abril. Aproveitando uma viagem a Buenos Aires, tive a oportunidade de conhecer algumas cervejas locais artesanais de nossos amigos hermanos.

Edição de Abril. Aproveitando uma viagem a Buenos Aires, tive a oportunidade de conhecer algumas cervejas locais artesanais de nossos amigos hermanos. Abril/12 Caros amigos cervejeiros, como havíamos divulgado na revista anterior, a OnBeer participou pela 1a. vez do Festival da Cerveja de Blumenau. Foram 4 dias muito legais, todos eles girando em torno

Leia mais

Catálogo de Cepas de Leveduras para Cervejeiros Caseiros Homebrewers

Catálogo de Cepas de Leveduras para Cervejeiros Caseiros Homebrewers Catálogo de Cepas de Leveduras para Cervejeiros Caseiros Homebrewers Rev 04/2017 YeastLab YLB1000 American Ale 01 Levedura proveniente dos Estados Unidos, com perfil muito limpo, baixa produção de aromas

Leia mais

MICROBIOLOGISTAS RESPONSÁVEIS: www.levedurasdryeast.com.br

MICROBIOLOGISTAS RESPONSÁVEIS: www.levedurasdryeast.com.br A DrYeast proporciona ao Cervejeiro Artesanal a experiência de usar leveduras de alta qualidade e capacidade fermentativa, através de um sistema tecnológico avançado, robusto e eficiente para o transporte,

Leia mais

Bexi sem distância para seus negócios

Bexi sem distância para seus negócios Bexi sem distância para seus negócios A BEXI é uma empresa no ramo de importação, exportação e distribuição de diversos segmentos de produtos e países. Atua no comércio exterior e nacional há 9 anos. A

Leia mais

TeckBrew para cervejas especiais. Leveduras ALE. TeckBrew 10 AMERICAN ALE. TeckBrew 07 ENGLISH ALE

TeckBrew para cervejas especiais. Leveduras ALE. TeckBrew 10 AMERICAN ALE. TeckBrew 07 ENGLISH ALE Leveduras ALE TeckBrew 10 AMERICAN ALE Apresenta um perfil neutro e limpo após a fermentação. Levedura extremamente versátil e com aplicação em diversos estilos de cerveja. Ótimo balanço entre maltes e

Leia mais

Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas. I Concurso Brasileiro de Cervejas

Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas. I Concurso Brasileiro de Cervejas 0 Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas I Concurso Brasileiro de Cervejas 1 Estilo MEDALHAS Cervejas Cervejarias American-Style Amber Lager Ouro Double Vienna Morada Cia Etílica American-Style

Leia mais

IRMAOS FERRARO. Rio Grande do Sul

IRMAOS FERRARO. Rio Grande do Sul IRMAOS FERRARO Rio Grande do Sul D ORO HELLES - 600ml...R$ 21,26 Tem por característica principal o toque marcante do lúpulo da região de Hallertau, na Baviera Alemã. Por ser uma cerveja fabricada em baixa

Leia mais

PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA

PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA PRODUCTO ELABORADO E ENVASADO EM: CERVEJA SAGRA ESPANHA (Castilha La- Mancha) PREMIUM - PILSEN Cerveja Artesana Sagra 100% Malte - Premium Pilsen CAPACIDADE: 330ml

Leia mais

Conheça com a ajuda dos confrades do BREJAS os tipos mais conhecidos:

Conheça com a ajuda dos confrades do BREJAS os tipos mais conhecidos: O que é cerveja? Antes de começar a falar sobre cerveja, seria interessante definí-la para que não haja dúvidas sobre o que ela é o porquê: Cerveja é uma bebida alcoólica carbonatada, produzida através

Leia mais

CARTA de CERVEJAS ESPECIAIS VAREJO

CARTA de CERVEJAS ESPECIAIS VAREJO CARTA de CERVEJAS ESPECIAIS VAREJO Hoje, o mercado brasileiro de cervejas especiais está aquecido e dispõem de um universo abrangente de estilos, cores, aromas e sabores para todos os tipos de bolsos.

Leia mais

Edição de Março. Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados.

Edição de Março. Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados. Edição de Março Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados. Selecionamos alguns rótulos que esperamos serem muito bem degustados

Leia mais

Release. Boxer do Brasil. Cervejarias e Rótulos

Release. Boxer do Brasil. Cervejarias e Rótulos Release Boxer do Brasil Cervejarias e Rótulos GREENE KING Adquirida pela Greene King em 1999, a cervejaria Morland foi fundada em 1711. Em 1979, para os 50 anos da fabricante inglesa de carros MG Cars,

Leia mais

COMO PARTICIPAR. 1.1 Todas as cervejarias brasileiras, legal e juridicamente constituídas, poderão participar do Concurso.

COMO PARTICIPAR. 1.1 Todas as cervejarias brasileiras, legal e juridicamente constituídas, poderão participar do Concurso. COMO PARTICIPAR 1. SOBRE QUEM PODE PARTICIPAR 1.1 Todas as cervejarias brasileiras, legal e juridicamente constituídas, poderão participar do Concurso. 1.2 Todos os rótulos concorrentes, em cada uma das

Leia mais

A história da Eisenbahn

A história da Eisenbahn A história da Eisenbahn A idéia de uma cervejaria artesanal surgiu de uma família apaixonada por cervejas especiais. Descontentes com a pequena variedade de cervejas disponíveis no Brasil, decidiram fundar

Leia mais

GUIA DE ESTILOS DE CERVEJAS BJCP 2015

GUIA DE ESTILOS DE CERVEJAS BJCP 2015 GUIA DE ESTILOS DE CERVEJAS BJCP 2015 Tradução Livre Mauro Manzali Bonaccorsi Abril 2016 i ÍNDICE DE CONTEÚDOS INTRODUÇÃO AO GUIA 2015... iv Estilos e Categorias... iv Nomeação de Estilos e Categorias...

Leia mais

ERÓTICA #172. a literatura que nos leva a estados de suspensão e êxtase

ERÓTICA #172. a literatura que nos leva a estados de suspensão e êxtase www.revistacontinente.com.br ano XV abr/15 R$ 10,00 #172 elis Regina biógrafo toca em temas-tabu, como a Relação da artista com as drogas tecnologia músicos que criam os próprios instrumentos ERÓTICA a

Leia mais

Lamas Brew Shop www.lamasbrewshop.com.br

Lamas Brew Shop www.lamasbrewshop.com.br Muntons é uma das Maltarias mais tradicionais do Mundo, produzindo além de maltes (em grãos, pó e líquido) diversos tipos de produtos alimentícios. A Muntons é baseada na Inglaterra e tornou-se famosa

Leia mais

ÍNDICE. Fermentos. Malte Agrária. Malte Weyermann

ÍNDICE. Fermentos. Malte Agrária. Malte Weyermann 1 2 3 ÍNDICE Malte Agrária Malte Base Malte Pilsen 08 Fermentos Baixa Fermentação Fermento Diamond 30 Malte Weyermann Malte Base Malte Viena Malte Munique tipo II Malte de Trigo Malte de Trigo Claro Malte

Leia mais

Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas

Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas ESTILO MEDALHAS CERVEJAS CERVEJARIAS American-Style Amber Lager Ouro Double Vienna Morada Cia Etílica - Curitiba - PR American-Style Amber Lager Bronze Capitão

Leia mais

Ambev traz maior variedade de cervejas para agradar diferentes paladares na Oktoberfest Blumenau

Ambev traz maior variedade de cervejas para agradar diferentes paladares na Oktoberfest Blumenau Ambev traz maior variedade de cervejas para agradar diferentes paladares na Oktoberfest Blumenau Enviado por Rede Comunicação de Resultado 16-Set-2014 PQN - O Portal da Comunicação Rede Comunicação de

Leia mais

As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja.

As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja. Descrito por Rodrigo Eduardo Gunha Eng. Químico Responsável As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja. Para outros equipamentos cabe análise das quantidades de

Leia mais

Apresentação. Paulistânia Escura Cerveja do estilo Dunkel, produzida com um blend de quatro maltes importados e lúpulos exclusivos.

Apresentação. Paulistânia Escura Cerveja do estilo Dunkel, produzida com um blend de quatro maltes importados e lúpulos exclusivos. 1 Apresentação Em meados de 2010, com planos de revolucionar o mercado distribuidor no Espírito Santo, surgiu a Distribuidora Aliança, uma empresa nacional, especializada na distribuição e comercialização

Leia mais

Panil. Cervejas artesanais. Torrechiara

Panil. Cervejas artesanais. Torrechiara Panil Cervejas artesanais Torrechiara A cerveja: desde o nascimento à filosofia Panil A tradição da familia Losi no campo da produção artesanal de bebidas começou no anos 30 com a produção de vinhos típicos

Leia mais

30 B RE 1 WE RY CRAFT BEER CARDÁPIO DE CERVEJAS

30 B RE 1 WE RY CRAFT BEER CARDÁPIO DE CERVEJAS 301 B RE WE RY CRAFT BEER CARDÁPIO DE CERVEJAS Cervejas Clássicas AMERICAN IPA (INDIA PALE ALE) Descrição: Grande quantidade de lúpulo, o que confere um amargor mais elevado. Discreto aroma de caramelo

Leia mais

Portifólio de Cervejas Especiais

Portifólio de Cervejas Especiais Portifólio de Cervejas Especiais Bamberg Weizen Tradicional estilo da Bavária, na Alemanha, é uma cerveja de alta fermentação com 5,0% de teor alcoólico, refrescante, ideal para o verão brasileiro. A Bamberg

Leia mais

Regulamento II Concurso Mistura Fina Craft Beer Shop de Cervejas Artesanais

Regulamento II Concurso Mistura Fina Craft Beer Shop de Cervejas Artesanais 1 DA ORGANIZAÇÃO Regulamento II Concurso Mistura Fina Craft Beer Shop de Cervejas Artesanais 1.1 - O II Concurso Mistura Fina Craft Beer Shop de Cervejas Artesanais é um concurso aberto aos cervejeiros

Leia mais

Pesquisa Cervejas Artesanais Diretoria de Desenvolvimento Econômico Gerência de Pesquisa e Estatística Grupo Executivo de Agroindústria Setembro 2015

Pesquisa Cervejas Artesanais Diretoria de Desenvolvimento Econômico Gerência de Pesquisa e Estatística Grupo Executivo de Agroindústria Setembro 2015 Pesquisa Cervejas Artesanais Diretoria de Desenvolvimento Econômico Gerência de Pesquisa e Estatística Grupo Executivo de Agroindústria Setembro 2015 Objetivo Entender como os produtores de cervejas artesanais

Leia mais

I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais

I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais Palestra Legislação para o Mercado Cervejeiro Eng. e Mestre Cervejeiro Evandro L. Bertollo Piracicaba, 25/04/15 Legislação

Leia mais

como a raiz de alcaçuz e levemente adocicado. * CONSULTAR GLOSSÁRIO NO FINAL DA CARTA

como a raiz de alcaçuz e levemente adocicado. * CONSULTAR GLOSSÁRIO NO FINAL DA CARTA cerveja beer bière Barbãr Ale/Strong Ale 3,80 A cerveja Barbãr tem um tom dourado. O aroma a hidromel revela imediatamente a sua origem. Após agitação, o sabor torna-se mais complexo com um toque de leite,

Leia mais

T12.com.br CERVEJAS DO MUNDO BRASILEIRAS ALEMÃS BELGAS TCHECAS HOLANDESAS E OUTRAS

T12.com.br CERVEJAS DO MUNDO BRASILEIRAS ALEMÃS BELGAS TCHECAS HOLANDESAS E OUTRAS T.com.br 0-08C.pdf o.com.br // 8:5 IS 0 IA EC NO de P A. ES E jan AS L D 6/ RT INA a 0 E OF E F 0 D e d. ez /d CERVEJAS DO MUNDO BRASILEIRAS ALEMÃS BELGAS TCHECAS HOLANDESAS E OUTRAS 0-0c.pdf // 8:8 BRASIL

Leia mais

Cerveja não é tudo igual

Cerveja não é tudo igual Cerveja não é tudo igual E a gente sabe muito bem disso Desde pelo menos 4000 a.c., a humanidade produz e bebe cervejas e, em todo esse tempo, usou e abusou de sabores, métodos de preparo e ingredientes

Leia mais

Considerando a necessidade de estabelecer a identidade e a qualidade dos produtos de cervejaria destinados ao consumo humano;

Considerando a necessidade de estabelecer a identidade e a qualidade dos produtos de cervejaria destinados ao consumo humano; MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 54, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2001 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, SUBSTITUTO DO MINISTÉRIO DA

Leia mais

Processo de Fabrico da Cerveja

Processo de Fabrico da Cerveja Escola Superior Agrária de Coimbra Licenciatura em Engenharia Alimentar PGA Processamento Geral de Alimentos Processo de Fabrico da Cerveja Turma 2 2009/2010 Introdução Como nos foi proposto estudar o

Leia mais

Cerveja Red Stripe. Cerveja Bohemia Confraria 315ml. Cerveja Eisenbahn Kolsch (Kölsch) 355ml. Red Stripe é a clássica cerveja da Jamaica.

Cerveja Red Stripe. Cerveja Bohemia Confraria 315ml. Cerveja Eisenbahn Kolsch (Kölsch) 355ml. Red Stripe é a clássica cerveja da Jamaica. Cerveja Red Stripe Red Stripe é a clássica cerveja da Jamaica. Reflete o espírito, o ritmo e a batida da Jamaica. É uma cerveja leve e suave. Cerveja refrescante para os dias de verão. Graduação Alcoólica:

Leia mais

Guia de limpeza, higienização, carbonatação e utilização de barris tipo Cornelius. Autores: Francisco Paulo Rouxinol e David Figueira

Guia de limpeza, higienização, carbonatação e utilização de barris tipo Cornelius. Autores: Francisco Paulo Rouxinol e David Figueira CERVEJA ARTESANAL Guia de limpeza, higienização, carbonatação e utilização de barris tipo Cornelius Autores: Francisco Paulo Rouxinol e David Figueira VERSÃO BETA 1.0 A utilização de kegs no envasamento

Leia mais

ACASC - Associação das Microcervejarias Artesanais de SC www.acasc.com.br

ACASC - Associação das Microcervejarias Artesanais de SC www.acasc.com.br Blumenau, SC, 22 de maio de 2015. À COORDENAÇÃO GERAL DE TRIBUTAÇÃO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL (COSIT) Ref.: Regulamentação da Lei nº 13.097/2015 (Tributação das Bebidas Frias), especialmente no Conceito

Leia mais

A BOXER DO BRASIL é a importadora de cervejas inglesas, francesas e irlandesas.

A BOXER DO BRASIL é a importadora de cervejas inglesas, francesas e irlandesas. Boxer do Brasil A BOXER DO BRASIL é a importadora de cervejas inglesas, francesas e irlandesas. Presente há seis anos no mercado, proporcionamos com exclusividade aos brasileiros, a oportunidade de apreciar

Leia mais

Cervejas: Deliriium/Belgica

Cervejas: Deliriium/Belgica A Número 1 em Cervejas Belgas tel.: 21 2502.1200 comercial@buenabeer.com.br www.buenabeer.com.br Cervejas: Deliriium/Belgica Chopps Delirium Rotulos Estilo ABV ml. QTDE Preço Preço Final TOTAL Rotulos

Leia mais

MQEMCE os Restaurantes Jequitibá estão em pleno crescimento

MQEMCE os Restaurantes Jequitibá estão em pleno crescimento 16,90 Mais encorpada e com maior presença de malte, esta categoria de cerveja foi criada em mosteiros no período da idade média. Toda esta tradição é encontrada em Petra Bock, uma cerveja que segue a receita

Leia mais

ANEXO I CERVEJA (a que se refere o caput do art. 1º da Portaria SUTRI nº 182/2012)

ANEXO I CERVEJA (a que se refere o caput do art. 1º da Portaria SUTRI nº 182/2012) ANEXO I CERVEJA (a que se refere o caput do art. 1º da Portaria SUTRI nº 182/2012) ITEM EMBALAGEM MARCA CÓDIGO DO PMPF 1 Lata 269ml A Outra 14 0,86 2 Lata 269ml Antárctica SUBZERO 1 1,30 3 Lata 269ml Brahma

Leia mais

Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística

Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística Chef André Leite Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística 6 bebidas definem a história mundial: Cerveja Vinho Destilados

Leia mais

Exemplos de Súmulas Muito Bem Feitas

Exemplos de Súmulas Muito Bem Feitas Exemplos de Súmulas Muito Bem Feitas Em resposta a muitos pedidos, nós estamos fornecendo alguns exemplos do que consideramos súmulas muito bem feitas, que foram preenchidas durante exames reais do BJCP.

Leia mais

Ô Fiô, tá bão? Conheça nossa carta de cervejas e vinhos e escolha a mais deliciosa opção que acompanhará sua diversão aqui.

Ô Fiô, tá bão? Conheça nossa carta de cervejas e vinhos e escolha a mais deliciosa opção que acompanhará sua diversão aqui. Ô Fiô, tá bão? Conheça nossa carta de cervejas e vinhos e escolha a mais deliciosa opção que acompanhará sua diversão aqui. Aproveite para degustar cervejas e vinhos de estilos diferentes dos que você

Leia mais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais Boxer do Brasil Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais Nossas Marcas "ALE" A cerveja ingle sa Ale é uma palavra arcaica que se refere a uma bebida alcoólica fermentada obtida a partir da cevada

Leia mais

FERMENTOS MAIS COMUNS NO BRASIL

FERMENTOS MAIS COMUNS NO BRASIL INTRODUÇÃO O fermento é um ingrediente essencial para a cerveja. Como ela é uma bebida fermentada, se não houver fermentação, não há cerveja. Existem várias espécies envolvidas na fermentação de cerveja,

Leia mais

FRETE INCLUSO A CERVEJA INGREDIENTES AS TRÊS GRANDES FAMÍLIAS FAMÍLIA: LAGER FAMÍLIA: ALE FAMÍLIA: LAMBIC ENTREGAMOS NO RIO DE JANEIRO EM 48 HORAS*

FRETE INCLUSO A CERVEJA INGREDIENTES AS TRÊS GRANDES FAMÍLIAS FAMÍLIA: LAGER FAMÍLIA: ALE FAMÍLIA: LAMBIC ENTREGAMOS NO RIO DE JANEIRO EM 48 HORAS* FRETE INCLUSO ENTREGAMOS NO RIO DE JANEIRO EM 48 HORAS* *Entregas a partir de 80, 00 A CERVEJA A cerveja é uma bebida produzida a partir da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada. Acredita-se

Leia mais

de Cerveja 0 processo de maltagem é concretizado em três passos - molha, germinação e secagem. Durante

de Cerveja 0 processo de maltagem é concretizado em três passos - molha, germinação e secagem. Durante fp PRODUÇÃO Produção de Cerveja ~ 0 Processo TEXTO JOÃO PAULO MENDES {sociedade central de cervejas e bebidas) ILUSTRAÇÃO FONTE: JORNAL PÚBLICO O rei Guilherme IV da Baviera definiu em 1516, na "Reinheitsgebot"

Leia mais

ÓLEOS & VINAGRES: COMO FAZER A ESCOLHA CERTA? Amanda Wanderley

ÓLEOS & VINAGRES: COMO FAZER A ESCOLHA CERTA? Amanda Wanderley & VINAGRES: COMO FAZER A ESCOLHA CERTA? Amanda Wanderley O óleo à base de milho é bastante comum, assim como o de soja. Mas será que eles são os tipos mais saudáveis?? Qual a diferença entre óleo e gordura?!?!

Leia mais

REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL

REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL Vol. 1, No. 1, Outubro-Dezembro de 2011 REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL *Jéssica Francieli Mega 1, Etney Neves 2,3 e Cristiano José de Andrade 2,3 ¹ Acadêmica do Curso de Engenharia de Alimentos,

Leia mais

Um Brinde - Você está

Um Brinde - Você está UROPA Um Brinde - Você está na Europa! A cultura Europeia não se limita aos seus inúmeros museus e palácios. Algumas das maiores histórias da Europa podem ser compartilhadas com um copo de vinho, cerveja

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA AGROINDUSTRIAL E SOCIOECONOMIA RURAL Coisas que você gostaria de saber sobre a nossa bebida favorita mas estava

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CONCURSO

APRESENTAÇÃO DO CONCURSO APRESENTAÇÃO DO CONCURSO 1 o Concurso do Centro Oeste de Cerveja Caseira. O concurso que tem caráter meramente cultural segue as normas e padrões do BJCP, tendo como objetivo fornecer aos participantes

Leia mais

O Sud Birrificio Artigianale possui a primeira cave subterrânea de cerveja do Brasil com barricas de carvalho americano e francês.

O Sud Birrificio Artigianale possui a primeira cave subterrânea de cerveja do Brasil com barricas de carvalho americano e francês. FATTO A MANO Feito a mão é a pura expressão da arte. Nas pontas dos dedos, a impressão de cada experiência ganha vida e fica impregnada nos detalhes. Como em uma perfeita alquimia, as partículas, as gotas

Leia mais

Cervejas : Delirium/Bélgica

Cervejas : Delirium/Bélgica A Número 1 em Cervejas Belgas tel.: 21 2502.1200 comercial@buenabeer.com.br www.buenabeer.com.br Cervejas : Delirium/Bélgica Chopp Delirium Rotulos Estilo ABV ml. QTDE Preço Preço Final TOTAL Rotulos ABV

Leia mais

Bier Hoff. 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss

Bier Hoff. 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss Bier Hoff 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss Achei inusitado, afinal não é todo dia que alguém me convida para conhecer uma microcervejaria. Para falar a verdade, foi a primeira vez, por isso, fiz

Leia mais

Você já deve ter ouvido falar nas cervejas trapistas, mas você sabe o que são e quais são seus diferenciais? O nome Trapista surgiu no mosteiro

Você já deve ter ouvido falar nas cervejas trapistas, mas você sabe o que são e quais são seus diferenciais? O nome Trapista surgiu no mosteiro 03 e-book Você já deve ter ouvido falar nas cervejas trapistas, mas você sabe o que são e quais são seus diferenciais? O nome Trapista surgiu no mosteiro cisterciense de Nôtre-Dame de La Trappe, quando

Leia mais

1º CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL

1º CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL 1º CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL DO DISTRITO FEDERAL Regulamento Brasília-DF Janeiro, 2015 1 ÍNDICE 1. SOBRE O CONCURSO 3 2. QUEM PODE PARTICIPAR 3 3. AS DATAS DO CONCURSO 4 4. OS ESTILOS 5 5. COMISSÃO

Leia mais

- Fruit Bier como Cherry Bier e Lemon Bier: Cervejas similares com as produzidas na Bélgica hoje em dia, mas com um toque alemão.

- Fruit Bier como Cherry Bier e Lemon Bier: Cervejas similares com as produzidas na Bélgica hoje em dia, mas com um toque alemão. O uso do açúcar: Histórico Reinheitsgebot! Não poderia começar um texto sobre o uso de açúcar em cerveja sem comentar algo sobre a tão falada lei de pureza alemã. A Lei do consumidor mais antiga do mundo

Leia mais

Our BEST Malt A World Of Its Own

Our BEST Malt A World Of Its Own Our BEST Malt A World Of Its Own História BESTMALZ BESTMALZ é um tradicional grupo de maltaria alemão, comandado pela mesma família desde 1936. A empresa fornece produtos de malte de qualidade para cervejarias

Leia mais

Ingredientes: Água, malte, cereais não-maltados, carboidratos, lúpulo, antioxidante INS 316 e estabilizante INS 405.

Ingredientes: Água, malte, cereais não-maltados, carboidratos, lúpulo, antioxidante INS 316 e estabilizante INS 405. Produtos Cerveja Antarctica Cerveja Antarctica Cristal A cerveja Antarctica Cristal é a primeira cerveja brasileira com embalagem transparente, que foi especialmente desenvolvida para você legar para a

Leia mais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais BBoxer do Brasil Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais B Old Speckled Hen Adquirida pela Greene King em 1999, a cervejaria Morland foi fundada em 1711. Em 1979, para comemorar os 50 anos da

Leia mais

REGULAMENTO DO VI CONCURSO BRASILEIRO DE CERVEJAS COMO PARTICIPAR

REGULAMENTO DO VI CONCURSO BRASILEIRO DE CERVEJAS COMO PARTICIPAR REGULAMENTO DO VI CONCURSO BRASILEIRO DE CERVEJAS COMO PARTICIPAR 1. SOBRE QUEM PODE PARTICIPAR 1.1 Todas as cervejarias brasileiras, legal e juridicamente constituídas, poderão participar do Concurso

Leia mais

As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja.

As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja. Soluções em abastecimento As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja. Atenta às evoluções e às tendências do mercado de alimentos e bebidas importados, a Poli Import leva ao seu negócio

Leia mais

O Processo de fabricação da cerveja

O Processo de fabricação da cerveja O Processo de fabricação da cerveja Éverton S. Estracanholli Bacharel em Física Mestre em ciências aplicadas Doutorando Universidade de São Carlos - IFSC História 5000 a.c. Sumérios e egípcios 4000 a.c.

Leia mais

Catálogo das Cervejas Especiais

Catálogo das Cervejas Especiais Catálogo das Cervejas Especiais 2014 CHOPP Apresentamos quatro tipos de chopp com sabor e leveza inconfundíveis. Entregamos no seu bar, na sua casa ou no seu evento barris de 30 e 50 litros para o Brahma

Leia mais

(286) Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb (500ml) R$ 18,90. (286) Paulaner Hefe-Weissbier Dunkel (500ml) R$ 18,90

(286) Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb (500ml) R$ 18,90. (286) Paulaner Hefe-Weissbier Dunkel (500ml) R$ 18,90 A Maior Cervejaria da Baviera Desde o ano de 1634 Origem: Alemanha (286) Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb (500ml) R$ 18,90 A cerveja de trigo feita a partir da fórmula original dos monges, sendo o produto

Leia mais

BRIGADERIA VEGANA APRESENTAÇÃO

BRIGADERIA VEGANA APRESENTAÇÃO BRIGADERIA VEGANA APRESENTAÇÃO UM SONHO Nascido de um Sonho de promover, para o público vegano, o doce mais brasileiro do mundo: o Brigadeiro Gourmet! Com ingredientes nobres e selecionados, proporcionamos

Leia mais

Design graphic A www.marierio.com

Design graphic A www.marierio.com Design graphic A www.marierio.com LEVEDURA E FABRICAÇÃO DE CERVEJA 4 CARACTERÍSTICAS DA LEVEDURA 8 DICAS DE USO 10 GLOSSÁRIO 12 Levedura de Cerveja para fabricação caseira O segmento de fermentação caseira

Leia mais

Afinal, como surgiram as cervejas ácidas?

Afinal, como surgiram as cervejas ácidas? Afinal, como surgiram as cervejas ácidas? O que muitas vezes é um defeito ou um sabor indesejado, agora está entrando na moda e no gosto dos cervejeiros. Inúmeras publicações sobre evolução de paladar

Leia mais

www.vinhosmaximum.com.br www.vinhosmaximum.com.br contato@vinhosmaximum.com.br

www.vinhosmaximum.com.br www.vinhosmaximum.com.br contato@vinhosmaximum.com.br Rodovia RS 444, Km 18.3, s/n - Caixa Postal 824 Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves, RS CEP 95700-000 54 3459.1258 3459.1208 contato@vinhosmaximum.com.br www.vinhosmaximum.com.br www.vinhosmaximum.com.br

Leia mais

LINHA - HABITAT. Comercializado em caixas de 6 unidades. Comercializado em caixas de 6 unidades.

LINHA - HABITAT. Comercializado em caixas de 6 unidades. Comercializado em caixas de 6 unidades. Cabernet Sauvignon LINHA - HABITAT Safra - 2008 Fermentação Tanques de aço inoxidável 16 meses de amadurecimento em carvalho francês. Graduação alcoólica 12,5% Lançamento março 2011 Visual Vermelho rubi

Leia mais

Portaria SUTRI Nº 474/2015 ICMS/ST - PMPF - Cerveja e Chope

Portaria SUTRI Nº 474/2015 ICMS/ST - PMPF - Cerveja e Chope ANEXO I CERVEJAS (a que se refere o art. 1º da Portaria SUTRI nº 474 de 26 de junho de 2015) 1 Lata 269ml A Outra 14 1,21 2 Lata 269ml Antárctica SUBZERO 1 1,44 3 Lata 269ml Brahma Chopp 1 1,55 4 Lata

Leia mais

uma determinada categoria tenha um volume grande de inscrições (até 2 dias após encerramento das inscrições).

uma determinada categoria tenha um volume grande de inscrições (até 2 dias após encerramento das inscrições). COMO PARTICIPAR 1. SOBRE QUEM PODE PARTICIPAR 1.1 Todas as cervejarias brasileiras, legal e juridicamente constituídas, poderão participar do Concurso Brasileiro de Cervejas. 1.2 Todos os rótulos concorrentes,

Leia mais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais BBoxer do Brasil Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais B Old Speckled Hen Adquirida pela Greene King em 1999, a cervejaria Morland foi fundada em 1711. Em 1979, para comemorar os 50 anos da

Leia mais

Cursos Acerva Carioca 2013: BeerSmith 2. Página 1

Cursos Acerva Carioca 2013: BeerSmith 2. Página 1 Cursos Acerva Carioca 2013: BeerSmith 2 Página 1 Agenda 1. Por que usar um software? 2. O que o Beer Smith faz? 3. Configurações iniciais no Beer Smith 4. Adicionando ingredientes 5. Design de receitas

Leia mais

Cerveja. guia ilustr ado zahar. EDiTado por. Tradução: Marina Slade Oliveira Revisão técnica: Cassio Piccolo Especialista e consultor em cervejas

Cerveja. guia ilustr ado zahar. EDiTado por. Tradução: Marina Slade Oliveira Revisão técnica: Cassio Piccolo Especialista e consultor em cervejas guia ilustr ado zahar Cerveja EDiTado por MICHAEL JACKSON Tradução: Marina Slade Oliveira Revisão técnica: Cassio Piccolo Especialista e consultor em cervejas 2ª edição como o vinho, a cerveja é cultivada

Leia mais

SEJA OUSADO CERVEJARIA PONTOS DE ATENDIMENTO PORTFÓLIO DE PRODUTOS

SEJA OUSADO CERVEJARIA PONTOS DE ATENDIMENTO PORTFÓLIO DE PRODUTOS SEJA OUSADO CERVEJARIA PONTOS DE ATENDIMENTO PORTFÓLIO DE PRODUTOS A EMPRESA Localizada em Nova Mutum, a 230 Km de Cuiabá, e estabelecida desde 2013, a cervejaria Kessbier é a primeira empresa a produzir

Leia mais

Análise Sensorial. Para analisar. 5 Sentidos. Cor Transparência Espuma Aroma Sabor Textura Corpo Retrogosto Intensidade Amargor ü Qualidade do Amargor

Análise Sensorial. Para analisar. 5 Sentidos. Cor Transparência Espuma Aroma Sabor Textura Corpo Retrogosto Intensidade Amargor ü Qualidade do Amargor Análise Sensorial Para analisar 5 Sentidos ü ü ü ü ü Visão Olfato Paladar Audição Tato Cor Transparência Espuma Aroma Sabor Textura Corpo Retrogosto Intensidade Amargor ü Qualidade do Amargor ü ü ü ü ü

Leia mais

Regulamento. 4º Concurso Nacional de Cervejas Caseiras Agrária Malte

Regulamento. 4º Concurso Nacional de Cervejas Caseiras Agrária Malte Regulamento 4º Concurso Nacional de Cervejas Caseiras Agrária Malte 1 - ORGANIZAÇÃO 1.1 - O 4º Concurso Nacional de Cervejas Caseiras Agrária Malte é um concurso aberto a todos os cervejeiros não profissionais

Leia mais

Boas novas para as boas cervejas

Boas novas para as boas cervejas BEBIDAS Boas novas para as boas cervejas Recentemente publicado no jornal britânico The Guardian, o artigo escrito por Roger Protz renomado crítico de cervejas relata o atual cenário do mercado de cervejas

Leia mais

Regulamento. Concurso Técnico de Cerveja Caseira Sinnatrah Cervejaria-Escola. Estilos: Imperial Stout e Eisbock

Regulamento. Concurso Técnico de Cerveja Caseira Sinnatrah Cervejaria-Escola. Estilos: Imperial Stout e Eisbock Regulamento Concurso Técnico de Cerveja Caseira Sinnatrah Cervejaria-Escola Estilos: Imperial Stout e Eisbock 1. OBJETIVOS DO CONCURSO 1.1. Promover espaço e condições para o continuo aperfeiçoamento técnico

Leia mais

MERCADO DE CERVEJAS ARTESANAIS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO PRELIMINAR

MERCADO DE CERVEJAS ARTESANAIS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO PRELIMINAR MERCADO DE CERVEJAS ARTESANAIS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO PRELIMINAR N.G.G. Souza 1, E.P. Coutinho 2, R.T. Moreira 3, K.K.B. Sassi 4, K.S. Leite 5 1-Curso de Engenharia de Alimentos - Universidade

Leia mais

BARBARESCO Denominaçao de Origem Controlada e Garantida

BARBARESCO Denominaçao de Origem Controlada e Garantida BARBARESCO Denominaçao de Origem Controlada e Garantida VARIEDADE VINHA: 100% Nebbiolo. COLHEITA: 15-30 Outubro RENDIMENTO: 8 toneladas VINIFICAÇÃO: barris de aço inoxidável, de 15-20 dias de fermentação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL/PROGRAMAÇÃO VISUAL

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL/PROGRAMAÇÃO VISUAL UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL/PROGRAMAÇÃO VISUAL LARISSA BOLLER DISCIPLINA: WEB DESIGN PROJETO: AMANTES DA CERVEJA ORIENTADOR: CONSTANTINO NETO CAMPUS: PRAÇA XI RIO DE JANEIRO

Leia mais

1,70 Cervejaria Unicer Estilo Standard American Lager Álcool 5,2% Harmoniza com mariscos, saladas e peixes gordos

1,70 Cervejaria Unicer Estilo Standard American Lager Álcool 5,2% Harmoniza com mariscos, saladas e peixes gordos CERVEJAS DO MUNDO PORTUGAL MADEIRA SUPER BOCK COPO 20CL 1,70 Cervejaria Unicer Estilo Standard American Lager Álcool 5,2% Harmoniza com mariscos, saladas e peixes gordos SUPER BOCK COPO 30CL 2,10 SUPER

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.oriobranco.com.br Data: 18-11-2010 Imagem Corporativa Cerveja com classe Especialidades do mestre cervejeiro italiano Teo Musso, da Baladin, chegam ao Brasil A badalada

Leia mais

Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963.

Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963. Pack Estudantes História da Sagres Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963. Desde 1940, quando

Leia mais

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ Fermentação Alcoólica Etanol Aplicado como combustível verde, em industrias de alimentos, perfumes, cosméticos e como insumo da industria química; Combustível potencialmente

Leia mais

Regulamento do II Concurso Estadual da ACervA-ES

Regulamento do II Concurso Estadual da ACervA-ES 1. OBJETIVOS DO CONCURSO 1.1. Melhorar continuamente o nível técnico dos cervejeiros e a qualidade das cervejas caseiras no Estado do Espírito Santo. 1.2. Divulgar a ACervA-ES e incentivar a inclusão de

Leia mais

Heineken é a cerveja preferida dos usuários do Facebook

Heineken é a cerveja preferida dos usuários do Facebook Cliente: Sindicerv Veículo: www.portalfator.com.br Data: 19-11-2010 Imagem Corporativa Heineken é a cerveja preferida dos usuários do Facebook São Paulo A Heineken, marca de cerveja Premium internacional,

Leia mais

Pag. 1. 2 Cabeças Rio de Colônia 500ml. 2 Cabeças Funk Ipa 500ml. Amazon Beer Witbier Taperebá 355ml. Amazon Beer. Amazon Beer

Pag. 1. 2 Cabeças Rio de Colônia 500ml. 2 Cabeças Funk Ipa 500ml. Amazon Beer Witbier Taperebá 355ml. Amazon Beer. Amazon Beer Carta de Cervejas 2 Cabeças Funk Ipa 500ml Caçula da cervejaria 2 Cabeças. Filha mais nova e mais c arioc a da família. Leve e refresc ante como o povo brasileiro gosta, amarga e aromática como o povo

Leia mais

Lista de Produtos Casa do Malte

Lista de Produtos Casa do Malte Lista de Produtos Casa do Malte Atualizada em 28/05/15 *Os valores dos produtos estão sujeitos a alterações sem aviso prévio *Verificar disponibilidade dos produtos MALTES Produto Preço/kg CASTLE MALTING

Leia mais

BAYRISCHEs REINHEITSGEBOT

BAYRISCHEs REINHEITSGEBOT Alemanha: A Terra da Cerveja! Terra de poetas e pensadores. E, naturalmente, de apaixonados por cerveja - isso se pode dizer sem exageros. Nove de cada dez alemães tomam cerveja. Alguns, todos os dias;

Leia mais

ALENTEJO. PORTUGAL 2011-2012

ALENTEJO. PORTUGAL 2011-2012 ALENTEJO. PORTUGAL 2011-2012 estimado cliente É com o maior prazer que a Francisco B. Fino Sociedade Agrícola, Lda apresenta os seus vinhos Monte da Penha e as suas embalagens especiais para oferta. Temos

Leia mais

ESTAMOS SEMPRE RECHEADOS DE NOVIDADES!

ESTAMOS SEMPRE RECHEADOS DE NOVIDADES! ESTAMOS SEMPRE RECHEADOS DE NOVIDADES! DOCES, BOLOS, PÃES, TORTAS, BISCOITOS, SOBREMESAS. + Pratos incríveis para um almoço ou jantar especial. + O presente perfeito para quem você ama, em cestas e outras

Leia mais

Weihenstephaner Hefe Weissbier

Weihenstephaner Hefe Weissbier Weihenstephaner Hefe Weissbier Produzida pela mais antiga cervejaria do mundo desde 1040. Natural cerveja de trigo com paladar e fragrância refrescantes. Premiada várias vezes como a melhor Weiss do mundo,

Leia mais

Regulamento do I Concurso de Cervejas Caseiras Bier Vila. Choperia Bier Vila BJCP

Regulamento do I Concurso de Cervejas Caseiras Bier Vila. Choperia Bier Vila BJCP Caseiras Bier Vila BJCP SUMÁRIO 1 SOBRE O CONCURSO... 3 2 SOBRE AS DATAS DO CONCURSO... 3 3 SOBRE QUEM PODE PARTICIPAR... 4 4 SOBRE OS ESTILOS... 4 5 SOBRE A COMISSÃO AVALIADORA... 5 6 SOBRE OS CRITÉRIOS

Leia mais

Guia American Blonde Ale. by Cervisiam

Guia American Blonde Ale. by Cervisiam Guia American Blonde Ale by Cervisiam Índice História Estilos Receita Kit Básico Bibliografia História Blonde Ale É dificil traçar a origem precisa do termo Blonde Ale, mas sabemos que ela surgiu da grande

Leia mais

Mediaevalis. Seguindo o fabrico de cerveja da época medieval, estes aveirenses

Mediaevalis. Seguindo o fabrico de cerveja da época medieval, estes aveirenses J O R N A L D O ANO: I - EDIÇÃO: N.º2 SEMESTRAL - JANEIRO 2015 C E R V E J E I R O MALDITA Mais que uma empresa, estes empreendedores e produtores de cerveja artesanal representam também uma família. Com

Leia mais

VARIAÇÃO DE PH E SUA INFLUENCIA NA PRODUÇÃO DE CERVEJA ARTESANAL

VARIAÇÃO DE PH E SUA INFLUENCIA NA PRODUÇÃO DE CERVEJA ARTESANAL VARIAÇÃO DE PH E SUA INFLUENCIA NA PRODUÇÃO DE CERVEJA ARTESANAL Guilherme Augusto Perim 1 ; Murilo Barbosa de Andrade 2 ; Leandro Lopes Izidio 3 ; Gimerson Weigert Subtil 4 ; Tássia Rhuna Tonial dos Santos

Leia mais