Preços médios da tonelada de cana para pagamento - Safra 2010/ A

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Preços médios da tonelada de cana para pagamento - Safra 2010/2011 - A"

Transcrição

1 Edição nº 20 maio de 2011 EDIÇÃO ESPECIAL DE FECHAMENTO SAFRA O Informe Especial da Canaoeste tem como objetivo, transmitir aos associados todas as informações relevantes da safra 2010/2011, encerrada no último mês de abril. Este Informe foi elaborado pelo Departamento de Planejamento da Canaoeste. Confira! Preços médios da tonelada de cana para pagamento - Safra 2010/ A safra 2010/11, em comparação com as anteriores, foi marcada com preços médios de açúcar e etanol mais altos durante o ano, que refletiu nos valores de ATR pago aos fornecedores de cana. Nesta safra os fornecedores associados da Canaoeste forneceram cerca de 11 milhões de toneladas de cana com teor médio de 143,92 kg de ATR e valor médio do ATR de R$ 0,4221, contraindo um preço médio de R$ 60,77 por tonelada. O valor em R$ / kg ATR, o fechamento para a safra 2010/11 foi de R$ 0,4022 para o Estado de São Paulo, contra R$ 0,3492 da safra anterior, ou seja, um acréscimo próximo de 15%. A Tabela 1 traz a quantidade de cana e o teor médio de ATR entre os valores do ATR de fechamento da Safra 2010/2011 de acordo com os mix de produção de cada Unidade Industrial. Embora a região 1 tenha tido a maior média no preço médio por tonelada de cana de açúcar, teve sua média aumentada devido ao resultado da Usina Moreno. Na Tabela 2, observa-se o ranking entre as Unidades Industriais em função do valor do ATR de fechamento, em R$ por kg (Mix de Produção Industrial) e seu percentual de variação entre o valor de fechamento CONSECANA-SP. TABELA 1 ENTREGA DE CANA POR ASSOCIADOS CANAOESTE NA SAFRA 2010/2011 E PREÇOS DE FECHAMENTO DO ATR POR REGIÃO. TABELA 2 - CLASSIFICAÇÃO DAS UNIDADES INDUSTRIAIS EM FUNÇÃO DO VALOR DO ATR DE FECHAMENTO TABELA 3 - CLASSIFICAÇÃO DAS UNIDADES INDUSTRIAIS EM FUNÇÃO DO PREÇO MÉDIO DA TONELADA DE CANA DE AÇÚCAR Edição especial - nº 20 maio de

2 As Unidades que mais se destacaram, em relação ao valor do kg de ATR pago aos fornecedores, foram as Usinas Albertina e Moreno, ambas tiveram um diferencial acima de 16% em relação à média do estado. Vale ressaltar que todas as Unidades Industriais que tiveram seu fechamento abaixo da média do estado, R$ 0,4022 / kg de ATR, corrigiram espontaneamente para a média do estado e muitas Unidades Industriais dão subsídios a seus fornecedores. Outro fator importante que compõe o preço da tonelada de cana paga ao fornecedor envolve a questão da qualidade da matéria prima, para que o valor seja formado, partindo disso a tabela 3 apresenta o ranking das Unidades Industriais em função do preço médio da tonelada de cana para pagamento. Nesta tabela encontra-se outro perfil, pois este valor é resultado da multiplicação do valor do ATR, expresso em R$/ kg de ATR, pelo teor de ATR médio, expressa em kg/t. As Unidades Industriais que tiveram o maior preço médio da tonelada de cana paga aos fornecedores foram as Usinas Moreno e Albertina. Pode-se notar que embora algumas unidades estiveram em posições inferiores no ranking do mix de fechamento (Tabela 2), melhoraram seu índice em função da qualidade média de teor de ATR. TABELA 4 - CUSTO DE PRODUÇÃO TABELA 5 - PREÇO MÉDIO POR TONELADA DE CANA DE AÇUCAR DA UNIDADE INDUSTRIAL X CUSTO DE PRODUÇÃO Fonte: Custo de Produção da ORPLANA - Safra 2010/2011 Fonte: Custo de Produção da ORPLANA - Safra 2010/2011 GRÁFICO 1 - PREÇO MÉDIO POR TONELADA DE CANA DE AÇUCAR DA UNIDADE INDUSTRIAL X CUSTO DE PRODUÇÃO Fonte: Custo de Produção da ORPLANA - Safra 2010/2011 Observa-se no Gráfico 1 que, com exceção das Usinas Ibirá, Da Pedra, Santelisa, Vale do Rosário, MB, Continental, Jardest, São Francisco, Santo Antônio, Vertente e Cruz Alta, o preço médio da tonelada paga ao fornecedor de todas as demais Unidades Industriais remuneraram o Custo Total. Na Tabela 5, é apresentada a diferença, em ordem decrescente, entre o preço médio da tonelada de cana-de-açúcar e o Custo de Produção da ORPLANA (Tabela 4), nas Unidades Industriais da área de abrangência da CANAOESTE. Pode-se destacar que o melhor resultado foi verificado na Usina Moreno, onde o preço médio ficou 15,3% acima do Custo Total. Ao contrário, o pior resultado foi obtido na Usina Ibirá, onde o preço médio por tonelada ficou 7,50% abaixo do Custo Total. 2 - Edição especial - nº 20 maio de 2011

3 GRÁFICOS DE CANA ENTREGUE E QUALIDADE DA CANA DE FORNECEDOR E CANA PRÓPRIA POR UNIDADE INDUSTRIAL QUE APLICOU O ATR RELATIVO Edição especial - nº 20 maio de

4 4 - Edição especial - nº 20 maio de 2011

5 IMPACTO DAS MUDANÇAS DA REVISÃO DO CONSECANA Na Circular do CONSECANA-SP n 01/11 constam as mudanças do fator de conversão do Etanol Anidro e Hidratado bem como da fórmula do teor de ATR. As mudanças ocorridas foram: A fórmula de ATR passou de: ATR = (9,5263 x PC) + (9,05 x ARC) para: ATR = (9,6316 x PC) + (9,15 x ARC) As mudanças representam um impacto positivo de 1,10 % no teor de ATR e 0,47% no valor do ATR, resultando um ganho de 1,58% sobre o preço da tonelada da cana de açúcar. Edição especial - nº 20 maio de

6 Expediente: Empresas priorizam produção de etanol no início da safra de cana-de-açúcar no Centro-Sul A Unica União da Indústria da Cana-de-Açúcar, divulgou o andamento da safra canavieira na Região Centro-Sul do Brasil, no dia 12 de maio A quantidade de cana-de-açúcar processada pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil até o final de abril atingiu 23,69 milhões de toneladas. Desse volume, 64,62% destinou-se à fabricação de etanol, percentual superior aos 59,18% observados no mesmo período da safra anterior. Com isso, desde o início das atividades na atual safra, a produção de etanol totalizou 894,84 milhões de litros, sendo 329,37 milhões de litros de etanol anidro e 565,48 milhões de hidratado. Já a produção acumulada de açúcar ficou em 794,96 mil toneladas, queda de 68,89% em relação ao mesmo período da safra anterior, quando foram produzidos 2,55 milhões de toneladas. Para o diretor técnico da União da Indústria de Cana-de- Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, a priorização do etanol neste início de safra é um reflexo claro do comprometimento do setor sucroenergético para o restabelecimento da normalidade no mercado de etanol combustível. A maior parte das unidades produtoras operou próximo da capacidade de produção de etanol e o volume de açúcar produzido foi para atender a demanda de mercado interno e contratos com entrega física neste início de safra, diz Rodrigues. Unidades em operação O número de unidades produtoras tem aumentado rapidamente, e a produção deve manter um ritmo acelerado de crescimento nas próximas semanas. De acordo com levantamentos periódicos realizados pela UNICA, no início de abril 50 empresas estavam em operação. Esta semana, contudo, esse total já era de 256 unidades em plena atividade. Segundo o executivo da UNICA, apesar das condições operacionais adversas e da baixa concentração de sacarose da matéria-prima, muitas empresas se esforçaram para iniciar a safra mais cedo. Teoricamente, os preços praticados ao longo de abril seriam um incentivo para ampliar a produção de etanol. Porém, a baixa concentração de sacarose e da produtividade agrícola, bem inferiores aos índices do mesmo período na safra anterior, não geraram ganhos expressivos nesse período, explica Rodrigues. Informe produzido pela Assessoria de Comunicação da Canaoeste. Jornalista Responsável pelo Informe: Carla Rossini MTB Diagramação: Rafael Mermejo Remetente: Canaoeste (Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo) Rua Dr. Pio Dufles, Caixa Postal 142 Sertãozinho SP CEP Edição especial - nº 20 maio de 2011 Mesmo com a antecipação da safra, não é possível comparar a produção deste ano com a observada no mesmo período do ano passado. A safra passada foi atípica, pois o grande volume de cana que não pode ser colhida em 2009 obrigou as unidades a operarem também em janeiro, fevereiro e março de 2010, meses tipicamente de entressafra e paralisação de atividades nas usinas. Qualidade da matéria-prima A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana atingiu 101,70 kg na segunda quinzena de abril, queda de 15,43% comparado com igual período de No acumulado desde o início da safra, a quantidade de ATR por tonelada de matéria-prima foi de 99,56 kg, redução de 11,28% em relação ao mesmo período de Para o diretor da UNICA, caso a menor concentração de sacarose verificada neste início de moagem permaneça nos demais meses de safra, poderemos observar algum impacto negativo sobre a produção de açúcar esperada para este ano. Vendas e mercado de etanol As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somaram 1,12 bilhão de litros em abril, dos quais 592,79 milhões de litros de etanol anidro e 528,04 milhões de litros de etanol hidratado. Deste volume total, 1,10 bilhão de litros foram para o mercado doméstico, e somente 16,50 milhões de litros foram exportados. Ainda, naquele mês, a importação de etanol pela região Centro- Sul atingiu 113 milhões de litros. Estima-se que em maio aproximadamente 22 milhões de litros devam ser importados. No mercado interno, houve uma significativa retração nas vendas de etanol hidratado. Em abril, o total alcançou 512,33 milhões de litros, 37,32% inferior ao mês anterior e 61,49% menor que o volume observado no mesmo mês de Já as vendas de etanol anidro ao mercado doméstico totalizaram 591,99 milhões de litros, crescimento de 40,05% em relação ao mesmo período do ano passado. Para o diretor da UNICA, com a chegada da safra houve uma queda significativa no preço do etanol recebido pelo produtor; o preço do hidratado, por exemplo, recuou quase 40% nas últimas sete semanas. Ainda de acordo com o executivo, no mesmo período a queda no preço de bomba do hidratado em São Paulo foi de apenas 4%. Isto significa que o recuo de preços já observado no nível do produtor deve ser repassado gradativamente para os valores pagos pelo consumidor. Fonte: UNICA - União da Indústria de Cana-de-Açúcar.

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 16/março/2015 n. 566 EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO Os dados mais recentes de exportação de açúcar disponibilizados pela Secretaria de

Leia mais

RENTABILIDADE DO ETANOL HIDRATADO SOBRE O AÇÚCAR CAI NA PRIMEIRA SEMANA DE MAIO

RENTABILIDADE DO ETANOL HIDRATADO SOBRE O AÇÚCAR CAI NA PRIMEIRA SEMANA DE MAIO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 07/maio/2015 n. 444 RENTABILIDADE DO ETANOL HIDRATADO SOBRE O AÇÚCAR CAI NA PRIMEIRA SEMANA DE MAIO A finalização da primeira semana de maio mostrou uma

Leia mais

Quadro II - PREÇO DO AÇÚCAR CRISTAL COLOCADO NO PORTO DE SANTOS - SP NA CONDIÇÃO SOBRE RODAS - (Em R$/Saca de 50kg*)

Quadro II - PREÇO DO AÇÚCAR CRISTAL COLOCADO NO PORTO DE SANTOS - SP NA CONDIÇÃO SOBRE RODAS - (Em R$/Saca de 50kg*) CANA-DE-AÇÚCAR Período: Janeiro/2016 Quadro I - PREÇO NA USINA EM SÃO PAULO (Em R$/unidade*) Produtos Unidade 24 12 1 Mês Mês Atual Açúcar Cristal Cor ICUMSA 130 a 180 Saco/50 kg 50,20 51,05 80,57 83,75

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 São Paulo, 23 de abril de 2014 ROTEIRO I. Safra 2013/2014 na região Centro-Sul: dados finais Condições climáticas e agronômicas Moagem e produção Mercados

Leia mais

[Infográfico] As projeções de produção da cana, açúcar e etanol na safra 2023/2024

[Infográfico] As projeções de produção da cana, açúcar e etanol na safra 2023/2024 As projeções de produção de cana, açúcar e etanol para a safra 2023/24 da Fiesp/MB Agro No Brasil, a cana-de-açúcar experimentou um forte ciclo de crescimento da produção na década passada. A aceleração

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO CADASTRO

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO CADASTRO 1 MANUAL DE PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO CADASTRO Atualizado em 07-abr-2014 Este documento refere-se às instruções de preenchimento do cadastro de usinas para o levantamento de custos de produção de cana-de-açúcar,

Leia mais

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 27 de abril de 2016 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 ROTEIRO I. Considerações sobre a atual situação do setor sucroenergético II. Bioeletricidade III. Condições climáticas e agronômicas

Leia mais

AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO

AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 07/setembro/2015 n. 591 AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO A finalização da primeira semana de setembro

Leia mais

Açúcar: Informativo Quinzenal. Oferta se acentua e preços cedem. Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo.

Açúcar: Informativo Quinzenal. Oferta se acentua e preços cedem. Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada CEPEA/ESALQ/USP 25 de maio de 2011 Volume 1, Edição 22 Açúcar: Informativo Quinzenal Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo DATA Valor

Leia mais

8 Cálculo da Opção de Conversão

8 Cálculo da Opção de Conversão 83 8 Cálculo da Opção de Conversão Uma usina de açúcar relativamente eficiente pode produzir 107 kg de açúcar a partir de cada tonelada de cana processada, da qual também é produzida obrigatoriamente uma

Leia mais

GOVERNO INDICA QUE EVENTUAL ELEVAÇÃO DA MISTURA PODE SAIR SOMENTE APÓS 2015

GOVERNO INDICA QUE EVENTUAL ELEVAÇÃO DA MISTURA PODE SAIR SOMENTE APÓS 2015 Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 406 Ano IX 24/julho/2014 GOVERNO INDICA QUE EVENTUAL ELEVAÇÃO DA MISTURA PODE SAIR SOMENTE APÓS 2015 Nos últimos dias começaram a ocorrer no mercado boatos

Leia mais

Agronegócio Brasileiro: Cana-de-Açúcar. Visão de curto prazo - Safras 2015/16 a 2017/18. Canaplan Consultoria Técnica Ltda WWW.CANAPLAN.COM.

Agronegócio Brasileiro: Cana-de-Açúcar. Visão de curto prazo - Safras 2015/16 a 2017/18. Canaplan Consultoria Técnica Ltda WWW.CANAPLAN.COM. Agronegócio Brasileiro: Cana-de-Açúcar Visão de curto prazo - Safras 2015/16 a 2017/18 Canaplan Consultoria Técnica Ltda WWW.CANAPLAN.COM.BR Agronegócio Brasileiro: Cana-de-açúcar O que será do Brasil

Leia mais

ASPECTOS AVANÇADOS NA ANÁLISE

ASPECTOS AVANÇADOS NA ANÁLISE ASPECTOS AVANÇADOS NA ANÁLISE! O que é Necessidade de Capital de Giro (NCG)! Como se determina a NCG! Reclassificação das contas do Ativo e Passivo Circulante! Causas das variações da NCG Autores: Francisco

Leia mais

Proposta de planilha para projeção de pagamento de cana futura conforme normas do CONSECANA-SP

Proposta de planilha para projeção de pagamento de cana futura conforme normas do CONSECANA-SP Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Proposta de planilha para projeção de pagamento de cana futura conforme normas do CONSECANA-SP Willian Vinicius Benelli (UEL) - willianbenelli@terra.com.br Paulo Arnaldo

Leia mais

HIDRATADO CONTINUA PERDENDO COMPETITIVIDADE FRENTE A GASOLINA EM SP

HIDRATADO CONTINUA PERDENDO COMPETITIVIDADE FRENTE A GASOLINA EM SP Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 15/janeiro/2015 n. 428 HIDRATADO CONTINUA PERDENDO COMPETITIVIDADE FRENTE A GASOLINA EM SP Os dados mais recentes referentes aos preços dos combustíveis

Leia mais

ANEXO II. FORMAÇÃO DO P REÇO DA CANA DE AÇÚCAR E FORMA DE P AGAMENTO

ANEXO II. FORMAÇÃO DO P REÇO DA CANA DE AÇÚCAR E FORMA DE P AGAMENTO ANEXO II. FORMAÇÃO DO P REÇO DA CANA DE AÇÚCAR E FORMA DE P AGAMENTO TI TULO I DA METODOLOGI A DE FORMAÇÃO DO P REÇO FI NAL DA CANA DE AÇÚCAR Art. 1º O preço da cana de açúcar será calculado utilizando

Leia mais

HIDRATADO ACUMULA QUEDA DE 18,79% EM 30 DIAS. EXPECTATIVA DE QUEDA AINDA CONTINUA

HIDRATADO ACUMULA QUEDA DE 18,79% EM 30 DIAS. EXPECTATIVA DE QUEDA AINDA CONTINUA Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 395 Ano IX 08/maio/2014 HIDRATADO ACUMULA QUEDA DE 18,79% EM 30 DIAS. EXPECTATIVA DE QUEDA AINDA CONTINUA No mercado físico de etanol a segunda semana de

Leia mais

Açúcar Relatório de Mercado Março de 2014 MERCADO INDUSTRIAL

Açúcar Relatório de Mercado Março de 2014 MERCADO INDUSTRIAL Açúcar MERCADO INDUSTRIAL PRODUÇÃO CANA, AÇÚCAR E ETANOL As unidades produtoras do Centro-Sul processaram 149.271 toneladas de cana-de-açúcar na primeira quinzena de fevereiro, volume 3,8% menor ante as

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Outubro/2015 I Resultados do mês (comparativo Outubro/2015 Outubro/2014)

Leia mais

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 COMMODITIES AGRÍCOLAS RESUMO DOS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO DE COMMODITIES AGRÍCOLAS SUMÁRIO OFERTA 4 8 VARIAÇÕES HISTÓRICAS E FORECAST 6 DEMANDA 9 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Combustíveis BOLETIM CEPER. Ribeirão Preto/SP. Prof. Dr. Luciano Nakabashi André Ribeiro Cardoso e Simone Prado Araujo

Combustíveis BOLETIM CEPER. Ribeirão Preto/SP. Prof. Dr. Luciano Nakabashi André Ribeiro Cardoso e Simone Prado Araujo Neste boletim são apresentadas informações e uma breve análise sobre o comportamento dos preços dos principais combustíveis automotivos, etanol e gasolina comum, com base nos dados de preço coletados pela

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 I Resultados do mês (comparativo Mar/2015 Mar/2014)

Leia mais

A balança comercial do agronegócio brasileiro

A balança comercial do agronegócio brasileiro A balança comercial do agronegócio brasileiro Antonio Carlos Lima Nogueira 1 Qual é a contribuição atual dos produtos do agronegócio para o comércio exterior, tendo em vista o processo atual de deterioração

Leia mais

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise A crise econômica afeta o setor sucroenergético principalmente, dificultando e encarecendo o crédito

Leia mais

Responsáveis Técnicos: SILVIO ISOPO PORTO AROLDO ANTONIO DE OLIVEIRA NETO FRANCISCO OLAVO BATISTA DE SOUSA

Responsáveis Técnicos: SILVIO ISOPO PORTO AROLDO ANTONIO DE OLIVEIRA NETO FRANCISCO OLAVO BATISTA DE SOUSA Safra 2013/2014 Segundo Levantamento Agosto/2013 1 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Produção e Agroenergia SPAE Departamento de CanadeAçúcar e Agroenergia DCAA Companhia

Leia mais

Mercado. Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014

Mercado. Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014 Mercado Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014 Por: WELLINGTON SILVA TEIXEIRA As mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global suscitam as discussões em torno da necessidade da adoção

Leia mais

EXEMPLO COMPLETO DO CÁLCULO DO FLUXO DE CAIXA COM BASE EM DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS

EXEMPLO COMPLETO DO CÁLCULO DO FLUXO DE CAIXA COM BASE EM DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS EXEMPLO COMPLETO DO CÁLCULO DO FLUXO DE CAIXA COM BASE EM DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS! O pagamento de juros conjunturais! O pagamento de juros estruturais! O recebimento de dividendos! A contratação de

Leia mais

Resultados e Análises Rodada de. Referente ao 2º Trimestre de 2015

Resultados e Análises Rodada de. Referente ao 2º Trimestre de 2015 Resultados e Análises Rodada de Maio de 2015 Referente ao 2º Trimestre de 2015 Ano 5, n 20, Maio de 2015 Ribeirão Preto Índice de Confiança dos Fornecedores do Setor Sucroenergético (ICFSS) Reed Exhibitions

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 I Resultados do mês (comparativo Agosto/2015 Agosto/2014)

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2014 CEPEA - AÇÚCAR & ETANOL I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 I - Resultados do mês Em junho de 2012 as exportações

Leia mais

Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores

Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores Essa publicação apresenta as projeções de custos de produção

Leia mais

PAINEL 16,0% 12,0% 8,0% 2,5% 1,9% 4,0% 1,4% 0,8% 0,8% 0,0% 5,0% 3,8% 2,8% 3,0% 2,1% 1,0% 1,0% -1,0%

PAINEL 16,0% 12,0% 8,0% 2,5% 1,9% 4,0% 1,4% 0,8% 0,8% 0,0% 5,0% 3,8% 2,8% 3,0% 2,1% 1,0% 1,0% -1,0% Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior ASSESSORIA ECONÔMICA PAINEL PRINCIPAIS INDICADORES DA ECONOMIA BRASILEIRA Número 58 1 a 15 de setembro de 2010 PIB TRIMESTRAL Segundo os dados

Leia mais

Artigo publicado. na edição 34. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. maio e junho de 2013

Artigo publicado. na edição 34. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. maio e junho de 2013 Artigo publicado na edição 34 Assine a revista através do nosso site maio e junho de 2013 www.revistamundologistica.com.br Paulo Guedes :: opinião Gastos e Custos Logísticos diferenciar para compreender

Leia mais

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo Versão Online Boletim No: 08 Junho, 2015 Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo I. PANORAMA A expectativa para a safra 2015/2016 é de aumento em relação à safra passada com moagem

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 30 maio de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 30 maio de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 30 maio de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico A crise financeira do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT)? 1 Déficit no FAT deve subir para R$

Leia mais

Tabela 1. Raiz de mandioca Área colhida e quantidade produzida - Brasil e principais estados Safras 2005/06 a 2007/08

Tabela 1. Raiz de mandioca Área colhida e quantidade produzida - Brasil e principais estados Safras 2005/06 a 2007/08 Mandioca outubro de 2008 Safra nacional 2006/07 Na safra brasileira 2006/07 foram plantados 2,425 milhões de hectares e colhidos 26,920 milhões de toneladas - representando um crescimento de 0,87% e de

Leia mais

Saldo positivo no mercado de trabalho em maio de 2013 Sete Lagoas gerou 474 vagas líquidas no ano. Adriana Noce 1 Karina Moura 2 Economistas

Saldo positivo no mercado de trabalho em maio de 2013 Sete Lagoas gerou 474 vagas líquidas no ano. Adriana Noce 1 Karina Moura 2 Economistas Saldo positivo no mercado de trabalho em maio de 2013 Sete Lagoas gerou 474 vagas líquidas no ano Adriana Noce 1 Karina Moura 2 Economistas O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério

Leia mais

O gráfico 1 mostra a evolução da inflação esperada, medida pelo IPCA, comparando-a com a meta máxima de 6,5% estabelecida pelo governo.

O gráfico 1 mostra a evolução da inflação esperada, medida pelo IPCA, comparando-a com a meta máxima de 6,5% estabelecida pelo governo. ANO 4 NÚMERO 31 OUTUBRO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1-CONSIDERAÇÕES INICIAIS O gerenciamento financeiro do governo, analisado de forma imparcial, se constitui numa das

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A soja é a commodity mais importante do Brasil, pelo valor da produção obtida de grão, óleo e farelo, significativa parcela na receita cambial, área plantada, consumo de

Leia mais

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS Em geral as estatísticas sobre a economia brasileira nesse início de ano não têm sido animadoras

Leia mais

CENSO VARIETAL E DE PRODUTIVIDADE EM 2012

CENSO VARIETAL E DE PRODUTIVIDADE EM 2012 CENSO VARIETAL E DE PRODUTIVIDADE EM 2012 REGIÃO CENTRO-SUL RESUMO O censo varietal e de produtividade de cana-de-açúcar é realizado pelo CTC - Centro de Tecnologia Canavieira, na Região Centro-Sul do

Leia mais

Fonte: Site NTC&Logística NTC divulga estudo sobre impactos da Lei 12.619 Seg, 10 de Setembro de 2012 12:32

Fonte: Site NTC&Logística NTC divulga estudo sobre impactos da Lei 12.619 Seg, 10 de Setembro de 2012 12:32 Fonte: Site NTC&Logística NTC divulga estudo sobre impactos da Lei 12.619 Seg, 10 de Setembro de 2012 12:32 Estudo sobre os impactos das exigências da Lei que regulamenta a profissão de motorista sobre

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015 Indústria espera que as exportações cresçam no primeiro semestre de 2016 A Sondagem industrial, realizada junto a 154 indústrias catarinenses no mês de dezembro, mostrou

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 86 outubro de 2014. Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 86 outubro de 2014. Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 86 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Análise de indicadores bancários e financeiros em 2014 1 A concentração bancária brasileira em

Leia mais

Pesquisa Ademi-Rio. A tabela abaixo mostra as unidades lançadas na cidade do Rio de Janeiro quanto à finalidade: residencial, comercial e hotel.

Pesquisa Ademi-Rio. A tabela abaixo mostra as unidades lançadas na cidade do Rio de Janeiro quanto à finalidade: residencial, comercial e hotel. Mercado Imobiliário da Cidade Rio de Janeiro no 1º trimestre de 2016 I - UNIDADES LANÇADAS Pesquisa Ademi-Rio A análise dos dados apurados pela Pesquisa ADEMI do Mercado Imobiliário no primeiro trimestre

Leia mais

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Safra 2015/2016 Mensal Acumulado Cana Campo (1) Cana Esteira (2) R$/Kg ATR R$/Kg ATR R$/Ton. R$/Ton. Abr/15 0,4909

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

ESTRUTURA SOCIETÁRIA

ESTRUTURA SOCIETÁRIA APIMEC 2011 ESTRUTURA SOCIETÁRIA 2 VANTAGENS COMPETITIVAS SMTO Matéria-Prima Um dos players mais integrados do Brasil (mais de 70% de cana própria) Ganhos de Escala Expertise na administração de grandes

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

REMUNERAÇÃO DA TONELADA DE CANA-DE-AÇÚCAR NO ESTADO DE SÃO PAULO 1

REMUNERAÇÃO DA TONELADA DE CANA-DE-AÇÚCAR NO ESTADO DE SÃO PAULO 1 REMUNERAÇÃO DA TONELADA DE CANA-DE-AÇÚCAR NO ESTADO DE SÃO PAULO 1 Raquel Castellucci Caruso Sachs 2 1 - INTRODUÇÃO 1 2 O complexo agroindustrial canavieiro, atividade econômica mais antiga do Brasil (RA-

Leia mais

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Combustíveis Renováveis EDIÇÃO N o 91 Agosto/2015 BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

Leia mais

CASTANHA DE CAJU Período: 01 a 30/09/2014

CASTANHA DE CAJU Período: 01 a 30/09/2014 CASTANHA DE CAJU Período: 01 a 30/09/2014 1.MERCADO INTERNO 1.1. Preços Quadro 1 Preços: Recebidos pelos Produtores - FOB e Paridade Estados Unidade 12 (a) meses 1 (b) mês Média de Mercado Preço Atual

Leia mais

ALGODÃO EM MATO GROSSO AGOSTO/15

ALGODÃO EM MATO GROSSO AGOSTO/15 ALGODÃO EM MATO GROSSO AGOSTO/15 CONJUNTURA MENSAL ANO 1. Nº 4 O 12º Levantamento de Safras da Conab, divulgado em 11 de setembro de 2015, consolidou os dados sobre produção, área e produtividade de algodão

Leia mais

Edição 40 (Março/2014)

Edição 40 (Março/2014) Edição 40 (Março/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação oficial acelera por alimentos e transportes (Fonte: Terra) O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 30 de Novembro de 2015

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 30 de Novembro de 2015 Associação Brasileira de Supermercados Nº58 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 30 de Novembro de 2015 Índice de Vendas acumula queda de -1,02% até outubro Vendas do setor

Leia mais

2 PIB MINEIRO CRESCE AINDA MENOS DO QUE O BRASILEIRO Prof. Flávio Riani

2 PIB MINEIRO CRESCE AINDA MENOS DO QUE O BRASILEIRO Prof. Flávio Riani ANO 4 NÚMERO 30 SETEMBRO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS A divulgação do crescimento do PIB brasileiro no primeiro semestre desse ano, além de

Leia mais

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015 TRIGO Período de 2 a 6/0/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,5 34,0 35,42 35,94 Semana Atual

Leia mais

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE.

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE. O nosso negócio é o desenvolvimento ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE Ano 4 200 Nº 20 O nosso negócio

Leia mais

AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008

AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008 AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Senhor acionista e demais interessados: Apresentamos o Relatório da Administração e as informações

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar. Sumário Executivo. Nesta edição: Planos médico-hospitalares Informações gerais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar. Sumário Executivo. Nesta edição: Planos médico-hospitalares Informações gerais Junho 201 Sumário Executivo Nesta edição: Número de beneficiários de planos médicohospitalares (Mar/1): 48.802.991; Taxa de crescimento do número de beneficiários de planos médicos no período de: Dez/12

Leia mais

Resumo Quinzenal do Biodiesel

Resumo Quinzenal do Biodiesel Tel: (21) 3547-1539 / (21) 9565-0444 Resumo Quinzenal do Biodiesel 16/06 à 30/06/11 Este relatório é confidencial e de uso exclusivo do destinatário, e não pode ser enviado ou compartilhado com terceiros

Leia mais

150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007

150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007 150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007 A evolução da produção de milho no Mato Grosso: a importância da safrinha Jason de Oliveira Duarte 1 José Carlos Cruz 2 João Carlos Garcia 3 Introdução

Leia mais

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo Versão Online Boletim No: 02/2014 Dezembro, 2014 Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo I. PANORAMA DA SAFRA A área destinada à produção de cana-deaçúcar na safra 2014/15 apresentou

Leia mais

Os gráficos estão na vida

Os gráficos estão na vida Os gráficos estão na vida A UUL AL A Nas Aulas 8, 9 e 28 deste curso você já se familiarizou com o estudo de gráficos. A Aula 8 introduziu essa importante ferramenta da Matemática. A Aula 9 foi dedicada

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL DEZEMBRO 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL DEZEMBRO 2015 No ano de 2015, Sondagem mostra que a indústria de Campinas paralisa investimentos; estagnação da lucratividade, leve redução da produção e aumento de custos podem explicar a resistência para investir

Leia mais

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014 1 Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014 Porto Alegre, 07 de julho de 2014. NOTA À IMPRENSA Em junho de 2014, a Cesta Básica de Porto Alegre registrou queda de 4,00%, passando

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

ALGODÃO 2ª SAFRA NA SAFRA 14/15 DEZEMBRO - ANO 6 - EDIÇÃO 67

ALGODÃO 2ª SAFRA NA SAFRA 14/15 DEZEMBRO - ANO 6 - EDIÇÃO 67 ALGODÃO 2ª SAFRA NA SAFRA 14/15 DEZEMBRO - ANO 6 - EDIÇÃO 67 A decisão sobre o plantio do algodão segunda safra a esta altura já foi tomada. Seu Custo Operacional (CO) é estimado pelo Cepea em R$ 5.614,63/ha

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Na média, pecuarista ganha da inflação em setembro Em setembro, o custo efetivo da pecuária, pesquisado pela CNA/Cepea-USP, teve alta de apenas 0,22%, enquanto que a inflação medida pelo IGP-M alcançou

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SETOR AGROINDUSTRIAL SUCROALCOOLEIRO NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

A IMPORTÂNCIA DO SETOR AGROINDUSTRIAL SUCROALCOOLEIRO NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL A IMPORTÂNCIA DO SETOR AGROINDUSTRIAL SUCROALCOOLEIRO NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL Alexandre de Souza Correa¹; Jaylton Bonacina de Araujo² UFGD/FACE Caixa Postal 364, 79.804-970

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CADEIA DE SERVIÇOS DO FUNDAP NA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO: SÍNTESE

A IMPORTÂNCIA DA CADEIA DE SERVIÇOS DO FUNDAP NA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO: SÍNTESE A IMPORTÂNCIA DA CADEIA DE SERVIÇOS DO FUNDAP NA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO: SÍNTESE Julho 2008 AGRADECIMENTOS: Alfândega de Vitória Associação dos Permissionários (APRA) Bandes S.A. Empresas

Leia mais

Gráfico 1: Goiás - Saldo de empregos formais, 2000 a 2013

Gráfico 1: Goiás - Saldo de empregos formais, 2000 a 2013 O perfil do mercado de trabalho no estado de Goiás reflete atualmente as mudanças iniciadas principalmente no final da década de 1990, em que se destacam o fortalecimento do setor industrial e sua maior

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL FEVEREIRO 2016 Respostas indicam aumento da utilização da capacidade instalada, mas ainda sem recuperação dos investimentos.

SONDAGEM INDUSTRIAL FEVEREIRO 2016 Respostas indicam aumento da utilização da capacidade instalada, mas ainda sem recuperação dos investimentos. Respostas indicam aumento da utilização da capacidade instalada, mas ainda sem recuperação dos investimentos. Este relatório de Sondagem Industrial tem como objetivo analisar as respostas relativas à produção,

Leia mais

Porto Alegre, Dezembro de 2015

Porto Alegre, Dezembro de 2015 Porto Alegre, Dezembro de 2015 Análise de indicadores do mês de novembro No mês, a exportação alcançou cifra de US$ 13,806 bilhões. Sobre novembro de 2014, as exportações registraram retração de 11,8%,

Leia mais

Edição 39 (Março/2014)

Edição 39 (Março/2014) Edição 39 (Março/2014) Cenário Econômico: Governo atrasa pagamentos para melhorar situação fiscal Para tornar os dados de fevereiro melhores, governo atrasou os pagamentos às construtoras dos imóveis do

Leia mais

ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO

ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 390 Ano IX 03/abril/2014 ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO No mercado físico de etanol, a primeira semana de abril foi marcada pelo abrandamento

Leia mais

Felipe Oliveira, JPMorgan:

Felipe Oliveira, JPMorgan: Felipe Oliveira, JPMorgan: Bom dia a todos. Minha pergunta é em relação ao nível de despesa operacional, se você acredita conseguir, ao longo dos próximos trimestres, capturar no seu resultado operacional

Leia mais

Perfil do Emprego nas Fundações de Belo Horizonte/MG - 1999*

Perfil do Emprego nas Fundações de Belo Horizonte/MG - 1999* Perfil do Emprego nas Fundações de Belo Horizonte/MG - 1999* Eduardo Marcondes Filinto da Silva Secretário Executivo e Pesquisador FIPE Marianne Thamm de Aguiar Graduanda em Economia pela FEA/USP O objetivo

Leia mais

PASSO 1 COMO VOCÊ ESTÁ ADMINISTRANDO SUA EMPRESA?

PASSO 1 COMO VOCÊ ESTÁ ADMINISTRANDO SUA EMPRESA? PASSO 1 COMO VOCÊ ESTÁ ADMINISTRANDO SUA EMPRESA? São os passos que fazem os caminhos. MÁRIO QUINTANA Para chegar a um destino, é preciso dar o primeiro passo. Muitas vezes, preocupados com o dia a dia,

Leia mais

COTAÇÕES CAEM 12% EM NOVA YORK DURANTE OUTUBRO

COTAÇÕES CAEM 12% EM NOVA YORK DURANTE OUTUBRO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVI 10/novembro/2014 n. 550 COTAÇÕES CAEM 12% EM NOVA YORK DURANTE OUTUBRO Encerrado o mês de outubro foi possível notar uma queda de 12,42% na média de

Leia mais

Desafios para o planejamento e a regulação do mercado de biocombustíveis

Desafios para o planejamento e a regulação do mercado de biocombustíveis VIII CBPE Congresso Brasileiro de Planejamento Energético Curitiba, agosto de 2012 Mesa Redonda: Fronteiras agro-energéticas Desafios para o planejamento e a regulação do mercado de biocombustíveis L.

Leia mais

Mineração. Minério de ferro: Preços em queda e estoques crescendo. Análise de Investimentos Relatório Setorial. 22 de Maio de 2014

Mineração. Minério de ferro: Preços em queda e estoques crescendo. Análise de Investimentos Relatório Setorial. 22 de Maio de 2014 Minério de ferro: Preços em queda e estoques crescendo A redução no ritmo de crescimento da produção de aço na China, as dificuldades financeiras das siderúrgicas com os baixos preços naquele país e um

Leia mais

ANÁLISE DO MOVIMENTO FÍSICO DO PORTO DE SANTOS

ANÁLISE DO MOVIMENTO FÍSICO DO PORTO DE SANTOS ANÁLISE DO MOVIMENTO FÍSICO DO PORTO DE SANTOS JULHO DE 2013 DC/SCM/GCE, 02/09/2013 Companhia Docas do Estado de São Paulo CODESP Av. Rodrigues Alves, s/ nº - Santos/SP - CEP 11015-900 Site:http://www.portodesantos.com.br

Leia mais

REGULAMENTO PARA SUBVENÇÃO DIRETA AOS PRODUTORES DE CANA-DE-AÇÚCAR NA REGIÃO NORDESTE, EXCLUSIVAMENTE NA SAFRA 2008/2009

REGULAMENTO PARA SUBVENÇÃO DIRETA AOS PRODUTORES DE CANA-DE-AÇÚCAR NA REGIÃO NORDESTE, EXCLUSIVAMENTE NA SAFRA 2008/2009 REGULAMENTO PARA SUBVENÇÃO DIRETA AOS PRODUTORES DE CANA-DE-AÇÚCAR NA REGIÃO NORDESTE, EXCLUSIVAMENTE NA SAFRA 2008/2009 1. DO OBJETIVO. Estabelecer, exclusivamente para a safra 2008/2009, as condições

Leia mais

Boletim Informativo Emprego em Guarulhos: Panorama de 2014. Análise de Dezembro de 2014

Boletim Informativo Emprego em Guarulhos: Panorama de 2014. Análise de Dezembro de 2014 Boletim Informativo Emprego em Guarulhos: Panorama de 2014. Análise de Dezembro de 2014 2 Boletim Informativo - Emprego em Dezembro de 2014 Janeiro de 201 Análise e Redação Dr. Devanido Damião Suporte

Leia mais

PESQUISA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Minas Gerais. Ano 6. Nº 1. Março 2016

PESQUISA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Minas Gerais. Ano 6. Nº 1. Março 2016 PESQUISA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Minas Gerais Ano 6. Nº 1. Março 2016 Recessão econômica impacta os investimentos O ano de 2015 foi marcado por incertezas econômicas e crise política que contribuíram

Leia mais

Janeiro de 2013 Volume 01

Janeiro de 2013 Volume 01 Janeiro de 2013 Volume 01 Janeiro de 2013 Volume 01 2 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Companhia Nacional de Abastecimento - Conab Dipai - Diretoria de Política Agrícola e Informações

Leia mais

3 INFLAÇÃO. Carta de Conjuntura 26 mar. 2015 43

3 INFLAÇÃO. Carta de Conjuntura 26 mar. 2015 43 3 INFLAÇÃO SUMÁRIO A inflação brasileira, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), vinha apresentando uma trajetória de aceleração desde o início de 2014, mas mantinha-se dentro

Leia mais

Conjuntura Dezembro. Boletim de

Conjuntura Dezembro. Boletim de Dezembro de 2014 PIB de serviços avança em 2014, mas crise industrial derruba taxa de crescimento econômico Mais um ano de crescimento fraco O crescimento do PIB brasileiro nos primeiros nove meses do

Leia mais

A EVOLUÇÃO DO PIB PARANAENSE - 2009 A 2014

A EVOLUÇÃO DO PIB PARANAENSE - 2009 A 2014 A EVOLUÇÃO DO PIB PARANAENSE - 2009 A 2014 Marcelo Luis Montani marcelo.montani@hotmail.com Acadêmico do curso de Ciências Econômicas/UNICENTRO Mônica Antonowicz Muller monicamuller5@gmail.com Acadêmica

Leia mais

Situação atual e perspectivas para a retomada do crescimento

Situação atual e perspectivas para a retomada do crescimento Setor de cana-de-açúcar no Brasil: Setor de cana-de-açúcar no Brasil: Situação atual e perspectivas para a retomada do crescimento Luiz Carlos Corrêa Carvalho Canaplan X Seminário Guarani, safra 12/13

Leia mais

Milho Período: 11 a 15/05/2015

Milho Período: 11 a 15/05/2015 Milho Período: 11 a 15/05/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0203 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Modelo de séries temporais aplicado à série de preços de etanol hidratado no estado de São Paulo

Modelo de séries temporais aplicado à série de preços de etanol hidratado no estado de São Paulo Modelo de séries temporais aplicado à série de preços de etanol hidratado no estado de São Paulo Adriele Aparecida Pereira 12 Tales Jesus Fernandes 2 Thelma Sáfadi 2 1 Introdução O etanol (álcool etílico),

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL JULHO 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL JULHO 2015 A indústria da região de Campinas indica, em julho de 2015, resultados um pouco melhores que os inferiores àqueles visualizados no ano passado dos meses anteriores, mas Este relatório de Sondagem Industrial

Leia mais

Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético

Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético 23 de julho de 2015 Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético Antonio de Padua Rodrigues Diretor técnico ROTEIRO I. Perspectivas para a safra 2015/2016 II. Mercados de açúcar e de etanol

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 São Paulo, 29 de abril de 2013 ROTEIRO I. Safra 2012/2013 na região Centro-Sul: dados finais Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e

Leia mais

Produção de Alimentos e Energia. Ribeirão Preto

Produção de Alimentos e Energia. Ribeirão Preto Produção de Alimentos e Energia e o Exercício Profissional Ribeirão Preto AdilmaScamparini Engenheira de Alimentos Email ascamparini@uol.com.br F 019 81133730 FAX 019 21214527 Produção de Alimentos Alimentos

Leia mais

5 CONCLUSÃO. 5.1. Resumo

5 CONCLUSÃO. 5.1. Resumo 70 5 CONCLUSÃO 5.1. Resumo Conforme visto no capítulo anterior, por meio das análises dos resultados da pesquisa de campo, realizadas no software SPSS 17.0 versão Windows, foram obtidas as funções de utilidade;

Leia mais