Rumo a três décadas. CULTURA Corretor de seguros expõe o gosto pelas obras de arte. pagina 26. ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO Edição chega cheia de novidades

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rumo a três décadas. CULTURA Corretor de seguros expõe o gosto pelas obras de arte. pagina 26. ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO Edição chega cheia de novidades"

Transcrição

1 REVISTA Ano XI - n 77 Set/Out/Nov Rumo a três décadas de história O Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás (SINCOR-GO) acaba de entregar a seus associados mais uma ampliação da área de sua sede, dobrando a quantidade de vagas de estacionamento. Esta é apenas mais uma das ações realizadas por este sindicato forte, que cresce e se fortalece com o corretor de seguros goiano. Página 10 CULTURA Corretor de seguros expõe o gosto pelas obras de arte. pagina 26 ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO Edição chega cheia de novidades PROJETO PARCEIRO Novos canais de comunicação pagina 14

2

3 s poderão até o dia 12 Apoio:

4

5 Editorial PALAVRA DO PRESIDENTE Diálogo, participação e crescimento O que faz uma categoria forte? Não há uma única resposta para esta pergunta, mas há, claramente, fatores que tornam a trajetória de um segmento organizado exitosa. No caso do SINCOR-GO, estes fatores estão representados, ao longo dos últimos anos, numa gestão preocupada em dialogar dentro e fora do mercado de seguros; em investir em formação e qualificação do segmento; em defender os interesses dos seus associados, em representar a categoria para além das fronteiras de Goiás e em abrir espaço à participação. A adoção de uma postura com estes e outros ingredientes fez do SINCOR de Goiás uma das mais fortes entidades representativas do segmento dos corretores no País, segundo avaliação de quem vive de perto o cotidiano do mercado. Nesta edição da REVISTA SINCOR-GO, resgatamos um pouco dessa trajetória, o que nos ajuda a contar uma história de sucesso, até aqui, e de reconhecimento. Por óbvio, o envolvimento dos colegas corretores nas ações propostas e encabeçadas pelo SINCOR-GO é, ao mesmo tempo, causa e consequência deste sucesso. E é também a seriedade com que tratamos os temas afetos à categoria que nos garantirá alcançar propósitos comuns, quais sejam o de crescimento e desenvolvimento sustentável e sólido do mercado de seguros em Goiás. Nesta edição, o associado confere um pouco das atividades desenvolvidas pelo sindicato nos últimos meses, como a Assembleia- Geral Ordinária, que contou, felizmente, com numeroso grupo representativo da categoria; o evento de ampliação das vagas de estacionamento da sede da entidade; a apresentação, para o mercado segurador, das mudanças implementadas no Projeto Parceiro para 2013; e as novidades preparadas para a 13ª edição do Prêmio Bandeirante, que além de reconhecer os melhores gestores e colaboradores das companhias seguradoras, premia os corretores participantes. O associado acompanha ainda nesta edição entrevista com o diretorsuperintendente da Seguradora Líder do Consórcio DPVAT, Ricardo Xavier, notícias das regionais do SINCOR-GO no interior; informações sobre mercado; avaliação dos corretores goianos que participaram do 15º Congresso de Corretores de Seguros (Conec); e ainda cultura e lazer. Joaquim Mendanha de Ataídes Presidente do SINCOR-GO A seriedade com que tratamos os temas afetos à categoria que nos garantirá alcançar propósitos comuns, quais sejam o de crescimento e desenvolvimento sustentável e sólido do mercado de seguros em Goiás. 5

6 Assessoria jurídica PRAZO PRESCRICIONAL PARA AÇÕES JUDICIAIS Magdalena Candida da Silva É importante destacar que a abertura do sinistro que tenha causado prejuízos a terceiros não se confunde com o comunicado referente à ação judicial proposta pelo terceiro em face do segurado. São coisas diferentes, que geralmente acontecem em tempos distintos e que devem ser feitos separadamente e formalmente. É essencial que o corretor de seguros e o segurado guardem o protoé advogada, assessora jurídica do SINCOR-GO, especialista em Direito Processual Civil e Trabalhista e Direito Penal. Cursa LLM em Direito Corporativo/IBMEC e MBA Executivo em Seguros e Resseguro-ESNS. OAB-GO Artigo produzido em 10/10/2012. Na atualidade, são relativamente tranquilas a jurisprudência e a doutrina do Brasil quanto à aplicação do prazo prescricional de um ano para a propositura de ações de segurado contra segurador e vice-versa, visando questionar contratos de seguros, conforme estabelece o artigo 206, 1º, inciso II, alíneas a e b do Código Civil de Podemos caracterizar, a princípio, que a prescrição seria a perda de um direito em virtude do seu titular não exercê-lo dentro de um determinado lapso temporal. Entretanto, na atual sistemática do Código Civil, a prescrição atinge de fato é a pretensão que surge do direito violado, ou seja, o titular de um direito não poderá exigi-lo de outro de forma coercitiva por meio de ordem judicial, tendo em vista o decurso do tempo. Na prática, o direito continua a existir, mas o seu titular perde a capacidade de exigi-lo de quem o violou. Questão de relevante importância neste tema é, na verdade, o termo inicial da Neste artigo, a assessora jurídica do SINCOR-GO, advogada Magdalena Candida da Silva, esclarece o tema à luz da legislação brasileira contagem do prazo prescricional. Vejamos o que estabelece o Código Civil: Art Prescreve: 1 Em um ano: (omissis)... II - a pretensão do segurado contra o segurador, ou a deste contra aquele, contado o prazo: a) para o segurado, no caso de seguro de responsabilidade civil, da data em que é citado para responder à ação de indenização proposta pelo terceiro prejudicado, ou da data que a este indeniza, com a anuência do segurador; b) quanto aos demais seguros, da ciência do fato gerador da pretensão; Sob a ótica do consumidor, observa-se que nos seguros de responsabilidade civil, o prazo prescricional para o segurado que, acionado em alguma demanda judicial, pretenda obter reembolso de despesas judiciais de sua seguradora, começa a contar da data em que o segurado é citado na ação judicial. Neste particular, é aconselhável, mesmo que o segurado apresente denunciação da lide, chamando sua seguradora para dentro do processo, que faça o comunicado administrativo do sinistro (citação em ação judicial) junto à mesma seguradora, pois em caso de indeferimento da denunciação da lide, o segurado estará não só exercendo o direito de reclamar junto à seguradora a cobertura securitária contratada, mas também cumprindo obrigação contratual de informar a seguradora acerca da ocorrência de sinistros. 6

7 colo destes comunicados caso seja necessário cobrar judicialmente o cumprimento da obrigação securitária, pois ele será documento imprescindível para comprovar o surgimento da pretensão do segurado. É importante destacar que a pretensão do segurado surge com a negativa de indenização ou com eventual indenização realizada aquém do estipulado ou de forma diversa da contratada, contando-se a partir daí o prazo de um (01) ano para a se promover a respectiva ação judicial. Ainda nos seguros de responsabilidade civil, considerando que o segurado, por si ou seu corretor de seguros, tenha efetuado a comunicação tanto do sinistro quanto de eventual citação em processo judicial e quando a sua seguradora lhe autoriza indenizar o terceiro prejudicado, o Na atual sistemática do Código Civil, a prescrição atinge de fato é a pretensão que surge do direito violado, ou seja, o titular de um direito não poderá exigi-lo de outro de forma coercitiva por meio de ordem judicial, tendo em vista o decurso do tempo. prazo prescricional para que o segurado promova ação buscando o ressarcimento de respectivas despesas começa a fluir a partir da data em que o segurado efetua o pagamento da indenização. Nos demais seguros, o prazo prescricional começa a contar da ciência do fato gerador da pretensão, que pode acontecer com o recebimento de carta negativa de indenização, com o pagamento de indenização realizado em valor inferior ao que se foi estipulado na apólice ou de forma diferente daquela prevista no contrato de seguro etc. Considerando que o prazo prescricional da pretensão do segurado contra o segurador e vice-versa é relativamente curto (1 ano), verifica-se necessário que tanto o segurado quanto seu corretor de seguros estejam atentos às situações ou fatos que podem ser caracterizados como fato gerador da pretensão do segurado contra seu segurador, promovendo comunicados de sinistros e de situações e ou fatos relacionados ao risco junto às seguradoras, de maneira formal (documental) e o mais breve possível, e procurando imediatamente orientação jurídica em caso de dúvida. Lembramos que a pretensão do segurado prescreve em um ano, conforme supracitado, entretanto, a pretensão de beneficiários prescreve em três anos, conforme prevê o artigo 206 do Código Civil, no respectivo 3, inciso IX, mesmo prazo aplicável ao terceiro prejudicado nos casos de seguros de responsabilidade civil obrigatórios. Corretor associado, o SINCOR-GO disponibiliza o serviço de assessoria e consultoria jurídica às segundas e sextas-feiras, das 8 horas às 12 horas, e de terça a quinta-feira das 14 horas às 18 horas. É necessário o prévio agendamento pelo telefone

8 Consultoria contábil e fiscal TRABALHO REALIZADO FORA DO DOMICÍLIO DO EMPREGADOR O consultor contábil-fiscal do SINCOR- GO fala sobre tema bastante atual, que é o trabalho a distância, seus prós e contras Ao apagar das luzes de 2011, a Presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei , publicada no Diário Oficial da União em 16 de dezembro de 2011, que alterou o artigo 6º da Consolidação das Leis do Trabalho Decreto-Lei 5.452, de 1º de maio de Tema polêmico, mas que vinha sendo tratado pela doutrina trabalhista já há algum tempo, trata-se do trabalho a distância e intrínseco àquele em que o empregado fica à disposição do empregador aonde quer que ele esteja. Considera empregado toda pessoa física que prestar serviços da natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste mediante salário. Assim define muito bem a CLT, no seu artigo 3º. O mundo evoluiu e as transformações tecnológicas que hoje facilitam, dinamizam e promovem melhor qualidade de vida ao trabalhador, de forma não imaginável, são as mesmas que diminuem a necessidade de estar no ambiente da empresa, podendo este, desse modo, praticar suas atividades a distancia com a mesma eficiência. O artigo 6º da CLT vem ratificar ou oficializar o que na prática já vinha sendo acolhido com serenidade pela jurisprudência. Art. 6º Não se distingue entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador o executado no domicilio do empregado e o realizado a distância, desde que estejam caracterizados os pressupostos da relação de emprego. Parágrafo único Os meios telemáticos e informatizados de comando, controle e supervisão se equiparam, para fins de subordinação jurídica, Hoje, o empregado é itinerante. É comum nas filas de bancos, nas salas de espera e até nas horas de lazer de final de semana o empregado executar tarefas inerente ao trabalho, como se estivesse n a s d e p e n d ê n c i a s d o empregador. aos meios pessoais e diretos de comando, controle e supervisão do trabalho alheio. Claro que o objetivo do legislador é o de equiparar os efeitos jurídicos daquele trabalho executado fora do ambiente da empresa antes visto como sendo sem vínculo empregatício, ao exercido nas dependências do empregador. O artigo fala em subordinação, e a evolução da informação permite a subordinação do empregado ao empregador de forma eficiente através de s, aparelho celular e outros meios de comunicação existentes. Daí a necessidade de estar sempre atento com as rotinas diárias e a Pedro da Silva Pita é contador e consultor contábil fiscal do SINCOR-GO e pósgraduado em Auditoria e Análise de Balanço pela PUC Goiás. CRC-GO escalação de plantões, seja após o expediente normal ou até mesmo nos finais de semana, no recinto do seu lar ou em qualquer lugar determinado pelo empregador onde o empregado fique à disposição do empregador, gerando assim horas-extras e adicionais noturnos. Hoje, o empregado é itinerante. É comum nas filas de bancos, nas salas de espera e até nas horas de lazer de final de semana o empregado executar tarefas inerente ao trabalho, como se estivesse nas dependências do empregador, como enviar e responder s, enviar e receber documentos e atender telefones comerciais, o que chamamos de tele-trabalho. O teletrabalho é realidade para muitos, sem que a distância diminua a subordinação, supervisão e ordem de comando. Em resumo, recomenda-se que em se tratando e tele-trabalho, uma das formas de se evitar o descontrole e criar um passivo trabalhista, é a formalização de um contrato de trabalho que seja por escrito ponto a ponto, com regras claras e precisas a respeito da contratação, pois servirá este em situações de conflito. Corretor associado: O SINCOR-GO disponibiliza o serviço de consultoria complementar às quartas e sextas-feiras, das 8 horas às 12 horas. Agendamento prévio:

9

10 Capa SINDICATO QUE CRESCE FORTE Rumo a três décadas de história, o SINCOR-GO consolida-se como um dos mais representativos sindicatos de corretores do País. Ao longo de sua trajetória, tem crescido fisicamente e amadurecido sua política sindical em defesa dos direitos dos associados No último dia 30 de outubro, o Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás (SINCOR-GO) entregou aos seus associados mais um benefício: a ampliação das vagas de estacionamento na sede da entidade. O terreno, adquirido em 2011, recebeu melhorias a fim de que o sindicato pudesse dobrar o número de vagas para estacionar para associados, visitantes, alunos e professores da Escola Nacional de Seguros, cuja unidade estadual funciona na sede do SINCOR-GO. A entrega de mais este benefício aos associados do sindicato representa um pouco da política de desenvolvimento do setor instituída pela entidade nessas quase três décadas de trajetória em Goiás. A entrega desta obra vem trazer mais conforto e segurança aos nossos associados, bem como aos frequentadores alunos e professores da Escola Nacional de Seguros, disse o presidente do SINCOR-GO, Joaquim Mendanha, por ocasião da entrega da área ampliada do estacionamento da entidade. Segundo o presidente, ao final da atual gestão, todo o investimento feito para aquisição e obras no local estará quitado, não restando nenhum ônus para o sindicato, além de contribuir para o crescimento do patrimônio dos associados. O vice-presidente do SINCOR-GO, Jovane Rodrigues Moreira, ressalta que a ampliação do número de vagas do estacionamento na sede da entidade era uma medida necessária e uma reivindicação antiga da categoria. A região em que estamos cresceu muito e, com ela, a dificuldade de encontrar vagas para estacionar, frisou o vicepresidente. Além disso, o estacionamento tornouse pequeno pela grande movimentação provocada pela instalação, ali, da Cooperativa de Crédito Crediseguro e da Regional de Goiás da Escola Nacional de Seguros, localizada na mesma área onde está instalado o SINCOR-GO. Com aulas no período noturno, os alunos da escola também solicitavam a abertura de mais vagas no local. No caso da cooperativa de crédito, 90% dos correntistas são associados, o que também justifica a necessidade de ampliação das vagas de estacionamento como benefício direto para o associado do sindicato. Para celebrar a entrega do novo estacionamento, o SINCOR-GO preparou uma jantar para os associados que compareceram ao sindicato, do qual participaram, também, os integrantes da diretoria da entidade e das delegacias regionais do SINCOR-GO no interior Fundação da Associação Profissional dos Corretores de Seguros e Capitalização no Estado de Goiás 1987 Associação é transformada em Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás (SINCOR-GO) 1993 Aquisição de sala no Edifício Empire Center, no Setor Oeste, para abrigar o SINCOR-GO Criação da Delegacia Regional do SINCOR-GO em Itumbiara 1995 Criação da Delegacia Regional do SINCOR-GO em Rio Verde Aquisição de terrenos no Jardim América para construção da sede própria do sindicato e início das obras Criação da Delegacia Regional do SINCOR-GO em Anápolis 1997 Inauguração da atual sede do SINCOR-GO no Jardim América Aquisição de lote para instalação da Crediseguro 1999 Início das atividades da Crediseguro

11 Histórico de ampliações e lutas Desde a fundação da antiga Associação Profissional dos Corretores de Seguros e Capitalização no Estado de Goiás, fundada em 1986, entidade que se transformaria em Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás (SINCOR-GO) dois anos mais tarde, a entidade que representa o profissional corretor de seguros no Estado tem demonstrado amadurecimento e coragem. Desde então, foram várias as ações voltadas para o fortalecimento da entidade sindical, tanto do ponto de vista da ampliação de suas instalações em Goiânia e no interior quanto em relação ao posicionamento das gestões da entidade frente aos desafios do setor. Neste cenário, a criação e desenvolvimento das Delegacias Sindicais do SINCOR-GO no interior são provas irrefutáveis dessa política adotada pelos responsáveis pela gestão da entidade. A Delegacia Sindical de Itumbiara foi a primeira a ser instalada em Goiás, em Dois anos depois, nasciam as Delegacias Sindicais de Rio e Anápolis. Hoje, o sindicato encontrase fortemente representado nestas regiões. As diversas ações desenvolvidas pelo SINCOR-GO nas áreas de formação e capacitação do associado; ações solidárias; e negócios chegam a todo instante nas Delegacias Sindicais, representantes da entidade nas demais regiões de Goiás. A atual sede do SINCOR-GO, entregue aos associados em 1997, passou por ampliações e modernização de suas instalações ao longo da trajetória da entidade. As mais significativas foram as que abriram espaço para a instalação da Escola Nacional de Seguros e a criação da Cooperativa de Créditos Crediseguro. O convênio firmado com a escola é um claro sinal do compromisso que o sindicato tem com seu associado voltado para o desenvolvimento da categoria por meio de uma sólida formação profissional. A Cooperativa de Crédito foi fundada no final dos anos 1990, tendo o SINCOR-GO participado ativamente deste processo. Chamava-se, primeiro, Credicor, transformando-se mais tarde em Sicoob Crediseguro. Hoje, trata-se de uma instituição equilibrada, de sucesso e bem saneada, cuja fundação e fortalecimento são devidos ao corpo que forma o SINCOR-GO. Com gestão profissional a cuidado com o patrimônio dos corretores, a cooperativa consolidou-se ao longo desse tempo com uma instituição de grande valor para os corretores de seguros. Por meio dela, o profissional pode alavancar seus negócios, porque a ele é oferecido taxa de juros bem mais competitiva que a dos bancos em geral. No campo político, o SINCOR-GO sempre demonstrou ser um braço forte em momentos importantes para a categoria. Exemplos que podem ser citados são os movimentos em torno da regulamentação da profissão, por meio da criação das agências autorreguladoras nos estados, e a luta pela redução da alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS) em cima das transações de corretagem de seguros, lei municipal sancionada em 2005 e que teve no sindicato um defensor atento. Ações que resultaram em crescimento do setor. Em cinco anos, o Estado aumentou significativamente sua participação na receita nacional de seguros, passando de 1,54% para 2,55% desta. Crescendo com o associado Veja na linha do tempo a ampliação dos espaços do SINCOR-GO, em consonância com o crescimento da atuação da entidade junto a seus associados 2005 Inauguração do novo prédio da Crediseguro no Jardim América I n a u g u r a ç ã o d a s n o v a s instalações da Escola Nacional de Seguros na sede do sindicato 2008 Reforma na sede no S I N C O R - G O c o m modernização e ampliação dos ambientes 2009 Entrega da ampliação da sede do SINCOR-GO com inauguração de novo anexo 2011 Aquisição de novo terreno no J a r d i m A m é r i c a p a r a ampliação do estacionamento 2012 Entrega do novo estacionamento, com o dobro de vagas do anterior.

12 Prêmio Bandeirante SINCOR-GO LANÇA 13ª EDIÇÃO DA PREMIAÇÃO Prêmio chegou a 2012 repleto de mudanças, fazendo crescer ainda mais a credibilidade sobre a principal honraria concedida pelo sindicato aos representantes do mercado segurador A diretoria do Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás (SINCOR-GO) recebeu em sua sede no dia 30 de novembro, representantes das companhias seguradoras com atuação em Goiás para o lançamento do Prêmio Bandeirante 2012, que chega à sua 13ª edição. Participantes do prêmio neste ano na condição de indicados foram unânimes em ressaltar que a honraria representa o reconhecimento do bom trabalho desenvolvido pelos executivos e funcionários das seguradoras. O presidente do SINCOR-GO, Joaquim Mendanha, ao apresentar as mudanças instituídas nesta edição do Prêmio Bandeirante, ressaltou que a iniciativa alcançou sua maturidade. A cada ano, instituímos novas mudanças com o objetivo de tornar o prêmio mais dinâmico e garantir ainda maior segurança na votação. Ao SINCOR cabe zelar pela qualidade neste processo, f r i s a. S e g u n d o o p r e s i d e n t e, cooperação é a palavra-chave no relacionamento entre seguradores e corretores. Segundo o diretor de Comunicação e M a r k e t i n g d o S I N C O R - G O e coordenador do prêmio Wagner Paulo de Oliveira, uma das principais mudanças instituídas nesta 13ª edição do Prêmio Bandeirante tem a ver com o fato de que o sindicato buscou valorizar a atuação dos colaboradores, diretores e gerentes presentes no território goiano. A restrição de participação somente a Goiás nos permite valorizar o profissional que está aqui no Estado, explica. Já ter vencido o Prêmio Bandeirante, concedido pelo SINCOR de Goiás, tornou-se até uma credencial importante no currículo das pessoas que buscam atuar neste mercado, comentou na ocasião Edson Shimojo, gerente da sucursal da Mapfre em Goiânia. Todos nós ficamos motivados para subir no pódio. Sem dúvida que se trata de um medidor do mercado, um termômetro, mesmo, que demonstra se estamos no caminho certo no relacionamento com o corretor de seguros, frisa o executivo. 12

13 Gerente da Filial de Goiânia da Liberty Seguros, Clóvis Machado também considera o Prêmio Bandeirante um bom termômetro que mede como está o r e l a c i o n a m e n t o c o m e r c i a l d e seguradoras e corretores de seguros. Ser indicado para o prêmio já nos aponta uma satisfação do corretor com o trabalho desenvolvido pelos seguradores, diz. Segundo ele, a premiação gera grande expectativa nas empresas. Uma expectativa saudável e salutar, acentua. Anderson Fabiano Mundim Martins, superintendente da Bradesco Auto/RE em Goiás, que há 16 anos está no mercado segurador, lembra de ter participado já da primeira edição do prêmio. Segundo ele, o reconhecimento dado pela premiação é importante para os seguradores tanto dentro quanto fora das companhias, destacando que o início das votações mexe com os colegas dentro da Bradesco. É uma disputa saudável que, no final, vem reconhecer o empenho nosso nesse relacionamento com o mercado. O prêmio é um parâmetro importante para nós seguradores. Avalia-nos internamente, junto aos nossos diretores, bem como avalia nossa relação com os corretores, que é quem de fato movimenta esse mercado, destaca José Carlos Cândido de Oliveira, gerente de Filial da SulAmérica Seguradora. Há um ano e seis meses como assistente comercial na Centauro Vida e Previdência, a ex-corretora de seguros Karla Helfstein disputa pela segunda vez o Prêmio Bandeirante, desta vez na categoria Gerente de Benefícios. Ano passado eu concorri, mas tinha pouco tempo de empresa. Este ano a expectativa é bem maior, frisa. O reconhecimento que o prêmios nos traz é uma boa avaliação do trabalho que estamos fazendo. Francisco Vidigal, gerente da filial de Goiânia da HDI e representante regional do Sindicato das Empresas de Seguros Privados, de Capitalização, de Resseguros e de Previdência Privada Complementar (Sindseg) no Estado de Goiás acredita que o prêmio ajuda as companhias inclusive a orientarem suas ações, tendo em vista que reconhece quem se destaca em suas áreas na relação com o mercado. É uma referência, um espelho, uma espécie de vitrine, e nos incentiva, sobretudo nas áreas comerciais, acentua. José Vadson de Oliveira, gerente da sucursal de Goiânia da Tokio Marine S e g u r a d o r a, d e s t a c a q u e o reconhecimento dado pela vitória no Prêmio Bandeirante reflete diretamente dentro da companhia, em como o colaborador passa a ser visto dentro da empresa. É a prova de que este está realizando um bom trabalho, um trabalho que merece ser reconhecido, aponta. Marcilene Pinheiro Rocha, gerente de filial da Marítima em Goiânia, participa pela primeira vez do prêmio. A expectativa não podia ser melhor. Todos nós queremos ver o trabalho realizado no dia a dia ser valorizado, diz. Cláudia Cunha, representante junto à Assessoria Casa do Corretor conta que colegas de trabalho já se sagraram vencedores no prêmio em outras edições. Nos sentimos valorizados, destaca. XIII Prêmio Bandeirante Categorias Diretor Regional Gerente Sucursal/Filial Auto/RE Gerente de Contas Auto/RE em Goiânia Gerente de Contas Auto/RE Gerente de Sucursal/Filial Gerente de Contas de Benefícios nas Regiões das Delegacias de Anápolis, Itumbiara e Rio Verde Funcionários Internos das Áreas Técnica, Administrativa e Sinistro Centro de Auto-Atendimento a Sinistro

14 Projeto Parceiro 2013 MERCADO SEGURADOR CONHECE NOVIDADES PARA O PRÓXIMO ANO SINCOR-GO fez lançamento da proposta de parceria na área de Comunicação da entidade para representantes das companhias seguradoras durante lançamento do XIII Prêmio Bandeirante Representantes das companhias seguradoras com atuação em Goiás conheceram a nova proposta do Projeto Parceiro do Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás (SINCOR-GO). A iniciativa, que tem como objetivo associar à imagem do sindicato as marcas de companhias do mercado que queiram se tornar parceiros da entidade, c h e g a a c o m n o v i d a d e s, p r o p o r c i o n a n d o a o s e m p r e s á r i o s participantes muito mais visibilidade dos seus produtos e ações. O presidente do SINCOR-GO, Joaquim Mendanha, e o diretor-tesoureiro do SINCOR-GO, Henderson de Paula Rodrigues, ressaltaram que as medidas adotadas visando melhoria da qualidade dos canais de comunicação do sindicato é um exemplo do que a entidade pretende fazer em Queremos trabalhar pelo crescimento e pela qualificação deste mercado. Para isso, precisamos da parceria de cada um e cada uma de vocês, frisou o presidente. Aqui no SINCOR é a casa do corretor. Por isso fazemos questão de sermos parceiros desta casa, destaca Anderson Fabiano Mundim Martins, superintendente da Bradesco Auto/RE em Goiás. Para ele, o SINCOR-GO se destaca como um dos mais atuantes no Brasil, com fortes ações sociais e institucionais, tendo o respeito da categoria dentro e fora do Estado. Os corretores goianos, organizados pelo SINCOR-GO, são unidos, guerreiros e dispõem de força política imensa. Não é à toa que sempre trabalhamos em parceria com esta casa, acentua. Edson Shimojo, gerente da sucursal da Mapfre em Goiânia, destaca que há um diferencial entre o Projeto Parceiro do SINCOR-GO e os demais produtos nesta área no segmento. Trata-se de um pacote de comunicação. Em outros estados, a participação costuma ser por eventos. Já o modelo implementado pelo SINCOR de Goiás nos parece bem mais interessante, reforça. Para José Carlos Cândido de Oliveira, gerente de Filial da SulAmérica Seguradora, o profissional corretor é o motor que Foto: SINCOR-GO movimenta este mercado. São nossos maiores parceiros na captação de seguros. Portanto, a parceria com o sindicato é algo absolutamente natural e salutar, aponta. Já temos como regra a inserção da marca da companhia em todas as ações desenvolvidas pelo sindicato, completa. Francisco Vidigal, gerente da filial de Goiânia da HDI Seguradora e representante regional do Sindicato das Empresas de Seguros Privados, de Capitalização, de Resseguros e de Previdência Privada Complementar (Sindseg) no Estado de Goiás participa do Projeto Parceiro desde sua criação. Tem uma razão mercadológica forte, mas também é pelo fato de acreditarmos no trabalho desempenhado pelo SINCOR de Goiás, afirma. Segundo José Vadson de Oliveira, gerente da sucursal de Goiânia da Tokio Marine Seguradora, o trabalho realizado pelo SINCOR-GO é reconhecido como responsável e de grande retorno para aqueles que atuam em parceria com a entidade. São vários os eventos realizados pelo SINCOR, há investimento em treinamento, enfim, esta parceria nos proporciona maior proximidade com todos os elos do mercado. Segundo prevê o projeto, aqueles que se tornarem parceiro exclusivo do SINCOR- GO contarão com variados e eficientes instrumentos comunicacionais destinados à divulgação de sua marca, a apresentação de seus produtos, serviços e das atividades institucionais desenvolvidas pelas empresas. As ferramentas de comunicação do SINCOR-GO colocadas à disposição do Projeto Parceiro integram o portal do sindicato na internet; boletim informativo eletrônico (newsletter) diário; redes sociais e Revista do SINCOR-GO. 14

15

16 Assembleia Associados discutem e aprovam assuntos de interesse da categoria Foram aprovados durante Assembleia Geral Ordinária realizada no dia 30 de outubro percentual de reajuste para a convenção coletiva, planejamento orçamentário para o ano que vem e mecanismos de cobrança de dívidas de associados inadimplentes, entre outras questões Foto: NOZZZ WEB Em Assembleia Geral Ordinária realizada no dia 30 de outubro, os corretores associados ao Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás (SINCOR- GO) discutiram os seguintes itens, para aprovação: proposta orçamentária para 2013; cobrança de contribuição confederativa; imposto sindical para 2013; fixação de valores e forma de pagamento da contribuição social dos associados para 2013; e convenção coletiva. Além da diretoria-executiva do SINCOR-GO e demais diretores de áreas do sindicato, 22 associados estiveram presentes na assembleia. O diretor-financeiro do SINCOR-GO, Henderson de Paula Rodrigues, apresentou a o s a s s o c i a d o s o p l a n e j a m e n t o orçamentário e contábil da entidade para o exercício de O presidente Joaquim Mendanha ressaltou que o investimento feito pela atual gestão, de compra do lote vizinho ao sindicato para ampliação das vagas de estacionamento será quitado até o final do seu mandato, em 31/12/2013. Já em relação à Contribuição Confederativa e Sindical, restou consignado em assembléia pelos associados manter o valor de R$ 482,00 de contribuição anual para associados pessoa física, e de R$ 1.060,00 para pessoa jurídica. Ressaltado pelos diretores que os valores correspondem a um fator de equilíbrio, considerando a junção de corretores e as tabelas de desconto progressivo concedido conforme a forma de pagamento das contribuições. O tratamento que deverá ser dado aos associados inadimplentes foi outro ponto tratado durante a assembleia. Os que se disporem a quitar suas dívidas terão desconto de 50% para as contribuições em aberto até o exercício de 2011; e de 20% para as dívidas referentes ao exercício de 2012, com prazo máximo para quitação até 31 de março deste ano. O percentual de desconto aprovado em assembleia é inferior ao concedido aos associados que fazem seus pagamentos em dia. Após esta data (31/03), não haverá mais acordos para pagamento das parcelas em atraso. Aqueles que não quitarem suas dívidas e quiserem voltar a se associar à entidade terá de fazê-lo, retroativamente, para voltar a integrar o quadro de associados do SINCOR-GO. Os associados também aprovaram em assembleia o percentual máximo de negociação a ser feita pela comissão responsável pela convenção coletiva deste ano. Foi aprovado limite para negociação de reajuste de até 8%. Os diretores do sindicato foram unânimes em destacar a ampla participação dos segurados na assembleia realizada pela entidade. Trata-se a assembleia de um importante espaço de debate de ideias e de a p o n t a m e n t o s q u a n t o à s a ç õ e s desempenhaas pela direção do sindicato. 16

17

18 XV CONEC EVENTO PROPORCIONA TROCA DE EXPERIÊNCIAS E FOMENTA IDEIAS INOVADORAS Corretores de Goiás que viajaram a São Paulo falam um pouco do que viram durante a 15ª edição de um dos mais importantes eventos do setor Foto: SINCOR-SP Um espaço destinado à reciclagem, à troca de experiências, à atualização quanto às novidades do mercado de seguros e à análise quanto ao futuro do mercado segurador. Assim é definido o 15º Congresso dos Corretores de Seguros (Conec) pelos empresários do segmento em Goiás que viajaram a São Paulo entre os dias 11 e 13 de outubro para participar do evento. Este ano, o Sindicato dos Corretores de Seguros, de Capitalização e de Previdência Privada no Estado de Goiás (SINCOR-GO) mobilizou cerca de 80 corretores goianos, que estiveram na capital paulista naquele que é considerado um dos principais eventos do setor no País. Realizado pelo Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo (Sincor-SP), a 15ª edição do congresso reuniu cerca de 4,5 mil congressistas, entre corretores e demais profissionais ligados à cadeia produtiva do seguro no Brasil. Durante três dias, o Parque de Exposições do Anhembi (SP) recebeu alguns dos mais renomados palestrantes da área, além dos representantes das principais entidades do segmento. Em pauta, relacionamento com o cliente; sustentabilidade; crescimento do mercado; gestão de pessoas; novas 18

19 tecnologias; legislação; vendas; negociação e fidelização; redes sociais e negócios; entre vários outros temas. O presidente do SINCOR-GO, Joaquim Mendanha, lembra que, como todos os anos, o Conec surpreendeu pela qualidade dos palestrantes e dos temas trazidos para discussão. São temas do nosso dia a dia, de grande relevância, acentua. Joaquim Mendanha destaca ainda a importância do levantamento que a Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada, das Empresas Corretoras de Seguros e de Resseguros (Fenacor) fará em todo o Brasil, segundo informou o presidente da entidade, deputado goiano Armando Vergílio, durante o Conec. Estimamos que em novembro já teremos o resultado desta pesquisa, que apontará o perfil socioeconômico dos corretores de seguros no Brasil. Os corretores goianos que estiveram por lá comprovam a riqueza do evento. O Conec é maravilhoso! O conteúdo trazido pelos organizadores foi espetacular, frisa o corretor de seguros Waldomiro Machado de Freitas, de Rio Verde, filiado ao SINCOR-GO, e que esteve no evento no fim de semana. As palestras foram excepcionais e as oficinas oferecidas, também. Sem contar o exemplo de vida transmitido pelo maestro João Carlos Martins (que ministrou a palestra A arte de se superar), ressalta. Para o corretor, a participação no evento serviu como aperfeiçoamento e aprendizado. Trata-se de um dos investimentos mais baratos que podemos fazer na própria carreira, destaca. E muito do que vi e ouvi no congresso, pretendo trazer para dentro da empresa, acentua Waldomiro. A corretora Kariny Ribeiro reforça o que diz o colega. Este é um evento grandioso. Voltamos para nossas empresas muito mais motivados, diz. Chamou a atenção da empresária, sobretudo, as palestras voltadas para as técnicas de vendas. Sem dúvida, trata-se de conteúdo que ajudará muito no dia a dia, na gestão do negócio, destaca Kariny, há 16 anos no mercado de corretagem de seguros. Como gosto muito do que faço, participar de um evento dessa magnitude me deixa muito entusiasmada. Jairo Cirilo Amaral participa do Conec desde Dessa vez, trouxe na bagagem, entre outros aprendizados, que a informatização e o investimento em tecnologia é um caminho sem volta para o segmento, além de necessário. Teremos todos de nos atualizar com as novas metodologias de trabalho. Nesse sentido, a presença nas redes sociais e demais canais de comunicação, também, será fundamental, destaca o corretor, que está há dez anos no mercado. Foto: SINCOR-GO Foto: SINCOR-SP 19

20 Já Mário de Pádua Castro, de Catalão, participou pela primeira vez do evento. Saí extremamente satisfeito. O contato com outros corretores, a troca de experiências, tudo isso vem somar no nosso cotidiano. Para o empresário, as palestras sobre gestão de pessoas foram as que mais chamaram sua atenção. É também uma forma de reciclarmos nesse sentido, afirma. Temas diversificados e alto aproveitamento Nos três dias de realização do 15º Congresso dos Corretores de Seguros (Conec), congressistas estiveram frente a frente com grandes especialistas no segmento e com empresários do setor convidados para falar sobre os mais variados temas de interesse da categoria. Um deles, o executivo Marcio Magnaboschi, falou sobre estratégias na gestão do negócio que reduzem a concorrência e melhoram a eficiência da empresa. Para ele, que participou do debate Papo Sério: o que os corretores de seguros e as seguradoras reclamam, o melhor caminho para as empresas é o foco em poucos produtos. Não é possível ser bom em tudo. O foco em menos produtos é a chave para o sucesso, disse o executivo durante sua participação no Conec. O mesmo conceito defenderam participantes do debate Vencer sem depender do seguro de automóvel experiências com carteiras diferenciadas. Para mediadores e palestrantes, a especialização, nesse caso, é a saída para que o empresário não dependa do seguro de auto para manter estabilidade nos negócios. "Corretor de sucesso tem de ser especialista. Isso não significa atuar apenas num segmento, mas ter conhecimento aprofundado sobre determinado nicho de negócio, buscando parceria com seguradoras que acreditem no projeto", frisou o vicepresidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), Nilton Molina. Internet O uso da internet como ferramenta para alavancar os negócios de corretagem de seguros também foi tema do 15º Conec. Na palestra Venda de Seguros pela Internet: Ameaças e/ou Oportunidades, os congressistas puderam discutir sobre prós e contras na utilização desse instrumento e novas estratégias para não só sobreviver às mudanças, como fazer bom uso delas. Para o executivo Eugênio Velasques, um dos palestrantes a internet deve ser encarada como ferramenta disponível para divulgação, acessibilidade, prospecção, cálculos, simulações e elaboração de relatórios, entre outros benefícios. Já o executivo Murilo Riedel defende a reinvenção do uso da internet pelos corretores, mesmo considerando que o modelo tradicional seja preservado por muito tempo. Segundo ele, as operações online têm seu lugar garantido no futuro, mas o modelo tradicional deve ser mantido, fazendo com a internet seja o campo da prospecção e do relacionamento. Fotos: SINCOR-SP 20

Relato de Casos: Comissão Técnica Riscos Pessoais

Relato de Casos: Comissão Técnica Riscos Pessoais Relato de Casos: Comissão Técnica Riscos Pessoais Convidado para Diretor Sem Fronteiras Dr. Lodi Maurino Sodré Comissão indicou para os Grupos de Trabalhos e demais Comissões. A questão está na aplicação

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a Entre nós www.marinhodespachantes.com Novas oportunidades! de todos nossos clientes, parceiros, amigos e colaboradores em 2012 e renovar nosso contrato de amizade para 2013 Elza Aguiar Presidente Todo

Leia mais

WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO. Palestrante Vera Cataldo

WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO. Palestrante Vera Cataldo 1 WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO Palestrante Vera Cataldo Seguro DPVAT Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre ou por sua carga, a pessoas transportadas

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 4.976, DE 2013 III - PARECER DA COMISSÃO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 4.976, DE 2013 III - PARECER DA COMISSÃO Página 1 de 7 CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 4.976, DE 2013 III - PARECER DA COMISSÃO A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço

Leia mais

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 31, DE 2004. RELATÓRIO PRÉVIO (reformulado)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 31, DE 2004. RELATÓRIO PRÉVIO (reformulado) PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 31, DE 2004. RELATÓRIO PRÉVIO (reformulado) Propõe que a Comissão de Finanças e Tributação realize ato de fiscalização e controle, por meio de órgão competente, acerca

Leia mais

Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania PROJETO DE LEI N o 6.332, DE 2005 Dá nova redação aos arts. 20 e 123 do Decreto-Lei nº 73, de 21 de novembro de 1966, que dispõe sobre o Sistema Nacional

Leia mais

Marcas do profissionalismo e eficiência

Marcas do profissionalismo e eficiência Marcas do profissionalismo e eficiência Advogados gaúchos possuem expertise em serviços prestados às seguradoras Escritório Müller & Moreira, que agora completa 20 O anos de fundação, iniciou suas atividades

Leia mais

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO DPVAT O QUE É DPVAT? Toda a facilidade para vítimas, beneficiários, corretores de seguro e hospitais no atendimento aos processos de indenização do Seguro Obrigatório. O Seguro DPVAT foi criado com o objetivo

Leia mais

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é?

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? PRÊMIO BANDEIRANTE 2015 XVI Edição Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? Idealizado pelo Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização e de Previdência Privada

Leia mais

Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008

Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008 Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008 IF sob a forma de empresa pública, criada nos termos do Decreto-Lei n o 759, de 12 de agosto de 1969, vinculada ao Ministério da Fazenda.

Leia mais

CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ.

CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ. Ano VII Nº 37 Outubro/Dezembro 2015 CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ. LEIA TAMBÉM 2015: Ano de grandes realizações Pág. 02 Seguro Vida Individual: Tranquilidade para

Leia mais

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome.

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. Apresentação Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. História A empresa foi fundada no ano de 1995 na cidade paulista de São José do Rio Preto e

Leia mais

LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor

LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor LEI Nº 4.594, DE 29 DEZEMBRO DE 1964 (DOU 05.01.1965) Regula a Profissão de Corretor de Seguros. Nota: Ver Resolução SUSEP nº 81, de

Leia mais

Revista Corretora do Futuro 1

Revista Corretora do Futuro 1 Revista Corretora do Futuro 1 INAUGURAÇÃO É inaugurada a nova Unidade Regional e de Negócios Lojacorr em Santa Catarina e firmou a identidade da Lojacorr em Florianópolis (SC). Com instalações modernas

Leia mais

A ABERTURA DO MERCADO BRASILEIRO DE RESSEGUROS

A ABERTURA DO MERCADO BRASILEIRO DE RESSEGUROS REVISTA JURÍDICA CONSULEX ONLINE Conjuntura Walter Douglas Stuber e Adriana Maria Gödel Stuber WALTER DOUGLAS STUBER é Advogado especializado em Direito Empresarial, Bancário e Mercado de Capitais e sócio-fundador

Leia mais

ESECS-PJ. Estudo Socioeconômico das

ESECS-PJ. Estudo Socioeconômico das ESECS-PJ Estudo Socioeconômico das Empresas Corretoras de Seguros A G O S T O / 2 0 1 3 O Estudo Socioeconômico das Empresas Corretoras de Seguros Pessoa Jurídica (ESECS-PJ) é fruto de um trabalho de

Leia mais

LEI N o 4.594, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1964.

LEI N o 4.594, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1964. LEI N o 4.594, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1964. Regula a profissão de corretor de seguros. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPíTULO I Do Corretor

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1. MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA: Hoje estamos prestando contas de nossos trabalhos frente à Creditran durante o ano de 2014. Com a entrega final do empreendimento iniciado em 2009,

Leia mais

Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 4.594, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1964. Regula a profissão de corretor de seguros. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL

RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL Brasília 2013 SUMÁRIO MOTIVAÇÃO DO RELATÓRIO... 3 INTRODUÇÃO... 3 INICIATIVAS DO SENADO FEDERAL PARA ADEQUAÇÃO À LEI DE

Leia mais

SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP Circular nº 266 de 25.08.2004 Dispõe sobre instruções complementares para a operação do seguro obrigatório de danos pessoais causados por

Leia mais

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro 2015 MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro É com grande satisfação que apresentamos a Previsão Orçamentária para o exercício de 2015 do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo

Leia mais

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

Entrevista CADERNOS DE SEGURO

Entrevista CADERNOS DE SEGURO Entrevista 6 Marco Antonio Rossi Presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) POR Vera de Souza e Lauro Faria

Leia mais

VOTO EM SEPARADO DA DEPUTADA ANDRÉIA ZITO

VOTO EM SEPARADO DA DEPUTADA ANDRÉIA ZITO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 6.708, DE 2009. Acrescenta Capítulo III-A ao Título V da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2015 (do Sr. Lucas Vergílio)

PROJETO DE LEI N o, DE 2015 (do Sr. Lucas Vergílio) PROJETO DE LEI N o, DE 2015 (do Sr. Lucas Vergílio) Altera e revoga dispositivos da Lei nº 4.594, de 29 de dezembro de 1964, que Regula a profissão do corretor de seguros. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO

CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO Fl. 2 da CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012. CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO INSTRUÇÕES COMPLEMENTARES PARA A OPERAÇÃO DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE DANOS PESSOAIS CAUSADOS

Leia mais

LEI Nº 4.594, DE 29 DE SETEMBRO DE 1.964

LEI Nº 4.594, DE 29 DE SETEMBRO DE 1.964 Regula a profissão de Corretor de Seguros. CAPÍTULO I Do Corretor de Seguros e da sua Habilitação Profissional Art. 1º O corretor de seguros, seja pessoa física ou jurídica, é o intermediário legalmente

Leia mais

LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / /

LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / / LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / / JANE APARECIDA FERREIRA =Responsável pelo placard= Dispõe sobre a composição,

Leia mais

Transporte. Passageiros. Fretamento. Concurso. Motorista.

Transporte. Passageiros. Fretamento. Concurso. Motorista. Concurso Motorista Padrão. Autora: Rosa Maria Júlio Landin SINFRECAR Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Por Fretamento de Campinas e Região Rua Dr. Silva Mendes, nº. 266 Vila Industrial

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS PLANEJAMENTO PARA ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA 1º SEMESTRE DE 2016 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944 com o objetivo de preparar profissionais bem

Leia mais

INSTITUTO FÓRUM NACIONAL DOS SECRETÁRIOS E DIRIGENTES ESTADUAIS DE TURISMO - INFORUM ESTATUTO SOCIAL SUMÁRIO

INSTITUTO FÓRUM NACIONAL DOS SECRETÁRIOS E DIRIGENTES ESTADUAIS DE TURISMO - INFORUM ESTATUTO SOCIAL SUMÁRIO 1 INSTITUTO FÓRUM NACIONAL DOS SECRETÁRIOS E DIRIGENTES ESTADUAIS DE TURISMO - INFORUM ESTATUTO SOCIAL SUMÁRIO CAPITULO I - DA DENOMINAÇÃO, DOS FINS, DA SEDE E DO PRAZO Art. 2º Para a consecução dos seus

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC ESTADO: GOIÁS COORDENADOR: HENRIQUE RICARDO BATISTA PERÍODO DO RELATÓRIO: Ano de 20 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC ATIVIDADE DATA N o DE HORAS LOCAL (Município) OBJETIVO N o PART RESULTADO/

Leia mais

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros!

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! Consórcio Imobiliário na prática Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! 1 Sobre a empresa A A+ Consórcios iniciou suas atividades com o objetivo de gerir

Leia mais

EMPRESA DE SERVIÇOS DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA S.A.

EMPRESA DE SERVIÇOS DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA S.A. EMPRESA DE SERVIÇOS DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA S.A. O presente Estatuto é uma consolidação do aprovado pela Escritura Pública de Constituição, em 25-07-2002 - arquivada na JUCEMG em 01-08-2002,

Leia mais

Contribuições à Criação e Organização de um Núcleo de Voluntariado

Contribuições à Criação e Organização de um Núcleo de Voluntariado Terceiro Setor Contribuições à Criação e Organização de um Núcleo de Voluntariado Para que possamos atuar com voluntários, em projetos sociais, em instituições públicas ou privadas é fundamental que se

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

LEI Nº 2.168, DE 11 DE JANEIRO DE 1954

LEI Nº 2.168, DE 11 DE JANEIRO DE 1954 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação LEI Nº 2.168, DE 11 DE JANEIRO DE 1954 Estabelece normas para instituição do seguro agrário. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, Faço saber que o CONGRESSO

Leia mais

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 259, de 2010 Complementar, que altera a Lei Complementar nº 126, de 15 de janeiro de 2007, que dispõe sobre a

Leia mais

5 201 O LI Ó RTF PO 1

5 201 O LI Ó RTF PO 1 1 PORTFÓLIO 2015 Um pouco da trajetória do Colégio Ação1 QUANDO TUDO COMEÇOU 1993 Experientes profissionais fundaram, no bairro do Méier, a primeira unidade da rede Ação1. O foco do trabalho era a preparação

Leia mais

Na lista das realizações destacadas, os PROFESSORES podem relembrar:

Na lista das realizações destacadas, os PROFESSORES podem relembrar: Professor: Muitas razões para votar em Scolforo e Édila O QUE FOI FEITO! Quando um membro de sua comunidade seja professor (a), técnico (a) administrativo ou estudante - apresentar uma crítica sobre algo

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL - Considerações - Ano 2013. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 24/01/2013. Sumário:

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL - Considerações - Ano 2013. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 24/01/2013. Sumário: CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL - Considerações - Ano 2013 Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 24/01/2013. Sumário: 1 - Introdução 2 - Constitucionalidade 3 - Obrigação 3.1 - Estabelecimentos

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

CEMIG TRADING S.A. ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Denominação, Sede, Objeto e Duração

CEMIG TRADING S.A. ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Denominação, Sede, Objeto e Duração CEMIG TRADING S.A. O presente Estatuto é uma consolidação do aprovado pela Escritura Pública de Constituição, em 29-07-2002 - arquivada na JUCEMG em 12-08-2002, sob o nº 3130001701-0, e pelas Assembléias

Leia mais

Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco

Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco 1. Emprego O Banco deverá instituir medidas que visem aumentar o número de empregados, adequando o seu quadro funcional a praça e ao

Leia mais

CONCEITO NACIONAL DE EMPRESA JÚNIOR

CONCEITO NACIONAL DE EMPRESA JÚNIOR CONCEITO NACIONAL DE EMPRESA JÚNIOR Capítulo I Da definição Artigo 1º - O Conceito Empresa Júnior é a definição utilizada para determinar as organizações que se caracterizam ou não como Empresa Júnior.

Leia mais

Ações promocionais do CORRESPONDENTE nas universidades no período de matrículas e volta às aulas - 2010

Ações promocionais do CORRESPONDENTE nas universidades no período de matrículas e volta às aulas - 2010 Ações promocionais do CORRESPONDENTE nas universidades no período de matrículas e volta às aulas - 2010 Contexto: No cenário atual, é grande o desafio das empresas prestadoras de serviços em apresentar

Leia mais

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - CPA Mantenedora: Fundação Presidente Antônio Carlos Mantida: Faculdade Presidente Antônio Carlos de Araguari

Leia mais

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante Fenacor Prev 1 Índice Introdução...3 O Programa de Previdência Fenacor Prev...3 Contribuições...4 Investimentos...5 Benefício Fiscal...5 Benefícios

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EXERCÍCIO DE 2014

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EXERCÍCIO DE 2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EXERCÍCIO DE 2014 CORRETORES DE SEGUROS DO RIO GRANDE DO SUL PESSOA FÍSICA E JURÍDICA 4000 3792 3500 3000 2728 TOTAL TOTAL RGS - SINCOR-RS 2500 2000 1500 1000 500

Leia mais

GUIA DE BENEFÍCIOS FILIADOS SINDIGRAF - SP 2012

GUIA DE BENEFÍCIOS FILIADOS SINDIGRAF - SP 2012 GUIA DE BENEFÍCIOS FILIADOS SINDIGRAF - SP 2012 ÍNDICE Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo - SINDIGRAF-SP... 4 Benefícios... 5 Palestras técnicas, marketing e gestão...6 Assessoria

Leia mais

A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás. Acordo de Parceria - Convênios 2011. AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás

A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás. Acordo de Parceria - Convênios 2011. AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás Acordo de Parceria - Convênios 2011 AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás ACORDO DE PARCERIA - CONVÊNIOS 2011 Preparada Por: Empreza Educação e Serviços

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios Universidade Estácio de Sá Gestão e Negócios A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades em 1970, como

Leia mais

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados.

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados. Senhoras e senhores Companheiros da Radiodifusão, É para mim e para todos os meus colegas da ABERT uma enorme alegria e uma honra receber tantos amigos e presenças ilustres nesta noite em que comemoramos

Leia mais

Gestão de Benefícios

Gestão de Benefícios Gestão de Benefícios 2EASY GESTÃO DE BENEFÍCIOS A 2Easy Benefícios é uma unidade de negócios da 2Easy Solutions, reconhecida pelo seu know how em Soluções para Gestão de Pessoas. A 2Easy Benefícios nasceu

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante FenacorPrev Índice Introdução... 3 O Programa de Previdência FenacorPrev... 3 Contribuições... 4 Investimentos... 5 Benefício Fiscal... 6 Benefícios

Leia mais

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007.

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. Dispõe sobre a criação do Instituto Escola de Governo e Gestão Pública de Ananindeua, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui, e eu

Leia mais

Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro,

Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro, MINUTA DE RESOLUÇÃO CNSP Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro, resseguro, previdência complementar

Leia mais

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final www.aciaanapolis.com.br Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final De 1º a 07 de Fevereiro de 2014 - Ano 09 - Nº 224 - Diretoria 2013/2015 Diretoria da Associação Comercial e Industrial

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Do Sr. Felipe Bornier)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Do Sr. Felipe Bornier) PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Do Sr. Felipe Bornier) Regulamenta o exercício do Profissional de Marketing, e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: Art. 1 0 - Quem é o que faz o profissional

Leia mais

CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE

CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE Sindicato de muitas conquistas Juntos, nós, servidores públicos municipais (estatutários e celetistas) de Caxias do Sul, integramos

Leia mais

Aqui você encontra dicas importantes para ajudá-lo na compreensão de todas as mudanças do Novo Kit de Cálculo Online.

Aqui você encontra dicas importantes para ajudá-lo na compreensão de todas as mudanças do Novo Kit de Cálculo Online. Prezado Corretor, Kit de Cálculo Online 0310K1 Este é o novo Kit de Cálculo Online 0310K1, com novidades e alterações para facilitar o seu dia-a-dia. Leia atentamente este Informe Técnico para entender

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA 1 REGULAMENTA O FUNDO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE ALTO BELA VISTA GERAINVEST, REVOGA DECRETO 1883 E DA OUTRAS PROVIDENCIAS O Prefeito Municipal de Alto Bela Vista, Estado de Santa Catarina, no uso

Leia mais

Há quase três décadas, o O PRAZER DO RECONHECIMENTO. inside

Há quase três décadas, o O PRAZER DO RECONHECIMENTO. inside O PRAZER DO RECONHECIMENTO Por Fabiane Abel Há quase três décadas, o Prêmio Anefac Profissional do Ano escolhe anualmente os melhores executivos das áreas de Finanças, Administração e Contabilidade, levando

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito privado com sede na Rua Sampaio Viana, 44 - Paraíso,

Leia mais

Aeconômica que nosso país

Aeconômica que nosso país 2 Informativo Sescon - Ano V - n 9 - Setembro 2015 A palavra do Presidente Caro leitor, instabilidade política e Aeconômica que nosso país atravessa neste ano, tem c a u s a d o p r e o c u p a ç õ e s,

Leia mais

GLEISON CORTINA BENASSI OBJETIVOS PROFISSIONAIS. Áreas: Gestão Empresarial; Gestão Administrativo-Financeira; Comercial; Nível Hierárquico: Gerente

GLEISON CORTINA BENASSI OBJETIVOS PROFISSIONAIS. Áreas: Gestão Empresarial; Gestão Administrativo-Financeira; Comercial; Nível Hierárquico: Gerente GLEISON CORTINA BENASSI Estado Civil Casado, com filhos. Telefone (62) 8141-9485 - (62) 9693-2773 Natural Erechim - RS E-mail benassirs@gmail.com Redes Sociais Facebook: Gleison Benassi Linkedin: Gleison

Leia mais

A Revista UP MAGAZINE

A Revista UP MAGAZINE A Revista MAGAZINE 6ª Edição (Novo Formato) Há um ano a revista Magazine vem mostrando que é comprometida com seus leitores, através de um conteúdo voltado para a informação, ideias e tendências feitos

Leia mais

Brasília, 9 de maio de 2012

Brasília, 9 de maio de 2012 Brasília, 9 de maio de 2012 Discurso do presidente Alexandre Tombini em evento no Sebrae para lançamento do Plano de Ação para Fortalecimento do Ambiente Institucional para a Adequada Inclusão Financeira

Leia mais

informe COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Abril 2012 www.uniodontorn.com.br (84) 4009-4664 Rua Açu, 665 - Tirol Natal/RN - CEP 59020-110

informe COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Abril 2012 www.uniodontorn.com.br (84) 4009-4664 Rua Açu, 665 - Tirol Natal/RN - CEP 59020-110 Abril 2012 NATAL www.unirn.com.br COOPERATIVA LÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DESTAQUES DESTA EDIÇÃO: Convenção da Uniodonto Nordeste... pág. 03 Assembleia dos cooperados reelege a atual Diretoria... pág.

Leia mais

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Maio/2009 Sumário 1) Situação Atual 2) Mercado Segurador em 2015?? (1ª Pesquisa Dezembro/2008) 3) Mercado Segurador

Leia mais

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Lei 5764/71 de 16/12/1971 COOPERATIVA DE 3º GRAU CONFEDERAÇÃO COOPERATIVA DE 2º GRAU FEDERAÇÃO OU CENTRAL COOPERATIVA DE 1º GRAU

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013.

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013. MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013. Institui o Programa Mais Médicos e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota

Leia mais

Tranquilidade em vida. Quem precisa tem. SEGURADORA

Tranquilidade em vida. Quem precisa tem. SEGURADORA Tranquilidade em vida. Quem precisa tem. SEGURADORA Quem somos A BMG Seguradora S.A. iniciou suas atividades em outubro de 1977 sob a denominação social de CONAPP - Companhia Nacional de Seguros, quando

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMPANHIA DE SEGUROS DO ESTADO DE SÃO PAULO TÍTULO I. Regime Jurídico, Sede, Objeto e Duração

REGIMENTO INTERNO DA COMPANHIA DE SEGUROS DO ESTADO DE SÃO PAULO TÍTULO I. Regime Jurídico, Sede, Objeto e Duração REGIMENTO INTERNO DA COMPANHIA DE SEGUROS DO ESTADO DE SÃO PAULO TÍTULO I Regime Jurídico, Sede, Objeto e Duração Artigo 1º - A - COSESP é regida pelo Estatuto Social e pela legislação que lhe for aplicável,

Leia mais

Casa do Bom Menino. Informativo. Festa Julina alegra a Casa do Bom Menino. casadobommeninopiracicaba.org.br

Casa do Bom Menino. Informativo. Festa Julina alegra a Casa do Bom Menino. casadobommeninopiracicaba.org.br Informativo Casa do Bom Menino Edição 05 - Julho/Agosto 2015 2015 Festa Julina alegra a Casa do Bom Menino No dia 04/07 as crianças e adolescentes da Casa do Bom Menino tiveram uma divertida festa julina.

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

APRESENTAÇÃO - San Martin Franchising

APRESENTAÇÃO - San Martin Franchising APRESENTAÇÃO - San Martin Franchising MISSÃO Atuar no mercado segurador com máxima excelência, superando as expectativas de seus clientes, colaboradores e franqueados, proporcionando satisfação e confiabilidade.

Leia mais

Empresas de. 5 Capitalização. Melhores Práticas das. 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização.

Empresas de. 5 Capitalização. Melhores Práticas das. 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização. Melhores Práticas das Empresas de Capitalização 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização 5 Capitalização 6 Missão da Capitalização 7 Valores da Capitalização 7 Melhores Práticas

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito privado com sede na Rua Sampaio Viana, 44 - Paraíso,

Leia mais

Norma: DECRETO 44245 2006 Data: 22/02/2006 Origem: EXECUTIVO

Norma: DECRETO 44245 2006 Data: 22/02/2006 Origem: EXECUTIVO Norma: DECRETO 44245 2006 Data: 22/02/2006 Origem: EXECUTIVO Ementa: REGULAMENTA O PROGRAMA HABITACIONAL LARES GERAES - SEGURANÇA PÚBLICA NO ÂMBITO DO FUNDO ESTADUAL DE HABITAÇÃO - FEH. Fonte: PUBLICAÇÃO

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito

Leia mais

Data-Base 1º de maio de 2015

Data-Base 1º de maio de 2015 PRÉ-PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2015 Data-Base 1º de maio de 2015 Pré-Pauta de Reivindicações 2015 Agroindústrias do setor de carnes e leite, Cooperativas Agropecuárias, Clinicas Veterinárias, Laboratórios

Leia mais

LEI Nº 2.512, DE 21 DE MAIO DE 2009. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 2.512, DE 21 DE MAIO DE 2009. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 2.512, DE 21 DE MAIO DE 2009. CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia / / Autoriza o Município de Morrinhos a celebrar convênio com o SEBRAE/GO. JANE

Leia mais

Nº DO SINISTRO CAMPO PREENCHIDO PELA SEGURADORA

Nº DO SINISTRO CAMPO PREENCHIDO PELA SEGURADORA AUTORIZAÇÃO DE PAGAMENTO DE INDENIZAÇÃO DO SEGURO DPVAT Nº DO SINISTRO CAMPO PREENCHIDO PELA SEGURADORA Este formulário deve ser preenchido exclusivamente com dados do beneficiário da indenização do Seguro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010. Dispõe sobre os critérios para a realização de investimentos pelas sociedades seguradoras, resseguradores locais,

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 327, de 29 de maio de 2006.

CIRCULAR SUSEP N o 327, de 29 de maio de 2006. MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados CIRCULAR SUSEP N o 327, de 29 de maio de 2006. Dispõe sobre os controles internos específicos para o tratamento de situações relacionadas à prática

Leia mais

Fundo de Catástrofe do Seguro Rural

Fundo de Catástrofe do Seguro Rural Fundo de Catástrofe do Seguro Rural O Presidente da República submete hoje à apreciação do Congresso Nacional Projeto de Lei Complementar autorizando a constituição do Fundo de Catástrofe do Seguro Rural.

Leia mais

SCATOLINI ADVOGADOS. SCATOLINI Advogados

SCATOLINI ADVOGADOS. SCATOLINI Advogados ADVOGADOS Um escritório dinâmico, focado nas necessidades e anseios de seus clientes e que reúne profissionais especializados em ampla gama de assuntos jurídicos. Proporcionamos aos nossos clientes atendimento

Leia mais

BANCOS BLOCO 2. Recursos Humanos. SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados ANO-BASE 2001 CÓDIGO PAEP DA EMPRESA - FNDC/CT VERDE AMARELO

BANCOS BLOCO 2. Recursos Humanos. SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados ANO-BASE 2001 CÓDIGO PAEP DA EMPRESA - FNDC/CT VERDE AMARELO BANCOS BLOCO 2 Recursos Humanos ANO-BASE 2001 CÓDIGO PAEP DA EMPRESA - GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Economia e Planejamento SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados FINEP FINANCIADORA

Leia mais

Soluções. para sua Empresa

Soluções. para sua Empresa Atendimento Outras Soluções Investimentos Soluções para Parceiros e Empregados Soluções para sua Empresa Linhas de Crédito Seguros e Cartões Soluções em Recebimentos Soluções em Pagamentos Soluções sob

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 81, de 2002.

RESOLUÇÃO CNSP N o 81, de 2002. RESOLUÇÃO CNSP N o 81, de 2002. Dispõe sobre a atividade dos corretores de seguros de ramos elementares e dos corretores de seguros de vida, capitalização e previdência, bem como seus prepostos. A SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA. Resoluções CNSP de fevereiro de 2013. 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013

SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA. Resoluções CNSP de fevereiro de 2013. 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013 SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA 08/03/2013 Resoluções CNSP de fevereiro de 2013 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013 A Resolução CNSP nº. 276, publicada em 18 de fevereiro de 2013 no Diário

Leia mais

PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009

PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009 PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009 Dispõe acerca de competências, estrutura, lotação e alocação de funções de confiança da Secretaria- Geral da Presidência (Segepres). A SECRETÁRIA-GERAL

Leia mais