Estrutura Condicional em Java

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estrutura Condicional em Java"

Transcrição

1 Estrutura Condicional em Java Linguagem de Programação 1 O Java contém três tipos de instruções de seleção. A instrução if realiza uma ação se uma condição for verdadeira ou pula a ação se a condição for falsa. A instrução if... else realiza uma ação se uma condição for verdadeira e realiza uma ação diferente se a condição for falsa. A instrução de seleção switch realiza uma de muitas ações diferentes, dependendo do valor de uma expressão. A instrução if é uma instrução de uma única seleção porque seleciona ou ignora uma única ação (ou um único grupo de ações). A instrução if... else é chamada instrução de seleção dupla porque seleciona entre duas ações diferentes (ou grupos de ações). A instrução switch é chamada de instrução de seleção múltipla uma vez que seleciona entre muitas ações diferentes (ou grupos de ações). Instrução de uma única seleção A instrução IF é uma instrução de controle de uma única entrada e uma única saída. Exemplo 1: verificar se um número fornecido pelo usuário é impar. Se for, exibir a mensagem O número informado é ímpar. import javax.swing.joptionpane; public class impar { int numero; numero = Integer.parseInt(JOptionPane.showInputDialog ("Digite um número")); /*avalia se o número é impar * ao verificar se o resto da divsão por 2 * é igual a 1 */ if (numero % 2 == 1){ "O número "+numero+" é ímpar"); Exemplo 2: determinar o maior de dois números dados. Suponha que o primeiro deles é o maior, armazenando-o em uma variável MAIOR e depois, compare se os maior procurado é o segundo dos números dados, neste caso o conteúdo da variável MAIOR deve ser alterado. //importa para utilizar a classe Scanner import java.util.*; //o nome da nova classe public class maior_de_dois { //a função principal //declara entrada como Scanner, para ler do teclado Scanner entrada = new Scanner(System.in); //declara as três variáveis int a, b, maior; //exibe uma mensagem solicitando a digitação dos números System.out.println("Digite dois números inteiros: "); //armazena os números em a e b a = entrada.nextint();

2 2 Estrutura Condicional de maior b = entrada.nextint(); //atribui a para maior maior = a; //verifica se b é maior que a if (b > a){ //se for, atribui b para maior maior = b; //exibe a mensagem com os dois valores digitados e o valor System.out.printf("O maior dos números %d e %d é %d", a,b,maior); Exemplo 3: ordenar os conteúdos das variáveis X e Y. Só há necessidade de se realizar alguma ação se o conteúdo de Y for maior que o conteúdo de X. Neste caso, deve-se fazer a permuta dos conteúdos de X e de Y. //para usar a classe Graphics import java.awt.*; //para usar a classe JApplet e JOptionPane import javax.swing.*; //classe principal public class ordena extends JApplet{ //declaração de variáveis de instância int X, Y; //método para receber informações public void init(){ //variáveis que receberão dados digitados pelo usuário String num1, num2; //variável auxiliar para ordenação int AUX; //atribui o valor digitado para num1 e num2 num1 = JOptionPane.showInputDialog( "Digite o valor de X"); num2 = JOptionPane.showInputDialog( "Digite o valor de Y"); //atribui num1 e num2 para X e Y X = Integer.parseInt(num1); Y = Integer.parseInt(num2); //mostra os valores de X e Y na ordem que foram digitados "Números digitados: X "+X +" Y "+Y); //verifica se X é maior que Y if (X > Y){//se for //atribui X para a variável auxiliar AUX = X; //atribui Y para X X = Y; /*Y receberá o valor de X * que ficou armazenado * na variável auxiliar */ Y = AUX; public void paint(graphics g){ super.paint(g); //desenha um retângulo g.drawrect(10, 10, 200, 30);

3 //escreve os valores ordenados de X e Y g.drawstring("números ordenados: X "+X +" Y "+Y, 20, 30); Linguagem de Programação 3 A instrução if de uma única seleção realiza uma ação indicada somente quando a condição é true; caso contrário, a ação é pulada. Instrução de seleção dupla A instrução de seleção dupla if... else permite que o programação especifique uma ação a realizar quando a condição é verdadeira e uma ação diferente quando a condição é falsa. Exemplo 1: a empresa XSoftwares Ltda. concedeu um bônus de 20% do valor do salário a todos os funcionários com tempo de trabalho na empresa igual ou superior a cinco anos, e 10% aos demais. Calcular e exibir o valor do bônus. import javax.swing.joptionpane; public class bonus { //declaração das variáveis necessárias para a resolução do problema float salario, premio; int tempo; //leitura (entrada) dos valores com as conversões adequadas salario = Float.parseFloat(JOptionPane.showInputDialog( "Salário")); tempo = Integer.parseInt(JOptionPane.showInputDialog( "Tempo de empresa")); //avalia a condição: if (tempo >= 5){ //se o resultado for verdadeiro premio = salario * 0.20f; //se o resultado for falso premio = salario * 0.10f; "O valor do bônus é: "+premio); Exemplo 2: calcule a área de um triângulo, dados os comprimentos dos seus lados. Para os números serem comprimentos dos lados de um triângulo, cada um deles precisa ser menor que a soma dos outros dois. //para usar a classe JOptionPane import javax.swing.*; //para formatar números reais import java.text.decimalformat; //classe principal public class area_triangulo { //função principal //num_real recebe o formato de número decimal DecimalFormat num_real = new DecimalFormat ("0.000"); //declaração das variáveis float x, y, z, area, semiper; //atribuição dos valores para x, y e z

4 4 Estrutura Condicional x = Float.parseFloat(JOptionPane.showInputDialog( "Digite o primeiro lado: ")); y = Float.parseFloat(JOptionPane.showInputDialog( "Digite o segundo lado: ")); z = Float.parseFloat(JOptionPane.showInputDialog( "Digite o terceiro lado: ")); //verifica se cada lado é menor que a soma dos outros dois if ((x < y+z) && (y < x+z) && (z < x+y)){//se for //acha o semiperímetro semiper = (x + y + z)/2; //calcula a área area = (float)math.sqrt(semiper* (semiper-x)*(semiper-y)*(semiper-z)); //exibe a área no formato de num_real "A área do triângulo é: "+num_real.format(area)); //caso a verificação seja falsa //exibe a mensagem informando que não é um triângulo "Os valores não podem ser comprimentos dos lados de um triângulo"); Operador condicional O Java fornece o operador condicional?:, que pode ser utilizado no lugar de uma instrução if... else. Esse é o único operador ternário 1 do Java. Juntos, os operandos e o símbolo?: formam uma expressão condicional. O primeiro operando (à esquerda do?) é uma expressão booleana 2, o segundo operando (entre o? e :) é o valor da expressão condicional se a expressão booleana for true, e o terceiro operando (à direita do :) é o valor da expressão condicional se a expressão booleana for avaliada como false. Exemplo: imprimir Aprovado se a média do aluno for maior ou igual a 60, mas imprimir Reprovado se for menor que 60. import java.util.scanner; public class mediaaluno { Scanner entrada = new Scanner(System.in); float media; System.out.print("Digite a média do aluno: "); media = entrada.nextfloat(); System.out.println(media>=60? "Aprovado" : "Reprovado"); Instruções if... else aninhadas Um programa pode testar múltiplos casos colocando instruções if... else dentro de outras instruções if... else para criar instruções if... else aninhadas. 1 Significa que ele recebe três operandos. 2 Uma condição que avalia um valor boolean true ou false.

5 Linguagem de Programação 5 Exemplo 1: receba três valores fornecidos pelo usuário que representarão os lados de um triângulo. Verifique se os valores formam um triângulo e classifique esse triângulo como: a) Equilátero: três lados iguais. b) Isósceles: dois lados iguais. c) Escaleno: três lados diferentes. Lembre-se de que, para formar um triângulo, nenhum dos lados pode ser igual a zero, um lado não pode ser maior do que a soma dos outros dois. import javax.swing.*; public class triangulo { public static void main (String args[]){ //declara as variáveis A, B e C int A, B, C; //inicializa as variáveis A = Integer.parseInt(JOptionPane.showInputDialog("Lado A")); B = Integer.parseInt(JOptionPane.showInputDialog("Lado B")); C = Integer.parseInt(JOptionPane.showInputDialog("Lado C")); //verifica se os lados não são iguais a zero if (A!= 0 && B!= 0 && C!= 0){ //verifica se um lado não é maior que a soma dos outros dois if (A+B > C && A+C>B && B+C > A){ //verifica se todos os lados são diferentes if (A!= B && A!= C && B!= C){ "Escaleno"); //caso não sejam todos diferentes //verifica se todos os lados são iguais if (A == B && B == C){ "Equilátero"); //caso não sejam todos iguais "Isósceles"); //caso a soma de dois lados não seja maior que um dos lados "Não forma um triângulo"); //caso algum dos lados seja igual a zero "Não forma um triângulo");

6 6 Estrutura Condicional Exemplo 2: determine as raízes de uma equação do segundo grau. Sabendo que uma quação ax 2 + bx + c = 0 só tem raízes se b 2 4ac 0. Além disso, para que ela seja do segundo grau, deve-se ter a 0. //para ler do teclado import java.util.scanner; //para formatar número decimal import java.text.decimalformat; //programa public class eqgrau2 { //principal //declara entrada para ler do teclado Scanner entrada = new Scanner(System.in); //declara num_real para números decimais DecimalFormat num_real = new DecimalFormat("0.0"); //declaração de variáveis float a, b, c, x1, x2, delta; //recebe os valores da equação System.out.println("Digite os valores de a, b e c: "); //atribui os valores às variáveis a = entrada.nextfloat(); b = entrada.nextfloat(); c = entrada.nextfloat(); //verifica se o valor de a é diferende de 0 if (a!= 0){//se for diferente de 0 //calcula o valor de delta delta = (float)math.pow(b, 2)-4*a*c; //verifica se delta é maior ou igual a 0 if (delta >= 0){//se for //calcula as raízes x1 = (-b+(float)math.sqrt(delta))/2*a; x2 = (-b-(float)math.sqrt(delta))/2*a; //exibe o valor das raízes System.out.println("Raízes da equação: "+ num_real.format(x1)+" e "+ num_real.format(x2)); //se delta não for maior ou igual a 0 //exibe a mensagem System.out.println("A equação dada não tem raízes reais"); //se a for igual a 0 //exibe a mensagem System.out.println("A equação não é do segundo grau"); Operadores lógicos As instruções IF, IF... else, e outras, requerem uma condição para determinar como continuar o fluxo de um programa de controle. O Java fornece operadores lógicos para permitir que os programadores formem condições mais complexas combinando condições simples.

7 Linguagem de Programação 7 Operador E condicional (&&) Se em algum ponto em um programa ambas condições precisam ser verdadeiras antes de escolher certo caminho de execução, utilizamos o operador && (E condicional). Expressão 1 Expressão 2 Expressão 1 && expressão 2 false false false false true false true false false true true true Operador OU condicional ( ) Se um programa quiser assegurar que qualquer uma ou ambas as condições sejam verdadeiras antes de escolher certo caminho de execução, deve utilizar o operador (OU condicional). Expressão 1 Expressão 2 Expressão 1 expressão 2 false false false false true true true false true true true true Operador E lógico booleano (&) e OU lógico booleano( ) Esses operadores funcionam de modo idêntico aos operadores && e, com uma exceção: os operadores lógicos booleanos sempre avaliam seus dois operandos. OU exclusivo lógico booleano (^) Uma condição simples que contém o operador OU exclusivo lógico booleano é true se e somente se um de seus operandos for true e o outro for false. Se os dois operandos forem true ou somente forem false, a condição inteira é false. Expressão 1 Expressão 2 Expressão 1 ^ expressão 2 false false false false true true true false true true true false Operador de negação lógica (!) O operador! permite ao programador inverter o significado de uma condição. O operador de negação lógica é um operador unário que tem apenas uma única condição como um operando. O operador lógico de negação é colocado antes de uma condição para escolher um caminho de execução se a condição original for false. expressão!expressão false true true false Estrutura de seleção múltipla Uma estrutura de seleção múltipla escolha é uma estrutura de seleção que funciona como um conjunto de opções para escolha. É também denominada estrutura de seleção homogênea. O Java oferece a instrução de múltipla seleção switch para realizar diferentes ações baseadas nos possíveis valores de uma variável de inteiro ou expressão. Cada

8 8 Estrutura Condicional ação está associada com o valor de uma expressão integral constante (byte, short, int ou char) que a variável ou expressão em que a switch é baseada pode assumir. Exemplo: ler o código de um produto e exibir seu nome de acordo com a tabela a seguir: Código do produto Nome do produto 1 Caderno 2 Lápis 3 Borracha Qualquer outro Diversos //para mostrar caixas de diálogo import javax.swing.joptionpane; //programa public class exibeproduto { //principal //declaração de variáveis int codigo; String texto; //atribuição do valor do código do produto codigo = Integer.parseInt(JOptionPane.showInputDialog ("Digite o código do produto")); //verifica o valor do código switch (codigo){ //caso seja 1 case 1 : //atribui a string à variável texto texto = "O produto é caderno"; //interrompe o fluxo break; //caso seja 2 case 2: //atribui a string à variável texto texto = "O produto é lápis"; //interrompe o fluxo break; //caso seja 3 case 3: //atribui a string à variável texto texto = "O produto é borracha"; //interrompe o fluxo break; //caso o código não seja 1, 2 ou 3 default : //atribui a string à variável texto texto = "Diversos"; //exibe o conteúdo da variável texto texto); Instrução break O Java fornece a instrução break para alterar o fluxo de controle. A instrução break ocasiona sua saída imediata da instrução. A execução continua com a primeira instrução depois da instrução de controle.

9 Linguagem de Programação 9 Exercícios 1. Preencha as lacunas: a) A instrução é utilizada para executar uma ação quando uma condição for verdadeira e outra quando essa condição for falsa. b) O Java requer que todas as variáveis tenham um. c) A instrução seleciona entre múltiplas ações com base nos possíveis valores de uma variável ou expressão integrais. d) O operador pode ser utilizado para assegurar que duas condições são verdadeiras antes de escolher certo caminho de execução. 2. Determine se cada uma das seguintes afirmações é verdadeira ou falsa. Se falso, explique por que. a) Um algoritmo é um procedimento para resolver um problema em termos das ações a serem executadas e a ordem em que essas ações são executas. b) Um conjunto de instruções dentro de um par de parênteses é chamado bloco. c) Uma instrução de seleção especifica que uma ação deve ser repetida enquanto algumas condições permanecem verdadeiras. d) O pseudocódigo ajuda um programador a pensar sobre um programa antes de tentar escrevê-lo em uma linguagem de programação. e) O caso default é requerido na instrução de seleção switch. f) A instrução break é necessária no último caso de uma instrução de seleção switch. g) A expressão ((x>y)&&(a<b)) é verdadeira se x>y for verdadeira ou a<b for verdadeira. h) Uma expressão contendo o operador é verdadeira se um ou ambos de seus operandos forem verdadeiros. i) Para testar uma série de valores em uma instrução switch, utilize um hífen ( ) entre os valores inicial e final da série em um rótulo case. 3. Escreva instruções Java para realizar cada uma das seguintes tarefas: a) Teste se a variável contador é maior do que 10. Se for, imprima Contador é maior que 10. b) Calcule o resto após q ser dividido por divisor e atribua o resultado a q. c) Calcule o valor de 2.5 elevado à potência de 3, utilizando o método pow. 4. Escreva uma instução Java para realizar cada uma das seguintes tarefas: a) Declare as variáveis soma e x que serão do tipo inteiro. b) Atribua 1 à variável x. c) Atribua 0 à variável soma. d) Adicione a variável x à variável soma e atribua o resultado à variável soma. e) Imprima A soma é: seguido pelo valor da variável soma. Bibliografia Java: como programar H. M. Deitel, P. J. Deitel São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005 Estrutura de dados e algoritmos em Java Michael Goodrich, Roberto Tamassia Porto Alegre: Bookman, 2007 Lógica de programação e estrutua de dados, com aplicações em Java Sandra Puga, Gerson Rissetti

10 10 Estrutura Condicional São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

Aula 3 Desvio Condicional

Aula 3 Desvio Condicional Aula 3 Desvio Condicional ROTEIRO DA AULA Desvio Condicional Simples Desvio Condicional Composto Desevio Condicional Aninhado Desvio Condicional em JAVA 2 DESVIO CONDICIONAL Um desvio condicional é usado

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 5 Instruções de controle: Parte 2 Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 5.1 Introdução Instrução de repetição for Instrução de repetição do while Instrução de seleção

Leia mais

Programação: Estruturas de seleção

Programação: Estruturas de seleção Programação de Computadores I Aula 07 Programação: Estruturas de seleção José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/53 Valores booleanos Os valores booleanos

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 APROG Algoritmia e Programação Linguagem JAVA Básico Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 Linguagem Java Estrutura de um Programa Geral Básica Estruturas de Dados Variáveis Constantes Tipos de Dados

Leia mais

9 Comandos condicionais

9 Comandos condicionais 9 Comandos condicionais Um comando condicional é uma instrução empregada quando se deseja criar um desvio, isto é, a opção de executar-se ou não um determinado trecho de código, segundo uma condição. Em

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ 1 - VARIÁVEIS Variáveis espaço de memória reservado para armazenar tipos de dados, com um nome para referenciar seu conteúdo. Observações importantes Todas as variáveis devem

Leia mais

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação Lógica de Programação 3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C Caro Aluno Vamos iniciar o terceiro capítulo da nossa disciplina. Agora vamos começar a aplicar os conceitos vistos nos capítulos anteriores em uma linguagem

Leia mais

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação Estrutura de Dados AULA 6 Filas Estrutura de Dados A Estrutura de Dados Fila Fila é uma estrutura de dados usada em programação, que tem regras para

Leia mais

Testando e Comparando Valores

Testando e Comparando Valores Testando e Comparando Valores A Instrução if Um dos recursos mais importantes de uma linguagem de computador é a capacidade de testar e comparar valores, permitindo que seu programa se comporte diferentemente

Leia mais

Algoritmos e Programação

Algoritmos e Programação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Produção / Elétrica Algoritmos e Programação Parte 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013. Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013. Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013 Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo Problema 1 Suponha que soma (+) e subtração (-) são as únicas operações disponíveis em

Leia mais

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Criar a classe Aula.java com o seguinte código: public class Aula { public static void

Leia mais

BC0501 Linguagens de Programação

BC0501 Linguagens de Programação BC0501 Linguagens de Programação Aula Prática: 03 Assunto: Comandos de Seleção 1. Introdução Um comando de seleção define uma condição em um programa, que permite que grupos de comandos sejam executados

Leia mais

Instruções de controle: Parte 1. 2005 by Pearson Education do Brasil

Instruções de controle: Parte 1. 2005 by Pearson Education do Brasil 1 4 Instruções de controle: Parte 1 2 4.2 Algoritmos Algoritmos: As ações a executar. A ordem em que essas ações executam. Controle do programa: Especifica a ordem em que as ações são executadas em um

Leia mais

ESTRUTURA CONDICIONAL

ESTRUTURA CONDICIONAL COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO ESTRUTURA CONDICIONAL FOZ DO IGUAÇU 2013 LISTA DE QUADROS QUADRO 1 PSEUDOCÓDIGO PARA VERIFICAR

Leia mais

Exercícios práticos - Folha 3

Exercícios práticos - Folha 3 Instalação e Manutenção de Redes e Serviços Informáticos PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS Exercícios práticos - Folha 3 Estruturas de decisão 1. Implemente um programa para ler do teclado o ano de nascimento do

Leia mais

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS A Linguagem Java Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Roteiro Comentários Variáveis Tipos Primitivos de Dados Casting Comandos de Entrada e Saída Operadores Constantes 2 Comentários /** Classe para impressão

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos. Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com

Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos. Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com Estrutura de Programação Bibliografia HORSTMANN, Cay S., CORNELL, Gray. Core Java 2 Volume

Leia mais

ALP Algoritmos e Programação

ALP Algoritmos e Programação ALP Algoritmos e Programação Estruturas de Seleção. Motivação. Conceito. Exemplos.Exercícios 1 Motivação Ex: Algoritmo para o cálculo de raízes reais de equações de 2º grau. - E se o delta ( ) for negativo?

Leia mais

P r o g r a m a ç ã o d e C o m p u t a d o r e s 1 o S e m - 2 0 1 3 P r o f. A n d r é A m a r a n t e L u i z L A B 5 tag %2d while printf PE1:

P r o g r a m a ç ã o d e C o m p u t a d o r e s 1 o S e m - 2 0 1 3 P r o f. A n d r é A m a r a n t e L u i z L A B 5 tag %2d while printf PE1: Inteligência É a faculdade de criar objetos artificiais, especialmente ferramentas para fazer ferramentas. Henri Bergson. WHILE Além dos comandos if-else e switch, o controle de fluxo de um programa pode

Leia mais

//Leitura de Variáveis System.out.print("Digite a temperatura atual: "); temp = leia.nextfloat();

//Leitura de Variáveis System.out.print(Digite a temperatura atual: ); temp = leia.nextfloat(); Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 Processamento da Informação Lista de Exercícios Nº 02 Algoritmos Computacionais Estruturas de Seleção Soluções de Referência em Java ATENÇÃO- Para cada um dos

Leia mais

7. Estrutura de Decisão

7. Estrutura de Decisão 7. Estrutura de Decisão Neste tipo de estrutura o fluxo de instruções a ser seguido é escolhido em função do resultado da avaliação de uma ou mais condições. Uma condição é uma expressão lógica. A classificação

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Vitor Valerio de Souza Campos

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Vitor Valerio de Souza Campos LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Vitor Valerio de Souza Campos Exemplos de algoritmos Faça um algoritmo para mostrar o resultado da multiplicação de dois números. Algoritmo em descrição narrativa Passo 1 Receber

Leia mais

Linguagem C Tipos de Dados. void; escalares; sizeof Vectores; strings em C Estruturas Introdução ao pré-processador

Linguagem C Tipos de Dados. void; escalares; sizeof Vectores; strings em C Estruturas Introdução ao pré-processador Linguagem C Tipos de Dados void; escalares; sizeof Vectores; strings em C Estruturas Introdução ao pré-processador Funções void void pode ser usado em lugar de um tipo, para indicar a ausência de valor

Leia mais

Programação Estruturada e Orientada a Objetos REVISÃO

Programação Estruturada e Orientada a Objetos REVISÃO Programação Estruturada e Orientada a Objetos REVISÃO 2013 O que veremos hoje? Introdução Revisão Estruturas de Controle de Fluxo Exercícios Transparências baseadas no material do Prof. Gilbert Azevedo

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

JavaScript (ou JScript)

JavaScript (ou JScript) 1. Introdução JavaScript (ou JScript) Uma linguagem como o JavaScript permite criar interfaces interativas na web (permite a interação do usuário). Para desenvolver web sites interativos precisamos de

Leia mais

Conceitos básicos da linguagem C

Conceitos básicos da linguagem C Conceitos básicos da linguagem C 2 Em 1969 Ken Thompson cria o Unix. O C nasceu logo depois, na década de 70. Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando o sistema operacional UNIX criado por

Leia mais

Faculdade Instituto Educare - FIED Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Linguagem de Programação I Prof.: Rhyan Ximenes E-mail: rxbrito@gmail.

Faculdade Instituto Educare - FIED Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Linguagem de Programação I Prof.: Rhyan Ximenes E-mail: rxbrito@gmail. Um pouco da história Faculdade Instituto Educare - FIED Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Linguagem de Programação I Prof.: Rhyan Ximenes E-mail: rxbrito@gmail.com Introdução a Linguagem Java Java

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C Linguagem de uso geral (qualquer tipo de aplicação) Uma das linguagens mais utilizadas Foi utilizada

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática Folha 1-1 Introdução à Linguagem de Programação JAVA 1 Usando o editor do ambiente de desenvolvimento JBUILDER pretende-se construir e executar o programa abaixo. class Primeiro { public static void main(string[]

Leia mais

LINGUAGEM C. Estrutura básica de um programa

LINGUAGEM C. Estrutura básica de um programa LINGUAGEM C Estrutura básica de um programa Um programa em linguagem C é constituído por uma sequência de funções (módulos) que em conjunto irão permitir resolver o problema proposto. Estas funções contêm

Leia mais

Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência

Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência 1. Introdução Universidade Federal do ABC Disciplina: Processamento da Informação (BC-0505) Assunto: Dados, variáveis, operadores e precedência Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência Nesta

Leia mais

compreender a importância de cada estrutura de controle disponível na Linguagem C;

compreender a importância de cada estrutura de controle disponível na Linguagem C; Aula 3 Estruturas de controle Objetivos Esperamos que, ao final desta aula, você seja capaz de: compreender a importância de cada estrutura de controle disponível na Linguagem C; construir programas em

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu. Programação Estruturada Linguagem C Fundamentos da Linguagem Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Estrutura Básica Bibliotecas Básicas Tipos de Dados Básicos Variáveis/Declaração

Leia mais

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Organização de programas em Java Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Vamos programar em Java! Mas... } Como um programa é organizado? } Quais são os tipos de dados disponíveis? } Como variáveis podem

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 Processamento da Informação Lista de Exercícios EXTRA Nº 02 Algoritmos Estruturas de Seleção

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 Processamento da Informação Lista de Exercícios EXTRA Nº 02 Algoritmos Estruturas de Seleção Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 Processamento da Informação Lista de Exercícios EXTRA Nº 02 Algoritmos Estruturas de Seleção ATENÇÃO- Para cada um dos exercícios abaixo, antes de escrever o

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Objetivos Compreender os conceitos de lógica de programação e de algoritmos. Conhecer

Leia mais

Vetores. Professor Dr Francisco Isidro Massettto francisco.massetto@ufabc.edu.br

Vetores. Professor Dr Francisco Isidro Massettto francisco.massetto@ufabc.edu.br Professor Dr Francisco Isidro Massettto francisco.massetto@ufabc.edu.br Nem sempre os tipos básicos: (inteiro, real, caracter e lógico) são suficientes para implementar um algoritmo. Por exemplo: Considere

Leia mais

Variáveis e Comandos de Atribuição

Variáveis e Comandos de Atribuição BCC 201 - Introdução à Programação Variáveis e Comandos de Atribuição Guillermo Cámara-Chávez UFOP 1/47 Estrutura Básica de um programa C I < d i r e t i v a s do pré p r o c e s s a d o r > < d e c l

Leia mais

Programação Orientada a Objectos - P. Prata, P. Fazendeiro. Cartão de fidelização de clientes das distribuidoras de combustível.

Programação Orientada a Objectos - P. Prata, P. Fazendeiro. Cartão de fidelização de clientes das distribuidoras de combustível. Caso de estudo O cartão fidelidade Cartão de fidelização de clientes das distribuidoras de combustível. Definição em JAVA da classe CartaoFidelidade, que deverá apresentar uma funcionalidade semelhante

Leia mais

Elementos de programação em C

Elementos de programação em C Elementos de programação em C Estruturas condicionais Francisco A. C. Pinheiro, Elementos de Programação em C, Bookman, 2012. Visite os sítios do livro para obter material adicional: www.bookman.com.br

Leia mais

Lab de Programação de sistemas I

Lab de Programação de sistemas I Lab de Programação de sistemas I Apresentação Prof Daves Martins Msc Computação de Alto Desempenho Email: daves.martins@ifsudestemg.edu.br Agenda Orientação a Objetos Conceitos e Práticas Programação OO

Leia mais

2 Orientação a objetos na prática

2 Orientação a objetos na prática 2 Orientação a objetos na prática Aula 04 Sumário Capítulo 1 Introdução e conceitos básicos 1.4 Orientação a Objetos 1.4.1 Classe 1.4.2 Objetos 1.4.3 Métodos e atributos 1.4.4 Encapsulamento 1.4.5 Métodos

Leia mais

Linguagem C. TGSI Lógica de Programação / Linguagem C Prof. Marcos Roberto

Linguagem C. TGSI Lógica de Programação / Linguagem C Prof. Marcos Roberto Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional UNIX. O C é derivado de uma outra linguagem: o B,

Leia mais

Projeto de sistemas em Java. Algoritmos e Programação I. Classe SimulacaoFuncionario. Classe SimulacaoFuncionario. Classe SimulacaoFuncionario

Projeto de sistemas em Java. Algoritmos e Programação I. Classe SimulacaoFuncionario. Classe SimulacaoFuncionario. Classe SimulacaoFuncionario Projeto de sistemas em Java Algoritmos e Programação I Aula 25 Profa. Márcia Cristina Moraes mmoraes@inf.pucrs.br Profa. Sílvia M. W. Moraes silvia@inf.pucrs.br Agora que já estamos manipulando com mais

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Programando em C++ Histórico da Linguagem C

Programando em C++ Histórico da Linguagem C Programando em C++ Joaquim Quinteiro Uchôa joukim@comp.ufla.br DCC-UFLA, 2002 Programando em C++ p.1/38 Histórico da Linguagem C Linguagem C: 1972 - Laboratório Bells, por Dennis Ritchie, a partir da linguagem

Leia mais

3. Estruturas de seleção

3. Estruturas de seleção 3. Estruturas de seleção 3.1 Introdução O último exemplo do capítulo anterior apresentava um programa para calcular a área de um triângulo, dados os comprimentos dos seus lados. Foi visto que o comando

Leia mais

Linguagens de Programação

Linguagens de Programação Linguagens de Programação Prof. Miguel Elias Mitre Campista http://www.gta.ufrj.br/~miguel Parte IV Introdução à Programação em C++ (Continuação) Relembrando da Última Aula... Funções Classes de armazenamento

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Leitura de Variáveis Scanner para Leitura de Variáveis JOptionPane para Leitura de Variáveis Lista de Exercícios Introdução

Leia mais

Convertendo Algoritmos para a Linguagem C

Convertendo Algoritmos para a Linguagem C onvertendo Algoritmos para a Linguagem Notas de Aula Prof. Francisco Rapchan www.geocities.com/chicorapchan O objetivo deste texto é mostrar alguns programas em, dando uma breve descrição de seu funcionamento

Leia mais

INF 1005 Programação I lista 12

INF 1005 Programação I lista 12 INF 1005 Programação I lista 12 Caracteres e cadeias de caracteres (strings) 1. [tarefa 42] Implemente e teste uma função que receba uma string como parâmetro e modifique essa string trocando todos os

Leia mais

public Agenda() { compromissos = null; } public int getnumerodecompromissos() { if (compromissos==null) return 0; else return compromissos.

public Agenda() { compromissos = null; } public int getnumerodecompromissos() { if (compromissos==null) return 0; else return compromissos. import java.util.scanner; class Data... class Compromisso... public class Agenda private Compromisso[] compromissos; private Compromisso[] realoquecompromissos (Compromisso[] vetor, int tamanhodesejado)

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 3: Métodos LEEC@IST Java 1/45 Métodos (1) Sintaxe Qualif Tipo Ident ( [ TipoP IdentP [, TipoP IdentP]* ] ) { [ Variável_local Instrução ]* Qualif: qualificador (visibilidade,

Leia mais

BC0505 Processamento da Informação

BC0505 Processamento da Informação BC0505 Processamento da Informação Assunto: Modularização de código e passagem de parâmetros Aula Prática: 4 Versão: 0.2 Introdução Modularização No Java, como em outras linguagens de Programação Orientadas

Leia mais

Carga horária : 4 aulas semanais (laboratório) Professores: Custódio, Daniel, Julio foco: introdução a uma linguagem de programação Linguagem Java

Carga horária : 4 aulas semanais (laboratório) Professores: Custódio, Daniel, Julio foco: introdução a uma linguagem de programação Linguagem Java Carga horária : 4 aulas semanais (laboratório) Professores: Custódio, Daniel, Julio foco: introdução a uma linguagem de programação Linguagem Java 1 Objetivo: O aluno deverá adquirir capacidades e habilidades

Leia mais

Laboratório de Programação I

Laboratório de Programação I Laboratório de Programação I Estruturas de Controle: Parte I Fabricio Breve Objetivos Entender as técnicas básicas de solução de problemas Desenvolver algoritmos por meio do processo de refinamento top-down

Leia mais

Comandos If-else. Unesp Campus de Guaratinguetá. Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro. 5.

Comandos If-else. Unesp Campus de Guaratinguetá. Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro. 5. 5- A Lógica da Programação Comandos If-else Unesp Campus de Guaratinguetá Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro 1 5. A Lógica da programação 5.1 Introdução! Neste

Leia mais

Exercícios de Revisão Java Básico

Exercícios de Revisão Java Básico Exercícios de Revisão Java Básico (i) Programação básica (estruturada) 1) Faça um programa para calcular o valor das seguintes expressões: S 1 = 1 1 3 2 5 3 7 99... 4 50 S 2 = 21 50 22 49 23 48...250 1

Leia mais

Estruturas de repetição (Ciclos)

Estruturas de repetição (Ciclos) Introdução Vamos começar por tentar resolver os seguintes exercícios com base nos conhecimentos Que já temos até agora. Problema 1: Escreva um programa em ANSI-C que escreve os primeiros 10 números inteiros

Leia mais

Aula 04 Operadores e Entrada de Dados. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.

Aula 04 Operadores e Entrada de Dados. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com. Aula 04 Operadores e Entrada de Dados Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Operadores: Aritméticos; Atribuição; Concatenação;

Leia mais

O comando switch. c Professores de ALPRO I 04/2012. Faculdade de Informática PUCRS. ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31

O comando switch. c Professores de ALPRO I 04/2012. Faculdade de Informática PUCRS. ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31 O comando switch c Professores de ALPRO I Faculdade de Informática PUCRS 04/2012 ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31 Sumário 1 Relembrando... 2 Comando de Seleção (Parte III) Menus e o comando

Leia mais

Apresentar os conceitos básicos e as estruturas de linguagem relacionadas à tomada de decisão ofertadas pela linguagem C, tais como:

Apresentar os conceitos básicos e as estruturas de linguagem relacionadas à tomada de decisão ofertadas pela linguagem C, tais como: Cláudio C. Rodrigues Faculdade da Computação - UFU LINGUAGEM C - 02: ESTRUTURA DE SELEÇÃO CONDICIONAL Faculdade da Computação - UFU 1 Objetivo Apresentar os conceitos básicos e as estruturas de linguagem

Leia mais

Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre

Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre Cap. 02 Fundamentos de Linguagens Sumário : Linguagem, alfabeto e gramática

Leia mais

ITENS FUNDAMENTAIS. Profª Angélica da Silva Nunes

ITENS FUNDAMENTAIS. Profª Angélica da Silva Nunes ITENS FUNDAMENTAIS Profª Angélica da Silva Nunes CONCEITOS BÁSICOS Hardware - é a parte física do computador, tais como: teclado, monitor de vídeo, etc. Software - são os programas e aplicativos que permitem

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais

2ª LISTA DE EXERCÍCIOS CLASSES E JAVA Disciplina: PC-II. public double getgeracaoatual() {return geracaoatual;}

2ª LISTA DE EXERCÍCIOS CLASSES E JAVA Disciplina: PC-II. public double getgeracaoatual() {return geracaoatual;} 2ª LISTA DE EXERCÍCIOS CLASSES E JAVA Disciplina: PC-II Exercício : Construtores são métodos especiais sem tipo de retorno (nem mesmo void) e de mesmo nome que a classe que são invocados quando da criação

Leia mais

Orientação a Objetos. Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java. Gil Eduardo de Andrade

Orientação a Objetos. Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java. Gil Eduardo de Andrade Orientação a Objetos Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java Gil Eduardo de Andrade Conceitos: Orientação a Objeto Introdução Abordagem típica no desenvolvimento de sistemas complexos; Consiste

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica

Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação LP: Laboratório de Programação Apontamento 3 Prof. ISVega Fevereiro de 2004 Estilo de Codificação CONTEÚDO 3.1 Regras

Leia mais

1. Fazer um programa em C que pergunta um valor em metros e imprime o correspondente em decímetros, centímetros e milímetros.

1. Fazer um programa em C que pergunta um valor em metros e imprime o correspondente em decímetros, centímetros e milímetros. Lista de exercícios: Grupo I - programa seqüênciais simples 1. Fazer um programa em C que pergunta um valor em metros e imprime o correspondente em decímetros, centímetros e milímetros. 2. Fazer um programa

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Programa Programa é um algoritmo escrito em uma linguagem de programação. No nosso

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3 Algoritmos e Estruturas de Dados I Universidade Federal de São João del-rei Pedro Mitsuo Shiroma Sala 119 Bloco 3 Laboratório de AEDS 1 Aula 01 Linguagens de Programação Cada linguagem de programação obedece

Leia mais

Programação WEB I Estruturas de controle e repetição

Programação WEB I Estruturas de controle e repetição Programação WEB I Estruturas de controle e repetição Operadores de Incremento Operadores de incremento servem como expressões de atalho para realizar incrementos em variáveis Operadores de Incremento Vamos

Leia mais

INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO CMP 1060 CONTROLE DE FLUXO ESTRUTURA CONDICIONAL 1

INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO CMP 1060 CONTROLE DE FLUXO ESTRUTURA CONDICIONAL 1 INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO CMP 1060 CONTROLE DE FLUXO ESTRUTURA CONDICIONAL 1 Os programas que vimos até agora têm a seguinte estrutura: main( ) declarações instrução 1 instrução 2 instrução 3... instrução

Leia mais

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis Variáveis Variáveis são locais onde armazenamos valores na memória. Toda variável é caracterizada por um nome, que a identifica em um programa,

Leia mais

Comandos de repetição while

Comandos de repetição while Programação de Computadores I UFOP DECOM 2014 2 Aula prática 6 Comandos de repetição while Resumo Nesta aula vamos trabalhar com problemas cuja solução envolve realizar um cálculo ou tarefa repetidas vezes,

Leia mais

José Romildo Malaquias 2011-1

José Romildo Malaquias 2011-1 Programação de Computadores I Aula 08 Programação: Estruturas de Repetição José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/58 Motivação Como imprimir os três

Leia mais

Definição. de solução de um problema passo-a-passo. Representa a lógica l. passo.

Definição. de solução de um problema passo-a-passo. Representa a lógica l. passo. ALGORITMO Definição Representa a lógica l de solução de um problema passo-a-passo passo. Um algoritmo pode ser Na forma textual: Uma descrição tal como uma receita de bolo; Um manual de montagem; Um relato

Leia mais

Estrutura de Dados. Prof. Gustavo Willam Pereira. Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos

Estrutura de Dados. Prof. Gustavo Willam Pereira. Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos Estrutura de Dados Prof. Gustavo Willam Pereira Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos ESTRUTURAS DE DADOS Ementa Introdução à Linguagem C. Recursividade. Alocação dinâmica de memória. Conceito de tipos

Leia mais

Faculdade de Ciências Universidade Agostinho Neto Departamento de Matemática e Engenharia Geográfica Ciências da Computação

Faculdade de Ciências Universidade Agostinho Neto Departamento de Matemática e Engenharia Geográfica Ciências da Computação FaculdadedeCiências UniversidadeAgostinhoNeto DepartamentodeMatemáticaeEngenhariaGeográfica CiênciasdaComputação ProgramaçãoII SegundaParte Adaptado de um original dos docentes de ISCTE Objectivos Os alunos

Leia mais

Programação: Tipos, Variáveis e Expressões

Programação: Tipos, Variáveis e Expressões Programação de Computadores I Aula 05 Programação: Tipos, Variáveis e Expressões José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/56 Valores Valor é uma entidade

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias

Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias Professor: Renato Dourado Maia Disciplina: Programação de Computadores Curso: Engenharia de Alimentos Turma: Terceiro Período 1 Introdução

Leia mais

Universidade Federal de Rondônia Técnicas de Desenvolvimento de Programas Lista 4

Universidade Federal de Rondônia Técnicas de Desenvolvimento de Programas Lista 4 Universidade Federal de Rondônia Técnicas de Desenvolvimento de Programas Lista 4 WHILE 1. Faça um comando while equivalente ao descrito abaixo (que realize o mesmo tipo de procedimento e obtenha o mesmo

Leia mais

Introdução a classes e objetos. 2005 by Pearson Education do Brasil

Introdução a classes e objetos. 2005 by Pearson Education do Brasil 1 3 Introdução a classes e objetos 2 3.1 Introdução Classes Números de ponto flutuante 3.2 Classes, objetos, métodos e variáveis de instância 3 Classes fornecem um ou mais métodos. Métodos representam

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal

Leia mais

Processamento da Informação Teoria. Algoritmos e Tipos de dados

Processamento da Informação Teoria. Algoritmos e Tipos de dados Processamento da Informação Teoria Algoritmos e Tipos de dados Semana 01 Prof. Jesús P. Mena-Chalco 24/04/2013 (*) Slides adaptados das aulas do Prof. Harlen Costa Batagelo Algumas definições de algoritmo

Leia mais

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10 1. TIPOS DE DADOS... 3 1.1 DEFINIÇÃO DE DADOS... 3 1.2 - DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS... 3 1.3 - VARIÁVEIS EM C... 3 1.3.1. NOME DAS VARIÁVEIS... 3 1.3.2 - TIPOS BÁSICOS... 3 1.3.3 DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS...

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 02 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Lógica de Programação Lógica de Programação é a técnica de criar sequências lógicas de ações para

Leia mais

Trabalho de laboratório Avaliação semestral Exame final MÉDIA PONDERADA CONCEITO

Trabalho de laboratório Avaliação semestral Exame final MÉDIA PONDERADA CONCEITO Exercícios de Seletores (estrutura condicional) Exercício 1. [ASCENCIO] A nota final de um estudante é calculada a partir de três notas atribuídas, respectivamente, a um trabalho de laboratório, a uma

Leia mais

Estrutura de Dados Básica

Estrutura de Dados Básica Estrutura de Dados Básica Professor: Osvaldo Kotaro Takai. Aula 4: Tipos de Dados O objetivo desta aula é apresentar os tipos de dados manipulados pela linguagem C, tais como vetores e matrizes, bem como

Leia mais

Técnicas de Programação I

Técnicas de Programação I Técnicas de Programação I Conceitos básicos C/C++ Material baseado nas aulas da Profa. Isabel Harb Manssour http://www.inf.pucrs.br/~manssour/laproi, entre outros materias Operadores Aritméticos C++: Outros

Leia mais