Você faz a Abesprev. 8 Painel Abesprev novembro de 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Você faz a Abesprev. 8 Painel Abesprev novembro de 2009"

Transcrição

1 Abesprev Assistência Social Abesprev Associação de Defesa de Direitos Previdenciários dos Banespianos CNPJ / Balancete Contábil 30/9/2009 Saúde Acompanhamento aos hospitalizados A Abesprev conta com uma equipe de As sistentes Sociais que contatam e acompa nham diariamente, em todo território na - cional, nossos colegas e seus familiares da assistência direta da Cabesp que são hospitalizados, visitando-os quando são atendidos nos hospitais da cidade de São Paulo. Nosso objetivo é auxiliar o paciente e seus familiares em questões que possam surgir, durante ou após a hospitalização. Assistência aos dependentes de falecidos A Abesprev presta todo e qualquer tipo de assistência e orientação aos cônjuges de colegas falecidos, para ajudá-los a resolver questões relativas à pensão do INSS e do Banesprev. Podemos auxiliar também nas questões que envolvem os seguros de vida e o mú - tuo;os benefícios da Cabesp e eventuais recursos em depósito em contas correntes. Também oferecemos orientação na área jurídica. Clínicas de Repouso recomendadas pela Cabesp Casa de Repouso Reviver Rua Tomé de Souza, 1301 Alto da Lapa Tel: (11) reviver. - com.br Casa de Repouso Azaléia Rua Tomé de Souza, 1347 Alto da Lapa Tel (11) Morada do Sol Rua Candido Es - pinheira, 412 Perdizes Tel: (11) New Heaven Rua Diógenes Ribeiro 8 Painel Abesprev novembro de 2009 Lima, 1768 Alto de Pinheiros Tel:(11) heaven.com.br Casa de Repouso N.S. da Conceição Aparecida Avenida Guacá Santana - Tel: (11) Clínica Retaguarda Hospitalar Avenida Imares, 632 Moema Tel: (11) SBA-Recanto Alemão Rua Dr. Romeu Ferro, 246, Km 11,5 da Rodovia Raposo Tavares Tel: (11) Casa de Repouso Residencial Pi - nheiros Rua Jupiaçoia, 192 Alto de Pinheiros Menotti Polari Rua Austria, 39 Jd. Europa Tel: (11) Você faz a Abesprev.

2 Ano VI n.º 20 novembro de 2009 Uma publicação da Associação de Defesa de Direitos Previdenciários dos Banespianos Nesta edição, Encarte especial Eleições Cabesp de atividade plena AAbesprev Associação de Defesa de Direitos Previdenciários dos Banespianos, com o Estatuto Social registrado em 1999, completou o primeiro decênio de plena atividade. Inicialmente contando com pouco mais de 100 (cem) associados fundadores hoje possui um quadro de associados titulares superior a Há 08 (oito) anos fez convênio com a Banesmútuo, entidade associativa banes - piana que completou 60 (sessenta) anos de atividade em setembro de 2009, para que sua sede, sua administração e seus objetivos fossem concentrados na Abesprev, visto que a Banesmútuo havia sido convidada a deixar as instalações do Banco, onde sempre es - teve instalada junto ao Departamento de Recursos Humanos. Os diretores da Ba nesmútuo de então foram se socorrer da Abesprev, a qual, sempre em defesa dos banespianos, abrigou a entidade que possui mais de sócios conveniados. A Abesprev se fez presente, também, quando da extinção da apólice de seguro 10 pela Cosesp tendo implantado uma apólice semelhante na qual todos os segurados da apólice 10 poderiam se inscrever, sem limite de idade e sem necessidade de exame ou declaração do estado de saúde, a qual continua em plena vigência e já assistiu algumas dezenas de famílias que perde - ram seu ente querido assegurado da apólice Abesprev. O jurídico da Abesprev ajuizou em nome dos associados de forma coletiva ou individual centenas de ações na defesa dos di - reitos previdenciários e da assistência à saúde, cumprindo sua honrosa missão contemplada nos objetivos estatutários. Implan - tou-se o área de assistência social, com o objetivo de orientar, assis tir, encami nhar e adotar providências para o associado acometido de doença grave ou aos seus familiares em caso de falecimento, fazendo um levantamento de todos os direitos pertinentes à complementação da pensão, pagamento de seguros e outros benefícios. Fez convênio com várias empresas procurando minimizar custos de bens e serviços. Enfim, toda a atividade da Abesprev devese ao seu corpo de associados e aos membros dos órgãos diretivos que almejam para o futuro projetos que possam trazer conforto e segurança à família banespiana. A Abesprev nasceu forte porque tinha clareza em seus objetivos e permanecerá for te porque tem seriedade no cumprimento de sua meta. Seu quadro de associados sabe disso e com certeza continuará lhe dando apoio, ao qual, desde já, a Abesprev manifesta o seu muito obrigado. Nesta edição Banesmútuo: 60 anos pág. 3 Plebiscito Banesprev pág. 6 Informações sobre o Banesprev pág. 7 Nosso serviço de Assistência Social pág. 8 Associe-se à Abesprev Inscrições através do nosso site:

3 Editorial Fundo Pré-75 completa 10 anos Em janeiro de 2010 o Plano Pré-75 completará 10 anos. Sua instituição deve-se à notificação judicial feita pela Abesprev em 1999, para que o Banco, na época ainda Banespa, cumprisse a Lei 6435/77 e adaptasse a provisão contábil destinada a pagar a complementação da aposentadoria e pensão dos funcionários admitidos até 22/5/1975. Tal providência legal obrigava o Banco a repassar para o Banesprev, ativos de seu patrimônio suficientes para honrar os compromissos futu - ros. A Abesprev postulava a instituição de um Plano no Banesprev que deveria abrigar todos os aposentados e pensionistas sem necessidade de adesões, como aconteceu recentemente com o Plano V. Com o Plano reivindicado pela Abesprev haveria o reajuste da complementação com base no aumento concedido ao salário da ativa, mas, garantindo, no mínimo, o INPC anual, em face do que previa o art. 21 do Decreto /78 que regulamentava a Lei n.º 6435/77. O Banco acatou parcialmente a reivindicação da Abesprev e instituiu o Fun - dão, mediante adesão individual dos inte - ressados, com modificação no critério de reajuste dos benefícios para o IGP-DI, os quais não teriam vinculação com o salário da ativa e nem com o benefício do INSS, mas haveria a renúncia dos direitos pertinentes à complementação da aposentadoria previstos no Regulamento do Pessoal. As alterações contempladas no Plano Pré- 75 não acarretaram prejuízos aos aderentes, pelo contrário, foram-lhes benéficas. Tivesse o Banco acolhido a proposta da Abesprev, abrigando em um só Fundo todos os aposentados e pensionistas não haveria essa divisão desigual e injusta. O plano tinha como lastro títulos federais rendendo IGP-DI e juros de 12% ao ano em montante suficiente para responder pelos compromissos futuros de todos os aposentados e pensionistas, afora o fato de o Banco Santander continuar vinculado no Plano Pré-75 como patrocinador, se responsabilizando por eventual deficit, através de seu gigantesco patrimônio que hoje o coloca entre as cinco maiores empresas do Brasil. A Missão da Abesprev O passar do tempo e o recomeçar AAbesprev, às vésperas de com pletar seu primeiro decênio de trabalho, em sua vasta gama de ser vi ços procura ser mais pragmática e o pe rativa em suas ações. É constituída de banespianos egressos em sua maior parte de áreas técnicas do Banco, muitos deles com esmerada especialização em suas atividades. Assim, qualquer banespiano que se dispuser a nos visitar para dirimir uma dúvida sobre assuntos de nossa área, receberá uma orientação antes de encaminhar um pleito às diversas instituições com as quais nos relacionamos. Além disso, poderá contratar um seguro às me lhores taxas; ajuizar reclamações nas áreas cíveis ou trabalhista; obter empréstimo con signado; subscrever cota de consórcio; postular direitos decorrentes do falecimento de um familiar; etc.. Será recebido com a maior consideração e em clima de cordia lidade, sem a necessidade de agendamento e nem de longas esperas, quer seja o a tendimento a cargo de um diretor ou um colaborador da instituição. Essas ações espelham o perfil da Abes - prev, uma entidade que vem crescendo ao longo desses anos e que firma sua razão de ser na prestação de serviços, especialmente previdenciários, a toda a coletividade ba - nes piana. Na dinâmica dos tempos, em que vivemos, os dias, na sua sucessão, nos parecem cada vez menores. No passado, sem tanta modernidade e tantos atropelos, sentíamos o correr das horas. No ritmo alucinante da atualidade, mal se inicia a semana, momentos depois já entra - mos no sábado para uma atividade dife - rente. O difícil é aturar a segunda-feira com sua letargia e sonolência. E assim, com a velocidade dos ventos che - gamos a dezembro, mês pequeno para tantas preocupações, compras, transbordamentos de afeições, projetos para o ano seguinte e tantas coisas mais. Sem que sintamos, gastamos nossa infância, expomos na juventude nossas inconformidades, cons - truímos nossos patrimônios da idade adulta e, sem que nos demos conta, chegamos à velhice, recordando com saudade os dias felizes dos tempos passados. A vida é sempre agradável e boa; cabe, porém a nós sabermos vivê-la. E ela é vivida no hoje e não deve esperar o amanhã para ser plena. Ao se encerrar mais este ano, desejamos que você, ao lado de seus familiares e de todos seus amigos, tenha um novo ano pleno de saúde, grandes alegrias e a integral realização de seus sonhos e projetos de vida. 2 Painel Abesprev novembro de 2009

4 Nossos parceiros Parcerias Agências de Viagens Banstur - telefones: (11) Diferencial Viagens e Turismo telefones: (11) Lazer Hotel Recanto Bela Vista Águas de Lindóia telefones: (13) ; (13) Recanto Alvorada Turismo Ecológico Torrinha SP telefones: (14) ; Chácara do Agreste Guaratinguetá SP tels.: (12) (12) ; Notas & Informações Banesprev. Sua constituição e funcionamento O Banesprev é uma instituição privada, sem fins lucrativos, credenciada pela Secretaria da Previdência Complementar para gerir Planos de Previdência Complementar, sejam eles patrocinados ou instituídos pelo Santan - der e seu conglomerado. Consoante seus estatutos, o Banesprev está ainda autorizado a gerir qualquer plano de patrocinadores e instituidores do sistema de previdência complementar. O número de participantes no Banesprev proveniente do Banespa é de O percentual de participantes do sexo feminino é de 47% do total e do masculino é de 53%. Do total de participantes 76,8% são aposentados e pensionistas. O número de participantes nos Planos está assim distribuído: Plano I - 841; Plano II ; Plano III 1.165; Plano IV 921; Plano V e Plano Pré A média de idade dos participantes é de 56,9 anos. Do total de participantes 62,5% tem idade inferior a 59 anos e 19,68% acima de 65 anos. Comitê Gestor do Plano V No período de 4/01 a 18/01/2010 haverá eleição para o Comitê Gestor do Plano V. Os integrantes do Co mitê devem estar in - Hotel Century Paulista São Paulo SP telefone: (11) Seguros de Auto Através da Corretora Walcap Corretora de Seguros Ltda. temos um elenco de se - guros que podemos oferecer aos nossos sócios e familiares, como: viagem, residencial, previdência, saúde, dentre outros. Destacamos o seguro auto como referência dessa parceria, tendo em vista que po - demos contar com o suporte de mais de 12 seguradoras. Saúde A Abesprev tem procurado com a assessoria da Cabesp, efetuar convênios com Clinicas de Repouso que tenham qualidade teirados do seu funcionamento e em busca de ações que possam aprimorá-lo, sob con - dições de absoluta segurança, angariando a credibilidade e a satisfação dos participantes. Não deixe de contribuir com seu voto. Ninguém deve faltar a esse compromisso. Posse no Conselho Admi nistra tivo do Plano Pré-75 No último dia 28 de outubro, os seguintes colegas tomaram posse como conselheiros eleitos para o triênio 2009/12 do Plano Pré- 75: Efetivos Antonio Nogueira do Nasci - mento; Carlos Manoel de Arantes e Erledes Elias da Silveira; Suplentes Seiji Simono; Hugo Martini Neto e Fátima Marita Barbosa. A Abesprev deseja aos colegas uma excelente gestão. de atendimento e de procedimentos que deem conforto aos nossos entes queridos. Nessa modalidade firmamos convênio com o Recanto São Camilo em Cotia São Paulo - Telefone: (11) Fax: (11) Qualidade de Vida Filtros Purific Shopping Santa Cecília São Paulo telefones: (11) ; Terapia Corporal: Vera Silvia de Faria Fernandes São Paulo telefone: (11) ; Massoterapia Dalva Kimie telefone: (11) Saiba mais sobre nossas parcerias acessando nosso site. Previdência Complementar. In vestimento que conforta o idoso A previdência complementar fechada não é uma instituição de recente criação. Nos países mais desenvolvidos, independentemente dos benefícios que possam receber da previdência oficial, a pessoa, de um modo geral, preocupa-se em constituir uma reserva que, a partir de sua aposentadoria, possa proporcionar condições para ter uma vida confortável. Essa reserva se processa mediante o repasse de parcelas mensais as instituições especializadas em previdência complementar fechada que, trabalhando os recursos com proficiência e segurança, retornam aos pou - padores com as vantagens já preconizadas, superiores aos planos de previdência aberta oferecidos pelo mercado (VGBL/PGBL). Embora, recentemente implantadas no Brasil, essas instituições, por força da cre - dibilidade de seus administradores, aliada ao rígido controle a que estão submetidas pelos órgãos governamentais específicos, vêm despertando crescente interesse da sociedade. A previdência complementar é um benefício que pequena parcela da sociedade bra - sileira tem acesso, somente colaboradores de grandes empresas estatais ou multinacionais. Assim, ao surgir a oportunidade aos nossos filhos, netos, parentes e amigos de ingressarem em um plano de previdência complementar fechado, isso deve ser incentivado de forma a assegurar uma tranquilidade na sua melhor idade. Encerrado Em 4/11/2009 o Santander deu por encerrado as atividades do Grupo de Trabalho que estava estudando a reforma estatutária do Banesprev. O assunto será encaminhado para o Con - selho Deliberativo do Banesprev que apreciará o assunto. Fique atento para o plebis - cito. Painel Abesprev Ano VI n.º 20 novembro de 2009 Endereço: Rua José Boni fácio, º andar CEP São Paulo Fones: e abes com.br Conselheiros: Marcos Aurélio Pinto Eduardo Habermann Filho Luiz Paulo Basso Aurélio Quaranta Luiz Carlos França Barreto José Domingos Regina Nilton Habermann Antonio Nogueira Nascimento Pedro Venturi Neto Nilo Bazzarelli Luiz Cesar Boschini Diretoria Executiva: Nelson Orti goza Diretor Presidente; Maury Roberto Moscatelli Diretor Vice-Presidente; Carlos Manoel de Arantes Dire - tor Administrativo; Dijalma Alves de Carvalho Diretor Financeiro Colaboração: Sérgio Ricardo Matheus Pro jeto Gráfico e Arte: LCG Design Gráfico (13) Jornalista Responsável: Adilson Ortigoza MTB n.º Impressão e Fotolito: Tarfc Indústria Gráfica Tiragem: exemplares. Painel Abesprev novembro de

5 Consórcio Seu próximo carro acaba de virar realidade Nós podemos transformar o seu sonho em realidade. Sua Carta de Crédito poderá comprar um carro, uma moto, uma lancha ou simplesmente tornar-se um ótimo investimento. No Consórcio Abesprev-Conseg, você banespiano e seus fami liares terão todas as facilidades e segurança para concretizar este sonho. Garantia Abesprev; Fiscalização do Banco Central; Conseg a terceira maior empresa de consórcio do Brasil; Atendimento personalizado e exclusivo; Sem taxa de adesão e expediente; Exclusivo para banespianos e familiares; Antecipação de pagamento de parcelas; Sorteios ao vivo pela internet; Liberdade de escolha; Seguro prestamista; Visita à residência com data e hora marcada; Lance individual. Aproveite esta oportunidade, escolhendo sua cota e valor na tabela de créditos ao lado. Entre em contato conosco, pelos telefones: (11) ou pelo site: Venha ser feliz e realize seu sonho! Porque o consórcio é mais vantajoso que o financiamento? Para demonstrar as vantagens do consórcio Abesprev Conseg fizemos esse comparativo para facilitar o entendimento de nossa proposta de consórcio em relação ao financiamento para adquirir seu veículo Comparativo entre Consórcio e Financiamento Consórcio Financiamento Ano Carta de crédito Atualização do crédito 60 parc. mensais Total pago no ano Total financiado Taxa de juros 60 parc. mensais Valor total financiamento No Consórcio Abesprev a sua carta de crédito é atualizada de acordo com o reajuste de fábrica. Considerando o valor de R$ ,00 e corrigido anualmente pelo percentual de 8% sua carta de crédito poderá chegar a R$ ,80 Comparativo - Consorciado Contemplado na 1.ª, 36.ª e 60.ª Assembleia com o financiamento Mês da contemplação Carta de crédito Consórcio Valor total pago em 60 meses Durante os quatros primeiros anos as parcelas do consórcio serão inferiores as parcelas do financiamento. Na taxa de financiamento, consideramos taxas médias de juros entre 1,4% e 1,8% a.m. 4 Painel Abesprev novembro de 2009 Valor financiamento Financiamento 60 parcelas fixas Na atualização da carta de crédito, consideramos o maior percentual entre os fa - bricantes ( 8%). No período de 60 meses o consórcio é aproximadamente R$ 8.000,00 mais barato que o financiamento. Não consideramos nas simulações a de preciação do veículo no decorrer do tempo no caso do contemplado e daquele que faz o financiamento. No caso do consórcio, independentemente do tempo que for contemplado o bem será a tua lizado automaticamente. O consorciado poderá ter alguma vanta gem na negociação de compra pois terá condições de pagar à vista. Valor total pago em 60 meses

6 Serviços Seguro auto A Abesprev oferece aos banespianos, amigos e familiares o seguro de veículo com melhor relação custo beneficio existente no mercado. Podemos simular o seu seguro com mais de doze seguradoras parceiras. Ligue e faça seu orçamento. Seguros de pessoas Chubb do Brasil A Abesprev sempre procura oferecer aos seus associados, a comunidade banespiana e ao público que já conhece nossos serviços, produtos diferenciados, especialmente aqueles relacionados com o bem-estar e a segurança da nossa comunidade. Desde junho de 2008 somos parceiros da C.B. & J. R. Seguros e oferecemos um Seguro de Pessoas com a renomada Seguradora Chubb do Brasil, que conta com mais de 130 escritórios em 33 países. Mais que oferecer um seguro de vida, o objetivo é continuar garantindo conforto, tranquilidade e segurança para você e sua família. Algumas características dessa apólice Cobertura e Indenizações Morte natural, 100% do capital segurado; Morte acidental, equivalente a 200% da garantia de morte, não cumulativa; Invalidez permanente, total ou parcial por acidente IPA até 100% do capital segurado. Cobertura Diferenciada Inclusão automática de cônjuge IAC 50% da cobertura por morte do titular. A idade máxima para adesão à Apólice é de 60 anos completos. Caso você tenha interesse em fazer o nosso seguro, acesse o site: e preencha a proposta de adesão ou ligue para os telefones: ; e fale com Helenice ou Alexandre, que terão o maior prazer em atendê-los. Painel Abesprev novembro de

7 Senta que o leão é manso Banesprev Banesprev fará plebiscito AReceita Federal admite duas op - ções para a cobrança em folha do Imposto de renda incidente sobre os proventos auferidos pelos contribuintes com mais de 65 anos, a saber: o imposto será descontado sem a dedução da isenção da parcela assegurada aos maiores de 65 anos ou; proceder-se o crédito do líquido dos proventos deduzindo-se a referida isenção. Consequentemente, nesta segunda opção, o valor creditado evidentemente será maior. Em contrapartida, na futura declaração de ajustes, o contribuinte que fizer esta opção terá um valor tributável maior. Aqueles que completarem 65 anos até o último dia útil deste ano, terão até aquela data para para exercer sua opção. Imposto de Renda Isenção por doença grave A Lei Federal n.º 7714/88 preve isenção do pagamento do Imposto de Renda às pessoas portadoras de doenças graves. O colega que necessitar ou desejar alguma orientação a respeito, deve contatar nosso serviço social. As moléstias previstas na referida lei são: Moléstia profissional; Esclerose múltipla; Tuberculose ativa; Hanseníase; Neoplasia maligna (câncer); Alienação mental; Cegueira; Paralisia irreversível e incapacitante; Cardiopatia grave; Doença de Parkinson; Espondilartrose anquilosante; Nefropatia grave; Estado avançado da doença de Paget (osteíte deformante); Síndrome de deficiência imunológica adquirida (AIDS); Fibrose cística (mucoviscidose); Contaminação por radiação. Em março próximo ocorrerá o plebis - cito para alteração dos estatutos do Banesprev. Será de grande importância, porque poderá nos proporcionar a viabilização de anseios que há muito aspiramos, tais como: ratificação de alterações aprovadas na assembleia, todas benéficas aos planos; criação de comitês gestores para todos os planos, outorgando a cada participante a condição de gerir seu próprio plano; extensão aos aposentados do direito de concorrerem aos cargos da Diretoria Exe - cutiva; prioridade pela votação via Correios, faci - litando o voto àqueles que têm dificuldade em ir à uma agência do Santander. Porque devemos votar SIM no plebis cito do Banesprev A assembleia de participantes e assis tidos do Banesprev, realizada em 01/8/2009 na sede do Esporte Clube Banespa em São Paulo, aprovou a nova redação do Estatuto Social da Entidade. Esta aprovação, conforme determina o próprio Estatuto, deve ser ra - tificada através de plebiscito que será rea - lizado brevemente. A reforma corrige a discriminação imposta aos aposentados que lhes impedem de se candidatar para cargos diretivos do Banesprev, e também prevê o voto pelo correio, que muito facilita os apo - sentados acima de 60 anos de idade, em exercer o direito ao voto. São vantagens que atendem aos interesses dos aposentados. Com relação à composição do Conse - lho Deliberativo, a redação vigente, datada de 1994, dispõe que são 07 (sete) os membros, sendo que um deles será automaticamente o Diretor da DIREP e os outros seis serão: 04 (quatro) indicados pelo Banco e 02 (dois) eleitos entre os participantes. Como o cargo de diretor da DIREP foi ex - tinto com a privatização ocorrida em 2.000, desde então, o Conselho Deliberativo vem funcionando com 06 (seis) membros, sendo que decisões de maior realce exigem a aprovação de 2/3 dos membros. A reforma estatutária, nesse particular, não inova, pois mantém a sistemática desses últimos anos, de 06 (seis) membros. Depois da delibe ração da assembleia houve a constituição de um Grupo Técnico paritário, composto de cinco membros sindicais e cinco indicados pelo Banco, para discutir eventuais mo di ficações no Estatuto que pudessem ser adicionadas nas já apro - vadas na assembleia, sendo que o referido GT não conseguiu avançar em nenhum ponto, tendo sido mantida na íntegra a redação aprovada. A referida redação do estatuto não causa nenhum prejuízo à complementação da aposentadoria e pensão, tanto dos participantes como dos assistidos, não só porque tais direitos estão assegurados na Regula - mentação de Benefício de cada Plano que não sofreu qualquer alteração, bem como porque o referido Conselho vem deliberando com 06 (seis) membros há uma década, sem que houvesse questionamento, inclusive, pelos então diretores da ativa eleitos. Pode ser que tenha havido diver gências entre eles, mas nada que comprometesse o Banesprev, porque, a maior ga rantia dos par ticipantes e assistidos contra malversação nos recursos está na Lei Com ple - mentar 109/2001, que atribui res pon sabi - lidade civil e criminal para o Conse lheiro que causar dano. Assim, a Abesprev, como defensora dos interesses dos aposentados, afirma que o voto a favor da ratificação no plebiscito deve ser exercido com tranqui lidade, em face das vantagens ressaltadas, não se deixando levar por maledicências de natureza política e emocional, na tentativa de vincular a reforma estatutária com benefícios previstos nos regulamentos dos planos. 6 Painel Abesprev novembro de 2009

8 Associação de Seguro Mútuo dos Funcionários do Banco do Estado de São Paulo ABanesmútuo, Associação de Seguro Mútuo, em atividade desde 1949, chegou a possuir aproximadamente associados. Atualmente, conta com Para cada falecimento é arrecadada a cota de R$ 2,30 para a cobertura do pecúlio no valor de R$ ,00. Tanto a cota como o pecúlio são corrigidos anualmente pela variação do INPC acumulado no período de setembro a agosto de cada ano. Mudança de metodologia A metodologia adotada pela Banesmútuo em sua origem tornou-se defasada no de - correr dos tempos tendo em vista que o quadro associativo diminuía gradativamente em vir tude das crescentes demissões e falecimentos dos aposentados. Preocupada em manter um dos melhores benefícios que restaram aos Banespianos, a Diretoria da Banesmútuo contratou uma consultoria de renome internacional para ela borar estudo atuarial utilizando-se das mesmas premissas quando da sua criação. Elaborados os estudos, foi sugerida a cons - tituição de um Fundo de Reserva. Prevendo o futuro e com o objetivo de pa gar o pecúlio aos familiares do último que vier a falecer, a consultoria atuarial Watson Wyatt fez estudos baseados na longevidade de cada associado e definiu que para honrar os compromissos futuros deveria ser cobrado de cada associado 34 cotas mensais, que equivale a R$ 78,20. Anualmente será realizado novo estudo atuarial levando-se em consideração as premissas estabelecidas a fim de verificar se o número total de cotas co bradas mensal - mente será suficiente para atender o objetivo. Como será utilizado o Fundo de Reserva O fundo é mútuo e à medida que os associados falecem e as arrecadações das cotas mensais para formação dos pecúlios são insuficientes para pagamento ao be - neficiário, a diferença para completar será retirada desse fundo. Assim, no decorrer dos anos, conforme for diminuindo o Em 12 de setembro de 1949, segunda-feira, na sede do Banco do Estado de São Paulo, na Praça Antonio Pra - do, n.º 6, um grupo de banespianos fundou a Associação de Seguro Mútuo dos Funcio - nários do Banco do Estado de São Paulo Banesmútuo associação mais antiga do conglomerado Banespa. Portanto, no último dia 12 de setembro essa associação completou 60 anos de existência. Em todo esse tempo amparou e conti - nua amparando, muitos banespianos e seus beneficiários com o pagamento de pe cúlios por invalidez e morte. Chegou a ter apro - ximadamente associados. Hoje conta com aproximadamente Integraram a sua primeira diretoria Diretor Presidente Francisco Pereira de número de associados o fun do de reserva vai sendo o esteio de complementação para o pagamento do pecúlio. Pecúlios pagos em 10 anos No período de janeiro de 1998 a Setembro 2009 a Banesmútuo pagou aos beneficiários de seus associados: pecúlios morte R$ , pecúlios invalidez R$ ,80 Total de pecúlios R$ ,84 Banesmútuo Diretoria Banesmútuo. 60 anos de assistência à família banespiana Finalmente nossa cooperativa está em vias de iniciar suas operações. Faltam apenas detalhes relativos à compatibilização dos sistemas operacionais praticados pela Abesprev e a Crediscoop, sob a supervisão da Cecresp, que é a empresa centralizadora do grupo de cooperativas Andrade; Vice Presidente Oswaldo Mar - ques; Diretores Secretários José Ribeiro e Carlos Panizza. Primeira Assembleia para a constituição do respectivo estatuto Presidente João Jayme Juvenal Ricci Ayres; Secretário Chaim Sehattan Diretoria atual Presidente José Domingos Regina; Di - retores Mauri José de Oliveira; Flávio Bettio e Luis Paulo Basso. Expressamos nosso agradecimento aos co - legas que administraram até agora, muitos dos quais já não se encontram entre nós e à devoção com que os atuais dirigentes vêm trabalhando em prol dessa grandiosa entidade. em que a Crediscoop está inserida. Pelas simulações realizadas, o processo está pronto para ser iniciado. Por opor tuno, esclarecemos que, consoante orientação do Banco Central do Bra - sil, a cooperativa estará impedida de libe - rar atendimentos financeiros a interessados que respondam por quaisquer restri ções de crédito, ainda que os mesmos se destinem exclusivamente ao resgate de dívidas inadimplentes. Isto posto, e tendo em vista evitarmos situações constrangedoras que possam deslustrar o relacionamento amigo que temos com nossos associados, enca - recemos aos interessados a somente enca - mi nhar propostas de empréstimo após es - tarem seguros de que não respondem por nenhuma pendência financeira em quaisquer instituições do mercado. Painel Abesprev novembro de

COMPROVANTE DE RENDIMENTOS PAGOS E DE RETENÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA NA FONTE

COMPROVANTE DE RENDIMENTOS PAGOS E DE RETENÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA NA FONTE COMPROVANTE DE RENDIMENTOS PAGOS E DE RETENÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA NA FONTE Ano Calendário/ 2010 Quer entender um pouco mais sobre este documento? Conheça as informações que devem constar em cada quadro

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

INVESTIMENTO I - IMPOSTO DE RENDA NA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR II - SIMULE E FAÇA CONTRIBUIÇÕES ADICIONAL

INVESTIMENTO I - IMPOSTO DE RENDA NA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR II - SIMULE E FAÇA CONTRIBUIÇÕES ADICIONAL INVESTIMENTO I - IMPOSTO DE RENDA NA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR II - SIMULE E FAÇA CONTRIBUIÇÕES ADICIONAL I - IMPOSTO DE RENDA NA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR A Lei n.º 11.053, de 29 de dezembro de 2004, trouxe

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO ACPREV... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativo... 8 Participante Assistido...

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada Aceprev Acesita Previdência Privada Aperam Inox América do Sul S.A. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS Aceprev Acesita Previdência Privada DIRETORIA EXECUTIVA Nélia Maria de Campos Pozzi -

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000.

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. Institui o Plano de Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Municipais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE DUQUE DE CAXIAS decreto e eu sanciono

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil?

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil? Perguntas Frequentes 1. O que é a Funpresp Exe? É a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo, criada pelo Decreto nº 7.808/2012, com a finalidade de administrar

Leia mais

ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA)

ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA) ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA) Recebi o diagnóstico de ELA e agora? Orientações básicas sobre direitos previdenciários Esta cartilha surgiu com a intenção de esclarecer dúvidas frequentes, quando

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

ACORDO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL BRASIL - JAPÃO

ACORDO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL BRASIL - JAPÃO ACORDO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL BRASIL E JAPÃO 63 ACORDO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL BRASIL - JAPÃO Acordo internacional Brasil/Japão, que foi assinado em 29 de julho de 2010 e entrou em vigor em 1º de março de

Leia mais

Sistel Presente Rio de Janeiro/RJ

Sistel Presente Rio de Janeiro/RJ Sistel Presente Rio de Janeiro/RJ Rio de Janeiro, outubro de 2012 Depois de tanto trabalho, enfim um tempo para organizar as coisas da vida... Por onde começar? Regularizando a papelada sucessão hereditária

Leia mais

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2 Guia de Declaração de IRPF 2011 Ano-calendário 2010 Previdência IR 2010 Prev e Cp_v2 Quem é obrigado a declarar? Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

Seu futuro está em nossos planos!

Seu futuro está em nossos planos! 1/8 CONHEÇA O PLANO DE BENEFÍCIOS CD-METRÔ DF Seu futuro está em nossos planos! 2014 2/8 1 Quem é a REGIUS? A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada,

Leia mais

IX ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA NA APOSENTADORIA

IX ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA NA APOSENTADORIA IX ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA NA APOSENTADORIA Instrução Normativa SRF 15, de 6/2/2001 O que é? Os portadores de câncer (neoplasia maligna) estão isentos do Imposto de Renda relativo aos rendimentos de

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS Resultados dos estudos sobre a redução de taxas de juros praticadas por bancos públicos e privados. Orientações aos consumidores. Face aos diversos anúncios de redução de juros veiculados na mídia a partir

Leia mais

Cartilha Plano A. Índice

Cartilha Plano A. Índice Cartilha Plano A Cartilha Plano A Índice Apresentação A Previnorte Histórico Patrimônio Plano de Benefícios e Plano de Custeio Salário Real de Contribuição Jóia Requisitos exigidos para filiação à PREVINORTE

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais

Tranquilidade e segurança para você e sua família.

Tranquilidade e segurança para você e sua família. Material de uso exclusivo do Bradesco. Produzido pelo Departamento de Marketing em fevereiro/2009. Reprodução proibida. Não jogue este impresso em via pública. Bradesco PGBL Proteção Familiar Para informações

Leia mais

LEI Nº 599/2011. Artigo 1 - As consignação Pública direta e indireta do Município de Novo São Joaquim são disciplinadas por esta Lei.

LEI Nº 599/2011. Artigo 1 - As consignação Pública direta e indireta do Município de Novo São Joaquim são disciplinadas por esta Lei. LEI Nº 599/2011 DISPÕE SOBRE AS CONSIGNAÇÕES EM FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEONARDO FARIAS ZAMPA, Prefeito Municipal de Novo São Joaquim MT faz saber

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO Cooperativismo Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO GESTÃO: Samuel José dos Santos Diretor Presidente Marco Antonio da C.Guimarães - Diretor Operacional João Gonçalves dos Santos Diretor

Leia mais

INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> INTRODUÇAO... OBRIGATORIEDADE... NOVAS REGRAS... DESPESAS DEDUTIVEIS... DECLARAÇÃO DE BENS E DÍVIDAS... DOENÇA GRAVE... PRAZO

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante Benefício definido (Eletra 01) BENEFICIO DEFINIDO Cartilha do Participante Introdução A ELETRA Fundação Celg de Seguros e Previdência é uma entidade fechada de previdência privada, de fins previdenciários

Leia mais

Informações sobre Aposentadoria

Informações sobre Aposentadoria MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral do Serviço Exterior Departamento do Serviço Exterior Informações sobre Aposentadoria Departamento do Serviço Exterior Divisão de Pagamentos Esplanada

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE BOLSA SOCIAL. Data de Nascimento: / / Idade: anos Sexo: Masculino Feminino. Responsável Legal: CPF:

SOLICITAÇÃO DE BOLSA SOCIAL. Data de Nascimento: / / Idade: anos Sexo: Masculino Feminino. Responsável Legal: CPF: SOLICITAÇÃO DE BOLSA SOCIAL Protocolo de Solicitação: Beneficiário: Data de Nascimento: / / Idade: anos Sexo: Masculino Feminino Ensino: Infantil Nível: Médio: Ano Fundamental Ano Profissionalizante: Ano

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA ESTUDO ESTUDO QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Cláudia Augusta Ferreira Deud Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário ESTUDO ABRIL/2007 Câmara dos Deputados

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

1 Dados do Servidor MATRÍCULA SIAPE CPF DATA DE NASCIMENTO TELEFONE RESIDÊNCIAL TELEFONE DO TRABALHO CIDADE ESTADO CEP

1 Dados do Servidor MATRÍCULA SIAPE CPF DATA DE NASCIMENTO TELEFONE RESIDÊNCIAL TELEFONE DO TRABALHO CIDADE ESTADO CEP MINISTÉRIO DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA DEPARTAMENTO DE ÓRGÃOS EXTINTOS SAN Quadra 03 Lote A Ed. Núcleo dos Transportes Sala nº 2237 CEP: 70.040-902 BRASÍLIA DF ESPAÇO RESERVADO

Leia mais

Seguro de automóvel Nossos preços são competitivos. Faça cotação sem compromisso

Seguro de automóvel Nossos preços são competitivos. Faça cotação sem compromisso Nossos parceiros Saúde Seguro de automóvel Nossos preços são competitivos. Faça cotação sem compromisso Encontrar um seguro de veículo que atenda adequadamente suas necessidades é uma tarefa que demanda

Leia mais

Simaco. A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos

Simaco. A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos FPA Fundação Fecomércio de Previdência Associativa - FPA A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos do País, já respondendo sozinha por mais de 60% dos planos dessa modalidade.

Leia mais

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento.

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento. Apresentação A Lei Nº 11.053, de 29.12.2004, faculta aos participantes de Planos de Previdência Complementar, estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do novo Plano CD Eletrobrás,

Leia mais

Subchefia de Assuntos Parlamentares SUPAR

Subchefia de Assuntos Parlamentares SUPAR Quadro Comparativo Medida Provisória nº 670, de 10 de março de 2015 Tabela do Imposto de Renda Publicada em 11 de março de 2015. LEGISLAÇÃO TEXTO DA MP TRECHO DA EM Nº 00045/2015 MF Altera a Lei nº 11.482,

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 10 - Data 14 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: Imposto sobre a Renda de Pessoa Física - IRPF Os valores recebidos

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [08.071.645/0001-27] CIASPREV - CENTRO DE INTEGRACAO E ASSISTENCIA AOS SERVIDORES PUBLICOS PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0049-11] PREVINA ENCERRAMENTO

Leia mais

Tranquilidade em vida. Quem precisa tem. SEGURADORA

Tranquilidade em vida. Quem precisa tem. SEGURADORA Tranquilidade em vida. Quem precisa tem. SEGURADORA Quem somos A BMG Seguradora S.A. iniciou suas atividades em outubro de 1977 sob a denominação social de CONAPP - Companhia Nacional de Seguros, quando

Leia mais

PRESTAÇÕES BENEFICIÁRIAS. Benefícios e Serviços

PRESTAÇÕES BENEFICIÁRIAS. Benefícios e Serviços Seguridade Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 20 PRESTAÇÕES BENEFICIÁRIAS Benefícios e Serviços As prestações compreendidas pelo Regime Geral de Previdência Social são expressas em benefícios

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS

SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS Dando sequência ao processo de esclarecimentos sobre a Suplementação de Aposentadoria, foi inserido novo conteúdo no site da Fundação, contendo respostas

Leia mais

Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K

Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K A principal função do OABPrev-SC é auxiliar o advogado a criar uma poupança previdenciária para dar suporte aos riscos

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 5.258, DE 2005 (Apenso o Projeto de Lei nº 5.365, de 2005)

PROJETO DE LEI Nº 5.258, DE 2005 (Apenso o Projeto de Lei nº 5.365, de 2005) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 5.258, DE 2005 (Apenso o Projeto de Lei nº 5.365, de 2005) Acrescenta incisos ao 8º do art. 6º da Lei nº 10.999, de 15 de dezembro de 2004, para

Leia mais

c Publicada no DOU de 16-12-2004.

c Publicada no DOU de 16-12-2004. LEI N o 10.999, de 15 DE DEZEMBRO DE 2004 Autoriza a revisão dos benefícios previdenciários concedidos com data de início posterior a fevereiro de 1994 e o pagamento dos valores atrasados nas condições

Leia mais

Fachesf de FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL www.fachesf.com.br

Fachesf de FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL www.fachesf.com.br Fachesf de Você está em nossos planos Criada em 10 de abril de 1972, pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), sua patrocinadora, a Fundação Chesf de Assistência e Seguridade Social é uma

Leia mais

Índice. Boas vindas...03. Missão COOPERFEMSA...04. O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05. O que é a COOPERFEMSA?...06

Índice. Boas vindas...03. Missão COOPERFEMSA...04. O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05. O que é a COOPERFEMSA?...06 Guia do Cooperado Índice Boas vindas...03 Missão COOPERFEMSA...04 O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05 O que é a COOPERFEMSA?...06 Quais as vantagens para se associar?...07 De quem é a COOPERFEMSA?...08

Leia mais

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam.

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO OABPrev-SP REGULAMENTO ÍNDICE CAPÍTULO I DO OBJETO

Leia mais

8) Qual o papel da administradora?

8) Qual o papel da administradora? 1) Como funciona o consórcio? R= Consórcio é um sistema que reúne em grupo pessoas físicas e/ou jurídicas com interesse comum para compra de bens ou serviços, por meio de autofinanciamento, onde o valor

Leia mais

Este Contrato contém 5 (cinco) páginas que deverão ser lidas e preenchidas nos itens abaixo relacionados.

Este Contrato contém 5 (cinco) páginas que deverão ser lidas e preenchidas nos itens abaixo relacionados. INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO E ENVIO DO CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO ELETRÔNICO Este Contrato contém 5 (cinco) páginas que deverão ser lidas e preenchidas nos itens abaixo relacionados. página 1/5 -

Leia mais

TIPOS E REGRAS DE APOSENTADORIAS

TIPOS E REGRAS DE APOSENTADORIAS TIPOS E REGRAS DE APOSENTADORIAS O SINTFUB entende que o servidor que está para aposentar tem de ter esclarecimento sobre os tipos e regras para aposentadorias hoje vigentes antes de requerer esse direito.

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO CAPÍTULO I - DO OBJETO Art. 1º - Este Regulamento estabelece os direitos e as

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO CAPÍTULO I - DO OBJETO Art. 1º - Este Regulamento estabelece os direitos e as REGULAMENTO FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO OABPrev-SP/CE ÍNDICE Capítulo I - DO OBJETIVO

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

DENOMINAÇÃO NATUREZA SEDE OBJETO DURAÇÃO

DENOMINAÇÃO NATUREZA SEDE OBJETO DURAÇÃO DENOMINAÇÃO NATUREZA SEDE OBJETO DURAÇÃO A Caixa de Assistência dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Estado do Espírito Santo é pessoa jurídica de direito privado, constituída em Assembleia Geral

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.810.009-92 - PLANO DE BENEFÍCIOS N.º 001 - BROOKLYN 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções Planos de Aposentadoria Básico e Suplementar Contribuição Definida Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções (documento completo

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA Mensagem ao Associado Caro Associado, A maior preocupação do profissional que compõe o Sistema Confea / Crea / Mútua talvez

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13

Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13 Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13 UD004110B-MioloGuiaPlanoUnimedBH15x21.indd 1 2 Bem-vindo ao Plano de Previdência

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 ATO DAS DISPOSIÇÕES CONSTITUCIONAIS TRANSITÓRIAS Art. 90. O prazo previsto no caput do art. 84 deste Ato das Disposições Constitucionais Transitórias

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001

LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001 LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001 Dispõe sobre a relação entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, suas autarquias, fundações, sociedades de economia mista e outras entidades

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA:

PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA: PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA: Vejam quais são as principais questões que envolvem o Novo Regime de Tributação e esclareçam suas dúvidas. 1) Como era o tratamento tributário

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II ReckittPrev Reckitt Benckiser Sociedade Previdenciária O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II Material Explicativo do Plano de Benefícios II Sumário Carta da diretoria O futuro

Leia mais

REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DO PLANO BENEFÍCIO PREV-RENDA.

REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DO PLANO BENEFÍCIO PREV-RENDA. REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DO PLANO BENEFÍCIO PREV-RENDA. Índice Capítulo I Da Carteira de Empréstimo Simples... 3 Capítulo II Dos Recursos

Leia mais

Cafbep - Plano Prev-Renda 1

Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2013 do Plano Prev-Renda da Cafbep Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do

Leia mais

PARCERIA ESTRATÉGICA. Cartilha do Participante

PARCERIA ESTRATÉGICA. Cartilha do Participante PARCERIA ESTRATÉGICA Cartilha do Participante QUAL O OBJETIVO DESTA CARTILHA? Nosso objetivo é destacar os pontos essenciais do Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado PBPA gerido pela OABPrev-MG,

Leia mais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano PREV-RENDA da CAFBEP Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do Estado do Pará, patrocinado pelo BANPARÁ com o objetivo de identificar

Leia mais

Principais Destaques

Principais Destaques Aumento do Patrimônio Atingimento da Meta Atuarial Principais Destaques 1. Perfil Institucional A Fundação CAGECE de Previdência Complementar CAGEPREV, criada através da Lei Estadual nº 13.313, de 30 de

Leia mais

Senado Federal Subsecretaria de Informações

Senado Federal Subsecretaria de Informações Senado Federal Subsecretaria de Informações Data 19/12/2003 EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41 Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do 3º do art. 142 da

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL Deve-se redigir ação declaratória, cumulada com ação de repetição de indébito, endereçada à justiça federal. Fundamento de mérito: art. 6.º, inciso XIV, da Lei n.º 7.713/1988, com a redação

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [05.054.648/0001-64] CX DE PREV E ASSIS AOS FUNC DO B EST DO PARA SA CAFBEP PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0009-56] PREV-RENDA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras EletrosSaúde Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2011 e de 2010 Em milhares de reais 1 Contexto Operacional A Fundação Eletrobrás de Seguridade Social ELETROS é uma entidade

Leia mais

ESTATUTO MODELO DE ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO - OSCI P. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS

ESTATUTO MODELO DE ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO - OSCI P. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS ESTATUTO MODELO DE ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO - OSCI P Legenda: Texto em negrito: cláusulas que devem necessariamente constar do estatuto, por força da Lei nº 9.790/99 Texto em

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O FUTURO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL O déficit da previdência social coloca em risco o direito à aposentadoria Fatores que agravam a situação: Queda da taxa de natalidade Aumento da

Leia mais

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 Regulamento do Plano de Empréstimo 2015 Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 1. Dos Objetivos a) Estabelecer os direitos e obrigações da Previplan - Sociedade de Previdência Privada (aqui designada como Sociedade

Leia mais

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 ÍNDICE BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 Versão: agosto 2008 BEM-VINDO AO PLANO CROprev O Plano de Previdência

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 301 - Data 17 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF PREVIDÊNCIA PRIVADA-PGBL.

Leia mais

PORTARIA Nº 025/2009. CONSIDERANDO o elevado volume de perícias judiciais realizadas mensalmente no Jef de Santo André,

PORTARIA Nº 025/2009. CONSIDERANDO o elevado volume de perícias judiciais realizadas mensalmente no Jef de Santo André, PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DE SANTO ANDRÉ 26ª Subseção da Seção Judiciária do Estado de São Paulo Av. Pereira Barreto, nº 1.299, Paraíso Santo André SP CEP 09190-610 PORTARIA Nº 025/2009

Leia mais

Revisado em 15/08/2011

Revisado em 15/08/2011 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações

Leia mais

O seu futuro em boas mãos

O seu futuro em boas mãos O seu futuro em boas mãos Previdência Social de Campina Grande do Sul Paraná Previdência Social de Campina Grande do Sul Paraná Março 1994 Aposentadoria por Tempo de Contribuição Os Servidores Públicos

Leia mais

Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III

Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III Sumário - Objetivo -1/6 - Conceitos Básicos -1/6 - Competências - 2/6 - Condições para o Financiamento - 2/6 - Disposições Gerais - 6/6 - Vigência - 6/6 Objetivo.

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial)

Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Material Explicativo Encontre aqui as informações

Leia mais

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS ENTIDADE RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO BANESTES DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS:

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA PANDA EMPRESTA

REGULAMENTO DA CAMPANHA PANDA EMPRESTA REGULAMENTO DA CAMPANHA PANDA EMPRESTA Esta campanha, denominada PANDA EMPRESTA (doravante CAMPANHA), é promovida pela JC CONSIGNADOS LTDA., inscrita no CNPJ sob o nº 15.169.211/0001-20 pessoa jurídica

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [07.083.033/0001-91] CABEC-CAIXA DE PREVIDENCIA PRIVADA DO BEC PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1979.0019-11] BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável VICENTE

Leia mais

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO C Cartilha do Plano C APRESENTAÇÃO O plano de benefícios previdenciários conhecido como Plano C foi implantado em 1997. O regulamento do Plano C foi adaptado à Lei Complementar nº 109,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [10.530.382/0001-19] FUNDO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO-ALEPEPREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2008.0048-56] ALEPEPREV ENCERRAMENTO

Leia mais

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE.

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. ACESSO WEB QUEM PODE ENTRAR NA ÁREA RESTRITA ATRAVÉS DO SITE FBSS? Participantes Ativos Assistidos (Aposentados e Pensionistas) Importante: Dependentes e pessoas que

Leia mais

A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY

A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY Outubro de 2012 POR QUE O ESTADO DE SÃO S O PAULO ADOTOU A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR? 1º MOTIVO: O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃ

Leia mais

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON Í n d i c e Apresentação Sobre a ELETROS Sobre o Plano CD CERON Características do Plano CD CERON 3 4 5 6 A p r e s e n t a ç ã o Bem-vindo! Você agora é um participante do Plano CD CERON, o plano de benefícios

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 O Presidente do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e suas

Leia mais