MANUAL DE RELACIONAMENTO FORNECEDORES-DMAE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE RELACIONAMENTO FORNECEDORES-DMAE"

Transcrição

1 MANUAL DE RELACIONAMENTO FORNECEDORES-DMAE EDIÇÃO 2011

2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO CONHECENDO O DMAE COMO SE TORNAR UM FORNECEDOR DO DMAE Documentação para a contratação com o Dmae... 9 Habilitação Jurídica... 9 Regularidade Fiscal Qualificação Econômica e Financeira Qualificação Técnica Micro e Pequenas Empresas Certificados de Registro Cadastral Serviços e Obras CESO/SMOV Materiais CRC/SMF CADASTRO DE MARCAS CONTRATAÇÃO Modalidades de licitação Registro de Preços Dispensas e Inexigibilidades Contrato, Empenho e Ata de Registro de Preços SAÚDE, SEGURANÇA DO TRABALHO E MEIO AMBIENTE Saúde e Segurança do Trabalho Meio Ambiente INFORMAÇÕES PARA FATURAMENTO FORNECIMENTO Locais de Entrega Embalagem RECEBIMENTO Materiais Serviços, Projetos e Obras PAGAMENTO AVALIAÇÃO DE FORNECEDOR ATESTADOS DE FORNECIMENTO Materiais e Serviços de não Engenharia Obras, Projetos e Serviços de Engenharia CANAIS DE RELACIONAMENTO

3 1. APRESENTAÇÃO O presente Manual foi construído para orientação geral sobre o processo de Suprimento e Avaliação dos Fornecedores, objetivando maior transparência e melhoria da parceria entre o Dmae e seus Fornecedores. Contém informações gerais sobre o Departamento e as formas de relacionamento para que os Fornecedores possam conhecer e ter o acesso disponível quando necessário. 5

4 2. CONHECENDO O DMAE O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), autarquia pública da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (PMPA) do Estado do Rio Grande do Sul, criado através da Lei nº 2.312, de 15 de dezembro de 1961, tem as seguintes competências: 1) Planejar, executar e fiscalizar todas as atividades concernentes à construção, melhoramento, ampliação, exploração e conservação dos serviços de água e esgoto. 2) Administrar seus bens, efetuar desapropriações mediante prévia declaração de utilidade pública e alienar materiais inutilizados ou inaproveitáveis através de licitação pública. 3) Defender os cursos de água do Município contra a poluição. 4) Exercer quaisquer outras atividades compatíveis com as leis e tendentes ao desenvolvimento dos sistemas de esgoto e abastecimento de água. Colaboradores: servidores em atividade (2011) Fornecedores: 718 empresas (337 de materiais, 334 de serviços e 47 de obras) (2011) Água Índice da população atendida com água: 100% Nº de economias atendidas: Volume de água tratada: m³/ano Nº Estações de Bombeamento de Água Bruta: 7 EBAB s Nº Estações de Tratamento de Água: 7 ETA s Nº Reservatórios: 99 Nº Estações de Bombeamento de Água Tratada: 89 EBAT s Redes de água: 3,8 mil km 6

5 Toda a cidade de Porto Alegre tem acesso à distribuição de água. As áreas de proteção ambiental e/ou de risco recebem água regularmente por meio do serviço de carro-pipa. Esgoto Índice de população com esgoto coletado: 87,7% Capacidade de tratamento de esgotos: 27%*da população População atendida por rede de esgoto cloacal: 60,3% População atendida por rede de esgoto mista: 27,4% Nº Estações de Bombeamento de Esgotos: 18 EBE s Nº Estações de Tratamento de Esgoto: 9 ETE s Em fase de construção: 2 unidades (ETE Sarandi e ETE Serraria) Redes de esgoto: 1,7 mil km *Até 2012, terá capacidade de tratar 80% dos esgotos Universalização do Saneamento Com a conclusão das obras de dois grandes Programas (Projeto Integrado Socioambiental e Sistema de Esgotamento Sanitário Sarandi), Porto Alegre ultrapassará as Metas do Milênio estabelecidas pela ONU de reduzir em até 50% o déficit em saneamento até o ano de 2015 que, para Porto Alegre, representaria 64% do esgoto tratado. A meta é alcançar a universalização dos serviços em A Organização O Dmae é autossustentável e tem autonomia financeira. A estrutura básica do Departamento é composta pela Direção-Geral e quatro Superintendências Administrativa Financeira, Comercial, de Desenvolvimento e de Operações. As ações do Departamento são acompanhadas pelo Conselho Deliberativo, formado por representantes de entidades da sociedade civil do RS. 7

6 Missão Prestar, universalmente, serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, com garantia de qualidade e de modicidade tarifária, contribuindo para uma gestão sustentável dos recursos hídricos, sendo social e ambientalmente responsável. Visão Ser reconhecido pela excelência na prestação de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário traduzida pela universalização em 2030, na qualidade da água fornecida, no atendimento aos padrões do esgoto tratado, na eficiência de todos os seus processos e na relação transparente com a sociedade. Valores Universalização, Qualidade, Participação, Transparência, Valorização Funcional e Legalidade. Política da Qualidade Direcionar os esforços para atender aos clientes; Atender aos requisitos do sistema de gestão do Dmae; Comprometer as partes interessadas com os objetivos do Departamento; Orientar as decisões por critérios que contemplem a melhor técnica, bem como os custos de oportunidade; Adotar uma visão sistêmica para a gestão e abordagem por processos; Avaliar e melhorar continuamente os processos do sistema de gestão; Agir com presteza no atendimento às demandas internas e externas. Objetivos da Qualidade Buscar a excelência dos processos administrativos e operacionais; Melhorar a satisfação dos clientes. 8

7 3. COMO SE TORNAR UM FORNECEDOR DO DMAE As pessoas jurídicas interessadas em fornecer materiais, prestar serviços ou realizar obras junto ao Dmae, ou as pessoas físicas no caso de algumas contratações, devem acessar a página do Departamento, no seguinte endereço: Acessando o link licitações serão encontradas informações gerais, bem como os editais e informativos referentes às aquisições e contratações do Dmae Documentação para a contratação com o Dmae Habilitação Jurídica Registro comercial, no caso de empresa individual. ou Ato Constitutivo, Estatuto ou Contrato Social em vigor, devidamente registrado, em se tratando de sociedades comerciais, e, no caso de sociedade por ações, acompanhado de documentos de eleição de seus administradores atuais. ou Inscrição do Ato Constitutivo, no caso de sociedades civis, acompanhada de prova de diretoria em exercício. ou Decreto de autorização, em se tratando de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento no País, e ato de registro ou autorização para funcionamento expedido pelo órgão competente. 9

8 Declaração de Participação Societária. Declaração Negativa de Inidoneidade e Ausência de Fato Impeditivo para Licitar com o Poder Público. Declaração Negativa de Infração ao disposto no inciso XXXIII, do artigo 7º, da Constituição Federal, de acordo com o Decreto Federal nº 4.358, de 05 de setembro de Regularidade Fiscal Prova de inscrição da empresa Licitante no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), do Ministério da Fazenda. Prova de inscrição no Cadastro de Contribuintes Estadual ou Municipal, se houver, da sede da Licitante, pertinente ao seu ramo de atividade e compatível com o objeto da licitação. Prova de regularidade para com a Fazenda Federal, mediante Certidão Negativa Conjunta de Débitos Relativos aos Tributos Federais e à Dívida Ativa da União. Prova de Regularidade referente a tributos para com a Fazenda Estadual do domicílio ou da sede da Licitante, ou outro equivalente, na forma da Lei. Prova de Regularidade referente a todos os tributos para com a Fazenda Municipal do domicílio ou da sede da Licitante, ou outro equivalente, na forma da Lei: Quando forem expedidas certidões diversas para tributos mobiliários e imobiliários, ambas devem ser apresentadas. Para as empresas que não possuem imóveis, deverá ser apresentada certidão negativa de registro imobiliário expedida pelo(s) cartório(s) do município sede da licitante ou pela Fazenda Municipal. Prova de Regularidade relativa ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), mediante apresentação de Certificado de Regularidade do FGTS (CRF), emitido pela Caixa Econômica Federal (CEF). Prova de Regularidade relativa à Seguridade Social, mediante apresentação de Certidão Negativa de Débito (CND) expedida pelo órgão competente. 10

9 Qualificação Econômica e Financeira Balanço patrimonial, demonstrações contábeis e indicadores previstos na Ordem de Serviço Municipal nº 07/1999, assinados pelo representante legal da empresa e por contabilista devidamente registrado, conforme Resolução do Conselho Federal de Contabilidade. Certidão negativa de falência ou concordata, expedida pelo(s) Distribuidor(es) da sede da empresa, com data de emissão não anterior a 30 (trinta) dias antes da data de apresentação dos Documentos de Habilitação. Comprovação do Capital Social, igual ou superior a 10% (dez por cento) do valor orçado pela Administração, admitida a atualização para a data da apresentação da Proposta através de índices oficiais, conforme artigo 31, parágrafos 2º e 3 da Lei nº 8.666/93, e suas alterações. Obs.: A relação de documentos exigidos pode variar dependendo da modalidade de licitação adotada. Qualificação Técnica Serão exigidos atestados de capacidade técnica de acordo com a especificidade do objeto licitado. Micro e Pequenas Empresas Para fazer jus ao benefício do tratamento diferenciado (Lei Complementar n.º 123/2006), por ocasião da participação em certames licitatórios, as microempresas e empresas de pequeno porte deverão apresentar: Toda a documentação exigida para efeito de comprovação de regularidade fiscal, mesmo que esta apresente alguma restrição; Declaração de enquadramento como microempresa ou empresa de pequeno porte que deverá ser apresentada conforme indicado e modelo disponível em cada Edital. 11

10 Certificados de Registro Cadastral O certificado válido e com todos os documentos nele relacionados em vigor na data de abertura da licitação, poderá ser apresentado em substituição às exigências de habilitação jurídica (exceto a declaração dos sócios), regularidade fiscal e qualificação econômico-financeira, sendo obrigatória a apresentação para participar na modalidade Tomada de Preços. Serviços e Obras CESO/SMOV O Certificado de Registro Cadastral (CRC) do Cadastro de Executantes de Serviços e Obras (CESO) da Prefeitura Municipal de Porto Alegre é emitido pela Secretaria de Obras e Viação (SMOV). O CRC será obtido junto ao CESO da SMOV, localizada na Av. Borges de Medeiros, 2.244, 3º andar, fone (51) , das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h, devendo ser apresentada a documentação necessária ao cadastramento até o terceiro dia útil anterior à data de abertura da licitação. Informações: - link licitações. Materiais CRC/SMF O Certificado de Registro Cadastral (CRC) é emitido pela Área de Compras e Serviços (ACS) da Secretaria Municipal da Fazenda de Porto Alegre (SMF). O CRC será obtido junto ao Setor de Cadastro da ACS/SMF, na Loja de Atendimento, localizada na Travessa Mário Cinco Paus s/nº, Centro, das 9h às 16h, devendo ser apresentada a documentação necessária ao cadastramento até o terceiro dia útil anterior à data de abertura da licitação. Informações: - link licitações. 12

11 4. CADASTRO DE MARCAS O que é? É um cadastro de marcas pré-aprovadas para as futuras aquisições de materiais pelo Dmae. Como é feito? Através de Editais públicos, que contém a regulamentação para o cadastramento, e se encontra aberto, permanentemente, aos fornecedores interessados em cadastrar seus produtos. Para que serve? Selecionar materiais com padrão de qualidade que atenda às necessidades do Dmae, além de proporcionar maior transparência e otimização do processo de compras (redução do prazo de julgamento das licitações, divulgação dos produtos com marcas aprovadas, diminuição do número de propostas e desclassificações, agilidade do recebimento), pois, em regra, somente serão aceitas as marcas previamente cadastradas. Quem é o responsável pela gestão do Cadastro? É a Comissão do Cadastro de Marcas de Materiais e Equipamentos CCMAE, composta por servidores do Serviço de Suprimento e da Central de Licitações, com o apoio técnico do Comitê Deliberativo e Consultivo de Especificações de Materiais CODEM. Onde acessar as informações? O Regimento da CCMAE, o Edital do Cadastro de Marcas e a Lista dos Materiais e Marcas Cadastradas estão divulgados no site do Dmae Licitações, Pré-qualificação de Marcas, Cadastro de Marcas. Esclarecimentos poderão ser solicitados através do endereço dmae.prefpoa.com.br. Como requerer o cadastramento? Os interessados deverão solicitar o agendamento prévio pelo Juntamente com a solicitação de agendamento, deverá ser enviado o Anexo 1, link www2.portoalegre.rs.gov.br/dmae/default.php?p_secao=242 do Edital, devidamente preenchido pelo fornecedor. 13

12 O Dmae agendará a data e o local para o fornecimento da amostra e das documentações que deverão ser entregues, pessoalmente, para análise pela área técnica. Quando não houver possibilidade de comparecimento, o fornecedor deverá informar esta condição na solicitação do cadastramento para que, conjuntamente, seja acertada a forma de encaminhamento. Como saber se a marca foi aprovada? Se o produto atender as condições definidas no Edital e as especificações do material, passará a constar na Lista dos Materiais e Marcas Cadastradas, publicada no link www2.portoalegre.rs.gov.br/dmae/default. php?p_secao=242 sendo que as marcas aprovadas constarão nas condições gerais dos processos de aquisição. Caso a amostra seja reprovada, o resultado da análise será informado via correio eletrônico ficando o Dmae à disposição do fornecedor para esclarecimentos, se necessários, desde que a solicitação seja agendada previamente. Qual a validade do cadastro? As marcas aprovadas ficarão cadastradas por tempo indeterminado, podendo ocorrer a suspensão ou o cancelamento do cadastro a qualquer tempo, garantida a ampla defesa, caso o produto tenha a sua condição de cadastramento reduzida em qualquer uma das exigências estabelecidas, quando não for atendida a solicitação de atualização de documentos, descontinuidade de fabricação ou o Dmae deixar de usar o material. 14

13 5. CONTRATAÇÃO O Dmae está subordinado à Legislação Federal, Estadual, Municipal e demais normas supervenientes que tratam dos processos de aquisição e contratação, sendo que estes instrumentos normativos regulam todo o processo licitatório. O Departamento adquire seus bens, serviços e obras através de licitações e, excepcionalmente, mediante dispensas e inexigibilidades (Lei 8.666/1993 e legislações específicas). A licitação é um procedimento administrativo que visa selecionar a proposta mais vantajosa para o objeto a ser adquirido/contratado. Objetiva proporcionar igualdade de oportunidade a todos os participantes, dentro dos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, igualdade, publicidade, competitividade, probidade administrativa, vinculação ao instrumento convocatório, julgamento objetivo e eficiência Modalidades de licitação Convite É a licitação entre interessados do ramo pertinente ao objeto licitado, cadastrados ou não, escolhidos e convidados em número mínimo de três, para compras de bens e serviços com valores de até R$ ,00, e obras e serviços de engenharia com valores de até R$ ,00. Tomada de Preços É a licitação entre interessados devidamente cadastrados (vide Certificado de Registro Cadastral), para compras de bens e serviços com valores de até R$ ,00, e obras e serviços de engenharia com valores de até R$ ,00. 15

14 Concorrência É a licitação entre quaisquer interessados que atenderem aos requisitos mínimos de qualificação exigidos no Edital, para compras de bens e serviços com valores acima de R$ ,00, e obras e serviços de engenharia com valores superiores a R$ ,00. Leilão É a modalidade de licitação entre quaisquer interessados para venda de bens móveis inservíveis para a Administração ou para alienação de bens imóveis a quem oferecer maior lance, atendidos aos requisitos do Edital. Pregão Físico ou Eletrônico É a licitação cuja característica reside na inversão das fases de habilitação e propostas, sendo num primeiro momento selecionada a proposta de preço mais vantajosa, e após a aceitação da proposta são conferidos os documentos de habilitação do vencedor da disputa. A disputa de preços é feita em sessão pública com base nas propostas de preços escritas e efetivação de lances verbais de forma sucessiva até chegar ao menor valor ofertado. No Pregão Eletrônico a disputa é realizada, atualmente, através do sistema do Banco do Brasil, no site podendo ser acessado através da aba pesquisa avançada, comprador Prefeitura Municipal de Porto Alegre, ou pelo número do Edital (no formato xxx/aaaa) Registro de Preços Registro de Preços não é uma modalidade de licitação, mas sim um procedimento de aquisição, realizado através de Pregão ou Concorrência. As licitações para o registro de preços não obrigam o Dmae à contratação do objeto, mas apenas a registrar o preço em ata, ficando a contratação condicionada às necessidades efetivas do Departamento. 16

15 A Secretaria Municipal da Fazenda (SMF), é o órgão gestor do registro de preços na Prefeitura de Porto Alegre. O Dmae utiliza o registro de preços de uso comum e pode realizar licitações para o registrar preços de materiais específicos, quando autorizado pela SMF. As solicitações dos Fornecedores pertinentes às Atas dos registros de preços devem ser formalizadas à SMF, através do Protocolo Central (Loja de Atendimento - Trav. Mário Cinco Paus, s/n, térreo, horário das 10h às 16h). Caso haja algum empenho pendente do Dmae, informar, também, ao 5.3. Dispensas e Inexigibilidades A dispensa de licitação poderá ser efetivada com base no artigo 24 da Lei 8666/93, restrita ao percentual de 10% dos valores previstos para as compras e contratações através da modalidade de Convite, e nos demais casos descritos nos incisos do referido artigo. A licitação é inexigível (art. 25, 8666/93) quando há inviabilidade de competição Contrato, Empenho e Ata de Registro de Preços Na aquisição de bens ou contratação de serviços a nota de empenho é o instrumento hábil que autoriza o fornecedor a entregar o objeto ou iniciar a execução do serviço contratado, sendo que o prazo para execução ou entrega do objeto tem início a partir da data do recebimento da nota de empenho pelo fornecedor. Nas contratações de serviços e obras, a formalização ocorre com a assinatura do instrumento contratual, e após é emitida a ordem de início para a execução do objeto. Os contratos são assinados no Setor de Contratos, na Rua Gastão Rhodes, 222 1º andar, até cinco dias úteis após o recebimento da comunicação do Dmae. Os empenhos são encaminhados aos fornecedores por ou fax, pelo Setor de Contratos. Nas aquisições através do Sistema de Registro de Preços (SIREP), o fornecedor compromete-se a entregar os produtos empenhados durante a validade da Ata. 17

16 6. SAÚDE, SEGURANÇA DO TRABALHO E MEIO AMBIENTE 6.1. Saúde e Segurança do Trabalho Na execução de qualquer atividade, trabalho ou serviço solicitado pelo Dmae, a contratada deve observar, rigorosamente, todas as exigências previstas na legislação vigente, quer sejam federais, estaduais e municipais, relativas à segurança, higiene e saúde do trabalho, principalmente aquelas estabelecidas na Lei Nº 6.514, de 22 de dezembro de 1977 e Portaria 3.214, de 8 de Junho de 1978, onde estão contidas as Normas Regulamentadoras. Além da observância obrigatória, a contratada também deverá obedecer às normas, instruções, orientações, especificações técnicas e outras solicitações pertinentes à Segurança, Higiene e Saúde do Trabalho, estabelecidas pelo Dmae (empresa contratante), em especial, à Política de Saúde e Segurança Ocupacional e à Instrução da Direção Geral (IDG) 401/11 ( Fornecedores, Saúde e Segurança do Trabalho) visando à prevenção de acidentes e doenças ocupacionais MEIO AMBIENTE Observar e cumprir a legislação ambiental em vigor, adotando práticas de sustentabilidade e de preservação do meio ambiente. 18

17 7. INFORMAÇÕES PARA FATURAMENTO Todas as Notas Fiscais/Faturas, obrigatoriamente, deverão ser emitidas com os seguintes dados: Departamento Municipal de Água e Esgotos CNPJ: / Inscrição Estadual: 096/ Endereço: Rua Vinte e Quatro de Outubro, Bairro Moinhos de Vento CEP Porto Alegre/RS Na nota fiscal, também, deverá constar o endereço para a entrega do material (referido no empenho) e o número do empenho/contrato. No romaneio/documento do frete sempre deverá constar a indicação de que o pagamento será por conta do fornecedor (CIF). Para fins de pagamento através de DOC eletrônico, o fornecedor deverá formalizar em papel timbrado o nome completo, CNPJ, endereço da empresa, telefone e pessoa para contato, nome e número do banco, nome e número da agência e número da conta corrente, pelo endereço 19

18 8. FORNECIMENTO Para não haver nenhum problema e assegurar seu pagamento no valor e na data esperada é preciso ficar atento a todas as cláusulas contratuais, sendo que a entrega efetiva é considerada a partir do momento em que o material atenda todas as exigências editalícias Locais de Entrega O fornecedor deverá entregar os bens nos locais determinados no instrumento contratual ou nota de empenho. Almoxarifados Centrais Horário: 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30 Rua Américo Vespúcio, 881 Bairro Higienópolis CEP: Porto Alegre RS ou Rua São Francisco, 246 Bairro Santana - CEP: Porto Alegre RS ou no endereço indicado nos empenhos/contratos. A Nota Fiscal Eletrônica e a solicitação de prorrogação de prazo de entrega, quando for o caso, deverão ser encaminhadas através do endereço Informações pelo fone 0 XX /9994 ou do fax 0 XX Embalagem As embalagens deverão estar devidamente identificadas com o número do empenho, nome do fornecedor, código do material e quantidade. Devem ser adequadas e resistentes ao manuseio, transporte e armazenagem. 20

19 9. RECEBIMENTO 9.1. Materiais O objeto será recebido, provisoriamente, ou no Setor de Recebimento dos almoxarifados centrais, ou por servidor da área requisitante, quando a entrega ocorrer em local diferente dos almoxarifados centrais. Nesta fase são verificados: o quantitativo, a marca, a correspondência dos dados da nota fiscal com o empenho, tais como razão social e CNPJ do fornecedor, endereço de faturamento (item 7), e a indicação expressa de que o frete é por conta do fornecedor. A contratação somente será considerada concluída mediante o RECEBIMENTO DEFINITIVO. Nesta fase é confirmado o atendimento das especificações e, após, será liberada a Nota Fiscal para pagamento. Caso o produto não corresponda ao exigido pelo Edital, o fornecedor deverá providenciar, no prazo estabelecido no Edital, a contar da notificação do Dmae, a sua substituição visando ao atendimento das especificações. O não atendimento no período definido implicará nas sanções previstas no Edital e legislações pertinentes, bem como no Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90). O Dmae se reserva o direito de não aceitar a troca do material rejeitado por reprovação na inspeção. Quando o Dmae não aceitar a substituição, o fornecedor será comunicado e estará sujeito às sanções previstas na Lei Serviços, Projetos e Obras O fechamento da medição mensal deverá ser efetivado entre o Responsável Técnico e o Gestor ou Supervisor. Somente após o Gestor ou Supervisor atestar a medição do período, e o valor a ser cobrado, é que a Contratada ingressará com a Nota Fiscal ou Fatura e demais documentos requeridos no Edital ou contrato. 21

20 As notas fiscais faturas devem ser entregues: Para Obras e Serviços de Engenharia: no Protocolo do Departamento, na Rua 24 de Outubro, 200, Bairro Moinhos de Vento; Para Serviços de Não Engenharia: ao gestor do contrato. 22

21 10. PAGAMENTO O pagamento, em regra, se dará após 30 dias do recebimento definitivo do material ou da liberação da nota fiscal fatura de serviço/obra, salvo disposição em contrário referida na contratação. Informações sobre programação de pagamento, após o recebimento/confirmação do serviço ou obra pelo gestor, estarão disponíveis Fornecedores Consulta a pagamentos. 23

22 11. AVALIAÇÃO DE FORNECEDOR A avaliação do fornecedor será de acordo com os sistemas de Avaliação do Dmae, estabelecidos nos procedimentos de gestão PG008 e PG018, instituídos pela IDG 396/10. Fornecedores, Avaliação. Mensalmente os fornecedores são avaliados, sendo: Materiais e serviços: o resultado encontra-se no site do Dmae, Fornecedores Avaliação. Obras, Projetos e Serviços de Engenharia: o resultado está disponível no mural da área responsável pela gestão do contrato. 24

23 12. ATESTADOS DE FORNECIMENTO O Departamento emite os Atestados de Capacidade Técnica e de Execução de Serviço, bem como Certidões de Execução de Serviços/Projetos/Obras, mediante solicitação do Fornecedor e/ou Prestador de Serviço, após o recebimento definitivo do objeto contratado Materiais e Serviços de Não Engenharia Os atestados de Capacidade Técnica são emitidos pelo Serviço de Suprimento (SVS), devendo ser solicitados pelo e retirados no SVS, na Rua Gastão Rhodes, 222, 1º andar, Bairro Santana Obras, Projetos e Serviços de Engenharia As Certidões de Execução são emitidos pelas divisões responsáveis pela gestão do contrato, devendo ser solicitadas e retiradas pelas Empresas via Protocolo do Dmae (Rua Vinte e Quatro de Outubro, 200, das 9h às 16h). 25

24 13. CANAIS DE RELACIONAMENTO CADASTRO DE MARCAS LICITAÇÕES, DISPENSAS, INEXIGIBILIDADES e ATUALIAÇÕES DE DADOS JULGAMENTO DE LICITAÇÃO NOVOS PRODUTOS SITE TWITTER DURANTE A EXECUÇÃO CONTRATO Recebimento de Material Obra e Serviço Diretamente com o gestor/supervisor PAGAMENTO AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES ATESTADO DE FORNECIMENTO Materiais e Serviços de não Engenharia PALESTRA TÉCNICA 26

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 Edital de convocação de Pessoas Jurídicas para inscrição e atualização do Cadastro de Fornecedores do Município de Itaúna.

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Estado de São Paulo DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Seção de Licitações e Contratos

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Estado de São Paulo DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Seção de Licitações e Contratos INSTRUÇÕES GERAIS PARA OBTENÇÃO DO C.R.C. (CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL), CONFORME DISPOSTO NA LEI Nº 8.666/93 1. CADASTRAMENTO 1.1 PROCEDIMENTO 1.1.1 A empresa interessada em obter o Certificado

Leia mais

Estado: CEP: Fone: Fax: CONTA PARA PAGAMENTO Banco: Agência: Conta Corrente: REPRESENTANTE CREDENCIADO (PREENCHIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL)

Estado: CEP: Fone: Fax: CONTA PARA PAGAMENTO Banco: Agência: Conta Corrente: REPRESENTANTE CREDENCIADO (PREENCHIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL) EMPRESA INTERESSADA Nome/Razão Social: Nome Fantasia: E-mail: E-mail vendas: Site na web: N.º INSCRIÇÃO CNPJ: Estadual: Junta Comercial: Municipal: ENDEREÇO Endereço: Nº: Bairro: Cidade: Estado: CEP: Fone:

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E CULTURAL DO SISTEMA DE CRÉDITO COOPERATIVO FUNDAÇÃO SICREDI, institui o presente

Leia mais

CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES

CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES 2010 PREFEITURA MUNICIPAL DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE COMPRAS E LICITAÇÕES CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES 1. OBJETIVO Este manual tem por objetivo esclarecer as questões

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DECRETO Nº 8.407 DE 18/12/2014 REGULAMENTA O CADASTRAMENTO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS NA DIVISÃO DE CADASTRO DE FORNECEDORES E PRESTADORES DE SERVIÇOS DICAD, SETOR INTEGRANTE DA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda:

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda: 1 DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009 Regulamenta, no âmbito da Administração pública municipal, o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, e

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS Art. 1º Este regulamento aplica os procedimentos e os princípios observados pelo Instituto

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALÉM PARAÍBA DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALÉM PARAÍBA DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO Pessoa Jurídica Requerimento composto de 05 páginas: 1. página 01: IDENTIFICAÇÃO E DO FORNECEDOR; 2. página 02: ENQUADRAMENTO NA CATEGORIA; 3. página 03 e 04: RELAÇÃO DE DOCUMENTOS

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO O Secretário Municipal de Saúde do Município de Araucária, Estado do Paraná, torna público, para conhecimento de todos os interessados, o CHAMAMENTO PÚBLICO,

Leia mais

EEEP PROFESSOR GUSTAVO AUGUSTO LIMA E-mail: eeepgustavolima@escola.ce.gov.br Lavras da Mangabeira Ceará

EEEP PROFESSOR GUSTAVO AUGUSTO LIMA E-mail: eeepgustavolima@escola.ce.gov.br Lavras da Mangabeira Ceará MINUTA DO CONVITE Nº 030/2014. Natureza da Despesa: SERVIÇOS PESSOA JURÍDICA 3390390091 - REPASSE PARA MANUTENÇÃO DE ESCOLAS Data de Emissão: 29/09/2013 Data da Licitação: 09/10/2014 Hora da Licitação:

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES

REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES A FUNDAÇÃO MATUTU certificada pelo Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP, institui o presente Regulamento

Leia mais

Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS

Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS Código Revisão Confidencialidade Data Página PQ-0002 Rev.

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA Código de Classificação: 13.02.01.15 1 DO OBJETO: A presente licitação tem por objeto a contratação de empresa para prestação dos serviços de cobertura securitária (seguro) para assegurar

Leia mais

7 SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA Programa de Atenção Integral à Saúde

7 SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA Programa de Atenção Integral à Saúde REGULAMENTO DE COMPRAS e CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DAS UNIDADES SOB GERENCIAMENTO DA O.S.S. SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE A SPDM

Leia mais

D E C R E T A: Art. 3º. Para obtenção do CRC será necessária a apresentação das seguintes documentações:

D E C R E T A: Art. 3º. Para obtenção do CRC será necessária a apresentação das seguintes documentações: Decreto nº 015, de 16 de outubro de 2015. Regulamenta o Certificado de Registro Cadastral- CRC para fornecedores e/ou prestadores de serviços, previsto no artigo 34 da Lei Federal nº 8.666/93, e dá providências

Leia mais

DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005.

DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005. DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no artigo 15, 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e artigo 11 da Lei Federal nº 10.520, de 17 de julho

Leia mais

EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO

EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO PREFEITURA MUNICIPAL DE SOLEDADE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E AGRICULTURA EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº 38/2015 TIPO MENOR PREÇO EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

PODER EXECUTIVO. Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010

PODER EXECUTIVO. Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010 Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010 REGULAMENTA O SISTEMA DE SUPRIMENTOS NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR

Leia mais

PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 612, DE 16 DE MARÇO DE 2007. Dispõe sobre a implantação do Sistema de Registro de Preços nas compras, obras e serviços contratados pelos órgãos da

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015. Objeto

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015. Objeto EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015 O Município de Benjamin Constant do Sul - RS, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, torna público para conhecimento dos interessados a

Leia mais

TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 769/CIENTEC/2013

TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 769/CIENTEC/2013 TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 769/CIENTEC/2013 1. DO TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO 1.1 A Fundação de Ciência e Tecnologia, torna público o presente Termo de Dispensa de Licitação, autorizada no expediente

Leia mais

COMPRAS / CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS FORMAS DE AQUISIÇÃO/CONTRATAÇÃO LICITAÇÃO:

COMPRAS / CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS FORMAS DE AQUISIÇÃO/CONTRATAÇÃO LICITAÇÃO: COMPRAS / CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS Quase todas as despesas das Unidades são realizadas através de compras ou contratações de serviços. Elas são classificadas de acordo com a forma de aquisição/contratação

Leia mais

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos Setor de Licitações

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos Setor de Licitações Fls: 11 AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL N.º 14/2013 Modalidade: CONVITE Tipo: MENOR PREÇO Objeto: AQUISIÇÃO DE DETERGENTES PARA LIMPEZA DE VEÍCULOS Vera Maria Schornes Dalcin, Prefeita do Município de JÚLIO

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE CREDENCIAMENTO 01/14

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE CREDENCIAMENTO 01/14 A COMPANHIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL - SULGÁS, com sede na cidade de Porto Alegre/RS, à Rua Sete de Setembro, 1069 5º andar, Bairro Centro Histórico - CEP: 90010-191, com fundamento no artigo

Leia mais

DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 41.20.02 MOBILIÁRIO EM GERAL - R$ 16.000,00 (Dezesseis mil reais).

DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 41.20.02 MOBILIÁRIO EM GERAL - R$ 16.000,00 (Dezesseis mil reais). PROCESSO N.º 003/2013 LICITAÇÃO Nº 003/2013-CONVITE TIPO: MENOR PREÇO POR LOTE À EMPRESA: ENDEREÇO: O Conselho Regional de Administração-CRA, através de sua Comissão Permanente de Licitação, nos termos

Leia mais

Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação / CREDE 12 Quixadá/CE E-mail: gerlania.oliveira@crede12.seduc.ce.gov.br

Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação / CREDE 12 Quixadá/CE E-mail: gerlania.oliveira@crede12.seduc.ce.gov.br Carta Convite Nº 0017/2015 Natureza da Despesa: Manutenção e Conservação de Bens e imóveis Fonte do Recurso: Função Programática nº 22100022.12.122.500.28114.2200000.33903900.00.0.20-4816 Data da Emissão:

Leia mais

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL Nº 032, DE 17-02-2004 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP, previsto no art. 15, da Lei nº 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO 1 ATENÇÃO As empresas interessadas em participar deste Convite, deverão passar um fax para a Coordenadoria Geral de Licitação (24) 3339-9038/3339-9071, confirmando a retirada deste edital pela internet.

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS, MATERIAL DE LIMPEZA E COPA E COZINHA PARA SUPRIR AS NECESSIDADES DA SECRETARIA DE OBRAS, TRANSPORTE E URBANISMO, DA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

CARTILHA FORNECEDOR ENDEREÇO PARA ENVIO DE DOCUMENTOS:

CARTILHA FORNECEDOR ENDEREÇO PARA ENVIO DE DOCUMENTOS: CARTILHA FORNECEDOR ENDEREÇO PARA ENVIO DE DOCUMENTOS: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul Setor de Licitações Rua Mário Linck, nº. 352, Centro Almirante Tamandaré do Sul/RS CEP 99523-000

Leia mais

CONVITE Nº 09/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 30 / 04 / 2010 às 14 horas

CONVITE Nº 09/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 30 / 04 / 2010 às 14 horas CONVITE Nº 09/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 30 / 04 / 2010 às 14 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

Art. 2º Este Ato Normativo entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Normativo entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. ATO NORMATIVO Nº 92 13 de agosto de 2007 Aprova o Regulamento do Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. O Presidente do TRIBUNAL

Leia mais

Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP)

Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP) Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP) Conceitos gerais de gestão pública: princípios e regras da administração pública, processos de licitação, contratos

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO 1 ATENÇÃO As empresas interessadas em participar deste Convite, deverão passar um fax para a Coordenadoria Geral de Licitação (24) 3339-9038/3339-9071 ou email cgl@vr.rj.gov.br, confirmando a retirada

Leia mais

JUSTIÇA DO TRABALHO DIVISÃO DE DOCUMENTO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

JUSTIÇA DO TRABALHO DIVISÃO DE DOCUMENTO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA DIVISÃO DE DOCUMENTO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA Objeto: Contratação de empresa para prestação do serviço de agenciamento de viagens (emissão, remarcação e cancelamento de passagens aéreas nacionais

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS A Supervisão de Suprimentos é a responsável pelo cadastramento dos fornecedores, bem como pela renovação cadastral

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO Nº 014/2011 CONTRATO DE GESTÃO IGAM Nº 003/2009

ATO CONVOCATÓRIO Nº 014/2011 CONTRATO DE GESTÃO IGAM Nº 003/2009 ATO CONVOCATÓRIO Nº 014/2011 CONTRATO DE GESTÃO IGAM Nº 003/2009 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA DISPONIBILIZAR MOTORISTA PROFISSIONAL EM ATENDIMENTO AO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO 1 MANUAL CADASTRO DE FORNECEDORES PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO COORDENADORIA DE GESTÃO DE BENS E SERVIÇOS - COBES DEPARTAMENTO DE GESTÃO

Leia mais

Comissão de Licitação

Comissão de Licitação CARTA CONVITE: 2014.0010 19ª Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação A da EEEP RAIMUNDO SARAIVA COELHO JUAZEIRO DO NORTE CE comunica a V.Sª. que às 16h do dia 28 DE NOVEMBRO DE 2014, na Sede

Leia mais

Câmara Municipal de Itatiba

Câmara Municipal de Itatiba DOCUMENTOS PARA EFETUAR CADASTRO PARA EMISSÃO DO CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES Razão Social: Endereço: Bairro: Cidade: CEP: CNPJ: Inscrição Estadual:

Leia mais

Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul.

Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul. LEI Nº 13.179, DE 10 DE JUNHO DE 2009 Business Online Comunicação de Dados Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Faço

Leia mais

Tem por objetivo esta Licitação de prestação de serviços neste estabelecimento de ensino. Constante do anexo I, deste convite.

Tem por objetivo esta Licitação de prestação de serviços neste estabelecimento de ensino. Constante do anexo I, deste convite. MINUTA DO CONVITE Nº 0011/2015 Natureza da Despesa: MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO DE BENS E IMÓVEIS Fonte Recurso: Fonte 51 FUNDEB- APORTE FINANCEIRO 2015 Data de Emissão: 29/10/2015 Data da Licitação: 09/11/2014

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES E CONTRATOS Nº 001/2015.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES E CONTRATOS Nº 001/2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES E CONTRATOS Nº 001/2015. DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS MEDIANTE LICITAÇÃO, INCLUSIVE DISPENSA E INEXIGIBILIDADE,

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 017/2007 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2007 HORÁRIO: 10:00 HORAS LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

MARCO REGULATÓRIO DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL

MARCO REGULATÓRIO DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL O QUE MUDA COM O NOVO MARCO REGULATÓRIO DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL LEI N. 13.019/2014 REALIZAÇÃO INSTITUTO ATUAÇÃO ELABORAÇÃO Porf. Dr. FERNANDO BORGES MÂNICA DISTRIBUIÇÃO INSTITUTO GRPCom O QUE

Leia mais

SESSÂO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona n.º 1.200, 7º andar São Paulo SP Horário: 10h30 horas do dia 03 de Agosto de 2009

SESSÂO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona n.º 1.200, 7º andar São Paulo SP Horário: 10h30 horas do dia 03 de Agosto de 2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD. PAULISTA CEP

Leia mais

Regulamenta a Lei nº 9.841, de 5 de outubro de 1999, que institui o Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, e dá outras providências.

Regulamenta a Lei nº 9.841, de 5 de outubro de 1999, que institui o Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, e dá outras providências. DECRETO N o 3.474, DE 19 DE MAIO DE 2000. Regulamenta a Lei nº 9.841, de 5 de outubro de 1999, que institui o Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, e dá outras providências. O PRESIDENTE

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA PRAD Nº 2 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014. Prof. Sidnei Azevedo de Souza Pró-Reitor de Administração PRAD/UFGD

INSTRUÇÃO NORMATIVA PRAD Nº 2 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014. Prof. Sidnei Azevedo de Souza Pró-Reitor de Administração PRAD/UFGD MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA PRAD Nº 2 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre o Rol de Atribuições da Pró-Reitoria de Administração (PRAD) da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014 EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO COM RECURSOS

Leia mais

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos Setor de Licitações

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos Setor de Licitações AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL N.º 132/2011 Modalidade: CONVITE Tipo: MENOR PREÇO Objeto: AQUISIÇÃO DE CORDÕES DE CONCRETO ATRAVES DA SECRETARIA DE AGRICULTURA DO GOVERNO DO MUNICÍPIO JOÃO VESTENA, Prefeito

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP 2015 ÍNDICE 1. Introdução... 2 2. Dos Objetivos Específicos... 2 3. Dos Envolvidos

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 017/2013.

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 017/2013. EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 017/2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE GAURAMA, torna público para o conhecimento dos interessados, que às 15:00 horas do dia 18 de março de 2013, nas dependências do Salão Nobre

Leia mais

PORTARIA Nº 131, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008

PORTARIA Nº 131, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 PORTARIA Nº 131, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 Estabelece os requisitos técnicos e procedimentos para credenciamento de empresas prestadoras de serviço de vistoria em veículos automotores. O DIRETOR DO DEPARTAMENTO

Leia mais

PASSO A PASSO PARA HABILITAÇÃO COMPLETA NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Revisão 01 em 12/01/2015

PASSO A PASSO PARA HABILITAÇÃO COMPLETA NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Revisão 01 em 12/01/2015 GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS SEGER SUBSECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL SUBAD GERÊNCIA DE LICITAÇÕES GELIC SUBGERÊNCIA DE CADASTRO DE FORNECEDORES

Leia mais

1. Procedimentos COURIER. Prezado Senhor/Senhora,

1. Procedimentos COURIER. Prezado Senhor/Senhora, Eixo Monumental, Via S-1 Campus do INMET Bloco 7 - Setor Sudoeste CEP:70680-900 Brasília, DF, Brasil Fax: 55-61-3038-2250 Tel: 55-61-3038-2299 www.fao.org..br EDITAL (LETTER OF INVITATION-LOI) Request

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 01/2012

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 01/2012 TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 01/2012 PREÂMBULO O Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente - CONPAM sito à Rua Osvaldo Cruz, 2366 Dionísio Torres Fortaleza-CE, torna público este Termo de Participação,

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE LICITAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE DE FORNECIMENTO DE CARTÕES MAGNÉTICOS DE ALIMENTAÇÃO E REFEIÇÃO COM CARGAS MENSAIS. EDITAL n.

PROJETO BÁSICO DE LICITAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE DE FORNECIMENTO DE CARTÕES MAGNÉTICOS DE ALIMENTAÇÃO E REFEIÇÃO COM CARGAS MENSAIS. EDITAL n. PROJETO BÁSICO DE LICITAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE DE FORNECIMENTO DE CARTÕES MAGNÉTICOS DE ALIMENTAÇÃO E REFEIÇÃO COM CARGAS MENSAIS EDITAL n. 005/2013 TOMADA DE PREÇO n. 001/2013 Item 01. Requisitos básicos

Leia mais

INSTITUTO CHAPADA DE EDUCAÇÃO E PESQUISA. Regulamento de Compras e Contratos

INSTITUTO CHAPADA DE EDUCAÇÃO E PESQUISA. Regulamento de Compras e Contratos INSTITUTO CHAPADA DE EDUCAÇÃO E PESQUISA Regulamento de Compras e Contratos A presidente do ICEP no uso de suas atribuições e de acordo com lei 9.790/99 e decreto 3.100, torna público o Regulamento de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ Convite N. 004/2015 Natureza da Despesa/ OBJETIVO: Fonte do Recurso Contratação de Serviço de INSTALAÇÃO DE SERVIÇO DE LINK DE INTERNET - 5MB Dotação Orçamentária Data da Emissão 22/06/2015 Data da Licitação

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CREDENCIAMENTO EDITAL N.º002/2015 PROCESSO N 017/2015

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CREDENCIAMENTO EDITAL N.º002/2015 PROCESSO N 017/2015 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CREDENCIAMENTO EDITAL N.º002/2015 PROCESSO N 017/2015 CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS À SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE. O MUNICÍPIO DE NOVO TIRADENTES-

Leia mais

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS)

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) ÍNDICE: RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE EMPRESAS INTERESSADAS NA EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE TERRENOS, LOJAS E ESPAÇOS DE PROPRIEDADE DA COMPANHIA DO

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

CONVITE / COMPRA DIRETA FFM 005/15 CP

CONVITE / COMPRA DIRETA FFM 005/15 CP CONVITE / COMPRA DIRETA FFM 005/15 CP A Fundação Faculdade de Medicina, entidade filantrópica, de direito privado, sem fins lucrativos, vem convidar V. Sas a participar do processo de Pedido de Cotação

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 ! " TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 PROCESSO Nº 1.825/2005 Regime Jurídico: Lei nº 8.666/93, alterações e normas complementares Tipo de Licitação: MENOR PREÇO Modalidade: TOMADA DE PREÇOS O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

COMPRA - FASE INTERNA DA LICITAÇÃO PREGÃO, CONVITE, TOMADA DE PREÇOS E CONCORRÊNCIA

COMPRA - FASE INTERNA DA LICITAÇÃO PREGÃO, CONVITE, TOMADA DE PREÇOS E CONCORRÊNCIA SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO - SCI FOLHA DE VERIFICAÇÃO - DALC COMPRA - FASE INTERNA DA LICITAÇÃO PREGÃO, CONVITE, TOMADA DE PREÇOS E CONCORRÊNCIA Processo: TRT/SOF nº Volumes: Exercício: Subelemento:

Leia mais

PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO

PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO Data: A partir do dia 22/06/2011 Local: FAPEU SETOR DE LICITAÇÃO (Campus Universitário s/nº, Trindade,

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 026/2014. Contratação de Empresa especializada em Auditoria Independente.

CARTA CONVITE Nº 026/2014. Contratação de Empresa especializada em Auditoria Independente. São Paulo, 17 de junho de 2014. CARTA CONVITE Nº 026/2014 Contratação de Empresa especializada em Auditoria Independente. A, Organização Social gestora do Museu do Café e do Museu da Imigração, de acordo

Leia mais

Regulamento de Contratações, Compras e

Regulamento de Contratações, Compras e Regulamento de Contratações, Compras e Alienações da Associação Instituto de Tecnologia de Pernambuco ITEP/OS 1/8 1. OBJETO Este Regulamento, em atendimento às disposições legais e estatutárias, estabelece

Leia mais

TERMO DE CONVOCAÇÃO Nº. 012/14 MODALIDADE: CONVITE PROCESSO: 300/2014

TERMO DE CONVOCAÇÃO Nº. 012/14 MODALIDADE: CONVITE PROCESSO: 300/2014 TERMO DE CONVOCAÇÃO Nº. 012/14 MODALIDADE: CONVITE PROCESSO: 300/2014 DATA DE ABERTURA: 27/05/2014 15H (HORÁRIO DE BRASÍLIA) SEDE DO CPB: SETOR BANCÁRIO NORTE QD 02, LT 12, BL F, ED. VIA CAPITAL, 14º ANDAR.

Leia mais

a) Relação explícita do pessoal técnico especializado, adequado e disponível para a realização do

a) Relação explícita do pessoal técnico especializado, adequado e disponível para a realização do 2. CONDIÇÕES PARA CREDENCIAMENTO 2.1. Poderão participar deste Credenciamento, as empresas que: 2.1.1 Atendam a todas as exigências deste Edital, inclusive quanto à documentação constante deste instrumento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015 INSTITUTO DE GESTÃO EM SAÚDE INSTITUTO GERIR, Associação sem fins lucrativos, inscrito no CNPJ sob o nº 14.963.977/0001-19, qualificado como Organização Social pelo Estado

Leia mais

TRANSFERÊNCIA DE CONTROLE SOCIETÁRIO

TRANSFERÊNCIA DE CONTROLE SOCIETÁRIO TRANSFERÊNCIA DE CONTROLE SOCIETÁRIO O art. 27 da Lei nº 8.987, de 13/02/1995, bem como os atos de outorga dos agentes, determinam a necessidade de prévia para as transferências de controle societário

Leia mais

EDITAL Nº 01/ 2016 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

EDITAL Nº 01/ 2016 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDITAL Nº 01/ 2016 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS A Caixa Escolar Pe. José Maria Xavier, inscrita no CNPJ 19.664.978/0001-86, localizada à rua Pe. José Maria Xavier, nº 164, bairro Centro, município de São João

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REGISTRO CADASTRAL (Conf. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993) I - Para a habilitação jurídica: a) Cédula de identidade e registro comercial na repartição competente, para

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ARROIO DOS RATOS Departamento de Compras e Licitações

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ARROIO DOS RATOS Departamento de Compras e Licitações EDITAL DE LICITAÇÃO CONVITE Nº. 006/2014 O MUNICÍPIO DE ARROIO DOS RATOS, através da Secretaria Municipal de Administração, sito o Largo do Mineiro, Nº. 195, torna público que estará realizando licitação

Leia mais

REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS DE CONSULTORIA, INSTRUTORIA EM PROJETOS.

REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS DE CONSULTORIA, INSTRUTORIA EM PROJETOS. REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS DE CONSULTORIA, INSTRUTORIA EM PROJETOS. TOLEDO-PR Página 2 de 6 1. OBJETIVO 1.1 O presente regulamento objetiva

Leia mais

MINUTA CONTRATO N.º /2011

MINUTA CONTRATO N.º /2011 CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE, ENTRE SI, FAZEM A COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DA PARAÍBA CINEP E A EMPRESA..., CONFORME O PREGÃO PRESENCIAL Nº...., NA FORMA ABAIXO: MINUTA CONTRATO N.º /2011 A COMPANHIA

Leia mais

2.2. É vedada a participação na Licitação de pessoas jurídicas que:

2.2. É vedada a participação na Licitação de pessoas jurídicas que: SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 6ª COORDENADORIA REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO 6ª CREDE RUA DR. JOSÉ EUCLIDES FERREIRA GOMES, S/N COLINA DA BOA VISTA- SOBRAL CNPJ: 00.273.843/0001-61 CARTA CONVITE Nº

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003.

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. Estabelece orientações e procedimentos a serem adotados na celebração de Contratos, Convênios, Termos de Cooperação, Acordos de Cooperação

Leia mais

A seguir, são listados alguns problemas que não podem ocorrer, de forma alguma, na proposição ou na execução do convênio ou contrato de repasse:

A seguir, são listados alguns problemas que não podem ocorrer, de forma alguma, na proposição ou na execução do convênio ou contrato de repasse: CUIDADOS DURANTE A EXECUÇÃO DE UM CONVÊNIO 1 As transferências voluntárias formam um sistema de cooperação entre a União e os demais entes da Federação, além das chamadas organizações nãogovernamentais,

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 045/2008 Data: 26/05/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado:

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 045/2008 Data: 26/05/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 045/2008 Data: 26/05/2008 EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: Prezado (a) Senhor (a), O Projeto de Cooperação para Apoio às Políticas e à Participação

Leia mais

EDITAL N.º 001/2014, DE 28 DE JANEIRO DE 2014. CHAMAMENTO PÚBLICO

EDITAL N.º 001/2014, DE 28 DE JANEIRO DE 2014. CHAMAMENTO PÚBLICO EDITAL N.º 001/2014, DE 28 DE JANEIRO DE 2014. CHAMAMENTO PÚBLICO O MUNICÍPIO DE IBIRUBÁ-RS, Pessoa Jurídica de Direito Público, com sede na Rua Tiradentes, n.º 700, inscrito no CNPJ sob n.º 87.564.381/0001-10,

Leia mais

Leis sobre TV paga - TV por Satélite REGULAMENTO SERVIÇO DE TRANSPORTE DE SINAIS DE TELECOMUNICAÇÕES POR SATÉLITE. Capítulo I DAS GENERALIDADES

Leis sobre TV paga - TV por Satélite REGULAMENTO SERVIÇO DE TRANSPORTE DE SINAIS DE TELECOMUNICAÇÕES POR SATÉLITE. Capítulo I DAS GENERALIDADES Leis sobre TV paga - TV por Satélite REGULAMENTO SERVIÇO DE TRANSPORTE DE SINAIS DE TELECOMUNICAÇÕES POR SATÉLITE Capítulo I DAS GENERALIDADES Art. 1o Este Regulamento dispõe sobre Serviço de Transporte

Leia mais

a) MORTE POR ACIDENTE Garante aos beneficiários do segurado o pagamento do valor do capital contratado;

a) MORTE POR ACIDENTE Garante aos beneficiários do segurado o pagamento do valor do capital contratado; TERMO DE REFERÊNCIA Código de Classificação: 13.02.01.15 1 DO OBJETO: A presente licitação tem por objeto a contratação de empresa para prestação dos serviços de cobertura securitária (seguro) para assegurar

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS PROCEDIMENTOS DE COMPRAS Estas instruções têm como objetivo a padronização dos procedimentos para a realização das compras de materiais de consumo, bens permanentes e prestações de serviços necessários

Leia mais

PROMOÇÕES DISTRIBUIÇÃO DE PRÊMIOS NO ÂMBITO DAS ACE S

PROMOÇÕES DISTRIBUIÇÃO DE PRÊMIOS NO ÂMBITO DAS ACE S PROMOÇÕES DISTRIBUIÇÃO DE PRÊMIOS NO ÂMBITO DAS ACE S Manual sobre a realização de Promoções Comerciais pelas Associações Comerciais, elaborada pela Coordenadoria Institucional da FACIAP Federação das

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO 005/2014

EDITAL DE CREDENCIAMENTO 005/2014 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 005/2014 AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR, pessoa jurídica de direito público interno, com sede com sede na Av. Borges de Medeiros, nº 4.111, inscrita no CNPJ/MF sob

Leia mais

ATOS DA FMEL - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER DE ITAJAÍ EDITAL Nº. 004/2013 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO AO ESPORTE

ATOS DA FMEL - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER DE ITAJAÍ EDITAL Nº. 004/2013 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO AO ESPORTE ATOS DA FMEL - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER DE ITAJAÍ EDITAL Nº. 004/2013 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO AO ESPORTE O Superintendente da Fundação Municipal de Esporte e Lazer de Itajaí, no uso de

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 33/12 PROCESSO N. 2160-09.00/12-9 AJDG Nº 104/12 Nesta data, compareceu à sede da, órgão administrativo do MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL,

Leia mais

LICITAÇÃO BASEADO NAS LEIS 8.666/93 E 10.520/02

LICITAÇÃO BASEADO NAS LEIS 8.666/93 E 10.520/02 LICITAÇÃO BASEADO NAS LEIS 8.666/93 E 10.520/02 TODA COMPRA POR MEIO DE ÓRGÃO PÚBLICO TEM QUE SER EFETUADA PELO PROCESSO DE LICITAÇÃO OS EDITAIS TÊM QUE SER PUBLICADOS EM JORNAL DE GRANDE CIRCULAÇÃO, ESTAR

Leia mais

CONVITE Nº 017/2006 Processo nº 05351/2006

CONVITE Nº 017/2006 Processo nº 05351/2006 CONVITE Nº 017/2006 Processo nº 05351/2006 O Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, por intermédio da Comissão Permanente de Licitação, instituída pelas Portarias nº 1.262, de 14 de dezembro de 2005

Leia mais

Art. 2º. Fazer publicar esta Portaria em Boletim de Serviço, revogando-se a Portaria 577/05-R, de 05 de dezembro de 2005.

Art. 2º. Fazer publicar esta Portaria em Boletim de Serviço, revogando-se a Portaria 577/05-R, de 05 de dezembro de 2005. PORTARIA 328/R-06 DE 22 DE JUNHO DE 2006. O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso da competência que lhe foi atribuída pelo artigo 39, inciso XX, do Regimento Geral da UFRN; CONSIDERANDO

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Contrato de Repasse do Convênio no SICONV nº 763468/2011-IPD/MDA/BB Modalidade: Maior percentual de desconto oferecido sobre o valor do volume de vendas Entrega da Proposta até

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016 2016 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Interna PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016 BRASÍLIA 2015 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE AUDITORIA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO DE JANEIRO EDITAL DE CHAMADA PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO Nº 001/2016

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO DE JANEIRO EDITAL DE CHAMADA PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO Nº 001/2016 EDITAL DE CHAMADA PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO Nº 001/2016 1.INTRODUÇÃO 1.1 O COREN/RJ, com sede na Avenida Presidente Vargas, nº 502, 3º, 4º, 5º e 6º andares, Centro, Rio de Janeiro/RJ, torna público que

Leia mais

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação Edital de Licitação Modalidade.:Tomada de Preço Numero...:0002/15 DATA DA ABERTURA DA LICITAÇÃO: 13/01/2015 DATA ABERTURA DAS PROPOSTAS..: 30/01/2015 HORARIO...: 09:00 Fornecedor.: Endereço...: CGCMF...:

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA CGM Nº 001/2010. A CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO, no uso de suas atribuições constitucionais, legais e regimentais;

INSTRUÇÃO NORMATIVA CGM Nº 001/2010. A CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO, no uso de suas atribuições constitucionais, legais e regimentais; INSTRUÇÃO NORMATIVA CGM Nº 001/2010 Estabelece normas, sistematiza e padroniza procedimentos operacionais dos órgãos municipais. A CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO, no uso de suas atribuições constitucionais,

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº. 002/2007 EDITAL

TOMADA DE PREÇOS Nº. 002/2007 EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 002/2007 EDITAL Prefeitura Municipal de Mundo Novo, Estado de Goiás, torna público, para conhecimento dos interessados que no dia 29.06.2007, às 13h:00min será aberta audiência de

Leia mais