Luz, Câmera e Paixão

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Luz, Câmera e Paixão"

Transcrição

1 Luz, Câmera e Paixão

2 Fotografia, linguagem e arte Registro da realidade através da luz. Luz é cor, forma, movimento, intensidade, brilho, etc linguagem e arte. Se a luz é linguagem nós sabemos interpretar essa língua? Será que somos analfabetos?

3 Técnica e Estética Opostos complementares Técnica conjunto de procedimentos e processos empregados para obter um determinado fim. Estética Ciência do belo nas produções naturais e artísticas filosofia do belo na arte.

4 O olho e a câmera Nos palcos a luz direciona nosso olhar No cinema e no vídeo, a câmera direciona o nosso olhar As Câmeras não captam objetos, mas a luz emitida ou refletida por eles. Os cuidados com a luz são fundamentais na fotografia (grafar com luz).

5 Paralelos com a pintura Instrumentos (pincéis e espátulas) Filtros (tintas e vernizes) Rebatedores (pincéis e tintas) Estruturas (Cavaletes) Espaços e elementos (suportes) Lentes e sistemas de captação (nosso olhar)

6 Fresnel 1000 W Características principais: Lente fresnel - inventada pelo físico francês Augustin-Jean Fresnel Luz difusa nas bordas e dura no centro do foco. Indicado para Key Light, fill light e back light Controle de foco frontal e traseiro. Sistema para giro em 360 dos barndoors. Grade de segurança na frente das lentes.

7 Plano-convexo 1000 W Lente plano-convexa de 150 mm Luz dura e soft Variadas aplicações Suporte de acessórios Variadas potências Soquete GY9.5. Tela de proteção. Porta filtro de cor ou difusor.

8 Elipsoidal 1000 W Jogos de lentes Luz direcionada e soft Indicado para efeitos e gerais Projeção de imagens Recortes e íris Variadas potências Suporte de acessórios Utilização em cinema, vídeo, teatro, dança, etc.

9 Power Flo Flourescente portátil luz soft e difusa Alto rendimento de luz Baixo calor das lâmpadas Baixo consumo de energia Iluminação difusa de preenchimento e contraluz Set de notícias, estúdios virtuais, chromakey, Externas, em filmagens de cinema, para serem usadas em conjunto com lâmpadas halógenas ou HMI).

10 Soft Light Compact 1000W Lâmpada halógena Aplicações em pequenos estúdios. Instalações portáteis para vídeo e cinema. Iluminação difusa e indireta com o objetivo de eliminar sombras. Espelhos refletores com acabamento branco, ou brilhante suave.

11 Fill Light Projetor de luz aberto com foco variável. Ideal para uso em externas e em pequenos estúdios de TV, vídeo, e fotografia. Facho de luz regulável, para uso com lâmpadas de 800w e 1000w em 220v, ou 650w e 1000w em 120v. Fornecido com barndoors de 4 folhas. Clips nos barndoors para uso de filtros difusores e de cor. Grade metálica de proteção, e cubo adaptador para tripé.

12 Cicloramas Instrumento para iluminação de ciclorama. Distribuição assimétrica. Ideal para cobrir cicloramas em teatros, assim como pequenos e médios estúdios de TV.

13 Set-light 1000 W Sem Lentes Iluminação soft Variadas utilizações Impossibilidade de projeção de efeitos Inadequado para efeitos cromáticos quando não possuem barndoors

14 Luminária aberta de alta intensidade e iluminação equilibrada ideal para estúdios de TV e em externas. Possui um refletor com curva simétrica, de alto rendimento, para projetar luz em grandes áreas. Broad Light

15 Power Bank Luz fria Unidade fluorescente de construção ultraleve Fabricada totalmente em alumínio. Olta eficiência de iluminação, baixo consumo e muito pouca geração de calor. É ideal para uso em estúdios ou externas para televisão, cinema e fotografia. Utilizado vertical ou horizontalmente, fornecido com um prato de montagem e um suporte articulado para obter múltiplas posições. Montados sobre tripés, ou também suspenso desde varas ou grids, ou sobre paredes ou tetos baixos. Suas lâmpadas podem ser controladas remotamente de uma caixa de ballasts com um painel de controle.

16 O Cine Dome é um concentrador de luz para aprofundar os recortes ou contornos de luz. Desenhado para maximizar a projeção de luz dos Fresnéis. Alta resistência ao calor, suporta instrumentos de até 2000 Watts. Cine Dome

17 Mesa de controle - Digital Mesa de controle totalmente digital Controla até 512 dimmers a serem endereçados aos 12/24 ou 24/48 canais Qualquer dimmer ou grupo de dimmers pode ser endereçado a um canal ou vários canais. Controle Master geral e Black out. Drive para cartão de memória de 32 MB. Saída para monitor de vídeo SVGA. Patch eletrônico para endereçamento de 512 dimmers a canais.

18 12 Canais 2 sub-masters 1 master 8 programas simples 1 controle de velocidade de programação Mesa analógica

19 Máquinas de Fumaça Mistura química Congelador Troca de informação (dmx) Variados tamanhos e modelos

20 Hazemaker Neblina constante Troca de informações (DMX)

21 Gobos Projeção de Imagens Chapas de metal e vidro Efeitos de animação (gobos rotativos) Montagem de imagens projetadas Animação por deslocamento

22

23 Gobos Giratórios

24

25 Motores de animação

26

27

28

29

30 Filtros Luz cromática Difusão dos raios de luz (filtros difusores) Correção de temperatura de cor e polarização da luz (TV, vídeo, cinema, fotografia)

31 Filtros Difusores Difusão dos raios luminosos de determinada fonte. Criação de efeitos de radiosidade e, portanto proximidade com o real. Difusão direcionada (filtros Silk)

32 Filtros polarizadores O filtro polarizador é utilizado com duas finalidades: Eliminar reflexos Reforçar a tonalidade de determinadas cores

33 Mecânica da Iluminação A imagem em televisão é bi-dimensional e nós temos de criar a sensação de profundidade. : Luz Principal, Chave ou Key Light - esta é a principal fonte de luz da iluminação. É similar ao sol quando ilumina um lugar, ou lustre em uma sala, posto que coloca a maior parte da iluminação no objeto e cria sombras que serão percebidas. Luz Secundária, de Preenchimento ou Fill Light - esta iluminação secundária preenche as sombras com luz suficiente para vermos detalhes na área sombreada sem cancelar a sua própria sombra. Contraluz ou Back Light - esta luz ilumina o objeto de trás com acentuação de iluminação na cabeça e ombros. Este é um método primário de se obter profundidade em uma imagem. Luz de Cenário, de Ciclorama ou Set Light - esta luz ilumina o fundo do cenário. Gelatinas coloridas são normalmente usadas de modo a colorir o fundo.

34 Mecânica da iluminação

35 Mecânica da iluminação

36 Mecânica da iluminação

37 Temperatura de cor

38 Lord Kelvin No século 19, um físico escocês chamado Lord Kelvin criou uma forma de medir os desvios de proporção na composição da luz branca, Por este processo, imaginava-se um hipotético objeto totalmente negro Ao ser aquecido, passaria a emitir luz. A luz emitida iria mudando gradualmente de cor. Lord Kelvin criou então uma escala de temperaturas A escala Kelvin de temperatura de cor associa cor e temperatura

39

40 Filtros corretores Corrigem a temperatura de cor CTB - Color Temperature Blue: CTO - Color Temperature Orange

41

42 White balance A câmera de vídeo, ao contrário ser humano, não é capaz de efetuar compensações e correções nos desvios da temperatura de cor com que os objetos são iluminados. O circuito eletrônico compensa as variações de tonalidade ajustando o "controle de volume" de cada uma das 3 cores, que é no que consiste o processo de balanceamento do branco.

43 Processo de Keying (cromakey) Geração de imagens sobrepostas Recorte da imagem a ser "colada" sobre a outra baseia-se em uma cor específica desta imagem

44 Processo de Luminance Key (lumakey) Recorte da imagem a ser "colada" sobre a outra baseia-se na diferença de luminosidade entre objeto Determina-se um valor de luminosidade (luma key value) em uma escala de 0 (preto) a 255 (branco) Todo pixel com maior (ou menor, conforme a opção escolhida) luminosidade que a estabelecida por este valor é selecionado para ser tornado transparente O fundo, ao invés de colorido como no cromakey, aqui tem a cor preta

45 Cenografia Virtual É possível incluir objetos virtuais na cena O sistema exige sensores para correção dos movimentos As imagens são processadas em tempo real Cria a ilusão de tridimensionalidade virtual nos ambientes Os efeitos são baseados nas técnicas de cromakey

46 Sistema de Motion-Capture Vicon Mx Constituído por 8 cameras MX 13 Sincronizado com plataforma de forças AMTI-BP400600

47

48

49

50 Dicas A maneira mais precisa de se efetuar ajustes em cores na imagem não é observar a mesma através do viewfinder da câmera ou do visor LCD e sim através de um monitor externo, ao qual conecta-se a saída de vídeo da câmera. Na locação, lembrar de efetuar o reajuste do branco (bater o branco) sempre que as condições de iluminação do local mudarem (novas luzes acesas / apagadas, horários do dia, nuvens / Sol), o próprio local for alterado ou até mesmo, dependendo do caso, a posição da câmera (para onde a mesma aponta) mudar. Efetuar o ajuste manual do branco (bater o branco), garantir que o objeto de cor branca para o qual a câmera aponta durante o ajuste recebe a mesma iluminação que o objeto / pessoa a ser gravado. O melhor horário para captação de cenas noturnas de exteriores não é à noite e sim ao anoitecer. Durante o anoitecer, a paisagem ainda está um pouco clara: fachadas de prédios ainda são visíveis, assim como recortes de galhos e folhagens.

51 Referências ANOS LUZ, CÂMERA E AÇÃO Autor: Edgard Moura

EXPERIMENTAÇÃO CENOGRÁFICA COM ÊNFASE EM ILUMINAÇÃO

EXPERIMENTAÇÃO CENOGRÁFICA COM ÊNFASE EM ILUMINAÇÃO PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL 2014 EXPERIMENTAÇÃO CENOGRÁFICA COM ÊNFASE EM ILUMINAÇÃO EDITAL N.º 1- UFPA de 13/01/2014 30 de março de 2014 Nome: N.º de Inscrição: BOLETIM DE QUESTÕES

Leia mais

A LINGUAGEM DA LUZ Fotografia

A LINGUAGEM DA LUZ Fotografia ILUMINAÇÃO A LINGUAGEM DA LUZ Fotografia a luz vem de várias fontes; tem muitas qualidades; características que afetam todo o processo. A LINGUAGEM DA LUZ Fotografia Medíocre X Fotografia Grandiosa Depende

Leia mais

3.2. Experimentações: o processo de produção Iluminação de três pontos

3.2. Experimentações: o processo de produção Iluminação de três pontos Página 1 de 5 3 - estética e a técnica na ambientação 3.2. Experimentações: o processo de produção Iluminação de três pontos iluminação de três pontos é composta por três refletores, cada qual com função

Leia mais

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 Mauricio Baggio ÍRIS / DIAFRAGMA Dispositivo que permite o controle da quantidade de luz que atinge o filme ou o sensor no interior da câmera. Este controle é realizado definindo-se

Leia mais

Iluminação Fotográfica

Iluminação Fotográfica 1 Iluminação Fotográfica Primeiramente, deveríamos lembrar da necessidade da luz para a realização de uma fotografia. Sem a luz, não há fotografia, expressão que significa gravar com a luz. Logo, a principal

Leia mais

Iluminação e equipamentos fotográficos

Iluminação e equipamentos fotográficos Iluminação e equipamentos fotográficos Iluminação: A luz natural é proporcionada pelo sol, que pode incidir diretamente ou indiretamente sobre o assunto. O aspecto da luz solar pode variar de acordo o

Leia mais

Iluminando com Luz Fria

Iluminando com Luz Fria 1 Fonte: Lumatek Iluminação http://www.luzfria.com.br/web/catalogo/tutorial_iluminando_lf.htm Iluminando com Luz Fria As lâmpadas fluorescentes são uma eficiente fonte de luz, com qualidades que nenhum

Leia mais

Modelos de Iluminação

Modelos de Iluminação Universidade Católica de Pelotas Centro Politécnico Modelos de Iluminação por Flávia Santos Computação Gráfica Prof. Dr. Paulo Roberto Gomes Luzzardi Universidade Católica de Pelotas Centro Politécnico

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 06

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 06 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 06 Flash fotográfico O flash fotográfico é uma fonte de luz que possui uma certa potência determinada pelo seu fabricante e

Leia mais

CEFET-RS Curso de Eletrônica

CEFET-RS Curso de Eletrônica CEFET-RS Curso de Eletrônica 7 - Vídeo Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva robertacnobre@gmail.com e sandro@cefetrs.tche.br Unidade 07.1 Vídeo Principal periférico de saída desde o final da década de 70;

Leia mais

MANUAL DE ILUMINAÇÃO. Como obter o melhor do seu. novo kit ARRI. por Bill Holshevnikoff TERCEIRA EDIÇÃO

MANUAL DE ILUMINAÇÃO. Como obter o melhor do seu. novo kit ARRI. por Bill Holshevnikoff TERCEIRA EDIÇÃO MANUAL DE ILUMINAÇÃO TERCEIRA EDIÇÃO Como obter o melhor do seu novo kit ARRI por Bill Holshevnikoff MANUAL DE ILUMINAÇÃO Imagens e texto 2012 por Bill Holshevnikoff Traduzido por Mário Jannini Para informações

Leia mais

FOTO = luz GRAFIA = escrever

FOTO = luz GRAFIA = escrever Iluminação FOTO = luz GRAFIA = escrever Joseph Nicéphore Niépce - 1826 Por definição, fotografia é, essencialmente, a técnica de criação de imagens por meio de exposição luminosa, fixando esta em uma superfície

Leia mais

2.0 A Técnica: A luz e a formação da imagem na TV

2.0 A Técnica: A luz e a formação da imagem na TV 63 Texto extraído de BALAN, W.C. A iluminação em programas de TV: arte e técnica em harmonia. Bauru, 1997. 137f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Poéticas Visuais) Faculdade de Arquitetura, Artes

Leia mais

Documento técnico. No melhor da iluminação Os desafios da iluminação mínima

Documento técnico. No melhor da iluminação Os desafios da iluminação mínima Documento técnico No melhor da iluminação Os desafios da iluminação mínima Índice 1. Introdução 3 2. O quebra-cabeça da sensibilidade de luz 3 3. Não seja enganado! 5 4. Como fazer a escolha mais inteligente

Leia mais

Residência contemporânea

Residência contemporânea c a s e Residência contemporânea Por Erlei Gobi Fotos: Carlos Mancini Iluminação norteada pela eficiência energética proporciona conforto visual Localizada em um condomínio fechado em Embu das Artes, cidade

Leia mais

Iluminação de piscinas com fibras ópticas Fábio Magalhães

Iluminação de piscinas com fibras ópticas Fábio Magalhães 1 de 9 01/11/2010 22:17 Iluminação de piscinas com fibras ópticas Fábio Magalhães O sistema mais utilizado atualmente para a iluminação de piscinas é composto por projetores submersíveis, portanto, instalados

Leia mais

Acostumado a buscar sempre

Acostumado a buscar sempre Técnica&Prática Casamento Iluminação criativa em fotos de casamento Luz de vídeo, de lanterna, natural ou flash. Saiba como é possível usar de tudo um pouco para fazer fotos sociais Vinícius Matos Por

Leia mais

Luz e fotografia considerações iniciais

Luz e fotografia considerações iniciais Introdução às técnicas de iluminação luz e óptica 67 Luz e fotografia considerações iniciais Tudo o que a câmera registra se deve à luz, natural ou artificial. A própria palavra "fotografia" significa

Leia mais

Monitores Profissionais LFD

Monitores Profissionais LFD Monitores Profissionais LFD A linha de Monitores LFD (Large Format Display) com tamanhos de 32, 40, 46" e 55 dispõe de alto MTBF, dissipação de calor interno, tecnologia de prevenção anti-marcas, bloqueio

Leia mais

P R O J E T O. Thiago H. Strassalano

P R O J E T O. Thiago H. Strassalano Thiago H. Strassalano P R O J E T O Projeto desenvolvido por Thiago H. Strassalano, como conclusão do curso de Tecnologia em Mídias Digitais; habilitação em Arte e Tecnologia, pela Pontifícia Universidade

Leia mais

RIDER TÉCNICO. SISTEMA DE ÁUDIO P.A. = 01 Console de áudio marca Yamaha LS9

RIDER TÉCNICO. SISTEMA DE ÁUDIO P.A. = 01 Console de áudio marca Yamaha LS9 SISTEMA DE ÁUDIO P.A. = 01 Console de áudio marca Yamaha LS9 RIDER TÉCNICO EQUIPAMENTOS DE APOIO 01 DVD PLAYER; 02 CD player; 01 MINIDISC MD; 01 Projetor Multimídia marca Sanyo 4500 Ansi Lumens "FIXO";

Leia mais

O que é LUZ? SENAI - Laranjeiras. Espectro Eletromagnético. Fontes de luz 14/01/2013. Luminotécnica 40h

O que é LUZ? SENAI - Laranjeiras. Espectro Eletromagnético. Fontes de luz 14/01/2013. Luminotécnica 40h SENAI - Laranjeiras Luminotécnica 40h O que é LUZ? A luz, como conhecemos, faz parte de um comprimento de onda sensível ao olho humano, de uma radiação eletromagnética pulsante ou num sentido mais geral,

Leia mais

ILUMINAÇÃO NA ARQUITETURA. Prof. Arq. Minéia Johann Scherer

ILUMINAÇÃO NA ARQUITETURA. Prof. Arq. Minéia Johann Scherer ILUMINAÇÃO NA ARQUITETURA Prof. Arq. Minéia Johann Scherer FONTES DE LUZ ARTIFICIAL HISTÓRICO Antes da invenção da lâmpada fogo, velas, lampiões a gás; Primeira lâmpada elétrica Thomas Edson, em 1879;

Leia mais

RANDAL KULAIF. Vendas Corporativas

RANDAL KULAIF. Vendas Corporativas Produto Foto Descrição G4 Lampada Led G4 Bipino 1,5 Wa s Para Lustre E Pendentes - BRANCO FRIO - BRANCO QUENTE 110V G9 Lâmpada Led Halopim G9 - Para Lustres E Pendentes - 3w - opção Frio ou Quente - Ângulo

Leia mais

Glossário de Fotopublicidade

Glossário de Fotopublicidade Glossário de Fotopublicidade Câmera analógica: câmera que captura as imagens em filme/película. Câmera digital: câmera que salva imagens como arquivos digitais em algum tipo de disco de memória em vez

Leia mais

Primeiras Informações

Primeiras Informações Primeiras Informações Para que um trabalho escolar fique com melhor qualidade é importante registrálo, não apenas para ser apresentado aos pais, mas principalmente como arquivo. Guardar o registro de trabalhos

Leia mais

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

INFORMAÇÕES TÉCNICAS INFORMAÇÕES TÉCNICAS Luminotécnica - Conceitos Básicos Iluminância Símbolo E Unidade lux (lx) É o fluxo luminoso que incide sobre uma superfície situada a uma certa distância da fonte, ou seja, é a quantidade

Leia mais

Iluminaçao. Os modelos de Iluminação são técnicas usadas para calcular a intensidade da cor de um ponto a ser exibido.

Iluminaçao. Os modelos de Iluminação são técnicas usadas para calcular a intensidade da cor de um ponto a ser exibido. Iluminaçao Os modelos de Iluminação são técnicas usadas para calcular a intensidade da cor de um ponto a ser exibido. Também chamados modelos de reflexão, utilizam: a cor do objeto a cor da luz a posição

Leia mais

USO E APLICAÇÕES Módulo 8 Vidros Especiais

USO E APLICAÇÕES Módulo 8 Vidros Especiais USO E APLICAÇÕES Módulo 8 Vidros Especiais VIDRO TEMPERADO SERIGRAFADO IMAGEM APLICADA COM TELA DE POLÍESTER ESMALTE CERÂMICO MEDIDAS 2200 x 3600 de 3 a 12mm PARA MEDIDAS DE 15 e 19 mm CONSULTE SEU FORNECEDOR

Leia mais

Fotografa I " Aprenda com dez fotojornalistas As lições de quem sabe cobrir política, esporte, polícia, econorrua...e fazer imagens surpreendentes

Fotografa I  Aprenda com dez fotojornalistas As lições de quem sabe cobrir política, esporte, polícia, econorrua...e fazer imagens surpreendentes I " R$:,90...N-3 Fotografa Aprenda com dez fotojornalistas As lições de quem sabe cobrir política, esporte, polícia, econorrua...e fazer imagens surpreendentes Estúdio simples Como fazer muito com pouco

Leia mais

Programação do Curso

Programação do Curso Programação do Curso Introdução à Fotografia Digital Aula 2 Equipamentos acessórios; Composição Disponível em www.ecoclics.com/wp- content/pdf/aula_ifd_2.pdf Roteiro da Aula Acessórios Ø Tripés Ø Filtros

Leia mais

201 6 Iluminação LED

201 6 Iluminação LED 201 6 Iluminação LED As lâmpadas LED oferecem as mesmas intensidades luminosas (lúmens [lm]) das lâmpadas tradicionais, porém consumindo menos Watts. Incandescente E27 E14 LED Lúmens 100W 1400 1300 1350lm

Leia mais

Projeto luminotécnico reúne soluções que transformam sóbrio restaurante diurno em colorido bar noturno.

Projeto luminotécnico reúne soluções que transformam sóbrio restaurante diurno em colorido bar noturno. Do sério ao Projeto luminotécnico reúne soluções que transformam sóbrio restaurante diurno em colorido bar noturno. Reportagem: JOÃO CARLOS BALDAN 64 Potência Dez 05 Jan 06 despojado De dia, a luz é branca

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05,

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05, ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES ANATEL CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05, SITUADO EM

Leia mais

MÓDULO 9. A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais:

MÓDULO 9. A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais: A COR DE UM CORPO MÓDULO 9 A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais: luz branca vermelho alaranjado amarelo verde azul anil violeta A cor que um corpo iluminado

Leia mais

FÍSICA. Professor Felippe Maciel Grupo ALUB

FÍSICA. Professor Felippe Maciel Grupo ALUB Revisão para o PSC (UFAM) 2ª Etapa Nas questões em que for necessário, adote a conversão: 1 cal = 4,2 J Questão 1 Noções de Ondulatória. (PSC 2011) Ondas ultra-sônicas são usadas para vários propósitos

Leia mais

CÂMERAS DE FILME 35mm BINÓCULOS

CÂMERAS DE FILME 35mm BINÓCULOS LEGENDA *. Às vezes a melhor imagem está muito próxima; outras vezes está muito distante. Você pode capturar ambas rapidamente com a ajuda da versátil função zoom. (*O número no ícone pode mudar para cada

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PAR LED RGBW MANAL DO USUÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO PAR LED RGBW MANAL DO USUÁRIO MANAL DO USUÁRIO PAR LED RGBW INSTRUÇÕES Obrigado por comprar nosso produto. PAR LED RGBW é projetado para aplicações de iluminação de boate e estágio profissional. Com suas cores ilimitados e o movimento

Leia mais

Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS

Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS EMBARGO: 21 Agosto 2012, 15:00 (CEST) Objetiva grande angular de 24mm com zoom ótico de 30x (PowerShot SX500 IS) Desenvolvida segundo os mesmos processos

Leia mais

Luminária de LED Ágata Cód. 09591

Luminária de LED Ágata Cód. 09591 Luminária de LED Ágata Cód. 09591 1 Luminária de LED Ágata Cód. 09591 Características A LUMINÁRIA ÁGATA reúne desempenho, segurança e confiabilidade para atender as especificações dos sistemas de iluminação

Leia mais

Estes filtros devem estar na lista de prioridade de suas compras pois eles protegem sua lente contra poeira, umidade e arranhões.

Estes filtros devem estar na lista de prioridade de suas compras pois eles protegem sua lente contra poeira, umidade e arranhões. Venda Locação! """ Os filtro podem ser divididos em famílias e sub famílias: Proteção Correção Filmes Coloridos Filmes P & B Efeito: Difusores Contraste Efeitos ópticos Polarizador Cor Cor/Graduados PROTEÇÃO:

Leia mais

Aquecedor Solar de Baixo Custo SEM RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE

Aquecedor Solar de Baixo Custo SEM RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE Aquecedor Solar de Baixo Custo SEM RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE Projeto: Eng.º Thomas Ulf Nilsson Revisão 1. 20/01/2015 Aquecedor solar BC de cano grosso de PVC www.thomasnilsson.com.br 1 CONTEÚDO: 1. Base

Leia mais

Transcinema é o cinema situação, ou seja, um cinema que experimenta novas arquiteturas, novas narrativas e novas estratégias de interação.

Transcinema é o cinema situação, ou seja, um cinema que experimenta novas arquiteturas, novas narrativas e novas estratégias de interação. Transcinema e a estética da interrupção Kátia Maciel Transcinema é o cinema situação, ou seja, um cinema que experimenta novas arquiteturas, novas narrativas e novas estratégias de interação. Se o cinema

Leia mais

No manual da webcam, ele descobriu que seu sensor de imagem tem dimensão total útil de 2

No manual da webcam, ele descobriu que seu sensor de imagem tem dimensão total útil de 2 1. (Ufsc 2015) Fotografar é uma arte que se popularizou com os celulares e se intensificou com as redes sociais, pois todos querem postar, publicar os seus registros, suas selfies. Talvez alguns celulares

Leia mais

Exposição Exploratorium (piso 1)

Exposição Exploratorium (piso 1) Exposição Exploratorium (piso 1) Departamento Educativo - PNE Vivemos numa floresta de sons, cores, tonalidades, reflexos e texturas de uma realidade que nos chega pelos sentidos e molda a imagem perceptiva

Leia mais

Espaço Xisto Bahia. Localização

Espaço Xisto Bahia. Localização RIDER TÉCNICO Versão atualizada em 08/01/2014 Localização Rua General Labatut, 27 Barris CEP.:40.070-100 Salvador Ba Telefone: ( 71)3116-6155/-6156/-6157 E-mail: xisto.bahia@gmail.com / xisto.tecnica@gmail.com

Leia mais

Qual gráfico expressa as intensidades das forças que a Terra exerce sobre cada satélite em função do tempo?

Qual gráfico expressa as intensidades das forças que a Terra exerce sobre cada satélite em função do tempo? 1. (Enem 2013) A Lei da Gravitação Universal, de Isaac Newton, estabelece a intensidade da força de atração entre duas massas. Ela é representada pela expressão: F G mm d 1 2 2 onde m1 e m2 correspondem

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-950

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-950 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-950 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução... 02 2. Regras de segurança...

Leia mais

CAIXA CULTURAL CURITIBA

CAIXA CULTURAL CURITIBA GALERIA MEZANINO A Galeria Mezanino da CAIXA Cultural Curitiba respeita os padrões internacionais de mostras de artes. Desde a década de 90, vem recebendo importantes exposições de grandes nomes das artes

Leia mais

Iluminação com flashes portáteis para fotografia

Iluminação com flashes portáteis para fotografia WORKSHOP PEQUENOS FLASHES Iluminação com flashes portáteis para fotografia Objetivo: Aprender a utilizar as várias possibilidades de se trabalhar com flashes portáteis de maneira criativa e inteligente,

Leia mais

Dicas de uso - Render Up (versão 3.6.7 ou superior)

Dicas de uso - Render Up (versão 3.6.7 ou superior) Dicas de uso - Render Up (versão 3.6.7 ou superior) Desenvolvido por: Procad Softwares para Layout Rua dos Cinamomos - 517 - Cinqüentenário CEP 95012-140 - Caxias do Sul - RS Brasil Fone/Fax: 54 3209 9200

Leia mais

Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica. professor Rafael Hoffmann

Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica. professor Rafael Hoffmann Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica professor Rafael Hoffmann Cor Modelos cromáticos - Síntese aditiva/cor-luz Isaac Newton foi o responsável pelo desenvolvimento da teoria das cores. Em

Leia mais

Estrelas Variáveis Cefeidas Como Indicadores de Distâncias

Estrelas Variáveis Cefeidas Como Indicadores de Distâncias 1 Estrelas Variáveis Cefeidas Como Indicadores de Distâncias Eduardo Brescansin de Amôres, Raquel Yumi Shida (IAG-USP) 1. INTRODUÇÃO O que aprenderei nesta atividade? Você aprenderá como os astrônomos

Leia mais

MANUAIS DE INSTRUÇÃO

MANUAIS DE INSTRUÇÃO MANUAIS DE INSTRUÇÃO ESPECIFICAÇÕES O DIMMER RACK 12 CANAIS CBI é fabricado para cumprir com as especificações do mercado de iluminação profissional, iluminação cênica, decorativa, shows, eventos e iluminação

Leia mais

EFEITOS DE LUZ em AMBIENTES de INTERIORES

EFEITOS DE LUZ em AMBIENTES de INTERIORES Palestra Simpolux 2006 EFEITOS DE LUZ em AMBIENTES de INTERIORES Arq. Ladislao Pedro Szabo Arq. Vivien Jaglbauer Abeling, Szabo Consultoria 1 Agradecimentos: Philips Lighting Isac Roizenblatt Luis Lancelle

Leia mais

Dicas para um projeto de iluminação

Dicas para um projeto de iluminação Dicas para um projeto de iluminação Um bom projeto luminotécnico deve levar em conta basicamente duas coisas: o uso do espaço e tudo o que queremos valorizar nele. Num living, por exemplo, uma iluminação

Leia mais

Vídeo porteiro IV 300 LCD Intelbras

Vídeo porteiro IV 300 LCD Intelbras Vídeo porteiro IV 300 LCD Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O vídeo porteiro IV 300 LCD Intelbras, com seu sistema de quatro cabos, oferece segurança

Leia mais

Teste de Avaliação 3 B - 08/02/2013

Teste de Avaliação 3 B - 08/02/2013 E s c o l a S e c u n d á r i a d e A l c á c e r d o S a l Ano letivo 2012/2013 Ciências Físico-químicas 8º an o Teste de Avaliação 3 B - 08/02/2013 Nome Nº Turma 1. A figura mostra um feixe de luz muito

Leia mais

FÍSICA. e. Impede a saída de água, por ser menor que a

FÍSICA. e. Impede a saída de água, por ser menor que a FÍSICA 01. CA 5 ENEM Nossa pele possui células que reagem à incidência de luz ultravioleta e produzem uma substância chamada melanina, responsável pela pigmentação da pele. Pensando em se bronzear, uma

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa Canon apresenta a EOS 7D tecnologias inovadoras e design intuitivo definem uma nova experiência fotográfica Lisboa, 1 de Setembro de 2009: A Canon revela a câmara digital SLR EOS

Leia mais

ILUMINAÇÃO NA ARQUITETURA. Prof. Arq. Minéia Johann Scherer

ILUMINAÇÃO NA ARQUITETURA. Prof. Arq. Minéia Johann Scherer NA ARQUITETURA Prof. Arq. Minéia Johann Scherer Objetivo da iluminação em atividades laborativas e produtivas: Obtenção de boas condições de visão associadas à visibilidade, segurança e orientação dentro

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 01

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 01 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 01 Histórico da Fotografia A fotografia surgiu do desejo do homem retratar o mundo a sua volta. Desde os primórdios, com a

Leia mais

ÓPTICA GEOMÉTRICA ÓPTICA REFLEXÃO MEIOS DE PROPAGAÇÃO DA LUZ CORPOS TRANSPARENTES CORPOS TRANSLÚCIDOS CORPOS OPACOS

ÓPTICA GEOMÉTRICA ÓPTICA REFLEXÃO MEIOS DE PROPAGAÇÃO DA LUZ CORPOS TRANSPARENTES CORPOS TRANSLÚCIDOS CORPOS OPACOS 12. Num calorímetro de capacidade térmica 8,0 cal/ o C inicialmente a 10º C são colocados 200g de um líquido de calor específico 0,40 cal/g. o C. Verifica-se que o equilíbrio térmico se estabelece a 50º

Leia mais

O que é o Painel de LCD

O que é o Painel de LCD O que é o Painel de LCD O que é TFT (Thin Film Trnsistor) Conceito Matrix Ativa e Passiva Representação da Imagem no LCD Estrutura do LCD TFT Mecanismo de operação do LCD TFT Teoria de Operação Estrutura

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-955

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-955 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-955 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

TECNOLOGIA EM CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS. CONFORTO AMBIENTAL Aula 8

TECNOLOGIA EM CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS. CONFORTO AMBIENTAL Aula 8 TECNOLOGIA EM CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS CONFORTO AMBIENTAL Aula 8 Permite o uso noturno das edificações e da cidade. Um bom projeto de iluminação deve garantir a possibilidade de executar uma tarefa visual

Leia mais

ALUNO: Nº SÉRIE: DATA: / / PROF.: VICTOR GERMINIO EXERCÍCIOS DE REVISÃO II UNIDADE FÍSICA 3º ANO ENSINO MÉDIO

ALUNO: Nº SÉRIE: DATA: / / PROF.: VICTOR GERMINIO EXERCÍCIOS DE REVISÃO II UNIDADE FÍSICA 3º ANO ENSINO MÉDIO ALUNO: Nº SÉRIE: DATA: / / PROF.: VICTOR GERMINIO EXERCÍCIOS DE REVISÃO II UNIDADE FÍSICA 3º ANO ENSINO MÉDIO 1) Em uma atividade de um engenheiro civil, o mesmo precisa determinar a altura de um edifício.

Leia mais

CÂMERAS. fotográficas

CÂMERAS. fotográficas CÂMERAS fotográficas Quanto ao suporte: Digital Analógico Como classificar e diferenciar os tipos de Câmeras? Quanto a automação: Automáticas Semi-automáticas Auto e manual Quanto ao visor: Visor direto

Leia mais

DSG 1005: Procedimentos para G2

DSG 1005: Procedimentos para G2 DSG 1005: Procedimentos para G2 1. Datas importantes 11 de junho: entrega dos desenhos técnicos, fluxogramas e wireframes/modelos e bonecas, segunda 18 de junho: entrega dos manuais de produção (relatório

Leia mais

AOM-7694 MONITOR DE OBSERVAÇÃO COLORIDO TELA PLANA DE 7 POLEGADAS MANUAL DO PROPRIETÁRIO. Características do modelo AOM-7694: www.asaelectronics.

AOM-7694 MONITOR DE OBSERVAÇÃO COLORIDO TELA PLANA DE 7 POLEGADAS MANUAL DO PROPRIETÁRIO. Características do modelo AOM-7694: www.asaelectronics. MONITOR DE OBSERVAÇÃO COLORIDO TELA PLANA DE 7 POLEGADAS MANUAL DO PROPRIETÁRIO Características do modelo AOM-7694: Painel de LCD colorido padrão automotivo de alto desempenho de 7 polegadas Entrada A/V

Leia mais

NEO LED MAXIMUM 3W WHITE 3 NEO DJ LASER DUO 100MW

NEO LED MAXIMUM 3W WHITE 3 NEO DJ LASER DUO 100MW Catálogo 2009/10 Sumário NEO LED MAXIMUM 3W x 12 3 NEO LED MAXIMUM II 3 LW - 800 MAXIMUM 3 NEO LED MAXIMUM 3W WHITE 3 MAXIMUM DMX 4 NEO LED TUB 20 4 NEO LED TUB 50 4 NEO LED TUB 100 4 NEO LED TUB CONTROL

Leia mais

1- Fonte Primária 2- Fonte Secundária. 3- Fonte Puntiforme 4- Fonte Extensa

1- Fonte Primária 2- Fonte Secundária. 3- Fonte Puntiforme 4- Fonte Extensa Setor 3210 ÓPTICA GEOMÉTRICA Prof. Calil A Óptica estuda a energia denominada luz. 1- Quando nos preocupamos em estudar os defeitos da visão e como curá-los, estamos estudando a Óptica Fisiológica. Estudar

Leia mais

Cooperação para criar valor

Cooperação para criar valor Cooperação para criar valor & 0 Cooperação para criar valor & 1 PALESTRANTE Dr. Bernhard Fritz Gerente de Productos Marketing SunChemical 2 Dr. Bernhard Fritz Gerente de Produtos & Marketing, Sun Chemical

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Mestrado Profissionalizante 2015 Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br IFMA / DAI Motivação Alguns princípios físicos dão suporte ao Sensoriamento Remoto...

Leia mais

OS S ENTIDOS Profe f sso s ra: a Edilene

OS S ENTIDOS Profe f sso s ra: a Edilene OS SENTIDOS Professora: Edilene OS SENTIDOS DO CORPO HUMANO O Paladar identificamos os sabores; OOlfato sentimosodoroucheiro; O Tato sentimos o frio, o calor, a pressão atmosférica, etc; AAudição captamosossons;

Leia mais

Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos)

Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos) Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos) Computação gráfica tridimensional Modelagem tridimensional Elaboração de imagens tridimensionais Realidade virtual Formatos tridimensionais: DXF, padrão

Leia mais

Muitas são as áreas que podem ser exploradas no campo da fotografia de produtos:

Muitas são as áreas que podem ser exploradas no campo da fotografia de produtos: Iluminação Profissional por Mário Espinosa Introdução Originando-se no seu próprio nome (PHOTON = luz - GRAPHOS = escrita), a luz e base fundamental da fotografia e devemos conhecê-la para dominá-la completamente.

Leia mais

PHOTOSHOP. Menus. Caixa de Ferramentas:

PHOTOSHOP. Menus. Caixa de Ferramentas: PHOTOSHOP Universidade de Caxias do Sul O Photoshop 5.0 é um programa grande e complexo, é o mais usado e preferido pelos especialistas em editoração e computação gráfica para linha PC. Outros programas

Leia mais

Valores eternos. MATÉRIA PROFESSOR(A) ---- ----

Valores eternos. MATÉRIA PROFESSOR(A) ---- ---- Valores eternos. TD Recuperação ALUNO(A) MATÉRIA Física II PROFESSOR(A) Fernando ANO SEMESTRE DATA 2º 1º Julho/2013 TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS ---- ---- 1. Considere a figura ao lado. Com base no

Leia mais

Mini Dome CT831D/CT-832D

Mini Dome CT831D/CT-832D Mini Dome CT831D/ Manual de Referência e Instalação 1 Introdução Obrigado por adquirir nosso produto. Este documento apresenta as operações da Câmera CT- 831D e. Mantenha-se atualizado visitando nosso

Leia mais

CAIXA CULTURAL RECIFE

CAIXA CULTURAL RECIFE GALERIA 1 E 2 A Galeria 1, localizada no térreo, é um amplo espaço expositivo integrado ao sítio arqueológico. A Galeria 2, fica no 1º pavimento. Ambas são climatizadas e contam com iluminação interna

Leia mais

Antena omni vs. antena direcional

Antena omni vs. antena direcional Antena omni vs. antena direcional Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Definições básicas e conceitos da antena Efeitos internos Prós e contras da antena Omni Prós

Leia mais

CA 6 - Apropriar-se de conhecimentos da Física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas.

CA 6 - Apropriar-se de conhecimentos da Física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas. COMPETÊNCIAS E HABILIDADES CADERNO 9 PROF.: Célio Normando CA 6 - Apropriar-se de conhecimentos da Física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas.

Leia mais

PARABÉNS. Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Citrox.

PARABÉNS. Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Citrox. DO USUÁRIO PARABÉNS Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Citrox. As câmeras com infravermelho são indicadas para uso noturno ou em locais com pouca luminosidade,

Leia mais

Fotografia Digital no Brasil

Fotografia Digital no Brasil 1 Fotografia Digital no Brasil Hoje temos uma grande variedade de câmaras digitais, mas como elas captam a imagem e a transformam em informação digital é o que vamos ver a seguir. Um Pouco de História

Leia mais

DOSSIER TÉCNICO GRANDE AUDITÓRIO

DOSSIER TÉCNICO GRANDE AUDITÓRIO FUNDAÇÃO CENTRO CULTURAL DE BELÉM DOSSIER TÉCNICO GRANDE AUDITÓRIO GRANDE AUDITÓRIO INTRODUÇÃO O Grande Auditório é uma sala de espetáculos com cena à Italiana, com palco fixo, proscénio, plateia, balcões

Leia mais

Representação de Imagens

Representação de Imagens Representação de Imagens Primitivas Gráficas As primitivas gráficas são os elementos básicos que formam um desenho. Exemplos: Ponto, segmento, polilinha, polígono, arco de elipse, etc. Primitivas já definidas

Leia mais

Lâmpadas LED. Rua Joaquim Galvão, 198 CEP. 05627-010 - SP. Telefone: 55 (11) 3501-2886 Fax: 55 (11) 2338-1050

Lâmpadas LED. Rua Joaquim Galvão, 198 CEP. 05627-010 - SP. Telefone: 55 (11) 3501-2886 Fax: 55 (11) 2338-1050 Lâmpadas LED Lâmpadas LED da Technosol Modernidade e simplicidade numa infindável variedade Está à procura de cor e ambiente? Anseia acentuar os seus espaços favoritos e imagens? Deseja decorar a sua casa

Leia mais

PO INSTRUÇÕES 2758(CS1484)_PO 73 04.4.28, 2:06 PM

PO INSTRUÇÕES 2758(CS1484)_PO 73 04.4.28, 2:06 PM PO INSTRUÇÕES 73 ADVERTÊNCIA ÍNDICE 74 75 Leia este manual cuidadosamente antes de usar a sua câmera. Indica circunstâncias em que o manuseio errado resultante do desconhecimento deste símbolo poderá causar

Leia mais

Catálogo de Produtos. Informações técnicas disponíveis em: http://www.optex-fa.com. Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos. Informações técnicas disponíveis em: http://www.optex-fa.com. Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Informações técnicas disponíveis em: http://www.optex-fa.com Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos A resposta do futuro para controle de qualidade... Conteúdo Índice de produtos

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica 3. Uso de diagonais 4. Regra dos terços 5. O Ponto Dourado Composição fotográfica 15 dicas para ter imagens com harmonia e proporção. Este tutorial vai ajudá-lo a usar melhor uma câmera fotográfica, compacta

Leia mais

www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD

www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD INDÍCE MANUAL UTILIZAÇÃO MAGIC LCD 1. INTRODUÇÃO INSTALAÇÃO, GARANTIA... 3 1.1 COMO INSTALAR MAGIC

Leia mais

Volume 8 óptica. Capítulo 49 Espelhos Planos

Volume 8 óptica. Capítulo 49 Espelhos Planos Volume 8 óptica Vídeo 49.1 Vídeo 49.2 Vídeo 49.3 Vídeo 49.4 Vídeo 49.5 Vídeo 49.6 Vídeo 49.7 Vídeo 49.8 Vídeo 49.9 Capítulo 49 Espelhos Planos Um feixe de micro-ondas refletido por uma placa metálica plana

Leia mais

ILUMINAÇÃO PROF. ANDRÉ GALVAN

ILUMINAÇÃO PROF. ANDRÉ GALVAN ILUMINAÇÃO PROF. ANDRÉ GALVAN Não existe imagem sem luz. Basicamente o que uma câmera faz é captar luz. Todos são influenciados pela luz, ela é de fundamental importância para transmitir emoção ao espectador.

Leia mais

Controle Inteligente de Robôs Móveis Autônomos utilizando Sistemas Inteligentes

Controle Inteligente de Robôs Móveis Autônomos utilizando Sistemas Inteligentes Controle Inteligente de Robôs Móveis Autônomos utilizando Sistemas Inteligentes Aluno: Gabriel Lins Tenório Orientadoras: Roxana Jiménez e Marley Rebuzzi Vellasco Introdução A aplicação de robôs móveis

Leia mais

A Temperatura de cor - Texto extraído de:

A Temperatura de cor - Texto extraído de: 77 A Temperatura de cor - Texto extraído de: BALAN, W.C. A iluminação em programas de TV: arte e técnica em harmonia. Bauru, 1997. 137f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Poéticas Visuais) Faculdade

Leia mais

Tecnologias IXUS 210. Ecrã Táctil LCD PureColor II

Tecnologias IXUS 210. Ecrã Táctil LCD PureColor II Tecnologias IXUS 210 Interface Táctil Avançada A IXUS 210 inclui o ecrã táctil IXUS com a interface de utilizador mais avançada até hoje, proporcionando acesso ao menu principal da câmara, bem como ícones

Leia mais

Manual De Instalação PURILED. Índice. 1- Apresentação 2- Identificação do produto 3- Acessórios para instalação 4- Vedação elétrica

Manual De Instalação PURILED. Índice. 1- Apresentação 2- Identificação do produto 3- Acessórios para instalação 4- Vedação elétrica Índice 1- Apresentação 2- Identificação do produto 3- Acessórios para instalação 4- Vedação elétrica Manual De Instalação 5- Instalação em piscinas de Vinil 6- Instalação em piscinas de Alvenaria 7- Instalação

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL

LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL 1 (Unirio) Durante a final da Copa do Mundo, um cinegrafista, desejando alguns efeitos especiais,

Leia mais

Atualmente trabalha como Analista de Suporte em Telecomunicações no Teleco.

Atualmente trabalha como Analista de Suporte em Telecomunicações no Teleco. Painel de Plasma Esse tutorial apresenta os conceitos básicos da tecnologia empregada em painéis de plasma e suas principais características. Anderson Clayton de Oliveira Graduado em Engenharia Elétrica

Leia mais