Instrução de Serviço Atendimento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instrução de Serviço Atendimento"

Transcrição

1 1. Objetivo Descrever a sequência de operações a efetuar para garantir o adequado atendimento pelos colaboradores da OERN. 2. Tipologias de Solicitação / Respostas Tipo Índice Acesso rápido por assunto: Clicar no índice ou Localizar por palavra Geral... 2 Contatos... 2 Dados da OE... 2 Horários dos Serviços na Sede Regional e Delegações Distritais... 2 Sugestões e Reclamações... 2 Contato de Membros Associados... 2 Protocolos e Parcerias Comerciais e outras Regalias aos Membros... 2 Seguro de Responsabilidade Civil... 2 Estatuto e Regulamentos da OE... 2 SDD Sistema de Débito Direto SEPA s... 2 Administrativa e Financeira... 3 Fornecedores e Notas de Honorários... 3 Movimento Associativo... 3 Candidatura a Membro... 3 Inscrição a Membro... 3 Cédula (CP) e Cartões... 3 Estágio... 3 Guia dos Estágios... 3 Alteração ao Nível de Qualificação Profissional... 4 Título de Especialista... 4 Inscrição em mais que um Colégio de Especialidade... 4 Suspensão... 4 Reativação... 4 Quotas... 4 Alteração / Atualização de Dados... 5 Qualificação Profissional... 5 Declarações... 5 Exercício da Profissão no Estrangeiro... 5 Requisitos e especificações da Qualificação para o Exercício Profissional... 5 Direitos de Autor... Erro! Marcador não definido. Qualificação Profissional... 5 Deveres... 5 Qualificação para Elaboração e Subscrição de Projetos... 5 Minuta para Emissão de Termo de Responsabilidade... 5 Atividades e Comunicação... 6 Publicações... 6 Eventos e Atividades Culturais... 6 Inscrição... 6 Confirmação de inscrição... 6 Pagamento... 6 Certificado de participação... 6 Apresentações dos oradores... 6 Fotografias do evento... 6 Relações Públicas e Imprensa... 6 Jurídica... 6 Sistemas de Informação s / engenheiros.pt... 6 Área Reservada em 6 Formação... 7 Datas e Inscrição... 7 Membros de outras Regiões nos Cursos de Ética... 7 Valor e Pagamento... 7 Duração do Curso de Ética... 7 Plano e Informação da Ação de Formação... 7 Entidades Externas... 7 Divulgação de Imagens ou Eventos... 7 Espaços para a Realização de Eventos... 7 Apresentação dos Serviços de Entidades Externas à OERN... 7 Protocolos - Propostas e Celebração... 7 Página 1 de 8 Gestão Administrativa e Financeira OERN.I.02 A

2 Contatos (morada, telefone, ) de: Órgãos Diretivos; Delegações Distritais; Colégios; Órgãos Nacionais; Secções; Serviços. Toda a informação encontra-se disponível na Intranet e no Portal em: Pessoa Coletiva - NIF: Código Repartição de Finanças: 3255 Lisboa 1.ª Conservatória do Registo Comercial de Lisboa 1.ª Secção Matricula n.º Data da Constituição e Inicio de Atividade: 24 de Novembro de 1936 Dados da OE Segurança Social: NISS: Estabelecimento: 0004 contr Atividade Principal: Associação Profissional Código de Atividade: Ativ. de Organizações Profissionais Horários dos Serviços na Sede Regional e Delegações Distritais Sugestões e Reclamações OERN: Freguesia - Santo Ildefonso Toda a informação encontra-se disponível na Intranet (http://oern-srv2/default.aspx) e no Portal na página principal e em Instituição -> Delegações -> seleciona a Delegação pretendida: Várias opções para o competente registo: - Preenchimento do impresso para o efeito; - Acesso na área reservada; - Link no portal; - à área - Quando recebido nos s dos distintos serviços, reenvio para a qualidade; Geral Contato de Membros Associados: Regional Nacional - Em caso de o membro e parte interessada não pretender formalizar por escrito, o recetor deve recolher toda a informação e dados adstritos ao descontentamento ou sugestão, dando seguimento para o da qualidade. Verificar na BD se o Engenheiro é nosso membro e em caso afirmativo podemos fornecer o número da cédula, que também se encontra disponível no portal nacional em: Posteriormente, para reencaminhamento ao nosso membro, solicitamos com contatos e assunto pretendido. Exemplo de a reenviar ao nosso membro: Exmo(a). Sr(a). Engenheiro(a), Decorrente de pedido de contato do(a) Sr(a). Engenheiro(a), e não estando autorizados a disponibilizar dados de identificação dos membros associados, informamos que solicita o favor de contato o mais breve possível para o número. e/ou para efeitos... Muito obrigada. Disponíveis para qualquer informação adicional, enviamos os melhores cumprimentos, Portal da OERN, selecionando a área pretendida em Membros/ProtocolosComerciais: Portal da OE (Nacional), selecionando a área pretendida em Regalias para Membros: Protocolos e Parcerias Comerciais e outras Regalias aos Membros Regionais Nacionais Seguro de Responsabilidade Civil Estatuto e Regulamentos da OE SDD Sistema de Débito Direto SEPA s Exemplo de a reenviar ao nosso membro: Exmo(a). Sr(a). Engenheiro(a), Recebemos a sua mensagem a qual mereceu a nossa melhor atenção. A Ordem dos Engenheiros a nível nacional e/ou regional celebra e agiliza diversos protocolos comerciais, bem como, estabelece parcerias em distintas áreas, cujas informações e/ou documentação de suporte se encontram disponíveis no portal nacional e regional. No portal da Região Norte (www.oern.pt) em Membros/Protocolos Comerciais pode encontrar os protocolos celebrados pela Região Norte, bem como, o acesso ao protocolos de âmbito nacional em Protocolos OE. Os protocolos e parcerias são celebrados para os membros da Região e/ou para todos os membros a nível nacional. Muito obrigada. Disponíveis para qualquer informação adicional, enviamos os melhores cumprimentos, Para efeitos de pedido de Certificado de Seguro de Responsabilidade Civil Profissional da Ordem dos Engenheiros, os membros devem entrar em contato com a Companhia de Seguros AXA, informando do Nome completo, a Cédula Profissional e o Número de Contribuinte. Exemplo de a reenviar ao nosso membro: Exmo(a). Sr(a). Engenheiro(a), Segue toda a documentação referente à apólice do seguro de responsabilidade civil dos Srs. Engenheiros. Para efeitos de pedido de Certificado de Seguro de Responsabilidade Civil Profissional da Ordem dos Engenheiros, o Sr. Engenheiro pode utilizar os dados abaixo da Companhia de Seguros AXA: Linhas Exclusivas do Protocolo: Muito obrigada. Disponíveis para qualquer informação adicional, enviamos os melhores cumprimentos, Todos os documentos em vigor encontram-se disponíveis no Portal em Instituição -> Estatuto e Regulamentos: No portal nacional encontram-se na página principal em Atribuições e Organização em: Para domiciliação dos SDD s no banco utilizado para o efeito pela OERN, é imprescindível a entrega pelos membros do impresso em vigor onde consta a assinatura bancária, os dados da conta de depósitos à ordem para a cobrança bancária, de acordo com os requisitos do sistema bancário a nível europeu em vigor. Em termos de base de dados, na ficha de processo individual do membro, após boa receção do impresso mencionado a informação constante deverá ser registada na modalidade de pagamento de quotas - cobrança bancária. Página 2 de 8 Gestão Administrativa e Financeira OERN.I.02 A

3 Administrativa e Financeira Fornecedores e Notas de Honorários (avaliações, formadores, juristas, prestadores de serviços, etc.) Todos os pagamentos são efetuados de acordo com a metodologia em vigor e aprovada pelo CDRN, a 60 dias ou outro prazo, se acordado e expressamente autorizado pelo Presidente ou Tesoureiro do CDRN. Os pagamentos a fornecedores, prestadores de serviço e outros são efetuados por transferência bancária, cujo NIB deverá ser comunicada quando do envio da fatura, nota de honorários ou outro documento a liquidar. Qualquer questão relacionada com a formalização de prazo de pagamento distinto do apresentado, contactar a respetiva área de adjudicação: Contas Correntes e conferência de faturas/documentos e Pedidos de Liquidação, solicitar respetivos pontos de situação para o Movimento Associativo Cédula (CP) e Cartões Estágio e Guia dos Estágios Membros/serviços/Admissão/ Inscrições e Quotas Candidatura a Membro Inscrição a Membro Pedido Renovação Acompanhamento (Pt Situação) Pedido de Estágio sem Emprego/empresa Pedido de Orientador Tipos de Estágio Prorrogação do Estágio Escolha / aprovação do Tema do Estágio Alteração ao Estágio (Tema, Empresa, Orientador) Requisitos e Formatação na Elaboração do Relatório Prazo de Entrega do Relatório Prazo de Entrega ultrapassado Marcação/Remarcação de Entrevista Acompanhamento do Processo de Avaliação Final do Estágio Informação e impressos disponíveis no portal: Efetivo / Estagiário /Honorário / Correspondente / Coletivo: Instrução de processo de candidatura a provas de admissão disponível no portal em Membros -> Serviços -> Admissão -> Candidatura a Membro (http://www.oern.pt/ver.php?cod=0c0b0a0b), conforme o novo RAQ, pelo preenchimento do Formulário de Candidatura a Membro (utilizar o computador para preencher os campos editáveis na 2.ª página do formulário) juntando os documentos mencionados no formulário. Estudante: Preenchimento do Formulário de Inscrição (utilizar o computador para preencher os campos editáveis na 2.ª página do formulário) disponível no portal em Membros -> Serviços -> Admissão -> Inscrição e Quotas (http://www.oern.pt/ver.php?cod=0c0b0a0a). Se for aluno matriculado em curso superior de engenharia, pode ser admitido como membro estudante. A sua permanência nesta categoria exige a renovação anual de documento comprovativo. A documentação pode ser enviada pelo correio ou entregue na Sede ou Delegação Distrital da Região/Secção Regional onde se pretende inscrever. Código dos estabelecimentos de ensino e dos curso pode consultar-se a lista oficial em: Decorrente da decisão/aprovação do interessado encontra-se disponível a informação e respetivos impressos no portal em Membros -> Serviços -> Admissão -> Inscrição e Quotas (http://www.oern.pt/ver.php?cod=0c0b0a0a) Membros estudantes Membro Estagiário / Efetivo Finalizado o processo de candidatura, a regra geral será a admissão como Membro Estagiário. A inscrição de Membro Efetivo implica o pagamento da Joia de Inscrição: 150 Decorrente do processo de inscrição a membro é entregue cédula profissional (CP) ou cartão, de acordo com a categoria, os quais servem de prova de inscrição na Ordem. Os Cartões / CP são emitidos a nível nacional, em modelo digital. A categoria do membro distingue-se pela designação e cor atribuída: Efetivo Dourado; Estagiário Azul; Estudante Cartão. Em caso de necessidade de informações adicionais poder-se-á contatar os serviços do Movimento Associativo e/ou utilizar o disponível Preenchimento do impresso de renovação de Cédula com atualização de Dados disponível no Portal em Membros -> Serviços -> Exercício da Profissão -> Cédula Profissional (http://www.oern.pt/ver.php?cod=0c0b0d0a), o qual deve ser assinado e remetido aos serviços com uma fotografia. Para qualquer esclarecimento sobre prazos de entrega ou outras questões relacionadas com as CP ou cartões, contatar os serviços do Movimento Associativo e/ou utilizar o disponível para um mais fácil rastreio e acompanhamento das situações. Preencher impressos, juntando carta dirigida ao Coordenador do Colégio a expor a situação profissional, posteriormente será informado de despacho. Preencher impressos, juntando carta dirigida ao Coordenador do Colégio a solicitar a nomeação de um orientador por parte da OE e aguardar resposta Existem 2 tipos de estágio previstos, sendo que qualquer um deles após pedido será colocado a apreciação final do respetivo Colégio: Formal (6 a 12 meses) Estágio mais dirigido a trabalhos de investigação ou técnico-científicos de inovação Curricular (12 a 24 meses) - Estágio mais aconselhado ao exercício normal da profissão A informação acima, não dispensa a consulta detalhada dos regulamentos em vigor, nomeadamente o Regulamento de Estágios e Guia de Estágio pelos membros estagiários. A prorrogação do prazo pode ser solicitada por escrito ao Coordenador do Colégio da Especialidade com exposição da situação, bem como, mencionar o tempo necessário e motivo do pedido. Posteriormente ao despacho será informado por . O tema de estágio apresentado pelo estagiário deverá enquadrar-se na área na qual se encontra a trabalhar. A decisão de aceitação do tema compete ao Coordenador do Colégio. Preencher novamente impresso pedido de estágio (apenas a 3ª folha da inscrição como estagiário) e submetê-la à apreciação do Coordenador do Colégio, anexando o CV do orientador, em caso de alteração. Consultar Guia dos Estágios no portal O estagiário tem 2 meses após o términus do estágio para a entrega do respetivo Relatório. Enviar para a questionar sobre ponto de situação do estágio e proceder em conformidade com a exposição/resposta. O processo de estágio culmina com a realização de entrevista, por forma a apreciar e validar o referido processo pelo avaliador em consonância com as orientações dos órgãos competentes. A entrevista será agendada pelos serviços de acordo com as disponibilidades das partes intervenientes e a sua realização terá lugar na Sede Regional ou Delegações Distritais. Em caso de falta justificada de qualquer uma das partes, proceder-se-á à remarcação da entrevista. Caso o estagiário falte à entrevista sem justificação, estará sujeito a uma coima (90 ). Após a avaliação do relatório é realizada a entrevista por parte do avaliador, que posteriormente remete ao Coordenador do Colégio para avaliação final. Apenas após o despacho final do Coordenador do Colégio é que o processo se encontra concluído passagem a membro efetivo em caso de aprovação. Página 3 de 8 Gestão Administrativa e Financeira OERN.I.02 A

4 Alteração ao Nível de Qualificação Profissional Título de Especialista Inscrição em mais que um Colégio de Especialidade Informação disponível no portal em Membros -> Serviços -> Qualificação: De acordo com o descrito no Regulamento de Admissão e Qualificação (RAQ), em geral: Engenheiros efetivos com mais de 5 anos de inscrição na OE podem solicitar outorga para membro Sénior; Engenheiros efetivos com mais 15 anos de inscrição na OE podem solicitar outorga para membro Conselheiro; Impresso de Requerimento para Outorga de Níveis de Qualificação em vigor - fornecido pelo CDN e encontra-se disponível no portal Nacional; Instrução de processo: na Sede ou nas Delegações Regionais; Avaliação: efetuada pelo CAQ e deliberação final no âmbito do CDN; Final de processo: por comunicação formal do CDN ao membro. Informação disponível no portal em Membros -> Serviços -> Qualificação: De acordo com o capítulo IV - Outorga do Título, do Regulamento das Especializações: Engenheiros séniores com mais de 10 anos de exercício profissional na área da especialização podem solicitar o Título de Especialista, numa das áreas descritas no documento Lista de Especializações (consultar no portal); Impresso de Requerimento para Outorga do Título de Especialista: fornecido pelo CDN e disponível em Membros -> Serviços -> Qualificação; Instrução de processo: na Sede ou Delegações Regionais; Avaliação: efetuada pelo CAQ e deliberação final no âmbito do CDN; Final de processo: por comunicação formal do CDN ao membro. Sim, desde que tenha 2 cursos de Engenharia e mediante solicitação por escrito aos serviços, a qual será reencaminhada aos órgãos competentes. Existem 2 tipos de Suspensão (Norma Geral aprovada no CDN de ). Em ambos os casos, de acordo com o art.º 8.º do regulamento da cédula profissional e exercício da profissão, cumpre informar que o membro obriga-se à devolução do documento identificativo Cédula Profissional no prazo máximo de 30 dias. Quotas Suspensão Reativação Valor Pagamento I Voluntária: Procedimento administrativo que decorre de pedido do membro em situação de não exercício efetivo da profissão de Engenheiro, cuja decisão pode ser de isenção de pagamento de quotas por não exercício de profissão. O pedido, obedecendo ao artº 124º do Código do Procedimento Administrativo, deve conter: 1. Identificação do Requerente 2. Morada 3. N.º de Cédula Profissional 4. N.º Regional de inscrição 5. Identificação do Colégio 6. Exposição dos factos (ex. desemprego, doença, atividade e/ou exclusividade temporárias e outros) que sustentam o pedido da suspensão voluntária e/ou da isenção de quotas 7. Meios de prova 8. Data e Assinatura do Membro O fundamento da suspensão voluntária e consequente isenção de quotas por não exercício de profissão pressupõe informação do Membro sobre eventual período previsto dos factos/situação (ponto 6.) apresentada. Quando requerida por tempo indeterminado, em caso de pretender regressar ao exercício da profissão implica respetivo requerimento de revogação de suspensão e pagamento de taxa de reingresso (ver ponto Reingresso). II Automática: Este tipo de suspensão decorre do estabelecido no Estatuto e demais regulamentação por incumprimento superior a 1 ano do pagamento de quotas (art.º83) e posterior a uma comunicação prévia aos membros para que seja regularizada a situação de conta corrente no prazo de 22 dias, conforme deliberação do CDRN. Esta situação pode ser revogada por solicitação escrita dirigida ao Conselho Diretivo, pressupondo a regularização prévia da situação e pagamento da taxa de reingresso (ver ponto Reingresso). O pedido deve conter os seguintes elementos: 1. Identificação do Requerente 2. Morada 3. N.º de Cédula Profissional 4. N.º Regional de inscrição 5. Identificação do Colégio 6. Pedido de reingresso 7. Pagamento e/ou respetivos meios comprovativos 8. Data e Assinatura do Membro A partir da data de deliberação de suspensão automática ou deferido o requerimento de suspensão voluntária, o membro suspenso deixa de poder praticar atos próprios da profissão de engenheiro. Elaboração de um pedido de reativação através de carta, fax e/ou , assinado e dirigido ao Conselho Diretivo da OERN. Para efeitos de atualização de ficha individual solicita-se favor de anexarem impresso Ficha de Atualização de Dados/Renovação de Cédula. O despacho de aceitação implica o pagamento de uma Taxa de Reingresso: Membros Efetivos: 1.5 x Valor para a Joia de Inscrição = 225 Membros Estagiários: 0.5 x taxa fixada para o Membro Efetivo = 112,5 Os valores em vigor para as diversas modalidades disponíveis em Membros -> Serviços -> Admissão -> Inscrição e Quotas (http://www.oern.pt/ver.php?cod=0c0b0a0a): Á data as Quotas Mensais são: Membro efetivo: 10,00 Membro efetivo (+ de 70 anos): 5,00 Membro estagiário: 5,00 Membro estudante: 1,00 Membro correspondente: 7,50 As quotas podem ser pagas por Multibanco após receção do aviso de pagamento dos valores pendentes na conta corrente individual, ou na Secretaria da Sede Regional ou Delegações Distritais da OERN por cheque ou numerário. Poderá também optar pelo pagamento por transferência bancária: Conta MILLENNIUM BCP n.º NIB: IBAN: PT BIC/SWIFT: BCOMPTPL Página 4 de 8 Gestão Administrativa e Financeira OERN.I.02 A

5 Valor em Dívida Isenção de quotas Para efeitos de emissão do competente recibo solicitamos o envio do comprovativo do pagamento por fax ou com indicação dos seguintes elementos: Nome do 1.º Titular da Conta; NIB ou N.º da Conta pela qual foi efetuada a transferência; Valor; Descrição introduzida na ordem de transferência; Nome do Engenheiro a que se refere o pagamento efetuado; Informação sobre a que se destina a transferência Pela solicitação do aviso de valores em cobrança na ficha de processo individual ou por consulta na área reservada. Elaboração de um pedido de isenção formal, através carta, fax e/ou , assinado e dirigido ao Conselho Diretivo da OERN, com respetivo(s) documento(s) comprovativo(s) da situação apresentada (ex. declaração de centro de emprego, reforma, outros). Posteriormente ao despacho do CDRN enviaremos informação ao Membro. A inscrição fica inativa. Alteração / Atualização de Dados da ficha de processo individual Em caso de inversão de situação (ex. novo emprego), elaboração de respetiva comunicação formal ao CDRN para que seja reposta a situação de atividade. A atualização de dados da ficha de processo individual é aceite pela comunicação formal que poderá ser efetuada por duas vias: Na área reservada no portal; Pelo preenchimento do respetivo impresso disponível no Portal em Membros -> Serviços -> Admissão -> Inscrição e Quotas (http://www.oern.pt/ver.php?cod=0c0b0a0a); a ser assinado e remetido aos serviços por correio, fax ou Qualificação Profissional Declarações Exercício da Profissão no Estrangeiro Pedido Tempo de Emissão Valor e Pagamento Tipo de Declaração Requisitos e especificações da Qualificação para o Exercício Profissional Qualificação Profissional para elaboração e subscrição de Projetos e exercício das funções de Fiscalização, Direção de Obra e Técnico responsável pela condução da execução de trabalhos de especialidades em obras Autores de Projetos Coordenadores de Projetos Deveres de: Diretor de Obra Diretor de Fiscalização de Obra Qualificação para Elaboração e Subscrição de Projetos, no âmbito da Lei n.40/2015, para: Categoria I; Categoria II; Categoria III; Categoria IV. Autor de Projeto; Coordenador de Projeto; Para pedido e emissão de declarações foram recentemente criados novos automatismos para a simplificação do procedimento existente, através da efetivação do pedido na área reservada (http://www.oern.pt/membros_registo.php) do portal OERN.PT (www.oern.pt) e subsequente pagamento pelas referências multibanco emitidas automaticamente, o qual torna mais célere o processo da sua emissão. Caso seja concluído o pagamento Multibanco até às 17h, a declaração encontrar-se-á pronta por volta das 10h do dia seguinte, podendo de acordo com as orientações descritas no pedido, seguir por correio para a morada mencionada ou se preferir levantada nos nossos serviços regionais / delegações distritais. Sempre que as declarações sejam pagas por entidade/empresa terceira, proceder-se-á da mesma forma na área reservada do Membro, indicando a identificação da empresa, NIF e morada da mesma. De acordo com o respetivo regulamento, para efeitos de pedido de declarações, solicita-se favor de os membros encontrarem-se em situação associativa e disciplinar regularizada. Prazo de 72h - de acordo com as regras definidas para a emissão de declarações / certificação de competências profissionais, desde que cumpridos os requisitos adstritos a cada tipo de declaração (ex. pagamento, quotas, curriculum, experiência profissional, comprovativos, outros conforme legislação em vigor). Valor = 11,00 /declaração As declarações podem ser pagas de acordo com o descrito no pedido: antecipadamente à sua emissão serão geradas referências multibanco para pagamento específico. O documento fiscal será emitido de acordo com o descrito no pedido: nome, morada e contribuinte. Declarações são emitidas de acordo com as competências curriculares associadas à especialidade e/ou matéria legal e Categoria de Membro/Nível de Qualificação; Legislação aplicável pode ser consultada no portal (http://www.oern.pt/ver.php?cod=0c0b0d0b): Membros -> Serviços -> Exercício da Profissão -> Pedido de Declarações. Consultar os Protocolos e demais informação no portal nacional: E enviar pedido de informação/esclarecimento por , o qual será reencaminhado para o respetivo órgão/área competente: ; Consultar as perguntas frequentes e lista de legislação constantes no portal. Consultar também matriz de qualificação profissional em vigor no SGQ. Para esclarecimentos adicionais, enviar para Minuta para Emissão de Termo de Responsabilidade para: Autor / Coordenador de Projeto; Diretor Técnico de Obra / Diretor de Fiscalização de Obra; Autor do Plano de Acessibilidades. Página 5 de 8 Gestão Administrativa e Financeira OERN.I.02 A

6 Atividades e Comunicação Publicações Eventos e Atividades Culturais ou Revista INFO Publicações OERN Inscrição Confirmação de inscrição Pagamento do evento Certificado de participação/presença Apresentações dos oradores Fotografias do evento Todas as versões da Revista INFO encontram-se disponíveis no portal em: (http://www.oern.pt/publicacoes.php?cat=2&cod=0d0b) em: Publico -> Publicações -> Revista INFO Artigos para a INFO: Todos os associados podem contribuir com artigos. Cabe ao Diretor da revista a seleção das propostas de artigos para publicação, de acordo com os princípios e objetivos a observar e referidos no Estatuto Editorial da Revista INFO e ainda de acordo com o conteúdo editorial identificado. A OERN tem publicações para venda, que podem ser consultadas no portal (http://www.oern.pt/publicacoes.php?cat=1&cod=0d0b) em: Publico -> Publicações -> Publicações OERN. O membro e/ou outra parte interessada pode solicitar via para O livro será enviado via CTT ou levantado pelo interessado na Sede da OERN, mediante acordado. Poderá efetuar a sua inscrição no evento, preferencialmente, através do formulário de inscrição disponível na página principal do portal da OERN destinada ao evento. Poderão inscrever-se todos os potenciais interessados, exceto nos eventos destinados apenas a membros da OE e cuja informação está disponibilizada no portal da OERN. Os dados necessários estão indicados no formulário de inscrição, mas, e dependendo do evento, serão pedidos (Nome; Nº de Membro; Entidade de trabalho; Nº de Contato; de Contato; Nome e Nº de Acompanhantes; Morada; Recibo em nome de ) Para outros contactos e pedidos de informação referentes às atividades culturais e outros eventos utilizar o A área de atividades e eventos confirmará todos os inscritos via . Valor = conforme tabela da respetiva atividade ou evento; (Descontos também de acordo com deliberação) As ações podem ser pagas na Área de Marketing e Comunicação dos serviços presentes na Sede Regional ou Delegações Distritais da OERN, aquando da inscrição por cheque (à ordem de Ordem dos Engenheiros-Região Norte), numerário, Multibanco ou transferência bancária: Conta Santander n.º NIB: IBAN: PT BIC/SWIFT: TOTAPTPL Para efeitos de emissão do competente recibo e envio por correio, solicitamos o envio do comprovativo do pagamento por fax ou com indicação dos seguintes elementos: Nome do 1.º Titular da Conta; NIB ou N.º da Conta pela qual foi efetuada a transferência; Valor; Descrição introduzida na ordem de transferência; Nome do Engenheiro a que se refere o pagamento efetuado; Informação sobre a que se destina a transferência O certificado de participação pode ser solicitado ao secretariado do evento ou através de para As apresentações serão disponibilizadas no portal da OERN, ou através de quando solicitadas. As fotografias publicadas dos eventos poderão ser visualizadas no portal da OERN (http://www.oern.pt/galerias.php?cod=0d0e) em Público -> Galeria de Fotos. Relações Públicas e Imprensa Imprensa Protocolo Institucional Órgãos de Comunicação Social (televisão, rádios, jornais, revistas) Jornalistas Regras a observar na realização de atividades e eventos Contato à área adstrita: Telemóvel: Sempre que aplicável, recolher os dados completos de identificação e contato para seguimento o mais breve possível. Exercício da Profissão Jurídica Assessoria Jurídica e Área Administrativa Apoio à Direção Estatuto e Regulamentos OE Código Deontológico e Ética Profissional Consulta Jurídica Fornecer o contato da área adstrita, recolhendo os dados de identificação em caso de necessidade de contato posterior. O membro pode através do acesso pela Área Reservada no portal solicitar Consultas Jurídicas. Os serviços recebem o pedido, após análise e despacho do Conselho Diretivo, agendam reunião com o jurista. Sistemas de Informação s / engenheiros.pt Área Reservada em Recuperação da password Impossibilidade de acesso ao Recuperação da password Solicitar o envio para o do problema/situação com os dados pessoais: Nome completo Morada Telemóvel / telefone Cédula / N.º Regional Login alternativo Posteriormente o membro receberá / carta resposta ou contato telefónico, se necessário. Para efeitos de registo efetivo do(a) Sr(a). Engenheiro(a) no nosso portal seguir os passos descritos em Página 6 de 8 Gestão Administrativa e Financeira OERN.I.02 A

7 Datas e Inscrição nas Ações de Formação Membros de outras Regiões nos Cursos de Ética Datas e formulário de inscrição em ações de formação disponíveis no portal em: Membros -> Formação ->. Para contatos e pedidos de informação referentes às ações de formação utilizar o Membros inscritos noutras regiões podem frequentar o Curso de Ética e Deontologia na Região Norte. Valor = conforme tabela do respetivo curso; (Descontos também de acordo com deliberação) Formação Valor e Pagamento no curso As ações de formação podem ser pagas na Área de Formação dos serviços presentes na Sede Regional ou Delegações Distritais da OERN aquando da inscrição por cheque (à ordem de Ordem dos Engenheiros-Região Norte), numerário, Multibanco ou transferência bancária: Conta Santander n.º NIB: IBAN: PT BIC/SWIFT: TOTAPTPL Para efeitos de emissão do competente recibo e envio por correio, solicitamos o envio do comprovativo do pagamento por fax ou com indicação dos seguintes elementos, até uma semana de antecedência do inicio da formação: Nome do 1.º Titular da Conta; NIB ou N.º da Conta pela qual foi efetuada a transferência; Valor; Descrição introduzida na ordem de transferência; Nome do Engenheiro a que se refere o pagamento efetuado; Informação sobre a que se destina a transferência. Duração do Curso de Ética Sexta-feira: das 17:00 às 21:30 e Sábado: das 8h30 às 13h00. Plano e Informação da Ação de Formação O plano de formação dos cursos pode ser consultado no portal em: Membros -> Formação -> Nome da Formação e clicam em Plano de Formação. Entidades Externas Divulgação de Imagens ou Eventos ou Espaços para a Realização de Eventos, exposições, formações, reuniões, etc. ou Apresentação dos Serviços de Entidades Externas à OERN ou Divulgação nos meios disponíveis da OERN (Revista Info, Portal, Newsletter, outros): A OERN assegura a divulgação de toda a informação considerada e enquadrada no âmbito da atividade profissional, social ou cultural dos seus membros, sujeita a apreciação e decisão interna. Requisitos para pedido de divulgação - consultar no portal da Região Norte em: Público -> Publicidade Para esclarecimentos/informações adicionais, utilizar: s ou A OERN disponibiliza vários espaços para a realização de atividades de natureza formativa, cultural, tais como salas de formação, reunião, auditório. Para o aluguer dos espaços deverá entrar em contato com a Área de Marketing e Comunicação, no sentido de verificar disponibilidade e custos associados. As empresas podem enviar apresentações dos serviços e/ou produtos que se pretenda a presentar aos distintos serviços da OERN por ou Posteriormente, caso haja interesse será solicitado agendamento com a Área respetiva. Para apresentação e análise de possíveis protocolos entre entidades externas e OERN, solicita-se o envio de respetivas propostas para a Área de Marketing e Comunicação para os s ou Protocolos - Propostas e Celebração ou A informação respeitante a protocolos e acordos comerciais existentes, encontram-se disponíveis em: Portal da OERN, selecionando a área pretendida em Membros/ProtocolosComerciais: Portal da OE (Nacional), selecionando a área pretendida em Regalias para Membros: Página 7 de 8 Gestão Administrativa e Financeira OERN.I.02 A

8 3. Canais de Comunicação Canais de Comunicação por Telefone - Atender o mais rapidamente possível, dizendo Ordem dos Engenheiros, Região Norte. Bom dia / Boa tarde. Em que posso ajudar? ; - Se possível, responder às questões colocadas pelo membro ou outra parte interessada; - Caso seja necessária falar com o colaborador ou área/subárea pretendida, procurar encaminhar chamada; - Caso o destinatário não atenda, informar o membro ou parte interessada da indisponibilidade e solicitar dados e identificação para posterior contacto. Presencial - Dirigir-se ao membro ou parte interessada sempre com um sorriso, saudá-lo e apresentar-se; - Em seguida questionar o mesmo no que o pode ajudar; - Se pretender falar com alguém encaminhar o membro ou parte interessada; - Caso não seja necessário reencaminhar o membro ou parte interessada, fornecer as informações solicitadas; - Se o mesmo deixar algum documento, proceder de acordo com Correspondência OERN. Fax - Proceder de acordo com Correspondência OERN. 4. Informações Para o correto encaminhamento, entrega de documentos ou solicitações de contato, consultar na intranet e portal todas as informações das áreas e sub-áreas: assuntos, nomes, áreas, horários, telefones, extensões, s, faxes, site, NIBs e moradas e pisos. Página 8 de 8 Gestão Administrativa e Financeira OERN.I.02 A

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS Aprovado na Assembleia de Representantes de 16 de Março de 2002. Alterado pela Assembleia de Representantes de 31 de Março de 2012. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Membro

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO

REGULAMENTO FINANCEIRO REGULAMENTO FINANCEIRO Artigo 1.º (Âmbito) 1. O presente regulamento aplica-se a todos os cursos ministrados pelo Instituto de Estudos Superiores Financeiros e Fiscais. Artigo 2.º (Regimes de Pagamento

Leia mais

REGULAMENTO. Tesouraria. Elaborado por: Aprovado por: Versão Direção do ISPA - CRL. Direção do ISPA - CRL 1.14

REGULAMENTO. Tesouraria. Elaborado por: Aprovado por: Versão Direção do ISPA - CRL. Direção do ISPA - CRL 1.14 Tesouraria REGULAMENTO Elaborado por: Aprovado por: Versão Direção do ISPA - CRL Direção do ISPA - CRL O presidente da Direção do ISPA - CRL (Prof. Doutor Emanuel Gonçalves) O presidente da Direção do

Leia mais

Serviço de Faturação Eletrónica

Serviço de Faturação Eletrónica E-Invoicing Serviço prestado em acordo de interoperabilidade com a: Nov.2013 Ref. 02.007.14353 ÍNDICE 1 O que é uma Fatura Eletrónica? 3 2 Porquê a Faturação Eletrónica? 4 3 Quais as Vantagens? 7 4 O papel

Leia mais

Regulamento do. Programa de Estágios Curriculares. no Ministério dos Negócios Estrangeiros

Regulamento do. Programa de Estágios Curriculares. no Ministério dos Negócios Estrangeiros Regulamento do Programa de Estágios Curriculares no Ministério dos Negócios Estrangeiros Preâmbulo Na sequência do acordo tripartido celebrado entre o Governo e os parceiros sociais em junho de 2008 e

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artigo 1.º Objeto e âmbito

Leia mais

Perguntas frequentes procedimentos Código dos Contratos Públicos

Perguntas frequentes procedimentos Código dos Contratos Públicos Perguntas frequentes procedimentos Código dos Contratos Públicos Questões de âmbito geral - Os novos procedimentos adotados pela FFCUL aplicam-se a que tipologias de projeto? Os novos procedimentos implementados

Leia mais

KEY Centro de Formação, Lda. Regulamento de Funcionamento da Formação

KEY Centro de Formação, Lda. Regulamento de Funcionamento da Formação Regulamento de Funcionamento da Formação KEY Centro de Formação, Lda. Regulamento de Funcionamento da Formação Página 2 de 12 ÍNDICE 1. ENQUADRAMENTO... 3 2. REQUISITOS DE ACESSO E FORMAS DE INSCRIÇÃO...

Leia mais

Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DIREÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO Centro Nacional de Qualificação de Formadores Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 Índice Índice... 2 1. Introdução... 4 1.1.

Leia mais

CURSO Formação Pedagógica Inicial de Formadores

CURSO Formação Pedagógica Inicial de Formadores REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO CURSO Formação Pedagógica Inicial de Formadores Homologado pelo IEFP com o código de curso C1840003 Presencial 90 horas (Conforme Portaria n.º 214/2011, de 30 de maio) DPJ.FOR.FPIF.01

Leia mais

O R D E M D O S A R Q U I T E C T O S REGULAMENTO DE INSCRIÇÃO

O R D E M D O S A R Q U I T E C T O S REGULAMENTO DE INSCRIÇÃO O R D E M D O S A R Q U I T E C T O S REGULAMENTO DE INSCRIÇÃO IAprovado na 25.ª reunião plenária do cdn, de 12 de Setembro de 2006 Publicado no Boletim n.º 165, de Outubro de 2006 Regulamento de INSCRIÇÃO

Leia mais

Regulamento de Propina

Regulamento de Propina Regulamento de Propina 2015 2015 ÍNDICE SECÇÃO I Curso de Licenciatura em Enfermagem... 4 Artigo 1º Valor da Propina... 4 Artigo 2º Modalidades de pagamento... 4 SECÇÃO II Cursos de Pós-Licenciatura e

Leia mais

Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez

Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez Processo de Matricula - Alunos 1º Ano 1ª Vez O processo de matrícula consiste em 3 passos: 1. Pagamento e entrega de documentos (nos

Leia mais

Regulamento das Consultas Externas. Índice

Regulamento das Consultas Externas. Índice Índice CAPÍTULO I...4 DISPOSIÇÕES GERAIS...4 ARTIGO 1º...4 (Noção de Consulta Externa)...4 ARTIGO 2º...4 (Tipos de Consultas Externas)...4 ARTIGO 3º...4 (Objectivos do Serviço de Consulta Externa)...4

Leia mais

SInOA - Sistema de Informação da Ordem dos Advogados INSCRIÇÃO NO SISTEMA DE ACESSO AO DIREITO. Manual de Utilizador

SInOA - Sistema de Informação da Ordem dos Advogados INSCRIÇÃO NO SISTEMA DE ACESSO AO DIREITO. Manual de Utilizador SInOA - Sistema de Informação da Ordem dos Advogados INSCRIÇÃO NO SISTEMA DE ACESSO AO DIREITO Manual de Utilizador INTRODUÇÃO O presente Manual tem por objectivo a descrição dos procedimentos a ter em

Leia mais

Sistema de Gestão de Ciclo de Vida de Farmácias AVP003. Manual de Utilizador Externo - Entregas ao Domicílio e Vendas via Internet

Sistema de Gestão de Ciclo de Vida de Farmácias AVP003. Manual de Utilizador Externo - Entregas ao Domicílio e Vendas via Internet Sistema de Gestão de Ciclo de Vida de Farmácias AVP003 Manual de Utilizador Externo - Entregas ao Domicílio e Vendas via de Índice 1 Introdução... 4 1.1 Objetivo...4 1.2 Funcionalidades...5 1.3 Autenticação...5

Leia mais

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Mobilidade Internacional para Estudos REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS INOVA-RIA. Artigo 1º Denominação, Natureza e Duração

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS INOVA-RIA. Artigo 1º Denominação, Natureza e Duração ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS INOVA-RIA Artigo 1º Denominação, Natureza e Duração A Associação adota a denominação INOVA-RIA: Associação de Empresas para uma Rede de Inovação em Aveiro e

Leia mais

Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DIREÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO Centro Nacional de Qualificação de Formadores Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 Índice Índice... 2 1. Introdução... 4

Leia mais

APEL Associação Promotora do Ensino Livre REGRAS DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA ANEXO AO REGULAMENTO INTERNO

APEL Associação Promotora do Ensino Livre REGRAS DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA ANEXO AO REGULAMENTO INTERNO APEL Associação Promotora do Ensino Livre REGRAS DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA ANEXO AO REGULAMENTO INTERNO ÍNDICE 1. ENQUADRAMENTO 2. REQUISITOS DE ACESSO E FORMAS DE INSCRIÇÃO 3. CRITÉRIOS

Leia mais

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estágio dos estudantes de Licenciatura

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA PREÂMBULO ARTIGO 1 OBJETO ARTIGO 2 ENCOMENDA

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA PREÂMBULO ARTIGO 1 OBJETO ARTIGO 2 ENCOMENDA CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA PREÂMBULO 1. Estas condições gerais de venda (CGV) são acordadas entre a Leirilivro Comércio e Distribuição de Livros, Lda., com sede na Estrada Principal das Garruchas, n.º 206

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO

REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO Preâmbulo A qualificação farmacêutica é um desígnio estratégico para o Sistema de Saúde e, como tal, é valorizado no âmbito do desempenho profissional dos farmacêuticos.

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa

da Universidade Católica Portuguesa Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO Aprovado no Conselho Científico de 2 de julho de 2014 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

Regulamento do Núcleo de Formação

Regulamento do Núcleo de Formação Regulamento do Núcleo de Formação 2013 1.Nota Introdutória Qualquer processo de formação com qualidade exige medidas e instrumentos de normalização e controlo, que permitam garantir desempenhos de excelência

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO. Preâmbulo

REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO. Preâmbulo REGULAMENTO INTERNO DE QUALIFICAÇÃO Preâmbulo A qualificação farmacêutica é um desígnio estratégico para o Sistema de Saúde e, como tal, é valorizado no âmbito do desempenho profissional dos farmacêuticos.

Leia mais

Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa

Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa FAQ S 1. Quais os requisitos necessários para ingressar num Mestrado? O candidato deverá ser titular do grau de licenciatura ou de mestre sendo as áreas de formação definidas aquando da publicação do edital

Leia mais

REGULAMENTO DE QUOTAS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS

REGULAMENTO DE QUOTAS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS REGULAMENTO DE QUOTAS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS PREÂMBULO Passados cinco anos sobre a aprovação do Regulamento de Quotas da Ordem dos Arquitectos, adiante designada por Ordem, entendeu o Conselho Directivo

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS INTEGRAÇÃO DE SÓCIOS DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE BIOQUÍMICOS, AFETOS A LabGen-ANBIOQ, NA ORDEM DOS BIÓLOGOS INSTRUÇÕES PARA O SECRETARIADO INSCRIÇÃO NA ORDEM DOS BIÓLOGOS 1. À semelhança

Leia mais

ANÚNCIO. 2 - O prazo para apresentação de candidaturas ao procedimento concursal inicia-se no dia 02.01.2014 e termina no dia 16.01.2014.

ANÚNCIO. 2 - O prazo para apresentação de candidaturas ao procedimento concursal inicia-se no dia 02.01.2014 e termina no dia 16.01.2014. ANÚNCIO Por Despacho do Diretor do Centro de Estudos Judiciários, Professor Doutor António Pedro Barbas Homem, de 13 de dezembro de 2013, é aberto o procedimento concursal extraordinário e urgente de formação

Leia mais

Acresce Imposto Preçário Atual Novo Preçário DEPÓSITOS À ORDEM Encargos de manutenção (1) Contas com SMDO Trimestral entre 50,01 e 500,00

Acresce Imposto Preçário Atual Novo Preçário DEPÓSITOS À ORDEM Encargos de manutenção (1) Contas com SMDO Trimestral entre 50,01 e 500,00 Lisboa, 15 de janeiro de 2013 Estimado(a) Cliente, Informamos que o Preçário será atualizado nos termos a seguir indicados, com entrada em vigor a partir do dia 23 de abril de 2013, com exceção das comissões

Leia mais

DE QUOTAS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS

DE QUOTAS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS ORDEM Preâmbulo DOS ARQUITECTOS REGULAMENTO designada Passados cinco anos sobre a aprovação do Regulamento de Quotas da Ordem dos Arquitectos, adiante DE QUOTAS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS proceder articulado,

Leia mais

TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais

TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA NA ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM S. FRANCISCO DAS MISERICÓRDIAS TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais Artigo 1.º (Objecto e âmbito)

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO O presente Regulamento pretende enquadrar as principais regras e linhas de orientação pelas quais se rege a atividade formativa da LEXSEGUR, de forma a garantir

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO VOLUNTARIADO

REGULAMENTO INTERNO VOLUNTARIADO REGULAMENTO INTERNO DO VOLUNTARIADO REGULAMENTO Artigo 1.º Âmbito O presente regulamento visa definir as linhas orientadoras do grupo de voluntariado Marvila Voluntária, o qual tem como entidade promotora

Leia mais

b - O sócio Institucional terá anuidade correspondente a dez vezes a dos sócios efetivos e colaboradores.

b - O sócio Institucional terá anuidade correspondente a dez vezes a dos sócios efetivos e colaboradores. Regimento Interno da Sociedade dos Zoológicos do Brasil - SZB Da Sociedade Artigo 1º - A sociedade dos Zoológicos do Brasil SZB, fundada em 23 de setembro de 1977, funciona conforme o disposto nos seus

Leia mais

Anexo à deliberação do conselho geral de 10 de maio de 2014 Normas do recrutamento, seleção e contratação dos formadores

Anexo à deliberação do conselho geral de 10 de maio de 2014 Normas do recrutamento, seleção e contratação dos formadores Anexo à deliberação do conselho geral de 10 de maio de 2014 Normas do recrutamento, seleção e contratação dos formadores Artigo 1.º Objeto e âmbito 1 O presente regulamento estabelece o regime de recrutamento,

Leia mais

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

Condições Gerais de Utilização do Cartão de Jogador

Condições Gerais de Utilização do Cartão de Jogador Condições Gerais de Utilização do Cartão de Jogador As presentes condições são complementares das normas que disciplinam os jogos cuja exploração está atribuída ao Departamento de Jogos da Santa Casa da

Leia mais

Lisboa, 15 de janeiro de 2013. Estimado(a) Cliente,

Lisboa, 15 de janeiro de 2013. Estimado(a) Cliente, Lisboa, 15 de janeiro de 2013 Estimado(a) Cliente, Informamos que o Preçário será atualizado nos termos a seguir indicados, com entrada em vigor a partir do dia 23 de abril de 2013, com exceção das comissões

Leia mais

de Ofertas de Emprego REGULAMENTO ESPECÍFICO

de Ofertas de Emprego REGULAMENTO ESPECÍFICO Incentivo à Aceitação de Ofertas de Emprego REGULAMENTO ESPECÍFICO Incentivo à aceitação de Ofertas de Emprego Regulamento Específico Página 1 de 20 Incentivo à aceitação de Ofertas de Emprego Regulamento

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PUBLICIDADE DA PORTUGAL SCOUT

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PUBLICIDADE DA PORTUGAL SCOUT CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PUBLICIDADE DA PORTUGAL SCOUT REBELOPPORTUNITY-SERVIÇOS DE PUBLICIDADE,LDA, pessoa coletiva nº 513 173 374, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Tavira sob

Leia mais

12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES?

12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Registo da prestação de contas 12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Uma das obrigações integradas na IES é o registo de prestação de contas. Isto significa que, as empresas

Leia mais

PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014-2015 PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014 / 2015

PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014-2015 PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014 / 2015 PROPINAS E EMOLUMENTOS 2014 / 2015 30-06-2014 INTRODUÇÃO Este sistema de propinas e emolumentos constitui um mecanismo inovador que permite ao estudante fasear e planear o seu plano de estudos curricular,

Leia mais

Tipo de Bolsa Montante Mensal ( ) Bolsa de Investigação (BI) Mestres 980,00 Licenciados ou Bacharéis 745,00 Bolsa de Iniciação Científica (BIC)

Tipo de Bolsa Montante Mensal ( ) Bolsa de Investigação (BI) Mestres 980,00 Licenciados ou Bacharéis 745,00 Bolsa de Iniciação Científica (BIC) 1. Tipos de bolsas 1.1 Quais os tipos de bolsas e montantes definidos no Regulamento das Bolsas* As bolsas distinguem-se de acordo com a sua finalidade e o grau académico requerido para os bolseiros. Tipo

Leia mais

Regulamento do pagamento de propinas e outras taxas de frequência do Instituto Politécnico de Leiria PREÂMBULO

Regulamento do pagamento de propinas e outras taxas de frequência do Instituto Politécnico de Leiria PREÂMBULO DESPACHO N.º /2015 Regulamento do pagamento de propinas e outras taxas de frequência do Instituto Politécnico de PREÂMBULO Considerando a experiência adquirida no Instituto Politécnico de (IP) com a aplicação

Leia mais

REGULAMENTO MARÇO 2013

REGULAMENTO MARÇO 2013 PROGRAMA DE VOLUNTÁRIO E ESTAGIÁRIOS MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA UNIVERSIDADE DE LISBOA REGULAMENTO MARÇO 2013 1 CONDIÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO Voluntariado 1. Qualquer cidadão maior

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estudos

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 16/2014

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 16/2014 PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 16/2014 A Agência de Desenvolvimento e Inovação Inova Sorocaba, Organização Social, sediada na Av. Itavuvu, 11.777 Parque Tecnológico, CEP 18.078-005, Sorocaba SP, torna público

Leia mais

Admissão de trabalhadores

Admissão de trabalhadores Admissão de trabalhadores Quando a empresa pretende contratar um trabalhador, há um conjunto de obrigações legais que devem ser cumpridas e concluídas antes do trabalhador iniciar a sua prestação de trabalho.

Leia mais

wertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas Guia Prático de Mobilidade dos dfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjkl

wertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas Guia Prático de Mobilidade dos dfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjkl qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwert yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopa sdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghj klçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxc vbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmq Gabinete de Relações Exteriores wertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty

Leia mais

Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013

Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013 Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013 Candidatura através da plataforma informática da DGES Endereço: http://www.dges.mctes.pt/dges/pt Prazo De 25 de junhoa 30 de setembro de 2012* * Prazo alterado pela

Leia mais

Net24 Empresas. 1. O que é o Net24 Empresas?... 1. 2. Quais as funcionalidades disponíveis?... 1. 3. Níveis de Segurança... 2. 4. Segurança...

Net24 Empresas. 1. O que é o Net24 Empresas?... 1. 2. Quais as funcionalidades disponíveis?... 1. 3. Níveis de Segurança... 2. 4. Segurança... Net24 Empresas Índice 1. O que é o Net24 Empresas?... 1 2. Quais as funcionalidades disponíveis?... 1 3. Níveis de Segurança... 2 4. Segurança... 4 5. Como funciona o acesso ao Net24 Empresas?... 5 6.

Leia mais

REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO

REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO O presente regulamento decorre do Regulamento dos Segundos Ciclos de Estudos do Instituto

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E CONCURSOS ESPECIAIS DE INGRESSO NOS CURSOS MINISTRADOS NO IPAM AVEIRO

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E CONCURSOS ESPECIAIS DE INGRESSO NOS CURSOS MINISTRADOS NO IPAM AVEIRO REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E CONCURSOS ESPECIAIS DE INGRESSO NOS CURSOS MINISTRADOS NO IPAM AVEIRO O Decreto-Lei nº 196/2006, de 10 de Outubro, criou as condições

Leia mais

Programa Integração profissional de Médicos Imigrantes

Programa Integração profissional de Médicos Imigrantes Programa Integração profissional de Médicos Imigrantes... 2008/2009 regulamento CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1.º Âmbito e objectivo 1. O presente regulamento define as condições de acesso ao programa

Leia mais

Regulamento do Funcionamento Refeições do 1.º ciclo e Pré-Escolar e das Atividades de Animação e de Apoio à Família na Educação Pré-Escolar

Regulamento do Funcionamento Refeições do 1.º ciclo e Pré-Escolar e das Atividades de Animação e de Apoio à Família na Educação Pré-Escolar Regulamento do Funcionamento Refeições do 1.º ciclo e Pré-Escolar e das Atividades de Animação e de Apoio à Família na Educação Pré-Escolar A Educação está consagrada constitucionalmente como um direito

Leia mais

Solução de Tratamento de Documentos Contabilísticos. Apresentação de Solução

Solução de Tratamento de Documentos Contabilísticos. Apresentação de Solução Solução de Tratamento de Documentos Contabilísticos Apresentação de Solução Confidencialidade A informação contida neste documento é propriedade dos CTT e o seu conteúdo é confidencial, não podendo ser

Leia mais

- Ano Lectivo 2010/2011

- Ano Lectivo 2010/2011 - Ano Lectivo 2010/2011 CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO Serviços de Acção Social Recebido por: Nº MECANOGRÁFICO Nº ALUNO ENTRADA Nº Data de Entrada FOTO (Colada) OBRIGATÓRIO I IDENTIFICAÇÃO E RESIDÊNCIA

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA Objeto e Âmbito de Aplicação As presentes Condições Gerais de Venda aplicam-se a quaisquer transações de natureza comercial realizadas diretamente com a ENACO. A compra de qualquer

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO APROVADO 30 de dezembro de 2014 O Presidente, ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO (Paulo Parente) REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA Capítulo I Disposições gerais

Leia mais

Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura

Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura Instituto Politécnico de Beja Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura Serviços Académicos (Sector I) Introdução O presente documento constitui um breve guia que visa ajudar

Leia mais

Regulamento dos Colégios de Especialidades e Especializações da OET

Regulamento dos Colégios de Especialidades e Especializações da OET Conselho da Profissão Regulamento dos Colégios de Especialidades e Especializações da OET Preâmbulo A Lei 157/2015, de 17 de setembro, altera a republica o estatuto da Ordem dos Engenheiros Técnicos (adiante

Leia mais

Regulamento Interno do Voluntariado AEVA SERVIR

Regulamento Interno do Voluntariado AEVA SERVIR O presente regulamento interno tem como principal objetivo regular e facilitar o processo de gestão de voluntários na, sendo facultada informação no que concerne à caraterização e princípios do voluntariado,

Leia mais

EDITAL Nº 092/2015 PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA PARA CURSOS DE GRADUAÇÃO - MODALIDADE PRESENCIAL

EDITAL Nº 092/2015 PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA PARA CURSOS DE GRADUAÇÃO - MODALIDADE PRESENCIAL EDITAL Nº 092/2015 PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA PARA CURSOS DE GRADUAÇÃO - MODALIDADE PRESENCIAL A Diretoria de Relacionamento e Serviços ao Aluno do Centro Universitário Senac torna pública

Leia mais

Registo da prestação de contas

Registo da prestação de contas 12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Uma das obrigações integradas na IES é o registo de prestação de contas. Isto significa que, as empresas têm simplesmente de entregar a

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DE CONCEÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE UMA LOGOMARCA SUBORDINADA AO TEMA GONDOMAR É D OURO TERMOS DE REFERÊNCIA

CONCURSO PÚBLICO DE CONCEÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE UMA LOGOMARCA SUBORDINADA AO TEMA GONDOMAR É D OURO TERMOS DE REFERÊNCIA CONCURSO PÚBLICO DE CONCEÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE UMA LOGOMARCA SUBORDINADA AO TEMA GONDOMAR É D OURO TERMOS DE REFERÊNCIA Artigo 1.º - Objeto e Modalidade do Concurso 1 O presente procedimento tem por objeto

Leia mais

SANTANDER ADVANCE ESTÁGIOS - CANDIDATURA CANDIDATURA

SANTANDER ADVANCE ESTÁGIOS - CANDIDATURA CANDIDATURA CANDIDATURA SANTANDER ADVANCE [IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA], representada legalmente por [IDENTIFICAÇÃO de representante(s) legal], vem pelo presente apresentar uma candidatura ao Programa de Bolsas de Estágio

Leia mais

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos ESTE ANO VOU CONHECER NOVAS PESSOAS ESTE ANO VOU ALARGAR CONHECIMENTOS ESTE ANO VOU FALAR OUTRA LÍNGUA ESTE ANO VOU ADQUIRIR NOVAS COMPETÊNCIAS ESTE ANO VOU VIAJAR ESTE ANO VOU SER ERASMUS Guia do Estudante

Leia mais

contrato de adesão ao serviço faturação repartida, faturação repartida vpn, faturação repartida com diferenciação horária e agenda de contactos

contrato de adesão ao serviço faturação repartida, faturação repartida vpn, faturação repartida com diferenciação horária e agenda de contactos contrato de adesão ao serviço faturação repartida, faturação repartida vpn, faturação repartida com diferenciação horária e agenda de contactos Mod.C/1000127 A preencher pela tmn Nº conta Nº Solicitação

Leia mais

EoL Empresa Online Manual de Utilização

EoL Empresa Online Manual de Utilização EoL Empresa Online Manual de Utilização Procedimentos da Empresa Online 1. Reservar o Nome da Empresa 2. Inserir informação da Empresa 3. Inserir informação da Empresa (Participantes da Sociedade) 4. Aderir

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016. Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo

REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016. Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016 Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo CANDIDATURAS 1. O pagamento da taxa de candidatura (quando aplicável) só se efetua uma única vez, desde que

Leia mais

Regulamento de Atribuição de Lotes de Terreno para Autoconstrução

Regulamento de Atribuição de Lotes de Terreno para Autoconstrução CAPÍTULO I PROCESSO DE CEDÊNCIA Artigo 1.º Do regime Os lotes de terreno serão vendido em regime de direito de superfície sempre e quando se destinem a agregados familiares para habitação própria. Artigo

Leia mais

Artigo 3.º Do número de vagas e fixação de prazos Artigo 4.º Das condições de funcionamento Artigo 5.º Da estrutura curricular e plano de estudos

Artigo 3.º Do número de vagas e fixação de prazos Artigo 4.º Das condições de funcionamento Artigo 5.º Da estrutura curricular e plano de estudos Normas Regulamentares do Mestrado em Intervenção Comunitária: áreas de especialização em Intervenção Comunitária e Educação para a Saúde, Intervenção Comunitária e Envelhecimento Activo e Intervenção Comunitária

Leia mais

Projeto de Alteração ao Regulamento do Programa de Apoio ao Investimento Nota Justificativa

Projeto de Alteração ao Regulamento do Programa de Apoio ao Investimento Nota Justificativa Projeto de Alteração ao Regulamento do Programa de Apoio ao Investimento Nota Justificativa O Regulamento do Programa de Apoio ao Investimento entrou em vigor a 15/01/2015, após aprovação pela Câmara Municipal

Leia mais

REGuLAMENTO DE RECRuTAMENTO, SELECçãO E CONTRATAçãO DE FORMADORES

REGuLAMENTO DE RECRuTAMENTO, SELECçãO E CONTRATAçãO DE FORMADORES REGuLAMENTO DE RECRuTAMENTO, SELECçãO E CONTRATAçãO DE FORMADORES Regulamento n.º 743/2010 OA (2.ª série), de 19 de Julho de 2010 / Conselho Geral da Ordem dos Advogados - Regulamento de Recrutamento,

Leia mais

******* Protocolo estabelecido com o ESPAÇO ÁVILA

******* Protocolo estabelecido com o ESPAÇO ÁVILA J U R I S T @ N L I N E CONSULTÓRIO JURÍDICO ON-LINE ******* Protocolo estabelecido com o ESPAÇO ÁVILA Considerando que: 1º A consulta jurídica é feita pelo consultório jurídico JURIST@NLINE, constituído

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS PREÂMBULO Na sequência da transposição para o ordenamento jurídico nacional da Directiva n.º 2006/43/CE, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

Manual do Fénix. Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso. Candidatura Online para o 2.

Manual do Fénix. Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso. Candidatura Online para o 2. Manual do Fénix Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso Candidatura Online para o 2. º Ciclo SI (Versão 1.0) Maio 2011 Este manual tem como objectivo auxiliar na

Leia mais

Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares)

Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares) POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE SEGURANÇA PRIVADA (SIGESP) Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares)

Leia mais

Manual de Apoio às Associações Juvenis à Candidatura Medida Estágios Emprego - e IDA Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Associativo

Manual de Apoio às Associações Juvenis à Candidatura Medida Estágios Emprego - e IDA Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Associativo Manual de Apoio às Associações Juvenis à Candidatura Medida Estágios Emprego - e IDA Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Associativo FNAJ - Federação Nacional das Associações Juvenis Morada Rua do

Leia mais

SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM

SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM REGISTO PARA O EXERCÍCIO DA ATIVIDADE Pessoa Coletiva (Decreto-Lei n.º 177/99, de 21 de maio, na redação dada pela Lei n.º 95/2001, de 1 de

Leia mais

Colégio de Especialidade de Análises Clínicas. Normas para Atribuição do Título de Especialista em Análises Clínicas

Colégio de Especialidade de Análises Clínicas. Normas para Atribuição do Título de Especialista em Análises Clínicas Colégio de Especialidade de Análises Clínicas Normas para Atribuição do Título de Especialista em Análises Clínicas 30 Novembro 2011 SECÇÃO I Disposições Gerais Artigo 1º É da competência da Ordem dos

Leia mais

(Consulta Real em Ambiente Virtual)

(Consulta Real em Ambiente Virtual) BEM-VINDO AO C R A V (Consulta Real em Ambiente Virtual) A partir de hoje o Arquivo Nacional da Torre do Tombo oferece um novo serviço. O CRAV faculta uma nova forma de obter informação, produtos e serviços

Leia mais

Guia de utilização. Acesso Universal

Guia de utilização. Acesso Universal Guia de utilização Março de 2009 Índice Preâmbulo... 3 Acesso à Plataforma... 4 Área de Trabalho... 5 Apresentar Propostas... 12 Classificar Documentos... 20 Submeter a Proposta... 21 Solicitação de Esclarecimentos/Comunicações...

Leia mais

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS. Capítulo I - Disposições Gerais... 2. Capítulo II... 4. Secção I - Serviços de Saúde... 4

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS. Capítulo I - Disposições Gerais... 2. Capítulo II... 4. Secção I - Serviços de Saúde... 4 REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS Capítulo I - Disposições Gerais... 2 Capítulo II... 4 Secção I - Serviços de Saúde... 4 Secção II - Complementos de Reforma... 5 Capítulo III - Benefícios suportados pelo Fundo

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES SOLICITANDO O CARTO BNDES NO PORTAL DE OPERAÇÕES DO BNDES CARTO Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES - Cartão BNDES Formatados: Marcadores e numeração C:\BNDES - SOLICITACAO DE CARTAO.doc

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM Versão 01/2013 Terapias 11 IDENTIFICAÇÃO VOAM VOLVO ODONTOLOGIA E ASSISTÊNCIA MÉDICA. Razão Social: VOLVO DO BRASIL VEÍCULOS LTDA. CNPJ: 43.999.424/0001-14 Registro

Leia mais

Título I Das Disposições Preliminares. TÍTULO II Do Processo Seletivo. TÍTULO III Da matrícula

Título I Das Disposições Preliminares. TÍTULO II Do Processo Seletivo. TÍTULO III Da matrícula Regulamento do Processo Seletivo para ingresso nos cursos de Graduação Bacharelado e Licenciatura e Graduação Tecnológica da Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação. Missão Institucional Promover

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg PREÂMBULO O Decreto Lei n.º 74/2006, de 24 de março, alterado pelos Decretos Lei n. os 107/2008, de 25 de Junho,

Leia mais

GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES À SEGURANÇA SOCIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES À SEGURANÇA SOCIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES À SEGURANÇA SOCIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pagamento de Contribuições à Segurança Social (2015 v5.14) PROPRIEDADE Instituto

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA - Formação Interempresa (formação externa) -

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA - Formação Interempresa (formação externa) - REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA - Formação Interempresa (formação externa) - CAPÍTULO I ENQUADRAMENTO 1. O presente Regulamento é aplicável às Acções de Formação promovidas pela SIPRP

Leia mais

Curso de Especialização em Gestão de Recursos Humanos - Nova Lei Geral do Trabalho- Angola- Novo Regime Jurídico da Lei nº 7/15 de 15 de Junho

Curso de Especialização em Gestão de Recursos Humanos - Nova Lei Geral do Trabalho- Angola- Novo Regime Jurídico da Lei nº 7/15 de 15 de Junho Curso de Especialização em Gestão de Recursos Humanos - Nova Lei Geral do Trabalho- Angola- Novo Regime Jurídico da Lei nº 7/15 de 15 de Junho Índice Designação do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários...

Leia mais

Área Temática Restauração e bebidas. A) Constituição Formal da Empresa. 1.Empresário em Nome Individual. Procedimentos:

Área Temática Restauração e bebidas. A) Constituição Formal da Empresa. 1.Empresário em Nome Individual. Procedimentos: Área Temática Restauração e bebidas A) Constituição Formal da Empresa 1.Empresário em Nome Individual Procedimentos: 1.º Passo Pedido de Certificado de Admissibilidade de Firma ou Denominação O Empresário

Leia mais

Adenda R4. Entidades Adjudicantes. Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001

Adenda R4. Entidades Adjudicantes. Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001 Adenda R4 Entidades Adjudicantes Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001 Índice 1. Introdução 2. Novas Funcionalidades anogov R4 3. Novas Abordagens anogov R4 4. Novas Soluções anogov R4+ 5. Índice

Leia mais

Portaria n.º 1416-A/2006 de 19 de Dezembro

Portaria n.º 1416-A/2006 de 19 de Dezembro Portaria n.º 1416-A/2006 de 19 de Dezembro O Decreto-Lei n.º 76-A/2006, de 29 de Março, aprovou um vasto conjunto de medidas de simplificação da vida dos cidadãos e das empresas. Destas, destacam-se a

Leia mais

Condições Gerais de Utilização do Cartão de Jogador

Condições Gerais de Utilização do Cartão de Jogador Condições Gerais de Utilização do Cartão de Jogador As presentes Condições Gerais de Utilização do Cartão de Jogador, adiante também designadas por Condições, são complementares das normas que disciplinam

Leia mais