Patentes e spin-off como indicadores de desempenho tecnológico de Ribeirão Preto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Patentes e spin-off como indicadores de desempenho tecnológico de Ribeirão Preto"

Transcrição

1 Ribeirão Preto Janeiro / 2011 Patentes e spin-off como indicadores de desempenho tecnológico de Ribeirão Preto Apoio:

2 Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia Diretor-Presidente: Prof. Dr. Jorge Henrique Caldeira de Oliveira FEA-RP/USP Núcleo de Pesquisas em Inovação, Gestão Tecnológica e Competitividade Coordenação: Prof. Dra. Geciane Silveira Porto FEA-RP/USP

3 Patentes e spin-off como indicadores de desempenho tecnológico de Ribeirão Preto PESQUISADORES Geciane Silveira Porto Professora Associada ao Departamento de Administração - FEA-RP/USP Orlando Nastri Neto Graduando em Administração de Empresas - FEA-RP/USP Alexandre Dias Mestrando em Administração de Organizações - FEA-RP/USP

4 Objetivo Geral de Pesquisa Levantar dados de patentes e spin-off geradas em Ribeirão Preto, de modo a calcular quatro índices como forma de medir o desempenho inovativo em termos de conversão de ciência básica em inovação, criação de empresas de base tecnológica, recolhimento de impostos e criação de postos de trabalho.

5 Contexto : Conceitos Iniciais SPIN-OFF Empresa desenvolvida para explorar comercialmente a propriedade intelectual gerada a partir de um trabalho de pesquisa em uma instituição acadêmica. SUPERA Incubadora de empresas de base tecnológica que abriga empreendimentos nascentes, geralmente oriundos de pesquisa científica, oferecendo serviços que favorecem o desenvolvimento empresarial.

6 Contexto : Conceitos Iniciais PIPE FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas, apóia a execução de pesquisa científica e/ou tecnológica em empresas no estado de São Paulo. PRIME FIPASE Programa de apoio financeiro para novas empresas que tenham a inovação como diferencial competitivo, com foco em promover segurança de remuneração para o empreendedor e atacar as altas carências gerenciais. PATENTE Concessão pública, conferida via análise de órgão governamental, como o INPI, que garante ao seu titular a exclusividade ao explorar comercialmente a sua respectiva criação.

7 Fontes de Dados O número de spin-off criadas foi levantado com base nas informações de fontes abaixo: Agência USP de Inovação; Projetos submetidos à Supera e Programa PRIME (FIPASE) ; PIPE (FAPESP). As publicações nacionais e internacionais foram extraídas com base nos currículos dos pesquisadores disponíveis na Plataforma Lattes; As informações de patentes foram extraídas do banco de dados do INPI e em consulta na Agência USP de Inovação. NOTAS 1) FIPASE = Fundação Pólo Avançado de Saúde de Ribeirão Preto; 2) FAPESP = Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; 3) INPI =Instituto Nacional de Propriedade Industrial.

8 Índice 01 Conversão de Ciência Básica em Inovação Tecnológica OBJETIVO Medir a taxa de conversão de ciência básica em inovação tecnológica, via proporção entre as patentes geradas e as publicações realizadas pelos pesquisadores no campus da USP de Ribeirão Preto. FÓRMULA Pat / Pub, onde: Pat = nº de patentes geradas pelos pesquisadores Pub = nº de publicações realizadas pelos pesquisadores NOTA 1) A série história analisada a seguir é de 2004 a 2008, em virtude do tempo de sigilo da patente depositada no INPI ser de 18 meses.

9 Produção Científica Detalhada Publicações USP campus de Ribeirão Preto x Publicações inventores de patentes depositadas ( )

10 Produção Científica Total Publicação Total USP campus de Ribeirão Preto x Publicação Total Inventores de Patentes Depositadas ( ) Participação da produção científica dos inventores de patentes depositadas no total da USP RP: 6,86% NOTA 1) Publicação Total USP RP:segundo Base de Dados Bibliográficos da USP

11 Patente Depositada x Publicação Total dos Inventores Detalhamento do índice por ano e unidade da USP RP Patente depositada/ Publicação Patente depositada/ Publicação índice total por unidade USP Inventores FCFRP FFCLRP FMRP índice total por unidade USP FFCLRP FMRP FORP Inventores ÍNDICE TOTAL USP RP Patentes depositadas / Publicações ÍNDICE TOTAL USP RP Patentes depositadas / Publicações

12 Patente Depositada x Publicação Total dos Inventores Detalhamento do índice por ano e unidade da USP RP Patente depositada/ Publicação 2006 Patente 2007 depositada/ Publicação índice total por unidade USP Inventores unidade FCFRP FFCLRP FMRP USP FCFRP FFCLRP ÍNDICE TOTAL USP RP Patentes depositadas / Publicações índice total por Inventores FMRP ÍNDICE TOTAL USP RP Patentes depositadas / Publicações FORP

13 Patente Depositada x Publicação Total dos Inventores Detalhamento do índice por ano e unidade da USP RP Patente depositada/ Publicação 2008 índice total por unidade USP FCFRP FFCLRP FMRP ÍNDICE TOTAL USP RP Patentes depositadas / Publicações Inventores

14 Patente Depositada x Publicação Total dos Inventores Detalhamento do índice por unidade da USP RP ( ) Patente depositada/ Publicação FMRP Patente depositada/ Publicação FFCLRP Inventores Inventores Patente depositada/ Publicação FORP Patente depositada/ Publicação FCFRP Inventores Inventores

15 Patente Depositada x Publicação Total dos Inventores Patente depositada/ Publicação Total campus USP RP ( ) Desvio Padrão 0.38 Média 0.34 Mediana 0.2 ÍNDICE TOTAL USP RP Patentes depositadas / Publicações Inventores

16 Assuntos das Patentes Principais assuntos das patentes depositadas ( ) 2004 Antividade analgésica e anti-inflamatória Atividade anti-bacterial Atividade tripanocida Ressonância magnética Fitoqúimica 2005 Citotoxidade Atividade tripanocida Comportamento bioquímico Caracterização físico-química Imunoterapia 2006 Atividade anti-microbacterial Patogênese Nano-estruturados orgânicos Atividade anti-inflamatória Imunização 2007 Atividade mitocondrial Estudo fotofísico e fotobiológico Processo fotodinâmico Estudo In vitro e in vivo Citotoxidade 2008 Análise biomecânica Atividade tripanocida Propriedades fotofísicas Estudo in vitro Estudo histomorfométrico NOTA 1) Segundo incidência de patentes depositadas no banco de dados do INPI.

17 Assuntos das Publicações Principais assuntos das publicações dos inventores de patentes depositadas ( ) 2004 Fluído magnético/ressonância magnética Biocompatibilidade Extratos vegetais/farmacologia Agentes tripanocidas Ácido aminolevulínico 2005 Antígenos de vírus Imunologia celular Histoplasmose Material de gravação interoclusal Fungos/Enzimologia 2006 Imunologia/Farmacologia Inflamação Extratos vegetais Leishmania Inibidores enzimáticos 2007 Extratos vegetais/farmacologia Tuberculose/Imunologia Inflamação Óxido nítrico Amálgama Dentário 2008 Nanotecnologia Vacinação Agentes Fotossensibilzantes Doença de Chagas/Parasitologia Interleucina NOTA 1) Segundo incidência de palavras-chave nas publicações nacionais e internacionais dos inventores de patentes depositadas.

18 Origem de Patentes Origem de patentes depositadas por unidade da USP - campus de Ribeirão Preto ( ) NOTA 1) Segundo Agência USP de Inovação.

19 Participantes em Patentes Pesquisadores da USP - campus de Ribeirão Preto - participantes em patentes depositadas ( ) NOTA 1) Segundo Agência USP de Inovação.

20 Índice 02 Criação de Spin-Off OBJETIVO Este indicador tem como objetivo monitorar o número de empresas spin-off criadas em Ribeirão Preto de 2005 a FÓRMULAS Sp/Ano Sp/Total de empresas criadas Onde: Sp= número de empresas spin-off criadas

21 Criação de Spin - Off Empresas Spin-Off criadas em Ribeirão Preto por ano e fonte Série Histórica ( ) Empresas Spin - Off Criadas NOTA 1)As empresas contempladas em mais de uma categoria das fontes de dados levantadas (Supera, PIPE e PRIME) foram contadas uma única vez, de acordo com a data mais antiga de vinculação.

22 Empresas Tradicionais X Spin-Off Evolução da criação de Empresas Tradicionais e Spin-Off por ano em Ribeirão Preto ( ) 1112 NOTAS 1) Empresas criadas em Ribeirão Preto segundo Relação Anual de Informações Sociais (RAIS); 2) RAIS 2010 ainda não disponível consolidada.

23 Evolução Percentual Spin Off Empresas spin off X Empresas tradicionais em Ribeirão Preto ( ) Total empresas spin - off criadas / Total empresas tradicionais criadas NOTA 1) ) RAIS 2010 ainda não consolidada.

24 Setores de Atividade Setores de atividade das empresas Spin-Off de acordo com o CNAE 2.0 ( )

25 Quantidade de sócios Formação dos Sócios Formação dos sócios das empresas Spin-Off ( ) Formação

26 Spin-Off e Patentes Depositadas Análise do total de empresas Spin-Off, titularidade e cotitularidade de patentes depositadas ( ) Em 16,6% das empresas há titularidade exclusiva da patente depositada Em 22,2% das empresas há cotitularidade de patente depositada com a USP

27 Colaboração de Pesquisadores Colaboração de pesquisadores da USP campus de Ribeirão Preto - com empresas Spin-Off ( ) Em 77,7% das empresas há colaboração de pesquisadores da USP

28 Origem Spin-Off Origem total e detalhada de empresas Spin-Off criadas ( ) Supera PIPE PRIME NOTAS 1) Origem USP : sócio da SPIN-OFF teve passagem em algum curso de pós-graduação stricto sensu na USP e, a partir de pesquisas acadêmicas, desenvolveu suporte para criação de sua empresa; 2) Outras Origens : Fred Hutchinson Cancer Research Center, UNICAMP e Innolution.

29 Publicações, Patentes e Spin-Off Comparação total de publicações, patentes depositadas e spin-off criadas a partir da USP RP ( ) 2% 24%

U S P I n o v a ç ã o

U S P I n o v a ç ã o O contexto Nacional e Estadual em prol da Inovação Autonomia Universitária 3º. 4º. 5º. 24º. 25º. 7º. 8º. 9º. 10º. 23º. 21º. 22º. 1º. 2º. 11º. 12º. 13º. 14º. 15º. 16º. 17º. 18º. 19º. 20º. A USP nesse contexto

Leia mais

Lei de Inovação, Universidades e Núcleos de Inovação

Lei de Inovação, Universidades e Núcleos de Inovação Lei de Inovação, Universidades e Núcleos de Inovação Prof. Oswaldo Massambani Diretor A Política de Desenvolvimento Produtivo Autonomia Universitária 24º. 25º. 3º. 4º. 5º. 7º. 8º. 9º. 10º. 23º. 1º. 2º.

Leia mais

PARQUE TECNOLÓGICO DE RIBEIRÃO PRETO

PARQUE TECNOLÓGICO DE RIBEIRÃO PRETO PARQUE TECNOLÓGICO DE RIBEIRÃO PRETO SUMÁRIO EXECUTIVO O Parque Tecnológico de Ribeirão Preto é um empreendimento imobiliário e tecnológico com características especificamente projetadas, incluindo serviços

Leia mais

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC Boletim 13 Editais / FAPESB Visite nosso blog: / Edital 029/2010 Popularização da Ciência Educação Científica - financiamento de projetos institucionais de educação científica que propiciem a difusão e

Leia mais

EDITAL PARA A SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS E DE EMPREENDIMENTOS DE BASE TECNOLÓGICA PARA O VI PROGRAMA DE PROSPECÇÃO DE NOVOS NEGOCIOS CIAEM Nº01/2014

EDITAL PARA A SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS E DE EMPREENDIMENTOS DE BASE TECNOLÓGICA PARA O VI PROGRAMA DE PROSPECÇÃO DE NOVOS NEGOCIOS CIAEM Nº01/2014 EDITAL PARA A SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS E DE EMPREENDIMENTOS DE BASE TECNOLÓGICA PARA O VI PROGRAMA DE PROSPECÇÃO DE NOVOS NEGOCIOS CIAEM Nº01/2014 1. APRESENTAÇÃO O CENTRO DE INCUBAÇÃO DE ATIVIDADES

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período ANEXO IV (apenas para os aprovados e após a entrada na incubação) QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO ANEXO IV QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações Básicas A empresa Nome/ Razão Social da Empresa:

Leia mais

EDITAL Nº29-22/03/2013 DEDC SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS E PROJETOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET-MG NASCENTE EM LEOPOLDINA.

EDITAL Nº29-22/03/2013 DEDC SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS E PROJETOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET-MG NASCENTE EM LEOPOLDINA. EDITAL Nº29-22/03/2013 DEDC SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS E PROJETOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET-MG NASCENTE EM LEOPOLDINA. O DIRETOR-GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria Relações Empresariais e Comunitárias Agência de Inovação

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria Relações Empresariais e Comunitárias Agência de Inovação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria Relações Empresariais e Comunitárias Agência de Inovação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria Relações Empresariais e Comunitárias

Leia mais

INVENTOR INDEPENDENTE

INVENTOR INDEPENDENTE CONTRATO DE RECONHECIMENTO DE TITULARIDADE, DIREITOS E DEVERES SOBRE TECNOLOGIA QUE ENTRE SI CELEBRAM A FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE MINAS GERAIS FAPEMIG E O INVENTOR INDEPENDENTE XXXXXXXXXXXXXXXXXXX.

Leia mais

LINHAS DE PESQUISA EMPREENDEDORISMO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

LINHAS DE PESQUISA EMPREENDEDORISMO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO LINHAS DE PESQUISA EMPREENDEDORISMO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Nos países desenvolvidos e, em menor grau, nos países em desenvolvimento, assiste-se ao surgimento de padrões tecno-econômicos onde os resultados

Leia mais

Visão Geral da Lei de Inovação: Avanços e Desafios após 10 anos.

Visão Geral da Lei de Inovação: Avanços e Desafios após 10 anos. Visão Geral da Lei de Inovação: Avanços e Desafios após 10 anos. 12.08.2015 Henrique Frizzo 2015 Trench, Rossi e Watanabe Advogados 1 Conceitos Gerais da Lei de Inovação Conceitos Gerais da Lei de Inovação

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 113 DOE de 20/06/08

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 113 DOE de 20/06/08 Diário Oficial Estado de São Paulo Poder Executivo Seção I Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 113 DOE de 20/06/08 LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19

Leia mais

II 4BIOTEC 4 dias pela biotecnologia

II 4BIOTEC 4 dias pela biotecnologia II 4BIOTEC 4 dias pela biotecnologia 01 a 04 de Agosto Auditório Bento Prado Júnior Universidade Federal de São 03/08/2010 02/08/2010 Horário Atividade 08:30 12:00 Entrega do Material 14:00 15:30 Conferência

Leia mais

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 06/2010

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 06/2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário Viçosa, MG 36570-000 Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br RESOLUÇÃO

Leia mais

FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES

FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES PROFª DRª GECIANE PORTO geciane@usp.br FONTES DE

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO

QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO Dados referentes ao(s) inventor(es)/autor(es): Inventor responsável pelo preenchimento e envio* Nome: Unidade: E-mail: Data: Campos de preenchimento exclusivo

Leia mais

COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES

COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES 1- A FAPEMIG apoia, tecnicamente e financeiramente, os inventores independentes na proteção e manutenção de invenções,

Leia mais

Incubadoras e o Empreendedorismo Tecnológico

Incubadoras e o Empreendedorismo Tecnológico IV SemiPI: Seminário de Propriedade Intelectual e Empreendedorismo Tecnológico - UFPI Incubadoras e o Empreendedorismo Tecnológico Gláucio Bezerra Brandão et alii UFRN Setembro de 2012 Prólogo 1 O Brasil

Leia mais

Exemplos de inovação

Exemplos de inovação s u c e s s o DIVULGAÇÃO 32 Premiação ocorreu na cidade de Campo Grande (MS) Ad r i a n e Al i c e Pe r e i r a Exemplos de inovação Vencedores do 14ª Prêmio Nacional do Empreendedorismo Inovador revelam

Leia mais

Agência USP de Inovação A visão da Universidade sobre a importância da parceria com o setor empresarial

Agência USP de Inovação A visão da Universidade sobre a importância da parceria com o setor empresarial Agência USP de Inovação A visão da Universidade sobre a importância da parceria com o setor empresarial Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato Coordenador Missão Promover a utilização do conhecimento científico,

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO Modalidade Associada Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS RAIAR

Leia mais

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA EDITAL 04/2009 IDÉIA FLUXO CONTÍNUO INCUBADORA MULTI-SETORIAL DE BASE TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO Novembro de 2009. PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO RAIAR Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS TECNOPUC Parque Científico e Tecnológico da PUCRS Porto Alegre, dezembro

Leia mais

COORDENAÇÃO GERAL DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E PROPRIEDADE INTELECTUAL

COORDENAÇÃO GERAL DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E PROPRIEDADE INTELECTUAL COORDENAÇÃO GERAL DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E PROPRIEDADE INTELECTUAL Gestão de Projetos e as Boas Práticas: aplicadas à CIT contribuem em suas atividades e fortalecem a Política de Inovação do CEFET-MG

Leia mais

CAPÍTULO II DO ESTÍMULO À CONSTRUÇÃO DE AMBIENTES ESPECIALIZADOS E COOPERATIVOS DE INOVAÇÃO

CAPÍTULO II DO ESTÍMULO À CONSTRUÇÃO DE AMBIENTES ESPECIALIZADOS E COOPERATIVOS DE INOVAÇÃO LEI Nº 3095, de 17 de Novembro de 2006 DISPÕE sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo no âmbito do Estado do Amazonas, e dá outras providências O GOVERNADOR

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

A inovação na perspectiva de uma. Thais Guaratini

A inovação na perspectiva de uma. Thais Guaratini A inovação na perspectiva de uma microempresa de base tecnológica Thais Guaratini Micro-empresa de base tecnológica, cuja missão é o desenvolvimento de produtos inovadores e de qualidade para a indústria

Leia mais

Patentes de Invenção

Patentes de Invenção Patentes de Invenção Oportunidade para Pequenas Empresas de Alta Tecnologia e Alta Taxa de Crescimento Roberto A Lotufo Agência de Inovação da Unicamp La II Conferência de Incubadoras Latinoamericanas

Leia mais

Projeto de lei complementar nº 4, de 2006 Mensagem nº 29, do Senhor Governador do Estado. São Paulo, 6 de fevereiro de 2006.

Projeto de lei complementar nº 4, de 2006 Mensagem nº 29, do Senhor Governador do Estado. São Paulo, 6 de fevereiro de 2006. Projeto de lei complementar nº 4, de 2006 Mensagem nº 29, do Senhor Governador do Estado São Paulo, 6 de fevereiro de 2006 Senhor Presidente Tenho a honra de encaminhar, por intermédio de Vossa Excelência,

Leia mais

UM POUCO DE HISTÓRIA... O Campus de Ribeirão Preto

UM POUCO DE HISTÓRIA... O Campus de Ribeirão Preto UM POUCO DE HISTÓRIA... O Campus de Ribeirão Preto A história do Campus da USP de Ribeirão Preto está ligada à história da cidade de Ribeirão Preto e ao tempo em que ela foi a Capital do Café. No local

Leia mais

Os Principais Entraves na Proteção e Comercialização do Conhecimento Gerado nas Instituições de Ensino e Pesquisa Brasileiras

Os Principais Entraves na Proteção e Comercialização do Conhecimento Gerado nas Instituições de Ensino e Pesquisa Brasileiras Os Principais Entraves na Proteção e Comercialização do Conhecimento Gerado nas Instituições de Ensino e Pesquisa Brasileiras Tema 1: Aspectos Jurídicos Envolvidos na Comercialização da Propriedade Intelectual

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. Dispõe sobre concessão de incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

Leia mais

EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ

EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ O DIRETOR-GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Leia mais

A Tríplice Hélice Universidade, Empresa e Governo em ação.

A Tríplice Hélice Universidade, Empresa e Governo em ação. A Tríplice Hélice Universidade, Empresa e Governo em ação. Fernando Kreutz, M.D./Ph.D. Diretor-Presidente FK-Biotecnologia S.A. Professor Faculdade de Farmácia da PUCRS Pesquisador CNPq Conselheiro Anprotec

Leia mais

DE CONSOLIDAÇÃO) 2.1 Para fins do presente Contrato, deverão ser consideradas as seguintes definições:

DE CONSOLIDAÇÃO) 2.1 Para fins do presente Contrato, deverão ser consideradas as seguintes definições: DE CONSOLIDAÇÃO) CONTRATO (CATEGORIA MOD.INC.0 Data: / Rev.: 01 Contrato n o XX / 20XX CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONTES CLAROS, ATRAVÉS DA INCET-FEMC INCUBADORA DE EMPRESAS

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIVISÃO DE PESQUISA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIVISÃO DE PESQUISA ANEXO 1 Tabela de pontuação do Curriculum lattes (considerando avaliação de Periódicos CAPES/QUALIS - Atual Avaliação de Títulos e Produção Científica do Orientador Baseada no Currículo Lattes ( formato

Leia mais

PROPOSTA PARA CONTINUIDADE DO APOIO AOS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Coordenador: Guilherme Ary Plonski

PROPOSTA PARA CONTINUIDADE DO APOIO AOS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Coordenador: Guilherme Ary Plonski PROPOSTA PARA CONTINUIDADE DO APOIO AOS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Coordenador: Guilherme Ary Plonski Setembro 2014 1 1. APRESENTAÇÃO A presente proposta de trabalho visa à continuidade do apoio para

Leia mais

Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS

Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA O que é a propriedade intelectual? A convenção da Organização Mundial da Propriedade Intelectual define como propriedade intelectual:

Leia mais

EDITAL PIBITI 2011/2012 PROPESP/UNICENTRO/CNPq

EDITAL PIBITI 2011/2012 PROPESP/UNICENTRO/CNPq EDITAL PIBITI 2011/2012 PROPESP/UNICENTRO/CNPq I O QUE SÃO PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO? II COMO FAZER O PROJETO PIBITI/UNICENTRO? Paulo Rogério Pinto Rodrigues I O QUE SÃO PROJETOS

Leia mais

Ecossistemas Regionais de Empreendedorismo de Alto Impacto Milton Mori Diretor Executivo da Inova milton.mori@inova.unicamp.br

Ecossistemas Regionais de Empreendedorismo de Alto Impacto Milton Mori Diretor Executivo da Inova milton.mori@inova.unicamp.br Ecossistemas Regionais de Empreendedorismo de Alto Impacto Milton Mori Diretor Executivo da Inova milton.mori@inova.unicamp.br Patrícia Leal Gestic Diretora de Propriedade Intelectual da Inova patricia.leal@inova.unicamp.br

Leia mais

Núcleo de Inovação Tecnológica

Núcleo de Inovação Tecnológica UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Fepagro em Foco Estruturação de NITs Porto Alegre, 07 de novembro de 2012 Núcleo de Inovação Tecnológica É o orgão integrante da estrutura da ICT com a finalidade

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL

PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INTELECTUAL RN-034/2014 Regulamenta os direitos sobre criações intelectuais resultantes de pesquisas apoiadas por instrumentos de fomento - auxílios e bolsas - disponibilizados pelo CNPq, a

Leia mais

Inovação. no Estado de São Paulo. Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e

Inovação. no Estado de São Paulo. Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e no Estado de São Paulo Inovação Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia Subsecretaria de Ciência e Tecnologia Vantagens

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto. Programa de Pós-Graduação em Educação Física e Esporte

Universidade de São Paulo Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto. Programa de Pós-Graduação em Educação Física e Esporte Requerimento de Matrícula À Comissão de Pós-Graduação da EEFERP / USP Nome: Endereço: nº Compl. Bairro: CEP: Cidade: Estado: Fones: Celular: E-mail: Filiação: Pai: Mãe: Data de nascimento: / / Estado:

Leia mais

Avanços Tecnológicos no mundo da Universidade apoiados pelos NIT: o caso da UFPI. Prof. Dr. Sérgio Henrique B. de S. Leal

Avanços Tecnológicos no mundo da Universidade apoiados pelos NIT: o caso da UFPI. Prof. Dr. Sérgio Henrique B. de S. Leal Avanços Tecnológicos no mundo da Universidade apoiados pelos NIT: o caso da UFPI Prof. Dr. Sérgio Henrique B. de S. Leal São Luis, 09 de julho de 2010 INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Processo de aprendizagem contínuo

Leia mais

Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008

Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 DOE 20/06/2008, Seção I, Pág. 1/3 Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 Dispõe sobre medidas de incentivo à inovação tecnológica, à pesquisa científica e tecnológica, ao desenvolvimento

Leia mais

Atividade conjunta: GT Graduação e Pós-Graduação 3. 06 de Outubro de 2011

Atividade conjunta: GT Graduação e Pós-Graduação 3. 06 de Outubro de 2011 Atividade conjunta: GT Graduação e Pós-Graduação 3 06 de Outubro de 2011 Sra. Elza Marquies (FAPEMIG) Não pode comparecer. Profa. Luciana Goulart (INPI) luciana@inpi.gov.br (21) 2139-3356 A compreensão

Leia mais

4,5,6,7 8,9,10 11,12,13 14,15 16 17,18. Índice. Introdução 3

4,5,6,7 8,9,10 11,12,13 14,15 16 17,18. Índice. Introdução 3 RELATÓRIO ANUAL Índice Introdução 3 Total de Empresas Unidades de Négócios Empresas Instaladas em Inscrição de Empresas no Processo de Seleção Planos de negócios aprovados Recursos Financeiros para Custeio

Leia mais

considerando a necessidade de regulamentar a propriedade intelectual da Unoesc;

considerando a necessidade de regulamentar a propriedade intelectual da Unoesc; RESOLUÇÃO Nº 213/CONSUN/2009. Define política e diretrizes para a gestão da Propriedade Intelectual no âmbito da Unoesc. O Conselho Universitário da Universidade do Oeste de Santa Catarina, no uso de suas

Leia mais

A Iniciativa de P&D da Empresa X

A Iniciativa de P&D da Empresa X Projetos 1. Eliezer Barreiro Fármacos antinflamatórios 2. Valdir Cechinel Filho Hiperplasia Benigna da Próstata- fitoterápico 3. Valdir Cechinel Filho Analgésico - fitoterápico 4. Sérgio T. Ferreira Doença

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS (CiPharma)

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS (CiPharma) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS (CiPharma) EDITAL CIPHARMA 002/2010 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE CANDIDATOS A BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO PNPD DE ACORDO COM O EDITAL Nº001/2010

Leia mais

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. Implantação do Centro de Gerenciamento de Projetos na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. Implantação do Centro de Gerenciamento de Projetos na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP Implantação do Centro de Gerenciamento de Projetos na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP FMRP/USP Campus Ribeirão Preto (Dez/2010) FFCLRP FMRP FEARP

Leia mais

COMO SOLICITAR PASSO 1: 1. Após efetuar o login na página http://everest.fapemig.br/, o usuário deverá clicar em Nova Solicitação ;

COMO SOLICITAR PASSO 1: 1. Após efetuar o login na página http://everest.fapemig.br/, o usuário deverá clicar em Nova Solicitação ; COMO SOLICITAR PASSO 1: 1. Após efetuar o login na página http://everest.fapemig.br/, o usuário deverá clicar em Nova Solicitação ; PASSO 2: 2. Entrar em Programa INVENTIVA ; 3. É importante observar que

Leia mais

Inovação, ação inovadora e financiamento à inovação. IEL/ES junho de 2009 INOVA FINDES

Inovação, ação inovadora e financiamento à inovação. IEL/ES junho de 2009 INOVA FINDES Inovação, ação inovadora e financiamento à inovação IEL/ES junho de 2009 INOVA FINDES Inovação introdução de novidade ou aperfeiçoamento no ambiente produtivo ou social que resulte em novos produtos, processos

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo Subsecretaria de Empreendedorismo e da micro e pequena empresa Ciência, Tecnologia e Inovação Desenvolvimento

Leia mais

Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques

Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques Pesquisa FAPESP - Maio 2008 - Edição 147 Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques Quatro grandes

Leia mais

Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri

Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri Inovação e Tecnológia na Gestão Pública Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri Doutorado em Administração (UnB) Mestrado em Contabilidade e Controladoria (UFMG) Graduação em Ciências Contábeis

Leia mais

EDITAL PRPI/IFAL N o 02/2015. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI/IFAL/CNPq

EDITAL PRPI/IFAL N o 02/2015. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI/IFAL/CNPq SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Alagoas Reitoria PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL PRPI/IFAL N o

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DA USP À SAÚDE PÚBLICA DE RIBEIRÃO PRETO

CONTRIBUIÇÃO DA USP À SAÚDE PÚBLICA DE RIBEIRÃO PRETO CONTRIBUIÇÃO DA USP À SAÚDE PÚBLICA DE RIBEIRÃO PRETO Benedito Carlos Maciel Diretor Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Missão FMRP USP Oferecer educação superior de excelência,

Leia mais

Pesquisa. 40 INCA Relatório Anual 2005 Pesquisa

Pesquisa. 40 INCA Relatório Anual 2005 Pesquisa Pesquisa A pesquisa no INCA compreende atividades de produção do conhecimento científico, melhoria dos procedimentos diagnósticos e terapêuticos do câncer e formação de recursos humanos em pesquisa oncológica.

Leia mais

Ordem de Serviço PROPG Nº 001, 21 de setembro de 2011

Ordem de Serviço PROPG Nº 001, 21 de setembro de 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa PROPG Ordem de Serviço PROPG Nº 001, 21 de setembro de 2011 Normatiza o Estágio de Pós-Doutorado na Universidade

Leia mais

TERRA ---- 2 bilhões de toneladas de lixo por dia!!

TERRA ---- 2 bilhões de toneladas de lixo por dia!! V Congresso de Bioética de Ribeirão Preto II Fórum de História da Medicina do Centro Médico de Ribeirão Preto 12 a 14 de setembro de 2013 Profa. Dra. Izabel Cristina Fröner FORP- USP MÓDULO 2 - PROBLEMAS

Leia mais

Reunião ANDIFES. Brasília - Agosto / 2007

Reunião ANDIFES. Brasília - Agosto / 2007 Reunião ANDIFES QUESTÕES PARA DISCUSSÃO Condições de sigilo Propriedade intelectual Despesas operacionais e administrativas SITUAÇÃO ATUAL PROPOSTA PETROBRAS As instituições executoras obrigam-se, pelo

Leia mais

EDITAL Nº 52/2015, DE 22 DE ABRIL DE 2015

EDITAL Nº 52/2015, DE 22 DE ABRIL DE 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE PESQUISA

Leia mais

Prêmio Inovação UP 2012 Manual de Preenchimento do Formulário

Prêmio Inovação UP 2012 Manual de Preenchimento do Formulário ORIENTAÇÕES GERAIS Considerando que projeto deverá ser executado de agosto de 2012 a janeiro de 2013, avaliar a viabilidade de execução e finalização no prazo. Para preencher o formulário, observar as

Leia mais

K N O WL E D GE N E TWO RK S. EcoAequo

K N O WL E D GE N E TWO RK S. EcoAequo EcoAequo Programa ECOELCE Uma oportunidade de desenvolvimento urbano e humano sustentável resíduos podem criar condições de mudanças culturais e de cidadania. KNBS Telecom e Informática Ltda. 1 Está em

Leia mais

II Congresso Brasileiro de Propriedade Intelectual

II Congresso Brasileiro de Propriedade Intelectual II Congresso Brasileiro de Propriedade Intelectual Iara Ferreira Diretora de Parcerias da Inova Unicamp A Agência de Inovação Inova Unicamp Agência de Inovação Inova Unicamp Anterior à Lei de Inovação

Leia mais

Perfil da Produção Científica Brasileira. Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP

Perfil da Produção Científica Brasileira. Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP Perfil da Produção Científica Brasileira Marco Antonio Zago Pro-Reitor de Pesquisa USP FAPESP Junho 2011 Tendência Geral Crescimento Heterogêneo Valor Relativo (1996 = 1) Universidade de São Paulo 4 Crescimento

Leia mais

Agência USP de Inovação Arcabouço Legal, Marco Regulatório e Incentivos à Inovação. Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato Coordenador

Agência USP de Inovação Arcabouço Legal, Marco Regulatório e Incentivos à Inovação. Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato Coordenador Agência USP de Inovação Arcabouço Legal, Marco Regulatório e Incentivos à Inovação Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato Coordenador Missão Promover a utilização do conhecimento científico, tecnológico

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. Manual do Usuário

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. Manual do Usuário MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Manual do Usuário SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 3 ACESSO AO SISTEMA 4 CADASTRO 6 1 Identificação da ICT 6 2 Política

Leia mais

Ciência, pesquisa e inovação tecnológica. Produtos acadêmicos, patentes e distribuição dos resultados

Ciência, pesquisa e inovação tecnológica. Produtos acadêmicos, patentes e distribuição dos resultados Ciência, pesquisa e inovação tecnológica. Produtos acadêmicos, patentes e distribuição dos resultados Roberto Lotufo Agência de Inovação Inova Unicamp VII Seminário Nacional do REUNI Brasília, 23 de julho

Leia mais

Edital 01/2013 PRPPG/Unespar Apoio à publicação de artigos em periódicos científicos

Edital 01/2013 PRPPG/Unespar Apoio à publicação de artigos em periódicos científicos Edital 01/2013 PRPPG/Unespar Apoio à publicação de artigos em periódicos científicos A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Paraná PRPPG/Unespar torna pública a seleção

Leia mais

Formulário de Apresentação da Proposta Simplificada

Formulário de Apresentação da Proposta Simplificada Formulário de Apresentação da Proposta Simplificada A. Dados Cadastrais A.1. Informações para contato Endereço Completo: Bairro: Cidade: UF: CEP: Telefone: e-mail: Página na Internet: A.2. Caracterização

Leia mais

Programa FAPESP. Pesquisa Inovativa EM. Pequenas Empresas

Programa FAPESP. Pesquisa Inovativa EM. Pequenas Empresas Programa FAPESP Pesquisa Inovativa EM Pequenas Empresas Foto CAPA: LÉO ramos Objetivos Criado em 1997, o Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) apoia a execução de pesquisa científica

Leia mais

A Questão da Patente na Universidade

A Questão da Patente na Universidade A Questão da Patente na Universidade Maria Regina Carvalho Macieira Departamento de Engenharia de Produção/UFSCar Rua Major Newton Leite, 96 CEP 13.564-660 - São Carlos - SP Ana Lúcia Vitale Torkomian

Leia mais

OS 10 ANOS DE GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA BIOMÉDICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Francisco Nunes Navarro Gabriel Gasparini

OS 10 ANOS DE GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA BIOMÉDICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Francisco Nunes Navarro Gabriel Gasparini OS 10 ANOS DE GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA BIOMÉDICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Francisco Nunes Navarro Gabriel Gasparini Os autores Francisco Nunes Navarro Graduando em Informática Biomédica na Universidade

Leia mais

mba MBA EMPRESARIAL Coordenação Profª. Carolina Macagnani dos Santos, Prof. Eduardo Garbes Cicconi e Profª. Paula Bulamah

mba MBA EMPRESARIAL Coordenação Profª. Carolina Macagnani dos Santos, Prof. Eduardo Garbes Cicconi e Profª. Paula Bulamah Vinculação Faculdade de Administração Coordenação Profª. Carolina Macagnani dos Santos, Prof. Eduardo Garbes Cicconi e Profª. Paula Bulamah Campus Ribeirão Preto Dias e Horários Sextas Feiras das 19h15

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA DA URI URINOVA EDITAL Nº 004/2015 SELEÇÃO DE PROJETOS NO PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INTERNA

INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA DA URI URINOVA EDITAL Nº 004/2015 SELEÇÃO DE PROJETOS NO PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INTERNA INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA DA URI URINOVA EDITAL Nº 004/2015 SELEÇÃO DE PROJETOS NO PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INTERNA A Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões URI, Campus

Leia mais

Empreendedorismo Tecnológico: a Experiência da Inova Unicamp. Embrapa, 25/03/2009

Empreendedorismo Tecnológico: a Experiência da Inova Unicamp. Embrapa, 25/03/2009 Empreendedorismo Tecnológico: a Experiência da Inova Unicamp Embrapa, 25/03/2009 1 TEC 2 T ecnologia 3 Existe alguma forma de definir o que é uma universidade de pesquisa? 4 5 C onhecimento 6 Conhecimento

Leia mais

POLITICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

POLITICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ POLITICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ O REITOR da Universidade Estadual do Ceará, no uso das atribuições que lhe são conferidas, Resolve, Regulamentar a atribuição de direitos

Leia mais

Formação de Recursos humanos em Propriedade Intelectual e Inovação a experiência do INPI

Formação de Recursos humanos em Propriedade Intelectual e Inovação a experiência do INPI Formação de Recursos humanos em Propriedade Intelectual e Inovação a experiência do INPI Araken Alves de Lima Coordenador-Geral da Academia da Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento Instituto

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC UNIVERSAL 2015-2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC UNIVERSAL 2015-2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC UNIVERSAL 2015-2016 O Centro de Pesquisa convida professores orientadores com títulos de especialista, mestre ou doutor a apresentarem propostas para

Leia mais

EDITAL PRPGI Nº 057, de 11 de Junho de 2015

EDITAL PRPGI Nº 057, de 11 de Junho de 2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE FOMENTO E APOIO FINANCEIRO EDITAL PRPGI Nº 057, de 11

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO MISSÃO Ser um instrumento de Desenvolvimento Econômico Sustentável do Estado de São Paulo. OBJETIVOS DA SD Elaborar e implantar políticas públicas para o desenvolvimento econômico

Leia mais

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA PESQUISA E DESENVOLVIMENTO ICA 80-10 PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO 2013 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO Edital nº 07/2014 Programa institucional de auxílio financeiro ao pesquisador para tradução

Leia mais

EDITAL Nº 15/2013 PRPGPE. Franciscano

EDITAL Nº 15/2013 PRPGPE. Franciscano EDITAL Nº 15/2013 PRPGPE Programa de Incubação de Empresas de Inovação Tecnológica/Centro Universitário Franciscano A Pró-Reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (PRPGPE) do Centro Universitário

Leia mais

CESUMAR CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ

CESUMAR CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA (NIT) CAPÍTULO 1 Das Disposições Preliminares Art. 1 - As normas e diretrizes para a gestão da política de inovação, bem como de proteção à propriedade industrial

Leia mais

Clipping IFRJ Setembro de 2012

Clipping IFRJ Setembro de 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Assessoria de Comunicação Clipping IFRJ Setembro de 2012 11/09

Leia mais

EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS. Apoio:

EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS. Apoio: EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS Apoio: Recife, 2015 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. OBJETIVOS... 3 3. PUBLICO ALVO... 3 4. ATORES... 3 5. ESPAÇO FÍSICO... 4 6. SERVIÇOS OFERECIDOS...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 2013.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 2013. PUBLICADO NO D.O.U. De 3/06/203. Seção 3, Página 90. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 93, DE 07 DE JUNHO DE 203. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

Leia mais

Resolução nº 02-07 CONSUNI

Resolução nº 02-07 CONSUNI Resolução nº 02-07 CONSUNI O Conselho Universitário da Universidade de Caxias do Sul UCS, no uso das suas atribuições estatutárias e regimentais, e considerando a Portaria n. º 170, de 15 de maio de 1998,

Leia mais

Pós-graduação MBA em Administração e Marketing

Pós-graduação MBA em Administração e Marketing 1 Ascensão Acadêmica Pós-Graduação alavanca sucesso na carreira profissional Pesquisa coordenada pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em 2010, indica que as pessoas que não

Leia mais

Inovação e Empreendedorismo A experiência da Inova Unicamp

Inovação e Empreendedorismo A experiência da Inova Unicamp Inovação e Empreendedorismo A experiência da Inova Unicamp Bastiaan Philip Reydon Inova Unicamp Seminário: Pesquisa e Inovação para melhores condições de trabalho e emprego 18 de Outubro de 2012, Brasilia

Leia mais

EDITAIS AGOSTO 2015 QUEM PODE PROPOR

EDITAIS AGOSTO 2015 QUEM PODE PROPOR DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO EDITAL 016/2015 Concurso Ideias Inovadoras 2015 QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL 20/8/2015 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, no âmbito

Leia mais