Receitas Líquidas avançam 38,7% e as Receitas de Locação crescem 31,0% sobre o ano anterior; Locação de 55 mil metros de escritórios e galpões.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Receitas Líquidas avançam 38,7% e as Receitas de Locação crescem 31,0% sobre o ano anterior; Locação de 55 mil metros de escritórios e galpões."

Transcrição

1 São Paulo, 10 de Novembro de 2014 PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA - A Cyrela Commercial Properties S.A. Empreendimentos e Participações (BM&F-Bovespa: CCPR3) ( CCP ou Companhia ), anuncia seu resultado do 3º trimestre e nove meses acumulados findos em 30 de setembro de Receitas Líquidas avançam 38,7% e as Receitas de Locação crescem 31,0% sobre o ano anterior; Locação de 55 mil metros de escritórios e galpões. Destaques do Período Principais Índices de Performance 3T14 e 9M14 (R$ milhões) +38,7% 3T12 3T13 +20,9% 9M13 9M14 115,5 3T14 292,6 242,0 +27,7% 60,1 83,3 +31,0% 68,0 51,9 42,7 +26,2% 59,3 47,0 39,4-27,3% 40,7 29,6 23,5 154,9 197,8 +6,3% 155,6 146,4 124,2-29,0% 88,2 Receitas Líquidas Receitas de Locação EBITDA Lucro Líquido Receitas Líquidas Receitas de Locação EBITDA Lucro Líquido No trimestre, foram alugadas áreas em um total de m² (% CCP). As áreas ocupadas totais foram: Thera Corporate (5,7 mil m²) participação CCP: 100%, Parque Logístico Barueri ( m²) participação CCP: 100%, Prologis CCP Cajamar II ( m² e m²) participação CCP: 25%; e Prologis CCP Castelo 46 ( m²) participação CCP: 24%; Índice de ocupação física é de 88,2%. Ocupação financeira registra 87,7%; Receita Líquida no 3T14 fica em R$115,5 milhões (38,7% sobre o 3T13); Receitas de Locação somam R$68,0 milhões no trimestre (+31,0% sobre o 3T13); EBITDA soma R$59,3 milhões (Margem EBITDA: 51,3%); EBITDA (Gestão de Propriedades) fica em R$51,0 milhões (Margem EBITDA AGP: 92,3%); Lucro Líquido de R$29,6 milhões (R$0,358 por ação). Margem Líquida de 25,6%. Informações da Teleconferência PORTUGUÊS, COM TRADUÇÃO SIMULTÂNEA PARA INGLÊS Data: 11/11/2014 Horário: 11h00 (Brasília) / 8h00 (US ET) Telefone de Conexão Brasil: +55 (11) Telefone de Conexão USA: +1 (646) Código: CCP Webcast:

2 Sumário dos Indicadores (IFRS) Indicadores Financeiros - IFRS (R$ milhões) 3T13 3T14 3T14 x 3T13 Receita Líquida 83,3 115,5 38,7% EBITDA 47,0 59,3 26,1% Margem EBITDA 56,4% 51,3% -5,1 pp. EBITDA Atividade de Gestão de Propriedades (1) 44,0 51,0 15,8% Margem EBITDA Ajustada 85,4% 92,3% 6,9 pp. NOI - Receita Operacional Líquida 49,7 58,5 17,5% Margem NOI 95,9% 86,0% -9,9 pp. FFO - Funds From Operations 41,2 31,5-23,5% Margem FFO 49,5% 27,3% -22,2 pp. FFO por ação (R$) 0,498 0,381-23,5% Lucro Líquido 40,7 29,6-27,2% Margem Líquida 48,9% 25,6% -23,2 pp. Lucro Líquido por ação (R$) (2) 0,492 0,358-27,2% 3T13 3T14 3T14 x 3T13 Vacância Física 6,92% 11,84% 4,9 pp. Vacância Financeira 5,23% 12,35% 7,1 pp. Portfólio Atual (mil m²) Portfólio em Desenvolvimento (mil m²) 389,8 423,1 (1) Desconsidera atividades de incorporação imobiliária e venda de propriedades (2) Ex-Tesouraria Principais Realizações do 3T14 Entrega e Locação Parcial do Thera Corporate No início de julho, a CCP completou o desenvolvimento do Thera Corporate, empreendimento de escritórios padrão AAA localizado na região da Vila Olímpia, na capital paulista. O empreendimento, de m² de área de locação, tem características técnicas e de acabamento modernas e compatíveis com as necessidades de ocupação das mais exigentes corporações. A participação da CCP no Thera Corporate é de 66,6%. Adicionalmente, durante o mês de julho de 2014, foi fechado o primeiro contrato de locação do Thera Corporate. Foram locados aproximadamente 5,7 mil metros quadrados, equivalente a 30% da participação da CCP no projeto. Este é o sétimo empreendimento Triple A no portfólio da Companhia, o que demonstra claramente sua estratégia de focar em propriedades de qualidade superior como maneira de ter uma lista de inquilinos premium e um fluxo de aluguéis mais estável e resiliente. 2

3 Projeto Gasômetro Porto Maravilha/RJ Ainda em julho, após acordo com o Caixa Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha ( FII PM ), a CCP e a Cyrela Brazil Realty anunciaram o desenvolvimento do projeto Gasômetro, localizado na região do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. O projeto possui um potencial construtivo de aproximadamente 450 mil m² e será desenvolvido em diversas fases, com uso misto, contemplando shopping center, empreendimentos residenciais e comerciais, além de hotéis. Pelo modelo de negócio, o terreno e os Cepacs serão adquiridos por meio de participação do FII PM no empreendimento. Importante ressaltar que o projeto encontra-se em fase de estudo e possui cláusulas resolutivas a serem superadas. Locações de Centro de Distribuição e Logística Em agosto, a CCP, firmou contratos de locação para centros de distribuição logística. O primeiro contrato foi fechado com uma grande empresa do setor de varejo de produtos veterinários para o Galpão 3 do Parque Logístico Barueri (SP Barueri). O contrato envolve a locação de uma área de m², por um prazo de 10 anos. Também, por meio de sua subsidiária Prologis CCP, fechou contrato para o Bloco 100 do empreendimento Prologis CCP Castelo 46 (SP Araçariguama), com área de locação de m². O centro de distribuição logística será entregue em novembro de 2015, para uma das principais empresas do varejo nacional, e os valores de locação serão devidos após a entrega do empreendimento. A CCP tem participação de 24% no empreendimento. Em setembro, foi entregue o Bloco 300 do empreendimento Prologis CCP Cajamar II, localizado em Cajamar, SP, com 60,9 mil m² de área de locação. Trata-se do quarto prédio entregue no parque logístico em desenvolvimento no local. No total, serão desenvolvidos 5 blocos com um total de área para locação de 272,6 mil m² (a CCP tem participação de 25% no empreendimento). Com a entrega do Bloco 300, 228,6 mil m² já estão disponíveis para locação. Neste Bloco, uma área de m² foi locada para uma empresa grande empresa multinacional do ramo alimentício e para uma grande empresa de operação logística. Adicionalmente, a Prologis CCP concluiu aditamento do contrato de locação do Bloco 400 do empreendimento para uma empresa de distribuição de livros, para aumento de área (9.984 m²). Com isso, o locatário passa ocupar uma área de m². No total, no segmento de centros de distribuição logística, no trimestre, foi locado um total de m 2 no trimestre ( m² na participação da CCP). Após o Trimestre Edifício Thera Corporate recebe classificação Triple A do NRE Em outubro, o Núcleo de Real Estate (NRE) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli USP) classificou o edifício Thera Corporate como Triple A. A obtenção dessa classificação de qualidade do empreendimento comprova a qualidade construtiva, eficiência técnica e operacional e os padrões de sustentabilidade empregados no desenvolvimento e construção do projeto. 3

4 Análise do Desempenho Operacional As análises realizadas nesta seção referem-se a dados exclusivamente gerenciais, sem considerar efeitos de consolidação contábil, quando aplicável. Análise dos Índices de Ocupação A ocupação financeira, calculada como receita potencial auferida nas áreas ocupadas sobre a receita potencial do portfólio, ficou em 87,7%. A ocupação física, calculado como o total de espaço ocupado sobre o total de espaço disponível para locação, da CCP ficou em 88,2% ao final do trimestre. Ao final do 2T14, estes itens eram, respectivamente 93,2% e 90,3%. Variação de Índices de Ocupação Financeira - Portfólio CCP (%) 99,2% 99,7% 91,5% 87,7% 82,3% 92,8% 84,3% 96,4% 87,7% T14 Escritórios Shopping Centers Galpões Logísticos Outros 3T14 (média) Índices de Ocupação Financeira 3T13 2T14 3T14 3T14 x3t13 3T14 x 2T14 Escritórios 93,5% 91,4% 82,3% -11,2 pp. -9,1 pp. Shopping Center 99,0% 95,5% 92,8% -6,2 pp. -2,7 pp. Galpões Logísticos 85,8% 91,0% 84,3% -1,5 pp. -6,7 pp. Outros 90,4% 96,4% 96,4% 6,0 pp. 0,0 pp. Total 94,8% 93,2% 87,7% -7,1 pp. -5,5 pp. 4

5 Variação de Índices de Ocupação Física - Portfólio CCP (%) (m²) 99,2% 99,5% 87,4% 88,2% Vacância Ocupação T14 3T14 Índices de Ocupação Física 3T13 2T14 3T14 3T14 x 3T13 3T14 x 2T14 Escritórios 94,1% 92,0% 81,5% -12,6 pp. -10,5 pp. Shopping Center 98,8% 95,5% 94,9% -3,9 pp. -0,6pp. Galpões Logísticos 85,0% 82,8% 84,4% -0,6 pp. 1,6 pp. Outros 90,3% 96,3% 96,3% 6,0 pp. 0,0 pp. Total 93,1% 90,3% 88,2% -4,9 pp -2,1 pp. O fator que mais impactou na redução do índice de ocupação da CCP no 3T14, em relação aos índices reportados no 2T14, foi a entrega, no início de julho, do edifício Thera Corporate. O empreendimento está parcialmente locado. No segmento de Galpões Logísticos houve entrega de área, que estava, no final do trimestre, parcialmente ocupada. Se fossem descontadas as áreas entregues, o índice de ocupação física do portfólio da CCP seria de 91,0%, apresentando ligeira melhora em relação ao trimestre anterior. A Companhia acredita que a qualidade de seu portfólio é um relevante fator de diferenciação em um momento de incremento de vacância sistêmica no mercado de propriedades comerciais; por isso, considera adequados seus atuais índices de ocupação. 5

6 Indicadores de Desempenho - Shopping Centers As vendas contratadas nos shopping centers em que a CCP participa no 3T14 somaram R$535,3 milhões, com variação positiva de 42,5% sobre as vendas contratadas do mesmo trimestre do ano anterior. Contribuíram, de maneira especial, para o resultado o avanço das vendas dos shoppings que se encontram em fase de consolidação. Vendas nos Shoppings da CCP (R$ milhões) +42,5% 535 Variação sobre o mesmo trimestre do ano anterior Vendas % 3T10 177, T11 179,6 1,2% 3T12 274,6 52,9% T13 375,6 36,8% 3T14 535,3 42,5% 175 3T10 1T11 3T11 1T12 3T12 1T13 3T13 1T14 3T14 Grand Plaza D Parque Shopping Estação BH Metropolitano Barra Tietê Plaza Durante o 3T14, os shoppings centers da CCP receberam aproximadamente 10,0 milhões de visitas, medidas por números de veículos no estacionamento (foram mais de 2,3 milhões no 3T14). Fluxo de Estacionamento nos Shoppings CCP (milhares de veículos) +40,8% Variação sobre o mesmo trimestre do ano anterior Veículos % 3T T ,8% 3T ,5% T ,6% 3T ,8% 804 3T10 1T11 3T11 1T12 3T12 1T13 3T13 1T14 3T14 Grand Plaza D Parque Shopping Estação BH Metropolitano Barra Tietê Plaza 6

7 Vendas Mesmas Lojas SSS (%) Aluguéis Mesmas Lojas SSR (%) 15,6% -4,2 pp. 8,5% 9,2% 10,1% +0,9 pp. 9,7% 5,5% 3T13 2T14 3T14 3T13 2T14 3T14 Nos shopping centers em que a CCP participa, a variação do SSS foi de 5,5% no 3T14 (sobre o mesmo período do ano anterior), enquanto a variação do SSR foi de 10,1%. Ambos os índices também são decorrentes do processo de consolidação de parte do portfólio de shopping centers da CCP, e também do maior resultado de vendas e tráfego nas propriedades. Análise Operacional das Locações e Vendas A seguir, apresentamos os principais dados operacionais dos nossos segmentos de atuação. A Receita Bruta mostrada nesta seção do relatório abaixo é proforma e não leva em consideração aspectos de consolidação contábil pelas regras do IFRS, devendo ser utilizada para fins de avaliação de desempenho por empreendimento, exclusivamente. A) Receitas Receita Bruta Pró-Forma (R$ mil) Dados Operacionais do Portfólio 3T13 3T14 3T14 x 3T13 9M13 9M14 9M14 X 9M13 Edifícios Corporativos ,3% ,6% Edifícios Triple A ,7% ,5% Edifícios Classe A ,8% ,7% Shopping Centers ,7% ,2% Industrial / Centro de Distribuição ,4% ,4% Outros Empreendimentos ,5% ,8% Serviços de Administração ,6% ,0% Receita Bruta Recorrente ,8% ,9% Vendas de Propriedades e Incorp. Imobiliária ,0% ,3% Total ,9% ,6% 7

8 B) Locação de Escritórios (R$ mil) +2,6% +1,5% 92,3 94,7 73,1 74,2 +7,7% 24,3 26,2 6,4 +5,8% 6,8 19,2 +6,7% 20,4 30,8 +7,3% 33,0 Triple A Classe A 3T13 3T14 9M13 9M14 Total do Portfolio As receitas de escritórios (no consolidado para o portfólio de propriedades Triple A e Classe A) apresentaram aumento tanto quando comparamos o 3T13 e o 3T14, quanto na comparação acumulada para o ano. A variação positiva dos edifícios Triple A é explicada basicamente pela receita de linearização contábil do contrato de locação do edifício Thera Corporate, entregue no trimestre. Com relação aos edifícios Classe A, o aumento de receita de locação se deveu aos reajustes de aluguel verificados no período. C) Locação de Shopping Centers (R$ mil) +37,4% +37,4% 26,3 77,0 19,2 +4,5% 20,0 6,3 56,0 +6,1% 59,4 17,5 Total 3T13 Mesmos Ativos Novos Ativos 3T14 Total Total 9M13 Mesmos Ativos Novos Ativos 9M14 Total A receita de locação de shopping centers expandiu-se em 37,4% quando comparamos o 3T14 com o 3T13. O principal fator foi a adição de área ao portfólio da Companhia, além da sólida performance dos empreendimentos anteriormente em carteira. Os novos empreendimentos adicionaram aproximadamente R$6,3 milhões às receitas do segmento de Shopping Centers reportadas no 3T14 (aproximadamente 24% do total). Quando comparamos o 9M14 com o 9M13, o incremento registrado nas receitas de locação foi de 37,4%. A participação dos dois shoppings inaugurados na receita foi de R$17,5 milhões. Na comparação dos mesmos shoppings, a variação foi expressiva, de 6,1%. Os dados e análises acima não consideram receitas de Cessão de Direito de Uso (CDU) ou de linearização contábil de receitas e são indicativos de performance dos shoppings. 8

9 D) Locação de Centros Logísticos (R$ mil) +104,9% +83,4% 6,2 16,3 3,0-16,7% 2,5 3,7 8,9-14,1% 7,6 8,7 Total 3T13 Mesmos Ativos Novos Ativos 3T14 Total Mesmos Ativos Novos Ativos A receita de locação dos galpões logísticos mais do que dobrou na comparação do 3T14 com o mesmo período do ano anterior. Na comparação semestral, a variação foi de 83,4%. As receitas provenientes dos contratos de locação das novas áreas, como os Parques Industriais Rio Guandu, Dutra e Cajamar II, entregues é o principal fator para as variações reportadas. Quando comparamos os resultados obtidos nas mesmas propriedades, a redução de receita é explicada pela vacância no Parque Industrial Tamboré observada durante parte do trimestre. Conforme citado anteriormente, a CCP locou essa área em agosto. Os dados e análises acima não consideram a linearização contábil de receitas e são indicativos de performance dos ativos da Companhia, não sendo, entretanto, diretamente consolidados nas Demonstrações Financeiras da Companhia. Total 9M13 9M14 Total E) Prestação de Serviços (R$ mil) As receitas apuradas com prestação de serviços somaram R$ 16,3 milhões no 3T14, um aumento de 15,6% na comparação com o 3T13. A variação é explicada, especialmente, pelo incremento na receita com estacionamento, devido a consolidação dos shopping centers em atividade e apuração das receitas provenientes dos shoppings Tietê Plaza e Metropolitano Barra, inaugurados no fim de Na comparação dos nove meses acumulados, a receita apurada com prestação de serviços totalizou R$ 45,0 milhões, um incremento de 13,4% em relação ao mesmo período do ano passado. +15,6% 16,3 14,1 6,7 8,6 7,4 7,7 3T13 3T14 Estacionamento +13,4% 45,0 39,7 24,2 19,4 20,2 20,8 9M13 9M14 Serviços 9

10 F) Receitas de Vendas (R$ milhões) 16,9 40,4 0,7 41,1 10,1 6,9 6,5 Torre Matarazzo CEO - Corporate Thera Residence Incorporações (*) Total AVP Receita de Vendas Executive Offices e Thera Office Nota: * Propriedades de incorporação residencial em que a CCP possui participações minoritárias. As receitas de vendas no 3T14 somaram R$41,1 milhões. Foram reconhecidas, durante o trimestre, pelo método de porcentual de avanço físico-financeiro ( percentage of completion PoC), as receitas de empreendimentos vendidos em períodos anteriores cujas obras avançaram durante o período corrente. Cronograma de Vencimento de Contratos de Locação Contratos típicos de locação de escritórios corporativos e galpões logísticos preveem uma revisão dos valores de locação, em geral após o terceiro ano de vigência, para a adequação ao valor de mercado ( Mark to Market ). O portfólio da CCP vem passando por processos de revisão dos valores de aluguel e seus resultados estão refletidos nas receitas de aluguel apuradas pela Cia. Em termos de valores correntes de locação, 8,0% dos contratos de locação de escritórios corporativos passarão por processo de revisões ainda em No mesmo critério, apenas 2,5% do portfólio da Companhia terá contratos de locação encerrando-se neste ano Renovatórias e Vencimentos (% dos contratos em valores correntes de locação) 43,1% 33,0% 28,7% 8,0% 2,5% 20,4% 14,1% 9,0% 8,0% 1,7% 18,6% 9,8% e após Revisionais Renovações 10

11 Análise do Desempenho Financeiro As análises realizadas nesta seção referem-se a dados exclusivamente contábeis, com consolidação de acordo com os critérios do IFRS, exceto onde expressamente indicado. As discussões de EBITDA, EBITDA das Atividades de Gestão de Propriedades, NOI, FFO, Endividamento e Demonstrativo de Resultados na visão Pró-Forma estão em Tabelas anexas a este Relatório. Análise dos Resultados Financeiros (IFRS) Receita Bruta e Receita Líquida RECEITA BRUTA POR SEGMENTO (R$ mil) IFRS 3T13 3T14 Análise Vertical (%) 3T14 x 3T13 Locação de Edifícios Corporativos ,5% 7,0% Locação de Shopping Centers ,6% 91,0% Locação de Centros de Distribuição ,8% -9,2% Locação de Outros Empreendimentos ,3% 2,1% Subtotal Locação de Imóveis ,3% 31,1% Prestação de Serviços de Administração ,8% 16,8% Vendas e Incorporação ,9% 76,0% Total ,0% 39,9% A Receita Bruta da CCP no 3T14 foi de R$120,8 milhões, registrando um incremento de 39,9% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, principalmente impactado pelo (i) aumento de 31,1% na receita de locação de imóveis e (ii) pelo aumento de 76,0% de receita de vendas e incorporação. Se desconsiderarmos as atividades de vendas e incorporação, e analisarmos a receita recorrente de locação e prestação de serviços, a receita apurada de R$83,5 milhões, ficou 28,2% acima dos R$65,1 milhões registrados no 3T13. Este incremento deveu-se principalmente por conta do expressivo aumento de receita de locação de Shopping Centers, e também da expansão das receitas advindas da prestação de serviços, também impactada positivamente pela inclusão de novas propriedades de shopping center ao portfólio da CCP. RECEITA BRUTA POR SEGMENTO (R$ mil) IFRS 9M13 9M14 Análise Vertical (%) 9M14 X 9M13 Locação de Edifícios Corporativos ,1% 2,3% Locação de Shopping Centers ,5% 88,1% Locação de Centros de Distribuição ,3% -0,6% Locação de Outros Empreendimentos ,9% 2,1% Subtotal Locação de Imóveis ,8% 27,8% Prestação de Serviços de Administração ,0% 15,1% Vendas e Incorporação ,2% 8,9% Total ,0% 21,4% No 9M14, a receita bruta total totalizou R$305,2 milhões, 21,4% superior ao mesmo período do ano anterior. A receita advinda com a atividade recorrente de locação encerrou o período com aumento de 27,8%, totalizando R$197,8 milhões. 11

12 EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL A variação da equivalência patrimonial do 3T13 (R$7,0 milhões) para o 3T14 (R$17,8 milhões), de 154,3% está diretamente relacionada ao impacto, nesta rubrica, do reconhecimento contábil das recentes provenientes de centros de distribuição logística e dos shopping centers em que a Companhia não possui posição de controle. Na comparação acumulada para o ano de 2014, sobre o mesmo período do ano anterior, a variação foi de +1,3%. EBITDA Nos gráficos abaixo, apresentamos o EBITDA e o EBITDA das Atividades de Gestão de Propriedades da CCP cujos cálculos foram realizados de acordo com a metodologia ditada pela instrução CVM 527/12. As Tabelas analíticas dos cálculos estão anexas à este relatório. No 3T14, o EBITDA foi de R$59,3 milhões, com margem de 51,3%. A variação do EBITDA, de 26,2% sobre o resultado registrado no 3T13 está relacionada à expansão de receitas com vendas e incorporações reconhecidas no período, e, ainda, pelo resultado obtido pelo segmento de shopping centers. A Margem EBITDA do 3T14 ficou em 51,3%, 5,1 pontos percentuais abaixo daquela registrada no mesmo trimestre do ano anterior, pela participação proporcional de segmentos no resultado obtido (incorporações e locação de shopping centers tem Margem EBITDA menor do que as verificadas nos demais segmentos em que a empresa participa). R$ milhões 56,4% 60,5% 51,3% 53,2% 146,4 155,6 47,0 59,3 3T13 3T14 9M13 9M14 EBITDA Margem EBITDA No acumulado do ano, o EBITDA contabilizou R$155,6 milhões, com margem de 53,2%. A variação do EBITDA e da Margem EBITDA, de +6,3% e -7,3 pontos percentuais, respectivamente, teve os mesmos motivos da variação trimestral. EBITDA (Atividade de Gestão de Propriedades) R$ milhões 85,4% 92,3% 75,8% 67,7% 117,3 131,7 44,0 51,0 3T13 3T14 9M13 9M14 EBITDA AGP Margem EBITDA AGP No gráfico ao lado, apresentamos o EBITDA das atividades de Gestão de Propriedades (AGP), análise em que excluímos as atividades de venda e incorporação imobiliária, com respectivos ajustes de despesas administrativas do resultado exclusivamente para retratar o desempenho das atividades recorrentes da CCP, sem os efeitos do custo de desenvolvimento dos projetos que ainda não são geradores de receita. O EBITDA AGP da Companhia no 3T14 foi de R$51,0 milhões (um aumento de 15,8% quando comparado com o 3T13), com Margem EBITDA AGP de 92,3% (que avançou 6,9 pontos percentuais sobre a margem do mesmo período do ano anterior). No período acumulado (9M14), o EBITDA AGP ficou em R$131,7 milhões, 12,3% superior ao mesmo período do ano passado, com Margem EBITDA AGP de 67,7%. 12

13 NOI Net Operating Income (Receita Operacional Líquida) R$ milhões O NOI da CCP no 3T14 foi de R$58,5 milhões (+17,7% sobre o 3T13). A Margem NOI do 3T14 ficou em 86,0%, recuando 9,9 pontos percentuais sobre a Margem NOI do 3T13, pela maior relevância, na composição do indicador, dos resultados das atividades de shopping centers, que tem, intrinsicamente, margens menores do que os verificados na atividades de locação de edifícios corporativos e galpões logísticos. No acumulado do ano, o NOI avançou 14,4%% em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando R$169,4 milhões. A Margem NOI ficou em 85,6%, 10,0 pontos percentuais abaixo do ano passado, pelos mesmos motivos já comentados acima. FFO Funds from Operations (Recursos da Operação) 95,9% 49,7 58,5 86,0% 148,1 95,6% 85,6% 169,4 3T13 3T14 9M13 9M14 NOI Margem NOI R$ milhões 41,2 49,5% 27,3% 31,5 Lucro Líquido e Margem Líquida 128,6 53,1% 95,1 3T13 3T14 9M13 9M14 FFO Margem FFO 32,5% O Lucro Líquido da CCP, registrado no 3T14 foi de R$29,6 milhões, uma redução de 27,3% em relação ao 3T13 resultado impactado principalmente por: (i) Incremento no volume de reconhecimento de receitas de vendas verificado no período; (ii) Mix de receitas reconhecidas, com maior relevância para segmentos com margens menores; e (iii) Redução no resultado financeiro obtido no período, decorrente do incremento de despesas financeiras geradas pelos contratos de endividamento e financiamento da Companhia. O FFO da CCP no 3T14 foi de R$31,5 milhões (-23,5% sobre o 3T13). A Margem FFO variou de 49,5%, no 3T13 para 27,3%, no 3T14. No período acumulado do ano, o FFO totalizou R$95,1 milhões no 9M14, uma redução de 26,1% em relação aos R$128,6 milhões registrados no 9M13, e a margem FFO ficou em 32,5% (-20,6 pontos porcentuais sobre o 9M13). Os principais fatores de redução do FFO, e sua margem, em ambas as comparações, são o maior reconhecimento, no período, de despesas financeiras, por conta do aumento do saldo de dívidas da Companhia e pelo despesamento de gastos financeiros relacionados aos financiamentos dos projetos que foram concluídos, que antes eram capitalizados, além do menor volume de receitas reconhecidas das atividades de incorporação e vendas de propriedades. 40,7 48,9% 25,6% 29,6 124,2 51,3% R$ milhões 30,1% 88,2 3T13 3T14 9M13 9M14 Lucro Líquido Margem Líquida 13

14 A margem líquida no 3T14 ficou em 25,6%. No mesmo trimestre de 2013, a margem líquida registrada foi de 48,9%. Já no período acumulado do ano (9M14), o lucro líquido contabilizou R$88,2 milhões, uma redução de 29,0% em relação aos R$124,2 milhões registrado no 9M13. A margem líquida registrada foi de 30,1%. O Lucro Líquido por ação ficou em R$0,358. Resultado de Venda de Imóveis a Apropriar RESULTADOS A APROPRIAR (R$ mil) IFRS 9M13 9M14 9M14 X 9M13 Receita de vendas a apropriar ,0% Receita de vendas a apropriar (Permuta) ,6% Total de vendas a apropriar ,7% Custo das Unidades Vendidas a Apropriar (50.583) (1.970) -96,1% Lucro Bruto a apropriar ,0% Margem Bruta a apropriar 34,2% 40,3% 6,1 pp. O Resultado de venda de imóveis a apropriar é a parcela de lucro referente ao volume não executado de obras, nos projetos que já foram comercializados. Ao final de setembro de 2014, a CCP tinha R$1,3 milhão de Resultados (Lucro Bruto) a Apropriar, com uma Margem Bruta a Apropriar ( Margem REF ) de 40,3%. A redução nos saldos desta rubrica, que vem sendo consistentemente observada nos últimos trimestres, é decorrente do avanço das obras das propriedades que foram vendidas em períodos anteriores. Análise das Contas Patrimoniais (IFRS) Disponibilidades e Aplicações Financeiras A CCP encerrou o terceiro trimestre de 2014 com disponibilidades e aplicações financeiras totais de R$263,3 milhões, representando 6,8% dos ativos totais. Os recursos serão utilizados para investimentos nos projetos que já se encontram em desenvolvimento e execução, e para o financiamento do capital de giro da Companhia. Endividamento (IFRS) A dívida líquida da CCP totalizou R$1.782 milhões ao final do terceiro trimestre de 2014, montante 8,3% superior ao valor registrado no trimestre imediatamente anterior. O incremento do nível de endividamento da Companhia pode ser justificado pelo (i) avanço nos investimentos em projetos em desenvolvimento da CCP, ao longo do trimestre; que são parcialmente financiados por linhas de financiamento à produção; o saldo entre investimentos e financiamentos é suportado pela posição de caixa da Companhia; e (ii) pagamentos parciais e/ou remanescentes de terrenos para futuros desenvolvimentos imobiliários. No terceiro trimestre de 2014, a CCP não fez captações de dívida corporativa. Entretanto, verificou-se o embolso, no período, de recursos referentes a contratos correntes de crédito imobiliário assinados no período e em períodos anteriores. 14

15 Dívida Líquida (R$ mil) - IFRS 30/06/ /09/2014 Endividamento Financiamentos e Empréstimos Debêntures Partes Relacionadas (5.334) (5.334) Disponibilidades Caixa, Investimentos e Valores Mobiliários Dívida Líquida Total Ao final do 3T14, a CCP possuía cinco empréstimos bancários e 19 financiamentos contratados. O custo médio do endividamento total é de 10,87%. A seguir segue detalhamento dos financiamentos: Dívida Corporativa Tipo Montante (R$ '000) Saldo (R$ 000) Remuneração Juros Vencimento Debêntures CDI + 0,81% a.a. Mensal (1) mar-18 Debêntures CDI + 1,22% a.a. Semestral fev-17 Debêntures CDI + 1,00% a.a. Semestral jan-18 Debêntures/CRI % CDI Trimestral / Semestral ago-19 Debêntures CDI + 0,80% a.a. Semestral jan-22 Total (1) Pagamento mensal após o período de carência. Modalidade Montante Saldo 3T14 Remuneração Juros Vencimento FINEM TJLP + 1,92% a.a a 3,82% a.a. Mensal set-20 Crédito Imobiliário TR + 10,00% a.a. Mensal set-21 Crédito Imobiliário TR + 10,30% a.a. Mensal jan-23 Crédito Imobiliário TR + 10,50% a.a. Mensal jul-23 Crédito Imobiliário TR + 10,80% a.a. Mensal ago-24 Crédito Imobiliário TR + 10,10% a.a. Mensal mar-24 Crédito Imobiliário TR + 10,31% a.a. Mensal set-25 Crédito Imobiliário TR + 9,25% a.a. Mensal mai-16 Crédito Imobiliário TR + 9,53% a.a. Mensal set-16 Crédito Imobiliário TR + 10,80% a.a. Mensal ago-27 Crédito Imobiliário TR + 10,80% a.a. Mensal abr-27 Crédito Imobiliário TR + 9,80% a.a. Mensal mar-25 Crédito Imobiliário TR + 9,50% a.a. Mensal set-27 e jan-30 Crédito Imobiliário TR + 9,80% a.a. Mensal jun-29 Crédito Imobiliário TR + 9,00% a.a. Mensal ago Financiamento a Produção (R$ mil) - IFRS Na modalidade financiamento à produção, o montante do empréstimo é liberado de acordo com cronograma de desembolso das obras financiadas. 15

16 Endividamento por indexador (%) TR 48,6% TJLP 6,0% CDI 45,4% Aproximadamente metade dos instrumentos de dívida da CCP estão denominados em TR, o que possibilita à Companhia prazos mais longos de repagamento. Apesar de ser um índice flutuante, a TR é altamente administrada pelo Governo, o que torna suas variações menos voláteis, favorecendo a previsibilidade do fluxo. Com relação ao perfil da dívida, a CCP tem um endividamento de longo prazo, com vencimentos significativos ocorrendo a partir de Cronograma de Amortizações (R$ MM) 482,9 377,2 343,1 75,0 278,5 252,9 254,6 220,6 164,0 164,6 130,0 407,9 62,3 43,6 101,7 113,9 122,7 122,5 122,9 15,6 28, em diante Amortização Produção Amortização Corporativo Capital Social e Patrimônio Líquido Em 30 de setembro de 2014, o capital social era de R$ 350,0 milhões, representado por ações ordinárias nominativas (ex-tesouraria: ) distribuídas entre grupo controlador, tesouraria da Companhia e investidores em bolsa de valores (free float). O Patrimônio Líquido da Companhia encerrou o trimestre com R$ 787,3 milhões. Mercado de Capitais Composição Acionária (%) CCPR3 Valor da Ação (30/Setembro/2014 Fechamento) R$16,99 Número de Ações (milhões) 83,0 Market Cap (R$ Bilhões) 1,410 Free Float 54,7% Variações no 3T14 % CCPR3-8,2% Ibovespa 1,8% IMOB -3,9% CSHG(2) 14,9% Leonis (1); 26,4% Outros 13,3% Controle; 45,3% (1) Leonis Empreendimentos e Participações Ltda. (2) Credit Suisse Hedging Griffo Corretora de Valores S/A 16

17 Sustentabilidade Há seis anos, a Companhia tornou-se membro fundador do Green Building Council Brasil (GBC Brasil), instituição que promove a construção sustentável no país e apoia a transformação de toda cadeia produtiva do setor. A associação brasileira é representante oficial do World Green Building Council (WGBC). Em 2008, a CCP ingressou no Pacto Global das Nações Unidas, confirmando seu comprometimento com o alinhamento de suas estratégias e operações aos dez princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, direitos do trabalho, meio ambiente e combate à corrupção. No ano seguinte, a Companhia filiou-se ao Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), com objetivo de estimular o setor da construção a adotar práticas que melhorem a qualidade de vida dos usuários, trabalhadores e ambiente que cerca as edificações. Todos os empreendimentos em desenvolvimento pela CCP seguem critérios exigidos para obtenção da certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), conferido pelo U.S. Green Building Council (USGBC), que é reconhecida mundialmente como parâmetro de mensuração para construções com baixo impacto ambiental e que asseguram condições saudáveis de ocupação. Sobre a CCP A CCP é uma das principais empresas de desenvolvimento, aquisição, locação, venda e operação de imóveis comerciais do Brasil. Tem foco nos segmentos de edifícios corporativos de alto padrão, shopping centers e centros de distribuição, com investimentos nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Bahia e Pará. Atualmente, possui 389,8 mil m² de área locável em operação e aproximadamente 423,1 mil m² em projetos em desenvolvimento que serão entregues nos próximos anos. Com mais de 16 anos de experiência no setor, a Companhia é resultado do spin-off, realizado em 2007, das atividades relacionadas a imóveis comerciais da Cyrela Brazil Realty. É listada no segmento do Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F-Bovespa), onde suas ações são negociadas sob o símbolo CCPR3. Vinculação à Câmara de Arbitragem A Companhia está vinculada à arbitragem da Câmara de Arbitragem do Mercado, conforme Cláusula Compromissória constante de seu Estatuto Social (capítulo X artigo 59). Informações de Contato de Relações com Investidores Dani Ajbeszyc Diretor Financeiro e de RI Tel. (11) Fernando Bergamin Gerente de RI Tel.: (11) Os números aqui apresentados devem ser lidos acompanhados das Demonstrações Financeiras e respectivas Notas Explicativas. Os valores estão em R$ - exceto quando indicado - e foram preparados de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com as Normas Internacionais de Relatório Financeiro (IFRS), emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB). Os dados operacionais contidos neste relatório, incluindo os cálculos de EBITDA e EBITDA Ajustado, não foram alvo de auditoria por parte dos auditores independentes. Este Relatório inclui/pode incluir considerações e declarações acerca do futuro que foram baseadas em fatos históricos e refletem as expectativas e objetivos da administração da CCP. Tais considerações envolvem riscos e incertezas e, portanto, não constituem garantia de resultados futuros. Os resultados futuros da CCP podem diferir, de forma relevante, dos resultados apresentados devido a vários fatores importantes, dentre outros: conjuntura econômica, política e de negócios do Brasil (especialmente nos locais onde os empreendimentos da CCP estão localizados); sucesso em implementar a estratégia de negócios e o plano de investimentos da CCP; capacidade de obter equipamentos/fornecedores sem interrupção e a preços razoáveis; concorrência; riscos associados à incorporação imobiliária, construção, locação e venda de imóveis; risco de não receber os resultados das subsidiárias (na qualidade de companhia holding); riscos regulatór ios; risco de não desenvolvimento de um mercado ativo e líquido para as ações da CCP; e outros riscos atuais ou iminentes, conhecidos ou não pela CCP. A CCP não se responsabiliza por decisões de investimento tomadas com base nas informações contidas neste material. Este Relatório não deve, em nenhuma circunstância, ser considerada uma recomendação de compra de ações de emissão da CCP. Ao decidir adquirir ações de emissão da CCP, potenciais investidores deverão realizar sua própria análise e avaliação da condição financeira da CCP, de suas atividades e dos riscos decorrentes do referido investimento. 17

18 Demonstrações Financeiras As demonstrações financeiras individuais e consolidadas estão de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e as demonstrações financeiras consolidadas de acordo com as normas internacionais de relatório financeiro (IFRS), emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB). As Demonstrações Financeiras devem ser lidas com as respectivas Notas Explicativas. Demonstrativo de Resultados (IFRS) DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS (R$ mil) IFRS 3T13 3T14 3T14 x 3T13 9M13 9M14 9M14 X 9M13 Receita Bruta ,9% ,4% Locação de Edifícios Corporativos ,0% ,3% Shopping Centers ,0% ,1% Locação de Centros de Distribuição ,2% ,6% Locação de outros empreendimentos ,1% ,1% Prestação de serviços de Administração ,8% ,1% Vendas de Propriedades e Incorporação Imobiliária ,0% ,9% Deduções da receita bruta (3.067) (5.337) 74,0% (9.358) (12.667) 35,4% Receita Líquida ,7% ,9% Custo de locação, vendas e serviços prestados (27.654) (46.253) 67,3% (76.694) ( ) 34,8% Imóveis vendidos (16.437) (24.604) 49,7% (42.662) (40.623) -4,8% Imóveis locados (4.221) (11.629) 175,5% (13.037) (34.741) 166,5% Prestação de serviços (6.995) (10.020) 43,2% (20.995) (28.021) 33,5% Lucro Bruto ,5% ,5% Margem Bruta 66,8% 59,9% -6,8 pp. 68,3% 64,7% -3,6 pp. Despesas/ Receitas Operacionais (2.705) ,7% (1.045) -111,3% Comerciais (2.036) (2.743) 34,7% (6.105) (8.737) 43,1% Administrativas (6.408) (6.159) -3,9% (14.887) (16.777) 12,7% Honorários da Administração (1.157) (1.320) 14,1% (3.184) (3.842) 20,7% Participação de empregados e administradores (1.695) (2.250) 32,7% (6.023) (9.220) 53,1% Equivalência patrimonial ,3% ,3% Demais resultados em investimentos ,7% (554) -129,4% Lucro antes do Resultado Financeiro ,4% ,8% Despesas financeiras (6.433) (29.055) 351,7% (23.560) (69.627) 195,5% Receitas financeiras ,6% ,3% Resultado Financeiro (19.932) -1770,7% (390) (41.995) 10667,9% Lucro antes de IR e CS ,4% ,1% Imposto de Renda e Contribuição Social (5.392) (7.578) 40,5% (15.515) (19.073) 22,9% Diferido (379) (457) 20,6% (203) ,5% Do exercício (5.013) (7.121) 42,1% (15.312) (20.832) 36,1% Lucro Antes da Participação dos Minoritários ,9% ,9% Participação de Não Controladores (8.029) (17.670) 120,1% (34.473) (38.916) 12,9% Lucro Líquido do Período ,2% ,0% Margem Líquida 48,9% 25,6% -23,2 pp. 51,3% 30,1% -21,2 pp. Lucro Líquido por ação 0,492 0,358-27,2% 1,501 1,065-29,0% 18

19 Balanço Patrimonial (IFRS) ATIVOS (R$ mil) - IFRS 30/06/ /09/2014 % Análise Vertical 3T14 x 2T14 Ativo Circulante Caixa e Equivalentes ,8% -16,5% Titulos e valores mobiliários - - 0,0% NA Contas a Receber ,1% -4,2% Estoques ,4% -64,4% Adiantamento a Fornecedor ,2% -35,3% Impostos e contribuições a compensar ,1% 22,7% Demais contas a receber ,6% 39,0% Total Circulante ,2% -44,4% Ativo não circulante Contas a receber ,5% -5,6% Estoques ,2% 47,8% Partes relacionadas ,1% 0,0% Créditos com parceiros nos empreendimentos ,0% NA Impostos e contribuições a compensar ,5% 5,1% Depósitos Judiciais ,0% -82,4% Títulos e Valores Mobiliários ,0% 0,0% Investimentos em controladas ,6% 8,3% Demais contas a receber ,0% 0,0% Ativo Imobilizado ,1% -13,3% Ativo Intangíveis ,0% 69,8% Propriedades para investimento ,8% -0,1% Total não Circulante ,8% 24,4% Total de Ativos ,0% 3,6% PASSIVOS E PATRIMÔNIO LÍQUIDO (R$ mil) - IFRS 30/06/ /09/2014 % Análise Vertical 3T14 x 2T14 Passivo Circulante ,8% -12,4% Empréstimos e financiamentos ,8% 81,2% Debênture ,0% -16,7% Fornecedores ,0% 1,3% Impostos e contribuições a recolher ,3% -18,4% Impostos e contribuições diferidos ,1% -0,1% Contas a pagar por aquisição de imóveis ,9% -25,3% Dividendos a pagar 5 5 0,0% 0,0% Débitos com parceiros nos empreendimentos ,2% -15,4% CDU a apropriar (Res Sperata) ,2% -85,3% Adiantamento dos clientes - Permutas ,0% -97,8% Adiantamento dos clientes ,0% -97,2% Demais contas a pagar ,3% 8,8% Passivo não circulante/exigível a longo prazo ,1% 4,7% Empréstimos e Financiamentos ,9% 7,3% Debênture ,0% -1,7% CDU a apropriar (Res Sperata) ,2% 463,5% Imposto de renda e contribuição social diferidos ,2% 5,4% Contas a Pagar por Aquisição de Imóveis - - 0,0% NA Provisão para contingências ,1% 0,0% Adiantamento dos clientes - Permutas Demais contas a pagar - - 0,0% NA Patrimônio Líquido ,2% 3,9% Participação de minoritários ,9% 8,2% Total de Passivos e Patrimônio Líquido ,0% 3,6% 19

20 Fluxo de Caixa (IFRS) DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA CONSOLIDADO (R$ mil) - IFRS 30/09/ /09/2014 Das atividades operacionais Lucro líquido antes do imposto de renda e da contribuição social Ajustes para conciliar o resultado às disponibilidades geradas pelas atividades operacionais: Depreciação de bens do ativo imobilizado Depreciação das propriedades para investimento Equivalência patrimonial (37.593) (38.085) Juros, variações monetárias sobre empréstimos e debentures Amortização da comissão sobre debêntures Imposto diferido (pis e cofins) Provisão para perda do contas a receber 17 (253) Despesa com outorga de ações Ajuste a valor presente (293) (661) Variação cambial/ganho ou perda - swap - - Decréscimo (acréscimo) em ativos Contas a receber (8.757) (16.838) Impostos e contribuições a compensar (5.290) (6.483) Dividendos a receber - - Adiantamento a fornecedores (4.692) Imóveis a comercializar ( ) ( ) Créditos com parceiros nos empreendimentos Depósitos judiciais (27) 800 Demais ativos (5.151) (Decréscimo) acréscimo em passivos Fornecedores (356) Contas a pagar por aquisição de imóveis (26.193) Débitos com parceiros nos empreendimentos (17) Impostos e contribuições a recolher Adiantamento de clientes (23.987) Provisões para riscos trabalhistas, fiscais e cíveis (1.480) (734) Res-sperata a apropriar Demais contas a pagar (11.837) (6.135) Contas a receber de partes relacionadas 10 - Caixa proveniente das operações ( ) ( ) Juros pagos (66.689) ( ) IRPJ e CSLL Pagos (5.025) (18.107) Dividendos Recebidos (15.205) Pagamento de dividendos ou aquisição de participação de não controladores Caixa líquido proveniente das atividades operacionais ( ) ( ) Fluxo de caixa das atividades de investimento (Acréscimo) decréscimo de investimentos ( ) ( ) (Acréscimo) decréscimo de titulos de valores mobiliários (Acréscimo) do imobilizado (263) (443) (Acréscimo) das propriedades para investimento (26.655) (4.063) Disponibilidades líquidas aplicadas nas atividades de investimentos (26.259) Fluxo de caixa das atividades de financiamento Captação de empréstimos e debêntures Pagamento de empréstimo (principal) (56.326) ( ) Comissão para aquisição de debêntures (795) (3.598) Dividendos pagos (72.686) Aportes de capitais por minoritários (35.363) Caixa líquido proveniente das atividades de financiamentos Aumento (diminuição) líquido de caixa e equivalente de caixa Caixa e equivalentes de caixa No início do período No fim do período Aumento (diminuição) líquido de caixa e equivalente de caixa

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Receitas de Locação somam R$64,8 milhões (25,6% sobre 1T13); Lucro Líquido totalizou R$38,7 milhões no 1T14.

Receitas de Locação somam R$64,8 milhões (25,6% sobre 1T13); Lucro Líquido totalizou R$38,7 milhões no 1T14. São Paulo, 8 de Maio de 2014 PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA - A Cyrela Commercial Properties S.A. Empreendimentos e Participações (BM&F-Bovespa: CCPR3) ( CCP ou Companhia ), anuncia seu resultado do 1º trimestre

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Passivo 2 Demonstração do Resultado 3 Demonstração do Resultado Abrangente 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração

Leia mais

Destaques Financeiros e Operacionais Consolidados

Destaques Financeiros e Operacionais Consolidados nte São Paulo, 7 de maio de 2010 A General Shopping Brasil S/A [BM&FBovespa: GSHP3], empresa com expressiva participação no mercado de shoppings centers do Brasil, anuncia hoje seus resultados do primeiro

Leia mais

FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA. Data base: 31.12.2010

FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA. Data base: 31.12.2010 FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA Data base: 31.12.2010 CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES CNPJ/MF n.º 08.801.621/0001-86 Av. Pres. Juscelino Kubitscheck, 1455, 5º andar, Itaim Bibi

Leia mais

Resultados do 1T15. Contato Relações com Investidores: Felipe Enck Gonçalves Diretor Executivo de Finanças e Relações com Investidores

Resultados do 1T15. Contato Relações com Investidores: Felipe Enck Gonçalves Diretor Executivo de Finanças e Relações com Investidores Resultados do 1T15 Contato Relações com Investidores: Felipe Enck Gonçalves Diretor Executivo de Finanças e Relações com Investidores +55 (31) 3615-8400 ri@logcp.com.br www.logcp.com.br/ri A LOG COMMERCIAL

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 Contate RI: Adolpho Lindenberg Filho Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefone: +55 (11) 3041-2700 ri@lindenberg.com.br www.grupoldi.com.br/relacao DIVULGAÇÃO

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 1T14

Apresentação dos Resultados do 1T14 Apresentação dos Resultados do 1T14 Destaques do 1T14 A Companhia registrou no 1T14 uma receita líquida de R$232,9 milhões, um crescimento de 3% comparado ao 1T13, quando a mesma totalizou R$225,9 milhões.

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

CCP anuncia Lucro Líquido de R$ 14,5 milhões no 3T09

CCP anuncia Lucro Líquido de R$ 14,5 milhões no 3T09 CCP anuncia Lucro Líquido de R$ 14,5 milhões no 3T09 Margem Líquida da Companhia alcançou 44,8% e Margem FFO, 50,2% EBITDA do 3T09 totalizou R$ 26,4 milhões com margem de 81,5% Resultados 3T09 São Paulo,

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

CB Richard Ellis avaliou portfólio da CCP em R$1,27 bilhão

CB Richard Ellis avaliou portfólio da CCP em R$1,27 bilhão CB Richard Ellis avaliou portfólio da CCP em R$1,27 bilhão Portfólio da CCP tem 166,8 mil m 2 de área locável, e 131,2 mil m 2 de área em desenvolvimento. São Paulo, 23 de agosto de 2007 - A Cyrela Commercial

Leia mais

Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013

Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013 R$ milhões R$ milhões R$ milhões R$ milhões Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013 As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário e, a partir de 2011,

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T14

Apresentação de Resultados 1T14 Apresentação de Resultados 1T14 15 de Maio de 2014 Destaques do 1T14 O aluguel nas mesmas lojas (SSR) continuou a reportar crescimento de dois dígitos no 1T14, aumento de 10,1% comparado ao 1T13 As vendas

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões.

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões. Desempenho Operacional e Financeiro Consolidado As informações contidas neste comunicado são apresentadas em Reais e foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil que compreendem

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE 2009 E DO 4T09. 24 de Março 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE 2009 E DO 4T09. 24 de Março 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE 2009 E DO 4T09 24 de Março 2010 Destaques Financeiros e Operacionais de 2009 e do 4T09 As vendas nos Shopping Centers da Companhia tiveram um crescimento no ano de 14,1%; Taxa

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005 LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 25 Rio de Janeiro, 15 de agosto de 25 Lojas Americanas S.A. (BOVESPA: LAME3-ON;LAME4-PN), apresenta os resultados consolidados do 2 º trimestre

Leia mais

Início das obras para a segunda expansão do Shopping Cidade Jardim, adicionando aproximadamente 7 mil m 2 de ABL - 90% negociada.

Início das obras para a segunda expansão do Shopping Cidade Jardim, adicionando aproximadamente 7 mil m 2 de ABL - 90% negociada. Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

RESULTADOS 3T15 TELECONFERÊNCIA EM PORTUGUÊS

RESULTADOS 3T15 TELECONFERÊNCIA EM PORTUGUÊS RESULTADOS 3T15 Renato Rique Presidente Henrique Cordeiro Guerra Diretor Executivo Renato Botelho Diretor Financeiro Eduardo Prado Superintendente de RI Samantha Senna Especialista de RI Yan Oliveira Analista

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - MULTIPLAN EMP. IMOBILIARIOS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - MULTIPLAN EMP. IMOBILIARIOS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

Divulgação de de Resultados

Divulgação de de Resultados Divulgação de de Resultados 4T06 4T05 e e Ano OHL BRASIL ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$99,4 MILHÕES. EBITDA AJUSTADO DE R$277,5 MILHÕES, MARGEM DE 64,5% Francisco Leonardo Moura da Costa Diretor Adm. Financeiro

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

São Carlos reporta aumento de 20% no lucro, vs. 3T10 Portfólio valoriza 26% em 12 meses e NAV atinge R$ 41/ação

São Carlos reporta aumento de 20% no lucro, vs. 3T10 Portfólio valoriza 26% em 12 meses e NAV atinge R$ 41/ação 1 / 15 São Carlos reporta aumento de 20% no lucro, vs. 3T10 Portfólio valoriza 26% em 12 meses e NAV atinge R$ 41/ação A São Carlos Empreendimentos e Participações SA anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE E DO ANO DE 2007 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA ATINGE R$128,9 MILHÕES NO 4T07 E R$384,1 MILHÕES NO ANO, UM CRESCIMENTO DE 173,8 % SOBRE O ANO ANTERIOR MARGEM BRUTA

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T13

Apresentação de Resultados 4T13 Apresentação de Resultados 4T13 27 de Fevereiro de 2014 Destaques de 2013 O lucro líquido foi de R$ 74,6 milhões no 4T13, aumento de 165% sobre 4T12. Em 2013, o lucro líquido totalizou R$ 226,0 milhões,

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Resultados Recentes e Panorama do Setor Março 2015

Resultados Recentes e Panorama do Setor Março 2015 Resultados Recentes e Panorama do Setor Março 2015 Novembro 2014 Aviso Este documento pode conter considerações futuras que estão sujeitas a riscos e incertezas uma vez que se baseiam nas expectativas

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 14 de maio de 2012 - A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário.

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13)

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13) LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2010

RELEASE DE RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2010 RELEASE DE RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2010 DESTAQUES RESULTADOS Vendas Contratadas (%JHSF) - R$MM Contas a Receber de Imóveis 1 R$MM 102,7 853,1 1.099,7 31,0 1T09 1T09 Lucro Bruto a Apropriar R$MM

Leia mais

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012 Dados de Negociação AMAR3 em 31/mar/12: Preço por ação: R$ 24,85 Número de ações: 185.301.230 Valor de mercado: R$4.605 milhões Teleconferência de Resultados do 1T12: Data: 4 de maio de 2012 Horário: 14:00

Leia mais

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007 Apresentação dos Resultados de 2T07 15 de agosto de 2007 1 Equipe da Cyrela Brazil Realty Diretor Presidente Elie Horn Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Luis Largman Diretor de Controle

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - Sonae Sierra Brasil S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - Sonae Sierra Brasil S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Yuny Incorporadora S.A. Demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 e 2012

Leia mais

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES 1. INTRODUÇÃO Referente à elaboração e divulgação de informações pelas instituições administradoras dos Fundos de Investimento Imobiliário, para o mercado de valores mobiliários e encaminhamento à Comissão

Leia mais

RESULTADOS 3T13 TELECONFERÊNCIAS 3T13 RELAÇÕES COM INVESTIDORES. Carlos Alberto Correa CFO e Diretor de Relações com Investidores

RESULTADOS 3T13 TELECONFERÊNCIAS 3T13 RELAÇÕES COM INVESTIDORES. Carlos Alberto Correa CFO e Diretor de Relações com Investidores RESULTADOS 3T13 RELAÇÕES COM INVESTIDORES Carlos Alberto Correa CFO e Diretor de Relações com Investidores Murilo Hyai Gerente de Relações com Investidores Rodrigo da Silva Analista de Relações com Investidores

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Destaques do Resultado Consolidado

Destaques do Resultado Consolidado Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRASIL BROKERS PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRASIL BROKERS PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

São Carlos Reporta Forte Crescimento no 2T09: Lucro Líquido de R$ 36 milhões ou R$ 0,63/ação

São Carlos Reporta Forte Crescimento no 2T09: Lucro Líquido de R$ 36 milhões ou R$ 0,63/ação 1 de 21 páginas São Carlos Reporta Forte Crescimento no 2T09: Lucro Líquido de R$ 36 milhões ou R$ 0,63/ação São Paulo, Brasil - 14 de agosto de 2009 A São Carlos Empreendimentos e Participações S.A. (Bovespa:

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

CSHG Brasil Shopping FII

CSHG Brasil Shopping FII CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Brasil Shopping FII Janeiro 2012 O Fundo O CSHG Brasil Shopping FII foi constituído em 2006, com o objetivo de auferir rendimentos pela aquisição e exploração comercial

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPREEND E PARTS 73.178.600/0001-18

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPREEND E PARTS 73.178.600/0001-18 ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/29 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11 Relação com Investidores Luis Eduardo Fischman Diretor de Relações com Investidores (55 21) 3433-5060 ri@brinsurance.com.br Teleconferência de Resultados 2T11 Terça-Feira, 16 de agosto de 2011 Português

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Release de Resultado 3T08

Release de Resultado 3T08 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$75,0 MILHÕES OU R$0,33 POR AÇÃO NO E R$211,6 MILHÕES OU R$0,92 POR AÇÃO NO 9M08. São Paulo, 7 de Novembro de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T15

Apresentação de Resultados 1T15 Apresentação de Resultados 1T15 1 Destaques do Período Início da operação comercial de quatro parques do LEN A-3 2011 Início da operação comercial: 04 de março de 2015 Os outros 5 parques serão conectados

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11

1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11 1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11 O FII BTG Pactual Corporate Office Fund é um fundo de investimento imobiliário do tipo corporativo, ou seja, tem como objetivo investir em ativos imobiliários

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T14

EARNINGS RELEASE 2T14 Receita Bruta de R$ 241,8 milhões no e R$ 533,9 milhões no 1S14 Ebitda de R$ 21,2 milhões no e R$ 51,4 milhões no 1S14 São Paulo, 13 de agosto de 2014 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa

Leia mais

Dados da Empresa / Composição do Capital

Dados da Empresa / Composição do Capital Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

A Sede Social da Companhia está localizada na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 1455 Itaim Bibi - Cep:04543-011 São Paulo/SP

A Sede Social da Companhia está localizada na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 1455 Itaim Bibi - Cep:04543-011 São Paulo/SP 1. Contexto operacional A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( Companhia ) é uma sociedade anônima de capital aberto com sede em São Paulo, Estado de São Paulo, tendo suas ações

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2009

RELEASE DE RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2009 RELEASE DE RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2009 (1) (2) Considera a totalidade dos contratos assinados, incluindo valores ainda não apropriados EBITDA Ajustado exclui os custos de concessões em shoppings

Leia mais

EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9%

EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9% Resultados 3T15 EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9% Belo Horizonte, 10 de novembro de 2015 - A Companhia de Locação das Américas (Locamerica) (BM&FBOVESPA: LCAM3) divulga seus resultados

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Período de 19 de Maio (Data

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 LUPATECH S.A. CNPJ/MF nº 89.463.822/0001-12 NIRE 43300028534 Companhia Aberta de Capital Autorizado Novo Mercado Relatório da Administração Mensagem da Administração Senhores

Leia mais

LOG Commercial Properties e Participações S.A.

LOG Commercial Properties e Participações S.A. S.A. e Controladas LOG Commercial Properties e Participações S.A. Informações Contábeis Intermediárias, Individuais e Consolidadas, para o trimestre findo em 31 de março de 2012 e Relatório dos Auditores

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS) São Paulo, 30 de outubro de 2014 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) Lucro líquido cresce 66% no 3T14 e totaliza R$42 milhões Vendas líquidas crescem 18% no trimestre EBITDA cresce 44%,

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

Relatório da Administração Dommo 2014

Relatório da Administração Dommo 2014 Relatório da Administração Dommo 2014 A Administração da Dommo Empreendimentos Imobiliários S.A. apresenta o Relatório da Administração e as correspondentes Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS SEGUNDO TRIMESTRE DE 2007

RELEASE DE RESULTADOS SEGUNDO TRIMESTRE DE 2007 SEGUNDO TRIMESTRE DE 2007 (1) EBITDA Ajustado exclui as despesas de IPO de R$26,8 MM no 2T07 e R$28,9 MM no 1S07 (2) Lucro Líquido Ajustado exclui as despesas de IPO mencionadas acima e participação de

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D

EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D (Em milhões de reais, exceto se indicado de outra forma) --------- Lucro do Período A Cemig Distribuição apresentou, no exercício de 2008, um lucro líquido de R$709

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14 Caxias do Sul, 12 de maio de 2014 - A Marcopolo S.A. (BM&FBOVESPA: POMO3; POMO4), divulga os resultados do primeiro trimestre de 2014 (1T14). As demonstrações financeiras são apresentadas de acordo com

Leia mais

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Mensagem da Administração Senhores (as) Acionistas: Conforme mencionado no final do exercício de 2014, concluímos com pleno sucesso o processo que converteu em capital

Leia mais

VALID ANUNCIA OS RESULTADOS DO 2T13

VALID ANUNCIA OS RESULTADOS DO 2T13 VALID ANUNCIA OS RESULTADOS DO 2T13 Cotação de Fechamento VLID3 R$ 32,85 Valor de Mercado R$ 1.8 bilhões Base Acionária Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2013 A Valid (BM&FBovespa: VLID3 - ON) anuncia hoje

Leia mais

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos 2ª edição Ampliada e Revisada Capítulo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos Tópicos do Estudo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (Doar). Uma primeira tentativa de estruturar

Leia mais