UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ MARKETING GLOBAL NAS REDES SOCIAIS Fabíola Beller dos Santos Professor Uraci Castro Bonfim Curitiba 2012

2 Resumo O presente artigo tem como propósito introduzir ao conhecimento de todos sobre a importância não só para pessoas comuns, mas também de pequenos escritórios a grandes corporações que estão mudando a visão sobre o marketing global utilizado nas redes sociais em todo o mundo. A comunicação entre clientes e empresas, através de simples informações sobre seu próprio produto, interesses, tendências, compartilhamento de gostos em comum, assim aumentando a audiência através das redes e podendo indiretamente exigir melhorias. Estar no mundo corporativo implica na elaboração de projetos que serão cada vez mais vistos pela sua relação interativa com o global, e a rede é o instrumento que promove a alteração, reorganização e construção dessa comunicação com o mundo globalizado. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica e considero que o artigo funciona como uma ferramenta de sucesso vindo da tecnologia deixando o acesso mais fácil entre os consumidores e os produtos desejados, assim as corporações podem utilizar junto com suas inúmeras estratégias de vendas na internet. Palavras-chaves: marketing global, redes sociais, comunicação, vendas e internet. Abstract This article has the purpose of to introduce the knowledge of all about the importance not only for regular people, but also from small offices to large corporations that are changing the global marketing insight used in social networks worldwide. Communication between customers and businesses through simple information about your own product, interests, tendencies, sharing tastes in common, so increasing the audience through networks and may indirectly require improvements. Being in the corporate world implies the development of projects that will be increasingly seen by its interactive relationship with the global network and is the instrument that promotes change, reorganization and construction of this communication with the globalized world. The methodology used was the bibliographical research and I believe that the article functions as a tool for success coming technology making easier access between consumers and the desired products, so corporations can use together with many sales strategies on the internet. Keywords: global marketing, social network, communication, sales and internet. 2

3 1. INTRODUÇÃO A globalização é considerada por muitos um processo revolucionário, decorrente do avanço e desenvolvimento tecnológico dos últimos anos que tem alterado todos os setores da sociedade. E o crescimento de muitas empresas que tem buscado a entrada em novos continentes, levou o mercado a ser estudado a fundo, pois cada mercado/país tem diferentes necessidades, e no que diz respeito às estratégias de marketing global, a internet desempenha um papel essencial como a arma de negócio mais poderosa no mundo empresarial, atualmente globalizado. Fazem parte dessas estratégias pesquisar as necessidades dos consumidores, seu público-alvo, buscando sempre respeitar as diferenças de cada País, internacionalizando as empresas e as mantendo vivas no mercado altamente competitivo. Onde o novo processo de produção é baseado na informação, ou seja, o novo espaço industrial se organiza em torno do fluxo de informação, que é disseminada nas redes sociais. No histórico das redes, que teve seu início com um programa de chat nas salas de bate-papo on line que ficavam cheias de usuários ávidos por conhecer e conversar pela internet. Depois apareceram os comunicadores instantâneos como ICQ e o MSN messenger. Em seguida veio o Orkut que se tornou por um período o mais popular comunicador de 2004 a 2009 no Brasil, onde é publicado o perfil do usuário, contendo informações que vão desde sua idade até sua lista de filmes favoritos. O que possibilita buscar comunidades com grupos com os mesmos interesses e dentro desses grupos encontrar velhos conhecidos ou descobrir pessoas novas com os mesmos gostos, podendo adicioná-las a sua lista de contatos, esta rede ainda existe, porém é pouco usada. Hoje em dia a rede mais utilizada é o facebook, onde conquistou maior popularidade e é o principal site de serviços e rede social usado atualmente. E o twitter que é uma fonte onde consumidores postam sobre interesses e criticas sobre produtos que usam tendencias da moda, gostos musicais e gastronomicos, assim influenciando amigos virtuais e dando uma visão maior as empresas que devem buscar melhorias aos seus produtos e aproveitando o meio interativo, para popularizar seus produtos, fazendo propagandas e atraindo mais interesses sobre conhecer o que 3

4 está sendo comprado, podendo haver comparações entre marcas, qualidade, elogios e criticas de outros usuários dos produtos ofertados. Assim as empresas podem estar mostrando que estão entendendo mais seus consumidores, não só sendo visto como um investimento de mídia. As redes sociais que a principio eram apenas um serviço extra das empresas que as disponibilizava, hoje é produto de alto lucro, onde o usuário final às vezes nem percebe que contribui para o crescimento da empresa, simplesmente utilizando tal ferramenta, porque a forma de ganhar dinheiro é basicamente igual da televisão: Propaganda! Para os nomes da empresa que aparecem em um site que tem o seu anúncio, geralmente é cobrado aproximadamente R$ 2,00 por cada mil vezes que aparece no site, dependendo do tipo de anúncio. As grandes e pequenas empresas começaram a fazer um estudo de inteligencia do mercado, pois o fechamento de grandes negócios, já foi previamente pesquisado pelo usuário anteriormente pela internet, assim a empresa tem que participar antes no processo da decisão da compra para assim montar sua estratégia e nada melhor que usar as redes sociais. Pois a conectividade é imediata, assim mostrando o mais atual interesse do consumidor sempre interligado ao mundo. 2. REFERENCIAL TEÓRICO Nos tempos atuais se os departamentos de exportação são bem sucedidos, muito se deve ao fato das negociações serem realizadas fora das sedes das empresas, com diferenças de horário, com as barreiras linguisticas, onde dificultam a competitividade das empresas no mercado estrangeiro, e para isso muitas vezes se faz necessário abrir escritórios nesses países. Algumas empresas por vezes compram firmas em países estrangeiros para poder utilizar lojas, fábricas e equipes de trabalhos já constituídos naqueles locais, mas esses escritórios continuam a se reportar às sedes, mas a maioria das decisões de marketing são tomadas individualmente em cada país, onde o pessoal interno tem mais conhecimento sobre os mercados alvo. O desenvolvimento local dos produtos baseia-se nas necessidades dos consumidores locais. Por isso há necessidade de marketing em cada local de uma empresa, pois através dele é reconhecido que cada 4

5 mercado/país tem diferentes necessidades, e no que respeita as estratégias de marketing global, a internet desempenha um papel essencial como a arma de negócio mais poderosa no mundo empresarial, atualmente globalizado. MARKETING GLOBAL MARKETING Internacional Estudos MERCADO S Políticas PRODUTO Segmentação MARCA Distribuição Internacional Promoção Internacional Preços Exportação Figura 1: Modelo de Processo do Marketing Global Desta forma entende-se como Marketing global, as ações estratégicas de uma companhia direcionadas as áreas fora do País de origem da empresa. Em um passado não muito distante as estratégias adotadas eram sempre padronizadas em termos de: marca; embalagem, comunicação, ações de pdv, dentre outras. Entretanto, hoje já é possível conceber estratégias de marketing global que respeitam as diferenças existentes entre as diversas praças (países), influenciadas por política, cultura, religião, aspectos sociais, costumes e comportamento dos mercados almejados. Além destes, alguns outros fatores devem ser estudados para a correta articulação das ações, tais como: - Checagem dos significados das marcas, logos, slogans e demais comunicações oficiais, no país de destino (Ex. montadora de automóveis); - Estudar as competições entre concorrentes existentes, como por exemplo, predomínio de produtos locais e/ou regionais (Ex. no mercado brasileiro de refrigerantes, marcas de tubaínas possuem penetração em mercados locais); - Estruturar os produtos de acordo com a legislação de cada país. Se necessário, fazer adequações. (Ex. em alguns países do Oriente Médio, é expressamente proibido entrada de produtos com componente a base de álcool sem a adição de um desnaturante); 5

6 - Dimensionar as dificuldades de distribuição estratégica e escoamento dos produtos. Alguns países possuem malha rodoviária deteriorada e alta custeio logístico; Com as eliminações das barreiras tanto alfandegárias como não alfandegárias que protegiam nossas indústrias, a internacionalização vem a ser o caminho natural para que as empresas brasileiras se mantenham vivas e competitivas (RODRIGUES, 2004). Ao se internacionalizar, a empresa aprimora seus métodos administrativos e organizacionais. A diversificação de mercados é um processo inexorável do processo exportador e conduzirá a aperfeiçoamentos da empresa, tanto no plano doméstico quanto internacional por dominar novas tecnologias em seu processo produtivo e desenvolvimento de estratégias de marketing e comercialização mais avançadas (LOPEZ; GAMA, 2004). Hoje a globalização, os avanços tecnológicos e os efeitos sobre o trabalho a constituição da sociedade informal, a ocidentalização da cultura e superexposição da mídia, são processos contemporâneos que produzem mudanças nos modos de estar e sentir-se juntos, desarticulam formas tradicionais de coesão e modificam modelos de sociabilidade. São várias as posições em relaçãoa como conceituar ou mesmo estabelecer algum tipo de relação com a globalização. Para alguns a globalização pode formar um sentimento contraditório, referentes ao potencial diante de novas formas de exercer a liberdade e responsabilidade para melhorar condições de vida. Emergindo na vida cotidiana, criando algo como identidade global, que coexiste de alguma maneira com a cultura local. O surgimento das sociedades modernas transfere as relações sociais para um território mais amplo onde as fronteiras desaparecem e, ao mesmo tempo, colocam à disposição das coletividades um conjunto de referências resultado da mundialização da cultura. Cada grupo social, na elaboração de suas identidades coletivas, irá se apropriar destas das mais variadas maneiras. A sociedade global, longe de incentivar a igualdade das identidades está marcada por uma hierarquia clara e injusta. As identidades são diferentes e desiguais porque as instâncias que as constroem tem distintas posições de poder e de legitimidade. 6

7 Uma identidade cultural se constitui como síntese da construção de múltiplos significados distintivos, fruto de complexas interações sociais que desenvolvem internamente cada grupo e em suas relações com outros, mediante as quais seus membros se unificam e se diferenciam dos demais. E, além de proporcionar elementos concretos de referência e comparação, resume o universo simbólico que caracteriza a coletividade, porque estabelecem patrões singulares de interpretação da realidade, códigos de vida e pensamento que permeiam as diversas formas de manifestação, valores e sentidos. Em um processo de constituição de identidades através de projetos culturais as pessoas vêm se organizando em redes alternativas ou redes de solidariedade social, como forma de se garantirem perante as relações sociais assimétricas e na direção da constituição da sua identidade e acesso à cidadania. Nessa perspectiva, entendemos como rede uma estrutura que apresenta a propriedade de conectividade. Através de seus nós ela tem, simultaneamente, a potencialidade de solidarizar ou de excluir, de promover a ordem e a desordem. Além disso, é uma forma particular de organização, e no âmbito dos processos de integração, de desintegração e de exclusão espacial, ela aparece como instrumento que viabiliza duas estratégias: circular e comunicar. As redes são animadas por fluxos. São dinâmicas e ativas, mas não trazem em si mesmas seu princípio dinâmico, que é um movimento do social. Este é animado tanto por dinâmicas locais quanto globais. As redes estruturam à sua maneira o campo de forças das relações de cooperação e de antagonismo que estão presentes na sociedade humana. São de fato instrumentos de poder e de rivalidades para seu controle. Elas são suscetíveis de funcionar como instrumentos de integração e de exclusão, na linha direta dos processos de diferenciação. Além disso, as redes técnicas em sua relação com o território evidenciam que essa relação é ambígua: ora a rede é fator de coesão, ela solidariza, ela homogeneíza; ora ela transgride os territórios, opondo às malhas institucionais suas lógicas funcionais. Nesse aspecto, a análise da evolução das redes, distinguindo sua infraestrutura, seus serviços e seu comando, permite-nos superar esta contradição evidenciando que sua participação é essencial para a construção de novas escalas territoriais, ainda que seu papel não seja determinante, mas de acompanhamento, na estruturação dos territórios. 7

8 Estar em rede, em tempos de globalização, é um processo no qual os indivíduos, num processo de interação, de intersubjetividade, de mediação cultural, buscam um redimensionamento do espaço público, ainda que, muitas vezes, de forma inconsciente. Toda cultura tem suas próprias práticas distintivas para criar e manter redes sociais. Ao se pensar nas maneiras culturalmente apropriadas de usar tecnologias sociais o melhor de partida são as pessoas: comunidades coerentes de pessoas e as maneiras como elas pensam e como podem se incorporar em processos sociais mais amplos. As tecnologias de rede em geral podem ser usadas para criar um espaço para as "comunidades da prática", e para desenvolverem práticas culturais da comunicação. O espaço mundial deu lugar a uma maior visibilidade das culturas. O desenvolvimento das tecnologias de comunicação também desempenhou neste espaço um papel importante. Fez com que a proximidade das culturas tornasse a sua coexistência muito mais palpável. Figura 2: Globalização 8

9 2.1 Webmarketing Devido à criação da Internet, inúmeras empresas passaram a atuar no ambiente web, além do ambiente convencional, com isso foi necessário uma readequação dos formatos de marketing para serem utilizados na web, um ambiente novo. Temos então o surgimento do webmarketing, tido como uma nova ferramenta, uma vertente a mais do marketing. O webmarketing nada mais é que o marketing aplicado na internet, um de conjunto de instrumentos e modos de operação que visam realçar a presença de uma empresa, profissional, pessoa, ou o que quer que seja através da utilização da Internet. Com a utilização de mecanismos simples, muitas vezes semelhantes aos utilizados no marketing convencional. Empresas em todo mundo adotam estratégias de webmarketing, devido ser uma forma eficaz e de baixo custo de se promover e divulgar produtos. Graças ao crescimento assombroso do número de internautas mundialmente, o que trouxe os consumidores para o ambiente on-line, houve um crescimento no volume de transações de comércio e serviços e isso atraiu a atenção das grandes corporações, que passaram a se integrar com o ambiente virtual, com o intuito de atender as novas necessidades de seus clientes. Existem inúmeras ferramentas que são utilizadas na internet, muitos conhecem, mas não a tem como uma ferramenta de marketing, algumas delas são: Banners; marketing; Links patrocinados; Programa de afiliados; Rich Media (são animações que surgem na tela do computador); Sites de busca e comparação. As empresas têm vislumbrado excelentes lucros com a atuação nas duas frentes, física e virtual, uma auxiliando de certa forma a outra, assim o comércio 9

10 eletrônico conquistou seu espaço e vem crescendo ano-a-ano. Como exemplos de empresas que crescem com o marketing pela internet podemos citar dois casos o Google e o BuscaPé, um internacional e o outro nacional, ambos se utilizam do modelo gratuito de distribuição da informação o que lhes dá ampla vantagem sobre outras empresas do gênero. O Google não é um mero site de buscas como muitos já devem ter notado, mas diversas vezes vemos esse pensamento, hoje ela é uma das empresas que mais fatura no mundo e se utiliza de algo muito simples, que é a propaganda na internet a baixo custo, onde o cliente tem exposto seus anúncios nas páginas do Google e diversos outros sites das mais diferentes categorias, através do programa AdSense, onde empresas e pessoas que possuem sites podem se filiar ao programa com a finalidade de serem rentabilizadas pela exposição de anúncios em suas páginas, assim o Google divide parte de sua receita com esses terceiros. Além disso, o Google oferece a seus clientes e visitantes inúmeras inovações e soluções para o cotidiano. O BuscaPé não é muito diferente do modelo Google, suas principais diferenças se encontram no modo de operação de seu site que está centrado na busca e comparação de preços, de produtos e serviços, o que atualmente o Google vem propiciando a seus usuários. Outro ponto é que o BuscaPé conta com o sistema de afiliados muito semelhante ao AdSense, onde donos de sites se filiam com o intuito de gerar renda através da exposição de anúncios. Ambos os sites auxiliam as empresas que migraram para o ambiente on-line a alcançar uma maior visualização junto aos novos consumidores, auxiliando-as a expor seus produtos, servindo como uma espécie de vitrine. Assim elas praticam algumas das estratégias de webmarketing. Alguns fatores são preponderantes para se utilizar o marketing na Internet: - Alcança as camadas formadoras e multiplicadoras de opinião; - Trata-se de uma mídia com custo absoluto e relativo muito baixo, oferecendo alto índice de retorno sobre investimento em comunicação; - Oferece mais que qualquer outra mídia, a interatividade imediata, potencializando o efeito da mensagem publicitária, se bem criada e produzida; - Reduz custos e aumenta a agilidade; 10

11 - Facilidade de acesso às informações dos seus produtos e/ou serviços; - A Internet é uma das maiores mídias do mundo, se não a maior. 2.2 As redes Sociais como Ferramenta de Comunicação do Marketing Castells (2006) contextualizou historicamente o surgimento das redes que segundo o autor surgiram com o fim da Guerra Fria e com a redução do risco do holocausto nuclear, alterando a geopolítica global. O sistema capitalista passou por um processo de reestruturação, com a descentralização das empresas e a sua organização em redes, interna e externamente. Do ponto de vista social, houve um declínio do movimento dos trabalhadores, com uma forte individualização e diversificação das relações de trabalho, e a intervenção estatal para desregulamentar os mercados e um aumento da concorrência global. Os movimentos sociais passaram a ser fragmentados e locais, com objetivos efêmeros. Escreve Castells (2006, p.41) que neste mundo de mudanças confusas e incontroladas, as pessoas tendem a reagrupar-se em torno de identidades primárias: religiosas, étnicas, territoriais, nacionais. A busca de identidade, seja coletiva ou individual, torna-se a fonte básica de significado social e as pessoas cada vez mais organizam seu significado em torno não do que fazem, mas sim no que elas são ou acreditam que são. À medida que as identidades se tornam cada vez mais específicas e difíceis de compartilhar, há uma maior fragmentação social, criando uma crescente dificuldade de comunicação entre os grupos sociais. No momento em que se rompe totalmente a comunicação, surge uma alienação dos grupos, que passam a considerar estranhos uns aos outros. Wasserman e Faust (2007) explicam que a análise das redes sociais é um estudo distinto das ciências sociais e comportamentais por assumir a importância dos relacionamentos entre as partes interativas. Os atores e suas ações são vistas como interdependentes, seus laços (links) são canais de transferência ou fluxo de recursos, sejam materiais ou não materiais. Além disso, a estrutura em rede pode trazer tanto oportunidades quanto o cerceamento de ações individuais. Por fim, os 11

12 modelos de redes podem dar uma ideia de estrutura, seja ela social, econômica, política e assim por diante, que se tornam padrões de relacionamentos perenes. Podem-se definir três níveis de conexões nas redes sociais: interação, relação e laços sociais. Na interação existe uma dependência da ação do outro para ocorrer uma reação e possui um caráter comunicativo entre o indivíduo e seus pares. Já a relação, considerada unidade básica de análise de uma rede social, envolve uma grande quantidade de interações. Estas interações podem ser capazes de construir ou acrescentar algo nas relações, mas também podem ser conflituosos e diminuir a força do laço social. Por fim, o laço social é o resultado da sedimentação das relações estabelecidas pelos agentes; são formas mais institucionalizadas de conexão entre os atores, constituídos no tempo pela da interação social. (RECUERO, 2009). Granovetter (1973, p. 1361) define o que são laços fortes e o que são laços fracos. A força de um laço é uma combinação de tempo, intensidade emocional, intimidade (confiança mútua) e serviços recíprocos que caracterizam o laço. Apesar de existirem independentemente um do outro, estes atributos são fortemente correlacionados, complementa Granovetter (1973). Já os laços fracos são fundamentais para a propagação de qualquer coisa que pretenda ser difundido pelas redes sociais. Por meio dos laços fortes as pessoas tendem as receber a mesma mensagem várias vezes, o que acaba diminuindo a motivação de reenviá-las, e a mensagem acaba percorrendo uma distância social menor do que a mensagem que passasse pelos laços fracos. Recuero (2009, p.50) define o capital social como um conjunto de recursos de um determinado grupo [ ] que pode ser usufruído por todos os membros do grupo, ainda que individualmente, e que está baseado na reciprocidade [ ]. O conceito de capital social pode ser operacionalizado nas redes sociais em cinco categorias: 1. relacional, que inclui as relações, laços e trocas que conectam os indivíduos a uma rede; 2. normativo, ou seja, as normas de comportamento de um determinado grupo e os valores deste grupo; 3. cognitivo, que compreende o conhecimento e as informações colocadas em comum por um grupo; 12

13 4. confiança no ambiente social, ou a confiança no comportamento de indivíduos num determinado ambiente e, 5. institucional, englobando as instituições formais e informais que estruturam os grupos, onde se conhece as regras de interação social e cujo nível de cooperação e coordenação é bastante alto. Recuero (2009) comenta que a Internet trouxe mudanças fundamentais para a sociedade, sendo uma das mais significativas a possibilidade de expressão e socialização por meio de computadores. Para Recuero (2009, p.24), O estudo das redes sociais na Internet procura focar principalmente em como as estruturas sociais surgem, de que tipo são, como são compostas através da comunicação mediada pelo computador e como essas interações são capazes de gerar fluxos de informações e trocas sociais que impactam nessas estruturas. O uso da Internet contribui para elevar a sociabilidade das pessoas no universo off-line, segundo Castells (2003). O autor referencia-se a estudos que reforçam essa maior sociabilidade, apontando que o uso da Internet fortalece as relações sociais tanto à distância quanto num nível local para laços fortes e fracos, para fins instrumentais ou emocionais, bem como para participação social na comunidade. (CASTELLS, 2003, p.103). Os usuários também frequentam mais eventos de arte, lêem mais literatura, vêem e praticam mais esportes e assistam a mais filmes que os não usuários. Li e Bernoff (2009) chamam a atenção para uma tendência das pessoas usarem ferramentas online para se conectar, assumir o controle das suas experiências e obterem informação, auxílio, ideias, produtos e poder de barganha uns dos outros. Para este movimento que acontece de forma espontânea, cunharam o termo groundswell. Segundo Li e Bernoff (2009, p.10), groundswell é uma tendência social na qual as pessoas usam a tecnologia para obter o que desejam uma das outras, e não com instituições tradicionais como corporações. Esta tendência ocorre pela colisão de três forças: pessoas, tecnologia e aspectos financeiros. As pessoas sempre contaram uma com as outras e rebelam-se contra poderes institucionalizados; a tecnologia possibilitou conexões rápidas, onipresentes e de forma muito mais interativa. Por fim, na Internet, tráfego é sinônimo de dinheiro, onde os gastos com publicidade online têm sido cada vez maiores. 13

14 Ainda segundo Li e Bernoff (2009), os criadores são os consumidores online que ao menos uma vez por mês publicam um blog ou artigo online, mantém uma página na Internet ou fazem um upload de vídeo ou áudio. Já os críticos são reativos, ou seja, postam comentários em blogs, fóruns online, escrevem críticas e editam wikis. Os colecionadores, por sua vez, armazenam URL s, usam RSS ou votam em sites favoritos. O grupo de participantes são os usuários de sites de relacionamento social, como o Facebook e o MySpace. Os espectadores consomem o que o restante produz e são o maior grupo. Por fim, são os inativos são os consumidores que não participam, em-bora estejam online. Pelo perfil tecnográfico social representado na figura 1, pode-se entender como as tecnologias sociais estão sendo usadas por qualquer grupo de clientes, possibilitando a empresa elaborar uma estratégia social adequada. Em pesquisa realizada em setembro o IBOPE (2012) relacionou número de brasileiros com acesso à internet em casa e no ambiente de trabalho chegou a 70,9 milhões de pessoas Desse total, 50,8 milhões foram usuários ativos, com média de páginas vistas ao longo do mês. Os sites de busca, portais e comunidades, que incluem blogs e redes sociais, foram os mais acessados pelos internautas brasileiros no período. As redes sociais e outras páginas com foco no conteúdo produzido pelos usuários cresceram 11,6% na comparação com setembro do ano passado. Outra categoria que apresentou crescimento foram os sites de vídeos e páginas com informações, produtos e serviços relativos à indústria do cinema. Na comparação entre os períodos, esses tipos de site cresceram 13,8%. Os sites de lojas de departamento virtuais também apresentaram aumento de 11,5% de audiência em relação ao mesmo período do ano anterior. No segundo trimestre deste ano, o total de brasileiros com acesso à internet chegou a 83,4 milhões de pessoas, o que representa um crescimento de 13,1% sobre o mesmo período de 2010 e de 7,2% sobre

15 Figura 3: Modelo de uso das redes sociais A presença ativa do brasileiro nos sites de redes sociais, aliada à atuação das marcas na Internet, tem transformado o cenário da comunicação e marketing de produtos e serviços. A web tem aproximado as relações entre clientes, consumidores e marcas, pois a sociabilidade que ela proporciona entre os atuantes do ambiente digital tem permitido maior gerenciamento e monitoramento nas relações entre as partes, provocando a humanização das marcas e possibilitando um relacionamento único, próximo e, em muitos casos, duradouro. Essa aproximação é dada por meio das interações promovidas e realizadas no âmbito social da rede. Segundo pesquisa da Trendstream/Lightspeed Research (KOTLER, 2010), as pessoas confiam mais em desconhecidos que fazem parte de suas redes sociais do que em especialistas. Essas pessoas reúnem-se em comunidades, fóruns e grupos com o mesmo interesse para propor discussão sobre produtos e serviços, relatar experiências e expressar opinião, neutra, positiva ou negativa. Dessa forma 15

16 verificamos que as marcas já estão sendo mencionadas na web, tendo elas uma presença on-line ou não. Figura 4: Redes Sociais e a rotina dos usuários Por isso é de interesse das empresas usar a rede ao seu favor, essa é a máxima da maioria das empresas que procuram criar estratégias de marketing por meio de redes sociais para alcançar novos clientes e fornecedores ou mesmo fidelizar os antigos. Desta forma essa ferramenta permite que os empreendedores consigam descobrir que o seu público alvo deseja e também o que os consumidores pensam sobre os serviços e produtos oferecidos. Mas construir um verdadeiro relacionamento on-line não é uma atividade simples. Para atingir um sucesso é preciso entender que redes como Facebook, Twitter, Orkut, Youtube, Facebook e Myspace como exemplo, são plataformas novas de negócios e merecem a devida atenção e cuidado. 16

17 OS CLIENTES DEVEM CONHECER O NOVO CANAL DE COMUNICAÇÃO O primeiro passo das empresas nas redes sociais é fazer uma publicidade em mídias tradicionais ou por meio do boca a boca para que o público alvo conheça os novos canais de comunicação da marca. Oferecer múltiplas plataformas de interação que permite ao usuário escolher aquela que se sente mais confortável para se comunicar com o negócio. Envolver o seu público na rede As páginas empresariais nas redes sociais devem servir para criar um diálogo entre o negócio e o seu público-alvo. Isso permite uma interação e aproximação entre as partes. Para que esse envolvimento seja bem-sucedido, é interessante descobrir o perfil dessa comunidade na rede e como os seus membros querem se comunicar REALIZAR PROMOÇÕES Redes sociais são importantes ferramentas para fortalecer as ações de marketing do negócio. Realizar promoções exclusivas nesse canal permite aos seguidores da marca conhecer os produtos e descontos oferecidos pela empresa. Ao utilizar esse veículo como estratégia promocional, a empresa também estará economizando o montante que gastaria com anúncios tradicionais ROTINA NAS ATUALIZAÇÕES As plataformas de comunicação social devem fidelizar os seus seguidores. Para isso, é importante que as empresas possuam uma rotina de horários para a atualização dos posts. Manter os fãs e seguidores do negócio cientes do que está sendo lançado no mercado é fundamenal para que eles estejam em contato permanente com a sua marca Figura 5: Formas de utilização das redes pelos empreendedores O planejamento estratégico de marketing deve ser elaborado pelos administradores depois que o planejamento estratégico da organização como um todo estiver concluído. Ele afirma que todas as áreas funcionais da organização devem ter o seu próprio planejamento, e a área de marketing é uma das mais importantes. Esse planejamento deve ser guiado pela missão e pelos objetivos principais da organização (ETZEL; WALKER, 1974). 3. CONSIDERAÇÕES FINAIS A certeza que temos é de que cada vez mais vivemos num mundo menor e interligado. E que isso é bom. O fato é que as redes sociais estão presentes no nosso dia a dia, influenciando a sociedade criando tendências, expandindo informações e incentivando relacionamentos. Onde as empresas também utilizam essa plataforma para disseminar de maneira mais rápida e alinhada informações a respeito de novos produtos, serviços, parcerias e iniciativas estratégicas, tendo um ciclo de venda mais rápido e com melhores resultados. 17

18 Hoje em dia as pessoas passam a pensar globalmente e agir localmente, utilizando as redes, que são globais e transportam o universal ao local, unindo pontos distantes e conectando os usuários no mundo. Atualmente acontece nas redes sociais uma mistura de serviços e interesses pessoais aos quais presenciamos por trocas de informações das mais variadas culturas. Enfim, este artigo teve a intenção de iniciar uma reflexão sobre como o ato da comunicação é um dos sentidos que estão no cerne da globalização e da sustentação da diversidade cultural. A comunicação é uma das vias pelas quais os indivíduos expressam sua identidade, opiniões e intenções, e as confrontam e dividem com outros indivíduos, muitas vezes de culturas diferentes. 18

19 4. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS CASTELLS, Manuel. A Galáxia da Internet: Reflexões sobre a Internet, os Negócios e a Sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede: A Era da Informação: economia, sociedade e cultura. v.1. São Paulo: Paz e Terra, ETZEL, M. J.; WALKER, B. J. Advertising Stategy for Foreign Products. Journal of Advertising Research, v. 14, n. 3, p , GRANOVETTER, Mark. S.. The Strength of Weak Ties. The American Journal of Sociology. v. 78, n. 6, p , May KOTLER, Philip, KARTAJAYA Hermawan e STIAWAN Iwan. Marketing 3.0: As forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Editora Elsevier, RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo: Atlas, p ,2004. LI, Charlene; BERNOFF, Josh. Fenômenos Sociais nos Negócios. Rio de Janeiro: Elsevier, LOPEZ, José Manoel Cortiñas e GAMA, Marilza. Comércio Exterior Competitivo. São Paulo: Aduaneiras, p , RECUERO, Raquel. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, WASSERMAN, Stanley; FAUST, Katherine. Social Network Analysis. New York: Cambridge University Press, Pesquisa Ibope Disponível em: Acesso em 12/11/2012. Master Comércio Exterior. Disponível em: Exterior-Marketing-Internacional.asp Acessado em 09/11/2012 Rede social vai muito além de investimento de mídia, defende especialista em internet. Disponível em: sociais e marketing Acessado em 08/11/

20 Rede social é instrumento mais eficaz para empresa aprender a vender mais, avalia consultor. Disponível em:http://www.amcham.com.br/regionais/amcham-saopaulo/noticias/2012/rede-social-e-instrumento-mais-eficaz-para-empresa-aprender-avender-mais-avalia-consultor/view Acessado em 13/11/12. Para juntar a galera. Comunidade tá na rede. Disponível em: Revista PC World Ed. Maio 2004, pág. 86 à

FACEBOOK MARKETING: UMA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DOS USUÁRIOS EM RELAÇÃO AO PROCESSO COMUNICATIVO COMO MÍDIA NA REDE SOCIAL

FACEBOOK MARKETING: UMA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DOS USUÁRIOS EM RELAÇÃO AO PROCESSO COMUNICATIVO COMO MÍDIA NA REDE SOCIAL FACEBOOK MARKETING: UMA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DOS USUÁRIOS EM RELAÇÃO AO PROCESSO COMUNICATIVO COMO MÍDIA NA REDE SOCIAL Carolina Reine de Paiva Clemente carolreine@gmail.com Claudia Bordin Rodrigues

Leia mais

SISTEMÁTICA WEBMARKETING

SISTEMÁTICA WEBMARKETING SISTEMÁTICA WEBMARKETING Breve descrição de algumas ferramentas Sobre o Webmarketing Web Marketing é uma ferramenta de Marketing com foco na internet, que envolve pesquisa, análise, planejamento estratégico,

Leia mais

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais.

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais. The New Conversation: Taking Social Media from Talk to Action A Nova Conversação: Levando a Mídia Social da Conversa para a Ação By: Harvard Business Review A sabedoria convencional do marketing por muito

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Por Raquel Recuero (*) Nos últimos anos, assistimos a um crescimento espantoso das chamadas tecnologias de comunicação. Essas tecnologias tornaram-se mais rápidas,

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR josuevitor16@gmail.com @josuevitor Marketing Digital Como usar a internet

Leia mais

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil Samira NOGUEIRA 2 Márcio Carneiro dos SANTOS 3 Universidade Federal do Maranhão, São Luís, MA

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA A IMPORTÂNCIA DAS REDES SOCIAIS PARA A COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1

Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1 Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1 Anadelly Fernandes Pereira ALVES 2 Universidade de Estado do Rio Grande do Norte, Mossoró, RN RESUMO O artigo

Leia mais

CONTEÚDOS. Blog REDES SOCIAIS VIDEOS ONLINE PARTILHA DE FOTOGRAFIAS PARTILHA DE APRESENTAÇÕES

CONTEÚDOS. Blog REDES SOCIAIS VIDEOS ONLINE PARTILHA DE FOTOGRAFIAS PARTILHA DE APRESENTAÇÕES CONTEÚDOS ANTES DE INICIAR A SUA AVENTURA NAS REDES, TENHA EM CONTA AS SEGUINTES DICAS: Atribua a administração de cada canal e/ou estratégia a alguém que faça parte da sua empresa; Dê formação à sua equipa

Leia mais

Estratégias de marketing digital como diferencial competitivo para pequenas empresas

Estratégias de marketing digital como diferencial competitivo para pequenas empresas IX WORKSHOP DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DO CENTRO PAULA SOUZA São Paulo, 15 e 16 de outubro de 2014 Estratégias Globais e Sistemas Produtivos Brasileiros ISSN: 2175-1897 Estratégias de marketing digital

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Resenha. Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO 1

Resenha. Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO 1 Resenha As redes sociais na internet: instrumentos de colaboração e de produção de conhecimento (Redes Sociais na Internet. Raquel Recuero. Porto Alegre: Sulina, 2009) Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais SDL Campaign Management & Analytics Introdução Prezado profissional de marketing, A ideia de

Leia mais

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL 2 + 67.500.000 + 67,5 MILHÕES DE INTERNAUTAS NO BRASIL FONTE: IBOPE/NIELSEN 58.290.000 58,2 MILHOES DE INTERNAUTAS NO BRASIL ACESSAM A INTERNET SEMANALMENTE -87% FONTE:

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS

REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS Entenda a importância da utilização das Redes Sociais para a sua pequena empresa e conheça os fundamentos necessários para obter resultados positivos com a sociabilidade.

Leia mais

REDES SOCIAIS. Profº Thiago Arantes

REDES SOCIAIS. Profº Thiago Arantes REDES SOCIAIS Profº Thiago Arantes Todos os direitos reservados - IAB 2014 - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros

Leia mais

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA Paula Junqueira 7º CONGRESSO RIO DE EDUCAÇÃO CONSTRUINDO A SUA MARCA A marca é o ativo mais importante, independente do tamanho de sua empresa. As mídias sociais são

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Autores: William Malfatti 1 ; Thaís Arruda 2 ; Sergio Auerbach 3 ; Kleber Soares Filho 4 ; Alex Fernandes 5 ; Melina

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

Marcel Ayres Diretor de Planejamento. Twitter @MarcelAyres Linkedin Meadiciona Renata Cerqueira Diretora de Monitoramento Online. Twitter @renatacbc

Marcel Ayres Diretor de Planejamento. Twitter @MarcelAyres Linkedin Meadiciona Renata Cerqueira Diretora de Monitoramento Online. Twitter @renatacbc Marcel Ayres Diretor de Planejamento. Também faz parte, como pesquisador, do Grupo de Pesquisa em Interações, Tecnologias Digitais e Sociedade. Desenvolve pesquisas sobre Realidade Aumentada, Mídias Digitais

Leia mais

Titulo do projeto: O USO DAS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE VAREJO E INSTITUCIONAL NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Titulo do projeto: O USO DAS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE VAREJO E INSTITUCIONAL NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS IMESB NÚCLEO DE ETENSÃO E PESQUISA (NUPES) Identificação da Faculdade: IMESB Titulo do projeto: O USO DAS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE VAREJO E INSTITUCIONAL NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO MARKETING EM REDES SOCIAIS Bruna Karine Ribeiro Simão Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus Nova Andradina bruna_simao@hotmail.com Rodrigo Silva Duran Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

O IMPACTO SOCIAL DA INTERNET

O IMPACTO SOCIAL DA INTERNET O IMPACTO SOCIAL DA Miguel Gomes da Costa Junior Rede de milhões de computadores de todo o mundo interligados por linhas telefônicas, fibra ótica e satélites. Poderosa fonte de informação e comunicação

Leia mais

A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS. Carlos Jerônimo da Silva Gueiros

A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS. Carlos Jerônimo da Silva Gueiros A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS Carlos Jerônimo da Silva Gueiros Um mundo em transformação 1998 / 1999 Mutirão Digital apoiar as escolas públicas no acesso à Internet 2010-12 anos depois...

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

Art Ricc. Uma agência especializada em: COMUNICAÇÃO VISUAL - DESIGN GRÁFICO - MARKETING DIGITAL PROPOSTA DE INVESTIMENTO MARKETING DIGITAL

Art Ricc. Uma agência especializada em: COMUNICAÇÃO VISUAL - DESIGN GRÁFICO - MARKETING DIGITAL PROPOSTA DE INVESTIMENTO MARKETING DIGITAL Art Ricc Uma agência especializada em: COMUNICAÇÃO VISUAL - DESIGN GRÁFICO - MARKETING DIGITAL PROPOSTA DE INVESTIMENTO MARKETING DIGITAL COMO FAZEMOS MARKETING DIGITAL O segredo do sucesso é a soma de

Leia mais

Network and Economic Life

Network and Economic Life Network and Economic Life Powell and Smith Doerr, 1994 Antonio Gilberto Marchesini Doutorado DEP INTRODUÇÃO Antropólogos e sociólogos desde bem antes já buscavam compreender como os indivíduos são ligados

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

PROFISSIONAL. Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso do seu Negócio On-line

PROFISSIONAL. Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso do seu Negócio On-line EDIÇÃO Nº 05 GRÁTIS FOTOGRAFIA PROFISSIONAL SOLUÇÕES PARA IMAGENS DE PRODUTO QUE CONQUISTARAM OS LÍDERES DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Uma solução completa para sua estrátegia de SOCIAL MEDIA HELLO WORLD!

Uma solução completa para sua estrátegia de SOCIAL MEDIA HELLO WORLD! Uma solução completa para sua estrátegia de SOCIAL MEDIA HELLO WORLD! SocialSuite Rua Claudio Soares, 72-16 andar +55 11 3032 1982 São Paulo - SP Brasil Introdução Esse material foi desenvolvido pela equipe

Leia mais

O Uso das Redes Sociais Virtuais como Ferramenta de Comunicação de Marketing pelo Mercado Editorial

O Uso das Redes Sociais Virtuais como Ferramenta de Comunicação de Marketing pelo Mercado Editorial O Uso das Redes Sociais Virtuais como Ferramenta de Comunicação de Marketing pelo Mercado Editorial AUTORES RICARDO KOZESINSKI Universidade Presbiteriana Mackenzie ricardo@rika.com.br ALBERTO DE MEDEIROS

Leia mais

A mídia não está organizada em pequenos retângulos chamados jornais, revistas e aparelhos de televisão. As pessoas se conectam com outras pessoas e

A mídia não está organizada em pequenos retângulos chamados jornais, revistas e aparelhos de televisão. As pessoas se conectam com outras pessoas e agenda planejamento: POST Pessoas, Objetivos, Estratégia e Tecnologia Determinação de objetivos Estratégia: o que você espera do relacionamento com seus clientes? Tecnologia: qual delas escolher? Deu ruim

Leia mais

REDES SOCIAIS. Prof. Thiago Arantes

REDES SOCIAIS. Prof. Thiago Arantes REDES SOCIAIS Prof. Thiago Arantes - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Cases. Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto

Cases. Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto Cases Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto ContaAzul O ContaAzul é um sistema de gestão empresarial para micro e pequenas empresas. O objetivo é ajudá-las a crescer de forma

Leia mais

criar colaborar comunicar Tecnologia para Crescer

criar colaborar comunicar Tecnologia para Crescer Tecnologia para Crescer Com o crescimento da banda larga e smartphones/ tablets, conteúdos têm sido criados e consumidos em uma taxa alarmante. Atualmente, a definição de conteúdo mudou e não se trata

Leia mais

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Questão em foco: Colaboração de produto 2.0 Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Tech-Clarity, Inc. 2009 Sumário Sumário... 2 Introdução à questão... 3 O futuro da

Leia mais

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace.

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace. O Twitter Como Ferramenta de Divulgação Para As Empresas: Um Estudo De Caso do GREENPEACE 1 Jonathan Emerson SANTANA 2 Gustavo Guilherme da Matta Caetano LOPES 3 Faculdade Internacional de Curitiba - FACINTER

Leia mais

M í dia Kit 2013 2014

M í dia Kit 2013 2014 2013 2014 Mídia Kit Quem Somos QUEM SOMOS 1 A International Foreign Trade é um portal de notícias especializado em Comércio Exterior e Logística Internacional, com conteúdo distribuído em mais de trinta

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014

Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014 Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014 A ascensão dos Revolucionários de Conteúdo: uma análise minuciosa sobre os principais usuários que consomem conteúdo no LinkedIn e como os profissionais

Leia mais

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Fonte: TAKAHASHI, 2000; VEJA ONLINE, 2006 Definições de comércio eletrônico/e-business E - BUSINESS, acrônimo do termo em

Leia mais

E-commerce. Fonte: www.lebooks.com.br. Prof. Mauricio Rodrigues Novas Tecnologias

E-commerce. Fonte: www.lebooks.com.br. Prof. Mauricio Rodrigues Novas Tecnologias E-commerce Fonte: www.lebooks.com.br Prof. Mauricio Rodrigues Novas Tecnologias 1 Escolher um bom nicho de mercado - A escolha do segmento de atuação; Se você tem um bom produto, para o qual existe uma

Leia mais

10 regras para o sucesso dos seus concursos no Facebook

10 regras para o sucesso dos seus concursos no Facebook Livro branco 10 regras para o sucesso dos seus concursos no Facebook 07/ 2014 www.kontestapp.com Introdução Facebook se tornou incontestavelmente a rede social mais popular do mundo. Com 1 bilhão de usuários

Leia mais

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes FLORIANÓPOLIS 2014 2 RESUMO: O projeto apresentado é resultado

Leia mais

Portal FENAM e Ambientes 2.0 Plano de comunicação digital 2010/2011

Portal FENAM e Ambientes 2.0 Plano de comunicação digital 2010/2011 Plano de Monetização Portal FENAM e Ambientes 2.0 Plano de comunicação digital 2010/2011 Brasília, 03 de dezembro de 2010 APRESENTAÇÃO Criado em Brasília em 2008, o Portal FENAM tem uma proposta única

Leia mais

Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Endereço: Av. Paulista, 2.200 15º andar CEP 01310-300 São Paulo SP

Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Endereço: Av. Paulista, 2.200 15º andar CEP 01310-300 São Paulo SP Empresa Nome fantasia: Rádio Kiss FM Razão Social: Kiss Telecomunicações LTDA. Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Campinas 107,9 MHz; Brasília 94,1 MHz CNPJ: 59.477.240/0001-24.

Leia mais

Agenda. Introdução às redes sociais. Oportunidades geradas pela web 2.0. Oportunidades do mercado web 2.0. Discussão

Agenda. Introdução às redes sociais. Oportunidades geradas pela web 2.0. Oportunidades do mercado web 2.0. Discussão Redes sociais e oportunidades de negócio para empresas, investidores e consultores empresariais Fábio Cipriani Consultor Empresarial e autor do Livro: Blog Corporativo: Aprenda como melhorar o relacionamento

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Os sistemas de informação empresariais na sua carreira Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

Os serviços de Campanha Digital são oferecidos pelo Portal BRASIL POSTOS COMERCIO DE MAQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA ME. CNPJ : 08.242.

Os serviços de Campanha Digital são oferecidos pelo Portal BRASIL POSTOS COMERCIO DE MAQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA ME. CNPJ : 08.242. 1 2 Apresentação O Portal Brasil Postos é uma plataforma digital desenvolvida para a geração de negócios, relacionamento e informação para o segmento de postos de combustíveis, lubrificação e Lojas de

Leia mais

Guia Prático. Volume I. Comportamento

Guia Prático. Volume I. Comportamento Guia Prático Volume I Comportamento On-line Manter-se bem informado para gerenciar seu consultório ou clínica da melhor maneira possível é fundamental para o sucesso. Dessa forma, além de obter um resultado

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2B

Mídias sociais como apoio aos negócios B2B Mídias sociais como apoio aos negócios B2B A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

MARKETING EMPRESARIAL MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

MARKETING EMPRESARIAL MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO E SUSTENTABILIDADE Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações

Leia mais

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S A MELHOR OPORTUNIDADE PARA O SEU NEGÓCIO ESTÁ AO SEU ALCANCE NAS REDES SOCIAIS... O MUNDO É FEITO DE REDES SOCIAIS

Leia mais

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE Mayara Teles Viveiros de Lira (UFAL) Maria Helena de Melo Aragão (UFAL) Luis Paulo Leopoldo Mercado (UFAL) Resumo Este estudo analisa

Leia mais

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Redesenhando a forma como empresas operam e envolvem seus clientes e colaboradores no mundo digital. Comece > Você pode construir de fato uma

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com. SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL Expositor Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.br (61) 9613-6635 5 PILARES DO MARKETING DIGITAL 1 2 3 4 5 Presença digital: Ações

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação

Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação Exercício 1: Leia o texto abaixo e identifique o seguinte: 2 frases com ações estratégicas (dê o nome de cada ação) 2 frases com características

Leia mais

9º Congresso de Pós-Graduação REDES SOCIAIS: DETERMINANDO UMA ORDEM PARCIAL DE INFORMAÇÕES RELEVANTES ATRAVÉS DE UM TWEET

9º Congresso de Pós-Graduação REDES SOCIAIS: DETERMINANDO UMA ORDEM PARCIAL DE INFORMAÇÕES RELEVANTES ATRAVÉS DE UM TWEET 9º Congresso de Pós-Graduação REDES SOCIAIS: DETERMINANDO UMA ORDEM PARCIAL DE INFORMAÇÕES RELEVANTES ATRAVÉS DE UM TWEET Autor(es) MARCOS ANTONIO DOS ANJOS Co-Autor(es) HAMILTON MACHITI DA COSTA PLÍNIO

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Publicidade e Propaganda 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Publicidade e Propaganda 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Publicidade e Propaganda 2011-2 DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CAMPANHA DE POSICIONAMENTO

Leia mais

CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL

CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL DAS AMÉRICAS Washington D. C - março 2014 NOME CLASSIFICAÇÃO CATEGORIA TEMA PALAVRAS-CHAVE REDE SOCIAL EMPRESARIAL : CONNECT AMERICAS PRÁTICA INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA

PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA Proposta de Marketing Digital Design inox Marketing de Resultados A PlusPixel vem oferecendo seus serviços desde o início da internet, isso nos

Leia mais

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL Victor Nassar 1 O advento da internet e o consequente aumento da participação do consumidor nos websites, representou uma transformação

Leia mais

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Identificar os princípios que se destacam como características da Web 2.0. INTRODUÇÃO

Leia mais

O ORKUT COMO FERRAMENTA INTERATIVA NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA: UMA EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DA UFPE 1 INTRODUÇÃO

O ORKUT COMO FERRAMENTA INTERATIVA NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA: UMA EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DA UFPE 1 INTRODUÇÃO O ORKUT COMO FERRAMENTA INTERATIVA NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA: UMA EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DA UFPE Lílian Lima de Siqueira MELO Especialista em Gestão e Tecnologia da Informação

Leia mais

Marketing Digital. Prof. Rodrigo Mocellin. AV. Presidente Getúlio Vargas, 902 Rebouças - Curitiba, Paraná - 80230-030

Marketing Digital. Prof. Rodrigo Mocellin. AV. Presidente Getúlio Vargas, 902 Rebouças - Curitiba, Paraná - 80230-030 Marketing Digital Prof. Rodrigo Mocellin Pesquisa O objetivo maior do marketing é a identificação e satisfação das necessidades e desejos do cliente (KOTLER, 2000). Para identificar essas necessidades

Leia mais

BLOG: GRUPO DE DISCUSSÃO: PODCAST:

BLOG: GRUPO DE DISCUSSÃO: PODCAST: O MUNDO ONLINE Uma das marcas dessa nova era são as redes sociais. Comunidades online como o Facebook, Twitter, Fousquare, Youtube e outras, possibilitam a comunicação entre as pessoas, ao mesmo tempo,

Leia mais

Planejamento de comunicação. Planejamento de mídia. Profª Daniela Cartoni

Planejamento de comunicação. Planejamento de mídia. Profª Daniela Cartoni Planejamento de comunicação Planejamento de mídia Profª Daniela Cartoni Mídia Mídia é o meio pelo qual a comunicação será transmitida pelo emissor, ao receptor e podem ser impressas, eletrônicas ou digitais.

Leia mais

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR CONTEÚDO 1 2 3 4 5 6 Por que as empresas precisam estar conectadas ao mundo mobile Como os aplicativos mobile podem atrair mais clientes. Como os aplicativos

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

10 regras para o sucesso dos seus concursos no Facebook

10 regras para o sucesso dos seus concursos no Facebook 10 regras para o sucesso dos seus concursos no Facebook www.kontestapp.com 11/2012 Introdução Facebook se tornou incontestavelmente a rede social mais popular do mundo. Com 1 bilhão de usuários dos quais

Leia mais

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE Marketing Empresarial Capítulo 1 Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações de troca,

Leia mais

O RELACIONAMENTO DA ORGANIZAÇÃO COM SEUS PÚBLICOS: o papel do profissional de Relações Públicas na estratégia de comunicação digital 1

O RELACIONAMENTO DA ORGANIZAÇÃO COM SEUS PÚBLICOS: o papel do profissional de Relações Públicas na estratégia de comunicação digital 1 O RELACIONAMENTO DA ORGANIZAÇÃO COM SEUS PÚBLICOS: o papel do profissional de Relações Públicas na estratégia de comunicação digital 1 Bianca Marder Dreyer 2 Escola de Comunicações e Artes da Universidade

Leia mais

MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS. Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA

MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS. Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA MONITORAMENTO As empresas sabem que o planejamento digital, gestão de conteúdo, anúncios, campanhas

Leia mais

Conquistando vantagem competitiva com os sistemas de informação

Conquistando vantagem competitiva com os sistemas de informação Conquistando vantagem competitiva com os sistemas de informação slide 1 3.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Como o modelo das cinco forças competitivas

Leia mais

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013 Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora São Paulo-SP Setembro/2013 Introdução O Objetivo deste trabalho é criar uma estratégia de comunicação digital vencedora através do marketing por

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING

UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING Monique Michelon 1 Lorete Kossowski 2 RESUMO O empreendedorismo no Brasil vive hoje um cenário promissor,

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais