Cademp na Rede de Conveniadas GESTÃO PÚBLICA. CADEMP na Rede de Conveniadas Gestão Pública

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cademp na Rede de Conveniadas GESTÃO PÚBLICA. CADEMP na Rede de Conveniadas Gestão Pública"

Transcrição

1 GESTÃO PÚBLICA 2014

2 Área: Gestão Pública Nº. CURSOS C/H 1 Análise de Balanços Públicos 24 2 Análise de Viabilidade em Projetos Públicos 24 3 Auditoria Governamental 24 4 Avaliação de Desempenho no Setor Público 24 5 Conselhos de Políticas Públicas 24 6 Contabilidade Para Executivos Públicos 24 7 Contabilidade Pública 24 8 Contabilização de Receitas no Setor Público 16 9 Contratos Administrativos e seu Gerenciamento Controladoria Governamental Elaboração e Programação Orçamentária Finanças Públicas Gestão Estratégica de Custos Públicos Gestão Orçamentária e de Custos de Obras Ouvidoria no Setor Público Pesquisas de Opinião para a Administração Pública Planejamento e Gestão das PPP Planejamento Governamental 24 ATENÇÃO: Os cursos de Gestão Pública não têm livros da Série CADEMP.

3 ÁREA: GESTÃO PÚBLICA 1. Análise de Balanços Públicos Ementa: Elaboração dos Balanços: Orçamentário, Financeiro, Patrimonial e Econômico (Demonstração das Variações Patrimoniais); Análise econômico-financeira dos balanços; Relatório sintético. 2. Análise de Viabilidade em Projetos Públicos Montagem de Fluxo de Caixa de Projetos. Métodos de Análise de Viabilidade de Projetos: payback e payback descontado, taxa interna de retorno TIR, valor presente líquido VPL, índice de lucratividade IL, e taxa interna de retorno modificada MTIR. Projetos Mutuamente Excludentes. Intersecção de Fischer. Projetos com TIR múltipla. Modelo CAPM e custo de capital de um projeto. Análise de Sensibilidade. 3. Auditoria Governamental Ementa: Auditoria conceitos; Riscos, Pontos relevantes, a pessoa do auditor, papéis de trabalho, plano de ação, relatório. Prestação de Contas. Tomada de Contas. Auditoria nas Demonstrações Contábeis. Auditoria Operacional. Relatórios de Gestão Fiscal e Resumido de Execução Orçamentária. 4. Avaliação de Desempenho no Setor Público Ementa: Conceituação e definição de avaliação de desempenho; Promoção e progressão tendo como requisito a avaliação do desempenho individual; Avaliação de desempenho como base para a remuneração variável; Avaliação de desempenho no estágio probatório; Alinhamento da política de desenvolvimento dos servidores públicos com a avaliação de desempenho; Avaliação de desempenho institucional; Integração entre o resultado organizacional e a avaliação de desempenho.

4 5. Conselhos de Políticas Públicas Ementa: A constituição dos conselhos: funcionamento, mandatos, responsabilidades, recursos. Modelos de conselhos que promovem a construção de alianças e parcerias intersetoriais. Cidadania, participação cidadã e espaços de representação e construção coletiva do público. Envolvimento dos atores governamentais, não-governamentais ou empresariais. Desafios de implementação: pessoas, finanças, política e administração. Tensão autonomia (política) x dependência (administrativa). Estudos de caso. 6. Contabilidade para Executivos Públicos Ementa: Contabilidade e o conjunto das demonstrações econômico-financeiras. Balanço: significado das contas do ativo, passivo e patrimônio líquido. Variações no patrimônio líquido: receita, despesa e resultado. Processo contábil: contas (plano de contas). Tópicos especiais na determinação das demonstrações financeiras. 7. Contabilidade Pública Ementa: Sistemas Orçamentário, Financeiro, Patrimonial e Compensação. Registro das transações típicas orçamentárias e extra-orçamentárias. Elaboração dos Balanços Orçamentário, Financeiro, Patrimonial e Demonstração das Variações Patrimoniais. 8. Contabilização de Receitas no Setor Público Ementa: O processo de convergência às normas internacionais de contabilidade aplicadas ao setor público; Regime de caixa versus regime de competência; Receita: definição e taxonomia; Momento de reconhecimento; Critérios de mensuração; Políticas de apresentação; Informação mínima a ser evidenciada em notas explicativas. Carga horária total: 16 horas 9. Contratos Administrativos e seu Gerenciamento Ementa: Conceito, competência legisferante, espécies de contratos, vigência e eficácia, prazos de duração, garantias, cláusulas exorbitantes, controle do contrato, Inexecução contratual, Teoria da Imprevisão, Caso fortuito, força maior, fato do príncipe, fato da administração, interferências imprevistas, contrato de obra pública, contrato de serviço, contrato de fornecimento, contrato de concessão, concessão de obra pública, concessão de serviço público, contrato de gerenciamento, contrato de gestão. Alterações dos contratos administrativos. Estudo de casos.

5 10. Controladoria Governamental Ementa: Função. Atribuições. Regimento. Mensuração de Custo x Benefício. Acompanhamento da Execução orçamentária. Metas e Risco Fiscais. Avaliações de Economicidade, Eficácia, Eficiência e Efetividade. Indicadores de mensuração da ação governamental. 11. Elaboração e Programação Orçamentária Ementa: Os novos parâmetros da orçamentação e as funções de planejamento e controle no setor público. O caráter multifacetado do orçamento; As dimensões econômicas e política das escolhas orçamentárias. O ciclo orçamental como seqüência de decisões tomadas num contexto institucional e organizacional. A busca da inovação e a experiência internacional. O orçamento como instrumento de gestão nas organizações governamentais. 12. Finanças Públicas Receitas Públicas. Fontes de Arrecadação. Consciência do Contribuinte. Despesas Públicas. Formas de Aplicação. Consciência do Cidadão. 13. Gestão Estratégica de Custos Públicos Ementa: Métodos de custeio. Aspectos técnicos e práticos de sistemas de custos públicos. Custo padrão. Formação do preço de transferência e informações para a tomada de decisões. 14. Gestão Orçamentária e de Custos de Obras Ementa: Princípios de Gestão Orçamentária. Classificação dos elementos de despesas quanto a sua natureza. Preparação orçamentária e utilização de orçamentos variáveis. Engenharia de custos. Classificação dos custos. Análise de projeto / visita técnica. EAP. Definição das atividades. Decreto lei /85. Planilha de serviços. NBR /92. Composição de cronograma físico financeiro. Análise de riscos em projetos e obras. Controle e análise de desempenho em projetos e obras. Técnica de valor agregado. 15. Ouvidoria no Setor Público Ementa: Histórico sobre a ouvidoria no Brasil. Diferenças entre as ouvidorias estatais e o ombudsman privado. Papéis do ouvidor público. Diferença entre ouvidoria e atendimento ao cidadão. Problemas recorrentes na Administração Pública. Técnicas de implantação e melhoria de ouvidorias.

6 16. Pesquisas de Opinião Para a Administração Pública Ementa: Opinião pública: conceito, formação e comunicação de massa. Construção do projeto de pesquisa de opinião. Sondagens para administração pública. Imagem versus gerência. Tipos de pesquisa de opinião aplicados para usuários de serviços públicos. Estudos de caso. 17. Planejamento e Gestão das PPP Ementa: Conceitos de PPPs - As modalidades tradicionais de investimentos públicos no Brasil - Regulamentação da Lei de PPP - Características dos Contratos de PPP Planejamento e Gestão dos projetos de PPP. 18. Planejamento Governamental Ementa: Visão histórica da concepção do planejamento governamental. Fundamentos legais do planejamento governamental. Instrumentos de planejamento governamental: Plano Plurianual; Lei de Diretrizes Orçamentárias e Orçamento Anual. Processo de planejamento governamental: Plano de Governo; Programas, Projetos e Atividades. Execução, monitoramento, avaliação e revisão dos programas. Sistemas de acompanhamento dos planos. O impacto da Lei de Responsabilidade Fiscal.

MBA PPPs e Concessões Programa do Curso

MBA PPPs e Concessões Programa do Curso MBA PPPs e Concessões Programa do Curso (Versão preliminar - para consulta pública) MÓDULO BÁSICO (108 horas) O objetivo do Módulo Básico é criar uma base de conhecimento comum para todos os participantes

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA 60 horas 4 créditos

ECONOMIA BRASILEIRA 60 horas 4 créditos EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EAD (Currículo iniciado em 2010) ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA 60 horas 4 créditos (D0100) Evolução do pensamento estratégico. Frentes de desenvolvimento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS NO QUADRO PERMANENTE DA PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO RETIFICAÇÃO 01 DO EDITAL Nº 01/2009 A Prefeitura Municipal de Lajedo, Estado de Pernambuco, torna

Leia mais

EMENTAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

EMENTAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS GERAL I FILOSOFIA INSTITUIÇÕES DE DIREITO PÚBLICO E PRIVADO MATEMÁTICA METODOLOGIA CIENTÍFICA PSICOLOGIA APLICADA ÀS ORGANIZAÇÕES TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA ADMINISTRAÇÃO DO CONHECIMENTO E

Leia mais

MBA em Planejamento, Orçamento e Gestão Pública

MBA em Planejamento, Orçamento e Gestão Pública REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Planejamento, Orçamento e Gestão Pública Coordenação Acadêmica: Prof. Luiz Antonio Rodrigues Dias DEIXE O MBA QUE É REFERÊNCIA FALAR POR VOCÊ. OBJETIVO: O MBA em

Leia mais

O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO

O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO Denise Rocha Assessora de Política Fiscal e Orçamentária São Luís - MA 23 a 27 de agosto de 2004 1ª ETAPA - ENTENDENDO O ORÇAMENTO PÚBLICO A importância do orçamento

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS EMENTAS DO CURSO 1º P CONTABILIDADE GERAL I ÉTICA PROFISSIONAL INSTITUIÇÃO DE DIREITO PÚBLICO E PRIVADO I MATEMÁTICA

CIÊNCIAS CONTÁBEIS EMENTAS DO CURSO 1º P CONTABILIDADE GERAL I ÉTICA PROFISSIONAL INSTITUIÇÃO DE DIREITO PÚBLICO E PRIVADO I MATEMÁTICA CIÊNCIAS CONTÁBEIS EMENTAS DO CURSO 1º P CONTABILIDADE GERAL I Noções gerais da contabilidade. Conceito, Função, Objeto e Finalidade da contabilidade. Patrimônio, Fontes Patrimoniais, Atos e Fatos Administrativos.

Leia mais

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.1 CONTABEIS - Campus Mossoró) 3ª série

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.1 CONTABEIS - Campus Mossoró) 3ª série ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.1 CONTABEIS - Campus Mossoró) 3ª série CONTABILIDADE INTRODUTORIA II DIREITO TRIBUTARIO LEGISLAÇÃO SOCIAL E TRABALHISTA ORÇAMENTO PUBLICO TEORIA DA CONTABILIDADE CONTEÚDO

Leia mais

Linha de Financiamento do BNDES para Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos - BNDES PMAT e BNDES PMAT

Linha de Financiamento do BNDES para Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos - BNDES PMAT e BNDES PMAT Linha de Financiamento do BNDES para Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos - BNDES PMAT e BNDES PMAT Automático BNDES PMAT Apresentação do Programa O que é o

Leia mais

VALOR DO INVESTIMENTO E DATA PREVISTA PARA OS TREINAMENTOS ABERTOS EM BRASÍLIA NO 2º SEMESTRE DE 2013 CARGA HORÁRIA VALOR NORMAL

VALOR DO INVESTIMENTO E DATA PREVISTA PARA OS TREINAMENTOS ABERTOS EM BRASÍLIA NO 2º SEMESTRE DE 2013 CARGA HORÁRIA VALOR NORMAL NORMAL 1 Gestão Pública 2 Gestão Pública 3 Gestão Pública 4 Gestão Pública 5 Gestão Pública 6 Gestão Pública 7 8 9 10 11 12 13 Logística e Material Logística e Material Logística e Material Gestão Orçamentária

Leia mais

PORTARIA ANAC Nº 2898, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA ANAC Nº 2898, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA ANAC Nº 2898, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. Dispõe sobre orientações às unidades envolvidas na elaboração do Relatório de Gestão da ANAC referente ao exercício de 2014. O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º CT460- CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA HISTÓRIA DA CONTABILIDADE, ELEMENTOS INTRODUTÓRIOS DE CONTABILIDADE: OBJETO DE ESTUDO E SUA REPRESENTAÇÃO GRÁFICA, CAMPO DE ATUAÇÃO, INFORMAÇÕES CONTÁBEIS

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria 1 OBJETIVO: Proporcionar aos participantes uma visão prática do ponto de vista de mercado e correta

Leia mais

NOTA CONASEMS Regras para utilização dos recursos transferidos fundo a fundo

NOTA CONASEMS Regras para utilização dos recursos transferidos fundo a fundo NOTA CONASEMS Regras para utilização dos recursos transferidos fundo a fundo O Financiamento da Saúde, de acordo com a Constituição Federal de 1988, é responsabilidade das três esferas de Governo, com

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 71-CEPE/UNICENTRO, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2011. Aprova o Curso de Especialização em Controladoria e Finanças, modalidade regular, a ser ministrado no Campus de Irati, da UNICENTRO. O REITOR

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Auditor No que diz respeito às Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público, a Demonstração Contábil cuja apresentação é obrigatória apenas pelas empresas estatais

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS A respeito da evolução da administração e do processo administrativo, julgue os itens que se seguem. 51 A organização que adotar em seu planejamento a metodologia do balanced

Leia mais

L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014

L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014 L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014 Dispõe sobre a reestruturação da Loteria do Estado do Pará - LOTERPA e dá outras providências. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO PARÁ estatui e eu sanciono a

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS (Currículo iniciado em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS (Currículo iniciado em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS (Currículo iniciado em 2015) ADMINISTRAÇÃO 102 h/a 1975 Breve histórico e fundamentos da administração. Perspectivas da administração: clássica,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º CT460- CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: CT002 CT002- INICIACAO AS CIENCIAS CONTABEIS HISTÓRIA DA CONTABILIDADE, ELEMENTOS INTRODUTÓRIOS DE CONTABILIDADE: OBJETO DE ESTUDO

Leia mais

Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1

Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1 Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1 13 OBJETIVOS OBJETIVOS COMO ENTENDER O VALOR EMPRESARIAL DOS SISTEMAS E COMO GERENCIAR A MUDANÇA Como nossa empresa pode medir os benefícios de nossos sistemas

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA CEP: 27313-180 Estado do Rio de Janeiro

CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA CEP: 27313-180 Estado do Rio de Janeiro ANEXO I Cargo: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS Código: 01 Salário: R$ 724,00 Ensino Fundamental Completo. Carga Horária: 40h/semanais Taxa de Inscrição: R$ 20,00 LÍNGUA PORTUGUESA: Interpretação de texto;

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS MISSÃO TÉCNICA AO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

TERMO DE REFERÊNCIA PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS MISSÃO TÉCNICA AO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MINISTÉRIO DA FAZENDA TERMO DE REFERÊNCIA PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS MISSÃO TÉCNICA AO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL A Missão Técnica da Secretaria do Tesouro Nacional é uma

Leia mais

XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS

XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS DIMENSÃO DO PROJETO BÁSICO NA CONCESSÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS PRECEDIDOS DA EXECUÇÃO DE OBRA PÚBLICA Cezar Augusto Pinto Motta TCE-RS / Ibraop Pedro

Leia mais

MÓDULO III Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM FINANÇAS III.1 GESTÃO DE ATIVIDADES FINANCEIRAS

MÓDULO III Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM FINANÇAS III.1 GESTÃO DE ATIVIDADES FINANCEIRAS MÓDULO III Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM FINANÇAS III.1 GESTÃO DE ATIVIDADES FINANCEIRAS Função: Gestão de Atividades Financeiras 1. Analisar índices e projeções financeiras.

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO PÚBLICA (modalidade à distância).

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO PÚBLICA (modalidade à distância). C A P E S FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CURSO

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CONTROLADORIA GERAL Relatório de Atividades de Auditoria Interna PAAI - 2016 Janeiro/2016 UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU Controladoria Geral ANO DE 2010 PLANO DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAAI

Leia mais

Curso Preparatório para o Exame de Suficiência do CFC

Curso Preparatório para o Exame de Suficiência do CFC Curso Preparatório para o Exame de Suficiência do CFC Objetivo Preparar os estudantes e profissionais para prestar o Exame de Suficiência do CFC 2013 Bacharel em Ciências Contábeis. O curso inclui módulos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Semestre CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS I II III IV Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Disciplina CARGA HORÁRIA

Leia mais

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 807

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 807 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 807 Fixa o currículo pleno do curso de Graduação em Ciências Contábeis - Bacharelado. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais Presidência Controladoria Interna PLANO DIRETOR CONTROLE INTERNO 2013-2014

Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais Presidência Controladoria Interna PLANO DIRETOR CONTROLE INTERNO 2013-2014 PLANO DIRETOR DE CONTROLE INTERNO 2013-2014 SUMÁRIO Pág. 1. INTRODUÇÃO 02 2. SISTEMA DE CONTROLE INTERNO 02 2.1 Conceituação 02 2.2. Marco legal 04 3. O CONTROLE INTERNO NO ÂMBITO DO TCEMG 4. CONTROLADORIA

Leia mais

Anexo I.a Instrução Normativa nº 19/2008 NOME DA ENTIDADE: CÂMARA MUNICIPAL DE SERTANEJA RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO.

Anexo I.a Instrução Normativa nº 19/2008 NOME DA ENTIDADE: CÂMARA MUNICIPAL DE SERTANEJA RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO. Anexo I.a Instrução Normativa nº 19/2008 NOME DA ENTIDADE: CÂMARA MUNICIPAL DE SERTANEJA RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Exercício de 2007 1. Implantação do Sistema e Histórico Legal Na qualidade de responsáveis

Leia mais

Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina FACAPE Comissão de Concursos

Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina FACAPE Comissão de Concursos EDITAL 02/2015 - ANCI RETIFICA EDITAL 01/2015-ANCI A comissão da FACAPE organizadora do Concurso Público para Analista de Controle Interno da prefeitura municipal de Petrolina, no uso de suas atribuições

Leia mais

LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003.

LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003. ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003. DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA DA CONTROLADORIA GERAL DO ESTADO CGE, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS

Leia mais

Orçamento Público: Visão Geral

Orçamento Público: Visão Geral Orçamento Público: Visão Geral Versão para impressão ANEXO: SISTEMA INTEGRADO DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - SIOP Atualizado em: fevereiro/2013 Copyright ENAP 2013 Todos os direitos reservados SUMÁRIO ANEXO:

Leia mais

ANEXO 5 ESCOPO DO ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E JURÍDICA

ANEXO 5 ESCOPO DO ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E JURÍDICA ANEXO 5 ESCOPO DO ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E JURÍDICA O estudo a ser entregue deverá avaliar a viabilidade do projeto de PPP proposto segundo a ótica de todos os fornecedores de capital

Leia mais

SEFAZ-RS. Auditor-Fiscal da Receita Estadual. Secretaria da Fazenda ÍNDICE BLOCO 1 1. LÍNGUA PORTUGUESA:

SEFAZ-RS. Auditor-Fiscal da Receita Estadual. Secretaria da Fazenda ÍNDICE BLOCO 1 1. LÍNGUA PORTUGUESA: Secretaria da Fazenda SEFAZ-RS Auditor-Fiscal da Receita Estadual ÍNDICE 1. LÍNGUA PORTUGUESA: BLOCO 1 1. Leitura e análise de textos. 2. Estruturação do texto e dos parágrafos. 3. Articulação do texto:

Leia mais

DECRETO Nº 212/2016 DE 18 DE JANEIRO DE 2016.

DECRETO Nº 212/2016 DE 18 DE JANEIRO DE 2016. DECRETO Nº 212/2016 DE 18 DE JANEIRO DE 2016. APROVA O PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI 2016, PREVISTO NA INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI N 02/2008, DE RESPONSABILIDADE DA UNIDADE DE CONTROLE INTERNO, E DÁ

Leia mais

Orçamento Público Conceitos Básicos

Orçamento Público Conceitos Básicos Gestão Orçamentária e Financeira no SUAS Orçamento Público Conceitos Básicos Agosto de 2013 Ciclo Orçamentário Brasileiro Plano Plurianual Lei Orçamentária Anual Lei de Diretrizes Orçamentárias Plano Plurianual

Leia mais

Integ. Mínima: 8 Quantidade de Módulos:8

Integ. Mínima: 8 Quantidade de Módulos:8 213 Módulo: 7º PERÍODO e Mês Início do Módulo:216/1 Numero da Página: 1 Impresso em:14/12/215 16:35:13 5596 ESCRITÓRIO SIMULADO DCOP(N/C)APS 8 4 Contrato Social da empresa cliente. Contrato de Prestação

Leia mais

Planejamento e Gestão Orçamentária

Planejamento e Gestão Orçamentária GESTÃO ESTRATÉGICA DOS NEGÓCIOS PETROBRAS Planejamento e Gestão Orçamentária José Antonio Neves Saraiva Gerência de Planejamento e Orçamento Estratégia e Desempenho Empresarial Dezembro 2009 1 CONFIDENCIAL

Leia mais

DECRETO Nº 980, DE 16 DE ABRIL DE 2012

DECRETO Nº 980, DE 16 DE ABRIL DE 2012 DECRETO Nº 980, DE 16 DE ABRIL DE 2012 Regulamenta o Fundo Municipal dos Direitos do Idoso. O Prefeito Municipal de São José dos Pinhais, Estado do Paraná, usando de suas atribuições legais, e de acordo

Leia mais

PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS 9 PROJETO DE LEI Institui normas gerais para licitação e contratação de parceria público-privada, no âmbito da administração pública. O CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

PORTFÓLIO PARA CURSOS PENSA IN HOUSE

PORTFÓLIO PARA CURSOS PENSA IN HOUSE PORTFÓLIO PARA CURSOS PENSA IN HOUSE O PENSA, Centro de Conhecimento em Agronegócios é uma organização que integra os Departamentos de Economia e Administração da FEA-USP, São Paulo e Ribeirão Preto. Foi

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE PARNAMIRIM Casa Antônio Lustosa de Oliveira Cabral CNPJ n.º 35.446.376/0001-09

CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE PARNAMIRIM Casa Antônio Lustosa de Oliveira Cabral CNPJ n.º 35.446.376/0001-09 LEI N.º 741/2009 EMENTA: Dispõe sobre a instituição do Sistema de Controle Interno SCI do Poder Legislativo Municipal, cria o Órgão Central do SCI e dá outras providências. A MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS

FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: Ciências Contábeis MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2014.1 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 2015.1 Contabilidade Intermediária I FASE: 3ª fase FASE:

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO Currículo Novo - 2006/01 - Fisem (Seriado). Duração: 3 000 horas - 180 créditos - 9 semestres CONTABILIDADE I 31714 DIREITO EMPRESARIAL CONTABILIDADE II 03442 LEGISLAÇÃO SOCIAL E DO TRABALHO INTRODUÇÃO

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 06 DE SETEMBRO DE 2013

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 06 DE SETEMBRO DE 2013 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 06 DE SETEMBRO DE 2013 O Tribunal de Contas do Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais, nos termos estabelecidos no subitem 13.36, torna pública a seguinte

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO Gestão de Negócios Imobiliários e Construção Civil

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO Gestão de Negócios Imobiliários e Construção Civil CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO Gestão de Negócios Imobiliários e Construção Civil Coordenação Acadêmica: Pedro de Seixas Corrêa, MSc OBJETIVOS: O curso de pós-graduação lato sensu MBA

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA Analista/Técnico MPU

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA Analista/Técnico MPU ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA Analista/Técnico MPU 4/5 - Classificação de gastos públicos (despesas). Normas da LRF sobre despesas (1ª Parte) Sergio Karkache sekarkache@yahoo.com.br http://sergiokarkache.blogspot.com

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO N 01/2015

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO N 01/2015 CURSOS DE CAPACITAÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS A Prefeitura do Município de Bragança Paulista, torna público o presente Edital e informa que estão abertas as inscrições para o Programa de Capacitação 2015.

Leia mais

Unidade: Decisão de Investimento de Longo Prazo. Unidade I:

Unidade: Decisão de Investimento de Longo Prazo. Unidade I: Unidade: Decisão de Investimento de Longo Prazo Unidade I: 0 Unidade: Decisão de Investimento de Longo Prazo 1. Introdução à Disciplina Aspectos Gerais 1. 1. Orçamento de Capital As empresas efetuam investimentos

Leia mais

A nova visão da. Contabilidade Aplicada ao Setor Público

A nova visão da. Contabilidade Aplicada ao Setor Público A nova visão da Contabilidade Aplicada ao Setor Público Constituição Federal Lei de Responsabilidade Fiscal 101/2000 Lei 4.320/64 Finanças Públicas Lei 12.249/2010 Conselho Federal de Contabilidade Lei

Leia mais

Despesa Orçamentária: conceitos, classificação e etapas 1

Despesa Orçamentária: conceitos, classificação e etapas 1 Para mais informações, acesse o Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, Parte I Procedimentos Contábeis Orçamentários, 5ª edição. https://www.tesouro.fazenda.gov.br/documents/10180/137713/parte_i_-_pco.pdf

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Currículo Novo - 2006/01 Reconhecido pela Portaria Ministerial Nº. 4.327, de 22/12/2004 Duração: 180 créditos 2.700h, acrescidas de 300 h de atividades complementares, totalizando

Leia mais

CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL

CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL LEI Nº 1.278/2013 EMENTA: Institui o Plano Plurianual do Município de Triunfo para o período de 2014 a 2017. O Prefeito do Município de Triunfo, Estado de Pernambuco, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Campinas

Prefeitura Municipal de Campinas Prefeitura Municipal de Campinas Criada pelo Decreto Municipal nº 17.301 de 29 de março de 2011 Estrutura: Coordenadoria Setorial Administrativo e de Expediente Departamento de Controle Preventivo Coordenadoria

Leia mais

Pós-Graduação em Finanças Empresariais MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso agosto 2010. ESPM Unidade Porto Alegre

Pós-Graduação em Finanças Empresariais MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso agosto 2010. ESPM Unidade Porto Alegre Pós-Graduação em Finanças Empresariais MANUAL DO CANDIDATO Ingresso agosto 2010 ESPM Unidade Porto Alegre Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51)

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012

RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012 RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012 Dispõe sobre a obrigatoriedade da criação do controle interno nos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, bem como no Ministério Público e Tribunal de Contas,

Leia mais

3 Administração de Materiais

3 Administração de Materiais 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

EGON BOCKMANN MOREIRA

EGON BOCKMANN MOREIRA EGON BOCKMANN MOREIRA Advogado. Doutor em Direito. Prof. Faculdade de Direito UFPR Prof. Visitante da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Prof. Convidado da Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO EM CONTABILIDADE NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2010/1

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO EM CONTABILIDADE NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2010/1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO EM CONTABILIDADE NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2010/1 DC 5080 25/03/2010 Rev. 00 1. Dados Legais Autorizado pelo Parecer 470 do Conselho Estadual de Educação de 24 de novembro

Leia mais

G B R S P Gestão Baseada em Resultado no Setor Público

G B R S P Gestão Baseada em Resultado no Setor Público Custos no Setor Público: Diretrizes, Modelo Conceitual e Processo de Implantação a partir da experiência no Governo Federal Prof. Victor Branco de Holanda Belo Horizonte, 05 de Maio de 2012 Questões orientadoras:

Leia mais

Portfólio Easy to Learn CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Portfólio Easy to Learn CIÊNCIAS CONTÁBEIS Portfólio Easy to Learn CIÊNCIAS CONTÁBEIS ÍNDICE Fundamentos de Sistemas de Informação...2 Leitura e Interpretação de Textos...2 Matemática Básica...2 Contabilidade Básica...2 Fundamentos de Contabilidade...3

Leia mais

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1047/2012 O Prefeito do Município de Pinhalão,. SÚMULA: Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2013 e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu,

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016 2016 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Interna PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016 BRASÍLIA 2015 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE AUDITORIA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

Leia mais

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento TERMO DE REFERÊNCIA Projeto BRA/97/032 Coordenação do Programa de Modernização Fiscal dos Estados Brasileiros - PNAFE Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR entre a República Federativa do Brasil e o Banco

Leia mais

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 422 - Direitos Individuais, Coletivos e Difusos UO: 30101 - Ministério da Justiça

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 422 - Direitos Individuais, Coletivos e Difusos UO: 30101 - Ministério da Justiça Programa 0698 Gestão e Apoio Institucional na Área da Justiça Numero de Ações 8 Ações Orçamentárias 1B30 do Plano Nacional de Combate à Pirataria Produto: Ação implementada Esfera: 10 Função: 06 - Segurança

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA 07/2014 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE EXTENSÃO EM POLITICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL

EDITAL DE ABERTURA 07/2014 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE EXTENSÃO EM POLITICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EDITAL DE ABERTURA 07/2014 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE EXTENSÃO EM POLITICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL 1. DA REALIZAÇÃO A Rede Escola de Governo (REG), através da Fundação

Leia mais

Especialização em Negócios e Finanças

Especialização em Negócios e Finanças Especialização em Negócios e Finanças Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Nova Turma -->Turma02 *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas, em

Leia mais

- PLANO ANUAL DE AUDITORIA -

- PLANO ANUAL DE AUDITORIA - TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RORAIMA NÚCLEO DE CONTROLE INTERNO - PLANO ANUAL DE AUDITORIA - NÚCLEO DE CONTROLE INTERNO EXERCÍCIO 2014 NOVEMBRO 2013 INTRODUÇÃO O Plano Anual de Auditoria do Núcleo

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em SERVIÇOS PÚBLICOS Campus Nilo Peçanha - Pinheiral

Ementário do Curso Técnico em SERVIÇOS PÚBLICOS Campus Nilo Peçanha - Pinheiral Ementário do Curso Técnico em SERVIÇOS PÚBLICOS Campus Nilo Peçanha - Pinheiral Disciplina: Contratos e Convênios na Administração Pública Conceitos básicos de licitações, contrato e convênios; Obrigatoriedade

Leia mais

CURSO LICITAÇÕES, CONTRATOS E CONTROLE de OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA na ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CURSO LICITAÇÕES, CONTRATOS E CONTROLE de OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA na ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CURSO LICITAÇÕES, CONTRATOS E CONTROLE de OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA na ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA OBJETIVOS: Proporcionar desenvolvimento profissional em Licitações e Contratos de Engenharia na Administração

Leia mais

8 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO

8 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO 8 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO A palavra controle tem origem na Língua Francesa; sua etimologia vem de contre-rôle : rôle significa rol, lista de nomes, e contre, outro registro efetuado em confronto com

Leia mais

Coordenação-Geral de Monitoramento Contábil CGMC/PREVIC ANBIMA

Coordenação-Geral de Monitoramento Contábil CGMC/PREVIC ANBIMA Coordenação-Geral de Monitoramento Contábil CGMC/PREVIC ANBIMA Brasília, 29 de novembro de 2011 1 Sistema de Previdência Complementar instituído pela Lei 6.435/77 e Decreto 81.240/78; normatizar e disciplinar

Leia mais

Contas Anuais como procedimento de controle: tendências e perspectivas no âmbito do TCEMG

Contas Anuais como procedimento de controle: tendências e perspectivas no âmbito do TCEMG Contas Anuais como procedimento de controle: tendências e perspectivas no âmbito do TCEMG Heloisa Helena Nascimento Rocha (TCEMG) Pampulha (BH) Oscar Niemeyer PLANO ESTRATÉGICO 2004-2008 1 Reformular rito

Leia mais

LEI Nº 4.320, DE 17 DE MARÇO DE 1964

LEI Nº 4.320, DE 17 DE MARÇO DE 1964 LEI Nº 4.320, DE 17 DE MARÇO DE 1964 Estatui Normas Gerais de Direito Financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal. Faço saber

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2015) ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO I 102 h/a 3107 Aspectos histórico/evolutivos. Planejamento estratégico/tático na indústria. Padronização.

Leia mais

Avaliação de Desempenho Empresarial

Avaliação de Desempenho Empresarial MBA EM CONTROLADORIA EMENTAS Noções gerais sobre Auditoria. Normas relativas à Pessoa do Auditor. Normas de Execução do Trabalho. Planejamento e Supervisão. Programas de Auditoria. Avaliação dos Controles

Leia mais

Ética e Direito empresarial

Ética e Direito empresarial MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS - EMENTAS A gestão empreendedora. Os fundamentos e as etapas do empreendedorismo. Características dos empreendedores. Empreendedorismo e Inovação, criatividade e empreendedorismo.

Leia mais

L E I Nº 6.816, DE 25 DE JANEIRO DE 2006.

L E I Nº 6.816, DE 25 DE JANEIRO DE 2006. L E I Nº 6.816, DE 25 DE JANEIRO DE 2006. Dispõe sobre a reestruturação organizacional da Secretaria Executiva de Estado de Obras Públicas - SEOP e dá outras providências. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO

Leia mais

Análise de Viabilidade Econômico-Financeira de PPPs

Análise de Viabilidade Econômico-Financeira de PPPs Instrução de Trabalho: IT-SUBFIN -12.003 PPPs Pág.: 1/11 Controle de alterações Revisão Data Local da Revisão 0 01/03/2013 - Emissão inicial 1 05/04/2013 2 15/04/2013 3 20/08/2013 4 17/10/2013 5 10/02/2015

Leia mais

O CONTROLE INTERNO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO. Darcy Siqueira Albuquerque Júnior Auditor Governamental da CGE/PI Março / 2011

O CONTROLE INTERNO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO. Darcy Siqueira Albuquerque Júnior Auditor Governamental da CGE/PI Março / 2011 O CONTROLE INTERNO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO Darcy Siqueira Albuquerque Júnior Auditor Governamental da CGE/PI Março / 2011 1 CONTROLE INTERNO É TEMA NOVO??? Desde Quando??? 2 Fundamento do controle interno

Leia mais

APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS. Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI

APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS. Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI BASE LEGAL Constituição Federal de 1988, Título VI, artigos 165 a 169; Lei 4.320, de 17/03/64; Lei de Responsabilidade

Leia mais

RESOLUÇÃO N 40/2009/CONEPE

RESOLUÇÃO N 40/2009/CONEPE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 40/2009/CONEPE Aprova alteração no Projeto Pedagógico do Curso de

Leia mais

PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS RISCOS FISCAIS

PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS RISCOS FISCAIS SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA Subsecretaria de Política Fiscal Órgão da SEFAZ PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS RISCOS FISCAIS Breves reflexões sobre o tema. George Santoro BREVE HISTÓRICO: DO ESTADO BUROCRÁTICO

Leia mais

Contabilidade Básica do Terceiro Setor. Benildo Rocha Costa

Contabilidade Básica do Terceiro Setor. Benildo Rocha Costa Contabilidade Básica do Terceiro Setor Benildo Rocha Costa O que é o terceiro setor? Terceiro Setor é um termo usado para fazer referência ao conjunto de sociedades privadas ou associações que atuam no

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DS Documento de Suporte

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DS Documento de Suporte DIAGRAMA DE PROCESSOS DS. 10 01 1 / 27 Solicitação das unidades para elaboração, revisão ou cancelamento de documentos ou registros; Mudança no modo de realização dos processos; Tratamento de nãoconformidades;

Leia mais

PROVAS N2-2015.2 CURSO: ADMINISTRAÇÃO 2ª CHAMADA N2 2º PERÍODO

PROVAS N2-2015.2 CURSO: ADMINISTRAÇÃO 2ª CHAMADA N2 2º PERÍODO CURSO: ADMINISTRAÇÃO 2º PERÍODO - Matemática Financeira - Estatística - Teoria Geral da Administração - Metodologia Científica - Fundamentos do Direito e Legislação - Contabilidade - Contabilidade - Fundamentos

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31144 de 08/04/2008

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31144 de 08/04/2008 DIÁRIO OFICIAL Nº. 311 de 08/0/008 GABINETE DA GOVERNADORA L E I Nº 7.030, DE 30 DE JULHO DE 007* Cria o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará - IDESP, e dá outras providências.

Leia mais

Custos no Setor Público:

Custos no Setor Público: Custos no Setor Público: Ferramenta da melhoria da qualidade do gasto público e do controle social Belo Horizonte, 4 de Maio de 2012 1 Teoria da legitimação... Se um tomador de decisão sabe que está sendo

Leia mais

EDUARDO BRAGA Governador do Estado

EDUARDO BRAGA Governador do Estado DECRETO N.º 24031, DE 26 DE JANEIRO DE 2.004 APROVA o Regimento Interno da SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO, ÉTICA E TRANSPARÊNCIA - SCI, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no

Leia mais

Consórcios Públicos de Saúde: a experiência do Ceará

Consórcios Públicos de Saúde: a experiência do Ceará Consórcios Públicos de Saúde: a experiência do Ceará Fundamentação Legal Legislação Federal - Constituição Federal/88; - Emenda Constitucional-EC 19/98; - Lei 8.080/90 Lei Orgânica da Saúde; - Lei 8.142/90

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: GARÇA Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional:

Leia mais

COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA - MI NORMA DE AUDITORIA (NOR-902)

COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA - MI NORMA DE AUDITORIA (NOR-902) COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA Vinculada ao Ministério da Integração Nacional - MI NORMA DE AUDITORIA (NOR-902) FOR-101/01 NORMAS ESPECIAIS CÓDIGO: 900 FOLHA Nº:

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO O estudo de viabilidade econômica para o setor de empreendimento imobiliário representa uma consultoria completa. Com ele será possível obter

Leia mais

Assinatura do Professor Assinatura do Coordenador Assinatura Coord. Pedagógica.

Assinatura do Professor Assinatura do Coordenador Assinatura Coord. Pedagógica. 1 Docente: NATALIA TROCCOLI MARQUES DA SILVA Componente Curricular: Contabilidade Geral e Estratégica Habilidade Bases Tecnológicas Procedimentos Didáticos Cronograma / Dia e Mês 1. Aplicar a Contabilidade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO CNPJ: 18.602.037/0001-55 Insc. Est. Isento São Gotardo Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO CNPJ: 18.602.037/0001-55 Insc. Est. Isento São Gotardo Minas Gerais LEI COMPLEMENTAR Nº.132, DE 02 DE MARÇO DE 2015. Dispõe sobre a criação e extinção de cargos em comissão de livre provimento e exoneração sem aumento da despesa e dá outras providências. O povo do Município

Leia mais

Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 Dispõe sobre a qualificação de entidades como organizações sociais, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PIAUÍ, FAÇO saber que o Poder Legislativo decreta

Leia mais

Prof. Marcus Tomasi UDESC/ESAG

Prof. Marcus Tomasi UDESC/ESAG Prof. Marcus Tomasi UDESC/ESAG O QUE É... É a síntese do contrato firmado entre o governo e a sociedade, onde as contribuições da sociedade (receitas) são transformadas em ações do governo (despesas) para

Leia mais