Prefeito Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto Vice-prefeito Hissa Nagib Abrahão Filho Secretário Municipal de Educação Pauderney Tomaz Avelino

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prefeito Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto Vice-prefeito Hissa Nagib Abrahão Filho Secretário Municipal de Educação Pauderney Tomaz Avelino"

Transcrição

1

2 Prefeito Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto Vice-prefeito Hissa Nagib Abrahão Filho Secretário Municipal de Educação Pauderney Tomaz Avelino Subsecretário de Gestão Educacional Antonio Deusamir Pereira Departamento de Gestão Educacional Maria do Perpétuo Socorro Veiga Horta Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério Luiz Carlos Albuquerque de Souza

3 Ficha Técnica Concepção e design Alexander Lacerda Cezário Alexandre Ricardo von Ehnert DDPM Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério Manaus, 2013

4 Apresentação Neste catálogo, a Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério - DDPM - apresenta a lista de cursos das formações em polos para o ano de Ao todo, serão cerca de 40 cursos temáticos das mais diversas áreas do conhecimento. Baseados em conteúdos disciplinares e transdisciplinares, os cursos propostos devem atender todos os segmentos presentes na esfera escolar: professores, pedagogos, funcionários administrativos e de serviços gerais, estagiários e gestores. A fim de dar conta da totalidade dos servidores municipais da educação, as formações em polo serão distribuídas por Distrito Regional de Educação - DRE (sete ao todo) e, dentro destes, serão dividas em escolas-polo. Cada DRE terá quatro módulos de formação presencial ao longo do ano, além de carga horária complementar on line. Desta maneira, cada curso totalizará 32 horas de formação, cuja certificação virá ao fim de É importante observar atentamente a descrição do(s) curso(s) pretendido(s), pois, além do título, da ementa e do objetivo, a informação sobre o público-alvo do curso é de grande relevância, uma vez que os cursos foram estruturados a partir dessa premissa. Após ter feito sua escolha, basta proceder à inscrição em link para o Sistema Cactos. No decorrer do curso, é extremamente importante que você participe das atividades propostas, tanto na modalidade presencial quanto virtual. Participe dos fóruns, baixe os conteúdos postados pelos formadores, desenvolva as atividades propostas, registre suas experiências a partir do curso e proponha novas discussões no seu grupo. Constituída por um conjunto de profissionais altamente capacitados, a DDPM está focada no objetivo de oferecer formação continuada de qualidade a todos os servidores da SEMED. Esperamos, entretanto, alcançar esse horizonte não apenas com a excelência técnica e teórica, mas também política, configurando a formação como um espaço de diálogo entre todos aqueles sob cuja responsabilidade está a educação no município de Manaus. É com essa disposição que desejamos a todos os envolvidos nesse processo um excelente ano de formação! Chefia DDPM

5 1 - A Importância da Psicomotricidade na Educação do Ensino Fundamental 12 - Educação Fiscal e os serviços públicos 2 - A práxis pedagógica: o fazer e o ser na escola 13 - Eixos Temáticos do Ensino Religiosos: Estudo e Desvelamento 3 - Alternativas didáticas para Alfabetização na EJA 4 - Alternativas didáticas para alfabetização na idade certa 5 - Artes visuais no Ensino Fundamental: metodologias e estratégias 6 - Boas práticas de manipulação de alimentos e o papel da merendeira dentro da escola 7 - Criando e inovando com origami: caminhos para o letramento 8 - Direitos humanos, diversidade e currículo: práticas didáticas para o planejamento e trabalho docente para professores da educação básica 14 - Ensino da língua inglesa e letramento digital através da utilização de mídias móveis 15 - Gêneros textuais: leitura e produção a partir dos tópicos e descritores da Prova Brasil com aporte metodológico das mídias educacionais 16 - Gestão Estratégica: Perspectivas e Desafios para o Ensino Noturno 17 - Jogos Cooperativos 18 - Jogos e brincadeiras como recurso didático no processo ensino e aprendizagem 19 - Legislação educacional 9 - Ecoalfabetização para o ensino noturno 20 - Lego Educacional no Contexto da Prova Brasil 10 - Ecopedagogia e letramento nas escolas sustentáveis 11 - Educação Ambiental: planejamento interdisciplinar e valorização dos conteúdos 21 - Matemática interdisciplinar: leitura, ludicidade e resolução de problemas 22 - Motricidade e lucidicidade continuação

6 23 - Música: os aspectos da interdisciplinaridade no Ensino Fundamental continuação seguinte 32 - Política de educação especial numa perspectiva de educação inclusiva 24 - O brinquedo e o brincar na educação infantil 33 - Política, educação e cidadania 25 - O jogo e a ludicidade como instrumentos de aprendizagem na matemática 34 - Projetos de leitura literária no Ensino Fundamental 26 - O uso da música e movimento no processo de ensino-aprendizagem 35 - Qualidade de vida e qualidade no trabalho 27 - O uso de novas tecnologias no ensino de geografia e história (6º ao 9º ano do Ensino Fundamental) 28 - Orientação sexual em sala de aula - articulações teórico-práticas, para professores de educação infantil e do Ensino Fundamental de 1º ao 3º anos 29 - Orientação sexual em sala de aula - articulações teórico-práticas para professores do Ensino Fundamental de 4º ao 9º anos - Práticas pedagógicas para o ensino de geografia e história nas séries iniciais (1º ao 5º ano do Ensino Fundamental) 31 - Produção de Vídeos Educacionais utilizando o Programa Windows Movie Maker 36 - Recursos Tecnológicos para sala de aula 37 - Relações Interpessoais, Humanas e Profissionais 38 - Utilizando os recursos do Notebook em sala de aula 39 - Webquest e Blog: modificando a pesquisa na rede 40 - Word Avançado Manual de Inscrição Redefinição de senha

7 A Importância da Psicomotricidade na Educação do Ensino Fundamental Público Alvo: Professores de 1º ao 5º ano, Pedagogos, Gestores Rogério Lima Objetivos: Fazer algumas considerações sobre a importância da Psicomotricidade na Educação do Ensino Fundamental de 1º ao 5º Ano, visando o aprimoramento dos profissionais do magistério, incentivando-os para a pesquisa e a extensão. Ementa: Compreendendo o desenvolvimento motor; O papel da educação psicomotora na escola e a importância da psicomotricidade na educação do Ensino Fundamental de 1º ao 5º ano. Conceito e definição; Aspectos gerais da psicomotricidade; do psicossocial (estudos da via instintivo-emocional); do biodinâmico (imagem do corpo) e do fazer pedagógico ( com os da linguagem), e a aplicabilidade interdisciplinar.

8 A práxis pedagógica: o fazer e o ser na escola Ana Claudia Sá de Lima, Ana Luiza Oliveira; Gilson Gean; Mônica Lobato Público Alvo: Gestores, Pedagogos, Apoio pedagógico Objetivos: Propor a ressignificação da práxis pedagógica a partir da análise crítica do fazer pedagógico frente ao ser pedagogo na escola pública, confrontado com a teoria científica. Ementa: Reflexão sobre a gestão pedagógica na escola pública; Implicações legais da atuação do pedagogo; Atuação da coordenação pedagógica frente ao papel de supervisão e orientação escolar; Operacionalização do fazer pedagógico.

9 Alternativas didáticas para Alfabetização na EJA Adriana Gomes; Jediã Lima Noturno Público Alvo: Profissionais da Educação na Rede Pública Municipal - Professores da EJA, pedagogos e assessores das DRE s e GEJA Objetivos: Adquirir subsídios teórico-metodológicos a partir dos fundamentos didático-pedagógicos necessários ao processo de alfabetização numa perspectiva do letramento. Ementa: Níveis conceituais de leitura e de escrita e intervenções didáticas; trabalhando com textos na alfabetização: refletindo sobre o sistema da escrita alfabético; como alfabetizar dialogando com as diversas áreas do conhecimento.

10 Alternativas didáticas para alfabetização na idade certa Alina Leão Medeiros; Jediã Lima;Marcilene Costa; Raiolanda Camargo; Rosário Brandão Público Alvo: Professores de 1º ao 5º ano, Assessores de DRE's e DEF, Pedagogos Objetivos: Adquirir subsídios a partir dos fundamentos didático-pedagógicos necessários ao processo de alfabetização numa perspectiva do letramento. Ementa: Níveis conceituais de leitura e de escrita e intervenções didáticas; trabalhando com textos na alfabetização: refletindo sobre o sistema da escrita alfabético; como alfabetizar dialogando com as diversas áreas do conhecimento.

11 Artes visuais no Ensino Fundamental: metodologias e estratégias Público Alvo: Professores de 1º ao 5º ano Raquel Mattos Objetivos: Oferecer subsídio teórico prático e motivar o professor cursista a desenvolver projetos de Artes Visuais no âmbito escolar por meio da experimentação, produção e fruição. Ementa: Robert Ott e sua Metodologia de apreciação do objeto de Arte. Etapas da Metodologia de Ott: observação, análise, imaginação, criatividade e expressão; Leitura da obra de Arte por Fayga Ostrower. Elementos visuais: linha, superfície, volume, luz e cor. Apontamentos e reflexões sobre a Arte na educação escolar por Ana Mae Barbosa. Proposta Triangular.

12 Atividades lúdicas no processo ensino e aprendizagem da estatística Público Alvo: Professores Matemática de 6º ao 9º ano Jorge Costa; Weligthon de Oliveira Objetivos: Mostrar a importância dos métodos estatísticos para auxiliar na pesquisa escolar e efetivar a iniciação científica nas escolas públicas da rede municipal de Manaus. Ementa: Tratamento da informação e sua importância para a sistematização da pesquisa escolar em comunidade; variedades de recursos lúdicos gráficos, planilhas, tabelas e materiais para processamento de dados quantitativo e qualitativo; temas de pesquisas no âmbito da comunidade escolar por meio de processamento de dados; Configurar um projeto de pesquisas.

13 Boas práticas de manipulação de alimentos e o papel da merendeira dentro da escola Karoline Santana de Freitas ( EMPRESA JM) Público Alvo: Merendeiras Objetivos: Mostrar para as merendeiras a importância das boas práticas de higiene e manipulação na produção e distribuição da merenda escolar; bem como a importância do papel da merendeira dentro da escola. Ementa: Estudo das práticas de manipulação dos alimentos; Prevenção de riscos e segurança alimentar; Higiene e saúde dos manipuladores; Boas práticas de manipulação e higienização.

14 Criando e inovando com origami: caminhos para o letramento Público Alvo: Educação Infantil, 1o ao 5o ano, Gestores, Pedagogos Eli Neuza vespertino Objetivos: Proporcionar espaço e tempo de reflexão sobre Arte do Origami na perspectiva do Letramento visual como um instrumento da aprendizagem e processo de significação e ressignificação criativo-inovador. Ementa: Conceituar a Arte do Origami e suas implicações práticas no processo criativo;descrever o conceito de diagrama e suas implicações para a confecção do Origami e o letramento visual;discutir o conceito de letramento visual e concepção de leitura numa perspectiva construtivista.

15 Direitos humanos, diversidade e currículo: práticas didáticas para o planejamento e trabalho docente para professores da educação básica Alex Cezário; Socorro Lima; Telma Heloísa Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 9º ano, Professores de EJA, Professores de Educação Indígena, Assessores de DRE's e DEF, Administrativos, Bibliotecários, Gestores, Pedagogos, Apoio pedagógico Objetivos: Oportunizar momentos de reflexão, troca de conhecimentos, novas habilidades e produção de materiais didáticos na temática como subsídios de implementação das leis da educação e direitos humanos, formando cidadãos conscientes da necessidade do respeito e valorização das diferenças. Ementa: Possibilitar novas práticas e habilidades didáticas na temática como forma de implementação das leis nº /2003 ( torna obrigatório o ensino da história e cultura africana e afrobrasileira em todos os níveis de ensino); /2008 ( torna obrigatório o ensino da história e cultura indígena); /2007 ( incluir conteúdo que trata dos direitos das crianças e dos adolescentes no currículo do Ensino Fundamental).

16 Ecoalfabetização para o ensino noturno Ana Lúcia; Weyder Afonso; Zelina Torres noturno Público Alvo: Professores de 6º ao 9º ano, Professores de EJA, Professores de Educação Indígena, Administrativos, Gestores, Pedagogos Objetivos: Compreender a ecoalfabetização para o desenvolvimento de escola sustentável. Específicos: Discutir sobre ecologia e suas implicações no ensino noturno. 2. Estudar a ecopedagogia e a ecoalfabetização. 3. Identificar os aspectos da escola sustentável. Ementa: Ecologia: sistemas e conexões; Ensino Noturno; Ecopedagogia; Ecoalfabetização; Gestão Escolar Participativa/Democrática; Sustentabilidade e o papel social da educação contemporânea. Espaços educativos sustentáveis. Professor Pesquisador.

17 Ecopedagogia e letramento nas escolas sustentaveis Público Alvo: Professores de 1º ao 9º ano, Gestores, Pedagogos Ana Barros; Waldileia Cardoso, noturno Objetivos: Conhecer a Ecopedagogia seus fundamentos e sua contribuição para a organização de escolas sustentáveis, contribuindo para o Pacto da Alfabetização na Hora Cer ta em vistas da melhoria da qualidade de vida e educação. Ementa: Pretende abordar o conceito de Ecopedagogia como referência na construção do letramento significativo, contribuindo com as metas estabelecidas pelo Pacto da alfabetização na hora certa e formação da cidadania com respeito ao meio ambiente de modo interdisciplinar originando novas possibilidades para o desenvolvimento da sociedade sustentável.

18 Educação Ambiental: planejamento interdisciplinar e valorização dos conteúdos Público Alvo: Professores de 1º ao 9º ano, Pedagogos Graça Medeiros, Silvia Barros Objetivos: Vivenciar a prática da Transversalidade, no processo de formação de professores, e construir, com as bases teóricas da Educação Ambiental, propostas de sensibilização a serem trabalhadas, visando à formação do cidadão para enfrentar os desafios da questão ambiental contemporânea. Ementa: Educação e o imperativo do mundo contemporâneo; O Paradigma da Complexidade e a Educação; Legislação e Educação Ambiental; Relações históricas entre Sociedade, Ambiente e Educação; Grandes Conferências da Cúpula da Terra; Educação Ambiental: Referências internacionais e nacionais. Transversalidade no Ensino Fundamental planejamento, implementação e avaliação de propostas; Transversalidade caminho para a construção da Interdisciplinaridade; Educação Ambiental Formal e planejamento interdisciplinar.

19 Educação Fiscal e os serviços públicos Ewerton Nascimento Público Alvo: Profissionais da Educação na Rede Pública Municipal Professores da Educação Infantil, Indígenas, 1º ao 9º ano, Pedagogos e Gestores. Objetivos: Reconhecer a importância da aplicação e direcionamento das verbas dos serviços públicos, bem como a necessidade do controle social, contribuindo assim para uma sociedade melhor. Ementa: Os serviços públicos; Pacto Nacional de Alfabetização; situação das escolas no Brasil, escola pública e seus recursos; os serviços de segurança pública, verbas para implantação de projetos; a saúde pública e seus entraves.

20 Eixos Temáticos do Ensino Religiosos: Estudo e Desvelamento Público Alvo: Professores de 6º ao 9º ano Maria José Neves vespertino Objetivos: Contribuir no processo de construção de uma atuação profissional e respectiva prática pedagógica que propicie a valorização, respeito e reverência às diversidades culturais e religiosas nos espaços individuais e coletivos onde estão inseridos educador e educando. Ementa: Programa Nacional dos Direitos Humanos. Projeto de Formação Continuada Culturas e Tradições Religiosas: estrutura, transcendente, ideologias; Textos Sagrados: revelação, contexto, exegese; Teologias: crenças e doutrinas, sentido da vida. Rito: rituais, espiritualidades; Ethos: valores, ética, alteridade.

21 Ensino da língua inglesa e letramento digital através da utilização de mídias móveis Público Alvo: Professores de Língua Inglesa e Portuguesa de 6º ao 9º ano Katia Florencio;Thiago Eugênio Objetivos: Discutir o processo de letramento paralelo ao ensino da Língua Inglesa e da utilização de dispositivos móveis como facilitadores deste processo. Ementa: Estudo de conceitos de letramento e ensino de línguas estrangeiras; apresentação e estudo dos textos disponíveis nas coleções selecionadas através do PNLD para a disciplina de Língua Inglesa; apresentação de dispositivos multimídia móveis (celular, smartphone, tablet.) e seus recursos como ferramentas complementares na prática do letramento a partir da sala de aula.

22 Gestão Estratégica: Perspectivas e Desafios para o Ensino Noturno Público Alvo: Professores de 6º ao 9º ano, Professores de EJA, Gestores, Pedagogos Blás Torres; Rosana Marques. noturno Objetivos: Oportunizar um espaço de reflexão com a equipe escolar sobre o ensino noturno, numa perspectiva da gestão estratégica, limites e possibilidades, redimensionando o trabalho com novas metodologias e interdisciplinaridade para ir ao encontro dos interesses d Ementa: Linguagens: entraves na formação inicial da aprendizagem do ensino da leitura e escrita; Conhecimentos sobre o ensino da escrita na perspectiva da teoria dos gêneros textuais; Renovação nas formas de relação professor/professor, professor/aluno e relação com os conhecimentos e metodologias de trabalho; Implicações nos resultados do ensino noturno e redução dos índices negativos; O educador e o desenvolvimento das pessoas; A gestão e o planejamento estratégico para o ensino noturno.

23 Jogos Cooperativos Cleverton José Farias; Juraci Pessoa Público Alvo: Professores de Educação Física de 1º ao 9º ano Objetivos: Propor aulas de educação física baseada nos aspectos teóricos e práticos dos jogos cooperativos. Ementa: Jogos Cooperativos: conceito e características; história e evolução; a postura do educado; exemplos de jogos cooperativos;prática de jogos cooperativos; introdução dos jogos cooperativos nas aulas de Educação Física; sugestões de avaliação.

24 Jogos e brincadeiras como recurso didático no processo ensino e aprendizagem Público Alvo: Professores de 1º ao 5º ano Giane Calado; Socorro Araújo Objetivos: Ampliar os recursos didático-metodológicos dos professores, por meio de jogos e brincadeiras. Ementa: Estudo histórico da ludicidade. Concepções e origem dos jogos e brincadeiras. O significado dos jogos como prática cultural. O lúdico como fonte de compreensão do mundo e o papel na educação. O jogo simbólico da criança, oferecendo-lhe elementos que possam ampliar suas possibilidades de representação, o desenvolvimento de sua autonomia e socialização. O papel dos jogos e brincadeiras no desenvolvimento infantil e na assimilação dos conteúdos curriculares. Jogos psicomotores, de socialização, perceptivos e de raciocínio lógico.

25 Legislação educacional Público Alvo: Administrativo; Secretários; Pedagogos; Gestores Rikey Nascimento Objetivos: Subsidiar o trabalho dos integrantes da Secretaria Escolar e o seu entorno, a fim de que possam cooperar no sentido de desempenhar com eficiência e de maneira eficaz as funções que lhes competem para garantir a perfeita dinamização do sistema escolar. Ementa: Formação para orientação da equipe escolar composta pelo Diretor, Pedagogo, Secretário e Administrativos lotados na secretaria responsáveis pela análise, elaboração e expedição de documentação escolar para difundir informações acerca da legislação educacional vigente.

26 Lego Educacional no Contexto da Prova Brasil Público Alvo: Professores de 1º ao 5º ano Leida Cantalice Objetivos: Desenvolver um trabalho prático e significativo a partir do kit tecnológico Lego Educacional com apoio na matriz de referência do SAEB e Prova Brasil. Ementa: Reconhecimento da metodologia do Projeto Lego Educacional. Análise em torno da matriz de referência do SAEB e da Prova Brasil. Conceito e estrutura dos descritores da Prova Brasil.. Adequação dos descritores da Prova Brasil à proposta do projeto Lego Educacional.

27 Gêneros textuais: leitura e produção a partir dos tópicos e descritores da Prova Brasil com aporte metodológico das mídias educacionais Público Alvo: Professores de 1º ao 9º ano Adriana Barbosa; Blás Torres; Claudiana Narzetti Objetivos: Subsidiar os professores do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental com os fundamentos didático-pedagógicos necessários ao desenvolvimento de uma metodologia voltada para os gêneros textuais em sala de aula, estudo dos tópicos e descritores de Língua Portugues Ementa: Reflexão sobre o ensino da leitura e escrita, articulando teoria e prática; sistematização de conhecimentos sobre o ensino da escrita na perspectiva da teoria de gênero; ampliação de situações de letramento nas salas de aula; valorização do conhecimento produzido pelos diferentes públicos envolvidos; matriz de referência, competências, habilidades, tópicos e descritores; aplicação pedagógica dos gêneros textuais estudados em consonância com os descritores da matriz de referência do SAEB; análise das possibilidades de utilização dos recursos tecnológicos como ferramentas educacionais no cotidiano da sala de aula.

28 Matemática interdisciplinar: leitura, ludicidade e resolução de problemas Aldrey Oliveira; José de Alcântara; Lúcia Helena; Meng Hsu Público Alvo: Professores de 1º ao 5º ano Objetivos: Demonstrar o caráter interdisciplinar da matemática, mostrando sua presença em contextos variados. Ementa: Interdisciplinaridade; texto matemático; texto matematizável; gráficos; jogos; resolução de problemas; exercício; problema; situação-problema; situação problema em jogos e problemoteca.

29 Motricidade e lucidicidade Cleverton José; Juraci Público Alvo: Professores de 1º ao 9º ano Objetivos: Oferecer atividades baseadas nos conceitos da motricidade e da ludicidade Ementa: Conceito e definição; aspectos gerais da motricidade humana; desenvolvimento motor;iimplicações pedagógicas para exploração da motricidade e da ludicidade; aspectos gerais da ludicidade;o lúdico nas aulas de educação física; a motricidade nas aulas de educação física.

30 Música: os aspectos da interdisciplinaridade no Ensino Fundamental Carlos Freitas Público Alvo: Professores de 1º ao 9º ano, Professores de EJA Objetivos: Refletir acerca dos spectos básicos da música e sua relação com outras matérias - o fator da interdisciplinaridade; utilizar o ensino música por meio de outras matérias do currículo do Ensino Fundamental. Ementa: A música e a matemática; música e os aspectos geográficos; música e a história; música e a língua portuguesa.

31 Noções de higiene e segurança no trabalho na escola Rose Público Alvo: Professores de 1º ao 9º ano, Assessores de DRE's e DEF, Administrativos, Bibliotecários, Condutores, Gestores, Merendeiras, Pedagogos, Porteiros, Serviços Gerais Objetivos: Informar os princípios básicos que compõem a Política de Segurança e Saúde do Trabalho, e as regras e procedimentos que, quando aplicados, preservam a integridade física de cada colaborador, por meio da identificação e eliminação dos riscos inerentes aos Ementa: Objetivo da segurança do trabalho; acidente de trabalho: conceito legal; consequências do acidente; o ambiente de trabalho; os riscos que nos rodeiam no ambiente laboral, prevenção de acidentes no ambiente escolar.

32 O brinquedo e o brincar na educação infantil Helane Prado, Rudervânia Aranha, Tania Castro Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Gestores, Pedagogos Objetivos: Promover reflexão sobre as práticas pedagógicas voltadas para o uso dos brinquedos e das brincadeiras como recursos que auxiliam no desenvolvimento das crianças da Educação Infantil. Ementa: O desenvolvimento da criança e a função social do brinquedo e do brincar nos espaços formais e não formais; O papel do brincar e do brinquedo na aprendizagem da criança; A mediação pedagógica do professor de Educação Infantil e a construção do brinquedo.

33 O jogo e a ludicidade como instrumentos de aprendizagem na matemática Erilúcia Souza Público Alvo: Professores de Matemática de 6º ao 9º ano Objetivos: Refletir acerca da utilização de materiais manipuláveis e computacionais como instrumentos de abordagem no ensino da Matemática junto aos educadores que atuam nesta disciplina, para que estes possam auxiliar os educandos a compreender e transformar o mundo a sua volta, bem como estimular o interesse destes, a curiosidade e o espírito de investigação e ainda promover o desenvolvimento da capacidade de resolução de problemas. Ementa: Aspectos históricos; a ludicidade como estratégia de ensino da Matemática; jogo no 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental; a ludicidade no 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental; Sugestões e práticas de jogos; utilização novas tecnologias de informação proporcionando atividades lúdicas.

34 O uso da música e movimento no processo de ensino-aprendizagem Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 5º ano (comparecer trajando vestes esportivas) Hadassa Damasceno 20 Objetivos: Utilizar a música e a dança como metodologia de ensinoaprendizagem na contribuição das atividades lúdicas em sala de aula. Ementa: Conhecimento da Lei e dos PCN S; Constução de instrumentos musicais com materiais reciclado; Benefícios da música e movimento para o desenvolvimento motor e cognitivo da criança. Sugestões práticas de musica e movimento. Socialização das praticas realizadas em sala de aula.

35 O uso de novas tecnologias no ensino de geografia e história (6º ao 9º ano do Ensino Fundamental) Alexandre Ehnert; Richarlison Silva Público Alvo: Professores de 6º ao 9º ano Objetivos: Refletir acerca das possibilidades, limitações e contradições do uso de novas tecnologias nas disciplinas de Geografia e História no Ensino Fundamental II. Ementa: Didática do Ensino de Geografia e História. O emprego de mídias na sala de aula. A utilização de recursos no ensino de História e Geografia (mapas, fotografias, jogos e brincadeiras, vídeos, músicas, etc.).

36 Orientação sexual em sala de aula - articulações teórico-práticas, para professores de educação infantil e do Ensino Fundamental de 1º ao 3º anos Goreth Vasconcelos vespertino Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 3º ano, Pedagogos Objetivos: Atuar com o tema transversal orientação sexual pautados nos programas nacionais voltados à educação básica, e na legislação educacional e em direitos humanos, contribuindo para o desenvolvimento biopsicossocial satisfatório do educando. Ementa: A sexualidade humana, em pessoas com deficiência e demais: relações de gênero; homossexualidade; bullying e preconceito; violência sexual; família; sugestão de atividades obedecendo a faixa etária e demandas apresentadas.

37 Orientação sexual em sala de aula - articulações teórico-práticas para professores do Ensino Fundamental de 4º ao 9º anos Público Alvo: Professores de 4º ao 9º ano, Pedagogos Michelle Rodrigues Objetivos: Atuar com o tema transversal orientação sexual pautados nos programas nacionais voltados à educação básica, e na legislação educacional e em direitos humanos, contribuindo para o desenvolvimento biopsicossocial satisfatório do educando. Ementa: A sexualidade humana, em pessoas com deficiência e demais: relações de gênero; homossexualidade; bullying e preconceito; violência sexual; família; sugestão de atividades obedecendo a faixa etária e demandas apresentadas.

38 Política de educação especial numa perspectiva de educação inclusiva GEE matutino Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 9º ano Objetivos: Compreender os processos metodológicos e avaliativos que envolvem o trabalho pedagógico específico aos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação. Ementa: Questões concernentes às práticas pedagógicas e processos avaliativos que devem ser efetivados para o desenvolvimento da aprendizagem dos educandos que compõem o público alvo da Educação Especial

39 Política, educação e cidadania Daniel Carvalho Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 9º ano, Professores de Educação Indígena, Assessores de DRE's e DEF, Administrativos, Bibliotecários, Gestores, Pedagogos vespertino Objetivos: Compreender o significado do conceito política e sua relação com o processo educativo. Ementa: O significado de política e sua relação com o poder; as principais teorias políticas no pensamento ocidental; a relação entre política,educação e o exercício da cidadania.

40 Práticas pedagógicas para o ensino de geografia e história nas séries iniciais (1º ao 5º ano do Ensino Fundamental) Alexandre Ehnert; Richarlison Silva Público Alvo: Professores de 1º ao 5º ano Objetivos: Refletir acerca das possibilidades, limitações e contradições da prática de ensino das disciplinas de Geografia e História nas séries iniciais do Ensino Fundamental e dar efeito ao Pacto Nacional Pela Alfabetização Na Idade Certa. Ementa: Didática do Ensino de Geografia e História; O emprego de mídias em sala de aula; A utilização de textos literários para o ensino de Geografia e História; A utilização de recursos midiáticos e lúdicos no ensino de Geografia e História (mapas, fotografias, jogos e brincadeiras, vídeos, músicas, etc.).

41 Produção de Vídeos Educacionais utilizando o Programa Windows Movie Maker Eliano Nogueira; Lana Cristina; Margareth Seixas Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 9º ano, Professores de EJA, Professores de Educação Indígena - com Informática Básica e Notebook com Sistema Operacional Windows 7/ Windows 8 Objetivos: Despertar na comunidade escolar a necessidade da produção audiovisual em prol da divulgação das atividades pedagógicas ocorridas no âmbito escolar despertando a criatividade e o talento de professores e estudantes. 20 Ementa: Apresentação do programa Windows Movie Maker e de suas principais ferramentas; Instruções de montagem de vídeos, imagem, narração e legenda com fins educacionais; Ferramentas de edição; Mostra de vídeos educativos.

42 Projetos de leitura literária no Ensino Fundamental Lucila Público Alvo: Professores de 1º ao 5º ano, Professores de Língua Portuguesa de 6º e 7º anos, Bibliotecários, Pedagogos Objetivos: Ampliar, junto aos professores cursistas, a reflexão sobre o letramento literário no Ensino Fundamental visando a construção, aplicação e avaliação de projetos de leitura literária. Ementa: A formação pretende promover a reflexão sobre a leitura literária no Ensino Fundamental visando a construção, aplicação e avaliação de projetos de leitura literária entre os professores participantes.

43 Qualidade de vida e qualidade no trabalho Dailla Menezes, Maiza Diniz, Marinete Lira Público Alvo: Administrativos, Professores readaptados em funções administrativas, Bibliotecários, Merendeiras, Porteiros, Serviços Gerais Objetivos: Argumentar sobre uma visão holística da qualidade de vida e da qualidade no trabalho, percebendo uma atuação interdisciplinar de todos os profissionais envolvidos nas instituições escolares. Ementa: Qualidade de vida na instituição escolar; a importância de uma atuação interdisciplinar dos servidores; conceitos básicos de psicologia e motivação no ambiente de trabalho; marketing pessoal e profissional; a linguagem no enfrentamento de relações de trabalho; inteligência emocional; autocontrole e empatia.

44 Recursos Tecnológicos para sala de aula Manoel Pessanha; Marleide Araújo Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 5º ano, Bibliotecários, Pedagogos - com Notbook com programa Movie Maker 2010 ou 2011 Objetivos: Proporcionar, aos professores, um ambiente de aprendizagem tanto presencial quanto a distância no ambiente moodle onde possam ter contato com diversas mídias, interagir com o conteúdo e acessar recursos externos que sirvam de complemento. Ementa: O uso do notbook/datashow/digital e mais perifericos tecnologicos que em sala de aula venha possibilitar numa uma abordagem inovadora do currículo, permitindo a inserção dessas ferramentas colaborativas nas práticas pedagógicas, ampliando o universo de informações que o professor leva para a sala de aula, tornando mais simples determinadas atividades numa interação professor e alunos utilizando esses recursos possa tornar suas aulas mais interessantes, dinâmicas e ricas em possibilidades.

45 Relações Interpessoais, Humanas e Profissionais Luiz Scantbelruy, Maria Edineuma Muniz Público Alvo: Profissionais da Educação na Rede Pública Municipal - Efetivos RDAs e Terceirizados Objetivos: Abordar as relações interpessoais e intrapessoais considerando as influências internas, externas e estruturais. Ementa: Abordagem sobre as Relações Interpessoais considerando a influencia da estrutura do espaço físico, localização, climatização, ambientação sobre as relações; Considerar a linguagem significativa e eficiente da comunicação não verbal, trabalhar a autoestima do funcionário nas suas relações interpessoais; Dicas e informações básicas para o servidor adquirir hábitos saudáveis e melhoria na sua qualidade de vida.

46 Utilizando os recursos do Notebook em sala de aula Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 5º ano - com noções de informática. Austonio; Suziane Lopes Objetivos: Capacitar os professores quanto à utilização do Sistema Operacional Windons 7 e manuseio das ferramentas educacionais e de produtividade encontradas no notebook Ementa: Hardware e sistema operacional windows; Programas Educacionais e programas de produtividade.

47 Webquest e Blog: modificando a pesquisa na rede Iêda Santana; Milene Monteiro Público Alvo: Professores de 1º ao 9º ano, Professores de EJA, Professores de Educação Indígena, Gestores, Pedagogos - com conhecimentos de informática básica. Objetivos: Demonstrar aos participantes que a utilização da Webquest dentro da tendência investigativa para abordagem de um tema ou assunto da disciplina ministrada demanda uma construção do conhecimento pelo aluno a partir da pesquisa e da socialização através do Blog. Ementa: O que é Blog? Origem. Definição. Criação de Blog. Configurações. Recursos e postagens. Publicações da Webquest no Blog. O que é Webquest? Origem. Definição. Tipos. Seções de uma Webquest. Como elaborar uma Webquest. Apresentação e roteiro de elaboração. Taxonomia das Tarefas

48 Word Avançado Bosco matutino, noturno Público Alvo: Professores de Educação Infantil, Professores de 1º ao 9º ano, Professores de EJA, Professores de Educação Indígena, Gestores, Pedagogos - com Word básico. Objetivos: Produzir textos com o Word , utilizando recursos aprofundados, para com esses recursos melhorar cada vez mais o trabalho nas escolas e na Educação de modo geral. Ementa: Revisão de comandos básicos, efeitos e ilustrações, bordas e sombreamento, tabelas, modo de visualização, números de página, cabeçalho e rodapé, quebra, nota de rodapé, estilos, índice, marcas de revisão, personalizar menus, correspondências, trabalhando com modelos, macros.

49 Manual de Inscrição 1 - ACESSE: 2 - Selecione a opção CACTUS 3 Digite seu CPF Senha padrão para usuários novos Clique em entrar

50 4 - Clique em 5 Selecione o curso desejado. É possível buscar DRE, escola, curso e instrutor. Clique em

51 Redefinição de senha 1 - Clique em alterar senha 2 - Ao escrever seu nome no campo funcionário ele ira aparecer para seleção, clique sobre ele. 3 - Preencha os campos obrigatórios. Selecione seu nome na lista. 4 Redefina sua senha

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE MANAUS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADO: Secretaria Municipal de Educação SEMED

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE MANAUS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADO: Secretaria Municipal de Educação SEMED INTERESSADO: Secretaria Municipal de Educação SEMED ASSUNTO: Proposta de Estrutura Curricular do Ensino Fundamental de 9 (nove) Anos com um Bloco Pedagógico nos Três Anos Iniciais RELATORA: Aldenilse Araújo

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente A Prova Docente: Breve Histórico Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Instituída pela Portaria Normativa nº 3, de

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 APRESENTAÇÃO A Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica e tem como finalidade o desenvolvimento integral

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 10 h/a Créditos: 2 : A Antropologia enquanto ciência e seus principais ramos. Metodologia da pesquisa em Antropologia

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06 Curso: 9 DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências da Educação Pedagogia (Noturno) Ano/Semestre: 0/ 09/0/0 :06 s por Curso Magistério: Educação Infantil e Anos Iniciais do Ens. Fundamental CNA.0.00.00-8

Leia mais

PNAIC. CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa

PNAIC. CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa PNAIC POLO DE POÇOS OS DE CALDAS Equipe do PNAIC-CEAD CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa Supervisão de avaliação ão: Profa. Dra. Carla

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

Caros Educadores, Assim, aguardamos a sua participação!

Caros Educadores, Assim, aguardamos a sua participação! Caros Educadores, A Secretaria de Educação de Juiz de Fora, por meio da Subsecretaria de Articulações das Políticas Educacionais e do Departamento de Planejamento Pedagógico e de Formação, abre as inscrições

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Dourados 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Pedagogia Obs.: Para proposta

Leia mais

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Criança de 0 a 5 anos Docente do Curso Gilza Maria Zauhy Garms Total da Carga

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE PEDAGOGIA, Licenciatura REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento Leonardo Rocha de Almeida Mestrando Profissional em Gestão Educacional Universidade

Leia mais

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS Dificuldades de Palestra EF e EM Todas Conscientizar sobre as dificuldades de aprendizagem aprendizagem que podem ser manifestadas pelos alunos numa sala de aula e sugerir ações de encaminhamento, conforme

Leia mais

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 I CICLO DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES (1º e 2º semestres): FUNDAMENTOS DA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EMENTÁRIO: O I Ciclo do Curso de Pedagogia do UniRitter desenvolve os fundamentos

Leia mais

O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. Conheça: est.edu.br

O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. Conheça: est.edu.br O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. EXTENSÃO Conheça: est.edu.br PROGRAMA DE EXTENSÃO A Faculdades EST é vinculada à Rede Sinodal de Educação, identificada com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana

Leia mais

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Claudia Maria da Cruz Consultora Educacional FEVEREIRO/2015 CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A ênfase na operacionalização escrita dos documentos curriculares municipais é

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h. Estrutura Curricular do Curso Disciplinas

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h. Estrutura Curricular do Curso Disciplinas CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h Ética profissional na Educação Fundamentos históricos, conceitos, sociais e legais na Educação Inclusiva Legislação Aplicável na Educação Inclusiva Fundamentos

Leia mais

PEDAGOGIA. 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso.

PEDAGOGIA. 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso. PEDAGOGIA Ementas das Disciplinas 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso. 2. COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais.

Leia mais

ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA

ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA 1. DO OBJETO Constitui-se como objeto da Ata de Registro de Preço a aquisição de materiais didáticos e paradidáticos em tecnologia educacional para

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Comunicação e Expressão: Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais. Linguagem verbal e não verbal. Linguagem literária. Variação da língua,

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas:

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas: EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil, enquanto segmento de ensino que propicia um maior contato formal da criança com o mundo que a cerca, deve favorecer a socialização da criança, permitir a interação

Leia mais

CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA

CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA O curso de Pedagogia, Licenciatura da FACECLA de acordo com as Diretrizes Curriculares de

Leia mais

Portal de conteúdos Linha Direta

Portal de conteúdos Linha Direta Portal de conteúdos Linha Direta Tecnologias Educacionais PROMOVEM SÃO Ferramentas Recursos USADAS EM SALA DE AULA PARA APRENDIZADO SÃO: Facilitadoras Incentivadoras SERVEM Necessárias Pesquisa Facilitar

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS,

Leia mais

Educação Infantil, que espaço é este?

Educação Infantil, que espaço é este? Educação Infantil, que espaço é este? O material do sistema de ensino Aprende Brasil de Educação Infantil foi elaborado a fim de oferecer subsídios para reflexões, informações e sugestões que auxiliem

Leia mais

INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO

INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO 1º N1 1. Espaços e Práticas Culturais 40h N1 2. Oficina de Artes Visuais 80h N1 3. Prática de Leitura e escrita 80h

Leia mais

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa EDUCAÇÃO INFANTIL JUSTIFICATIVA O momento social, econômico, político e histórico em que vivemos está exigindo um novo perfil de profissional, de cidadão: informado, bem qualificado, crítico, ágil, criativo,

Leia mais

Pós-Graduação Especialização em Psicomotricidade e/ou Educação Infantil. Local: Avenida Pereira Rego, 1545, Centro, Candelária

Pós-Graduação Especialização em Psicomotricidade e/ou Educação Infantil. Local: Avenida Pereira Rego, 1545, Centro, Candelária Pós-Graduação Especialização em Psicomotricidade e/ou Educação Infantil Local: Avenida Pereira Rego, 1545, Centro, Candelária Carga horária: 360 horas Resolução 01/2007 CES/CNE/MEC: "Art. 5. Os cursos

Leia mais

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA DIVERSIDADE E INCLUSÃO SOCIAL EJA E INCLUSÃO SOCIAL / À

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA DIVERSIDADE E INCLUSÃO SOCIAL EJA E INCLUSÃO SOCIAL / À EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA DIVERSIDADE E INCLUSÃO SOCIAL EJA E INCLUSÃO SOCIAL Nível: Especialização Modalidade: Presencial / À distância Parte 1 Código / Área Temática 34/Educação de Jovens e Adultos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS ANEXO A SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS COMPONENTES CURRICULARES PRÁTICAS DE ENSINO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 1/2013-PREAE - ANEXO II: Vagas/informações básicas sobre as Ações de Extensão

CHAMADA PÚBLICA Nº 1/2013-PREAE - ANEXO II: Vagas/informações básicas sobre as Ações de Extensão CPTL - Ione da Silva Cunha Nogueira - Docente (ionescn@hotmail.com) ÉTICA, DESENVOLVIMENTO MORAL E RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO NA COMPREENSÃO DA (IN)DISCIPLINA NA SALA DE AULA LICENCIATURAS Dentre os diversos

Leia mais

Categoria: A Estratégicas e políticas. Setor Educacional: 5 Educação continuada em geral. Natureza: B Descrição de projeto em andamento

Categoria: A Estratégicas e políticas. Setor Educacional: 5 Educação continuada em geral. Natureza: B Descrição de projeto em andamento FORMAÇÃO CONTINUADA NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA EM CURITIBA Maio/2007 Eloina de Fátima Gomes dos Santos Prefeitura Municipal de Curitiba eloinas@curitiba.org.br Cíntia Caldonazo

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 60 h Prática: 15 h Créditos: 4 A Biologia e o educador. Herança e meio, a hereditariedade. Reprodução humana. As funções vegetativas (digestão e alimentos,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFSC/SC RELATÓRIO SUCINTO: MÊS JUNHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFSC/SC RELATÓRIO SUCINTO: MÊS JUNHO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFSC/SC 1. Dados do Município ou GERED a) Município: FLORIANÓPOLIS b)município/gered: SECRETARIA MUNICIPAL RELATÓRIO

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. 1º O novo currículo é o 0004-L, cujas ementas e objetivos das disciplinas também constam do anexo.

R E S O L U Ç Ã O. 1º O novo currículo é o 0004-L, cujas ementas e objetivos das disciplinas também constam do anexo. RESOLUÇÃO CONSEPE 6/2015 ALTERA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA, DO CAMPUS ITATIBA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso das

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1

MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1 MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1 EIXO1 Formação docente: Profissionalização, Ética e Cidadania 1º Período Disciplina C.H.R. C.H.S. Informática Aplicada 20 20 01 01 Políticas Públicas e Organizações

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

Curso de Especialização em DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS

Curso de Especialização em DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS Curso de Especialização em DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Docência na Educação Infantil

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2 1ª FASE 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL A Biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão neurológica nos processos básicos: os sentidos

Leia mais

4. CURSO DE EDUCAÇÃO NA DIVERSIDADE E CIDADANIA. 4.1. Apresentação

4. CURSO DE EDUCAÇÃO NA DIVERSIDADE E CIDADANIA. 4.1. Apresentação 4. CURSO DE EDUCAÇÃO NA DIVERSIDADE E CIDADANIA 4.1. Apresentação O Curso de Educação na Diversidade e Cidadania é um curso de formação continuada de professores de educação básica, com carga horária de

Leia mais

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n 01/2010

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n 01/2010 MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Resolução n 01/2010 Fixa normas para o Ensino Fundamental de 09 (nove) anos da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis, Santa Catarina. O CONSELHO

Leia mais

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais)

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA EMENTAS DAS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) 1º ANO

Leia mais

Plano Educação. www.planoeducacao.com.br LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO. Área Assunto Titulo

Plano Educação. www.planoeducacao.com.br LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO. Área Assunto Titulo Plano Educação LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO 1 Administração Comércio, Vendas e Negociações Administração de Mercado Exterior Administração Comércio, Vendas e Negociações Atendimento ao cliente

Leia mais

Possibilidades e desafios do Coordenador Pedagógico e a interface das práticas educativas

Possibilidades e desafios do Coordenador Pedagógico e a interface das práticas educativas Possibilidades e desafios do Coordenador Pedagógico e a interface das práticas educativas Encontro 2 Coordenadores Pedagógicos CEFOR 05 de Junho 2013 Pauta Acolhimento Leitura deleite Apresentação / entrevista

Leia mais

Projeto FORMAÇÃO CONTINUADA : Desenvolvimento Profissional e Novas Práxis Educativas.

Projeto FORMAÇÃO CONTINUADA : Desenvolvimento Profissional e Novas Práxis Educativas. Projeto FORMAÇÃO CONTINUADA : Desenvolvimento Profissional e Novas Práxis Educativas. SEMED CASA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Formação e Acompanhamento Pedagógico FORMAÇÃO CONTINUADA Coordenação / Profissionais

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO I PORTUGUÊS: Compreensão e interpretação de texto. Ortografia: divisão silábica, pontuação, hífen, sinônimo, acentuação gráfica, crase. Morfologia: classes de

Leia mais

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA Ementas das Disciplinas de Educação Física Estão relacionadas abaixo, as ementas e a bibliografia dos diferentes eixos curriculares do Curso, identificadas conforme os ciclos de formação: Ciclo de Formação

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo Ementas das Disciplinas 1. Teorias Administrativas e a Gestão Escolar - 30 horas Ementa: Gestão Educacional conceitos, funções e princípios básicos. A função administrativa da unidade escolar e do gestor.

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA PROJETO PEDAGÓGICO

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA PROJETO PEDAGÓGICO Campo Limpo Paulista 2012 1 CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA Marcos Legais Resolução CNE CES 1 2002 Resolução CNE

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Dourados 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Letras - Inglês Obs.: Para proposta

Leia mais

A construção participativa da Base Nacional Comum Curricular

A construção participativa da Base Nacional Comum Curricular Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica A construção participativa da Base Nacional Comum Curricular Direitos e Objetivos de Aprendizagem e Desenvolvimento Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26

Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26 AS APRESENTAÇÕES ACONTECERÃO DIA 20/05 (QUARTA-FEIRA), NO PERÍODO DA MANHÃ E DA TARDE! Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26 s: Práticas na leitura e escrita na

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Secretaria Municipal de Educação. Resolução COMEV Nº. 01/2014

Prefeitura Municipal de Vitória Secretaria Municipal de Educação. Resolução COMEV Nº. 01/2014 Prefeitura Municipal de Vitória Secretaria Municipal de Educação Resolução COMEV Nº. 01/2014 Fixa normas relativas à Organização e Funcionamento do Ciclo Inicial de Aprendizagem do Ensino Fundamental na

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:33

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:33 7//1 19:33 Centro de Ciências da Educação Curso: 9 Pedagogia (Noturno) Currículo: 11/ 1 CNA.157.-3 Biologia Humana Ementa: Natureza Biológica e Visão Sistêmica do Ser humano. Sistemas do corpo humano.

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Alfabetização Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) História

Leia mais

Pós-graduação Especialização em Educação Especial: Déficit Cognitivo/Deficiência Mental com Enfoque Pedagógico

Pós-graduação Especialização em Educação Especial: Déficit Cognitivo/Deficiência Mental com Enfoque Pedagógico Pós-graduação Especialização em Educação Especial: Déficit Cognitivo/Deficiência Mental com Enfoque Pedagógico Local: Taquari Carga horária: 400 horas. Resolução 01/2007 CES/CNE/MEC: "Art. 5. Os cursos

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2º/2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Série / Ano 6º A Carga Horária Semanal: 4 horas Semestral: 80 horas Anual:

PLANO DE ENSINO 2º/2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Série / Ano 6º A Carga Horária Semanal: 4 horas Semestral: 80 horas Anual: Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) PLANO DE ENSINO 2º/2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( x ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Pedagogia Disciplina

Leia mais

Organização do espaço e do tempo na Educação Infantil. TEMA 03 Profª Luciana Ribeiro Pinheiro

Organização do espaço e do tempo na Educação Infantil. TEMA 03 Profª Luciana Ribeiro Pinheiro Organização do espaço e do tempo na Educação Infantil TEMA 03 Profª Luciana Ribeiro Pinheiro DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL (2010) (p. 19-20) Organização de Espaço, Tempo e

Leia mais

Pós graduação EAD Área de Educação

Pós graduação EAD Área de Educação Pós graduação EAD Área de Educação Investimento: a partir de R$ 109,00 mensais. Tempo de realização da pós graduação: 15 meses Investimento: R$109,00 (acesso ao portal na internet e livros em PDF). Ou

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB Reconhecido pela Resolução CEPE n.º 230, de 16.12.08. Para completar o currículo pleno do curso superior de

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA EXPERIENCIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA EXPERIENCIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Capa FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS EAD UNIDADE PEDAGÓGICA DE SALVADOR CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA EXPERIENCIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Salvador Bahia 2010 Folha de Rosto

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas EDUCAÇÃO FÍSICA Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo e o

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Turno: MATUTINO/NOTURNO Matutino Currículo nº 2 Noturno Currículo nº 2 A PARTIR DE 2013 Reconhecido pelo Decreto nº 3.554 de 15.02.01, D.O.E. nº. 5929 de 16.02.01. Renovação

Leia mais

Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Ipameri Poder Executivo CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL

Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Ipameri Poder Executivo CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL O Prefeito Municipal de Ipameri, no uso de suas atribuições legais, torna público, para conhecimento dos interessados, a 1ª retificação do Edital de

Leia mais

Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura.

Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura. RESOLUÇÃO Nº 04/2004 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO Secretaria de Educação Especial/ MEC Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva Objetivo Orientar os sistemas

Leia mais

Palavras-chave: Informática Educativa. Ferramenta pedagógica. Formação.

Palavras-chave: Informática Educativa. Ferramenta pedagógica. Formação. 1 ARTE DIGITAL: O MUNDO DAS TELAS NA TELA DO COMPUTADOR Gláucio Odair Xavier de ALMEIDA Licenciado em Letras e Licenciando em computação Universidade Estadual da Paraíba/CCEA- Patos odairalmeida88@gmail.com

Leia mais

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Metodologia Científica 60 horas História da Educação 60 horas Sociologia da Educação I 60 horas Filosofia

Leia mais

08/10/14 sala 2. 13h30. 13h45. 14h00. 14h15

08/10/14 sala 2. 13h30. 13h45. 14h00. 14h15 08/10/14 sala 2 FORMAÇÃO INICIAL E O PROCESSO DA ESCRITA EM FRANCÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA CONCEPÇÕES DE LINGUAGEM E DE LEITURA COMO ASPECTOS CONSTITUTIVOS DA BASE DE CONHECIMENTOS DO PROFESSOR CRENÇAS DE

Leia mais

O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. Joelma Carvalho Vilar(UFS) 1 Cleverton dos Santos(UFS) 2 Érica Santos de Jesus(UFS) 3 Vera Lúcia Mendes de Farias(UFS)

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA

A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA Rivaldo Bevenuto de Oliveira Neto Departamento de Artes UFRN RESUMO O ensino de Arte é a educação que oportuniza ao aluno o acesso à Arte

Leia mais

A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO MUNICIPIO DE MOSSORÓ

A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO MUNICIPIO DE MOSSORÓ A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO MUNICIPIO DE MOSSORÓ Selma Andrade de Paula Bedaque 1 - UFRN RESUMO Este artigo relata o desenvolvimento do trabalho de formação de educadores

Leia mais

GEOMETRIA, LITERATURA E ARTE: CONEXÕES NO ENSINO- APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA

GEOMETRIA, LITERATURA E ARTE: CONEXÕES NO ENSINO- APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA GEOMETRIA, LITERATURA E ARTE: CONEXÕES NO ENSINO- APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA Kátia Stocco Smole Mathema katia@mathema.com.br Patrícia Cândido Mathema patrícia@mathema.com.br Resumo: Este minicurso, proposto

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA Disciplina: ESTÁGIO I Carga Horária: 90h Teórica: Prática: 80h Semestre: 2013.2 Professora: Claudia Mara Soares

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FNDE PROINFÂNCIA BAHIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA FACULDADE DE EDUCAÇÃO - FACED DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A

Leia mais

EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE

EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do, da

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS ESPECÍFICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS ESPECÍFICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS ESPECÍFICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUBSÍDIOS PARA A REVISÃO DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL TRABALHO ENCOMENDADO PELO MEC/SEB DIRETORIA DE CONCEPÇÕES

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

IBE. A Alfabetização e o Ambiente Alfabetizador 300. A arte de contar histórias 200. A arte de escrever bem 180. A arte na educação 180

IBE. A Alfabetização e o Ambiente Alfabetizador 300. A arte de contar histórias 200. A arte de escrever bem 180. A arte na educação 180 Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Gestão dos Profissionais da Educação Coordenação de Administração de Pessoas Instituição A Alfabetização e o Ambiente Alfabetizador

Leia mais

RESUMO. Palavras-chaves: leitura; produção textual, conto. 1 INTRODUÇÃO

RESUMO. Palavras-chaves: leitura; produção textual, conto. 1 INTRODUÇÃO DE CONTO EM CONTO: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DOCENTE Maria Helena Cunha de Andrade SILVA RESUMO Esse trabalho relata uma experiência de leitura e produção textual realizada no decorrer do ano letivo de

Leia mais

Pibid 2013 Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência

Pibid 2013 Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência Proposta Edital nº. 61/2013 Número da proposta 128395 ID Projeto - UFU Instituição de Ensino Superior Nome UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA/UFU Código INEP 17 CNPJ 25.648.387/0001-18 Categoria administrativa

Leia mais

Especialização em Atendimento Educacional Especializado

Especialização em Atendimento Educacional Especializado Especialização em Atendimento Educacional Especializado 400 horas Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro ASSER Rio Claro Objetivos do curso: De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases, especialmente

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 PESQUISA E PRODUÇÃO DE MATERIAL DE APOIO REGIONAL AOS DOCENTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS Aldaiza Sudré Pereira Universidade Federal do Tocantins aldaizasudre@hotmail.com José Ricardo e Souza

Leia mais

EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL

EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL - CONTRIBUIÇÕES DAS TEORIAS PSICOGENÉTICAS PARA A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS Conceitos e categorias fundamentais.

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

III CARAVANA DO SINEPE/SC 2015 JOINVILLE E REGIÃO

III CARAVANA DO SINEPE/SC 2015 JOINVILLE E REGIÃO III CARAVANA DO SINEPE/SC 2015 JOINVILLE E REGIÃO Prezados Educadores, Formação Contínua, comprometida com a qualidade e excelência do ensino particular, essa é a premissa do Programa de Formação Continuada

Leia mais

ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINAS CARGA HORÁRIA Linguagem e Interpretação de Texto 80 Contabilidade I 80 Economia 80 Matemática 80 Teoria Geral da Administração

Leia mais

Justificativa: Cláudia Queiroz Miranda (SEEDF 1 ) webclaudia33@gmail.com Raimunda de Oliveira (SEEDF) deoliveirarai@hotmail.com

Justificativa: Cláudia Queiroz Miranda (SEEDF 1 ) webclaudia33@gmail.com Raimunda de Oliveira (SEEDF) deoliveirarai@hotmail.com 1 COMO COLOCAR AS TEORIAS ESTUDADAS NA FORMAÇÃO DO PNAIC EM PRÁTICA NA SALA DE AULA? REFLEXÕES DE PROFESSORES ALFABETIZADORES SOBRE O TRABALHO COM O SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL Cláudia Queiroz Miranda

Leia mais