Varejo: será que o foco está mesmo no cliente?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Varejo: será que o foco está mesmo no cliente?"

Transcrição

1 Revista da ESPM -101 Varejo: será que o foco está mesmo no cliente? FÁTIMA MOTTA Graduada em Administração de Empresas (FMU) e Comunicação (ECA/USP) Pós -Graduada em Administração de Empresas (PUC/SP) Consultora de Empresas Professora da ESPM ma das áreas que desperta maior interesse pela constante necessidade de adaptação ao ambiente e pela velocidade com que precisa agir é o Varejo, cenário de tantas contradições e, talvez por isso, tão instigante. É no Varejo que convivem o velho e o novo, a tecnologia de ponta e a "anti-tecnologia", a formação acadêmica e a experiência da "barriga no balcão", a sofisticação e a simplicidade no visual das lojas, o agradável e o desagradável, o atendimento perfeito e o "desentendimento". Enfim, os opostos estão presentes nos vários tipos e formatos de Varejo que se apresentam nas ruas, nos shoppings e nos centros comerciais em geral. No entanto, seja qual for o tipo de Varejo, sua função básica está na capacidade de atender às necessidades dos clientes, fornecendo mercadorias na quantidade e sortimento esperados. Aí está, então, o grande desafio: estar permanentemente preparado para atender o cliente. Apesar desse ponto ser amplamente discutido, divulgado e, aparentemente assumido como essencial, não são todos os varejistas que o praticam, o que explica o sucesso de alguns e o fracasso de outros. Daí vem a pergunta: será que o foco está mesmo no cliente? Entender o cliente: necessidade "vs." resistência O interessante é que, apesar da necessidade de mudança constante, o que não falta no Varejo é resistência e dificuldades em entender o cliente. E, por falar em cliente, que cliente é esse? Com certeza é um cliente com novas necessidades e desejos, muito mais informado e exigente, tanto no que se refere à qualidade do produto, como também ao entendimento. É muito mais pesquisador, mais sensível a qualquer alteração de preços e sabe avaliar melhor a relação custo "vs." benefício. O cliente não quer ser mais um, mas sim o único. Quer atendimento personalizado. Quer atenção e precisa sentir que sua opinião faz diferença, que suas necessidades e desejos estão sendo considerados. No entanto, não parece que o Varejo já tenha se dado conta dessas mudanças. Pode-se dizer que o Varejo brasileiro está em crise, não só pelos aspectos políticoeconômicos, mas também pela própria postura dos varejistas, que ainda não acordaram para a globalização que está aí, sendo responsável pela importação cada vez maior de produtos, pelo estabelecimento de cadeias varejistas multinacionais, o que é mais um elemento a interferir na mudança do comportamento do cliente, que passa a ter outros referenciais de qualidade de produto, de serviço e de atendimento. Está na hora de o Varejo reagir, ter uma postura pró-ativa, antecipando-se às mudanças e não apenas reagindo a elas. É preciso, em primeiro lugar, que os varejistas percebam que estão perdendo grandes oportunidades e, permanecer no mercado, significa estar sempre procurando novas formas de fazer as coisas, e obter o real comprometimento das pessoas é um passo crítico nessa direção. Comprometimento da diretoria: um aspecto fundamental Esse comportamento deve começar pela própria cúpula da empresa. Cabe à direção definir a visão e a missão da empresa, de forma clara, e compartilhar essa visão com todos os seus

2 102 - Revista da ESPM funcionários. Para isso, a miopia do Varejo precisa ceder lugar às técnicas, ao conhecimento e à vontade de ser o primeiro no que faz. A definição da visão e missão da empresa parte do conhecimento das necessidades e desejos dos clientes. Apesar de óbvio, não são raros os casos de missões, muito bem redigidas, não passarem de belos quadros atrás de funcionários mal treinados. Dissonância entre o que é escrito e o que é colocado em prática - resultado: perda da confiança junto ao cliente. Um exemplo bastante importante do Varejo brasileiro é o das Lojas Renner, empresa varejista de Porto Alegre, que conseguiu sair de uma posição difícil, nos anos 70, e hoje é um sucesso, graças a algumas ações, tais como: * percepção clara do problema * definição clara da visão e missão da empresa "encantar os clientes" * comprometimento pessoal de toda diretoria com a visão e missão da empresa, não poupando esforços para conhecer o cliente. Entre outras ações, foi criado o Conselho de Consumidores, conduzido pessoalmente pelos diretores: Cristiano Renner, Hruby e Galló * programas de treinamento desenvolvidos para toda gerência, chefias e equipe em geral, difundindo e operacionalizando a visão da empresa * programas de qualidade total, de motivação e premiação para a equipe, sempre tendo o cliente como foco central. Posicionamento: um fator de atração O grande desafio do Varejo é entender, e satisfazer, o que esse "novo" cliente espera. E a primeira coisa que ele espera é uma correspondência imediata entre suas necessidades e a percepção que tem da loja. Para tomar a decisão de entrar na loja, precisa sentir que a loja tem "a sua cara". O posicionamento claro da loja é fator fundamental para atrair o cliente. Essa questão não tem merecido a devida atenção, principalmente quando se fala em varejistas tradicionais. As franquias e a maioria das lojas especializadas têm o seu posicionamento bem definido. No caso de shopping centers, temos situações bastante contraditórias entre o posicionamento do shopping e a falta de posicionamento de algumas lojas, o que acaba confundindo o cliente e interferindo negativamente na imagem do shopping. O posicionamento é comunicado ao cliente de várias maneiras: através do preço, do mix dos produtos, do lay-out da loja, da propaganda e do atendimento. Definir o mix de produto adequado, passa por uma análise onde devem ser considerados os seguintes aspectos: - compatibilidade entre os produtos - consistência da linha de produtos com a imagem da loja - direcionamento dos produtos ao público atual e potencial - necessidade de suporte de vendas - compatibilidade dos produtos com o layout da loja. O adequado mix de produtos, por vezes é prejudicado pelo inadequado lay-out da loja, que, ao invés de expor o produto e torná-lo atraente, dificulta seu acesso e localização. Exemplos fartos são encontrados tanto em lojas de departamentos como em pequenos varejos. Nesses casos, só é possível comprar se houver um vendedor "pré-disposto" a "procurar" o produto e um cliente disposto a "esperar". O comportamento do "novo" cliente busca exatamente o contrário: ter acesso livre à mercadoria, fácil visualização e manuseio, atendimento rápido e objetivo. O lay-out da loja está intimamente ligado ao sistema de atendimento e, estes dois, ao posicionamento da loja. Várias pesquisas demonstram que há uma tendência bastante acentuada pelo auto-serviço. A opção por um sistema de atendimento implica a revisão no lay-out. No entanto, essas decisões devem colocar em primeiro lugar o cliente e, como conseqüência, a rentabilidade da loja. O contrário pode acabar desposicionando a loja e não oferecendo o serviço esperado pelo cliente. Produto ampliado: um conceito importante para o varejo Mais do que nunca, a noção de produto ampliado é o que o Varejo precisa desenvolver. O produto só não é o bastante, mas sim todo o serviço

3 Revista da ESPM -103 que pode ser adicionado a ele. Isso vai desde a embalagem, trocas, passando pelo atendimento, assistência técnica, crédito, até o estacionamento. E, questionando o foco no cliente, percebese que os varejistas não se preocupam muito com esses detalhes. Em muitas lojas, era melhor que fornecessem sem embalagem, porque seria um trabalho a menos; em outras, há de uma forma explícita: não trocamos mercadorias aos sábados. Só que, se sábado é o dia que se tem para comprar, sábado também é o dia que se tem livre para trocar as mercadorias. O encantamento, em alguns casos, fica só, e quando fica, até a hora da venda, depois, o problema é seu. Daí porque situações como abertura de crediário são sempre tensas e o cliente se sente como se estivesse cometendo um pecado. Não é muito difícil o mesmo acontecer com pagamentos com cartão de crédito. "É cartão..., então não podemos dar desconto". Se ainda, por infelicidade, alguém bate no seu carro no estacionamento, com certeza o lojista não vai ter nada com isso e vai fazer questão de ficar muito longe do que aconteceu. E, assim, a sensação que ainda o cliente tem, em alguns lugares, é de que o lojista fez um favor em recebê-lo e em vender a mercadoria. Mas esse tipo de Varejo está fadado a desaparecer. Pena que a miopia de alguns ainda coloque as causas do insucesso em situações ligadas ao ambiente sócio-econômico. Por outro lado, "em terra de cego, quem tem olho é rei", ou seja, não é nada difícil desenvolver um negócio lucrativo, basta um pouco de conhecimento, profissionalismo e ter o foco no cliente. A dupla dinâmica: preço baixo e qualidade alta O preço é outro fator decisivo para o Varejo, É impressionante como ainda a precificação é empírica e "chutada".a ciranda financeira que vivemos tempos atrás encobriam a falta de profissionalismo nessa área. Hoje, o varejista que não define cuidadosamente seus custos e margens acaba sofrendo sérios prejuízos, ou é engolido facilmente pela concorrência. O consumidor procura preço baixo, mas não má qualidade. Não há mais uma associação direta entre preço e valor. Ou seja, os clientes não consideram o preço alto como indicador de produto de qualidade. Por outro lado, não buscam apenas o preço baixo. Buscam o produto de qualidade, com o menor preço possível. O cliente quer pagar o preço adequado, e sai ganhando o varejista que sabe lidar com suas margens, chegando a perder em algum produto, mas lucrando em termos do negócio, sem perder seu posicionamento. O Shopping D vem fazendo um trabalho muito sério nesse sentido. Seu posicionamento enquanto "outlet" é ter preços baixos, mas boa qualidade nos produtos e atendimento. A consolidação de sua imagem e do seu sucesso estão diretamente ligados à manutenção dessa estratégia. A fidelidade do cliente é à qualidade do produto e não mais à loja. O cliente espera honestidade, ética e integridade do varejista. Esse é um fator de sucesso encontrado em muitos varejistas, tais como Carrefour, Lojas Render, Nordstrom, Mc Donalds, Pizza Hut etc. Tempo e tecnologia unidos em benefício dos clientes Tecnologia é outro ingrediente importante para o Varejo. O enfoque deve ser na redução do tempo de atendimento, beneficiando o cliente na qualidade do atendimento, no prazo da entrega, e na segurança das operações. Tempo é um recurso cada vez mais escasso e valorizado pelos clientes, principalmente com a mudança do papel da mulher na sociedade. Não há mais tempo para passear e fazer compras. As mulheres que trabalham, assim como os homens, procuram lojas onde sabem que vão encontrar o que precisam e que o atendimento vai ser rápido e objetivo. Mesmo a dona de casa, que hoje assume o papel de administradora da casa, levando e trazendo seus filhos, resolvendo problemas domésticos, tem mais o que fazer do que ficar horas procurando o que lhe interessa, ou parada numa fila de caixa. Quanto aos jovens, a realidade é a mesma. São impacientes e preferem até "paquerar" ou fazer novas amizades no shopping, mas não estão dispostos a gastar seu tempo entrando e saindo de lojas à procura do que precisam, muito menos esperando pelo caixa demorado. Um outro ponto importante para que a tecnologia realmente seja uma implantação de

4 104 - Revista da ESPM sucesso é a preparação que é dada às pessoas envolvidas com os novos sistemas, equipamentos e procedimentos. É interessante observar como "gente pode jogar fora tecnologia", um mundo de investimento em máquinas, somado com dificuldades e resistências da equipe, "zera", na cabeça do cliente, todo esforço e diferencial da loja, com apenas uma observação do vendedor, daquelas como... "não sei pra que tanto dinheiro jogado fora... do outro jeito era melhor. Clientes encantados, só com funcionários encantados Outro ingrediente fundamental para o Varejo é saber encantar seus próprios funcionários. É impossível querer que alguém encante os clientes se não estiver encantado. No Varejo, ainda a forma mais conhecida de atendimento é a de "gente atendendo gente". Daí a importância fundamental que se deve dar à seleção, ao treinamento e ao desenvolvimento da equipe. As empresas que se destacam no Varejo, tais como Carrefour, C&A, Lojas Renner, Lojas Arapuã, entre outras, têm uma preocupação bastante grande com a seleção, treinam incansavelmente seu pessoal e procuram manter o salário com níveis adequados ao perfil e exigências definidas nos cargos. Saber escolher bem as pessoas que vão atender é um dos fatores mais decisivos para o sucesso da loja. O treinamento é importante, mas não resolve problemas de educação, de princípios e valores. Gostar de gente, por exemplo, não se ensina, ou se gosta ou não. E, por incrível que pareça, o Varejo brasileiro ainda vive situações extremamente arcaicas: "Não conseguiu emprego em outro lugar? Vai trabalhar no Varejo!?". "Como eu contrato? Se fizer hora extra e souber fazer contas já está bom!". Não há treinamento que resolva esse problema. A opção por pessoal com formação superior tem dado bons resultados em lojas como a M Officer. No entanto, independente da formação, o perfil de cada funcionário deve ser adequado ao posicionamento da loja. Mas, com certeza, independente da loja, pelo menos um aspecto é fundamental: Gostar de trabalhar com gente! Cada vez mais, os diferenciais de tecnologia e preço são menores, em função de concorrência acirrada. O que acaba diferenciando uma empresa da outra, em termos de atendimento, é a equipe, são as pessoas, o fator humano que está atrás de cada vendedor, de cada comprador, de cada caixa, de cada gerente, de cada funcionário administrativo. Sem considerar a real importância de cada um, sem entender suas necessidades e dificuldades para a realização do trabalho, sem motivá-los, sem obter o real comprometimento da equipe, por melhor que seja o produto, o preço e a tecnologia, muitas vendas serão perdidas e, talvez, muitos clientes reais e potenciais sejam jogados nas mãos do concorrente. O empresário varejista precisa acordar para a valorização da sua equipe. De nada adianta visão, missão, tecnologia de ponta, variedade produtos, preço adequado, se a equipe não for formada por "gente com garra", "gente comprometida com o negócio", "gente que gosta do que faz", "gente que gosta de gente", "gente que faz diferença". Uma equipe assim, logo é percebida pelo cliente, tanto como é percebido o lay-out da loja, a vitrine e a qualidade dos produtos. O Shopping D, seguindo o exemplo da Universidade Disney e da Universidade Mc Donalds está se desenvolvendo, em conjunto com a Escola Superior de Propaganda e Marketing, a Universidade D, objetivando treinar todo o pessoal do Shopping, desde lojistas até funcionários da administração. É uma forma que o varejo está encontrando para se preparar e profissionalizar as equipes, objetivando melhores resultados e maior competência para enfrentar a concorrência, mantendo os clientes atuais e conquistando os potenciais. O cliente espera ter direito a ter direito Concluindo, o cliente espera, acima de tudo, ter direito a ter direito, espera receber pelo que paga, procura o atendimento diferenciado, a qualidade do produto, quer ser entendido nas suas necessidades, enfim, quer ter o direito de "ser". Para isso, o Varejo precisa se adaptar a essas novas necessidades, modernizar não só seus sistemas e procedimentos, mas fundamentalmente a forma de olhar, pensar e agir em relação à equipe e aos clientes.

5 Revista da ESPM -105 O Varejo que pretende oferecer um serviço de qualidade e manter-se competitivo precisa ter flexibilidade, trocar seus administradores autoritários por líderes que consigam envolvimento dos empregados, com autoridade e responsabilidade para tratar com clientes. Se o Varejo sempre foi instigante e atraente, agora ainda é mais. Conciliar o foco no cliente com alta tecnologia, preços baixos, alta qualidade e serviços superiores é o desafio. Acompanhar e estudar os exemplos de sucesso será uma forma de comprovar a necessidade cada vez maior da excelência na atuação de cada profissional comprometido com o Varejo.

A grande verdade é que a maioria das empresas está perdendo muito dinheiro tentando criar um negócio online.

A grande verdade é que a maioria das empresas está perdendo muito dinheiro tentando criar um negócio online. Você gostaria de aprender o que os negócios campeões em vendas online fazem? Como eles criam empresas sólidas na internet, que dão lucros por vários e vários anos? A grande verdade é que a maioria das

Leia mais

Marketing Educacional como manter e captar novos alunos

Marketing Educacional como manter e captar novos alunos Marketing Educacional como manter e captar novos alunos Baiard Guggi Carvalho Publicitário, consultor em marketing educacional e em tecnologia aplicada à educação N os dias de hoje, se perguntarmos para

Leia mais

TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA

TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA 1 TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA Alan Nogueira de Carvalho 1 Sônia Sousa Almeida Rodrigues 2 Resumo Diversas entidades possuem necessidades e interesses de negociações em vendas, e através desses

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

VAREJO. Os principais setores varejistas brasileiros são:

VAREJO. Os principais setores varejistas brasileiros são: O que é? São todas as atividades envolvidas na venda de bens ou serviços diretamente a consumidores finais para seu uso pessoal, e não empresarial. (Philip Kotler) Não importa como os produtos são vendidos

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

Prof. Milton Henrique mcouto@catolica-es.edu.br

Prof. Milton Henrique mcouto@catolica-es.edu.br Prof. Milton Henrique mcouto@catolica-es.edu.br Qual é o seu Negócio? Hoje em dia existe um excesso de: empresas similares, empregando pessoas similares, que tiveram educações similares, exercendo funções

Leia mais

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR KOTLER, 2006 AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR. OS CANAIS AFETAM TODAS AS OUTRAS DECISÕES DE MARKETING Desenhando a estratégia

Leia mais

Unidade III MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino

Unidade III MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino Unidade III MARKETING DE VAREJO E NEGOCIAÇÃO Profa. Cláudia Palladino Compras, abastecimento e distribuição de mercadorias Os varejistas: Precisam garantir o abastecimento de acordo com as decisões relacionadas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO Iluminação de Lojas Destacar uma vitrine, a arquitetura da fachada, os produtos e a decoração dos espaços internos tornando as lojas atraentes aos olhos do público, já não é possível sem a elaboração de

Leia mais

VALUE BASED MANAGEMENT (Gerenciamento Baseado no Valor - GBV) - PARTE ll

VALUE BASED MANAGEMENT (Gerenciamento Baseado no Valor - GBV) - PARTE ll VALUE BASED MANAGEMENT (Gerenciamento Baseado no Valor - GBV) - PARTE ll! Como implantar com sucesso?! Quais os passos para sua implantação?! O foco na criação de valor para o acionista. Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br)

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

ATENDIMENTO AO CLIENTE: DIFERENCIE-SE DA CONCORRÊNCIA E VENDA MAIS

ATENDIMENTO AO CLIENTE: DIFERENCIE-SE DA CONCORRÊNCIA E VENDA MAIS DIFERENCIE-SE DA CONCORRÊNCIA E VENDA MAIS DIFERENCIE-SE DA CONCORRÊNCIA E VENDA MAIS Visa a ampliar a visão de empresários quanto à necessidade de aperfeiçoar o atendimento a clientes como forma de construir

Leia mais

Como Atender. Bem. Clientes em Farmácias e Drogarias. Dr Juan Carlos Becerra Ligos

Como Atender. Bem. Clientes em Farmácias e Drogarias. Dr Juan Carlos Becerra Ligos Bem Vindos! Como Atender Bem Clientes em Farmácias e Drogarias Dr Juan Carlos Becerra Ligos Juan@sincofarma.org.br VALE A PENA Sensação negativa Marketing para a empresa Fidelização (diferencial sustentável)

Leia mais

Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados

Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados Por Maria Teresa Somma Com o intuito de entender os motivos que levam franqueados a transferir o seu negócio, foi realizada uma pesquisa exploratória

Leia mais

NEGOCIAÇÃO DE CONSULTORIA EM VENDAS ONLINE

NEGOCIAÇÃO DE CONSULTORIA EM VENDAS ONLINE 2 NEGOCIAÇÃO DE CONSULTORIA EM VENDAS ONLINE Quando uma empresa vai pra internet e investe em marketing digital, essas são as 3 coisas que precisam ser feitas: 1- GERAR LEADS 2- TRANSFORMAR LEADS EM CLIENTES

Leia mais

Blog: http://flaviobotana.wordpress.com

Blog: http://flaviobotana.wordpress.com Quem serão os Líderes do Futuro na Indústria Gráfica Em seu livro Administração por Processos, o autor Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira apresenta em seu capítulo inicial o que ele chama de Evolução

Leia mais

MARKETING DE VENDAS. Maiêutica - Curso de Processos Gerenciais

MARKETING DE VENDAS. Maiêutica - Curso de Processos Gerenciais MARKETING DE VENDAS Alcioni João Bernardi Prof. Ivanessa Felicetti Lazzari Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Processos Gerenciais (EMD0130) Prática do Módulo IV 27/11/12 RESUMO Este trabalho

Leia mais

Empresas que atuavam fora do Brasil, começam a olhar para o nosso mercado e investem na busca de crescer a sua base de clientes, tais como:

Empresas que atuavam fora do Brasil, começam a olhar para o nosso mercado e investem na busca de crescer a sua base de clientes, tais como: TENDÊNCIAS 1. Globalização Empresas que atuavam fora do Brasil, começam a olhar para o nosso mercado e investem na busca de crescer a sua base de clientes, tais como: Grupo Casino Carrefour Wal-Mart C&A

Leia mais

Manual Etapa 5/Parte 1

Manual Etapa 5/Parte 1 NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Relacionando o negócio com o mercado Manual Etapa 5/Parte 1 Boas vindas e boas vendas! Olá, caro empreendedor! Você está ingressando na Etapa 5 do

Leia mais

ESSE CURSO FOI CRIADO E É PROMOVIDO PELA INSTITUIÇÃO. Todos os Direitos Reservados

ESSE CURSO FOI CRIADO E É PROMOVIDO PELA INSTITUIÇÃO. Todos os Direitos Reservados Curso Online 1 2 ESSE CURSO FOI CRIADO E É PROMOVIDO PELA INSTITUIÇÃO Todos os Direitos Reservados 3 1 O Que é Fluxo de Caixa _Fatores que Afetam o Fluxo de Caixa (Internos e Externos) _Desequilíbrio Financeiro

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

TCC: PESQUISA MERCADOLÓGICA SHOPPING VIA DIRETA 1

TCC: PESQUISA MERCADOLÓGICA SHOPPING VIA DIRETA 1 TCC: PESQUISA MERCADOLÓGICA SHOPPING VIA DIRETA 1 Juliana Brancaglioni CASCIATORI 2 Letícia Prado dos SANTOS 3 Bruno Monteiro ZONATTO³ Joyce VIEIRA³ Jakeline CASARIN³ Paulo CRISP³ Rodolfo BASSETO³ Weder

Leia mais

CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS. Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa. Ricardo Pereira

CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS. Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa. Ricardo Pereira CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa Ricardo Pereira Antes de começar por Ricardo Pereira Trabalhando na Templum Consultoria eu tive a rara oportunidade

Leia mais

SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS BLACK FRIDAY

SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS BLACK FRIDAY SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS BLACK FRIDAY Novembro 2015 INTRODUÇÃO O SPC Brasil e a CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) desenvolveram uma sondagem para as datas comemorativas com o objetivo

Leia mais

Gestão dos Pequenos Negócios

Gestão dos Pequenos Negócios Gestão dos Pequenos Negócios x Rangel Miranda Gerente Regional do Sebrae Porto Velho, RO, 20 de outubro de 2015 A Conjuntura Atual Queda na produção industrial Desemprego Alta dos juros Restrição ao crédito

Leia mais

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - CAMPUS DE PARNAÍBA CURSO: Técnico em Informática DISCIPLINA: Empreendedorismo PROFESSORA: CAROLINE PINTO GUEDES FERREIRA ELEMENTOS DO PLANO

Leia mais

Você está pronto para franquear?

Você está pronto para franquear? Você está pronto para franquear? Um dos maiores benefícios de abrir seu primeiro negócio em shopping center através de uma franquia vem do modelo do negócio, que já oferece o know-how e suporte necessário

Leia mais

A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO

A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO Luiz Carlos Bresser-Pereira Revista Marketing n. 7, vol. II, 1968: 24-32. Um programa mercadológico é um instrumento para se pensar com antecedência, para se estabelecer

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS E O Que Precisa Fazer Para Os Evitar

10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS E O Que Precisa Fazer Para Os Evitar 10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS Será que a sua empresa comete um destes 10 erros? Com a necessidade de encontrar mercados, especialmente no exterior, cada vez mais empresas

Leia mais

O que tira o sono dos líderes de Recursos Humanos?

O que tira o sono dos líderes de Recursos Humanos? O que tira o sono dos líderes de Recursos Humanos? Segundo pesquisa realizada pela Robert Half com 165 executivos de Recursos Humanos, o principal desafio dos líderes em 2012 é a retenção de pessoas, seguido

Leia mais

sobre o autor para mais informações acesse: www.darlanevandro.com.br Este ebook foi escrito por Darlan Evandro. ou siga-me nas redes sociais.

sobre o autor para mais informações acesse: www.darlanevandro.com.br Este ebook foi escrito por Darlan Evandro. ou siga-me nas redes sociais. sobre o autor para mais informações acesse: www.darlanevandro.com.br Este ebook foi escrito por Darlan Evandro. ou siga-me nas redes sociais. introdução ao INBOUND marketing Como você já deve ter lido

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a Página 1 1 Como escrever um Estudo de Caso O que é um estudo de caso? Um estudo de caso é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a lembre-se de escrever um estudo de caso é que o caso

Leia mais

Compras pela internet no mundo do imediato. Elena Dias Priscila Souza

Compras pela internet no mundo do imediato. Elena Dias Priscila Souza Compras pela internet no mundo do imediato Elena Dias Priscila Souza Pesquisa/Referência Uma pesquisa da Nielsen Brasil sobre compras online chamou a atenção. A pesquisa deixa claro que o Brasil tem aumentado

Leia mais

QUALIDADE NO ATENDIMENTO E GRAU DE SATISFAÇÃO ATRIBUÍDO PELO CONSUMIDOR AO COMÉRCIO VAREJISTA DE TRÊS LAGOAS/MS

QUALIDADE NO ATENDIMENTO E GRAU DE SATISFAÇÃO ATRIBUÍDO PELO CONSUMIDOR AO COMÉRCIO VAREJISTA DE TRÊS LAGOAS/MS 1 QUALIDADE NO ATENDIMENTO E GRAU DE SATISFAÇÃO ATRIBUÍDO PELO CONSUMIDOR AO COMÉRCIO VAREJISTA DE TRÊS LAGOAS/MS Elisângela de Aguiar Alcalde (Docente MSc. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS)

Leia mais

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2 CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2 RESUMO: O Customer Relashionship Management CRM ou

Leia mais

Sumário 4 Passos Para Sua Empresa Dobrar o Número de Visitas na Internet... 4 Existem 3 grandes problemas nas empresas muito recorrente: 5 Porque 73%

Sumário 4 Passos Para Sua Empresa Dobrar o Número de Visitas na Internet... 4 Existem 3 grandes problemas nas empresas muito recorrente: 5 Porque 73% Sumário 4 Passos Para Sua Empresa Dobrar o Número de Visitas na Internet... 4 Existem 3 grandes problemas nas empresas muito recorrente: 5 Porque 73% das Empresas Fracassam na Internet... 6... 6 Técnica

Leia mais

21 sacadas para levar o seu negócio para o próximo nível

21 sacadas para levar o seu negócio para o próximo nível Para quem é este livro? Este livro é para todas aquelas pessoas que fazem o que amam em seu trabalho mas não estão tendo o retorno que gostariam. Este mini guia com 21 sacadas é um resumo dos atendimentos

Leia mais

PRODUTIVIDADE DA EQUIPE: COMO OBTER UM MAIOR COMPROMETIMENTO DAS PESSOAS NA FAZENDA?

PRODUTIVIDADE DA EQUIPE: COMO OBTER UM MAIOR COMPROMETIMENTO DAS PESSOAS NA FAZENDA? PRODUTIVIDADE DA EQUIPE: COMO OBTER UM MAIOR COMPROMETIMENTO DAS PESSOAS NA FAZENDA? Fatores Objetivos * Financeiro * Performance Fatores Subjetivos * Nível de satisfação * Comprometimento dos funcionários

Leia mais

Índice. - Introdução... 3. - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos. - Controle Seus Sentimentos... 11

Índice. - Introdução... 3. - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos. - Controle Seus Sentimentos... 11 1 Índice - Introdução... 3 - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos - Controle Seus Sentimentos... 11 - Quite suas Dívidas, mesmo... 14 que Seja Necessário Fazer um Empréstimo - Não Siga a Massa, Existem...

Leia mais

As sacolas das lojas são outdoors que circulam pelos shopping centers

As sacolas das lojas são outdoors que circulam pelos shopping centers ASSUNTO em pauta As sacolas das lojas são outdoors que circulam pelos shopping centers As lojas de shopping não estão explorando todo o potencial desta poderosa ferramenta de marketing. P o r Fábio Mestriner

Leia mais

A Jornada do Cliente Digital

A Jornada do Cliente Digital A Jornada do Cliente Digital 1 Você já ouviu o termo A jornada do Cliente Digital? Já? Ainda não? Pois então prepare-se. Se já ouviu nunca é demais rever o conceito e agregar alguns valores, discutir,

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais

Sorte é quando a oportunidade encontra alguém preparado, VOCÊ FAZ A SUA SORTE SE PREPARANDO E GARIMPANDO OPORTUNIDADES.

Sorte é quando a oportunidade encontra alguém preparado, VOCÊ FAZ A SUA SORTE SE PREPARANDO E GARIMPANDO OPORTUNIDADES. Nota de esclarecimento: Não sou contra quem presta serviços de coaching/mentoring. Você deve sim investir para obter conhecimentos, o que sou contra é essa onda de ( autonomeados ) gurus e peritos em fazer

Leia mais

O QUE FAZER PARA MELHORAR O PROCESSO DE COMPRAS 1

O QUE FAZER PARA MELHORAR O PROCESSO DE COMPRAS 1 O QUE FAZER PARA MELHORAR O PROCESSO DE COMPRAS 1 Matheus Alberto Cônsoli* Lucas Sciência do Prado* Marcos Fava Neves* As revendas agropecuárias devem considerar não apenas preços, mas também as oportunidades

Leia mais

MANUAL DE RETENÇÃO BARRED S

MANUAL DE RETENÇÃO BARRED S MANUAL DE RETENÇÃO BARRED S A contratação contínua de talentos não pode ser isolada da estratégia geral da empresa, pois o correto recrutamento irá agregar pessoas mais valiosas, trazendo mais resultados.

Leia mais

Uma nova visão de custos para empresas de fabricação sob encomenda/projetos

Uma nova visão de custos para empresas de fabricação sob encomenda/projetos Uma nova visão de custos para empresas de fabricação sob encomenda/projetos Apresentação Valdecir de Oliveira Pereira Diretorde Desenvolvimento valdecir@grvsoftware.com.br www.grvsoftware.com.br GRV Software

Leia mais

Primeira Geração - Ajudar a Vender - antes da II Guerra até o início dos anos 60

Primeira Geração - Ajudar a Vender - antes da II Guerra até o início dos anos 60 Concentração de mercado nas cidades portuárias. Peddler caixeiro viajante levava mercadorias aos pequenos vilarejos no interior do país. Surgimento das cidades, novas moedas e novas formas de pagamento,

Leia mais

Curso Direito Empresarial Básico

Curso Direito Empresarial Básico Seja bem Vindo! Curso Direito Empresarial Básico CursosOnlineSP.com.br Carga horária: 20hs Conteúdo Programático: 01. Introdução 02. Definições 03. Conceito contemporâneo de marketing 04. História do marketing

Leia mais

Os 4 P s. P de PRODUTO

Os 4 P s. P de PRODUTO Os 4 P s P de PRODUTO O que é um Produto? Produto é algo que possa ser oferecido a um mercado para aquisição, uso ou consumo e que possa satisfazer a um desejo ou necessidade. Os produtos vão além de bens

Leia mais

UNIDADE 3 Identificação de oportunidades

UNIDADE 3 Identificação de oportunidades UNIDADE 3 Identificação de oportunidades Provavelmente seja um dos maiores mitos sobre as novas idéias para negócios: a idéia deve ser única. Na realidade pouco importa se a idéia é única ou não, o que

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 A IMPORTÂNCIA DAS PESSOAS E DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO DE CASO NA CÂMARA MUNICIPAL DE IPAMERI - GOIÁS. MÁRCIO FERNANDES 1, MARTA MARIA DE SOUZA 2, DÉBORA

Leia mais

AUMENTAR SEU DESEMPENHO.

AUMENTAR SEU DESEMPENHO. Bem Vinda inda! O tempo para você as vezes parece curto? Identificar os DESPERDÍCIOS de tempo, como ações improdutivas: redes sociais, conversas longas, dormir demais... ajuda a AUMENTAR SEU DESEMPENHO.

Leia mais

O Guia Coach do Coach O livro para quem deseja mudar vidas.

O Guia Coach do Coach O livro para quem deseja mudar vidas. O Guia do Coach O livro para quem deseja mudar vidas. Que livro é este? Este livro foi criado a partir do conteúdo da formação de LIFE COACH do Instituto RM de Coaching. Sendo assim o livro contempla tudo

Leia mais

A Magia dos Grandes Vendedores Como Vender Mais, Melhor e Sempre

A Magia dos Grandes Vendedores Como Vender Mais, Melhor e Sempre São produtos inovadores. Agregam valor ao negócio. A Magia dos Grandes Vendedores Como Vender Mais, Melhor e Sempre São valorizados pelos consumidores. Claudio Goldberg Claudio Lenga de Goldberg é Mestre

Leia mais

defendem revitalização do Cais Mauá, mas questionam modelo escolhido

defendem revitalização do Cais Mauá, mas questionam modelo escolhido Porto Alegre (RS) Comerciantes do Centro defendem revitalização do Cais Mauá, mas questionam modelo escolhido Comerciantes do Centro Histórico dizem ainda não ter muitas informações sobre as obras de revitalização

Leia mais

ATENDENDO COM QUALIDADE. www.viveresaber.com.br

ATENDENDO COM QUALIDADE. www.viveresaber.com.br ATENDENDO COM QUALIDADE OFERECIDO POR: Desenvolvido por: ADELINO CRUZ Consultor, Palestrante e Diretor da Viver e aber; Bacharel em Comunicação ocial; Foi Professor da FAMECO PUC/R e da UFM; Atuou nas

Leia mais

10.1. Estratégias para desenvolvimento de novos produtos

10.1. Estratégias para desenvolvimento de novos produtos Módulo 10. Planejamento de novos produtos Uma economia sofrendo as conseqüências de um mercado globalizado, onde a concorrência não dorme nem perdoa atrasos ou percalços. Esta é o macro ambiente onde estão

Leia mais

PESQUISA CENÁRIO 2010-2015: DESAFIOS ESTRATÉGICOS E PRIORIDADES DE GESTÃO

PESQUISA CENÁRIO 2010-2015: DESAFIOS ESTRATÉGICOS E PRIORIDADES DE GESTÃO PESQUISA CENÁRIO 2010-2015: DESAFIOS ESTRATÉGICOS E PRIORIDADES DE GESTÃO PESQUISA RESPONDENTES 1065 executivos (as) PERÍODO De 02 a 17 (Novembro de 2009) CEOs Diretores UNs Diretores Funcionais QUESTIONÁRIO

Leia mais

A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores da Alegria

A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores da Alegria Agentes Financiadores Notícias e atualidades sobre Agentes Financiadores nacionais e internacionais página inicial A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores

Leia mais

O Sistema de Marketing Mais Rápido e Simples

O Sistema de Marketing Mais Rápido e Simples O Sistema de Marketing Mais Rápido e Simples Por Junior Resende www.internetmarketingcentro.com Copyright 2014 O Sistema de Marketing Mais Rápido e Simples Página 1 Rápido. É sobre isso que eu quero falar

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

Qualidade total em pequenas empresas

Qualidade total em pequenas empresas Qualidade total em pequenas empresas Frederico Cezar Capoletti Curi (UFOP) fredcuri2@yahoo.com.br Zirlene Alves da Silva Santos (UFOP) santoszirlene@em.ufop.br Resumo: As pequenas empresas vivem em um

Leia mais

Veja 10 fatores a serem avaliados ao receber proposta de emprego

Veja 10 fatores a serem avaliados ao receber proposta de emprego Terça-feira, 10 de dezembro de 2013 Atualizado em 10/12/2013 08h00 Veja 10 fatores a serem avaliados ao receber proposta de emprego Profissional deve pesar salário, plano de carreira, horário, entre outros.

Leia mais

O Marketing e suas áreas...

O Marketing e suas áreas... O Marketing e suas áreas... Business-To-Business (B2B) refere-se a mkt de produtos e serviços p/ organização, De Consumo produtos e serviços p/ uso pessoal ou doméstico, De Relacionamento conceito recente

Leia mais

Consultoria e Marketing COMO TORNAR O TREINAMENTO UMA FERRAMENTA DE LUCRATIVIDADE

Consultoria e Marketing COMO TORNAR O TREINAMENTO UMA FERRAMENTA DE LUCRATIVIDADE COMO TORNAR O TREINAMENTO UMA FERRAMENTA DE LUCRATIVIDADE A melhor idéia, sem gente boa, não vai a lugar algum. Carlos Alberto Sicupira Controlador da ABInBev Presidente do Conselho das Lojas Americanas

Leia mais

Valorizamos as relações respeitosas, responsáveis e confiáveis com os diferentes públicos, interno e externo, em que não há espaço para:

Valorizamos as relações respeitosas, responsáveis e confiáveis com os diferentes públicos, interno e externo, em que não há espaço para: Introdução A BRMALLS é uma empresa que atua em diversos estados e para manter unida nossa companhia, nossos funcionários devem agir com base em valores e objetivos comuns. Isso se reflete nas atitudes

Leia mais

PROFISSIONAL. Como criar e Gerir uma Equipe de Produção Eficiente

PROFISSIONAL. Como criar e Gerir uma Equipe de Produção Eficiente EDIÇÃO Nº 03 GRÁTIS FOTOGRAFIA PROFISSIONAL SOLUÇÕES PARA IMAGENS DE PRODUTO QUE CONQUISTARAM OS LÍDERES DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Como criar e Gerir uma Equipe de Produção Eficiente Você pode não ter os

Leia mais

Introdução ao Mundo da Embalagem

Introdução ao Mundo da Embalagem Introdução ao Mundo da Embalagem Desenhar embalagens que realmente contribuam para o sucesso do produto na competição de mercado não é uma tarefa fácil. A embalagem é hoje um importante componente da atividade

Leia mais

O caminho do sucesso FORMAÇÃO: AGORA E SEMPRE

O caminho do sucesso FORMAÇÃO: AGORA E SEMPRE 08 05 06 O caminho do sucesso Independente do que cada pessoa considera sucesso, trilhar uma trajetória vencedora depende de investir em uma sólida formação, da gestão eficiente da carreira e de construir

Leia mais

LICENCIAMENTO: ALTO RETORNO COM BAIXO RISCO PARA QUEM QUER ABRIR UM NOVO NEGÓCIO

LICENCIAMENTO: ALTO RETORNO COM BAIXO RISCO PARA QUEM QUER ABRIR UM NOVO NEGÓCIO ebook LICENCIAMENTO: ALTO RETORNO COM BAIXO RISCO PARA QUEM QUER ABRIR UM NOVO NEGÓCIO IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO E QUALIDADE COM RAPIDEZ E BAIXO CUSTO. TAMBÉM PARA A PEQUENA EMPRESA. PROCESSO

Leia mais

A APRENDIZAGEM DE LOGÍSTICA, RH, OSM, ÉTICA: OPINIÃO DE ADMINISTRADORES E GRADUANDOS SOBRE A METODOLOGIA DE ENSINO ¹

A APRENDIZAGEM DE LOGÍSTICA, RH, OSM, ÉTICA: OPINIÃO DE ADMINISTRADORES E GRADUANDOS SOBRE A METODOLOGIA DE ENSINO ¹ A APRENDIZAGEM DE LOGÍSTICA, RH, OSM, ÉTICA: OPINIÃO DE ADMINISTRADORES E GRADUANDOS SOBRE A METODOLOGIA DE ENSINO ¹ DIOSKELLY ABDO² LORHANNY RODRIGUES SANTOS³ LILIANA ARAUJO⁴ MARCO AURÉLIO CAIXETA⁵ PEDRO

Leia mais

A Maquina de Vendas Online É Fraude, Reclame AQUI

A Maquina de Vendas Online É Fraude, Reclame AQUI A Maquina de Vendas Online É Fraude, Reclame AQUI Muitas pessoas me perguntam se a maquina de vendas online é fraude do Tiago bastos funciona de verdade ou se não é apenas mais uma fraude dessas que encontramos

Leia mais

SIMULADO TURMA 1414 TUTORA TACIANE DISCIPLINA: LOGÍSTICA

SIMULADO TURMA 1414 TUTORA TACIANE DISCIPLINA: LOGÍSTICA SIMULADO TURMA 1414 TUTORA TACIANE DISCIPLINA: LOGÍSTICA 1) ASSINALE A ALTERNATIVA QUE CORRESPONDE A UMA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO. A) Recebimento de matérias-primas. B) Alimentação de sistemas produtivos.

Leia mais

GESTÃO CONFLITUOSA ADMINISTRAÇÃO

GESTÃO CONFLITUOSA ADMINISTRAÇÃO 1 ADMINISTRAÇÃO GESTÃO CONFLITUOSA A administração das empresas de transportes de cargas está assentada basicamente, em quatro pés: área operacional; área comercial; área financeira e RH. A departamentalização,

Leia mais

Design Estratégico. Profa. Dra. Cristianne Cordeiro Nascimento criscordeiro@uel.br Universidade Estadual de Londrina

Design Estratégico. Profa. Dra. Cristianne Cordeiro Nascimento criscordeiro@uel.br Universidade Estadual de Londrina Profa. Dra. Cristianne Cordeiro Nascimento criscordeiro@uel.br Universidade Estadual de Londrina Design Estratégico Vamos ver neste final de semana... Criatividade e inovação, design e sociedade contemporânea.

Leia mais

MERCHANDISING NO PDV: AGREGANDO VALOR AO PLANO DE COMUNICAÇÃO 1

MERCHANDISING NO PDV: AGREGANDO VALOR AO PLANO DE COMUNICAÇÃO 1 1 MERCHANDISING NO PDV: AGREGANDO VALOR AO PLANO DE COMUNICAÇÃO 1 Rafael Vinícius Back RESUMO Esse artigo consiste em demonstrar brevemente o papel do Merchandising no composto da comunicação e sua importância

Leia mais

Bem-vindo (a) à RH Tybes Service. PROPOSTA DE TRABALHO DE DIGITAÇÃO

Bem-vindo (a) à RH Tybes Service. PROPOSTA DE TRABALHO DE DIGITAÇÃO Bem-vindo (a) à RH Tybes Service. PROPOSTA DE TRABALHO DE DIGITAÇÃO Estamos com vagas abertas para digitadores em todo o Brasil, as vagas são limitadas e temos muitos trabalhos para serem despachados.

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

Mensagem do Diretor. Oportunidades à vista. O momento é de pensar em desenvolvimento profissional planejado e sustentável

Mensagem do Diretor. Oportunidades à vista. O momento é de pensar em desenvolvimento profissional planejado e sustentável CADEIA DO PETRÓLEO Mensagem do Diretor O momento é de pensar em desenvolvimento profissional planejado e sustentável Oportunidades à vista Os tempos são desafiadores para o setor de petróleo e gás. Enquanto

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise -

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise - RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - Janeiro de 1998 RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - As empresas, principalmente

Leia mais

ETAPA 1 INFORMAÇÕES SOBRE O EMPREENDIMENTO

ETAPA 1 INFORMAÇÕES SOBRE O EMPREENDIMENTO ETAPA 1 INFORMAÇÕES SOBRE O EMPREENDIMENTO Nome da Empresa: Sapatos e Bolsas BACANAS. Razão Social: Sócios: Endereço: Fone/Fax: Pessoa para Contato: CEP: ETAPA 2 DESCRIÇÃO GERAL DO NEGÓCIO O que a empresa

Leia mais

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Ana Clara Rosado Silva (1) ; Daiane Oliveira Borges (2) ; Tatiana Morais Leite (3) ; Vanessa Oliveira Couto (4) ; Patrícia Carvalho

Leia mais

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design.

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design. Projetar, foi a tradução mais usada no Brasil para design, quando este se refere ao processo de design. Maldonado definiu que design é uma atividade de projeto que consiste em determinar as propriedades

Leia mais

Capítulo 3. Focalizando o novo negócio

Capítulo 3. Focalizando o novo negócio O QUE É UMA EMPRESA? De acordo com Santos (1982), a empresa é comumente definida pelos economistas como uma unidade básica do sistema econômico, cuja principal função é produzir bens e serviços. Os objetivos

Leia mais

Gestão da TI. Os custos escondidos da. Conheça os custos escondidos na gestão amadora da TI e pare de perder dinheiro.

Gestão da TI. Os custos escondidos da. Conheça os custos escondidos na gestão amadora da TI e pare de perder dinheiro. da Gestão da TI Conheça os custos escondidos na gestão amadora da TI e pare de perder dinheiro. Conteúdo Introdução Os custos escondidos - parte 1 Os custos escondidos - parte 2 Os custos escondidos -

Leia mais

FILOSOFIA DO SERVIÇO DE PÓS-VENDA TOYOTA

FILOSOFIA DO SERVIÇO DE PÓS-VENDA TOYOTA FILOSOFIA DO SERVIÇO DE PÓS-VENDA TOYOTA Toyota do Brasil Pós-venda Capítulo 1 - O que o Cliente espera do Serviço de Pós-Venda Capítulo 2 - A Filosofia do Serviço de Pós-Venda Toyota Definindo a Filosofia

Leia mais

Sumário. 8. Relacionamento com a Comunidade e com o Meio Ambiente. 9. Relacionamento com os Lojistas. 10. Relacionamento com os Fornecedores

Sumário. 8. Relacionamento com a Comunidade e com o Meio Ambiente. 9. Relacionamento com os Lojistas. 10. Relacionamento com os Fornecedores Manual de Conduta ntrodução O Shopping Recife é um empreendimento imobiliário tipo shopping center, sendo primordial que nossos colaboradores atuem com base em valores e objetivos comuns. A postura ética

Leia mais

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA 4 E ÚLTIMO MÓDULO: Como Ganhar dinheiro com Mala Direta APRESENTAÇÃO PESSOAL Edileuza

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

Conceitos e Fundamentos de Gestão

Conceitos e Fundamentos de Gestão 2º/2015 Conceitos e Fundamentos de Gestão Valdecir J. De Lara Entrada (input) Processo Saída (output) Conceitos e definições sobre processos e produtos; Fundamentos da gestão; Importância da gestão baseada

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Espero que faça um bom proveito do conteúdo e que, de alguma forma, este e-book facilite a sua decisão de adquirir um planejamento.

1. INTRODUÇÃO. Espero que faça um bom proveito do conteúdo e que, de alguma forma, este e-book facilite a sua decisão de adquirir um planejamento. 1. INTRODUÇÃO Muitas pessoas ficam em dúvida sobre o que considerar na hora de contratar um planejamento de estudos. Esta é uma dificuldade aceitável, tendo em vista que existem opções no mercado que não

Leia mais

Excelência no Atendimento ao Cliente. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 27p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Excelência no Atendimento ao Cliente. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 27p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor Gilberto Lacerda Santos É Professor Associado IV da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília, onde atua, há mais de 25 anos, em extensão, graduação e pós-graduação no campo das aplicações

Leia mais

Motivar a sua equipe: O grande desafio da Liderança

Motivar a sua equipe: O grande desafio da Liderança Motivar a sua equipe: O grande desafio da Liderança Existem diversos textos sobre Gestão sendo publicados diariamente, e dentre eles, muitos tratam do tema liderança, que certamente é um dos assuntos mais

Leia mais

COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET

COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET Comece a trabalhar com a internet Trabalhar na internet se tornou um dos principais focos das pessoas nos dias atuais devido a possibilidade de operar em mercados distintos

Leia mais

PONTO DE VISTA SEM TÍTULO, JAZIEL DA SILVA LINS. PAPEL RECICLADO S/ EUCATEX. por Marcelo de Andrade Pinheiro FGV-EAESP

PONTO DE VISTA SEM TÍTULO, JAZIEL DA SILVA LINS. PAPEL RECICLADO S/ EUCATEX. por Marcelo de Andrade Pinheiro FGV-EAESP PONTO DE VISTA Extraindo o melhor de recursos humanos SEM TÍTULO, JAZIEL DA SILVA LINS. PAPEL RECICLADO S/ EUCATEX. O imperativo categórico de uma organização é o resultado. A mesma exigência de desempenho

Leia mais

O cotidiano da gestão educacional e a gestão do cotidiano escolar

O cotidiano da gestão educacional e a gestão do cotidiano escolar 5 CAPÍTULO 5 ESTÁGIO SUPERVISIONADO I: GESTÃO EDUCACIONAL O cotidiano da gestão educacional e a gestão do cotidiano escolar Introdução A compreensão deste capítulo está diretamente relacionada ao entendimento

Leia mais

HÁ 14 ANOS TRADUZINDO LUXO PREMIUM EM GESTÃO

HÁ 14 ANOS TRADUZINDO LUXO PREMIUM EM GESTÃO HÁ 14 ANOS TRADUZINDO LUXO PREMIUM EM GESTÃO A MCF CONSULTORIA É MAIS DO QUE O MEU PROJETO DE VIDA! A MCF REPRESENTA A CRENÇA GENUÍNA DE QUE É POSSÍVEL TRABALHAR ESTRATEGICAMENTE PARA SURPREENDER E ENCANTAR

Leia mais