Colaboração Móvel em Tempo Real: Desafios e Oportunidades

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Colaboração Móvel em Tempo Real: Desafios e Oportunidades"

Transcrição

1 Colaboração Móvel em Tempo Real: Desafios e Oportunidades Markus Endler PUC-Rio Worshop Futuro da Internet - CPqD 15 e 16 de abril 2009

2 Roteiro Motivação e Definição Categorias de Colaboração Móvel em Tempo Real Oportunidades e Desafios O Projeto Mobilis Conclusões

3 Nova realidade aspectos tecnológicos Celulares e smart phones estão cada vez mais presentes em nosso dia-a-dia; Grande aumento de capacidade de processamento, armazenamento e interface com usuário (e.g. Finger Touch Interface); Ubiquidade de conectividade sem fio; Interfaces para várias tecnologias wireless (WiFi, GPRS/EDGE, WiMAX) Capacidade de executar handover vertical Novos tipos de sensores embutidos: GPS, acelerômetro, bússola, câmera, etc.

4 Nova realidade aspectos comportamentais Crescente necessidade de colaboração e comunicação em tempo real na vida profissional e pessoal; Explosão das redes sociais para compartilhamento de opiniões, fotos, chat e presença. Necessidade de coordenação de equipes móveis Monitoramento e compartilhamento de informações de localização (e.g. logística, localização do parente) Usuário quer entretenimento, informação e comunicação na palma da mão, a qualquer momento e lugar (e.g. jogos, mensagens instantâneas com amigos, troca de experiências e informações, etc. )

5 Citações GPS-enabled smart phones are transporting online interactions into the real world, changing social media as we know it. Markus Endler

6 Colaboração Móvel em Tempo Real? Fonte: Markus Endler

7 Colaboração Móvel em Tempo Real Pode ser: Comunicação instantânea por texto, audio (voz) ou vídeo Compartilhamento, consulta e co-edição colaborativa de informações georeferenciadas Visualização on-line da localização de amigos/colegas em mapas Compartilhamento instantâneo de informações, fotos, vídeo-clips, músicas, etc. Redes Sociais para usuários Móveis Resumindo... Comunicação, compartilhamento e coordenação instantânea em um grupo (fechado ou aberto) de usuários móveis, enriquecida com informações contextuais

8 Categorias Colaboração entre usuários de dispositivos móveis Veículos cooperantes Robôs móveis (veículos não-tripulados) cooperantes

9 Usuários de dispositivos móveis Áreas de aplicação: Redes sociais: usuários móveis compartilham localização, atividade, disponibildade para interação ( awareness) Monitoramento do bem estar de idosos à distância, por médicos, enfermeiras, parentes Coleta colaborativa de dados sobre doenças, criminalidade, problemas urbanos, etc. Mobilização espontânea de massas (Smart Mobs) Coordenação de gerenciamento de força tarefa (e.g. contenção de desastre ambiental, catástrofes naturais) Jogos on-line muit-usuário e baseados em localização Logística com recursos e demandas móveis (e.g. monitoramento de frota de caminhões para entrega e busca de mercadorias)

10 Locative Media É mídia digital relacionada a lugares físicos e catalizadora de interações sociais: por exemplo, registrar ocorrências, educar outros cidadãos, organizar manifestações coletivas, etc Exemplo: Oakland Crimespotting

11 Usuários geograficamente próximos Usuários se encontram em uma rede social, e depois interagem diretamente Aplicações: Entretenimento e jogos entre usuários localizados em uma mesma região (geocasting) Compartilhamento espontâneo e co-edição de documentos/mídia (e.g. documentos em uma reunião de trabalho, troca de músicas/clips / e-books) Busca espontânea por um especialista na rua (médico especialista, advogado, psicólogo, etc.) Micro-comércio (busca produto em uma feira)

12 Turf Bombing Jogo multi-player LBS onde grupos de usuário competem pelo domínio do maior número de regiões Colocam bombas-relógio que precisam ser desativadas pelo grupo dono do quarteirão

13 Twitter Rede social de mensagens instantâneas com >6 milhões de adeptos Compartilhamento público do que se está fazendo ou pensando no momento através de mensagens curtas Na grande maioria mensagens banais Personalidades, Políticos (Barack Obama, Dalai Lama) e Artistas permitem que curiosos acompanhem detalhes do dia-a-dia Outros usos mais sérios: Nos EUA, médicos narraram complicada sirurgia para divulgar nova técnica Durante ataques terroristas em Mumbai (Índia) população local divulgou em tempo real fotos da cidade para mostrar os danos Moradores de Blumenau se mobilizam durante as enchentes, para pedir e distribuir melhor donativos

14 Gowalla Jogo para o iphone que combina visita de lugares no mundo real (geocasting) com a coleção de itens virtuais e compartilhamento de rotas com outros membros da rede social. Usuário coleciona souveniers virtuais Usuário pode criar roteiros virtuais e desafiar outros jogadores a percorrie-los. Principal objetivo: estimular interações no mundo real induzidas por interações no jogo.

15 Usuários de dispositivos móveis Alguns desafios: Garantir privacidade e confidencialidade de informações pessoais Interfaces HC que permitam operação simples de vários serviços colaborativos Minimizar atrasos na transmissão de dados através de redes wireless heterogêneas Protocolos de comunicação escaláveis e com eficiência energética Na ausência de informação sobre usuário, identificar precisamente se é problema da infra-estrutuda de comunicação/posicionamento, ou ação voluntária do usuário remoto Flexibilidade: uso integrado de vários serviços colaborativos, Messaging, conferência, mapas, LBS públicos, co-edição, etc. Consultas espaciais (relativas ou absolutas) e serviços push para notificação confiável

16 Usuários geograficamente próximos Alguns desafios: Garantir Privacidade e confidencialidade Autenticar os usuários participantes e evitar ataques de terceiros (e spam móvel) Grupo de usuários participantes de uma sessão de colaboração é dinâmico Dispositivos podem ter capacidades bem distintas e isso deve ser compensado em suas interações

17 Veículos Cooperantes Para comunicação e coordenação entre motoristas O veículo (carro, caminhão) fornece informações ao motorista, emite alertas, ou autonomicamente regula o seu funcionamento (p.ex. redução de velocidade) Áreas de aplicação: Segurança no trânsito (distância segura, aviso instantânea de ocorrências, problemas na estrada, etc.) Fornecimento de informações e avaliação colaborativa sobre pontos de interêsse nas proximidades (preços de combustível, lanchonetes recomendadas, etc.) Reserva de, e encaminhamento para, uma vaga de estacionamento Alerta de um veículo para outro específico Atualização contínua das bases de dados sobre condições de trânsito em cidades

18 Veículos Cooperantes

19 Veículos Cooperantes Veículo é ao mesmo tempo terminal de interação com o usuário, nó da rede móvel, e consumidor e fornecedor de informações coletivas (e.g. situação do trafego) Desafios: Confiabilidade dos serviços mesmo em regiões com baixa densidade de veículos participantes Projeto de protocolos Vehicle-to-Vehicle (V2V) e Vehicle-to-Infrastructure (V2I) eficientes e confiávies Serviços de localização adequados ao perfil de mobilidade dos veículos Escalabilidade na comunicação

20 Robôs Móveis Colaborativos Áreas de aplicação: Segurança civil e militar (monitoramento de fronteitas, desertos/florestas) Monitoramento do meio ambiente Plantas industriais Prospecção de jazidas para mineração Agro-pecuária: monitoramento da saúde dos rebanhos no pasto Socorro a vítimas de catástrofes e ações de resgate (sensores de ruído, térmicos, etc.) Principais benefícos: Torna a coleta de dados/ monitoramento mais confiável, seguro e mais barato Possibilita o acesso a lugares (regiões) inóspitas ou de difícill acesso para seres humanos (Floresta Amazônica, regiões vulcânicas, alto mar, etc.) Robôs podem ser mais robustos e funcionarem de forma autônoma

21 Robôs Móveis Colaborativos Uso para Veículos Aéreos Não-tripulados (Unmanned Aerial Vehicles (UAV) Exemplo: aeronave espiã HERTI criada para monitoramento militar, coleta de dados ambientais e controle de espaço aéreo.

22 Robôs Móveis Colaborativos OFRO: Robô para monitoramento de segurança (usado na Copa do Mundo no Estádio Olímpico de Berlim)

23 Robôs Móveis Colaborativos Principais desafios: Estratégias para a locomoção coordenada e otimizada os robôs, e.g. para garantir a cobertura completa de uma área, ou a redundância das medições Pré-processamento, armazenamento e transmissão eficientes de alto volume de dados sensoriais Inferência/Detecção de situações de interêsse a partir de dados coletados de forma distribuída Protocolos de coordenação que sejam tolerantes a falhas Monitoramento mútuo contínuo do estado de operação entre os robôs Manutenção/atualização do software executando nos robôs

24 O Projeto Mobilis Principais Objetivos: Pesquisar novos serviços colaborativos de tempo real com ciência e compartilhamento de contexto e localização Desenvolver uma plataforma de middleware para a composição flexível de tais serviços, com foco em: Descoberta, e gerência de contatos, uso dos sensores embutidos em dispostivos, ciência de contexto, adaptação e implantação dinâmica, de serviços Usar este middleware para dois estudos de caso: Grupos de turistas compartilhando informações e coordenando as suas atividades Coordenação de ações de equipes de resgate

25 Cenário: Grupo de Turistas visitando uma cidade Alguns turistas querem se separar temporariamente do grupo com o guia, para explorar por conta própria a região, mas querem manter contato com os demais. Como não sabem a lingua nativa, sentem-se inseguros e querem ter ciência da localização, dos caminhos e das atividades dos demais turistas do grupo. Ocasionalmente, querem visitar lugares descobertos e recomendados por outros membros. Querem copartilhar suas fotos e videos com o grupo, e também com parentes no país de origem Precisam ser informados imediatamente de qualquer mudança de planos (p.ex. Onibus para o hotel retornará mais cedo)

26 Principais Características da colaboração tratada em Mobilis Cada usuário móvel tem interêsses/objetivos específicos, mas quer/precisa manter-se ligado constantemente ao grupo, e.g. estar ciente das atividades e localização dos demais membros. Mais especificamente Necessidade de compartilhar informação de localização, roteiros, opiniões, fotos, etc O grupo é definido a priori (e.g., amigos, familiares, grupo de resgate), cada um com específicos direitos de acesso à informação compartilhada O indivíduo e o grupo têm restrições temporais específicas Provimento de diferentes formas de comunicação, compartilahmento e monitoramento com variados graus de intrusividade Explorar diferentes sensores nos smart phones (câmeras, acelerômetro, bússola, ) para aumentar o senso de compartilhamento

27 Decisões de Projeto A principal forma de interação deve ser através de mapas Para visualizar a posição dos demais membros do grupo Como interface para selecionar elementos, fazer buscas espaciais, criar e compartilhar informações multimídia Uso de um protocolo padrão para comunicação em tempo real e compartilhamento de presença (XMPP) Uso de Pub/Sub para o compartilhamento de eventos locais e remotos (em qualquer membro do grupo) Flexibilidade e extensibilidade: Aplicações devem ser compostas de serviços de colaboração modulares Sistema deve ser capaz de se adaptar dinamicamente Markus Endler

28 Mobilis Client Architecture Core Services Mobilis Services GUI Framework MapS FlagS AlertS ChatS Co-Edition MediaS Component Mngt XMPP AdaptationMngt Pub/Sub P2P GroupsS??? DeploymentMngt Sys.Context Plataforma Android Markus Endler Adaptation Policies Discovery Location

29 Um Protótipo usando Mobilis Criação, avaliação e compartilhamento de trilhas/rotas Usa e estende serviços MapS, FlagS e GroupS

30 Conclusão Grande parcela de tráfego da internet será gerado a partir de terminais móveis para aplicações de colaboração móvel em tempo real. Isso vai demandar protocolos e serviços distribuídos de middleware com: Alta confiabililidade e eficiência energética Alta escalabilidade (no número de nós e no volume de dados transmitidos) Levando em conta heterogeneidade de dispositivos, plataformas e típo de tráfego Mecanismos de confidencialidade e segurança flexíveis e configuráveis Markus Endler

31 Obrigado! Perguntas? URLs:

Colaboração Móvel em Tempo Real: Desafios e Oportunidades

Colaboração Móvel em Tempo Real: Desafios e Oportunidades Colaboração Móvel em Tempo Real: Desafios e Oportunidades Markus Endler PUC-Rio Worshop Futuro da Internet - CPqD 15 e 16 de abril 2009 Roteiro Motivação e Definição Categorias de Colaboração Móvel em

Leia mais

Middleware para Colaboração Móvel e Ubíqua

Middleware para Colaboração Móvel e Ubíqua Middleware para Colaboração Móvel e Ubíqua Markus Endler Markus Endler Agenda Área de Atuação e Linhas de Pesquisa O laboratório Exemplos de software desenvolvido Projetos Disciplinas Markus Endler Áreas

Leia mais

7 Utilização do Mobile Social Gateway

7 Utilização do Mobile Social Gateway 7 Utilização do Mobile Social Gateway Existem três atores envolvidos na arquitetura do Mobile Social Gateway: desenvolvedor do framework MoSoGw: é o responsável pelo desenvolvimento de novas features,

Leia mais

Iniciativa para Identificação de Oportunidades Tecnológicas para o Desenvolvimento da Internet do Futuro. Tania Regina Tronco

Iniciativa para Identificação de Oportunidades Tecnológicas para o Desenvolvimento da Internet do Futuro. Tania Regina Tronco Iniciativa para Identificação de Oportunidades Tecnológicas para o Desenvolvimento da Internet do Futuro Tania Regina Tronco Data: 15/04/2009 Motivadores A evolução da Internet causará um forte impacto

Leia mais

Cap. 1 Introdução. Redes sem Fio e Sistemas Móveis de Computação. Prof. Eduardo Barrére. Material Base: Marcelo Moreno. eduardo.barrere@ice.ufjf.

Cap. 1 Introdução. Redes sem Fio e Sistemas Móveis de Computação. Prof. Eduardo Barrére. Material Base: Marcelo Moreno. eduardo.barrere@ice.ufjf. Redes sem Fio e Sistemas Móveis de Computação Cap. 1 Introdução Prof. Eduardo Barrére eduardo.barrere@ice.ufjf.br Material Base: Marcelo Moreno Dep. Ciência da Computação 1 Computação Móvel Computação

Leia mais

Aplicação de dados para TETRA Rio de Janeiro Nov 2009 - Thierry de Matos Reis -

Aplicação de dados para TETRA Rio de Janeiro Nov 2009 - Thierry de Matos Reis - Aplicação de dados para TETRA Rio de Janeiro Nov 2009 - Thierry de Matos Reis - 09.11.2009 Conteúdo As necessidades de aplicações de dados Missão crítica vs. comercial Serviços de dados Exemplos de aplicações

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Computação Aula 01-02: Introdução 2o. Semestre / 2014 Prof. Jesus Agenda da Apresentação Definição e surgimento de Sistemas Distribuídos Principais aspectos de Sistemas Distribuídos

Leia mais

DQuest. Determinação da posição e velocidade por Satélite (GPS) Localização e disponibilização de informações de veículos por tecnologia wireless

DQuest. Determinação da posição e velocidade por Satélite (GPS) Localização e disponibilização de informações de veículos por tecnologia wireless DQuest Localização Localização, controle e gerenciamento de frotas Determinação da posição e velocidade por Satélite (GPS) Localização e disponibilização de informações de veículos por tecnologia wireless

Leia mais

Localização e Inteligência Móvel. Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar.

Localização e Inteligência Móvel. Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar. Localização e Inteligência Móvel Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar. 1 2 Localização e Inteligência Móvel Todos os dias sua empresa enfrenta grandes desafios para

Leia mais

DIMETRA IP Compact. uma solução TETRA completa e compacta

DIMETRA IP Compact. uma solução TETRA completa e compacta DIMETRA IP Compact uma solução TETRA completa e compacta MOTOROLA - SEU PARCEIRO DE TECNOLOGIA CONFIÁVEL E ATUANTE Uma herança que dá orgulho As soluções TETRA da Motorola alavancam mais de 75 anos de

Leia mais

Internet of Things. utilizá-la em diversos tipos de negócios.

Internet of Things. utilizá-la em diversos tipos de negócios. Internet of Things 10 formas de utilizá-la em diversos tipos de negócios. INTRODUÇÃO As interfaces Machine to Machine (M2M) estão facilitando cada vez mais a comunicação entre objetos conectados. E essa

Leia mais

Arquitetura dos Sistemas de Informação Distribuídos

Arquitetura dos Sistemas de Informação Distribuídos Arquitetura dos Sistemas de Informação Distribuídos Quando se projeta um sistema cuja utilização é destinada a ser feita em ambientes do mundo real, projeções devem ser feitas para que o sistema possa

Leia mais

Sistema SpeedTAXI. Diminuir o tempo de despacho dos veículos realizando o processo de forma automática.

Sistema SpeedTAXI. Diminuir o tempo de despacho dos veículos realizando o processo de forma automática. OBJETIVO: Diminuir o tempo de despacho dos veículos realizando o processo de forma automática. REQUISITOS: Utilização da plataforma de comunicação MOTOTRBO (rádio digital Motorola DGM4100 com GPS); Instalação

Leia mais

Tipos de Sistemas Distribuídos

Tipos de Sistemas Distribuídos (Sistemas de Informação Distribuída e Pervasivos) Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência

Leia mais

Demanda por um sistema integrado de mobilidade urbana, acessível por órgãos gestores, operadoras de transporte e população!

Demanda por um sistema integrado de mobilidade urbana, acessível por órgãos gestores, operadoras de transporte e população! Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico - Turma 17 Sistema de Informação de Usuários Michel Costa da Silva (*) No Brasil, o crescimento demográfico das grandes capitais, o apoio governamental

Leia mais

Sistema de Despacho de Serviços de Táxi

Sistema de Despacho de Serviços de Táxi Sistema de Despacho de Serviços de Táxi é um inovador sistema de despacho eletrônico de serviços de táxi, dotado da mais alta tecnologia de computação móvel e de otimização de mobilidade. O TAXI-LINK está

Leia mais

ducker.com.br O site da Torcida Tricolor MÍDIA KIT

ducker.com.br O site da Torcida Tricolor MÍDIA KIT ducker.com.br O site da Torcida Tricolor MÍDIA KIT O Site ducker.com.br foi criado em novembro de 2005, por Richard Eduard Ducker, atualmente conselheiro do Grêmio e colaborador do clube. É um veículo

Leia mais

RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA. Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios

RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA. Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios Soluções ICS A ICS desenvolve soluções que utilizam hardware com tecnologia de ponta. Os softwares

Leia mais

Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar.

Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar. Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar. Vídeo Monitoramento através do celular, smartphone agora é sinônimo de câmera IP. Plataforma de Vídeo Monitoramento Avançado

Leia mais

TRANSDATA SMART RASTREAMENTO E GESTÃO FROTA

TRANSDATA SMART RASTREAMENTO E GESTÃO FROTA BRASIL ARGENTINA +55 19 3515.1100 www.transdatasmart.com.br SEDE CAMPINAS-SP RUA ANA CUSTÓDIO DA SILVA, 120 JD. NOVA MERCEDES CEP: 13052.502 FILIAIS BRASÍLIA RECIFE CURITIBA comercial@transdatasmart.com.br

Leia mais

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Projeto de Sistemas Distribuídos Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Agenda Introdução Exemplos de Sistemas Distribuídos Compartilhamento de Recursos e a Web Principais Desafios para a Implementação

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

EAGLE Smart Wireless Solution. Implantar a manutenção condicional nunca foi tão simples. Brand of ACOEM

EAGLE Smart Wireless Solution. Implantar a manutenção condicional nunca foi tão simples. Brand of ACOEM EAGLE Smart Wireless Solution Implantar a manutenção condicional nunca foi tão simples Brand of ACOEM Com o EAGLE, a ONEPROD oferece a solução de monitoramento contínuo de manutenção condicional mais fácil

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS EM CAMPO UTILIZANDO REDES MÓVEIS

GESTÃO DE PROJETOS EM CAMPO UTILIZANDO REDES MÓVEIS GESTÃO DE PROJETOS EM CAMPO UTILIZANDO REDES MÓVEIS Estudo de caso em empresa de instalação de Cabeamento Mauro Faccioni Filho, Dr. Eng. Pedro Moritz de Carvalho Neto FAZION Sistemas CREARE Engenharia

Leia mais

Tecnologia e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS

Tecnologia e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS Características Design inovador Controle de acesso Permite criar usuários com senhas podendo-se definir no sistema quais as funcionalidades cada

Leia mais

Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED

Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED Yuri Kaszubowski Lopes Roberto Silvio Ubertino Rosso Jr. UDESC 24 de Abril de

Leia mais

Aplicações P2P. André Lucio e Gabriel Argolo

Aplicações P2P. André Lucio e Gabriel Argolo Aplicações P2P André Lucio e Gabriel Argolo Tópicos Internet Peer-to-Peer (Introdução) Modelos (Classificação) Napster Gnutella DHT KaZaA Razões para o Sucesso da Internet Capacidade de interligar várias

Leia mais

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL Solução Tecnologia Monitoramento Instalação SOLUÇÃO A solução de rastreamento Unepxmil foi desenvolvida para atender as principais necessidades

Leia mais

Fortaleza Digital. Aker FIREWALL UTM. Sua empresa mais forte com uma solução completa de segurança digital.

Fortaleza Digital. Aker FIREWALL UTM. Sua empresa mais forte com uma solução completa de segurança digital. Aker FIREWALL UTM Fortaleza Digital Sua empresa mais forte com uma solução completa de segurança digital. Ideal para o ambiente corporativo, com o Aker Firewall UTM você tem o controle total das informações

Leia mais

Linguagem de Programação Visual. Aula 2 Prof. Gleison Batista de Sousa

Linguagem de Programação Visual. Aula 2 Prof. Gleison Batista de Sousa Linguagem de Programação Visual Aula 2 Prof. Gleison Batista de Sousa Historico 50s Interfaces são painel de controles do hardware, usuário são engenheiros; 60-70s Interfaces são programas em linguagens

Leia mais

Introdução a computação móvel. Middlewares para Rede de Sensores sem Fio. Uma avaliação na ótica de Adaptação ao Contexto

Introdução a computação móvel. Middlewares para Rede de Sensores sem Fio. Uma avaliação na ótica de Adaptação ao Contexto Introdução a computação móvel Monografia: Middlewares para Rede de Sensores sem Fio Uma avaliação na ótica de Adaptação ao Contexto Adriano Branco Agenda Objetivo do trabalho O que é uma WSN Middlewares

Leia mais

O Sistema Way foi além, idealizou uma forma não só de garantir a qualidade do produto final, como deotimizar a logística de transporte e entrega.

O Sistema Way foi além, idealizou uma forma não só de garantir a qualidade do produto final, como deotimizar a logística de transporte e entrega. A Way Data Solution se especializou em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para criar um sistema inovador de logística e monitoramento de temperatura/ umidade, através do qual empresas poderão

Leia mais

MONITORAMENTO WIRELESS EM TEMPERATURA, UMIDADE, PRESSÃO & GPS

MONITORAMENTO WIRELESS EM TEMPERATURA, UMIDADE, PRESSÃO & GPS 1 AR AUTOMAÇÃO EMPRESA & SOLUÇÕES A AR Automação é uma empresa especializada no desenvolvimento de sistemas wireless (sem fios) que atualmente, negocia comercialmente seus produtos e sistemas para diferentes

Leia mais

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal de comunicação Objetivo Principal Prover uma solução de baixo custo para Identificação, localização, bloqueio e recuperação de veículos roubados ou procurados, através de micro circuitos embarcados de

Leia mais

Desenvolvimento de aplicativo móvel multiplataforma integrado ao sistema de alerta de cheias da bacia do Itajaí

Desenvolvimento de aplicativo móvel multiplataforma integrado ao sistema de alerta de cheias da bacia do Itajaí Desenvolvimento de aplicativo móvel multiplataforma integrado ao sistema de alerta de cheias da bacia do Itajaí Acadêmico: Carlos Eduardo de Souza Orientador: M.Sc. Dalton Solano dos Reis FURB Universidade

Leia mais

Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes

Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes 1. Necessidades de Gerenciamento Por menor e mais simples que seja uma rede de computadores, precisa ser gerenciada, a fim de garantir, aos seus usuários,

Leia mais

Aplicações e Serviços Baseados em Localização

Aplicações e Serviços Baseados em Localização Aplicações e Serviços Baseados em Localização Introdução à Computação Móvel Adolfo Correia Sumário Introdução Taxonomia de Aplicações Arquitetura Técnicas de Localização Conclusão Introdução Integram a

Leia mais

MODULO SERVIDOR DE GERENCIAMENTO DE CHAVES DE ENCRIPTAÇÃO AÉREA OTAR P25, FASE 2

MODULO SERVIDOR DE GERENCIAMENTO DE CHAVES DE ENCRIPTAÇÃO AÉREA OTAR P25, FASE 2 MODULO SERVIDOR DE GERENCIAMENTO DE CHAVES DE ENCRIPTAÇÃO AÉREA OTAR P25, FASE 2 Servidor de Gerenciamento de Chaves de Encriptação Aérea (Criptofonia) OTAR (Over The Air Rekeying), para emprego na rede

Leia mais

Novembro/2013. Segurança da Informação BYOD/Redes Sociais Marco Vinicio Barbosa Dutra Coordenador de Segurança

Novembro/2013. Segurança da Informação BYOD/Redes Sociais Marco Vinicio Barbosa Dutra Coordenador de Segurança Novembro/2013 Segurança da Informação BYOD/Redes Sociais Marco Vinicio Barbosa Dutra Coordenador de Segurança Segurança da Informação BYOD/Consumerização Redes Sociais Perguntas Não vendo cofres, vendo

Leia mais

Introdução à Computação Móvel. Carlos Maurício Seródio Figueiredo

Introdução à Computação Móvel. Carlos Maurício Seródio Figueiredo Introdução à Computação Móvel Carlos Maurício Seródio Figueiredo Sumário Visão da Computação Móvel Oportunidades de Pesquisa Alguns Interesses de Pesquisas Futuras Visão da Computação Móvel O que é Computação

Leia mais

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho Um perfil personalizado de adoção da tecnologia comissionado pela Cisco Systems Fevereiro de 2012 Dinâmica de ganhos com as iniciativas de mobilidade corporativa Os trabalhadores estão cada vez mais remotos,

Leia mais

OpenScape Alarm Response. Tranquilidade, proteção proativa e resposta rápida do leito de um paciente até as linhas de produção.

OpenScape Alarm Response. Tranquilidade, proteção proativa e resposta rápida do leito de um paciente até as linhas de produção. OpenScape Alarm Response Tranquilidade, proteção proativa e resposta rápida do leito de um paciente até as linhas de produção. Seja qual for o incidente, uma notificação instantânea pode dar-lhe uma vantagem

Leia mais

Redes de Computadores sem Fio

Redes de Computadores sem Fio Redes de Computadores sem Fio Prof. Marcelo Gonçalves Rubinstein Programa de Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica Faculdade de Engenharia Universidade do Estado do Rio de Janeiro Programa Introdução

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Introdução Frederico Madeira LPIC 1, LPIC 2, CCNA fred@madeira.eng.br www.madeira.eng.br Referências - Coulouris, G.;Dollimore, J.; Kindberg, T.; SISTEMAS DISTRIBUIDOS CONCEITOS E

Leia mais

Delivery Fulfillment System Visualização & Comprovação de Entregas

Delivery Fulfillment System Visualização & Comprovação de Entregas Visualização & Comprovação de Entregas Inclui App para dispositivos móveis Sistema de Visualização de Entregas para suporte à SLA, SAC, Rastreamento de Cargas e Documentos com Comprovação Eletrônica. O

Leia mais

Android. Escolhe o dispositivo Android certo!

Android. Escolhe o dispositivo Android certo! Android O Android é a plataforma mais popular do mundo das telecomunicações. Podemos usar todos os aplicativos do Google, existem mais de 600.000 aplicativos e jogos disponíveis no Google Play para nos

Leia mais

Sistemas Distribuídos Arquitetura de Sistemas Distribuídos Aula II Prof. Rosemary Silveira F. Melo Arquitetura de Sistemas Distribuídos Conceito de Arquitetura de Software Principais elementos arquiteturais

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

COLABORAÇÃO COMPLETA PARA O MIDMARKET

COLABORAÇÃO COMPLETA PARA O MIDMARKET COLABORAÇÃO COMPLETA PARA O MIDMARKET Você está realmente conectado? Esse é o desafio atual no panorama dos negócios virtuais e móveis, à medida que as empresas se esforçam para ter comunicações consistentes

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Pioneirismo tecnológico e FLEXIBILIDADE na migração O é uma plataforma de comunicação convergente, aderente às principais necessidades das

Leia mais

Mobilidade Digital na Cidade de São Paulo

Mobilidade Digital na Cidade de São Paulo Prodam Tecnologia para a cidade de São Paulo Mobilidade Digital na Cidade de São Paulo População Portugal Estado do Rio de Janeiro 10,7 16 milhões de de habitantes Suécia Estado do Rio de Janeiro 9,0 16

Leia mais

SISTEMA DE PISTA WAYNE FUSION. Conheça a nova face do. controle de pista.

SISTEMA DE PISTA WAYNE FUSION. Conheça a nova face do. controle de pista. SISTEMA DE PISTA WAYNE FUSION Conheça a nova face do controle de pista. Controle onde você mais precisa. Controle onde voc O Sistema de Pista Wayne Fusion permite uma interface ininterrupta de suas bombas,

Leia mais

DISPOSITIVO PARA RASTREAMENTO DE VEÍCULOS, COLETA, TRANSMISSÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS EM TEMPO REAL APRESENTAÇÃO

DISPOSITIVO PARA RASTREAMENTO DE VEÍCULOS, COLETA, TRANSMISSÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS EM TEMPO REAL APRESENTAÇÃO DISPOSITIVO PARA RASTREAMENTO DE VEÍCULOS, COLETA, TRANSMISSÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS EM TEMPO REAL APRESENTAÇÃO Luiz Carlos Miller Araras, outubro de 2010 DA LOCALIZAÇÃO DO DISPOSITIVO: O GPTD captura

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid)

Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid) Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid) Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência

Leia mais

Trabalhos Relacionados 79

Trabalhos Relacionados 79 Trabalhos Relacionados 79 6 Avaliação e Testes Neste capítulo são apresentados alguns testes que foram realizados com o a solução de Gerenciamento de Mobilidade (API SIP User Agent) e com o sistema publish/subscribe

Leia mais

Solução de monitoramento digital de imagens para veículos. Uni3 - Unidade de Navegação Inteligente 2012 - Todos os direito reservados

Solução de monitoramento digital de imagens para veículos. Uni3 - Unidade de Navegação Inteligente 2012 - Todos os direito reservados Solução de monitoramento digital de imagens para veículos Uni3 - Unidade de Navegação Inteligente 2012 - Todos os direito reservados Quem é a Uni3 A Uni3 é uma empresa especializada em tecnologia de câmeras

Leia mais

Servidor de Gerenciamento de Chaves de Encriptação Aérea OTAR

Servidor de Gerenciamento de Chaves de Encriptação Aérea OTAR Servidor de Gerenciamento de Chaves de Encriptação Aérea OTAR P25 Fase 1 Requisitos Gerais Servidor de Gerenciamento de Chaves de Encriptação (Criptofonia) OTAR (Over The Air Rekeying), para emprego na

Leia mais

5 Mecanismo de seleção de componentes

5 Mecanismo de seleção de componentes Mecanismo de seleção de componentes 50 5 Mecanismo de seleção de componentes O Kaluana Original, apresentado em detalhes no capítulo 3 deste trabalho, é um middleware que facilita a construção de aplicações

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

Introdução do Jornalismo Móvel

Introdução do Jornalismo Móvel Introdução do Jornalismo Móvel Semana 1: Visão geral das plataformas móveis, tendências e futuro Instrutor Técnico Móvel: Will Sullivan Instrutora Brasileira: Lorena Tárcia http://visual.ly/reaching-50-million-users

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

A Camada de Rede. A Camada de Rede

A Camada de Rede. A Camada de Rede Revisão Parte 5 2011 Modelo de Referência TCP/IP Camada de Aplicação Camada de Transporte Camada de Rede Camada de Enlace de Dados Camada de Física Funções Principais 1. Prestar serviços à Camada de Transporte.

Leia mais

ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014. Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV)

ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014. Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV) ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014 Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV) DETALHAMENTO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA E CONTROLE DE TRÁFEGO Os

Leia mais

Melhores práticas para tratar dilemas de qualidade no desenvolvimento de aplicativos móveis

Melhores práticas para tratar dilemas de qualidade no desenvolvimento de aplicativos móveis CBSoft 2013 Trilha Indústria Melhores práticas para tratar dilemas de qualidade no desenvolvimento de aplicativos móveis Andreia Matos dos Santos Igor de Borborema Correia 21 de outubro de 2012 Palestrantes

Leia mais

Windows Phone: Acesse Configurações > Rede celular + SIM > Ativada/Desativada. Android: Deslize a tela para baixo e desmarque a opção de dados.

Windows Phone: Acesse Configurações > Rede celular + SIM > Ativada/Desativada. Android: Deslize a tela para baixo e desmarque a opção de dados. Sempre que você não estiver usando a conexão, desligue a internet do seu aparelho. Mesmo em espera, os programas do celular ou tablet ficarão atualizando com redes sociais, e-mails, entre outros. Com isso

Leia mais

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo MOBILE MARKETING Prof. Fabiano Lobo - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

Aula 03-04: Modelos de Sistemas Distribuídos

Aula 03-04: Modelos de Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Computação Aula 03-04: Modelos de Sistemas Distribuídos 2o. Semestre / 2014 Prof. Jesus Principais questões no projeto de um sistema distribuído (SD) Questão de acesso (como sist. será acessado)

Leia mais

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel BGAN Transmissão global de voz e dados em banda larga Banda larga para um planeta móvel Broadband Global Area Network (BGAN) O firm das distâncias O serviço da Rede Global de Banda Larga da Inmarsat (BGAN)

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America 5º Encontro de Telecomunicações Respeito ao Consumidor 4G no Brasil: FIESP Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações Alexandre Jann Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America Tópicos Perfil

Leia mais

RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA

RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA GR PERSONAL - MXT 100 e 101 RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA O MXT 100/101 é um dispositivo portátil de rastreamento utilizado para monitorar e controlar cargas, bagagem, pessoas, animais e outros meios

Leia mais

MELHORE A EFICIÊNCIA DE SUA FROTA E SUA VANTAGEM COMPETITIVA COM O SISTEMA DE RÁDIOS DIGITAIS BIDIRECIONAIS MOTOTRBO

MELHORE A EFICIÊNCIA DE SUA FROTA E SUA VANTAGEM COMPETITIVA COM O SISTEMA DE RÁDIOS DIGITAIS BIDIRECIONAIS MOTOTRBO MELHORE A EFICIÊNCIA DE SUA FROTA E SUA VANTAGEM COMPETITIVA COM O SISTEMA DE RÁDIOS DIGITAIS BIDIRECIONAIS MOTOTRBO O DESAFIO OBTER SERVIÇOS PTT CONFIÁVEIS Manter a rentabilidade e uma vantagem competitiva

Leia mais

10 DICAS PARA TURBINAR SEU PACOTE DE DADOS. 1 - Desative os Dados do Celular. 2 Remova as notificações e atualizações automáticas

10 DICAS PARA TURBINAR SEU PACOTE DE DADOS. 1 - Desative os Dados do Celular. 2 Remova as notificações e atualizações automáticas 10 DICAS PARA TURBINAR SEU PACOTE DE DADOS 1 - Desative os Dados do Celular Sempre que você não estiver usando a conexão, desligue a internet do seu aparelho. Mesmo em espera, os programas do celular ou

Leia mais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais PRERELEASE 03/07/2011 Avisos legais Avisos legais Para consultar avisos legais, acesse o site http://help.adobe.com/pt_br/legalnotices/index.html.

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I Redes de Computadores I Introdução a Redes de Computadores Prof. Esbel Tomás Valero Orellana Usos de Redes de Computadores Uma rede de computadores consiste de 2 ou mais computadores e/ou dispositivos

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com)

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) ARQUITETURA DE SISTEMAS Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) Roteiro Definição Documento de arquitetura Modelos de representação da arquitetura Estilos arquiteturais Arquitetura de sistemas web Arquitetura

Leia mais

O que é um aplicativo?

O que é um aplicativo? O que é um aplicativo? Aplicativos de software podem ser divididos em duas classes gerais: Software de sistema e Software Aplicativo. Software de sistema são programas de computador de baixo nível que

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

A INICIATIVA QUE VAI LEVAR SEGURANÇA, CONHECIMENTO E BEM-ESTAR À SUA CIDADE

A INICIATIVA QUE VAI LEVAR SEGURANÇA, CONHECIMENTO E BEM-ESTAR À SUA CIDADE A INICIATIVA QUE VAI LEVAR SEGURANÇA, CONHECIMENTO E BEM-ESTAR À SUA CIDADE APRESENTAÇÃO SEGURANÇA UM DIREITO DE TODOS Conviver em segurança é um direito de todos e é dever do poder público garanti-lo.

Leia mais

SEGURANÇA AO ALCANCE DE TODOS

SEGURANÇA AO ALCANCE DE TODOS SEGURANÇA AO ALCANCE DE TODOS TECNOLOGIA A SERVIÇO DA SEGURANÇA O Helper é um sistema inovador que utiliza tecnologia para promover o bem-estar das pessoas, contribuindo para a gestão da segurança pública

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

Soluções. Valéria Prisco. Pré-Vendas Google -Geoambiente. ValériaPrisco. Pré-VendasGoogle Geoambiente

Soluções. Valéria Prisco. Pré-Vendas Google -Geoambiente. ValériaPrisco. Pré-VendasGoogle Geoambiente Soluções Valéria Prisco Pré-Vendas Google -Geoambiente ValériaPrisco Pré-VendasGoogle Geoambiente Parceria Google Google for Business Ferramentas e conteúdo com know-how Brasileiro 20 anos de Know-how

Leia mais

Manual do usuário. isic 5 - Android

Manual do usuário. isic 5 - Android Manual do usuário isic 5 - Android isic 5 - Android Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O novo aplicativo Intelbras isic 5 possui tecnologia capaz de visualizar

Leia mais

ZetesChronos Visibilidade total do processo de entrega

ZetesChronos Visibilidade total do processo de entrega ZetesChronos Visibilidade total do processo de entrega WWW.ZETES.COM ALWAYS A GOOD ID Eleve a qualidade dos serviços de Prova de Entrega Quer seja uma empresa de transportes, encomendas e serviços postais

Leia mais

Serviço fone@rnp: descrição geral

Serviço fone@rnp: descrição geral Serviço fone@rnp: descrição geral Este documento descreve o serviço de Voz sobre IP da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. RNP/REF/0347 Versão Final Sumário 1. Apresentação... 3 2. Definições... 3 3. Benefícios

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Mais inteligência para reforçar sua frota

Mais inteligência para reforçar sua frota Mais inteligência para reforçar sua frota Com o SiteWatch, nossos clientes deixam as suposições de lado na hora de gerenciar a frota O CASE SiteWatch é um sistema de telemetria que captura informações

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais

TRBOnet Standard. Manual de Operação

TRBOnet Standard. Manual de Operação TRBOnet Standard Manual de Operação Versão 1.8 NEOCOM Ltd ÍNDICE 1. TELA DE RÁDIO 3 1.1 COMANDOS AVANÇADOS 4 1.2 BARRA DE FERRAMENTAS 5 2. TELA DE LOCALIZAÇÃO GPS 6 2.1 MAPLIB 6 2.2 GOOGLE EARTH 7 2.3

Leia mais

V O C Ê N O C O N T R O L E.

V O C Ê N O C O N T R O L E. VOCÊ NO CONTROLE. VOCÊ NO CONTROLE. O que é o Frota Fácil? A Iveco sempre coloca o desejo de seus clientes à frente quando oferece ao mercado novas soluções em transportes. Pensando nisso, foi desenvolvido

Leia mais

Desenvolvendo aplicações móveis integradas a redes sociais para o suporte de turistas no Brasil

Desenvolvendo aplicações móveis integradas a redes sociais para o suporte de turistas no Brasil Desenvolvendo aplicações móveis integradas a redes sociais para o suporte de turistas no Brasil Rossana M. C. Andrade 1,2, *, Márcio E. F. Maia 1,3, Paulo Henrique M. Maia 1 1 Grupo de Redes de Computadores,

Leia mais

GESTÃO E RASTREAMENTO GPS EM TEMPO REAL

GESTÃO E RASTREAMENTO GPS EM TEMPO REAL GESTÃO E RASTREAMENTO GPS EM TEMPO REAL Princípio de funcionamento dos localizadores BÁSICO, PREMIUM II e PORTÁTIL fornecidos pela FOXVision: o Posicionamento por GPS; o Não requer instalação de Software

Leia mais

Sérgio Crespo Engenharia de Software EMAIL: SCRESPO@ID.UFF.BR TWITTER: @SCRESPO HTTP://WWW.PROFESSORES.UFF.BR/SCRESPO

Sérgio Crespo Engenharia de Software EMAIL: SCRESPO@ID.UFF.BR TWITTER: @SCRESPO HTTP://WWW.PROFESSORES.UFF.BR/SCRESPO Sérgio Crespo Engenharia de Software EMAIL: SCRESPO@ID.UFF.BR TWITTER: @SCRESPO HTTP://WWW.PROFESSORES.UFF.BR/SCRESPO Formação Graduação em Tecnólogo em Processamento de dados, 1987. Especialização em

Leia mais

Software para Gestão de Frotas Economia e Controle total de seus veículos

Software para Gestão de Frotas Economia e Controle total de seus veículos Software para Gestão de Frotas Economia e Controle total de seus veículos A MobiView é originada do Grupo Original Brasil, fundado em 1990 e desde 2005 é especializada em desenvolvimento de softwares para

Leia mais

Visão geral do XProtect

Visão geral do XProtect Milestone Systems Visão geral do Software de gerenciamento de vídeo Uma solução de vigilância que se ajusta a todas suas necessidades O da Milestone é um poderoso software de gerenciamento de vídeo (VMS)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Usando um firewall para ajudar a proteger o computador A conexão à Internet pode representar um perigo para o usuário de computador desatento. Um firewall ajuda a proteger o computador impedindo que usuários

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.1. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.1. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br Manual do Usuário Nextel Cloud Manual do Usuário Versão 1.0.1 Copyright Nextel 2014 http://nextelcloud.nextel.com.br 1 Manual do Usuário Nextel Cloud 1 Índice 1 Índice... 2 2 Nextel Cloud... 3 3 Instalação

Leia mais

Collaboration Map Collaboration Map. Figura 6.1: Arquitetura da aplicação

Collaboration Map Collaboration Map. Figura 6.1: Arquitetura da aplicação 6 Estudo de caso A utilização de um modelo de componentes orientado a serviços possibilita a construção de aplicações por meio da conexão entre componentes em tempo de execução. O middleware Kaluana utiliza-se

Leia mais