TREPANAÇÃO EM CÃO COM ASPERGILOSE NASAL RELATO DE CASO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TREPANAÇÃO EM CÃO COM ASPERGILOSE NASAL RELATO DE CASO"

Transcrição

1 1 TREPANAÇÃO EM CÃO COM ASPERGILOSE NASAL RELATO DE CASO GUILHERME FERNANDO DE CAMPOS¹, REBECA BACCHI-VILLANOVA 2, RODRIGO NUNES 1, SABRINA MARIN RODIGHERI 3, ANDRÉ JAYR CASAGRANDE 1, KARYNA IZABEL HARTMANN 1 1 Médico Veterinário Autônomo 2 Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal - PUCPR 3 Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Veterinária FCAV-UNESP/Jaboticabal Resumo A aspergilose sinonasal é caracterizada pela infecção da cavidade nasal e do sino frontal por grandes colônias de hifas fúngicas. Seu diagnóstico geralmente é tardio o que dificulta o tratamento. Foi atendido um paciente da espécie canina com histórico de aspergilose sinonasal e epistaxe bilateral. Após o insucesso com a terapia antifúngica oral, optou-se pela realização da trepanação combinada com lavagem tópica com clotrimazol. Devido ao diagnóstico tardio o tratamento não foi eficaz, demonstrando a importância do diagnóstico precoce. Palavras chaves: Aspergillus; sinonasal; trepanação; cão. TREPANATION WITH NASAL ASPERGILLOSIS IN A DOG - CASE REPORT Abstract The sinonasal aspergillosis is characterized by infection of the nasal cavity and the front bell of large colonies of fungal hyphae. The diagnosis is usually late making it difficult to treat. A patient history canine species of sinonasal aspergillosis and bilateral epistaxis was granted. After failure with oral therapy, it was decided to carry out the trepanning combined with topical wash using an antifungal solution. Due to late diagnosis treatment was not effective, demonstrating the importance of early diagnosis. Key words: aspergillus; sinonasal; trepanation; dog. 2326

2 2 Introdução A aspergilose nasal é uma doença relativamente comum em cães onde há a infecção por Aspergillus spp. (Benitah, 2006). É a segunda causa mais comum de descarga nasal crônica em cães, após a neoplasia nasal. A aspergilose sinonasal geralmente permanece confinada a cavidade nasal ou aos seios paranasais, onde causa marcante destruição dos turbinados. (Harkin, 2003). Quanto mais rápido for o diagnóstico e o início do tratamento, melhores os resultados e a resolução da infecção (Garcia et. al., 2001). O presente relato de caso apresenta um caso de aspergilose sinonasal em que foi realizada a trepanação associada a lavagem com clotrimazol. Relato de Caso Foi atendido um cão de 4 anos, macho, sem raça definida (SRD), porte médio, não castrado, com histórico de perda de peso, apatia, dispneia inspiratória, espirros e epistaxe na narina esquerda com evolução progressiva há nove meses, sendo que há um mês o sangramento estava ocorrendo em ambas as narinas. Rinoscopia prévia detectou rinite atrófica sugestiva de infecção fúngica, porém a cultura para fungos foi negativa. O paciente já havia recebido antibiótico sistêmico e atualmente fazia uso do itraconazol há 40 dias. No exame físico o paciente apresentava intensa dispneia inspiratória, ofegância, epistaxe bilateral, sensibilidade na região das narinas, despigmentação e ulceração do espelho nasal. Hemograma e análises de creatinina e alanina aminotransferase não apresentaram alterações. Recomendouse manter itraconazol (8,3 mg/kg/vo/sid) e associar com amoxicilina + ácido clavulânico (20 mg/kg/vo/bid). Após 10 dias houve melhora significativa dos sinais clínicos. No entanto com a suspensão do antibiótico os espirros e a dispneia voltaram. Foi prescrito prednisona (0,5 mg/kg/vo/bid) por 20 dias com redução gradual da dose. Em 2327

3 3 virtude da resposta insatisfatória ao tratamento, o paciente foi submetido a trepanação combinada com lavagem com clotrimazol 1%, 50 ml em cada narina, durante uma hora. Também foi utilizada uma pomada a base de clotrimazol nos seios nasais. No pós-operatório foi realizado bandagem compreensiva para minimizar o enfisema subcutâneo. Foi mantida terapia antibiótica e introduzido fluconazol (5 mg/kg) uma vez por semana, durante 8 semanas em substituição ao itraconazol. Os sinais clínicos persistiram de forma mais discreta, porém após 2 meses da trepanação, o paciente estava apático, com retorno do quadro de dispneia intensa e com indisposição para realizar pequenos esforços físicos. Foi indicado nova lavagem com clotrimazol 1%, porém devido a redução da qualidade da vida do cão e do prognóstico reservado, o responsável optou pela eutanásia. Discussão Cães com qualquer idade podem apresentar aspergilose nasal (Hawkins, 2014), porém a literatura relata maior predisposição em cães com um a sete anos, cães do sexo masculino e raças dolicocefálicas (MacPhail, 2013; Rodrigues et. al., 2011), corroborando com o caso do presente relato. Os sinais clássicos são intensa descarga nasal mucopurulenta ou serosanguinolenta. A secreção nasal é inicialmente unilateral, mas pode progredir para bilateral devido à destruição do septo nasal. Espirros, ulceração e despigmentação das narinas, desconforto facial e osteomielite dos seios paranasais também podem ser observados (Hawkins, 2014; Zonderland et al., 2002). Geralmente a forma nasal ocorre sem doenças imunossupressoras ou malignidades concomitantes (MacPhail, 2013). Todos estes sinais foram observados no paciente relatado, o que permite definir diagnóstico presuntivo de aspergilose nasal, mesmo que a cultura fúngica e o exame histopatológico foram 2328

4 4 negativos para o fungo. Tais resultados podem ser oriundos de uma falha na coleta do material dos locais da lesão. MacPhail (2013) descreve sobre a importância de coletar amostras de vários pontos da lesão. O diagnóstico definitivo da aspergilose sinonasal é difícil e geralmente é realizado quando a doença já progrediu, dificultando o sucesso do tratamento (Harkin, 2003). Devido ao diagnóstico tardio da doença, o paciente já apresentava lesões graves em seios nasais. O tratamento efetivo da doença é comprovadamente difícil. Quanto mais rápido são o diagnóstico e o início do tratamento, melhores os resultados (Garcia et al., 2001). A abordagem terapêutica mais utilizada consiste na remoção cirúrgica dos tecidos onde se encontram as colônias fúngicas, combinada com aplicação tópica e/ou sistêmica das drogas escolhidas (Hawkins, 2014). A administração oral de antifúngicos izóis é eficaz em apenas 43 a 70% dos casos, requerendo meses de tratamento (MacPhail, 2013). Como o paciente não apresentava melhora com a administração do itraconazol, foi optado em realizar a trepanação associado a administração tópica de clotrimazol, em que estudos relatam uma taxa de sucesso de 80 a 90% (MacPhail, 2013). Os principais inconvenientes da técnica são os riscos impostos pela anestesia geral, o desenvolvimento de enfisema subcutâneo e a insatisfação dos proprietários com a aparência física do animal (Stamm, 2002). Com o uso da bandagem compressiva o enfisema subcutâneo foi minimizado. Corrimento nasal leve a moderado pode persistir nesses cães no pós operatório, apesar da melhora dos sinais clínicos (MacPhail, 2013), o que ocorreu neste relato. É provável que a demora do responsável em procurar atendimento veterinário no início dos sinais clínicos pode ter contribuído para o comprometimento nasal avançado. Mesmo utilizando terapia agressiva 2329

5 5 através da trepanação em conjunto com terapia antifúngica tópica e sistêmica, casos refratários podem existir. Casos relatados na literatura (MacPhail, 2013) que foram diagnosticados precocemente, obtiveram resultados satisfatórios. MacPhail (2013) relata que em alguns pacientes, uma única lavagem com clotrimazol é eficaz, mas alguns cães requerem repetição do tratamento. O diagnóstico tardio da doença, o retardo na realização da trepanação e a não repetição da lavagem tópica antifúngica podem ter contribuído o insucesso desse caso. Conclusão A aspergilose sinonasal é um doença crônica que destroi gravemente os seios nasais. Geralmente seu diagnóstico é tardio e há refratariedade à terapia antifúngica sistêmica, devendo a trepanação ser considerada como uma opção de ampliar as chances de cura dos pacientes. Referências 1. BENITAH, N. Canine nasal aspergillosis. Clinical techniques in Small Animal Practice, v. 21, n. 2, p , GARCIA M.E.; CACABALLERO, J.; CRUZADO, M. et. al. The value of the determination of anti-aspergillus IgG in the serodiagnosis of canine aspergillosis: comparision with galactomannan detection. Journal of Veterinay Medicine Series B, v. 48, n.10, p , HARKIN, K.R. Aspergillosis an overview in dogs and cats. Veterinary Medicine, v.98, n.7, p , HAWKINS, E.C. Manifestações clínicas das doenças nasais. In: NELSON, R.W.; COUTO, C.G. Medicina Interna de Pequenos Animais, 5 ed., Rio de Janeiro: Elsevier, 2014, p MACPHAIL, C.M. Surgery of the Upper Respiratory System. In: FOSSUM, T.W. Small Animal Surgery, 4 ed., Missouri: Elsevier, 2013, cap. 29, p QUINN, P.J.; MARKEY, B.K.; CARTER M.E. et. al. Microbiologia veterinária e doenças infecciosas. Porto Alegre: Artmed, p RODRIGUES, R.; FERREIRO, L.; SPANAMBERG A. et al. Canine sinonasal aspergillosis. Acta Science Veterinary, v.39, n.4, p. 1-6,

6 6 8. STAMM, A. Cirurgia micro-endoscópica d conceitos básicos. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, v. 68, n. 3, p , Zonderland J.L.; STORK C.K.; SAUNDERS J.H. et. Al. Intranasal infusion of enilconazole for treatment of sinonasal aspergillosis in dogs. Journal of the American Veterinary Medical Association, v. 22, n.10, p ,

CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO

CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO HOFFMANN, Martina L. 1 ; MARTINS, Danieli B. 2 ; FETT, Rochana R. 3 Palavras-chave: Carcinoma. Felino. Quimioterápico. Introdução O tumor

Leia mais

ARTRITE REUMATOIDE CANINA RELATO DE CASO

ARTRITE REUMATOIDE CANINA RELATO DE CASO 1 ARTRITE REUMATOIDE CANINA RELATO DE CASO REBECA BACCHI-VILLANOVA 1, GUILHERME FERNANDO DE CAMPOS 2 ; POLIANA FREITAS 2 ; SABRINA MARIN RODIGHERI 3 ; PATRÍCIA MOSKO 1 ; ALYNE ARIELA 2 1 Doutoranda do

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Metástase de tumor venéreo transmissivo disseminado na pele de um cão: Relato de caso

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Metástase de tumor venéreo transmissivo disseminado na pele de um cão: Relato de caso PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Metástase de tumor venéreo transmissivo disseminado na pele de um cão: Relato de caso Catarina Rafaela Alves da Silva 1 ; Francisco Lima Silva 2

Leia mais

HEMANGIOSSARCOMA CAVITÁRIO EM CÃO RELATO DE CASO

HEMANGIOSSARCOMA CAVITÁRIO EM CÃO RELATO DE CASO 1 HEMANGIOSSARCOMA CAVITÁRIO EM CÃO RELATO DE CASO CYNTHIA PIRIZZOTTO SCARAMUCCI¹, VANESSA YURIKA MURAKAMI¹, ANALY RAMOS MENDES², GISELE FABRÍCIA MARTINS DOS REIS 3, PRISCILLA MACEDO DE SOUZA 4, RAQUEL

Leia mais

TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO

TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO 1 TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO LYS DE BARROS FOGAGNOLI 1, MILTON MIKIO MORISHIN FILHO 2. 1- Graduanda Medicina Veterinária Universidade

Leia mais

15, que são sapróbias e oportunistas 1,11,15,23,25-26,30,35. As

15, que são sapróbias e oportunistas 1,11,15,23,25-26,30,35. As Rev Inst Ciênc Saúde 2007; 25(4):391-7 Aspergilose em cães revisão Aspergillosis in dogs review Priscila Phólio Sanches* Selene Dall Acqua Coutinho** Resumo Aspergillus spp. são fungos ubíquos no ambiente

Leia mais

Introdução. Graduanda do Curso de Medicina Veterinária UNIVIÇOSA. E-mail: isapvet@hotmail.com. 2

Introdução. Graduanda do Curso de Medicina Veterinária UNIVIÇOSA. E-mail: isapvet@hotmail.com. 2 HEMIVÉRTEBRA EM CÃES - REVISÃO Isabella de Paula Valeriano 1, Ronaldo Oliveira Silveira 2, João Paulo Machado 3, Waleska de Melo Ferreira Dantas 4, Paula Piccolo Miatan 5 Resumo: A hemivértebra é uma malformação,

Leia mais

Ano VII Número 12 Janeiro de 2009 Periódicos Semestral SINUSITE EQÜINA

Ano VII Número 12 Janeiro de 2009 Periódicos Semestral SINUSITE EQÜINA SINUSITE EQÜINA GIBELLINI, Caio César Discente do Curso de Medicina Veterinária da FAMED - Garça MELLO, Daniela P ZAPPA, Vanessa Docentes do Curso de Medicina Veterinária da FAMED Garça RESUMO A sinusite

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 HIPERPLASIA MAMÁRIA FELINA: CASOS ATENDIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DE UBERABA DE 2005 A 1015 DEBORAH VIEIRA DE SOUSA ROSIM 1, ENDRIGO GABELLINI LEONEL ALVES 1, IAN MARTIN 1 ; LARYSSA COSTA REZENDE 1

Leia mais

Uso do Prediderm (prednisolona) no tratamento de dermatopatia e uveíte resultantes de alergia alimentar em cão da Raça Akita: relato de caso

Uso do Prediderm (prednisolona) no tratamento de dermatopatia e uveíte resultantes de alergia alimentar em cão da Raça Akita: relato de caso Uso do Prediderm (prednisolona) no tratamento de dermatopatia e uveíte resultantes de alergia alimentar em cão da Raça Akita: relato de caso Júllio da Costa Batista Parente I ; Bruna Pinto Coutinho II

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE PÓS GRADUÇÃO QUALITTAS / UCB CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE PÓS GRADUÇÃO QUALITTAS / UCB CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE PÓS GRADUÇÃO QUALITTAS / UCB CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS CELULITE JUVENIL EM UM CANINO DA RAÇA BASSET HOUND - RELATO DE CASO Carolina Oliveira Araujo

Leia mais

PENECTOMIA PARCIAL EM CÃO SRD DEVIDO A ESTENOSE URETRAL: RELATO DE CASO

PENECTOMIA PARCIAL EM CÃO SRD DEVIDO A ESTENOSE URETRAL: RELATO DE CASO 1 PENECTOMIA PARCIAL EM CÃO SRD DEVIDO A ESTENOSE URETRAL: RELATO DE CASO LETÍCIA MELO OLIVEIRA 1, THAMIZA CARLA COSTA DOS SANTOS 1, IAGO MARTINS OLIVEIRA 1, LÉO LINDSAY SOUSA GALVÃO 1, THAYANNE CAROLINA

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 CORREÇÃO DE TÓRAX PARADOXAL EM UM CÃO POR TÉCNICA ALTERANATIVA DE ESTABILIZAÇÃO DAS FRATURAS COSTAIS CHEST PARADOXICAL CORRECTION IN A DOG FOR TECHNICAL STABILIZATION ALTERANATIVE OF FRACTURE RIB RAFAEL

Leia mais

Rinite Bilateral Crônica em Felino da Raça Persa

Rinite Bilateral Crônica em Felino da Raça Persa O Sucesso da Terapêutica Homeopática VII Rinite Bilateral Crônica em Felino da Raça Persa Profa. Dra. Maria Luiza Delavechia HUVET UFF; IHB; ABRAH Rinite Bilateral Crônica Rino Sinusite Trato respiratório

Leia mais

INTOXICAÇÃO POR ORGANOFOSFORADO EM CÃO RELATO DE CASO

INTOXICAÇÃO POR ORGANOFOSFORADO EM CÃO RELATO DE CASO REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN 1679-7353 PUBLICAÇÃO CI ENTÍFICA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DE GARÇA/FAMED ANO III, NÚMERO, 07, JUNHO DE 2006. PERIODICIDADE:

Leia mais

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DE INFECCÕES PELO VÍRUS DA LEUCEMIA E IMUNODEFICIÊNCIA FELINA, EM GATOS DOMÉSTICOS DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DE INFECCÕES PELO VÍRUS DA LEUCEMIA E IMUNODEFICIÊNCIA FELINA, EM GATOS DOMÉSTICOS DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DE INFECCÕES PELO VÍRUS DA LEUCEMIA E IMUNODEFICIÊNCIA FELINA, EM GATOS DOMÉSTICOS DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ Veruska Martins da Rosa

Leia mais

Rinoscopia como técnica diagnóstica e terapêutica da aspergilose nasal canina

Rinoscopia como técnica diagnóstica e terapêutica da aspergilose nasal canina Rinoscopia como técnica diagnóstica e terapêutica da aspergilose nasal canina Giovana Laís Ruviaro Tuleski RESUMO A aspergilose nasal canina afeta predominantemente raças com plano nasal longo, provocando

Leia mais

CASTRAÇÃO DE ANIMAIS DE COMPANHIA: MITOS E VERDADES

CASTRAÇÃO DE ANIMAIS DE COMPANHIA: MITOS E VERDADES 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CASTRAÇÃO

Leia mais

PIOMETRA: TÉCNICAS CIRÚRGICAS E CLÍNICAS PARA O TRATAMENTO.

PIOMETRA: TÉCNICAS CIRÚRGICAS E CLÍNICAS PARA O TRATAMENTO. PIOMETRA: TÉCNICAS CIRÚRGICAS E CLÍNICAS PARA O TRATAMENTO. BOCARDO, Marcelo HAMZÈ, Abdul L. Discentes de Medicina Veterinária FAMED- GARÇA ZAPPA, Vanessa Doscente de Medicina Veterinária FAMED- GARÇA.

Leia mais

HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO

HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO 1 HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO JULIANO MORELLI MARANGONI¹, RICARDO LIMA SALOMAO 2, ELZYLENE LÉGA PALAZZO 3, PAULA FERREIRA DA COSTA 3, PATRICIA NADJA DE OLIVEIRA REY 4, MARINA LAUDARES

Leia mais

Cuiabá PERFURAÇÃO DO SÉPTO NASAL ABORDAGEM CIRÚRGICA

Cuiabá PERFURAÇÃO DO SÉPTO NASAL ABORDAGEM CIRÚRGICA PERFURAÇÃO DO SÉPTO NASAL ABORDAGEM CIRÚRGICA I Elaboração Final: 21/01/2010 II Autor: Valfredo da Mota Menezes III Previsão de Revisão: / / IV Tema: Avaliação de ABORDAGEM cirúrgicas V Especialidade Envolvida:

Leia mais

DERMATITE ALÉRGICA A PICADA DE INSETOS EM EQUINO RELATO DE CASO

DERMATITE ALÉRGICA A PICADA DE INSETOS EM EQUINO RELATO DE CASO DERMATITE ALÉRGICA A PICADA DE INSETOS EM EQUINO RELATO DE CASO LUCCHIARI, Gustavo Vendrame MARQUES, Débora Juliana Discente do Curso de Medicina Veterinária FAEF Garça. Rodovia Comandante João Ribeiro

Leia mais

ESTUDO RETROSPECTIVO DOS TUMORES MAMÁRIOS EM CANINOS E FELINOS ATENDIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FAMED ENTRE 2003 A 2007.

ESTUDO RETROSPECTIVO DOS TUMORES MAMÁRIOS EM CANINOS E FELINOS ATENDIDOS NO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FAMED ENTRE 2003 A 2007. REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN 1679-7353 PUBLICAÇÃO CI ENTÍFICA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DE GARÇA/FAMED ANO IV, NÚMERO, 08, JANEIRO DE 2007. PERIODICIDADE:

Leia mais

ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS CANINAS DIAGNOSTICADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO NO PERÍODO DE 2009 A 2010

ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS CANINAS DIAGNOSTICADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO NO PERÍODO DE 2009 A 2010 1 ESTUDO RETROSPECTIVO DAS NEOPLASIAS CANINAS DIAGNOSTICADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO NO PERÍODO DE 2009 A 2010 CAIO FERNANDO GIMENEZ 1, TATIANE MORENO FERRARIAS 1, EDUARDO FERNANDES BONDAN 1 1 Universidade

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 ESTUDO RETROSPECTIVO DE NEOPLASIAS DE PELE EM CÃES, NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM-PA, NO PERÍODO DE 2013 A 2014. RENZO BRITO LOBATO¹, ADRIANA MACIEL DE CASTRO CARDOSO¹, BRENO COSTA DE MACEDO¹, KARINA

Leia mais

CISTOS DA RETE OVARII EM CADELAS E GATAS SUBMETIDAS A CASTRAÇÃO ELETIVA CYSTS OF RETE OVARII IN DOGS AND CATS UNDERGOING ELECTIVE CASTRATION

CISTOS DA RETE OVARII EM CADELAS E GATAS SUBMETIDAS A CASTRAÇÃO ELETIVA CYSTS OF RETE OVARII IN DOGS AND CATS UNDERGOING ELECTIVE CASTRATION 1 CISTOS DA RETE OVARII EM CADELAS E GATAS SUBMETIDAS A CASTRAÇÃO ELETIVA CYSTS OF RETE OVARII IN DOGS AND CATS UNDERGOING ELECTIVE CASTRATION LUCIEN ROBERTA VALENTE MIRANDA DE AGUIRRA, RENZO BRITO LOBATO,

Leia mais

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos.

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos. PRINCIPAIS PERGUNTAS SOBRE IMPLANTES DENTÁRIOS. O que são implantes osseointegrados? É uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 60, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade

Leia mais

INDICAÇÕES BIOEASY. Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária

INDICAÇÕES BIOEASY. Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária INDICAÇÕES BIOEASY Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária 1- ANIGEN RAPID CPV AG TEST BIOEASY PARVOVIROSE Vendas de Filhotes:

Leia mais

Modelagem Fuzzy para Predizer os Riscos de Recidiva e Progressão de Tumores Superficiais de Bexiga

Modelagem Fuzzy para Predizer os Riscos de Recidiva e Progressão de Tumores Superficiais de Bexiga Biomatemática 2 (2), ISSN 679-365X Uma Publicação do Grupo de Biomatemática IMECC UNICAMP Modelagem Fuzzy para Predizer os Riscos de Recidiva e Progressão de Tumores Superficiais de Bexiga Kenia D. Savergnini,

Leia mais

MS777: Projeto Supervisionado Estudos sobre aplicações da lógica Fuzzy em biomedicina

MS777: Projeto Supervisionado Estudos sobre aplicações da lógica Fuzzy em biomedicina MS777: Projeto Supervisionado Estudos sobre aplicações da lógica Fuzzy em biomedicina Orientador: Prof. Dr. Laécio C. Barros Aluna: Marie Mezher S. Pereira ra:096900 DMA - IMECC - UNICAMP 25 de Junho de

Leia mais

AFECÇÕES DO SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho

AFECÇÕES DO SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho AFECÇÕES DO SISTEMA RESPIRATÓRIO Profa. Dra. Rosângela de Oliveira Alves Carvalho FUNÇÕES DO APARELHO RESPIRATÓRIO ventilação termorregulação metabolismo de substâncias endógenas proteção FUNÇÕES DO APARELHO

Leia mais

PARTICULARIDADES NA DOENÇA RENAL CRÔNICA EM GATOS ADULTOS X IDOSOS

PARTICULARIDADES NA DOENÇA RENAL CRÔNICA EM GATOS ADULTOS X IDOSOS WORKSHOP PARTICULARIDADES NA DOENÇA RENAL CRÔNICA EM GATOS ADULTOS X IDOSOS PARTE I: Profa. Dra. Maria Cristina Nobre e Castro (UFF) Doenças renais primárias em gatos que podem evoluir para DRC (jovem

Leia mais

O CONHECIMENTO DOS ENFERMEIROS DAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REALIZAÇÃO DO EXAME CLÍNICO DAS MAMAS

O CONHECIMENTO DOS ENFERMEIROS DAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REALIZAÇÃO DO EXAME CLÍNICO DAS MAMAS 1 O CONHECIMENTO DOS ENFERMEIROS DAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REALIZAÇÃO DO EXAME CLÍNICO DAS MAMAS THE KNOWLEDGE OF FAMILY HEALTH PROGRAM NURSES ABOUT PERFORMING CLINICAL BREAST EXAMINATIONS KÊNIA

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO PROPICIA APRENDIZADO E BEM-ESTAR ANIMAL EM TEMPO DE PARALISAÇÃO ACADÊMICA

PROJETO DE EXTENSÃO PROPICIA APRENDIZADO E BEM-ESTAR ANIMAL EM TEMPO DE PARALISAÇÃO ACADÊMICA 1 PROJETO DE EXTENSÃO PROPICIA APRENDIZADO E BEM-ESTAR ANIMAL EM TEMPO DE PARALISAÇÃO ACADÊMICA NILVA MARIA FRERES MASCARENHAS ¹, CARMEN LÚCIA SCORTECCI HILST ¹, FERNANDO DE BIASI ¹, ANGELITA ZANATA RÉIA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE ENFERMAGEM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE ENFERMAGEM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE ENFERMAGEM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA EDITAL N.º 01/2011 A Universidade Federal do Pará Campos Belém

Leia mais

ESTABILIZAÇÃO DA ARTICULAÇÃO FEMOROTIBIOPATELAR EM CÃES POR MEIO DA UTILIZAÇÃO DOS IMPLANTES TIGHTROPE

ESTABILIZAÇÃO DA ARTICULAÇÃO FEMOROTIBIOPATELAR EM CÃES POR MEIO DA UTILIZAÇÃO DOS IMPLANTES TIGHTROPE ESTABILIZAÇÃO DA ARTICULAÇÃO FEMOROTIBIOPATELAR EM CÃES POR MEIO DA UTILIZAÇÃO DOS IMPLANTES TIGHTROPE Bruna Yumi Sakamoto 1 ; Lisiane Zaniboni 1 ; Claudia Russo 2 RESUMO: A ruptura do ligamento cruzado

Leia mais

DOENÇA DE LEGG-CALVÉ- PERTHES EM HAMSTER SÍRIO (MESOCRICETUS AURATUS) - RELATO DE CASO

DOENÇA DE LEGG-CALVÉ- PERTHES EM HAMSTER SÍRIO (MESOCRICETUS AURATUS) - RELATO DE CASO 1 RAPHAEL DE CARVALHO CLÍMACO 1, MAÍRA SANTOS SEVERO CLÍMACO 2, JÉSSICA SOUZA DIAS 3, CAMILA CAROLINE CARLINI 3, WEMERSON DE SANTANA NERES 3, DANIELA DOS SANTOS 3 1 Médico Veterinário Autônomo, Centro

Leia mais

HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES

HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES Veruska Martins da Rosa 1, Caio Henrique de Oliveira Carniato 2, Geovana Campanerutti Cavalaro 3 RESUMO: O hiperadrenocorticismo

Leia mais

DERMATOFITOSE POR MICROSPORUM GYPSEUM EM FELINO: RELATO DE CASO FELINE DERMATOPHYTOSIS BY MICROSPORUM GYPSEUM: CASE REPORT

DERMATOFITOSE POR MICROSPORUM GYPSEUM EM FELINO: RELATO DE CASO FELINE DERMATOPHYTOSIS BY MICROSPORUM GYPSEUM: CASE REPORT DERMATOFITOSE POR MICROSPORUM GYPSEUM EM FELINO: RELATO DE CASO FELINE DERMATOPHYTOSIS BY MICROSPORUM GYPSEUM: CASE REPORT BALDINI, M.C. 1 ; MOREIRA, K.C. 2 ; FERRARIAS, T.M. 3 ; ROSSI, F.Z. 4 ; BENTUBO,

Leia mais

FIBROLEIOMIOMA EM UMA CADELA DA RAÇA PASTOR ALEMÃO - RELATO DE CASO FIBROLEIOMYOMAS IN ONE BITCH OF GERMAN SHEPHERD BREED CASE REPORT

FIBROLEIOMIOMA EM UMA CADELA DA RAÇA PASTOR ALEMÃO - RELATO DE CASO FIBROLEIOMYOMAS IN ONE BITCH OF GERMAN SHEPHERD BREED CASE REPORT 1 FIBROLEIOMIOMA EM UMA CADELA DA RAÇA PASTOR ALEMÃO - RELATO DE CASO FIBROLEIOMYOMAS IN ONE BITCH OF GERMAN SHEPHERD BREED CASE REPORT ¹JÉSSICA DO ROCIO RIBAS MACHADO, ¹KELLI CRISTINA GRACIANO, ¹CAROLINA

Leia mais

HEMANGIOSSARCOMA ESPLÊNICO EM CÃO DA RAÇA BOXER - RELATO DE CASO

HEMANGIOSSARCOMA ESPLÊNICO EM CÃO DA RAÇA BOXER - RELATO DE CASO HEMANGIOSSARCOMA ESPLÊNICO EM CÃO DA RAÇA BOXER - RELATO DE CASO ARYENNE KAROLYNNE DE OLIVEIRA 1, GABRIELA RODRIGUES SAMPAIO 2, JOSÉ ARTHUR DE ABREU CAMASSA 3, FERNANDO YOITI KITAMURA KAWAMOTO 4, PAULA

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 MELANOMA MALIGNO AMELANÓTICO OSTEOCARTILAGINOSO NA CAVIDADE ORAL COM METÁSTASE PULMONAR EM UM CÃO: RELATO DE CASO. MALIGNANT AMELANOTIC OSTEOCARTILAGINOUS MELANOMA IN THE ORAL CAVITY WITH PULMONARY METASTASIS

Leia mais

Hipotireoidismo. O que é Tireóide?

Hipotireoidismo. O que é Tireóide? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Hipotireoidismo O que é Tireóide? É uma glândula localizada na parte anterior do pescoço, bem abaixo

Leia mais

LEUCEMIA LINFOCÍTICA CRÔNICA EM CÃO RELATO DE CASO

LEUCEMIA LINFOCÍTICA CRÔNICA EM CÃO RELATO DE CASO LEUCEMIA LINFOCÍTICA CRÔNICA EM CÃO RELATO DE CASO LUCIANE CAMILA HISCHING 1, FABIOLA DALMOLIN 2, JOELMA LUCIOLI 3, THIAGO NEVES BATISTA 3, JOSÉ EDUARDO BASILIO DE OLIVEIRA GNEIDING 3. 1 Discente Medicina

Leia mais

TRATAMENTO CONVENCIONAL ASSOCIADO À SUPLEMENTAÇÃO FITOTERÁPICA NA DERMATOFITOSE CANINA RELATO DE CASO CONRADO, N.S. 1

TRATAMENTO CONVENCIONAL ASSOCIADO À SUPLEMENTAÇÃO FITOTERÁPICA NA DERMATOFITOSE CANINA RELATO DE CASO CONRADO, N.S. 1 TRATAMENTO CONVENCIONAL ASSOCIADO À SUPLEMENTAÇÃO FITOTERÁPICA NA DERMATOFITOSE CANINA RELATO DE CASO CONRADO, N.S. 1 1 - Graduanda em Medicina Veterinária pelo Centro Universitário de Rio Preto UNIRP

Leia mais

Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência

Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência 1 - Forte desejo ou compulsão para usar a substância. 2 - Dificuldade em controlar o consumo da substância, em termos de início, término e quantidade.

Leia mais

FLUCONAZOL. - 1 - IT_fluconazol_14/04/09

FLUCONAZOL. - 1 - IT_fluconazol_14/04/09 FLUCONAZOL Peso molecular: 306,30 Fórmula molecular: C 13 H 12 F 2 N 6 O CAS: 86386-73-4 DCB: 04109 Ação Terapêutica: antimicótico e antifúngico. Nome químico: 2-(2,4-difluorophenyl)-1,3-bis(1h-1,2,4-traizol-1-yl)propan-

Leia mais

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES - ALDACTONE

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES - ALDACTONE ALDACTONE Espironolactona FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES - ALDACTONE Comprimidos de 25 mg - caixas contendo 20 unidades. Comprimidos de 100 mg - caixas contendo 16 unidades. USO PEDIÁTRICO E ADULTO

Leia mais

O CUIDADO DA CRIANÇA COM CANCER FORA DE POSSIBILIDADES TERAPÊUTICAS: UM DESAFIO À ENFERMAGEM1

O CUIDADO DA CRIANÇA COM CANCER FORA DE POSSIBILIDADES TERAPÊUTICAS: UM DESAFIO À ENFERMAGEM1 O CUIDADO DA CRIANÇA COM CANCER FORA DE POSSIBILIDADES TERAPÊUTICAS: UM DESAFIO À ENFERMAGEM1 REIS, Thamiza Laureany da Rosa dos 2 ; BIN, Aline 3 1 Trabalho de Pesquisa 2 Curso de Graduação em Enfermagem

Leia mais

Cursos de Enfermagem e Obstetrícia, Medicina e Nutrição Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Estudo Dirigido P2 / Parte II 2012/1

Cursos de Enfermagem e Obstetrícia, Medicina e Nutrição Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Estudo Dirigido P2 / Parte II 2012/1 Cursos de Enfermagem e Obstetrícia, Medicina e Nutrição Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Estudo Dirigido P2 / Parte II 2012/1 1. Um homem de 42 anos sabe que está com HIV/AIDS. Qual

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR Em relação a epidemiologia e bioestatística aplicadas ao controle de infecções hospitalares, julgue os itens a seguir. 41 No registro de variáveis contínuas, a exatidão do registro tem fundamental valor

Leia mais

SEMIOLOGIA MÉDICA APARELHO RESPIRATÓRIO AULAS PRÁTICAS

SEMIOLOGIA MÉDICA APARELHO RESPIRATÓRIO AULAS PRÁTICAS SEMIOLOGIA MÉDICA APARELHO RESPIRATÓRIO AULAS PRÁTICAS HISTÓRIA Alguns exemplos de questões: O animal tem tosse/espirros? Há corrimentos nasais? De que aspecto? Que quantidade? Quando ocorre? Há sintomas

Leia mais

Imagem da Semana: Tomografia Computadorizada

Imagem da Semana: Tomografia Computadorizada Imagem da Semana: Tomografia Computadorizada Imagem 01. Tomografia computadorizada da pelve após injeção endovenosa de meio de contraste iodado, tendo havido ingestão prévia do mesmo produto. Paciente,

Leia mais

Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (IBRAG) Diretor: Jorge José de Carvalho

Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (IBRAG) Diretor: Jorge José de Carvalho Universidade do Estado do Rio de Janeiro Reitor: Ricardo Vieiralves de Castro Centro Biomédico: Diretor: Mário Sérgio Alves Carneiro Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (IBRAG) Diretor: Jorge

Leia mais

Rastreamento Populacional. Maria Isabel do Nascimento Instituto de Saúde Coletiva - UFF

Rastreamento Populacional. Maria Isabel do Nascimento Instituto de Saúde Coletiva - UFF Rastreamento Populacional de Câncer Maria Isabel do Nascimento Instituto de Saúde Coletiva - UFF Roteiro de aula Aspectos relacionados ao rastreamento de câncer Exercícios introdutórios Desenvolvimento

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Utilização de fisioterapia na síndrome do filhote nadador em felino doméstico

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Utilização de fisioterapia na síndrome do filhote nadador em felino doméstico PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Utilização de fisioterapia na síndrome do filhote nadador em felino doméstico David Baruc Cruvinel Lima 1, Hermínio José da Rocha Neto 2, Roseli

Leia mais

Candidíase: Revisão de Literatura

Candidíase: Revisão de Literatura Candidíase: Revisão de Literatura SOUBHIA, Camila Bueno SAITO, Angela Satiko NAKASATO, Fernanda Hatsue GARCIA, Marcelo Manfrin Discentes da Faculdade de Medicina Veterinária de Garça FAEF/FAMED PEREIRA,

Leia mais

Influência da técnica de peritoneostomia na recuperação dos pacientes

Influência da técnica de peritoneostomia na recuperação dos pacientes ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 Influência da técnica de peritoneostomia na recuperação dos pacientes Eduardo Quirino dos Santos

Leia mais

NEOPLASIA INTRAEPITELIAL VULVAR RIO DE JANEIRO 2013

NEOPLASIA INTRAEPITELIAL VULVAR RIO DE JANEIRO 2013 NEOPLASIA INTRAEPITELIAL VULVAR diagnóstico e conduta RIO DE JANEIRO 2013 A NIV aumentou em 4 vezes nos EUA entre 1973 e 2000 A regressão da NIV existe O câncer invasor está presente em 3% das mulheres

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA MEIA ELÁSTICA NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA VENOSA CRÔNICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

UTILIZAÇÃO DA MEIA ELÁSTICA NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA VENOSA CRÔNICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE

Leia mais

INCIDÊNCIA E TENDÊNCIAS DA MORTALIDADE POR CÂNCER DE PRÓSTATA NO BRASIL

INCIDÊNCIA E TENDÊNCIAS DA MORTALIDADE POR CÂNCER DE PRÓSTATA NO BRASIL INCIDÊNCIA E TENDÊNCIAS DA MORTALIDADE POR CÂNCER DE PRÓSTATA NO BRASIL Ericka Silva Holmes 1 ;Juliana da Costa Santos Pessoa 2 ; Sérgio Ribeiro dos Santos 3 1 - Mestranda do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

TERAPÊUTICA ANTIBIÓTICA EMPÍRICA DA FEBRE NEUTROPÉNICA

TERAPÊUTICA ANTIBIÓTICA EMPÍRICA DA FEBRE NEUTROPÉNICA TERAPÊUTICA ANTIBIÓTICA EMPÍRICA DA FEBRE NEUTROPÉNICA DEFINIÇÕES Febre neutropénica: T. auricular > 38ºC mantida durante 1 h, em doente com contagem absoluta de neutrófilos (CAN) < 500/mm 3, ou < 1000/mm

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 MARCELA BENEVENTE [1], LUCIANA MOURA CAMPOS PARDINI [2], ADRIANA CAMARGO FERRASI [1,3], MARIA INES DE MOURA CAMPOS PARDINI [3], ALINE FARIA GALVANI [3], JOSE JOAQUIM TITTON RANZANI [2] 1. Instituto de

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR ESTÁGIO DE MATURAÇÃO DAS CATARATAS DE CÃES ATENDIDOS NO SERVIÇO DE OFTALMOLOGIA VETERINÁRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL TANISE CARBONI DA SILVA 1, MAÍRA HAASE PACHECO 1, MELINA BARBBARA

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO - HERNIORRAFIA ABDOMINAL

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO - HERNIORRAFIA ABDOMINAL TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO - HERNIORRAFIA ABDOMINAL PREZADO PACIENTE: O Termo de Consentimento Informado é um documento no qual sua AUTONOMIA (vontade) em CONSENTIR (autorizar) é manifestada. A intervenção

Leia mais

Survey de Satisfação de Clientes 2009

Survey de Satisfação de Clientes 2009 Survey de Satisfação de Clientes Fevereiro de 2010 Índice 1. Sumário Executivo 4 2. Metodologia 6 3. Estratificação da Amostra 7 4. Classificação das pontuações 8 5. Apresentação de Resultados das Urgências

Leia mais

A Meta-Analytic Review of Psychosocial Interventions for Substance Use Disorders

A Meta-Analytic Review of Psychosocial Interventions for Substance Use Disorders A Meta-Analytic Review of Psychosocial Interventions for Substance Use Disorders REVISÃO META-ANALÍTICA DO USO DE INTERVENÇÕES PSICOSSOCIAIS NO TRATAMENTO DE DEPENDÊNCIA QUÍMICA Publicado: Am J Psychiattry

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: - manuseio

Leia mais

REMOÇÃO DE CORPO ESTRANHO POR ENDOSCOPIA EM Helicops carinicaudus

REMOÇÃO DE CORPO ESTRANHO POR ENDOSCOPIA EM Helicops carinicaudus 1 REMOÇÃO DE CORPO ESTRANHO POR ENDOSCOPIA EM Helicops carinicaudus ANDREISE COSTA PRZYDZIMIRSKI ¹, KEVILY TASHI PEDROSO SABINO¹, TATIANE BRESSAN MOREIRA¹, GIOVANA PALADINO¹, PETERSON TRICHES DORNBUSH²

Leia mais

Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública Pós-Graduação em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial Secretaria da Saúde do Estado da Bahia

Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública Pós-Graduação em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial Secretaria da Saúde do Estado da Bahia EDITAL PARA EXAME DE SELEÇÃO DESTINADO A VAGAS REMANESCENTES PARA A ESPECIALIZAÇÃO EM CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAIS / 2015 A Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, em conformidade com

Leia mais

Dra Tatiana Caloi Cirurgiã Plástica CREMESP - 91347 TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO

Dra Tatiana Caloi Cirurgiã Plástica CREMESP - 91347 TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO . TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO 1- EU,, portador (a) do CPF nº, por determinação explícita de minha vontade, reconheço DRA TATIANA MARTINS CALOI, médica inscrita no CREMESP sob o nº 91347 e CREMEPE

Leia mais

MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM

MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM SAÚDE DO HOMEM Por preconceito, muitos homens ainda resistem em procurar orientação médica ou submeter-se a exames preventivos, principalmente os de revenção do câncer

Leia mais

Sondagem nasolacrimal em crianças: resultados com mais de 14 anos de follow-up

Sondagem nasolacrimal em crianças: resultados com mais de 14 anos de follow-up Oftalmologia - Vol. 37: pp.245-250 Artigo Original Sondagem nasolacrimal em crianças: resultados com mais de 14 anos de follow-up Mariana Seca 1,4, Vasco Miranda 2,4, Ricardo Parreira 2,4, Pedro Menéres

Leia mais

Relatos de casos de Strongyloides stercoralis. Isabelle Assunção Nutrição

Relatos de casos de Strongyloides stercoralis. Isabelle Assunção Nutrição Relatos de casos de Strongyloides stercoralis Isabelle Assunção Nutrição RECIFE/2011 INTRODUÇÃO A estrongiloidíase é uma helmintíase predominantemente intestinal causada pelo Strongyloides stercoralis,

Leia mais

MICOPLASMOSE EM CÃES RELATO DE 4 CASOS

MICOPLASMOSE EM CÃES RELATO DE 4 CASOS MICOPLASMOSE EM CÃES RELATO DE 4 CASOS Melissa Silva-Santos 1 ; Paulo Tojal Dantas Matos 1 ; Victor Fernando Santana Lima¹; Patrícia Oliveira Meira-Santos²; Leandro Branco Rocha². 1. Estudante de Medicina

Leia mais

RELATO DE CASO CLÍNICO: O TRATAMENTO DA CISTITE BACTERIANA RECIDIVANTE EM CÃO COM ESSENCIAS VIBRACIONAIS

RELATO DE CASO CLÍNICO: O TRATAMENTO DA CISTITE BACTERIANA RECIDIVANTE EM CÃO COM ESSENCIAS VIBRACIONAIS RELATO DE CASO CLÍNICO: O TRATAMENTO DA CISTITE BACTERIANA RECIDIVANTE EM CÃO COM ESSENCIAS VIBRACIONAIS CLINICAL CASE REPORT: TREATMENT OF RELAPSING BACTERIAL CYSTITIS IN DOG WITH VIBRATIONAL ESSENCES

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE PERICÁDIO BOVINO NA HERNIORRAFIA PERINEAL EM CÃES RELATO DE DOIS CASOS

UTILIZAÇÃO DE PERICÁDIO BOVINO NA HERNIORRAFIA PERINEAL EM CÃES RELATO DE DOIS CASOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 UTILIZAÇÃO DE PERICÁDIO BOVINO NA HERNIORRAFIA PERINEAL EM CÃES RELATO DE DOIS CASOS Clarisse Guillem Cardoso¹, Danilo Roberto Custódio Marques², Thiago

Leia mais

ESPOROTRICOSE REVISÃO DE LITERATURA Stella Fontes 1, Alessandra Sayegh Arreguy Silva 2, Clarisse Alvim Portilho 3. Introdução

ESPOROTRICOSE REVISÃO DE LITERATURA Stella Fontes 1, Alessandra Sayegh Arreguy Silva 2, Clarisse Alvim Portilho 3. Introdução ESPOROTRICOSE REVISÃO DE LITERATURA Stella Fontes 1, Alessandra Sayegh Arreguy Silva 2, Clarisse Alvim Portilho 3 Resumo: A esporotricose trata-se de uma zoonose causada pelo fungo saprófita dimórfico

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 147/2014 Peptamen Junior, fibra em pó, equipos

RESPOSTA RÁPIDA 147/2014 Peptamen Junior, fibra em pó, equipos RESPOSTA RÁPIDA 147/2014 Peptamen Junior, fibra em pó, equipos SOLICITANTE Dra Regina Célia Silva Neves Juíza de Direito da Comarca de Itaúna NÚMERO DO PROCESSO 0338.14.001204-2 DATA 21/03/2014 SOLICITAÇÃO

Leia mais

Oncologia. Oncologia. Oncologia 16/8/2011 PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS. Patologia. Onkos tumor. Logia estudo

Oncologia. Oncologia. Oncologia 16/8/2011 PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS. Patologia. Onkos tumor. Logia estudo PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS Onkos tumor Logia estudo Oncologia - Estudo das neoplasias em toda sua extensão, investigando o processo patológico desordenado e incontrolável de proliferação

Leia mais

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Informações sobre a cirurgia

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Informações sobre a cirurgia CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA Informações sobre a cirurgia P: A RINOSSEPTOPLASTIA DEIXA CICATRIZES? R: Certos narizes permitem que as cicatrizes fiquem escondidas dentro da cavidade nasal. Nestes casos,

Leia mais

Diagnóstico diferencial de nódulos pulmonares suspeitos: quando e como investigar

Diagnóstico diferencial de nódulos pulmonares suspeitos: quando e como investigar Diagnóstico diferencial de nódulos pulmonares suspeitos: quando e como investigar Definição Nódulo pulmonar é uma estrutura circular de margens definidas, de 2 a 30 mm de diâmetro. Micronódulo menos de

Leia mais

TRATAMENTO DAS DOENÇAS DA PRÓSTATA

TRATAMENTO DAS DOENÇAS DA PRÓSTATA TRATAMENTO DAS DOENÇAS DA PRÓSTATA.com.br Dr. Miguel Srougi é médico, professor de Urologia na Universidade Federal de São Paulo e autor do livro Próstata: Isso É Com Você..com.br Drauzio Varella Vamos

Leia mais

Afecções das Glândulas Salivares na Infância

Afecções das Glândulas Salivares na Infância Afecções das Glândulas Salivares na Infância Otávio Piltcher Caso Clínico Natália, três anos, com todas vacinas em dia, tem aumento periódico da região parotídea à esquerda, simulando crises de caxumba

Leia mais

Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br

Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br LEITE, Gisele Bueno da Silva; MOURA, Karla Senger Pinto de; DORNELAS, Lilian Maria Candido de Souza; BORGES, Juliana Bassalobre Carvalho. Atuação

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2009

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2009 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2009 Medicina - Especialização - TMO Este Caderno contém as questões discursivas de Conhecimentos Específicos correspondentes ao curso descrito acima. Confira se este

Leia mais

Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do. Câncer de Cabeça e Pescoço. Contexto da Medicina Baseada em Evidências

Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do. Câncer de Cabeça e Pescoço. Contexto da Medicina Baseada em Evidências CONGRESSO DE AUDITORIA - NATAL - 2015 Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do Câncer de Cabeça e Pescoço Contexto da Medicina Baseada em Evidências Tratamento do Câncer de Cabeça e

Leia mais

TRATAMENTO DE MELANOMA ORAL COM VISCUM ALBUM E SOLUÇÃO AQUOSA DE LÁTEX DE JANAÚBA (HIMATANTHUS DRASTICUS): RELATO DE CASO

TRATAMENTO DE MELANOMA ORAL COM VISCUM ALBUM E SOLUÇÃO AQUOSA DE LÁTEX DE JANAÚBA (HIMATANTHUS DRASTICUS): RELATO DE CASO 1 TRATAMENTO DE MELANOMA ORAL COM VISCUM ALBUM E SOLUÇÃO AQUOSA DE LÁTEX DE JANAÚBA (HIMATANTHUS DRASTICUS): RELATO DE CASO MARIA APARECIDA DE ALCÂNTARA¹, IOLANDA MARIA SARTORI OFENBOCK NASCIMENTO²; THIERRY

Leia mais

Folha 01/07 DATA: 27/10/2011 DATA:27/10/2011 REVISÕES DATA RESPONSÁVEL 1ª REVISÃO 2ª REVISÃO 3ª REVISÃO 3ª REVISÃO 5ª REVISÃO

Folha 01/07 DATA: 27/10/2011 DATA:27/10/2011 REVISÕES DATA RESPONSÁVEL 1ª REVISÃO 2ª REVISÃO 3ª REVISÃO 3ª REVISÃO 5ª REVISÃO PROTOCOLO CLÍNICO Nº. 06 Folha 01/08 PROTOCOLOS CLÍNICOS Nº. 01/ Serviço de Psiquiatria do Hospital de Clínicas da UFPR. Folha 01/07 : PROTOCOLO CLÍNICO DE TRATAMENTO DO TRANSTORNO DEPRESSIVO SERVIÇO DE:

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. PARECER COREN-SP 031/2012 CT PRCI n 99.330/2012

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. PARECER COREN-SP 031/2012 CT PRCI n 99.330/2012 PARECER COREN-SP 031/2012 CT PRCI n 99.330/2012 Ementa: Aplicação da crioterapia (neve carbônica) no tratamento de Alopecia Areata (AA). 1. Do fato Profissional Enfermeira Fiscal deste Conselho encontrou

Leia mais

NOTA TÉCNICA SVS/Nº 007/2013

NOTA TÉCNICA SVS/Nº 007/2013 NOTA TÉCNICA SVS/Nº 007/2013 Nota Técnica sobre a ocorrência de surtos infecciosos associados à nutrição parenteral em dois estados do Brasil com possível repercussão no Estado do Rio de Janeiro I- Panorama

Leia mais

DOENÇAS AUTO-IMUNES EM CÃES

DOENÇAS AUTO-IMUNES EM CÃES DOENÇAS AUTO-IMUNES EM CÃES Acadêmicas da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/ ACEG TRENTIN, Thays de Campos CAMPOS, Daniele Ferrari DABUS, Daniela Marques Maciel LÉO, Vivian Fazolaro

Leia mais

INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO MATERNIDADEESCOLAASSISCHATEAUBRIAND Diretrizesassistenciais INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO Gilberto Gomes Ribeiro Francisco Edson de Lucena Feitosa IMPORTÂNCIA A infecção do trato

Leia mais

LEPTOSPIROSE?? Bruna Coelho

LEPTOSPIROSE?? Bruna Coelho LEPTOSPIROSE?? Bruna Coelho M. V. do Serviço de Clínica Médica de Pequenos Animais HOVET FMVZ USP Residência em Clínica e Cirurgia de Pequenos animais HOVET FMVZ USP Especialização em Clínica Médica FMVZ

Leia mais

RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético

RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético SOLICITANTE. Dra Sabrina Cunha Peixoto Ladeira Juíza de Direito Juizado Especial de Pirapora

Leia mais

Ronco e Apneia Riscos, Diagnóstico e Tratamentos

Ronco e Apneia Riscos, Diagnóstico e Tratamentos Ronco e Apneia Riscos, Diagnóstico e Tratamentos 2016 Jorge Machado Caram Ronco e Apneia Riscos, Diagnóstico e Tratamentos Jorge Machado Caram Belo Horizonte MG www.drjorgecaram.com.br EditoraA Contagem

Leia mais

ROTEIRO E ESCLARECIMENTOS PARA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA COM ANIMAIS A COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DA UNIFRA

ROTEIRO E ESCLARECIMENTOS PARA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA COM ANIMAIS A COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DA UNIFRA ROTEIRO E ESCLARECIMENTOS PARA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA COM ANIMAIS A COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DA UNIFRA Antes de preencher o formulário para submissão de projeto de pesquisa em animais,

Leia mais

ATUAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO

ATUAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO ATUAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO Introdução A atuação da Fonoaudiológica veio a preencher uma importante lacuna no campo hospitalar. Principalmente na área oncológica ela é relativamente

Leia mais