I Simpósio Sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I Simpósio Sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica"

Transcrição

1 A reflexão das questões ambientais na formação crítica de alunos Franciani Luxinger e Letícia Batista de Souza Pedagogas FARESE- Faculdade da Região Serrana Rua Hermann Röelke, Centro Santa Maria de Jetibá - ES (27) Estamos vivendo a era da modernidade e com ela a falta de tempo se torna constante, inclusive para cuidar da saúde em seus variados aspectos. A saúde no qual nos referimos é primeiramente o saneamento do meio no qual estamos inseridos e como conseqüência disso, hábitos saudáveis que levaremos para toda vida. Sanear o ambiente como ressalta Carvalho e Oliveira (2003, p.13) é [...] uma das formas de contribuir para a manutenção do equilíbrio da natureza e, portanto para a própria sobrevivência do ser humano e de todos os recursos e elementos indispensáveis a vida humana. Cuidar do ambiente e manter hábitos alimentares considerados saudáveis são tarefas amplas e que exigem consciências múltiplas, visto que cada ser humano deve contribuir fazendo sua parte e disseminando essas consciências de forma que cada vez mais pessoas se mobilizem em prol de mudanças. Entretanto, não é apenas a consciência que transforma o meio. Essas mudanças são necessárias e como ressalta Barcelos (2008, p.53) [...] hábitos, valores, representações, conceitos e pré-conceitos e atitudes estão, fortemente, relacionados a questões que não se limitam apenas ao campo da razão, do raciocínio, do intelecto. A partir do pensamento, que em primeiro momento se restringe a pequenas proporções e adiante abrange populações inteiras, entra o papel da educação. A educação tem o poder de ensinar, de formar ideias, de discuti-las, de produzir críticos e desenvolver aprendizados, que se bem interiorizados serão lembrados pela vida toda. O interesse em trabalhar com crianças os temas transversais meio ambiente e alimentação foi à motivação para desenvolver esse projeto. Utilizamos como norteador de todas as atividades desenvolvidas no espaço escolar os Parâmetros Curriculares Nacionais, [...] um referencial de qualidade para a educação no Ensino Fundamental em todo o País. (BRASIL, 1997, p.13). Os temas transversais aparecem nas escolas como parte integrante das disciplinas curriculares, pois são [...] amplos o bastante para traduzir preocupações da sociedade brasileira de hoje e correspondem a questões importantes, urgentes e presentes sob várias formas, na vida cotidiana. (BRASIL, 1997, p.15). A problemática a ser analisada em todas essas discussões se baseou em: Como as questões ambientais e os hábitos alimentares saudáveis poderão ser trabalhados com as crianças na promoção de sujeitos críticos? O trabalho traz inúmeras propostas pedagógicas que foram aplicadas no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), de uma escola no interior do município de Santa Maria de Jetibá. O PETI é um programa de caráter social do governo federal, que oferece às crianças carentes uma jornada estendida na escola, com o intuito de erradicar o trabalho infantil e oferecer uma 36

2 educação de maior qualidade. Nesse período elas recebem o reforço escolar, aprendem artesanatos, desfrutam de atividades culturais e esportivas, além de receberem almoço e lanches preparados na escola. O nosso objetivo geral com esse trabalho foi proporcionar aos discentes atividades teóricas e práticas relacionadas às questões ambientais e aos hábitos alimentares com subsídio da formação de sujeitos críticos. Todas as propostas trabalhadas no ambiente escolar foram intercaladas entre desenvolvimentos teóricos em sala de aula e prática de atividades trabalhadas no presente espaço, além de visitas de campo para que as crianças pudessem interiorizar os conteúdos propostos como participante ativo dessas atividades. Como objetivos específicos desse trabalho relacionamos os presentes citados: Aplicar a técnica de compostagem de resíduos orgânicos dentro da escola sendo esse processo forma de promover a Educação Ambiental no espaço escolar. Esse objetivo girou em torno do incentivo da reciclagem de resíduos orgânicos na escola por intermédio da técnica de compostagem, criando assim o composto, um adubo natural, que foi aplicado em hortas confeccionadas no mesmo local. A importância desse assunto foi discutida em sala de aula, no qual expomos os benefícios da reciclagem e reutilização de resíduos sólidos além dos diversos conceitos se tratando de meio ambiente. As crianças que participaram desse processo foram instruídas a recolher esse material em casa e também na escola. Tivemos também a colaboração de outros fornecedores para obtenção de resíduos em quantidade satisfatória para a técnica. Compreender a educação como base fundamental em processos que envolvam formas de intervenção diversificadas, sendo a questão ambiental e os hábitos alimentares saudáveis assuntos de total relevância no âmbito atual. A escola aparece como personagem central para realização de todas as atividades propostas, juntamente com a colaboração de profissionais e das crianças envolvidas. Como ressalta Oliveira (2006, p.02): Cabe à escola, enquanto uma organização social complexa, responsável pelo acesso à todos e visto como um espaço reflexivo, contribuir junto à outras organizações para realizar projetos educacionais que permitam conscientizar as próximas gerações desenvolvendo saberes, valores e conteúdos que visam compreender essa realidade social e ecológica. A educação vem a contribuir das mais variadas formas. Proporcionar um conhecimento sobre a alimentação saudável com a utilização de hortaliças produzidas dentro do espaço escolar e sugerir receitas e cardápios saudáveis como forma de promover hábitos alimentares saudáveis. O Programa de Erradicação Infantil, ao contrário da educação básica formal, não possui a orientação de nutricionistas para elaboração de merendas planejadas e consideradas saudáveis. Entendemos que todos os projetos sociais do governo que ofereçam alimentação e uma jornada estendida da educação formal devem participar de tudo o que é oferecido à educação 37

3 básica, afinal um aprendizado consolidado na escola formal deve manter influências em educações diversificadas que sejam oferecidas. O que adianta se o aluno, por exemplo, é incentivado em período parcial que corresponde à escola formal, a consumir uma merenda planejada por nutricionistas, saudável, de boa qualidade, se durante a jornada estendida esses hábitos não possuem nenhum tipo de acompanhamento? Se os programas sociais cabíveis não possuem apoio do governo federal e municipal para que esse aprendizado se consolide também no período adicional, melhor que não ofereçam esse momento como um tipo de educação estendida. Com a colaboração de uma nutricionista propusemos um cardápio mensal e receitas simples que além de incluir hortaliças produzidas na escola, se enquadraram com a realidade escolar e são consideradas saudáveis. Toda a produção colhida nas hortas feitas na escola foi incluída na preparação da merenda escolar. Algumas propostas sugeridas foram de aproveitamento integral, ou seja, utilizar o alimento em sua totalidade (casca, talo, folha, etc.), colaborando também para diminuir a quantidade de resíduos orgânicos no ambiente, nossa proposta de educação ambiental. Não foi de nosso interesse seguir de forma sistemática o valor nutricional dos alimentos ou oferecer dietas rígidas à alunos obesos ou abaixo do peso. O único intuito foi promover uma educação alimentar, com práticas pedagógicas e teorias simples, contando com a colaboração de um profissional da saúde e tendo em vista a reeducação das crianças na escolha de alimentos. Com uma metodologia de caráter qualitativo, as nossas propostas se basearam na aplicação de trinta e duas aulas intercaladas entre teóricas, práticas e visitas de campo. Segue a descrição de algumas delas: Primeira aula aplicada. Alunos assistindo o documentário. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) Na primeira aula teórica desenvolvida no PETI, foram trabalhados temas relacionados à Educação Ambiental e para isso, iniciamos o assunto expondo primeiramente o trailer do filme Lixo Extraordinário, que acompanha o trabalho do artista plástico Vik Muniz em um dos maiores aterros sanitário do mundo: o Jardim Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro. 38

4 No filme ele fotografava um grupo de catadores de materiais recicláveis, com o objetivo inicial de retratá-los. No entanto, o trabalho com esses personagens revela a dignidade e o desespero que enfrentam quando sugeridos a reimaginar suas vidas fora daquele ambiente. Após esse momento reunimos todos os alunos em um círculo e apresentamos a eles os momentos marcantes do filme, de forma simples e educativa, através de conversas, trazendo o assunto para a realidade que vivemos, onde tivemos grande interesse e participação das crianças no diálogo. Depois explicamos a importância da reciclagem como forma de diminuir a poluição do solo, das águas e do ar, mostrando pequenos cartazes com figuras e também através da informática. Quinta aula aplicada. Nessa aula, exploramos os malefícios do lixo ao meio ambiente e a importância da reciclagem, iniciando um assunto que dava exclusividade a reciclagem de material orgânico. Utilizamos um vídeo produzido pelo programa da TV Escola que fala sobre a agricultura orgânica, abordando os benefícios e os processos desse tipo de plantio. Além disso, o vídeo expôs a compostagem, uma técnica milenar praticada pelos chineses há mais de cinco mil anos, e que nada mais é, o que a natureza faz desde que surgiram os primeiros microorganismos decompositores. Observando que cada resíduo seja ele de origem animal ou vegetal é reaproveitado pelo ecossistema como fonte de nutrientes para as plantas, o vídeo também abordou que esses nutrientes são o sustentáculo da vida terrestre. Dessa forma, nos ensinou que quando procedemos com a compostagem estamos seguindo as regras da natureza e destinando corretamente nossos resíduos. Depois da exploração do assunto através de uma conversa, pedimos que os alunos registrassem os pontos importantes e descrevessem o que aprenderam. Alunos registrando os relatos. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) Oitava aula aplicada. 39

5 I Simpósio Sobre a A instrução aos alunos participantes antes do processo de montagem da pilha de compostagem, permitiu que eles se dividissem nas tarefas: As crianças com menor idade ficaram responsáveis em reduzir os resíduos coletados a partículas mínimas, enquanto os alunos maiores ajudaram na montagem da pilha misturando todo o material e permitindo o ponto ideal para obtenção da primeira quantidade de adubo. Foram distribuídos luvas e máscaras, para que não houvesse contato direto desse material com os alunos e para evitar qualquer tipo de contaminação, verificamos com antecedência todo o material coletado. Diminuindo o tamanho das partículas. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) Décima terceira aula aplicada. Alunos encontrando um brotinho. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) 40

6 I Simpósio Sobre a A cada etapa de realização dos trabalhos, recebíamos visitas das mães na escola demonstrando interesse em saber sobre os métodos que estavam sendo aplicados e também relatando sobre a empolgação dos filhos diante das novidades. Nessa décima terceira aula, após o reviramento e medição da temperatura, os alunos encontraram um brotinho nascendo em meio ao composto orgânico. Como ressalta Pereira Neto (2007, p.47) [...] um teste padrão, que avalie o índice de germinação de sementes, utilizando o adubo como abstratos servirão para indicar o término da fase de maturação. Portanto, o adubo já se encontrava apropriado para utilização em hortas. Décima nona aula aplicada. Durante essa aula, realizamos com a colaboração das crianças a adubação das hortas com o composto produzido no espaço escolar. Processo de adubação com a ajuda das crianças. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) Vigésima segunda aula aplicada. Nessa aula realizamos uma breve explicação para que os alunos relembrassem que a Pirâmide Alimentar é constituída de oito grupos de alimentos que devem ser consumidos diariamente para uma alimentação balanceada. Logo após, confeccionamos uma pirâmide de isopor onde colocamos os alimentos reais trazidos pelos alunos de acordo com as divisões da última aula, concretizando a aprendizagem de forma prática. 41

7 I Simpósio Sobre a Alunos com os alimentos para a confecção da pirâmide alimentar. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) Vigésima terceira aula aplicada. Nessa aula, observamos com as crianças o crescimento das verduras e hortaliças que foram plantadas na escola. Uma parte delas foi colhida e acrescentada à merenda escolar com o intuito de promover uma alimentação saudável entre os alunos. O crescimento da horta. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) Vigésima quarta aula aplicada. A primeira visita das crianças fora do espaço educacional ocorreu no sítio Vale Verde, situado na Vila Jetibá, interior do município de Santa Maria de Jetibá. O local visa a vinte e cinco anos a produção orgânica de verduras e possui uma grande área de mata nativa, um incentivo para o início das atividades turísticas. 42

8 I Simpósio Sobre a Conhecendo partes da propriedade. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) Vigésima sexta aula aplicada. A vigésima sexta aula foi à promoção de uma alimentação saudável. Durante a preparação da merenda escolar, as crianças se reuniram no refeitório e discutiram sobre as verduras e hortaliças produzidas, bem como a importância de sua inclusão no cardápio diário. Logo após, desfrutaram de uma variedade de saladas e sucos naturais planejada pela merendeira. Proposta de alimentação saudável. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) 43

9 I Simpósio Sobre a Vigésima oitava aula aplicada. A vigésima sétima aula foi uma das preferidas das crianças. Propusemos a preparação de uma receita nutritiva de aproveitamento integral (cascas e talos). Essa receita trabalhou temas ambientais, evitando o descarte de matéria orgânica no ambiente, além de promover uma alimentação nutritiva no espaço escolar. Todos esses benefícios foram exemplificados durante a preparação da receita. As receitas desenvolvidas foram indicações de uma nutricionista, que elaborou as propostas para aplicarmos no ambiente escolar. Bolo de casca de banana. Fonte: (LUXINGER; SOUZA, 2011) CONSIDERAÇÕES FINAIS Consideramos que todas as propostas pedagógicas aplicadas no programa de erradicação do trabalho infantil tiveram uma aceitação significativa quanto à participação, os novos aprendizados e o compromisso dos alunos envolvidos. A teoria em sala de aula serviu de sustentação para o desempenho efetivo das atividades práticas, no qual podemos citar a evolução dos alunos nos seguintes aspectos: A criticidade evoluída durante os debates em educação ambiental Durante as inúmeras discussões envolvendo temas ambientais percebemos que o confronto de opiniões e ideias com relação ao conceito sobre Meio Ambiente baseava-se restritamente na visão ecológica do termo. Com a interiorização principalmente das práticas propostas, as crianças passaram a entender que o meio ambiente é bem maior que isso. Envolve nossas ações em ambientes diversificados (nossas casas, escola, parque, igreja) e que o consumismo leva a produção de lixo, e esse por sua vez necessita ser reciclado e reaproveitado de forma que diminua os impactos causados ao ambiente. As crianças assimilaram que ações presentes são importantes para um ambiente melhor no futuro. Obtivemos sensíveis mudanças de atitudes e valores por 44

10 parte das crianças que participaram intensamente de todas as propostas, sendo que a cada etapa concluída, relacionaram os diversos aprendizados adquiridos e a importância de sua aplicabilidade cotidiana. A importância de métodos que favoreçam e estimulem ações eficazes quanto à questão ambiental - Quando falamos de compostagem nenhum dos alunos tinham conhecimento do termo. Com o caminhar das aulas as crianças perceberam a importância da técnica para diminuir em primeiro momento a quantidade de lixo orgânico na escola. Os resíduos orgânicos sempre são produzidos em grande escala nas instituições, devido à quantidade de alunos que recebem alimentação diária. A técnica também reuniu o comprometimento das crianças em observar e cuidar para que se concluísse da forma desejada. A criação de novas pilhas foram incentivos dos próprios alunos que perceberam a utilidade que restos de alimentos poderiam ter dentro da escola. A técnica valorizou também a economia do município de Santa Maria de Jetibá, voltada principalmente à agricultura. As crianças perceberam que o adubo produzido colaborava para limpeza do meio ambiente, pois diminuía a quantidade de lixo na escola e também em casa (muitos alunos continuaram trazendo resíduos orgânicos de casa para dar continuidade à técnica); o composto produzido foi de boa qualidade para o crescimento das hortas e também para os jardins da escola; o envolvimento e interesse dos pais na proposta didática foi fundamental, disseminando a ideia entre a comunidade local; a apresentação da técnica à outros fornecedores (restaurantes locais), colaborou também como incentivo à reciclagem em outros ambientes. A promoção de uma alimentação saudável- O incentivo em consumir verduras e hortaliças se tornou ainda maior com a confecção de hortas cuidadas pelos próprios alunos diariamente. A inclusão de um adubo orgânico produzido no espaço escolar estimulou ainda mais esse consumo. Na primeira colheita muitos estavam ansiosos para saber o gosto das verduras na merenda escolar. E a partir daí, as verduras que antes eram esquecidas durante o almoço passaram a ser prioridade no cardápio da maioria. As receitas de reaproveitamento integral mostraram aos alunos que a educação ambiental e a alimentação saudável andam lado a lado e que não é preciso muito para ter uma alimentação de qualidade todos os dias. A educação é essencial para o desenvolvimento das mais variadas formas de aprendizados. Em casa, muitos pais relataram algumas mudanças de comportamento das crianças e os pedidos por receitas desenvolvidas na escola eram constantes. As verduras passaram a ser essenciais mesmo que em quantidades pequenas e os restos não aproveitados eram separados e levados para a pilha da escola. A palestra com a nutricionista serviu como incentivo para hábitos alimentares saudáveis devido ao dinamismo na aplicação do tema e a participação das crianças durante a proposta. A aceitação da escola e dos alunos quanto à reformulação de cardápios e receitas sugeridas pela nutricionista colaboraram para promover um conhecimento sobre alimentação saudável. O aprendizado nas visitas de campo- As visitas complementaram o aprendizado adquirido no espaço escolar, pois além de ouvir palestras educativas, os alunos estimularam a comunicação oral debatendo temas com os palestrantes, fazendo perguntas comuns aos temas e visitando ambientes até então desconhecidos por muitos. A participação nas propostas mostrou um aprendizado consolidado, pois grande parte dos alunos expuseram vínculos entre as teorias e as práticas pedagógicas aplicadas na escola e os destaques mencionados pelos palestrantes, dando origem a debates e mais aprendizados. 45

11 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BARCELOS, Valdo. Educação Ambiental: Sobre princípios, metodologias e atitudes. Petrópolis-RJ: Vozes, BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: apresentação dos temas transversais, ética. Brasília: MEC, BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC, CARVALHO, Anésio Rodrigues de; OLIVEIRA, Mariá Vendramini Castrignano de. Princípios Básicos do Saneamento do Meio. 9. ed. São Paulo: Senac, OLIVEIRA, Nilza Aparecida da Silva. A percepção dos resíduos sólidos (lixo) de origem domiciliar, no bairro Cajuru-Curitiba-PR: Um olhar reflexivo a partir da educação Ambiental. Curitiba Disponível em: < FIA/Dissertacoes/disser lixo.pdf > Acesso em: 30 abr PEREIRA NETO, João Tinôco. Manual de Compostagem: Processo de baixo custo. Viçosa: UFV,

COMPOSTAGEM: um terreno fértil para a consciência ambiental.

COMPOSTAGEM: um terreno fértil para a consciência ambiental. COMPOSTAGEM: um terreno fértil para a consciência ambiental. PANZENHAGEN, Liane Margarete 1, VALE, Giovane Maia 2 ; MOREIRA, Ilson 3. Palavras-chave: composteira, meio ambiente, comunidade escolar. Introdução

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Lixo que não é Lixo

Mostra de Projetos 2011. Lixo que não é Lixo Mostra Local de: Dois Vizinhos Mostra de Projetos 2011 Lixo que não é Lixo Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: APMF Escola Municipal Plínio

Leia mais

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA: CORES AROMAS E SABORES. NEI João Machado da Silva

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA: CORES AROMAS E SABORES. NEI João Machado da Silva PROJETO EDUCANDO COM A HORTA: CORES AROMAS E SABORES NEI João Machado da Silva Justificativa Aproveitar racionalmente a pequena disponibilidade de espaço de terra do NEI João Machado da Silva na produção

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI

ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI PREFEITURA MUNICIPAL DE LONTRAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI DESPERTANDO AÇÕES SUSTENTÁVEIS LONTRAS 2013 1.TEMA A preservação

Leia mais

Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem.

Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem. Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem. Habilidades Verificar a importância do correto descarte através do reaproveitamento, reciclagem e reutilização de bens de consumo. 1 Reaproveitamento do Lixo

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O E. M. E. F. P R O F ª. D I R C E B O E M E R G U E D E S D E A Z E V E D O P

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA Angelica Raquel Negrele de Faria (UNICENTRO), Izamara de Oliveira Ferreira (UNICENTRO), Prof. Silvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO 1 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PROJETO INTERDISCIPLINAR HORTA EM GARRAFA PET: UMA ALTERNATIVA PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE IVINHEMA/MS - DISTRITO DE AMANDINA 2013 2 ESCOLA ESTADUAL

Leia mais

SAÚDE E EDUCAÇÃO INFANTIL Uma análise sobre as práticas pedagógicas nas escolas.

SAÚDE E EDUCAÇÃO INFANTIL Uma análise sobre as práticas pedagógicas nas escolas. SAÚDE E EDUCAÇÃO INFANTIL Uma análise sobre as práticas pedagógicas nas escolas. SANTOS, Silvana Salviano silvanasalviano@hotmail.com UNEMAT Campus de Juara JESUS, Lori Hack de lorihj@hotmail.com UNEMAT

Leia mais

CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA

CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA Resumo Aline T. de Aquino Renata C. Vinha O trabalho em questão foi desenvolvido no Centro Municipal de Educação Infantil CEMEI Casa Azul, com

Leia mais

Alimentação Saudável E.E. Ludovina Credidio Peixoto Sala 11 Sessão 2

Alimentação Saudável E.E. Ludovina Credidio Peixoto Sala 11 Sessão 2 Alimentação Saudável E.E. Ludovina Credidio Peixoto Sala 11 Sessão 2 Professor(es) Apresentador(es): Ivana Grandino Vanessa Ribeiro Vilma Nascimento Realização: Foco Projeto interdisciplinar visando às

Leia mais

PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ

PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ Fabiana Bassani (1) Tecnóloga Ambiental Universidade Tecnológica Federal do Paraná; Mestre

Leia mais

Justificativa. Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Justificativa. Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO-UFERSA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO :EDUCAÇÃO AMBIENTAL ALUNA:FRANCISCA IÊDA SILVEIRA DE SOUZA TUTORA: ANYELLE PAIVA ROCHA ELIAS PROFESSORA: DIANA GONSALVES

Leia mais

A TEMÁTICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A TEMÁTICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A TEMÁTICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Geisieli Rita de Oliveira 1 ge_baronesa@hotmail.com Manuela Tavares Moreira 1 manuelamoreira92@gmail.com Catarina Teixeira 2 - catarinabio@hotmail.com

Leia mais

ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL

ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL Izelia Mayara Maia CASTELLAIN 1, Vitória Imai AMORIM 1, Professora coordenadora Michele C. AREND 2 Identificação autores: 1 Aluna Bolsista PIBIC-EM/CNPq IFC-Campus Camboriú,

Leia mais

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO Resumo: O presente artigo pretende refletir sobre os problemas ambientais em nossa sociedade, em especial, sobre o

Leia mais

Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu

Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu Base II Palmeiras - Bahia Antes... 2012 Hoje... 2013 Nosso Escovódromo Mutirão na escola Mutirão de limpeza e construção de canteiros, com participação de pais,

Leia mais

HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB

HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB Tatiana Ferreira de Lima Brito; Universidade Federal da Paraíba (UFPB); tathattinha@hotmail.com Introdução

Leia mais

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

UM OLHAR SOBRE A ALIMENTAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Sandra Aparecida Machado Polon Professora Pedagogia UNICENTRO 2

UM OLHAR SOBRE A ALIMENTAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Sandra Aparecida Machado Polon Professora Pedagogia UNICENTRO 2 UM OLHAR SOBRE A ALIMENTAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Silvia de Souza acadêmica 3º ano Pedagogia UNICENTRO 1 Sandra Aparecida Machado Polon Professora Pedagogia UNICENTRO 2 RESUMO: Este artigo dialogou com

Leia mais

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Preservação e Conservação A preservação é o esforço para proteger um ecossistema e evitar que ele seja modificado. Depende também da presença e ação do homem sobre

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA APROPRIAÇÃO DE PROBLEMAS AMBIENTAIS LOCAIS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM CAMPINA GRANDE-PB.

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA APROPRIAÇÃO DE PROBLEMAS AMBIENTAIS LOCAIS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM CAMPINA GRANDE-PB. A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA APROPRIAÇÃO DE PROBLEMAS AMBIENTAIS LOCAIS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM CAMPINA GRANDE-PB. Maria Célia Cavalcante de Paula e SILVA Licenciada em Ciências Biológicas pela

Leia mais

Associação Sócio-Cultural Idéia Solidária

Associação Sócio-Cultural Idéia Solidária PROJETO COMER BRINCANDO HISTÓRICO: No CEI Vó Xinha desde 2010 vem sendo desenvolvido a cultura do plantio de horta. As crianças que passaram e as que estão no CEI, sempre tiveram a oportunidade de manusear

Leia mais

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL SOUZA,I.C. ;BUFAIÇAL,D.S.S;SANTOS,M.D.;ARANTES,S.S.;XAVIER,L.;FERREIRA,G.K.S; OLIVEIRA,B.A.;PAGOTTO,W.W.B.S.;SILVA,R.P.;SANTOS.L.G.;SANTOS.F.F.S.;FRANCO,R.

Leia mais

MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA

MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA Ivinhema MS 2011 MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA Projeto apresentado no Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional PROINFO INTEGRADO III: Elaboração

Leia mais

III Simpósio de Pesquisa e de Práticas Pedagógicas dos Docentes do UGB ANAIS - 2015 ENSINANDO A ENSINAR

III Simpósio de Pesquisa e de Práticas Pedagógicas dos Docentes do UGB ANAIS - 2015 ENSINANDO A ENSINAR ENSINANDO A ENSINAR Natasha Teixeira Logsdon Mestre em Ensino de Ciências da Saúde e do Meio Ambiente pelo Centro Universitário de Volta Redonda DADOS DE IDENTIFICAÇÃO O relato de prática pedagógica intitulado

Leia mais

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E HORTA ORGÂNICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL DOS ANOS INICIAIS

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E HORTA ORGÂNICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL DOS ANOS INICIAIS 37 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E HORTA ORGÂNICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL DOS ANOS INICIAIS RESUMO Kathya Regina Araya Bruno 10 Fábio Augusto Rodrigues e Silva 11 De acordo com os Parâmetros Curriculares

Leia mais

ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB

ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB Introdução Marcos Antonio Lopes do Nascimento Universidade Federal da Paraíba marcosal99@yahoo.com.br

Leia mais

FORTALECIMENTO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA DIFERENCIADA ATRAVÉS DA COMUNICAÇÃO RURAL

FORTALECIMENTO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA DIFERENCIADA ATRAVÉS DA COMUNICAÇÃO RURAL FORTALECIMENTO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA DIFERENCIADA ATRAVÉS DA COMUNICAÇÃO RURAL Bruno Toribio de Lima Xavier 1 ; Daniel Franco Goulart 1 ; Gheysa Coelho Silva 1 ; Aroldo Ferreira Campos 1 ; Elcides

Leia mais

LIXO ELETRÔNICO: Problema, discussão e conscientização trabalhados de forma interdisciplinar

LIXO ELETRÔNICO: Problema, discussão e conscientização trabalhados de forma interdisciplinar LIXO ELETRÔNICO: Problema, discussão e conscientização trabalhados de forma interdisciplinar Silviana Izabel Freire Severo 1 Débora da Silva de Lara 2 Maurício Ramos Lutz 3 Resumo: O presente relato tem

Leia mais

FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares

FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares Faculdade de ciências e tecnologia do maranhão-facema Caxias/MA pedroftb@hotmail.com.br/coor.educacaoambiental@facema.edu.br

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Marques, J 1, 2,* ; Queiroz, T. V. 1,2 ; Ennes, M. R. 1,2 ; Dornfeld, C. B. 1,3. ¹Universidade Estadual Paulista (UNESP),

Leia mais

DESTINO CONSCIENTE: UM ESTUDO ACERCA DO TRABALHO DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A COLETA DE LIXO NA ZONA RURAL DE TAPEROÁ-PB.

DESTINO CONSCIENTE: UM ESTUDO ACERCA DO TRABALHO DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A COLETA DE LIXO NA ZONA RURAL DE TAPEROÁ-PB. DESTINO CONSCIENTE: UM ESTUDO ACERCA DO TRABALHO DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A COLETA DE LIXO NA ZONA RURAL INTRODUÇÃO DE TAPEROÁ-PB. Janaina Ferreira de Aquino (UEPB) 1 Janainaferreira86@hotmail.com Glauciene

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto do LIXO ao LUXO

Mostra de Projetos 2011. Projeto do LIXO ao LUXO Mostra de Projetos 2011 Projeto do LIXO ao LUXO Mostra Local de: Arapongas. Categoria do projeto: Projetos finalizados. Nome da Instituição/Empresa: Escola Municipal de Cafeara - Educação Infantil e Ensino

Leia mais

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Oficina Educação para Sustentabilidade Sala de Capacitação do Centro Paulo Freire Recife, Pernambuco (PE) Educador Ambiental: William Monteiro Rocha Cidade: Recife (Pernambuco)

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA: LEI 9.795/99 E AGORA? EIXO TEMÁTICO: Estudos curriculares e discussões sobre conteúdos básicos

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA: LEI 9.795/99 E AGORA? EIXO TEMÁTICO: Estudos curriculares e discussões sobre conteúdos básicos EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA: LEI 9.795/99 E AGORA? Flavio Correia Nardy Tânia Mara De Bastiani 1 EIXO TEMÁTICO: Estudos curriculares e discussões sobre conteúdos básicos Introdução A lei 9.795 de 1999

Leia mais

PROJETO 2 EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ALIMENTAR COM A HORTA ESCOLAR

PROJETO 2 EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ALIMENTAR COM A HORTA ESCOLAR PROJETO 2 EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ALIMENTAR COM A HORTA ESCOLAR JUSTIFICATIVA Uma vez que a sobrevivência da sociedade dependerá da alfabetização cultural, social e ecológica e, sendo a Terra nossa casa maior,

Leia mais

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras Eduarda Ramires Silveira Evelyn Victória Cardoso Lopes Mel Suzane Santos Marques Voluntários Joyce Thaís Mendes Alves Sílvia Rocha Pena Rodrigues Luíza Almeida Dias de Carvalho

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA VERMICOMPOSTAGEM EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE ENSINO EM CUITÉ PB

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA VERMICOMPOSTAGEM EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE ENSINO EM CUITÉ PB EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA VERMICOMPOSTAGEM EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE ENSINO EM CUITÉ PB Hugo Cassio L. de Souza 2 ; Kleyton Samuel L. de Souza 3 ; Alisson da Costa Silva 1 ; José Leonaldo F.

Leia mais

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR ANNA PAULA SILVA (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS), ELIANE FERREIRA PINTO (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS). Resumo A reciclagem tem como principal foco a conscientização

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SE APRENDE NA ESCOLA!

PROJETO PEDAGÓGICO: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SE APRENDE NA ESCOLA! PROJETO PEDAGÓGICO: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SE APRENDE NA ESCOLA! José Arimatea Barros Bezerra Universidade Federal do Ceará Cláudia Sales de Alcântara Universidade Federal do Ceará Geraldo Magela Oliveira-Silva

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014 Atividades Pedagógicas Agosto 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO II A GRUPO II B GRUPO II C GRUPO II

Leia mais

IDEIAS NO PRATO E.E.PROFª MARIA GUILHERMINA LOPES FAGUNDES Sala 11 Sessão 2

IDEIAS NO PRATO E.E.PROFª MARIA GUILHERMINA LOPES FAGUNDES Sala 11 Sessão 2 IDEIAS NO PRATO E.E.PROFª MARIA GUILHERMINA LOPES FAGUNDES Sala 11 Sessão 2 Professor(es) Apresentador(es): Maria de Fátima de Freitas Menezes Silvia Moreira Ramos Realização: Foco Projeto interdisciplinar

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho. 2 EPISÓDIO TRABALHADO Um punhado de sementes mágicas. 3 SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO O episódio Um punhado de sementes mágicas

Leia mais

PROFESSOR DE MATEMÁTICA E EDUCADOR ESPECIAL: UM PASSO PARA INCLUSÃO

PROFESSOR DE MATEMÁTICA E EDUCADOR ESPECIAL: UM PASSO PARA INCLUSÃO ISSN 2316-7785 PROFESSOR DE MATEMÁTICA E EDUCADOR ESPECIAL: UM PASSO PARA INCLUSÃO RESUMO Karen Rodrigues Copello Universidade Federal de Santa Maria karen_keruso@hotmail.com Debora Silvana Soares Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL Rafael Antônio Nunes COURA³;Milena Alves da Silva SOUZA³; Isabela Fatima Silveira MARTINS³; Cássia Maria Silva NORONHA¹ e Eriks Tobias VARGAS².

Leia mais

EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR PEDAGÓGICA

EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR PEDAGÓGICA EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR PEDAGÓGICA Sabrina Sgarbi Tibolla 1 ;Sabrina dos Santos Grassi 2 ; Gilson Ribeiro Nachtigall 3 INTRODUÇÃO A horta escolar é uma estratégia de educar para o ambiente, para a

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS AMAJARI ANEXO III

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS AMAJARI ANEXO III PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS AMAJARI ANEXO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / ATIVIDADE DE EXTENSÃO PBAEX 2016 01. Título do Projeto Implantação e desenvolvimento

Leia mais

PROJETO CHICO MENDES: Ciclos da vida: ambiente, saúde e cidadania

PROJETO CHICO MENDES: Ciclos da vida: ambiente, saúde e cidadania 2010 PROJETO CHICO MENDES: Ciclos da vida: ambiente, saúde e cidadania Mogi Guaçu/SP PROJETO CHICO MENDES CICLOS DA VIDA: AMBIENTE, SAÚDE E CIDADANIA Equipe FMPFM Prof. Ms. Glauco Rogério Ferreira Desenvolvimento

Leia mais

PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade

PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade ESCOLA MUNICIPAL COSTA E SILVA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade Cursistas: Giana K. Mass, Irdes P. Kuhn, Rosane

Leia mais

Projeto Tempero de Mãe

Projeto Tempero de Mãe Projeto Tempero de Mãe Secretaria Municipal de Educação 1 Introdução A nutrição da população brasileira está cada vez mais afetada de más influências que vão da ignorância de uns até a superstição de outros,

Leia mais

Introdução - Fundamentos e desenvolvimento das atividades de extensão:

Introdução - Fundamentos e desenvolvimento das atividades de extensão: proteção do meio ambiente, e convênio firmado para viabilização do pagamento de bolsa a acadêmica Letícia Croce dos Santos. As atividades executadas no projeto de extensão compreendem dentre outras iniciativas:

Leia mais

PROJETO CIDADANIA NA COMUNIDADE (COMUNIDADE DA ESCOLA SETE LÉGUAS)

PROJETO CIDADANIA NA COMUNIDADE (COMUNIDADE DA ESCOLA SETE LÉGUAS) PROJETO CIDADANIA NA COMUNIDADE (COMUNIDADE DA ESCOLA SETE LÉGUAS) Rio Verde 2010 MUNICÍPIO DE RIO VERDE-GO Professora responsável: Lílian Alves Rosa da Silva. Endereço: Rua Juarez Fernandes, nº. 178,

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL O presente Programa é um instrumento que visa à minimização de resíduos sólidos, tendo como escopo para tanto a educação ambiental voltada

Leia mais

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIXO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL. Vera Lúcia Alves.

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIXO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL. Vera Lúcia Alves. SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL Vera Lúcia Alves. RIO VERDE GO 2010 Identificação: EMEF José do Prado Guimarães. Localização: Rio

Leia mais

Educação para Sustentabilidade. Projeto Cultura Ambiental nas Escolas. Oficina

Educação para Sustentabilidade. Projeto Cultura Ambiental nas Escolas. Oficina Educação para Sustentabilidade Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Auditório da Secretaria de Educação do Município de Santana do Ipanema Educador Ambiental: Marcos Wilson Cidade: Santana do

Leia mais

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI Graciane Rodrigues Rocha (*), Juliana Rodrigues Rocha, Caroline

Leia mais

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG CUIABÁ / MT 2013 EQUIPE GESTORA: INES WALKER EHRENBRIENK - DIRETORA NELY PEREIRA DA SILVA CARNEIRO - COORDENADORA JULIANA MOURA ALVES DAS NEVES

Leia mais

Centro Educacional Linus Pauling

Centro Educacional Linus Pauling Centro Educacional Linus Pauling Projeto 2º SEmestre 2012 APRESENTAÇÃO Faz-se necessário entender que o equilíbrio da natureza é essencial para a vida na terra, e que atualmente a preocupação com a degradação

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE HORTAS SUSPENSAS DE GARRAFAS PET COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA MUNICIPAL ROBERTO SIMOSEN-PB

IMPLANTAÇÃO DE HORTAS SUSPENSAS DE GARRAFAS PET COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA MUNICIPAL ROBERTO SIMOSEN-PB IMPLANTAÇÃO DE HORTAS SUSPENSAS DE GARRAFAS PET COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA MUNICIPAL ROBERTO SIMOSEN-PB Joseilda de Souza Barros 1 ; André Nunes de Oliveira Lacet 1 ; Neyliane Costa

Leia mais

Banco de Boas Práticas

Banco de Boas Práticas Banco de Boas Práticas Nome do Projeto Práticas Educativas Sustentáveis Objetivos - Desenvolver práticas sustentáveis nas atividades escolares, atráves dos projetos realizados nas disciplinas: Ciências,

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2012

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2012 PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2012 ( X ) ENSINO ( ) PESQUISA ( X ) EXTENSÃO 1. Título: Conscientização Ambiental - Coleta Seletiva no Ambiente Escolar das Faculdades FIP/Magsul e Magsul; Área temática:

Leia mais

Informações básicas para fazer compostagem 1.

Informações básicas para fazer compostagem 1. Educação Ambiental Desenvolvimento Sustentável. www.ecophysis.com.br Informações básicas para fazer compostagem 1. COMPOSTAR para reduzir a quantidade de resíduos orgânicos 2. REUSAR os resíduos compostados

Leia mais

Hábitos saudáveis na creche

Hábitos saudáveis na creche 11 Hábitos saudáveis na creche Elvira Bezerra Pessoa: elvirabe@gmail.com Patrícia Edióne da Silva Graduada edionne.jp@hotmail.com Adeilson Paulino de Barros UEPB 1.INTRODUÇÃO No Brasil o atendimento á

Leia mais

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03 PROJETO RECICLAGEM 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: (x) Movimento (x) Musicalização (x) Artes Visuais (x) Linguagem Oral e Escrita (x) Natureza

Leia mais

Projeto Barro Preto em Ação

Projeto Barro Preto em Ação Projeto Barro Preto em Ação Mirian de Sousa SILVA 1 ; André Luis RIBEIRO 2 ; 1ªTurma de Meio Ambiente 3 1 Professora orientadora do Instituto Federal Minas Gerais (IFMG) Bambuí/Extensão Oliveira-MG. 2

Leia mais

PROJETO HORTA: SEMENTINHAS DO AMANHÃ. CEI CIDADE TIRADENTES DRE Guaianases 2013

PROJETO HORTA: SEMENTINHAS DO AMANHÃ. CEI CIDADE TIRADENTES DRE Guaianases 2013 PROJETO HORTA: SEMENTINHAS DO AMANHÃ CEI CIDADE TIRADENTES DRE Guaianases 2013 Projeto Horta Destina-se às crianças dos berçários e dos minigrupos, funcionários do CEI Cidade Tiradentes, incluindo os das

Leia mais

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO?

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? Eixo Temático -Ser Humano e Saúde. Tema -O que Fazer com Tanto Lixo? Subtema - Qualidade de Vida: A Saúde Individual, Coletiva e Ambiental. Ano/Série

Leia mais

GESTÃO DOS RESÍDUOS ORGÂNICOS

GESTÃO DOS RESÍDUOS ORGÂNICOS PROPOSTAS PARA REELABORAÇÃO PARTICIPATIVA DO PLANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS - PGIRS do MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Texto de referência TEMA GESTÃO DOS RESÍDUOS ORGÂNICOS 1 O processo de preparação

Leia mais

APROSA Associação das Promotoras Legais Populares do Cabo de Santo Agostinho RECICLARTES RECICLANDO VIDAS!

APROSA Associação das Promotoras Legais Populares do Cabo de Santo Agostinho RECICLARTES RECICLANDO VIDAS! APROSA Associação das Promotoras Legais Populares do Cabo de Santo Agostinho RECICLARTES RECICLANDO VIDAS! Cabo de Santo Agostinho, 2010 Descrição do Projeto Segundo a comissão Mundial sobre o Meio Ambiente

Leia mais

Escola Municipal Professor Mello Cançado Regional Barreiro Projeto Prato Colorido Belo Horizonte, março/2012

Escola Municipal Professor Mello Cançado Regional Barreiro Projeto Prato Colorido Belo Horizonte, março/2012 Escola Municipal Professor Mello Cançado Regional Barreiro Projeto Prato Colorido Belo Horizonte, março/2012 Toda a escola se envolveu nesse projeto pedagógico, desde a direção, coordenação, professoras,

Leia mais

RESIDUOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS. De modo geral, podemos dizer que os resíduos domiciliares se dividem em orgânicos e inorgânicos.

RESIDUOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS. De modo geral, podemos dizer que os resíduos domiciliares se dividem em orgânicos e inorgânicos. RESIDUOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS De modo geral, podemos dizer que os resíduos domiciliares se dividem em orgânicos e inorgânicos. Resíduos orgânicos: São biodegradáveis (se decompõem naturalmente). São

Leia mais

PRATICANDO OS 3R s. 1. Introdução

PRATICANDO OS 3R s. 1. Introdução PRATICANDO OS 3R s América SANTIAGO 1 Barbara Baumgarten Baião PEREIRA 2 Faida Denise RODRIGUES 3 Patrícia Cardoso BRÍGIDO 2 Thaise Domingos Martins de SOUZA 1 Tamires CEOLIN 1 RESUMO: Este artigo tem

Leia mais

Projeto Geometrartes: geometria, artes e reciclagem

Projeto Geometrartes: geometria, artes e reciclagem Leonardo Alves Ferreira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará IFCE Brasil leoflated@gmail.com Resumo É importante que a criança perceba o espaço ao seu redor e reconheça as formas

Leia mais

Palavras chaves: Alimentação saudável. Educação. Meio ambiente.

Palavras chaves: Alimentação saudável. Educação. Meio ambiente. GT - 32 EDUCAÇÃO DO CAMPO A IMPORTÂNCIA DA HORTA ESCOLAR PARA A PRENDIZAGEM DOS ALUNOS E O DESENVOLVIMENTO DA SUSTENTABILIDADE Gilmara Teixeira Costa (Graduanda Pedagogia / gilmara-teixeira- 01@hotmail.com/UEPB)

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica LIXO MÍNIMO: EDUCANDO PARA SOCIEDADES SUSTENTÁVEIS Heliene Ferreira da Silveira Batista 1,3 Andréia Arruda de Oliveira Mosca 2,3 1 Bolsista PIVIC/UEG 2 Pesquisadora - Orientadora 3 Curso de Geografia,

Leia mais

PLANEJAMENTO DE SENSIBILIZAÇÃO DOS POTENCIAIS CATADORES DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA DE JETIBA

PLANEJAMENTO DE SENSIBILIZAÇÃO DOS POTENCIAIS CATADORES DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA DE JETIBA PLANEJAMENTO DE SENSIBILIZAÇÃO DOS POTENCIAIS CATADORES DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA DE JETIBA JULHO 2014. Secretarias Parceiras: Secretaria Municipal de Técnica e Planejamento Secretaria Municipal de Trabalho,

Leia mais

RELATORIO QUANTITATIVO

RELATORIO QUANTITATIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE TEIXEIRA DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA RELATORIO QUANTITATIVO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA O Programa de Aquisição de Alimentos - PAA, tem como finalidades

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DO PROJETO GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA ETEC JOAQUIM FERREIRA DO AMARAL: UMA ESCOLA SUSTENTÁVEL

RELATÓRIO FINAL DO PROJETO GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA ETEC JOAQUIM FERREIRA DO AMARAL: UMA ESCOLA SUSTENTÁVEL RELATÓRIO FINAL DO PROJETO GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA ETEC JOAQUIM FERREIRA DO AMARAL: UMA ESCOLA SUSTENTÁVEL Profª responsável: Ana Rosária Macedo Rodrigues Aniceto O referido projeto foi desenvolvido

Leia mais

CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE. Elaine Fernanda Dornelas de Souza

CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE. Elaine Fernanda Dornelas de Souza Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 721 CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE Elaine Fernanda Dornelas de Souza Serviço Nacional de

Leia mais

Plano de Trabalho com Projetos

Plano de Trabalho com Projetos PREFEITURA DE JARAGUÁ DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL Plano de Trabalho com Projetos 1. Identificação: Escola Municipal de Ensino Fundamental Renato Pradi Professora:

Leia mais

1. Introdução e Revisão Bibliográfica 1.1. A problemática da conservação ambiental e o descarte de resíduos sólidos

1. Introdução e Revisão Bibliográfica 1.1. A problemática da conservação ambiental e o descarte de resíduos sólidos RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ESCOLA DE ENSINO BÁSICO FERREIRA, A. A. R. 1, NASCIMENTO, J. P. L 1, FALONE, S. Z. 2. 1 IFGoiano - Câmpus Rio Verde (Alunos do Projeto de Extensão do IF Goiano, Câmpus

Leia mais

ESCOLA TARSILA DO AMARAL, UMA EXPERIÊNCIA EDUCATIVA CRIATIVA

ESCOLA TARSILA DO AMARAL, UMA EXPERIÊNCIA EDUCATIVA CRIATIVA ESCOLA TARSILA DO AMARAL, UMA EXPERIÊNCIA EDUCATIVA CRIATIVA Karina Ariela Crespo Marchini Coordenadora de Saúde Escola Tarsila do Amaral Odontopediatra Pedagogia (em curso) na Pontifica Universidade Catolica

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS: FORTALECIMENTO DA LÍNGUA ESTRANGEIRA Assunção, Paraguay Abril 2015 POLÍTICAS PÚBLICAS

Leia mais

CONFECÇÃO DE HORTA ORGÂNICA EM UM COLÉGIO ESTADUAL DE MARINGÁ PARANÁ

CONFECÇÃO DE HORTA ORGÂNICA EM UM COLÉGIO ESTADUAL DE MARINGÁ PARANÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 CONFECÇÃO DE HORTA ORGÂNICA EM UM COLÉGIO ESTADUAL DE MARINGÁ PARANÁ Jéssica Gonçalves Alves 1 ; Rafael Henrique Marcon Pereira 2 ; Selson Garutti 3 RESUMO:

Leia mais

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2011/2012 CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente 2011/2012 Índice: Introdução Ações de Sensibilização: Ateliers: Datas Comemorativas: Visitas de Estudo: Concursos: Projetos:

Leia mais

Filme: Ilha das Flores

Filme: Ilha das Flores Filme: Ilha das Flores Gênero Documentário/Experimental Diretor Jorge Furtado Elenco Ciça Reckziegel Ano 1989 Duração 13 min Cor Colorido Bitola 35mm País Brasil Disponível no Porta Curtas: www.portacurtas.com.br/curtanaescola/filme.asp?cod=647

Leia mais

RELATÓRIO DA SEMANA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE 02 a 10 de junho de 2014

RELATÓRIO DA SEMANA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE 02 a 10 de junho de 2014 RELATÓRIO DA SEMANA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE 02 a 10 de junho de 2014 As cidades de Alagoa grande, Bananeiras, Caiçara, Cacimba de Dentro,Dona Inês, Guarabira, Sapé e Solânea participaram da Semana Nacional

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES BASICAS NA AGRICULTURA PELOS ALUNOS DA APAE: CONQUISTAS ALCANÇADAS NO ANO 2012

DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES BASICAS NA AGRICULTURA PELOS ALUNOS DA APAE: CONQUISTAS ALCANÇADAS NO ANO 2012 DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES BASICAS NA AGRICULTURA PELOS ALUNOS DA APAE: CONQUISTAS ALCANÇADAS NO ANO 2012 SANTOS (1), Jonnathan Whiny Moraes dos MENDONÇA (2), Rejane Maria Nunes DAXENBERGER (3), Ana

Leia mais

Relatório Técnico. Projeto Sala Verde

Relatório Técnico. Projeto Sala Verde Relatório Técnico Projeto Sala Verde Introdução: Este Projeto, veio contribuir para a transformação social da região, através de ações que garantam a segurança ambiental e promovam a recuperação dos espaços

Leia mais

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO Janelene Freire Diniz, Adeilton Padre de Paz, Hellen Regina Guimarães da Silva, Verônica Evangelista de Lima RESUMO Departamento de Química, Universidade

Leia mais

Discente IFRS Câmpus Porto Alegre; Bolsista PET (MEC/SESu, SECADI)

Discente IFRS Câmpus Porto Alegre; Bolsista PET (MEC/SESu, SECADI) Grupo Pet Conexões Gestão Ambiental e o Programa Mulheres Mil: Conectando Vivências Autores: Ivan Francisco Diehl 1 ; Débora de Lurdes Millos Rodrigues 1 ; Émerson Silva 1 ; Jéssica Alberche de Menezes

Leia mais

Sete Lagoas e o resgate da cidadania. Prefeitura ativa. Cidade viva.

Sete Lagoas e o resgate da cidadania. Prefeitura ativa. Cidade viva. Sete Lagoas e o resgate da cidadania Prefeitura ativa. Cidade viva. APRESENTAÇÃO A Prefeitura Municipal de Sete Lagoas, Minas Gerais, está desenvolvendo uma ação abrangente de resgate da cidadania, que

Leia mais

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo Amanda Aroucha de Carvalho Reduzindo o seu resíduo 1 Índice 1. Apresentação 2. Você sabe o que é Educação Ambiental? 3. Problemas Ambientais 4. Para onde vai o seu resíduo? 5. Soluções para diminuir a

Leia mais

TÍTULO: A ALFACE E O LIXO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ARQUITETURA E URBANISMO

TÍTULO: A ALFACE E O LIXO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ARQUITETURA E URBANISMO TÍTULO: A ALFACE E O LIXO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: INSTITUIÇÃO: FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS AUTOR(ES): CÁSSIA QUÉREN HAPUQUE AZEVEDO DE ALMEIDA, CARLOS CESAR

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho 2. EPISÓDIO TRABALHADO Situação delicada 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO O episódio Situação delicada faz parte da série Balinha

Leia mais