OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOS GESTORES ESCOLARES: UMA REFLEXÃO SOBRE O PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES/UFRN

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOS GESTORES ESCOLARES: UMA REFLEXÃO SOBRE O PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES/UFRN"

Transcrição

1 2 OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOS GESTORES ESCOLARES: UMA REFLEXÃO SOBRE O PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES/UFRN Gercina Dalva (UERN/PPGED-UFRN) RESUMO As mudanças ocorridas no mundo do trabalho trazem novos delineamentos para todos os setores da sociedade, inclusive a educação imprimindo novas formas de gerenciamento à gestão educacional e de modo particular a gestão escolar, incumbindo à escola de novas atribuições e consequentemente de um novo perfil de gestor escolar. Desse processo decorrem políticas de formação continuada para gestores escolares. Esse estudo integra uma pesquisa mais abrangente na qual delimita-se como objeto de estudo a avaliação política de implementação do Programa Nacional Escola dos Gestores, na modalidade a distância como uma política pública governamental, voltada para formação continuada dos gestores da educação básica, a partir dos seus objetivos e estratégias como mecanismo de incentivo aos gestores escolares e, o alcance dos mesmos. Uma vez que os mesmos apontam para a compreensão e efetivação da busca pela melhoria da qualidade do ensino brasileiro. Nesse sentido o intuito é avaliar o processo de implementação da Escola dos Gestores em seus aspectos políticos e administrativos, bem como as condições materiais. Como recorte para esse artigo apresentamos alguns aspectos da avaliação dos cursistas vivenciados por ocasião da minha experiência como professora do referido programa, da disciplina Políticas e Gestão da Educação oferecida por esse Programa, ministrada no período compreendido entre 01 de Dezembro de 2010 a 30 de Abril de Utilizaram-se além dos fragmentos de algumas falas, postadas pelos cursistas nos fóruns de integração ferramenta utilizada na sala ambiente virtual-da turma, as quais aparecem no decorrer do texto codificadas como: fala um: F1, fala dois: F2, fala três: F3, fala quatro: F4 e fala cinco: F5. As análises são preliminares, portanto, embrionárias, contudo, apontam para uma forte tendência de expansão dessa modalidade de ensino apesar das limitações enfocadas pelos cursistas. Palavras chave: Política de formação continuada de docentes da educação básica. Programa Nacional Escola de Gestores. Curso de Especialização em Gestão Escolar. OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOS GESTORES ESCOLARES: UMA REFLEXÃO SOBRE O PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES/UFRN INTRODUÇÃO Livro 2 - p

2 3 O processo de transformação em curso na sociedade impulsionou o surgimento de novas demandas de organização em todas as esferas sociais. Transformações essas que resultaram da chamada revolução técnico industrial, assentada em uma nova ordem tecnológica designada de microeletrônica. É nesse contexto denominado por Schaff (1995) de revoluções técnico-científicas que ocorre uma acelerada e dinâmica revolução da microeletrônica. Dessas mudanças advém a necessidade de ampliação das capacidades intelectuais do homem para lhe dar com máquinas sofisticadas. Em decorrência vem ocorrendo, também, em crescente proporção, a substituição do trabalho humano por máquinas automáticas, em função da produção com êxito na aplicação dos serviços, nas diferentes áreas do trabalho. Decorre, ainda, desse processo a necessidade da constante atualização de os indivíduos para poderem acompanhar os desdobramentos ocasionados por esses avanços tecnológicos no que concerne ao atendimento das demandas contextuais no campo da economia e do trabalho. No pensamento de Castells (1999) a microeletrônica integra a revolução da tecnologia da informação cujo processo, atual de transformação apresenta-se em expansão criando por meio de uma linguagem digital conexões entre diversos campos tecnológicos. Fato que se torna cada vez mais visível principalmente no campo econômico, cujas mudanças se materializam em decorrência, da intensificação da globalização da economia, dos avanços tecnológicos, de novos padrões de organização do trabalho dentre outros. No campo político, mudam as relações de Estado e sociedade, o papel do Estado é redefinido por meio de um conjunto de medidas práticas que integram a agenda da política neoliberal intensificada na década de 1990, a qual incluía dentre outros aspectos a terceirização dos serviços, a desregulamentação, a privatização e o direcionamento de programas sociais para a população carente. A literatura produzida a partir da década de 1980, sobre as políticas sociais, identifica aspectos de adequações da política educacional para o atendimento do sistema produtivo. Nesse sentido Freitag (1989, p. 32) afirma que: A política educacional não é senão um caso particular das políticas sociais; ela assume, portanto, todas as características da política social global: dirige-se a populações que abrangem todas as classes sociais e não somente aos carentes é um instrumento político econômico que visa disciplinar, ideologizar, instrumentar e profissionalizar a futura força de trabalho, voltando-se essencialmente para populações ainda não absorvidas pelo mercado de trabalho. Livro 2 - p

3 4 No contexto das medidas de adequação ao campo político e econômico, acontecem, eminentemente, mudanças no setor produtivo criando-se novos processos de atuação para o trabalhador, consequentemente surgem novas demandas no que se refere aos aspectos conhecimento e comportamento humano. Advêm novas exigências com relação ao perfil do trabalhador, uma vez que as características que satisfaziam ao modelo taylorista/fordista, em que bastava ao profissional pouca escolaridade, alguns cursos de treinamento associado à larga experiência tornaram-se insuficientes para responder às exigências do modelo flexível assentado na base eletroeletrônica que passa a requerer dos trabalhadores um maior nível de escolaridade e, também habilidades para saber trabalhar em grupo (com criatividade), eleger prioridades, enfrentar mudanças permanentes e avaliar procedimentos (CABRAL NETO E MACEDO, 2006). Nesse contexto a educação, de modo especial a gestão educacional constitui área de atuação nas agendas governamentais na esfera pública, nos diferentes níveis: federal, municipal e estadual. Desse modo, delimita-se como objeto de estudo a avaliação política de implementação do Programa Nacional Escola dos Gestores, como uma política pública governamental, voltada para formação continuada dos gestores da educação básica a partir dos seus objetivos e estratégias como mecanismo de incentivo aos gestores escolares e, o alcance dos mesmos. Uma vez que os mesmos apontam para a compreensão e efetivação da busca pela melhoria da qualidade do ensino brasileiro. Nesse sentido o intuito é avaliar o processo de implementação da Escola dos Gestores em seus aspectos políticos e administrativos, bem como as condições materiais. Como recorte para esse artigo apresentamos alguns aspectos vivenciados por ocasião da minha experiência como professora do referido programa, de duas disciplinas (Políticas e Gestão da Educação e Planejamento e Gestão da Educação) ministradas no período compreendido entre 01 de Dezembro de 2010 a 30 de Agosto de Conforme já foi realçado o interesse pelo desenvolvimento deste trabalho parte de razões pessoais e profissionais: primeiro, da minha condição de profissional docente da educação básica envolvida com a gestão das escolas, outra é o fato de ter participar como bolsista professora - do Programa Nacional Escola dos Gestores e vivenciar junto aos gestores cursistas as possibilidades de garantir uma pós-graduação e ao mesmo tempo os limites que estes cursistas ainda têm no que se refere o ensino à distância, haja vista a acessibilidade das ferramentas tecnológicas como o aesso pela plataforma moodle, dentre outras que ao longo desse trabalho poderão ser suscitada. Livro 2 - p

4 5 AS NOVAS EXIGÊNCIAS PARA OS GESTORES ESCOLARES EM FACE DAS MUDANÇAS DO MUNDO CONTEMPORÂNEO: ELEMENTOS DO PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES As mudanças ocorridas no mundo do trabalho trazem novos delineamentos para todos os setores da sociedade, inclusive a educação imprimindo novas formas de gerenciamento à gestão educacional e de modo particular a gestão escolar incumbindo à escola de novas atribuições e consequentemente de um novo perfil de gestor escolar. Tais atribuições segundo Libâneo (2001) exigem do gestor escolar, dentre outras características: a habilidade de convivência coletiva, capacidade de gerenciar um ambiente cada vez mais complexo, criação de novas significações em um ambiente instável, capacidade abstração, manejo de tecnologias emergentes, visão de longo prazo, disposição para assumir responsabilidade pelos resultados, capacidade de comunicação (saber expressar-se e saber escutar), improvisação (criatividade), disposição para fundamentar teoricamente suas decisões, comprometimento com a emancipação e autonomia intelectual dos funcionários, atuação em função de objetivos, visão pluralista das situações, disposição para cristalizar suas intenções (honestidade e credibilidade) e conscientização das oportunidades e limitações. Nessa perspectiva, um dos maiores desafios a ser empreendido em relação à gestão, diz respeito à qualificação do gestor para atender às novas demandas que vêm sendo esboçadas pela sociedade e que exigem uma profunda revisão dos processos de formação, nos quais a gestão centrada na coordenação, na liderança, na conjugação de esforços e no desenvolvimento do projeto institucional constituem fatores determinantes da melhoria da qualidade do ensino (CASTRO, 1998, p. 46). Consideramos os anos de 1990 e a primeira década do século XXI são marcantes por apresentarem reformas educacionais em todos os âmbitos da Federação, objetivando uma política que deveria nortear a educação. Dentre as várias diretrizes provenientes da reforma educacional citamos a extensão do atendimento ao ensino fundamental e médio, as formas de gestão, a formação docente, o financiamento e a participação da sociedade. Para a implementação dessas diretrizes, dentre outras o direcionamento dado às formas de gestão deve ser realçado. Apresenta-se, a princípio como possibilidade de ações que encaminham para o exercício da gestão democrática da escola. Dentre outras propostas Livro 2 - p

5 6 de ação, encontra-se a de qualificar os gestores das escolas de educação básica por meio de uma rede de universidades públicas em parceria com o MEC. Nesse contexto a política atual para formação continuada dos gestores escolares da educação básica tem como proposta a realização de curso de especialização em gestão escolar, no âmbito do Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica Pública, sob a responsabilidade de Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) que integram os estados federados do País. Trata-se de curso de pós-graduação lato sensu voltado para a formação continuada e pós-graduada de dirigentes da educação básica, sobretudo gestores das escolas públicas, cuja realização se dá por meio da educação à distância. Tal curso insere-se num conjunto de políticas que vêm sendo implementadas pelo setor público, nas esferas federal, estadual e municipal. A materialização dessas políticas ocorre por mudanças importantes no campo educacional, sobretudo em relação aos marcos legais, à sistemática de financiamento, ao processo de gestão dos sistemas de ensino e à ampliação do acesso à escola. Nesse contexto, verifica-se que o direito à educação escolar se constitui como dimensão fundante da cidadania, estando reconhecido em diversos documentos de caráter nacional e internacional. Esse direito, em âmbito nacional, está claramente definido, por exemplo, no artigo 6º combinado com o artigo 205 da Constituição Federal de 1988 e nos artigos 4º e 5º da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394/1996), e, em âmbito internacional, no artigo XXVI 77 da Declaração Universal dos Direitos do Homem de 1948, no art. 13 do Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais de 1966 e, mais recentemente, na Declaração Mundial sobre Educação para Todos de Jomtien (BRASIL, 2007). O Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica integra um conjunto de ações que teve início, em 2005, com o curso-piloto de extensão em gestão escolar (100 horas), ofertado pelo Inep. O projeto do curso-piloto foi desenvolvido por um grupo de especialistas em educação à distância e notório saber na área de educação. A meta do projeto-piloto etapa 1 foi envolver 400 gestores, em exercício em escolas públicas. Em continuidade dessas ações no ano de 2006, o programa passou a ser coordenado pela SEB/MEC, dando início ao Curso de Pós-graduação (lato sensu) em Gestão Escolar, com carga horária de 400 horas, destinado a diretores e vice-diretores, em exercício, de escola pública da educação básica. Em 2009, o programa implementou Livro 2 - p

6 7 o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Coordenação Pedagógica, carga horária de 405 horas, para coordenadores pedagógicos e\ou profissionais que exercem função equivalente que integram a equipe gestora da escola de educação básica. E em 2010, lançou o Curso de Aperfeiçoamento em Gestão Escolar, com carga horária de 200 horas, este curso destina-se aos profissionais de instituições públicas de educação básica da equipe gestora: Diretor e Vice-Diretor, ou o equivalente, nos diferentes sistemas de ensino. Hoje, os cursos estão sendo operados sob a responsabilidade de 31 IPES, atendendo a totalidade dos estados e do Distrito Federal. A proposta do Curso de Especialização em gestão Escolar é a formação continuada de dirigentes da educação básica, em nível de pós-graduação lato sensu, na modalidade de educação a distância, com carga horária de 400 horas. A formação tem três eixos vinculados entre si: a) o direito à educação e a função social da escola básica; b) políticas de educação e gestão democrática da escola; c) projeto político-pedagógico e práticas democráticas da gestão escolar. Ao realçar os eixos basilares do programa enfatizamos que o valor de uma política não se mede pelas expectativas geradas, pelo que foi conquistado ou posto na agenda, e/ou até mesmo definido como parte do processo decisório, mas pela real e concreta possibilidade de ser implementada (PRESSAMAM; WLDAVSKY, 1998 apud AZEVEDO, 2010, p. 40). Dessa forma a implementação do curso, em sua caracterização do ensino à distância, segue numa estrutura descentralizada, sob a responsabilidade de Instituições Públicas de Ensino Superior (Ipes) que integram os estados federados do país, perfazendo um total de 31, em parceria com a União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação UNDIME e com o Conselho Nacional de Secretários de Educação CONSED, sob a coordenação da Secretaria de Educação Básica SEB/MEC e em colaboração com a Secretaria de Educação a Distância (Seed) e do Fundo de Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Tem como público-alvo- Diretores e vicediretores, em exercício, totalizando no máximo, dois integrantes dos sistemas de ensino estadual e municipal, que tem acesso ao curso mediante seleção. Em cumprimento aos princípios da proposta do curso (BRASIL, 2007), cada sistema de ensino realiza a pré-seleção dos candidatos e cada universidade realiza o processo seletivo para o ingresso no curso de especialização em gestão escolar. O processo seletivo inclui duas etapas: uma pré-inscrição feita pelos sistemas de ensino e, em seguida, uma seleção técnica feita pelas universidades responsáveis pelo curso. O Livro 2 - p

7 8 atendimento prioriza os municípios e escolas com baixo Ideb, e têm por base na seleção dos candidatos, os critérios mínimos de seleção: Ter concluído curso de graduação plena. Ser gestor, efetivo e estar em exercício, de escola pública municipal e/ou estadual de educação básica. Ter disponibilidade para dedicar-se ao curso. Estar disposto a compartilhar o curso com o coletivo da escola. Evidenciar disposição para construir, com a comunidade escolar e local, o projeto político-pedagógico no estabelecimento de ensino onde atua (BRASIL, 2007, p. 9). A avaliação do cursista enfatiza o processo de aprendizagem, envolvendo procedimentos de auto avaliação, avaliação à distância e avaliação presencial, uma vez que o curso é online, mas também tem alguns momentos presenciais em cada disciplina, embora a predominância do tempo do aluno e do professor segue uma metodologia online. A avaliação do aluno enfoca também a participação no projeto vivencial e elaboração de trabalho de conclusão de curso. A certificação obedece às normas da universidade sede do curso. No caso específico desse trabalho é a Universidade Feral do Rio Grande do Norte. A política de formação dos profissionais da educação básica é, pois, um dos aspectos contemplados no eixo da gestão democrática do Programa Escola dos Gestores, por isso, esse trabalho pretende analisar e avaliar a implementação dessa política e, para tanto é necessário considerar o olhar de alguns sujeitos envolvidos diretamente no referido Programa os alunos cursistas. A FORMAÇÃO DOS GEESTORES: FOCALIZANDO AS ATIVIDADES DOS FÓRUNS DE DISCUSSÃO Nesse tópico apresentamos um breve relato da experiência vivenciada no curso de formação dos gestores na modalidade a distância. Os registros representam os diferentes olhares dos gestores que atuaram nessa segunda etapa do programa, através de um constante esforço de reflexão e de troca de experiências entre os colegas. A metodologia do curso proporcionou a reflexão e partilha de experiências entre gestores na perspectiva de uma transformação das práticas de gestão escolares. Essas trocas de experiências aconteceram no decorrer das atividades da sala ambiente de Política e Gestão da Educação. Ao serem questionados sobre a importância do curso são vários os Livro 2 - p

8 9 relatos descritos e partilhados por eles no ambiente virtual (fóruns, chats). Conforme expressam cinco cursistas em suas falas: F1- Estamos chegando ao fim do curso o qual tem sido bastante proveitoso. O importante de toda essa trajetória a distância é o conhecimento que adquirimos através da troca de experiências. Durante todo trajeto trocamos ideias sugestões como também podemos observar que apesar de sermos de cidades diferentes a realidade da educação das instituições não está muito distante, porém isso não importa o que valeu é que pouco ou muito todos nós adquirimos conhecimento para atuar na prática pedagógica em prol de uma educação de qualidade no processo de ensino-aprendizagem e na formação de cidadãos críticos e conscientes do seu papel quanto ser que pensa e age (FÓRUM, 2011; 21h:15mm). F2 - Na verdade todo o curso foi de relevante importância em todos os aspectos pra nós enquanto gestores, tanto o conteúdo como a metodologia nos auxiliaram para a ampliação dos nossos conhecimentos melhorando assim nossa pratica diária e exposição da professara foi maravilhosa, sem falar na interação entre todos os cursistas, pois o fórum contribuiu por demais para a troca de experiências (FÓRUM, 2011, 14h: 30 mm). F3 - Enquanto gestor tenho como foco sempre a melhoria da qualidade do ensino oferecido por esta instituição a qual estou a frente, logo procuro sempre refletir e levar toda a equipe a se auto avaliar a cerca do que podemos fazer para que nossos alunos realmente aprendam. Assim nada melhor do que colocar em prática a teoria que esse curso tem nos dado, então o trabalho em equipe é fundamental para o sucesso do processo ensino-aprendizagem (FÓRUM, 2011, 20h:5mm). F4 - Estamos chegando ao final de mais uma disciplina e certamente adquirimos muito conhecimento, sem dúvidas os trabalhos realizados foram bastante significativos para a nossa prática na escola, assim como também para o nosso melhoramento como pessoa, acreditamos que somos todos capazes de conseguir nossos objetivos, basta termos coragem e acreditar em nosso potencial (FÓRUM, 2011, 21h: 06mm). F5 - Como coloca o colega Marcos, nós enquanto gestores temos que ter o foco na qualidade do ensino que é oferecido pela escola e baseado neste principio tento fazer com que a equipe escolar reflita e avalie como o nosso aluno está chegando a escola e como ele está avançando no seu processo de aprendizagem e mediante este diagnostico buscamos melhorar os resultados que todos traçamos para o nosso alunado. Neste sentido acredito agir com responsabilidade e coerência através do planejamento participativo para que a transformação social de fato aconteça e isto é notório, mas ainda fazse necessário várias ações para que todos que fazem parte da comunidade escolar se envolvam neste processo, com mais dedicação (FÓRUM, 2011, 15h: 12mm). Vale realçar que é possível fazer uma leitura nesses fragmentos das falas, da seriedade com que os cursistas-gestores se relacionavam com os demais colegas, Livro 2 - p

9 10 expunham suas singularidades e questões pontuais e aguardava com ansiedade a contribuição dos demais participantes do curso. As discussões feitas por meio das ferramentas do ambiente virtual mostraram as interações, leituras e as principais concepções que cada gestor tinha da gestão e do ensino e da sua própria aprendizagem profissional por meio da ferramenta virtual Fórum. Entretanto, apesar da avaliação positiva da maioria dos alunos e, da ansiedade pelo aprender, considerando, ainda, que muitos dos gestores tinham a ideia de que o curso iria administrar algumas propostas para que eles pudessem implementar na prática, além dos princípios da gestão democrática, pudessem também promover atividades que proporcionassem a melhoria da qualidade do ensino. Eles próprios constataram que o curso por si não basta. A ausência das condições necessária para promover a democracia no interior das escolas está para além de um curso de formação, no entanto é inegável o fato de que o curso que contribuiu diretamente para que a comunidade escolar tivesse uma participação discreta no processo de concepção e implementação dos princípios de gestão democrática das escolas. Um aspecto fluente nas discussões dos fóruns foi a preocupação com superficialidade das respostas das atividades, considerando que tempo para a leitura era pouco, visto que os diretores tem uma sobrecarga de atividades a serem realizadas durante um dia de trabalho na escola. CONSIDERAÇÕES FINAIS O estudo evidencia que apesar do avanço das tecnologias da informação e comunicação, um curso de formação continuada on line, especificamente o da Escola de Gestores, tem as suas limitações de acordo com o perfil de cada cursista, e que essas limitações vão desde os problemas técnicos a ausência de domínio das novas tecnologias. No que se refere desempenho do gestor com a plataforma, as análises evidenciam, a pouca participação dos cursistas/gestores nos fóruns de discussão o que foi atribuído a diversos motivos, entre eles: a sobrecarga de atividades atribuídas e desenvolvidas pelo diretor da escola, disso decorre a falta de disponibilidade para o curso; ausência de condições matérias para acesso, como exemplo, cita-se a falta de computador com banda larga para funcionamento da Internet; e a pouca habilidade não Livro 2 - p

10 11 só com os programas de interação na Internet, mas o próprio manuseio técnico causando desestimulo e atraso na entrega dos trabalhos e resultando na evasão do curso. Embora, todas essas limitações tenham prejudicado a aprendizagem dos cursistas, todavia o resultado final pode ser considerado satisfatório, uma vez que todas, as ações realizadas no curso foram encerradas com a apresentação dos trabalhos de conclusão de curso, onde foi possível conhecer os resultados de muitos trabalhos que estão em andamento e outros que já estão surtindo efeito imediato, e que apesar de alguns contratempos, ele conseguiu dentro de suas limitações contribuir para que muitos gestores tivessem um pouco mais de compromisso com sua comunidade escolar. Outro aspecto que ficou evidenciado em diversos momentos de avaliação é que os gestores expressam o reconhecimento de que o maior desafio do gestor é comprometer-se com a gestão democrática é conscientizar toda a comunidade escolar da co-responsabilidade pelos destinos da instituição educacional, pelos rumos que deve orientar a prática educativa. Não existem estratégias únicas, elas são dinâmicas e refletem ao perfil de cada comunidade escolar, independente de classe social. A forma como deve ser encarada a gestão é, antes de tudo, pelo compromisso social e político de cada gestor com a comunidade escolar. As reflexões enfatizadas neste estudo indicam que há uma tendência para formação dos gestores na perspectiva on line, considerando que a abrangência de ação e a flexibilização dos horários dos cursistas é bem maior quando a ação educativa se dá via Internet. O grande desafio que precisa ser enfrentado é na operacionalização do curso, intercalando momentos virtuais com os presenciais durante o curso com vistas a garantir um nível de satisfação dos cursistas quanto a formação continuada. Cabe então ao poder público criar condições políticas, operacionais físicas e instrumentais no espaço educativo desses gestores, para viabilizar a eles o acesso aos bens culturais no sentido de propiciar uma educação unitária de qualidade socialmente referenciada pela sociedade. REFERÊNCIAS AZEVEDO, Márcio Adriano. Avaliação do programa escola ativa como política pública para escolas do campo com turmas multisseriadas: a experiência de Jardim do Seridó ( ). Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal: UFRN, Livro 2 - p

11 12 BRASIL PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, PÚBLICA. Projeto curso de especialização em gestão escolar (lato sensu): Disponível em: <http://portal.mec.gov..br>. Acesso em: 25 mai CARAL NETO, Antônio; MACÊDO, Valcinete Pipino. Os desafios da formação continuada dos professores: uma reflexão sobre o Programa Gestar. In: CABRAL NETO, Antônio; NASCIMENTO, Ilma. Maria; LIMA, Rosângela Novaes (Orgs.) Política Pública de Educação no Brasil: compartilhando saberes e refleções. Porto Alegre: Sulina, CASTELLS, Manuel. A era da informação. 6 ed. São Paulo Paz e Terra, v. 1. CASTRO, Alda Maria Duarte Araújo. Um salto para o futuro: uma solução na capacitação do professor? Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DO HOMEM DE1948. Disponível em <mj.gov.br/sedh/ct/legis_intern/ddh_bib_inter_universal.htm> Acesso em 18 de nov FREITAG, B. Política educacional e indústria cultural. 2. ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Editora Alternativa, PACTO INTERNACIONAL DOS DIREITOS ECONÔMICOS, SOCIAIS E CULTURAIS DE Disponível em <mj.gov.br/sedh/ct/legis_intern/ddh_bib_inter_universal.htm> Acesso em 18 de nov SCAHAFF, Adam. A sociedade informática: as consequências sociais da Segunda Revolução Industrial. 4 ed. São Paulo: Brasiliense, Livro 2 - p

ESCOLA DE GESTORES CEARÁ

ESCOLA DE GESTORES CEARÁ ESCOLA DE GESTORES CEARÁ Fortaleza 18 de Maio de 2009 Karla Colares Vasconcelos Universidade Federal do Ceará karlinha@virtual.ufc.br Marcos Dionísio Ribeiro do Nascimento Universidade Federal do Ceará

Leia mais

FÓRUNS ESTADUAIS DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE: ORIENTAÇÕES PARA SUA ORGANIZAÇÃO

FÓRUNS ESTADUAIS DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE: ORIENTAÇÕES PARA SUA ORGANIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES FÓRUNS ESTADUAIS DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE: ORIENTAÇÕES PARA SUA ORGANIZAÇÃO (versão preliminar) Brasília, setembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº. 01/2015 SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS Seleção de

Leia mais

PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO NA ESCOLA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: POSSIBILIDADES E LIMITES

PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO NA ESCOLA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: POSSIBILIDADES E LIMITES PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO NA ESCOLA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: POSSIBILIDADES E LIMITES Antônio Cabral Neto Universidade Federal do Rio Grande do Norte Brasil cabranl@ufrnet.br Maria Doninha de Almeida Universidade

Leia mais

GESTÃO ESCOLAR HOJE: a cultura tecnológica no espaço escolar

GESTÃO ESCOLAR HOJE: a cultura tecnológica no espaço escolar 1 GESTÃO ESCOLAR HOJE: a cultura tecnológica no espaço escolar Maio/2008 Fabíola da Conceição Lima Universidade Estadual do Maranhão / Núcleo de Educação a Distância fabiolalima27@hotmail.com Categoria

Leia mais

PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO E GESTÃO DEMOCRÁTICA: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO A DISTÂNCIA DOS GESTORES ESCOLARES

PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO E GESTÃO DEMOCRÁTICA: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO A DISTÂNCIA DOS GESTORES ESCOLARES PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO E GESTÃO DEMOCRÁTICA: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO A DISTÂNCIA DOS GESTORES ESCOLARES Sueldes de Araújo Universidade Federal do Rio Grande do Norte sueldesaraujo@yahoo.com.br

Leia mais

CURSOS TECNOLÓGICOS EM NÍVEL SUPERIOR: BREVES APONTAMENTOS

CURSOS TECNOLÓGICOS EM NÍVEL SUPERIOR: BREVES APONTAMENTOS CURSOS TECNOLÓGICOS EM NÍVEL SUPERIOR: BREVES APONTAMENTOS Alan do Nascimento RIBEIRO, Faculdade de Políticas Públicas Tancredo Neves Universidade do Estado de Minas Gerais Maria Amarante Pastor BARACHO,

Leia mais

OS DIRETORES DAS ESCOLAS ESTADUAIS DE PRESIDENTE PRUDENTE SP E SUAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE ESCOLA PÚBLICA E SUA ATUAÇÃO

OS DIRETORES DAS ESCOLAS ESTADUAIS DE PRESIDENTE PRUDENTE SP E SUAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE ESCOLA PÚBLICA E SUA ATUAÇÃO Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 1022 OS DIRETORES DAS ESCOLAS ESTADUAIS DE PRESIDENTE PRUDENTE SP E SUAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE ESCOLA PÚBLICA

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: DILEMAS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MÚSICA

DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: DILEMAS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MÚSICA DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: DILEMAS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MÚSICA Everson Ferreira Fernandes Universidade Federal do Rio Grande do Norte eversonff@gmail.com Gislene de Araújo Alves

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE A Coordenadoria de Educação a Distância da Universidade Federal de Viçosa(CEAD/UFV),

Leia mais

O PEDAGOGO ENQUANTO GESTOR ESCOLAR: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS ATRIBUIÇÕES PROFISSIONAIS

O PEDAGOGO ENQUANTO GESTOR ESCOLAR: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS ATRIBUIÇÕES PROFISSIONAIS O PEDAGOGO ENQUANTO GESTOR ESCOLAR: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS ATRIBUIÇÕES PROFISSIONAIS Kely-Anee de Oliveira Nascimento Graduanda em Pedagogia - UFPI Patrícia Sara Lopes Melo Mestre em Educação

Leia mais

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O TRABALHO DO TUTOR COMO MEDIADOR DO CONHECIMENTO SOEK, Ana Maria (asoek@bol.com.br) Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Brasil HARACEMIV,

Leia mais

SEMINÁRIOS TRANSDISCIPLINARES HISTÓRIA E PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO

SEMINÁRIOS TRANSDISCIPLINARES HISTÓRIA E PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO SEMINÁRIOS TRANSDISCIPLINARES HISTÓRIA E PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO AS PERSPECTIVAS POLÍTICAS PARA UM CURRÍCULO INTERDISCIPLINAR: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Professor Doutor Carlos Henrique Carvalho Faculdade

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.755, DE 29 DE JANEIRO DE 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Dalriliane Schultz Josilda Silva Juliana Turibio Maria Nhyara Fernanda K. Halila Cecilia Hauresko

Dalriliane Schultz Josilda Silva Juliana Turibio Maria Nhyara Fernanda K. Halila Cecilia Hauresko O PROJETO POLITICO PEDAGÓGICO NA ESCOLA: ANALISE DOS PPP DO COLÉGIO ESTADUAL PADRE CHAGAS E COLÉGIO ESTADUAL DO CAMPO DA PALMEIRINHA, PELO PIBID- GEOGRAFIA 1 Resumo: Dalriliane Schultz Josilda Silva Juliana

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Andréa Tonini José Luiz Padilha Damilano Vera Lucia Marostega Universidade Federal de Santa Maria RS RESUMO A UFSM vem ofertando Cursos de Formação

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ 1 - Quem pode fazer um curso de Pós-Graduação à distância da CNEC? Os cursos de Pós- Graduação da CNEC EAD podem ser realizados por qualquer pessoa que tenha concluído curso

Leia mais

ANÁLISE DOS ASPECTOS TEÓRICO METODOLÓGICOS DO CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO

ANÁLISE DOS ASPECTOS TEÓRICO METODOLÓGICOS DO CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO ANÁLISE DOS ASPECTOS TEÓRICO METODOLÓGICOS DO CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO Andrelisa Goulart de Mello Universidade Federal de Santa Maria andrelaizes@gmail.com Ticiane

Leia mais

FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO: PROJETOS POLÍTICO-PEDAGÓGICOS (PPP) DAS ESCOLAS

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

Catálogo do Curso de Educação Ambiental Dimensões da Sustentabilidade na Escola

Catálogo do Curso de Educação Ambiental Dimensões da Sustentabilidade na Escola Catálogo do Curso de Educação Ambiental Dimensões da Sustentabilidade na Escola 1. Dados Gerais 1. Área Temática: Educação Ambiental 2. Nome do curso: Educação Ambiental: Dimensões da Sustentabilidade

Leia mais

Palavras-chave: Política de formação; Reformas educacionais; Formação de professores;

Palavras-chave: Política de formação; Reformas educacionais; Formação de professores; A POLÍTICA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PARFOR: O PAPEL DOS FÓRUNS ESTADUAIS PERMANENTE DE APOIO A FORMAÇÃO DOCE Edinilza Magalhães da Costa Souza UFPA Resumo

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAÚJO NETO Ensino Fundamental e Médio PLANO DE TRABALHO PEDAGÓGICO

COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAÚJO NETO Ensino Fundamental e Médio PLANO DE TRABALHO PEDAGÓGICO Secretaria de Estado da Educação Estado do Paraná Núcleo Regional de Educação de União da Vitória COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAÚJO NETO Ensino Fundamental e Médio Rua Presidente Kennedy, 200 Fone: (42) 3552

Leia mais

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO PRÓ-CONSELHO CURSO DE EXTENSÃO A DISTANCIA FORMAÇÃO

Leia mais

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa É um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados

Leia mais

O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA.

O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA. O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA. Profa. Elizabeth Rodrigues Felix 1 I- INTRODUÇÃO Com dezoito anos de existência, o

Leia mais

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI Grupo Acadêmico Pedagógico - Agosto 2010 O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) expressa os fundamentos filosóficos,

Leia mais

FORMAÇÃO DO GESTOR ESCOLAR EM CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DA ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA EM PERNAMBUCO

FORMAÇÃO DO GESTOR ESCOLAR EM CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DA ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA EM PERNAMBUCO FORMAÇÃO DO GESTOR ESCOLAR EM CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DA ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA EM PERNAMBUCO Darci Barbosa Lira de Melo darcilira@gmail.com RESUMO Este trabalho

Leia mais

GESTÃO EDUCACIONAL: REFLEXÃO SOBRE O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

GESTÃO EDUCACIONAL: REFLEXÃO SOBRE O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO GESTÃO EDUCACIONAL: REFLEXÃO SOBRE O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO Ana Paula Martins Costa Graduanda de Pedagogia- UEPB Aline Carla da Silva Costa - Graduanda de Pedagogia- UEPB

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

A IMPLANTAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - PARFOR EM UMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA

A IMPLANTAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - PARFOR EM UMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA 1 A IMPLANTAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - PARFOR EM UMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA Ms. Rafael Ângelo Bunhi Pinto UNISO - Universidade de Sorocaba/São Paulo Programa de Pós-Graduação

Leia mais

RE SIGNIFICANDO A AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

RE SIGNIFICANDO A AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RE SIGNIFICANDO A AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Maria Celina Melchior Dados da autora Mestre em Educação, Avaliadora Institucional do INEP/SINAES/MEC, atuou como avaliadora in loco do Prêmio Inovação em Gestão

Leia mais

PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1

PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1 PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1 Elaine Turk Faria 1 O site do Ministério de Educação (MEC) informa quantas instituições já estão credenciadas para a Educação

Leia mais

Implantação de um Programa de Educação Continuada em Bioterismo do Ceca/Fiocruz.

Implantação de um Programa de Educação Continuada em Bioterismo do Ceca/Fiocruz. Implantação de um Programa de Educação Continuada em Bioterismo do Ceca/Fiocruz. Objeto Desenvolver Projeto para a implementação de um Programa de Educação Continuada em Bioterismo no Cecal. Introdução:

Leia mais

O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA

O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA Vera Alice Cardoso SILVA 1 A origem: motivações e fatores indutores O Curso de Gestão Pública

Leia mais

CURSO EXCLUSIVO IBECO

CURSO EXCLUSIVO IBECO PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR EM ESTÉTICA CURSO EXCLUSIVO IBECO Destinado aos docentes que atuam ou que pretendem atuar no ensino superior e profissionalizante da área estética, o curso

Leia mais

AS TICs INTERMEDIANDO O PLANO DE AÇÕES ARTICULADAS: uma experiência inovadora

AS TICs INTERMEDIANDO O PLANO DE AÇÕES ARTICULADAS: uma experiência inovadora 1 AS TICs INTERMEDIANDO O PLANO DE AÇÕES ARTICULADAS: uma experiência inovadora São Luís Ma 04 2015 Eliza Flora Muniz Araújo Universidade Estadual do Maranhão eliza.uemanet@gmail.com Alexsandra Regina

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades

Leia mais

Política Nacional de Participação Social

Política Nacional de Participação Social Política Nacional de Participação Social Apresentação Esta cartilha é uma iniciativa da Secretaria-Geral da Presidência da República para difundir os conceitos e diretrizes da participação social estabelecidos

Leia mais

PRÓ-DOCENTE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DOCENTE PERMANENTE

PRÓ-DOCENTE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DOCENTE PERMANENTE www.unp.br PRÓ-DOCENTE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DOCENTE PERMANENTE Diretoria dos Pilares Estratégicos Núcleo de Apoio Psico-Pedagógico - NAPe Programa apresentado ao CONSELHO SUPERIOR UNIVERSI- TÁRIO ConSUni

Leia mais

Mestrado Profissional em Administração em Rede Nacional

Mestrado Profissional em Administração em Rede Nacional Mestrado Profissional em Administração em Rede Nacional Modalidade a Distância Santo André-SP, junho de 2011 A quem se destina Qualificação de funcionários públicos federais, estaduais e municipais. Objetivos

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD EDITAL 02/2015 - PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROFESSORES TUTORES A Vice-Reitoria de Graduação e o Centro de Educação a Distância (CEAD/UCB),

Leia mais

PROJETO CURSO DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EAD Para atendimento a demandas específicas de instituições, sistemas municipais e estaduais

PROJETO CURSO DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EAD Para atendimento a demandas específicas de instituições, sistemas municipais e estaduais PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PROGED PROJETO CURSO DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EAD Para atendimento a demandas específicas de instituições, sistemas municipais e estaduais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO INSTITUTO UNIVERSIDADE VIRTUAL EDITAL Nº 02/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO INSTITUTO UNIVERSIDADE VIRTUAL EDITAL Nº 02/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO INSTITUTO UNIVERSIDADE VIRTUAL EDITAL Nº 02/2014 SELEÇÃO PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PREVENÇÃO DO USO DE DROGAS

Leia mais

Plano de Trabalho 2013/2015

Plano de Trabalho 2013/2015 SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FUNDAP SEADE CEPAM CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM ANEXO I Plano de Trabalho 2013/2015 OUTUBRO DE 2013 I. JUSTIFICATIVAS

Leia mais

PACTO NACIONAL PELO ENSINO MÉDIO

PACTO NACIONAL PELO ENSINO MÉDIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PACTO NACIONAL PELO ENSINO MÉDIO FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO Documento Orientador Preliminar Brasília, outubro de 2013 1 1. INTRODUÇÃO O

Leia mais

Perguntas Frequentes Pós-Graduação

Perguntas Frequentes Pós-Graduação 1. Quem pode fazer um curso de a distância da CNEC? Os cursos de da CNEC EAD podem ser realizados por qualquer pessoa que tenha concluído curso superior. Cada um dos cursos da CNEC EAD possui um público-alvo

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PROJETO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR (LATO SENSU) PROJETO DE CURSO

PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PROJETO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR (LATO SENSU) PROJETO DE CURSO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DEPARTAMENTO DE ARTICULAÇÃO DE SISTEMAS DE ENSINO COORDENAÇÃO GERAL DE ARTICULAÇÃO E FORTALECIMENTO DOS SISTEMAS DE ENSINO PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 62-CEPE/UNICENTRO, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014. Aprova o Curso de Especialização em Gestão Escolar, modalidade regular, da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL DE GESTÃO EDUCACIONAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL DE GESTÃO EDUCACIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL DE GESTÃO EDUCACIONAL PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA PROJETO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa

PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa Resumo Este trabalho consiste no relato de experiência de coordenadores de área do Programa

Leia mais

ACESSO, PERMANÊNCIA E SUCESSO ESCOLAR

ACESSO, PERMANÊNCIA E SUCESSO ESCOLAR ACESSO, PERMANÊNCIA E SUCESSO ESCOLAR É É importante que as pessoas se sintam parte de um processo de melhoria para todos Luiz Fábio Mesquita PROEN 2011 Luiz Alberto Rezende / Tânia Mára Souza / Patrícia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OETE COORDENADORIA DA UAB/MEC-UNICENTRO EDITAL Nº 023/2015 - UAB/MEC-UNICENTRO RESULTADO DA SELEÇÃO DE TUTORES

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OETE COORDENADORIA DA UAB/MEC-UNICENTRO EDITAL Nº 023/2015 - UAB/MEC-UNICENTRO RESULTADO DA SELEÇÃO DE TUTORES RESULTADO DA SELEÇÃO DE TUTORES PARA ACOMPANHAMENTO, ATENDIMENTO E APOIO A ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS (NEE) DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU - ESPECIALIZAÇÃO A Coordenação da

Leia mais

Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis

Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis 1. Dados Gerais 1. Área Temática: Educação Ambiental 2. Nome do curso: Educação Ambiental com Ênfase

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA-GRADUADA DAS FACULDADES DE VITÓRIA FDV. Estabelece normas para o funcionamento do Programa de Monitoria-Graduada na FDV

REGULAMENTO DE MONITORIA-GRADUADA DAS FACULDADES DE VITÓRIA FDV. Estabelece normas para o funcionamento do Programa de Monitoria-Graduada na FDV 1 1 1 1 1 1 0 1 0 REGULAMENTO DE MONITORIA-GRADUADA DAS FACULDADES DE VITÓRIA FDV Estabelece normas para o funcionamento do Programa de Monitoria-Graduada na FDV Art. 1 o. A monitoria-graduada é atividade

Leia mais

Projeto de Qualificação da Gestão do Ensino - Progen/UNIPAMPA

Projeto de Qualificação da Gestão do Ensino - Progen/UNIPAMPA Projeto de Qualificação da Gestão do Ensino - Progen/UNIPAMPA Equipe responsável: PROGRAD - Coordenadoria de Desenvolvimento do Ensino de Graduação GVR - Coordenadoria de Apoio Pedagógico CAP E-mail: pedagogiauniversitária@unipampa.edu.br

Leia mais

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA Shirlei de Souza Correa - UNIVALI 1 Resumo: No contexto educacional pode-se considerar a gestão escolar como recente, advinda das necessidades

Leia mais

Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus

Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus APRESENTAÇÃO Ao se propor a sistematização de uma política pública voltada para os museus brasileiros, a preocupação inicial do Ministério

Leia mais

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso:

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso: Com carga horária de 720 horas o curso Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros

Leia mais

Informações sobre o Curso de Especialização em Coordenação Pedagógica MEC/UFSCar

Informações sobre o Curso de Especialização em Coordenação Pedagógica MEC/UFSCar Universidade Federal de São Carlos Centro de Educação e Ciências Humanas Departamento de Educação Rodovia Washington Luiz, Km 235 Cxa.Postal 676 CEP. 13565 905 São Carlos SP Fone/Fax: 0xx 16 33518365 Informações

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR, MODALIDADE A DISTÂNCIA (Aprovado pela Resolução Nº. 595 CONSEPE, de 24 de março de 2008)

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR, MODALIDADE A DISTÂNCIA (Aprovado pela Resolução Nº. 595 CONSEPE, de 24 de março de 2008) UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção

8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção 8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção e Contratação 8.1.5 Plano de Carreira e Regime de Trabalho

Leia mais

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 APRESENTAÇÃO A Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica e tem como finalidade o desenvolvimento integral

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Recife PE - Abril 2010 Ivanda Maria Martins Silva - UFRPE martins.ivanda@gmail.com Categoria (Conteúdos e Habilidades) Setor Educacional (Educação

Leia mais

O PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO NO CONTEXTO DA GESTÃO ESCOLAR 1

O PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO NO CONTEXTO DA GESTÃO ESCOLAR 1 O PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO NO CONTEXTO DA GESTÃO ESCOLAR 1 Janete Maria Lins de Azevedo 2 Falar sobre o projeto pedagógico (PP) da escola, considerando a realidade educacional do Brasil de hoje, necessariamente

Leia mais

OFICINAS DE REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR REFLEXÕES SOBRE O ENSINO MÉDIO INTEGRADO A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A AÇÃO DOCENTE

OFICINAS DE REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR REFLEXÕES SOBRE O ENSINO MÉDIO INTEGRADO A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A AÇÃO DOCENTE OFICINAS DE REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR REFLEXÕES SOBRE O ENSINO MÉDIO INTEGRADO A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A AÇÃO DOCENTE NASCIMENTO, Elaine Cristina Universidade Tecnológica Federal do Paraná AMORIM, Mário

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada em

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (EPECIALIZAÇÃO) EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PARA A JUVENTUDE MODALIDADE A DISTÂNCIA

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (EPECIALIZAÇÃO) EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PARA A JUVENTUDE MODALIDADE A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA Coordenação do Curso de Especialização

Leia mais

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - CPA Mantenedora: Fundação Presidente Antônio Carlos Mantida: Faculdade Presidente Antônio Carlos de Araguari

Leia mais

Gestão de tecnologias na escola

Gestão de tecnologias na escola Gestão de tecnologias na escola Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida 1 As tecnologias de informação e comunicação foram inicialmente introduzidas na educação para informatizar as atividades administrativas,

Leia mais

MÓDULO EaD 2013 PROCAED Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento Educacional do IFSC

MÓDULO EaD 2013 PROCAED Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento Educacional do IFSC INSTITUTO EDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA IC PRO-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EaD PRO-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO MÓDULO EaD 2013 PROCD Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

AUTORES: Edinamar Aparecida Santos da SILVA; Vânia C. MARCELO; Newillames Gonçalves NERY; Jacqueline Rodrigues de LIMA; Maria Goretti QUEIRÓZ.

AUTORES: Edinamar Aparecida Santos da SILVA; Vânia C. MARCELO; Newillames Gonçalves NERY; Jacqueline Rodrigues de LIMA; Maria Goretti QUEIRÓZ. TÍTULO: MESTRADO PROFISSIONAL E A ESTRUTURAÇÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE EM UMA UNIDADE DE ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE DA FAMÍLIA DE GOIÂNIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA AUTORES: Edinamar Aparecida Santos da SILVA;

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Faculdade de Educação/Departamento de Estudos Especializados

Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Faculdade de Educação/Departamento de Estudos Especializados 1 Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Faculdade de Educação/Departamento de Estudos Especializados EDITAL Nº 001/2009 /PR-PPG SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA SAÚDE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA SAÚDE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA EDITAL Nº 18/2015 CIPEAD/PROGRAD/UFPR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA SAÚDE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA A Universidade Federal do Paraná (UFPR), através do Departamento de Administração

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO I FÓRUM DE GRADUAÇÃO DA UEG CENÁRIOS DA GRADUAÇÃO: DESAFIOS PARA A UEG CARTA DA GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO I FÓRUM DE GRADUAÇÃO DA UEG CENÁRIOS DA GRADUAÇÃO: DESAFIOS PARA A UEG CARTA DA GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO I FÓRUM DE GRADUAÇÃO DA UEG CENÁRIOS DA GRADUAÇÃO: DESAFIOS PARA A UEG CARTA DA GRADUAÇÃO Diretores de Unidades Universitárias, coordenadores pedagógicos

Leia mais

Processo de Seleção de Tutores para o Curso de Pedagogia, na modalidade a distância Cadastro de Reserva

Processo de Seleção de Tutores para o Curso de Pedagogia, na modalidade a distância Cadastro de Reserva MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DECRETO 5.800/2006 Res. 012/2008 CONSU Resolução CD/FNDE Nº 26/2009

Leia mais

DIRETRIZES NACIONAIS DO PROGRAMA ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA

DIRETRIZES NACIONAIS DO PROGRAMA ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA DIRETRIZES NACIONAIS DO PROGRAMA ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA 2009 1 Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário Executivo José Henrique

Leia mais

organização, funcionamento, acompanhamento e avaliação

organização, funcionamento, acompanhamento e avaliação PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA EM MATO GROSSO: organização, funcionamento, acompanhamento e avaliação Cancionila Janzkovski Cardoso UFMT (Coordenadora Geral do PNAIC/MT) Objetivo Apresentar

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Seleção de Bolsista Professor-Tutor para os Cursos de Especialização em Gestão Pública Municipal

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Seleção de Bolsista Professor-Tutor para os Cursos de Especialização em Gestão Pública Municipal UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Seleção de Bolsista Professor-Tutor para os Cursos de Especialização em Gestão Pública Municipal O reitor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 13/2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 13/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 13/2011 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DO CURSO PREPARATÓRIO PARA

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIAS NA GESTÃO DA EAD: NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA(UFSM) E NA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL(UAB).

RELATO DE EXPERIÊNCIAS NA GESTÃO DA EAD: NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA(UFSM) E NA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL(UAB). RELATO DE EXPERIÊNCIAS NA GESTÃO DA EAD: NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA(UFSM) E NA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL(UAB). Profa. Dra. Maria Medianeira Padoin 1 RESUMO: Relato e análise de experiências

Leia mais

Especialização em Educação de Jovens e Adultos para a Juventude - EaD

Especialização em Educação de Jovens e Adultos para a Juventude - EaD Instituto de Ciências Exatas e da Terra Departamento de Química Área de Ensino de Química Especialização em Educação de Jovens e Adultos para a Juventude - EaD Equipe Prof. Ms. Marcel Thiago Damasceno

Leia mais

Catálogo do Curso de Educação Ambiental Escolas Sustentáveis e Com-Vida. 2. Nome do curso: Educação Ambiental: Escolas Sustentáveis e Com- Vida

Catálogo do Curso de Educação Ambiental Escolas Sustentáveis e Com-Vida. 2. Nome do curso: Educação Ambiental: Escolas Sustentáveis e Com- Vida Catálogo do Curso de Educação Ambiental Escolas Sustentáveis e Com-Vida 1. Dados Gerais 1. Área Temática: Educação Ambiental 2. Nome do curso: Educação Ambiental: Escolas Sustentáveis e Com- Vida 3. Nível

Leia mais

ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DE DISCIPLINAS NA MODALIDADE SEMI-PRESENCIAL EM UM CURSO DE PEDAGOGIA MAIO, 2008

ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DE DISCIPLINAS NA MODALIDADE SEMI-PRESENCIAL EM UM CURSO DE PEDAGOGIA MAIO, 2008 1 ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DE DISCIPLINAS NA MODALIDADE SEMI-PRESENCIAL EM UM CURSO DE PEDAGOGIA MAIO, 2008 Simone Braz Ferreira Gontijo Faculdade JK simonegonti@gmail.com Cristina Mosquetta de Morais

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL 1.1. Histórico da Prática Eficaz A Estácio iniciou sua atividades em 1970 como Faculdade Estácio de Sá oferecendo o curso de Direito e, em

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO INCLUSIVA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim

Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim 7ª edição março 2015 Avaliação Institucional: um ato de consolidação para as universidades! Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online

Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online Neide Santos neide@ime.uerj.br 2º Seminário de Pesquisa em EAD Experiências e reflexões sobre as relações entre o ensino presencial e a distância

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

EDITAL 01/ 2014 DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA.

EDITAL 01/ 2014 DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA. EDITAL 01/ 2014 DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA. A Coordenação do Curso de Especialização em Gestão Escolar modalidade a distância, aprovado pela Resolução: 4.448/2013/RG/UFPA,

Leia mais