2011 RELATÓRIO DE ACTIVIDADES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2011 RELATÓRIO DE ACTIVIDADES"

Transcrição

1 INDICADORES DESEMPENHO De JANEIRO a DEZEMBRO de 2011 referência A página é uma para quem procura informação sobre as boas práticas na construção. Teve entre Visitas, visitadas), de Hits e Janeiro e Dezembro de 2011, Page Views (páginas Gigabytes de Downloads. A Iniciativa Construção Sustentável criou a sua página Facebook no dia 5 de Janeiro de 2011 e em 10 de Outubro de 2011 tinha já amigos e porque este é o número máximo permitido, passaram a aumentar os fãs - a 31 de Dezembro de 2011 a sua página Facebook tinha 976 pedidos de amizade e fãs. As Ações de Comunicação disponibilizaram a mais de 180 horas 2011 RELATÓRIO DE ACTIVIDADES Tirone Nunes da Iniciativa Construção inscritos Sustentável num total de de formação profissional contínua dedicada ao 68 ações alargamento de boas práticas na construção, correspondendo horas desta formação profissional continua a gratuitas para os participantes, incluindo CONFERÊNCIAS, WORKSHOPS, SEMINÁRIOS e ENCONTROS.

2 Durante este período foram ainda colocadas na Mediateca on-line 124 gravações áudio e apresentações visuais, das quais: 78 apresentações foram realizadas em WORKSHOPS, 18 realizadas em SEMINÁRIOS, 5 realizadas nas CONFERÊNCIAS HUMAN HABITAT 2011, 20 realizadas em ENCONTROS LIVING LAB e 2 realizadas nos lançamentos de PUBLICAÇÕES. No âmbito da rede Sustainable Construction Living Lab foram criadas e individual e colectivamente validadas mais de 50 soluções construtivas robustas para a reabilitação de coberturas e fachadas de edifícios, que estão e serão divulgadas nos meios de comunicação da Iniciativa Construção Sustentável. Foi lançado o primeiro de cinco guias dedicados à reabilitação energéticoambiental do edificado, o Guia Coberturas Eficientes e foram publicados o primeiro e segundo números da Revista Construção Sustentável. No âmbito do Curso Prosperidade Renovável Coberturas Vivas I foi construída uma cobertura viva com soluções estado da arte na sede da Liga para a Protecção da Natureza, sem custos para esta ONG de referência, estando a ser monitorizado o seu desempenho. Em Novembro lançou-se nova página Facebook, com informação dinâmica sobre Prosperidade Renovável - Coberturas Vivas, na qual se está a gerar uma interessante dinâmica. ICS 2011 Índice Visão e Missão Objectivos Desenvolvimento de Conteúdos Inovação Parcerias Institucionais Parcerias Empresariais Media Partners Visibilidade Press Clipping Acções de Comunicação Síntese Questionários Publicações Sobre a ICS

3 IDENTIDADE Sempre que o cidadão se identifica com o espaço que utiliza, contribui de livre vontade para a sua qualificação contínua COLABORAÇÃO Para aumentar o bem-estar colectivo é essencial criar sinergias, colher e distribuir os benefícios resultantes, partindo da colaboração positiva entre indivíduos e comunidades; REDUNDÂNCIA Porque, do mais simples ao mais complexo, nenhum sistema é infalível, a redundância precisa de integrar as estratégias das infraestruturas e dos serviços primários. AUTONOMIA A produção e disponibilidade dos recursos primários próximo do local onde são necessários, DIVERSIDADE (inclui Biodiversidade) A natureza e as pessoas são positivamente estimuladas e desenvolvem-se com mais sucesso nos contextos em que a diversidade domina. DESCENTRALIZAÇÃO O acesso a recursos renováveis, próximo do local de produção, transformação e armazenamento FLEXIBILIDADE (Adaptabilidade) A capacidade de adaptação dos sistemas urbanos, do edificado e das pessoas a todos os desenvolvimentos previstos, mas também aos acontecimentos imprevistos, aumenta a durabilidade RELATÓRIO ANUAL ICS 2011 Iniciativa Construção Sustentável Visão Contribuir para uma sociedade resiliente, na qual as atividades humanas acrescentam valor global, sobrepondo-se aos constrangimentos económicos, e cuja prosperidade resulta, sobretudo, do aproveitamento e transformação de recursos endógenos e renováveis. Missão Na área da Sustentabilidade e da Resiliência Urbanas, da Construção e Reabilitação Sustentáveis, a Iniciativa Construção Sustentável tem por missão criar conteúdos, contribuir para a geração de consensos e validação das melhores medidas e soluções construtivas, bem como comunicar os respectivos conteúdos e resultados a públicos técnicos e aos decisores que determinam a qualidade do meio edificado e da vivência urbana, através de meios de comunicação on-line, impressos (livros, guias e revista) e presencias (Conferências, Workshops, Seminários e Cursos de Formação Profissional Contínua). 7 Valores da Resiliência Urbana (escala da Cidade) Tirone Nunes

4 RELATÓRIO ANUAL ICS 2011 Iniciativa Construção Sustentável Objectivos Contribuir para a sensibilização dos cidadãos para a necessidade de uma maior sustentabilidade no meio urbano, dando-lhes a conhecer as oportunidades de intervenção que deles dependem e os benefícios daí resultantes; Desmistificar e disseminar toda a informação relevante acerca da sustentabilidade urbana e acerca da construção sustentável, contribuindo para a qualificação da procura de soluções construtivas; Colaborar com as instituições competentes, com o mercado e com o sector académico para a formação profissional contínua dos atores que intervêm no processo de qualificação do meio edificado. ROBUSTEZ Soluções construtivas passivas isentas de patologias e adaptadas ao clima local, validadas pelos actores relevantes do sector da construção INTELIGÊNCIA Sistemas descentralizados para transformar recursos endógenos renováveis em recursos úteis CONECTIVIDADE Redes bidirecionais e inteligentes PREPARAÇÃO Armazenamento descentralizado e inteligente dos recursos úteis de origem renovável. TRANSPARÊNCIA Sistemas de monitorização contínua que disponibilizam, em tempo real, ao utilizador final a informação relevante sobre os seus consumos, permitindo-lhe ajustar os seus comportamentos para aumentar a eficiência Criar e gerir redes como a rede SUSTAINABLE CONSTRUCTION Living Lab que potenciam o contacto direto entre os atores relevantes do sector da construção para a concretização de medidas de melhoria no desempenho energético-ambiental do edificado, assentes em consensos técnicos e científicos; Publicar uma revista, diversos guias e livros e gerir a página na Internet (www.construcaosustentavel.pt ) para colocar à disposição dos cidadãos os conhecimentos relevantes para o alargamento das boas práticas que contribuem para a sustentabilidade urbana. Contribuir para o Desenvolvimento de Politicas que promovam o alargamento de boas práticas na construção. EFICIÊNCIA Soluções construtivas passivas que asseguram um elevado grau de conforto e de salubridade em espaços interiores EFICÁCIA Sistemas de gestão integrados que permitem optimizar o desempenho energético-ambiental, dando prioridade aos recursos endógenos e renováveis que se encontram disponíveis à escala local 7 Valores da Prosperidade Renovável (escala do edifício ou conjunto de edifícios) Tirone Nunes

5 Parcerias Institucionais A AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMBIENTE (APA) e a AGÊNCIA PARA A ENERGIA (ADENE) partilham responsabilidades na qualificação do meio edificado em Portugal, sobretudo na sua dimensão energético-ambiental. Os compromissos e objectivos para com o país são reforçados e complementados pelas actividades desenvolvidas pela Iniciativa Construção Sustentável. Assente neste pressuposto, a Iniciativa Construção Sustentável estabeleceu com ambas instituições governamentais uma Parceria Público Privada, no âmbito da qual desenvolve um intenso programa de ações de comunicação diretas, dirigidas a profissionais do sector da construção bem como a um público generalista, interessado no tema da construção sustentável. A promoção das Conferências HUMAN HABITAT parte da parceria Institucional entre o OCEANÁRIO DE LISBOA e a Iniciativa Construção Sustentável. Lançamento do Guia Coberturas Eficientes ADENE

6 Parcerias Institucionais Os cursos de formação profissional contínua Construção Sustentável e Prosperidade Renovável são promovidos pela Iniciativa Construção Sustentável em parceria com a LIGA PARA A PROTEÇÃO DA NATUREZA (LPN), Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA) e associação de defesa do ambiente mais antiga da Península Ibérica e com a IBM. O INSTITUTO DA HABITAÇÃO E DA REABILITAÇÃO URBANA (IHRU) e a AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMBIENTE (APA) aderiram à terceira edição do livro Construção Sustentável, adquirindo e distribuindo exemplares. As instituições QUERCUS, o BCSD Portugal e a Ordem dos Arquitetos apoiaram esta publicação desde a sua primeira edição. Também as CÂMARAS MUNICIPAIS têm importantes responsabilidades na qualificação do meio edificado nas áreas que administram. Conscientes da relevância de uma melhoria sistemática do desempenho energético-ambiental do edificado, com o objectivo de aprofundarem competências, associam-se à rede Sustainable Construction Living Lab e às ações de comunicação promovidas pela Iniciativa Construção Sustentável. Aplicar os conhecimentos partilhados nestas iniciativas para desenvolver regulamentos, para qualificar o edificado é uma oportunidade que cada vez mais, as Câmaras Municipais estão a reconhecer ao colaborarem com a Iniciativa Construção Sustentável. Também o IAPMEI reconheceu o mérito da criação de conteúdos e da comunicação dos mesmos e aderiu como parceiro a diversas ações desenvolvidas pela Iniciativa Construção Sustentável e pelo Sustainable Construction Living Lab. Conferências Human Habitat 2011 Miguel Menezes, Notícias do Parqe

7 São o esforço e contributo relevante para a construção sustentável de cada uma das empresas convidadas pela Iniciativa Construção Sustentável para integrarem, como parceiras, o programa de atividades que promove durante o ano, que as diferencia de outras no sector da construção. A Iniciativa Construção Sustentável conta com o apoio de projetistas, especialistas na área do desempenho energético-ambiental dos edifícios, fornecedores de soluções construtivas, empreiteiros, instituições de crédito, seguradoras, mediadoras e muitos mais, todos atores que determinam a qualidade da construção. Para estes parceiros e Stakeholders da construção sustentável, a Iniciativa Construção Sustentável cria visibilidade no âmbito do seu programa e meios de comunicação além de aumentar a notoriedade das respectivas marcas. As empresas parceiras da Iniciativa Construção Sustentável são também convidadas a participar na rede Sustainable Construction Living Lab, no âmbito da qual se desenvolvem e validam soluções construtivas robustas, sempre contando com os preciosos contributos das empresas que representam todas as componentes complementares. É o apoio destas empresas parceiras, que contribui para proporcionar o desenvolvimento do largo leque de atividades que a Iniciativa Construção Sustentável promove: ações de sensibilização, informação, formação e comunicação em contacto direto com um público cada vez mais vasto, redes de comunicação on-line, publicações, entre outras atividades conducentes ao alargamento de boas práticas na construção.. ICS 2011 Parcerias Empresariais Também devido a este apoio se torna possível colocar à disposição deste público interessado, de modo gratuito, toda a informação relevante para a construção sustentável. Todas estas atividades justificam-se para propulsionar a mudança necessária de posicionamento e, sobretudo, para aumentar as competências que possibilitam uma mudança alargada de práticas. PARCEIROS ICS CS COELHO DA SILVA ESFEROVITE GUARDIAN HUNTSMAN IBM LAFARGE LG ISA CIN ROCA SAPA PORTUGAL SELF ENERGY SHOWER GREEN SONNENKRAFT VULCANO PARCEIROS LIVING LAB CRUZFER CS COELHO DA SILVA ESFEROVITE GUARDIAN LAFARGE SAPA PORTUGAL UPWAY VULCANO Tirone Nunes

8 Agência de Comunicação e Media Partners AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO ICS GREENMEDIA MEDIA PARTNERS ICS ANTENA 2 NOTÍCIAS DO PARQUE SIC NOTICIAS PROGRAMA ESPAÇOS&CASA JORNAL EXPRESSO CADERNOS ESPAÇOS&CASAS JORNAL O INSTALADOR JORNAL CONSTRUIR REVISTA IMOBILIÁRIA REVISTA BRIEFING REVISTA BIORUMO TV AMADORA A estratégia de comunicação da Iniciativa Construção Sustentável integra múltiplos meios de comunicação para além daqueles que a própria promove: artigos de opinião, entrevistas e notícias em meios de comunicação impressos e on-line, apresentações de casos de estudo e comunicações temáticas em eventos, presenças na televisão e na rádio - todos promovidos por outros agentes de mercado. Em Maio de 2011, a Iniciativa Construção Sustentável inicia a colaboração com a agência de comunicação e relações públicas GREEN MEDIA. Com o principal objectivo de ampliar o alcance e, consequentemente, a visibilidade dos conteúdos que desenvolve, das mensagens que transmite e das imagens de marca de todos os seus parceiros, o papel da GREEN MEDIA como especialistas em assessoria mediática, vem capitalizar a notoriedade da Iniciativa Construção Sustentável, fazendo a ponte com os órgãos de comunicação social. Tirone Nunes

9 Criação de Conteúdos e Inovação CRIAÇÃO DE CONTEÚDOS Tirone Nunes Durante as décadas de 1990 e 2000 a Tirone Nunes liderou o sector da construção com a demonstração das boas práticas, tornando-se pioneira na área da construção sustentável em Portugal, projetou e contribuiu para a realização de mais de 200 habitações bioclimáticas e alguns milhares de metros quadrados de escritórios e áreas comerciais, todos com excelente desempenho energético-ambiental, colocando na agenda nacional este tema que viria marcar uma forte presença na política energética do país a partir de Os edifícios que realizou, permitiram o desenvolvimento de soluções construtivas robustas que transportam, de modo passivo, as melhores características do clima mediterrânico para o interior das habitações e dos espaços de serviços. A partir de 2007, com o lançamento da Iniciativa Construção Sustentável, a sua principal atividade voltou-se para o alargamento das boas práticas identificadas e para a sua contínua atualização, colaborando com os agentes do mercado mais relevantes e diversificados. Fazem parte do leque de temas atualmente em desenvolvimento e discussão novos conceitos, como a Resiliência Urbana e a Prosperidade Renovável, que contribuem para a criação dos conteúdos essenciais e conduzem à concretização da sua visão. É precisamente para atingir a sua visão que a Iniciativa Construção Sustentável cria conteúdos temáticos e colabora no desenvolvimento de estratégias, envolvendo as melhores competências disponíveis na área da sustentabilidade urbana.

10 Lafarge Sustainable Construction Solutions Specifier Panel LAFARGE SOLUÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PAINEL DE ESPECIALISTAS Detentora do estatuto de maior empresa do mundo na área do cimento e do betão, a LAFARGE aposta fortemente na investigação e desenvolvimento de novas soluções situando-se o seu laboratório (o maior na área da construção), o Pôle Technologique l Isle d Abeau, próximo de Lyon em França. Para manter a sua posição de líder no mercado a LAFARGE tem como objectivo assegurar a correta integração dos materiais que produz em soluções construtivas de modo a que estas contribuam flagrantemente para a sustentabilidade do meio edificado. Este desenvolvimento carece do contributo das competências dos melhores especialistas nas mais diversas áreas das ciências e da tecnologia, trabalho este que se desenvolve no centro de investigação da LAFARGE - mas passa, também, pela profunda compreensão das tendências de mercado (hoje e amanhã): tanto aquelas definidas pelas políticas europeias, Nacionais e Locais, como aquelas definidas pelo próprio mercado. É no contexto da definição de soluções de construção sustentável e da validação de prioridades para o contributo da LAFARGE para a construção sustentável que a TIRONE NUNES colabora, a convite de Bernard Fauconnier (Senior Vice-President, Sustainable Construction project and Affordable Housing project da LAFARGE), incluindo a coordenação do painel de especialistas convidados: Flávio Lopes (Portugal) Remy Marciano (França) William Gething (UK) Ignácio Fernandez(Espanha) Helena Farrall (Portugal)

11 Este "Board" contribui para a definição das políticas Europeias para a inovação do tessido social, Membro do Stakeholder Panel da LAFARGE Membro do Stakeholder Panel da LAFARGE Na sequência do trabalho desenvolvido por Livia Tirone no âmbito da Estratégia Temática para o Meio Urbano da Comissão Europeia durante 2003 e 2004, foi convidada para integrar o Stakeholder Panel da LAFARGE, no qual participa desde Este painel, constituído por especialistas das mais diversas áreas profissionais (financeira, social, indústria química, ambiente, gestão, governância e construção sustentável...) reúne duas vezes por ano para discutir conceitos e metas de desempenho com responsáveis do mais alto nível da empresa e contribuir para o Relatório da Sustentabilidade da LAFARGE no papel de amigos críticos da empresa. Para além destas reuniões o painel é convidado a participar numa visita anual a explorações e fábricas da LAFARGE, para ver de perto como a empresa opera. Em 2011 a visita foi às unidades de produção em Madrid e em Barcelona. Integram este painel, dirigido por Bruno Lafont (Chairman e CEO da LAFARGE), Alastair McIntosh, Karina Litvack, Sheila Khama, Frank Rose, Cornis Lugt, Philippe Leveque, Jean Paul Jeanrenaud, Marion Hellmann, Eric Brassart para além de Livia Tirone. Inovação Internacional para a Comissão Europeia No âmbito da European design Innovation Initiative e a convite do Vice Presidente da Comissão Europeia, Antonio Tajani, Livia Tirone tornou-se membro do European Design Leadership Board em 2011 e ambiental e empresarial. Fazem parte deste painel: BEDA - Bureau of European Design Associations; UEAPME - European Association of craft, small and medium-sized enterprises; TAFTIE - Technology Strategy Board; German Design Council, Andrej Kupetz, Chief Executive Officer; Barcelona Design Center, Isabel Roig, Directora general; Hungarian Design Council, Dr. Miklós Bendzsel, Chairman; Christian Bason, MindLab Copenhagen; Giovanni Antonio Cocco, Managing Director ISNART, Istituto Nazionale Ricerche Turistiche; Rachel Cooper, Institute for the Contemporary Arts and Chair of Imagination Lancaster; Olli-Pekka Kallasvuo, President and CEO of Nokia Corporation; Stefano Marzano, Chief Creative Director, Philips Design; Klemens Rossnagel, responsible for Design Research Audi Group; Livia Tirone, dedicated to designing and promoting "bio-climatic" & "sustainable buildings ; Roberto Verganti, Professor in Politecnico di Milano; Thierry Wasser, Perfumer, Guerlain; Inovação Internacional - Parcerias com o Mercado A empresa HUNTSMAN com sede na Bélgica desenvolveu um material inovador que irá propulsionar o alargamento de coberturas e fachadas vivas (verdes) em contextos urbanos. Este material que é apresentado ao mercado através da marca VYDRO poderá revolucionar a presença do verde nas cidades. Reconhecendo a relevância deste contributo, a Iniciativa Construção Sustentável associouse à VYDRO para desenvolver um vídeo (www.thevydroeffect.com) que apresenta as oportunidades de uma boa gestão da dimensão verde associada ao edificado. Inovação Internacional - Câmara de Comércio Austríaca Livia Tirone fez uma apresentação em Viena, sobre as oportunidades de inovação no sector da construção em tempos de crise, a convite da Câmara de Comércio Austríaca, CREATIVWIRTSCHAFT. O público lotado era constituído por atores estratégicos das indústrias criativas Austríacas. A apresentação pode ser visualizada on-line em: =kxnivmly3uq

12 Grupo de Trabalho Fachadas Tirone Nunes Encontro Living Lab AGUEDA Tirone Nunes SUSTAINABL E CONSTRUCTION LIVING LAB O SUSTA INABLE CONSTRUCTION LIV ING LA B é uma organização transversalmente repres entativa do sector da constr ução, integrando gradualmente todos os actores, des de as Instituições Europeias ao Utilizador Final, com o objectivo de tor nar prática comum a constr ução sustentáv el. Constitui-se como estrutur a que facilita a cooperação entre os actores relevantes deste sector, com o objectivo de pr omover a eficácia das soluções construtivas e a inovação, sobretudo na área da reabilitação do edificado. É objectivo do SUSTA INABLE CONSTRUCTION LIV ING LAB operar uma estrutura de cooperação dinâmica (real e virtual) entre os actores relevantes no sector da constr ução, nomeadamente os proprietár ios de imóveis, os fornecedores de soluções construtivas e os técnic os, inc luindo os Peritos Qualificados, entre muitos outros actores do sector da construção. Coordena grupos de trabalho técnicos sectoriais em diversas ár eas, c om enfoque na reabilitação do edificado, desenvolv endo as soluções técnicas, quantificando a dimensão ener gético-ambiental, quantificando os períodos de retorno de investimento e valorizando na perspectiva imobiliária. GT Coberturas (envolvente horizontal); GT Fachadas (envolvente vertical); GT Sistemas; GT Ciclo de Vida dos Materiais; Os grupos de trabalho técnic os transversais incluem atividades como a validaç ão técnica e científica e a certificação das soluções preconizadas, bem como a eventual negociação de pacotes de financiamento para as mesmas. Os grupos de trabalho estratégicos transversais incluem: GT Influência. ENCONT ROS LIVING LAB Os ENCONTROS LIV ING LAB apr esentam os resultados dos Grupos de Trabalho do SUSTA INA BLE CONSTRUCTION LIV ING LAB nos quais participam os actores relevantes do sector da construção para darem o seu contributo par a o desenvolvimento e validarem soluções construtivas robustas para a reabilitação sustentável. Nos ENCONTROS LIV ING LAB que se realiz am fora de Lisboa, estas soluç ões construtivas são discutidas com autarcas, promotores imobiliár ios, empres ários, arquitectos, engenheiros, gestores de condomínios e de imóveis, propr ietários de imóveis, entre outros, ou seja, com todos aqueles que pretendam explor ar as oportunidades de intervenção no meio edificado existente, com o objectivo de optimizar o respectivo desempenho energético-ambiental. Os ENCONTROS LIV ING LA B correspondem a 10 horas de formação profissional contínua em WORKSHOP LIVING LAB O WORKSHOP LIV ING LA B apresenta - a um público mais amplo e em Lisboa - os resultados dos Grupos de Trabalho do SUSTA INABLE CONSTRUCTION LIV ING LAB, nos quais participam os atores relevantes do sector da construção e dão o seu contributo para o desenvolvimento e valida,m soluções construtivas robustas para a reabilitação sustentáv el. O WORKSHOP LIV ING LAB c orresponde a 3 horas de formação profissional contínua em 2011.

13 Acções de Comunicação da Iniciativa Construção Sustentável Conferências Human Habitat 2011 Miguel Menezes, Notícias do Parqe ACÇÕES DE COMUNICAÇÃO DA INICIATIVA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁV EL Para disseminar toda a informação relevante sobre a sustentabilidade urbana e sobre a construção sustentável, a Iniciativa Construção Sustentável promove as seguintes ações de comunicação e formação contínua: CONFERÊNCIAS HUMAN HABITAT 2011 Este ciclo de conferências, concebido e coordenado pela Iniciativa Construção Sustentável, numa parceria com o OCEANÁRIO DE LISBOA, promove o estabelecimento de um diálogo franco e directo entre os oradores convidados, de reconhecido mérito nacional e internacional e o público que participa nestes eventos. A partilha de conhecimentos relevantes sobre novos modelos de desenvolvimento urbano sustentável, renovam a capacidade dos participantes de contribuir para o alargamento de boas práticas nas cidades em que habitam. As CONFERÊNCIA S são dirigidas a decisores em todos os sectores da sociedade e correspondem a cerca de 20 horas de formação profissional contínua em WORKSHOPS Os WORKSHOPS são promovidos em parceria com a Agência para a Energia (ADENE) e com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), abordando os desafios e as oportunidades da sustentabilidade no meio edificado. Os WORKSHOPS são dirigidos a decisores que influenciam a qualidade da construção e correspondem a cerca de 30 horas de formação profissional contínua em SEMINÁRIOS Nos SEMINÁRIOS promovidos pela Iniciativa Construção Sustentável em parceria com a Agência para a Energia (ADENE), com a IBM e com a Intelligent Sensing Anyw here (ISA), são abordados os desafios da sustentabilidade no meio edificado, com enfoque na escala urbana, mais precisamente nas Cidades Inteligentes (SMART CITIES). O tema da Prosperidade Renovável incluirá conceitos como: descentralizar a transformação de recursos renováveis (energia, água e materiais), redes inteligentes, bidireccionais e inter-activas, que se auto-regeneram, descentralização do armazenamento de recursos, a monitorização contínua e não intrusiva, entre outros. Os SEMINÁ RIOS são dirigidos a decisores que influenciam a qualidade da construção e correspondem a cerca de 10 horas de formação profissional contínua em FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUA A Iniciativa Construção Sustentável iniciou em 2010 uma parceria com a Liga para a Protecção da Natureza (LPN), com a IBM e com a ROCA, no âmbito da qual se realizarão quatro cursos de formação com enfoque nas oportunidades de intervenção resultantes da REABILITA ÇÃO SUSTENTÁV EL DO EDIFICA DO. Os cursos são dirigidos a profissionais do sector da construção e a todos os interessados que procuram aumentar as suas competências na área da reabilitação sustentável de edifícios. Todos os formandos assíduos (75% da carga horária) recebem um certificado emitido pela Iniciativa Construção Sustentável (Tirone Nunes SA) e pela LPN, entidade formadora acreditada pela Direcção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT). Cada curso tem entre 20 e 30 horas de formação presencial em horário pós-laboral e uma avaliação.

14 Projetos Prosperidade Renovável PROJET O PROSPERIDADE RENOVÁV EL COBERT URAS VIVAS I A Iniciativa Construção Sustentável visa promover a sustentabilidade urbana através de projetos que beneficiam comunidades urbanas e que qualificam o meio edificado existente (espaços públicos e colectivos), utilizando recursos renováveis e endógenos disponíveis. A rede de parceiros da Iniciativa Construção Sustentável agrega competências as quais, hoje, se constituem como essenciais para a promoção da Resiliência Urbana e de uma Prosperidade Renovável. No âmbito do Curso PROSPERIDA DE RENOVÁVEL COBERTURAS VIVAS I, foi realizada uma cobertura viva na sede da Liga para a Protecção da Natureza LPN, para cuja concepção e construção se contou com os preciosos contributos de um conjunto de empresas e especialistas convidados, bem como dos formandos que se inscreveram neste curso. As soluções construídas, correspondem ao estado da arte das tecnologias disponíveis e colocam em prática as soluções validadas no âmbito do Sustainable Construction Living Lab. Foi assim atingido o objectivo de qualificação da sede desta ONG de referência, que contribuiu para formar o DNA do nosso país, bem como de criação de um espaço de demonstração que permite a decisores urbanos a diversas escalas (da cidade e do edifício) conhecer como podem contribuir sistematicamente para aumentar a Resiliência Urbana, para proporcionarem a Prosperidade Renovável e para aumentarem o Conforto e Bem-Estar das pessoas. Desta forma poderá ser dinamicamente divulgada a informação relevante rigorosa e quantitativa, sobre o desempenho de coberturas Mediterrânicas vivas e produtivas, no Contexto do Clima de Portugal Continental, nas vertentes energética, hídrica, de biodiversidade e de produção alimentar. Através desta iniciativa, a LPN ganhou um espaço de demonstração (a uma escala pequena, com 14 m2) numa área que lhes é muito cara: a dimensão da integração da natureza na cidade e, consequentemente, da biodiversidade urbana. A Iniciativa Construção Sustentável agradece aos especialistas que colaboraram na formação: Ana Sofia Ribeiro (LPN), António Flor (Rumo ao Objectivo), Eugénio Sequeira (LPN), Francisca Pinto Da Costa (BIO PAISAGISMO), João Venceslau (INTEMPER), José Luís Malaquias (ISA), Nicolau Tirone, Pedro Álvaro (SIMTEJO), Vítor Simões (ECOAGUA). A Iniciativa Construção Sustentável agradece às empresas que contribuíram com materiais e mão de obra especializada: ISA, INTEMPER, ESFEROV ITE, VYDRO, VALORSUL O Projeto Prosperidade Renovável Coberturas Vivas I foi coordenado e facilitado pela Iniciativa Construção Sustentável em colaboração com Helena Farrall, com a Liga para a Protecção da Natureza (LPN), a Agência para a Energia (ADENE) e com a ROCA LISBOA GALLERY. LEGENDA: 1. Acabamento interior em estuque; 2. Laje de betão armado (maciça ou aligeirada de vigotas e abobadilhas); 3. Camada em betonilha leve para a criação de pendente; 4. Manta Geotextil com 150g por m2; 5. Sistema de impermeabilização adequado, compatível com o isolamento térmico, reciclável e isento de cloro, halogeneose plastificantes, resistente a raízes de plantas; 6. Placas de poliestireno expandido, auto-extinguível, na espessura adequada (10 cm); 7. Manta Geotextil com 150g por m2; 8. Placas de espuma elástica de poliuretano de alvéolos fissurados (com 10 cm de espessura), para retenção de água para hidratação das plantas; 9. Substrato vegetal com as características de composição e espessura adequadas às espécies a plantar (mínimo 10 cm de espessura); Valor Ui: 0,27 Valor Uv: 0,27 NOTA: Pormenor construtivo desenvolvido pelo Sustainable Construction Living Lab e validado individual e colectivamente pelos membros do Grupo de Trabalho Reabilitação de Coberturas.

15 Publicações Com a terceira edição do livro Construção Sustentável, lançada em Setembro de 2010, que passou a ter o subtítulo Soluções para uma Prosperidade Renovável em substituição do anterior subtítulo: Soluções Eficientes Hoje, a nossa Riqueza de Amanhã foram disponibilizados e colocados no mercado, no total, um número de exemplares. A terceira edição do livro beneficiou de mais uma atualização dos conteúdos. No dia 19 de Maio no Auditório da Ordem dos Engenheiros, em Lisboa, foi lançado o primeiro de um conjunto de 5 guias para a reabilitação energético-ambiental dos edifícios. Esta publicação, promovida pela ADENE Agência para a Energia, da autoria de Lívia Tirone, é mais uma edição da Iniciativa Construção Sustentável. Assume especial relevo, uma vez que quase dois terços das habitações portuguesas apresentam um potencial de reabilitação, com ganhos de eficiência energética que podem variar entre 25 e 50 por cento. Todas as edições contaram com o apoio de patrocinadores estratégicos, seleccionados em função das suas excelentes práticas, conducentes a uma construção mais sustentável, cujas participações ficaram associadas à descrição da medida específica na qual se integra a solução construtiva que fornecem. Os contactos dos parceiros institucionais da Iniciativa Construção Sustentável foram colocados na badana da capa do livro, bem como as respectivas imagens de marca Com o lançamento destes guias, pretende-se disponibilizar informação a todos os proprietários de imóveis, podendo estes assim intervir directamente nos edifícios, ganhando não só na optimização de consumos energéticos, mas também na qualidade de vida que resultará da optimização do desempenho energético-ambiental. Esta publicação encontra-se disponível para download (pdf) na página na Internet da ADENE.

16 Revista No dia 9 de Junho no Auditório da FNAC Colombo, em Lisboa, foi lançado o primeiro número da Revista Construção Sustentável: um meio impresso e coleccionável, apresenta-se como fonte de informação dinâmica e actual, estratégica e específica na área da construção sustentável. Abrange a dimensão política, de planeamento urbano, de construção e de reabilitação, associados ao meio edificado. Os conteúdos apresentados reflectem o dinamismo do programa de acções de comunicação da Iniciativa Construção Sustentável, realçando os seus temas estruturais em 2011: a Prosperidade Renovável e a Resiliência Urbana. É dirigida aos técnicos com actividade no sector da construção que desejem aprofundar e ampliar de modo contínuo os conhecimentos nesta área, bem como aos proprietários de imóveis os quais, sempre que decidam reabilitar as suas casas, ficam colocados entre os decisores no sector da construção e necessitam de se munir das competências relevantes para tomarem as decisões acertadas e conducentes a melhorar do desempenho energéticoambiental das mesmas. Em Setembro foi lançado o segundo número da Revista Construção Sustentável. Neste número da revista a inovação tecnológica é desenvolvida a dois níveis - primeiro no âmbito do conceito da Prosperidade Renovável em artigos da autoria de José Luís Malaquias (ISA), Joaquim Pescada, António Vidigal (EDP INOVAÇÃO), Inês Cunha e Miguel Pinto (MOBI.E), consolidando a ideia de que o acesso a esta prosperidade pode ser distribuído e, por isso cada vez mais, ao alcance de todos. A inovação é também desenvolvida no âmbito do conceito da Resiliência Urbana, em artigos da autoria de António Bento Franco (EPAL), de António Frazão (SIMTEJO) e de Brigitte Reichmann (Senado de Berlim), no que respeita às infraestruturas urbanas e ao ciclo de vida da água nas cidades. A inovação respectiva a modelos de agricultura urbana que contam com a participação de populações locais, é desenvolvida nos artigos da autoria de Jacky Ganry (Consultora da FAO) e de Ana Lopes e Cristina Ferreira (LIPOR).

17 Visibilidade da Iniciativa Construção Sustentável A página na Internet disponibiliza todos os conteúdos de texto publicados no livro Construção Sustentável, integra todas as apresentações realizadas nas acções de comunicação, nos formatos visuais (PDF) e áudio (mp3) e tem ligações dinâmicas a outras páginas na Internet com conteúdos complementares. Todas as apresentações dos oradores são colocadas on-line na Mediateca da página na Internet imediatamente após cada ação de comunicação promovida pela Iniciativa Construção Sustentável. Com cada evento realizado é ampliada a informação disponível nesta página na Internet, de modo contínuo. Em 2010 foram colocadas on-line 172 apresentações, em ambos os formatos, cada qual com uma duração média de 25 minutos. Em 2011, durante o primeiro semestre foram colocadas on-line 76 apresentações. As ações de comunicação promovidas pela Iniciativa Construção Sustentável são constantemente alvo de notícia, dando lugar a diversos artigos e reportagens publicados em jornais e revistas de média e grande circulação. Livia Tirone contribui ainda com artigos de opinião regulares para diversos jornais e revistas técnicos, na área da arquitectura, da construção e do ambiente, sobre temas relacionados com a sustentabilidade das cidades e do meio edificado. Estes artigos têm como objectivo a sensibilização dos leitores para a optimização do desempenho energético-ambiental dos edifícios. Tirone Nunes

18 Estatísticas RESULTADOS ESTATISTICOS DE 2011 (provisórios entre Janeiro e Dezembro) Com uma base de contactos com aproximadamente inscritos (sendo a maioria profissionais do sector da construção) e mais de 1 milhão de hits por mês (na maioria dos meses), a página na Internet proporciona uma considerável visibilidade para os parceiros e patrocinadores da Iniciativa Construção Sustentável, com a presença da imagem de marca e de links para as suas respectivas páginas. A Iniciativa Construção Sustentável lança novos temas estratégicos no final de 2010 e de 2011, temas estes que têm como enfoque a resiliência urbana, incluindo as dimensões ambiental, económica e social. Na primeira abordagem a novos temas, registam-se sempre menos inscrições nas respectivas ações de comunicação, no entanto, o número de interessados cresce sistematicamente, na medida em que os temas ganham reconhecimento. Criada em 2010, a Mediateca (virtual) da Iniciativa Construção Sustentável constituiu-se como referência nesta área temática, dada a informação sempre atual e relevante sobre a sustentabilidade urbana e sobre a construção sustentável. Em 2011 (entre Janeiro e Dezembro) a página na Internet teve um total de visitantes e um total de páginas visitadas. Resulta que, em média, cada visitante acedeu a 20 páginas e realizou 39 "hits". Os dados estatísticos são provenientes do sistema Stats byawstats. DEFINIÇÕES Visits (Visitantes): Número de visitantes que criaram uma interacção (visita) com o website. Pageviews (Exibição de Páginas): Quantidade de páginas visualizadas pelos visitantes. O Page Views é uma das métricas mais úteis na análise de dados estatísticos de internet. Este número indica a qualidade das visitas do website, indicando-nos a quantidade de páginas que uma pessoa visita cada vez que entra no website. Hit: Sempre que um arquivo/conteúdo é requisitado do site, ele gera um hit. Brandwith (Largura de Banda): Quantidade de dados que podem ser transmitidas ao longo de um canal de comunicação numa quantidade fixa de tempo. Gigabyte (símbolo GB) é uma unidade de medida de informação que equivale a bytes (segundo SI) ou 109 bytes.

19 Presença na Televisão Espaços & Casas do Expresso na SIC Notícias O caderno de imobiliário do Expresso estendeu a sua marca à televisão com o programa Espaço & Casas TV, na SIC Notícias. Com exibição aos sábados às 10h30 e às 13h, e aos domingos às 9h30 e às 18h30, o programa dedica-se ao tema da qualidade do meio edificado. Os conteúdos e as ações de comunicação da Iniciativa Construção Sustentável têm tido particular destaque em diversas ocasiões, neste media televisivo bem como na sua versão impressa no caderno do EXPRESSO com o mesmo nome. Reportagens sobre a Iniciativa Construção Sustentável no Programa Espaços & Casas ao longo do ano 2011: Espaços&Casas Pgr. 89 Espaços&Casas Pgr Espaços&Casas Pgr Espaços&Casas Pgr Notícias do Parque Este jornal coloca uma notícia no jornal impresso e uma reportagem vídeo no respectivo media online sobre cada uma das conferências HUMAN HABITAT TV Amadora A TVAmadora.com é um espaço na Internet que privilegia a comunicação de conteúdos associados ao Concelho da Amadora, entre outra informação de interesse geral. Os conteúdos e as ações de comunicação da Iniciativa Construção Sustentável sempre que realizados na Agência Portuguesa do Ambiente, têm tido particular destaque neste media televisivo on-line. Reportagens sobre a Iniciativa Construção Sustentável ao longo do ano 2011: Reportagem Human Habitat 2011 Duarte Cabral de Mello Reportagem Human Habitat 2011 Brigitte Reichmann Reportagem TVAMADORA - Descentralização do Armazenamento em Cidades Tirone Nunes

20 Press Clipping Resumido: 1º Semestre Apresentamos seguidamente um breve resumo do s resultados Press Clipping ICS do 1º Semestre de https://www.facebook.com/event.php?eid= &ref=nf (http://www.vidaimobiliaria.com/content/construcao-sustentavel-associa-se-adene) cientes.html d_x= d-mer curysustainability-awards/ diterranicas-verdes-e-produtivas%e2%80%9d/

21 Press Clipping Resumido: 2º Semestre Apresentamos seguidamente um breve resumo do s resultados Press Clipping ICS do 2º Semestre de ve.blogs.sapo.pt/2011/04/04/ magens/ws_micpb_programa.pdf braganca.pt/files/1/documentos/ pdf oaosantos/newscad456.pdf 2 nario-em-faro-pr ocura-sensibilizar-mercado-para-di minuir-dependenci a-energetica-2/ anetazul.pt/edicoes1/planetazul/desenvartigo.aspx?c=2304&a=20099&r=37 vatoriodoalgarve.com/cna/noticias_ver.asp?noticia= oaosantos/newscad437.pdf ng.html d=20&cid=42157&bl=1 wor kshop-sobre-reabilitacao-em-lisboa/ wor kshop-em-resilencia- urbana/ wor kshop-sobre-reabilitacao-em-lisboa/ 9Cresiliencia-urbana%E2%80%9D-e-%E2% 80% 9Cprosperidaderenovavel%E2% 80% 9D-nos-proxi mos-meses/ va-constru%c3% A7%C3%A3o-sustent%C3%A1vel- wor kshop-de dedicado-ao-tema-das-energiasrenov%c3%a1veis https://www.facebook.com/iniciativa.constr ucao.sustentavel?sk=notes A7%C 3%A3o+sustentavel kshop-lisboa-reabilitacao.html va-construcao-sustentavel-organiza-wor kshop &bl=1 kshop-lisboa-reabilitacao.html etter/newsl etter_n222/desempenho_energetico.htm e.pt/suplementos/residencial-e-lazer/noticias/reabilitacao-em-debate kshop%20iniciati va%20constru%c3% A7%C 3%A3o% 20sustent%C 3%A1vel&source= web&cd=72&ved=0cci QFjABOEY&url=http%3A%2F%2F 2Fjoaosantos%2FNewsCAD481.pdf&ei=KEnmTtDgCdPc4QSV0OC wbq&usg=afqjcngzjsv92 EaM1oFtLGWNT2NpafON4g&cad=rja vi vas-e-pr oduti vas-ii ucaosustentavel/livia-tirone-bem-estar wor kshop-sobre-reabilitacao-sustentavel.html kshop%20iniciati va%20constru%c3% A7%C 3%A3o% 20sustent%C 3%A1vel&source= web&cd=86&ved=0cdo QFjAFOFA&url=http%3A%2F%2Fwww.cmbraganca.pt%2Ffiles%2F1%2Fdocumentos%2F pdf&ei=Ekr mtqhglcw98gpnnrccba&usg=afqjcnftvoibkokfelahydbbz1t DpXU5Fg&cad=rja

22 Diversos estudos de conceituadas empresas de pesquisa de mercado revelam que as Redes Sociais (também designados por Social Media ou Social Networking) são, atualmente, uma das mais poderosas ferramentas para comunicar com públicos alvo. As redes virtuais facilitam a comunicação entre elementos de comunidades que partilham interesses, permitindo a empresas acederem a públicos selecionados, com um grau de proximidade que não conseguiriam alcançar através das campanhas tradicionais de publicidade e de comunicação. No entanto, o sucesso das mensagens difundidas em redes virtuais prende-se, sobretudo, com o código de ética que é reconhecido pelos seus utilizadores. As empresas e organizações têm de ser transparentes e não devem saturar as redes sociais enquanto as utilizam como plataformas comerciais. Devem limitar-se a partilhar informação e conteúdos de interesse, bem como a recolher as opiniões dos seus públicos alvo, assegurando a máxima transparência no relacionamento virtual. ICS 2011 Redes Sociais Redes sociais reais valorizam significativamente a qualidade de vida das comunidades, mais do que as designadas redes digitais disponíveis online, tais como: Facebook, Twitter, LinkedIN e YouTube entre outros serviços virtuais semelhantes. A presença da Iniciativa Construção Sustentável nas Redes Sociais (Facebook, Twitter e LinkedIN) assenta na disponibilização e atualização de informação relevante sobre os temas nos quais gera conteúdos. A Iniciativa Construção Sustentável criou a sua página Facebook no dia 5 de Janeiro e em 10 de Outubro atingiu o limite máximo de amigos permitidos por esta rede social.

23 Indicadores de Visibilidade O Indicador de Visibilidade denominado Return on Investment (ROI) é o mais frequentemente utilizado e baseia-se na seguinte abordagem quantitativa: O Investment corresponde ao valor que a empresa investe para a Assessoria na área da Comunicação e diretamente nos meios e comunicação; O Return corresponde ao valor de retorno desse investimento, contabilizando a visibilidade que a empresa conseguiu obter em meios de comunicação sobretudo nos meios impressos. Este valor é calculado com base na tabela de publicidade de cada meio em que conseguiu obter essa visibilidade. No entanto, na medida em que a informação que passa ao público alvo através de um anúncio será sempre inferior - em quantidade e qualidade - à informação trabalhada por um jornalista, transmitida num artigo ou notícia, será provavelmente justo afirmar que os valores reais deste ROI, devem ser superiores aos de uma publicidade que ocupe área e que tenha destaque equivalentes. Devemos de salientar que existem diversas metodologias para o calculo de indicadores de Retorno Mediático, cada qual com critérios justificados e enfoques diferentes, variando o valor resultante consoante a fórmula utilizada. A utilização dos meios de comunicação online está, porém, em franco crescimento e é cada vez mais um meio de comunicação crítico de comunicação. Apesar disto, o seu impacte não é verdadeiramente contemplado no indicador ROI acima apresentado. Hoje ninguém questiona a existência de um valor a atribuir a todos os artigos e notícias divulgadas online, valor este sobre o qual ainda não existe consenso na metodologia de cálculo a seguir. As instituições e empresas que se associam à Iniciativa Construção Sustentável reconhecem que as atividades por esta desenvolvidas, acrescentam valor e notoriedade real às suas marcas e imagem, dada a profundidade, validade e atualidade dos conteúdos gerados e comunicados.

24 Resultados dos Questionários A Iniciativa Construção Sustentável registou uma adesão significativa de novos participantes (mais de 40%) nos Workshops e em outras acções de comunicação durante o 1º semestre de Dado este crescimento a Iniciativa Construção Sustentável promoveu a distribuição de dois breves Questionários aos participantes nos WORKSHOPS que se realizaram nos dias 24 de Fevereiro e 19 de Maio. Estes questionários tiverem como objectivo identificar a origem dos novos participantes, a forma como tomaram conhecimento dos respectivos eventos, o que os levou a participarem nos eventos e ainda, os temas que pretendem ver desenvolvidos em eventos futuros. Com base nas respostas dadas a estes questionários foi possível analisar dados interessantes e concluir o seguinte: 1º TRIMESTRE WORKSHOP DE DIA 24 DE FEVEREIRO RESULTADOS DO QUESTIONÁRIO % dos participantes respondeu ao Questionário distribuído. No total, foram analisados 144 Questionários cujos resultados se apresentam nas Figuras 1-3, sendo de destacar as seguintes conclusões: % dos participantes tomaram conhecimento do evento através da consulta do site da Iniciativa Construção Sustentável, de amigos, de pesquisa na Internet, de redes sociais e/ou Outros Meios (por ex. o reencaminhado pelos recursos humanos da empresa); Estes dados revelam ainda que a 20.1 % dos participantes valoriza a informação veiculada através das redes de contactos próprias (virtuais e reais) assegurando o acesso à informação, de uma forma eficaz e em tempo útil % dos participantes está já a desenvolver trabalho nos temas apresentados e/ou pretende conhecer melhor, as empresas que apresentam as soluções na área dos temas apresentados; % dos participantes pretende ver desenvolvidos os temas relacionados com Soluções Construtivas; Seminário CIDADES INTELIGENTES Tirone Nunes

2011 1º SEMESTRE RELATÓRIO DE ACTIVIDADES

2011 1º SEMESTRE RELATÓRIO DE ACTIVIDADES INDICADORES DESEMPENHO De JANEIRO a JUNHO de 2011 A página www.construcaosustentavel.pt é uma referência para quem procura informação sobre as boas práticas na construção. Teve 138.578 Visitas,1.480.838

Leia mais

Design para o Crescimento e a Prosperidade

Design para o Crescimento e a Prosperidade Design para o Crescimento e a Prosperidade Rapport Relatório et e recommandations Recomendações da du Comité Comissão directeur Europeia de Bericht européen Liderança und du em design Design Empfehlungen

Leia mais

INICIATIVAS URBAVERDE

INICIATIVAS URBAVERDE Evento: 7ª UrbaVerde Feira das Cidades Sustentáveis Organização: Jornal Arquitecturas Datas: dias 23, 24 e 25 de Fevereiro de 2011 Local: Centro de Congressos do Estoril A 7ª UrbaVerde, composta por um

Leia mais

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about.

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about. 8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA Centro de Congressos Univ. Católica Novos Mercados Encontro de Sectores Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS ORGANIZAÇÃO PARCEIRO PATROCÍNIO INSCREVA-SE JÁ www.expoenergia2011.about.pt

Leia mais

A Construção Sustentável e o Futuro

A Construção Sustentável e o Futuro A Construção Sustentável e o Futuro Victor Ferreira ENERGIA 2020, Lisboa 08/02/2010 Visão e Missão O Cluster Habitat? Matérias primas Transformação Materiais e produtos Construção Equipamentos Outros fornecedores

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES EFICIENTES HOJE, A NOSSA RIQUEZA DE AMANHÃ RUMO À QUALIDADE TOTAL Livia Tirone Iniciativa CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL www.construcaosustentavel.pt A Iniciativa CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

Leia mais

Competitividade e Inovação

Competitividade e Inovação Competitividade e Inovação Evento SIAP 8 de Outubro de 2010 Um mundo em profunda mudança Vivemos um momento de transformação global que não podemos ignorar. Nos últimos anos crise nos mercados financeiros,

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA PLANO DE COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO Deliverable 4 Fase 2 Novembro 2008 1 P á g i n a Índice 1. Objectivos... 3 2. Públicos-alvo... 4 3. Estratégia de Comunicação... 5 3.1

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES EFICIENTES HOJE, A NOSSA RIQUEZA DE AMANHÃ www.construcaosustentavel.pt ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA Apoio: AS CIDADES SÃO O NOSSO DESAFIO 50% da população

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES PARA UMA PROSPERIDADE RENOVÁVEL

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES PARA UMA PROSPERIDADE RENOVÁVEL CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES PARA UMA PROSPERIDADE RENOVÁVEL WORKSHOP - LOCAL TEMA Iniciativa CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL www.construcaosustentavel.p Parceiros Institucionais da Iniciativa CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL:

Leia mais

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008 1. INTRODUÇÃO Em apenas 5 anos os OPEN DAYS Semana Europeia das Regiões e Cidades tornaram-se um evento de grande importância para a demonstração da capacidade das regiões e das cidades na promoção do

Leia mais

Conferência Espaço de Arquitectura 2010

Conferência Espaço de Arquitectura 2010 Nota Introdutória: O tema da reabilitação urbana é um dos tópicos centrais da análise actual sobre Planeamento e Urbanismo e uma janela aberta para encontrar soluções na recuperação dos centros históricos

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

DESCRIÇÃO DO TRABALHO. Directora Nacional, WWF Moçambique

DESCRIÇÃO DO TRABALHO. Directora Nacional, WWF Moçambique DESCRIÇÃO DO TRABALHO Título de posição: Responde a: Supervisiona: Localização: Gestor de Comunicação Directora Nacional, WWF Moçambique Todo pessoal de comunicações Maputo, Moçambique Data: 19 de Agosto

Leia mais

Plano de Marketing Operacional

Plano de Marketing Operacional Plano de Marketing Operacional CONTEÚDO 1. Oportunidade do projecto APCMC +Inovação... iii 2. Plano de comunicação... viii 3. Controlo e revisão... xvi ii 1. Oportunidade do projecto APCMC +Inovação A

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

Cluster Habitat Sustentável. COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO Forum Pólos de Competitividade e Clusters - 2011

Cluster Habitat Sustentável. COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO Forum Pólos de Competitividade e Clusters - 2011 Cluster Habitat Sustentável COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO Forum Pólos de Competitividade e Clusters - 2011 Victor Ferreira Porto 20/12/2011 Cluster Habitat Sustentável O cluster Habitat Sustentável

Leia mais

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA Conselho Estratégico da Green Business Week Entidades Empresas convidadas

Leia mais

Plano de Atividades 2014. www.andonicanela.com

Plano de Atividades 2014. www.andonicanela.com Plano de Atividades 2014 (Revisão) www.andonicanela.com PROGRAMA DE ACTIVIDADES 2014 REVISTO INTRODUÇÃO e VERTENTE ESTRATÉGICA A LPN como a mais antiga e mais consistente organização não governamental

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

O Cluster Habitat Sustentável - rede de cooperação para a sustentabilidade

O Cluster Habitat Sustentável - rede de cooperação para a sustentabilidade O Cluster Habitat Sustentável - rede de cooperação para a sustentabilidade Congresso LiderA 2013 Lisboa, 28/05/2013 Victor Ferreira (Plataforma Construção Sustentável) Cluster Habitat Sustentável - Rede

Leia mais

Projeto EnerBuiLCA. Life Cycle Assessment for Energy Efficiency in Buildings. Envolvimento de stakeholders em direção à Construção Sustentável

Projeto EnerBuiLCA. Life Cycle Assessment for Energy Efficiency in Buildings. Envolvimento de stakeholders em direção à Construção Sustentável Programa de Cooperação Territorial SUDOE Interreg IV B Projeto EnerBuiLCA Life Cycle Assessment for Energy Efficiency in Buildings Envolvimento de stakeholders em direção à Construção Sustentável Ana Paula

Leia mais

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA Case study 2010 LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA A Siemens está em Portugal há 105 anos, sendo líder nos seus sectores de Indústria, Energia e Saúde. Com cerca de 2 mil colaboradores,

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC

Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC Coimbra, 18 de Março de 2004 As métricas O Projecto TIM, globalmente,

Leia mais

Dossier de Apresentação

Dossier de Apresentação www.impactus.org Dossier de Apresentação II Conferência Anual Revista Im))pactus Comunicar a Gestão através dos Relatórios de Contas e de Sustentabilidade Apresentação do estudo O que valorizam os media

Leia mais

ENTERPRISE 2020 Inteligente Sustentável Inclusivo

ENTERPRISE 2020 Inteligente Sustentável Inclusivo ENTERPRISE 2020 Inteligente Sustentável Inclusivo With the support of the European Commission and the Belgian Presidency of the European Union Porquê Enterprise 2020? Os desafios económicos, sociais e

Leia mais

Formação de gestão de páginas de Facebook

Formação de gestão de páginas de Facebook Formação de gestão de páginas de Facebook ESPECIFICIDADES DA FORMAÇÃO Data: 4 de Junho Duração: 10h00 às 18h00 (7 horas) Local: Sala 39 do ISA no edifício principal Requisitos para os formandos: ter um

Leia mais

COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO

COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO ENQUADRAMENTO A INTEGRAÇÃO DA METRO DO PORTO E DA STCP E A PERSPECTIVA DE PRIVATIZAÇÃO COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO ANÁLISE OBJECTIVOS MENSAGENS-CHAVE ACÇÕES A DESENVOLVER ENQUADRAMENTO

Leia mais

Rui el Brás. Inovação e competitividade, COTEC-CCDR PAG. 1. Maio.2011 INESTING PAG. 1

Rui el Brás. Inovação e competitividade, COTEC-CCDR PAG. 1. Maio.2011 INESTING PAG. 1 Rui el Brás Inovação e competitividade, COTEC-CCDR Maio.2011 INESTING PAG. 1 PAG. 1 Introdução Empresa Projectos Referências Estratégia Contactos INESTING PAG. 2 Introdução INESTING PAG. PAG. 3 3 Google

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

Leia mais

Parte Complementar B Plano de Participação Pública

Parte Complementar B Plano de Participação Pública 2 Índice 1 Enquadramento...5 2 Etapas do PPP...7 3 Objectivos...9 4 Identificação e perfil das partes interessadas... 10 4.1 Âmbito de envolvimento... 10 4.2 Identificação das partes interessadas... 10

Leia mais

ENQUADRAMENTO OBJETIVO ANÁLISE DESAFIO. Integração das empresas Metro do Porto e STCP na entidade Transportes Metropolitanos do Porto

ENQUADRAMENTO OBJETIVO ANÁLISE DESAFIO. Integração das empresas Metro do Porto e STCP na entidade Transportes Metropolitanos do Porto ENQUADRAMENTO OBJETIVO Integração das empresas Metro do Porto e STCP na entidade Transportes Metropolitanos do Porto ANÁLISE Não há memória de greves no Metro do Porto CONFIANÇA Antiguidade e tradição

Leia mais

Relatório da. Avaliação intercalar da execução do Plano de Acção da UE para as Florestas Contrato de Serviço N.º 30-CE-0227729/00-59.

Relatório da. Avaliação intercalar da execução do Plano de Acção da UE para as Florestas Contrato de Serviço N.º 30-CE-0227729/00-59. Relatório da Avaliação intercalar da execução do Plano de Acção da UE para as Florestas Contrato de Serviço N.º 30-CE-0227729/00-59 Resumo Novembro de 2009 Avaliação intercalar da execução do Plano de

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Inovar para Ganhar Paulo Nordeste Portugal tem apresentado nos últimos anos casos de sucesso em inovação; como novos produtos, serviços e modelos de

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

Programa Nacional de Desenvolvimento do Empreendedorismo,, Inovação e Emprego no Sector Cultural e Criativo Cri[activo]

Programa Nacional de Desenvolvimento do Empreendedorismo,, Inovação e Emprego no Sector Cultural e Criativo Cri[activo] Programa Nacional de Desenvolvimento do Empreendedorismo,, Inovação e Emprego no Sector Cultural e Criativo Cri[activo] 1. ENQUADRAMENTO Ao longo de 2009 consolidou-se em Portugal o reconhecimento de que

Leia mais

Rede de Informação do INE em Bibliotecas do Ensino Superior

Rede de Informação do INE em Bibliotecas do Ensino Superior Rede de Informação do INE em Bibliotecas do Ensino Superior Francisco Correia Departamento de Difusão e Promoção Instituto Nacional de Estatística Avenida António José de Almeida 1000-043 Lisboa Tel: 218426143

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão. Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão. Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas Plano de Prevenção de Riscos de Gestão Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas Introdução No âmbito da sua actividade, o Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC), aprovou a Recomendação n.º 1/2009,

Leia mais

relatório trabalhar com arquitectos campanha out 13

relatório trabalhar com arquitectos campanha out 13 relatório trabalhar arquitectos campanha out 13 / 2 índice introdução a campanha unicação análise anexos 4 5 7 8 9 14 15 16 18 22 28 33 34 36 37 3 introdução 4 a campanha Mass Media performance de unicação

Leia mais

CONNECTING IDEAS. www.lusocom.pt

CONNECTING IDEAS. www.lusocom.pt CONNECTING IDEAS PRESS KIT 2009 A AGÊNCIA quem somos somos quem A LUSOCOM é uma Agência de Comunicação, Marketing e Relações Públicas que actua nas mais variadas áreas do universo comunicativo. Além de

Leia mais

DOSSIER DE IMPRENSA 2015

DOSSIER DE IMPRENSA 2015 DOSSIER DE IMPRENSA 2015 A Empresa A Empresa A 2VG é uma empresa tecnológica portuguesa criada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado das tecnologias de informação e comunicação

Leia mais

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes 1 - Como nasceu a iniciativa JESSICA? A iniciativa JESSICA (Joint European Support for Sustainable Investment in City Areas) é um instrumento financeiro promovido pela Comissão Europeia e desenvolvido

Leia mais

Uma Questão de Atitude...

Uma Questão de Atitude... Uma Questão de Atitude... Catálogo de Formação 2014 1 Introdução 3 Soluções de Formação 3 Áreas de Formação 4 Desenvolvimento Pessoal 5 Comercial 12 Secretariado e Trabalho Administrativo 15 Indústrias

Leia mais

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura Espaço de Arquitectura O Espaço de Arquitectura é um portal dedicado à Arquitectura em Portugal, que assumiu o seu posicionamento em 2010, com o propósito de privilegiar a proximidade entre arquitectos

Leia mais

(Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO

(Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO 19.12.2007 C 308/1 I (Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO RESOLUÇÃO DO CONSELHO de 5 de Dezembro de 2007 sobre o seguimento do Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos

Leia mais

Redução da Dependência Energética de Portugal Principal Desafio:

Redução da Dependência Energética de Portugal Principal Desafio: Redução da Dependência Energética de Portugal Principal Desafio: Mudança de paradigma energético em Portugal, com um implícito Desenvolvimento Sustentável suportado no seu crescimento económico, justiça

Leia mais

VIII Congresso da EUROSAI Lisboa, 30 de Maio 2 de Junho de 2011 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

VIII Congresso da EUROSAI Lisboa, 30 de Maio 2 de Junho de 2011 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES VIII Congresso da EUROSAI Lisboa, 30 de Maio 2 de Junho de 2011 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES 1 Preâmbulo O VIII Congresso da EUROSAI realizado em Lisboa entre 30 de Maio e 2 de Junho de 2011 concentrou-se

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DAS ACÇÕES DE FORMAÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DAS ACÇÕES DE FORMAÇÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DAS ACÇÕES DE FORMAÇÃO CÂMARA DO COMÉRCIO DE ANGRA DO HEROÍSMO Índice 1. Âmbito de Aplicação 2. Competência Organizativa 3. Política e Estratégia da Entidade 4. Responsabilidades

Leia mais

COMMUNITY MANAGER CERTIFICAÇÃO LISBOA E PORTO: 3 DE FEVEREIRO DE 2015 A 7 DE JULHO DE 2015 LISBOA: 18 DE SETEMBRO DE 2015 A 15 ABRIL DE 2016

COMMUNITY MANAGER CERTIFICAÇÃO LISBOA E PORTO: 3 DE FEVEREIRO DE 2015 A 7 DE JULHO DE 2015 LISBOA: 18 DE SETEMBRO DE 2015 A 15 ABRIL DE 2016 COMMUNITY MANAGER CERTIFICAÇÃO LISBOA E PORTO: 3 DE FEVEREIRO DE 2015 A 7 DE JULHO DE 2015 LISBOA: 18 DE SETEMBRO DE 2015 A 15 ABRIL DE 2016 18 DIAS / 90 HORAS MAXIMIZAR A SUA COMUNIDADE E ANIMAR EM COERÊNCIA

Leia mais

O contributo do Cluster Habitat Sustentável

O contributo do Cluster Habitat Sustentável O contributo do Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira Plataforma para a Construção Sustentável Seminário Construção Sustentável CONCRETA 2011 20/10/2011 Visão e Missão O Cluster Habitat? agregador

Leia mais

GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP. AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça

GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP. AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP Entidade interlocutora: Identificação do Projecto AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça Nº do projecto: 2001/EQUAL/A2/AD/139 Designação do projecto: Área

Leia mais

markup Advanced Marketing Solutions COMUNICAR PERGUNTAR ESCUTAR Web Marketing

markup Advanced Marketing Solutions COMUNICAR PERGUNTAR ESCUTAR Web Marketing markup Advanced Marketing Solutions A Markup é uma Agência de Comunicação & Marketing que nasceu da vontade de investidores e profissionais experientes, de referência, nas áreas da comunicação, marketing

Leia mais

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA Período de Execução: 2012 www.reedalcantara.com.br BRIEFING Reed Exhibitions PERFIL A Reed Exhibitions A Reed Exhibitions é a principal organizadora

Leia mais

SESSÃO "SEMANA EUROPEIA DA ENERGIA SUSTENTÁVEL 2015" RELATÓRIO FINAL

SESSÃO SEMANA EUROPEIA DA ENERGIA SUSTENTÁVEL 2015 RELATÓRIO FINAL SESSÃO "SEMANA EUROPEIA DA ENERGIA SUSTENTÁVEL 015" RELATÓRIO FINAL ENQUADRAMENTO No âmbito da Semana Europeia da Energia Sustentável (15 a 19 de Junho de 015),, a Câmara Municipal de Lisboa e a Lisboa

Leia mais

Recursos Humanos em Portugal

Recursos Humanos em Portugal O Maior Salão Profissional de Recursos Humanos em Portugal 9.ª Edição 17e 18 de Março de 2010 Centro de Congressos do Estoril www.ife.pt OS DECISORES SÃO UMA PRESENÇA GARANTIDA + 2000 profissionais de

Leia mais

Maio 2013 PE2020. O papel da Engenharia como fator de competitividade. Iniciativa

Maio 2013 PE2020. O papel da Engenharia como fator de competitividade. Iniciativa Maio 2013 PE2020 O papel da Engenharia como fator de competitividade Iniciativa Agenda 1. Apresentação da Proforum e do PE2020 como plataforma colaborativa relevante e integradora 2. Contributo do PE2020

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

ESTUDOS DE. Audiências Media Monitoring Mercado ANGOLA

ESTUDOS DE. Audiências Media Monitoring Mercado ANGOLA ESTUDOS DE Audiências Media Monitoring Mercado ANGOLA A EMPRESA O Grupo Marktest tem consolidado ao longo dos últimos 26 anos uma forte posição nas áreas dos Estudos de Mercado, da informação e na área

Leia mais

NOSSA MISSÃO NOSSA ASPIRAÇÃO NOSSOS CLIENTES

NOSSA MISSÃO NOSSA ASPIRAÇÃO NOSSOS CLIENTES NOSSA MISSÃO Estimular e apoiar as organizações para o desenvolvimento e evolução de sua gestão, por meio da disseminação dos Fundamentos e Critérios de Excelência, para que se tornem sustentáveis, cooperativas

Leia mais

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 II GALA PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 PRAÇA DO COMÉRCIO LISBOA 2015 年 10 月 29 日, 里 斯 本 商 业 广 场, Pátio

Leia mais

CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES

CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES NAS EMPRESAS PLANEAR PARA A REDUÇÃO DE CUSTOS E OPTIMIZAÇÃO DE SOLUÇÕES 19 e 20 Fevereiro 2013 Auditório dos CTT- Correios de Portugal Lisboa Horário Laboral: 09h30

Leia mais

Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar

Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar os Fundamentos da Excelência em Gestão para organizações

Leia mais

Governação Hospitalar

Governação Hospitalar Aviso: Este projecto encontra-se em fase-piloto e, sem autorização, não pode ser usado para outros fins. Se necessário, contacte o coordenador do DUQuE através de duque@fadq.org Governação Hospitalar em

Leia mais

BRASIL JUNTOS PELO BRASIL

BRASIL JUNTOS PELO BRASIL JUNTOS PELO O Green Project Awards (GPA) é uma plataforma de multi-stakeholders que permite a criação de um movimento para o desenvolvimento sustentável. O grande diferencial do GPA é que ele coloca os

Leia mais

WIN WIN - REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES PARA UMA PROSPERIDADE RENOVÁVEL

WIN WIN - REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES PARA UMA PROSPERIDADE RENOVÁVEL WIN WIN - REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES PARA UMA PROSPERIDADE RENOVÁVEL Conferência da APCMC 8 de Março de 2012 Lisboa Livia Tirone Iniciativa CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL www.construcaosustentavel. omos

Leia mais

DECLARAÇÃO DE HANÔVER

DECLARAÇÃO DE HANÔVER DECLARAÇÃO DE HANÔVER de Presidentes de Câmara de Municípios Europeus na Viragem do Século XXI (versão traduzida do texto original em Inglês, de 11 de Fevereiro de 2000, pelo Centro de Estudos sobre Cidades

Leia mais

Case study. Gente com Ideias UMA EQUIPA COM RESPONSABILIDADE SOCIAL

Case study. Gente com Ideias UMA EQUIPA COM RESPONSABILIDADE SOCIAL Case study 2009 Gente com Ideias UMA EQUIPA COM RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESA A Caixa Seguros e Saúde é a holding do Grupo Caixa Geral de Depósitos e Gente com Ideias é o programa de Responsabilidade

Leia mais

3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas. 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa PARCERIA

3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas. 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa PARCERIA 3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA ORGANIZAÇÃO PARCERIA UMA PUBLICAÇÃO Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa APRESENTAÇÃO Depois de duas edições,

Leia mais

Relatório de Responsabilidade Social da SOLFUT

Relatório de Responsabilidade Social da SOLFUT 1 Janeiro de 2014 a 31 de Dezembro de 2014 Construir um mundo melhor começa num Sonho. Quem sonha, partilha o sonho e envolve os outros para agirem. E como diz o poeta a obra nasce! 2 Índice 1. Introdução

Leia mais

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões:

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 7.1 Conclusões De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 1 - Descrever os instrumentos/modelos de gestão e marketing estratégicos

Leia mais

Marcele Bastos. o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas. Fundamentos de marketing. o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing

Marcele Bastos. o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas. Fundamentos de marketing. o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas o Docente universitária na disciplina Fundamentos de marketing o 12 anos de experiência em comunicação

Leia mais

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm Anexo C: Súmula das principais iniciativas desenvolvidas na Europa na área da Sociedade de Informação e da mobilização do acesso à Internet em banda larga Para informação adicional sobre os diversos países

Leia mais

Fórum Nacional das Rádios Comunitárias (FORCOM) Estratégia de Comunicação

Fórum Nacional das Rádios Comunitárias (FORCOM) Estratégia de Comunicação Fórum Nacional das Rádios Comunitárias (FORCOM) Estratégia de Comunicação 2011-2015 Maputo, Janeiro de 2011 2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO......... 3 1.1 Contextualização............ 3 1.2 Justificativa (Porquê

Leia mais

DURATINET: Rede Transnacional para promover a durabilidade das infra-estruturas de transportes no Espaço Atlântico

DURATINET: Rede Transnacional para promover a durabilidade das infra-estruturas de transportes no Espaço Atlântico DURATINET: Rede Transnacional para promover a durabilidade das infra-estruturas de transportes no Espaço Atlântico M. Manuela Salta Laboratório Nacional de Engenharia Civil Av. Prof. do Brasil, 101, 1700-066

Leia mais

CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM

CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM Assembleia de Parceiros 17 de Janeiro 2014 Prioridades de Comunicação 2014 Eleições para o Parlamento Europeu 2014 Recuperação económica e financeira - Estratégia

Leia mais

O Contributo do Cluster da Electrónica e Telecomunicações para o Desenvolvimento Económico Espanhol

O Contributo do Cluster da Electrónica e Telecomunicações para o Desenvolvimento Económico Espanhol O Contributo do Cluster da Electrónica e Telecomunicações para o Desenvolvimento Económico Espanhol O presente estudo visa caracterizar o cluster da electrónica, informática e telecomunicações (ICT), emergente

Leia mais

INDUSCRIA. PLATAFORMA PARA AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS Um Contributo para as Novas Geografias Cosmopolitas

INDUSCRIA. PLATAFORMA PARA AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS Um Contributo para as Novas Geografias Cosmopolitas OS CONSULTORES Instituicões & Empresas Associadas: GAB. COORDENADOR da ESTRATÉGIA DE LISBOA e do PLANO TECNOLÓGICO CEDRU_Centro de Estudos e Desenvolv. Regional e Urbano McKINSEY & Company PLMJ ASSOCIADOS_Sociedade

Leia mais

Primeira Unidade Empresarial de Serviços Partilhados em Saúde arranca em Portugal

Primeira Unidade Empresarial de Serviços Partilhados em Saúde arranca em Portugal Primeira Unidade Empresarial de Serviços Partilhados em Saúde arranca em Portugal É hoje apresentada publicamente a primeira Unidade Empresarial de Serviços Partilhados em Saúde a funcionar em Portugal.

Leia mais

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução:

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução: EDIÇÃO 2011/2012 Introdução: O Programa Formação PME é um programa financiado pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano) tendo a AEP - Associação Empresarial de Portugal, como Organismo Intermédio,

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL BATALHA

AGENDA 21 LOCAL BATALHA ** AGENDA 21 LOCAL BATALHA CRIADO POR: *Grupo Coordenador do Projecto Data: Abril a Junho de 2006 AGENDA 21 LOCAL- BATALHA CONCEITOS FUNDAMENTAIS INSTRUMENTO ÚTIL A Agenda 21 Local (A21L) é um instrumento

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal

Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal INSCRIÇÕES ABERTAS NOS SERVIÇOS ACADÉMICOS!!! Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal Reabilitação Urbana e do Património Edificado

Leia mais

ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE

ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE Projecto IMCHE/2/CP2 1 ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE

Leia mais

QUADRO COMUNITÁRIO DE APOIO

QUADRO COMUNITÁRIO DE APOIO QUADRO COMUNITÁRIO DE APOIO 2000-2006 PLANO DE ACÇÃO DE COMUNICAÇÃO DO QCA AGOSTO 2001 1 ÍNDICE 1 - Objectivos... 4 2 - Públicos-alvo... 4 3 - Estratégia... 4 4 Conteúdo e Estratégia das Acções... 5 5

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

Em 2012, a Abril Mídia lançou a 1ª edição do HOTEL PRO, uma publicação focada nas necessidades da indústria hoteleira.

Em 2012, a Abril Mídia lançou a 1ª edição do HOTEL PRO, uma publicação focada nas necessidades da indústria hoteleira. Em 2012, a Abril Mídia lançou a 1ª edição do HOTEL PRO, uma publicação focada nas necessidades da indústria hoteleira. Um grande sucesso editorial, ela vai agora para a segunda edição (com lançamento em

Leia mais

O Sistema de Certificação Energética como plataforma integrada de gestão do património edificado

O Sistema de Certificação Energética como plataforma integrada de gestão do património edificado O Sistema de Certificação Energética como plataforma integrada de gestão do património edificado ENERGY FOR SMART CITIES Cascais Painel Built Environment Lisboa, 28 a 30 de Novembro de 2012 Joana Fernandes

Leia mais

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL O URBACT permite que as cidades europeias trabalhem em conjunto e desenvolvam

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 2009 3 ÍNDICE I INTRODUÇÃO 4 II MODELO NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 5 III ÂMBITO DE APLICAÇÃO 8 IV OBJECTIVO GERAL 8 V OBJECTIVOS ESPECÍFICOS 8 VI ESTRATÉGIAS

Leia mais

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE . Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete . Objectivos e Princípios Orientadores O Sistema de Informação e Comunicação (SIC) da Rede Social de Alcochete tem como objectivo geral

Leia mais

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E Quem somos? Quem somos? O que fazemos? O que nos distingue? Onde estamos? 2 Quem somos? APRESENTAÇÃO A Talent Search foi

Leia mais

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Relatório de Estágio Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Rui Neves Lisboa, 21 de Junho de 2011 Índice Introdução... 3 Caracterização da Base de Dados... 4 Recolha e validação

Leia mais

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Cidade de Guimarães Faixas Etárias do Concelho 65 ou mais 24-64 anos 15-24 anos 0-14 anos 0 20000 40000 60000 80000 100000 População do Concelho 159.576

Leia mais

Plano Nacional de Gestão de Resíduos 2011-2020 (PNGR)

Plano Nacional de Gestão de Resíduos 2011-2020 (PNGR) Plano Nacional de Gestão de Resíduos 2011-2020 (PNGR) Em consulta pública O Projecto de Plano Nacional de Gestão de Resíduos (PNGR 2011-2020), bem como o Relatório Ambiental e o Resumo Não Técnico da Avaliação

Leia mais