MANUAL USUÁRIO TODA A

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL USUÁRIO TODA A"

Transcrição

1 MANUAL USUÁRIO TODA A Qualidade GVT AOS OLHOS DOS CLIENTES.

2

3 TODA A QUALIDADE GVT AOS SEUS OLHOS O Serviço de Gerência é uma ferramenta fundamental para garantir o melhor desempenho dos serviços de telecomunicações contratados pela sua empresa. O objetivo é atuar nos serviços de telecomunicações de seus clientes para garantir a excelência operacional de suas soluções. Essa ferramenta também monitora constantemente o uso de sua rede de telecomunicações de maneira pró-ativa. Tudo para prevenir a ocorrência de problemas e agilizar a solução, quando necessário. Todas as informações estão disponíveis para o cliente em um Portal de Gerência exclusivo, onde é possível obter um diagnóstico imediato do uso de serviços de telecomunicações. A rede da GVT é 100% NGN (Next Generation Network), o que permite oferecer as mais modernas e inovadoras soluções de voz, dados e Internet, sempre adequadas às necessidades de seus clientes. A GVT também se preocupa com a qualidade do atendimento. Para isso, conta com gerentes exclusivos para atender todo tipo de empresa. Sem contar que, ao contratar a GVT, os clientes contratam os serviços de uma empresa preocupada com as melhores práticas de governança corporativa. Prova disso é o fato de ser a única operadora de telecomunicações brasileira listada no Novo Mercado da Bovespa. AVISO: As informações contidas neste manual são de propriedade da GVT e não podem ser alteradas, copiadas ou reproduzidas. 3

4 CARTA DE APRESENTAÇÃO Prezado Cliente Corporativo, Seja bem vindo à GVT! Pensando em aprimorar ainda mais o relacionamento com seus clientes, a GVT lançou o Serviço de Gerência. É uma solução que traz transparência sobre os serviços corporativos, garantindo a alta qualidade e se antecipando às suas necessidades. Somos nós pensando o tempo todo na sua empresa. O Serviço de Gerência está disponível em três modalidades para se adequar aos desejos do cliente: Básico, Estendido e Avançado. Todas elas permitem o gerenciamento contínuo de indicadores que aumentam o controle sobre a qualidade e valor dos serviços prestados pela GVT. Obrigado pela confiança ao optar pela GVT. Boa experiência! Cordialmente, Alcides Troller Pinto Vice-Presidente de Marketing e Vendas 4

5 Índice Sobre a GVT 9 Central de Atendimento ao Cliente Corporativo Apresentação Telefone de contato Benefícios do Serviço de Gerência Tabela de características Valor da solução gerenciada pela GVT Solução Serviço de Gerência Visão geral da solução Topologia Como funciona Componentes importantes Descrição das modalidades Tabela de funcionalidades Componentes do serviço Desempenho Falhas Configurações

6 Detalhes das funcionalidades do Serviço de Gerência Pró-atividade na correção de falhas Apresentação Processo Configuração de NAT no CPE Apresentação Configuração O que é NAT? Ativação de SNMP no roteador Apresentação Configuração O que é SNMP? Vantagens O Portal de Gerência Apresentação Endereço de acesso Tipos de usuários Na GVT (comercial /principal /técnico) No Portal de Gerência (master/delegado/usuário) de boas-vindas ativação do serviço Primeiro acesso Página de login Alterar senha do usuário

7 Acessando o Portal de Gerência Esqueci minha senha Consulta código cliente fatura Navegação no Portal Funções administrativas Formato de navegação Barra de menu do usuário Alterar senha do usuário Informações cadastrais Novidades GVT Logs de acessos ao portal Exemplos Cadastro de usuários Inserir usuários Alterar dados do usuário Fale com a GVT Desempenho de dados e Internet Configurador Formato de navegação Mecanismo de busca Mecanismo de busca - resultados

8 Tipo de navegação Realizando a configuração do relatório Relatórios Tabela de resumo Tabela de resumo formato Taxa de transmissão Gráfico da taxa de transmissão Topologia de medição da taxa de transmissão Cálculo da disponibilidade mensal de serviço Latência Nacional Latência nternacional Latência por fila MPLS Perda de pacotes Nacional Perda de pacotes Internacional Perda de pacotes por fila MPLS Relatórios consolidados Relatório salvo Requisitos mínimos de sistema Para o Serviço de Gerência e para o acesso ao Portal de Gerência 111 8

9 SOBRE A GVT Desde 2000, quando iniciou as operações nas regiões Sul e Centro-Oeste, e depois Sudeste e Nordeste, a GVT investe em inovação e atendimento. Hoje a GVT é uma empresa líder no desenvolvimento de soluções em telecomunicações e Internet no Brasil. A GVT está entre as grandes operadoras de telefonia fixa do país, com cobertura nacional e presença nas principais cidades brasileiras, porque tem um compromisso com os seus clientes, usando a experiência para ajudá-los a alavancar mais negócios. 9

10 CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CLIENTE CORPORATIVO APRESENTAÇÃO A GVT conta com uma área de pós-vendas que está disponível para auxiliar o cliente nas questões de instalação, ativação, faturamento de serviços e produtos corporativos. A Central funciona 24 horas, 7 dias por semana, durante todo o ano. Os contatos telefônicos são registrados em nosso sistema, para acompanharmos a resolução do problema até sua finalização, mantendo atualizados o histórico e as informações de contato. TELEFONE DE CONTATO A abertura de chamados deverá ser realizada pelo telefone Para utilizar esse canal de comunicação, será necessária a identificação do cliente. Esteja de posse do seu CNPJ e endereço no qual o serviço está instalado. De preferência tenha uma fatura do serviço em mãos. 10

11 BENEFÍCIOS DO SERVIÇO DE GERÊNCIA TABELA DE CARACTERÍSTICAS CARACTERÍSTICA O QUE É BENEFÍCIOS Monitoramento 24x7 dos serviços GVT dos clientes Atuação pró-ativa das equipes de atendimento e operações Preventividade Portal de Gerência com relatórios e informações online serviço de Valor Agregado (VAs) Peso minoritário no preço da solução qualidade de nível de serviço, informação e funcionalidade Controle perene dos indicadores dos serviços do cliente, mantendo um banco de dados com seu histórico. GVT automatiza e simplifica atividade. Pronto atendimento de eventuais falhas ou não conformidade dos serviços, garantindo a maior disponibilidade possível dos serviços. GVT automatiza e simplifica atividades se antecipando a problemas crônicos com o cliente. Gerar relatórios ajustados para visualizar informações de desempenho, configuração e disponibilidade dos seus serviços de Dados, Internet e Voz. Venda, inclusão, discriminação e cobrança unificada com os serviços de que estão sendo gerenciados. Pequeno valor na composição global da solução. Fornece ao cliente informações de configuração, desempenho e relatórios de disponibilidade. Confiabilidade Qualidade Confiabilidade Produtividade Segurança Constância Controle Transparência Qualidade Praticidade Simplicidade Economia Retorno sobre o investimento Controle Qualidade Funcionalidade 11

12 VALOR DA SOLUÇÃO GERENCIADA PELA GVT Confira os benefícios de ter um único provedor de telecomunicações e gerenciamento: > Redução de custos, aumento da eficiência operacional e retorno sobre os investimentos; > Maior segurança e confiança no provedor de telecomunicações: ações pró-ativas; > Maior disponibilidade e controle sobre os recursos de rede; > Recuperação no menor tempo possível: agilidade e transparência na identificação e recuperação de problemas; > Informações para a tomada de decisões; > Transparência no nível de serviço contratado (SLA). 12

13 SOLUÇÃO SERVIÇO DE GERÊNCIA VISÃO GERAL DA SOLUÇÃO TOPOLOGIA 13

14 COMO FUNCIONA > Centraliza informações dos sistemas GVT; > Gera um Banco de Dados para interagir via Portal de Gerência; > O administrador acessa o Portal de Gerência com seu login e senha provisórios enviados por e em seguida escolhe sua senha pessoal; > O administrador do cliente pode criar novos usuários, com perfil específico, para que também acessem o portal. O administrador tem a total responsabilidade pela gestão dos seus usuários; > O Serviço que é gerenciado tem um tratamento especial dentro da estrutura da GVT. Por meio do monitoramento, é possível antecipar falhas com atuação pró-ativa (disponível em algumas modalidades); > A GVT possui uma equipe Centro de Operações Corporativa o COC, que é responsável por monitorar os serviços do cliente e atuar pró-ativamente nos casos necessários, bem como realizar outras atividades que outras funcionalidades do serviço necessitam. 14

15 COMPONENTEs IMPORTANTES Sistema de Gerência GVT - Plataforma centralizada para o gerenciamento de desempenho, falhas e configuração. Pró-atividade GVT - Gerência pró-ativa 24 horas, 7 dias por semana, com o acompanhamento de profissionais que resolvem (disponível em algumas modalidades). Relatórios consolidados - Relatórios gráficos e numéricos dos indicadores de desempenho dos serviços contratados. Centro de Operações GVT - Equipe treinada e especializada no suporte ao cliente e desempenho de nossos produtos. 15

16 DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES O Serviço de Gerência possui 3 modalidades: Básico, Estendido e Avançado. Componente Básico estendido Avançado Desempenho Consulta a informações Pró-atividade e Relacionamento Pró-atividade e Atenção Total Falhas Configuração Para clientes que desejam relatórios dos indicadores mais importantes de desempenho de forma simples, acesso a relatórios de disponibilidade e/ou ativação de consulta via SNMP no CPE. Para clientes que precisam de pró-atividade para a sua solução e desejam relatórios mais detalhados dos indicadores de desempenho, praticidade e terceirização da configuração de NAT e/ou ativação de consulta via SNMP no CPE. Para clientes que precisam da mais alta disponibilidade de sua solução e precisam de relatórios pormenorizados dos mais variados indicadores de desempenho, com atenção a possíveis esgotamentos de seus recursos, garantia de desempenho e facilidade quanto a trocas de configurações. 16

17 Tabela de Funcionalidades Componente Básico estendido 3 Avançado 1 2 Desempenho de Internet/Dados Taxa de transmissão, latência e perda de pacotes nacional e Gráficos* + relatórios de disponibilidade do serviço 1 + Latência e perda de pacotes internacional* + latência e perda de pacotes por fila MPLs* 2 + recomendação de expansão de circuito via Gerente de Conta + Gerência de sla Total Falhas Pró-atividade na correção de falhas 2 + Acompanhamento (ativo) periódico de chamados Configuração Ativação de snmp no CPe 1 + Configuração de nat no CPe* 2 + solicitação de mudança na configuração de nat no CPe via Portal* *Funcionalidade depende do serviço que está sendo gerenciado. 17

18 ComponeNtes do Serviço Desempenho Exibe em gráficos e tabelas os indicadores de performance abaixo. > Taxa de transmissão (Troughput): esta plataforma recebe informações das redes de Dados e Internet da GVT por meio da análise de utilização nas interfaces de acesso do seu respectivo serviço; > Latência e perda de pacotes: captura informações dos dispositivos de medição de qualidade de serviço implementadas pela tecnologia SAA da Cisco; > Disponibilidade mensal: captura informações do sistema de Registro de Falhas da GVT e contabiliza o tempo no qual o serviço permaneceu disponível ao cliente dentro do período do mês. LATÊNCIA E PERDA DE PACOTES NACIONAL LATÊNCIA E PERDA DE PACOTES INTERNACIONAL LATÊNCIA E PERDA DE PACOTES MPLS 18

19 ComponeNtes do Serviço Falhas > Pró-atividade e acompanhamento Suportada pela plataforma de alarmes da GVT, consiste no monitoramento 24 horas por dia, 7 dias por semana, dos serviços GVT e permite o acionamento do Centro de Operações Corporativo para tratar o problema do cliente com uma atuação em até 15 minutos e com acompanhamento periódico do Centro de Relacionamento com o Cliente (somente para as modalidades Estendido e Avançado). O Centro de Operações Corporativo COC Tem como missão monitorar os produtos dos clientes do Serviço de Gerência. Esse núcleo formado por técnicos especializados e treinados para o atendimento ao cliente, conta com um sistema integrado e exclusivo para assegurar a excelência das soluções GVT, cuidado e atenção ao cliente. Configurações > Configuração de NAT no CPE Permite que uma solicitação simples e realizada pelo cliente possa ser convertida em parâmetros técnicos e configurada no CPE pela GVT (somente para roteadores Premium e para as modalidades Estendido e Avançado). Quero ativar porque: preciso dar acesso a meus usuários para que naveguem na Internet, otimizando o uso 19

20 de meus endereços de IP sem me preocupar com configurações complexas ou ampliar a necessidade de IPs; quero melhorar o esquema de segurança do meu acesso à Internet. Quero mudar a configuração porque: não desejo mais utilizar o NAT e/ou preciso liberar a porta para outro uso; estou mudando o endereçamento IP de minha LAN; preciso incluir ou excluir alguma máquina/ip do acesso à Internet. > Ativação de SNMP no CPE Permite que uma solicitação simples e realizada pelo cliente possa ativar no CPE a configuração de comunity para acessar as informações da MIB (Management Information Base), banco de dados de informações medidas pelo equipamento, via protocolo SNMP (somente para roteadores Premium). Quero ativar porque: quero monitorar meu CPE, acessando informações detalhadas da performance; possuo um servidor de medição de desempenho; preciso manter um sistema de inventário; já tenho algum sistema de medição. Quero mudar a configuração porque: modifiquei alguma configuração em meus servidores, equipamento ou rede; preciso dar ou retirar acesso a outros Hosts (endereços IP). 20

21 DeTALHES DAS Funcionalidades do Serviço de Gerência Pró-ATIVIDADE NA CORREÇÃO DE FALHAS APRESENTAÇÃO A intenção da funcionalidade de pró-atividade é permitir que o cliente possa ficar tranquilo quanto ao correto funcionamento da solução contratada. Assim, assegurar que esteja sempre com a máxima performance quando solicitada. O Que É Gerência de qualidade e continuidade realizada por uma equipe específica de monitoramento, o COC (Centro de Operações Corporativas), que tem como função sempre se antecipar ao cliente e atender às suas necessidades de forma a atuar imediatamente ao ser detectada uma falha e trabalhar em sua correção. FORMA De interação Contato pró-ativo da GVT com o cliente para tratar de falhas que estejam ocorrendo. GuiA RÁPiDO Passo 1 - Após ser alarmado pelo sistema, o operador do COC irá entrar em contato com o cliente para tratar do problema. 21

22 Pró-ATIVIDADE NA CORREÇÃO DE FALHAS PROCESSO O Centro de Operações Corporativo monitora os serviços por meio de eventos no sistema de alarmes da GVT e ao ocorrer um alarme: 1 - Uma pessoa da equipe faz o seu reconhecimento e os testes iniciais para determinar a origem do problema e a abertura do Registro de Problema; 2 - Entra em contato com o responsável técnico do cliente em até 15 minutos após a sua ocorrência, informando que já está tratando do problema e fazendo uma checagem padrão com o cliente; 3 - Caso não seja possível resolver o problema diretamente, encaminha o Registro de Problemas para ser tratado pelas equipes especializadas da GVT; 4 - Informa a Central de Relacionamento Corporativo que já está tratando a ocorrência. DISPONÍVEL NAS SEGUINTES MODALIDADES E SERVIÇOS evento Correlacionado Plataforma de Alarmes Plataforma de Gerência O operador faz checagem inicial, se for o caso, liga para o cliente, executa checagem padrão e inicia tratamento Sistemas GVT e equipamento de Campo 22

23 Configuração de NAT no CPE APRESENTAÇÃO Com o uso do NAT, vários computadores da rede interna podem acessar a Internet ao mesmo tempo usando um único endereço IP, trazendo o benefício de também não permitir que uma máquina interna da sua rede seja acessada externamente, o que aumenta a segurança do acesso à Internet. O Que É Customização do IP designado pelo cliente para ser configurado no CPe com nat (network Adress Translation) dentro de um padrão estabelecido pela GVT, onde das 3 interfaces disponíveis ao cliente (2 LAn e 1 WAn), o cliente possa optar quais IPs são configurados em DMZ em uma das interfaces LAn e quais IPs são configurados na outra interface LAn para sofrerem nat n para 1 na interface WAn. A configuração de DMZ ou nat tem a opção de não ser utilizada. FORMA De interação Checklist constando as informações para implementação no CPe. GuiA RÁPiDO Passo 1 - Preencher o checklist. solicitar à Central de Atendimento Corporativo ou consultor de vendas. Passo 2 - enviar o checklist à GVT (suporte Importante: Todos os hosts ou equipamentos que estiverem atrás da interface que sofrerá NAT não poderão receber acesso reverso, ou seja, não serão acessíveis a partir de um endereço externo da Internet. 23

24 Configuração de NAT no CPE CONFIGURAÇÃO (PASSO 1/2) Solicita a ativação do NAT: tradução dos endereços IPs Internos para Externos. O padrão é ter o NAT ativo na entrega do Serviço, a partir da modalidade Estendido do Serviço de Gerência caso outra informação não tenha sido passada. 24

25 Configuração de NAT no CPE CONFIGURAÇÃO (PASSO 2/2) Solicita a ativação do NAT: tradução dos endereços IPs Internos para Externos. O padrão é ter o NAT ativo na entrega do serviço, caso outra informação não tenha sido passada. Se colocar o primeiro IP do Range (o ID da rede) sofrerão NAT todos os IPs do range. Se for colocado um IP específico, somente aquele IP sofrerá NAT. É o IP que será configurado na interface LAN do roteador pela GVT no qual o NAT será implementado e o qual deverá ser configurado corretamente nos Hosts do cliente para o correto funcionamento. Permite remover um IP específico de uma rede inserida no NAT para não realizar a tradução. Pode ser utilizada mesmo para a configuração SIM no 1.1. Pode ser informada pela notação de 4 valores de 0 a 255 (ex.: ) por meio dos bits de máscara (ex.: /29). 25

26 Configuração de NAT no CPE o que É NAT? É uma solução para o problema de falta de endereços IPs na Internet, pois cada computador que acessa a Internet precisa de um endereço IP válido, e assim não haveria endereços IPs suficientes considerando todos os computadores existentes, principalmente em uma corporação. O NAT veio para solucionar esta questão. Com o uso do NAT, os computadores da rede interna utilizam os chamados endereços privados. Os endereços privados não são válidos na Internet, isto é, pacotes que tenham como origem ou como destino um endereço na faixa dos endereços privados não serão encaminhados, sendo descartados pelos roteadores. As faixas de endereços privados são definidas na RFC O fato de os endereços privados não poderem ser utilizados diretamente na Internet permite que várias empresas utilizem a mesma faixa de endereços privados como esquema de endereçamento da sua rede interna. Com o uso do NAT, a empresa fornece acesso à Internet para um grande número de computadores da rede interna, usando um número bem menor de endereços IP válidos na Internet. Com isso, vários computadores da rede interna podem acessar a Internet ao mesmo tempo, usando um único endereço IP bem menor do que o número de computadores da rede interna. Isso traz o benefício de também não permitir que uma máquina interna da sua rede seja acessada externamente, o que aumenta a segurança do acesso à Internet. 26

27 Ativação de SNMP no Roteador APRESENTAÇÃO O SNMP possibilita aos administradores da rede monitorar o desempenho da rede e consultar diversas variáveis disponíveis nos bancos de dados (MIBs) dos dispositivos de rede (CPE). O Que É Ativação no CPe (roteador) do cliente a configuração de community para acessar informações da MIB (Management Information Base), banco de dados de informações medidas pelo equipamento, via protocolo snmp para fim de coleta de índices de estado e performance. Disponibilizado somente a roteadores do serviço Premium da GVT. FORMA De interação Checklist constando as informações para implementação no CPe. GuiA RÁPiDO Passo 1 - Preencher o checklist. solicitar à Central de Atendimento Corporativo ou consultor de vendas. Passo 2 - enviar o checklist à GVT (suporte ATENÇÃO: Para que você consiga realizar todas as atividades acima, você deverá possuir conhecimento técnico sobre como utilizar o protocolo SNMP, sendo que a GVT não fornece suporte para criação de scripts de consulta. 27

28 Ativação de SNMP no Roteador CONFIGURAÇÃO Solicita a ativação de Acesso SNMP: permite que se realize consultas ao roteador utilizando-se operações de GET ao banco de dados dos mesmos (MIBs). Informa os IPs que terão permissão de acesso às informações do roteador. Nome da Community: nome grupo de usuários que poderão realizar acesso a determinadas informações do roteador. Não modificar esta opção, somente sob orientação de seu consultor de vendas GVT. 28

29 Ativação de SNMP no Roteador o que É SNMP? O protocolo SNMP (do inglês Simple Network Management Protocol Protocolo Simples de Gerência de Rede) é um protocolo de gerência típica de redes TCP/IP, da camada de aplicação, que facilita o intercâmbio de informação entre os dispositivos de rede como placas, switches e roteadores. O SNMP possibilita aos administradores de rede monitorar o desempenho da rede e consultar diversas variáveis disponíveis nos bancos de dados dos dispositivos de rede (MIBs). As trocas de informações ocorrem por operações simples que podem ser resumidas em operações de GET para consulta e SET para alterar alguma configuração, sendo que para os clientes do Serviço de Gerência somente as operações de consulta às variáveis do roteador são permitidas (GET e similares) e quando o Serviço Premium fornece o CPE da respectiva ponta. 29

30 Ativação de SNMP no Roteador o que É SNMP? VANTAGENS O grande benefício que esta funcionalidade agrega é a possibilidade de ter acesso via SNMP ao Banco de Dados (MIB) do seu roteador fornecido pela GVT (Serviço Premium) e assim: > Acessar informações detalhadas da performance de CPE e monitorar as variáveis disponíveis no respectivo modelo de roteador: Nomes de Interface, Ocupação das Interfaces, processamento, uso de memória, Interface Up/Down, etc; > Possui um servidor de medição de desempenho e precisa inserir mais estes dispositivos nesta plataforma; > Precisa manter um sistema de inventário; > Já tem algum sistema de medição; > Quer conferir nossas medidas de taxa de transmissão. Para que você consiga realizar todas as atividades acima, você deverá possuir conhecimento técnico sobre como utilizar o protocolo SNMP, sendo que a GVT não fornece suporte para criação de scripts de consulta. 30

31 O PORTAL de Gerência apresentação Como função central o portal permite que o cliente monitore seus sistemas, averigue indicadores de comportamento e possa receber mensagens da GVT enquanto o ciclo de funcionamento do produto mantém o regime de gerenciamento dos serviços pela GVT. 31

32 Endereço de Acesso Tela inicial do Portal de Gerência 32

33 TIPOS DE USUÁRIOS na gvt > Contato comercial O contato comercial é a pessoa que representa legalmente o cliente e é o responsável pelo contrato e pelas relações comerciais do serviço que está sendo prestado pela GVT. Assim, será a pessoa que poderá ser acionada em questões de cobrança, faturamento, descontos e quem poderá solicitar ações sobre seus serviços. > Contato comercial principal O primeiro contato comercial cadastrado no sistema da GVT e que, portanto, tem a preferência nas comunicações relacionadas a questões comerciais. > Contato técnico O contato técnico é a pessoa representante no cliente que possui qualificação técnica ou responde por questões técnicas do serviço que está sendo prestado pela GVT. Será o usuário a ser contatado pelo Centro de Operações Corporativo (COC) em casos de detecção de falhas em seu serviço gerenciado (pró-atividade). 33

34 TIPOS DE USUÁRIOS no portal de gerência > Administrador Master É obrigatoriamente o Contato Comercial Principal e quem recebe o de ativação do serviço. Este usuário tem acesso a todas as funcionalidades do Portal. Suas informações podem ser alteradas ou atualizadas somente por meio de contato com a Central de Relacionamento Corporativo, solicitando as devidas modificações em seu Contato Comercial Principal. > Administrador ou Administrador Delegado É um usuário criado pelo administrador master ou por qualquer outro e que, portanto, possui poderes de administrador e tem acesso a todas as funcionalidades do Portal, inclusive podendo criar (delegar) novos administradores. > Usuário É um usuário criado por qualquer administrador e que não possui poderes para alterar informações administrativas nem realizar criação, alteração ou exclusão de usuários no Portal de Gerência. Este usuário pode ter um perfil específico de acesso (restrição a algumas informações) que é determinado pelo administrador que o criou e/ou alterou. 34

35 de Boas Vindas Ativação do Serviço Clique no botão para acessar diretamente a tela de login do Portal de Gerência. Observação: - A mensagem é enviada automaticamente para o do principal (primeiro) Responsável Comercial cadastrado na GVT. - Caso não tenha recebido o , verifique com seu consultor GVT se seu cadastro está atualizado e com o preenchido. - Para solicitar diretamente a atualização do do seu principal Responsável Comercial, ligue para a Central de Atendimento Corporativo GVT: É fundamental que esta informação esteja sempre atualizada. 35

36 Primeiro Acesso Página de Login Insira o CNPJ Insira de Boas o CNPJ Vindas que consta no contrato do Serviço de Gerência e que foi enviado no Deixe selecionada a opção CNPJ. Insira a senha provisória que foi enviada no de boas-vindas. Após a efetivação do seu primeiro acesso, você será obrigado a realizar a troca de senha. Clique no botão após preencher todos os dados para efetivar o acesso ao Portal de Gerência.

37 Primeiro Acesso Alterar Senha do Usuário Informa os IPs que terão permissão de acesso às informações do roteador. Senha atual: insira a senha provisória recebida no de boas-vindas. Nova senha: insira a nova senha escolhida pelo usuário. Confirmar nova senha: deve-se repetir a senha escolhida no campo anterior. Botão Alterar: troca efetivamente a senha do usuário e dispara o para o endereço eletrônico com login e senha. 37

38 AcessANDO O PORTAL DE GERÊNCIA ESQUECI MINHA Senha Código Cliente: código que identifica o cliente que é exibido em qualquer fatura de serviços do cliente. Este campo será utilizado para validar o envio de nova senha. Opte por: - CNPJ caso seja o administrador master do serviço e se logará com todos os 14 dígitos do CNPJ. OBSERVAÇÃO: Para acessar esta tela, clique no link Esqueci minha senha. Botão Enviar: envia uma nova senha para o cadastrado previamente para o usuário. Caso o esteja desatualizado, será necessário atualizar esta informação antes. Para o administrador master será necessário solicitar à Central de Atendimento Corporativo da GVT a mudança do do seu principal (primeiro) Responsável Comercial. Para os demais usuários e administradores será necessário contatar um de seus administradores para executar esta atualização. 38

39 ACESSANDO O PORTAL DE GERÊNCIA CONSULTA CÓDIGO CLIENTE FATURA Código do Cliente 39

40 40 NAVEGAÇÃO NO PORTAL

41 FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS FORMATO DE NAVEGAÇÃO Observação: Toda vez que desejar voltar a esta tela acesse no Menu Primário: HOME e no Secundário: HOME. 41

42 NAVEGAÇÃO NO PORTAL FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS FORMATO DE NAVEGAÇÃO Menu Primário: clique nas opções disponíveis para alterar as informações no Menu Secundário e chegar à área desejada do Portal. Atualmente são 2 opções: -Home: contém as páginas iniciais e de funções administrativas e de informação com dados cadastrais, gestão de usuários e contratos GVT. -Gerência de Desempenho: contém o configurador para retirar relatórios dos indicadores de performance dos seus serviços. Menu Secundário: clique nas opções disponíveis para carregar a área desejada. Atualmente são 6 áreas disponíveis: -Home: exibe a página inicial; -Informações cadastrais: permite a visualização e gestão de dados dos sites endereços do cliente; -Novidades: exibe as últimas notícias divulgadas pela GVT ao mercado; -Logs de acesso: permite a visualização do usuário que está realizando o acesso no momento e o histórico de acessos ao Portal, aumentando a segurança do serviço; -Cadastro de usuários: permite que o gestor do cliente (administrador master) possa gerenciar todos os usuários que devam ter acesso ao sistema; -Fale com a GVT: exibe os telefones de contato com a GVT e/ou seu Gerente de Contas. Este é o caminho que exibe a navegação realizada para chegar até a página atual. Observação: Toda vez que desejar voltar a esta tela acesse no Menu Primário: HOME e no Secundário: HOME. 42

43 FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS BARRA DE MENU DO USUÁRIO Link Esconder Menu: minimiza a barra de informações do usuário. Ela ficará recolhida lateralmente. Link Alterar Senha: atalho para acesso à página para troca de senha do usuário. Link Alterar Dados Usuário: atalho para acesso à página para troca de dados do usuário como nome e . Link Logout: realiza a finalização desta sessão de navegação e retorna para a página de login, permitindo a autenticação com outro usuário. Mensagem de atenção para o usuário quando este tem mensagens a serem lidas. O link levará diretamente à página inicial para visualizar as mensagens. Menu de dicas para a tela que está sendo navegada. Observação: Este menu está disponível em todas as telas na área lateral direita do Portal de Gerência. 43

44 FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS ALTERAR SENHA DO USUÁRIO Senha Atual: insira a senha atual do usuário. Nova Senha: a nova senha escolhida pelo usuário. Confirmar Nova Senha: deve-se repetir a senha escolhida no campo anterior. Botão Alterar: troca efetivamente a senha do usuário e dispara o para o endereço eletrônico com o login e senha. Observação: Para navegar nesta tela acesse no Menu do Usuário: Alterar Senha. 44

MANUAL CLIENTE TODA A

MANUAL CLIENTE TODA A MANUAL CLIENTE TODA A Qualidade GVT AOS OLHOS DOS CLIENTES. TODA A QUALIDADE GVT AOS SEUS OLHOS O Serviço de Gerência é uma ferramenta fundamental para garantir o melhor desempenho dos serviços de telecomunicações

Leia mais

MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ

MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ MANUAL CLIENTE SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ TODA A Qualidade GVT AOS OLHOS DOS CLIENTES. TODA A QUALIDADE GVT AOS SEUS OLHOS O Serviço de Gerência é uma ferramenta fundamental para garantir o melhor desempenho

Leia mais

MANUAL USUÁRIO SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ

MANUAL USUÁRIO SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ MANUAL USUÁRIO SERVIÇO DE GERÊNCIA VOZ TODA A Qualidade GVT AOS OLHOS DOS CLIENTES. TODA A QUALIDADE GVT AOS SEUS OLHOS O Serviço de Gerência é uma ferramenta fundamental para garantir o melhor desempenho

Leia mais

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Diário On-line Apresentação ----------------------------------------------------------------------------------------- 5 Requisitos Básicos

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge Manual do Usuário Versão 1.1 ExpressoMG 14/10/2015 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Objetivos do Manual... 4 1.2 Público Alvo...

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

Expresso Livre Correio Eletrônico

Expresso Livre Correio Eletrônico Expresso Livre Correio Eletrônico 1. EXPRESSO LIVRE Para fazer uso desta ferramenta de correio eletrônico acesse seu Navegador de Internet e digite o endereço eletrônico expresso.am.gov.br. Figura 1 A

Leia mais

Manual de utilização do sistema de envio de sms marketing e corporativo da AGENCIA GLOBO. V 1.0. www.sms.agenciaglobo.net

Manual de utilização do sistema de envio de sms marketing e corporativo da AGENCIA GLOBO. V 1.0. www.sms.agenciaglobo.net Manual de utilização do sistema de envio de sms marketing e corporativo da AGENCIA GLOBO. V 1.0 www.sms.agenciaglobo.net 1 ACESSO O SISTEMA 1.1 - Para acessar o sistema de envio entre no site http://sms.agenciaglobo.net/

Leia mais

Volpe Enterprise Resource Planning

Volpe Enterprise Resource Planning Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado, reproduzido, traduzido ou reduzido a qualquer mídia eletrônica ou máquina de leitura, sem a expressa

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 Manual do Usuário Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 1. CONFIGURAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA ACESSO... 4 2 GUIAS... 11 2.1 DIGITANDO AS GUIAS... 11 2.2 SALVANDO GUIAS... 12 2.3 FINALIZANDO UMA GUIA... 13

Leia mais

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios Portal Sindical Manual Operacional Empresas/Escritórios Acesso ao Portal Inicialmente, para conseguir acesso ao Portal Sindical, nos controles administrativos, é necessário acessar a página principal da

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM Manual do Sumário Conhecendo o SERVICE DESK SYSTEM... 3 - A tela de Acesso ao sistema:... 3 - A tela do sistema após o acesso(exemplo):... 3 OCORRÊNCIAS... 4 - Abertura de chamados:... 4 - Atendendo um

Leia mais

Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA...

Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... Portal de Vendas Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 1.1. Guia Portal de Vendas... 7 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... 8 5.

Leia mais

Mostrar área de trabalho.scf. Manual do Produto EDI.

Mostrar área de trabalho.scf. Manual do Produto EDI. Mostrar área de trabalho.scf Manual do Produto EDI. ÍNDICE MANUAL DO PRODUTO EDI....3 1. O QUE É O EDI?...3 1.1. VANTAGENS... 3 1.2. FUNCIONAMENTO... 3 1.3. CONFIGURAÇÃO NECESSÁRIA... 3 2. UTILIZANDO O

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br Sumário 1. Boas vindas... 4 2. Dashboard... 4 3. Cloud... 5 3.1 Servidores... 5 o Contratar Novo Servidor... 5 o Detalhes do Servidor... 9 3.2 Cloud Backup... 13 o Alteração de quota... 13 o Senha do agente...

Leia mais

NewAgent enterprise-brain

NewAgent enterprise-brain Manual NewAgent enterprise-brain Configuração Manual NewAgent enterprise-brain Configuração Este manual de uso irá ajudá-lo na utilização de todas as funções administrativas que a NewAgent possui e assim,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário Mandic. Somos Especialistas em Cloud. PAINEL MANDIC CLOUD Manual do Usuário 1 BEM-VINDO AO SEU PAINEL DE CONTROLE ESTE MANUAL É DESTINADO AO USO DOS CLIENTES DA MANDIC CLOUD SOLUTIONS COM A CONTRATAÇÃO

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo.

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo. SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

Manual do Usuário Instituição

Manual do Usuário Instituição 1 Manual do Usuário Instituição Área Restrita Site de Certificação Controle: D.04.36.00 Data da Elaboração: 13/08/2014 Data da Revisão: - Elaborado por: TIVIT / Certificação ANBIMA Aprovado por: Gerência

Leia mais

Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4. Agenda Online... 10. Reservas de Salas... 26. Tarefas... 42

Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4. Agenda Online... 10. Reservas de Salas... 26. Tarefas... 42 Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4 Passo a passo para visualização de contatos... 5 Passo a passo para filtragem da lista de contatos... 6 Como ordenar a lista de contatos... 7 Como gerar uma

Leia mais

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO 2 ÍNDICE 1. PRÉ REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB 04 2. PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA 04 3. INSTALANDO O SIGEP WEB 07 4. CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA 09 COMPARTILHANDO O BANCO

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE INTRODUÇÃO O portal do Afrafep Saúde é um sistema WEB integrado ao sistema HEALTH*Tools. O site consiste em uma área onde os Usuários e a Rede Credenciada,

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles:

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Netz Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Java SE 6, que pode ser instalado através da JDK.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Manual de uso do Gerente

Manual de uso do Gerente Manual de uso do Gerente Manual do Hypnobox: www.hypnobox.com.br/manual Índice Acessar o Hypnobox Endereço o www Login e Senha Tela Principal Perfil de acesso Editar Dados pessoais Fila de corretores Gerenciar

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi ENDIAN FIREWALL COMMUNITY 2.5.1 OURINHOS-SP 2012 HOW-TO

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012 Florianópolis, 05 de dezembro de 2012. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.10.1.8-05-12-2012 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet www.controlenanet.com.br Copyright 2015 - ControleNaNet Conteúdo Tela Principal... 3 Como imprimir?... 4 As Listagens nas Telas... 7 Clientes... 8 Consulta... 9 Inclusão... 11 Alteração... 13 Exclusão...

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Processo de Envio de email

Processo de Envio de email Processo de Envio de email Introdução O envio de documentos de forma eletrônica vem sendo muito utilizado, assim o envio de arquivos, relatórios, avisos, informações é realizado via e-mail. O sistema disponibiliza

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas

Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Manual do Usuário GEFRE

Manual do Usuário GEFRE Manual do Usuário GEFRE Gestão de Frequência - Versão 1.2 Março, 2015 Página 1 de 84 Sumário Sumário... 2 Objetivo deste Manual do Usuário... 5 1. Instalação do GEFRE... 7 1.1. Configuração Mínima Recomendada...

Leia mais

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 Pela grande necessidade de controlar a internet de diversos clientes, a NSC Soluções em Informática desenvolveu um novo produto capaz de gerenciar todos os recursos

Leia mais

Manual do Usuário Network

Manual do Usuário Network Manual do Usuário Network Aluno Apresentação Apresentamos o manual de uso do site FGV Management Network. Espaço virtual criado com o objetivo de promover a integração, cooperação e convivência entre alunos,

Leia mais

M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l

M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l I T I L A D V A N C E D Todos os direitos reservados ao Qualitor. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512

Leia mais

Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos

Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos 2015 Sumário Acessando o UNICURITIBA Virtual... 3 Conhecendo o UNICURITIBA Virtual... 4 1. Foto do Perfil... 4 2. Campo de Busca... 5 3. Bloco

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.2

Manual SAGe Versão 1.2 Manual SAGe Versão 1.2 Cadastramento de Usuário (a partir da versão 12.08.01 ) Conteúdo Introdução... 2 Cadastramento... 2 Desvendando a tela inicial... 4 Completando seus dados cadastrais... 5 Não lembro

Leia mais

Sistema de Compras TV Globo

Sistema de Compras TV Globo Sistema de Compras TV Globo Guia de Uso - v. PÁGINA Índice Índice Negociações Sistema de Compras O que é o Sistema de Compras TV Globo Criar a sua cotação (Cota) Salvar Rascunho 7 Cadastro no Sistema Cotar

Leia mais

manual Sistema de Gestão de Contribuições

manual Sistema de Gestão de Contribuições manual Sistema de Gestão de Contribuições Conteúdo 1. Login 4 2. Home 5 3. Informações básicas 3.1. Menus 6 3.2. Números e status 7 3.3. Ações 8 4. Ambientes da ferramenta 4.1. Sindicato 13 4.2. Empresas

Leia mais

MÓDULO CLIENTE 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4

MÓDULO CLIENTE 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4 MÓDULO CLIENTE Conteúdo 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4 2.2 HOME 4 2.3 A VALECARD 5 2.4 PRODUTOS 6 2.5 REDE CREDENCIADA 7 2.6 ROTA 9 2.7 CONTATO 9 3. EMPRESAS 11 3.1. ACESSO

Leia mais

MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S

MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 CADASTRANDO-SE NO SISTEMA... 4 CADASTRANDO UM FAMILIAR... 7 ACESSANDO O SISTEMA já sou cadastrado... 8 COMO AGENDAR UMA CONSULTA pesquisar horários...

Leia mais

TNT Radar Manual do Usuário Versão 2.1 Fevereiro 2015.

TNT Radar Manual do Usuário Versão 2.1 Fevereiro 2015. TNT Radar Manual do Usuário Versão 2.1 Fevereiro 2015. Sumário 1 - Objetivo deste manual.... 3 2 - Bem vindo ao TNT Radar.... 4 3 - Perguntas e respostas sobre a ferramenta TNT Radar.... 5 4 - Acesso a

Leia mais

Projeto WEB SAI. Tutorial do usuário Representante(s) da Unidade(s)

Projeto WEB SAI. Tutorial do usuário Representante(s) da Unidade(s) Projeto WEB SAI Tutorial do usuário Representante(s) da Unidade(s) Centro Paula Souza Setembro/2014 Sumário Sumário... 1 Tabela de figuras... 2 Introdução... 3 Informações importantes.... 3 Conceitos...

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

Copyright 2010, MundoClick Produtora de Internet. Todos os Direitos Reservados

Copyright 2010, MundoClick Produtora de Internet. Todos os Direitos Reservados 1 Apresentação Este manual tem o intuito de orientar a utilização da ferramenta Loja Virtual. Através de descrições, passo a passo e imagens o objetivo é facilitar o uso, oferecer dicas e mostrar os pontos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 ÍNDICE Apresentação Principais Botões Login Usúario Resultado Método Quantum Preencher Método Quantum Extrato On-Line Engenharia de Função Grupos

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB

MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB MANUAL DO USUÁRIO SIGEP WEB Sumário PRÉ- REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB... 4 PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA... 4 INSTALANDO O SIGEP WEB... 6 INICIANDO O SISTEMA... 6 INICIANDO O SISTEMA...

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet.

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet. Olá! Você está recebendo as informações iniciais para utilizar o GEM (Software para Gestão Educacional) para gerenciar suas unidades escolares. O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas 2014 V.1.0 SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Contas Médicas SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Módulos CONTAS MÉDICAS Capa

Leia mais

CA SERVICE DESK MANAGER

CA SERVICE DESK MANAGER CA SERVICE DESK MANAGER GUIA RÁPIDO: Abertura de Chamado pelo Portal Web (Ferramenta Service Desk ) 1. CA SERVICE DESK MANAGER... 3 2. CONHECENDO AS TELAS INICIAIS... 4 2.1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO...

Leia mais

MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK

MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK Data: Abril de 2014 MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK ÍNDICE Objetivo:... 2 Premissas:... 2 1 CADASTRO NA LOJA VIRTUAL... 3 1.1 Acesso...3 1.2. Cadastrar Loja...3 1.3 Ativação de Cadastro...6 1.3.1

Leia mais

Manual Q-Acadêmico 2.0. Módulo Web - Professor

Manual Q-Acadêmico 2.0. Módulo Web - Professor Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Professor Índice 1 Acessando o sistema via internet... 3 2 Menu de Funcionalidades... 6 2.1 Acompanhamento de Calendários Acadêmicos... 7 2.2 Alterar Senha... 9 2.3

Leia mais

MANUAL INDÚSTRIA DO CONHECIMENTO - IDC

MANUAL INDÚSTRIA DO CONHECIMENTO - IDC Título: SISTEMA DE GESTÃO Manual Central de Serviços GETEC- Abertura de chamados- Indústria do Conhecimento Código: Revisão: 1 Página: 1 de 14 Elaborado: Responsável: GETEC e GERPE Homologado: Data: 14/01/2014

Leia mais

Manual. ID REP Config Versão 1.0

Manual. ID REP Config Versão 1.0 Manual ID REP Config Versão 1.0 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 3 2.1. Atualização... 3 3. Instalação do ID REP Config... 4 4. Visão Geral do Programa... 6 4.1. Tela Principal... 6 4.2.

Leia mais

Manual do Visualizador NF e KEY BEST

Manual do Visualizador NF e KEY BEST Manual do Visualizador NF e KEY BEST Versão 1.0 Maio/2011 INDICE SOBRE O VISUALIZADOR...................................................... 02 RISCOS POSSÍVEIS PARA O EMITENTE DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA.................

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 1.1 Seja Bem-Vindo!... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 1.2 Sobre o sistema... 3 1.3 Navegação... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 2.1 Efetuar Login Internet... 4 2.1.1 Efetuar

Leia mais

Principais Característic

Principais Característic Principais Característic Características as Software para agendamento e controle de consultas e cadastros de pacientes. Oferece ainda, geração de etiquetas, modelos de correspondência e de cartões. Quando

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

TeamViewer 9 Manual Management Console

TeamViewer 9 Manual Management Console TeamViewer 9 Manual Management Console Rev 9.2-07/2014 TeamViewer GmbH Jahnstraße 30 D-73037 Göppingen www.teamviewer.com Sumário 1 Sobre o TeamViewer Management Console... 4 1.1 Sobre o Management Console...

Leia mais

SGE SISTEMA DE GESTÃO ESCOLAR DIÁRIO WEB MANUAL DO PROFESSOR

SGE SISTEMA DE GESTÃO ESCOLAR DIÁRIO WEB MANUAL DO PROFESSOR ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA SUPERINTENDÊNCIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE APOIO E RECURSOS TECNOLÓGICOS COORDENADORIA DE SISTEMAS SGE SISTEMA DE GESTÃO ESCOLAR

Leia mais

Manual do Prestador. Autorizador Web

Manual do Prestador. Autorizador Web Manual do Prestador Autorizador Web Instruções Gerais Quando houver a realização de consultas que os beneficiários estiverem sem o cartão de identificação, ou quando este cartão não for reconhecido na

Leia mais

VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios

VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios Atrelada ao processo: Validação de layout dos arquivos de convênios/cobrança de um novo convênio/cedente Classificação da informação: uso interno

Leia mais

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I.

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. MILI S.A. - D.T.I. Índice 1 ACESSANDO O PORTAL IPEDIDOS... 3 1.1 Login...5 1.2 Tela Principal, Mensagens e Atendimento On-line...6 2 CADASTRAR... 10 2.1 Pedido...10

Leia mais

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES O SMARTWEB é um servidor baseado na plataforma Mikrotik que permite o gerenciamento e controle de acessos à internet. Libera acesso

Leia mais

MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar

MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar MANUAL DO PERSUS - OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS Índice 1. INTRODUÇÃO...5 2. MÓDULO DE GESTÃO DE

Leia mais

OPCEM 1.0. Versão 1.0 Copyright 2013 OpServices 1

OPCEM 1.0. Versão 1.0 Copyright 2013 OpServices 1 OPCEM 1.0 Versão 1.0 Copyright 2013 OpServices 1 OpCEM CONCEITO... 4 REQUISITOS MÍNIMOS... 4 INSTALANDO... 4 CONHECENDO A INTERFACE DO OPCEM... 7 CONFIGURAÇÃO DO GERENCIADOR... 7 ADICIONAR NOVO ROBÔ...

Leia mais

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP 1. Quem pode obter o acesso ao SEI-MP? O SEI-MP está disponível apenas para usuários e colaboradores internos do MP. Usuários externos não estão autorizados

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR

MANUAL DO ADMINISTRADOR WinShare Proxy admin MANUAL DO ADMINISTRADOR Instalação do WinShare Índice 1. Instalação 2. Licenciamento 3. Atribuindo uma senha de acesso ao sistema. 4. Configurações de rede 5. Configurações do SMTP

Leia mais

Manual de Operação do Mercanet HelpDesk

Manual de Operação do Mercanet HelpDesk Manual de Operação do Mercanet HelpDesk Preparada por: Jaime Fenner Revisada por: Kelen Turmina Versão Documento: 02 Data: 12 de Maio de 2009 Sumário Executivo Este documento visa divulgar todas as funcionalidades

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho

PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho ANEXO II PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho Manutenção Evolutiva Modelo: 4.0 Sistema Indústria, 2008 Página 1 de 18 Histórico da Revisão Data Descrição Autor 06/12/2007 Necessidades para atualização

Leia mais

Portal de Vendas Online

Portal de Vendas Online Portal de Vendas Online Manual do Representante Versão 1.0 Manual do Representante 2 Sumário Introdução ao Portal da Dorma... 3 Fluxo de Vendas... 3 Fluxo de Cadastro ou Alteração de Cliente... 4 Orientações

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Manual Integra S_Line

Manual Integra S_Line 1 Introdução O é uma ferramenta que permite a transmissão Eletrônica de Resultado de Exames, possibilitando aos Prestadores de Serviços (Rede Credenciada), integrarem seus sistemas com os das Operadoras

Leia mais