MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL. Autores: Eric Pereira Iara Christina de Campos Luciana Hiromi Yoshino Kamino Flávio Fonseca do Carmo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL. Autores: Eric Pereira Iara Christina de Campos Luciana Hiromi Yoshino Kamino Flávio Fonseca do Carmo"

Transcrição

1 MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL Autores: Eric Pereira Iara Christina de Campos Luciana Hiromi Yoshino Kamino Flávio Fonseca do Carmo BELO HORIZONTE MG 2016

2 MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL (03 de maio de 2016) Autores: Eric Pereira Iara Christina de Campos Luciana Hiromi Yoshino Kamino Flávio Fonseca do Carmo Copyright 2016 by Instituto Prístino Telefone: (31) Homepage: Apoio BELO HORIZONTE MG

3 1- SOBRE O MANUAL Este manual foi elaborado pela equipe técnica do Instituto Prístino com o intuito de auxiliar o usuário em seu primeiro contato com o Atlas Digital Geoambiental. Trata-se de um roteiro ilustrado que apresenta as ferramentas e funcionalidades do sistema WebGIS 1. Este sistema permite a navegação por temas e confere ao usuário a possibilidade de interagir com dados e informações que lhe interessam ser exibidos em um mapa ou uma figura. Cada tema possui informações referentes ao sistema de coordenadas, datum e escala correspondentes aos arquivos georreferenciados. As referências e o endereço eletrônico remetentes às fontes de dados originais encontram-se listados nos arquivos de Notas Técnicas correspondentes a cada área de estudo, ou seja, descriminados em arquivos.txt e associados aos arquivos nas extensões.shp e.kml. Caso o usuário reproduza e faça uso dos arquivos georreferenciados, solicitamos a gentileza de atentar para as normas e padrões de citação correspondentes aos mesmos, explicitadas nas fontes de dados originais. Ressalta-se que os dados foram produzidos em diferentes escalas, portanto cabe ao usuário avaliar a adequação do nível de detalhamento das informações disponíveis no Atlas para atender ao objetivo final do seu mapa. Deve também estar atento se a utilização, em um mesmo trabalho, de temas ambientais com escalas diferentes não irá comprometer a interpretação das informações e o resultado final pretendido. Para otimizar o uso desta ferramenta, recomenda-se a leitura dos demais documentos disponibilizados na página do Atlas Digital Geoambiental: Trabalhamos constantemente para tornar o Atlas melhor e mais completo. Envie críticas, dúvidas e sugestões através do nosso canal de contato no site ou pelo 1 O termo webgis é acrônimo de Web-based Geographic Information System, sendo que a tradução em português é Sistema de informação geográfica disponível via internet. (Fonte: RANA, S; SHARMA, J. Frontiers of Geographic Information Technology. New York: Springer, p.) 3

4 2- ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL 2.1- No site do Instituto Prístino (www.institutopristino.org.br), acesse a página principal do Atlas clicando em Atlas Digital Geoambiental na parte superior da página, e em seguida clique em Atlas (seta vermelha): 4

5 2.2- Na página principal, selecione o grupo temático e área de interesse com um clique do mouse. Na figura abaixo, selecionamos o mapa Municípios de Minas Gerais. 5

6 2.3- O usuário será direcionado para o mapa interativo correspondente, com as camadas desabilitadas. Na versão de maio de 2016, há 76 temas disponíveis relacionados aos municípios do estado de Minas Gerais no Atlas Digital Geoambiental. Este acervo conta com arquivos provenientes de diversas fontes de dados públicas de livre acesso, adaptados pelo Instituto Prístino Habilitar e desabilitar camadas: As camadas disponíveis para os usuários estão listadas do lado esquerdo. Para habilitar a camada desejada bastar clicar na caixa em branco antes do nome da mesma. Na figura abaixo habilitamos a camada de Barragens de Rejeito. Após clicar, a informação correspondente é exibida no mapa à direita: 6

7 2.5- Nos mapas, a navegação pode ser realizada através do clique e arrasto do mouse na tela (segurar o clique do botão esquerdo sobre o mapa e arrastar). Para alterar o zoom bastar clicar nos símbolos + ou indicados pela seta vermelha ou ainda através do scroll do mouse (rodando para frente ou para trás): zoom 2.6- Os pares de coordenadas geográficas estão localizados no canto inferior da tela e indicam a posição do cursor do mouse em graus decimais 2 no Sistema de Coordenadas Geográficas e Datum WGS84. Neste mesmo canto observa-se a escala da visualização atual (retângulo vermelho): 2 Para saber mais informações sobre os tipos de coordenadas e tipos de datum bem como procedimentos de conversão, ver item 5 7

8 2.5 Opções da propriedade das camadas: ao acessar as propriedades de uma camada o usuário tem acesso a algumas ferramentas como Zoom para camada, transparência, reordenar camada (mover para cima ou mover para baixo), mostrar detalhes do item e abrir tabela de atributos. Para isso o usuário deve clicar com o botão esquerdo do mouse na seta (dropdown) indicada pela seta vermelha e acessar a opção desejada. 3- FERRAMENTAS 3.1- Mapa Base: o usuário pode alterar o mapa base (imagem de fundo), selecionando uma das opções presentes na Galeria de Mapa Base. As opções disponíveis contemplam imagens satélites do banco de dados do Bing Maps Aerial ou do Google Satélite; mapas com rótulos (por exemplo: National Geographic ou do Open Street Map) e mapas topográficos (por exemplo: Topográfico). O usuário pode selecionar qualquer uma das opções disponíveis na galeria, para isso basta clicar na opção desejada. No exemplo abaixo a camada Google Satélite foi habilitada. 8

9 3.2- Lista de Camadas: para visualizar a Lista de Camadas, basta clicar no ícone indicado em vermelho. As bases de dados voltam a ser exibidas do lado esquerdo da tela. Assim é possível habilitar as camadas desejadas e sobrepô-las à imagem utilizada como Mapa Base. 9

10 3.3- Legenda: o usuário pode visualizar a legenda das camadas exibidas na tela: Para retornar à Lista de Camadas basta clicar na ferramenta destacada no item Localização: o usuário pode procurar um lugar com base em um endereço, nome de cidade ou uma coordenada geográfica em graus decimais, respeitando um formato específico: Localização por nome de cidade: Mutum, MG 10

11 Coordenadas: Basta digitar as coordenadas geográficas em graus decimais que o aplicativo irá indicar a localização do ponto. Digitar primeiro a longitude e em seguida a latitude. Utilizar o ponto como separador das casas decimais e a vírgula para separar a longitude da latitude. Caso esteja pesquisando um ponto em Minas Gerais, é necessário inserir um sinal negativo - antes da coordenada que representa a longitude, pois isso significa que o ponto está à oeste do meridiano de Greenwich. Da mesma maneira, devese inserir um sinal negativo - antes da coordenada que representa a latitude, pois significa que o ponto está ao sul do Equador. Por exemplo: , Medir área e distância: a partir da ferramenta de medição é possível calcular de forma simplificada distâncias e áreas de interesse do usuário: 11

12 Distância linear: selecione a ferramenta e clique com o botão esquerdo no ponto inicial e em seguida dê outro clique no ponto final. Do lado esquerdo, abaixo de Resultado da Medida, será exibida a distância na unidade escolhida. Exemplo: distância linear entre a margem do rio e cultivo agrícola Área: selecione a ferramenta e clique com o botão esquerdo no ponto inicial e em seguida no próximo ponto e vá contornando a forma que deseja calcular a área. No último ponto dê dois cliques com o botão direito. Do lado esquerdo, abaixo de Resultado da Medida, será exibida a área na unidade escolhida. Exemplo: área do cultivo agrícola Unidade de medida: é possível alterar a unidade de medida clicando na seta (dropdown) indicada pelas setas vermelhas. 12

13 3.6.- Busca espacial com o uso de Buffer: a ferramenta de Buffer é utilizada para fazer buscas de feições a partir de uma dada localização. Ao selecionar a ferramenta localizada no canto superior direito do mapa o usuário poderá escolher a forma de seleção dos dados Seleção pela forma by shape : a) selecionar a camada de interesse indicadas em Search Layer (Exemplo: camada Drenagem ). b) selecionar o local de interesse na camada a partir de um ponto, indicado em Select features by ; c) informar o raio do buffer em Buffer Graphic. Com está opção marcada o buffer será desenhado na tela (Exemplo: buffer de 30 metros). Resultado da busca espacial by shape : o resultado será apresentado na aba Results indicando o nome do rio (no caso desse exemplo). Além disso, a feição do rio será selecionada no mapa e um círculo com o buffer será desenhado. 13

14 3.6.2 Seleção pela forma by spatial : após a feição ser selecionada no passo 3.6.1, é possível criar um buffer no entorno dessa. Para isso clique na aba by Spatial. Confira se a camada indicada em Search entities of: corresponde a utilizada no passo anterior. Em seguida defina o tamanho do buffer desejado preenchendo o valor em Appy a search distance: e clique no ícone indicado pela seta vermelha. O buffer será exibido como na imagem abaixo. Buffer de 30 metros entorno da do rio exibido na tela 14

15 3.6- Adicionar shapefile: caso o usuário tenha o limite de uma área em shapefile e deseje adicioná-lo no Atlas Ambiental, deve-se gerar um arquivo compactado (.zip ou.rar) com todos os arquivos que compõe um shapefile 3 e em seguida adicionar a partir da ferramenta SHP Compactando arquivos: 3 O shapefile é um formato de armazenagem de dados vetoriais da ESRI para armazenar a posição, formato e atributos de feições geográficas. É armazenado como um conjunto de arquivos relacionados e contém uma classe de feição. (Fonte: https://doc.arcgis.com/pt-br/arcgis-online/reference/shapefiles.htm) 15

16 Adicionando o arquivo shapefile compactado no mapa: Clique no ícone SHP e busque pelo arquivo compactado. O arquivo shapefile será listado junto às demais camadas e as informação serão exibidas no mapa à direita: 16

17 Boas práticas para utilizar os shapefiles no Atlas Digital Geoambiental: Crie um arquivo.zip que contém os arquivos.shp,.shx,.dbf e.prj que incluem o shapefile. Armazene o arquivo.zip do shapefile diretamente na raiz de um diretório, como por exemplo (C:). Evitar armazenar o arquivo em sub-pastas e pastas em um diretório, como por exemplo: C:\GIS_data\mapas\Brasil- IBGE\Sudeste\UF\Minasgerais O nome da camada é o mesmo nome do arquivo.zip que você adicionou. Adicione arquivos.zip do arquivo compactado padrão. Inclua não mais que feições do shapefile no arquivo. Em alguns casos, quando você tenta adicionar um arquivo com mais de feições, você recebe uma mensagem de erro informando que o shapefile é muito grande para adicionar no mapa. Isto ocorre quando os dados extraídos são muito grandes para exibir em um navegador da web ou o arquivo é maior que 10 MB. Normalmente a generalização das feições irá reduzir o tamanho global e permitirá que o shapefile seja adicionado no mapa. O shapefile deve conter geometrias válidas. Se você tiver o ArcGIS for Desktop, é possível utilizar a ferramenta Reparar Geometria para corrigir geometrias inválidas nos shapefiles. Inclua no shapefile o arquivo.prj de acompanhamento onde o sistema de coordenadas dos dados está definido. Se você tiver um ArcGIS for Desktop, é possível definir o sistema de coordenadas de um shapefile, criando um arquivo.prj apropriado Obter informações das feições: para obter informações das feições de uma camada o usuário deve habilitar camada que deseja e clicar sobre o elemento exibido no mapa. Após clicar será aberta uma janela (pop up) com algumas informações referentes a feição selecionada. 17

18 3.7- Download dos dados: através da informação da tabela de atributos o usuário pode fazer o download da camada exibida. Para isso deve procurar por Download Shapefile (para baixar o shapefile) ou Download Kml (para baixar o arquivo que abre no Google Earth). Para ambas as opções basta clicar em Mais Info. Automaticamente será feito o download da camada armazenada no site. 18

19 4 OUTRAS OPÇÕES PARA DOWNLOAD Através da página do Atlas Digital Geoambiental é possível também realizar o download dos arquivos vetoriais em formato shapefile e KML correspondentes a cada uma das camadas exibidas nos mapas interativos. Uma das formas de baixar os dados foi descrita no item 3.7 da Seção 3. Alternativamente podem ser baixados os dados através dos seguintes passos: 4.1- Acesse o mapa interativo correspondente do Atlas Digital Geoambiental conforme a Seção 2 deste documento Clique no link Download shp/kml : 19

20 4.3- A página com a lista de camadas disponíveis será aberta e o usuário poderá fazer o download dos arquivos que desejar, seja no formato shapefile e/ou KML: 5 GLOSSÁRIO 5.1. Datum Datum Horizontal: o datum é uma referência de origem para se tomar as medidas na superfície terrestre. Os dados de um projeto com o uso de Sistemas de Informação Geográfica devem utilizar o mesmo referencial ou datum. No Brasil são utilizados três referenciais: Córrego Alegre South America Datum 1969 (SAD-69) Sistema de Referência Geocêntrico para as Américas SIRGAS datum oficial do Brasil desde Global: World Geodetic System 1984 (WGS 84) datum oficial global utilizado no Sistema GPS. 4 Informações sobre o SIRGAS

21 5.2. Tipos de representação de coordenadas As coordenadas são comumente apresentadas em três formatos: Graus, Minutos e Segundos Graus Decimais UTM As coordenadas em Graus, Minutos e Segundos e Graus decimais apresentam o sinal de negativo para indicar o hemisfério sul (Latitude) e também para indicar o oeste (Longitude). Assim, para dados geográficos em Minas Gerais as coordenadas geográficas serão negativas. Outra forma de exibir uma localização através de coordenada é a UTM, essas coordenadas são apresentadas em metros e não se deve inserir o sinal de negativo. Exemplo: Graus Minutos Segundos: -44º (Long - Oeste), -22º (Lat - Sul) Graus Decimais: (Long - Oeste), (Lat - Sul) UTM: , (Eixo X), ,45239 (Eixo Y) O Altas geoambiental trabalha com coordenadas em Graus Decimais, caso as coordenadas a serem utilizadas estejam em outro formato é necessário convertê-las para esse formato. Para isso podem ser utilizados os seguintes sítios da internet: Calculadora Geográfica do DPI-INPE - Divisão de Processamento de Imagens do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais: Conversor desenvolvido pela equipe do CRIA - Centro de Referência em Informação Ambiental: Ao digitar as coordenadas no Atlas Geoambiental elas devem ser postas no seguinte formato: , Produzido com recursos de medida compensatória fixada em Composição Judicial firmada pelo Ministério Público de Minas Gerais 21

MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL

MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL Segunda versão: 29 de maio de 2015 Elaboração INSTITUTO PRISTINO institutopristino.org.br Apoio 1- SOBRE O MANUAL Este manual foi elaborado pela equipe técnica

Leia mais

SIGA-CEIVAP MANUAL DO USUÁRIO 1

SIGA-CEIVAP MANUAL DO USUÁRIO 1 SIGA-CEIVAP MANUAL DO USUÁRIO 1 SIGA-CEIVAP MANUAL DO USUÁRIO 2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1 SIGA-CEIVAP... 3 2. FUNCIONALIDADES COMUNS AOS USUÁRIOS... 3 2.1 ACESSO AO SISTEMA... 3 2.1.1 ACESSANDO

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Web para Consulta a Mapas Dinâmicos

Manual do Usuário. Sistema Web para Consulta a Mapas Dinâmicos Manual do Usuário Sistema Web para Consulta a Mapas Dinâmicos 1. Funcionalidades do Sistema PanaGeo Ferramenta de Emissão de Relatórios Ferramenta de Consulta Rápida OverView Painel de Controle (permite

Leia mais

Manual do Cliente. Alu Tracker Monitoramento Veicular

Manual do Cliente. Alu Tracker Monitoramento Veicular Alu Tracker Monitoramento Veicular Manual do cliente Manual do Cliente Alu Tracker Monitoramento Veicular Introdução Este manual faz parte do contrato de prestação de serviços. Obrigado por escolher a

Leia mais

O software ILWIS Integrated Land and Water Information System)

O software ILWIS Integrated Land and Water Information System) O software ILWIS Integrated Land and Water Information System) A idéia deste pequeno tutorial é divulgar o uso do software livre ILWIS e suas aplicações em Sistema de Informação Geográfica e Geoprocessamento.

Leia mais

Prof. Tiago Badre Marino Geoprocessamento Departamento de Geociências Instituto de Agronomia - UFRRJ. Aquisição de dados cartográficos a partir da Web

Prof. Tiago Badre Marino Geoprocessamento Departamento de Geociências Instituto de Agronomia - UFRRJ. Aquisição de dados cartográficos a partir da Web Exercício Objetivo Aplicativos Entrar nas diferentes fontes de dados cartográficos e imagens de sensoriamento remoto existentes no Brasil e executar os procedimentos para download destes dados disponíveis

Leia mais

PREPARAÇÃO DE BASES EM SIG

PREPARAÇÃO DE BASES EM SIG UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Instituto de Geociências Departamento de Geologia e Recursos Naturais (DGRN) GE 804 Sistema de Informações Georreferenciadas Prof. Carlos Roberto de Souza Filho PREPARAÇÃO

Leia mais

QGIS 2.4 Sistemas de Referência de Coordenadas (SRC)

QGIS 2.4 Sistemas de Referência de Coordenadas (SRC) QGIS 2.4 Sistemas de Referência de Coordenadas (SRC) Jorge Santos 2014 Conteúdo Sumário Capítulo 1... 3 Introdução... 3 1.1 Referência Espacial... 3 1.2 Sistema de Referência de Coordenadas (SRC)...3 1.3

Leia mais

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL BACIA DO SANTO ANTÔNIO

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL BACIA DO SANTO ANTÔNIO NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL BACIA DO SANTO ANTÔNIO Terceira versão: 03 de julho de 2015 Elaboração INSTITUTO PRISTINO institutopristino.org.br Apoio SOBRE AS NOTAS TÉCNICAS

Leia mais

AULA 2 Planos, Vistas e Temas

AULA 2 Planos, Vistas e Temas 2.1 AULA 2 Planos, Vistas e Temas Essa aula apresenta os conceitos de Plano de Informação, Vista e Tema e suas manipulações no TerraView. Para isso será usado o banco de dados criado na AULA 1. Abra o

Leia mais

SISTEMA PARA ACOMPANHAMENTO DE CASOS DE DENGUE

SISTEMA PARA ACOMPANHAMENTO DE CASOS DE DENGUE SISTEMA PARA ACOMPANHAMENTO DE CASOS DE DENGUE Este visualizador funciona melhor nos navegadores Mozilla Firefox e Google Chrome (o funcionamento não é completo no Internet Explorer), portanto dê preferencia

Leia mais

Utilização do console WEB do DokCT-e. [Version 17/01/2013]

Utilização do console WEB do DokCT-e. [Version 17/01/2013] Utilização do console WEB do DokCT-e [Version 17/01/2013] Índice Sobre o DokCT-e.................................................................... 1 Primeiro Passo - Efetuar o Login......................................................

Leia mais

TUTORIAL PARA MÓDULO CAR SISTEMA POSIÇÃO

TUTORIAL PARA MÓDULO CAR SISTEMA POSIÇÃO TUTORIAL PARA MÓDULO CAR SISTEMA POSIÇÃO Página 1/20 1. Visão Geral do Módulo CAR O módulo CAR foi desenvolvido para auxiliar o usuário na criação das geometrias (áreas, linhas e pontos) que serão utilizadas

Leia mais

4ª aba do cadastro: Mapa Orientações para upload de shapefiles

4ª aba do cadastro: Mapa Orientações para upload de shapefiles Conteúdo: 1. Como fazer upload de arquivos espaciais no SiCAR-SP? Formato dos arquivos Características do shapefile Sistema de Coordenadas requerido Como preparar o shapefile para o upload 2. O que fazer

Leia mais

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia Wordpress - Designtec Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia 1 Índice Acessando o painel administrativo... 3 Gerenciamento de edições... 3 Gerenciamento de artigos... 3 Publicando mídias...

Leia mais

QGIS 2.2 Modo de Edição: Edição de Feições de Polígono

QGIS 2.2 Modo de Edição: Edição de Feições de Polígono QGIS 2.2 Modo de Edição: Edição de Feições de Polígono Jorge Santos 2014 Conteúdo Sumário Capítulo 1... 3 Material de Apoio... 3 1.1 Cartografia de Referência... 3 1.2 Base Cartográfica Vetorial de Referência...

Leia mais

AULA 2 Planos, Vistas e Temas

AULA 2 Planos, Vistas e Temas 2.1 AULA 2 Planos, Vistas e Temas Essa aula apresenta os conceitos de Plano de Informação, Vista e Tema e suas manipulações no TerraView. Para isso será usado o banco de dados criado na AULA 1. Abra o

Leia mais

Projeto Agenda Cidadã Exercício Prático - Criação e Consulta de Registros Vicon SAGA

Projeto Agenda Cidadã Exercício Prático - Criação e Consulta de Registros Vicon SAGA Exercício Objetivo Aplicativo Criação e consulta de registros - Vicon SAGA Exercício para ambientação com Sistemas de Informação e Bancos de Dados. O usuário criará formulários, realizará cadastros de

Leia mais

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL VALE DO PEIXE BRAVO

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL VALE DO PEIXE BRAVO NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL VALE DO PEIXE BRAVO Terceira versão: 03 de julho de 2015 Elaboração INSTITUTO PRISTINO institutopristino.org.br Apoio SOBRE AS NOTAS TÉCNICAS

Leia mais

Sistema de Informação para Gestão do Cadastro Ambiental Rural MANUAL DE USO

Sistema de Informação para Gestão do Cadastro Ambiental Rural MANUAL DE USO Sistema de Informação para Gestão do Cadastro Ambiental Rural MANUAL DE USO ÍNDICE 2 ÍNDICE ÍNDICE 5... Sobre o SIG-CAR 6... Sobre o CAR 7... Sobre o Geo Catálogo 8... Cadastro de Usuários 9... Como se

Leia mais

Utilização do console WEB do DokNF-e. [Version 17/01/2013]

Utilização do console WEB do DokNF-e. [Version 17/01/2013] Utilização do console WEB do DokNF-e [Version 17/01/2013] Índice Sobre o DokNF-e.................................................................... 1 Primeiro Passo - Efetuar o Login......................................................

Leia mais

WEBGIS Sistema Informativo Territorial

WEBGIS Sistema Informativo Territorial PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA WEBGIS Sistema Informativo Territorial MANUAL DE UTILIZAÇÃO Autor: Rony Camargo de Brito Primeira edição: 20-06-2008 Atualizado: 08-10-2008 Todos os Direitos Reservados

Leia mais

Escritório Virtual - Apresentação. Acesso ao Portal do Escritório Virtual

Escritório Virtual - Apresentação. Acesso ao Portal do Escritório Virtual Página2 Escritório Virtual - Apresentação O escritório Virtual visa uma aproximação entre o escritório e seus clientes, possibilitando encurtar caminhos para envio e recebimento de arquivos e informações

Leia mais

Objetivo: desenvolver um Plano de Bacia Hidrográfica

Objetivo: desenvolver um Plano de Bacia Hidrográfica Tutorial de Aplicações do geoprocessamento em Sistema de Informação Geográfica livre Elaborado por: ¹Loide Angelini Sobrinha; ²Leandro Guimarães Bais Martins; ³João Luiz Boccia Brandão ¹ ²Engenheiro(a)

Leia mais

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre.

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre. Manual de Utilizador Caderno Recursos da Unidade Curricular Gabinete de Ensino à Distância do IPP http://eweb.ipportalegre.pt ged@ipportalegre.pt Índice RECURSOS... 1 ADICIONAR E CONFIGURAR RECURSOS...

Leia mais

Tutorial Simplificado do OpenJUMP THIAGO GOMES

Tutorial Simplificado do OpenJUMP THIAGO GOMES 1 Tutorial Simplificado do OpenJUMP THIAGO GOMES 2 O OpenJUMP é um sistema de informação geográfica (SIG) de fácil visualização, manipulação e produção de arquivos no formato shapefile (.shp). Além de

Leia mais

Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010

Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010 Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010 1 Índice Portal CopaGIS...3 1 - Como se cadastrar...4 2 - Serviços do Portal de Geoprocessamento...8 3 - Serviço de Consulta...9 3.1 - Dados informativos... 10

Leia mais

Sistema de Georreferenciamento. Versão 1.0 Manual do Usuário. Copyright 2013 CINTE

Sistema de Georreferenciamento. Versão 1.0 Manual do Usuário. Copyright 2013 CINTE Sistema de Georreferenciamento Versão 1.0 Manual do Usuário Copyright 2013 CINTE Central de rastreamento: (84) 3034-9263 Email: rastreamento@cinte.com.br Sistema de Georreferenciamento 1.0 Manual 2 Índice

Leia mais

PTR 2355/2389 Princípios de Geoprocessamento. Atividade Prática: Laboratório SIG

PTR 2355/2389 Princípios de Geoprocessamento. Atividade Prática: Laboratório SIG PTR 2355/2389 Princípios de Geoprocessamento Atividade Prática: Laboratório SIG Docentes: Prof. Dr Claudio Luiz Marte Prof. Dr. José Alberto Quintanilha Elaboração Roteiro: Mariana Abrantes Giannotti Colaboração:

Leia mais

Sistema Ativo de Segurança Automotiva

Sistema Ativo de Segurança Automotiva Sistema Ativo de Segurança Automotiva Manual de Utilização Conteúdo HOME Página inicial 3 Última posição 3 Rastrear 5 Relatórios 6 Histórico de Posições 6 Localização 7 Faturamento 7 Monitoramento 9 Alerta

Leia mais

Portal do Projeto Tempo de Ser

Portal do Projeto Tempo de Ser Sumário Portal do Projeto Tempo de Ser O que é um Wiki?...2 Documentos...2 Localizando documentos...3 Links...3 Criando um Documento...4 Criando um link...4 Editando um Documento...5 Sintaxe Básica...5

Leia mais

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL QUADRILÁTERO FERRÍFERO

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL QUADRILÁTERO FERRÍFERO NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL QUADRILÁTERO FERRÍFERO Segunda versão: 21 de maio de 2015 Elaboração INSTITUTO PRISTINO Apoio SOBRE AS NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO

Leia mais

Geração de mapas temáticos utilizando os programas GPS TrackMaker, Google Earth e Surfer

Geração de mapas temáticos utilizando os programas GPS TrackMaker, Google Earth e Surfer Geração de mapas temáticos utilizando os programas GPS TrackMaker, Google Earth e Surfer Para produzir os mapas de campo, que são baseados em pontos instantâneos de atributos específicos, como a produtividade,

Leia mais

Manual do Usuário. Sumário. 1. Introdução...2. 2. Utilização do site...2. 2.1. Mapa de Vitória...3. 2.2. Aplicativos...14. 2.3. Downloads...

Manual do Usuário. Sumário. 1. Introdução...2. 2. Utilização do site...2. 2.1. Mapa de Vitória...3. 2.2. Aplicativos...14. 2.3. Downloads... GEOWEB VITÓRIA MANUAL DO USUÁRIO PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA SEMFA / SUBTI Manual do Usuário Projeto GeoWeb Vitória Analista Luiz Felipe de Lima Pinto Data 04/11/2013

Leia mais

Por que Geoprocessamento?

Por que Geoprocessamento? Um pouco sobre a NOSSA VISÃO Processamento Digital é um endereço da Web criado pelo geógrafo Jorge Santos com objetivo de compartilhar dicas sobre Geoprocessamento e Software Livre. A idéia surgiu no ano

Leia mais

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Para acessar sua senha: 1. Entrar no portal Metodista online Acesse o site www.bennett.br. No lado superior direito aparecerá a janela da área de login,

Leia mais

Georreferenciamento de arquivos Raster em ArcGIS

Georreferenciamento de arquivos Raster em ArcGIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE CARTOGRAFIA Laboratório de Geoprocessamento Georreferenciamento de arquivos Raster em ArcGIS Grazielle Anjos Carvalho Paulo

Leia mais

MAPA - Orientações. Conteúdo desse documento:

MAPA - Orientações. Conteúdo desse documento: Conteúdo desse documento: 1. Como fazer upload de arquivos espaciais no CAR 1.a. Formato do arquivo 1.b. Características do shapefile 1.c. Sistema de coordenadas requerido 1.d. Como preparar o shapefile

Leia mais

Módulo de Georreferenciamento. Sistema. Página 1/75

Módulo de Georreferenciamento. Sistema. Página 1/75 Módulo de Georreferenciamento Sistema Página 1/75 Para iniciar o Módulo de Georreferenciamento acesse, no AutoCAD a partir do Menu flutuante >Posição >Georreferenciamento >Módulo de Georreferenciamento.

Leia mais

Manual de Comunidades RIPALC

Manual de Comunidades RIPALC Manual de Comunidades RIPALC Última atualização 13 de março de 2012 1 Sumário 1. Como se autenticar no site?...3 2. Como funcionam as comunidades?...4 3. Como participar de um Fórum (Painel de Discussão)?...6

Leia mais

AULA 14 Plugin TerraEdit

AULA 14 Plugin TerraEdit 14.1 AULA 14 Plugin TerraEdit Nessa aula são apresentadas as funcionalidades do plugin de edição de dados vetoriais denominado TerraEdit. Juntamente com a edição vetorial, ele permite a edição dos atributos

Leia mais

Tutorial. Exportando mapas para KML. Versão 1.0 16/01/2009. Autores: Natalia Estevam, Vitor Pires Vencovsky

Tutorial. Exportando mapas para KML. Versão 1.0 16/01/2009. Autores: Natalia Estevam, Vitor Pires Vencovsky Tutorial Exportando mapas para KML Versão 1.0 16/01/2009 Autores: Natalia Estevam, Vitor Pires Vencovsky 1. Introdução O tutorial tem como objetivo fornecer informações básicas para exportar os mapas gerados

Leia mais

Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I

Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I Helio Larri Vist Geógrafo Mestre em Sensoriamento Remoto Ayr Müller Gonçalves Educador Físico e Graduando em Segurança da Informação Rai Nunes dos Santos

Leia mais

1 - Crie um novo documento no ArcMap. Com o programa aberto, selecione o Dataframe Layers

1 - Crie um novo documento no ArcMap. Com o programa aberto, selecione o Dataframe Layers Conversão de Raster para Polígono usando o ArcMap Nos posts anteriores, conhecemos uma situação onde uma empresa solicita, além do produto esperado, imagens no canal alfa para geração de polígonos envolventes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA SECRETARIA DE PLANEJAMENTO DIRETORIA DE GEOPROCESSAMENTO E CADASTRO URBANO

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA SECRETARIA DE PLANEJAMENTO DIRETORIA DE GEOPROCESSAMENTO E CADASTRO URBANO PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA SECRETARIA DE PLANEJAMENTO DIRETORIA DE GEOPROCESSAMENTO E CADASTRO URBANO UTILIZAÇÃO SIMPLIFICADA DO I3GEO Jampa em Mapas CARLOS ALBERTO DE MENDONÇA RIBEIRO JOÃO PESSOA

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO 2 - CONCEITOS BÁSICOS ARCPAD

1 - INTRODUÇÃO 2 - CONCEITOS BÁSICOS ARCPAD 1 - INTRODUÇÃO O ArcPad é um software de mapeamento e tratamento de Informações Geográficas desenvolvido pela ESRI cujo objetivo principal é a portabilidade e mobilidade dos dados. O ArcPad pode ser utilizado

Leia mais

Sistema de Informações Geográficas Aplicado a Bacias Hidrográficas Aula 1. Frederico Damasceno Bortoloti

Sistema de Informações Geográficas Aplicado a Bacias Hidrográficas Aula 1. Frederico Damasceno Bortoloti Sistema de Informações Geográficas Aplicado a Bacias Hidrográficas Aula 1 Frederico Damasceno Bortoloti Agenda Revisão das funcionalidades do ArcGIS Criação de documentos de mapa Classificação de camadas

Leia mais

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica;

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica; Mapas Destinado especialmente aos Utilizadores do GEOPORTAL, nele são descritas e explicadas as diferentes funcionalidades existentes no FrontOffice (GEOPORTAL). O GEOPORTAL é baseado em tecnologia Web,

Leia mais

Disciplina SIG Profa. Responsável Maria Isabel C. de Freitas Profa. Colaboradora Lucimari Rossetti

Disciplina SIG Profa. Responsável Maria Isabel C. de Freitas Profa. Colaboradora Lucimari Rossetti Disciplina SIG Profa. Responsável Maria Isabel C. de Freitas Profa. Colaboradora Lucimari Rossetti Georreferenciamento da Carta Topográfica Digitalizada de Rio Claro (Imagem Escaneada ) ArcGIS 10.0 Iniciar

Leia mais

Manual de operação do sistema Desenhador Geográfico. 05/2012 Versão 2.2.14.1

Manual de operação do sistema Desenhador Geográfico. 05/2012 Versão 2.2.14.1 Manual de operação do sistema Desenhador Geográfico 05/2012 Versão 2.2.14.1 Conteúdo Ferramentas de Edição... 3 1) Barra de ferramentas de edição... 3 2) Inserir uma geometria... 4 2) Ferramenta Snap...

Leia mais

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO CURSO ARCGIS 10

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO CURSO ARCGIS 10 INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO (PRÁTICA) RICARDO T. ZAIDAN CURSO ARCGIS 10 EXERCÍCIO 1 FAMILIARIZANDO COM AS FERRAMENTAS DO ARCGIS 10 EXERCÍCIO 2 EXPLORANDO O ARCCATALOG EXERCÍCIO 3 VISUALIZAÇÃO DE DADOS

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO CENTRALIZADO (SIC) UTILIZADOR CONSUMIDOR

MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO CENTRALIZADO (SIC) UTILIZADOR CONSUMIDOR MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO CENTRALIZADO (SIC) UTILIZADOR CONSUMIDOR ÍNDICE Introdução e Objetivos... 7 Acesso ao SIC... 8 2.1. Página Inicial Consulta de informação... 10 2.1.1. Ícones relevantes

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME)

MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME) MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME) VERSÃO 10 Atualizado em 30/12/2015 Página 1 de 30 A renovação online do certificado somente poderá ser feita uma única vez (e-cpf)

Leia mais

GUIA PRÁTICO GEORREFERENCIAMENTO

GUIA PRÁTICO GEORREFERENCIAMENTO GUIA PRÁTICO DataGeosis Versão 2.3 GEORREFERENCIAMENTO Paulo Augusto Ferreira Borges Engenheiro Agrimensor Treinamento e Suporte Técnico 1. Introdução Neste guia apresentam-se os passos necessários para

Leia mais

1. Introdução a Microsoft Excel

1. Introdução a Microsoft Excel Introdução a Microsoft Excel 1. Introdução a Microsoft Excel 1.1. O que é Microsoft Excel Microsoft Excel é um software de planilha eletrônica produzido pela Microsoft Corporation, para o sistema operacional

Leia mais

Por que Geoprocessamento?

Por que Geoprocessamento? Um pouco sobre a NOSSA VISÃO Processamento Digital é um endereço da Web criado pelo geógrafo Jorge Santos com objetivo de compartilhar dicas sobre Geoprocessamento e Software Livre. A idéia surgiu no ano

Leia mais

Manual de Sistema - 03/2014 Versão 4.15.0.4766

Manual de Sistema - 03/2014 Versão 4.15.0.4766 Manual de Sistema - 03/2014 Versão 4.15.0.4766 O Geocloud depende de alguns softwares para o seu melhor funcionamento. Depois de diversos testes e ajustes, para oferecer aos nossos usuários a melhor experiência

Leia mais

AULA 12 - Plugin WMS Cliente

AULA 12 - Plugin WMS Cliente AULA 12 - Plugin WMS Cliente Nessa aula será apresentado o plugin do TerraView chamado WMS Cliente que é uma das formas de acesso a fontes de dados externos ao banco de dados ao qual se está conectado,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS CONTATOS PARA ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS OU SOLUÇÃO DE DIFICULDADES COM O SISTEMA: IBAMA/Brasília: (61) 3316 1677 IBAMA/Vitória: (27) 3089 1190 / 1191 ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Leia mais

Manual de Instruções TOPPER MAPS. MANU-7310-TMP Rev. A

Manual de Instruções TOPPER MAPS. MANU-7310-TMP Rev. A Manual de Instruções TOPPER MAPS MANU-7310-TMP Rev. A MANUAL DE INSTRUÇÕES TOPPER MAPS STARA S.A. - INDÚSTRIA DE IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS CNPJ: 91.495.499/0001-00 AV. STARA, 519 CEP 99470-000 - Não-Me-Toque/RS

Leia mais

Utilizando Kosmo 2.0.1 (SIG livre) para criar arquivos shapefile do tipo LINHA

Utilizando Kosmo 2.0.1 (SIG livre) para criar arquivos shapefile do tipo LINHA Utilizando Kosmo 2.0.1 (SIG livre) para criar arquivos shapefile do tipo LINHA Objetivo: Criar arquivos shapefile do tipo Linha, diretamente em um Sistema de Informações Geográficas (Kosmo 2.0.1), a fim

Leia mais

Gestão Unificada de Recursos Institucionais GURI

Gestão Unificada de Recursos Institucionais GURI Documentação de Sistemas Gestão Unificada de Recursos Institucionais GURI Módulo de Protocolo Versão 1.17.0 Última revisão: 26/11/2015 2015 REITORA Ulrika Arns VICE-REITOR Almir Barros da Silva Santos

Leia mais

4 - Layout de Mapas no QGIS 2.0

4 - Layout de Mapas no QGIS 2.0 UPE Campus III Petrolina 4 - Layout de Mapas no QGIS 2.0 GT-Paisagem Prof. Dr. Lucas Costa de Souza Cavalcanti 1 INTRODUÇÃO Este tutorial ensina como elaborar o layout de mapas no QGIS 2.0. O layout é

Leia mais

Manual do Usuário Visitante

Manual do Usuário Visitante Manual do Usuário Visitante Este manual descreve as funcionalidades da Biblioteca GeoEspacial Digital, cuja principal características é ser um Gerenciador de Metadados de Arquivos de Geoinformação. Esta

Leia mais

Composição de Layout no MapInfo

Composição de Layout no MapInfo UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE CARTOGRAFIA Laboratório de Geoprocessamento Composição de Layout no MapInfo Grazielle Anjos Carvalho Belo Horizonte, 2007 COMPOSIÇÃO

Leia mais

PORTAL ACADÊMICO ALUNO

PORTAL ACADÊMICO ALUNO PORTAL ACADÊMICO ALUNO Sumário 1. LOGIN... 3 2. DADOS PESSOAIS... 6 3. OCORRÊNCIAS... 6 4. ACESSO AOS BOLETINS... 7 5. DESBLOQUEIO DE POP UP... 7 6. DOWNLOAD DE MATERIAIS DAS DISCIPLINAS... 9 7. CADASTROS

Leia mais

Portal de Vendas Online

Portal de Vendas Online Portal de Vendas Online Manual do Representante Versão 1.0 Manual do Representante 2 Sumário Introdução ao Portal da Dorma... 3 Fluxo de Vendas... 3 Fluxo de Cadastro ou Alteração de Cliente... 4 Orientações

Leia mais

O SECRETÁRIO DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE, DO PLANEJAMENTO, DA CIÊNCIA E DA TECNOLOGIA SEMAC, no uso de suas atribuições legais e

O SECRETÁRIO DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE, DO PLANEJAMENTO, DA CIÊNCIA E DA TECNOLOGIA SEMAC, no uso de suas atribuições legais e RESOLUÇÃO SEMAC N 12 DE 17 DE JULHO DE 2014. Aprova a Norma Técnica para Georreferenciamento de Áreas de Interesse Ambiental e de atividades sujeitas ao Licenciamento e Regularização Ambiental no IMASUL,

Leia mais

VERSÃO: 1.3 TÍTULO: GUIA DE INÍCIO RÁPIDO CLIENTE: FUNCEF

VERSÃO: 1.3 TÍTULO: GUIA DE INÍCIO RÁPIDO CLIENTE: FUNCEF Objetivo: Esse guia tem por objetivo auxiliar a instalação e configuração dos dispositivos a serem utilizados para monitoramento com o Olho Digital. Os acessos poderão ser feitos de 3 maneiras: 1- Por

Leia mais

MANUAL BÁSICO PARA O USO DO TRACKMAKER. I Organizar os arquivos para uso, baixar e instalar o programa.

MANUAL BÁSICO PARA O USO DO TRACKMAKER. I Organizar os arquivos para uso, baixar e instalar o programa. MANUAL BÁSICO PARA O USO DO TRACKMAKER I Organizar os arquivos para uso, baixar e instalar o programa. 1. Entrar na site www.gpstm.com/downloads.php?lang=port, clique no Download da versão GPS TrackMaker

Leia mais

Curso Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador. Manual do ambiente Moodle

Curso Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador. Manual do ambiente Moodle Curso Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador Manual do ambiente Moodle CURSO DE INTRODUÇÃO AO MOODLE 1. Introdução Estamos começando nossa viagem e nossa primeira parada é na unidade denominada Curso

Leia mais

LANDSAT-8: Download de imagens através dos sites Earth Explorer e GLOVIS

LANDSAT-8: Download de imagens através dos sites Earth Explorer e GLOVIS LANDSAT-8: Download de imagens através dos sites Earth Explorer e GLOVIS 2013 LANDSAT-8: Informações para Novos Usuários de Imagens Licença: As imagens Landsat-8 são gratuitas; Download: Para baixar imagens

Leia mais

AULA 1 Iniciando o uso do TerraView

AULA 1 Iniciando o uso do TerraView 1.1 AULA 1 Iniciando o uso do TerraView Essa aula apresenta a interface principal do TerraView e sua utilização básica. Todos os arquivos de dados mencionados nesse documento são disponibilizados junto

Leia mais

[SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO]

[SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO] Câmara de Dirigentes Lojistas [SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO] Sumário 1. Controle de versão... 3 2. Objetivo... 4 3. Site fácil... 4 4. Acessando o sistema de gestão de conteúdo (SGC)... 5 5. Páginas

Leia mais

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 1 Sumário 1. Instalando a Chave de Proteção 3 2. Novas características da versão 1.3.8 3 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 4. Executando o PhotoFacil Álbum 9 3.1. Verificação da Chave 9 3.1.1. Erro 0001-7

Leia mais

Índice. Índice... 1. Apresentando o Nextsite... 3. Recursos... 4. Recursos Opcionais... 6. Componentes externos... 7. Gerenciando sua conta...

Índice. Índice... 1. Apresentando o Nextsite... 3. Recursos... 4. Recursos Opcionais... 6. Componentes externos... 7. Gerenciando sua conta... Índice Índice... 1 Apresentando o Nextsite... 3 Recursos... 4 Recursos Opcionais... 6 Componentes externos... 7 Gerenciando sua conta... 8 Visualização Geral... 9 Central de mensagens... 12 Minha conta...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS Laboratório de Ensino, Pesquisa e Projetos em Análise Espacial TUTORIAL DE SPRING Alexandro Medeiros

Leia mais

Av. Paulo VI, 1952- Sumaré. 01262-010 São Paulo S.P.- Brasil Fone: (11) 3868-0822 Fax: (11)3673-0702 http://www.hezolinem.

Av. Paulo VI, 1952- Sumaré. 01262-010 São Paulo S.P.- Brasil Fone: (11) 3868-0822 Fax: (11)3673-0702 http://www.hezolinem. ÍNDICE 1 - INTERFACE/TECLAS... 3 2 - LIGANDO O EQUIPAMENTO... 4 3 - CRIANDO UM WAYPOINT... 4 4 - CRIANDO UMA TRILHA... 7 4.1 Apagando traçados... 7 4.2 Criando Trilhas... 8 - Posicione-se no ponto de partida

Leia mais

Guia Rápido ClaireAssist

Guia Rápido ClaireAssist Guia Rápido ClaireAssist Informações do Evento Nossa equipe de Operações enviará por email todos os dados para o evento. Você receberá dois numeros de acesso, um para moderador e outro para os participantes,

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

Questões de Informática 2011 - Editores de Texto

Questões de Informática 2011 - Editores de Texto 1. Existe uma operação específica no Word que serve para destacar um texto selecionado colocando uma moldura colorida em sua volta, como uma caneta "destaque" (iluminadora). Trata-se de a) "Cor da borda".

Leia mais

Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0

Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0 Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0 1 - Introdução O Centro de Gestão do Conhecimento Organizacional, CGCO, criou, em março de 2008, uma equipe para atender à demanda de criação de novos

Leia mais

Softpress NFe E-mail. Guia do Usuário

Softpress NFe E-mail. Guia do Usuário Softpress NFe E-mail Guia do Usuário Conteúdo deste Guia 1. Introdução 2. Considerações Gerais 3. Instalação do NFe E-mail 4. Ativação do Produto 5. Página Inicial 6. Clientes 7. Localizar 8. Atendimento

Leia mais

SCP Desktop Broker. Manual SCP Desktop Broker. 2010 - Todos os direitos reservados. Versão: 1.0

SCP Desktop Broker. Manual SCP Desktop Broker. 2010 - Todos os direitos reservados. Versão: 1.0 SCP Desktop Broker Manual SCP Desktop Broker 00 - Todos os direitos reservados Versão:.0 Índice.0. Instalação.0. Estrutura.. Operações - Compra e Venda.. Consulta - Histórico de ordens - Acompanhamento

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM Manual DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRGTI 2015 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o serviço...

Leia mais

Portal de Aprendizado Tutorial do Aluno

Portal de Aprendizado Tutorial do Aluno Portal de Aprendizado Tutorial do Aluno Índice 1 Acessando o Portal... 2 1.1 Verificação do Browser... 2 1.2 Entre em contato... 3 1.3 Portal Autenticado... 5 2 Meus Cursos... 6 2.1 Matriculando-se em

Leia mais

Manual do Usuário Acesso ao Sistema

Manual do Usuário Acesso ao Sistema Dispositivo de Monitoramento, Rastreamento e Bloqueio por Satélite Manual do Usuário Acesso ao Sistema www.kgk-global.com Conteúdo Conteúdo... 2 Entrar no sistema... 3 Interface... 4 Monitoramento on-line...

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP/CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS SAU - SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP/CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS SAU - SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP/CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS SAU - SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO Perfil Self-Service Gestão Livre de Parque de Informática

Leia mais

Modulonet Web. 7.1 - Menu Despesas... 8. 7.2 - Menu Usuário... 9. 7.3 - Atalhos... 10. 7.4 - Informações pessoais... 11

Modulonet Web. 7.1 - Menu Despesas... 8. 7.2 - Menu Usuário... 9. 7.3 - Atalhos... 10. 7.4 - Informações pessoais... 11 Modulonet Web 1 - Modulonet, o que é?... 1 2 - Cadastro... 2 3 - Mensagens e emails... 3 4 - Recuperação da senha... 4 5 - Idiomas... 5 6 - Acesso... 6 7 - Painel... 7 7.1 - Menu Despesas... 8 7.2 - Menu

Leia mais

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView 1.1 AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView Essa aula apresenta o software TerraView apresentando sua interface e sua utilização básica. Todos os arquivos de dados mencionados neste documento bem como o executável

Leia mais

Consultas a banco de dados no ArcView

Consultas a banco de dados no ArcView UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE CARTOGRAFIA Laboratório de Geoprocessamento Grazielle Anjos Carvalho Belo Horizonte, 2007 A consulta ao banco de dados no Arcview

Leia mais

Esta ferramenta permite gerar automaticamente um memorial descritivo de uma determinada área. Para isso, siga os seguintes passos:

Esta ferramenta permite gerar automaticamente um memorial descritivo de uma determinada área. Para isso, siga os seguintes passos: 2.5 Memorial Esta ferramenta permite gerar automaticamente um memorial descritivo de uma determinada área. Para isso, siga os seguintes passos: Definição de divisas confrontantes Permite identificar os

Leia mais

MENDELEY. Prof. Sidney Sára Zanetti. Universidade Federal do Espírito Santo CCA / Depto. de Ciências Florestais e da Madeira

MENDELEY. Prof. Sidney Sára Zanetti. Universidade Federal do Espírito Santo CCA / Depto. de Ciências Florestais e da Madeira MENDELEY Prof. Sidney Sára Zanetti Universidade Federal do Espírito Santo CCA / Depto. de Ciências Florestais e da Madeira O Mendeley é um sistema gratuito criado, em 2008, por estudantes de doutorado

Leia mais

Guia de Acesso para os Cursos Online

Guia de Acesso para os Cursos Online Sumário Apresentação... 3 1. Como saber qual disciplina faz parte do meu Módulo?... 4 2. Como saber a ordem das aulas que devo assistir?... 6 3. Como faço para assistir aos vídeos e visualizar os materiais

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012

APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012 APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012 Profa Responsável Fabiana P. Masson Caravieri SUMÁRIO 1. MICROSOFT WORD 2010.... 3 1.1 INICIANDO O WORD 2010.... 3 2. Pagina Inicial.... 6 2.1 Aba arquivo...

Leia mais

e-nota E Módulo de Entrega do Documento Fiscal eletrônico

e-nota E Módulo de Entrega do Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota E Módulo de Entrega do Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. Safeweb e-nota E... 03 2. O que é XML... 04 3. Acesso e-nota E...

Leia mais