C A PA. Pé na tábua. Aceleradoras apoiam o desenvolvimento de empresas de crescimento rápido em busca de capitalização. empreendedor Agosto 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "C A PA. Pé na tábua. Aceleradoras apoiam o desenvolvimento de empresas de crescimento rápido em busca de capitalização. empreendedor Agosto 2014"

Transcrição

1 C A PA 24 Pé na tábua Aceleradoras apoiam o desenvolvimento de empresas de crescimento rápido em busca de capitalização

2 Semelhante ao processo de incubação, a aceleração de negócios é uma opção para que empresas dedicadas a tecnologias de curto ciclo de desenvolvimento encontrem seu lugar no mercado. Geralmente contando com a parceria de grandes marcas e grupos investidores, as aceleradoras fornecem às empresas iniciantes treinamento, networking e aporte financeiro, em contrapartida a uma participação acionária no negócio. Todo o processo acontece em ciclos que duram, no máximo, um ano. Neste período, são trabalhados simultaneamente projetos diversos em busca da ideia mais promissora, cujo sucesso deve bancar o capital investido nas demais. O modelo, desenvolvido nos Estados Unidos em 2000, nos últimos três anos começou a crescer no Brasil, onde as startups em atividade são estimadas em 3,5 mil. Pelo menos, 45 aceleradoras atuam no País que, desde o ano passado, conta também com programas do governo federal na área. por Mariana Rosa 25

3 C A PA Um dos maiores casos de sucesso acelerado no Brasil é o Easy Taxi, serviço mobile que permite a localização de táxis via smartphones, lançado em 2012 e atualmente baixado por 10 milhões de usuários em 32 países. O aplicativo foi desenvolvido em 2011 pelo jovem empreendedor Tallis Gomes durante o torneio IBM Smartcamp Brazil, fruto de uma inspiração que surgiu às vésperas do último dia do evento, quando Gomes teve dificuldade para encontrar um táxi. A ideia venceu a competição, mas ainda precisava ser formatada em um produto rentável, trabalho feito com auxílio da Startup Farm, aceleradora itinerante que, na época, atuava como escola de empreendedorismo. Ainda não tinha achado o modelo de negócio. Montei a partir do conhecimento adquirido no programa, conta Gomes. O aplicativo venceu também aquela edição do ciclo de aceleração da Farm e, em seguida, nas premiações Startup Weekend Rio (2011), TNW Awards Brazil (2012) e Spark Awards (2013). Segundo Gomes, a participação no programa também foi essencial para conquistar os aportes que viabilizaram a operação do serviço. A Farm teve papel importante porque ensinou a prática de negociação, de bill. A ajuda foi primordial para uma primeira rodada tão bem feita. O aplicativo, que já somava R$ 55 milhões em investimentos, fechou no final do mês passado sua quarta rodada de R$ 90 milhões aplicados pelos fundos Phenomen Ventures e Tengelmann parceiros do grupo alemão Rocket Internet, o primeiro a investir no negócio, com R$ 10 milhões. O aporte será utilizado para expandir o serviço na Ásia e na América Latina. O foco na educação empreendedora é mantido até hoje pela Farm, que se diferencia das demais aceleradoras no mercado por não cobrar participação acionária, nem realizar aportes financeiros às startups. Uma vez que seja um bom negócio, é natural que o mercado vá atrás, explica o CEO da aceleradora, Alan Leite. A condição atraiu os fundadores do world packers.com, que ficou em primeiro lugar na 10ª edição do programa, realizado em junho deste ano. A plataforma, lançada em fevereiro deste ano, reúne vagas de trabalho voluntário em hostels ofertadas em troca de hospedagem gratuita nos estabelecimentos. Segundo o CEO, Ricardo Lima, que elaborou a proposta após três anos viajando pelo mundo desta forma, a troca é uma oportunidade de viajar de forma econômica e fazer amizades. Lima e seu sócio procuraram o programa de aceleração para aprimorar o site que, após uma sobrecarga de acessos, precisou sair do ar. A gente entendia de viagem, mas não de internet. Lá, encontramos um profissional da área. Para Lima, o trabalho intenso formulando soluções para o negócio é importante para testar seu produto antes do mercado, onde correria o risco de perder tempo e dinheiro. O que a Farm fez é muito mais valioso do que dinheiro, afirma. O serviço é usado atualmente em 92 países e conta com 7 mil usuários, número que dobrou após O que a Farm fez é muito mais valioso do que dinheiro, afirma o CEO do Worldpackers.com, Ricardo Lima Mauro Talhaferri 2 6

4 nononononono Programação do lançamento Avaliar como e quando se lançar no mercado é uma das prioridades da metodologia da Farm, que começa o ciclo de cinco semanas com um workshop para identificar a missão e o propósito dos participantes. Segundo Alan Leite, o objetivo é fazer com que descubram se possuem ou não perfil empreendedor para seguir adiante. A metodologia tem feito com que alguns participantes desistam em tempo ao perceber que não estão no lugar certo, e revelado também turmas engajadas. Das 46 pessoas que participaram da última edição, pelo menos 40 traziam questões sobre tornar o mundo melhor, avalia Leite. Oferecidos desde 2011, os programas de aceleração são de participação gratuita e já passaram por seis cidades brasileiras, totalizando 131 startups aceleradas. A última edição contou com o patrocínio da IBM e SendGrid e apoio da Plug, Imagem Corporativa, Baptista Luz Advogados Associados, Blanko Digital Makers e Kailo Consultoria. A aceleradora conta também com uma rede de empreendedores, técnicos, executivos, investidores e outros especialistas, que atuam voluntariamente como mentores dos programas. Novos modelos de investimento financeiro nas startups têm sido experimentados pelas aceleradoras que cobram participação acionária, visando aumentar o foco na preparação dos empreendedores e, assim, garantir a matu- o processo de aceleração. Os empreendedores tiveram contato com investidores durante o demo day do programa, quando apresentam seus negócios, mas vão aguardar até que o produto se torne mais escalável para fechar as primeiras rodadas de investimento. A Farm teve papel importante porque ensinou a prática de negociação, de bill. A ajuda foi primordial, afirma Tallis Gomes, da Easy Taxi 27

5 C A PA 45* aceleradoras FONTE: ABSTARTUPS *ABSTARTUPS Aceleradoras e acelerados no Brasil: 2.728* startups (estimativa de no total) pela ânsia de ter mais projetos, alerta. Além desta preocupação, os aportes financeiros diminuídos visam priorizar empreendedores que estejam de fato interessados em se dedicar a sua proposta de negócio, independentemente do retorno financeiro imediato. Nosso objetivo em todas as etapas é execução, trabalho. Focamos em quem está de fato disposto a trabalhar, afirma Centeno. A Estarte.Me não trabalha com datas fixas para os ciclos e aceleração, recebendo startups ao longo de todo o ano. O ciclo de pré-aceleração tem duração de dois meses, com atividades semanais para validação do modelo de negócio. As startups que passam para a fase de aceleração, período de 5 a 6 meses para receber o feedback do mercado e fazer ajustes no produto, recebem o investimento inicial. Os serviços não são cobrados, em contrapartida, a aceleradora pede participação acionária de 15% a 25%. Atualmente a Estarte.Me tem três startups em pré-aceleração e cinco em fase de aceleração. Uma delas é a Code- Freelas, plataforma de gestão para proridade dos negócios acelerados. A aceleradora gaúcha Estarte.Me, por exemplo, fundada ano passado, com foco em startups digitais, trabalha com um dos menores valores de aporte inicial na área, R$ 30 mil, que é fornecido apenas para as startups que chegam a fase final de aceleração. Conforme o feedback do produto é liberada uma segunda rodada de R$ 300 mil a R$ 500 mil, coinvestidos em parceria com fundos e investidores anjos. O formato começou a ser adotado este ano e o objetivo principal, segundo o fundador, Maurício Centeno, é diminuir o risco da operação. Ambiente propício O empreendedor avalia que o ambiente para aceleração de negócios no Brasil tem ótimas condições para se desenvolver, mas que é necessário estar atento à questão do risco. Em minha opinião, as aceleradoras assumem um pouco mais de risco do que deveriam Iniciativa municipal Prefeitura de Campinas (SP) em parceria com a Softex lançaram, neste ano, uma aceleradora que já apoia 10 startups da cidade Os programas nacionais de aceleração contemplam participantes de todas as regiões brasileiras, mas não há uma política específica em âmbito municipal. A fim de atender à demanda de Campinas (SP), cidade com forte vocação tecnológica, o núcleo Softex local e a prefeitura fundaram no início deste ano a Aceleradora Municipal de Campinas, primeira do tipo no País. O edital de estreia recebeu 56 inscrições para o programa que tem duração de cerca de 11 meses. Dez startups foram selecionadas para atividades semanais na área de co-working do Núcleo Softex Campinas e uma banca de investidores do programa durante o pitch day, previsto para setembro. O programa foi viabilizado por um investimento de R$ 400 mil da prefeitura e pelo fornecimento de estrutura e treinamento por parte da Softex. Por se tratar de uma iniciativa de caráter público, não há aporte financeiro direto às startups. É uma depuração. A ideia é aprimorar o foco destas empresas nos negócios e mostrar aos investidores que elas podem crescer exponencialmente, explica o diretor-executivo da Softex Campinas, Edvar Pera Jr. Um dos negócios acelerados chamou a atenção dos investidores antes mesmo da apresentação formal e já recebeu o primeiro investimento, fornecido pelo fundo GAG, especializado em investimentos em tecnologias de impacto social. Trata-se do software de telemedicina GlicOnline, desenvolvido a partir do método de controle de diabetes tipo 1 implementado pela especialista em endocrinologia Karla Melo no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas(Unicamp). O projeto vinha sendo desenvolvido pela médica e os pesquisadores Floro Dória e Ricardo Pessoa há 10 anos na Quasar Medicina, empresa incubada pelo Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia da Universidade de São Paulo (Cietec/ USP). O sistema calcula precisamente 2 8

6 A experiência foi importante para percebermos quem era o nosso cliente e mudarmos de estratégia e posicionamento, afirma Thiago Braga, da Screencorp, acelerada pela WOW fissionais freelancers desenvolvida pelos analistas de sistemas Rosana Waszak e Relsi Maron. Inicialmente, os empreendedores planejavam focar nos profissionais que buscam oportunidades, oferecendo a ferramenta por assinatura SAS (software as service). Após o período de testes, no entanto, perceberam a necessidade de alterar o foco para os contratantes de serviços freelancers e, no momento, negociam parcerias com sites de divulgação de vagas de emprego. Desde o segundo semestre de 2013 até fevereiro, quando a plataforma entrou no ar, o negócio foi mantido com o recurso da aceleradora e agora os sócios tocam com recursos próprios até fecharem com investidores. Para Rosana, as principais vantagens da aceleração foram contar com o auxílio da mentoria para a gestão do negócio e com o networking da Estarte.Me. Outra aceleradora gaúcha, a WOW, mantém desde sua concepção, em 2013, a divisão entre as funções de aceleração e investimento. Segundo o cofundador e CEO, André Ghignatti, a aceleradora não deve ser um negócio em si, mas um canal para que a startup seja bem-sucedida. Nossa única métrica de sucesso é o sucesso da startup, afirma. Outra razão para a segmentação é facilitar a transação entre o processo de aceleração do negócio em si e o ciclo de investimento, que dura, em média, cinco anos. O programa da WOW tem duração total de um ano, com seis meses de trabalho intensivo nas propostas de negócio e seis meses de acompanhamento dos resultados com mentoria. Na fase de pré-aceleração, os projetos recebem aporte de R$ 50 mil e, na fase seguinte, de aceleração, o valor é complementado com investimento de R$ 150 mil. A participação acionária começa com 20% e pode cair até 10% de acordo com a performance do negócio. Das quatro startups selecionadas no primeiro ciclo, duas estão na fase de aceleração atualmente. Ghignatti destaca que, apesar de a aceleradora não visar um segmento específico, tem seguido a tendência de apoiar os negócios busines to busines. O executivo avalia que embora não seja ca- as doses de insulina necessárias para cada paciente, melhorando o controle de açúcar no sangue. O estudo também apontou um aumento na qualidade de vida de 96% dos pacientes. Desde 2009, o serviço está formatado para uso via internet em smartphones, mas todas as tentativas de parcerias para viabilizar o uso em grande escala para os pacientes do SUS, que são 75% do público dos afetados pela doença, foram fracassadas. O processo de aceleração depende centralmente das pessoas envolvidas. Na Aceleradora de Campinas, encontramos um ambiente que nunca tivemos antes, afirma Ricardo Pessoa, que destaca a dedicação exclusiva da Quasar a negócios de impacto social positivo. Ter um investidor que queira isso é coisa de conto de fada. Catedral Metropolitana de Campinas Rubens Chiri 2 9

7 C A PA paz de gerar casos de sucesso tão massivo como o busines to consumer (caso do aplicativo Easy Táxi), o B2B é um nicho com mais espaço a ser explorado. O B2B é muito mais horizontal, consegue atender demandas variadas, afirma. Dois projetos deste modelo se destacaram no ciclo de aceleração da WOW e começam no próximo mês a negociar suas primeiras rodadas de investimento: o software para gestão de conteúdo em TV Screencorp e o sistema de gestão para pequenos negócios Simbio. A experiência foi importante para percebermos quem era o nosso cliente e mudarmos de estratégia e posicionamento, afirma Thiago Braga, CEO da Screencorp, que já tinha o produto lançado e alguns clientes grandes quando procurou a aceleradora com o intuito de fortalecer as vendas. Após o ciclo, decidiu focar na comunicação corporativa e no atendimento dos setores de varejo e franquia. A proposta da Simbio, que foi desenvolvida durante o programa da aceleradora carioca Pipa, foi levada a WOW em busca de mentoria para que a startup se colocasse melhor no mercado. Queríamos avaliar como ter acesso ao mercado, como adquirir dinheiro e saber utilizar, afirma o CEO Vinícius Dittge. Além do controle de fluxo de caixa, o sistema permite troca de informações entre os microempreendedores, facilitando a troca de serviços entre eles. A grande vantagem da aceleração para as startups é a oportunidade de aprender e ter suporte para o desenvolvimento do negócio, na avaliação de Vinicius Machado, community manager da ABStartups (Associação Brasileira de Startups). Segundo Machado, um dos motivos para o aumento da oferta de aceleradoras no País hoje é que não havia antes um lugar de preparação para os empreendedores. Muitas vezes, o problema não está na ideia do negócio, mas na equipe que não está bem preparada, aponta. O gerente entende que um dos riscos do processo é que as aceleradoras não conheçam as equipes a fundo para fazer uma boa avaliação do projeto. Ciclo curto O diretor da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), Tony Chierighini, explica que o ciclo dos produtos desenvolvidos é a principal diferença entre incubadoras e aceleradoras, que é mais curto neste caso. Chierighini explica que a tecnologia bill, por exemplo, leva cerca de 10 anos para ser elaborada. Enquanto na área de Para Rosana, da CodeFreelas, as principais vantagens são o auxílio da mentoria para a gestão do negócio e o networking da Estarte.Me games e internet, o desenvolvimento deve acontecer o mais rápido possível para acompanhar o ritmo deste mercado cada vez mais aquecido. O diretor, que atua à frente do Celta (Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas), incubadora administrada pela Fundação CERTI, não vê nenhuma desvantagem no processo de aceleração e ressalta que, em essência, o trabalho realizado é o mesmo. Toda incubadora é aceleradora e vice-versa, só que com ciclos diferentes. Representando majoritariamente incubadoras e parques tecnológicos, a entidade possui atualmente três aceleradoras associadas. Dependendo do estágio em que o negócio se encontra, no entanto, a aceleração pode não ser a opção mais vantajosa. O gerente do Sebrae Santa Catarina, Alexandre Souza, pondera que se a startup já está madura, com modelo de negócio e clientes estabelecidos, pode ser mais vantajoso esperar pelo contato di- 3 0

8 reto com um investidor anjo. Neste caso, o empreendedor abre mão de recursos próprios por um tempo para não ter que perder uma fatia da empresa para a aceleradora. Souza reforça que o percentual acionário cobrado no Brasil, de até 25%, é alto em relação aos Estados Unidos, país onde o modelo de aceleração de negócios se popularizou e é seguida a média de 10%. Fora isso, Souza também vê como vantagens o rápido ciclo de validação do produto e o networking com investidores. O principal é a rede de contatos. É interessante, antes de ingressar em um programa, pesquisar quem são os sócios da aceleradora, sugere. Vinicius Machado, da ABStartups, avalia que o ambiente para aceleração no País é bom, embora ainda falte aos empreendedores brasileiros experiência prática. O gerente destaca que o lançamento do programa Startup Brasil pelo governo federal, no ano passado, aqueceu este mercado fazendo inclusive com que algumas aceleradoras mudem seu foco de atuação. A edição piloto do programa recebeu inscrições de 1,6 mil startups, 87 delas foram apoiadas pelas nove aceleradoras selecionadas pelo edital 21212, Acelera MGTI, Acelera Partners, Aceleratech, Outsource, Papaya, Pipa, Start You Up e Wayra. O investimento do governo e das aceleradoras somaram R$ 19,6 milhões. As aceleradoras gaúchas WOW e Ventiur, por exemplo, mudaram recentemente as datas dos seus ciclos para se alinhar ao calendário da próxima edição do programa. A Estarte.Me planeja fazer o mesmo a partir de Para André Ghignatti, CEO da WOW, a participação no Startup Brasil, além do financiamento de R$ 200 mil, é importante para dar um selo de qualidade à startup. André considera que o programa é uma boa oportunidade, apesar de precisar melhorar em alguns pontos. A seleção das startups pelo governo, por exemplo, não é tão refinada. A iniciativa é bem intencionada mas pode ser melhorada, como todo programa, avalia. Outra iniciativa para obter auxílio do governo para o crescimento de negócios, articulada pelas lideranças empresariais do País, é o programa Brasil Mais Competitivo. A proposta é contemplada pelo projeto de lei 6558/2013, que obteve relatório favorável da comissão de comércio do Senado e é agora avaliado pela comissão de justiça. O objetivo é destravar o mercado de ações, facilitando o acesso de empreendedores ao capital de crescimento via bolsa de valores. Para isso, o projeto pleiteia junto isenção fiscal para investidores e empresários que adotarem a modalidade. Isso não acontece hoje no Brasil porque o perfil do investidor é buscar alta liquidez e o empresário, por outro lado, também não tem a cultura de captar recursos desta forma, afirma o coordenador do programa, Rodolfo Zabisky. Até que o projeto passe pela votação final, as ações estão voltadas à realização de eventos e educação empreendedora através da plataforma Brasil Mais Competitivo, onde estão disponíveis materiais com orientações para como acessar fundos de investimento. Programa Startup Brasil*: 1,6mil startups inscritas 87 startups apoiadas 9 aceleradoras selecionadas FONTE: ABSTARTUPS *1ª EDIÇÃO Nosso objetivo em todas as etapas é execução, trabalho. Focamos em quem está de fato disposto a trabalhar, afirma Maurício Centeno, fundador da Estarte.Me 3 1

9 C A PA SUDESTE Wplanet Aceleração & Desenvolvimento Geral - SP Nelson Araujo de Melo Alimento - SP Instituto Quintessa Negócios sociais - SP Aceleratech Digital, B2B, saúde, educação, finanças, automação de processos - SP Aceleradora Municipal de Campinas TIC - SP Planet Startup Geral - SP Germinadora Pré-Ideia, B2B, B2Pro, SAAS, Mobile & Web Apps, Corporate VC - SP Criabiz Aceleradora de Inovação Saúde, educação, ambiental e techmobile - SP Viking Aceleradora TIC, software, digital - SP Aceleradora d.e. Geral - MG Outsource Brazil Soluções educacionais e soluções corporativas (enterprise software e mobile) - RJ Fumsoft Tecnologia da informação - MG Pense Startup Internet Startup Farm Startups digitais - RJ, SP e MG Experimental Adventure Economia criativa - RJ Pipa Accelerator Negócios com impacto social e ambiental - RJ Papaya Ventures TIC, web, user experience - RJ Tree Labs Web e mobile - SP FONTE: ABSTARTUPS, JULHO DE *ASSOCIADAS À ABSTARTUPS Wayra Startups digitais, inovação - SP Aceleradora de Impacto Saúde, educação, serviços financeiros, habitação e tecnologia - SP Project-A E-commerce, TIC, mobile - SP TI, internet, e-commerce, entertainment, e-payment, social - RJ Intentio SA Social commerce, marketing - SP Aceleradora Tecnologia, e-commerce, mobile, web - MG NIDUS Business Accelerator TIC- RJ NORDESTE 85 Labs Empresas B2B - CE PolivalenTi - Acelera Startups TIC - CE Aceleradora de Impacto Saúde, educação, serviços financeiros, habitação e tecnologia - SP e PE Oxy Aceleradora E-commerce, fidelidade & recorrência, mobilidade urbana, entretenimento, educação, saúde, aplicativos, pet shop, varejo, mídia on e off-line - BA Start You Up Accelerator Mobile, web, games, e-commerce - ES APStartups Empreendedorismo tecnológico - PB Cesar.Labs TIC- PE NORTE FabriQ Aceleradora TIC - AM Startup RN TIC - RN Lista de Aceleradoras* Confira abaixo as áreas de atuação e locais de sede dos principais programas de aceleração de negócios Amazon Startups TIC - AM SUL Devellop Web Solutions Geral - SC Estarte.Me Digital (web, apps, games) - RS Redlandtech E-commerce, games, saúde, mobilidade, mobile, cloud, SAAS, mídias sociais, agregadores - PR Hatch Startups TI, e-commerce, entretenimento, mobile - PR Ideias Inovadoras Startups digitais de internet - RS Novos Negócios TIC, web, serviços tradicionais - SC Supernova Aceleradora de Startups E-commerce, mídias sociais, tecnologia, B2B, B2C, mobile, web - PR CENTRO-OESTE Ninho Desenvolvimento Empresarial Startups, MPE, inovação - GO INTERNACIONAL 500Startups Geral - Estados Unidos J&P Emerging Enterprises Tecnologia, serviços - Brasil e Estados Unidos 3 2

Pé na tábua. De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional

Pé na tábua. De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional Shutterstock Pé na tábua De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional POR CAMILA AUGUSTO Já existem dezenas delas nos

Leia mais

ESTRATÉGIAS DO MCTI PARA INCENTIVAR A INOVAÇÃO EM TI: Startups e Centros de P&D

ESTRATÉGIAS DO MCTI PARA INCENTIVAR A INOVAÇÃO EM TI: Startups e Centros de P&D ESTRATÉGIAS DO MCTI PARA INCENTIVAR A INOVAÇÃO EM TI: Startups e Centros de P&D 1. DESAFIOS de formular uma política pública 2. Programa Start-Up Brasil 3. Ação de Atração de Centros Globais de P&D JOSE

Leia mais

Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site

Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site COPPE/UFRJ Veículo: O Globo Online - RJ Data: 13/05/2014 Tópico: COPPE/UFRJ Página: 16:06 Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site Os 15 escolhidos

Leia mais

Start Up. Relatório: Startups

Start Up. Relatório: Startups Start Up Introdução O conceito de inovação é amplamente utilizado no setor de tecnologia para aperfeiçoar a gestão de negócios, gerar maior rentabilidade em projetos e dinamizar os recursos existentes

Leia mais

capa Dê um start na sua 34 revista locaweb LW55.materiacapa.indd 34 11/25/15 12:40 PM

capa Dê um start na sua 34 revista locaweb LW55.materiacapa.indd 34 11/25/15 12:40 PM capa m u ê D a u s a n t r a st 34 revista locaweb LW55.materiacapa.indd 34 startup Descubra como tirar a ideia do papel, entrar no mercado e emplacar seu negócio com a ajuda de incubadoras, aceleradoras,

Leia mais

c u l t i v a n d o s t a r t u p s e s p e t a c u l a r e s O maior programa aceleração de startups digitais do Brasil.

c u l t i v a n d o s t a r t u p s e s p e t a c u l a r e s O maior programa aceleração de startups digitais do Brasil. c u l t i v a n d o s t a r t u p s e s p e t a c u l a r e s O maior programa aceleração de startups digitais do Brasil. Realização: Aceleração Eduçação Empreendedora Comunidade = Networking Talento Empreendedor

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE UMA ACELERADORA PARA UMA STARTUP. Jhonatan Deric Abdala RA: 20980664

A IMPORTÂNCIA DE UMA ACELERADORA PARA UMA STARTUP. Jhonatan Deric Abdala RA: 20980664 FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FATECS CURSO: ADMINISTRAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TC LINHA DE PESQUISA: GESTÃO EMPREENDEDORA A IMPORTÂNCIA DE UMA ACELERADORA PARA UMA STARTUP

Leia mais

Realização. Apoio. valeitech.d4uweb.com.br

Realização. Apoio. valeitech.d4uweb.com.br Realização Apoio Vale ITech APRESENTAÇÃO O Vale Itech é uma programação de eventos desenvolvido pela D4U WEB uma empresa nascente, constituída no Condomínio Empresarial de TI CETI em Engenheiro Paulo de

Leia mais

Audiência Pública O setor de jogos eletrônicos e digitais no Brasil. CCTCI e CCULT

Audiência Pública O setor de jogos eletrônicos e digitais no Brasil. CCTCI e CCULT Audiência Pública O setor de jogos eletrônicos e digitais no Brasil CCTCI e CCULT Política Nacional de Conteúdos Digitais Criativos Objetivo Integrar e estimular o potencial econômico das cadeias produtivas

Leia mais

Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL. Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas

Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL. Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Rochester Gomes da Costa Departamento de Capital Semente 29 de outubro

Leia mais

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA -feira EM 2014, A ECONOFARMA RETORNA COM UM NOVO OLHAR SOBRE O VAREJO FARMACÊUTICO CENÁRIO ATUAL O varejo nacional projeta otimismo de crescimento para os

Leia mais

Recursos Próprios. Amigos e Familiares

Recursos Próprios. Amigos e Familiares Recursos Próprios Chamado de booststrapping, geralmente é a primeira fonte de capital utilizada pelos empreendedores. São recursos sem custos financeiros. O empreendedor tem total autonomia na tomada de

Leia mais

Encontro com a Imprensa 2013_

Encontro com a Imprensa 2013_ Encontro com a Imprensa 2013_ Bem-vindos à Academia Wayra_ Dublin London 300 startups, sendo 28 do Brasil México DF Bogotá Lima Santiago Madrid Caracas São Paulo Buenos Aires 45 milhões de dólares já investidos

Leia mais

Ajudar startups com boas tecnologias a chegarem ao mercado

Ajudar startups com boas tecnologias a chegarem ao mercado DESAFIO Ajudar startups com boas tecnologias a chegarem ao mercado Problema: Grande número de potenciais empreendedores com boas tecnológicas, porém: Sem perfil empreendedor; Com modelagem de negócio errada;

Leia mais

c u l t i v a n d o s t a r t u p s e s p e t a c u l a r e s O maior programa aceleração de startups digitais do Brasil.

c u l t i v a n d o s t a r t u p s e s p e t a c u l a r e s O maior programa aceleração de startups digitais do Brasil. c u l t i v a n d o s t a r t u p s e s p e t a c u l a r e s O maior programa aceleração de startups digitais do Brasil. Realização: Aceleração Eduçação Empreendedora Comunidade = Networking Investimento

Leia mais

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER O SETOR DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI, NA CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS; 2- CRIAR EMPREGOS QUALIFICADOS NO PAÍS; 3- CRIAR E FORTALECER EMPRESAS

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Secretaria de Política de Informática

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Secretaria de Política de Informática Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Secretaria de Política de Informática Edital MCTI/SEPIN/Start-Up Brasil No. 03/2014 Edital de Qualificação de Instituições de Apoio ao Processo de Aceleração

Leia mais

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Atualmente, não dá para falar em mídias digitais sem considerar o mobile. Se por um lado os acessos móveis ganham força,

Leia mais

LÍDER NORTE 2013 NOVOS MODELOS DE NEGÓCIO Inovando na Criação e Gestão de Empresas

LÍDER NORTE 2013 NOVOS MODELOS DE NEGÓCIO Inovando na Criação e Gestão de Empresas LÍDER NORTE 2013 NOVOS MODELOS DE NEGÓCIO Inovando na Criação e Gestão de Empresas Pela primeira vez no Estado do Amazonas acontecerá a 4ª edição regional do LÍDER NORTE um encontro de jovens empresários

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança Metodologia Seleção

Leia mais

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Sessão Plenária 5: Programas Nacionais de Estímulo e Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério

Leia mais

Relatório Gerencial TECNOVA

Relatório Gerencial TECNOVA Relatório Gerencial TECNOVA Departamento de Produtos Financeiros Descentralizados - DPDE Área de Apoio à Ciência, Inovação, Infraestrutura e Tecnologia - ACIT Fevereiro de 2015 Marcelo Nicolas Camargo

Leia mais

Tradicionalmente como surgem? Existem ambientes mais propícios para o nascimento de ideias/projectos inovadores?

Tradicionalmente como surgem? Existem ambientes mais propícios para o nascimento de ideias/projectos inovadores? O que é uma start-up? As empresas que criam modelos de negócio altamente escaláveis, a baixos custos e a partir de ideias inovadoras são normalmente consideradas empresas startups. Concebidas para crescerem

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Secretaria de Política de Informática

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Secretaria de Política de Informática Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Secretaria de Política de Informática Edital MCTI/SEPIN/Start-Up Brasil No. 01/2013 Edital de Qualificação de Instituições de Apoio ao Processo de Aceleração

Leia mais

INOVAÇÃO EM SOFTWARE e SERVIÇOS de TI. 1. Agenda TI Maior 2. Start-Up Brasil 3. Inovação

INOVAÇÃO EM SOFTWARE e SERVIÇOS de TI. 1. Agenda TI Maior 2. Start-Up Brasil 3. Inovação INOVAÇÃO EM SOFTWARE e SERVIÇOS de TI 1. Agenda TI Maior 2. Start-Up Brasil 3. Inovação Prof. José Henrique Dieguez Barreiro Secretaria de Política de Informática Chefe da Divisão de Inovação em Software

Leia mais

Incubadoras de Empresas

Incubadoras de Empresas Incubadoras de Empresas Guilherme Ary Plonski Diretor Superintendente IPT Vice-Presidente Anprotec Caminhos profissionais para estudantes de engenharia mecânica Emprego tradicional em empresa existente

Leia mais

Pesquisa Thomas: Tendências em Gestão de Pessoas 2012

Pesquisa Thomas: Tendências em Gestão de Pessoas 2012 Pesquisa Thomas: Tendências em Gestão de Pessoas 2012 O estudo foi realizado no mês de novembro de 2012, e contou com a participação de 224 empresas de diferentes portes e segmentos de negócio. Podemos

Leia mais

EDITORIAL. Grande abraço. Equipe do Programa de Desenvolvimento de Negócios Equipe da Incubadora Santos Dumont

EDITORIAL. Grande abraço. Equipe do Programa de Desenvolvimento de Negócios Equipe da Incubadora Santos Dumont EDITORIAL Desde 2006 a Incubadora Santos Dumont trabalha com foco no desenvolvimento de empresas de produtos e serviços inovadores, totalizando mais de 220 empreendimentos atendidos. A partir do segundo

Leia mais

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013 Atuação das Instituições GTP- APL Sebrae Brasília, 04 de dezembro de 2013 Unidade Central 27 Unidades Estaduais 613 Pontos de Atendimento 6.554 Empregados 9.864 Consultores credenciados 2.000 Parcerias

Leia mais

WBA Business Intelligence Catálogo de Produtos

WBA Business Intelligence Catálogo de Produtos WBA Business Intelligence Catálogo de Produtos SOBRE A WBA A WBA é uma empresa nacional, especializada no desenvolvimento de softwares corporativos e consultoria de gestão de negócios. Desde 1989 no mercado,

Leia mais

//porto alegre 2014.2

//porto alegre 2014.2 //porto alegre 2014.2 O mundo mudou. isso, todo mundo sabe. mas, Curiosamente, a estrutura das empresas ainda é muito parecida com o modelo Pós-Revolução Industrial. Não apenas isso: o que se exige do

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Atualização: 26/outubro Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança

Leia mais

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008 Resultados do 1T09 Teleconferência de Resultados Lançamentos de 2008 Felice (Nova Lima-MG) Beach Park Wellness Resort (Aquiraz-CE) ViVer Zona Sul (Porto Alegre-RS) Viver São J. Pinhais (São J. Pinhais-PR)

Leia mais

Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015

Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015 Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015 1 Feira do Empreendedor 2015 O sucesso é grande. Há pessoas que demostram o interesse em adquirir até 10 máquinas de uma só vez. Alexandre Ronconi, diretor da Hot

Leia mais

SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo

SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo Empreendedor Empresas Micro e Pequenas Empreender Empreendedorismo Cultural Ação

Leia mais

Exemplos de inovação

Exemplos de inovação s u c e s s o DIVULGAÇÃO 32 Premiação ocorreu na cidade de Campo Grande (MS) Ad r i a n e Al i c e Pe r e i r a Exemplos de inovação Vencedores do 14ª Prêmio Nacional do Empreendedorismo Inovador revelam

Leia mais

MÍDIA KIT 2014/2015 C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais

MÍDIA KIT 2014/2015 C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A MÍDIA KIT 2014/2015 CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Impresso Web Tablets Smartphones Apps Parceiros Estratégicos Portal da ABF Mailing Exclusivo

Leia mais

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Reunião Pública Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Receita Bruta (R$ Milhões) e Margem EBITDA (%) ¹ Visão Geral da Companhia - Trajetória História Fundação Fortalecimento DNA Liderança 1.557

Leia mais

MÍDIA KIT C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais

MÍDIA KIT C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A MÍDIA KIT 2015 CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Impresso Web Tablets Smartphones Apps Parceiros Estratégicos Portal da ABF Mailing Exclusivo

Leia mais

Oficina GIFE para Investidores PRONON e PRONAS. 16 de setembro de 2015

Oficina GIFE para Investidores PRONON e PRONAS. 16 de setembro de 2015 Oficina GIFE para Investidores PRONON e PRONAS 16 de setembro de 2015 Conteúdo a serem abordados Contextualização Nexo PRONON e PRONAS Legislação Principais Pontos Panorama 2013-2014 Elaboração e Captação

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Comércio Eletrônico Um breve histórico Comércio compra, venda, troca de produtos e serviços; Incrementado pelos Fenícios, Árabes, Assírios e Babilônios uso

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Ronaldo Mota Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Comissão Especial Pré-Sal / Fundo Social Câmara dos Deputados 6 de

Leia mais

Tradição, pioneirismo e credibilidade.

Tradição, pioneirismo e credibilidade. Tradição, pioneirismo e credibilidade. A Converge Comunicações desenvolve serviços convergentes com foco em novas tecnologias, soluções e tendências. Nosso portfólio inclui a organização de feiras, congressos

Leia mais

EDITAL RSS N.o 01/2015 - CHAMADA PÚBLICA DO PROGRAMA ACELERA CUIA DE STARTUPS

EDITAL RSS N.o 01/2015 - CHAMADA PÚBLICA DO PROGRAMA ACELERA CUIA DE STARTUPS EDITAL RSS N.o 01/2015 - CHAMADA PÚBLICA DO PROGRAMA ACELERA CUIA DE STARTUPS A Rede Social Solidária - RSS, através do Lagoas Digitais e de seus parceiros, torna público a abertura de inscrições para

Leia mais

POLOS DE INOVAÇÃO Institutos Federais Brasília, junho de 2013

POLOS DE INOVAÇÃO Institutos Federais Brasília, junho de 2013 Ministério da Educação POLOS DE INOVAÇÃO Institutos Federais Brasília, junho de 2013 ATIVIDADE ECONÔMICA (organizações empresariais e comunitárias) IMPACTOS: PD&I Aumento da competitividade industrial

Leia mais

Formação de mentores para atuação com empreendedores. Certificação Mentor Associado. Inscrições até 11 de Fevereiro

Formação de mentores para atuação com empreendedores. Certificação Mentor Associado. Inscrições até 11 de Fevereiro Formação de mentores para atuação com empreendedores Certificação Mentor Associado Inscrições até 11 de Fevereiro Formação de mentores para atuação com empreendedores Presencial R$400,00 até 31/01 R$580,00

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS APLICADAS FATECS START-UP BRASIL DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO E EMPREENDEDORISMO

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS APLICADAS FATECS START-UP BRASIL DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO E EMPREENDEDORISMO 1 FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS APLICADAS FATECS CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC LINHA DE PESQUISA: GESTÃO EMPREENDEDORA START-UP BRASIL DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO

Leia mais

METODOLOGIA INCUBAÇÃO

METODOLOGIA INCUBAÇÃO METODOLOGIA INCUBAÇÃO Incubadora Santos Dumont Programa de Desenvolvimento de Negócios Fundação Parque Tecnológico Itaipu - BR Versão 1/10-Mar-2014 ESTRUTURA 1. Apresentação 2. Estrutura básica do processo

Leia mais

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente MÍDIA KIT 2014 Índice 03 A Empresa 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente A empresa Fundada em 2007, a empresa possui uma grade anual com diversos

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Financiamento para Inovação em Saúde Seminário sobre o Complexo Econômico-Industrial da Saúde Política Industrial para o Complexo

Leia mais

Gerência de Comunicacão

Gerência de Comunicacão Gerência de Comunicacão Quem somos? Representação política e institucional Representação sindical Educação cooperativista, promoção social e monitoramento Gecom Marketing Publicidade e propaganda Assessoria

Leia mais

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET SOBRE O CURSO Com o crescimento da internet, novos hábitos de consumo e inovadoras formas de negócio surgiram. A sociedade está cada vez mais conectada, acelerando

Leia mais

A FINEP e a Inovação nas Empresas

A FINEP e a Inovação nas Empresas A FINEP e a Inovação nas Empresas Avílio Antônio Franco afranco@finep.gov.br A Missão da FINEP Promover e financiar a inovação e a pesquisa científica e tecnológica em empresas, universidades, centros

Leia mais

Oportunidades para Empresas Locais de TI de Pequeno Porte

Oportunidades para Empresas Locais de TI de Pequeno Porte O Cenário de TI na Bahia: Perspectivas e Oportunidades Oportunidades para Empresas Locais de TI de Pequeno Porte FIEB :: 23/11/2012 Agenda Agenda Quem é a ASSESPRO Importância das MPEs O cenário de tecnologia

Leia mais

Startup Garagem Um programa de modelagem de negócios. RAIAR Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS

Startup Garagem Um programa de modelagem de negócios. RAIAR Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS Startup Garagem Um programa de modelagem de negócios RAIAR e Inovação da PUCRS TECNOPUC Parque Científico e Tecnológico da PUCRS Porto Alegre, abril de 2015 1. Apresentação da Incubadora Raiar A e Inovação

Leia mais

Regulamento. Competição Sua Ideia na Prática. Edição Rio de Janeiro 2015.2

Regulamento. Competição Sua Ideia na Prática. Edição Rio de Janeiro 2015.2 Competição Sua Ideia na Prática Edição Rio de Janeiro 2015.2 1. Objetivo: A competição de empreendedorismo universitária Sua Ideia na Prática tem como objetivo desenvolver a confiança empreendedora no

Leia mais

Capacitación en turismo ecológico. Turª Ms. Ivane Fávero Secretária de Turismo e Cultura de Garibaldi Vice-Presidente da Aenotur

Capacitación en turismo ecológico. Turª Ms. Ivane Fávero Secretária de Turismo e Cultura de Garibaldi Vice-Presidente da Aenotur Capacitación en turismo ecológico Turª Ms. Ivane Fávero Secretária de Turismo e Cultura de Garibaldi Vice-Presidente da Aenotur Hospitalidade: Rede de Valores REDE HOTELEIRA PRESTADORES DE SERVIÇOS VINÍCOLAS

Leia mais

Como ter sucesso no matchmaking entre as PMEs brasileiras e britânicas UKTI no Brasil. Richard Turner 28 de agosto de 2014

Como ter sucesso no matchmaking entre as PMEs brasileiras e britânicas UKTI no Brasil. Richard Turner 28 de agosto de 2014 Como ter sucesso no matchmaking entre as PMEs brasileiras e britânicas UKTI no Brasil Richard Turner 28 de agosto de 2014 1 UK Trade & Investment (UKTI) UKTI é uma organização internacional que dá apoio

Leia mais

Startups na UE. Startups na UE. Da idealização à concretização

Startups na UE. Startups na UE. Da idealização à concretização Startups na UE Da idealização à concretização 1 DO QUE TRATAMOS HOJE? Subvenções, instrumentos financeiros e outros mecanismos que potenciem a criação e o reconhecimento de startups. As novas empresas,

Leia mais

www.creativebusinesscupbrasil.com.br

www.creativebusinesscupbrasil.com.br www.creativebusinesscupbrasil.com.br A Creative Business Cup faz parte da programação da Semana Global de Empreendedorismo, é uma iniciativa do Ministério de Negócios e Crescimento Dinamarquês e do Centro

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

MACRO OBJETIVOS DO PROGRAMA

MACRO OBJETIVOS DO PROGRAMA Programa Estratégico de SOFTWARE E SERVIÇOS de TI 1. PANORAMA DO MERCADO 2. COMPARATIVOS INTERNACIONAIS 3. VISÃO DA POLÍTICA 4. PRINCIPAIS MEDIDAS E PROGRAMAS MACRO OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER

Leia mais

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015 Investe São Paulo Campinas, 17 de março de 2015 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos e a expansão dos negócios existentes, gerando inovação tecnológica, emprego e renda. Promover a competitividade

Leia mais

Relatório de Atividades

Relatório de Atividades Relatório de Atividades 2011 Nossa Missão A DEAK Sistemas desenvolve software, aplicativos, serviços e consultoria para gestão de empresas, agregando valor real ao negócio do cliente. São ferramentas completas

Leia mais

Análise Demográfica das Empresas da IBSS

Análise Demográfica das Empresas da IBSS CAPÍTULO 4 Análise Demográfica das Empresas da IBSS Apresentação A demografia de empresas investiga a estrutura do estoque de empresas em dado momento e a sua evolução, como os movimentos de crescimento,

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA Relatório Estatístico Preliminar de Resultados da Lei de Informática 8.248/91 e suas Alterações Dados dos Relatórios Demonstrativos

Leia mais

CROWDWORKING VALE DA ELETRONICA Uma iniciativa do INATEL, Telefônica e Ericsson

CROWDWORKING VALE DA ELETRONICA Uma iniciativa do INATEL, Telefônica e Ericsson CROWDWORKING VALE DA ELETRONICA Uma iniciativa do, Telefônica e Ericsson PERÍODO DE VIGÊNCIA: ABERTURA: 01/04/2016 ENCERRAMENTO: 20/05/2016 ENCERRAMENTO DO PERÍODO DE INSCRIÇÃO E ENVIO DO FORMULÁRIO NA

Leia mais

Comportamento do consumidor para startups

Comportamento do consumidor para startups Comportamento do consumidor para startups Comportamento do consumidor digital Inscrições até 25 de Julho Comportamento do consumidor para startups À distância, ao vivo R$610,00 20h Julho a Setembro Módulos

Leia mais

PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO EDITAL DE SELEÇÃO - 01/2012

PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO EDITAL DE SELEÇÃO - 01/2012 PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO EDITAL DE SELEÇÃO - 01/2012 Seleção para o Programa de Aceleração de Startups da Incubadora da Fumsoft A FUMSOFT torna público que se encontra aberto

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Comissão sobre Gestão de Departamentos Jurídicos. Apresentação da Pesquisa do FDJUR sobre. Jurídico com os Objetivos da Empresa

Comissão sobre Gestão de Departamentos Jurídicos. Apresentação da Pesquisa do FDJUR sobre. Jurídico com os Objetivos da Empresa Apresentação da Pesquisa do FDJUR sobre Ferramentas para Alinhamento Estratégico do Jurídico com os Objetivos da Empresa O que é o FDJUR? O Fórum - FDJUR é uma associação criada com o escopo de debater

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Também organizamos eventos, seminários, palestras e encontros, de acordo com as possibilidades e necessidades dos nossos associados.

Também organizamos eventos, seminários, palestras e encontros, de acordo com as possibilidades e necessidades dos nossos associados. APRESENTAÇÃO O FDJUR - Fórum de Departamentos Jurídicos tem como objetivo disseminar modelos e ferramentas de gestão para o mercado jurídico empresarial e incentivar os associados ao estudo, desenvolvimento,

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

2 Revisão da literatura

2 Revisão da literatura 2 Revisão da literatura Este capítulo tem como objetivo realizar uma revisão da literatura considerada relevante para analisar o fenômeno do surgimento de aceleradoras corporativas, suas motivações e benefícios

Leia mais

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008 FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA ESTRATÉGIA DO FEIRÃO OS PÚBLICOS TRABALHADOS ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO RESULTADOS ESTRATÉGIA DO FEIRÃO Disponibilizar espaço para a interação entre demanda (população), oferta

Leia mais

Alex Antonio Ferraresi

Alex Antonio Ferraresi Alex Antonio Ferraresi Pesquisador e Publicitário, Mestre em Administração pela PUCPR e Doutor em Administração pela FEA/USP. Professor titular do Programa de Pós-Graduação em Gestão de Cooperativas, Professor

Leia mais

PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição- 2011 / 2012

PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição- 2011 / 2012 Member of ICMCI International Council of Management Consulting Institutes PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição 2011 / 2012 Av. Paulista, 326 Conj. 77 Bela Vista CEP 01310902

Leia mais

UNIDADE 7 Fontes para obtenção de capital

UNIDADE 7 Fontes para obtenção de capital UNIDADE 7 Fontes para obtenção de capital Muitos empreendedores apontam como principal retardo para o crescimento das MPE s no Brasil a dificuldade em se obter financiamento, devido às exigências estabelecidas

Leia mais

MPE TECHSHOW 2015 Soluções Tecnológicas para pequenos negócios físicos e virtuais ESCRITÓRIO REGIONAL CAPITAL CENTRO

MPE TECHSHOW 2015 Soluções Tecnológicas para pequenos negócios físicos e virtuais ESCRITÓRIO REGIONAL CAPITAL CENTRO MPE TECHSHOW 2015 Soluções Tecnológicas para pequenos negócios físicos e virtuais ESCRITÓRIO REGIONAL CAPITAL CENTRO Apresentação O que é o MPE TECHSHOW 2015? Evento temático na área de Tecnologia da Informação

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Edital PROEX/IFRS nº 028/2015. Seleção de estudantes para participação no curso Bota pra fazer - crie seu negócio de alto impacto

Edital PROEX/IFRS nº 028/2015. Seleção de estudantes para participação no curso Bota pra fazer - crie seu negócio de alto impacto Edital PROEX/IFRS nº 028/2015 Seleção de estudantes para participação no curso Bota pra fazer - crie seu negócio de alto impacto A Pró-reitora de Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

um anjo que é Entenda como pensam esses investidores e atraia-os para sua startup especial investidores

um anjo que é Entenda como pensam esses investidores e atraia-os para sua startup especial investidores O Investidor que é um anjo Entenda como pensam esses e atraia-os para sua startup Texto Maria Beatriz Vaccari arte ivan volpe No mundo digital, há diversas formas de dar vida a uma ideia e ganhar dinheiro

Leia mais

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE EMPRESAS

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE EMPRESAS PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE EMPRESAS Você nunca se perguntou o que de fato é um Programa de Aceleração de empresas? Não indagou o por quê algumas empresas querem ser aceleradas, outras não e, por que esse

Leia mais

ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO. Levantamento Aceleradoras 2012-2014

ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO. Levantamento Aceleradoras 2012-2014 ABRAII ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS ACELERADORAS DE INOVAÇÃO E INVESTIMENTO Levantamento Aceleradoras 2012-2014 LEVANTAMENTO 2012 a 2014 ACELERADORAS BRASILEIRAS Apresentaremos a seguir um levantamento

Leia mais

MUITO PRAZER, SOU UMA STARTUP!

MUITO PRAZER, SOU UMA STARTUP! MUITO PRAZER, SOU UMA STARTUP! TEXTO DE MARCELO CASAGRANDE SHUTTERSTOCK.COM 74 O crescente número desse tipo de empresa no Brasil faz com que muita gente fique na dúvida sobre as diferenças entre uma startup

Leia mais

O caminho do pote de ouro

O caminho do pote de ouro _EMPREENDEDOR Dos financiamentos bancários aos editais de fomento, passando por venture capital, descubra qual a melhor forma de conseguir dinheiro para o INVESTIMENTO que seu negócio precisa. Fernando

Leia mais

RELATÓRIO DA GERÊNCIA DE MONITORAMENTO PANORAMA DO COOPERATIVISMO BRASILEIRO - ANO 2011

RELATÓRIO DA GERÊNCIA DE MONITORAMENTO PANORAMA DO COOPERATIVISMO BRASILEIRO - ANO 2011 RELATÓRIO DA GERÊNCIA DE MONITORAMENTO PANORAMA DO COOPERATIVISMO BRASILEIRO - ANO 2011 Março 2012 SUMÁRIO I - EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE COOPERATIVAS, COOPERADOS E EMPREGADOS, 3 II - ANÁLISE POR RAMO, 8 2.1

Leia mais

Ano XI - nº 169- Edição de 29 de setembro de 2010

Ano XI - nº 169- Edição de 29 de setembro de 2010 Ano XI - nº 169- Edição de 29 de setembro de 2010 IBRI tem alteração na Superintendência Após mais de seis anos no IBRI, o Sr. Salim Ali se desligou do cargo de Superintendente rumo a novos desafios em

Leia mais

A FINEP e a Inovação nas Empresas

A FINEP e a Inovação nas Empresas ESTUDOS E PESQUISAS Nº 236 A FINEP e a Inovação nas Empresas Luis Manuel Rebelo Fernandes * XX Fórum Nacional BRASIL - Um Novo Mundo nos Trópicos 200 Anos de Independência Econômica e 20 Anos de Fórum

Leia mais

SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo

SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo Empreendedor Empresas Micro e Pequenas Empreender Empreendedorismo Cultural Ação

Leia mais

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015 Governança Pública O Desafio do Brasil Contra a corrupção e por mais desenvolvimento Governança de Municípios Março/2015 João Augusto Ribeiro Nardes Ministro do TCU Sumário I. Introdução-OTCUeocombateàcorrupção

Leia mais

Pesquisa Investimentos em Marketing Digital 2013

Pesquisa Investimentos em Marketing Digital 2013 Investimentos em Marketing Digital 2013 - 1º Edição Investimentos em Marketing Digital 2013 Como as empresas estão alocando seus orçamentos de marketing digital para o ano de 2013? Quais canais, disciplinas

Leia mais

A Indústria de Desenvolvimento de Jogos Eletrônicos no Brasil

A Indústria de Desenvolvimento de Jogos Eletrônicos no Brasil A Indústria de Desenvolvimento de Jogos Eletrônicos no Brasil 01 de maio de 2005 www.abragames.org A Indústria de Desenvolvimento de Jogos Eletrônicos no Brasil A presente pesquisa foi elaborada pela Associação

Leia mais

Principais Modelos de Negócios entre Startups e Grandes Empresas

Principais Modelos de Negócios entre Startups e Grandes Empresas Conexão entre Startups e Grandes Empresas Principais Modelos de Negócios entre Startups e Grandes Empresas Setembro 2015 NOSSA FIRMA ATUAMOS EM TRÊS ÁREAS Entregamos tudo o que uma empresa precisa para

Leia mais

Criação e Aceleração de Startups

Criação e Aceleração de Startups Criação e Aceleração de Startups Objetivos O curso se propõe desenvolver práticas de estruturação e validação de negócios inovadores. O aluno terá a oportunidade de: Estruturar um novo negócio ou unidade

Leia mais