PESQUISA INSTITUCIONAL CAMPUS RIO DE JANEIRO. Cursos Técnicos Integrado ao Ensino Médio

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PESQUISA INSTITUCIONAL CAMPUS RIO DE JANEIRO. Cursos Técnicos Integrado ao Ensino Médio"

Transcrição

1 PESQUISA INSTITUCIONAL CAMPUS RIO DE JANEIRO Cursos Técnicos Integrado ao Ensino Médio

2 PESQUISA INSTITUCIONAL IFRJ - CAMPUS RIO DE JANEIRO CURSO TÉCNICO EM BIOTECNOLOGIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO 1

3 Capa da Pesquisa Institucional do Curso Técnico em Biotecnologia Integrado ao Ensino Médio 01 Sumário 02 Equipe Gestora 03 Apresentação do Curso 04 Considerações 05 Resultado da Pesquisa Estrutura dos Cursos 09 Resultado da Pesquisa Infra Estrutura Escolar 16 Resultado da Pesquisa Secretaria de Ensino 27 Resultado da Pesquisa Coordenação Técnico Pedagógica 33 Resultado da Pesquisa Biblioteca 39 Resultado da Pesquisa Coordenação Integração Escola Empresa 47 Resultado da Pesquisa Direção 50 Resultado da Pesquisa Corpo Discente 56 Resultado da Pesquisa Laboratório de Informática 64 Resultado da Pesquisa Laboratórios Didáticos 69 Resultado da Pesquisa Disciplinas 74 2

4 EQUIPE GESTORA DIRETOR GERAL Jefferson Robson Amorim da Silva DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO Vera Lucia Costa DIRETORIA DE CONTROLE ACADÊMICO Adriana Lilian Lisboa Linhares DIRETORIA DE ENSINO Florinda do Nascimento Cersosimo Coordenação do Curso Técnico em Biotecnologia Integrado ao Ensino Médio Juliene Antônio Ramos 3

5 CURSO TÉCNICO EM BIOTECNOLOGIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO Apresentação do Curso O Curso tem como objetivo formar profissionais técnicos de nível médio da área profissional de química, na habilitação de Biotecnologia, de acordo com as tendências tecnológicas e em consonância com as demandas dos setores produtivos. O perfil do profissional concluinte do Curso Técnico de Biotecnologia apresentará competências e habilidades para atuar em Indústrias químicas, de alimentos, de cosméticos, de bebidas, farmacêuticas e agroindústria, laboratórios de diagnósticos clínicos veterinários e humanos, de perícia criminal, de identificação de paternidade e de controle de qualidade, hospitais e centros de pesquisa, empresas de serviço, venda de material clínico e hospitalar, escritórios de advocacia em patentes biotecnológicas, consultoria e incubadoras de empresas. Dados Gerais do Curso Ato autorizativo:curso: Portaria MEC nº 660, de 25/11/1992; Matriz: Resolução nº 04 de 30/05/2007 Forma de oferta: presencial Regime de matrícula: por créditos Periodicidade letiva: semestral Duração do curso: 8 períodos Carga horária:3807 horas Diploma: Curso Técnico em Biotecnologia Integrado ao Ensino Médio Oferta anual de vagas: 60 vagas (30 vagas por semestre) Turno de aulas: manhã (1º semestre) e manhã (2º semestre) Critérios de seleção dos alunos: vagas ofertadas pelo concurso regulamentado por edital. Pré-requisitos para ingresso: Conclusão do Ensino Fundamental Coordenação: Juliene Antônio Ramos Informações Gerais: Alunos Trancamento de Cursando matriculados: matrícula 2011/1º /2º

6 De acordo com a coleta de dados podemos considerar que: Quanto a estrutura do curso: Verificamos que os pontos fracos existentes são representados pela falta de conhecimento dos alunos com as parcerias das empresas e instituições, onde 33% apontam como não atendido e 40% necessita de muito aprimoramento, 20% necessita de pouco aprimoramento e somente 7% apresenta como atendido e satisfação com a quantidade de atividades de extensão desenvolvidas no âmbito do curso, onde 10% apontam como não atendido e 41% necessita de muito aprimoramento, 36% necessita de pouco aprimoramento e somente 13% apresenta como atendido. O Curso é considerado estruturado. Apresenta um cenário de alta potencialidade na satisfação em relação ao Curso desenvolver habilidades específicas para a formação do futuro profissional, obtendo 70% atendido e 28% necessitando de pouco aprimoramento. O aproveitamento e o cumprimento da carga horária são sinalizados como potencialidades, sendo 46% necessitam de pouco aprimoramento e 38% atendido. A contribuição dos conteúdos e as práticas vivenciadas são sinalizadas por 70% que contribuem para a inserção e crescimento profissional do acadêmico no mercado de trabalho. Cerca de 70% sinaliza que o nível de exigência do curso é atendido e 24% necessitando de pouco aprimoramento. A contribuição para a formação técnica, que mobilizam competências para atuação com eficiência e com foco nos resultados profissionais é sinalizada como 75% atendido e 23% necessitando de pouco aprimoramento. A contribuição para formação do cidadão é apontada por 55% atendido e 30% necessitando de pouco aprimoramento. Os equipamentos utilizados nos laboratórios são apontados 28% como atualizados e 39% que necessitando de pouco aprimoramento. A satisfação com o aprendizado agregado atinge 49% e 41% necessita de pouco aprimoramento. Quanto a infraestrutura escolar: A infraestrutura escolar avaliada pelo corpo discente aponta como pontos fracos a serem melhorados, os serviços de portaria, os serviços de segurança, o serviço de cantina, o funcionamento dos elevadores e a quantidade de bebedouros. A sinalização mais critica aparece entre o serviço prestado na cantina, sendo 80% não atendido e 11% necessita de muito aprimoramento e o funcionamento dos elevadores, sendo 77% não atendido e 21% necessita de muito aprimoramento. As potencialidades são apontadas pelos ambientes de aprendizagem, a qualidade dos equipamentos utilizados, condições de uso das salas de aula, a distribuição de alunos por turma. A sinalização que mais estimula o aprendizado é representada pelo uso de equipamentos de proteção nos laboratórios, sendo 66% atendido e 27% necessitando de pouco aprimoramento. Quanto a secretaria de ensino: A secretaria apresentou como pontos a serem melhorados a pontualidade, cordialidade e eficácia do atendimento, sendo representado por 9% como não atendido e 40% necessitando de muito aprimoramento e a utilização do da secretaria, sendo representado por 73% como não atendido e 15% necessitando de muito aprimoramento. As potencialidades são representadas pela satisfação no requerimento que atende a quaisquer solicitações, no cumprimento de prazo nos documentos solicitados e a disponibilidade da coordenação. O ponto forte em destaque é representado pela forma organizada da renovação de matrícula, sendo representada por 43% como atendido e 39% necessita de pouco aprimoramento. 5

7 Quanto a coordenação técnico pedagógica (CoTP): Apresenta como ponto a ser melhorado a divulgação do plano de estudo individual realizado pelas Pedagogas, sendo representado por 38% como não atendido e 26% necessitando de muito aprimoramento. As potencialidades são apontadas pelo ambiente democrático e participativo promovido pela coordenação, sendo 23% atendido e 50% necessitando pouco aprimoramento, a atuação com o corpo discente, sendo 24% como atendido e 49% necessitando de pouco aprimoramento, agilidade e eficácia no retorno de um parecer, sendo representada por 30% atendido e 42% necessitando de pouco aprimoramento e posicionamento para a turma e\ou aluno sobre o desempenho acadêmico, sendo representada por 45% atendido e 29% necessitando de pouco aprimoramento. Quanto a biblioteca: Apresentado como ponto a ser melhorado a ocorrência da busca de um livro que não pertence ao acervo, sendo 30% como não atendido e 21% necessitando de muito aprimoramento. As potencialidades são representadas pela organização do ambiente e a busca por bibliografia complementar dos conteúdos das disciplinas. O ponto forte em destaque é a condição de uso(limpeza, iluminação e etc), sendo 76% atendido e 22% necessitando de pouco aprimoramento. Quanto a coordenação integração escola-empresa(coiee): Os pontos a serem melhorados são representados pela contribuição das visitas técnicas para formação, representado por 31% não atendido e 27% necessitando de muito aprimoramento e o procedimento em relação ao seminário de estágio, representado por 33% não atendido e 21% necessitando de muito aprimoramento. A potencialidade é representada pelo horário de atendimento, sendo 28% atendido e 41% necessitando pouco aprimoramento. Quanto à direção: Apresenta como ponto a ser melhorado a falta de ações de preservação do meio ambiente, sendo 38% necessitando muito aprimoramento e 12% não atendido. As potencialidades são representadas pelo respeito às diferenças sexuais, étnicas, religiosas e políticas, viabilidade na participação em eventos visando à divulgação dos trabalhos e satisfação na gestão do Diretor de Ensino. O destaque para o ponto forte é representado pelas melhorias realizadas na infra-estrutura, sendo 40% atendido e 42% necessitando de pouco aprimoramento, Quanto ao corpo discente (aluno): Apresenta como pontos a serem melhorados a participação das atividades de Pesquisa e Extensão no Campus. As potencialidades são representadas pelo conhecimento à Organização Didática, as formas de avaliações, o acompanhamento do rendimento acadêmico pelo aluno, o comportamento adequado do aluno dentro do ambiente escolar, a participação em sala de aula e em eventos institucionais. O destaque para o ponto forte é representado pela convivência de forma respeitosa com os colegas, sendo 73% atendido e 24% necessitando de pouco aprimoramento.. Quanto ao laboratório de informática: O ponto a ser melhorado é representado pela ineficiência do acesso à internet, sendo 35% necessitando de muito aprimoramento e 15% não atendido. 6

8 As potencialidades são representadas pela atualização dos computadores disponíveis para uso, sendo 36% necessitando pouco aprimoramento e 50% atendido, disponibilidade dos softwares, sendo 35% necessitando de pouco aprimoramento e 54% atendido, satisfação na manutenção das máquinas, sendo 54% necessitando de pouco aprimoramento e 32% atendido e a segurança dos laboratórios, sendo 38% necessitando de pouco aprimoramento e 43% atendido. Quanto aos laboratórios didáticos: O ponto a ser melhorado é representado pela estrutura dos laboratórios, sendo 20% necessitando de muito aprimoramento e 5% não atendido. Sinalizamos esse item, pois foi o único que ultrapassou a 20% de insatisfação. Podemos verificar que a satisfação atinge 30% atendido e 45% necessitando de pouco aprimoramento. As potencialidades estão representadas pela segurança dos laboratórios dentro do padrão, o conhecimento das regras de segurança dos laboratórios, a motivação e interesse nas aulas práticas, a utilização do EPI durante as aulas práticas, a organização dos laboratórios, o auxílio dos monitores e técnicos nas aulas práticas. O ponto forte em destaque está nas atividades práticas para uma melhor formação acadêmica. 7

9 QUANTO ÀS DISCIPLINAS No Curso Técnico em Biotecnologia Integrado ao Ensino Médio foram avaliadas as seguintes disciplinas: Artes I, Artes II, Biologia I, Biologia II, Biologia III, Biologia IV, Biologia Molecular, Biologia Vegetal, Bioquímica I, Bioquímica II, Biossegurança, Cultura de Células Animais, Cultura de Células Vegetais, Educação Física I, Educação Física II, Educação Física III, Educação Física IV, Educação Física V, Educação Física VI, Estatística Básica, Ética, Filosofia I, Filosofia II, Física I, Física II, Física III, Física IV, Físico-Química I, Físico-Química II, Fisiologia Vegetal, Geografia I, Geografia II, Geografia III, Geografia IV, História I, História II, Imunologia, Informática I, Informática II, Inglês Instrumental I, Inglês Instrumental II, Inglês Instrumental III, Língua Espanhol I, Língua Portuguesa e Literatura Brasileira I, Língua Portuguesa e Literatura Brasileira II, Língua Portuguesa e Literatura Brasileira III, Língua Portuguesa e Literatura Brasileira IV, Língua Portuguesa e Literatura Brasileira V, Língua Portuguesa e Literatura Brasileira VI, Língua Portuguesa e Literatura Brasileiro VII, Matemática I, Matemática II, Matemática III, Matemática IV, Matemática V, Microbiologia Aplicada, Microbiologia Geral, Parasitologia, Química Analítica Quantitativa, Química Geral I, Química Geral II, Química Inorgânica, Química Orgânica I, Química Orgânica II, Sociologia, Técnicas de Análises Biológicas,Técnicas de Análises Bioquímicas I, Técnicas de Análises Bioquímicas II, Técnicas de Análises Moleculares, Tecnologia das Fermentações I, Tecnologia de Fermentações e Virologia. 8

10 RESULTADO DA PESQUISA INSTITUCIONAL QUANTO A ESTRUTURA DO CURSO O Curso desenvolve habilidades específicas para a formação do futuro profissional: Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 2 Necessita de pouco aprimoramento 2 28 Atendido 3 70 A carga horária total da disciplina foi cumprida e bem aproveitada para o volume de conteúdos abordados: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 15 Necessita de pouco aprimoramento 2 46 Atendido

11 Os conteúdos e as práticas vivenciadas contribuem para a inserção e crescimento profissional do acadêmico no mercado de trabalho: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 2 Necessita de pouco aprimoramento 2 27 Atendido 3 70 O nível de exigência do curso atende as expectativas: Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 6 Necessita de pouco aprimoramento 2 24 Atendido

12 As atividades de extensão (Eventos, Seminários, Empresa Junior, Visitas e viagens Técnicas) desenvolvidas no âmbito do curso são suficientes: Não Atendido 0 10 Necessita de muito aprimoramento 1 41 Necessita de pouco aprimoramento 2 36 Atendido 3 13 A disciplina contribuiu com o desenvolvimento da capacidade intelectual do aluno, não se restringindo à memorização: Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 6 Necessita de pouco aprimoramento 2 40 Atendido

13 As disciplinas promovem reflexões críticas sobre os temas abordados: Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 11 Necessita de pouco aprimoramento 2 44 Atendido 3 45 O curso aborda conteúdos relevantes e aplicáveis no exercício das funções: Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 6 Necessita de pouco aprimoramento 2 34 Atendido

14 O curso contribui para a formação técnica (mobilização de competências para que os alunos possam atuar com eficiência e com foco em resultados na área profissional) e para a vida: Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 2 Necessita de pouco aprimoramento 2 23 Atendido 3 75 O curso contribui para a formação cidadã (contemplação de valores e princípios éticos para o exercício da profissão): Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 15 Necessita de pouco aprimoramento 2 30 Atendido

15 Os equipamentos utilizados nos laboratórios são atualizados: Não Atendido 0 2 Necessita de muito aprimoramento 1 30 Necessita de pouco aprimoramento 2 39 Atendido 3 28 É do seu conhecimento as parcerias do seu curso com empresas ou instituições?: Não Atendido 0 33 Necessita de muito aprimoramento 1 40 Necessita de pouco aprimoramento 2 20 Atendido

16 Estou satisfeito com o aprendizado que agreguei nas disciplinas e/ou em todo Curso: Não Atendido 0 2 Necessita de muito aprimoramento 1 8 Necessita de pouco aprimoramento 2 41 Atendido

17 QUANTO A INFRAESTRUTURA ESCOLAR O ambiente de aprendizagem utilizado é adequado (sala de aula, laboratório, climatização das salas etc): Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 54 Atendido 3 30 A qualidade dos equipamentos utilizados é adequada (multimídia, TV e vídeo, computador etc): Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 45 Atendido

18 As salas de aula estão sempre em condições de uso (limpeza, iluminação e etc): Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 17 Necessita de pouco aprimoramento 2 34 Atendido 3 48 Os banheiros estão adequados para pessoas com necessidades especiais: Não Atendido 0 19 Necessita de muito aprimoramento 1 33 Necessita de pouco aprimoramento 2 27 Atendido

19 Os serviços de portaria são eficientes: Não Atendido 0 43 Necessita de muito aprimoramento 1 31 Necessita de pouco aprimoramento 2 16 Atendido 3 10 Os serviços de segurança são eficientes: Não Atendido 0 60 Necessita de muito aprimoramento 1 28 Necessita de pouco aprimoramento 2 8 Atendido

20 Os Ambientes Tecnológicos(Laboratórios) atendem para as práticas realizadas: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 55 Atendido 3 24 O serviço de reprografia (xerox) do seu campus é adequado: Não Atendido 0 3 Necessita de muito aprimoramento 1 30 Necessita de pouco aprimoramento 2 45 Atendido

21 O serviço prestado na cantina é eficiente: Não Atendido 0 80 Necessita de muito aprimoramento 1 11 Necessita de pouco aprimoramento 2 8 Atendido 3 1 O auditório possui equipamentos de multimídia, climatização e acústica adequada: Não Atendido 0 3 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 51 Atendido

22 Os elevadores funcionam adequadamente: Não Atendido 0 77 Necessita de muito aprimoramento 1 21 Necessita de pouco aprimoramento 2 1 Atendido 3 1 A quantidade de bebedouros é eficiente: Não Atendido 0 25 Necessita de muito aprimoramento 1 43 Necessita de pouco aprimoramento 2 24 Atendido

23 O Sistema de Módulo Acadêmico(Módulo aluno) tem funcionado de maneira eficaz: Não Atendido 0 13 Necessita de muito aprimoramento 1 28 Necessita de pouco aprimoramento 2 48 Atendido 3 11 Utilizado freqüentemente a Quadra Esportiva: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 28 Atendido

24 O Espaço de convivência é adequado ao número de alunos: Não Atendido 0 24 Necessita de muito aprimoramento 1 33 Necessita de pouco aprimoramento 2 31 Atendido 3 11 A instituição desenvolve projetos sociais voltados à melhoria da vida da comunidade, envolvendo a participação dos alunos: Não Atendido 0 30 Necessita de muito aprimoramento 1 34 Necessita de pouco aprimoramento 2 28 Atendido

25 As obras e melhorias são planejadas adequadamente: Não Atendido 0 26 Necessita de muito aprimoramento 1 38 Necessita de pouco aprimoramento 2 31 Atendido 3 5 Os serviços de atendimento de saúde são adequados: Não Atendido 0 12 Necessita de muito aprimoramento 1 28 Necessita de pouco aprimoramento 2 40 Atendido

26 A quantidade de alunos por turma é adequada para o aproveitamento de cada disciplina: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 9 Necessita de pouco aprimoramento 2 45 Atendido 3 44 A sala de arte é um ambiente adequado para as modalidades das disciplinas lecionadas (canto/coral, música, fotografia e teatro: Não Atendido 0 29 Necessita de muito aprimoramento 1 34 Necessita de pouco aprimoramento 2 18 Atendido

27 A quantidade de materiais para trabalho nos ambientes tecnológicos (laboratórios) são suficientes: Não Atendido 0 5 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 50 Atendido 3 19 Existe um estímulo para o uso do equipamento de proteção individual(epi) nas aulas que são necessárias: Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 7 Necessita de pouco aprimoramento 2 27 Atendido

28 QUANTO A SECRETARIA DE ENSINO O atendimento da Secretaria é pontual, cordial e eficaz: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 40 Necessita de pouco aprimoramento 2 40 Atendido 3 11 As informações sobre os prazos e solicitações de documentos são esclarecidas no ato do pedido: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 29 Necessita de pouco aprimoramento 2 38 Atendido

29 O quadro de aviso de sua Secretaria está sempre atualizado: Não Atendido 0 10 Necessita de muito aprimoramento 1 31 Necessita de pouco aprimoramento 2 43 Atendido 3 16 O espaço físico é adequado para atendimento: Não Atendido 0 11 Necessita de muito aprimoramento 1 28 Necessita de pouco aprimoramento 2 43 Atendido

30 O requerimento tem campos necessários para quaisquer solicitações: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 18 Necessita de pouco aprimoramento 2 51 Atendido 3 27 O horário de atendimento é adequado: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 25 Necessita de pouco aprimoramento 2 42 Atendido

31 A sala da Secretaria encontra-se aberta dentro do horário de atendimento. Em caso de fechada é sinalizado o motivo: Não Atendido 0 11 Necessita de muito aprimoramento 1 23 Necessita de pouco aprimoramento 2 33 Atendido 3 33 Os documentos solicitados são entregues dentro do prazo estipulado: Não Atendido 0 5 Necessita de muito aprimoramento 1 18 Necessita de pouco aprimoramento 2 43 Atendido

32 A Coordenação da Secretaria está sempre disponível: Não Atendido 0 11 Necessita de muito aprimoramento 1 32 Necessita de pouco aprimoramento 2 42 Atendido 3 16 O de sua Secretaria é respondido de forma coerente e com agilidade: Não Atendido 0 16 Necessita de muito aprimoramento 1 25 Necessita de pouco aprimoramento 2 41 Atendido

33 As renovações de matrícula são realizadas de forma organizadas: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 12 Necessita de pouco aprimoramento 2 39 Atendido 3 43 Você utiliza o da secretaria para tirar dúvidas e obter informações: Não Atendido 0 73 Necessita de muito aprimoramento 1 15 Necessita de pouco aprimoramento 2 9 Atendido

34 QUANTO A COORDENAÇÃO TÉCNICO PEDAGÓGICA (COTP) A Coordenação favorece um ambiente democrático e participativo: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 21 Necessita de pouco aprimoramento 2 50 Atendido 3 23 Promove mudanças de atitudes, de procedimentos e conceitos dos indivíduos: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 28 Necessita de pouco aprimoramento 2 42 Atendido

35 Atua coletivamente com o corpo discente: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 23 Necessita de pouco aprimoramento 2 49 Atendido 3 24 O atendimento é eficaz e satisfatório: Não Atendido 0 5 Necessita de muito aprimoramento 1 30 Necessita de pouco aprimoramento 2 38 Atendido

36 Os conflitos no espaço escolar são administrados de forma eficaz e harmoniosa: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 41 Atendido 3 29 Na sua avaliação, o apoio ao ensino (supervisão, orientação e assistência ao estudante), atende às necessidades: Não Atendido 0 10 Necessita de muito aprimoramento 1 22 Necessita de pouco aprimoramento 2 38 Atendido

37 É do seu conhecimento o plano de estudo individual realizada pelas Pedagogas responsáveis pelos Cursos/Turmas/Disciplinas: Não Atendido 0 38 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 20 Atendido 3 17 Caso você tenha aguardado um parecer da CoTP, o resultado foi de forma ágil e eficaz: Não Atendido 0 13 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 42 Atendido

38 A sua turma e/ou você já recebeu algum posicionamento referente ao desempenho acadêmico (turma/disciplina): Não Atendido 0 13 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 29 Atendido 3 43 Em relação ao projeto de Bolsas/Monitoria da Instituição do Campus, você tem conhecimento: Não Atendido 0 16 Necessita de muito aprimoramento 1 18 Necessita de pouco aprimoramento 2 23 Atendido

39 Você conhece e utiliza o trabalho da Coordenação Técnico Pedagógica (CoTP): Não Atendido 0 16 Necessita de muito aprimoramento 1 30 Necessita de pouco aprimoramento 2 30 Atendido

40 QUANTO A BIBLIOTECA O Atendimento aos alunos é rápido e eficaz: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 23 Necessita de pouco aprimoramento 2 40 Atendido 3 30 O acervo atende a necessidade do seu curso: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 27 Necessita de pouco aprimoramento 2 34 Atendido

41 O ambiente é propício a leitura: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 18 Necessita de pouco aprimoramento 2 35 Atendido 3 38 O espaço físico é adequado: Não Atendido 0 8 Necessita de muito aprimoramento 1 28 Necessita de pouco aprimoramento 2 32 Atendido

42 A Biblioteca está sempre em condições de uso (limpeza, iluminação e etc): Não Atendido 0 0 Necessita de muito aprimoramento 1 2 Necessita de pouco aprimoramento 2 22 Atendido 3 76 O ambiente é organizado: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 10 Necessita de pouco aprimoramento 2 27 Atendido

43 O acesso ao sistema que disponibiliza a busca do acervo da Biblioteca pelo terminal e pela web está acessível: Não Atendido 0 15 Necessita de muito aprimoramento 1 33 Necessita de pouco aprimoramento 2 30 Atendido 3 22 O período de utilização dos computadores na Biblioteca é satisfatório: Não Atendido 0 7 Necessita de muito aprimoramento 1 23 Necessita de pouco aprimoramento 2 27 Atendido

44 A quantidade de posições para o estudo individual é suficiente: Não Atendido 0 11 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 28 Atendido 3 45 Ocorreu a solicitação de um livro que não pertence ao acervo da Biblioteca: Não Atendido 0 30 Necessita de muito aprimoramento 1 21 Necessita de pouco aprimoramento 2 21 Atendido

45 O horário de atendimento é propício (08:00 às 21:00): Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 5 Necessita de pouco aprimoramento 2 19 Atendido 3 72 Como você avalia a busca por bibliografia complementar dos conteúdos das disciplinas: Não Atendido 0 3 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 48 Atendido

46 Acervo de periódicos atende as suas necessidades acadêmicas: Não Atendido 0 7 Necessita de muito aprimoramento 1 18 Necessita de pouco aprimoramento 2 42 Atendido 3 33 O Estado de conservação do acervo é satisfatório: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 53 Atendido

47 O acervo é considerado atualizado: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 51 Atendido 3 19 O período de empréstimo dos livros é considerado essencial: Não Atendido 0 7 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 38 Atendido

48 QUANTO A COORDENAÇÃO INTEGRAÇÃO ESCOLA EMPRESA O Horário de atendimento é satisfatório Não Atendido 0 13 Necessita de muito aprimoramento 1 18 Necessita de pouco aprimoramento 2 41 Atendido 3 28 As ofertas de estágio estão contemplando seu curso: Não Atendido 0 18 Necessita de muito aprimoramento 1 28 Necessita de pouco aprimoramento 2 36 Atendido

49 As visitas técnicas estão contribuindo para sua formação: Não Atendido 0 31 Necessita de muito aprimoramento 1 27 Necessita de pouco aprimoramento 2 26 Atendido 3 16 Para concluintes de estágio: Você está ciente como proceder em relação ao seminário de avaliação de estágio: Não Atendido 0 33 Necessita de muito aprimoramento 1 21 Necessita de pouco aprimoramento 2 30 Atendido

50 Após sua inscrição para apresentação de seu seminário de estágio, o tempo para a realização foi favorável : Não Atendido 0 30 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 34 Atendido

51 QUANTO A DIREÇÃO O Campus viabiliza a participação em eventos visando a divulgação dos trabalhos: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 45 Atendido 3 28 O Campus possui ações que estimulem a preservação do meio ambiente: Não Atendido 0 12 Necessita de muito aprimoramento 1 38 Necessita de pouco aprimoramento 2 34 Atendido

52 O Campus respeita as diferenças sexuais, étnicas, religiosas e políticas: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 10 Necessita de pouco aprimoramento 2 27 Atendido 3 62 A Direção mantém acesso direto com a área estudantil: Não Atendido 0 10 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 37 Atendido

53 As funções desempenhadas pelo Diretor de Ensino do Campus são satisfatórias: Não Atendido 0 7 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 52 Atendido 3 21 A Gestão do Campus é considerada democrática e participativa: Não Atendido 0 7 Necessita de muito aprimoramento 1 24 Necessita de pouco aprimoramento 2 46 Atendido

54 O Diretor Geral está sempre disponível: Não Atendido 0 13 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 35 Atendido 3 26 O Diretor Geral é articulador e mediador dos segmentos internos e externos, buscando a maior interação possível com esses grupos em favor do desenvolvimento da escola: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 23 Necessita de pouco aprimoramento 2 41 Atendido

55 À investe em pesquisa: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 44 Atendido 3 25 À investe em extensão: Não Atendido 0 11 Necessita de muito aprimoramento 1 25 Necessita de pouco aprimoramento 2 45 Atendido

56 As melhorias realizadas pela na Infra Estrutura(Climatização de salas de aula, obras do banheiro, Obras nos laboratórios, Reforma da Biblioteca, reestruturação da Quadra Esportiva etc) são significativas: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 14 Necessita de pouco aprimoramento 2 42 Atendido 3 40 O retorno das solicitações realizadas para a é ágil e eficiente: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 30 Necessita de pouco aprimoramento 2 42 Atendido

57 QUANTO AO CORPO DISCENTE (ALUNO) A turma é pontual: Não Atendido 0 5 Necessita de muito aprimoramento 1 25 Necessita de pouco aprimoramento 2 50 Atendido 3 21 É do seu conhecimento a Organização Didática da Escola (Regimento interno e Regimento da Comissão Alunos Representantes de Turmas) (CART): Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 12 Necessita de pouco aprimoramento 2 30 Atendido

58 É do seu conhecimento o Regulamento de ensino de Graduação e Manual do aluno: Não Atendido 0 10 Necessita de muito aprimoramento 1 23 Necessita de pouco aprimoramento 2 29 Atendido 3 38 É do seu conhecimento como é feito sua avaliação: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 9 Necessita de pouco aprimoramento 2 25 Atendido

59 É da sua ciência qual objetivo do seu curso e o mercado de trabalho atualmente oferecido: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 35 Atendido 3 45 É do seu conhecimento a importância do Grêmio Estudantil e dos Centros Acadêmicos: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 17 Necessita de pouco aprimoramento 2 38 Atendido

60 Você participa, isto é, é envolvimento em atividades extra-classe: Não Atendido 0 26 Necessita de muito aprimoramento 1 25 Necessita de pouco aprimoramento 2 27 Atendido 3 23 Você acompanha seu Rendimento acadêmico: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 5 Necessita de pouco aprimoramento 2 35 Atendido

61 O seu comportamento é adequado dentro do ambiente escolar.: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 6 Necessita de pouco aprimoramento 2 36 Atendido 3 57 Em sala de aula, como você avalia sua participação (fazer perguntas, respostas, opiniões): Não Atendido 0 3 Necessita de muito aprimoramento 1 15 Necessita de pouco aprimoramento 2 51 Atendido

62 O seu convívio com os colegas é de forma respeitosa: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 2 Necessita de pouco aprimoramento 2 24 Atendido 3 73 É do seu conhecimento as participações em eventos institucionais (semanas temáticas, projetos de pesquisa e extensão, comemorações): Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 32 Atendido

63 Em relação a representação estudantil: Não Atendido 0 5 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 43 Atendido 3 35 Participo das atividades de pesquisa no Campus: Não Atendido 0 36 Necessita de muito aprimoramento 1 23 Necessita de pouco aprimoramento 2 25 Atendido

64 Participo das atividades de extensão no Campus: Não Atendido 0 36 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 22 Atendido

65 QUANTO AO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA Os computadores disponíveis para uso no Laboratório de informática são atualizados: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 7 Necessita de pouco aprimoramento 2 36 Atendido 3 50 O acesso a internet é eficiente e liberada: Não Atendido 0 15 Necessita de muito aprimoramento 1 35 Necessita de pouco aprimoramento 2 33 Atendido

66 Os softwares comuns (Acessórios do windows, editores de texto e planilhas eletrônicas) estão disponíveis: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 6 Necessita de pouco aprimoramento 2 35 Atendido 3 54 A manutenção das máquinas é contínua e satisfatória: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 9 Necessita de pouco aprimoramento 2 54 Atendido

67 O horário do funcionamento do Laboratório de Informática tem sido comprido: Não Atendido 0 13 Necessita de muito aprimoramento 1 13 Necessita de pouco aprimoramento 2 39 Atendido 3 35 A quantidade de computadores atende a demanda: Não Atendido 0 15 Necessita de muito aprimoramento 1 26 Necessita de pouco aprimoramento 2 32 Atendido

68 Conheço as regras de utilização do laboratório de informática: Não Atendido 0 18 Necessita de muito aprimoramento 1 15 Necessita de pouco aprimoramento 2 30 Atendido 3 38 Conheço a política de privacidade do Campus: Não Atendido 0 25 Necessita de muito aprimoramento 1 16 Necessita de pouco aprimoramento 2 30 Atendido

69 A segurança do laboratório está adequada aos padrões: Não Atendido 0 6 Necessita de muito aprimoramento 1 12 Necessita de pouco aprimoramento 2 38 Atendido 3 43 As atividades práticas são pertinentes e propiciam uma melhor formação acadêmica: Não Atendido 0 9 Necessita de muito aprimoramento 1 17 Necessita de pouco aprimoramento 2 42 Atendido

70 QUANTO AOS LABORATÓRIOS DIDÁTICOS A segurança dos laboratórios é adequada aos padrões: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 13 Necessita de pouco aprimoramento 2 40 Atendido 3 43 Foi informado das regras de segurança nos laboratórios: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 4 Necessita de pouco aprimoramento 2 18 Atendido

71 As aulas práticas são motivantes e interessantes: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 5 Necessita de pouco aprimoramento 2 35 Atendido 3 59 Todos utilizam EPI durante as aulas práticas: Não Atendido 0 4 Necessita de muito aprimoramento 1 9 Necessita de pouco aprimoramento 2 29 Atendido

72 Os laboratórios são organizados: Não Atendido 0 2 Necessita de muito aprimoramento 1 15 Necessita de pouco aprimoramento 2 33 Atendido 3 50 A estrutura dos laboratórios é adequada: Não Atendido 0 5 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 45 Atendido

73 Os monitores e os técnicos auxiliam nas aulas práticas: Não Atendido 0 1 Necessita de muito aprimoramento 1 6 Necessita de pouco aprimoramento 2 27 Atendido 3 66 A quantidade de reagentes e vidrarias é necessária ao cumprimento das atividades práticas: Não Atendido 0 5 Necessita de muito aprimoramento 1 19 Necessita de pouco aprimoramento 2 46 Atendido

74 Os equipamentos (balança, phmetro e outros mais sofisticados) atendem plenamente às aulas práticas do meu curso: Não Atendido 0 3 Necessita de muito aprimoramento 1 20 Necessita de pouco aprimoramento 2 45 Atendido 3 32 As atividades práticas são pertinentes e propiciarão uma melhor formação acadêmica: Não Atendido 0 2 Necessita de muito aprimoramento 1 1 Necessita de pouco aprimoramento 2 16 Atendido

75 QUANTO ÀS DISCIPLINAS De acordo com os dados coletados, segue o resultado do somatório das avaliações de todas as disciplinas. As avaliações representam a quantidade de vezes que o fator foi adquirido a uma disciplina em uma determinada pergunta. O item pontualidade é cumprido pelo corpo docente Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 15 Necessita de muito aprimoramento 1 83 Necessita de pouco aprimoramento Atendido Utiliza estratégias de ensino adequadas aos conteúdos abordados (exposições, trabalho em grupo, simulações, exercícios) Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 36 Necessita de muito aprimoramento Necessita de pouco aprimoramento Atendido

76 O professor demonstra motivado em sala de aula Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 35 Necessita de muito aprimoramento 1 88 Necessita de pouco aprimoramento Atendido O professor cumpre com os objetivos do Curso/Disciplina Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 18 Necessita de muito aprimoramento 1 52 Necessita de pouco aprimoramento Atendido

77 Utiliza os recursos institucionais de forma adequada para enriquecer as aulas com resultado de pesquisas (projetor multimídia, quadro, vídeos, flip-chart etc.) Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 76 Necessita de muito aprimoramento Necessita de pouco aprimoramento Atendido Promove e Incentiva a participação do aluno, desenvolvendo o pensamento crítico e reflexivo Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 54 Necessita de muito aprimoramento Necessita de pouco aprimoramento Atendido

78 Encontra-se disponível para esclarecimento de dúvidas Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 46 Necessita de muito aprimoramento Necessita de pouco aprimoramento Atendido Estabelece um relacionamento positivo aos alunos Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 33 Necessita de muito aprimoramento 1 97 Necessita de pouco aprimoramento Atendido

79 Respeita as idéias dos alunos Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 39 Necessita de muito aprimoramento 1 74 Necessita de pouco aprimoramento Atendido Demonstrou segurança na exposição dos conteúdos, expondo-os com clareza e destacando aspectos importantes das disciplinas Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 25 Necessita de muito aprimoramento 1 79 Necessita de pouco aprimoramento Atendido

80 A Organização Didática (Ensino Médio) e/ou PPC(Projeto Pedagógico do Curso) foi apresentado de forma clara e objetiva Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 39 Necessita de muito aprimoramento Necessita de pouco aprimoramento Atendido Utilizou instrumentos (provas, trabalhos e etc) de avaliações compatíveis com os conhecimentos, habilidades e atitudes desenvolvidas na disciplina Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 38 Necessita de muito aprimoramento 1 76 Necessita de pouco aprimoramento Atendido

81 A linguagem utilizada na sala de aula está sendo de fácil compreensão Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 25 Necessita de muito aprimoramento 1 77 Necessita de pouco aprimoramento Atendido Os conteúdos apresentados são coerentes com os objetivos propostos Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 15 Necessita de muito aprimoramento 1 41 Necessita de pouco aprimoramento Atendido

82 Material didático está adequado no que se refere à relevância dos conteúdos para o processo de ensino-aprendizagem Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 32 Necessita de muito aprimoramento 1 89 Necessita de pouco aprimoramento Atendido Os procedimentos e critérios de avaliação foram esclarecidos no início do período letivo Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 20 Necessita de muito aprimoramento 1 43 Necessita de pouco aprimoramento Atendido

83 Os critérios de avaliação foram combinados no início do semestre letivo Resultado Fator Avaliação Não Atendido 0 29 Necessita de muito aprimoramento 1 49 Necessita de pouco aprimoramento Atendido O serviço de monitoria é adequado Resultado Fator Avaliação Não Atendido Necessita de muito aprimoramento Necessita de pouco aprimoramento Atendido

PESQUISA INSTITUCIONAL CAMPUS RIO DE JANEIRO. Cursos Técnicos Integrado ao Ensino Médio

PESQUISA INSTITUCIONAL CAMPUS RIO DE JANEIRO. Cursos Técnicos Integrado ao Ensino Médio PESQUISA INSTITUCIONAL CAMPUS RIO DE JANEIRO Cursos Técnicos Integrado ao Ensino Médio PESQUISA INSTITUCIONAL IFRJ - CAMPUS RIO DE JANEIRO CURSO TÉCNICO EM ALIMENTOS INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO 1 Capa da

Leia mais

Caderno da Avaliação Institucional PEDAGOGIA

Caderno da Avaliação Institucional PEDAGOGIA Caderno da Avaliação Institucional PEDAGOGIA 2 semestre 2010 Comissão Própria de Avaliação - CPA 1 Coordenação de Avaliação Institucional - COGEAV Equipe Técnica / Elaboração do Relatório Catarina Capella

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA. Relatório da Auto Avaliação Institucional 2014

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA. Relatório da Auto Avaliação Institucional 2014 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA Relatório da Auto Avaliação Institucional 2014 1 FACULDADE SENAI CETIQT COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO O SENAI CETIQT, atento ao seu compromisso com a excelência de ensino,

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 0 2014 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT Portaria Nº 004/2015 Dispõe sobre Relatório Apresentado pela Comissão Própria

Leia mais

PROGRAMA E-TEC BRASIL CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA A DISTÂNCIA

PROGRAMA E-TEC BRASIL CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA A DISTÂNCIA PROGRAMA E-TEC BRASIL CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA A DISTÂNCIA O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul de Minas, campus Muzambinho, disponibiliza

Leia mais

Padrões de Qualidade para Cursos de Graduação em Economia

Padrões de Qualidade para Cursos de Graduação em Economia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE ECONOMIA Padrões de Qualidade para Cursos

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1 Dimensão 2 - Acadêmico avaliando professor 1 - O professor comparece

Leia mais

Resolução nº 082, de 19 de outubro de 2011.

Resolução nº 082, de 19 de outubro de 2011. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Conselho Superior Resolução nº

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 44/15, de 09/12/2015. CAPÍTULO I AS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA Considerando que o Ensino Médio é para a maioria dos cidadãos a última oportunidade de uma educação formal em Biologia, a

Leia mais

SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO.3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO.4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES.21 14.22 14.

SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO.3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO.4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES.21 14.22 14. SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO...3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO......4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES...5 03 AVALIAÇÃO DA DIREÇÃO PELA COORDENAÇÃO...6 04 AVALIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

Relatório de Avaliação Institucional da Faculdade de Administração e Artes de Limeira-FAAL CPA-Comissão Própria de Avaliação

Relatório de Avaliação Institucional da Faculdade de Administração e Artes de Limeira-FAAL CPA-Comissão Própria de Avaliação Relatório de Avaliação Institucional da Faculdade de Administração e Artes de Limeira-FAAL CPA-Comissão Própria de Avaliação 2013 Fevereiro / Limeira SP Sumário 1. Identificação da Instituição... 4 2.

Leia mais

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES A formação complementar é fruto da participação do aluno, durante o período de realização do seu curso superior, em atividades que não estão inseridas na grade curricular, mas que reconhecidamente contribuem

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante)

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE BIOMEDICINA

CATÁLOGO DO CURSO DE BIOMEDICINA CATÁLOGO DO CURSO DE BIOMEDICINA ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Biomedicina Nome da Mantida: Centro Universitário de Rio Preto Endereço de Funcionamento do Curso: Rua Yvette Gabriel Atique, 45 Bairro

Leia mais

CURSO: EDUCAR PARA TRANSFORMAR. Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais

CURSO: EDUCAR PARA TRANSFORMAR. Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Educação de Qualidade ao seu alcance EDUCAR PARA TRANSFORMAR O CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO: LICENCIATURA

Leia mais

REGULAMENTO DOS CONSELHOS DE CLASSE

REGULAMENTO DOS CONSELHOS DE CLASSE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO DOS CONSELHOS DE CLASSE Anexo à Resolução nº 19,

Leia mais

2.1 Dimensão 2 - A política para o ensino, a pesquisa e a extensão

2.1 Dimensão 2 - A política para o ensino, a pesquisa e a extensão 2.1 Dimensão 2 - A política para o ensino, a pesquisa e a extensão As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos

Leia mais

FACULDADE MODELO CPA-COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO GESTÃO 2012-2014 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ANO: 2012

FACULDADE MODELO CPA-COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO GESTÃO 2012-2014 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ANO: 2012 FACULDADE MODELO CPA-COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO GESTÃO 2012-2014 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ANO: 2012 1. APRESENTAÇÃO O relatório que segue apresenta a Avaliação Institucional da Faculdade

Leia mais

Ensino Médio/Ensino Integral Esforços da Secretaria da Educação de São Paulo Maio/2013 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 1

Ensino Médio/Ensino Integral Esforços da Secretaria da Educação de São Paulo Maio/2013 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 1 Ensino Médio/Ensino Integral Esforços da Secretaria da Educação de São Paulo Maio/2013 1 Pilares do Educação: Compromisso de São Paulo ( Decreto nº 57.571, de 2 de dezembro de 2011) Valorizar e investir

Leia mais

CPA Comissão Própria de Avaliação

CPA Comissão Própria de Avaliação CPA Comissão Própria de Avaliação AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Avaliação do Curso e da Faculdade VISÃO DISCENTE ÍNDICE. Quesitos avaliados pelos Discentes.... Resultados...0. Média Geral FATECE AVALIAÇÃO DOS

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

REGULAMENTO OPERACIONAL DA DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO

REGULAMENTO OPERACIONAL DA DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO 1 REGULAMENTO OPERACIONAL DA DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO Art.1º A Diretoria de Ensino de Graduação (DEG) é órgão da Pró-Reitoria Acadêmica, do Centro Universitário de Maringá.

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades Complementares constituem ações a serem desenvolvidas ao longo do curso, criando

Leia mais

RESULTADOS ALCANÇADOS

RESULTADOS ALCANÇADOS Política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão 2.1. Coerência das políticas de ensino, pesquisa e extensão com os documentos oficiais. Objetivos Ações Realizadas RESULTADOS ALCANÇADOS

Leia mais

Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional

Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional Faculdade Promove de Sete Lagoas 1.º-213 Sete Lagoas (MG) Membros da CPA Nome Segmento que representa Ludimila Tavares Rocha Silva Antônio Marcos de Oliveira

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC DE FLORIANOPOLIS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC DE FLORIANOPOLIS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC DE FLORIANOPOLIS CREDENCIAMENTO DA FACULDADE Portaria Nº 39 de 13 de janeiro de 2012, publicada no DOU em 16 de janeiro de 2012. Diretor da Faculdade: Ivanir Salete Bazzei

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTOS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTOS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTOS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 ANEXO II REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades Complementares

Leia mais

PARECER CEE/PE Nº 181/2011-CES APROVADO PELO PLENÁRIO EM 12/12/2011 I RELATÓRIO:

PARECER CEE/PE Nº 181/2011-CES APROVADO PELO PLENÁRIO EM 12/12/2011 I RELATÓRIO: INTERESSADA: AUTARQUIA BELEMITA DE CULTURA, DESPORTOS E EDUCAÇÃO - ABCDE /CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO VALE DO SÃO FRANCISCO-CESVASF ASSUNTO: RECONHECIMENTO DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

Leia mais

FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 1SEM2015 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 1SEM2015 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 1SEM2015 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Constituída em atendimento à Lei nº 10.861/2004, regulamentada pela Portaria

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ENGENHARIA CIVIL POÇOS DE CALDAS

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ENGENHARIA CIVIL POÇOS DE CALDAS 1) Perfil do curso: SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ENGENHARIA CIVIL POÇOS DE CALDAS O curso de Engenharia Civil da PUC Minas, campus de Poços de Caldas, tem como objetivo principal formar um profissional

Leia mais

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA - UNISANTA RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA - UNISANTA RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA - UNISANTA RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA NÚCLEO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL NAI É preciso avaliar para aprimorar CONSIDERAÇÕES INICIAIS A UNISANTA desenvolveu,

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA

FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades Complementares constituem ações a serem desenvolvidas ao longo do curso, criando

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa RESUMO Jacyene Melo de Oliveira Araújo Profª Drª UFRN- CE-SEDIS Os Estágios

Leia mais

PLANO INSTITUCIONAL DE CAPACITAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PARA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

PLANO INSTITUCIONAL DE CAPACITAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PARA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS PLANO INSTITUCIONAL DE CAPACITAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PARA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. O objetivo primordial do Plano Institucional de Capacitação de Recursos Humanos

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SÃO MIGUEL DO OESTE

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SÃO MIGUEL DO OESTE FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SÃO MIGUEL DO OESTE PORTARIA DE CREDENCIAMENTO DA FACULDADE Portaria Nº 1.450 de 28 de novembro de 2008, publicada no DOU em 01 de dezembro de 2008. Diretor da Faculdade:

Leia mais

PESQUISA CPA Curso de Administração

PESQUISA CPA Curso de Administração PESQUISA CPA Curso de Administração Perfil socioeconômico do Aluno Trabalha e Estuda Trabalha Sim Não 56,7% Estado Civil Trabalha Solteiro Casado União II Quanto ao Curso Conhecimento da matriz Curricular

Leia mais

ENSINO MÉDIO DIFERENCIAIS PEDAGÓGICOS ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO. Processo de Admissão

ENSINO MÉDIO DIFERENCIAIS PEDAGÓGICOS ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO. Processo de Admissão ENSINO MÉDIO PROCESSO DE ADMISSÃO DE NOVOS ESTUDANTES PARA 2015 PROPOSTAS PEDAGÓGICAS A fase da escolha de qual carreira seguir acontece, normalmente, durante o ensino médio. Tendo de vivenciar mudanças

Leia mais

RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010 DIAGNÓSTICO INSTITUCIONAL

RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010 DIAGNÓSTICO INSTITUCIONAL PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010 DIAGNÓSTICO INSTITUCIONAL MARÇO/2011 APRESENTAÇÃO Á Comunidade Acadêmica, Órgãos Colegiados Superiores e Unidade Acadêmicas

Leia mais

Apresentação. Prezado(a) Aluno(a),

Apresentação. Prezado(a) Aluno(a), Sumário 04 05 06 06 07 07 08 09 09 10 10 10 11 12 13 13 14 15 15 16 16 16 17 17 17 18 19 21 Apresentação Histórico da FUPAC Breve História da Faculdade Missão Contatos Institucionais Curso(s) Ofertado(s)

Leia mais

I - Suporte Acadêmico Administrativo

I - Suporte Acadêmico Administrativo I - Suporte Acadêmico Administrativo MISSÃO Desenvolver, de modo harmônico e planejado, a educação superior, promovendo a formação e o aperfeiçoamento acadêmico, científico e tecnológico dos recursos

Leia mais

MANUAL DE MONITORIA UEDI-UNIFEMM

MANUAL DE MONITORIA UEDI-UNIFEMM MANUAL DE MONITORIA UEDI-UNIFEMM SETE LAGOAS - MG Dezembro/2014 Página 1 de 10 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PROCESSO SELETIVO... 3 3. OBJETIVOS DA MONITORIA... 3 4. ATRIBUIÇÕES DOS MONITORES... 4 4.1.

Leia mais

REGULAMENTO DOLABORATÓRIO DE ENFERMAGEM ANA NERY CAPÍTULO I DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO DOLABORATÓRIO DE ENFERMAGEM ANA NERY CAPÍTULO I DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DOLABORATÓRIO DE ENFERMAGEM ANA NERY CAPÍTULO I DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM Art.1º - O presente documento estabelece as normas de organização e funcionamento do Laboratório de Enfermagem Ana

Leia mais

VAGAS PCD VAGAS AP DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES INERENTES AOS CARGOS CARGO FUNÇÃO PRÉ -REQUISITOS

VAGAS PCD VAGAS AP DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES INERENTES AOS CARGOS CARGO FUNÇÃO PRÉ -REQUISITOS PFEITURA MUNICIPAL DE ACIDA DE GOIÂNIA SECTARIA DA EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE ACIDA DE GOIÂNIA CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DO QUADRO DE PESSOAL DA SECTARIA DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE ACIDA DE GOIÂNIA

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DOS PROJETOS DE CURSO DO CEFET-MG

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DOS PROJETOS DE CURSO DO CEFET-MG CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DOS PROJETOS DE CURSO DO CEFET-MG EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO NA FORMA INTEGRADA BELO HORIZONTE, OUTUBRO

Leia mais

CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL

CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL CONLHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Homologado em 22/4/2005, publicado no DODF de 25/4/2005, p. 21. Portaria nº 142, de 18/5/2005, publicada no DODF de 19/5/2005, p. 23. Parecer n 74/2005-CEDF Processo

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU agosto / 2010 1 REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Sumário TÍTULO I - DA NATUREZA E DAS FINALIDADES... 3 CAPÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO

Leia mais

Belém PA, Maio 2012. Categoria: Pesquisa e Avaliação. Setor Educacional: Educação Universitária. Macro: Sistemas e Instituições de EAD

Belém PA, Maio 2012. Categoria: Pesquisa e Avaliação. Setor Educacional: Educação Universitária. Macro: Sistemas e Instituições de EAD 1 A QUALIDADE DOS CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA: CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS E BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UAB Belém PA, Maio 2012 Categoria: Pesquisa e Avaliação

Leia mais

HUMANAS. Página na web: www.fea.ufjf.br CIÊNCIAS ECONÔMICAS. Apresentação:

HUMANAS. Página na web: www.fea.ufjf.br CIÊNCIAS ECONÔMICAS. Apresentação: HUMANAS ADMINISTRAÇÃO Os alunos de Administração da UFJF graduam-se na modalidade Bacharelado e podem escolher entre as opções de especialização: Administração de Empresas e Administração Pública. O curso

Leia mais

Universidade de Cruz Alta

Universidade de Cruz Alta UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 03/2016 Dispõe sobre a aprovação do Regulamento do Núcleo de Educação a Distância da Universidade de Cruz Alta, ============================

Leia mais

Universidade Presidente Antônio Carlos UNIPAC Pró-reitoria de Pesquisa, Extensão, Pós-graduação e Cultura Assessoria de Extensão PROGRAMA DE EXTENSÃO

Universidade Presidente Antônio Carlos UNIPAC Pró-reitoria de Pesquisa, Extensão, Pós-graduação e Cultura Assessoria de Extensão PROGRAMA DE EXTENSÃO Universidade Presidente Antônio Carlos UNIPAC Pró-reitoria de Pesquisa, Extensão, Pós-graduação e Cultura Assessoria de Extensão PROGRAMA DE EXTENSÃO EDITAL 01/2010 O Pró-reitor de Pesquisa, Extensão,

Leia mais

Estrutura do PDI 2014-2018

Estrutura do PDI 2014-2018 APRESENTAÇÃO O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) além de constituir um requisito legal, tal como previsto no Artigo

Leia mais

PORTARIA C. FARM - 02/2004 Coordenadoria do Curso de Farmácia REGULAMENTO DE MONITORIA

PORTARIA C. FARM - 02/2004 Coordenadoria do Curso de Farmácia REGULAMENTO DE MONITORIA PORTARIA C. FARM - 02/2004 Coordenadoria do Curso de Farmácia O coordenador do Curso de Farmácia, tendo em vista deliberação do Colegiado de Curso e a Resolução CONSU 02/2004, de 29 de abril de 2004, resolve:

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE ANATOMIA CAPÍTULO I DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E ANATOMIA E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE ANATOMIA CAPÍTULO I DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E ANATOMIA E SEUS OBJETIVOS REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE ANATOMIA CAPÍTULO I DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E ANATOMIA E SEUS OBJETIVOS Art.1º - O presente documento estabelece as normas de organização

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE REGULAMENTO

NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE REGULAMENTO TAQUARITINGA / 2015 1 Sumário NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE...3 1- Formas de acesso...3 2- Estímulos à permanência...4 3- Apoio Psicopedagógico, Orientação Pedagógica

Leia mais

EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2014/1 PARA INGRESSO EM CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2014/1 PARA INGRESSO EM CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÕNIA CAMPUS VILHENA DEPARTAMENTO DE ENSINO EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL

Leia mais

Comunic. e doc. Escolar

Comunic. e doc. Escolar Comunic. e doc. Escolar Nome e código da unidade Pontuação 15% AUTOAVALIAÇÃO CONSENSO A. Planejamento Escolar 1. A Direção reúne-se com representantes de todos os segmentos da escola para elaboração do

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO PERÍODO: MARÇO DE 2009 A MARÇO DE 2012 CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS

MODELO DE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO PERÍODO: MARÇO DE 2009 A MARÇO DE 2012 CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS MODELO DE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO PERÍODO: MARÇO DE 2009 A MARÇO DE 2012 CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS APRESENTAÇÃO DO CURSO Caracterização geral do Curso de Ciências Econômicas da Unemat: Denominação

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PALMAS - TO.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PALMAS - TO. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PALMAS - TO. 2 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES APRESENTAÇÃO Instituídas pelas

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Pedagogia Tempo de Integralização: Mínimo: 8 semestres Máximo: 14 semestres Nome da Mantida: Centro Universitário

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária Apresentação do Curso 1. Apresentação dos alunos 2. Site e solicitação de cadastro www.moodle.pucsp.br - senha: PUCOMEX 3. Histórico Denominação: Carga Horária: 2040 horas (incluindo TCC, com 136 horas

Leia mais

CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica

CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 1 DEGEB Departamento de Desenvolvimento Curricular de Gestão da Educação Básica 2 CEFAF Centro de Ensino dos Anos Finais, Ensino Médio e Educação Profissional

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LINGÜÍSTICA APLICADA: ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

REGIMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LINGÜÍSTICA APLICADA: ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAPÍTULO I DAS FINALIDADES REGIMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LINGÜÍSTICA APLICADA: ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º- O Curso de Especialização em Lingüística Aplicada, da Universidade

Leia mais

12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA

12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA 12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA Mensagem de Boas-Vindas Diretor Atividade Cultural PROJETO ESTADUAL FAMÍLIA PRESENTE NA EDUCAÇÃO O Projeto FAMÍLIA PRESENTE NA EDUCAÇÃO compõe uma

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FLUXO DO TCC 6o SEM 7o SEM 8o SEM PESQUISA EM INFORMÁTICA Além da ementa da disciplina, o aluno desenvolverá uma proposta de pesquisa, que poderá ou não continuar a ser trabalhada nas disciplinas de TCC1,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS LEGAIS Artigo 1º- O presente regulamento de estágios do Centro Universitário do Norte Paulista

Leia mais

SINAES - Auto-Avaliação Institucional

SINAES - Auto-Avaliação Institucional DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSO PROJETO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ( ) PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ( ) PROJETO DE PESQUISA ( ) PROJETO DE EXTENSÃO Acadêmico ( x ); Social ( x ) PROJETO

Leia mais

EDITAL Nº 85/2015 PROGRAD SELEÇÃO DE MONITORES PIM 2015/1

EDITAL Nº 85/2015 PROGRAD SELEÇÃO DE MONITORES PIM 2015/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROGRAMAS ESPECIAIS EM EDUCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA Av. NS 15, 109 Norte, sala 219, Bloco IV 77001-090 Palmas/TO

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES Considerando o artigo 84 da LDB nº 9.394/96 o qual estabelece que: Os discentes da educação superior poderão ser aproveitados em tarefas de ensino e pesquisa

Leia mais

3. EIXOS DE DESENVOLVIMENTO (*):

3. EIXOS DE DESENVOLVIMENTO (*): PAC UFSCar 2016 1.INTRODUÇÃO A Política de Capacitação da UFSCar estabelece as diretrizes para capacitação de servidores com vistas ao desenvolvimento de um processo de educação continuada e permanente

Leia mais

Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR

Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR 2008 SUMÁRIO 1 Introdução 2 O que é Monitoria 2 Quem é o Monitor do Cesupa 2 Competências e Deveres do Monitor

Leia mais

Relatório de Avaliação Institucional da Faculdade de Administração e Artes de Limeira

Relatório de Avaliação Institucional da Faculdade de Administração e Artes de Limeira Relatório de Avaliação Institucional da Faculdade de Administração e Artes de Limeira 2014 Fevereiro / 2015 Limeira SP Sumário 1. Identificação da Instituição:...3 2. Dirigentes:...3 3. Composição da CPA

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO Campos do Jordão 2015 SUMÁRIO 1 - APRESENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 a) Definição... 3 b) Legislação...

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2013/1 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

PLANO DE AÇÃO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2013/1 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2013/1 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO 2013 APRESENTAÇÃO O Plano de Ação ora apresentado planeja o processo da Autoavaliação Institucional, que vem se consolidando na Faculdade

Leia mais

COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE QUÍMICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012

COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE QUÍMICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE QUÍMICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: QUÍMICA PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO:

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de INFORMÁTICA II - FERRAMENTAS PARA ESCRITÓRIO. Parte 1 (Solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de INFORMÁTICA II - FERRAMENTAS PARA ESCRITÓRIO. Parte 1 (Solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN 978-85-99643-11-2

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN 978-85-99643-11-2 INCLUIR NA UFU ACESSIBILIDADE E PERMANÂNCIA COM QUALIDADE NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Valéria Manna Oliveira FAEFI - Universidade Federal Uberlândia Claudia Dechichi CEPAE - Universidade Federal de Uberlândia

Leia mais

GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS. fgv.br/vestibular

GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS. fgv.br/vestibular GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados em

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PORTARIA Nº. 035/2016/GS/SEDUC/MT

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PORTARIA Nº. 035/2016/GS/SEDUC/MT ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PORTARIA Nº. 035/2016/GS/SEDUC/MT Dispõe sobre os procedimentos do processo de IMPLANTAÇÃO DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EM TEMPO INTEGRAL, para Educação Básica/MT.

Leia mais

PROPOSTA PARA MINIMIZAÇÃO DA EVASÃO ESCOLAR COM O USO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PROPOSTA PARA MINIMIZAÇÃO DA EVASÃO ESCOLAR COM O USO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 PROPOSTA PARA MINIMIZAÇÃO DA EVASÃO ESCOLAR COM O USO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA São Paulo SP 04/2012 Categoria: C - Métodos e Tecnologias Setor Educacional: 3 Educação Universitária Natureza do Trabalho:

Leia mais

Introdução. Laboratórios de informática

Introdução. Laboratórios de informática Descrição da infraestrutura física destinada aos cursos, incluindo laboratórios, equipamentos instalados, infraestrutura de informática e redes de informação. Introdução Relação de laboratórios, oficinas

Leia mais

FACULDADE CIDADE DE COROMANDEL

FACULDADE CIDADE DE COROMANDEL Avaliação: DIMENSÃO 1: A MISSÃO E PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2º Semestre de 2015 Unidade: (1) - FACULDADE CIDADE DE COROMANDEL (GRADUAÇÃO) Curso: (32) - ANÁLISE E DES. DE SISTEMAS Indicadores:

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA Credenciamento: Decreto Publicado em 05/08/2004 Recredenciamento: Decreto Publicado em 15/12/2006

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA Credenciamento: Decreto Publicado em 05/08/2004 Recredenciamento: Decreto Publicado em 15/12/2006 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 53/2010 de 30/04/2010) Art. 1º O Estágio Supervisionado é uma parte do currículo

Leia mais

COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1

COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1 COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1 A União Educacional do Norte, por meio da Coordenação do Programa de Iniciação Científica (PIC),

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação UF: DF Superior ASSUNTO: Aprovação das Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA. IFSP Campus São Paulo AS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA. IFSP Campus São Paulo AS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP Campus São Paulo AS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS O componente curricular denominado Atividades Acadêmico-Científico- Culturais foi introduzido nos currículos

Leia mais

Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO. Formação Continuada em Inglês para professores de Inglês

Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO. Formação Continuada em Inglês para professores de Inglês MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta PROJETO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

PADRÕES DE QUALIDADE OUTUBRO 2000

PADRÕES DE QUALIDADE OUTUBRO 2000 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DO ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE FARMÁCIA PADRÕES

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 08/2009 Aprova a estrutura curricular do Curso de do Centro de Educação e Saúde

Leia mais

Informações básicas. Programa Ensino Integral

Informações básicas. Programa Ensino Integral Informações básicas Programa Ensino Integral Abril/2014 1) Premissas básicas do novo modelo de Ensino Integral O novo modelo de Ensino Integral pressupõe inovações em alguns componentes fundamentais da

Leia mais

APRESENTAÇÂO. Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem (Escola Virtual)

APRESENTAÇÂO. Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem (Escola Virtual) APRESENTAÇÂO Conceito de EAD: É uma modalidade de educação em que aluno e professores estão separados fisicamente. Porém, a interatividade acontece por meio de ferramentas, como telefone, Web, fax, correio,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2016 CONCURSO VESTIBULAR EDITAL

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2016 CONCURSO VESTIBULAR EDITAL U N I V E R S I D A D E D E P A S S O F U N D O V i c e - R e i t o r i a d e G r a d u a ç ã o S e c r e t a r i a G e r a l d o s C u r s o s Campus I Rodovia BR 285 Km 292,7 - Bairro São José CEP 99052-900

Leia mais

3.1 Ampliar o número de escolas de Ensino Médio de forma a atender a demanda dos bairros.

3.1 Ampliar o número de escolas de Ensino Médio de forma a atender a demanda dos bairros. Meta 1 - Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de quatro e cinco anos, e ampliar, até 2025, a oferta de Educação Infantil de forma a atender a 50% da população de até 3 anos. Estratégias:

Leia mais

Planejamento Estratégico da Coordenação do Curso de Graduação em Psicologia

Planejamento Estratégico da Coordenação do Curso de Graduação em Psicologia Planejamento Estratégico da Coordenação do Curso de Graduação em Psicologia Apresentação: O curso de Psicologia da UFPR foi criado em 1976. Até hoje se apresenta como o único curso público e gratuito de

Leia mais

Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05)

Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05) Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05) Dos Discentes Todos os alunos matriculados na Unidade Escolar integram o corpo discente tendo o DIREITO de: Valer-se

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda

ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS ATIVIDADES O QUÊ? As atividades complementares são atividades extracurriculares obrigatórias no seu curso de graduação

Leia mais