A IMPORTÂNCIA DO MARKETING PARA OS MUSEUS COMO ATRATIVO TURÍSTICO: UM BREVE ESTUDO NO MUSEU DO ÍNDIO DA CIDADE DE MANAUS-AM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A IMPORTÂNCIA DO MARKETING PARA OS MUSEUS COMO ATRATIVO TURÍSTICO: UM BREVE ESTUDO NO MUSEU DO ÍNDIO DA CIDADE DE MANAUS-AM"

Transcrição

1 Revista Eletrônica Aboré - Publicação da Escola Superior de Artes e Turismo Manaus - Edição 04 Dez/ A IMPORTÂNCIA DO MARKETING PARA OS MUSEUS COMO ATRATIVO TURÍSTICO: UM BREVE ESTUDO NO MUSEU DO ÍNDIO DA CIDADE DE MANAUS-AM José Carlos Lima Rocha 1 Simone Marcela Souza de Carvalho 2 RESUMO Os museus como componentes do produto turístico e fontes para a difusão histórica e cultural de uma região e de seu povo, podem tornar-se atraentes pontos turísticos. Estratégias de marketing são importantes para o desenvolvimento de um museu como atrativo turístico ao possibilitar o aproveitamento do seu potencial para o turismo cultural. O objetivo geral deste trabalho é investigar a importância das estratégias de marketing realizadas no museu do Índio da Cidade de Manaus. Foi realizado por meio de uma revisão literária acerca da temática para conhecimento de conceitos e definições utilizados como base para uma pesquisa com visitantes do Museu do Índio, em Manaus-AM. Os dados obtidos da pesquisa indicam que o Museu estudado, destaca-se como reconhecido ponto turístico local em função da importância de seu acervo, um diferencial em relação à história e identidade da região Amazônica. Os visitantes entrevistados informaram estar satisfeitos com os serviços oferecidos pelo atrativo e apresentaram como recomendações o exercício contínuo de divulgação do museu. Palavras- chave: Museus. Atrativo Turístico Cultural. Marketing Turístico. ABSTRACT The museums as component of the tourist product and sources for the historical and cultural diffusion of an e region its people, can become attractive tourist points. Strategies of marketing are important for the development of a tourist museum as attractive when making possible the exploration and exploitation of its potential for the cultural tourism. The general objective of this work was to demonstrate the importance of the strategies of marketing in museums for the development of these tourist places as attractive and for the satisfaction of the visitor. It was carried through by means of a thematic literary revision concerning for knowledge of concepts and the used definitions as base for a research with visitors of the Museum of the Indian, in Manaus-AM. The gotten data of the research indicate that the Museum of the Indian is distinguished as recognized local tourist point in function of the importance of its quantity, a differential in relation to history and identity of this region. The majority of the interviewed visitors informed to be satisfied with the museum and had presented as suggestion, better spreading service. 1 Especialista em Turismo e Desenvolvimento Local - Universidade do Estado do Amazonas. 2 Doutoranda do Curso de Geografia Humana DINTER/UA/USP. Mestre em Ciências Florestais e Ambientais PPGCIFA/UFAM, professora do Curso de Pós-Graduação em Turismo ESAT/UEA,

2 25 Key- words: Museums. Touristic Cultural Attraction. Touristic Marketing. 1 INTRODUÇÃO O marketing tornou-se uma tecnologia estratégica indispensável no âmbito da gestão empresarial das organizações de todos os segmentos. Consiste em um processo que se propõe a oferecer um conjunto de estratégias focadas no desenvolvimento das empresas, com a identificação de suas necessidades e oportunidades de mercado, a potencialidade, qualidade e os preços de seus produtos, a garantia da correta distribuição e comunicação. Nesse processo, além de serem detectadas e supridas as diversas oportunidades e necessidades apresentadas pelo mercado consumidor, são também estabelecidas as relações entre clientes e responsáveis por produtos. Estudiosos destacam que, anos após a aplicação do marketing as entidades que visam essencialmente o lucro, o processo foi estendido a outros segmentos organizacionais. No turismo, o marketing tem como função, reconhecer o desejo e a expectativa dos turistas e desenvolver os bens e serviços que compõem o produto turístico de uma localidade, possibilitando sua atratividade, de forma a atender satisfatoriamente a demanda. Dessa forma, o marketing turístico tem a proeminência do mercado como estratégia importante, que permite às organizações, identificar e delimitar os seus produtos com mais precisão em relação a esse mercado-alvo. Os museus como organizações envolvidas com a preservação e difusão cultural da história do homem e da sociedade, fazem parte do produto turístico local, e devem estar comprometidos com o seu papel cultural. Como toda organização, os museus também precisam utilizar-se das estratégias de marketing para o atendimento satisfatório da demanda e para se constituírem como reconhecidos atrativos turísticos locais. Mudanças relacionadas a novas tecnologias e a criação de novas atividades, podem ser inovações necessárias à gestão dos museus, para melhor alcance dos objetivos da organização. Este trabalho surgiu do interesse do autor pelo tema ao considerar a necessidade do marketing em instituições culturais e turísticas, que dependem da adequação de seus serviços, de modo a atender o mercado-alvo que são os visitantes locais e turistas.

3 26 Procurou-se discutir, o papel dos museus como componentes do produto turístico de uma localidade, e a função do marketing no processo de integração de visitantes e museus, no processo de desenvolvimento dessas organizações, como atrativos turísticos locais. Destaca-se como objeto de estudo, o Museu do Índio, em Manaus (AM), que é um atrativo cultural da cidade, em função do seu importante acervo para a difusão da cultura da região. Desse modo, o objetivo geral deste trabalho é investigar a importância das estratégias de marketing realizadas no museu do Índio da Cidade de Manaus. 2 OS MUSEUS COMO ATRATIVOS TURÍSTICOS A origem dos museus, conforme Suano (1986 apud VASCONCELOS, 2006), remetese à Grécia Antiga, onde existia o Mouseion ou Casa das Musas, que consistia em uma mistura de templo e centro de pesquisa direcionado à filosofia, cujas obras que ali eram expostas tinham a função de agradar as divindades. A base existencial dos acervos surgiu do hábito do ser humano em colecionar coisas. A coleção retrata, ao mesmo tempo, a realidade e a história de uma parte do mundo, além de demonstrar àquele homem ou sociedade que a coletou e, a transformou em coleção. Sob a influência do tempo essas coleções foram tendo valores agregados e, com a evolução da sociedade, tornaram-se públicas (VASCONCELOS, 2006). De acordo com o Conselho Internacional de Museus- ICOM: Museu é uma instituição permanente sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento, aberta ao público, que adquire, conserva, pesquisa, comunica e expõe testemunhos materiais do homem e de seu meio, para fins de estudo, educação e lazer (apud VASCONCELOS, 2006). De acordo com o Ministério da Cultura (2008): Os museus são casas que guardam e apresentam sonhos, sentimentos, pensamentos e intuições que ganham corpo através de imagens, cores, sons e formas. Os museus são pontes, portas e janelas que ligam e desligam mundos, tempos, culturas e pessoas diferentes.

4 27 Segundo a declaração da UNESCO (1998 apud VASCONCELOS, 2006), o turismo não pode existir sem a cultura, por ser esta uma das principais motivações para o movimento das pessoas, e pelo fato de que qualquer forma de turismo produz um efeito cultural tanto no visitante como no anfitrião. Dessa forma, o turismo cultural oferece aos turistas e visitantes, o desejo de conhecer e experimentar culturas diferentes das suas, e esta modalidade do turismo é voltada para a apreciação cultural, seja através de experiências ou obtenção de conhecimento (BARRETO, 2001). Os museus, como componentes do produto turístico, voltados à conservação, disposição e difusão das testemunhas culturais e materiais da história do homem e da sociedade devem estar comprometidas com essa função no contexto turístico, de servir como instrumento para o turismo cultural (VASCONCELOS, 2006). Produto turístico, na concepção de Ruschmann (2003), corresponde ao conjunto de componentes (atrações, facilidades e meios de acessos) materiais e imateriais, voltados para uma atividade específica e numa determinada localidade, englobando as experiências e expectativas dos consumidores. Para Vaz (1999), o produto turístico é formado pelo conjunto de atrações que o consumidor busca e pelo complexo estrutural dos serviços oferecidos (dentre outros, recursos naturais, bens e recursos culturais, religiosidade, etc.), que, globalmente, satisfazem a necessidade turística, influenciando a decisão dos turistas em relação aos fatores de atratividade dos destinos. Cada organização de um destino turístico deve identificar o seu papel desempenhado no contexto turístico local e empenhar-se em aperfeiçoar o seu grau de atratividade. Segundo Cooper (2001), as atrações são o principal ponto para desenvolver o turismo em uma destinação. Os museus oferecem outras atividades aos visitantes, como cursos, orientações, acervo bibliográficos, o que integra o lazer na vida cultural das pessoas e tornam os museus, atrativos turísticos a todos os públicos. De acordo com Vasconcelos (2006), o museu desempenha também papel educativo com a finalidade de contribuir para o despertar da consciência do indivíduo em relação ao patrimônio do qual é herdeiro e do seu potencial em termos de ensino e aprendizagem. Os museus conservam e preservam parte de nossa história, e por isso podem utilizar-se de seu

5 28 patrimônio para atrair diferentes fluxos de turistas interessados em pesquisar as características específicas de diferentes acervos expostos nos museus. Vasconcelos (2006) faz referências ao papel social do museu, ao demonstrar que essa entidade envolve turistas e moradores locais em atividades culturais passíveis de trocas de experiências. O interesse pelas trocas culturais impulsiona o crescimento do turismo ampliando com isso a procura por produtos culturais que se bem adequados podem contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Vasconcelos (2006), cita que existem museus brasileiros que recebem um número relevante de visitantes, conseguem manter-se com recursos próprios ou de outras fontes, como da venda de souvenir, mas não têm atividades além da exibição permanente do acervo e algumas atividades de pesquisa desenvolvidas por estudantes e pesquisadores de instituições de ensino. Por outro lado, há museus que apresentam inovações tecnológicas, desde a estrutura de ambientação e recursos de multimídia, desenvolvem pesquisas contínuas, exibições especiais de acervos de outros museus e instituições do gênero, e promovem eventos relacionados à sua temática. Segundo Barreto (2001), as pessoas estão cada vez mais interessadas em conhecer lugares, costumes, histórias próprias de cada lugar, valorizando a cultura local. E, portanto, existe a preocupação de levar informações aos turistas, de forma interessante. Os museus devem acompanhar as inovações para tornar a visita do turista interessante e proveitosa. Conforme Molin e Souza (2006), para tornarem-se mais atrativos, os museus devem procurar agregar valores, e para isso seus gestores precisam considerar as oportunidades que podem ser possibilitadas pelo marketing, por meio de estratégias capazes de atrair maior público e atingir de forma otimizada, os objetivos da instituição. 3 OS MUSEUS E AS ESTRATÉGIAS DE MARKETING De acordo com Kotler (2004), o marketing é uma técnica de gestão, através da qual indivíduos ou grupos obtêm aquilo de que têm necessidade e aquilo que querem, graças à criação, oferta e troca de produtos com outros indivíduos. O marketing começa pelo reconhecimento de que cada pessoa tem um conjunto de necessidades e desejos por realizar e que a sua realização, depende de uma série de produtos e

6 29 serviços. Realiza-se sempre que duas de cinco condições estão reunidas: a existência de pelo menos duas partes envolvidas; sempre que uma parte tem algo a oferecer à outra; sempre que cada parte é capaz de se desfazer da sua metade da troca e sentir-se satisfeito com a troca; sempre que cada parte puder aceitar ou rejeitar a oferta e sempre que todas as partes considerarem desejável negociar entre si. A essência da atividade de marketing consiste na agregação de valores aos produtos com o intuito de atrair e satisfazer clientes. O turismo se apresenta como um importante setor econômico que precisa ser desenvolvido de forma planejada. O marketing e suas ferramentas podem ser aplicados no turismo para fomentar a comercialização dos produtos turísticos (RUSCHMANN, 1997). De acordo com a American Marketing Association (apud KOTLER, 2004), marketing é o processo de planejar e executar a concepção do produto, a determinação do preço, a promoção e a distribuição de idéias, bens e serviços para criar trocas que satisfaçam metas individuais e organizacionais. O marketing turístico, segundo Beni (2003), é um processo administrativo através do qual as empresas e outras organizações de turismo identificam seus clientes (turistas), reais e potenciais, e com eles se comunicam para conhecerem e influenciarem suas necessidades, desejos e motivações nos planos em que atuam, com o objetivo de formular e adaptar seus produtos para alcançar a satisfação ótima da demanda. De acordo com a definição da EMBRATUR, marketing turístico é um conjunto de técnicas estatísticas, econômicas, sociológicas e psicológicas, utilizadas para estudar e conquistar o mercado, mediante lançamento planejado de produtos, consistindo numa estratégia para adequar seus recursos às novas oportunidades que o mercado oferece. Kotler e Armstrong (2003) enfatizam o crescimento da aplicação do marketing como estratégia em organizações que não visam lucros, como os museus. Quando aplicado ao museu, o marketing será um conjunto de atividades realizadas para atingir os objetivos do museu e satisfazer os seus públicos diferentes. Entretanto, na organização interna dos museus, o marketing é utilizado de forma similar à sua função em empresas privadas de produtos e serviços, detectando e delimitando mercados potenciais, com base em suas necessidades para atendê-los de forma satisfatória (MOLIN & SOUZA, 2006).

7 30 Conforme Kotler (2000), as estratégias de marketing adotadas em organizações como os museus podem contribuir para a obtenção dos objetivos da instituição, de forma mais eficaz. Isto é, tais estratégias devem visar a possibilidade de maiores recursos para a instituição, de estímulos aos funcionários e a busca de clientes, por meio de parcerias, eficientes e eficazes. Como ocorre em todo planejamento de marketing, nos museus devem ser elaboradas pesquisas para subsidiar as tomadas de decisões que se apresentarem necessárias face às exigências atuais para as organizações. Essas pesquisas, de acordo com Kotler e Armstrong (2003), podem ser feitas por meio de observações no ambiente da instituição, no caso, no recinto interno dos museus, da análise da divulgação de outras organizações similares, bem como, por meio de levantamentos da opinião do público (visitantes e turistas) e dos colaboradores, e também da avaliação de estratégias já utilizadas. Resultados dessas pesquisas podem levar a mudanças na gestão dos museus, e justificar o investimento em novas tecnologias, criação de instrumentos, que permitam maior participação e novas experiências dos visitantes. 4 BREVE HISTÓRICO DO MUSEU DO ÍNDIO Segundo os dados fornecidos pelos representantes entrevistados do Museu do Índio, o referido Museu foi fundado em 1952 por uma freira, madre Mazzone e é mantido desde a sua fundação pela Congregação das Irmãs Salesianas. A admiração da freira das Missões Salesianas pelos utensílios e artesanato indígena quando viajava no Alto Rio Negro, próximo ao Pico da Neblina, fez com que esta idealizasse a criação do museu. O acervo do museu, de três mil peças, foi totalmente adquirido nas Missões Salesianas junto a tribos índigenas: Tukano, Yanomani, Wanana, Kobeva, Tariano, Dessana e Macu. Os materiais expostos são diversos: utensílios domésticos, armas de caça e guerra, adornos ornamentais e rituais, animais empalhados, modelos de malocas, e artesanato já aculturado, distribuídos em seis dependências do museu. O museu contém uma loja de artesanato onde se pode comprar alguns produtos indígenas, principalmente cerâmicas e objetos de cipó.

8 31 O funcionamento do museu obedece o seguinte horário: de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 16h30; aos sábados das 8h30 às 11h30. O museu está situado no seguinte endereço: Rua Duque de Caxias, n. 356, Centro Manaus. 5 METODOLOGIA Procurou-se neste trabalho demonstrar a importância da utilização de marketing no âmbito de museus para o desenvolvimento dos mesmos como atrativo turístico. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa, em que inicialmente, se buscou na literatura pertinente, conceitos e definições de termos inerentes à temática proposta. Posteriormente, procurou-se relacionar informações teóricas obtidas nesse estudo com dados obtidos em pesquisa realizada no Museu do Índio, em Manaus. Foram realizadas entrevistas, de perguntas abertas e fechadas, com vinte visitantes, de ambos os sexos e faixas etárias diversas, selecionados aleatoriamente, durante os meses de março e abril de As entrevistas contemplaram questões relacionadas: aos motivos para a visita; à infra-estrutura, à satisfação em relação ao museu, à acolhida, ao acervo, às informações e explicações disponibilizadas; e opinião sobre a divulgação do museu. O museu também participou da pesquisa, através da entrevista com uma colaboradora, com questões relacionadas à manutenção do museu, média de visitação, planos de marketing existentes e os diferenciais do local. 6 RESULTADOS E DISCUSSÕES As informações obtidas nas entrevistas realizadas com os visitantes do Museu do Índio confirmam a conceituação do referido local como um importante ponto turístico cultural da cidade de Manaus, pela atratividade de seu acervo. Para a pergunta sobre a percepção do turista em relação ao museu como atrativo turístico, a resposta mais comum foi a de que o referido ponto turístico é muito importante

9 32 para a valorização e o fortalecimento da identidade cultural de um povo pois possibilita a aquisição de mais conhecimentos sobre a cultura e a história da região. A colaboradora do museu, entrevistada, por sua vez, enfatizou a importância do acervo para a informação sobre a cultura indígena, principalmente sobre as tribos do Alto Rio Negro, área indígena do Amazonas. Os visitantes dos museus pertencem a segmentos variados da sociedade, além de turistas, educadores, familiares e estudantes de diferentes faixas etárias, o que contribui para que as visitas sejam realizadas a partir de diversas expectativas, contribuindo assim, com o gestor local, onde se tem a oportunidade de buscar sempre a melhoria nos serviços. Os motivos apontados que levaram os entrevistados ao museu, foram: conhecer a cultura regional, o aprimoramento cultural, um pouco de curiosidade sobre o tema indígena, vida e costumes, interesse acadêmico, e também a influência da divulgação do local. É válido ressaltar, que os turistas, de modo particular, demonstram um interesse de conhecer a história da região e do povo amazonense. Nas questões relacionadas à infra-estrutura, para a colaboradora do museu, a localização do mesmo é de fácil acesso, em área próxima ao centro da cidade, e com espaço disponível para estacionamento de veículos particulares e ônibus turísticos. As dependências do museu também apresentam condições necessárias para uma boa receptividade, com salas amplas e claras, permitindo conforto ao visitante. Quanto à apresentação do acervo foram destacados alguns itens como pontos positivos: etiquetas informativas com textos claros; folders explicativos para orientação dos visitantes; suportes e vitrines adequadas para exposições dos objetos. Uma necessidade reconhecida e apontada pela colaboradora é a falta de identificações e explicações para os itens do acervo em outros idiomas além do português, o que dificulta uma melhor compreensão por parte de turistas internacionais quando não se fazem acompanhar de guias de turismo para proceder às traduções. Os vinte visitantes entrevistados sobre essas questões relacionadas à infra-estrutura concordaram com a boa localização do museu, de fácil acesso para os visitantes, locais e turistas, com possibilidade de estacionamento próximo ao local. Quanto às obras do acervo, consideravam disponibilizadas de forma a permitir ampla visibilidade e compreensão aos visitantes brasileiros.

10 33 Considerando que, o marketing se preocupa com a qualidade do produto a ser oferecido e, suas estratégias são importantes para o desenvolvimento de um museu como atrativo turístico. Em um atrativo turístico cultural, o marketing focaliza as peculiaridades do produto para que este se torne um desejo do visitante. Nesse contexto, para a integração e um bom aproveitamento dos museus pelo turismo é necessário haver investimento em infra-estrutura adequada para o recebimento de visitantes, como local de fácil acesso, monitores bem treinados, acervo organizado e bem disponibilizado, loja de souvenir, biblioteca, sala para palestras e outros eventos, como por exemplo, exposições temporárias passaram a fazer parte dos contextos dos museus. Como inovações, os museus podem contemplar novos ambientes e novas atividades voltados para o entretenimento, para a socialização e processo educativo, direcionados para a satisfação do visitante. No quesito que se investiga o grau de satisfação, todos os entrevistados informaram ter sido bom realizar a visita, estavam satisfeitos em relação ao acolhimento, e com o que viram e aprenderam no local por meio das informações e explicações disponibilizadas. Perguntados sobre o que poderia melhorar os serviços do museu para torná-lo ainda mais atrativo, responderam poder haver a possibilidade de outras atividades no recinto do museu com a participação dos visitantes. O processo de consultar o público para investigar os desejos e sonhos é uma das ferramentas de estratégias básicas do marketing, na qual subsidia o planejamento das organizações, de modo a elaborar e oferecer serviços que atendam os anseios da clientela enquanto desenvolvem a organização. Na opinião quanto à divulgação do local, a maioria dos entrevistados informou desconhecer os meios pelos quais o museu é divulgado, falaram da importância da divulgação e sugeriram que esse serviço deveria ser socializado através dos vários meios disponíveis de informação. Os turistas disseram ter tido conhecimento no hotel, onde hospedados, observaram o material de publicação, como folhetos/folders sobre os pontos turísticos locais, bem como outros foram informados pelos amigos ou familiares. Sobre essa questão da divulgação do referido ponto turístico, a colaboradora confirmou a distribuição dos panfletos por ocasião da visita, e citou as reportagens realizadas por emissoras locais de rádio e televisão, o que ressalta mais uma vez a relevância desse tipo de atrativo.

11 34 Diante do exposto, recomenda-se que, o museu por meio do marketing deve fazer uso de material promocional para atrair o público, bem como vir a buscar parcerias que possam contribuir com o trabalho de divulgação e também com a manutenção do museu. O museu pode ter um papel importante no complexo turístico local, pois ele tem entre as funções, preservar e proteger um patrimônio cultural que retorna às origens do povo da região, devendo ser visto tanto por turistas nacionais e internacionais como pela comunidade local. No contexto em que as atividades de marketing influenciam cada vez mais os consumidores, mesmo as instituições não incluídas como exclusivamente comerciais, como é o caso dos museus, precisam utilizar estratégias de marketing para estimularem o interesse dos visitantes e para se tornarem um atrativo turístico de relevância. 7 CONCLUSÃO Considerando o desenvolvimento da pesquisa e a busca para se atingir os objetivos propostos, ressalta-se que o estudo foi alcançado. Dentre os resultados elencados, apontaram aspectos referentes ao marketing em organizações como os museus, mostrando a importância de suas estratégias e a necessidade de sua adaptação às peculiaridades dessas instituições, com a finalidade de atrair e satisfazer visitantes, e conseqüentemente, angariar recursos. Desse modo, conclui-se que, o marketing não está vinculado apenas às empresas que visam lucros, mas, sobretudo, nos aspectos culturais, sociais e ambientais, é importante no turismo, contemplando organizações como museus. Sendo o produto turístico constituído de bens e serviços, sua funcionalidade eficaz depende de um conjunto de metas planejadas e atividades realizadas para que se alcance o objetivo de ofertar o produto, de acordo com as exigências da demanda. Baseado nas definições apresentadas, conclui-se que, pretende-se buscar por meio do marketing turístico, conhecer o público-alvo, visitantes e turistas, no sentido de serem desenvolvidos produtos que venham a satisfazer suas necessidades. No caso do Museu do Índio, especificamente, recomenda-se que a primeira estratégia de marketing a ser implementada seja uma pesquisa direcionada para o conhecimento dos anseios dos visitantes em relação ao museu, apresentando o perfil e suas expectativas.

12 35 Desse modo, esta pesquisa poderá contribuir para a identificação dos pontos fortes e fracos da organização, de suas oportunidades e dificuldades. Essa análise, conhecida administrativamente como análise SWOT, é uma ferramenta utilizada para fazer análise de ambiente, contribuindo na base do exercício de uma gestão, além do planejamento estratégico de uma organização. Tendo o marketing como foco, o estudo, em termos científicos, procura contribuir para o aprofundamento do conhecimento desse processo na área do turismo, ao ressaltar a eficácia do marketing turístico para organizações, como os museus. REFERÊNCIAS BARRETO, Margarita. Turismo e legado cultural. Campinas: Papirus, BENI, M.C. Análise estrutural do turismo. 9.ed. São Paulo: Senac, BRASIL. Ministério da Cultura. IBRAM- Instituto Brasileiro de Museus. Os Museus. Disponível em: [http: www1.museus.gov.br/ibran/pag/osmuseus.asp]. Acesso em COOPER, Chris et al. Turismo, princípios e prática. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, EMBRATUR. Instituto Brasileiro de Turismo. Ministério do Turismo. Glossário de Turismo. Disponível em: [www.braziltour.com/site/br/dados-fatos]. Acesso em: KOTLER, Philip. Administração de marketing. 10. ed. São Paulo: Prentice Hall, Prentice Hall, Marketing Essencial: Conceitos, estratégias e casos. 2.ed. São Paulo: KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de Marketing. 9.ed. São Paulo: Prentice Hall, MOLIN, E.D.D.; SOUZA, M.J.B. Os museus como organizações sem fins lucrativos e as estratégias de marketing aplicadas ao segmento. Rev.Cent.Ciên.Admin, Fortaleza, v.12, n.2.,p , dez MUSEU DO ÍNDIO. Folder do Museu do Índio: produzido e distribuído pela organização. Manaus-AM,2010.

13 36 RUSCHMANN, D. Turismo e planejamento sustentável: a proteção do meio ambiente. 3.ed. Campinas, SP: Papirus, RUSCHMANN, D.; SOLHA, K.T. Turismo: Uma visão empresarial. SP: Manole, VASCONCELOS, Camilo de Mello. Turismo e Museus. São Paulo: Aleph, VAZ, Gil Nuno. Marketing turístico: receptivo e emissivo. São Paulo: Cengage Learning, 1999.

ANÁLISE DA EXISTÊNCIA DE ESTRATÉGIAS DE MARKETING APLICADAS NOS MATERIAIS DE DIVULGAÇÃO TURÍSTICA DE PONTA GROSSA-PARANÁ

ANÁLISE DA EXISTÊNCIA DE ESTRATÉGIAS DE MARKETING APLICADAS NOS MATERIAIS DE DIVULGAÇÃO TURÍSTICA DE PONTA GROSSA-PARANÁ ANÁLISE DA EXISTÊNCIA DE ESTRATÉGIAS DE MARKETING APLICADAS NOS MATERIAIS DE DIVULGAÇÃO TURÍSTICA DE PONTA GROSSA-PARANÁ Camilla Moro Piekarski 1 RESUMO Dentro de uma nova ordem mundial, com meios cada

Leia mais

FOLHETOS TURÍSTICOS: TIPOS E CARACTERÍSTICAS

FOLHETOS TURÍSTICOS: TIPOS E CARACTERÍSTICAS REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA TURISMO PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2006 FOLHETOS TURÍSTICOS: TIPOS E CARACTERÍSTICAS GUARALDO, Tamara de S. Brandão Mestre em Comunicação/ Unesp-Bauru

Leia mais

Orientadora: Profa. Dra. Sonia Aparecida Cabestré (USC)

Orientadora: Profa. Dra. Sonia Aparecida Cabestré (USC) Título (Limite de 250 caracteres incluindo os espaços) Título: Relações Públicas e Ferramentas de Comunicação um estudo abordando à realidade de Ibitinga A capital nacional do bordado 1 Autores (Incluir

Leia mais

MARKETING TURÍSTICO: UM ESTUDO SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE MARKETING UTILIZADAS NO MUNICÍPIO DA BAIA DA TRAIÇÃO-PB

MARKETING TURÍSTICO: UM ESTUDO SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE MARKETING UTILIZADAS NO MUNICÍPIO DA BAIA DA TRAIÇÃO-PB MARKETING TURÍSTICO: UM ESTUDO SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE MARKETING UTILIZADAS NO MUNICÍPIO DA BAIA DA TRAIÇÃO-PB Aline Dayanne Diniz Figueiredo Ana Paula Santana Pontes Ingrid Almeida da Silva Jammilly Fagundes

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.983

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.983 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.983 TURISMO E MEIO AMBIENTE: PRINCIPIOS E CONDUTAS NORMATIVAS PARA O USUFRUTO DE RECURSOS/ATRATIVOS

Leia mais

Marketing e qualidade em atendimento no Novotel

Marketing e qualidade em atendimento no Novotel 57 Marketing e qualidade em atendimento no Novotel Ana Carolina Prado Marques* Lidiane Aparecida Souza da Silva* Fabiana Gonçalves Artigas** Teodomiro Fernandes da Silva*** Resumo: O Novotel Campo Grande

Leia mais

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Prof Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefet.br Prof Dr. Antonio Carlos de Francisco (UTFPR) acfrancisco@pg.cefetpr.br

Leia mais

RESENHAS. Marketing Turístico e de Hospitalidade: Fonte de Empregabilidade e Desenvolvimento para o Brasil

RESENHAS. Marketing Turístico e de Hospitalidade: Fonte de Empregabilidade e Desenvolvimento para o Brasil RESENHAS Marketing Turístico e de Hospitalidade: Fonte de Empregabilidade e Desenvolvimento para o Brasil Erika Helena Bautto Completa, abrangente e extremamente didática, Marketing Turístico e de Hospitalidade:

Leia mais

CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS)

CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS) CULTURA, GASTRONOMIA E TURISMO: DESENVOLVIMENTO LOCAL ESTUDO DE CASO DA III FESTA DA FARINHA DE ANASTÁCIO (MS) 1 TREVIZAN, Fernanda Kiyome Fatori INTRODUÇÃO A promoção dos recursos humanos e do planejamento

Leia mais

Autora: Janaina da Silva Lima. Co-autora: Drª. Ruth Künzli

Autora: Janaina da Silva Lima. Co-autora: Drª. Ruth Künzli Autora: Janaina da Silva Lima Co-autora: Drª. Ruth Künzli E-mail: Janaina_limah@hotmail.com CEMAARQ - Centro de Museologia Antropologia e Arqueologia FCT- UNESP Presidente Prudente MUSEU E EDUCAÇÃO INTRODUÇÃO

Leia mais

LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ

LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ Alexandra Cardoso da Rosa Bittencourt 1 ; Rogério

Leia mais

UMA PERSPECTIVA DOS GESTORES E HÓSPEDES DA HOTELARIA DE PEQUENO E MÉDIO PORTE DE ARACAJU-SE

UMA PERSPECTIVA DOS GESTORES E HÓSPEDES DA HOTELARIA DE PEQUENO E MÉDIO PORTE DE ARACAJU-SE UMA PERSPECTIVA DOS GESTORES E HÓSPEDES DA HOTELARIA DE PEQUENO E MÉDIO PORTE DE ARACAJU-SE Rafaela Santana Oliveira 1 Marlyana Dias Nascimento 1 Matheus Pereira Mattos Felizola 2 RESUMO: O presente trabalho

Leia mais

Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium

Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium Luciano Mattana (UNIFRA) lucianomattana@unifra.br Greice de Bem Noro (UNIFRA) greice@unifra.br Milena Marinho Mottini (UNIFRA) milleninhamm@hotmail.com

Leia mais

Considerando que a pesquisa mercadológica é uma ferramenta de orientação para as decisões das empresas, assinale a opção correta.

Considerando que a pesquisa mercadológica é uma ferramenta de orientação para as decisões das empresas, assinale a opção correta. ESPE/Un SERE plicação: 2014 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento

Leia mais

MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA

MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA Mestre em turismo e hotelaria-univali Professora do curso de turismo da Universidade de Uberaba-MG Trata-se nesse artigo da teoria e da prática do marketing no turismo.

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC.

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC. PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC. César Gomes de Freitas, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre, Campus Cruzeiro do Sul/Acre, Brasil

Leia mais

MARKETING. CAMINHO PARA A SATISFAÇÃO E FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE

MARKETING. CAMINHO PARA A SATISFAÇÃO E FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE MARKETING. CAMINHO PARA A SATISFAÇÃO E FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE Felipe Alessandro Dória felipealessandro10@yahoo.com.br Rua Agostinho Andery, 293 Arvore Grande Pouso Alegre MG CEP: 37.550-000 Everson Danilo

Leia mais

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr,br Profº Dr. Luciano

Leia mais

CAPÍTULO 0I GEOCIÊNCIAS E EDUCAÇÃO NÃO FORMAL. Antonio Liccardo Carla Silvia Pimentel

CAPÍTULO 0I GEOCIÊNCIAS E EDUCAÇÃO NÃO FORMAL. Antonio Liccardo Carla Silvia Pimentel CAPÍTULO 0I GEOCIÊNCIAS E EDUCAÇÃO NÃO FORMAL Antonio Liccardo Carla Silvia Pimentel Apresentar a produção científica, seja por meio de vídeos, fotos e ilustrações ou por meio de produtos, objetos e amostras,

Leia mais

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DEZEMBRO/2010 PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR RELATÓRIO MENSAL DA PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DE MANAUS, ANO 2010 - N 12 MANAUS AM 67,2% dos consumidores

Leia mais

MARKETING: UMA FERRAMENTA DA ADMINISTRAÇÃO APLICADA EM UMA ESCOLA DE INFORMÁTICA DE PEQUENO PORTE

MARKETING: UMA FERRAMENTA DA ADMINISTRAÇÃO APLICADA EM UMA ESCOLA DE INFORMÁTICA DE PEQUENO PORTE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 118 MARKETING: UMA FERRAMENTA DA ADMINISTRAÇÃO APLICADA EM UMA ESCOLA DE INFORMÁTICA DE PEQUENO PORTE Diogo Xavier

Leia mais

O CRM e a TI como diferencial competitivo

O CRM e a TI como diferencial competitivo O CRM e a TI como diferencial competitivo Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br Profº Dr. Luciano Scandelari (UTFPR) luciano@cefetpr.br

Leia mais

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Bruna Jheynice Silva Rodrigues 1 ; Lauriene Teixeira Santos 2 ; Augusto Chaves Martins 3 ; Afonso Régis Sabino

Leia mais

A DIVERSIDADE DA GEOGRAFIA BRASILEIRA: ESCALAS E DIMENSÕES DA ANÁLISE E DA AÇÃO DE 9 A 12 DE OUTUBRO

A DIVERSIDADE DA GEOGRAFIA BRASILEIRA: ESCALAS E DIMENSÕES DA ANÁLISE E DA AÇÃO DE 9 A 12 DE OUTUBRO PLANEJAMENTO TERRITORIAL E TURISMO: UM ESTUDO DAS ESTÂNCIAS TURÍSTICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO RIBEIRO, RENATA MARIA 1 MARGARETE ARAUJO TELES 2 Resumo: Esse estudo defende a pertinência em aliar o planejamento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROJETOS

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROJETOS 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROJETOS OS BENEFÍCIOS DA APLICAÇÃO DAS DIRETRIZES DA GESTÃO DE PROJETOS REUNIDAS NO PMBOK NO PLANEJAMENTO TURÍSTICO DE DESTINOS ALUNA: HELENA PERES

Leia mais

A HOTELARIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA PR: UMA ANÁLISE DO PERFIL DO HÓSPEDE E DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA ATRAVÉS DE PROJETO DE EXTENSÃO

A HOTELARIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA PR: UMA ANÁLISE DO PERFIL DO HÓSPEDE E DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA ATRAVÉS DE PROJETO DE EXTENSÃO 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

A PERCEPÇÃO DO PERFIL TURÍSTICO: UM ESTUDO DE CASO DA ATIVIDADE TURÍSTICA DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR A PUNTA DEL DIABLO

A PERCEPÇÃO DO PERFIL TURÍSTICO: UM ESTUDO DE CASO DA ATIVIDADE TURÍSTICA DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR A PUNTA DEL DIABLO A PERCEPÇÃO DO PERFIL TURÍSTICO: UM ESTUDO DE CASO DA ATIVIDADE TURÍSTICA DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR A PUNTA DEL DIABLO Miguel Angel Jacques Ribeiro Priscila Rosa da Silva RESUMO: O projeto de pesquisa

Leia mais

TURISMO E EDUCAÇÃO JUNTO À

TURISMO E EDUCAÇÃO JUNTO À TURISMO E EDUCAÇÃO JUNTO À COMUNIDADE: O ENSINO SUPERIOR ATUANDO EM ARARAQUARA. Eduarda Escila Ferreira Lopes* Nádia Pizzolitto** Turismo e educação junto à comunidade: City Tour Hoje o turismo assume

Leia mais

5.1. As significações do vinho e o aumento de seu consumo

5.1. As significações do vinho e o aumento de seu consumo 5 Conclusão Para melhor organizar a conclusão desse estudo, esse capítulo foi dividido em quatro partes. A primeira delas aborda as significações do vinho e como elas se relacionam com o aumento de consumo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO CULTURAL

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO CULTURAL A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO CULTURAL Claudiana Y Castro RESUMO: O presente artigo propõe uma reflexão sobre a importância da Educação Patrimonial para o desenvolvimento

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista 1 Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista DESTINO: Vitória/ES INSTITUIÇÃO PROMOTORA: Secretaria

Leia mais

PESQUISA DE DEMANDA E PLANEJAMENTO: UM ESTUDO DE CASO DA MÜNCHEN FEST PONTA GROSSA - PR

PESQUISA DE DEMANDA E PLANEJAMENTO: UM ESTUDO DE CASO DA MÜNCHEN FEST PONTA GROSSA - PR 110. ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( x ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PESQUISA DE DEMANDA E PLANEJAMENTO:

Leia mais

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING Gestão de Negócios Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING 3.1- CONCEITOS DE MARKETING Para a American Marketing Association: Marketing é uma função organizacional e um Marketing é uma função organizacional

Leia mais

A Importância do Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento Integrada como um Fator de Vantagem Competitiva para as Organizações.

A Importância do Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento Integrada como um Fator de Vantagem Competitiva para as Organizações. A Importância do Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento Integrada como um Fator de Vantagem Competitiva para as Organizações. Nathan de Oliveira Paula nathan_paula@hotmail.com IFSudesteMG Marylaine de

Leia mais

IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA

IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA SILVA, Paulo Henrique Rodrigues da Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerencias E-mail: ph.rs@hotmail.com SILVA, Thiago Ferreira da Docente da Faculdade

Leia mais

GERÊNCIA DA PROMOÇÃO NA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

GERÊNCIA DA PROMOÇÃO NA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA GERÊNCIA DA PROMOÇÃO NA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Sueli Angelica do Amaral, CRB 1-1044 * Tatiara Paranhos Guimarães ** Maira Murrieta Costa *** RESUMO: A promoção em unidades de informação

Leia mais

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Ana Clara Rosado Silva (1) ; Daiane Oliveira Borges (2) ; Tatiana Morais Leite (3) ; Vanessa Oliveira Couto (4) ; Patrícia Carvalho

Leia mais

Ilmara de Jesus Oliveira 1, Cleide Ane Barbosa da Cruz 2

Ilmara de Jesus Oliveira 1, Cleide Ane Barbosa da Cruz 2 A IMPORTÂNCIA DA APLICAÇÃO DO TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO NAS ORGANIZAÇÕES Ilmara de Jesus Oliveira 1, Cleide Ane Barbosa da Cruz 2. O presente artigo apresenta os conhecimentos teóricos acerca da importância

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26

Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26 Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26 Função social do Museu 2/26 O museu é uma instituição permanente sem fins lucrativos, ao serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, aberta

Leia mais

Pesquisa Semesp 2009. Índice de Imagem e Reputação

Pesquisa Semesp 2009. Índice de Imagem e Reputação Pesquisa Semesp 2009 Índice de Imagem e Reputação Uma ferramenta estratégica para a qualidade de mercado Desvendar qual é a real percepção de seus públicos estratégicos com relação à atuação das instituições

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

O USO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO EM SERVIÇOS HOTELEIROS RESUMO

O USO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO EM SERVIÇOS HOTELEIROS RESUMO O USO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO EM SERVIÇOS HOTELEIROS CHEHADE, Michelle Bellintani Docente do curso de Turismo da Faculdade de Ciências Humanas FAHU/ACEG e-mail: michellebc@faef.br RESUMO O presente

Leia mais

A COMPOSIÇÃO DO GASTO TURÍSTICO NOS MUNICÍPIOS DE CANELA E GRAMADO - RIO GRANDE DO SUL / RS Ms. Caroline Ciliane Ceretta 1

A COMPOSIÇÃO DO GASTO TURÍSTICO NOS MUNICÍPIOS DE CANELA E GRAMADO - RIO GRANDE DO SUL / RS Ms. Caroline Ciliane Ceretta 1 A COMPOSIÇÃO DO GASTO TURÍSTICO NOS MUNICÍPIOS DE CANELA E GRAMADO - RIO GRANDE DO SUL / RS Ms. Caroline Ciliane Ceretta 1 RESUMO: O presente estudo objetiva descrever e analisar a composição dos gastos

Leia mais

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões

Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões As oportunidades de trabalho e as novas profissões ligadas à arte contemporânea têm crescido muito nos últimos anos, impulsionadas

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE HOTELARIA E HOSPITALIDADE TURÍSTICA ESTUDO DE CASO DOS HOTÉIS DE PONTA GROSSA PARANÁ.

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE HOTELARIA E HOSPITALIDADE TURÍSTICA ESTUDO DE CASO DOS HOTÉIS DE PONTA GROSSA PARANÁ. FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NA ÁREA DE HOTELARIA E HOSPITALIDADE TURÍSTICA ESTUDO DE CASO DOS HOTÉIS DE PONTA GROSSA PARANÁ. SILVA, Isiele Mello - Faculdade Santa Amélia 1 SILVA, Nivaldo Pereira

Leia mais

CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO PESSOAL DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES

CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO PESSOAL DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO PESSOAL DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES Aline Martins Mendes Luciano José Vieira Franco Luis Guilherme Esteves Leocádio Sônia Madali Bosêja

Leia mais

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE VENDAS PARA MELHORAR O DESEMPENHO DA EQUIPE DE VENDAS

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE VENDAS PARA MELHORAR O DESEMPENHO DA EQUIPE DE VENDAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE VENDAS PARA MELHORAR O DESEMPENHO DA EQUIPE DE VENDAS CATEGORIA:

Leia mais

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING SOCIAL PARA O TRABALHO DAS EMISSORAS DE RÁDIO COMUNITÁRIA INSERIDAS EM PEQUENAS COMUNIDADES

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING SOCIAL PARA O TRABALHO DAS EMISSORAS DE RÁDIO COMUNITÁRIA INSERIDAS EM PEQUENAS COMUNIDADES TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING SOCIAL PARA O TRABALHO DAS EMISSORAS DE RÁDIO COMUNITÁRIA INSERIDAS EM PEQUENAS COMUNIDADES CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

COMO VENDER. A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição

COMO VENDER. A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição BP COMO VENDER A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição PRODUTOS EDUCACIONAIS MULTIVERSO Avenida Batel, 1750 Batel CEP 80420-090 Curitiba/PR Fone: (41) 4062-5554 Editor:

Leia mais

Pinacoteca do Estado de São Paulo: proposta de estudo publicitário para um museu de arte estatal 1

Pinacoteca do Estado de São Paulo: proposta de estudo publicitário para um museu de arte estatal 1 Pinacoteca do Estado de São Paulo: proposta de estudo publicitário para um museu de arte estatal 1 Ana Grazielle de Sá ALMEIDA 2 André da Rocha PINA 3 Diego Felipe Cezar ESTEVES 4 Rodrigo Barreto BEZERRA

Leia mais

Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso?

Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso? i n o v a ç ã o 8 Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso? Carla Conti de Freitas Yara Fonseca de Oliveira e Silva Julia Paranhos Lia Hasenclever Renata

Leia mais

A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM TURISMO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (RJ) 1

A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM TURISMO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (RJ) 1 A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM TURISMO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (RJ) 1 Maria da Penha Lacerda de Santana 2 Teresa Cristina Viveiros Catramby 3 IM/UFRRJ Resumo: Este trabalho tem como objetivo levantar

Leia mais

PROPAV COCENAI RELATÓRIO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL: GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA. (Habilitações: Jornalismo e Publicidade e Propaganda )

PROPAV COCENAI RELATÓRIO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL: GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA. (Habilitações: Jornalismo e Publicidade e Propaganda ) PROPAV COCENAI RELATÓRIO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL: GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA. (Habilitações: Jornalismo e Publicidade e Propaganda ) Introdução O PROPAV foi instituído para permitir à Universidade

Leia mais

PROJETO PARA FORMAÇÃO DE MONITORES AMBIENTAIS NO DISTRITO DE SÃO FRANCISCO XAVIER - SP. Glauce Yukari Michida, Greice Keli Nunes, Cleide Pivott

PROJETO PARA FORMAÇÃO DE MONITORES AMBIENTAIS NO DISTRITO DE SÃO FRANCISCO XAVIER - SP. Glauce Yukari Michida, Greice Keli Nunes, Cleide Pivott PROJETO PARA FORMAÇÃO DE MONITORES AMBIENTAIS NO DISTRITO DE SÃO FRANCISCO XAVIER - SP Glauce Yukari Michida, Greice Keli Nunes, Cleide Pivott UNIVAP Universidade do Vale do Paraíba / Faculdade de Comunicação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Módulo 15 AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO E DA INSATISFAÇÃO DOS CLIENTES Objetivo: Ao final desta aula, você deverá saber (1) sobre os fatores que causam a satisfação

Leia mais

MARKETING TURÍSTICO: UMA ANÁLISE DE MARCAS TURÍSTICAS TOURISM MARKETING: AN ANALYSIS OF TRAVEL BRANDS

MARKETING TURÍSTICO: UMA ANÁLISE DE MARCAS TURÍSTICAS TOURISM MARKETING: AN ANALYSIS OF TRAVEL BRANDS MARKETING TURÍSTICO: UMA ANÁLISE DE MARCAS TURÍSTICAS TOURISM MARKETING: AN ANALYSIS OF TRAVEL BRANDS Soraya Aparecida Barbosa 1 Luiz Fernando de Souza 2 RESUMO As ferramentas de marketing aplicadas ao

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING

UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING Monique Michelon 1 Lorete Kossowski 2 RESUMO O empreendedorismo no Brasil vive hoje um cenário promissor,

Leia mais

5 º FESTIVAL FICA FESTIVAL DE INVERNO DEINVERNO CANTAREIRA

5 º FESTIVAL FICA FESTIVAL DE INVERNO DEINVERNO CANTAREIRA FESTIVAL FICA DA DEINVERNO CANTAREIRA FESTIVAL DE INVERNO O MAIOR FESTIVAL ECOLÓGICO DO MUNDO! 2013 5ª Edição FICA FESTIVAL REALIZADO NA SERRA CANTAREIRA, PONTO DE GRANDE INTERESSE POLÍTICO E GEOLÓGICO

Leia mais

PROAGÊNCIA II. CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

PROAGÊNCIA II. CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA PROAGÊNCIA II CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA 1. NOME DO CURSO: GESTÃO DE EMPRESAS DE AGENCIAMENTO E OPERAÇÕES TURÍSTICAS 2. OBJETIVO: o curso visa envolver os profissionais nos seguintes assuntos: - as

Leia mais

Interatividade UniNorte 1

Interatividade UniNorte 1 Interatividade UniNorte 1 Anne Caroline BARROS 2 Francisco BARBOZA 3 Heverton PAULA 4 Igor SANTOS 5 Eudóxia Pereira da SILVA 6 Márcio Alexandre dos Santos SILVA 7 Centro Universitário do Norte (UniNorte),

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO DE SENSIBILIZAÇÃO TURÍSTICA EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO.

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO DE SENSIBILIZAÇÃO TURÍSTICA EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO. Revista Eletrônica Aboré Publicação da Escola Superior de Artes e Turismo - Edição 03/2007 ISSN 1980-6930 A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO DE SENSIBILIZAÇÃO TURÍSTICA EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO. Náthalin

Leia mais

MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA. Renato Baldin

MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA. Renato Baldin MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA Renato Baldin MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO Conceitos O Que define uma exposição? O processo de comunicação por meio da disposição de objetos num espaço. Comunicação

Leia mais

GESTÃO DO TURISMO Profa. Andreia Roque

GESTÃO DO TURISMO Profa. Andreia Roque GESTÃO DO TURISMO Profa. Andreia Roque Conteúdo Programático 1- Introdução ao Turismo: Gestão Local Conteúdo Programático TEMA GERAL : Abordagem sistêmica do fenômeno turismo. Inclui aspectos de mercado

Leia mais

Livros Publicados. Marketing Pessoal e Organizacional. Dúvidas sobre a disciplina? Aula 1. Currículo do Docente. Fale com o professor 24 horas!

Livros Publicados. Marketing Pessoal e Organizacional. Dúvidas sobre a disciplina? Aula 1. Currículo do Docente. Fale com o professor 24 horas! Marketing Pessoal e Organizacional Dúvidas sobre a disciplina? Aula 1 Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior Fale com o professor 24 horas! Twitter: @achilesjunior Currículo do Docente Bacharelado em

Leia mais

Palestra Como atrair, conquistar e manter clientes

Palestra Como atrair, conquistar e manter clientes Palestra Como atrair, conquistar e manter clientes O passo a passo da fidelização de clientes Carga horária: 2 horas Conteúdo: A estratégia ACM. A escada da lealdade. Como atrair, conquistar e manter clientes.

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA DE GESTÃO EFICAZ - Projeto Via Turismo 1.1 Histórico da Prática Eficaz Descrever como surgiu o programa/prática e indicar a data de início das ações. O Projeto Via Turismo

Leia mais

SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA.

SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA. 93 SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA. ¹Camila Silveira, ¹Giseli Lima ¹Silvana Massoni ²Amilto Müller RESUMO O presente artigo tem como objetivo apresentar os estudos realizados

Leia mais

Apresentação de projetos na Bahiatursa

Apresentação de projetos na Bahiatursa Apresentação de projetos na Bahiatursa - Orientações - janeiro/2012 Apresentação A Bahiatursa, empresa oficial de turismo do Estado da Bahia, é vinculada à Secretaria de Turismo do Estado e tem como finalidade

Leia mais

Introdução ao Marketing. História do Conceito

Introdução ao Marketing. História do Conceito História do Conceito O termo marketing, de acordo com Cobra (1988, p. 34) é uma expressão anglo-saxônica derivada da palavra mercari, do latim, que significa comércio, ou ato de mercar, comercializar ou

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO

A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO 1 GOLVEIA, Francielli José Primo. 2 DA ROSA, MsC. Wanderlan Barreto. RESUMO Nesta pesquisa, será abordada a importância

Leia mais

A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1

A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1 A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1 Tatiana Pereira da Silveira 1 RESUMO O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados da

Leia mais

AUTOR(ES): ALTIERES FRANCISCO MOLINA SECAFIN, DREISON NIHI, EDUARDO VINICIUS PONDIAN DE OLIVEIRA

AUTOR(ES): ALTIERES FRANCISCO MOLINA SECAFIN, DREISON NIHI, EDUARDO VINICIUS PONDIAN DE OLIVEIRA TÍTULO: O USO DA SIMULAÇÃO EMPRESARIAL NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO: UMA ANÁLISE SOB A PERSPECTIVA DOS ALUNOS JÁ FORMADOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE GESTÃO APLICADAS NA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM

PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE GESTÃO APLICADAS NA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE GESTÃO APLICADAS NA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM CRISTIANE MORATTO FÉLIX DE FREITAS Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas do Sul de Minas

Leia mais

MARKETING DESENVOLVIMENTO HUMANO

MARKETING DESENVOLVIMENTO HUMANO MRKETING DESENVOLVIMENTO HUMNO MRKETING rte de conquistar e manter clientes. DESENVOLVIMENTO HUMNO É a ciência e a arte de conquistar e manter clientes e desenvolver relacionamentos lucrativos entre eles.

Leia mais

TURISMO. o futuro, uma viagem...

TURISMO. o futuro, uma viagem... TURISMO o futuro, uma viagem... PLANO NACIONAL DO TURISMO 2007-2010 OBJETIVOS Desenvolver o produto turístico brasileiro com qualidade, contemplando nossas diversidades regionais, culturais e naturais.

Leia mais

TURISMO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CASO BOSQUE MUNICIPAL DE GARÇA

TURISMO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CASO BOSQUE MUNICIPAL DE GARÇA REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA TURISMO PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2006 TURISMO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CASO BOSQUE MUNICIPAL DE GARÇA CHEHADE, Michelle Bellintani Docente do

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: São José do Rio Pardo Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

Planejamento de eventos em clubes sociorrecreativos

Planejamento de eventos em clubes sociorrecreativos Planejamento de eventos em clubes sociorrecreativos Resumo O presente artigo trata-se de um estudo de caso sobre o trabalho de planejamento de um determinado serviço oferecido aos seus associados: os eventos.

Leia mais

A importância do marketing de relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias

A importância do marketing de relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias Autorização concedida ao Repositório da Universidade de Brasília (RIUnB) pelo organizador do evento, em 31 de janeiro de 2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que

Leia mais

Em 2009, a Fundação Padre Anchieta mais uma vez estará presente na Campus Party.

Em 2009, a Fundação Padre Anchieta mais uma vez estará presente na Campus Party. Mais uma vez, a cidade de São Paulo se prepara para receber a Campus Party entre os dias 19 e 25 de janeiro de 2009. Milhares de internautas vêm a cidade participar do evento, que é o maior encontro mundial

Leia mais

2 DESENVOLVIMENTO DO PLANO 2.1 MISSÃO:

2 DESENVOLVIMENTO DO PLANO 2.1 MISSÃO: RESUMO O presente trabalho constitui em uma elaboração de um Plano de Marketing para a empresa Ateliê Delivery da Cerveja com o objetivo de facilitar a compra de bebidas para os consumidores trazendo conforto

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE TURISMO: a importância para o desenvolvimento do Maranhão. Key words: Public politics. Tourism. Maranhão.

POLÍTICAS PÚBLICAS DE TURISMO: a importância para o desenvolvimento do Maranhão. Key words: Public politics. Tourism. Maranhão. 1 UFMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICAS PÚBLICAS III JORNADA INTERNACIONAL DE POLÍCAS PÚBLICAS QUESTÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO NO SÉCULO XXI POLÍTICAS PÚBLICAS DE

Leia mais

IMAGEM TURÍSTICA DE FOZ DO IGUAÇU: UMA ANÁLISE INTEGRADA DE TURISMO E MARKETING

IMAGEM TURÍSTICA DE FOZ DO IGUAÇU: UMA ANÁLISE INTEGRADA DE TURISMO E MARKETING ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& IMAGEM TURÍSTICA DE FOZ DO IGUAÇU: UMA ANÁLISE INTEGRADA

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO IFAL INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS: REFLETINDO SOBRE OS TEMPOS E OS ESPAÇOS

FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO IFAL INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS: REFLETINDO SOBRE OS TEMPOS E OS ESPAÇOS ISSN 2316-7785 FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO IFAL INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS: REFLETINDO SOBRE OS TEMPOS E OS ESPAÇOS José André Tavares de Oliveira Instituto Federal de Alagoas

Leia mais

INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS

INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS Amanda Cristina Nunes Alves (SSP) amandac.06@hotmail.com Anne Sthefanie Santos Guimaraes (SSP) annesthefanie14@hotmail.com

Leia mais

Cultura Material em Exposição: Museu do Couro e do Zé Didor, Campo Maior, Piauí

Cultura Material em Exposição: Museu do Couro e do Zé Didor, Campo Maior, Piauí 1 Cultura Material em Exposição: Museu do Couro e do Zé Didor, Campo Maior, Piauí Felipe de Sousa Soares* Felipe Rocha Carvalho Lima** Petherson Farias de Oliveira*** 1. Introdução O texto visa apresentar

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

FONTES PARA O ESTUDO DO TURISMO

FONTES PARA O ESTUDO DO TURISMO REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA TURISMO PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 4 JANEIRO DE 2006 FONTES PARA O ESTUDO DO TURISMO GUARALDO, Tamara de S. Brandão ACEG Faculdade de Ciências Humanas docente

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

A Comunicação Mercadológica como Fator de Vantagem Competitiva Empresarial 1

A Comunicação Mercadológica como Fator de Vantagem Competitiva Empresarial 1 A Comunicação Mercadológica como Fator de Vantagem Competitiva Empresarial 1 Tiago Miranda RIBEIRO 2 Kenney Alves LIBERATO 3 Thays Regina Rodrigues PINHO 4 PALAVRAS-CHAVE: comunicação; marketing; estratégia.

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 CONVÊNIO UCDB-ACICG 20/09/2013 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 CONVÊNIO UCDB-ACICG Professores

Leia mais

A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S

A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S Marcos Henrique Pazini (Pós-Graduado da UNICENTRO), Sílvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

AULA 20. Atendimento

AULA 20. Atendimento AULA 20 Atendimento Marketing em Serviços Marketing em serviços pode ser definido com o conjunto de atividades que objetivam a análise, o planejamento, a implementação e o controle de programas destinados

Leia mais

AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DO MARKETING PESSOAL EMPREGADAS PELO MERCADO

AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DO MARKETING PESSOAL EMPREGADAS PELO MERCADO AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DO MARKETING PESSOAL EMPREGADAS PELO MERCADO No mundo globalizado e competitivo em que vivemos, surgem novas necessidades tanto para o consumidor como para as empresas, saber

Leia mais

MOTIVAÇÕES PARA O TURISMO. Djanira Nunes Barbosa. Faculdade Machado de Assis Santa Cruz - Rio de Janeiro - RJ.

MOTIVAÇÕES PARA O TURISMO. Djanira Nunes Barbosa. Faculdade Machado de Assis Santa Cruz - Rio de Janeiro - RJ. MOTIVAÇÕES PARA O TURISMO Djanira Nunes Barbosa Faculdade Machado de Assis Santa Cruz - Rio de Janeiro - RJ. Resumo: O turismo visa uma inter-relação do homem, com o meio onde vive, sua cultura e seus

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939 TURISMO DE AVENTURA: ANÁLISES E QUESTIONAMENTOS SOBRE O PROCESSO DE CRIAÇÃO DA EXPERIÊNCIA

Leia mais