Associação de Hotéis Roteiros de Charme PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES INFORMAÇÕES PARA JORNALISTAS E ESTUDANTES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Associação de Hotéis Roteiros de Charme PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES INFORMAÇÕES PARA JORNALISTAS E ESTUDANTES"

Transcrição

1 Associação de Hotéis Roteiros de Charme PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES INFORMAÇÕES PARA JORNALISTAS E ESTUDANTES ) Como surgiu a idéia de criar a Associação de Hotéis Roteiros do Charme? A idéia de fazer um hotel fora dos grandes centros e associá-lo a outros com as mesmas características nasceram juntas. Surgiu, então, a idéia de criar e divulgar uma marca, uma grife de qualidade, que juntasse hotéis selecionados segundo seus variados perfis, mantendo a sua independência e personalidade, mas que tivessem em comum o compromisso de aliar conforto e serviços com o respeito a natureza e responsabilidade social. Pretendia-se desta forma promover novos destinos turísticos, garantindo uma hospedagem fora dos grandes centros, com padrões de qualidade bem definidos, que atendessem a expectativa dos hóspedes e que promovessem, através da atividade hoteleira, a formação e fixação de uma comunidade profissionalmente mais capacitada e mais saudável, evitando seu êxodo para os grandes centros. Desta forma incentivaria-se o turismo interno, aumentando a permanência dos turistas no Brasil com a oferta de uma alternativa segura, pois conhecer o Brasil, cheio de diversidades e desigualdades sociais, mas ao mesmo tempo único em sua beleza natural e na alegria e de seu povo. 2) Como nasceu a Associação? A Associação de Hotéis Roteiros de Charme foi fundada, como entidade privada e sem fins lucrativos, por cinco empresários em 23 de junho de 1992, após a realização da Conferência Mundial das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento e de um levantamento em matéria de hospedagem no interior do Brasil, através de uma viagem de quatro meses e Kms em veículo 4x4, que serviu para orientar os primeiros passos. Atualmente a Associação congrega 66 hotéis, pousadas e refúgios ecológicos independentes, do Norte ao Sul do país, que buscam praticar a arte da hotelaria, reconhecendo a importância de uma responsabilidade social e ambiental para a sustentabilidade de suas operações e para a sobrevivência de gerações futuras. A localização crítica de seus hotéis em áreas de conservação e em ecossistemas frágeis, como o Cerrado, a Mata Atlântica e o Pantanal, demonstra a importância de um contínuo e sólido programa ambiental voltado à sustentabilidade do meio ambiente, dos 58 destinos turísticos e das comunidades onde operam em 16 estados. 3) O que é o Código de Ética e Conduta Ambiental da Associação? Durante os primeiros anos de operação, a Associação difundia entre os associados boas práticas ambientais. Foi assim que chegou-se a necessidade de redigir e desenvolver um código para nossa Associação, considerando ainda a total inexistência de um código similar para meios de hospedagem. O processo contou com informações sobre programas ambientais na área de turismo adotados em diversos países, disponibilizado pela UNEP, Programa de Turismo da Divisão de Tecnologia, Indústria e Economia, Paris. 1

2 Ao adotar um Código de Ética e Conduta Ambiental em 1999, que permanece ainda como exemplo único no contexto nacional, Roteiros de Charme demonstra seu compromisso com o meio ambiente e um espírito empresarial inovador, imprescindível ao desenvolvimento de um turismo sustentável no Brasil. Esse Código de Conduta Ambiental (disponível na íntegra via tem por objetivo conseguir, através de sua aplicação, o levantamento, a análise e redução dos impactos causados pela atividade hoteleira. Suas normas observam, em seu contexto, a realidade sócio - cultural local, sua viabilidade operacional, econômica e financeira, e, finalmente, os direitos e as expectativas dos hóspedes, sem os quais a atividade não sobrevive. Nele procura-se um objetivo comum e não o conflito entre preservação do meio ambiente e a sobrevivência da empresa hoteleira. 4) Quais são os requisitos para o hotel entrar para a Associação? Tudo começa com o charme, com o encantamento, ou seja, um hotel, pousada ou refúgio ecológico onde você se hospeda e fica encantado com o carinho e a atenção especial com que você é atendido, com a localização privilegiada, com o conforto e qualidade de serviços, com o cuidado com a preservação ambiental da propriedade e seu entorno, e com o comprometimento social de seus proprietários e administradores para com seus empregados e todos que deles dependem. 5) Após a candidatura, alguém vai até o hotel avaliá-lo pessoalmente? Da inscrição a admissão pode demorar dois ou mais anos. Alguns hotéis são acompanhados por nossa diretoria durante alguns anos antes de terem suas inscrições aprovadas ou de serem convidados para ingressar na Associação. Essa avaliação é feita sempre por mim ou por um dos diretores, que em geral ali se hospedam durante um ou dois dias. Durante a hospedagem verificamos se o padrão de conforto, instalações e serviços são adequados à proposta do candidato e a cultura local, seu empenho com a preservação do meio ambiente, seu relacionamento e cuidado com seus empregados e suas famílias, seu relacionamento com seus vizinhos e demais hotéis no seu entorno. Dependendo do relatório da primeira visita, é programada a hospedagem de um outro diretor que se identificará somente após o término dessa visita, se também julgar que o candidato tem possibilidade de ser admitido na Associação. Visitamos e avaliamos, além dos hotéis que se inscrevem, outros indicados por nossos principais parceiros que são os nossos " roteiristas". Essas visitas são feitas, sempre, pelo menos por um diretor da Associação. Não existe a possibilidade de algum hotel ou pousada ser admitido sem a hospedagem e avaliação prévia, pelo menos, de um de nossos diretores 6) Como é feita a avaliação anual e quem faz essa avaliação? São dois tipos de avaliação anual: uma relativa a qualidade hoteleira, feita por um dos diretores da Associação e, outra, da qualidade ambiental feita pela Diretora de Meio Ambienta da Associação e pela equipe de profissionais (biólogos e engenheiros) da área ambiental que são contratados pela Associação com essa finalidade. Além das informações pela Internet, recebemos semanalmente cerca de 350 cartas de nossos hóspedes, o que nos permite uma avaliação permanente de todos os nossos Associados. Em decorrência desses comentários podemos melhor agendar as visitas de inspeções da diretoria, que chamamos de visitas técnicas, priorizando, a visita àquele Associado que, de alguma forma, não tenha atendido as expectativas de seu hóspede. Contamos ainda com a informação espontânea dos "Roteiristas", os questionários preenchidos pelos hóspedes 2

3 e a informação encomendada pela Associação aos "Roteiristas Experts". Estes, como já se hospedaram em mais de 10 hotéis diferentes e conhecem bem o perfil da Associação, são nossos convidados para se hospedarem anonimamente nos hotéis que indicamos, trazendo a informação que mais nos interessa, a informação do hóspede, a opinião de quem consome nosso produto. Para isto todos os hotéis oferecem uma cota de gratuidade anual à Associação que é usada para o acompanhamento da qualidade de seus serviços e instalações. 7) O que pode levar um hotel a ser retirado da Associação? Da mesma forma que demora ser admitido na Associação, também, demora ser desligado, mas acontece,. Todos os anos perdemos um o dois Associados, única forma de manter a credibilidade que vimos construindo com tanto esforço desde que fundamos a Associação em Não somos perfeitos nem temos a pretensão de sê-lo. Nossos Associados cometem erros como acontece com qualquer outro hotel, entretanto, fazemos o possível para que os erros detectados sejam corrigidos. Quando detectamos algum tipo de problema num dos Hotéis Associados imediatamente agendamos a visita de um Diretor para avaliar e analisar junto com os proprietários e sua equipe os motivos da insatisfação de seu cliente e o que deve ser feito para evitar sua repetição. Daí em diante monitoramos seu funcionamento mais de perto e bem mais amiúde. Antes de um hotel chegar a ser desligado ele é acompanhado durante dois anos, com visitas pelo menos trimestrais dos diretores da Associação, na tentativa de ajudá-lo a resolver os problemas detectados. De qualquer forma consideramos o desligamento de um Associado como uma grande perda. É como um divórcio, onde ninguém sai ganhando, todos saem perdendo, mas infelizmente algumas vezes é inevitável. Se todo este esforço não der resultado o desligamento do Associados é submetido à aprovação da Diretoria. 8) Existe uma hierarquia entre as classificações, uma é melhor que a outra? Procuramos através da Classificação melhor orientar o hóspede para que ele encontre exatamente o tipo de hospedagem que estava procurando a fim de que possamos melhor atender à sua expectativa. Em nossa Associação, você encontra de refúgios ecológicos e pequenas pousadas cujo atendimento é despretensioso e caseiro, a hotéis muito confortáveis, com estilo, requinte e serviço esmerado. Para orientar sua escolha utilizamos pedras preciosas do rido solo brasileiro. Elas identificam os diversos tipos de hospedagem oferecidos por toda a cadeia Roteiros de Charme. 9) Existe uma anuidade ou alguma taxa para fazer parte da Associação? Existe. Todos os Associados ao ingressar na Associação pagam o que chamamos de " Direitos de Entrada", cujo valor, bem como da Cotizações Mensal, permaneceram praticamente inalterados desde sua fundação em 1992, a fim de não onerar desnecessariamente aos Associados. Os reajustes que houveram se destinaram exclusivamente a compensar a inflação registrada em determinado período ou, por decisão expressa de pelo menos 90% dos associados, para alguma nova ação específica da Associação não prevista nos orçamentos anteriores. Em decorrência a Associação não tem qualquer compromisso com o crescimento, que fica sempre condicionado a capacidade de acompanhamento dos hotéis associados e a limitação financeira adotada pela Diretoria. Esta limitação obriga a distribuição das vagas aprovadas anualmente pela Diretoria entre municípios turísticos localizados do Norte ao Sul deste país de dimensões continentais, priorizando os 3

4 "destinos turísticos" onde a presença desta Associação não é suficiente. Nos destinos suficientemente atendidos o ingresso de um novo associado fica na dependência do desligamento de outro. 10) O que acontece ambientalmente e socialmente nos locais onde há instalações da Roteiros? Uma completa mudança de postura, tanto dos hotéis associados e seus vizinhos como dos demais hotéis no seu entorno. Sempre que possível os administradores e funcionários, inclusive de outros hotéis são convidados a participar dos seminários e palestras. Não se trata de nenhum mega e custoso programa social, mas tão somente do estímulo pelo retorno financeiro em favor dos empregados, da redução de custos conseguida pelo hotel através da adoção de práticas ambientais. Coisas singelas mas de grande resultado prático, como diminuição do desperdício e quebra de material, economia de água e energia, reutilização e reciclagem dos resíduos, e encaminhamento às instituições de caridade de materiais que não puderam ser transformadas e aproveitadas pelo hotel. Nas reuniões interativas que procuramos realizar com a presença de todos os funcionários, inclusive dos mais simples, verificamos o despertar de uma auto estima que aparentemente não havia, de uma vontade de participar de um programa cujo sucesso depende dele também. Com isto conseguimos levar a mensagem de preservação ambiental às suas famílias que procuramos incluir também no programa. Ficam surpresos em realizar os benefícios que podem auferir deixando de jogar no lixo, coisas que podem ser reaproveitadas, recicladas e até mesmo vendidas, e que a recompensa pode ser ainda maior se juntassem ao seu os esforços de seus companheiros e vizinhos. 11) Existe preocupação social e ambiental por parte dos hotéis da Associados? Uns são mais envolvidos ou mais participativos do que outros em certas vertentes, mas a preocupação ambiental é condição para ser admitido e, também, para permanecer na Associação. Um poluidor contumaz não tem vaga na Associação. No Hotel Rosa dos Ventos, por exemplo, existe o que denominamos salário universidade. Todo funcionário ao ingressar na faculdade recebe um aumento suficiente para pagar seus estudos. Acontece até de termos no mesmo setor um funcionário ganhando mais do que seu chefe devido ao salário universidade o que é aceito por todos. A motivação e dedicação, compensam os custos dos estudos assumidos pelo hotel. Se depois de formado um ou outro procura novas oportunidades, não têm importância, os 5 anos de dedicação à empresa enquanto estava na faculdade compensam todos os gastos incorridos pelo hotel em sua formação. Partimos ainda do princípio de que o respeito à natureza e procedimentos que não agridem ao meio ambiente só podem existir em comunidades onde há educação, higiene e, portanto, saúde. A eficácia de uma legislação ambiental e de códigos de conduta depende diretamente da existência de condições dignas de sobrevivência e de educação. 12) O que a Associação garante que o turista encontrará nos hotéis Associados? Pretendemos, através do cumprimento de nossos objetivos, assegurar àqueles que procuram os hotéis, pousadas e refúgios ecológicos que compõem a Associação de Hotéis Roteiros de Charme para se hospedar, além de uma localização privilegiada, charme, qualidade de serviços e de instalações compatíveis com sua proposta, o compromisso com a preservação dos destinos turísticos onde estão localizados. Pretendemos que a Associação Roteiros de Charme seja: - Para o público em geral: um sonho, uma aspiração; - Para os parceiros: uma marca que se orgulham em poder compartilhar; - Para a mídia: uma referência de qualidade, conforto e responsabilidade sócio-ambiental; 4

5 - Para os clientes: a garantia da satisfação de suas expectativas. - Para os que dele fazem parte: um estado de espírito. 13) Qual é a projeção e a atuação internacional da Associação? UNEP - A Associação Roteiros de Charme possui um acordo de cooperação inédito com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), organismo da ONU responsável por Meio Ambiente., através de seu Programa de Turismo sediado em Paris, assinado em 2003 e renovado desde então. A Roteiros de Charme e UNEP desde então vem cooperando em várias atividades de interesse comum voltadas ao desenvolvimento do turismo sustentável no Brasil, como estudos de caso sobre melhores práticas ambientais nos hotéis Associados da Roteiros de Charme. OMT (UNWTO) O Conselho Executivo da UNWTO Organização Mundial do Turismo, agência das Nações Unidas sediada em Madrid, aprovou o ingresso da Associação Roteiros de Charme como Membro Afiliado de seu Conselho Empresarial em Desde então, em 2009 a Associação foi eleita para a Vice-Presidência do Conselho. A Organização Mundial do Turismo (UNWTO/OMT) é uma agência especializada das Nações Unidas e de liderança internacional no turismo. A OMT funciona como um fórum mundial sobre políticas voltadas ao turismo e como uma fonte prática sobre know-how no turismo. A OMT reconhece o setor privado como a força impulsionadora para o crescimento do turismo e promove o conceito de parcerias a nível local e nacional. Este incentivo para o estabelecimento de parcerias públicoprivadas se reflete na OMT através da participação ativa dos Membros Afiliados que possuem direto acesso aos governos membros da organização, às reuniões, conferências e eventos sociais da OMT A Associação Roteiros de Charme sente-se honrada com seu ingresso e atuação neste seleto grupo. CBD A Convenção sobre Diversidade Biológica, através de seu Secretariado em Montreal, no Canadá vem contribuindo para o desenvolvimento de uma parceria tripartite com a Roteiros de Charme e UNEP para implementação de um projeto piloto aliando o desenvolvimento do turismo sustentável na Mata Atlântica e a conservação da biodiversidade local na Serra Fluminense, RJ e no litoral de Santa Catarina, usando como centro de capacitação e geração de atividades multiplicadoras. 5

FAZENDA CAPOAVA / SP

FAZENDA CAPOAVA / SP FAZENDA CAPOAVA / SP FAZENDA CAPOAVA Comprada em agosto de 2000 com a finalidade de implantar um projeto de Turismo Rural. Foi inaugurada em Março de 2001 com a seguinte proposta 1 História Preservação

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING O Código de Conduta Ética é um instrumento destinado a aperfeiçoar os relacionamentos da organização e elevar o clima de confiança nela existente. Este Código tem

Leia mais

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 INTRODUÇÃO A Fundação Tide Setubal nasce em 2005 para ressignificar e inovar o trabalho pioneiro

Leia mais

Realização. Conselho Brasileiro de Manejo Florestal FSC Brasil. www.fsc.org.br

Realização. Conselho Brasileiro de Manejo Florestal FSC Brasil. www.fsc.org.br C e rtificação gr u p o em Realização Apoio Conselho Brasileiro de Manejo Florestal FSC Brasil www.fsc.org.br 28 01 C er t ifi ca çã o emgrupo em Realização Apoio Conselho Brasileiro de Manejo Florestal

Leia mais

Carta de Convivência da Fundação Dom Cabral

Carta de Convivência da Fundação Dom Cabral Carta de Convivência da Fundação Dom Cabral Mensagem de Abertura Elaborada na sua primeira versão em 2006, a Carta de Convivência da FDC expressa o compromisso da instituição com a transparência e com

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de assinatura de atos e declaração à imprensa

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de assinatura de atos e declaração à imprensa , Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de assinatura de atos e declaração à imprensa Porto Príncipe-Haiti, 28 de maio de 2008 Meu caro amigo, presidente René Préval, presidente da República do

Leia mais

1. HISTÓRICO E OBJETIVOS... 2

1. HISTÓRICO E OBJETIVOS... 2 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESCOLA SUPERIOR DE DESENHO INDUSTRIAL INCUBADORA DE EMPRESAS DE DESIGN I EDITAL DE SELEÇÃO DA INCUBADORA DE EMPRESAS DE DESIGN ANO 2012 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO E OBJETIVOS...

Leia mais

A D N E G A 2007 as 4 SÉRIES

A D N E G A 2007 as 4 SÉRIES A G E N D A 2007 as 4 SÉRIES ÍNDICE Proposta da ONU... 04 Compromisso do Brasil... 05 Cada cidade responsável por sua agenda 21... 07 Dia internacional da Água... 09 Dia do Meio Ambiente... 12 Dia da Árvore...

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS 2014

EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS 2014 EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS 2014 1. DO OBJETO 1.1. O presente edital tem por objeto realizar uma chamada pública nacional para seleção de projetos sociais. O edital destina-se às organizações

Leia mais

I Mensagem do Presidente... 2. II O Representante Oficial do Código de Ética da J. Moraes... 3

I Mensagem do Presidente... 2. II O Representante Oficial do Código de Ética da J. Moraes... 3 Código de Ética p. 1/8 Índice I Mensagem do Presidente... 2 II O Representante Oficial do Código de Ética da J. Moraes... 3 III Declaração de Reconhecimento do funcionário da empresa... 4 IV Fornecedores

Leia mais

O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ

O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ RESPEITO AO MEIO AMBIENTE: Programa de Incentivo ao Plantio de Mudas e Manutenção de Vias Públicas e Escolas Municipais Para a franquia O Boticário de São Gonçalo

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO FEVEREIRO DE 2011 Telefones: (66) 3422 2461 / 6710 1 1. Apresentação da Incubadora de Empresas I-deia A Incubadora I-deia

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA n 01/2015/PROEX

CHAMADA PÚBLICA n 01/2015/PROEX CHAMADA PÚBLICA n 01/2015/PROEX Chamada Pública para seleção de bolsistas no Projeto Comunidades Tradicionais em Rede: Criação, Circulação e Produção Visual no Cerrado Goiano Desenvolvido em parceria com

Leia mais

Instruções Específicas para Desenvolvimento de Trabalho Social em Intervenções de Urbanização de Assentamentos Precários

Instruções Específicas para Desenvolvimento de Trabalho Social em Intervenções de Urbanização de Assentamentos Precários MININSTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Habitação Instruções Específicas para Desenvolvimento de Trabalho Social em Intervenções de Urbanização de Assentamentos Precários Programa: Urbanização Regularização

Leia mais

LEI Nº. 602/2015, DE 08 DE OUTUBRO DE 2015.

LEI Nº. 602/2015, DE 08 DE OUTUBRO DE 2015. LEI Nº. 602/2015, DE 08 DE OUTUBRO DE 2015. DISPÕE SOBRE FIXAÇÃO DE REGRAS PARA PROMOÇÃO DO ESPORTE NO MUNICÍPIO DE MATADE SÃO JOÃO-BA. O Prefeito Municipal de Mata de São João, Estado da Bahia, faz saber

Leia mais

Caderno Virtual de Turismo E-ISSN: 1677-6976 caderno@ivt-rj.net Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil

Caderno Virtual de Turismo E-ISSN: 1677-6976 caderno@ivt-rj.net Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil E-ISSN: 1677-6976 caderno@ivt-rj.net Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil Siems Forte, Ana Maria A C, vol. 3, núm. 3, 2003, pp. 7-13 Universidade Federal do Rio de Janeiro Río de Janeiro, Brasil

Leia mais

2) ATIVIDADES O Conselho Comunitário é um fórum de caráter consultivo e, por natureza a ele compete:

2) ATIVIDADES O Conselho Comunitário é um fórum de caráter consultivo e, por natureza a ele compete: PROTOCOLO PROTOCOLO DE CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO COMUNITÁRIO CONSULTIVO, CELEBRADO ENTRE AS EMPRESAS DO POLO PETROQUÍMICO DO SUL, SIGNATÁRIAS DO PROGRAMA ATUAÇÃO RESPONSÁVEL, E OS MEMBROS DAS COMUNIDADES

Leia mais

CARTA EMPRESARIAL PELA CONSERVAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE

CARTA EMPRESARIAL PELA CONSERVAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE CARTA EMPRESARIAL PELA CONSERVAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE A Organização das Nações Unidas declarou 2010 como o Ano Internacional da Biodiversidade, com o objetivo de trazer ao debate público

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

EDITAL Nº29-22/03/2013 DEDC SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS E PROJETOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET-MG NASCENTE EM LEOPOLDINA.

EDITAL Nº29-22/03/2013 DEDC SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS E PROJETOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET-MG NASCENTE EM LEOPOLDINA. EDITAL Nº29-22/03/2013 DEDC SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS E PROJETOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET-MG NASCENTE EM LEOPOLDINA. O DIRETOR-GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Leia mais

EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ

EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ O DIRETOR-GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Leia mais

ESTRATÉGIAS PARA O TURISMO SUSTENTÁVEL

ESTRATÉGIAS PARA O TURISMO SUSTENTÁVEL 212 ESTRATÉGIAS PARA O TURISMO SUSTENTÁVEL Cyro de Almeida Durigan Uni-FACEF INTRODUÇÃO O Brasil pode ser considerado, ainda, um país em desenvolvimento no que tange o turismo. Há apenas alguns anos o

Leia mais

PACTO GLOBAL RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE

PACTO GLOBAL RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE PACTO GLOBAL RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE PACTO GLOBAL Lançado em 2000, o Pacto Global das Nações Unidas constitui uma convocação às empresas de todo o mundo para que alinhem suas estratégicas e operações

Leia mais

Manual JUIZ DE FORA - 2014

Manual JUIZ DE FORA - 2014 SELO DE RESPONSABILIDADE SOCIOEDUCATIVA PARA O TRÂNSITO 2014 2014 2014 SELO DE RESPONSABILIDADE SOCIOEDUCATIVA PARA O TRÂNSITO BRONZE SELO DE RESPONSABILIDADE SOCIOEDUCATIVA PARA O TRÂNSITO Manual JUIZ

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO ISMART 2016 Projeto Bolsa Talento

EDITAL PROCESSO SELETIVO ISMART 2016 Projeto Bolsa Talento EDITAL PROCESSO SELETIVO ISMART 2016 Projeto Bolsa Talento O Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos (Ismart) é uma entidade privada, que tem por missão concretizar o pleno potencial

Leia mais

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências Universidade Federal de Itajubá Título da dissertação: OS MANUAIS DOS PROFESSORES DOS LIVROS DIDÁTICOS

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS OBJETO: SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO DE PROPOSTAS DE MÚSICAS PARA O PROJETO FEMUCIC ANO 36 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO- DO SESC MARINGÁ O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS. EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA 2015.1 / e-labora (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA)

ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS. EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA 2015.1 / e-labora (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA) ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA) 1. EDITAL A Universidade Potiguar UnP, através da Escola de Engenharias e Ciências Exatas, torna público o presente Edital, pelo

Leia mais

4ª CHAMADA. 1. Introdução

4ª CHAMADA. 1. Introdução 4ª CHAMADA UNIVERSIDADES E COMUNIDADES NO CERRADO Dotações para pesquisas sobre temas relevantes para o uso sustentável da biodiversidade do Cerrado e das áreas de transição para os biomas vizinhos 1.

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO RAIAR Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS TECNOPUC Parque Científico e Tecnológico da PUCRS Porto Alegre, dezembro

Leia mais

O ENGAJAMENTO DA INDÚSTRIA DE TINTAS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

O ENGAJAMENTO DA INDÚSTRIA DE TINTAS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS O ENGAJAMENTO DA INDÚSTRIA DE TINTAS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Há muitos anos, a indústria de tintas, sob a liderança da ABRAFATI (Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas), pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO

REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. As presentes disposições visam regulamentar o Programa Parceiros em Ação, instituído pela Área de Responsabilidade Social do BANCO

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009 Inclui novo parágrafo ao art. 208 da Constituição Federal, para dispor sobre a obrigatoriedade de retribuição, na forma de prestação de serviço à comunidade

Leia mais

A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA

A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA - APRESENTAÇÃO 1- COMO SURGIU A IDÉIA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA? 2- O QUE SIGNIFICA INCLUSÃO ESCOLAR? 3- QUAIS AS LEIS QUE GARANTEM A EDUCAÇÃO INCLUSIVA? 4- O QUE É UMA ESCOLA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE- UNINORTE LAUREATE Programa Incubadora Uninorte Empreende EDITAL Nº 01/2015 PRÉ-INCUBAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE- UNINORTE LAUREATE Programa Incubadora Uninorte Empreende EDITAL Nº 01/2015 PRÉ-INCUBAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE- UNINORTE LAUREATE Programa Incubadora Uninorte Empreende EDITAL Nº 01/2015 PRÉ-INCUBAÇÃO A Incubadora Uninorte Empreende, incubadora de empresas do Centro Universitário do

Leia mais

MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS

MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS Categorização dos Municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro PERGUNTAS E RESPOSTAS

Leia mais

ABRAPECON - Associação Brasileira Dos Pequenos Consumidores (de enegia elétrica água telefonia gás encanado e outros)

ABRAPECON - Associação Brasileira Dos Pequenos Consumidores (de enegia elétrica água telefonia gás encanado e outros) Folha - 1 de 5 ABRAPECON - Associação Brasileira Dos Pequenos Consumidores (de enegia elétrica água telefonia gás encanado e outros) Registro da ABRAPECON em cartório: Estatuto este da ABRAPECON registrado

Leia mais

Exercício de cidadania

Exercício de cidadania 1 2 Exercício de cidadania Na década de 1980, tivemos no Brasil as primeiras experiências de Conselhos Comunitários de Segurança, sendo o Paraná precursor na constituição de CONSEGs e Mobilização Social.

Leia mais

EDITAL DE APOIO A PESQUISAS REALIZADAS NA RPPN URU, LAPA, PARANÁ

EDITAL DE APOIO A PESQUISAS REALIZADAS NA RPPN URU, LAPA, PARANÁ EDITAL DE APOIO A PESQUISAS REALIZADAS NA RPPN URU, LAPA, PARANÁ I. Informações gerais sobre a reserva particular do Patrimônio Natural (RPPN) URU Em 2003, a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação

Leia mais

Pesquisa de opinião Profissional de comunicação e sustentabilidade

Pesquisa de opinião Profissional de comunicação e sustentabilidade Pesquisa de opinião Profissional de comunicação e sustentabilidade O Instituto ABERJE de Pesquisas (DATABERJE) realizou uma pesquisa de opinião sobre sustentabilidade com mulheres da área de comunicação,

Leia mais

Edital para Seleção de Trabalhos para o II Seminário de Boas Práticas na Gestão de Unidades de Conservação

Edital para Seleção de Trabalhos para o II Seminário de Boas Práticas na Gestão de Unidades de Conservação MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE Edital para Seleção de Trabalhos para o II Seminário de Boas Práticas na Gestão de Unidades de Conservação 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Valença-RJ

Prefeitura Municipal de Valença-RJ Prefeitura Municipal de Valença-RJ Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Valença-RJ EDITAL Nº 01, DE 27 DE JANEIRO DE 2015. Edital para Contratação Temporária de Bandas para apresentação no Carnaval

Leia mais

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO do PROGRAMA: Ética, Cidadania e Solidariedade: A UNIFEBE, Você e a Comunidade.

Leia mais

Projetos em Implementação no PEE 2016

Projetos em Implementação no PEE 2016 Tipo: Educacional Nome do Projeto: Educação com Energia 2016 Projetos em Implementação no PEE 2016 Promover a reflexão e o diálogo sobre o uso eficiente e seguro da energia elétrica e sensibilizar para

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA O Desafio Criativos da Escola é um concurso promovido pelo Instituto Alana com sede na Rua Fradique Coutinho, 50, 11 o. andar, Bairro Pinheiros São Paulo/SP, CEP

Leia mais

2. MOTIVAÇÃO DA CHAMADA Favorecer a aproximação da instituição do setor produtivo e da comunidade, além de contribuir para a qualidade do evento.

2. MOTIVAÇÃO DA CHAMADA Favorecer a aproximação da instituição do setor produtivo e da comunidade, além de contribuir para a qualidade do evento. EDITAL Nº 027/2016 CHAMADA PÚBLICA PARA APOIO À REALIZAÇÃO DO 2º SIMPÓSIO INTERDISCIPLINAR DE TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO [SInTE] O Diretor Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São

Leia mais

A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores da Alegria

A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores da Alegria Agentes Financiadores Notícias e atualidades sobre Agentes Financiadores nacionais e internacionais página inicial A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores

Leia mais

EDITAL 001/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL 001/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 001/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ASSESSORES JUNHO 2015 A CHRONOS JR - EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, nos termos do Estatuto da Empresa Júnior do

Leia mais

Contratação de serviços de consultoria técnica especializada pessoa física. PROJETO: PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE.

Contratação de serviços de consultoria técnica especializada pessoa física. PROJETO: PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. EDITAL PF no. 007/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA O CONASS: O Conselho Nacional de Secretários de Saúde é uma entidade

Leia mais

Plano de Comunicação Casa de Apoio Danielle 1. Paulo BRANDÃO 2 Janaina ISIDORO 3 Indiara FERREIRA 4 Universidade de Uberaba, Uberaba, MG

Plano de Comunicação Casa de Apoio Danielle 1. Paulo BRANDÃO 2 Janaina ISIDORO 3 Indiara FERREIRA 4 Universidade de Uberaba, Uberaba, MG Plano de Comunicação Casa de Apoio Danielle 1 Paulo BRANDÃO 2 Janaina ISIDORO 3 Indiara FERREIRA 4 Universidade de Uberaba, Uberaba, MG RESUMO Este plano de assessoria de comunicação foi criado em atendimento

Leia mais

Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania

Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania 1. A EMPRESA A ELETROSUL Centrais Elétricas S.A. é uma empresa subsidiária de Centrais Elétricas do Brasil S.A. - ELETROBRAS, vinculada

Leia mais

Comunicação e consumo

Comunicação e consumo Comunicação e consumo Consumo e comunicação Publicidade: sistema de comunicação com fins de mercado. Base de sustento para a lógica do consumo. Trabalha em cima dos valores propostos pelo consumo: identidade,

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO UNITY 3D AVANÇADO

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO UNITY 3D AVANÇADO REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO UNITY 3D AVANÇADO 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD) para participação

Leia mais

SAMARCO MINERAÇÃO S.A.

SAMARCO MINERAÇÃO S.A. SAMARCO MINERAÇÃO S.A. MINAS GERAIS E ESPÍRITO SANTO INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DA LINHA 03 DE MINERODUTO PLANO BÁSICO AMBIENTAL PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL OS Tramitação Via Data 1SAMA013-OS-00011

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO º PROGRAMAS E S PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO Programa de utilização sustentável dos atrativos turísticos naturais Implementação do Plano de Manejo do Parque do Cantão Garantir

Leia mais

Profa.ª Zenaide Campos Escola Municipal Prof. ª Noilde Pessoa Ramalho - Natal/RN

Profa.ª Zenaide Campos Escola Municipal Prof. ª Noilde Pessoa Ramalho - Natal/RN Profa.ª Zenaide Campos Escola Municipal Prof. ª Noilde Pessoa Ramalho - Natal/RN Escolas Sustentáveis... Novas ações, novos hábitos, novas atitudes Escolas sustentáveis: aquelas que mantêm relação equilibrada

Leia mais

Processo de Inscrição e Participação no Projeto Unimed Vida 2013

Processo de Inscrição e Participação no Projeto Unimed Vida 2013 Rev.01 Aprovação: Pg.: 1 de 4 1. OBJETIVO: O presente processo tem por finalidade selecionar 24 escolas públicas e/ou particulares 1 de Blumenau para realização de parceria com vistas à implementação do

Leia mais

LICENCIAMENTO: ALTO RETORNO COM BAIXO RISCO PARA QUEM QUER ABRIR UM NOVO NEGÓCIO

LICENCIAMENTO: ALTO RETORNO COM BAIXO RISCO PARA QUEM QUER ABRIR UM NOVO NEGÓCIO ebook LICENCIAMENTO: ALTO RETORNO COM BAIXO RISCO PARA QUEM QUER ABRIR UM NOVO NEGÓCIO IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO E QUALIDADE COM RAPIDEZ E BAIXO CUSTO. TAMBÉM PARA A PEQUENA EMPRESA. PROCESSO

Leia mais

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE VOTE COM O SEU DINHEIRO Investigue quais marcas e lojas buscam reduzir as emissões de carbono, tratam dignamente seus fornecedores e são socioambientalmente responsáveis.

Leia mais

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Missão: Atuar para o desenvolvimento solidário e participativo de Paraty articulando a sociedade civil organizada e poder público para

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA INCUBADORA TECNOLÓGICA E DO AGRONEGÓCIO DE MOSSORÓ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA INCUBADORA TECNOLÓGICA E DO AGRONEGÓCIO DE MOSSORÓ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA INCUBADORA TECNOLÓGICA E DO AGRONEGÓCIO DE MOSSORÓ CHAMADA Nº. 01/2016 IAGRAM A Incubadora Tecnológica

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO WORKFLOW DIGITAL ENTENDENDO A PÓS-PRODUÇÃO

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO WORKFLOW DIGITAL ENTENDENDO A PÓS-PRODUÇÃO REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO WORKFLOW DIGITAL ENTENDENDO A PÓS-PRODUÇÃO 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital

Leia mais

Sustentabilidade em energia e o concreto. Sonia Maria Capraro Alcântara, MSc

Sustentabilidade em energia e o concreto. Sonia Maria Capraro Alcântara, MSc Sustentabilidade em energia e o concreto Sonia Maria Capraro Alcântara, MSc RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL GRI IBASE Responsabilidade Social & Sustentabilidade Empresarial 1999 2001 a 2003 2006 AÇÃO

Leia mais

OBJETIVO DAS INSCRIÇÕES

OBJETIVO DAS INSCRIÇÕES CONSTRUINDO A NAÇÃO 2016 Os Grêmios na Comunidade A Vez dos Municípios OBJETIVO Com o objetivo de conhecer, reconhecer e difundir as práticas de cidadania desenvolvidas por estudantes das escolas públicas

Leia mais

CAPÍTULO 15 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

CAPÍTULO 15 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CAPÍTULO 15 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Você já parou para pensar no que significa a palavra progresso? Pois então pense: estradas, indústrias, usinas,cidades, maquinas e muito outras coisas que ainda

Leia mais

FUNDAÇÃO GRUPO BOTICÁRIO DE PROTEÇÃO À NATUREZA ORIENTAÇÕES PARA PESQUISA NA RESERVA NATURAL SALTO MORATO

FUNDAÇÃO GRUPO BOTICÁRIO DE PROTEÇÃO À NATUREZA ORIENTAÇÕES PARA PESQUISA NA RESERVA NATURAL SALTO MORATO FUNDAÇÃO GRUPO BOTICÁRIO DE PROTEÇÃO À NATUREZA ORIENTAÇÕES PARA PESQUISA NA RESERVA NATURAL SALTO MORATO 2013 A FUNDAÇÃO GRUPO BOTICÁRIO DE PROTEÇÃO À NATUREZA Criada em 1990, a Fundação Grupo Boticário

Leia mais

MANUAL PARA VOLUNTARIADO ACADÊMICO BIOMEDICINA - BACHARELADO

MANUAL PARA VOLUNTARIADO ACADÊMICO BIOMEDICINA - BACHARELADO MANUAL PARA VOLUNTARIADO ACADÊMICO BIOMEDICINA - BACHARELADO Ji-Paraná Rondônia Junho, 2015 ELABORADORES Núcleo Docente Estruturante Fabiana de Oliveira Solla Sobral Natalia Malavasi Vallejo Natalia Faria

Leia mais

Política de Associação

Política de Associação Política de Associação Constam a seguir as orientações e os termos que definem a relação entre os associados e a Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação. 1. Informações Gerais A Rede Brasileira de

Leia mais

1. Nome da Prática inovadora: Coleta Seletiva Uma Alternativa Para A Questão Socioambiental.

1. Nome da Prática inovadora: Coleta Seletiva Uma Alternativa Para A Questão Socioambiental. 1. Nome da Prática inovadora: Coleta Seletiva Uma Alternativa Para A Questão Socioambiental. 2. Caracterização da situação anterior: O município de Glória de Dourados possui 9.927 habitantes (IBGE-2011),

Leia mais

perfis de investimento

perfis de investimento perfis de investimento Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a gestão de investimentos da ELETROS? 5 Quais são os principais riscos associados aos investimentos? 6 Como são os investimentos em renda fixa?

Leia mais

DICAS PARA FAZER PÓS-GRADUAÇÃO NO EXTERIOR. (por EducationUSA Brasil)

DICAS PARA FAZER PÓS-GRADUAÇÃO NO EXTERIOR. (por EducationUSA Brasil) DICAS PARA FAZER PÓS-GRADUAÇÃO NO EXTERIOR (por EducationUSA Brasil) Realizar uma especialização no exterior é um projeto que exige, antes dos estudos, bastante pesquisa e recursos financeiros. O ideal

Leia mais

Caro parceiro, Queremos fornecedores e parceiros que tenham nível de comprometimento com a sociedade tão amplo quanto o do Rio 2016.

Caro parceiro, Queremos fornecedores e parceiros que tenham nível de comprometimento com a sociedade tão amplo quanto o do Rio 2016. Caro parceiro, O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 trabalha para entregar Jogos excelentes, com celebrações memoráveis que irão promover a imagem global do Brasil, baseados

Leia mais

Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público

Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público 1. SOBRE O STARTUPGOV: O StartupGov: O Desafio do Serviço Público é um espaço para debate com o objetivo de aproximar o governo de especialistas

Leia mais

Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil

Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil A GCI em parceria com o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) institui um Prêmio de reconhecimento de boas práticas em projetos que promovam o desenvolvimento

Leia mais

Tipo de Documento: Documentos do SGQ Data de Emissão: 25/08/2010 Data de revisão: 12/01/2016

Tipo de Documento: Documentos do SGQ Data de Emissão: 25/08/2010 Data de revisão: 12/01/2016 Página 1 de 8 EDITAL Nº 02/2016 A INCIT - Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá torna público que estarão abertas às inscrições para o processo seletivo de novas startups para o Programa

Leia mais

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG)

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) SÉRGIO HENRIQUE DE CAMPOS ESPORTE 1 e ANA RUTE DO VALE 2 sergio_h13@hotmail.com, ana.vale@unifal-md.edu.br 1 Bolsista de iniciação científica

Leia mais

Código de Ética LLTECH

Código de Ética LLTECH Código de Ética LLTECH Quem somos A LLTECH é uma empresa que oferece soluções inovadoras para automação e otimização de processos industriais, fornecendo toda a parte de serviços e produtos para automação

Leia mais

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL 1) INTRODUÇÃO SUGESTÕES Ao longo dos seus vinte e oito anos e com a experiência de centenas de administrações que

Leia mais

Rio 2016 Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tania Braga

Rio 2016 Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tania Braga Rio 2016 Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tania Braga Gerente de Sustentabilidade e Legado Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016 Março de 2013 Rio de Janeiro Agenda 1. O projeto Rio

Leia mais

relatório de SUSTENTABILIDADE

relatório de SUSTENTABILIDADE relatório de SUSTENTABILIDADE 2015 2015 relatório de SUSTENTABILIDADE O Pacto Global é uma iniciativa desenvolvida pelo ex secretário-geral da ONU, Kofi Annan, com o objetivo de mobilizar a comunidade

Leia mais

Código de Ética Rastru

Código de Ética Rastru CÓDIGO DE ÉTICA RASTRU O objetivo desse Código de É tica é definir com clareza os princípios éticos que norteiam as ações e os compromissos da organização Rastru, tanto da parte institucional como da parte

Leia mais

Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO

Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO Janeiro de 2014 Versão 1.3 1. INTRODUÇÃO O presente Regulamento é fundamental para reger as operações-chave do programa de Certificação Profissional FEBRABAN.

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 19 (R1) Investimento em Empreendimento Controlado em Conjunto (Joint Venture)

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 19 (R1) Investimento em Empreendimento Controlado em Conjunto (Joint Venture) COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 19 (R1) Investimento em Empreendimento Controlado em Conjunto (Joint Venture) Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 31

Leia mais

Associação Beneficente Salvare ANEXO I FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS

Associação Beneficente Salvare ANEXO I FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS Associação Beneficente Salvare ANEXO I FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS DADOS DA ORGANIZAÇÃO PROPONENTE Razão Social CNPJ Endereço Completo Inscrição Telefone Email Representante Legal

Leia mais

PROPOSTA DE SESSÃO DIRIGIDA. Título FORMAÇÃO ACADÊMICA E ATUAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA ENGENHARIA NA INDÚSTRIA E A CULTURA DA SUSTENTABILIDADE

PROPOSTA DE SESSÃO DIRIGIDA. Título FORMAÇÃO ACADÊMICA E ATUAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA ENGENHARIA NA INDÚSTRIA E A CULTURA DA SUSTENTABILIDADE PROPOSTA DE SESSÃO DIRIGIDA Título FORMAÇÃO ACADÊMICA E ATUAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA ENGENHARIA NA INDÚSTRIA E A CULTURA DA SUSTENTABILIDADE Coordenador Nome: Adriana Maria Tonini E-Mail: atonini2@hotmail.com

Leia mais

1 EDITAL DE SELEÇÃO PARA INCUBAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS NO PORTO SOCIAL

1 EDITAL DE SELEÇÃO PARA INCUBAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS NO PORTO SOCIAL PORTO SOCIAL Todo Mundo Junto 1 EDITAL DE SELEÇÃO PARA INCUBAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS NO PORTO SOCIAL 2016.1 1 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS PARA O PORTO SOCIAL 2016.1 A Coordenação da INCUBADORA

Leia mais

LEI Nº 6559 DE 16 DE OUTUBRO DE 2013. INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DO IDOSO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

LEI Nº 6559 DE 16 DE OUTUBRO DE 2013. INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DO IDOSO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 6559 DE 16 DE OUTUBRO DE 2013. INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DO IDOSO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. do sistema petrobras

CÓDIGO DE ÉTICA. do sistema petrobras CÓDIGO DE ÉTICA do sistema petrobras esse é nosso jeito de ser Palavra do Presidente Princípios Éticos do Sistema Petrobras Compromissos de Conduta do Sistema Petrobras 1. 2... No exercício da Governança

Leia mais

EDITAL Nº 008 SELEÇÃO PÚBLICA CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA E QUALIDADE Inmetro - 2016

EDITAL Nº 008 SELEÇÃO PÚBLICA CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA E QUALIDADE Inmetro - 2016 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO EDITAL Nº 008 SELEÇÃO PÚBLICA CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL

Leia mais

EDITAL Verde-Amarelo/ Parques Tecnológicos: FINEP 04/2002

EDITAL Verde-Amarelo/ Parques Tecnológicos: FINEP 04/2002 EDITAL Verde-Amarelo/ Parques Tecnológicos: FINEP 04/2002 O Ministério da Ciência e Tecnologia, em cumprimento às recomendações do Comitê Gestor do Programa de Estímulo à Interação Universidade-Empresa

Leia mais

Levantamento, Análise e Gestão Requisitos. Aula 06

Levantamento, Análise e Gestão Requisitos. Aula 06 Levantamento, Análise e Gestão Requisitos Aula 06 Agenda Técnicas de Levantamento de Requisitos: Entrevista Workshop, Brainstorming, Storyboarding e Roleplaying Prototipação JAD Joint Application Design

Leia mais

Edital de seleção de Projetos Sociais de Impacto (PSI)

Edital de seleção de Projetos Sociais de Impacto (PSI) Edital de seleção de Projetos Sociais de Impacto (PSI) Belo Horizonte / 2016 2 #SocialehLegal 1. Introdução O Baanko Challenge tem por objetivo fomentar o Empreendedorismo Social de Negócios de Impacto.

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL OZIRES SILVA DE EMPREENDEDORISMO SUSTENTÁVEL

REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL OZIRES SILVA DE EMPREENDEDORISMO SUSTENTÁVEL REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL OZIRES SILVA DE EMPREENDEDORISMO SUSTENTÁVEL I. Natureza do Prêmio 1. O Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável é uma iniciativa do Instituto Superior de Administração

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Exclusivo: Secretária de Gestão do MPOG fala sobre expectativas do Governo Dilma

Exclusivo: Secretária de Gestão do MPOG fala sobre expectativas do Governo Dilma Exclusivo: Secretária de Gestão do MPOG fala sobre expectativas do Governo Dilma Entrevista, Ministério do Planejamento domingo, 6 de novembro de 2011 Carlos Bafutto O SOS Concurseiro discutiu, com exclusividade,

Leia mais

Ambientes acessíveis

Ambientes acessíveis Fotos: Sônia Belizário Ambientes acessíveis É FUNDAMENTAL A ATENÇÃO AO DESENHO E A CONCEPÇÃO DOS PROJETOS, PRINCIPALMENTE NOS ESPAÇOS PÚBLICOS,PARA ATENDER ÀS NECESSIDADES E LIMITAÇÕES DO MAIOR NÚMERO

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO PROFISSIONAL TALENTOS GLOBAIS

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO PROFISSIONAL TALENTOS GLOBAIS PROGRAMA DE INTERCÂMBIO PROFISSIONAL TALENTOS GLOBAIS AIESEC em Belo Horizonte Rua dos Goitacazes, 1159 - Sala 2107 Barro Preto - Belo Horizonte - MG Fone: (31) 2512-1019 belohorizonte@aiesec.org.br facebook.com.br/aiesecbh

Leia mais

PROGRAMA DE EXTENSÃO PROEX

PROGRAMA DE EXTENSÃO PROEX PROGRAMA DE EXTENSÃO PROEX INTRODUÇÃO A extensão universitária é, na realidade, uma forma de interação que deve existir permanentemente entre a universidade e os diversos setores da sociedade. Assim, a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Coordenação de Educação a Distância CEAD, Pró-Reitoria de Graduação- PROGRAD, Pró- Reitoria de Extensão e Cultura PROExC, a Pró-Reitoria de Pós-Graduação

Leia mais